AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado"

Transcrição

1 AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2014 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade de exportação) 2. Relações de preços (mercado interno) entre produtos do setor sucroalcooleiro 3. Relações de preços entre Etanol Anidro Combustível e Gasolina C III - Gráficos CEPEA - AÇÚCAR 1. Evolução do Indicador de preços CEPEA/ESALQ do açúcar cristal (valores nominais) 2. Evolução dos preços no mercado físico (Indicador CEPEA/ESALQ) CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural AÇÚCAR ANÁLISE CEPEA O Indicador do Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ (estado de São Paulo) acumulou baixa de 0,46% em abril, fechando a R$ 51,62/saca de 50 kg no dia 30. A média mensal foi R$ 51,70/saca de 50 kg, 0,31% inferior à de março (R$ 51,86/saca de 50kg) e 16,95% acima da de abril/13 (R$ 44,21/saca de 50 kg), em termos nominais. Já o Indicador Açúcar Cristal ESALQ/BVMF Santos acumulou baixa de 0,38% em abril, fechando a R$ 52,51/saca de 50 kg no dia 30. A média

2 mensal foi de R$ 52,34/saca de 50 kg, 0,36% inferior à de março (R$ 52,53/saca de 50 kg) e 13,55% acima da média de abril/13 (R$ 46,10/saca de 50 kg), em termos nominais. No mês em que oficialmente se iniciou a safra brasileira da cana-de-açúcar na região Centro-Sul, os preços do cristal no mercado spot paulista mantiveram-se praticamente estáveis. A demanda esteve pontual e a oferta, restrita a lotes remanescentes da safra anterior. Com relação à nova temporada, poucas usinas tinham lotes de açúcar de melhor qualidade para negociar no spot. Até o final de abril, a maioria das unidades produtoras já havia iniciado a moagem da cana-de-açúcar correspondente à safra 2014/15, porém, priorizando a produção do etanol e do açúcar VHP. Os primeiros lotes de açúcar cristal Icumsa 150 foram destinados, na maior parte dos casos, ao cumprimento de contratos. Segundo relatório quinzenal de acompanhamento de safra divulgado pela Unica, a moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul até o final da primeira quinzena de abril foi de 16,413 milhões de toneladas, 71,45% superior ao mesmo período da temporada passada. Também segundo a Unica, 33,28% da cana foi destinada à produção de açúcar e 66,72%, para etanol. Em relação ao mercado nordestino de açúcar, apesar dos preços firmes e da oferta restrita características do período de entressafra o ritmo das negociações seguiu calmo e a demanda esteve retraída. Segundo agentes consultados pelo Cepea, os feriados prolongados e a expectativa de compradores em relação à evolução da safra na região Centro-Sul do País especialmente de Goiás, reduziu a liquidez do mercado. Em Alagoas, o Indicador Mensal de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ foi de R$ 60,03/sc de 50 kg em abril, 6,95% superior ao de março/14, mas 0,68% inferior a abril/13. Em Pernambuco, o Indicador Mensal foi de R$ 59,45/sc, alta de 8,03% em relação a março/14 e de 2,06% frente a abril/13. Na Paraíba, o Indicador Mensal de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ foi de R$ 58,30/sc em abril/14, média 3% superior à de março, mas 2,41% abaixo da obtida em abril/13. A Unica também divulgou, em seu relatório de estimativa de produção, uma redução no total de cana-de-açúcar a ser moída na safra 2014/15 da região Centro-Sul, conforme já era esperado, em função do período de estiagem ocorrido entre meados de dezembro/13 até o primeiro bimestre deste ano. Segundo a entidade, a moagem deve totalizar 580 milhões de toneladas de cana-deaçúcar, volume 2,84% inferior ao da safra passada (596,936 milhões de toneladas em 2013/14). O mix de produção indica que 43,56% da cana deve ser direcionada à produção de açúcar, resultando em volume total próximo de 32,5 milhões de toneladas. Já a consultoria Canaplan estimou um corte maior no total de cana-de-açúcar a ser moída para a safra 2014/15 da região Centro-Sul de quase 10% ou seja, prevendo que o total deve se manter em torno de 540 milhões de toneladas cana-de-açúcar. Quanto ao cenário internacional, no início de abril, as cotações seguiram em queda o excedente global de açúcar ainda exerceu pressão sobre os valores. Para a safra 2013/14, a Organização Internacional do Açúcar (OIA) prevê um superávit de 4,2 milhões de toneladas. Já a partir da segunda quinzena do mês, as cotações voltaram a subir, impulsionadas pelas estimativas de queda de produção divulgadas pela Unica para a safra 2014/15 da região Centro-Sul do Brasil. Já ao final do mês, as cotações voltaram a cair, influenciadas pela expectativa de clima favorável (com baixa ocorrência de chuvas) para a colheita da cana-de-açúcar também na região Centro-Sul do Brasil. Cálculos do Cepea indicaram que, em média, as vendas internas do açúcar remuneraram mais que as externas em abril, com vantagem de 13,97%. Esse cálculo considera o valor médio do Indicador CEPEA/ESALQ e do vencimento Maio/14 do Contrato nº 11 da Bolsa de Nova York (ICE Futures), prêmio de qualidade estimado em US$ 82,09/tonelada e custos com elevação e frete de US$ 79,23/tonelada. Quanto às exportações, segundo dados da Secex, os embarques brasileiros de açúcar bruto (VHP) totalizaram 855,8 mil toneladas em abril/14, volume 24,7% menor que o de março/14 (1.136,8 mil toneladas) e 33,5% inferior ao de abril/13 (1.287,3 mil toneladas). Em relação ao açúcar branco, em abril/14, foram exportadas 436,1 mil toneladas, volume 4,8% superior ao de março/14 (416,2 mil

3 toneladas), mas 9,7% superior ao de abril/13 (397,5 mil). O total de açúcar (bruto e refinado) exportado somou 1.291,9 mil toneladas em abril/14, volume 16,81% menor que o de março/14 (1.553,0 mil) e 23,3% inferior ao de abril/13, quando as exportações alcançaram 1.684,8 mil de toneladas. A receita com a exportação de açúcar foi de US$ 483,2 milhões em abril deste ano, decréscimo de 17,8% em relação a março/14 (US$ 587,5 milhões) e 37,6% inferior à de abril/13 (US$ 774,7 milhões). Equipe: Dra. Heloisa Lee Burnquist, Bel. Maria Cristina Afonso, Silvia C. Michelin, Tiago C. Gremoni e Fernanda Geraldini Gomes. Contato: ETANOL ANÁLISE CEPEA Os preços dos etanóis anidro e hidratado caíram em abril, primeiro mês de safra na região Centro-Sul. O Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado (estado de São Paulo) teve média mensal de R$ 1,3385/litro, queda de 5,7% frente à de março. Para o anidro, a baixa foi de 5,5% em igual comparação, com o Indicador passando para R$ 1,5220/litro em abril. O Indicador diário do hidratado posto Paulínia ESALQ/BM&FBovespa fechou o mês a R$ 1.176,50/m³, forte recuo de 9% sobre o encerramento de março no dia 31 daquele mês, o Indicador foi de R$ 1.293,50/m³. Além do avanço da moagem da temporada 2014/15, o baixo interesse de compra por parte das distribuidoras reforçou a pressão sobre as cotações em alguns momentos. A safra 2013/14 terminou com preços reais dos etanóis um pouco maiores que os valores médios da temporada anterior, no estado de SP. De abril de 2013 a março de 2014, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado teve média de R$ 1,2630/litro (sem impostos) em termos reais (deflacionados pelo IGP-M de março/14), alta de 2,4% em relação à safra 2012/13, de R$ 1,2330/l. Para o anidro, a média real do Indicador foi de R$ 1,4278/l (sem impostos) na temporada 13/14, aumento de 3% em igual comparativo na safra anterior, foi de R$ 1,3879/l. Analisando-se as médias das últimas 14 safras (de 2000/01 a 2013/14), observa-se que os preços ficaram numa posição intermediária. Apesar dos preços superiores na temporada 2013/14, justificados pela maior demanda, o cenário não representou aumento de rentabilidade aos produtores, devido aos custos elevados. As dificuldades financeiras enfrentadas pelo setor produtivo resultaram, inclusive, na retração do nível de renovação dos canaviais. Segundo estimativas da Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar), o volume de cana-de-açúcar processado na safra 2014/15 deverá recuar 16,94 milhões de toneladas sobre o total moído na última temporada, passando de 596,94 milhões de toneladas para 580 milhões de toneladas. A produção de etanol esperada corresponde a 25,87 bilhões de litros, leve aumento de 1,2% no comparativo com os 25,57 bilhões verificados na safra 2013/14. Desse montante, 14,63 bilhões serão de etanol hidratado e 11,25 bilhões de litros de etanol anidro. NORDESTE No Nordeste, apesar do período de entressafra, os preços também caíram em abril na maioria dos estados pesquisados. Segundo colaboradores do Cepea, a concorrência com o produto do Sul e Sudeste levou usinas nordestinas a baixarem os valores. Em Alagoas, o Indicador CEPEA/ESALQ do anidro fechou a R$ 1,8275/litro, queda de 0,9% sobre o mês anterior. Para o hidratado, a baixa foi de 6,2%, com o Indicador passando para R$ 1,4549/l. Na Paraíba, as médias foram de R$ 1,4670/l para o hidratado e de R$ 1,8434/l para o anidro, desvalorizações de 5,7% e 2,5%, respectivamente. Já em Pernambuco, enquanto o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado caiu, o do anidro teve elevação de março para abril. A média do hidratado foi de R$ 1,4491/l, recuo de 6,8%, e a do anidro, de R$ 1,8563, alta de 1,9%.

4 AÇÚCAR - ÁLCOOL Quanto às exportações, em abril, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), o volume foi de 137,4 milhões de litros de etanóis anidro e hidratado, com receita de US$ 96 milhões. A quantidade enviada teve forte crescimento de 77,5% frente à de março e de 34% frente a abril/13. Em receita, os aumentos foram de expressivos 82% e 33,5%, respectivamente. Equipe: Dra. Mirian R. Piedade Bacchi, Msc. Ivelise Rasera Bragato, Carla Luciane dos Santos, Paola Garcia Ribeiro, Talita Costa Negri e Raphael Lovadine Tristão. Contato: II - Séries Estatísticas Cepea 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade de exportação) Porto de Saída Açúcar Médias Mensais Preço médio Preço médio mercado interno mercado internacional (US$/t)* (US$/t)** Relação (B/A) (A) (B) Santos 430,64 377,87 0,88 Fonte: Cepea/Esalq * Equivalente Cristal 150, Posto Veículo Usina (PVU); líquido de impostos: ICMS (7%). ** Média mensal das cotações do Contrato número 11 da Bolsa de Nova York (ICE Futures); próximo vencimento do contrato com cotações para todos os dias úteis do mês de referência; considerando-se prêmio de qualidade calculado como uma média aritmética da média diária de prêmios efetivamente negociados e ofertados, de US$ 82,09/t e Fobização (elevação+frete) em abril/2014, de US$ 79,23/t. 2. Relações de preços (mercado interno) entre produtos do setor sucroalcooleiro Açúcar e Etanol Natureza Relação Açúcar/ Álcool Anidro 1,12 Açúcar/ Álcool Hidratado 1,21 Álcool Anidro / Álcool Hidratado 1,07 Fonte: Cepea/Esalq Lê-se: Açúcar remunerou 21% a mais que o hidratado e 12% mais que o anidro.

5 AÇÚCAR - ÁLCOOL 5 Nota: No caso da relação entre os dois etanóis, o anidro remunerou 7% mais que o hidratado. Nota 2: Relações de Preços de Produtos do Sucroalcooleiro referentes à média mensal de Indicadores de Preços de Açúcar Cristal Cepea/Esalq (PACUC), Etanol Anidro Cepea/Esalq (PEAN) e Etanol Hidratado Cepea/Esalq (PEH), negociados no estado de S.P. 3. Relações de preços entre Etanol Anidro Combustível e Gasolina C Etanol Anidro e Gasolina C Mês Preço da Gasolina C Participação do etanol anidro no Varejo (ESP) - R$/l preço da gasolina C* (%) Abril 2,890 13,17 Março 2,885 13,95 Fonte: ANP. Elaboração: Cepea/Esalq De 29 de abril de 2011 a 30 de setembro de 2011, a proporção de etanol anidro na gasolina C foi de 18% a 25%. Em 1º de outubro de 2011, essa proporção passou a ser de 20%. Já a partir de 1º de maio de 2013, a proporção passou a ser de 25%.

6 III Gráficos CEPEA AÇÚCAR CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO

7

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência:fevereiro/2016 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MAIO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais)

1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: OUTUBRO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 07/setembro/2015 n. 591 AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO A finalização da primeira semana de setembro

Leia mais

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 17/agosto/2015 n. 588 DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO A quinta-feira foi iniciada com a atualização de um importante

Leia mais

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo.

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP 25 de maio de 2011 Volume 1, Edição 22 Açúcar: Informativo Quinzenal Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo DATA Valor

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 16/março/2015 n. 566 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Os dados mais recentes de exportação de açúcar disponibilizados pela Secretaria de

Leia mais

GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10%

GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10% Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 0613/julho/2015 n. 583 GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10% O encerramento de junho foi marcado por mais um período

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO

VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 13/agosto/2015 n. 458 VENDAS DE ETANOL HIDRATADO CRESCEM 56% NO BRASIL EM JUNHO Os dados mais atualizados disponibilizados pela ANP sobre a venda de combustíveis

Leia mais

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*)

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*) CANA-DE-AÇÚCAR Período: Janeiro/2016 Quadro I - PREÇO NA USINA EM SÃO PAULO (Em R$/unidade*) Produtos Unidade 24 12 1 Mês Mês Atual Açúcar Cristal Cor ICUMSA 130 a 180 Saco/50 kg 50,20 51,05 80,57 83,75

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Açúcar Relatório de Mercado Março de 2014 MERCADO INDUSTRIAL

Açúcar Relatório de Mercado Março de 2014 MERCADO INDUSTRIAL Açúcar MERCADO INDUSTRIAL PRODUÇÃO CANA, AÇÚCAR E ETANOL As unidades produtoras do Centro-Sul processaram 149.271 toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de fevereiro, volume 3,8% menor ante as

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MARÇO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO

RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 07/maio/2015 n. 444 RENTABILIDADE DO ETANOL HIDRATADO SOBRE O AÇÚCAR CAI NA PRIMEIRA SEMANA DE MAIO A finalização da primeira semana de maio mostrou uma

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 08/junho/2015 n. 578 ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES O segundo maior produtor mundial da

Leia mais

$ $ À espera da competitividade

$ $ À espera da competitividade etanol À espera da competitividade foi mais um ano de sufoco para o setor sucroalcooleiro, que ainda sente os reflexos da crise de 2008, que deixou as usinas sem crédito, justamente quando haviam assumido

Leia mais

CONSECANA - Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo

CONSECANA - Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo CONSECANA - Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo CIRCULAR Nº 02/12 DATA: 17 de abril de 2012 Ref.: Nova metodologia de apuração dos indicadores de preço do açúcar

Leia mais

AGOSTO DEVE SER MARCADO POR QUEDA ANUAL DE 33% EM NOVA YORK

AGOSTO DEVE SER MARCADO POR QUEDA ANUAL DE 33% EM NOVA YORK Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 31/agosto/2015 n. 590 AGOSTO DEVE SER MARCADO POR QUEDA ANUAL DE 33% EM NOVA YORK A finalização do mês de agosto traz consigo mais um registro de forte

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 14/maio/2015 n. 445 EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Dando continuidade á análise dos dados de exportação de abril, disponibilizados

Leia mais

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 27 de abril de 2016 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 ROTEIRO I. Considerações sobre a atual situação do setor sucroenergético II. Bioeletricidade III. Condições climáticas e agronômicas

Leia mais

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores

Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Projeções de custos e rentabilidade do setor sucroenergético na região Nordeste para a safra 2013/14: o desafio de sobrevivência dos fornecedores Essa publicação apresenta as projeções de custos de produção

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE ETANOL CAEM 45% EM JUNHO

EXPORTAÇÕES DE ETANOL CAEM 45% EM JUNHO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 16/julho/2015 n. 454 EXPORTAÇÕES DE ETANOL CAEM 45% EM JUNHO O mês de junho foi marcado por um forte retrocesso nas exportações de etanol que caíram de

Leia mais

Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/2011 - A

Preços médios da tonelada de cana para pagamento - Safra 2010/2011 - A Edição nº 20 maio de 2011 EDIÇÃO ESPECIAL DE FECHAMENTO SAFRA O Informe Especial da Canaoeste tem como objetivo, transmitir aos associados todas as informações relevantes da safra 2010/2011, encerrada

Leia mais

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético 23 de julho de 2015 Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol

Leia mais

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024

[Infográfico] As projeções de produção da cana, açúcar e etanol na safra 2023/2024 As projeções de produção de cana, açúcar e etanol para a safra 2023/24 da Fiesp/MB Agro No Brasil, a cana-de-açúcar experimentou um forte ciclo de crescimento da produção na década passada. A aceleração

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis EDIÇÃO N o 91 Agosto/2015 BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

Leia mais

DERAL-Departamento de Economia Rural A CANA-DE-AÇÚCAR E O SETOR SUCROALCOOLEIRO

DERAL-Departamento de Economia Rural A CANA-DE-AÇÚCAR E O SETOR SUCROALCOOLEIRO A CANA-DE-AÇÚCAR E O SETOR SUCROALCOOLEIRO PROGNÓSTICO 2014/15 Maio de 2014 A previsão ao setor sucroalcooleiro no Paraná é de um pequeno crescimento ao longo da safra 2014, confirmando a recuperação ocorrida

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

Indicadores de Preços de Açúcar para o Mercado Internacional. Detalhamento Metodológico

Indicadores de Preços de Açúcar para o Mercado Internacional. Detalhamento Metodológico Indicadores de Preços de Açúcar para o Mercado Internacional Detalhamento Metodológico Submetido em Abril de 2012 Aplica-se aos Indicadores de Preços do Açúcar para o Sistema Consecana do Estado de SP

Leia mais

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região.

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região. O presente boletim analisa algumas variáveis chaves na atual conjuntura da economia sertanezina, apontando algumas tendências possíveis. Como destacado no boletim anterior, a indústria é o carro chefe

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA Safra 2013/2014 Segundo Levantamento Agosto/2013 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia SPAE Departamento de CanadeAçúcar e Agroenergia DCAA Companhia

Leia mais

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol BMFBovespa Seminário Perspectivas do Agribusiness 2012-2013 Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol Andy Duff, Food & Agribusiness Research, Rabobank Brasil 22 de maio de 2012 Food & Agribusiness

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

Milho Período: 19 a 23/10/2015

Milho Período: 19 a 23/10/2015 Milho Período: 19 a 23/10/2015 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços médios semanais apresentados nas praças de

Leia mais

HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA

HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 395 Ano IX 08/maio/2014 HIDRATADO ACUMULA QUEDA DE 18,79% EM 30 DIAS. EXPECTATIVA DE QUEDA AINDA CONTINUA No mercado físico de etanol a segunda semana de

Leia mais

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200.

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200. Análise Mercado de Açúcar Terça-feira de baixa nos mercados futuros internacionais e de estabilidade nas cotações domésticas do mercado físico brasileiro. O lado vendedor novamente foi despertado entre

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Novembro de 2013 Milho: Neste mês o mercado de milho registrou comportamento diferenciado. Em algumas localidades ocorreram quedas nos preços, caso do Paraná, e sustentação em outras,

Leia mais

O que esperar do mercado de leite no Brasil e no mundo

O que esperar do mercado de leite no Brasil e no mundo O que esperar Desenvolver do do mercado de de leite no no e fortalecer Brasil e o e no agronegócio no mundo O que esperar do mercado de leite no Rafael Ribeiro de Lima Filho zootecnista Scot Consultoria

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ANÁLISE MENSAL DO MERCADO DE BIODIESEL: EDIÇÃO Nº 13 FEVEREIRO DE 214 A, documento elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE, possui o intuito de levar ao mercado informações

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Produção mundial deve recuar em 2007/08 Segundo o relatório de oferta e demanda divulgado pelo Usda em setembro

Leia mais

ALGODÃO Período: 19 a 23/09/2011

ALGODÃO Período: 19 a 23/09/2011 ALGODÃO Período: 9 a 23/09/20 Quadro I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR Algodão em Pluma - (em R$/unidade) Períodos anteriores Semana Atual Centros de Produção Unid. 2 meses () mês () semana () Média do mercado

Leia mais

Resumo Quinzenal do Biodiesel

Resumo Quinzenal do Biodiesel Tel: (21) 3547-1539 / (21) 9565-0444 Resumo Quinzenal do Biodiesel 16/06 à 30/06/11 Este relatório é confidencial e de uso exclusivo do destinatário, e não pode ser enviado ou compartilhado com terceiros

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200.

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200. Análise Mercado de Açúcar No mercado de açúcar a terceira semana de junho deve ser marcada por vetores negativos ainda predominantes tanto nas cotações dos contratos futuros internacionais quando nos preços

Leia mais

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200.

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200. Análise Mercado de Açúcar O mercado de açúcar teve uma sexta-feira marcada por ganhos moderados, ainda dentro de patamares restritos de oscilação, por parte dos contratos futuros internacionais. No mercado

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS EDIÇÃO N o 76 Maio/2014 SUMÁRIO

Leia mais

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades 1 São Paulo, 06 de novembro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades Em outubro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde

Leia mais

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 390 Ano IX 03/abril/2014 ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO No mercado físico de etanol, a primeira semana de abril foi marcada pelo abrandamento

Leia mais

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O presente boletim tem o objetivo de apresentar a situação atual do mercado, por meio dos dados disponibilizados pelo USDA, CONAB e MAPA. Apresenta-se, posteriormente, a

Leia mais

A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS

A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS A FORMAÇÃO DOS PREÇOS DO ETANOL HIDRATADO NO MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS Prof. Drº Nilton Cesar Lima Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Universidade Federal de Alagoas AGENDA Objetivos

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR

REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR REUNIÃO TÉCNICA DE ECONOMIA O SETOR SUCROALCOOLEIRO UMA RADIOGRAFIA DO SETOR CELSO FUJIOKA Março de 2014 DIRETORIA DE ECONOMIA DA ANEFAC POTENCIAL DE CULTIVO O plantio da cana-deaçúcar ocupa menos de 1%

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Abril de 2012 Expectativa de expansão da safra 2012/13 do complexo sucroalcooleiro no Brasil poderá ser afetada pelo clima seco Regina Helena Couto Silva Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês 1 São Paulo, 04 de agosto de 2010. NOTA À IMPRENSA Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês Desde maio, na maioria das capitais onde é realizada mensalmente a Pesquisa Nacional

Leia mais

COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO

COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVI 10/novembro/2014 n. 550 COTAÇÕES CAEM 12% EM NOVA YORK DURANTE OUTUBRO Encerrado o mês de outubro foi possível notar uma queda de 12,42% na média de

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais m³ ANÁLISE MENSAL DO MERCADO DE BIODIESEL: EDIÇÃO Nº 6 - JULHO DE 2013 A, documento elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE, possui o intuito de levar ao mercado informações

Leia mais

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS CICLO DE DEBATES O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE ASSSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE - MG 29/10/2009 A CANA COMO

Leia mais

FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL

FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL Bolsa de Mercadorias & Futuros Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos mercados futuros de açúcar e álcool negociados

Leia mais

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200.

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200. TELE RELATÓRIO DIÁRIO DE INFORMAÇÕES E Análise Mercado de Açúcar No mercado de açúcar a finalização da quarta semana de fevereiro foi marcada por novas vendas motivadas por vetores fundamentais que impactaram

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200.

TELE. Este Fax foi programado para envio noturno. Quando não recebê-lo até as 9:30h, ligue para (0xx51) 3290-9200. TELE RELATÓRIO DIÁRIO DE INFORMAÇÕES E Análise Mercado de Açúcar Apesar da queda nas bolsas, o mercado interno do açúcar permaneceu com preços firmes. A questão climática continua preocupando o resultado

Leia mais

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA BOLSA DE CHICAGO 3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA Chuvas diminuíram nesta semana, mas ainda acumularam grandes volumes em pontos já muitos úmidos do Meio-Oeste 3 EUA Lavouras De Soja Ruins

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sexta-feira, 13 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,70 0,00 0,00-0,55 SET13 116,25 116,10 115,75-0,20

Leia mais

RELATÓRIO PIBAGRO - MINAS GERAIS

RELATÓRIO PIBAGRO - MINAS GERAIS RELATÓRIO PIBAGRO - MINAS GERAIS Março de 2014* GDP Agribusiness Outlook *TEXTO ENTREGUE EM MARÇO/2014 COM BASE EM INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS ATÉ DEZEMBRO/2013 RELATÓRIO PIBAGRO - MINAS GERAISRelatório PIBAgro

Leia mais

Ano V - Edição 34 Agosto 2014

Ano V - Edição 34 Agosto 2014 da pecuária de leite Ano V - Edição 34 Agosto 2014 PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 Por Pedro de Lima, equipe Gado de Leite Cepea O poder de compra do pecuarista de leite esteve maior,

Leia mais

6 Indústria do Etanol e Açúcar no Brasil

6 Indústria do Etanol e Açúcar no Brasil 60 6 Indústria do Etanol e Açúcar no Brasil 6.1 Overview do Mercado Brasileiro "Somos e seremos os campeões mundiais de energia limpa, um país que sempre saberá crescer de forma saudável e equilibrada.

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 12 Outubro, 2015 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA Chuvas intensas no mês de setembro atrasaram a colheita de cana-de-açúcar nas principais

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino SETEMBRO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas 1 São Paulo, 04 de novembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas Em outubro, entre as 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015

GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015 Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 406 Ano IX 24/julho/2014 GOVERNO INDICA QUE EVENTUAL ELEVAÇÃO DA MISTURA PODE SAIR SOMENTE APÓS 2015 Nos últimos dias começaram a ocorrer no mercado boatos

Leia mais

Combustíveis BOLETIM CEPER. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Luciano Nakabashi André Ribeiro Cardoso e Simone Prado Araujo

Combustíveis BOLETIM CEPER. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Luciano Nakabashi André Ribeiro Cardoso e Simone Prado Araujo Neste boletim são apresentadas informações e uma breve análise sobre o comportamento dos preços dos principais combustíveis automotivos, etanol e gasolina comum, com base nos dados de preço coletados pela

Leia mais

Preços de alimentos básicos continuam em alta

Preços de alimentos básicos continuam em alta 1 São Paulo, 2 de junho de 2008. NOTA À IMPRENSA Preços de alimentos básicos continuam em alta Apenas duas, das 16 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015 TRIGO Período de 2 a 6/0/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,5 34,0 35,42 35,94 Semana Atual

Leia mais

PREÇOS E VENDAS DE ETANOL

PREÇOS E VENDAS DE ETANOL SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO DO MODELO CONSECANA SÃO PAULO Piracicaba, 16 de abril de 2014 PREÇOS E VENDAS DE ETANOL Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Escola Superior de Agricultura Luiz de

Leia mais

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011 FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011 No mês de ho de 2011, o valor da cesta básica do paulistano teve queda de 0,69%, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP,

Leia mais

ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO

ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO ANEXO II. FORMAÇÃO DO P REÇO DA CANA DE AÇÚCAR E FORMA DE P AGAMENTO TI TULO I DA METODOLOGI A DE FORMAÇÃO DO P REÇO FI NAL DA CANA DE AÇÚCAR Art. 1º O preço da cana de açúcar será calculado utilizando

Leia mais

Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8%

Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8% Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 519 Ano XVI 05/maio/2014 Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8% Nos mercados futuros internacionais, a última semana

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sábado, 14 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,00 0,00 0,00-0,70 SET13 115,55 115,70 115,70-0,70

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa BALANÇO DA SAFRA 2014/2015 ROTEIRO Safra 2014/2015 Bioeletricidade Políticas Públicas e Setoriais 1 - SAFRA 2014/2015 SAFRA 2014/2015 REGIÃO CENTRO-SUL Condições agrícolas e operacionais

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 COMMODITIES AGRÍCOLAS RESUMO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO DE COMMODITIES AGRÍCOLAS SUMÁRIO OFERTA 4 8 VARIAÇÕES HISTÓRICAS E FORECAST 6 DEMANDA 9 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais