REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA"

Transcrição

1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas e suas Tecnologias REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Goiânia, novembro de 2010.

2 APRESENTAÇÃO A disciplina Estágio Supervisionado é obrigatória para os cursos de licenciatura. De acordo com as exigências da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Lei 9394/96 e do Plano Nacional de Educação, Lei de Janeiro de 2001, e foram aprovadas através de Resolução n.3 de 13 de março de 2002, definidas pelo Conselho Nacional de Educação e pela Câmara Superior do Ministério da Educação que referendam as orientações do Parecer CNE/CES 1.263/2001. Também fundamenta-se na Resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) Conselho Pleno 02 de 19 de fevereiro de Recentemente, a Lei n de 25 de Setembro de 2008, a qual dispõe sobre o estágio de estudantes, define o estágio como ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam freqüentando o ensino regular em instituições de educação superior. Este Regulamento, atendendo as leis acima supracitadas, assim como ao Projeto Político Pedagógico (PPP) do Curso de História divide o Estágio em I, II, II e IV e prevê uma carga horária 400 horas de Estágio Curricular Supervisionado a partir do início da segunda metade do curso. Assim o Estágio Supervisionado I, é ministrado 4º Período do curso, num total de 54 horas; Estágio Supervisionado II, é ministrado no 5º Período do curso num total de 81 horas; o Estágio Supervisionado III é ministrado no 6º Período num total de 108 horas e, o Estágio Supervisionado IV é ministrado no 7º Período num total de 157 horas. TÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º - As disciplinas: Estágio Supervisionado I, Estágio Supervisionado II, Estágio Supervisionado III e Estágio Supervisionado IV têm como objetivos dar suporte teórico metodológico e prático aos alunos para que possam: produzir conhecimento didático, realizar a transposição didática de conhecimento historiográfico já existente, aperfeiçoar-se através do Estágio e interferir no processo ensino-aprendizagem em história nos Ensino Fundamental, Médio e inclusive na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), preferencialmente na Rede Pública de Ensino.

3 Art. 2º - O Estágio Supervisionado em História é disciplina Teórico-Prática. A fundamentação teórica é ministrada em sala de aula, durante todo o ano letivo com carga horária de 30h/a para as disciplina Estágio Supervisionado I, II, III e IV, de acordo com o Currículo Pleno do Curso de Licenciatura em História. O Estágio Supervisionado se constitui na pratica didático-pedagógica desenvolvida em escolas de Ensino Fundamental e Médio da comunidade, cumprindo carga horária conforme exigência legal do MEC (Ministério da Educação), do CNE e do CEE (Conselho Estadual de Educação), qual seja, 400 horas de Estágio. Estas estão distribuídas Estágio Supervisionado I, num total de 54 horas; Estágio Supervisionado II num total de 81 horas; o Estágio Supervisionado III num total de 108 horas e, o Estágio Supervisionado IV num total de 157 horas. As duas partes de que trata este artigo, ou seja, teoria e prática serão desenvolvidas concomitantemente e de forma indissociada. Art. 3º - Em cada período, cada professor deve elaborar seu plano, de acordo com as dimensões aqui sugeridas. I - Aulas expositivas dialogadas, estudo em grupo dos conteúdos que abarcam as ementas das disciplinas Estágio Supervisionado em História I e Estágio Supervisionado em História II, a fim de realizar a transposição didática dos conteúdos de História que são trabalhados nas salas de aula do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, buscando esclarecer dúvidas e aprofundar conceitos, procurando métodos e recursos didáticos que tornarão o ensino de História, mais significativo. II - Orientação na elaboração dos planos anuais, de unidades e de aulas, com base nos programas curriculares e modelos de planejamento adotados nas escolascampo. Os alunos deverão ter acesso a diferentes materiais didáticos de história referentes às séries nas quais estiver estagiando, para fundamentar seu planejamento. III - Promover discussões com os alunos estagiários sobre as principais dificuldades encontradas no desenvolvimento do estágio, procurando identificar, se for o caso, quais as causas da indisciplina e do desinteresse nas salas de aula. V - Analisar com os alunos a importância do Ensino de História para a compreensão das condições insatisfatórias do ensino e da educação em geral, em nossas escolas. VI Orientar a confecção de um Ensaio ao final do Estágio IV e socializa-lo por meio do Seminário de Estágio.

4 TÍTULO II DA PARTE TEÓRICA Art. 4º - A parte teórica do Estágio Supervisionado em História destina-se a propiciar o embasamento teórico, elucidando a relação entre teoria e prática no conhecimento dos processos didáticos e metodológicos da disciplina História. Art. 5º - A avaliação da parte teórica deverá ser feita priorizando o perfil profissional conforme o PPP do Curso de História, utilizando os diversos instrumentos preconizados nos planos de trabalho. Parágrafo 1º - O rendimento da parte teórica será avaliado através das atividades estabelecidas no plano de curso. Parágrafo 2º - Serão aprovados os alunos que atingirem a média final estabelecida pelo IFG e com freqüência mínima de 75%. Para a aprovação, os alunos deverão cumprir todas as atividades propostas, em termos teóricos e práticos, para o desenvolvimento do Estágio. Parágrafo 3º - A avaliação se dará de modo processual e sistêmico, ao longo do semestre.o desenvolvimento das conseqüências e habilidades profissionais previstas nas diretrizes curriculares, deverão ser acompanhadas e orientadas individualmente pelos professores, recebendo menções avaliativas. Alínea 1- O (a) aluno (a) que não alcançar a menção média em cada uma das atividades deverá reeditá-la, num prazo estabelecido pelo (a) professor (a), caso contrário, ficará retido (a) na disciplina. TÍTULO III DA PARTE PRÁTICA Art. 6º - O Estágio Supervisionado consiste no desenvolvimento, junto, às instituições públicas e privadas de Ensino Fundamental e Médio da comunidade, das atividades

5 constantes deste regimento e regulamento e aquelas propostas no plano de trabalho do Estágio Supervisionado, o qual corresponderão a 400 horas. Art. 7º - O Estágio Supervisionado, será dividido nas seguintes fases: observação, semiregência, regência e elaboração do Ensaio Final de Estágio. I - OBSERVAÇÃO: Esta fase se caracteriza pela presença do estagiário na escola e em sala de aula, de diferentes séries, do nível de ensino no qual estiver estagiando sem, no entanto, participar diretamente da aula. O estagiário observará, seguindo orientação prévia do (a) professor (a) de Estágio Supervisionado, alguns aspectos da escola-campo e das aulas de História, tais como: situação geral da escola desde o espaço físico, a parte administrativa, até as questões pedagógicas: o nível cognitivo das turmas, conteúdo das aulas, relação professor-aluno, organização das aulas e outros. Esta fase será realizada no Estágio Supervisionado I para o Ensino Fundamental e Estágio Supervisionado III, no Ensino Médio. II - SEMI-REGÊNCIA: Durante esta fase os estagiários auxiliarão os professores regentes em aulas práticas, trabalhos em grupo, no preparo de material didático, correção de atividades, etc.; porém, ainda não assumirão, sob hipótese alguma, o controle total da sala de aula. Paralelamente, os estagiários realizarão atividades que darão suporte à sua própria regência: planejamento das aulas, preparo de material didático, análise do livro didático adotado na série que escolher para reger, produção de avaliações, elaboração de um Projeto de Regência, manuseio do diário de classe. Esta fase será realizada no Estágio Supervisionado II para o Ensino Fundamental e Estágio Supervisionado IV, para Ensino Médio. III - REGÊNCIA: Nesta fase, os alunos estagiários assumirão a responsabilidade total das aulas de história, da série escolhida nas duas fases anteriores. Deverão, portanto, colocar em prática o Projeto de Estágio elaborado, demonstrando coerência com o que foi planejado durante a fase de Semi-regência. Esta coerência será verificada pelo professor do Estágio Supervisionado, que acompanhará e avaliará algumas aulas do estagiário. Esta fase será realizada no Estágio Supervisionado II para o Ensino Fundamental e Estágio Supervisionado IV, para Ensino Médio. IV RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO: No Estágio Supervisionado IV, o aluno deverá redigir um Relatório com o objetivo de refletir sobre o Estágio enquanto teoria e prática do ato educativo. O Relatório deverá tratar de todas as etapas do Estágio: no Ensino Fundamental e Médio e deverá ser apresentado no Seminário do Estágio Supervisionado.

6 Art. 8º - ATIVIDADES COMPLEMENTARES: Esta categoria compreende atividades que serão realizadas paralelamente às fases apresentadas anteriormente, cumprindo uma carga horária a ser deduzida dos Estágios Supervisionados I, II, III e IV. Entre tais atividades, podemos citar como exemplos: auxílio na estruturação e montagem da Feira de Ciências, Feiras Culturais de uma escola; planejamento de mini-cursos, palestras e oficinas que serão oferecidas a uma escola da comunidade ou a professores de História; planejamento de projetos de Ensino de História e execução junto à comunidade de alunos da rede pública; trabalho em projetos de pesquisa cujo tema envolva a educação, sob a orientação de outros professores que não sejam os do Estágio; planejamento e coordenação da visitação de estudantes de Ensino Fundamental e Médio a museus, arquivos, exposições, cinema e outras atividades afins. TÍTULO IV DAS DISCIPLINAS Art.9º - As Disciplinas de Estágio seguirão as seguintes ementas e objetivos e as respectivas cargas horárias para atividades teóricas e práticas: ESTÁGIO SUPERVISIONADO I C/H 54 Ementa: Diferentes abordagens de prática pedagógica no ensino de História. A disciplina como construção pedagógica e sua relação com a ação docente, a diversidade cultural, étnica, de gênero e as necessidades do aluno e da comunidade. Os Parâmetros Curriculares de História para o Ensino Fundamental. Diagnóstico da Escola/Campo do Ensino Fundamental. Análise de Projeto Político Pedagógico da Escola Campo. Construção do Pré-Projeto de Estágio para o Ensino Fundamental. Elaboração de relatório parcial de estágio. Objetivos - Compreender a escola como instituição representante das relações sociais. - Conhecer os Parâmetros para se pensar o ensino de História hoje. - Conhecer as possibilidades da escola/campo de estágio.

7 - Observar as estruturas de participação na escola conselho de classe, conselho escolar, associação de pais e mestres, reuniões sindicais; - Conhecer a legislação institucional do campo de estágio Estatuto da escola, Regimento, autorização de funcionamento, Projeto Político Pedagógico, Registros escolares. - Conhecer a práxis desenvolvida no ensino de História. - Desenvolver a capacidade de elaborar projetos de ações educacionais. - Elaborar o relatório parcial de estágio. Distribuição da Carga Horária: Na Faculdade: 30 h/a Orientações e discussões relacionadas ao ensino de História e à elaboração do pré-projeto de Estágio. 10 h/a Elaboração do Pré- Projeto de Estágio Na Escola Campo: 24 h/a Avaliação diagnóstica (Observação) da Escola Campo. ESTÁGIO SUPERVISIONADO II C/H 81 Ementa: O significado, as funções e os diferentes níveis de planejamento e avaliação no ensino de História. Análise de livros didáticos e de materiais pedagógicos utilizados no ensino de História no nível fundamental. Diagnósticos de ensino-aprendizagem e planejamento de ensino. Aperfeiçoamento e aplicação do Projeto de Estágio na escola campo com avaliação e registro. Elaboração do relatório parcial do Estágio do Ensino Fundamental. Objetivos: - Conhecer os fundamentos do planejamento e avaliação do Ensino de História - Conhecer e analisar criticamente os materiais didáticos utilizados no Ensino de História. - Desenvolver capacidade de elaborar e aplicar projetos de ações educacionais. - Experenciar a práxis educativa do ensino de História no Ensino Fundamental. - Elaborar o relatório parcial de estágio do Ensino Fundamental.

8 Carga Horária Na Faculdade: 30 h/a Orientações e discussões relacionadas ao ensino de História, 10 h/a - Elaboração final do Projeto de Estágio e do Relatório parcial do Estágio. 10 h/a Análise de livros didáticos atuais e utilizados pelas escolas cooperadoras, bem como da dinâmica legal de escolha e utilização dos mesmos. Escola campo 31 h/a Atividades de Semi-Regência e Regência e/ou outras previstas no Título III. ESTÁGIO SUPERVISIONADO III C/H Ementa: Análise dos PCNs do Ensino Médio na área de História. Análise de livros e materiais pedagógicos utilizados no ensino de História no Nível Médio. Novos temas e novos métodos no Ensino de História. Diagnóstico da Escola-Campo. Construção do Projeto de Estágio para o Ensino Médio. Elaboração do relatório parcial de Estágio do Ensino Médio. Objetivos: - Dominar os fundamentos teóricos para análise crítica dos PCNs do Ensino Médio. - Dominar as categorias conceituais inerentes ao ensino de história. - Conhecer as possibilidades da escola/campo de estágio. - Observar estruturas de escola conselho de classe, conselho escolar, associação de pais e mestres, reuniões sindicais; - Conhecer a legislação institucional do campo de estágio Estatuto da escola, Regimento, autorização de funcionamento, Projeto Político Pedagógico, Registros escolares. - Desenvolver a capacidade de elaborar projetos de ações educacionais. - Conhecer e analisar o material didático produzido para o ensino de história no nível médio. - Elaborar o relatório parcial de estágio do Ensino Médio Carga Horária: Na Faculdade 30 h/a - Orientações e discussões relacionadas ao ensino de História.

9 10 h/a Análise de livros didáticos atuais e utilizados pelas escolas cooperadoras, bem como da dinâmica legal de escolha e utilização dos mesmos. 30 h/a Construção do Projeto de Estágio para o Ensino Médio 10 h/a Elaboração do relatório parcial de estágio do Ensino Médio Escola Campo 28 h/a Diagnóstico (observação) da Escola Campo. ESTÁGIO SUPERVISIONADO IV C/H Ementa: O Estado atual das pesquisas sobre ensino de História. Articulação entre a Epistemologia da História e as dimensões política e técnica da práxis docente na construção de propostas pedagógicas para o Projeto Político Pedagógico da Instituição/campo de estágio. Aplicação do projeto de Estágio na Escola Campo com avaliação e registro. Elaboração do Relatório Final de Estágio, como instrumento de sistematização teórica dos diagnósticos e análise das experiências vivenciadas no Estágio. Seminário de Estágio. Objetivos: - Experenciar a práxis educativa no Ensino Médio. - Capacitar para a análise e produção da pesquisa no ensino de História. - Desenvolver um texto sistemático das experiências vivenciadas no Estagio. - Ter domínio da sistemática e produção de Relatórios. Carga horária: Na Faculdade: 30 h/a Orientações e discussões relacionadas ao ensino de História. 40 h/a Orientação e confecção do Relatório Final. 40 h/a Organização e Participação no Seminário de Estágio. Na Escola Campo 47 h/a - Atividades de Semi-Regência e Regência e/ou outras previstas no Título III. TÍTULO V

10 DAS ATRIBUIÇÕES DOS ESTAGIÁRIOS Art. 10º - Serão atribuições dos alunos estagiários. I - Enfatizar situações de pesquisa no contexto escolar para identificar problemas específicos do ensino de História tais como: os conceitos históricos que os alunos têm maior dificuldade de construir e utilizar; se os professores favorecem aos alunos a percepção da relação teoria-prática no Ensino de História; se os professores estimulam as atividades de pesquisa; desenvolvem metodologias para que os alunos gostem de História; se o processo de avaliação da aprendizagem é realizado de forma a privilegiar todas as capacidades do aluno. II - Identificar os aspectos favoráveis e desfavoráveis dos aspectos físicos da escola-campo como: biblioteca, sala de vídeo, acervo de documentários, recursos audiovisuais, etc. III - O aluno deverá contemplar no Projeto de Estágio todos os aspectos estipulados nos itens I e II. IV - Estruturação de mini-cursos sobre aulas práticas no Ensino de História a serem ministradas em escolas da rede oficial e particular, para professores das séries dos Ensinos Fundamental e Médio. V - Confecção de mapas históricos, produção de textos e vários outros recursos didáticos paras serem utilizados nas escolas-campo, que serão doados para essas como contribuições dos estagiários e que se tornarão material de apoio para as aulas. VI - Preparação de atividades de avaliação de aprendizagem. VII - Estudo de diferentes metodologias de Ensino de História que podem ser aplicadas nas aulas. Motivar a utilização de metodologias alternativas (aulas de campo, trabalhos em grupo, etc.) de modo a propiciar a aprendizagem dos alunos. VIII - Realizar estudos sobre o cotidiano escolar e seus principais problemas a fim de sugerir possibilidades de reflexão, ação e intervenção sobre eles. IX - Buscar metodologias lúdicas, para o trabalho com os conceitos históricos e as múltiplas relações: econômica, social, política, ideológica e cultural que são abarcadas pelo conhecimento histórico. X - Participar de projetos científicos e culturais promovidos pela escola-campo. TÍTULO VI DAS ATRIBUIÇÕES DOS PROFESSORES SUPERVISORES

11 Art. 11º - Os professores do Estágio Supervisionado em História deverão ter formação preferencialmente em História. Art. 12º - Os professores das disciplinas Estágio Supervisionado serão responsáveis pela orientação aos estagiários nas seguintes fases do Estágio Supervisionado: observação, semi-regência, regência, orientação dos relatórios parciais e final do Estágio e, organização do Seminário de Estágio, distribuídas nas cargas horárias exigidas. Art. 13º - A formação teórica será ministrada em sala de aula semanalmente. Parágrafo Único - Os Professores de Estágio Supervisionado deverão cumprir com os (as) seus (suas) alunos (as) orientandos (as) a seguinte carga horária em sala de aula: Estágio Supervisionado I 2 horas de Prática de Ensino (conteúdo teórico) e 2 horas de orientação; Estágio Supervisionado II - 2 horas de Prática de Ensino (conteúdo teórico) e 2 horas de orientação. Estágio Supervisionado III 2 horas de Prática de Ensino (conteúdo teórico) e 2 horas de orientação. Estágio Supervisionado IV 2 horas de Prática de Ensino (conteúdo teórico) e 4 horas de orientação. Art. 14º - Será função do professor orientador: I - Disponibilizar para cópias o Plano de Curso das aulas teóricas; o manual de Estágio com a orientação detalhada da carga horária e das atividades de estágio que serão executadas durante o ano letivo, como também, o regulamento do Estágio Supervisionado, para os alunos. II - Deverá orientar os alunos na produção de material didático a ser usado na execução das etapas do estágio. III - Elaborar o calendário para atendimento aos estagiários (as), fora do horário das aulas. IV - Orientar na elaboração do Projeto de Estágio. V Orientar na elaboração do Relatório Final do Estágio.

12 V - Acompanhar o desenvolvimento da regência dos estagiários em, no mínimo, duas aulas em cada nível de ensino. Manter contatos com a coordenação pedagógica das escolas campo, a fim de verificar o cumprimento do compromisso entre os estagiários e as escolas. VI - Orientar os alunos na composição das pastas de estágio, exigidas para comprovação do cumprimento das atividades que envolvem o estágio. VII - Repassar a Secretaria do curso as pastas de Estágio dos alunos, no final do ano letivo. VIII - Disponibilizar para cópias os ofícios de encaminhamento dos estagiários às escolas-campo, as fichas de controle de cada uma das três fases do estágio. IX - Orientação de preenchimento de diários de classe, para a participação nos Conselhos de Classe e demais atividades burocráticas da escola. Art. 15º - O acompanhamento dos professores do Estágio Supervisionado nas escolascampo deverá obedecer aos seguintes critérios: uma visita na fase da observação; uma visita na fase da semi-regência e duas visitas na fase da regência. Art. 16º - A visita de acompanhamento feita pelo (a) professor (a) orientador (a), deverá ser registrada na ficha do (a) aluno (a) orientando (a). TÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 17º - O (a) professor (a) do Estágio Supervisionado I, II, III, IV avaliará o (a) estagiário (a), levando em conta, o cumprimento de carga horária e desempenho nas atividades estabelecidas para cada fase. Art. 18º - O número de estagiários (as) por professor (a) de Estágio Supervisionado será estipulado de acordo com as normas específicas da Pró-Reitoria de Graduação e de resoluções do Conselho Superior. Art. 19º - O conceito final do licenciado para aprovação será o regulamentado pelo IFG. O critério de avaliação será o cumprimento total da carga horária de Estágio, estabelecida pela Resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) Conselho

13 Pleno 02 de 19 de fevereiro de 2002, que prevê 400 horas de estágio curricular supervisionado a partir do início da segunda metade do curso. Será considerado apto o estagiário que cumprir: I - a carga horária do Estágio, estabelecida pelo CNE. II - elaborar e executar satisfatoriamente as atividades propostas no decorrer das aulas teóricas. III - elaborar o Projeto de Estágio com o plano de atividades do estagio. IV - desenvolver o Projeto de Estágio. V elaborar os Relatórios Parciais e o Relatório Final do Estágio descrevendo a atuação na escola-campo nos níveis fundamental e médio e apresenta-lo no Seminário Final do Estágio. VI - entregar a pasta com o material de Estágio e Ensaio, no dia marcado pelos (as) professores (as) orientadores (as). Art. 20º - Os (as) alunos (as) estagiários (as) que já exerçam a atividade de professores regentes poderão ter 50% da carga horária de estágio reduzida, amparada pela resolução do CNE/CP, de 19 de fevereiro de 2002, Art. 1 parágrafo único. Porém, não serão dispensados das aulas teóricas, de serem avaliados (as) pelos (as) professores (as), das aulas do estágio, de elaborarem o projeto de regência e da entrega da pasta de estágio e de elaborarem e apresentarem o Relatório de Estágio. Parágrafo 1º - O (a) estagiário (a) que ministrar aula tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio poderá solicitar dispensa de 50% da carga horária, para cada um dos níveis de ensino. Art. 21º - Todas as atividades desenvolvidas pelo (a) estagiário (a) devem ser registradas pelo (a) mesmo (a) e rigorosamente controladas pela direção escolar. Ao final das atividades de estágio, o (a) aluno (a) deverá apresentar relatório parcial sobre o que foi desenvolvido, bem como, as fichas de controle devidamente assinadas pela coordenação pedagógica da escola ou pelo professor (a) regente da série na qual o (a) aluno (a) estagiou. Com exceção do Estágio IV no qual o aluno deverá apresentar o Relatório Final do Estágio e apresenta-lo no Seminário de Estágio.

14 Art. 22º - Na fase final da Regência, a presença do (a) professor (a) regente da série em que o (a) aluno (a) estagia, em sala de aula, acompanhando todas as atividades do (a) estagiário (a), ficará a critério da coordenação da escola ou do professor (a) regente. Quando este se manifestar por permanecer com o (a) estagiário (a) durante a regência, parte da avaliação do estágio poderá ser solicitada ao professor (a) regente, uma vez que este acompanhou de perto as atividades desenvolvidas pelo (a) estagiário (a). Art. 23º - Os casos omissos, neste documento, serão resolvidos em reuniões do Colegiado do Curso de História, juntamente com os (as) professores (as) de Estágio Supervisionado I, II, III, IV.

Faculdade de Educação de Alta Floresta FEAFLOR

Faculdade de Educação de Alta Floresta FEAFLOR REGIMENTO DE PRÁTICA DE FORMAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE ALTA FLORESTA - Alta Floresta/2009 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 DA DEFINIÇÃO... 3 3 DA FINALIDADE... 5 4 DAS DISPOSIÇOES

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Manual do Estágio Supervisionado Curso de Graduação - Licenciatura em História MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme legislação em

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO forma: A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte 1. Primeiro contato com a administração e o serviço de supervisão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 111 DE 18 DE JULHO DE 2011. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS CURSO DE PEDAGOGIA

UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS CURSO DE PEDAGOGIA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS CURSO DE PEDAGOGIA REGIMENTO DA PRÁTICA DE ENSINO E ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA SÃO LUÍS DE MONTES BELOS 2014 UNIDADE UNIVERSITÁRIA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA Universidade Federal de Goiás Instituto de Química ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR PARA ESTUDANTES DO CURSO DE

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I- DA EXIGÊNCIA - Resolução CNE/CP 1/ 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura,

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados na Gestão e Docência da Educação Infantil e na

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DO PARFOR/UFRB

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DO PARFOR/UFRB PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO Art. 1º O Estágio Obrigatório previsto na Estrutura Curricular do Curso de Letras, Licenciatura Português/Inglês

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010 O Diretor das Faculdades Integradas Campo Grandenses, no uso de suas atribuições regimentais e por decisão dos Conselhos Superior, de Ensino, Pesquisa, Pós Graduação e Extensão e de Coordenadores, em reunião

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados de formação no Curso de Educação Física/FAED/UFGD

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO, DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, MODALIDADE LICENCIATURA DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2010

RESOLUÇÃO N 003/2010 RESOLUÇÃO N 003/2010 Institui regulamento para o cumprimento das atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia da FCH/ FUMEC. O PRESIDENTE DO COLEGIADO DE CURSOS NO USO DE SUAS

Leia mais

ANEXO III. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado na Modalidade Educação de Jovens e Adultos. Capítulo I Da admissão

ANEXO III. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado na Modalidade Educação de Jovens e Adultos. Capítulo I Da admissão ANEXO III ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNANBUCANO Resolução nº 031/2010 De 30 de setembro de 2010 Regulamentação da Educação Profissional Técnica

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1. APRESENTAÇÃO O curso de Educação Física da FISMA, através de sua orientação de estagio supervisionado obrigatório, vem por meio de o presente documento estabelecer as diretrizes básicas da realização

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Este regulamento, elaborado pela Coordenação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo, tem por objetivo regulamentar o desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS Art. 1. Os estágios supervisionados específicos, obrigatórios e não-obrigatórios

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA Art. 1.º Entende-se, para efeitos dessa resolução, o estágio como ato educativo escolar supervisionado a ser desenvolvido em locais

Leia mais

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF Alta Floresta/2011 Sumário DA FINALIDADE E DA COORDENAÇÃO 03 DOS OBJETIVOS 04 DO CURRÍCULO E DA CARGA HORÁRIA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS Resolução do colegiado de Pedagogia nº 03/2014 Regulamenta Estágio supervisionado do curso de Pedagogia, fixados no Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia, Licenciatura, do Centro de Ensino Superior

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA SUMÁRIO Capítulo I 3 DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS 3 Capítulo II 3 DA APRESENTAÇÃO 3 Capítulo III 4 DOS OBJETIVOS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2010

RESOLUÇÃO Nº 74/2010 RESOLUÇÃO Nº 74/2010 Institui e regulamenta o estágio supervisionado curricular nos cursos de graduação da UFES. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS COORDENADORIA DE LICENCIATURA EM TEATRO COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO NORMAS COMPLEMENTARES

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

Curso de Sistema de Informação

Curso de Sistema de Informação 1 Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Sistema de Informação Cascavel - PR CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio Curricular

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY Sumário Título I... 3 Das disposições Preliminares... 3 Título II... 4 Caracterização do Estágio... 4 Capítulo

Leia mais

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola.

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO DE HISTÓRIA/LICENCIATURA MANUAL DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM HISTÓRIA Apresentação O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS EM LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA, ESPANHOLA E ALEMÃ) CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

Leia mais

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO TÍTULO I DAS

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Santa Maria, RS. 2012 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II... 4 REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO... 4 CAPÍTULO III... 5 DOS ASPECTOS LEGAIS... 5

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED Estabelece critérios a serem considerados para o desenvolvimento do Estágio Supervisionado dos Cursos de Licenciatura do ISED. Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DE ALUNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIMONTES

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DE ALUNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIMONTES REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DE ALUNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIMONTES 1. DA REGULAMENTAÇÃO E DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA Para a realização do Estágio de Docência,

Leia mais

Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Goiás

Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Goiás Apresentação Prezados Professores e Acadêmicos Com o objetivo de consolidar a política de estágio da Universidade Federal de Goiás, a Pró-Reitoria de Graduação, por meio da Coordenação de Estágios, realizou

Leia mais

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Abril / 2014 Apresentação O Estágio Supervisionado em Serviço Social é um ato educativo que acontece no ambiente de trabalho e

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular

Regulamento de Estágio Curricular Regulamento de Estágio Curricular REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular em acordo com a Lei nº 11.788, de 25/09/2008, componente do Projeto Pedagógico

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA I Da Exigência das Atividades Complementares As Atividades Complementares do Curso de graduação em Educação Artística,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE PRÁTICA DE ENSINO E ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGIMENTO INTERNO DE PRÁTICA DE ENSINO E ESTÁGIO SUPERVISIONADO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UniEVANGÉLICA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO Avenida Universitária km 3,5 Cx. Postal 122 e 901 CEP: 75 070 290 Anápolis GO Fones: (0xx62) 3310 6620 e 3310 6697 REGIMENTO

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DO ESTAGIO SUPERVISIONADO Regulamenta o Estágio Supervisionado do Curso de Pedagogia no âmbito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés. CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC MESTRADO EM ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIO DE DOCÊNCIA I. Prof. João Henrique Kleinschmidt.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC MESTRADO EM ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIO DE DOCÊNCIA I. Prof. João Henrique Kleinschmidt. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC MESTRADO EM ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIO DE DOCÊNCIA I Prof. João Henrique Kleinschmidt Coordenador da disciplina Estágio em Docência I Quadrimestre 2/2012

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 094/2010-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 16/12/2010. Éder Rodrigo Gimenes Secretário Aprova Regulamento do componente

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO Guarapuava 2013 1 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES INICIAIS Art. 1º As atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT.

RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT. RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT. Fixa normas complementares, para o Sistema Estadual de Ensino, à lmplementação das Diretrizes Curriculares para a Formação de Professores da Educação Infantil e dos anos iniciais

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

III-Compreender e vivenciar o funcionamento e a dinâmica da sala de aula.

III-Compreender e vivenciar o funcionamento e a dinâmica da sala de aula. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º -O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de licenciados em Pedagogia

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

Licenciatura em Educação Física

Licenciatura em Educação Física Licenciatura em Educação Física Estágio Curricular O Estágio Curricular talvez seja um dos primeiros grandes desafios do acadêmico que optou pelo Curso de licenciatura em Educação Física. As situações

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO RESOLUÇÃO CSAA N 04/2015 Regulamenta as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação das Faculdades Integradas de Taquara. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

Curso de Engenharia de Elétrica

Curso de Engenharia de Elétrica Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Engenharia de Elétrica Cascavel-PR 2011 - 2 - CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA I - INTRODUÇÃO Art. 1º Art. 2º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares do Curso de

Leia mais

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando:

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando: Resolução Nº. 024/2010/CONSEPE/ Regulamento de Estágio Supervisionado O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, credenciada pela Portaria MEC

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO 2013 Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coordenação do Núcleo de Estágio - NEST: Profª. Ms

Leia mais

CAPÍTULO I SEÇÃO I - DAS ATIVIDADES DE ENSINO

CAPÍTULO I SEÇÃO I - DAS ATIVIDADES DE ENSINO Resolução CsA nº.163/2009 Normatiza a alocação de carga horária dos docentes do quadro temporário da Universidade Estadual de Goiás. A 104ª Plenária do Conselho Acadêmico CsA da Universidade Estadual de

Leia mais

Orientações para Preenchimento do Plano de Ensino

Orientações para Preenchimento do Plano de Ensino Orientações para Preenchimento do Plano de Ensino Este documento tem como objetivo orientar os docentes da UFCSPA na elaboração do Plano de Ensino de disciplinas no formato adequado ao Sistema de Registro

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 2.3. PROFESSORES

Leia mais

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores;

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores; CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA MANTENEDOR DA ESCOLA DE ENSINO SUPERIOR FABRA Cred. Pela Portaria Ministerial nº 2787 de 12/12/2001 D.O.U. 17/12/2001 Rua Pouso Alegre, nº 49 Barcelona Serra/ES CEP 29166-160

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 47/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades

Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades ATIVIDADES DE ENSINO ATIVIDADES DE PESQUISA ATIVIDADES DE

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ITOP ITOP (Código 4969) REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA 2012 1 TÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art 1 o Nos termos da Lei no. 11.788, de 25 de setembro de 2008, que

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art.1º. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é componente curricular obrigatório dos cursos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO O estágio curricular obrigatório é aquele definido

Leia mais

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos São Luís de Montes Belos, novembro de 2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES PRÁTICAS DA FACULDADE

Leia mais

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA São Paulo - 2010 CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares, com a sigla ACs, de todos os

Leia mais

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PARA OS ESTUDANTES DE FISIOTERAPIA MONTES CLAROS - MG APRESENTAÇÃO Prezado(a) aluno(a): Este manual tem como objetivo orientá-lo quanto às normas do Trabalho de

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 4 Regulamento de Estágio do Curso de Serviço Social DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Estágio Supervisionado, previsto no Currículo do Curso de Serviço Social será desenvolvido de acordo com as normas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 Normatiza a oferta de cursos a distância, em nível de graduação, sequenciais, tecnólogos, pós-graduação e extensão universitária ofertados pela Universidade

Leia mais

CAPÍTULO I CAPÍTULO II COMPLEMENTARES

CAPÍTULO I CAPÍTULO II COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º As Atividades Complementares integram o currículo dos Cursos de Graduação do Instituto

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012. RESOLUÇÃO CONSEACC/SP 04/2012 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA, DO CAMPUS SÃO PAULO DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Curricular, baseado na lei nº 6.494,

Leia mais

Nome do curso: Pedagogia

Nome do curso: Pedagogia Nome do curso: Pedagogia MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Artigo 1º - O ESTÁGIO SUPERVISIONADO, previsto na Lei nº 9394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 20 de dezembro de 1996, visa a complementar

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS -

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS - Direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco / AEDB Prof. Ms. Antonio Carlos Simon Esteves Coordenação do Curso de Pedagogia Profa. Ms. Sueli Sardinha Guedes 2 MISSÃO DA FFCLDB/AEDB Promover

Leia mais

Curso de Serviço Social Manual do estagiário

Curso de Serviço Social Manual do estagiário Curso de Serviço Social Manual do estagiário I - Apresentação Caro aluno, A disciplina denominada Supervisão Acadêmica em Serviço Social, objetiva contribuir na compreensão das atividades relativas ao

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CAPÍTULO I DO ESTÁGIO CURRICULAR Art. 1º O presente Regimento trata do Estágio Curricular dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento normatiza as atividades do Estágio Supervisionado em Publicidade e Propaganda

Leia mais

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL APRESENTAÇÃO Este manual destina-se a orientação dos procedimentos a serem adotados durante o estágio

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS FINALIDADES Art. 1º. As atividades complementares, no âmbito do Curso de Enfermagem,

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CRISTO REI 1 APRESENTAÇÃO O Presente Regulamento visa esclarecer ao acadêmico, a estrutura e o funcionamento das Atividades

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FAIT ATUALIZADO EM 22 DE MAIO DE 2013. PARA VIGÊNCIA A PARTIR DE 2013 2º SEMESTRE Itapeva- SP 1 ANO DE 2013 - REGULAMENTO

Leia mais

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE 2014 2 MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Normas e orientações gerais para o Estágio Supervisionado da Licenciatura em Letras 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais