UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - USS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - USS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação"

Transcrição

1 REGULAMENTO GERAL PARA O INCENTIVO À PESQUISA DISCENTE DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA (Homologado pelo CONSU, conforme Resolução Nº 018/2013 de 26 de setembro de 2013) TÍTULO 1 DA FINALIDADE GERAL O presente documento tem por finalidade regulamentar os Programas de Incentivo à Pesquisa da Universidade Severino Sombra, objetivando despertar a vocação científica e o desenvolvimento tecnológico, bem como incentivar potenciais talentos entre estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade Severino Sombra, mediante a participação em projetos de pesquisa aprovados pela e orientado por pesquisador indicado e qualificado. Parágrafo Único Este regulamento é voltado ao Programa Institucional de Iniciação Cientifica PIC, Programa Institucional de Iniciação Tecnológica e Inovação PITI, Programa de Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação Júnior PICTI-JR. TÍTULO 2 DOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE CADA PROGRAMA I - Programa Institucional de Iniciação Cientifica PIC a) O PIC é voltado para despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais em estudantes de graduação mediante a participação em projetos de pesquisa, orientados por pesquisador qualificado. b) O PIC poderá ser desenvolvido de forma remunerada, sendo considerado Discente bolsista aquele que for contemplado com uma bolsa de iniciação científica para o desenvolvimento de atividades de pesquisa dentro de um projeto de pesquisa orientado por um pesquisador segundo os critérios abaixo: b.1) As bolsas de Iniciação Científica denominadas PIBIC (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica) são destinadas a apoiar o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação à pesquisa de estudantes de graduação, visando estimular a participação em projetos de pesquisa e despertar o pensamento científico, contribuindo para a formação científica dos discentes, possibilitando maior interação entre discentes e professores de graduação e pós-graduação, no campo da pesquisa científica, contribuindo assim na formação de recursos humanos para a pesquisa; b.2) O valor da bolsa de PIBIC será determinado pela Presidência da FUSVE, conforme edital do Programa e em consonância com os critérios do CNPq/FAPERJ. c) O PIC poderá ainda ser desenvolvido de forma voluntária, sendo considerado Discente voluntário aquele que desenvolver as mesmas atividades de pesquisa acima referidas, porém de forma gratuita. 1

2 II - Programa Institucional de Iniciação Tecnológica e Inovação - PITI a) O PITI tem como principal objetivo despertar vocação para o desenvolvimento tecnológico e incentivar talentos potenciais entre estudantes de graduação mediante a participação em projetos de pesquisa, orientados por pesquisador qualificado, visando à confecção de um produto que possa ser registrado no INPI com eventual pedido de patente. b) O PITI poderá ser desenvolvido de forma remunerada, sendo considerado Discente bolsista aquele que for contemplado com uma bolsa de iniciação tecnológica para o desenvolvimento de atividades de pesquisa dentro de um projeto de pesquisa orientado por um pesquisador: b.1) As Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação denominadas PIBITI (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação) são destinadas a apoiar desenvolvimento tecnológico e iniciação tecnológica à pesquisa de estudantes de graduação, visando estimular a participação em projetos de pesquisa e o desenvolvimento de produtos que possam ser registrados e/ou patenteados em órgãos como o INPI. b.2) O valor da bolsa de PIBITI será determinado pela Presidência da FUSVE, conforme edital do Programa e em consonância com os critérios do CNPq/FAPERJ. c) O PITI poderá ainda ser desenvolvido de forma voluntária, sendo considerado Discente voluntário aquele que desenvolver as mesmas atividades de pesquisa acima referidas de forma gratuita. III - Programa Institucional de Iniciação Cientifica, Tecnológica e Inovação Júnior PICTI-JR a) O PICTI-JR é voltado para despertar a vocação científica, tecnológica e de inovação e incentivar talentos potenciais em estudantes do penúltimo e último ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio do Colégio de Aplicação da Universidade Severino Sombra (CAp/USS) e das escolas conveniadas mediante a participação em projetos de pesquisa, orientados por pesquisador qualificado. b) O PICTI-JR poderá ser desenvolvido de forma remunerada, sendo considerado Discente bolsista aquele que for contemplado com uma bolsa de iniciação científica, Tecnológica e de Inovação para o desenvolvimento de atividades de pesquisa dentro de um projeto de pesquisa orientado por um pesquisador segundo os critérios abaixo: b.1) As bolsas de Iniciação Científica, Tecnológica e de Inovação denominadas PIBIC-JR (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação Júnior) são destinadas a apoiar o desenvolvimento do pensamento científico, tecnológico, inovação e de iniciação à pesquisa de estudantes do penúltimo e último ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio do Colégio Sul Fluminense de Aplicação da Universidade Severino Sombra (CAp/USS), visando estimular a participação em projetos de pesquisa e despertar o pensamento científico, tecnológico e de inovação contribuindo para a formação 2

3 científica, tecnológica e de inovação dos discentes, possibilitando maior interação entre discentes e professores de graduação e pós-graduação, no campo da pesquisa científica, tecnológica e de inovação contribuindo assim na formação de recursos humanos para a pesquisa; b.2) O valor da bolsa de PIBICTI-JR será determinado pela Presidência da FUSVE, conforme edital do Programa e em consonância com os critérios do CNPq/FAPERJ. c) O PICTI-JR poderá ainda ser desenvolvido de forma voluntária, tanto pelos discentes do CAp USS, como pelos discentes das escolas conveniadas, sendo considerado Discente voluntário aquele que desenvolver as mesmas atividades de pesquisa acima referidas, porém de forma gratuita. c.1) A Universidade Severino Sombra, através da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação poderá buscar apoio para pagamento de bolsas nas Instituições de fomento à Pesquisa, obedecendo aos critérios estipulados por estas instituições para a concessão das mesmas. TÍTULO 3 - DA COORDENAÇÃO DOS PROGRAMAS A coordenação dos Programas de Incentivo à Pesquisa será de responsabilidade da Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, que em conjunto com o Colegiado de Pesquisa prestarão contas perante a Reitoria, ou unidade equivalente, pelo gerenciamento dos Programas, devendo fazer cumprir o presente Regulamento. TÍTULO 4 DO PROCESSO DE SELEÇÃO E DA CONCESSÃO DE BOLSAS DE INCENTIVO À PESQUISA DISCENTE I) O processo de seleção será amplamente divulgado através de edital publicado no site da Universidade Severino Sombra bem como disponibilizado nos quadros de avisos dos Campus II) A bolsa de incentivo para a iniciação à pesquisa será concedida por um período máximo de 12 (doze) meses, podendo ser renovada nos casos permitidos por lei. a) As bolsas concedidas por Instituições de fomento, quer sejam as solicitadas diretamente pelo pesquisador ou as direcionadas para a Instituição deverão respeitar os critérios estabelecidos pela concedente do auxílio. III) Não haverá restrições ao número de renovações para o mesmo bolsista, que concorrerá em igualdade de direito com as novas solicitações e dentro da cota de bolsas disponibilizadas pela Mantenedora da Instituição. A solicitação de renovação de bolsa deverá ser entregue na Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação com no mínimo 02 (dois) meses de antecedência do término da bolsa, através de formulário disponível no site da USS, anexando o relatório de Iniciação à Pesquisa (modelo disponível no site da USS) e a cópia da produção científica ou tecnológica e de inovação do período da concessão. Entre as produções científica/tecnológica e de inovação, o bolsista deverá apresentar, para concorrer a renovação da bolsa, o aceite de um artigo científico, constando como primeiro autor, em periódico indexado. 3

4 IV) O número de bolsas a serem concedidas ficará a critério da Instituição de Ensino, através de seu Comitê Institucional do PIBIC/PIBITI e homologado pelo Colegiado de Pesquisa, em função da produção acadêmica, comprovada através de Relatório Anual de Pesquisa. V) Para concorrer às bolsas de incentivo à pesquisa as propostas devem ser encaminhadas através de formulário eletrônico, disponível no site da USS, em conformidade com as condições estabelecidas neste Regulamento e dentro dos prazos estabelecidos no Edital; VI) As propostas enviadas fora do prazo estipulado no Edital, com documentação incompleta e/ou com preenchimento incorreto dos formulários não serão analisadas. VII) A Instituição não poderá limitar o acesso a bolsas com medidas em consonância com os critérios do CNPq/FAPERJ como: a) Restrições quanto à idade; b) Restrições ao fato de um aluno de graduação já ser graduado por outro curso; c) Restrições quanto ao número de renovações para um mesmo bolsista; d) Interferir ou opor restrições à escolha do bolsista pelo orientador, desde que o aluno indicado atenda ao perfil e ao desempenho acadêmico compatíveis com as atividades previstas; e) Restrições ou favorecimento a raça, gênero, ideologia ou convicção religiosa. VII) As bolsas de iniciação científica (PIBIC), Iniciação Tecnológica e Inovação (PIBITI) e Iniciação Científica e Tecnológica Júnior (PIBICTI-JR) serão concedidas segundo a disponibilidade financeira da FUSVE, a relevância do projeto apresentado, a abrangência temática e a viabilidade técnica do plano de trabalho a ser desenvolvido por bolsista. a) As bolsas concedidas por Instituições de fomento, seguirão os calendários e a disponibilidade financeira das mesmas, isentando a FUSVE de qualquer responsabilidade. VIII) DA SELEÇÃO a) A seleção dos discentes de graduação, além dos critérios predeterminados no Edital, seguirá os seguintes critérios: a.1) Índice de Produtividade Científica do Pesquisador, dos últimos 05 (cinco) anos. a.2) Avaliação do histórico do discente de acordo com a seguinte relação: I Tempo de curso: a partir do 2º período, até o penúltimo período, inclusive; II - Desempenho acadêmico pelo CRA (Coeficiente de Rendimento Acadêmico), maior que 7,0 (sete); III - Currículo; IV - Inexistência de intercorrências previstas no regime disciplinar do corpo discente, conforme estabelecido pelo Regimento Geral da USS. a.3) Avaliação do Plano de Atividades e do Cronograma de Trabalho (conforme modelo disponível no site da USS). b) A seleção dos discentes de Ensino Fundamental e Médio do CAp/USS e das escolas conveniadas, além dos critérios predeterminados no Edital seguirá os seguintes critérios: b.1) Avaliação do histórico do discente em relação à: I- Frequência; II- Série de curso; III- Desempenho do discente no curso (Histórico Escolar); 4

5 IV- Inexistência de intercorrências previstas no regime disciplinar do corpo discente, conforme estabelecido pelo Regimento Geral da USS, no caso de alunos do CAp/USS e conforme estabelecido no respectivo regimento ou equivalente para as escolas conveniadas. b.2) Os alunos do Ensino Médio do CAp/USS e das escolas conveniadas serão selecionados com base, somente, no desempenho escolar, conforme mencionado acima. A adesão deste aluno a um projeto de pesquisa se dará mediante a seleção do projeto, que será feita a parte da seleção dos alunos; b.3) Os discentes do CAp/USS e das escolas conveniadas serão selecionados pelo Colegiado de Pesquisa e pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação da USS, mediante critérios mencionados acima. Estes alunos serão integrados a um projeto de pesquisa, somente, após sua seleção. b.3.1 Os alunos das escolas conveniadas deverão apresentar uma apólice de seguro de vida do período de participação do projeto de pesquisa. IX) Para o pagamento da bolsa, será observada a seguinte norma: a) O pagamento ao bolsista, do incentivo à pesquisa concedidos pela FUSVE será processado mensalmente, obedecendo a um cronograma estabelecido pela Superintendência Administrativa e de Finanças. As bolsas concedidas por Instituições de fomento seguirão os critérios de pagamento e cronogramas adotados pelas mesmas. b) Os valores das bolsas serão fixados pela presidência da FUSVE, em norma específica. O mesmo será respeitado em relação às bolsas de pesquisa concedidas pelas Instituições de fomento. c) O pagamento será efetuado diretamente ao bolsista na tesouraria da FUSVE. O pagamento das bolsas por Instituições de fomento obedecerá aos critérios definidos pelas mesmas. d) O pagamento da bolsa pela FUSVE ocorrerá no mês subsequente ao de competência. O pagamento da bolsa pelas Instituições de fomento obedecerá aos critérios e cronogramas definidos pelas mesmas. e) A FUSVE não realizará pagamento retroativo da bolsa. TÍTULO 5 - DAS OBRIGAÇÕES DO ALUNO (BOLSISTA OU VOLUNTÁRIO) PARTICIPANTE DOS PROGRAMAS I) Estar regularmente matriculado em curso de graduação da USS para os PIC E PITI, no penúltimo ou último ano do Ensino Fundamental ou no Ensino Médio do CAp/USS e escolas conveniadas para o PICTI JR; II) Ser selecionado conforme parâmetros do edital de seleção e indicado por pesquisador/coordenador de projeto de pesquisa; e, no caso de bolsista do CNPq, não possuir vínculo empregatício, comprovado a partir da assinatura de termo criado para tal fim; III) Apresentar resultados das atividades desenvolvidas sob a forma de relatórios anuais e a produção científica como primeiro autor, contendo uma apreciação suscinta do orientador, 5

6 ficando desde já, ciente que o não cumprimento do contido neste inciso, acarretará na não emissão do nada consta por parte da da USS. O referido relatório anual é individual e deve vir com a assinatura do aluno ou egresso com o de acordo do Coordenador ou do Pesquisador/Orientador do projeto de pesquisa, no qual está inserido e a cópia da produção científica e/ou tecnológica e de inovação anexada; IV) Executar o plano de trabalho e o cronograma de atividades aprovado, conforme modelos disponíveis no site da USS; V) Apresentar, como primeiro autor, os resultados de suas atividades nos eventos científicos promovidos pela Instituição. Os bolsistas PIBIC/PIBITI CNPq, além de apresentar os resultados nos eventos promovidos pela Instituição, deverão submeter trabalhos para o evento da Sociedade Brasileira de Pesquisa Científica (SBPC). O disposto neste subitem é condição para a permanência do discente ou egresso no projeto de pesquisa; VI) Manter currículo atualizado na Plataforma Lattes; VII) É vedada a indicação de candidatos para exercer atividades indiretas, como apoio administrativo ou operacional; VIII) Dedicar no mínimo de 08h e máximo de 20h semanais às atividades previstas no projeto de pesquisa ou plano de trabalho aprovado pela durante a vigência da bolsa ou do voluntariado; IX) Devolver à FUSVE eventuais benefícios pagos indevidamente, sob pena de cobrança administrativa ou judicial; X) Os trabalhos publicados em decorrência das atividades apoiadas pela USS deverão, necessariamente, fazer referência ao apoio recebido, com as seguintes expressões no idioma do trabalho: O presente trabalho foi realizado com apoio da Universidade Severino Sombra- Programa de Incentivo à Pesquisa ; XI) Entregar na a ficha de acompanhamento das atividades desenvolvidas mensalmente até o dia dez de cada mês. XII) Os discentes dos Cursos que exigem a realização de internato, para terem direito à bolsa de incentivo à pesquisa, deverão realizá-lo em município onde esteja localizado um dos campi da USS, devido a necessidade de dedicação e reuniões presenciais com o orientador. TÍTULO 6 - DO PROFESSOR ORIENTADOR São requisitos necessários ao professor orientador dos Programas de Incentivo à Pesquisa da USS: I) Ser pesquisador com titulação de livre docente, doutor ou mestre e ter expressiva produção científica e/ou tecnológica e inovação divulgada nos principais veículos de expressiva produção científica e/ou tecnológica e inovação divulgada nos principais veículos de comunicação da área, de acordo com os critérios estabelecidos nas normas para realização de pesquisa na USS; II) Ser participante de Grupo de Pesquisa, cadastrado pela USS, no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq e incluir o aluno indicado como Iniciação Tecnológica e Inovação ou Iniciação Científica no Grupo de Pesquisa que participa; III) Ter projeto de pesquisa em desenvolvimento pelo Programa Institucional de Pesquisa Científica e/ou Tecnológica e de Inovação na USS; IV) Ter experiência como orientador de graduação e/ou pós-graduação. 6

7 V) Não possuir nenhuma pendência com a. As propostas só poderão ser aceitas, após o atendimento das pendências e dentro do prazo estipulado nos Regulamentos ou Editais de incentivo à Pesquisa discente ou docente. TÍTULO 7 - DAS OBRIGAÇÕES DO PROFESSOR ORIENTADOR I) Apresentar Plano de Trabalho do aluno articulado ao projeto de pesquisa do orientador, com a definição das atividades a serem desenvolvidas pelo discente, conforme modelo disponível no site da USS quer seja bolsista ou voluntário; II) Incluir o nome do discente nas publicações e nos trabalhos apresentados em congressos e seminários, sempre que o discente bolsista ou voluntário tiver participação efetiva, principalmente nos eventos científicos da Instituição, nestes com obrigação de pelo menos um trabalho com o discente como primeiro autor; III) Indicar através de formulário próprio, os alunos que farão parte da sua equipe de trabalho; IV) Orientar o discente bolsista ou voluntário na realização do trabalho, na participação de eventos e nas publicações relativas ao trabalho desenvolvido na pesquisa; V) Comunicar por escrito à o afastamento ou desligamento do discente do Programa de Incentivo à Pesquisa, sob pena de reembolso a IES dos valores pagos indevidamente. VI) Solicitar por escrito à eventuais substituições de discentes participantes dos programas de incentivo à Pesquisa, no período de vigência da concessão. No caso de discentes com bolsas institucionais de Instituições de fomento deverão ser verificados a existência de critérios por elas estipulados para a substituição e respeitados os casos em contrário. VII) Comunicar imediatamente ao Comitê Institucional do PIBIC/PIBITI, quando for o caso, qualquer alteração em sua situação funcional (afastamentos, aposentadorias etc.). TÍTULO 8 DO ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS Para o processo de avaliação a Instituição deverá: I) Realizar anualmente uma reunião, na forma de seminário, congresso, jornada, encontro na qual os bolsistas deverão apresentar sua produção científica e/ou tecnológica e inovação sob a forma de pôsteres, resumos e/ou apresentações orais. O desempenho do bolsista deverá ser avaliado pelo Comitê Institucional, com base nos produtos apresentados nesta reunião; II) Publicar os resumos dos trabalhos dos bolsistas que serão apresentados durante o processo de avaliação, em livro, cd ou na página da Instituição na Internet. TÍTULO 9 - DO ÍNDICE DE PRODUTIVIDADE CIENTÍFICA (IPC) DOS ÚLTIMOS 5 ANOS Índice Currículo Lattes (Nome): Peso Quant. Total Participação Científica (impresso e Online) Trabalhos / artigos completos /Anais 15 Trabalhos / resumos /expandidos (até 3/ano) 7 Trabalhos / resumos /simples (até 3/ano) 4 7

8 Organização / livro / área com ISBN 30 Capítulo / livro / área com ISBN 30 Autoria /livro / área com ISBN 45 Resumo em Periódico Científico 10 Artigos em Periódico Científico/ completo / comunicação científica 45 Orientação TCC / monografia /graduação 5 TCC /monografia / especialização 10 Mestrado 20 Doutorado 30 Iniciação Científica / Tecnológica (até 5 discentes/ano) 15 Iniciação Científica / Tecnológica Júnior (até 5 discentes/ano) 10 Orientação de outra natureza (até 5 discentes/ano) 5 Membro de Banca Examinadora TCC / monografia / graduação 5 TCC / monografia / especialização 10 Mestrado 15 Doutorado 20 Concurso Público 10 Processo Seletivo 10 Qualificação / Mestrado / Doutorado 10 Produção Técnico-Científica Palestras / Conferências 10 Organização de eventos acadêmicos 15 Vídeos / técnico-científico / educacional 10 Patente (10 anos) e software com registro 45 Protótipo / software 10 Elaboração de material didático e paradidático 15 Consultoria, assessoria técnico-científica, avaliadores Ad hoc 10 Divulgação científica (jornais, revistas, mídia) 10 TÍTULO 10 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS I) O presente regulamento está fundamentado na Resolução RN 017/2006 do CNPq, aplicamse às bolsas, na modalidade de Iniciação Científica, Iniciação Tecnológica e Inovação e Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação Junior, concedidas com recursos orçamentários da FUSVE; II) A se resguarda o direito de a qualquer momento, solicitar informações ou documentos adicionais que julgar necessários; III) Casos omissos ou excepcionais serão analisados pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação juntamente com o Comitê Institucional do PIBIC/PIBITI e do Colegiado de Pesquisa, em conformidade com o Regulamento Geral da USS e demais normas e legislações pertinentes. IV) Os discentes participantes dos programas farão jus a certificado comprobatório das atividades desenvolvidas, em um projeto de pesquisa, mediante apresentação de relatório e da cópia da produção científica ou tecnológica e de inovação, conforme o Programa em que estão inseridos; 8

9 V) A concessão das bolsas está condicionada à disponibilidade orçamentária e financeira da FUSVE; VI) A concessão das bolsas da FUSVE e as bolsas Institucionais de Instituições de fomento à Pesquisa está condicionada a assinatura do Termo de Compromisso, após o prazo de 15 (quinze) dias da divulgação do resultado da seleção findo qual será feita a reclassificação dos bolsistas. VII) A concessão de bolsas aos discentes matriculados nos cursos de graduação que oferecerem o Regime de Internato, está condicionada à assinatura do Termo de Compromisso de Realização do Internato em Vassouras, com a ciência do orientador; VIII) O cancelamento de bolsa é permitido a qualquer momento e pode ser requerido pelo coordenador do projeto de pesquisa em que o discente esteja inserido, ou por iniciativa da, em função de motivos como: desempenho insuficiente, desistência ou conclusão do curso, falecimento ou a pedido do bolsista, por qualquer motivo; IX) É de competência da Instituição a oferta de seguro-saúde ou equivalente que dê cobertura de despesas médicas e hospitalares ao bolsista, nos eventuais casos de acidentes e sinistros que possam ocorrer em suas instalações. Os alunos das escolas conveniadas deverão apresentar uma apólice de seguro de vida do período de participação do projeto de pesquisa. X) Não é permitido acumular bolsa incentivo à pesquisa com outra modalidade de bolsa disponibilizada pela USS, bem como sendo vedado ainda acumular bolsa de pesquisa da USS com bolsas de outras instituições de fomento ou de quaisquer agências nacionais, estrangeiras ou internacionais; XI) O discente que apresentar débito de qualquer natureza com a Instituição estará impedido de receber a bolsa; XII) Não é permitido repassar ou dividir o valor da bolsa entre duas ou mais pessoas; XIII) O discente de graduação que estiver com monitoria remunerada em alguma disciplina poderá fazer a opção pela iniciação científica ou tecnológica e inovação. XIV) Os casos omissos serão resolvidos pela com o Comitê Institucional do PIBIC/PIBITI e o Colegiado de Pesquisa. 9

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o

Leia mais

6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI - Norma Específica

6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI - Norma Específica 6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI - Norma Específica 6.1. Finalidade O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa Institucional de Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação Júnior (PICTI-JR)

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa Institucional de Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação Júnior (PICTI-JR) Edital nº 002/2014 de Seleção para alunos voluntários para o PICTI-JR DATA HORA EVENTO 11/08/2014 17h LANÇAMENTO DO EDITAL De 12/08/2014 até 17 horas RECEBIMENTO DE INSCRIÇÕES de 18/08/2014 20/08/2014

Leia mais

6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI

6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI Anexo VI da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País 6. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI 6.1. Finalidade O Programa Institucional de Bolsas de

Leia mais

Anexo III da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País

Anexo III da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País Anexo III da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País 3. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC - Norma Específica 3.1 - Finalidade O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação

Leia mais

3. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC - Norma Específica

3. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC - Norma Específica Anexo III da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País 3. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC - Norma Específica 3.1 - Finalidade O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação

Leia mais

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIC A iniciação científica viabiliza, aos universitários

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos 1 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Conceituação e Objetivos O Programa de Bolsas de Iniciação Científica da FIAR é um programa centrado na iniciação científica de novos talentos entre alunos

Leia mais

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC-IF EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO INSTITUTO FLORESTAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA em conjunto

Leia mais

LIGA DE ENSINO DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE EDITAL DE DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

LIGA DE ENSINO DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE EDITAL DE DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA LIGA DE ENSINO DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE EDITAL DE DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA BOLSA PIBIC E BOLSA INSTITUCIONAL PROCESSO SELETIVO 2015-2016

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB Exercício: Agosto 2015 a julho 2016 O Pró-Reitor de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Castelo Branco, no

Leia mais

Regulamento Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Sênior do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Regulamento Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Sênior do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá Regulamento Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Sênior do I. CONSIDERAÇÕES GERAIS ART. 1º - Este regulamento tem por objetivo orientar a apresentação, tramitação, aprovação, execução,

Leia mais

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO CÂMPUS CAPIVARI EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 O Diretor do câmpus Capivari do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Artigo 1º - O Programa de Iniciação Científica - PIC tem por finalidade despertar o interesse e incentivar vocações

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAS DE MANHUAÇU COORDENAÇÃO DE PROJETOS PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAS DE MANHUAÇU COORDENAÇÃO DE PROJETOS PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAS DE MANHUAÇU COORDENAÇÃO DE PROJETOS PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

II PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FSMA 2014/2015 EDITAL 01/2014 Coordenação de Pesquisa e Extensão.

II PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FSMA 2014/2015 EDITAL 01/2014 Coordenação de Pesquisa e Extensão. II PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FSMA 2014/2015 EDITAL 01/2014 Coordenação de Pesquisa e Extensão. A Direção Geral e Vice-direção Acadêmica juntamente com a Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010 A Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016 Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica FUCAPI Faculdade Fucapi Instituto de Ensino Superior Fucapi Coordenação de Pesquisa CPESQ Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I - DA APRESENTAÇÃO E DOS OBJETIVOS DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1 - A atividade de Iniciação Científica integra o processo de ensinoaprendizagem

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 20/2012, DE 14 DE AGOSTO DE 2012 Aprova a regulamentação do Programa de Incentivo à Pesquisa,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

1 Orientações 1.1 Inscrições: As inscrições poderão ser realizadas até 13 de fevereiro de 2015.

1 Orientações 1.1 Inscrições: As inscrições poderão ser realizadas até 13 de fevereiro de 2015. UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA UNISC DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL 2/2015 - PUIC Inovação Tecnológica A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG)

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA Chamada Pública PRPGP-URCA 07/2014 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa torna público

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC 1. Conceituação O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC é um programa voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação à pesquisa de estudantes de graduação

Leia mais

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP CHAMADA Nº. 13/2013 DETALHAMENTO GERAL INTRODUÇÃO A (FUNCAP), vinculada

Leia mais

EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016

EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016 EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente edital

Leia mais

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011.

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. INFORMAÇÕES GERAIS: O processo seletivo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLOGICO

Leia mais

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação RESOLUÇÃO DO DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO N. 4/2006 Regulamenta o Programa de Iniciação Científica da Universidade de Brasília. O Decano de Pesquisa e Pós-Graduação, no uso das atribuições que

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida com intuito de estimular vocação e identificar talentos

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 CHAMADA DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA EXECUÇÃO: 19 DE ABRIL DE 2010 A 10 DE MAIO DE 2010

Leia mais

FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15

FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15 FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (2015 2016) PIBIC/CNPq/FAI 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009-DPPG

EDITAL Nº 01/2009-DPPG EDITAL Nº 01/2009-DPPG A Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as

Leia mais

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE BRASILEIRA MULTIVIX-Vitória,

Leia mais

Programa de Iniciação Científica Universidade de São Paulo

Programa de Iniciação Científica Universidade de São Paulo EDITAL 2014/2015 A Pró-Reitoria de e o Comitê Institucional do da USP, com base em diretrizes debatidas e acordadas pelo Conselho de tornam público o presente Edital de abertura de inscrições, visando

Leia mais

EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM

EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM Em atendimento às diretrizes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR

REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR CAPÍTULO FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1º - As normas que seguem visam orientar a comunidade acadêmica quanto aos procedimentos que devem ser observados

Leia mais

EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016

EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016 EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), através do Núcleo de Inovação Tecnológica NIT/UFERSA,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1 - As normas que seguem visam orientar pesquisadores e bolsistas vinculados a projetos

Leia mais

DAS BOLSAS DE INCENTIVO A QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU

DAS BOLSAS DE INCENTIVO A QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO (PROQUALIS) BOLSAS EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPITULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º Os objetivos

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO DA REGULAÇÃO REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FGV DIREITO RIO RIO DE JANEIRO 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS...

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

EDITAL N 001/2012/CPI/IFAM-MAUÉS

EDITAL N 001/2012/CPI/IFAM-MAUÉS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFAM MAUÉS EDITAL N 001/2012/CPI/IFAM-MAUÉS

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal

Leia mais

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe 1 INTRODUÇÃO A avaliação das principais ações afirmativas da UNESP tem sido altamente positiva e mostra a preocupação da universidade

Leia mais

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011.

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. INFORMAÇÕES GERAIS: O processo seletivo do Programa de Iniciação Científica da USP na Faculdade de Medicina da USP baseia-se no edital 2011/

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 069/2015, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 069/2015, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Avenida Vicente Simões, 1111 Bairro Nova Pouso Alegre 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone:

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga A Direção Geral do campus Itapetininga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), torna

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2013

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 RESOLUÇÃO Nº 01/2013 O Prof. Dr. Osvaldo Resende, Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências Agrárias-Agronomia - PPGCA-AGRO (Mestrado e Doutorado), no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Edital do Programa Jovens Talentos para a Ciência 2014/2015

Edital do Programa Jovens Talentos para a Ciência 2014/2015 Edital do Programa Jovens Talentos para a Ciência 2014/2015 A Comissão de Gerenciamento do Programa Jovens Talentos para Ciência da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, nomeada pela

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA O Programa de Iniciação Científica visa ser um espaço-tempo de inserção do estudante de graduação em atividades de pesquisa científica

Leia mais

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFAM Maio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL INICIAÇÃO CIENTÍFICA/2015-2016 Programa de Iniciação Científica PROIC/NILTON LINS A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade NILTON LINS, por meio da Coordenação de Iniciação Científica,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA REGULAMENTO DO PROGRAMA UNISC DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PUIC e PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E INOVAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 002 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 002 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLÓGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS CONGONHAS DIRETORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO, PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015.

EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015. EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015. A REITORA do Centro Universitário Estácio do Ceará, no uso de suas atribuições

Leia mais

1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC

1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC 1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC 1.1 Definição de Iniciação Científica A iniciação cientifica é uma atividade acadêmica que permite introduzir os discentes de graduação na pesquisa cientifica.

Leia mais

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016 Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa Institucional de Iniciação Científica (Pró-Ciência) tem por objetivo geral o desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2 Abertura de Processo Seletivo para o Programa de Iniciação Científica do Universitário Módulo A Reitoria do Universitário

Leia mais

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Regional do Cariri URCA, no uso

Leia mais

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA Chamada para seleção de Projetos para o Edital de Pesquisa e Iniciação Científica da Faculdade Capixaba de Nova Venécia. A Professora

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL 06/2015 PROPGPI

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL 06/2015 PROPGPI PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL 06/2015 PROPGPI EDITAL DE CHAMADA DE PROJETOS PARA O XIX PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA - PROBIC/FAPEMIG/UFJF

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2015/2016

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2015/2016 UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2015/2016 EDITAL PRPPG n.º 02/2015, de 22 de maio de 2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PRIMEIROS PASSOS NA CIÊNCIA PROGRAMA INTEGRADO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 EDITAL PROPPG 011/2011 O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE Nº 3.686

RESOLUÇÃO CEPE Nº 3.686 RESOLUÇÃO CEPE Nº 3.686 Aprova o Regimento dos Programas de Iniciação Científica e do Comitê de Pesquisa na UFOP. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Ouro Preto, em sua

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS

REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS Aprovado pela Resolução nº 096, de 25 de agosto de 2010 e retificado pela Resolução nº 016, de 23 de fevereiro de 2011.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O.

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. 004/15 1. APRESENTAÇÃO A Direção-Geral das FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE

CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE RESOLUÇÃO CONSUP Nº 010/2005 PAULO AFONSO-BA Setembro de 2015 1 APRESENTAÇÃO A

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós- Graduação em Enfermagem- Mestrado

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós- Graduação em Enfermagem- Mestrado Ministério da Educação CRITÉRIOS RELACIONADOS À DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM Legislação: Disposições Gerais: Artigo 1 - As cotas de bolsa serão distribuídas pela Comissão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 APROVA O PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA E INOVAÇÃO DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE O DIRETOR GERAL DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE, no uso de

Leia mais

Original assinado Vicente Pereira de Almeida Presidente do CS

Original assinado Vicente Pereira de Almeida Presidente do CS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 037/2013 DE 27

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o presente Edital de abertura de inscrições,

Leia mais

EDITAL N 003/2015. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma:

EDITAL N 003/2015. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma: EDITAL N 003/2015 CHAMADA PARA PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA E DE INOVAÇÃO - PROBIT/FAPERGS/FACSENAI 2015 A Diretora da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2006/2007

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2006/2007 UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CENTRO DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/USJT/CNPq 2006/2007 EDITAL nº 01 de 01 de agosto de 2006 (em consonância com a Resolução Normativa

Leia mais

EDITAL 003/2015. Coordenação de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão - CPPE da FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS- FMSJC.

EDITAL 003/2015. Coordenação de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão - CPPE da FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS- FMSJC. EDITAL 003/2015 Coordenação de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão - CPPE da FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS- FMSJC. SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE MARANHENSE

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO CAPÍTULO I DA NATUREZA DO PROGRAMA Art. 1º O Programa

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal de Ciências

Leia mais

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação PROPPI torna públicas as normas para apresentação de propostas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 40/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 40/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 40/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre a regulamentação do programa institucional

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2014-PPGG/M.C.Rondon CAPÍTULO I DA COMISSÃO DE BOLSAS. Art. 1º A Comissão de Bolsas é composta pelo:

RESOLUÇÃO Nº 01/2014-PPGG/M.C.Rondon CAPÍTULO I DA COMISSÃO DE BOLSAS. Art. 1º A Comissão de Bolsas é composta pelo: RESOLUÇÃO Nº 01/2014-PPGG/M.C.Rondon CAPÍTULO I DA COMISSÃO DE BOLSAS Art. 1º A Comissão de Bolsas é composta pelo: I - Presidente Coordenador do Programa; II- Um docente permanente do Programa; IV- Um

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação. EDITAL N o 1 2012/2013

Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação. EDITAL N o 1 2012/2013 Universidade Federal de Itajubá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Inovação A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal de Itajubá, responsável pela

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As atividades de Pesquisa da Universidade de Santo Amaro UNISA buscam fomentar o conhecimento por meio da inovação técnica, científica, humana, social e artística,

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI EDITAL 03/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI A Pró-reitora de Pesquisa, por meio da Coordenadoria de Pesquisa da Universidade Anhembi Morumbi torna público o

Leia mais

FAPAC Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre

FAPAC Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO ICJ EDITAL COMPLEMENTAR 002/2012 A Fundação de Tecnologia do Estado do Acre FUNTAC, através do Fundo de Desenvolvimento Científico

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL Nº 49, de 06 de abril de 2015 PROCESSO DE RENOVAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA, SELEÇÃO DE NOVOS PROJETOS E SELEÇÃO DE ESTUDANTES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE R E S O L V E:

RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE R E S O L V E: RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE Fixa normas para execução do Programa Bolsa Extensão da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO da Universidade Federal do Paraná, órgão normativo,

Leia mais

Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI/INTA/CNPq) EDITAL 2014-2015

Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI/INTA/CNPq) EDITAL 2014-2015 PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI/INTA/CNPq) EDITAL 2014-2015 A Pró-Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS Art. 1 o. O Centro Universitário FIEO manterá o Programa de Iniciação Científica (PIC), oferecido

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência EDITAL novas ou de renovação de Iniciação Científica todas 1. Objetivos do Programa

Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência EDITAL novas ou de renovação de Iniciação Científica todas 1. Objetivos do Programa EDITAL O Vice-Presidente de Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (VPPLR- FIOCRUZ), responsável pelas cotas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07 INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07 Altera a Instrução Normativa PROPPGE 001/06 que normatizou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Conselho de Desenvolvimento Científico

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS EDITAL N 001/2015/DPI/PPGI/IFAM/IC PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO IFAM PIBIC/IFAM E PIBIC-Jr/IFAM/FAPEAM-PAIC/ CNPq- PIBITI, PIBIC, PIBIC-EM. O Instituto

Leia mais