Texto 1. Vem uma pessoa Rubem Braga LÍNGUA PORTUGUESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Texto 1. Vem uma pessoa Rubem Braga LÍNGUA PORTUGUESA"

Transcrição

1 LÍNGUA PORTUGUESA Texto 1 Com base neste Texto 1, responda às questões de números 01 a Vem uma pessoa Rubem Braga Vem uma pessoa de Cachoeiro de Itapemirim e me dá notícias melancólicas. Numa viagem pelo interior, em estradas antigamente belas, achou tudo feio e triste. A estupidez e a cobiça dos homens continua a devastar e exaurir a terra. Mas não são apenas notícias tristes que me chegam da terra. Ouço nomes de velhos amigos e fico sabendo de histórias novas. E a pessoa que me fala da praia de Marataízes e diz que ainda continua reservado para mim aquele pedaço de terra, em cima das pedras, entre duas prainhas. Ali um dia o velho Braga, juntando os tostões que puder ganhar batendo em sua máquina, levantará sua casa perante o mar da infância. Ali plantará árvores e armará sua rede e meditará talvez com tédio e melancolia na vida que passou. Esse dia talvez ainda esteja muito longe, e talvez não exista. Mas é doce pensar que o nordeste está lá, jogando as ondas bravas e fiéis contra as pedras de antigamente; que milhões de vezes a espumarada recua e ferve, escachoando, e outra onda se ergue para arremeter contra o pequeno território em que o velho Braga construiu sua casa de sonho e de paz. Como será a casa? Ah, amigos arquitetos, vocês me façam uma coisa tão simples e tão natural que, entrando na casa, morando na casa, a gente nunca tenha a impressão de que, antes de fazê-la, foi preciso traçar um plano; tenha a impressão de que é assim mesmo e naturalmente deveria ser assim; e que a ninguém sequer ocorra que ela foi construída, mas existe naturalmente, desde sempre e para sempre, tranquila, boa e simples. Uma casa, Caloca, em que não se tenha, de vez em quando, a consciência de se estar em uma determinada casa, mas apenas de estar em casa. Que árvores plantarei? A terra certamente é ruim, além de pequena, e eu talvez não possa ter uma fruta-pão nem um jenipapeiro; talvez mangueiras e coqueiros para dar sombra e música; talvez... Mas nem sequer o pedaço de terra ainda é meu; meus títulos de propriedade são apenas esses devaneios que oscilam entre a infância e a velhice, que me levam para longe das inquietações de hoje. Que rei sou eu, Braga Sem Terra, Rubem Coração de Leão de Circo, triste circo desorganizado e pobre, em que o palhaço cuida do elefante e o trapezista vai pescar nas noites sem lua com a rede de proteção, e a luz das estrelas e a água da chuva atravessam o pano encardido e roto... Mas me sinto subitamente sólido; há alguns metros, nestes 8 mil quilômetros de costa, onde posso plantar minha casa nos dias de aflição e de cansaço, com pedras de ar e telhas de brisa; e os coqueiros farfalham, um sabiá canta meio longe, e me afundo na rede, e posso dormir para sempre ao embalo do mar... Apud ROSSIGNOLI, Walter. Português - Teoria e Prática. Ed. Ática, 2002, p Reflita sobre o texto e assinale a única opção que não está de acordo com as informações nele expostas: a) Para Caloca, o amigo arquiteto, a quem Rubem Braga se refere, de maneira indeterminada, nos parágrafos iniciais do texto, as paisagens interioranas de Cachoeiro do Itapemirim foram destruídas pela falta de inteligência e pela ambição humanas. b) Agrada ao autor ouvir do amigo que, apesar de toda a devastação que assolou a terra espíritosantense, ainda há nela um paraíso marítimo reservado para ele, onde poderá viver em paz o resto de sua vida. c) A casa dos sonhos de Rubem Braga, em Marataízes, remete a uma arquitetura arrojada e confortável, que lhe ofereça a sensação de estar realmente em uma casa de praia. d) As informações ruins de Cachoeiro do Itapemirim não destroem, de todo, no cronista, o sonho de poder usufruir, naquela terra, dos EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 1

2 benefícios de algumas árvores resistentes às ações devastadoras dos homens. e) A despeito de sonhar com uma vida sossegada na praia de Marataízes, o escritor sugere, no último parágrafo, que consegue, com a vida que tem atualmente, usufruir tranquilidade e se distanciar das inquietações do mundo moderno. 02. O ofício de escritor, para Rubem Braga, certamente não o deixará rico. Assinale o trecho do texto em que se pode inferir isso. a) E a pessoa que me fala da praia de Marataízes e diz que ainda continua reservado para mim aquele pedaço de terra, em cima das pedras, entre duas prainhas. (l. 9 13) b) Ali um dia o velho Braga, juntando os tostões que puder ganhar batendo em sua máquina, levantará a sua casa perante o mar da infância. (l ) c) Esse dia talvez ainda esteja muito longe, e talvez não exista. (l ) d) A terra certamente é ruim, além de pequena, e eu talvez não possa ter uma fruta-pão nem um jenipapeiro; talvez mangueiras e coqueiros para dar sombra e música; talvez... (l ) e) Mas nem sequer o pedaço de terra ainda é meu; meus títulos de propriedade são apenas esses devaneios que oscilam entre a infância e a velhice, que me levam para longe das inquietações de hoje. (l.45-49) 03. O tempo, no texto, é predominantemente psicológico, pois o narrador segue o próprio pensamento, em "devaneios que oscilam entre a infância e a velhice". Em um determinado momento, porém, ele apresenta um estado de espírito em que demonstra voltar à realidade. Assinale o trecho do texto que apresenta esse momento do narrador. a) Ali plantará árvores e armará sua rede e meditará talvez com tédio e melancolia na vida que passou. (l ) b) [...] e outra onda se ergue para arremeter contra o pequeno território em que o velho Braga construiu sua casa de sonho e de paz. (l ) c) Uma casa, Caloca, em que não se tenha, de vez em quando, a consciência de se estar em uma determinada casa, mas apenas de estar em casa. (l ) d) [...] triste circo desorganizado e pobre em que o palhaço cuida do elefante e o trapezista vai pescar nas noites sem lua com a rede de proteção, e a luz das estrelas e a água da chuva atravessam o pano encardido e roto... (l ) e) Mas me sinto subitamente sólido; há alguns metros, nestes 8 mil quilômetros de costa, onde posso plantar minha casa nos dias de aflição e de cansaço... (l ) 04. Marque a única alternativa em que há uma infração às regras de concordância verbal. a) A estupidez e a cobiça dos homens continua a devastar e exaurir a terra. (l. 4-6) b) Mas não são apenas notícias tristes que me chegam da terra.(l. 7-8) c) [...] meus títulos de propriedade são apenas esses devaneios que oscilam entre a infância e a velhice,... (l ) d) [...] e a luz das estrelas e a água da chuva atravessam o pano encardido e roto... (l ) e) [...] há alguns metros, nestes 8 mil quilômetros de costa, onde posso plantar minha casa nos dias de aflição e de cansaço,... (l ) 05. Apenas uma das alternativas a seguir não apresenta um adjetivo atribuído pelo cronista à casa dos seus sonhos, no 4º parágrafo. Qual? a) Natural. b) Construída. c) Tranquila. d) Boa. e) Simples. 06. Marque a alternativa errada quanto à análise de aspectos morfossintáticos do texto. a) A oração: "Mas não são apenas notícias tristes" (l. 7) é coordenada adversativa de: "e me dá notícias melancólicas" (l. 2). b) Em: "Ah, amigos arquitetos, vocês me façam uma coisa tão simples e tão natural [...]" (l ), o termo entre vírgulas é um vocativo. c) As orações: "entrando na casa, morando na casa" (l. 29) são subordinadas adverbiais. d) Em: "e eu talvez não possa ter uma fruta-pão nem um jenipapeiro" (l ), o artigo "uma" concorda erradamente com o substantivo "frutapão", que é uma palavra masculina. Assim, a concordância correta é: "e eu talvez não possa ter um fruta-pão nem um jenipapeiro". e) Os termos "Braga Sem Terra, Rubem Coração de Leão de Circo" (l ) são coordenados entre si e funcionam como aposto explicativo de "eu" em: "Que rei sou eu". 07. Rubem Braga, talvez se valendo da licença poética, comete, em seu texto, alguns deslizes quanto à pontuação. Em uma destas alternativas, porém, o período extraído do texto está corretamente pontuado. Assinale essa alternativa. a) Ali um dia o velho Braga, juntando os tostões que puder ganhar batendo em sua máquina, levantará a sua casa perante o mar da infância. b) Ali plantará árvores e armará sua rede [...] c) [...] e meditará talvez com tédio e melancolia na vida que passou. d) Esse dia talvez ainda esteja muito longe, e talvez não exista. e) [...] e que a ninguém sequer ocorra que ela foi construída, mas existe naturalmente, desde sempre e para sempre, tranquila, boa e simples. EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 2

3 08. Somente em uma destas alternativas, não há uma palavra oxítona. Qual? a) será. b) vocês. c) tão. d) impressão. e) ninguém. Leia este fragmento do poema "Procura da poesia", de Carlos Drummond de Andrade, e responda às questões de 09 a 12. Texto 2 Penetra surdamente no reino das palavras. Lá estão os poemas que esperam ser escritos. Estão paralisados, mas não há desespero, há calma e frescura na superfície inata. Ei-lo sós e mudos, em estado de dicionário.... Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: Trouxeste a chave? 09. Nestas alternativas, afirmam-se várias coisas a partir da leitura do poema, entretanto uma está incorreta. Assinale-a. a) O dicionário acolhe friamente as palavras. Só quando saem dele e se incorporam ao contexto, elas atendem às necessidades expressivas dos usuários da língua. b) Os poemas precisam das palavras para nascerem, mas isso só acontece quando, neles, elas se recriam, assumindo uma significação diferente do sentido amplo e conhecido. c) Ao dizer que cada palavra "tem mil faces secretas sob a face neutra", o poeta está aludindo à ideia de que cada palavra pode provocar efeitos especiais aos diversos contextos, por fugir do uso comum da língua e ganhar vida em um determinado momento. d) Por estarem no imperativo, gramaticalmente os verbos penetrar, chegar e contemplar podem ter a noção de comando, de exortação ou de súplica, mas como estão inseridos em um texto literário, não se pode afirmar qual dessas noções eles assumem no tom de voz do poeta. e) Se não for capaz de decifrar o enigma das palavras e recriá-las, a partir das já existentes no dicionário da língua, um escritor está relegado ao desprezo (e te pergunta, sem interesse pela resposta, / pobre ou terrível, que lhe deres: / Trouxeste a chave?). 10. Que funções da linguagem predominam nesse fragmento? a) Emotiva e Denotativa. b) Denotativa e Fática. c) Fática e Emotiva. d) Apelativa e Metalinguística. e) Metalinguística e Poética. 11. Dependendo do contexto em que se inserem, nem sempre todos os sinônimos de uma palavra são correspondentes, pois, às vezes, podem provocar uma perceptível alteração de sentido. Assim, qual destes sinônimos não deve ser considerado para substituir, no primeiro verso, a palavra surdamente? a) em segredo. b) em silêncio. c) sem ruído. d) sem ouvir. e) sem alvoroço. 12. Em todo o fragmento, o eu lírico dirige-se ao interlocutor, tratando-o por tu. Se tratasse o interlocutor por você, algumas modificações deveriam ser realizadas, visando à concordância verbal. Assinale a alternativa cujo termo não sofreria modificação. a) Penetra. b) Chega. c) Contempla. d) Pergunta. e) Trouxeste. Leia este Texto 3 para responder ao que se pede nas questões de 13 a Eu queria trazer-te uns versos muito lindos Mario Quintana Eu queria trazer-te uns versos muito lindos colhidos no mais íntimo de mim... Suas palavras seriam as mais simples do mundo, porém não sei que luz as iluminaria que terias de fechar teus olhos para as ouvir... Sim! Uma luz que viria de dentro delas, como essa que acende inesperadas cores nas lanternas chinesas de papel! Trago-te palavras, apenas... e que estão escritas do lado de fora do papel... Não sei, eu nunca soube o que dizer-te e este poema vai morrendo, ardente e puro, ao vento da Poesia... como uma pobre lanterna que incendiou! "Quintana de bolso", Editora LP&M Pocket- Porto Alegre (RS), 2006, p. 59 EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 3

4 13. Quanto à interpretação textual, há uma alternativa falsa. Qual? a) Para o eu lírico, há uma diferença entre poema e poesia: esta de caráter imaterial, cujas palavras estão escritas na alma, "do lado de fora do papel..."; aquele, de caráter material concreto, estruturado em versos, mas incapaz de traduzir o seu sentimento e, por isso, "vai morrendo, ardente e puro..." b) O verbo "querer", flexionado no pretérito imperfeito do indicativo, traduz a incapacidade que o poeta tem de, através do poema, expressar o que há de mais íntimo nele e que gostaria de revelar à amada. c) Escrever poema com inicial minúscula e Poesia com inicial maiúscula designa o alto conceito que a poesia tem para o poeta, a qual é capaz de despertar na amada as mais súbitas emoções, assim como a luz "que acende inesperadas cores nas lanternas chinesas de papel". d) Ainda que, gramaticalmente, esteja correta a construção: "Eu queria-te trazer uns versos muito lindos", parece intencional, por parte do poeta, no primeiro verso, colocar o pronome depois do verbo trazer, pois, como corresponde a "para ti", tal colocação pronominal enfatiza que é a amada a destinatária dos seus versos. e) Para Mário Quintana, o poema está para "a luz que ilumina as [suas] palavras", assim como a poesia está para "uma pobre lanterna que incendiou". 16. Assinale a única alternativa cuja relação entre os elementos linguísticos do texto está incorreta. a) colhidos no mais íntimo de mim... (v.2) corresponde a uns versos muito lindos. b) Suas palavras (v. 3) - corresponde a as palavras da amada. c) que terias de fechar teus olhos para as ouvir... (v. 6) - corresponde a as palavras dos versos. d) Sim! Uma luz que viria de dentro delas, (v. 7) corresponde a das palavras dos versos. e) como essa que acende inesperadas cores (v. 8) - corresponde a luz. 14. Analise estes versos extraídos do poema: I. porém não sei que luz as iluminaria II. que terias de fechar teus olhos para as ouvir... III. Trago-te palavras, apenas... IV. Não sei, eu nunca soube o que dizer-te 17. Sobre o texto do Adelmo Cândido, não se pode inferir que: a) se trata de uma charge, porque é um desenho em que, com humor e por meio de caricaturas, se faz uma crítica a um acontecimento atual, de caráter sociopolítico e de conhecimento público: a violência no Estado de Alagoas. b) tem como alvo a Educação em Alagoas, cujo índice de jovens entre 15 e 17 anos com ensino fundamental completo fica abaixo da média do Brasil, porque as escolas são os principais alvos da bandidagem que assola o Estado. c) é uma representação pictórica, que satiriza a inação do poder público diante da ação constante e diária de assaltantes, a qual já vitima até as cidades do interior alagoano, elevando a violência no Estado a patamares estatísticos inaceitáveis. d) apesar de se valer do humor, pode despertar, na população, o sentimento de indignação e revolta contra o desmando do poder público perante a criminalidade que tem vitimado toda a sociedade alagoana. e) é uma representação cômica da situação de incapacidade policial e da banalidade que ameaça tornar corriqueiras todas as infrações praticadas em sociedade. Para responder as questões de 17 a 20, analise otexto 4, a seguir: Segundo a gramática normativa da língua, a colocação pronominal só não é flexível em: a) I e II. b) III e IV. c) I e III. d) II e IV. e) I e IV. 15. Dos versos abaixo, assinale apenas aquele que não possui uma oração subordinada adjetiva. a) porém não sei que luz as iluminaria (v. 5) b) Sim! Uma luz que viria de dentro delas, (v. 7) c) como essa que acende inesperadas cores (v. 8) d) Não sei, eu nunca soube o que dizer-te. (v ) e) uma pobre lanterna que incendiou! (v. 17) EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 4

5 18. Assinale a alternativa que apresenta uma interpretação conflitante com a leitura que se pode fazer desse texto publicado na Gazeta de Alagoas. a) A expressão "Tá", na fala de um dos personagens do texto, revela não somente traços da coloquialidade da linguagem falada, como, principalmente, a condição socioeconômica do personagem. b) A figura de um bandido exercendo o papel de professor denuncia que a criminalidade tem sido referência para os alunos das escolas do interior alagoano, devido à frequência com que estas se tornaram alvo da bandidagem. c) Ao aconselhar o amigo a não corrigir o "professor", o aluno demonstra medo das consequências que essa atitude contestatória possa lhe trazer, em decorrência da impunidade que tem favorecido as ações criminosas no Estado. d) As imagens desse texto trazem mensagens subliminares, que concentram diversas informações, entre as quais a questão da segurança pública e violência contra os negros, principais vítimas da discriminação etnicorracial em Alagoas. e) O texto denuncia que a falta de investimento em políticas voltadas para o desenvolvimento do interior do Estado alagoano, principalmente em Educação, faz de mira do vandalismo as escolas públicas, que ficam à mercê do domínio dos fora da lei. 19. A grafia correta de "Bandidaje" é "Bandidagem". O g, antes de e ou i, soa como j, provocando muitas dúvidas na escrita das palavras. Assinale a alternativa que apresenta, na relação, somente uma palavra que deveria ser escrita com j no lugar de g. a) fuligem - ferrugem - coragem - garagem ferragem. b) homenagem - embreagem - pagem - dragagem origem. c) penugem - barragem - camaradagem - estiagem estalagem. d) molecagem - frenagem - paisagem - vagem viagem. e) bobagem - bagagem - imagem - rabugem selvagem. 20. Assinale a alternativa correta quanto à análise gramatical dos elementos textuais. a) A forma verbal "Anotem" está na terceira pessoa do plural, do presente do modo indicativo. b) Os verbos anotar, achar e corrigir têm a mesma regência verbal, isto é, são transitivos indiretos. c) As palavras: "errado", "melhor" e "não" classificam-se como advérbios. d) Por estarem precedidas de artigo, as palavras "novo" e "nova" são substantivos. e) O termo "no interior" é complemento nominal de "escola". MATEMÁTICA 21. Considere a teoria dos conjuntos para escolher a opção correta: a) Cada componente de um conjunto é um elemento. Para relacionar o elemento ao conjunto usa-se o símbolo. b) No conjunto representado por extensão, os elementos são escritos entre chaves e separados um dos outros por ponto e vírgula. c) Se A e B são dois conjuntos, a negação da expressão A = B significa que os elementos do conjunto A são os mesmos elementos do conjunto B. d) Um conjunto infinito pode ser representado por extensão. e) Sejam os conjuntos A = {1, 3, 4} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5}. Pela constituição dos elementos, tem-se que A B. 22. O par (a, b) indica a localização de prédios da Avenida Álvaro Matias. O quilômetro é a unidade adotada para medir a distância entre os prédios. Sabe-se que a Farmácia Popular é localizada pelo ponto (1, 7) e a Igreja de São Marcos pelo ponto (9, 1). A distância entre esses dois prédios é a) o quadrado da dezena. b) a segunda potência da base cem. c) a raiz quadrada da centena. d) a raiz quadrada da dezena. e) a raiz quadrada de No universo dos números reais é falsa a afirmação: a) O número que resulta da expressão [(5 2) 2 + 4] é par. b) O número que resulta da expressão (6 2x + 1 : 6 2x 2 ) : (3 2x : 3 2x 1 ) é divisível por 3 e por 6. c) A potência 16 0,25 é um número primo. d) O produto da raiz da equação 2 x + 3 = 64 pela raiz da equação 4 x + 2 x 6 = 0 é múltiplo de dois. e) x < 2 satisfaz a expressão 3x > No universo dos números reais, a inequação 1 < x < 5 tem solução igual a: a) 5 < x < 1ou 1< x< 5. b) x < 1 oux> 1. c) 5 < x < 1. d) 5 < x < 5. e) 1 < x < 1. x EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 5

6 25. Sejam os conjuntos A = { x R\ 1 < x < 4}, B = { x R\ x 3} e C = ] 2, 6 ]. A B) C é: 1, 3 1, 2 1, 2 1, 3 O conjunto ( a) ] ] b) ] ] c) [ ] d) [ ] e) ] 2, 3] ESPAÇO PARA CÁLCULOS 26. No primeiro mês de funcionamento, uma Clínica de Fisioterapia prestava atendimento diário a 20 pacientes. O Plano Estratégico da Clínica previa que, durante um ano, haveria a cada mês um acréscimo de 5 atendimentos diários. Com base nessas informações, é correto dizer que: a) Em 18 meses de funcionamento, a clínica teria prestado 1100 atendimentos diários. b) Mantendo-se constante o crescimento mensal do número de pacientes, no fim do segundo ano de funcionamento, a Clínica terá alcançado o número mensal de 135 atendimentos diários. c) A sequência de atendimentos diários para cada um dos 12 primeiros meses de funcionamento da Clínica representa uma Progressão Geométrica de razão 5. d) Os atendimentos diários do 1º, 5º e 13º meses de funcionamento da Clínica formam uma Progressão Geométrica alternante. e) No 5º mês, a Clínica deveria estar prestando 35 atendimentos diários. 27. Atribua, a cada afirmação a seguir, o valor V, se ela for verdadeira, ou o valor F, se ela for falsa: I. O polinômio ax n + bx n-1 + cx n kx + m que admite as raízes a 1, a2, a3..., a n pode ser escrito na forma a ( x a )( x a )...( x ) 1 2 a n. II. Sabe-se que a 1 é raiz dupla de um polinômio x. a 1 P(x) portanto ele é divisível por ( ) 2 III. Dois é o grau do resto da divisão de 2x 4 + 3x 3 4x 2 por 5x A sequência dos corretos valores atribuídos às afirmações é: a) VVF b) VFV c) FVV d) FFV e) FFF. EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 6

7 28. No conjunto dos números complexos: a) Para z = a + bi e w = c + di, z = w se a= c e b d. b) z = a + bi, = a bi é o conjugado de z. c) O número complexo b i é denominado imaginário puro. d) No plano de Argand-Gauss, a parte imaginária de um número complexo é representado no eixo das abscissas. e) O complexo z = 2 + 3i é maior que o complexo w = i. 5-2 ESPAÇO PARA CÁLCULOS 29. Considerando o conjunto Q dos números racionais a) Um número é racional se sua representação decimal é exata. b) A representação geométrica do conjunto dos números racionais sobre uma reta preenche todos os pontos da reta. c) Entre dois números racionais sempre existe um número inteiro. d) Um número racional pode ser escrito na forma a, sendo a e b elementos quaisquer do b conjunto dos números inteiros. e) A representação decimal infinita não periódica não representa um número racional. 30. Um professor deve elaborar uma avaliação com 4 questões. Cada questão deve ter 5 alternativas, das quais somente uma é verdadeira. De quantos modos distintos o professor pode compor o gabarito dessa prova? a) 20 b) 120 c) 60 d) 480 e) Um artesão irá pintar a área lateral de um jarro cilíndrico de 1,2 m de altura por 30 cm de diâmetro com seis faixas de mesma largura, sendo duas de mesma cor. O artesão adquire idênticos recipientes contendo tinta na cor azul, na cor amarela e na cor vermelha. As informações permitem concluir que: a) O jarro terá faixas de 20 dm de largura. b) Se a pintura do jarro consome 2/5 da capacidade de cada recipiente, o rendimento da tinta é inferior a um metro quadrado. c) O jarro tem volume de cm 2. d) A área a ser pintada com cada cor de tinta corresponde a 1884 cm 2. e) O fundo do jarro é um círculo de comprimento 706,5 cm. EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 7

8 32. A parede frontal da casa principal da fazenda Pato Selvagem mede 6,4 m de comprimento por 3 m de altura. Nela existem três janelas retangulares de medidas iguais. A soma da área das janelas vale 4,5 m 2. Então: a) 1/4 da área da parede mede 0,48 m 2. b) Excluindo a área das janelas, tem-se uma superfície de 17,7 m 2. c) 1m e 1,5m podem ser as dimensões de cada janela. d) 15 m 2 é o perímetro das três janelas. e) O custo mínimo para cobrir de cerâmica a área dessa parede é R$ 288,00 porque R$ 15,00 é o preço para assentar o m 2 de cerâmica. ESPAÇO PARA CÁLCULOS 33. Sejam as matrizes 2 10 A =, B= e C= 3 ( 1-5) A adição do produto de B por C com a simétrica de A é: a) Uma matriz quadrada nula. b) Impossível de ser efetuada porque a ordem da matriz A é diferente da ordem das matrizes B e C. c) Uma matriz quadrada em que o elemento de ordem 12 é igual ao elemento da ordem 22. d) Uma matriz denominada matriz linha. e) Uma matriz em que cada elemento da segunda coluna é o dobro do correspondente elemento da segunda coluna de A. 34. Seja g(x) = ax 2 + bx + c uma função do 2º grau com raízes iguais a 1/3 e 1/4. a) No campo dos números reais g(x) é uma função sobrejetora. b) O valor do número b é o resultado da expressão ( ). c) O valor do número c pode ser resultado da soma das raízes de g(x). d) O gráfico de g(x) é uma parábola com vértice no ponto 7 1, e) g(x) cresce para x > Sejam os complexos z = 6 2i e w = 2+ 2i. a) z + w = 8 + i. b) w z = 4 4i. c) z : w = 1 i. d) A forma trigonométrica de w é π π 2 2 cos + isen 3 3 e) z. w= 16+ 8i. EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 8

9 36. Considere a matriz a) Seu determinante tem valor igual a 23/20. b) O determinante do seu dobro é o dobro do seu determinante. c) Seus elementos são números racionais positivos. d) O produto dos elementos de sua diagonal principal é nulo. e) A soma de seus elementos é igual a 6/ Considere uma função f(x). Se: a) f(x) é uma função modular, então sua imagem é o conjunto dos números reais negativos. b) f(x) é uma função afim, então sua lei de associação é do tipo ax + b com a e b números reais quaisquer. c) f(x) é uma função quadrática crescente para todo x real. d) log ax é a lei de associação da função para qualquer número a real, então f(x) é função logarítmica. e) f(x) = a x é uma função exponencial, então f(x) é decrescente quando 0 < a < 1. e) (37, 15) é a solução do sistema que representa a mencionada situação. 40. A expressão incorreta é: a) O volume da pirâmide é igual a um terço do volume do prisma. b) O trapézio é o polígono que tem os lados paralelos dois a dois. c) Dois lados consecutivos de um retângulo formam ângulo de 90. d) Todo polígono regular é inscritível a uma circunferência. e) O triângulo é o polígono com a menor quantidade de lados. ESPAÇO PARA CÁLCULOS 38. A terceira potência do inverso do valor da expressão i + 2i 3i i. a) 5 b) 1 5 c) 125 d) e) Numa lanchonete, são oferecidos diversos tipos de sanduíche. Sabe-se que o sanduíche misto (tipo A) custa R$ 4,00 a unidade, e o sanduíche americano (tipo B) custa R$ 6,00 a unidade. Ao final de um dia, a lanchonete havia arrecadado R$ 178,00 com a venda de 37 desses sanduíches. a) 4A + 6B = 37 é a expressão que representa o valor arrecadado com a venda de sanduíches. b) A + B = 37 é a expressão que representa a quantidade de sanduíches vendidos. c) A+ B= 37 6A+ 4B= 178 é o sistema que expressa a situação mencionada. d) O sistema que expressa a situação mencionada pode ser classificado como sistema possível indeterminado. EXAME DE SELEÇÃO IFAL ENSINO MÉDIO SUBSEQUENTE PÁG. 9

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014)

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS DIRETORIA DE ENSINO Colégio Tiradentes - CPM CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) 4º ano Texto e interpretação; As quatro operações: Adição, subtração, Substantivo:

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS 1º Ano do Ensino Fundamental (Alunos concluintes do 2º Período da Educação Infantil) Escrita do nome completo; Identificar e reconhecer as letras do alfabeto; Identificar e diferenciar

Leia mais

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental 3 o Ano Textos Ler, entender e interpretar contos infantis e textos informativos. Gramática Será dada ênfase à aplicação, pois ela é entendida como instrumento para que o aluno se expresse de maneira adequada

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

Conteúdos Programáticos Bolsão 2016. Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I. Conteúdo para ingresso no 2 o ano

Conteúdos Programáticos Bolsão 2016. Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I. Conteúdo para ingresso no 2 o ano Conteúdos Programáticos Bolsão 2016 Centro Educacional Apogeu ENSINO FUNDAMENTAL I Conteúdo para ingresso no 2 o ano LÍNGUA PORTUGUESA: Alfabeto (maiúsculo e minúsculo); vogal e consoante; separação silábica;

Leia mais

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é:

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é: Aluno(a) Nº. Ano: º do Ensino Médio Exercícios para a Recuperação de MATEMÁTICA - Professores: Escossi e Luciano NÚMEROS COMPLEXOS 1) Calculando-se corretamente as raízes da função f(x) = x + 4x + 5, encontram-se

Leia mais

PROFESSOR DE MATEMÁTICA

PROFESSOR DE MATEMÁTICA Não deixe de preencher as informações a seguir. PREFEITURA MUNICIPAL DE CUPIRA CONCURSO PÚBLICO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Prédio Sala Nome Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

Leia mais

Processo Seletivo 2016 Conteúdo Programático - 1º ano do Ensino Fundamental

Processo Seletivo 2016 Conteúdo Programático - 1º ano do Ensino Fundamental Conteúdo Programático - 1º ano do Ensino Fundamental Avaliação do Desenvolvimento e Desempenho da Criança nos aspectos cognitivo, afetivo, socialização e psicomotor, através de atividades compatíveis com

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. N ọ DE INSCRIÇÃO:

QUESTÕES OBJETIVAS. N ọ DE INSCRIÇÃO: Prova QUESTÕES OBJETIVAS N ọ DE ORDEM: NOME DO CANDIDATO: N ọ DE INSCRIÇÃO: INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA. Confira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e NOME, que constam na etiqueta fixada

Leia mais

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul Resolução da Prova da Escola Naval 29. Matemática Prova Azul GABARITO D A 2 E 2 E B C 4 D 4 C 5 D 5 A 6 E 6 C 7 B 7 B 8 D 8 E 9 A 9 A C 2 B. Os 6 melhores alunos do Colégio Naval submeteram-se a uma prova

Leia mais

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Considere os conjuntos S = {0,2,4,6}, T = {1,3,5} e U = {0,1} e as afirmações: I. {0} S e S U. II. {2} S\U e S T U={0,1}.

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA (Unidades 1, 2, 3 e 4) Gêneros Poema Crônica História em quadrinhos Conto de fadas Conto maravilhoso História de

Leia mais

ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS.

ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS. ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS ÁLGEBRA I: 003 a 013 Funções: definição de função; funções definidas por

Leia mais

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números complexos : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números inteiros = {0,,, 3,...} * = {,, 3,...} Ø: conjunto vazio A\B =

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3º TRIMESTRE NOVEMBRO/2013 TURMA 311. Professora Grace

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3º TRIMESTRE NOVEMBRO/2013 TURMA 311. Professora Grace TURMA 311 Professora Grace 01 Artes: Projeto Boa Alimentação. 02 03 04 05 06 07 08 Matemática: Leitura de gráficos e calendário dia, semana, mês e ano. 09 10 11 12 13 14 Prova de Natureza e Sociedade:

Leia mais

UFPR_VESTIBULAR _2004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO POR PROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA

UFPR_VESTIBULAR _2004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO POR PROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA UFR_VESTIBULAR _004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO OR ROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA QUESTÃO Um grupo de estudantes decidiu viajar de ônibus para participar de um encontro nacional. Ao fazerem uma pesquisa de preços,

Leia mais

EDITAL 2015 Testes de Português e Matemática - Material: com foto PORTUGUÊS Indicação bibliográfica: Na ponta da língua MATEMÁTICA

EDITAL 2015 Testes de Português e Matemática - Material: com foto PORTUGUÊS Indicação bibliográfica: Na ponta da língua MATEMÁTICA EDITAL 2015 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Testes de Português e Matemática - Material: o candidato deverá trazer: lápis apontados, apontador, borracha e o Compreensão e interpretação de textos; exploração

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2014 O Prefeito do município de Motuca, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, torna público

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Distribuição das 1.048 Questões do I T A 94 (8,97%) 104 (9,92%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais 23 (2, 101 (9,64%) Geo. Espacial Geo. Analítica Funções Conjuntos 31 (2,96%)

Leia mais

Exercícios de Números Complexos com Gabarito

Exercícios de Números Complexos com Gabarito Exercícios de Números Complexos com Gabarito ) (UNIFESP-007) Quatro números complexos representam, no plano complexo, vértices de um paralelogramo. Três dos números são z = i, z = e z = + ( 5 )i. O quarto

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5.

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5. 41. Num supermercado, são vendidas duas marcas de sabão em pó, Limpinho, a mais barata, e Cheiroso, 30% mais cara do que a primeira. Dona Nina tem em sua carteira uma quantia que é suficiente para comprar

Leia mais

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18 Prova: 8/07/13 MATEMÁTICA Questão 17 A equação x 3 4 x + 5x + 3 = 0 possui as raízes m, p e q. O valor da expressão m + p + q é pq mq mp (A). (B) 3. (C). (D) 3. Gabarito: Letra A. A expressão é igual a:

Leia mais

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 (OBMEP RJ) O preço de uma corrida de táxi é R$ 2,50 fixos ( bandeirada ), mais R$ 0,10 por 100 metros rodados.

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Responda às questões 1, 2 e 3, após a leitura de um fragmento do texto Homem no mar, de Rubem Braga. De minha varanda vejo,

Leia mais

QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados e marque o resultado na Folha de Respostas.

QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados e marque o resultado na Folha de Respostas. Resolução por Maria Antônia Conceição Gouveia da Prova de Matemática _ Vestibular 5 da Ufba _ 1ª fase QUESTÕES de 1 a 8 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados

Leia mais

2º ANO CONTEÚDO ROCESSO SELETIVO 2016. O aluno deverá demonstrar habilidades de:

2º ANO CONTEÚDO ROCESSO SELETIVO 2016. O aluno deverá demonstrar habilidades de: 2º ANO de: reconhecer letras; reconhecer sílabas; estabelecer relação entre unidades sonoras e suas representações gráficas; ler palavras; ler frases; localizar informação explícita em textos; reconhecer

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo

Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo Tema/Subtema Conteúdos Metas Nº de Aulas Previstas Org.Trat.Dados / Planeamento Estatístico Especificação do problema Recolha de dados População

Leia mais

MATEMÁTICA NÚMEROS COMPLEXOS. d) 2 e) 3

MATEMÁTICA NÚMEROS COMPLEXOS. d) 2 e) 3 MATEMÁTICA NÚMEROS COMPLEXOS 1. U. Católica Dom Bosco-MS O valor do número real x para que o conjugado do número complexo (x + i)(1 + xi) seja igual a i é: a) b) 1 c) 1 d) e) 1. UFCE Considere o número

Leia mais

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se "Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso, E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada." 01. Um consumidor necessita comprar um determinado produto. Na loja, o vendedor

Leia mais

PROCESSO DE INGRESSO 2016

PROCESSO DE INGRESSO 2016 DIRETORIA-GERAL OS 065/15-2b PROCESSO DE INGRESSO 2016 MANUAL DO CANDIDATO ORIENTAÇÕES Os candidatos deverão apresentar-se, na data marcada, com no mínimo 15 minutos de antecedência; acompanhados dos pais

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO - 2013 VP4 MATEMÁTICA 3 a ETAPA 6 o ao 9º Ano INTEGRAL ENSINO FUNDAMENTAL 1º E 2º ANOS INTEGRAIS ENSINO MÉDIO

ROTEIRO DE ESTUDO - 2013 VP4 MATEMÁTICA 3 a ETAPA 6 o ao 9º Ano INTEGRAL ENSINO FUNDAMENTAL 1º E 2º ANOS INTEGRAIS ENSINO MÉDIO 6 o ANO MATEMÁTICA I Adição e subtração de frações: Frações com denominadores iguais. Frações com denominadores diferentes. Multiplicação de um número natural por uma fração. Divisão entre um número natural

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE VESTIBULAR 0 a Fase Profa. Maria Antônia Gouveia. 0. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da

Leia mais

x se x = n se x e n< x< n+ 1, n que associa a cada número real x o maior inteiro não superior a x.

x se x = n se x e n< x< n+ 1, n que associa a cada número real x o maior inteiro não superior a x. RELATÓRIO VESTIBULAR UFS/03 MATEMÁTIA (Prova AMARELA). INTRODUÇÃO As questões foram elaboradas visando incluir todos os tópicos do programa, com ênfase nos conceitos e suas conexões entre os diversos campos

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PARA A PROVA ESCRITA

ANEXO II CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PARA A PROVA ESCRITA ANEXO II CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PARA A PROVA ESCRITA PARA OS CARGOS DE SERVENTE E MOTORISTA Compreensão de textos. Confronto de frases corretas e incorretas. Emprego de maiúsculas. Separação silábica.

Leia mais

Função Quadrática Função do 2º Grau

Função Quadrática Função do 2º Grau Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Função Quadrática 1º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista 5 º Bimestre/13 Aluno(a): Número: Turma: Função Quadrática

Leia mais

RESPOSTAS DOS RECURSOS. Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração:

RESPOSTAS DOS RECURSOS. Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração: RESPOSTAS DOS RECURSOS INFORMAÇÃO: Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração: QUESTÃO 39 da prova para o nível Técnico Subsequente ao

Leia mais

Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental

Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental Conteúdos das Avaliações Oficiais do 3º Trimestre/Ensino Fundamental 6º ano Ciências: Livro 1 - Unidade 3 - capítulo 1 ( pag. 81 ): cálculo de média e cálculo de energia elétrica. Livro 2 - Unidade 1 -

Leia mais

Função do 2º Grau. V(x) 3x 12x. C(x) 5x 40x 40.

Função do 2º Grau. V(x) 3x 12x. C(x) 5x 40x 40. Função do º Grau. (Espcex (Aman) 04) Uma indústria produz mensalmente x lotes de um produto. O valor mensal resultante da venda deste produto é dado por C(x) 5x 40x 40. V(x) 3x x e o custo mensal da produção

Leia mais

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03. Teste Intermédio Matemática Versão 1 Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.2014 9.º Ano de Escolaridade Indica de forma legível a versão do teste. O teste é constituído por dois

Leia mais

1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA. 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens

1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA. 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens PAG - 1 1ª QUESTÃO MÚLTIPLA ESCOLHA 7,00 (sete) pontos distribuídos em 20 itens Marque no cartão de respostas a única alternativa que responde de maneira correta ao pedido de cada item: PORTUGUÊS Considere

Leia mais

CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA 6ºANO CONTEÚDOS-1º TRIMESTRE Números naturais; Diferença entre número e algarismos; Posição relativa do algarismo dentro do número; Leitura do número; Sucessor e antecessor;

Leia mais

Calendário. Recuperação Anual 7h15 às 9h. Conteúdo - 5ª série (6º ano) 12.12 Português/ Ciências/ Química. Recuperação Anual e Prova Final

Calendário. Recuperação Anual 7h15 às 9h. Conteúdo - 5ª série (6º ano) 12.12 Português/ Ciências/ Química. Recuperação Anual e Prova Final Conteúdo - 5ª série (6º ano) - Capítulos: 6/7/8/12/13/19 - Capítulos 8/10/11/13/14 - Capítulos: 09/10/13/14/15 - Substantivo/ adjetivo (flexão); - Pronome; - Verbos; - Acentuação gráfica; - Unidades 9/10/11/12

Leia mais

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 7. AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS APRENDIZAGEM RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA

PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS APRENDIZAGEM RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA 0) O tanque de combustível do carro de João tem capacidade de 40 litros. Sabemos que o consumo do carro é de litro para cada 0 quilômetros rodados, se João dirigir a uma

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO 61 Poema O que é: Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, entre coisas e palavras principalmente entre palavras circulamos. As palavras, entretanto, não circulam entre nós como folhas soltas no ar.

Leia mais

Solução Comentada Prova de Língua Portuguesa

Solução Comentada Prova de Língua Portuguesa Leia as questões da prova e, em seguida, responda-as preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). Texto 1 Januária 08 Toda gente homenageia Januária na janela Até o mar faz maré cheia Pra

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C Questão TIPO DE PROVA: A Se a circunferência de um círculo tiver o seu comprimento aumentado de 00%, a área do círculo ficará aumentada de: a) 00% d) 00% b) 400% e) 00% c) 50% Aumentando o comprimento

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONGREGAÇÃO DE SANTA DOROTÉIA DO BRASIL COLÉGIO SANTA DOROTÉIA - PESQUEIRA-PE CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Leitura e compreensão de sílabas, palavras, frases e

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D.

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D. Questão TIPO DE PROVA: A Um pintor pintou 0% de um muro e outro pintou 60% do que sobrou. A porcentagem do muro que falta pintar é: a) 0% b) % c) % d) 8% e) % O primeiro pintou 0% do muro, logo restou

Leia mais

Cont_13V4_2015.docx pág. 1 de 6

Cont_13V4_2015.docx pág. 1 de 6 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA (Unidades 1, 2, 3 e 4) Gêneros História em versos História em prosa História em quadrinhos Letra de canção Conto

Leia mais

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema Matemática 01. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6 cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da face contendo C e D, e F é o pé da perpendicular a BD traçada a

Leia mais

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010 PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-0 DA MACKENZIE Profa. Maria Antônia Gouveia. / / 00 QUESTÃO N o 9 Dadas as funções reais definidas por f(x) x x e g(x) x x, considere I, II, III e IV abaixo. I) Ambas

Leia mais

ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGO: AGENTE DE APOIO BÁSICO Leitura, compreensão e interpretação de texto; conhecimento gramatical de acordo com o padrão culto da língua; estrutura

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 010 1 a Fase Profa Maria Antônia Gouveia QUESTÃO 01 Sobre números reais, é correto afirmar: (01) Se m é um número inteiro divisível por e n é um número inteiro divisível

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático)

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático) 1 A N E XO II (Do Conteúdo Programático) 2 Cargos: CARPINTEIRO, COZINHEIRA, PADEIRO, PINTOR (LETRISTA). Português: Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica.

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Teste Seletivo 2014 - Edital 4º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação de texto; 2. Redação; 3. Operações Fundamentais (probleminhas). 5º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação

Leia mais

QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular são apresentados na tabela abaixo:

QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular são apresentados na tabela abaixo: Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2015 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular

Leia mais

MATEMÁTICA FURG COPERVE PROCESSO SELETIVO 2010

MATEMÁTICA FURG COPERVE PROCESSO SELETIVO 2010 FURG COPERVE PROCESSO SELETIVO 00 MATEMÁTICA ) Em uma Instituição de Ensino Superior, um aluno do curso de Engenharia Metalúrgica anotou suas médias bimestrais nas disciplinas: Cálculo I (CI), Álgebra

Leia mais

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas.

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas. PROVA APLICADA ÀS TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ANCHIETA EM MARÇO DE 009. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÕES DE 0 A 08.

Leia mais

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3 POLINÔMIOS 1. (Ueg 01) A divisão do polinômio a) x b) x + c) x 6 d) x + 6 x x 5x 6 por x 1 x é igual a:. (Espcex (Aman) 01) Os polinômios A(x) e B(x) são tais que A x B x x x x 1. Sabendo-se que 1 é raiz

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia.

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia. RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia. QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Matemática Versão 2 Teste Intermédio Matemática Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 29.02.2012 8.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro Identifica claramente,

Leia mais

Simulado OBM Nível 2

Simulado OBM Nível 2 Simulado OBM Nível 2 Gabarito Comentado Questão 1. Quantos são os números inteiros x que satisfazem à inequação? a) 13 b) 26 c) 38 d) 39 e) 40 Entre 9 e 49 temos 39 números inteiros. Questão 2. Hoje é

Leia mais

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 1ª SÉRIE - 06/ 08/ 2014 - Capítulo 6 Citoplasma e organelas citoplasmáticas; - Capítulo 7 Núcleo e cromossomos; - Capítulo 8 Divisão celular:

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÕES DE 01 A 10

LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÕES DE 01 A 10 LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÕES DE 01 A 10 Leia o trecho a seguir para responder às questões 01 a 04: CONSTRUÇÃO Amou daquela vez como se fosse a última Beijou sua mulher como se fosse a última E cada filho

Leia mais

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1 FORMULÁRIO DE MATEMÁTICA Análise Combinatória P n = n! = 1 n A n,r = Probabilidade P(A) = n! (n r)! número de resultados favoráveis a A número de resultados possíveis Progressões aritméticas a n = a 1

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web . (Pucrj 015) Sejam as funções f(x) = x 6x e g(x) = x 1. O produto dos valores inteiros de x que satisfazem a desigualdade f(x) < g(x) é: a) 8 b) 1 c) 60 d) 7 e) 10 4. (Acafe 014) O vazamento ocorrido

Leia mais

Capítulo 1. x > y ou x < y ou x = y

Capítulo 1. x > y ou x < y ou x = y Capítulo Funções, Plano Cartesiano e Gráfico de Função Ao iniciar o estudo de qualquer tipo de matemática não podemos provar tudo. Cada vez que introduzimos um novo conceito precisamos defini-lo em termos

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

CURSOS (Grupo CETE I)

CURSOS (Grupo CETE I) PROCESSO SELETIVO UEG 010/1 Domingo, 13 de dezembro de 009 CADERNO DE RESPOSTA DISCURSIVA ESPECÍFICA RESPOSTAS ESPERADAS PELAS BANCAS ELABORADORAS CURSOS (Grupo CETE I) Curso Superior de Tecnologia em

Leia mais

XII SIMULADÃO 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL INFORMAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO SIMULADO LEIA COM ATENÇÃO

XII SIMULADÃO 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL INFORMAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO SIMULADO LEIA COM ATENÇÃO XII SIMULADÃO 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL INFORMAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO SIMULADO LEIA COM ATENÇÃO 1. O Simulado contém 40 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa e 20 de Matemática; 2. Verifique se sua

Leia mais

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br A Matemática no Vestibular do ITA Material Complementar: Prova 01 c 01, Sergio Lima Netto sergioln@smtufrjbr 11 Vestibular 01 Questão 01: Das afirmações: I Se x, y R Q, com y x, então x + y R Q; II Se

Leia mais

RASCUNHO {a, e} X {a, e, i, o}?

RASCUNHO {a, e} X {a, e, i, o}? 01. Qual o número de conjuntos X que satisfazem a relação {a, e} X {a, e, i, o}? a) d) 7 b) 4 e) 5 c) 6 0. Considere os conjuntos A = {n.a n N} e B = {n.b n N} tal que a e b são números naturais não nulos.

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. Trabalho Avaliativo Valor: 30 % Nota: Minhas Férias Eu, minha mãe, meu pai, minha irmã (Su) e meu cachorro

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está recebendo o programa das provas. BOLSÃO 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL RELAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA GABARITADA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA GABARITADA GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA GABARITADA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Classificação de docentes e candidatos à admissão, inscritos para o processo anual de

Leia mais

Existe, mas não sei exibir!

Existe, mas não sei exibir! Existe, mas não sei exibir! Você já teve aquela sensação do tipo ei, isso deve existir, mas não sei exibir um exemplo quando resolvia algum problema? O fato é que alguns problemas existenciais são resolvidos

Leia mais

UFPel - CENG - CÁLCULO 1

UFPel - CENG - CÁLCULO 1 UFPel - CENG - CÁLCULO 1 FUNÇÕES -Parte I 1. Esboce os gráficos das funções afins, indicando as interseções com os eixos. a) f(x) = 400 3x b) f(x) = 10x + 75 c) S(t) = s 0 + vt, sendo s 0 = 20m e v = 5m/s

Leia mais

Métodos Matemáticos para Engenharia de Informação

Métodos Matemáticos para Engenharia de Informação Métodos Matemáticos para Engenharia de Informação Gustavo Sousa Pavani Universidade Federal do ABC (UFABC) 3º Trimestre - 2009 Aulas 1 e 2 Sobre o curso Bibliografia: James Stewart, Cálculo, volume I,

Leia mais

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco 1. Considere um objeto luminoso pontual, fixo no ponto P, inicialmente alinhado com o centro de um espelho plano E. O espelho gira, da posição E 1 para a posição E 2, em torno da aresta cujo eixo passa

Leia mais

Exercícios - Funções Injetora, sobrejetora e bijetora. h) f: [1;8] [2;10]

Exercícios - Funções Injetora, sobrejetora e bijetora. h) f: [1;8] [2;10] Exercícios - Funções Injetora, sobrejetora e bijetora. h) f: [1;8] [;10] 1) Verifique se as funções são injetoras, sobrejetoras ou bijetoras: a) f: A B A 0 f 1 B 4 5 6 7 b) f: A B A 0 4 6 c) f: R R + definida

Leia mais

03. Marque, entre as alternativas abaixo, apenas a que está errada quanto ao funcionamento das relações semânticas e sintáticas do período.

03. Marque, entre as alternativas abaixo, apenas a que está errada quanto ao funcionamento das relações semânticas e sintáticas do período. LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 01 Escrever para mim é uma coisa que faz parte, que está dentro de mim, é a única coisa que eu sei fazer. É uma coisa que vem das minhas entranhas, é uma necessidade: eu sinto que

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral I Vinícius Martins Freire

Cálculo Diferencial e Integral I Vinícius Martins Freire UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE Cálculo Diferencial e Integral I Vinícius Martins Freire MARÇO / 2015 Sumário 1. Introdução... 5 2. Conjuntos...

Leia mais

Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana

Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana PROVA BOLSA MÉRITO ENSINO FUNDAMENTAL II (6º, 7º, 8º e 9º ano) Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana 1. Ingresso de novos alunos. O ingresso de alunos, no Ensino Fundamental II do Colégio

Leia mais

SEMELHANÇA DE FIGURAS GEOMÉTRICAS PLANAS

SEMELHANÇA DE FIGURAS GEOMÉTRICAS PLANAS Página 1 SEMELHANÇA DE FIGURAS GEOMÉTRICAS PLANAS Um conceito muito utilizado em Geometria é a ideia de figuras semelhantes. Ele vem sendo utilizado desde a Antiguidade. Uma ampliação, uma redução e até

Leia mais

QUESTÕES PARA O 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES

QUESTÕES PARA O 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES QUESTÕES PARA O 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES QUESTÃO 01 1 Identificar a localização/movimentação de objeto, em mapas, croquis e outras representações gráficas.

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I ANEXO I As Faculdades Senac Minas, com o intuito de atender às diversas demandas, oferece à comunidade dois processos vestibular: o vestibular e o vestibular agendado. Ambos os processos buscam selecionar

Leia mais

Prezados Pais e Responsáveis,

Prezados Pais e Responsáveis, Prezados Pais e Responsáveis, Este manual contém informações sobre seleção e matrícula para novos alunos. Recebam nosso abraço de acolhida e nossos agradecimentos pela escolha do Lourenço Filho. Estejam

Leia mais

Prova Final de Matemática

Prova Final de Matemática PROVA FINAL DO 3.º CICLO do Ensino BÁSICO Decreto-Lei n.º 139/01, de 5 de julho Prova Final de Matemática 3.º Ciclo do Ensino Básico Prova 9/1.ª Chamada 8 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. Tolerância:

Leia mais

Preparação para a Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Olá, Matemática! 6.º Ano

Preparação para a Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Olá, Matemática! 6.º Ano Geometria Sólidos geométricos e volumes Prisma, pirâmide, cilindro, cone e esfera Planificação e construção de modelos de sólidos geométricos Volume do cubo, do paralelepípedo e do cilindro Unidades de

Leia mais

Matriz Curricular de Matemática 6º ao 9º ano 6º ano 6º Ano Conteúdo Sistemas de Numeração Sistema de numeração Egípcio Sistema de numeração Romano Sistema de numeração Indo-arábico 1º Trimestre Conjunto

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS

CONHECIMENTOS GERAIS CANDIDATO (S) AO 6º ANO - EF CANDIDATO (S) AO 7º ANO - EF CANDIDATO (S) AO 8º ANO - EF CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS EQUAÇÃO DO 1º GRAU SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU PROBLEMAS

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14 FGV Administração - 1.1.1 VESTIBULAR FGV 015 1/1/01 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE MÓDULO DISCURSIVO QUESTÃO 1 Um mapa de um pequeno parque é uma região em forma de quadrilátero,

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

A noção de função é imprescindível no decorrer do estudo de Cálculo e para se estabelecer essa noção tornam-se necessários:

A noção de função é imprescindível no decorrer do estudo de Cálculo e para se estabelecer essa noção tornam-se necessários: 1 1.1 Função Real de Variável Real A noção de função é imprescindível no decorrer do estudo de Cálculo e para se estabelecer essa noção tornam-se necessários: 1. Um conjunto não vazio para ser o domínio;

Leia mais