ADMINISTRAÇÃO Condomínio Domo Home

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADMINISTRAÇÃO Condomínio Domo Home"

Transcrição

1 MANUAL DO MORADOR ADMINISTRAÇÃO Condomínio Domo Home

2 Palavra do sindico Este documento foi concebido por colaboradores do condomínio para facilitar os novos moradores na chegada ao condomínio, para que tenham todas as informações necessárias para conhecer as rotinas e regras de nosso condomínio. Percebemos uma grande necessidade em concentrar diversas informações em um unico documento que auxiliará os novos moradores chegando ao condomínio e também os moradores atuais. Com este objetivo desenvolvemos este documento que informará os principais pontos que todos moradores poderão usar para se guiar na rotina e nas regras do nosso condomínio. Neste documento você encontrará desde os contatos internos, procedimentos e regras até as informações necessárias para comunicar-se com a administração. Por fim, esperamos que a chegada de novos moradores seja amparada pelas informações aqui contidas e principalmente que o condomínio se torne o melhor lugar para suas relações familiares, de amizades e convívio. Milena Gueli Yamanaka Síndica Manual do Morador Página 2

3 Versão Versão Autor(s) Conteúdo Data V1.0 Administração Primeira versão, criada para auxiliar e orientar o morador na chegada ao condomínio 21/02/2013 Manual do Morador Página 3

4 Conteúdo 1. CORPO ADMINISTRATIVO ( 2012/14 ) ENDEREÇOS TELEFONES/CONTATOS DO CONDOMÍNIO... 8 a. NEON Nossa administradora... 8 b. Boleto condominial TIPOS DE APARTAMENTOS a. Planta padrão 123 m b. Planta padrão 156 m PROCEDIMENTOS a. Apólice de Seguro b. Ligação de Energia com Eletropaulo c. Mudanças d. Controle de Acesso e. Sossego f. Reclamações g. Reclamações PDG h. Locações i. Recebimento de Mercadorias j. Lixo Residencial k. Animais Domésticos l. Obras m. Fachada n. Elevadores o. Garagem DEFINIÇÕES DE USO GERAL a. Redes de proteção b. Fechamento de área de serviço c. Envidraçamento de sacada d. Cores de tintas da sacada e. Halls sociais e de serviço f. Medição de água e gás Manual do Morador Página 4

5 5. PENALIDADES ÁREAS ESPECÍFICAS - HORÁRIO DE USO - REGULAMENTO INTERNO a. SALÕES DE FESTA E ESPAÇO GOURMET b. SAUNAS E SALA DE MASSAGEM c. PISCINAS d. FITNESS CENTER e. QUADRAS f. PET CARE g. PLAYGROUND h. SALA DE PROJEÇÃO i. ESPAÇO MULHER j. SALÃO DE JOGOS k. SALA DE ESTUDO l. ATELIER/HOBBIES m. CHURRASQUEIRA/FORNO PIZZA n. GARAGE BAND DIREITOS, OBRIGAÇÕES E PROIBIÇÕES ( Regulamento Interno ) a. São direitos dos Condôminos: b. São deveres dos Condôminos c. Proibições PORTAL DOMO HOME Nosso Condomínio Digital a. Guia b. Recursos Disponíveis do Intramínio c. Abertura de Ocorrências PLANO DE COMUNICAÇÃO Manual do Morador Página 5

6 1. CORPO ADMINISTRATIVO ( 2012/14 ) Veja abaixo a composição do corpo administrativo e os contatos para nosso condomínio para o período de Outubro/2012 a Setembro/2014: Síndica: Milena Gueli Yamanaka (Torre 7-281) Conselheiro 1: Edson Yura (Torre 3-181) Conselheiro 2: Roseli Vendramini (Torre 7-33) Conselheiro 3: Gilberto Pastor (Torre 6-101) Sub Atreo(1): (pendente de votação) Sub Mercurio(2): Felipe Nyitray (apto 74) Sub Panteon(3): Paulo Venturin (apto 22) Sub Baden(4): Regina Neuman (apto 44) Sub Silo(5): Renato Monteiro (apto 211) Sub Georgia(6): Ana Paula Azevedo (apto 71) Sub San Blas(7): Celso Veraldi (apto 243) Grupos de trabalhos para suporte a administração: Gerente Predial: Zelador: Comunicação: Esporte e Lazer: Manual do Morador Página 6

7 2. ENDEREÇOS Portaria Principal: (Moradores e Visitantes) Av. Aldino Pinotti, Centro - SBC (( Cuidado ao indicar este endereço, pois, existe outra Aldino Pinotti, porém é uma rua e fica no Jardim Planalto também em SBC )) Portaria de Serviço: (Entregas e Prestadores de serviços) Av. Sen. Vergueiro, Centro - SBC Manual do Morador Página 7

8 3. TELEFONES/CONTATOS DO CONDOMÍNIO Administração: (11) Ramais Interfone: Administração: 011 Portaria Vergueiro: 021 Portaria Aldino: * (Apenas aperte *) Mensageiros: 031 Sala Reunião: 041 Discar para outro apartamento: Disque os número <apto>+<torre> Exemplo discando para apto 105 torre 3, basta discar 1053 Telefones úteis: Polícia Militar Corpo de Bombeiros ou 193 Delegacia de Polícia SAMU VIVO / Telefônica Claro NET GVT Eletropaulo Prefeitura Municipal de SBC a. NEON Nossa administradora Atualmente trabalhamos com o apoio da adminstração da Neon. Para apoiar também aos moradores do nosso condomínio também contamos com uma pessoa dedicada dentro de nossa administração para a demanda de assuntos de ordem administrativa dos moradores. Através do website da Neon é possível gerar o boleto da sua unidade bem como obter outras informações. Segue abaixo dados de contato com a administradora. Neon condomínios: Al. Dona Teresa Cristina, 375 Jd. Nova Petrópolis - CEP: São Bernardo do Campo Telefone: (11) / (11) FAX: (11) b. Boleto condominial Veja no exemplo abaixo os dados para acessar seu boleto através do website da Neon: Manual do Morador Página 8

9 e através do Usuário e Senha será possível entrar no website e acessar a opção de geração de boletos Manual do Morador Página 9

10 2. TIPOS DE APARTAMENTOS a. Planta padrão 123 m2 Dependendo do final do apartamento a planta é espelhada e muda a disposição do pilar da cozinha com escada/elevador. A planta a seguir se aplica para as Torres Atreo(1), Panteon(3), Silo(5), San Blas(7). Figure 1 - Planta apto 123m2 Manual do Morador Página 10

11 b. Planta padrão 156 m2 Dependendo do final do apartamento a planta é espelhada e muda a disposição do pilar da cozinha com escada/elevador. A planta a seguir se aplica para as Torres Mercurio(2), Baden(4), Georgia(6). Figure 2 - planta apto 156m2 Manual do Morador Página 11

12 3. PROCEDIMENTOS a. Apólice de Seguro Segundo o artigo 1346 do código Civil Brasileiro, é obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial. Cabe ao sindico, auxiliado pela Administradora e pelo corretor escolher a melhor apólice e contratá-la, se não o fizer, pode ser punido. O seguro, de qualquer forma, não cobre os bens individuais dos moradores, para esses o condômino deverá fazer um seguro individual de sua unidade, e seu valor integra a despesa mensal de condomínio. De qualquer forma, se o condômino causar incêndio no prédio, o seguro pode não abranger incêndio doloso (proposital) ou culposo (por descuido) provocado por moradores. Mesmo que o seguro pague o prejuízo, tanto o condomínio quanto a seguradora podem abrir uma ação contra o causador do incêndio. b. Ligação de Energia com Eletropaulo Atendimento Telefônico: Atendimento Presencial - Endereço das agências mais próximas: Av. Faria Lima, 1280 Centro São Bernardo do Campo e/ou Rua: Ministro Oswaldo Aranha, 92- Rudge Ramos - São Bernardo do Campo Prazo de instalação garantido de 48 horas se efetuado pessoalmente em uma das agências Fases 1 e 2 informar NOTA DE LIGAÇÃO N Fase 3 informar NOTA DE LIGAÇÃO N c. Mudanças As mudanças somente poderão ser realizadas de segunda a sexta das 08h00 às 17h00 e aos sábados das 09h00 às 14h00 horas, sendo expressamente proibidas aos domingos e feriados. O CONDÔMINO deverá reservar sua mudança, por escrito, com antecedência mínima de 48 (quarenta e oito) horas ao Gestor Predial, marcando data e horário, tendo preferência o Condômino que primeiro reservar, pela ordem. O CONDÔMINO fica responsável por avisar a empresa de mudança sobre as limitações impostas pelo presente Regulamento, bem como avisá-los sobre as dimensões do CONDOMÍNIO, necessidades de utilização de carros/camionetas ou carrinhos plataforma para facilitar o transporte do mobiliário até a unidade; d. Controle de Acesso Por norma de segurança, todos moradores deverão se identificar, sempre que solicitado, ao ingressarem no CONDOMÍNIO. Manual do Morador Página 12

13 Dentro do condomínio os veículos (carro, moto, bicicleta ou outros) deverão estar identificados pela torre e apartamento sempre que estiverem sem a presença do morador e em área comum. Nenhum estranho poderá ingressar no CONDOMÍNIO sem ser previamente identificado, autorizado pelo CONDÔMINO visitado e cadastrado, por escrito ou verbalmente. No caso de prestadores de serviços, se a autorização estiver em nome da empresa, o funcionário da mesma deverá apresentar o crachá de identificação da referida empresa. Como forma de facilitar o acesso ao condomínio, será tolerada que a área frontal à entrada social seja usada para Embarque e Desembarque imediato de peruas escolares, taxis e transportes, inclusive de animais, desde que haja a presença do condômino ou seu funcionário interno no local. Estes casos de liberação podem ser considerados tolerância, sempre a título provisório, e a regulamentação depende da aprovação futura em assembleia e da autorização prévia da administração que poderá revoga-la a qualquer tempo. e. Sossego No período das 22h00 às 08h00 da manhã seguinte cumpre aos CONDÔMINOS guardar silêncio, evitando a produção de ruídos ou sons que possam perturbar o sossego e o bem estar dos demais CONDÔMINOS. Nos espaços específicos que tenham seu funcionamento estendidos, além desse horário, a utilização deste fica atrelada ao não incômodo dos demais CONDÔMINOS e, desde que fiquem restritos aos espaços internos. f. Reclamações Quaisquer queixas, reclamações ou sugestões deverão ser formalizadas através de livro próprio, que ficará na Portaria, ou para a Administração. As queixas ou sugestões deverão ser feitas pelo próprio CONDÔMINO interessado. g. Reclamações PDG Queixas ou reclamações direcionadas a problemas internos do apartamento, e que possam ter origem na entrega, deverão ser encaminhado à PDG: / Telefone(11) h. Locações Uma cópia do Regulamento deverá obrigatoriamente fazer parte integrante dos contratos de locação, vendas ou cessões de unidades autônomas, ficando os ocupantes obrigados ao cumprimento, ainda que nada conste dos mencionados contratos. Manual do Morador Página 13

14 O proprietário de unidade autônoma que a tiver locado, ficará responsável pelo adimplemento condominial, inclusive multas, caso o locatário não o faça. O proprietário de imóvel locado ou cedido a outrem, bem como seus familiares, não poderão utilizar-se das áreas de lazer e serviços do CONDOMÍNIO. O ingresso do Locatário no CONDOMÍNIO somente será permitido mediante a apresentação de cópia autenticada do respectivo Contrato de Locação junto à Administradora do Condomínio, para o devido cadastro do mesmo, no prazo mínimo de 24 (vinte e quatro) horas antes da mudança, diante do qual a Administradora comunicará o CONDOMÍNIO. i. Recebimento de Mercadorias O recebimento de quaisquer utilidades domésticas provenientes de lojas vendedoras poderá ser feito de segunda a sábado, no período das 09h00 às 17h00, com a presença do CONDÔMINO, através dos elevadores considerados como de serviço, ficando certo que na indisponibilidade por problemas de ordem mecânica, o transporte no elevador social ficará liberado, desde que autorizado pela administração. O CONDOMÍNIO não se responsabilizará por quaisquer objetos e entregas nas quais o dono da mercadoria não esteja presente. A entrega de mercadorias que não caibam nas caixas do correio, localizadas no subsolo, por produzir gastos extras mensais dependerá de aprovação de projeto de central de recebimentos a ser desenvolvido e posto a votação da assembleia condominial. j. Lixo Residencial O lixo doméstico, devidamente acondicionado em sacos plásticos fechados, deverá ser depositado pelo CONDÔMINO, ou funcionário do mesmo, no primeiro subsolo de cada edifício, nos respectivos compartimentos, observando a separação de material reciclável, devendo ser transportado única e exclusivamente pelo elevador de serviço. Para facilitar a coleta seletiva, o lixo reciclável deverá ser acondicionado em saco plástico azul e o lixo orgânico em saco plástico preto. Os CONDÔMINOS deverão manter os coletores de lixo do primeiro subsolo devidamente tampados. Ao lado do lixo, primeiro subsolo, existe um coletor do óleo para reciclagem. k. Animais Domésticos É permitida a presença de animais domésticos nas unidades, desde que não atentem contra a segurança, a higiene, a saúde e o sossego dos demais habitantes do condomínio. Somente será permitida a permanência no CONDOMÍNIO de animais domésticos de pequeno e médio porte (não confundir animais com raças). No tocante aos cães de raças conhecidamente agressivas, deverá o CONDÔMINO fazer uso de focinheiras nos seus animais, evitando assim aborrecimentos desnecessários e/ou prejuízos em decorrência de eventuais lesões, principalmente em crianças. No tocante as raças de cães agressivas a base será o anuário da CBKC ou similar. Manual do Morador Página 14

15 É proibido passear com animais nas áreas comuns, notadamente nos gramados do térreo, área do estacionamento, área das piscinas, etc.. As áreas comuns especificamente os subsolos, servirão apenas de passagem para a rua. Para a passagem para o Walk Dog, entende-se valido o regulamento dos subsolos e área externa do subsolo da Av. Senador Vergueiro conforme descrito no item anterior. Os CONDÔMINOS que mantiverem animais serão responsáveis pela reparação de danos causados pelos mesmos, bem como pela imediata remoção de dejetos (inclusive Walk Dog). Condôminos que não respeitem a remoção ou que não transportem saco higiênico (ou similar), serão advertidos e reincidentes multados, mesmo que os dejetos sejam deixados na área de gramado ou Walk Dog da área externa do Subsolo da Av. Senador Vergueiro. O animal prioritariamente deverá transitar pelos elevadores considerados de serviço, ficando certo que na indisponibilidade por problemas de ordem mecânica, o transporte no elevador social ficará liberado, desde que autorizado pela portaria. Em casos similares, de impossibilidade de transporte pelo elevador de serviço, a liberação fica a cargo da portaria. O ingresso ou a continuidade do CONDÔMINO acompanhado de animal de estimação no elevador dependerá da aprovação dos passageiros e só poderão ser transportados 02 (dois) animais por vez em um mesmo elevador. Nas áreas comuns do CONDOMÍNIO, os animais deverão ser transportados apenas no colo. Na impossibilidade desse transporte do animal domestico fica a cargo da administração a autorização de transporte na coleira para animais, desde que acompanhados de maior de 14 anos, e desde que estejam de passagem para o espaço de Walk Dog ou saída. O uso da coleira como transporte não é regulamentado e depende da aprovação futura em assembleia. Os casos de liberação podem ser considerados tolerância, sempre a título provisório, e depende da autorização prévia da administração que poderá revoga-la a qualquer tempo. Nos casos em que os animais ficarem sozinhos por longos períodos, principalmente durante viagens dos condôminos, sugere-se deixa-los em hotéis próprios para animais, a fim de evitar transtornos aos vizinhos e maus tratos aos animais. l. Obras A execução de obras, reparos, montagens, instalações, bem como o uso de furadeiras, lixadeiras, esmeril, etc., somente será permitida de segunda-feira a sexta-feira, das 9h00 às 17h00 e aos sábados das 9h00 às 14h00, sendo expressamente proibida aos domingos e feriados. Toda e qualquer obra de modificação a ser realizada pelo CONDÔMINO em sua unidade autônoma deverá ser previamente comunicada à Administração, mediante a apresentação de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) acompanhada de um projeto assinado por um engenheiro responsável, com antecedência mínima de 5 (cinco) dias, sem que isso implique em exoneração de responsabilidade, que é exclusiva do CONDÔMINO. É obrigatório o uso da entrada de serviço, dos elevadores de serviços e a colocação dos acolchoados protetores nas paredes e tapetes de borracha no piso dos elevadores para o Manual do Morador Página 15

16 transporte de móveis, máquinas, objetos, entulhos ou materiais, devendo-se comunicar à Administração para que tome as providências necessárias. Todo e qualquer dano gerado pelos serviços de reforma ou mudanças, quer nas dependências do CONDOMÍNIO ou em bens de terceiros, será de inteira responsabilidade do proprietário do apartamento, sendo o serviço executado diretamente pelo CONDOMÍNIO e os custos repassados ao CONDÔMINO. Os materiais deverão estar devidamente acondicionados em caixas e os entulhos provenientes de obras, reformas e reparos deverão ser ensacados e dispostos diretamente nas caçambas destinadas a esse fim, os entulhos deverão ser retirados de segunda-feira à sexta-feira, no máximo até as 17h00 a expensas do CONDÔMINO da unidade. É dever de todo CONDÔMINO permitir o ingresso em sua unidade autônoma do Síndico e demais pessoas por ele credenciadas, sempre que isso se torne indispensável à inspeção ou realização de trabalhos relativos à estrutura geral do edifício, segurança e solidez, bem como a realização de reparos em instalações e tubulações das unidades vizinhas, mediante prévia comunicação escrita e excetuando-se os casos de força maior como previsto em Lei (art. 393 do Código Civil Brasileiro). É obrigação de todo CONDÔMINO conservar ou substituir prontamente toda e qualquer instalação ou aparelho danificado dentro de sua unidade que possa causar danos às partes comuns ou de terceiros, especialmente vazamentos e infiltrações de banheiro, cozinha, etc. Caso o CONDÔMINO não realize o conserto no prazo de 05 (cinco) dias após a comunicação do dano, o CONDOMÍNIO providenciará o conserto e cobrará o valor referente ao custo, juntamente com a cota condominial subsequente à quitação ao prestador de serviço, sem prejuízo de multa. Não será permitido ao CONDÔMINO fazer qualquer instalação elétrica que importe em sobrecarga elétrica para o CONDOMÍNIO. Solicita-se atenção especial aos elementos estruturais (pilares, vigas e lajes) sendo vedada qualquer intervenção direta ou indireta nesses, inclusive as que originem sobrecarga. Não é permitida a sobrecarga da sacada, qualquer obra que origine aumento na carga deverá ter autorização do engenheiro calculista e deverá ter um responsável técnico pela obra com ART ou RRT apresentada ao condomínio. Quanto aos halls sociais, a porta, piso e decoração poderão sofrer alteração, desde que com o consenso do morador vizinho, quando houver. m. Fachada Por fachada, entende-se toda área externa que compõe o visual do condomínio, como as paredes externas, sacadas, janelas e esquadrias, portas e portões de entrada e saída do edifício entre outros elementos que compõem a harmonia estética. Sacadas: Como as telas de proteção, envidraçamento e cortinas foram padronizados, por assembleia, não se entendem como autorização para modificação ou fechamento da sacada. Não sendo justificativa para quaisquer modificações e continuando a sacada como parte integrante da fachada. Manual do Morador Página 16

17 Na parede da churrasqueira a área da pia pode ser entendida como o nicho, sendo que sua modificação deverá ser levada a votação na assembleia para ratificação desse entendimento. Desta forma Os casos de liberação podem ser considerados tolerância, sempre a título provisório até sua possível regularização. É vedado alterar o padrão das luminárias existentes e pintar as paredes e/ou o teto, de qualquer cor que não as aplicadas na fachada do CONDOMÍNIO. Para manter a uniformidade da fachada, elevando em conta a demanda existente, será levado a aprovação da assembleia a liberação do número de pontos de iluminação, mantendo-se a cor padrão, amarelo incandescente, igual a da área comum entregue e dos folder e vídeos de venda. Neste caso mantendo a uniformidade e descaracterizando de modificação de fachada. Os casos de liberação podem ser considerados tolerância, sempre a título provisório até sua possível regularização. Os casos que tenham que ser feito regularização deverão ter um prazo para voltar ao padrão inicial. Para que seja mantida a uniformidade da fachada, somente é permitida a instalação de redes ou telas de proteção na cor cristal. Para que seja mantida a uniformidade da fachada, é permitida a instalação de envidraçamento nas sacadas desde que siga o padrão do condomínio. Para que seja mantida a uniformidade da fachada, é permitida a colocação de cortinas rolo brancas nas sacadas (padrão do condomínio). É proibido alterar a forma, a cor ou aspecto externo da fachada, pintar ou decorar as paredes, portas e esquadrias externas com cores ou tonalidades diversas das empregadas no CONDOMÍNIO. Não podem ser forrados os vidros das janelas com papeis, plásticos ou similares de qualquer tipo, inclusive película do tipo "insulfilm". Não será permitido estender roupas ou similares, tapetes ou cortinas em peitoris, janelas, terraços, parte externa da área de serviço, varandas e amuradas, nas sacadas ou outros locais visíveis do exterior. Fica terminantemente proibido colocar vasos com plantas, gaiolas, enfeites ou quaisquer objetos nos peitoris das janelas ou locais onde fiquem expostos e que apresentem o risco de cair. Em nenhuma hipótese será permitido colocar placas, letreiros, cartazes de publicidade, negociação imobiliária, toldos, antenas, varais, enfeites ou quaisquer objetos nas paredes externas ou nas janelas, terraços, varandas e amuradas, áreas e corredores dos edifícios ou portas, prejudicando sua estética, e, tampouco, usar máquinas, aparelhos ou instalações que provoquem trepidações e ruídos excessivos, bem como instalar chaminés, tubulações de coifas para exaustores, ar condicionado, entre outros. Manual do Morador Página 17

18 n. Elevadores ATENÇÃO! Para evitar acidentes no elevador, obedeça e exija o cumprimento das seguintes normas: O número de passageiros ou a quantidade de carga transportados no elevador não podem ultrapassar os limites indicados pelo fabricante. Os menores de dez anos não podem utilizar-se do elevador desacompanhados. A criança não tem altura ou discernimento suficiente para acionar o botão de alarme em caso de emergência. Só pessoas ou empresas credenciadas podem fazer os reparos do elevador. O Relatório de Inspeção Anual (RIA), elaborado pela empresa que faz a manutenção do elevador, deve ser afixado no quadro de avisos da portaria. O proprietário do aparelho de transporte é obrigado a fornecer anualmente o referido relatório à Prefeitura. Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado no andar. o. Garagem A garagem destina-se especificamente à guarda de veículos e motocicletas e é de uso exclusivo dos CONDÔMINOS; A área de bicicletário é reservada para guarda das bicicletas, sendo que as demais áreas comuns da garagem servirão apenas de passagem para a rua; Será permitida a entrada de veículos para carga e descarga pelo período máximo de 15 (quinze) minutos, desde que devidamente autorizado verbalmente e acompanhado pelo CONDÔMINO, porém não será permitido estacionamento dos veículos de prestadores de serviços; O CONDÔMINO que não utilizar sua vaga poderá destiná-la aos seus visitantes, desde que avise a portaria e o acompanhe indicando o local correto do estacionamento; O CONDÔMINO que não utilizar suas vagas poderá locá-las, desde que o LOCATÁRIO seja CONDÔMINO; É expressamente proibida a permanência de menores na área da garagem, exceto para entrar e sair do veículo; Em nenhuma hipótese será tolerada a organização de jogos ou brincadeiras nas áreas da garagem, bem como o uso de bicicleta, skate, patins ou similares; É expressamente proibida a lavagem de carros e motos no interior das garagens, a não ser no local destinado para tal no 1SS, bem como não é permitida a execução de qualquer reparo ou conserto nos veículos nela estacionados, a não ser aqueles necessários para remoção dos mesmos, sendo que, neste caso, o CONDÔMINO não poderá deixar o local sujo ou com lixo de qualquer tipo, principalmente óleo; Não será admitido guarda de móveis e objetos no interior dos subsolos e vagas de garagem; Manual do Morador Página 18

19 Os veículos devem circular nas áreas da garagem na velocidade máxima de 10 km/h e com os faróis acesos; É expressamente proibido estacionar os veículos e/ou motocicletas fora das delimitações das vagas próprias; O CONDOMÍNIO não se responsabiliza por valores e objetos deixados no interior dos veículos, bem como por acidentes pessoais e danos materiais ou morais ocorridos nas dependências da área de estacionamento; É terminantemente proibida a manobra de veículos por menores de 18 (dezoito) anos ou que não sejam devidamente habilitados, mesmo que acompanhados dos pais ou responsáveis; As vagas de garagem serão sorteadas em Assembleia Geral específica convocada para tal, independentemente da presença de todos os proprietários e a distribuição deverá se manter até o próximo sorteio, cuja periodicidade, também será definida em Assembleia. 4. DEFINIÇÕES DE USO GERAL Os itens abaixo são definições aprovadas em assembléia e que portanto são regras que devem ser seguidas de acordo com o assunto. a. Redes de proteção O padrão da cor da rede de proteção nas unidades deverá ser CRISTAL;. b. Fechamento de área de serviço O padrão de fechamento da área de serviço deve ser com esquadria em alumínio BRANCO, vidro MINIBOREAL, ventilação na parte superior para segurança do gás e com 2 venezianas para torre Átreo e 3 venezianas para a torre Mercúrio; c. Envidraçamento de sacada O envidraçamento da varanda deve ser com esquadrias de alumínio BRANCO, atingindo do teto ao piso, devem ser fixados pelo lado interno da unidade, os vidros serão de 10 mm LISO, laminado ou temperado com película transparente de proteção. As coberturas terão uma diferença no projeto, devido ao pé direito ter altura diferenciada, porém as demais observações deverão ser iguais; d. Cores de tintas da sacada A pintura das sacadas fazem parte da pintura comum e geral do prédio como um todo, porém, em caso de necessidade de retoques as seguintes especificações devem ser usadas para a cor das tintas das sacadas: Manual do Morador Página 19

20 Quase Branco F100 B0440A - Código Ibratin F100 Bege P0433C - Código Ibratin G104 Marron G0253B - Código Ibratin J101 São os código que consta no Manual do proprietário. A propria Suvinil não faz mais as cores, porem, se voce for em qualquer loja Coral, é só você pedir para eles buscarem a formula Suvinil e eles fazem. Também existe a opção de liguar na Ibratin tintas e texturas. Eles forneceram para a obra do Domo. e. Halls sociais e de serviço As portas dos halls sociais e de serviços só poderão ser alteradas mediante a concordância unânime dos proprietários do andar correspondente, exceto ao hall social das torres Mercúrio, Baden e Georgia que é privativa; f. Medição de água e gás Foi aprovado o sistema de medição de água e gás, com leitura óptica do consumo. A solução Envolve a instalação de equipamentos de medições em cada unidade em condomínios residenciais e comerciais. Os medidores medem o consumo real de água e gás das unidades e os proprietários recebem relatórios gerenciais de consumos que se tornam a base para as cobranças individuais. Na assembléia do dia 14/10/2011 foram apresentadas três propostas de empresas do ramo, sendo elas: Metragem, Conta Justa e Ista, e pelas propostas técnica e comercial foi aprovado por unanimidade dos presentes à empresa Ista. Gerenciamento: R$3,50/mês Módulo RF - Desenvolvidos para hidrômetros istameter e domaqua, os módulos RF são as interfaces de comunicação com a rede de armazenamento e aquisição remota de dados da Ista. O projeto dos módulos RF foi concebido para garantir a segurança das informações de consumos evitando possíveis fraudes no sistema. Operados a bateria, cujo tempo de vida útil é de 12 anos, os módulos RF lêem e transmitem os dados internamente 6 vezes ao dia no sistema e os armazenam para verificações e histórico por 18 meses. 5. PENALIDADES A falta de cumprimento ou inobservância de quaisquer das estipulações deste do Regulamento Interno e/ou da Convenção do Condomínio tornará o CONDÔMINO infrator passível de advertência escrita pelo Síndico, a qual, se não atendida, será convertida em multa equivalente ao valor de até 05 (cinco) vezes o valor da taxa ordinária do CONDOMÍNIO vigente no mês em Manual do Morador Página 20

21 que ocorrerem as infrações apuradas ou irregularidades, sem prejuízo da responsabilidade e da reparação, inclusive danos causados. Poderá o Síndico, em conjunto com o Corpo Diretivo, aplicar multa diretamente ao CONDÔMINO infrator, desde que a infração seja considerada grave ou que o infrator tenha usado de má fé mesmo conhecendo os limites impostos pela Legislação, pela Convenção do Condomínio, pelo Regulamento Interno e também pelo bom senso coletivo. O CONDÔMINO ou possuidor que, por seu reiterado comportamento anti-social, gerar incompatibilidade de convivência com os demais CONDÔMINOS ou possuidores, poderá ser constrangido a pagar multa correspondente ao décuplo do valor atribuído à contribuição para as despesas condominiais, até posterior deliberação em Assembleia Geral. Das multas impostas pelo Síndico, ou de quaisquer de suas decisões, cabe recurso a ser interposto por escrito pelo CONDÔMINO que se sentir prejudicado. O recurso será encaminhado à Assembleia Geral através do Conselho Consultivo, que dará ciência ao Síndico dentro do prazo de 05 (cinco) dias, a contar da data em que tiver a respectiva comunicação ou conhecimento do fato. Fica estabelecido que a multa imposta não terá caráter suspensivo. Caso a Assembleia acate recurso impetrado pelo condômino infrator, a ele será devolvido o montante cobrado, em igual valor. Manual do Morador Página 21

22 6. ÁREAS ESPECÍFICAS - HORÁRIO DE USO - REGULAMENTO INTERNO a. SALÕES DE FESTA E ESPAÇO GOURMET Art Os eventos realizados nos SALÕES DE FESTA E ESPAÇO GOURMET deverão ter o volume da conversa e do som reduzido após as 22h00. A utilização dos Salões de Festas e Espaço Gourmet obedecerão aos seguintes horários: de domingo a quinta-feira, até as 22h00; às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados até 1h00, desde que seja respeitado o contido no caput do artigo 75. b. SAUNAS E SALA DE MASSAGEM Art O horário de funcionamento será das 06h00 às 24h00 de segunda a domingo, com horários específicos para uso exclusivo feminino, exclusivo masculino e misto, conforme grade definida pela Administração e afixada na entrada das Saunas. c. PISCINAS Art As PISCINAS funcionarão diariamente das 07h00 às 22h00, exceto no primeiro dia útil da semana, no qual permanecerão fechadas para manutenção. Para feriados poderá o condomínio alterar o dia de manutenção. d. FITNESS CENTER 2º - O horário de funcionamento será das 06h00 às 22h00 de segunda a domingo, podendo exceder até o limite das 23h00, sendo que, neste caso, o volume de som deverá ser reduzido. Caso algum CONDÔMINO se sinta incomodado pelo som ou vibrações advindas da utilização dos equipamentos após as 22h00, o usuário deverá paralisar as atividades de imediato. e. QUADRAS Art O horário de utilização das QUADRAS será das 08h00 às 22h00, de segunda-feira a sexta-feira, e das 9h00 as 22h00 aos sábados, domingos e feriados. Manual do Morador Página 22

23 f. PET CARE Art O horário de utilização será de segunda a sexta das 08h (oito horas) às 22h (vinte e duas horas) e aos sábados e domingos das 08h (oito horas) às 14h (quatorze horas). g. PLAYGROUND Art O horário de funcionamento será das 08h00 às 22h00 de segunda a domingo. h. SALA DE PROJEÇÃO Art O horário de funcionamento da Sala de Projeção será diariamente das 10h00hs às 24h00hs. i. ESPAÇO MULHER Art O horário de funcionamento será das 08h00 às 22h00 de segunda a domingo, e a utilização será mista. j. SALÃO DE JOGOS Art O horário de funcionamento será das 08h00 às 22h00 de segunda a domingo. k. SALA DE ESTUDO Art O horário de funcionamento será das 08h00 às 22h00 de segunda a domingo. l. ATELIER/HOBBIES Art O horário de funcionamento será das 08h00 às 22h00 de segunda a domingo. m. CHURRASQUEIRA/FORNO PIZZA Art O horário para utilização será das 09h00 às 22h00 de segunda a domingo. n. GARAGE BAND Artigo O horário de funcionamento é das 08h00 às 22h00, podendo estender até as 0:00 desde que não cause incômodo aos demais CONDÔMINOS, e fiquem restritos aos espaços internos. Manual do Morador Página 23

24 7. DIREITOS, OBRIGAÇÕES E PROIBIÇÕES ( Regulamento Interno ) a. São direitos dos Condôminos: Usar e dispor das áreas do Empreendimento, desde que não infrinjam as normas legais e as disposições contidas na Convenção Condominial e neste Regulamento Interno, e desde que não impeçam idêntico uso por parte dos demais Condôminos, com as mesmas restrições supra; Dar sugestões (ao Síndico, Subsíndicos, Conselheiros ou Administradora), fazendo seu registro através de carta, ou livro de sugestões, sobre medidas a serem tomadas, ou benfeitorias que possam ser realizadas; Fazer reclamações nos casos de eventuais abusos na aplicação do Regulamento Interno, bem como à sua inobservância por parte dos moradores ou usuários. As reclamações deverão ser registradas através de carta, ou livro de sugestões. b. São deveres dos Condôminos Prestigiar e acatar as decisões da Administração; Observar dentro do empreendimento e das unidades a mais rigorosa moralidade, decência e respeito, devendo encaminhar quaisquer queixas, por escrito, à Administradora; Tratar a todos os CONDÔMINOS e funcionários do CONDOMÍNIO, com respeito; Notificar imediatamente à Administração da incidência de moléstia contagiosa e/ou epidêmica para fins de providências junto à Saúde Pública; Permitir a entrada do Síndico e/ou seus prepostos, e das pessoas que o acompanham em sua unidade, quando isto se tornar necessário à inspeção e execução de medidas que se relacionem com o interesse coletivo. Tratar com respeito os empregados do CONDOMÍNIO. c. Proibições Apresentar-se ou transitar pelas áreas comuns, halls, corredores e demais dependências comuns, de pijama, robe, traje de banho sem cobertura ou qualquer outro traje atentatório à moral, bem como permanecer nas áreas comuns em atos atentatórios à moral e que possam prejudicar o valor e a categoria do empreendimento, o bem estar e a dignidade dos seus Condôminos; Pisar ou brincar nas partes que compõem o jardim, bem como neles intervir, adicionando ou removendo plantas, flores ou mudando-lhes o arranjo; Depositar objetos em quaisquer áreas de uso comum. Os objetos depositados serão removidos por funcionário do Condomínio e devolvidos ao infrator após o pagamento Manual do Morador Página 24

25 das despesas de remoção, independentemente do pagamento de eventual multa por infração regulamentar; Utilizar os funcionários do Condomínio e das empresas terceirizadas para serviços particulares, em qualquer horário; Permanecer na portaria de acesso ao empreendimento, em conversas ou grupos que possam desviar a atenção do funcionário em serviço; Fazer agrupamentos e aglomerações nas áreas comuns que causem algazarra, alto volume de vozes e sons; A entrada de vendedores, ambulantes, ou qualquer outra pessoa com a finalidade de promover exposição ou comércio de produtos de qualquer natureza, bem como a panfletagem, ou seja, colocar qualquer tipo de propaganda nas unidades e áreas comuns; A utilização temporária de qualquer área comum por pessoa portadora de doença infecto contagiosa, enquanto perdurar a moléstia, isto, com o objetivo de preservar a saúde dos demais moradores; Utilizar as áreas comuns para instalação de brinquedos, barracas, tendas, artefatos, churrasqueira portátil, e/ou qualquer outro equipamento, sem a prévia autorização da Administração e/ou seus prepostos; Fumar em todos os recintos coletivos total ou parcialmente fechados nos termos da Lei n /2009; A entrada de entregadores de alimentos (pizza e outros), de itens de farmácia, ou de outros objetos; Lavar veículos ou motos nas áreas comuns; Colocar quaisquer tipos de varais nas sacadas dos aptos e em locais visíveis do exterior; Alterar o padrão de iluminação (luminárias e lâmpadas) das sacadas, bem como rebaixar teto de gesso ou se valer de qualquer instalação fixa, modificação esta considerada como alteração de fachada; Trocar o revestimento da parede da sacada, bem como retirar as esquadrias de alumínio com objetivo de aumentar a área útil da sala, modificação esta considerada como alteração da fachada; Instalar na sacada qualquer equipamento ou utensílio que importe em sobrecarga, especialmente Ofurôs, jardineiras e demais, sem o consentimento expresso do Engenheiro Calculista. É vedado lançar papéis, pontas de cigarro, fragmentos de lixo, líquidos e quaisquer objetos pelas janelas, terraços e outras aberturas, para a via pública ou áreas comuns do CONDOMÍNIO Manual do Morador Página 25

26 8. PORTAL DOMO HOME Nosso Condomínio Digital Nosso condomínio, agora conta com uma ferramenta digital que visa melhorar a gestão operacional e facilitar a comunicação de sua unidade com a administração. O Intramínio oferece recursos dinâmicos, para que você possa interagir com informações sobre o condomínio e sua unidade. Como introdução, preparamos um pequeno guia, para ajuda-lo (a) nesse primeiro contato e tornar sua utilização mais simples e eficiente. Mensagem do fornecedor da solução: Desejamos uma excelente experiência e nos colocamos a disposição para demais orientações. Atenciosamente, Equipe Troad Tecnologia Manual do Morador Página 26

27 a. Guia O que é o Intramínio: O Intramínio é um canal de comunicação digital, uma ferramenta simples. Você poderá registrar ocorrências para a administração, reservar ambientes, cadastrar prestadores de serviço e consultar notícias sobre o dia a dia do condomínio. Acesso: Para acessar a sua unidade online, abra o navegador e digite o endereço eletrônico do seu condomínio (www.portaldomohome.com.br). Em seguida, digite seus dados de acesso no box de login e senha. Acesso restrito; Ao entrar com seu login e senha, você será direcionado para sua unidade online. Neste espaço, você terá diversos recursos e informações disponíveis sobre o condomínio. Manual do Morador Página 27

28 Menu com recursos Identificação de usuário e unidade Recursos: No destaque da esquerda, você terá alguns recursos para acesso rápido. Eles estão distribuídos em grupos. Por exemplo, em Administração, estão disponíveis os seguintes recursos: Agendar Mudança, Reserva de Espaço e Registro de Ocorrência. Figura 2 Exemplo de uso: Operação para reserva de espaço por um condômino. Reserva de Espaço: Passo 1: Na coluna de recursos da figura dois, escolha o item Reserva de Espaço. Você será direcionado para a tela do recurso (figura 3). No topo, você terá um campo com todas as orientações sobre o uso da ferramenta. Neste campo, a primeira instrução é: Para iniciar uma reserva, clique no nome de um recurso. Manual do Morador Página 28

29 2 ) Processo da Reserva 1 ) Orientações sobre a utilização. 3 ) Escolha do Espaço. Na tela, você verá um quadro guia, que chamamos de processo de reserva. Cada passo está representado em preto, assim como está ilustrado na figura três. Passo 2: Ao escolher o ambiente, note que a página será atualizada e você terá concluído o passo número um do processo de reserva. Nas figuras 4 e 5, o campo de instruções sofrerá uma alteração e pedirá que você escolha no calendário a data e horário do evento. Escolha da data no passo 2. Manual do Morador Página 29

30 Campo de instrução alterado Processo de reserva alterado. Escolha da data no calendário Dependendo do tipo do recurso, o sistema pedirá que você escolha o horário ou período. Campo de instrução alterado Passo 3: Após as escolhas de data e período, você será direcionado ao passo 3. Os termos de uso serão exibidos para a utilização do ambiente. (Demonstração: figura 6) Para continuar, você deverá concordar com o termo. Caso contrário, a reserva não será concluída. Manual do Morador Página 30

31 Aceitação das condições. Passo 3 do processo Aceitação do termo Passo 4: Após concordar com o termo da reserva, o sistema irá exibir um protocolo de solicitação da reserva (figura 7). Se o processo for obrigatório e o procedimento implementado pelo condomínio, é necessário imprimir e entregar na administração local. Protocolo de reserva Com isso, o processo de reserva será concluído. Na mesma tela também é possível incluir a lista de convidados e compartilhar os convites. Manual do Morador Página 31

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1 REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1. A Administração do Condomínio Condomínio Parque Residencial Vitória Régia II Blocos reger-se-á pela Lei 4.591, de 16/12/1964 e outras Leis que forem aplicáveis, a cujo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015 O CONDOMÍNIO DAS CAMELIAS reger-se-á, para todos os efeitos de direito, pelo presente Regulamento Interno, Convenção condominial e pela Legislação federal, estadual e municipal em vigor, especialmente

Leia mais

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno visa regulamentar o funcionamento do edifício zelando sempre pela segurança e conforto dos condôminos. I REGULAMENTO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO Art. 1º - O presente Regulamento Interno, do Condomínio do Edifício, aprovado em Assembléia Geral

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS 1 de 6 15/3/2010 21:05 REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS I DISPOSIÇOES GERAIS 1 O Condomínio é regido pela Convenção de 19/12/1979 e pela lei 4.591 de 16 de dezembro de 1964. 2 Ao

Leia mais

Condomínio do Residencial Villa D'Itália

Condomínio do Residencial Villa D'Itália Prezados moradores, De acordo com a Assembléia Extraordinária realizada no dia 18 de dezembro de 2014, informamos para ciência de todos que alguns itens presentes no Regimento Interno, que foram aprovados

Leia mais

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD REGULAMENTO INTERNO Todos os condôminos, locatários e usuários do CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD, ficam obrigados a cumprir e respeitar por si, a qualquer título, os termos e condições do presente: 1 - Horário

Leia mais

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial Nome do empreendimento REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta e comportamento às quais estão obrigados todos os moradores e toda e qualquer

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II DOS DIREITOS E DEVERES DOS CONDÔMINOS E LOCATÁRIOS CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II Rua: Manoel Libãnio Amorim nº 86 Massaguaçú Caraguatatuba- SP. 1 REGIMENTO INTERNO RESUMIDO DO ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS

Leia mais

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA.

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA. O Regulamento Interno da ULIVING SOROCABA, localizado na cidade de SOROCABA à Rua Bernardo Ferraz nº 100 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I - HORÁRIO

Leia mais

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE Art. 1 A finalidade primordial deste Regimento Interno é consolidar conceitos, normas de procedimentos, horários

Leia mais

REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS

REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS Página 1 de 17 REGULAMENTO INTERNO Introdução CONSIDERANDO os termos da Convenção do Condomínio Edificio Novitá Acqua, CONSIDERANDO que tal Regulamento

Leia mais

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS CONDOMÍNIO VILA VERDE SABARÁ Rua Doutor Marino Costa Terra, 1000, Parque Sabará São Carlos- SP COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS Artigo 1 : Zelar e fazer zelar pela

Leia mais

Residencial Real Classic Resort

Residencial Real Classic Resort ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO DIA 18/6/2009 Aos 18 (dezoito) dias do mês de junho, do ano de 2009 (dois mil e nove), às 20:15h (vinte horas e quinze minutos), em segunda chamada, no salão de

Leia mais

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno.

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno. Nome do empreendimento Regimento Interno - Programa Minha Casa Minha Vida PMCMV Grau de sigilo #PÚBLICO REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta

Leia mais

www.condominiohipodromo.com.br REGULAMENTO INTERNO

www.condominiohipodromo.com.br REGULAMENTO INTERNO REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO CONSIDERANDO os termos da Convenção do CONDOMÍNIO ATUA HIPÓDROMO I. CONSIDERANDO que tal Regulamento é obrigatório para os proprietários de unidades, promitentes compradores,

Leia mais

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela DAS NORMAS REGULAMENTARES 1. Todas as empresas prestadoras de serviço, seus funcionários, representantes, são obrigados

Leia mais

Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO

Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO Art. 6º - O Regimento Interno, disciplinador da conduta interna dos condôminos do CONDOMÍNIO A RESERVA e usuários, a qualquer

Leia mais

DADOS DO NOVO MORADOR

DADOS DO NOVO MORADOR Prezado(a) Morador(a): É com muita satisfação que o(a) recebemos no Condomínio Villa Messina. Seja bem-vindo! Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter uma

Leia mais

MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS

MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente Regulamento Interno do Condomínio do Edifício, tem por objetivo explicitar as normas que devem ser obedecidas por todos os moradores,

Leia mais

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO O presente instrumento constitui o Regulamento Interno do Condomínio Rossi Ideal Jacarandás, regido pelas disposições da lei 4591 de 16/12/64

Leia mais

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial.

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial. CIRCULAR Nº 003/2014 DATA: 15 de dezembro de 2014 ASSUNTO: LIBERAÇÃO, em caráter provisório, de parte das áreas comuns do condomínio, que foram aprovadas e recebidas da Cyrela. A Síndica do Condomínio

Leia mais

COSTAS MARIS POUSADA

COSTAS MARIS POUSADA COSTAS MARIS POUSADA Regras para efetivação de Reservas. 1 - Nossas diárias iniciam às 14:00hs e encerram às 12:00hs do dia seguinte com tolerância de 30 minutos após este período, será cobrada mais uma

Leia mais

3.9 Comunicar imediatamente ao administrador a ocorrência de moléstia contagiosa em sua unidade autônoma.

3.9 Comunicar imediatamente ao administrador a ocorrência de moléstia contagiosa em sua unidade autônoma. REGULAMENTO INTERNO Cláusula Primeira - Do Objeto 1.1 Comercial Park Palace, prédio comercial situado na freguesia de Jacarepaguá, desta cidade, na Av. das Américas, nº 5777, submetido ao regime estabelecido

Leia mais

REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS

REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS REGIMENTO INTERNO 2009 MONTES CLAROS MINAS GERAIS 1 CADASTRO DE CONDÔMINOS 1. Entende-se como condômino: 1.1. Pessoa que esteja residindo no apartamento. 1.2. Filhos (as) solteiros (as) do condômino, que

Leia mais

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO Camila Veiga de Souza Crea 79.243/D ENDEREÇO DO EMPREENDIMENTO Rua Visconde de Taunay 912 Bairro Santa Mônica Belo Horizonte ÁREA DO

Leia mais

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994 Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO Reeditado conforme alterações da Assembléia Geral Extraordinária de 18 de Maio de 1994 Projectus Assessoria S/C Ltda - janeiro/95 1.É dever de todos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL FINALIDADE 1. Este regulamento tem por finalidade definir direitos e deveres e orientar a conduta de todas as pessoas que se encontrarem, a

Leia mais

RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO

RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Condomínio reger-se-á pelas disposições do Código Civil, da Lei nº 4.591/64 e demais legislações pertinentes e ainda

Leia mais

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO Data de emissão: 05/03/2007 Assunto: Regulamento Interno Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO O Condomínio Edifício Acapulco, situado à Rua Cel. Pedro Dias de Campos, 388, reger-se-à

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES

REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES O presente Regulamento Interno foi elaborado com a finalidade de proporcionar aos Senhores Condôminos o máximo bem estar social, e excelente convivência. Este

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE USO DO

REGIMENTO INTERNO DE USO DO REGIMENTO INTERNO DE USO DO ANHEMBI TÊNIS CLUBE CAPÍTULO I DA FREQUÊNCIA E DA PERMANÊNCIA NA SEDE Art. 1º. Este regulamento trata da frequência, permanência e desenvolvimento de atividades esportivas,

Leia mais

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 EMENTA: Dispõe sobre o acesso,

Leia mais

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO Atribuições 1. CONSELHO FISCAL Pode - Auditar e fiscalizar as contas do condomínio. - Alertar o síndico sobre eventuais irregularidades. - Dar pareceres, aprovando ou reprovando as contas do síndico. Esses

Leia mais

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO 1. Função do Síndico O síndico é aquele eleito pelos condôminos, por um período de até dois anos, para administrar e representar o condomínio, seja judicialmente

Leia mais

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Endereço do Empreendimento Rua Gonçalves Dias, N 1075 Menino Deus - Porto Alegre RS Composição do Apartamento Tipo 03 Dormitórios

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO Artigo 1º - A administração do Condomínio Edifício Jacarandá é dirigida e fiscalizada por um Síndico e, no impedimento

Leia mais

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV AGE 30/6/2007 Eleição da Comissão de Recebimento das Áreas Comuns; Fixação do Pró-labore

Leia mais

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália Regimento Interno Residencial Villa D Itália O objetivo do presente regulamento interno é estabelecer regras de convivência para que tenhamos um local de moradia agradável, onde o respeito ao outro seja

Leia mais

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE Art. 1º - Este documento visa de estabelecer as normas relativas à utilização das áreas comuns do Espaço FRANELLI,

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo.

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo. 1 Regulamento Interno Este regulamento define regras e procedimentos para o pleno entendimento entre Hóspedes e a Administração do Hotel, lembrando que o bom senso e o respeito mútuo constituem as melhores

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Edifício Itower Manual do Credenciado

Edifício Itower Manual do Credenciado Edifício Itower Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO - N. 1

REGULAMENTO INTERNO - N. 1 REGULAMENTO INTERNO - N. 1 Regulamenta a Convenção do Condomínio Tayayá Resort no que diz respeito ao setor de habitação e o setor de lazer A Assembléia Geral de Instalação do Condomínio Parcial do Complexo

Leia mais

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL O AFFINITY HOME WORK visa revolucionar a Enseada do Suá, pois o empreendimento INOVA ao trazer um conceito misto à região. O fato de carregar toda

Leia mais

CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242

CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242 CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242 CAPÍTULO IV - DO REGIMENTO INTERNO Art. 6º - O Regimento Interno, disciplinador da conduta interna dos condôminos do CONDOMÍNIO "A RESERVA" e usuários, a qualquer

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA. Av. Ana Costa nº 24 SANTOS

MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA. Av. Ana Costa nº 24 SANTOS MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA Av. Ana Costa nº 24 SANTOS 1. Fundações Serão do tipo profunda, de acordo com o projeto de fundações. 2. Estrutura Será em concreto armado, de

Leia mais

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014 REGIMENTO INTERNO Introdução; Com o intuito de formalizar as ações coletivas e individuais, estabelecendo normas de conduta para a boa convivência e administração do Residencial Solar da Chapada, adotou-se

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ff 1 REGULAMENTO GERAL Nº. 001/2007 Regulamenta o funcionamento do clube social da Associação dos Servidores da Secretaria da Administração e Unidades Vinculadas - ASSECAD e dá outras providências. DAS

Leia mais

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimento e Cuidados II Verificação pelo usuário do funcionamento seguro do elevador III Procedimentos a evitar na utilização do elevador IV Orientação para a escolha

Leia mais

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno;

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno; 3) CONTRATO: SÍNDICO PESSOA JURÍDICA Ser síndico de um condomínio requer compromisso, conhecimento das leis vigentes e disponibilidade de tempo, e é por isso, que nossa empresa é capacitada a assumir as

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pelo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JARDINS COIMBRA. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento

Leia mais

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio:

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Art. 1- A área de lazer do Condomínio é composta de: piscina, sauna, quadra, espaço gourmet e sala fitness. Título I Da Piscina: Art. 2 A piscina será de uso

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014 RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais RESOLVE: I) Aprovar o REGIMENTO INTERNO DA MORADIA ESTUDANTIL

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: Proponente: Construtora: Empreendimento: INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA GREEN VILLE RESIDENCE 1. INFORMAÇÕES INICIAIS

Leia mais

1 Introdução. antes de mudar

1 Introdução. antes de mudar Introdução 1 Introdução antes de mudar Recebendo as chaves do imóvel, o proprietário deverá providenciar junto as concessionárias, as ligações de alguns serviços indispensáveis ao funcionamento de sua

Leia mais

Cartilha Técnica UPPERSIDE Morada do Sol Residencial Palm Beach

Cartilha Técnica UPPERSIDE Morada do Sol Residencial Palm Beach Cartilha Técnica UPPERSIDE Endereço: Incorporadora: Construtora: Av. Constelação Manaus AM PDG e Aliança Aliança Área de terreno: 8.368 m² Unidades: Estilo do projeto: Lançamento: Previsão de entrega:

Leia mais

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE Versão: Janeiro 2012 1 REGULAMENTO INTERNO - CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE ÍNDICE Capítulo I Capítulo II Capítulo III Capítulo IV Capitulo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO LOTEAMENTO FECHADO TERRA PARK CLUB RESIDENCE CAPÍTULO I DA DESTINAÇÃO DO LOTEAMENTO

REGIMENTO INTERNO DO LOTEAMENTO FECHADO TERRA PARK CLUB RESIDENCE CAPÍTULO I DA DESTINAÇÃO DO LOTEAMENTO REGIMENTO INTERNO DO LOTEAMENTO FECHADO TERRA PARK CLUB RESIDENCE CAPÍTULO I DA DESTINAÇÃO DO LOTEAMENTO Art. 1º - O TERRA PARK CLUB RESIDENCE é um loteamento dividido em partes de propriedade privativa,

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO O presente Regimento Interno tem por finalidade disciplinar a conduta e o comportamento de todos quantos morem neste Condomínio, bem como zelar pelo

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA ANEXO II Memorial Descritivo 1. DESCRIÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO. O Empreendimento, comercializado sob Condomínio Residencial Viva Bem, é composto por 04 (quatro) blocos,

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9 REGRAS ESPECÍFICAS ESTABELECIDAS PARA FREQUENCIA E USO A, disponibiliza aos seus Associados o Centro de Convivência e Academia, como espaço destinado à prática de atividades esportivas e sociais, fundamentais

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA.

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Nome do Empreendimento: Villa Aribiri Residencial Clube Endereço : RUA PASTOR JOÃO PEDRO DA SILVA, ARIBIRÍ VILA VELHA - ES CEP 29.119-021 Realização : GRUPO WIG PIANA DE MARTIN CONSTRUTORA

Leia mais

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Memorial Descritivo Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Um novo tempo. Sua nova vida. Incorporação e Construção: JDC Engenharia Ltda Empreendimento: Construção de 2 torres residenciais,

Leia mais

Clube de Campo de São Paulo

Clube de Campo de São Paulo REGULAMENTO DO USO DOS "CHALÉS DO C.C.S.P" 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 - O uso dos quatro chalés do C.C.S.P construídos na zona residencial "A", doravante denominados "Chalés do CCSP" ou simplesmente "Chalés",

Leia mais

MINUTA DE REGULAMENTO INTERNO

MINUTA DE REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO CONSIRANDO os termos da Convenção do CONDOMÍNIO GREENVILLE ETCO. CONSIRANDO que tal regimento é obrigatório para os proprietários de unidades, promitentes compradores, cessionários e promitentes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO. # Os apartamentos TIPO DOIS QUARTOS e TRÊS QUARTOS terão direito a uma vaga de estacionamento para cada unidade.

ESPECIFICAÇÃO. # Os apartamentos TIPO DOIS QUARTOS e TRÊS QUARTOS terão direito a uma vaga de estacionamento para cada unidade. ESPECIFICAÇÃO 1. INFORMAÇÕES GERAIS. 1.1 EMPREENDIMENTO...: Edifício RACE; 1.2 CONSTRUÇÃO...: Reycon Empreendimentos Ltda; 1.3 INCORPORAÇÃO...: Reycon Empreendimentos Ltda; 1.4 LOCALIZAÇÃO...:Confluência

Leia mais

Flamboyant. ADG Incorporadora

Flamboyant. ADG Incorporadora Foto meramente ilustrativa. Foto meramente ilustrativa. PLANTA BAIXA PAV TIPO - APTO. Final 01/04 Planta ilustrada como sugestão de decoração. Os móveis, utensílios e acabamentos, como pisos em dimensões

Leia mais

Memoria descritivo do Residencial Liguria

Memoria descritivo do Residencial Liguria ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO FUNDAÇÕES As fundações serão do tipo diretas, com utilização de sapatas, calculadas conforme solicitações de carga. ESTRUTURA O prédio terá estrutura

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pela Associação Jardins Ibiza. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento do canteiro

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos.

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. SIATRON CONDOMÍNIO Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. O sistema é modular, podendo ser adquirido e instalado na sua totalidade ou personalizado de acordo com as necessidades

Leia mais

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO

INFORMAÇÕES DO EMPREENDIMENTO DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO Dados Gerais do Empreendimento: - Localização: Rua Pastor Willian Richard Schisler Filho, Itacorubi, Florianópolis/SC; - Projeto aprovado nº 56.227 em 16/04/2008, e alvará de

Leia mais

CONDOMÍNIO PANORÂMICO BOMBINHAS

CONDOMÍNIO PANORÂMICO BOMBINHAS CONDOMÍNIO PANORÂMICO BOMBINHAS REGIMENTO INTERNO APROVADO NA A.G.E. DE 01/03/2003 O presente regimento dispõe sobre a utilização das coisas de uso comum do Condomínio Panorâmico Bombinhas pelos respectivos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO CONJUNTO RESIDENCIAL DOS ESTADOS

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO CONJUNTO RESIDENCIAL DOS ESTADOS REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO CONJUNTO RESIDENCIAL DOS ESTADOS (Itens em Negrito foram ratificados em Assembléia Geral Ordinária do dia 07.04.2015) Art. 1º. Reger-se-á o Condomínio Conjunto Residencial

Leia mais

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau.

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Imagens meramente ilustrativas. Perspectiva artística da fachada. As tonalidades das cores apresentadas podem sofrer

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS:

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: DATA: 20 a 23 de Outubro de 2014 LOCAL: EXPO CENTER NORTE PAVILHÃO AZUL HORÁRIO: 2ª, 3ª,

Leia mais

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

FICHA TÉCNICA EDIFÍCIO LIBERTY

FICHA TÉCNICA EDIFÍCIO LIBERTY FICHA TÉCNICA EDIFÍCIO LIBERTY Endereço: Rua Gov. Carlos Lindemberg, nº 94, lote 5A, quadra 14, Jardim Camburi, Vitoria, ES Área do terreno: 2.187,80m 2 Total de unidades: 160 apartamentos e 12 lojas,

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ DESCRIÇÃO DAS OBRIGAÇÕES DOS FUNCIONÁRIOS 1) OBRIGAÇÕES GERAIS 1.1) Quanto ao horário 1.2) Quanto à apresentação pessoal 1.3) Quanto ao uso dos uniformes 1.4) Quanto à

Leia mais

CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE. Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE. Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO O presente Regulamento Interno, de obediência obrigatória e incondicional, foi elaborado com a finalidade de

Leia mais

Memorial Descritivo de Acabamentos

Memorial Descritivo de Acabamentos Memorial Descritivo de Acabamentos Nome do Empreendimento: CRISRETELI RESIDENCE Endereço: AVENIDA COPACABANA ESQUINA COM A RUA OURO PRETO, S/N PRAIA DO MORRO GUARAPARI / ES Incorporação: AS FILHOS CONSTRUÇÕES

Leia mais

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL MANUAL DO EXPOSITOR I INFORMAÇÕES GERAIS LOCAL DO EVENTO: Fábrica de Negócios Hotel Praia Centro Av. Monsenhor Tabosa, 740, Bairro Praia de Iracema, CEP:60165-010 Fortaleza-CE ATENDIMENTO AO EXPOSITOR

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados :: 12 pavimentos tipo :: 06 Apartamentos por Pavimento. :: Unidade 02: Sala, 02 quartos (sendo 01 suíte), varanda, circulação, banheiro social, W.C., cozinha e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER Ficam na cobertura, 9º andar. Esta composta por Salão de festas, Espaço gourmet, Fitness center, Sala de jogos e web, Piscina borda infinita e Solarium. - Salão Festas:

Leia mais

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento CAPÍTULO V Da Garagem e Estacionamento Art 37. Cada unidade autônoma tem direito a uma vaga de estacionamento, perfazendo um total de 967 (novecentos e sessenta e sete) vagas, distribuídas de acordo com

Leia mais