Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação"

Transcrição

1 Ministéri d Trabalh e Previdência Scial Secretaria de Plíticas de Previdência Scial Departament ds Regimes de Previdência n Serviç Públic Crdenaçã-Geral de Atuária Cntabilidade e Investiments Orientaçã Módul: Cnsulta e Respsta à Ntificaçã Este manual discrre sbre as medidas de cnsulta e respstas às ntificações d Ente dispnibilizad n módul Demnstrativs e Cmprvantes d sistema CADPREV WEB versã A versã d CADPREV WEB dispnibiliza a Ente um módul que permite cnsultar as ntificações e pendências crrespndentes as dcuments enviads a SPPS, assim cm, quant à situaçã d Equilíbri Financeir e Atuarial este módul suprimi s meis anterires de respsta a ntificações, via u telefnemas, send que as respstas e arguments devem impreterivelmente ser realizads via sistema, pis pssibilita a inserçã de arquivs de md ágil e eficaz facilitand desenvlviment d prcess. As ntificações emitidas a Ente pssuem caráter específic e pdem implicar desde a slicitaçã de esclareciments, tã quant a trná-l irregular e desse md send impeditiv à emissã de CRP (Certificad de Regularidade Previdenciária). É imprtante salientar que as ntificações emitidas pdem cnter prazs (Datas de Preclusã) que diante de seu nã cumpriment pderá também trnar Ente irregular, ficand assim impedid de emissã de CRP. Nesse sentid, as ntificações a Ente partem de análises da SPPS (Secretaria de Plíticas de Previdência Scial) quand na casiã de irregularidades e/u incnsistências presentes ns Itens de Análise, sejam s demnstrativs e/u dcuments encaminhads pel Ente a SPPS. A análise desses itens pde resultar na emissã de ntificações. Atente-se para as mdalidades de ntificações descritas a seguir. 1

2 As ntificações pdem ser geradas de frma Autmática u Manual. Autmática: Estas ntificações sã geradas a partir d prcessament ds arquivs enviads pel usuári/ente, u seja, n mment de recepçã. Lg, tais ntificações pdem estar atreladas a incnsistências ns arquivs enviads, sejam pr descumpriment das nrmas vigentes estabelecidas pela SPPS, err de preenchiment ds arquivs, u utrem. Nesse sentid, usuári/ente deve averiguar a que se refere às ntificações, retificar e reenviar s arquivs. Smente n cas em que as ntificações nã apresentarem nex cm s arquivs enviads é que se deve prceder à respsta e/u justificativa a ntificações, u na pssibilidade de permanência da incnsistência. O usuári/ente antes de emitir respsta a ntificações deve se certificar de que as ntificações nã crrespndem a errs precedids na recepçã ds arquivs enviads, pis send assim usuári/ente deve RETIFICAR e REENVIA s arquivs quais frem. Manual: As ntificações de cunh manual decrrem de análises mais aprfundadas, realizadas pela SPPS, ds arquivs, tã quant, principalmente das infrmações prestadas nestes. Esses arquivs e infrmações sã decmpsts em Itens de Análise, sb s quais pdem u nã ser emitidas ntificações, de md a slicitar respstas e/u justificativas. N cas de nã haver respsta e/u justificativas às ntificações, relativas a esta mdalidade, pde acarretar na irregularidade d Ente de md que impede a emissã d CRP. Itens de Análise Os itens de análise se cmpõem ds arquivs enviads pels usuáris/entes, assim cm de qualquer das infrmações prestadas e cntidas nestes arquivs, assim cm as respstas pr eles enviadas. Além diss, Item de Análise é bjet geradr da ntificaçã. 2

3 N cas de ntificações, autmáticas u manuais, crre uma classificaçã d item que é determinada pela Situaçã d Item de Análise, tais quais pdem ser classificads da seguinte frma: Situaçã d Item de Análise: Ntificaçã emitida. Aguardand respsta; Ntificaçã respndida n praz; Ntificaçã sem respsta. Praz expirad. Situaçã irregular; Ntificaçã respndida fra d praz. Situaçã irregular. Aguardand análise; Respsta analisada. Item sem pendência; Respsta analisada. Aguardand respsta à nva ntificaçã; Respsta analisada. Situaçã irregular. Nva ntificaçã emitida; Respsta recebida para análise; Item cm pendência. Situaçã irregular. Demnstrativs de Envi Obrigatóri, Ntificações e Regularidade d Equilíbri Financeir e Atuarial O Ente tem pr brigatriedade envi de dcuments cmprbatóris as suas atividades relacinadas a an em exercíci impreterivelmente até a data determinada pela SPPS. O Ente deve enviar, até a data estipulada, DRAA (Demnstrativ de Resultad da Avaliaçã Atuarial),a NTA (Nta Técnica Atuarial), s Fluxs Atuariais e a Avaliaçã Atuarial, send que descumpriments dessa brigatriedade acarreta em suspensã d CRP, trnand Ente irregular n critéri de Equilíbri Financeir e Atuarial. Ressalta-se que nã envi da NTA e DRAA geram irregularidade a Ente. Atente a flux de envi ds dcuments cm apresentad a seguir: Flux de Envi ds Dcuments 3

4 Cnsulta e Respsta à Ntificaçã O módul em questã permite cnsultar as ntificações e respndê-las em camps própris para tal, pdend Ente anexar arquivs que julgar necessári para cmplementar sua respsta, assim cm fícis e utrs dcuments que cmpetem a Ente. O Ente pderá enviar tantas respstas quantas frem necessárias sbre a mesma ntificaçã, até mment em que a análise de sua primeira respsta tenha sid Cncluída pela SPPS, nde após cnclusã desta análise nã permitirá a Ente respstas cmplementares, a nã ser n cas em que a SPPS julgue a respsta em análise cm insatisfatória e emita uma nva ntificaçã, de md entã que prcess se reinicia. Flux de Análise e Respsta à Ntificaçã Desse md, para esclarecer prcess de Cnsulta e Respsta á Ntificaçã apresentams a seguir prcess que deverá ser seguid pel Ente: 1. Acess a Sistema 1) - O primeir pass para cnsultar as ntificações referentes a Ente é acessar ambiente d CADPREV WEB: Acessar CADPREV WEB A acessar ambiente CADPREV WEB Ente deverá prceder cm a entrada de seus Dads de Identificaçã, CPF e senha. 4

5 Tela de Acess (1) 2. Cnsultar Ntificações d Ente 2) O segund pass é acessar a tela Cnsultar Ntificações d Ente pel seguinte caminh: Dcuments Demnstrativs e Cmprvantes Infrmações Atuariais Cnsultar Ntificações Cnsultar Ntificações d Ente Tela de Acess (2) A clicar nesse item usuári é redirecinad a Tela de acess (3) 5

6 Esse prcediment permite visualizar as ntificações de pendências crrespndentes a Ente. As ntificações e pendências sã geradas pr irregularidades ns itens de análise. Tela de Acess (3) 1 2 Quant a Tela de Acess 3, que trata da seleçã d Ente a qual deve ser visualizadas as ntificações, atente-se para as seguintes situações: [1] Seleçã pr UF: Quand Ente se refere a Municípi camp 1 demarcad na Tela de Acess 3 passa a ser brigatóri. Assim, a selecinar a unidade federativa camp 2 lista s municípis respectivs, send que apenas s municípis que estã ligads a usuári serã listads. N cas em que usuári fr, pr exempl, um atuári, que preste cnsultria a diverss Entes, terá acess a tds que lhe crrespnder, já n cas em que usuári seja própri Ente, terá acess smente as suas pendências e ntificações. [2] Seleçã pr Ente: A seleçã de um Ente é brigatória, pis só serã listadas as ntificações e pendências relativas a um Ente pr vez. A final das seleções, as ntificações serã dispstas após clicar n ícne Selecinar, cm apresentad na Tela de Acess 3. O usuári só pderá ter acess a mais de um Ente cas tenha permissã para tal Cnsultar Ntificações Após a seleçã d Ente a qual pretende buscar as ntificações e pendências, usuári/ente é direcinad a Tela de Acess 4 em que se apresentam dis submóduls (descrits a seguir). A visualizaçã das ntificações e pendências d Ente só é apresentada após usuári clicar na 6

7 pçã Cnsultar (em destaque na tela). O usuári/ente só pderá acessar as ntificações que lhe crrespnderem. Tela de Acess (4) 1 2 [1] Dads d Ente: O camp 1 apresenta infrmações relevantes referentes a Ente selecinad; [2] Dads da Cnsulta: O camp 2 é uma frma de filtr das ntificações, de md que permite a Ente selecinar as ntificações segund 5 frmas que pdem ainda ser cmbinadas. Exercíci: se refere a an de emissã da ntificaçã; Situaçã d Item de Análise: é uma classificaçã que resulta d prcess desencadead pr uma análise da SPPS u mvimentad pel Ente quand n envi de dcuments e arquivs, desta frma as classificações pssíveis sã: Ntificaçã emitida. Aguardand respsta; Ntificaçã respndida n praz; Ntificaçã sem respsta. Praz expirad. Situaçã irregular; Ntificaçã respndida fra d praz. Situaçã irregular. Aguardand análise; Respsta analisada. Item sem pendência; Respsta analisada. Aguardand respsta à nva ntificaçã; Respsta analisada. Situaçã irregular. Nva ntificaçã emitida; Respsta recebida para análise; 7

8 Item cm pendência. Situaçã irregular. Tip de Dcument: DRAA; NTA; Respsta à Ntificaçã; SPPS - DRAA Exercíci Anterir 2015 Pendências. Praz para Respsta: O praz para respsta é dad em dias uteis, tdavia, cm base nesses dias é apresentada uma data de preclusã, u seja, uma data limite para respsta em que na hipótese de nã haver, nesse praz, uma respsta à ntificaçã, Ente passa a ficar irregular pr nã apresentar justificativa à análise emitida pela SPPS. O praz para a respsta a uma ntificaçã inicia cntagem a partir d dia útil seguinte à data d envi da ntificaçã, descnsiderand s sábads, dmings e feriads nacinais. Cas a data final d praz nã crrespnda a um dia útil, será cnsiderad primeir dia útil subsequente. Ressalta-se que mesm após fim da data de preclusã Ente pderá enviar respsta a SPPS, prém, após praz de preclusã, a situaçã d item de análise passa a ser de Ntificaçã respndida fra d praz. Situaçã irregular. Aguardand análise. Item de Análise: O item de análise está ligad a Tip de Dcument e pde ser um ds inúmers pnts tratads em um demnstrativ, avaliaçã, nta técnica u utr dcument apresentad pel Ente a SPPS. 3. Cadastrar Respsta a Ntificaçã Após a cnsulta, sistema exibe uma tela cm cabeçalh e listagem das ntificações recebidas pel Ente, sistema permite a usuári/ente cadastrar e enviar respsta às ntificações ativas. Nesse sistema também é pssível anexar arquivs em frmats específics (txt, dc, dcx, pdf, dt, ds, xls, xlsx, 8

9 mdb, cvs, rtf), e enviar arquivs e respstas tants quants frem necessáris a cmplement das respstas às ntificações. O usuári/ente só pderá enviar respstas até mment em que a análise d item nã estiver cncluída, após cnclusã nã será mais permitid. Iss decrre d fat de que após a cnclusã da análise da respsta pela SPPS, a ntificaçã emitida nã pde ser editada, cntud, prcess pde ser cntinuad a partir de uma nva emissã de ntificaçã n cas em que a respsta enviada pel usuári/ente nã tenha sid satisfatória, u prcess pde ser cncluíd de md que a(s) respsta(s) enviada(s) tenha(m) sid satisfatória(s) e assim regularizand item de análise. O prcess pde ser cncluíd ainda ns cass em que Ente esteja sb resguard de decisã administrativa u judicial. Para ter acess à descriçã da ntificaçã, assim cm cadastrar uma respsta à mesma, usuári/ente deve acessar camp 1 apresentad na Tela de Acess 5, clicand n ícne Tela de Acess (5) na cluna Detalhar/Respnder. 1 9

10 A esclhe um item na lista e selecina Detalhar/Respnder usuári/ente é direcinad a Tela de Acess 6 nde dispõe de cinc (5) submóduls descrits a seguir: Tela de Acess [1] - Item de Análise: O item de análise está ligad a Tip de Dcument e pde ser um ds inúmers pnts tratads em um demnstrativ, avaliaçã, nta técnica u utr dcument apresentad pel Ente a SPPS. [2] - Dads da Ntificaçã: Este submódul apresenta a análise realizada pela SPPS em relaçã a item analisad, de md que psicina 10

11 usuári/ente n tcante as irregularidades e pendências encntradas n item de análise. É apresentad também praz limite para respsta, cas haja. [3] Históric de Ntificações d Item de Análise: O submódul em questã guarda históric das ntificações crrespndentes a item de análise, até mment em que cesse a análise d item e cnclua- cm regular. [4] Respsta a Ntificaçã: Este é camp destinad à respsta d usuári/ente em relaçã à ntificaçã emitida pela SPPS. Este camp pssui limite de mil caracteres e é brigatóri para envi. É permitid a usuári/ente, pel camp Legislaçã, indicar legislaçã de md a subsidiar a respsta emitida. [5] Anexs: Este submódul pssibilita as usuári/ente enviar anex a sua respsta, dcuments e demais que se façam necessári á cmprvaçã u subsídi à respsta e questinament(s) d item de análise. O camp Observações é destinad a usuári/ente n cas em que necessite ressaltar infrmações sbre (s) arquiv(s) anexad(s), tã quant cmplementar sua respsta. Para anexar um arquiv deve-se seguir s passs indicads na Tela de Acess 7: Tela de Acess

12 Passs: [1] Selecinar Tip de Arquiv; Que pdem ser: Minuta de Legislaçã; Ofíci de Respsta; Plan de Amrtizaçã; Base de Dads; Flux Atuarial; Justificativa Técnica Outrs; Justificativa Técnica - Instituiçã de RPPS; Justificativa Técnica - Alteraçã de Plan de Custei; Justificativa Técnica - Revisã de Segregaçã da Massa; Justificativa Técnica - Implantaçã de Segregaçã da Massa; Estud de Aderência; Relatóris; Prjeções; Planilhas Outrs; Simulações; Cenáris; Testes de Hipóteses; Parecer Atuarial; Demnstraçã da Viabilidade Orçamentária e Fiscal; Outrs. [2] Selecinar Arquiv para anexar; [3] Clicar em Adicinar (Adicina arquiv a ser enviad); - Pdem ser anexads tants arquivs quants frem necessáris. [4] Enviar Respsta: Após cnclusã da respsta e anexad s arquivs pretendids, usuári/ente deve pressinar ícne. [5] Excluir: A qualquer mment antes d envi da respsta s arquivs anexads pdem ser substituíds u excluíds. A fim desse prcess sistema salva s dads, retrna para a tela de listagem e exibe uma mensagem de envi cm sucess cm apresentad na Tela de Acess 8. 12

13 Tela de Acess 8 Respsta de Ntificaçã gravada cm sucess Enviand segunda respsta a mesm item de análise Esse prcediment deve ser realizad excepcinalmente na hipótese em que usuári/ente nã tenha sid clar e cncis n envi de uma primeira respsta e/u justificativa. Assim cm especificad nas páginas 6 e 7 deste manual, n tópic 3 Cadastrar Respsta a Ntificaçã, usuári/ente só pderá enviar respstas a um item de análise enquant a análise d mesm nã estiver cncluída. Entretant, para enviar utra(s) respsta(s) a mesm item de análise, deve-se prceder da frma cm apresentada e descrita na Tela de Acess 9. Após envi da primeira respsta usuári/ente pde prceder a acess cm apresentad na página 7, Tela de Acess 5, n item em que disprá das respstas já enviadas, assim cm enviar utras respstas de acrd cm já especificad. Desse md, usuári/ente é direcinad a Tela de Acess 9. (Ver descriçã na próxima página) 13

14 Tela de Acess [1] - Item de Análise/Dads da Ntificaçã: Cntém apresentaçã ds dads d Ente, cm também históric da análise realizada pela SPPS em relaçã a item analisad. 14

15 [2] - Históric de Ntificações d Item de Análise/Respstas: Apresenta históric de ntificações referentes a item de análise, assim cm históric de respstas emitidas pel Ente. [3] Respsta a Ntificaçã: este é camp destinad a envi de respstas cmplementares a item de análise. Neste cas deve-se prceder cm descrit n tópic 3, Cadastrar Respsta a Ntificaçã, e rientad nas Telas de Acess 5, 6 e Análise d Item cncluída A cnclusã da análise d item pel SPSS impssibilita envi de respstas cmplementares à mesma ntificaçã, send que usuári/ente será infrmad pela seguinte mensagem: Tela de Acess 10 Respstas cmplementares a mesm item de análise só serã pssíveis n cas em que a respsta emitida pel usuári/ente nã seja cnsiderada satisfatória pela SPPS e diante diss seja emitida uma nva ntificaçã a mesm item, já n cas em que a análise da respsta seja cnsiderada satisfatória prcess de análise a item se encerra, nã send emitida ntificaçã a Ente, bastand apenas à regularizaçã d item pela SPPS. 15

16 5. Acmpanhament da Respsta e Análise Após prcess de cnsulta e respsta à ntificaçã, usuári/ente pderá acmpanhar andament da Situaçã d Item de Análise, tant nas situações em que a análise tenha sid satisfatória, de frma que regulariza item, quant nas insatisfatórias nde gera uma nva ntificaçã (Nesse cas prcess reinicia pr mei de uma nva ntificaçã que deverá ser respndida - ver Item 3, pg. 8 a 13, e Item 3.1, pg. 13 a 15). Para acmpanhament das análises ver passs a seguir: 1) Para acmpanhar andament da Situaçã d Item de Análise usuári/ente deve prceder cm descrit n seguinte flux. Dcuments Demnstrativs e Cmprvantes Infrmações Atuariais Cnsultar Ntificações Relatóri de Pendências Tela de Acess 11 A clicar nesse item usuári é redirecinad a Tela de acess (12) 16

17 A Tela de Acess 12, Relatóris de pendências, pssibilita acmpanhar a Situaçã d Item de Análise, de md que também dispõem a usuári/ente infrmações diversas, cm, pr exempl, a Situaçã d Equilíbri Financeir e Atuarial. Atente-se para a descriçã ds itens destacads na tela. Tela de Acess O prcess de cnsulta às pendências d Ente se dá pela seleçã ds camps/filtrs brigatóris e facultativs que permitem melhr direcinar as esclhas d usuári/ente, de md a extrair apenas as infrmações desejadas. Após seleçã d filtr brigatóri, e demais que julgar necessári, usuári/ente deverá clicar n ícne, destacad na tela, e entã serã listadas as pendências de acrd cm s filtrs especificads. (Ver prcess de Gerar Listagem em Planilha mais a frente). [1] Ente: este camp é de seleçã brigatória e se refere à identificaçã d Ente a qual se deseja cnsultas as pendências, acmpanhar a Situaçã d Item de Análise. N cas em que usuári fr, pr exempl, um atuári que preste cnsultria a diverss Entes, terá acess a tds que lhe crrespnder, já n cas em que usuári seja própri Ente, terá acess smente as suas pendências. 17

18 [2] Item de Análise: Apresenta infrmações relativas as itens de análise. [3] - Situaçã d Item de Análise: Este é camp a qual usuári/ente deverá visualizar para acmpanhament da situaçã das pendências relativas às ntificações. [4] Cnsultar: Ícne que deve ser clicad para gerar a visualizaçã das pendências d Ente. [5] - Gerar Listagem em Planilha: Este camp fi pensad para ser um facilitadr da gestã das pendências d Ente, de md que permite a usuári/ente gerar um relatóri cm as pendências d Ente, de acrd cm seus filtrs, em frmat de planilha Excel, pdend, a partir desse, ser abert em utrs prgramas Relatóri de Pendências - Gerar Planilha em Listagem A realizar acmpanhament da Situaçã d Item de Análise pr mei d Relatóri de Pendências, usuári/ente pde gerar e salvar uma listagem para gerenciament e cntrle própri. Iss é pssível, cm apresentad na Tela de Acess 13, pr mei da geraçã de um arquiv pel sistema em frmat Excel. Para ter dispnível essa listagem, usuári/ente deve seguir s passs indicads na Tela de Acess 13. Tela de Acess

19 [1] Gerar Listagem em Planilha: O usuári/ente a clicar n referid item vai prceder à abertura da tela destacada n item 2 na mesma tela de acess. [2] Planilha de Listagem: Após clicar em Gerar Listagem em Planilha, a respectiva tela surge pssibilitand a usuári/ente abrir a planilha de listagem, assim cm fazer dwnlad e salvar arquiv. Desse md, usuári/ente pderá ter um cntrle e relatóri para subsidiar a gestã das pendências d Ente, tend cnheciment principalmente da Situaçã d Item de Análise. 6. Cnclusã d Prcess de Respsta a Análise A cnclusã d prcess de cnsulta e respsta a ntificações se dá quand na análise da SPPS as itens e respstas analisads frem julgads cm satisfatóri, send esses regularizads mediante análise e parecer sem pendências. Cm iss, prcess de cnsulta e respsta a ntificações se encerra, dand iníci a um nv cicl que se inicia cm recebiment de nvas ntificações. Tend em vista prcess de adequaçã às nrmas estabelecidas, assim cm as nvs prcediments a serem adtads, deste mment em diante, n que tange às Ntificações de Irregularidade Atuarial e demais adequações às invações sistemáticas adtadas, a SPPS se clca à dispsiçã para sanar quaisquer dúvidas que vierem a surgir, tã quant a que lhe cmpetir. Secretaria de Plíticas de Previdência Scial Crdenaçã-Geral de Atuária Cntabilidade e Investiments (61) Brasília, 02 de dezembr de

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB Manual de Utilizaçã Presença de Carga Exprtaçã WEB Acess a menu da presença de Carga Exprtaçã WEB Acessar site d TECON RG (HTTP://www.tecn.cm.br); Clicar em Tecn Online; Infrmar usuári e senha de acess

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Todos os direitos reservados Versão 1.2

Todos os direitos reservados Versão 1.2 Guia de Relatóris Tds s direits reservads Versã 1.2 1 Guia de Relatóris Índice 1 Pedids... 3 1.1 Mnitr de Pedids... 3 1.2 Pedids... 4 1.3 Estatísticas de Pedids... 5 1.4 Acess e Cnsum... 7 1.5 Pedids pr

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Dcumentaçã de Versã Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 6 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.1 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.1... 2 PRESTADOR... 2 CLIENTE...

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social;

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social; Mdel de Cmunicaçã Certificads de Incapacidade Temprária Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes n âmbit ds CIT Certificads de Incapacidade Temprária.

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Manual do Licitante Pregão Eletrônico - SIAG ÍNDICE DE REVISÃO

Manual do Licitante Pregão Eletrônico - SIAG ÍNDICE DE REVISÃO ÍNDICE DE REVISÃO Data Versã Descriçã Páginas 2/75 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 5 2. ÁREA DO LICITANTE 5 3. ACESSANDO O SISTEMA 5 2.1 Pregões 6 2.1.1 Em Andament 6 Assistind Pregã 7 2.1.2 Futurs 10 2.1.3 Lançar

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CRIMINALÍSTICA EXAME PERICIAL

MANUAL DO USUÁRIO CRIMINALÍSTICA EXAME PERICIAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Onlinel_criminalística_exame_pericial.dc Versã: 01.00 Data: 14/03/2008 Data: 10/02/2009 Data: A autenticaçã

Leia mais

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0 GUIA d FILIAWEB Versã 1.0 Setembr de 2011 ÍNDICE 1. Intrduçã...4 1.1 Antaçã de filiaçã partidária pel partid plític...5 1.2 Registrs de filiaçã partidária junt à Justiça Eleitral...6 1.3 Desfiliaçã Partidária...8

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Diretoria de Tecnologia da Informação

Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Diretoria de Tecnologia da Informação 1.1.1.1 Cas de us Descmpactar e Cnverter arquivs d módul de Instruments de Planejament 1.1.1.1.1 Precndições 1. O cas de us de envi deve ter sid cncluíd cm sucess 1.1.1.1.2 Flux principal 1. O SICOM descmpacta

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D ULTRASSONOGRAFIA OBSTÉTRICA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA FETAL ANEXO 1 TUTORIAL PARA EXPORTAÇÃO

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Cronograma Geral da Contabilização. PdC Versão 2 PdC Versão 3

Cronograma Geral da Contabilização. PdC Versão 2 PdC Versão 3 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Crngrama Geral da Cntabilizaçã PdC Versã 2 PdC METODOLOGIA DO CONTROLE DE ALTERAÇÕES Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã. Text tachad refere-se

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL Carga Hrária: 16 hras/atividade Hrári: 8h30 às 18h (cm interval para almç) Brasília, 26 e 27 de nvembr de 2015

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços te 2012 NFS-e Nta Fiscal de Serviçs Eletrônica Manual Operacinal d Prestadr de Serviçs Este manual tem cm bjetiv rientar s usuáris, sbre s prcediments relativs a crret manusei de td sistema, detalhand

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico Sistema Hspitalar - Módul Diagnóstic Manual d usuári Versã 2.3 [Este template faz parte integrante d Prcess de Desenvlviment de Sistemas da DTI (PDS-DTI) e deve ser usad em cnjunt cm as recmendações d

Leia mais

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR Índice Intrduçã... 3 Aspect Gráfic... 4 Regist na aplicaçã... 5 Recuperaçã de Códigs de Acess... 6 Área Reservada... 8 Entrar na Área Reservada... 8 Editar Perfil... 9

Leia mais

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO - DEFIS CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

Informática II INFORMÁTICA II

Informática II INFORMÁTICA II Jrge Alexandre jureir@di.estv.ipv.pt - gab. 30 Artur Susa ajas@di.estv.ipv.pt - gab. 27 1 INFORMÁTICA II Plan Parte I - Cmplementar cnheciment d Excel cm ferramenta de análise bases de dads tabelas dinâmicas

Leia mais

Tutorial Sistema Porto Sem Papel

Tutorial Sistema Porto Sem Papel Tutrial Sistema Prt Sem Papel 8 ESTADIA CONVENCIONAL: A estadia cnvencinal é aquela em que a embarcaçã deseja executar uma peraçã de carga, descarga, carga/descarga, embarque/desembarque de passageirs

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã SIDC-Sistema Infrmaçã Descentralizad Cntabilidade Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema de Infrmaçã Descentralizad

Leia mais

INTEGRAÇÃO Gestão de Frete Embarcador x Datasul 11.5.3

INTEGRAÇÃO Gestão de Frete Embarcador x Datasul 11.5.3 Prdut: GFE - Prtheus Plan d Prjet INTEGRAÇÃO Gestã de Frete Embarcadr x Datasul 11.5.3 PLANO DO PROJETO 24/01/2013 Respnsável pel dcument: Jã Victr Fidelix TOTVS - 1 Prdut: GFE - Prtheus Plan d Prjet ÍNDICE

Leia mais

AVISO. operações urbanísticas, que evoluirá até à desmaterialização total, num curto espaço de tempo,

AVISO. operações urbanísticas, que evoluirá até à desmaterialização total, num curto espaço de tempo, AVISO NORMAS DE INSTRUÇÃO DE PROCESSOS EM FORMATO DIGITAL A Câmara Municipal de Viseu vai iniciar, n próxim dia 5 de Janeir de 2015, a implementaçã da tramitaçã eletrónica ds prcesss de licenciament/admissã

Leia mais

API de Integração E-Zoop Documentação de uso

API de Integração E-Zoop Documentação de uso API de Integraçã E-Zp Dcumentaçã de us Data de Atualizaçã: 10/06/2015 Índice 1. Intrduçã... 1 2. Características... 2 Cadastr de características... 2 Exclusã de características... 4 Listagem de características...

Leia mais

Instruções para as apresentações científicas

Instruções para as apresentações científicas Instruções para as apresentações científicas As apresentações pderã ser realizadas na frma de PÔSTER u ORAL, dentr das especialidades dntlógicas: Ciências Básicas, Estmatlgia/Radilgia/Patlgia, Cirurgia,

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

Regulamento do programa de bolsas de estudos

Regulamento do programa de bolsas de estudos Regulament d prgrama de blsas de estuds Unidades Ri de Janeir e Sã Paul Data de publicaçã: 13/05/2015 Regulament válid até 30/08/2015 1 1. Sbre prgrama Através de um prcess seletiv, prgrama de blsas de

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estud de Cas Camila Gmes da Silva 1, Vilma da Silva Sant 2, Paul César Ribeir Quintairs 3, Edsn Aparecida de Araúj Querid Oliveira 4 1 Pós-graduada em

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS INDICE Descriçã básica...3 A. Quem pde acessar módul?... 3 Relações Ministeriais, Prcess...4 B. Etapas e Agentes... 4 C. Duraçã d prcess... 4 Atividades Permitidas as Usuáris d

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 1 / 5 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 2.1.1 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO CRONOGRAMA DE BARRAS TIPO GANTT:...2 2.1.2 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO

Leia mais

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL)

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL) OBJETIVO O algritm para geraçã d códig de barras (dll) utilizad n SAP Business One (SBO) deve ser instalad e cnfigurad adequadamente para pssibilitar a visualizaçã e impressã de blets lcalmente, assim

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO Prezad(a) Alun(a) A mbilidade acadêmica internacinal é uma prtunidade valisa para seu cresciment individual, acadêmic e prfissinal. Nã permita que a falta de

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Guia d Prcess de Sftware d MAPA Metdlgia de Desenvlviment de Sistemas Versã 1.0 Dcument cnfidencial e prprietári Versã d mdel: 1.1 Históric das Revisões Data Versã Descriçã Autr 24/03/2008 1.0 Iníci da

Leia mais

EDITAL PADRÃO REFERENTE AOS PROCESSOS DE SELEÇÃO DE PESSOAS SESC SANTA CATARINA

EDITAL PADRÃO REFERENTE AOS PROCESSOS DE SELEÇÃO DE PESSOAS SESC SANTA CATARINA EDITAL PADRÃO REFERENTE AOS PROCESSOS DE SELEÇÃO DE PESSOAS SESC SANTA CATARINA O presente dcument tem cm bjetiv dispnibilizar a divulgaçã ficial das cndições estabelecidas pel Sesc Santa Catarina para

Leia mais

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113).

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113). * Invações: 1. Geraçã da GIISS de Brasília - DF (Pct. 3230). Dispnibilizada geraçã d arquiv magnétic de serviçs para Distrit Federal. Para utilizaçã é necessári vincular leiaute 37 - Livr Eletrônic de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais