Projeto de redesenho e reestruturação de jogo eletrônico: God & Creature

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto de redesenho e reestruturação de jogo eletrônico: God & Creature"

Transcrição

1 XI Salão de Iniciação Científica PUCRS Projeto de redesenho e reestruturação de jogo eletrônico: God & Creature Andressa Glasenapp Kulczynski, Heli Meurer Faculdade de Design, Uniritter Resumo O projeto em desenvolvimento consiste no redesenho de um jogo do ano 2001 denominado Black & White da empresa Lionhead Studios. Este jogo apresenta uma sequência em 2005 com gráficos aperfeiçoados, direcionado a máquinas com maior desempenho para os usuários que apreciaram o primeiro jogo da série. A proposta em vista será realizar um novo jogo baseado nas ideias originais propostas pelas duas séries, adicionando novas formas de navegação. O novo jogo será nomeado God & Creature, direcionado às plataformas limitadas que exigem um gráfico mais simples para um desempenho ágil, tais como I-Phone e Web Game. O novo jogo sofrerá um redesenho total para o 2D, disponibilizando menus de navegação e formas de interação com os objetos dentro do mesmo. Os cenários e os personagens serão refeitos, propondo um visual inovador, mas mantendo a essência original. Para desenvolver esse projeto de pesquisa, se utilizará da metodologia projetual desenvolvida por Meurer e Szabluk (2009), chamada Projeto E. Introdução A proposta oferecida pelo projeto consta na reformulação artística do jogo de estratégia, onde o usuário é um deus. O objetivo desse deus é trazer alegria e prosperidade à aldeia que se responsabiliza no início do jogo. Para isso, é necessário administrar as tarefas dos aldeões e controlar as taxas dentro da aldeia. O usuário contará com uma Criatura para lhe auxiliar nas suas ações, devendo ensiná-la seus passos para que então seja realizado exatamente o que o jogador faria. 2842

2 O usuário poderá percorrer pelos cenários, ordenar tarefas aos seus aldeões, construir prédios, navegar pelos diversos menus informativos e interagir com sua Criatura. Diferentemente do jogo original, esta nova série proposta contará com gráficos 2D em um estilo Visual Novel de interação. Para a realização deste redesenho, é necessário fazer uma ampla e profunda pesquisa de jogos com gêneros que constarão na nova proposta: God Game, Simulação, Estratégia e Pet Care. Dentro de God Game, o gênero principal do jogo, o usuário terá controle pleno de tudo o que estará fazendo sobre o mundo virtual, se responsabilizando por cada escolha tomada. Em Simulação, haverá a aldeia com todas as suas taxas e valores exibidos para o usuário de acordo com o seu crescimento, informando sobre construções e atualizando constantemente os valores dentro do ambiente. Em Estratégia, o usuário deverá administrar sua aldeia para um crescimento pleno, evitando que ela decaia ou sofra de ações mal planejadas como falta de recursos ou superpopulação. E por fim, em Pet Care, serão direcionadas as sugestões de interação com a Criatura, apresentando estatísticas como humor e fome, e oportunidades de alterar seu humor de acordo com a atitude do jogador. Assim como Jim Thompson (2007) se refere no seu livro The Computer Game Design: Existe um outro gênero de jogo que usa a ideia de restaurar o equilíbrio de um mundo caótico, mas aproxima-se de um ângulo levemente diferente. Em um God Game, o mundo começa em equilíbrio e é o dever do usuário manter esse equilíbrio ou restaurar a ordem se o mundo se tornar caótico. Englobando o conhecimento oferecido pela pesquisa e orientação, será possível projetar uma nova proposta do jogo Black & White, adaptando sua jogabilidade em um ambiente 2D com ilustrações fascinantes e dignas de contemplação. Motivação Considerando as metodologias e os materiais acadêmicos apresentados pelo orientador Heli Meurer da disciplina de Projeto Gráfico IV do curso de Design da Universidade Ritter dos Reis, objetiva-se construir uma nova concepção gráfico-visual, estético-formal e lógicoinformacional para um jogo de grande repercussão. Através do desenho manual, pinturas e 2843

3 diversas técnicas desenvolvidas dentro de um processo criativo, será aplicado, junto ao conhecimento facultativo, um redesenho do visual do jogo Black & White. Unindo o atrativo pelo jogo particular, o desejo desde cedo pelo ramo dos jogos e a predileção pela ilustração, o presente projeto visa construir uma proposta acadêmica desenvolvendo habilidades para games e a arte do desenho manual e digital. Estado da Arte O desenvolvimento de jogos para smartphones vem crescendo consideravelmente no mercado atual. A AppStore, lançada em julho de 2008, resultou em uma imensa rede de programadores que criou milhares de jogos, que variam desde quebra-cabeças a jogos de ação. Os criadores de jogos incluem grandes nomes, como Electronic Arts, Gameloft e Glu Mobile. Abaixo segue a tabela, conforme as pesquisas da empresa O Reilly Research, que mostra as categorias mais visadas na AppStore (Tabela I). A Nielsen também lançou em junho de 2009 um relatório detalhado de como os adolescentes consomem a mídia e interagem com a publicidade (Tabela II). A pesquisa mostrou que poucos utilizam o celular para fazer ligações, indicando que a área de maior interesse é o SMS. Além das categorias de maior percentil que são o envio de mensagens de texto SMS, mensagens multimídias MMS e , a categoria de games tem crescido em 29% entre os adolescentes. Tabela I Resultado de pesquisa com base no dia 10 de Agosto de 2009 de acordo com a empresa O Reilly Research. 2844

4 Tabela II Relatório de pesquisa feito pela Nielsen sobre o consumo de mídia pelos adolescentes entre 13 a 16 anos. Visando aproveitar a tela de toque de smartphones, os desenvolvedores observaram novas possibilidades para a criação de jogos. A Electronic Arts adaptou um de seus clássicos jogos de estratégia para o Iphone, gerando um grande sucesso. Sua proposta foi uma versão do jogo SimCity, o qual permite a construção e administração de uma cidade onde o usuário é responsável pelo levantamento de casas, indústrias, comércio e também pela fonte de energia e água que alimenta toda a estrutura. Originalmente um jogo para PC, a adaptação resultou em uma inovadora jogabilidade através dos dedos do usuário e gestos como deslize, toque e beliscar. Outro grande feito, ideal para o controle através da tela sensível, foi o jogo Worms da empresa Team 17. O jogo propõe sua jogabilidade original, mantendo as telas em seu clássico estilo 2D, e aproveitando a tela sensível para novos controles sobre o jogo como o beliscar e puxar. Desta forma, a interação proposta permite ao usuário ter um contato diferente e mais envolvente com o game de interesse. 2845

5 Objetivos Principal: Desenvolver toda a arte para a nova adaptação do jogo de simulação Black & White, incluindo seus menus e telas. O jogo deve ser adaptado para smartphone (com tela TouchScreen) e para web através de Flash. Secundários: Operacionais (a) Criar uma nova forma navegacional pelos ambientes; (b) Redesenhar os personagens e os cenários do jogo; (c) Implantar uma interface com menus que auxiliem o jogador na administração e navegação pelos cenários propostos pelo jogo; (d) Desenvolver uma forma de viajar entre as telas através de menus fixos (visíveis em todas as telas percorridas); (e) Trabalhar um método de interação do usuário através do uso da caneta (Stylus) para a tela touch screen do smartphone, e mouse para a versão em Flash. Atitudinais e Cognitivos (a) Desenvolver a interação entre os quadros, cenários e ações do usuário sobre o ambiente proposto pelo jogo; (b) Demonstrar as necessidades do jogo, requisitando o apoio e auxílio do usuário para o andamento da simulação; (c) Expressar, de acordo com a nova arte, o interesse pelo manuseio do jogo através de cores e expressões artísticas; (d) Permitir a interação do usuário com a tela sensível, em que o jogador desenha simples pictogramas na tela e adquire o resultado do que se desenhou. 2846

6 Metodologia Este trabalho se utilizará do Projeto E (http://helimeurer.pbworks.com/f/index.html), uma metodologia desenvolvida por Heli Meurer e Daniela Szabluk. Este Projeto E constitui uma metodologia com conceitos, definições, métodos e processos de autores de grande importância na área do design, sendo estruturado de acordo com as etapas propostas por Garret (2003). Suas etapas principais são: Estratégia, Escopo, Estrutura, Esqueleto, Estética e Execução. Abaixo, segue o quadro que ilustra cada etapa do sistema projetual (tabela III). Tabela III Etapas da metodologia proposta pelo Projeto E (2009). Para a elaboração do projeto de redesenho, cada etapa reclama por requisitos necessários na construção de idéias e formulação do contexto geral. Dentro dessas condições, a orientação tomou foco nos itens inclusos dentro de cada etapa do esquema projetual base, sendo elas: (a) Estratégia: etapa de grande importância na iniciação do projeto. Inclui toda a apresentação do projeto em vista, contendo justificativas, objetivos, processo criativo (metodologia), questões projetuais, identificação do cenário, cenário pretendido, situação inicial e situação final pretendida, equalização de fatores, usuário e público-alvo e taxonomia. Em seguida, a sequência de maior 2847

7 embasamento está nas análises lingüísticas e desenhísticas. Dentro das análises lingüísticas encontram-se as sub-análises: denotativa, conotativa, diacrônica, sincrônica, tangencial e paradigmática. Nas análises desenhísticas foram realizadas as decomposições esquemáticas de jogos similares ao game de interesse, definindo desde suas telas iniciais, estruturas e ícones até as escalas de diferencial semântico e fluxogramas de tarefas. Em seguida, deve-se tratar das análises heurísticas dos jogos analisados na etapa desenhística. Por fim, conferir a lista de verificações, ferramentas e ambientes, e lista de requisitos e restrições do projeto. (b) Escopo: engloba a parte de organização do jogo redesenhado (God & Creature) já em fase de projetação primária, o seu diferencial semântico e posicionamento. (c) Estrutura: apresentação do organograma e fluxo de tarefas. (d) Esqueleto: expõe o wireframe estrutural e arquitetural da tela que o jogo exibirá. (e) Estética: etapa onde o jogo adquire seu aspecto gráfico conforme o desejado. Deve incluir a superfície do jogo, o estudo do personagem, o estudo dos cenários, a tipografia, os ícones e o conteúdo de cada tela em sua fase finalizada. (f) Execução: última etapa e demonstração final do resultado. Aqui, deve ser exibido um modelo do jogo desenvolvido. Resultados Através da proposta metodológica é possível construir uma escala gradual de importância e segmentação dos estágios do projeto. Organizando devidamente cada situação, consegue-se dar continuidade às etapas da metodologia de forma criteriosa e segura. Através das análises iniciais, a sequência se torna facilitada e mais clara ao designer, entendendo a direção a ser tomada para cada escolha e definição encontrada. Para chegar ao resultado final, é necessário passar por todas as fases impostas por cada etapa da metodologia, tornando o ritmo de trabalho intenso, progressivo e completo. O presente trabalho encontra-se ainda em desenvolvimento, obtendo-se parcialmente os resultados até o período atual. Observa-se a integridade dos fatores pesquisados e seu emprego dentro do redesenho do jogo, tornando a concepção dos dados aplicáveis ao seu propósito. Sua evolução gradual não se limita somente na geração de artes conceituais, estudos de personagens e cenários, mas sim um amplo envolvimento teórico e adequação das avaliações realizadas na prática. 2848

8 Atualmente, o progresso da pesquisa se encontra na geração de alternativas e esboços iniciais da etapa de superfície. Eventuais análises lingüísticas e desenhísticas são acrescentadas de acordo com a necessidade do projeto, exigindo sucessivas bases para seu desenvolvimento. Esquemas e grades são estudados para a inserção dos dados e adaptação gráfica, dispondo de uma navegação simples e agradável ao usuário. Todos os estudos realizados durante o trabalho procuram entender a relação do usuário perante a proposta visual dos jogos, comparando as formas de interação, as ferramentas utilizadas e a apresentação navegacional das telas. Abaixo, algumas amostras dos resultados obtidos: Figura 01 Estudo da personagem Vaca como Criatura. Figura 02 Inserção da personagem na proposta da tela. 2849

9 Figura 03 Estudo dos módulos e wireframe da tela. Figura 04 e 05 Desenho do cenário da aldeia em traço e pintura digital. Conclusão De acordo com a metodologia apresentada, tornou-se possível iniciar e realizar o redesenho do jogo God & Creature seguindo as etapas do projeto. A organização e a necessidade de explicitar cada detalhe são imprescindíveis na resolução eficaz de um trabalho complexo e que exige grande quantidade de informações. É de suma importância coletar o máximo de dados para o entendimento pleno e desenvolvimento ideal de um extenso projeto que requer um alto nível de atenção. O Projeto E se torna eficaz na abordagem de seus tópicos, dispondo de sequências para cada situação pesquisada e propiciando a inserção das análises dentro do trabalho em desenvolvimento. 2850

10 Para a finalização do projeto em questão, deseja-se configurar toda a parte gráfica que envolve as telas de cenários em turnos de dia diferentes e expressões diversificadas para a Criatura do jogador. O sistema navegacional será aplicado em todas as telas dos cenários que o jogo oferece, possibilitando ao usuário um controle global do que estará administrando. Deve ser considerado que o gênero do jogo em desenvolvimento se assemelha ao oferecido pelo game original, tornando obrigatória a presença de estratégia, simulação, god game e pet care. Realizando as análises de jogos similares pelo gênero, o andamento projetual consiste na demonstração dos resultados exibidos pelos padrões expostos de cada estilo, independente de seu estilo gráfico. Nessas circunstâncias, o Projeto E como metodologia principal oferecerá meios para as coletas de dados referentes e a desconstrução das interfaces gráficas para a realização do redesenho, adquirindo as idéias principais dos jogos virtuais similares. 2851

11 Referências BOBANY, Arthur. Videogame Arte. Teresópolis: Novas Idéias, CHOQUET, David Game Heroes. Cologne and London: Taschen, EDGE. A arte dos Videogames. Biblioteca Gamemaster. São Paulo: Editora Europa, EDGE. Os 100 melhores jogos. Biblioteca Gamemaster. São Paulo: Editora Europa, LÉVY, Pierre. As Tecnologias da inteligência O futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, NEGROPONTE, Nicholas. A Vida Digital. São Paulo: Companhia das Letras, NIELSEN, Jakob. Projetando Websites Designing Web Usability. Rio de Janeiro: Editora Campus, POLTRONIERI, Fabrizio Augusto. Interatividade e design nos meios digitais. Apresentado no 6º P&D Design 2004 São Paulo. SANTAELA, Lucia; FEITOZA, Mirna. Mapa do Jogo: A diversidade cultural dos Games. São Paulo: Série Profissional, Cengage Learning, SCHYTEMA, Paul. Design de Games: uma abordagem prática. São Paulo: Série Profissional, Cengage Learning, SMITH, Harvey. Player Character Concept Disponível em: Acesso em: outubro de THOMPSON, Jim; BERBANK-GREEN, Barnaby; CUSWORTH, Nic. The Computer Game Design Course - principles, practices and techniques for the aspiring game designer. United Kingdom: Ed. Thames & Hudson,

Metodologia projetual aplicada ao desenvolvimento de projetos dígito-virtuais: Sistema de navegação integrado ao capacete de segurança do motociclista

Metodologia projetual aplicada ao desenvolvimento de projetos dígito-virtuais: Sistema de navegação integrado ao capacete de segurança do motociclista XI Salão de Iniciação Científica PUCRS Metodologia projetual aplicada ao desenvolvimento de projetos dígito-virtuais: Sistema de navegação integrado ao capacete de segurança do motociclista Vinicius Chagas

Leia mais

Projeto E: aspectos metodológicos para o desenvolvimento de projetos dígito-virtuais

Projeto E: aspectos metodológicos para o desenvolvimento de projetos dígito-virtuais ação ergonômica, volume5, número2 Projeto E: aspectos metodológicos para o desenvolvimento de projetos dígito-virtuais Heli Meurer Mestre em Engenharia de Produção, Centro Universitário Ritter dos Reis

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 05/2005 137-TC-C5 Sergio Ferreira do Amaral Faculdade de Educação da UNICAMP

Leia mais

DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO. MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com

DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO. MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com JOGOS DIGITAIS DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com Bacharel em Sistema de Informação Pós Graduado em Games : Produção

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS JOGOS NO CAMPO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

INFLUÊNCIA DOS JOGOS NO CAMPO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL INFLUÊNCIA DOS JOGOS NO CAMPO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL Marcelo de Souza 1 bsi.marcelo@gmail.com Prof. Adilson Vahldick, Inteligência Artificial RESUMO: O desenvolvimento de jogos é um campo que atrai

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA 9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA Autor(es) MICHELE CRISTIANI BARION FREITAS Orientador(es) CECÍLIA SOSA ARIAS PEIXOTO 1. Introdução A partir de ferramentas

Leia mais

Interface para o ambiente hipermídia Fundamentos da Cor do projeto AVA_ AD

Interface para o ambiente hipermídia Fundamentos da Cor do projeto AVA_ AD Interface para o ambiente hipermídia Fundamentos da Cor do projeto AVA_ AD The graphical interface of the color basis hypermedia of the virtual learning environment for architecture and design Alice C.

Leia mais

MUSICALIZANDO ATRAVÉS DA INFORMÁTICA

MUSICALIZANDO ATRAVÉS DA INFORMÁTICA 1 MUSICALIZANDO ATRAVÉS DA INFORMÁTICA 039-TC-B5 05/2005 Cláudia Valéria Nascimento de Araújo Unicarioca claudia@idgrupo.net Carla Araújo Forte Unicarioca - carlaaforte@yahoo.com.br Denise Voigt Kallás

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS CONSIDERAÇÕES FINAIS As considerações finais da pesquisa, bem como suas contribuições e sugestões para trabalhos futuros são aqui apresentadas, ressaltando algumas reflexões acerca do tema estudado, sem,

Leia mais

Tecnologia em. Design Gráfico

Tecnologia em. Design Gráfico Tecnologia em Design Gráfico Tecnologia em Design Gráfico CARREIRA O Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico oferece oportunidade para o trabalho profissional em diversas profissões relacionadas

Leia mais

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Windows Mobile O Windows Mobile é um sistema operacional compacto, desenvolvido para rodar em dispositivos móveis como Pocket

Leia mais

Interface gráfica. Figura 1: MS DOS

Interface gráfica. Figura 1: MS DOS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sergipe IFS Campus Glória Professora: Jamille Madureira Informática Básica Sistemas Operacionais Sistema operacional é um programa que gerencia o hardware

Leia mais

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Instituto Federal do Sertão-PE Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Prof. Felipe Correia Conteúdo Por que estudar Design de Interfaces e Usabilidade?! Conceitos básicos sobre Design! Primeira

Leia mais

Jogos Eletrônicos: mapeando novas perspectivas

Jogos Eletrônicos: mapeando novas perspectivas Organizadores: Anita Maria da Rocha Fernandes Esteban Walter Gonzalez Clua Lynn Alves Rudimar Luis Scaranto Dazzi Jogos Eletrônicos: mapeando novas perspectivas Visual Books Sumário Apresentação...13 1

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB

HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB HISTÓRIA EM QUADRINHO: A CRIAÇÃO E A EXPRESSÃO NA WEB Luzivone Lopes GOMES - PPGFP UEPB luzivone@gmail.com Kennedy Machado OLIVIERA prof.kennedy@hotmail.com RESUMO: Este artigo trata de um relato de experiência

Leia mais

Usabilidade da interface de sites e-commerce

Usabilidade da interface de sites e-commerce - 1 - Revista Eletrônica Multidisciplinar Pindorama do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA Usabilidade da interface de sites e-commerce Profª. MSc. Simone Azevedo Bandeira

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 514502 INTRODUÇÃO AO DESIGN Conceituação e história do desenvolvimento do Design e sua influência nas sociedades contemporâneas no

Leia mais

Projeto de Sistema para Smartphone Touchscreen

Projeto de Sistema para Smartphone Touchscreen Projeto de Sistema para Smartphone Touchscreen Alisson Borges dos Santos Ergonomia II Introdução Apresentação O projeto consiste na elaboração de um sistema gráfico operacional universal para qualquer

Leia mais

Design de interface sistematizado como processo de produto Interface design systematized as product process

Design de interface sistematizado como processo de produto Interface design systematized as product process Design de interface sistematizado como processo de produto Interface design systematized as product process Jaire Ederson Passos, Tânia Luisa K. da Silva design, interação, interface, metodologia Este

Leia mais

Informática. Jamille Silva Madureira

Informática. Jamille Silva Madureira Informática Jamille Silva Madureira Conceitos de sistemas operacionais Sistemas Operacionais Atuais Desktop: Windows 7 e 8; Linux; Mac OS. Dispositivos Móveis: Windows Mobile; Android; iphone OS. Desktop

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM PROGRAMAÇÃO DE

Leia mais

Capitulo 11 Multimídias

Capitulo 11 Multimídias Capitulo 11 Multimídias Neste capítulo são exploradas as ferramentas multimídias presentes no SO Android customizadas para o Smartphone utilizado neste manual. É inegável o massivo uso destas ferramentas,

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO VISUAL E PLÁSTICA

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO VISUAL E PLÁSTICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO VISUAL E PLÁSTICA 8ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Educação Visual e Plástica - 8ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM:

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Sistema Operacional E no inicio... Windows CE: - Sistema Operacional criado pela Microsoft para dispositivos sistemas embarcados (Tablet

Leia mais

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Arte X Engenharia Desenvolver Sistema Web é arte? A Web oferece espaço para arte...... mas os usuários também desejam

Leia mais

Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired

Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired Gabriel da Costa Patrocínio Universidade Anhembi Morumbi patrocínio.design@gmail.com O presente artigo tem como proposta analisar

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5 1 PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE Maio/2005 023-TC-C5 Viviane Guimarães Ribeiro Universidade de Mogi das Cruzes vivianegr@yahoo.com.br Saulo Faria Almeida Barretto

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS Coordenadora: Pedro Segreto 06/04/2015 > 09/2016 400 horas Idioma: Português Aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30 PÚBLICO-ALVO Profissionais e pesquisadores das

Leia mais

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH Francielly Falcão da Silva¹, Samuel Carlos Romeiro Azevedo Souto², Mariel José Pimentel de Andrade³ e Alberto Einstein Pereira

Leia mais

JOGOS DIGITAIS: EVOLUÇÃO, INSTRUMENTO EM EDUCAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO

JOGOS DIGITAIS: EVOLUÇÃO, INSTRUMENTO EM EDUCAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO JOGOS DIGITAIS: EVOLUÇÃO, INSTRUMENTO EM EDUCAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO César Augusto Vieira 1, Júlio César Pereira 2 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí Paraná Brasil cesar.vieira@sanepar.com.br

Leia mais

Arquitetura de Informação

Arquitetura de Informação Arquitetura de Informação Ferramentas para Web Design Prof. Ricardo Ferramentas para Web Design 1 Arquitetura de Informação? Ferramentas para Web Design 2 Arquitetura de Informação (AI): É a arte de expressar

Leia mais

Introdução ao Design de Games

Introdução ao Design de Games Introdução ao Design de Games 1. Público-Alvo Qualquer pessoa com idade superior a 15 anos, profissional da área ou não, interessada em tomar contato e desenvolver os conhecimentos básicos para iniciar-se

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Apresentação A emergência de novas tecnologias de informação e comunicação e sua convergência exigem uma atuação de profissionais com visão

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

TÉCNICAS DE ESTRUTURAÇÃO PARA DESIGN RESPONSIVO: AMPLIANDO A USABILIDADE NO AMBIENTE WEB

TÉCNICAS DE ESTRUTURAÇÃO PARA DESIGN RESPONSIVO: AMPLIANDO A USABILIDADE NO AMBIENTE WEB TÉCNICAS DE ESTRUTURAÇÃO PARA DESIGN RESPONSIVO: AMPLIANDO A USABILIDADE NO AMBIENTE WEB Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagovolpatobr@gmail.com,

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

Proposta de Modelos de Documentação de Design para Jogos 2D

Proposta de Modelos de Documentação de Design para Jogos 2D Proposta de Modelos de Documentação de Design para Jogos 2D Frederico Boussada Alves 1, Márlon Oliveira da Silva 2 Faculdade de Ciências Exatas e Comunicação (FACEC) Universidade Presidente Antônio Carlos

Leia mais

Designer gráfico. elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade

Designer gráfico. elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade Rubens de Souza Designer gráfico O designer gráfico desenvolve projetos ou planejamentos a partir de elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade específica de atingir

Leia mais

Manual do Professor versão 2.0. FTD Sistema de Ensino

Manual do Professor versão 2.0. FTD Sistema de Ensino Manual do Professor versão 2.0 FTD Sistema de Ensino Plataforma Digital do FTD Sistema de Ensino Concepção Fernando Moraes Fonseca Jr Arquitetura e coordenação de desenvolvimento Rodrigo Orellana Arquitetura,

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

Arquitetura da Informação: Estudos de Caso e Exercícios. Frederick van Amstel www.usabilidoido.com.br

Arquitetura da Informação: Estudos de Caso e Exercícios. Frederick van Amstel www.usabilidoido.com.br Arquitetura da Informação: Estudos de Caso e Exercícios Frederick van Amstel www.usabilidoido.com.br Organização da aula Revisão de dois estudos de caso de reestruturação de portais Web Metodologias diferentes

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES AULA 2 Luciano Roberto Rocha Aspectos Técnicos Ponta Grossa, 31 de agosto de 2013 ROTEIRO Papéis Processos Plataformas Ferramentas 2 PAPÉIS O desenvolvimento de um

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

APLICAÇÃO DE MAPAS MENTAIS DURANTE O BRAINSTORM DE UM JOGO DIGITAL

APLICAÇÃO DE MAPAS MENTAIS DURANTE O BRAINSTORM DE UM JOGO DIGITAL APLICAÇÃO DE MAPAS MENTAIS DURANTE O BRAINSTORM DE UM JOGO DIGITAL Davi Shinji Mota Kawasaki (PIBIC/Fundação Araucária), José Augusto Fabri (Orientador), e-mail: davishinjik@gmail.com; fabri@utfpr.edu.br.

Leia mais

Ano III - Número 16. Versão 4.6.4

Ano III - Número 16. Versão 4.6.4 Versão 4.6.4 Sexta-feira, 08 de fevereiro de 2008 ÍNDICE 3 4 EDITORIAL NOVAS FUNCIONALIDADES 4 12 13 14 15 16 Novo Cronograma 4 5 5 6 7 8 8 9 9 10 10 Edição Rápida do Cronograma Recurso de Arrastar e Soltar

Leia mais

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Tópicos da Aula 1. Design 2. Importância do

Leia mais

A Era Da Informação: Uma Leitura Da Educação Contemporânea Por Meio Da Comunicação Informatizada 1

A Era Da Informação: Uma Leitura Da Educação Contemporânea Por Meio Da Comunicação Informatizada 1 A Era Da Informação: Uma Leitura Da Educação Contemporânea Por Meio Da Comunicação Informatizada 1 Otavio OLIVEIRA 2 Cintia BARIQUELO 3 Jamile SANTINELLO 4 Universidade Estadual do Centro-Oeste Resumo

Leia mais

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design _aplicando ux design em projetos digitais cases da Catarinas Design Esse ebook tem o objetivo de mostrar que é possível inserir UX design na sua empresa, startup ou projeto. Neste material apresentamos

Leia mais

Atuação do designer na indústria de games eletrônicos

Atuação do designer na indústria de games eletrônicos Atuação do designer na indústria de games eletrônicos Bruno Fujikuro Carlos José Felipe Favila Introdução à Informática 2011 Em tese, o papel do designer de games é projetar jogos para PC, consoles, celulares,

Leia mais

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller 1 Introdução O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da Avaliação com o Usuário e da

Leia mais

PARADIGMAS DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM JOGOS ELETRÔNICOS

PARADIGMAS DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM JOGOS ELETRÔNICOS PARADIGMAS DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM JOGOS ELETRÔNICOS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Késsia Rita da C. Marchi¹, Jaime William Dias¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil joaoabrodrigues@outlook.com

Leia mais

3 OOHDM e SHDM 3.1. OOHDM

3 OOHDM e SHDM 3.1. OOHDM 32 3 OOHDM e SHDM Com a disseminação em massa, desde a década de 80, de ambientes hipertexto e hipermídia, principalmente a Web, foi identificada a necessidade de elaborar métodos que estruturassem de

Leia mais

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Eduardo Barrére Liamara Scortegagna Atualizando o título: Elaboração

Leia mais

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Campus Formosa Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Prof. M.Sc. Victor Hugo Lázaro Lopes IHC Paradigmas de IHC AGENDA Engenharia Cognitiva

Leia mais

Novas tecnologias X Trabalhos velhos

Novas tecnologias X Trabalhos velhos Novas tecnologias X Trabalhos velhos "O laboratório de computador: uma má ideia, atualmente santificada" Gavriel Salomon Há 20.000 anos, quando nossos ancestrais habitavam as cavernas, as crianças... Certo

Leia mais

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Fabrício Brasiliense Departamento de Informática e Estatística(INE) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Campus Universitário Trindade-

Leia mais

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Definição Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com

Leia mais

Avaliação Do Site EducaRede. Introdução

Avaliação Do Site EducaRede. Introdução 1 Ivan Ferrer Maia Pós-Graduação em Multimeios / Unicamp Disciplina Multimeios e Educação Prof. Dr. José Armando Valente Avaliação Do Site EducaRede Introdução A quantidade de Websites encontrada no universo

Leia mais

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 TÍTULO: Animatic - Marionetas Digitais Interactivas ORIENTADORES: Professor Doutor Aníbal Ferreira Professor Doutor Rui Torres ALUNO:

Leia mais

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Apresentação, Fluxo de Desenvolvimento e Arquitetura da Informação Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

DESIGN. 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

DESIGN. 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos DESIGN 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado HABILITAÇÃO: Projeto do Produto PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO Objetivo: Proporcionar

Leia mais

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos Design Web Estrutura e estética: Organiação, layout, cores e tipos Apresentação: Estrutura e Estética Organiação Navegação Layout Cores e Tipografia! " Representação e Apresentação Representação Utiliar

Leia mais

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Adja F. de Andrade adja@inf.pucrs.br 1 Beatriz Franciosi bea@inf.pucrs.br Adriana Beiler 2 adrianab@inf.pucrs.br Paulo R. Wagner prwagner@inf.pucrs.br

Leia mais

Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário

Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário Anaís Schüler Bertoni Mestranda em Design Centro Universitário Ritter dos Reis anais@d750.com.br Silvia

Leia mais

Identificando necessidades e estabelecendo requisitos

Identificando necessidades e estabelecendo requisitos Identificando necessidades e estabelecendo requisitos Resumo A importância de requisitos Diferentes tipos de requisitos Coleta de dados para requisitos Descrição de tarefas: Cenários Casos de uso Casos

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL WEBDESIGN CAMPUS PRAÇA XI - NOITE VICTOR YAMAMOTO DE SOUZA 200901191267

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL WEBDESIGN CAMPUS PRAÇA XI - NOITE VICTOR YAMAMOTO DE SOUZA 200901191267 UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL WEBDESIGN CAMPUS PRAÇA XI - NOITE VICTOR YAMAMOTO DE SOUZA 200901191267 Rio de Janeiro 2013 INTRODUÇÃO O presente projeto visa o desenvolvimento de

Leia mais

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH RAMARI, L.; FERNANDES, F.N. RESUMO O artigo apresenta o funcionamento de jogos na plataforma 2D, descrevendo os principais tipos de jogos e mostrando os passos básicos

Leia mais

Alan Kay: For users, the user interface is the program

Alan Kay: For users, the user interface is the program O que é Interface Interface Ambiente onde se dá a comunicação com os usuários do sistema. A introdução de uma ferramenta de informática interativa em um ambiente de trabalho, modifica a realização da tarefa

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE GUARULHOS

Leia mais

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas CCUEC Roberto Romani UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas Usabilidadena WEB Tópicos Principais O que é usabilidade? Por que usabilidade na Web 7 regras básicas de usabilidade na Web Inspeção de usabilidade

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Conectando sonhos e negócios.

Conectando sonhos e negócios. Conectando sonhos e negócios. Quem somos Somos uma agência com sede em Porto Alegre, que tem como objetivo abraçar todos os desafios de planejamento, criação e execução de ideias daqueles que transformam

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 03 Game Design Document Edirlei Soares de Lima Game Design Document Um Game Design Document (GDD) é um documento que descreve todos aspectos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL Samuel dos Santos Salimen 1 Clériston Ribeiro Ramos 2 Resumo: Disponibilizar informações que possam ser acessado

Leia mais

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA Prof. Dr. Juliano Schimiguel Tutor. Msd. Rolfi C. Gomes Unidade V Engenharia de Software x Engenharia Web Propósitos de Websites Atividades da EW Categorias de Aplicações

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

Arquitetura da Informação. A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento

Arquitetura da Informação. A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento Rodrigo Medeiros Tecnólogo em Sistema para Internet Faculdade Marista Especialista em arquitetura da Informação pela Jump

Leia mais

Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29

Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29 Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29 ActionScript_30_01.indd 2 5/11/2010 08:29:34 Aprendendo uma nova linguagem... ActionScript é uma linguagem e, como um novo idioma ou a linguagem

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE JOGOS DIGITAIS. Desmistificando o desenvolvimento de games e mercado de trabalho

DESENVOLVIMENTO DE JOGOS DIGITAIS. Desmistificando o desenvolvimento de games e mercado de trabalho DESENVOLVIMENTO DE JOGOS DIGITAIS Desmistificando o desenvolvimento de games e mercado de trabalho 2 Caravieri Modesto Professor de Programação e Banco de Dados I IFSP (SALTO Analise e Desenvolvimento

Leia mais

USO DE MAPAS CONCEITUAIS NA AUTORIA DE CURSOS A DISTÂNCIA

USO DE MAPAS CONCEITUAIS NA AUTORIA DE CURSOS A DISTÂNCIA USO DE MAPAS CONCEITUAIS NA AUTORIA DE CURSOS A DISTÂNCIA Anderson Ricardo Yanzer Cabral Resumo Em instituições que trabalham com o desenvolvimento de cursos e treinamentos a distância um dos grandes desafios

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Quando nos referimos à qualidade da interação

Leia mais

LEAS ONLINE: PROTÓTIPO DE UM JOGO DE MMORPG

LEAS ONLINE: PROTÓTIPO DE UM JOGO DE MMORPG LEAS ONLINE: PROTÓTIPO DE UM JOGO DE MMORPG Wesllen de Oliveira Delfino, Larissa Pavarini da Luz wesllendelfino@hotmail.com,larissa.luz01@fatec.sp.gov.br Projeto de Iniciação Científica Larissa Pavarini

Leia mais