Game Design Document: O Segredo do Mosteiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Game Design Document: O Segredo do Mosteiro"

Transcrição

1 André Ricardo Azevedo Giovanni Simões Janjacomo William Figueiredo dos Santos Game Design Document: O Segredo do Mosteiro São Paulo - SP, Brasil. 16 de Agosto de 2011 Versão 1.2 O Segredo do Mosteiro ~ 1 ~

2 Sumário Versões pg Apresentação pg Visão Geral pg Gênero, Semelhança e Diferença pg Público e Mercado Alvo pg Fluxo do Jogo pg Olhar & Sentir pg Interface e Interação pg Entradas pg Teclado pg Saídas pg Apresentação pg Mecânica Básica de Exploração pg Detalhamento Técnico pg Hardware pg Software pg Motor de Jogo pg. 9 O Segredo do Mosteiro ~ 2 ~

3 5. Arte pg Resumo do Estilo pg Principais Referências pg Arte Conceitual pg Personagens pg Cenários pg Efeitos Sonoros pg Equipe pg Funções dos Integrantes da Equipe pg Agradecimentos Especiais pg Pessoas que Participaram do Jogo pg. 11 Documentos Anexos pg. 12 Anexo A Banco de Dados pg. 13 A.1 Lista Completa de Personagens pg. 13 Anexo B Roteiro de Níveis pg. 14 B.1 Guia pg. 14 B.2 Cronograma pg. 14 Anexo C Arte pg. 17 C.1 Personagens pg. 17 C.2 Cenários pg. 19 C.3 Logotipos pg. 20 C.4 Menu pg. 21 O Segredo do Mosteiro ~ 3 ~

4 Anexo D Som pg. 23 D.1 Efeitos Sonoros pg. 23 D.1.1 Ambiente pg. 23 D.1.2 Ações pg. 23 D.2 Músicas pg. 24 D.3 Vozes pg. 25 Anexo E Referências Bibliográficas pg. 26 E.1 Imersão nos Games pg. 28 E.2 Imersão Virtual pg. 29 E.3 Paisagem Sonora pg. 30 E.4 Silent Hill Play Novel pg. 31 E.5 Livro e Filme O Nome da Rosa pg. 32 E.6 Mosteiros pg. 32 E.7 Bibliotecas pg. 34 E.8 Vestimenta dos Sacerdotes pg. 35 E.9 Catedral Gótica pg. 35 O Segredo do Mosteiro ~ 4 ~

5 Versões Versão 1.0: Essa versão possuiu poucas informações a respeito do jogo. Versão 1.1: Nessa versão, foram adicionadas algumas informações como gênero, semelhança, fluxo de jogo, olhar e sentir. Versão 1.2: Essa é a versão final, nela foram adicionados os textos de referências e fotos, além de inserir as imagens de artes conceituais para melhor descrição. O Segredo do Mosteiro ~ 5 ~

6 1. Apresentação O jogo inicia por volta do ano de 1400, onde um jovem chamado John Stephens aguarda o chamado da igreja para iniciar sua carreira no clero católico. Após muitos anos de estudos com base na religião, ele é escolhido para uma missão junto com seus colegas de igreja, nessa missão ele terá que investigar sobre os relatos de uma misteriosa criatura que ronda um mosteiro nos Alpes Suíços. John vai aproveitar essa oportunidade para se aprofundar nos estudos do sobrenatural, entretanto, enfrentará situações onde sua fé será testada. 1.1 Visão Geral A jogabilidade se baseia no livro jogo chamado Só Aventuras 1, é um livro jogo que contém diversas histórias narradas. O jogador começa no primeiro trecho da história e ela é descrita como número 1, no final desse trecho número 1, há outros números que representam possíveis decisões que o jogador tomará naquele momento do jogo, o jogador então deve escolher um desses números e assim escolhendo o caminho que seguirá na aventura. Após escolher o número que representa a decisão tomada, o jogador deve ler o próximo trecho e ao final desse trecho, o jogador novamente deve tomar uma decisão e assim por diante, a história só acaba quando o jogador cair no número do trecho em que diz que o jogador concluiu a história ou que morreu. O Segredo do Mosteiro segue essa mesma lógica, porém, ao invés de ler as opções, o jogador as escutará. 1.2 Gênero, Semelhança e Diferenças O gênero foi inspirado no jogo Silent Hill Play Novels 2, esse jogo possui um gênero de aventura e suspense. O gênero de aventura se dá pela ênfase que é focada no enredo e não na parte gráfica ou ação. O gênero suspense é caracterizado pelo enigma descrito na narrativa do jogo. A semelhança entre Silent Hill Play Novel e O Segredo do Mosteiro, se dá pelo andamento do jogo, em que a cada cenário que o jogador está ambientado, aparece um texto (áudio) que conta um fato ocorrido naquele cenário, e após o fim desse texto (áudio), o jogador terá que decidir o que pretende fazer. (Ex: O jogador chegou à biblioteca e ali há um livro caído, surgem duas alternativas, onde ele deve pegar o livro e ler o seu conteúdo, ou deixar ali caído e seguir seu trajeto.) , editora TRAMA , produtora Konami, plataforma: Nintendo Game Boy Advance. O Segredo do Mosteiro ~ 6 ~

7 1.3 Público e Mercado Alvo O jogo é voltado para o público com deficiência visual, pois há poucos jogos desenvolvidos e centrados para elas, então queremos que essas pessoas estejam cada vez mais inseridas no mundo dos jogos digitais, também queremos que pessoas que não possuem deficiência possam usufruir desse gênero de jogo, não só simplesmente jogar, mas pra sentir como é jogar um jogo sem utilizar de algum dos sentidos. Observando esse fato surgiu a idéia de desenvolver um jogo totalmente em áudio para esse tipo de usuário especial. A idade recomendada para esse jogo é para pessoas maiores de 16 anos. 1.4 Fluxo do Jogo Para termos uma base de quanto tempo levaria para concluir o jogo, foi testado e cronometrado a duração de cada partida. Para o Rafael (22 anos), ele fez um caminho médio, levou 14 minutos para concluir o jogo, de modo que no final ele morreu. Para o Caio (17 anos), o tempo foi de 46 minutos para concluir o jogo, sendo que ele fez um caminho longo e no final ele venceu o jogo. 1.5 Olhar e Sentir A visão do jogador será uma imagem estática do mosteiro, já que o propósito do jogo é usar os sons como base do jogo. O sentir vem do som de ambientação que narra os trechos da história do jogo e os efeitos que dão mais veracidade as cenas, permitindo total liberdade de imaginação para o jogador criar em sua mente como será a cena narrada. 2 Interface e Interação A interface do jogo terá apenas uma imagem de fundo, por ser um jogo direcionado aos deficientes visuais. 2.1 Entradas O jogador irá interagir usando apenas as teclas do teclado para decidir suas escolhas nas opções descritas no jogo Teclado O Segredo do Mosteiro ~ 7 ~

8 As teclas usadas no jogo serão: Numéricas 1, 2, 3, 4: para interagir no menu principal. Numéricas 1, 2, 3: para escolher uma das opções de decisão. Numérica 0: para repetir novamente o trecho da história. Barra de espaço: para o jogador ouvir novamente o trecho de decisão. As teclas foram escolhidas nesta ordem, após, conversas tidas com deficientes visuais, onde nos foi informado sobre a utilização do teclado por eles. As teclas utilizadas por pessoas cegas para localizar as outras teclas, são o F e o J, nelas há uma marcação em relevo, depois de algumas informações obtidas pelos próprios deficientes visuais, chegamos à conclusão de que quando os dedos indicadores esquerdo e direito estão posicionados na tecla F e na tecla J consecutivamente, deixam todos os outros dedos alinhados na parte numérica do teclado, assim tornando as teclas muito mais intuitivas. A barra de espaço foi utilizada para ouvir a decisão novamente, pois nós não queríamos que o jogador ouvisse novamente a decisão por ter esbarrado na tecla, assim quebrando sua imersão durante a partida, ou confundisse com a tecla de ouvir novamente a cena toda (tecla 0). Novamente com a posição inicial das mãos sobre o teclado, observamos que com um leve deslizar de qualquer um dos polegares, é possível senti-la facilmente (barra de espaço). 2.2 Saídas A única saída que dará retorno ao jogador é o próximo trecho que ele ouvirá, simbolizando a decisão tomada. O ideal é o uso de fones de ouvido, pois todo o áudio foi editado no formato estéreo, e com os fones, seria aumentada a imersão do jogador e a sensação de presença na cena (vide Paisagem Sonora, pág. 30). 3 Apresentação A mecânica do jogo funcionará da seguinte maneira, após ouvir o trecho da história, o jogador faz sua escolha e então o personagem John explorará o local determinado pelo jogador, essa mecânica é universal para o jogo todo, pois em nenhum momento ele terá acesso a outros caminhos que não estejam nas escolhas de decisões naquele momento. 3.1 Mecânica Básica de Exploração O Segredo do Mosteiro ~ 8 ~

9 A mecânica de exploração não será feita de modo livre, ou seja, para poder explorar devidas áreas o jogador terá que fazer as escolhas para então poder chegar até o local determinado para ser explorado. 4 Detalhamento Técnico 4.1 Hardware Esse jogo será feito apenas para versão de PC. 4.2 Software Audacity (Versão Estudante) Photoshop CS5 (Versão Estudante) 4.3 Motor de Jogo Unity 3D (Versão Free) 5 Arte 5.1 Resumo do Estilo O estilo de arte usado foi resultado de pesquisas para descobrir como eram os formatos internos e externos dos mosteiros daquela época e como poderíamos usufruir o máximo daquela arte representada. 5.2 Principais Referências A principal referência que usamos para inserir no jogo foram imagens externas do mosteiro. Além dessas imagens, também foram utilizados como referência, toda a ambientação do filme O nome da Rosa 3, que foi de grande inspiração também para a adaptação do roteiro usado no jogo. 5.3 Arte Conceitual , produzido por Jake Eberts, Bernard Eichinger e Thomas Schuhly, dirigido por Jean Jacques Annaud, titulo original Der Name Der Rose. O Segredo do Mosteiro ~ 9 ~

10 Alguns dos exemplos que usamos para podermos trabalhar em cima dessas referências foram vestimenta dos padres, bibliotecas, hall principal, móveis do mosteiro Personagens As artes conceituais dos personagens que foram feitos: John Stephens; Heitor; Malcolm; Padres; Demônios; Velho Stan Cenários As artes conceituais dos cenários que foram feitos: Biblioteca; Refeitório; Sala do Pedestal do Livro. 5.4 Efeitos Sonoros Para alcançar maior imersão do jogo, foram utilizados diversos tipos de efeitos sonoros, por exemplo, quando o jogador estiver andando pela sala de jantar, fazer o efeito de som de passos, ao abrir a porta tocar o som da porta rangendo, ou quando chover fazer aquele som de água pingando no chão, entre outros efeitos atribuídos ao jogo, sendo que a principal característica desse jogo é usar o som como o condutor do jogo ao jogador. As trilhas sonoras usadas são uma ferramenta de imersão, elas estão em maior parte constituídas de músicas instrumentais de clima bem tenso e cantos líricos. Alguns cantos gregorianos foram utilizados, pois serviam perfeitamente como ferramenta de ambientação. Todos os áudios foram retirados dos seguintes sites: 6 Equipe 6.1 Funções dos Integrantes da Equipe O Segredo do Mosteiro ~ 10 ~

11 André Ricardo: Interface Design, Programador. Giovanni Janjacomo: Gerente de Projeto, Sound Design, Roteiro Adaptação. William Figueiredo: Ilustrador, Game Design. 7 Agradecimentos Especiais 7.1 Pessoas que Participaram do Jogo José Marino; Sergio Di Carlo; Sandra Di Carlo; Julian Witte; Rodrigo Cruz; Mario Madureira. O Segredo do Mosteiro ~ 11 ~

12 Documentos Anexos O Segredo do Mosteiro ~ 12 ~

13 ANEXO A - Banco de Dados A.1 Lista Completa de Personagens Personagem Principal: John Stephens. Personagens Secundários: Heitor, Malcolm, Velho Stan, Escatlyus. Personagens Irrelevantes: Harold, Julian, Kevin, Monges. O Segredo do Mosteiro ~ 13 ~

14 ANEXO B - Roteiro de Níveis B.1 Guia Resumo de eventos de cada nível. Cena 00: Introdução. Cena 01: John e Heitor chegam ao mosteiro e são recepcionados pelo chefe do mosteiro. Cena 02: John estranha a postura de Heitor. Cena 03: Heitor vai embora do Mosteiro. Cena 04: John e Heitor saem do Mosteiro. Cena 05: John conta a Malcolm que Heitor saiu do Mosteiro. Cena 06: John conta a Malcolm que não sabe onde está Heitor. Cena 07: John defende Heitor. Cena 08: John permanece quieto sobre o assunto. Cena 09: John responde que Heitor saiu do Mosteiro. Cena 10: John responde que Heitor se perdeu por ai. Cena 11: John fica assustado com o local. Cena 12: John sonha com algo estranho. Cena 13: Malcolm conta sobre a lenda. Cena 14: Malcolm leva John para o quarto. Cena 15: John sai para investigação. Cena 16: John decide ir dormir, mas vê uma luz no quarto. Cena 17: John resolve ir pra cozinha investigar. Cena 18: John resolve ir pra biblioteca investigar. Cena 19: John resolve ir para os aposentos dos padres para investigar. Cena 20: John entra na cozinha e encontra um homem. Cena 21: John volta para as escadas e resolve ir para outro lugar. Cena 22: John entra numa fresta e encontra uma pessoa ou algo parecido. Cena 23: John volta para seu quarto e dorme, no dia seguinte recebe uma grande notícia. Cena 24: John começar a fazer perguntas pro velho cego. Cena 25: John volta para as escadas e resolve ir para outro lugar. Cena 26: John segue umas luzes pelo corredor e encontra um vão na escada. Cena 27: John resolver ler o livro. Cena 28: John investiga o Mosteiro com mais dois padres. Cena 29: John desiste de investigar o Mosteiro e resolve voltar para a igreja. Cena 30: John conta a verdade para os inquisidores. Cena 31: John conta algumas partes para os inquisidores. Cena 32: John inventa uma história inofensiva. B.2 Cronograma Eventos de cada nível detalhado. O Segredo do Mosteiro ~ 14 ~

15 Cena 00: O jogo começa quando John é chamado para uma missão. Cena 01: O chefe do mosteiro convida John e Heitor para entrarem e descansarem. Cena 02: John pergunta o que houve, e Heitor responde que não ficará no mosteiro. Cena 03: John deixa Heitor ir embora sem impedi-lo. Cena 04: John decide ir embora junto com Heitor, mas o caminho é escuro e ambos se perdem pelo caminho. Cena 05: John resolveu contar a verdade para Malcolm que Heitor saiu do Mosteiro, pois o lugar o assustava. Cena 06: John inventa uma desculpa e diz para Malcolm que não sabe o paradeiro de Heitor. Cena 07: John defende Heitor de falsas acusações feitas pelo Malcolm. Cena 08: John decide ficar quieto e não diz sobre o paradeiro de Heitor. Cena 09: John diz para Malcolm que Heitor saiu do Mosteiro para pegar algo que esqueceu, porém ele pede que procurem por ele. Cena 10: John diz para Malcolm que Heitor se perdeu pelo Mosteiro e que deve estar solitário. Cena 11: John fala que ficou assustado com a atmosfera da Abadia. Cena 12: John é conduzido ao seu aposento e após dormir, ele sonha com algo estranho. Cena 13: Malcolm decide contar sobre a lenda do mosteiro para John. Cena 14: Malcolm conduz John até seu quarto para descansar. Cena 15: John decide investigar sobre o mosteiro, abre a porta e sai em busca de pistas. Cena 16: John fica com medo e resolve ir dormir, mas logo ele vê uma luz no quarto e então tem uma surpresa. Cena 17: John resolve começar sua investigação pela cozinha afinal, lá tem luz. Cena 18: John resolve começar sua investigação pela biblioteca afinal, lá é mais seguro. Cena 19: John resolve começar sua investigação pelos aposentos dos padres, afinal o pior ele já fez. Cena 20: John ouve uns barulhos e então resolve entrar e verificar quem está lá dentro da cozinha. Cena 21: John pede desculpas ao velho cego, e volta para as escadas para continuar sua investigação. Cena 22: John encontra uma fresta e resolve entrar, logo avista uma pessoa ou que lembrava uma pessoa, e para sua surpresa era Malcolm. Cena 23: John fica cansado e resolve voltar para seu quarto e descansar, logo pela manhã Malcolm conta uma notícia que abala John. Cena 24: John resolve tirar algumas dúvidas sobre os tais fantasmas, logo o velho começa a contar alguns fatos. Cena 25: John teme ficar perdido na biblioteca, e decide voltar para as escadas para continuar sua investigação. Cena 26: John encontra um vão na escadas e logo vê uma sala, e nela ele encontra um livro aberto. Cena 27: John tenta ler o livro, mas não consegue devido às palavras estarem em latim. O Segredo do Mosteiro ~ 15 ~

16 Cena 28: John resolve investigar o lugar com a ajuda de mais dois padres, mas não consegue achar nada, e volta para sua igreja. Cena 29: John decide que não há mais nada para investigar no Mosteiro, após alguns dias, ele volta para sua igreja. Cena 30: John resolve contar tudo para os inquisidores, entretanto, algo não sai como esperado. Cena 31: John resolve contar algumas coisas para os inquisidores e omitiu sobre Malcolm, mas algo não parecia correr como desejado. Cena 32: John resolve contar apenas o que eles querem ouvir, e então se desliga da igreja a procura de mais sabedoria. Fluxograma dos caminhos a percorrer no jogo. O Segredo do Mosteiro ~ 16 ~

17 ANEXO C Arte C.1 Personagens Arte Conceitual. Rascunho Final O Segredo do Mosteiro ~ 17 ~

18 Rascunho Final Rascunho Final O Segredo do Mosteiro ~ 18 ~

19 Rascunho Final C.2 Cenários Arte Conceitual. O Segredo do Mosteiro ~ 19 ~

20 Rascunho Final Rascunho Final C.3 Logotipos O Segredo do Mosteiro ~ 20 ~

21 Versão Branca Versão Preta Fonte do nome do grupo. Logo do Projeto C.4 Menu O Segredo do Mosteiro ~ 21 ~

22 Fluxograma do menu. Imagem para o menu do jogo. Menu do jogo. O Segredo do Mosteiro ~ 22 ~

23 ANEXO D - Som D.1 Efeitos Sonoros D.1.1 Ambiente Site: Sounddog Mega Thunder. Site: Free Sounds Rain. D.1.2 Ações Site: Sounddog Splat; Breathe; Bat; Breaking Fingers; Knight Fight; Rock Savage Blood Hitting Windows; Splash; Whip Slap Belt; Guillotine; Hammering; Concrete Blocks Moving. Site: Free Sounds Door Creak; O Segredo do Mosteiro ~ 23 ~

24 Wood Door Opening; Wood Door Closing; Knocking; Foot Steps. D.2 Músicas Autor: Masaki Udagawa To Hell; The Seal Which is Undone; Legend of Dusk; Kingdom of Loneliness; Temptation of the Trap; Splinter of Doubt; Touching of Night; Sentiment; The End of Koku Inochi. Autor: Missa com Jubilo Kyrie. Autor: Missa de Angelis I Modo; VII Modo. Autor: Hiroshi Miyazaki Moment of Death; Offering of Nothingness. Autor: Yoko Shimura O Segredo do Mosteiro ~ 24 ~

25 Main Theme. Autor: Manami Kiyota Achamoth Imperial City; Prison Island. Autor: ACE + Snowy Mt. Valac. D.3 Vozes Giovanni Janjacomo: John Stephens, Monge, Instrutor. William Figueiredo: Heitor, Heitor Fantasma, Velho Stan. André Ricardo: Malcolm, Escatlyus. José Marino Janjacomo: Inquisidor, Anjo, Voz do Título. Sandra Di Carlo: Voz de Agradecimento. O Segredo do Mosteiro ~ 25 ~

26 ANEXO E Referências Bibliográficas Fonte da letra do Nerd Stuff: Imersão nos Games: Imersão Virtual: Paisagem Sonora: Imagem do menu principal: Capa do livro O Nome da Rosa: Capa do filme O Nome da Rosa: Mosteiro de Santa Maria: Mosteiro de Alcobaca: Mosteiro de São Bento: Capa Silent Hill Play Novel: Silent Hill Play Novel Screenshot 01: Silent Hill Play Novel Screenshot 02: Biblioteca Real de Alexandria: Mosteiro dos Jerónimos: O Segredo do Mosteiro ~ 26 ~

27 Vestimenta dos Sacerdotes: Biblioteca do Vampiro: Catedral Gótica: O Segredo do Mosteiro ~ 27 ~

28 Imersão nos Games Olá pessoas, como estão? Vim aqui discutir sobre um assunto polêmico, e que me fez esbravejar bastante no Twitter, juntamente com outros jogadores fervorosos, sobre a Imersão nos Jogos. O fator que me fez escrever este artigo foram algumas declarações dos participantes do podcast Matando Robôs Gigantes, que mesmo sendo um podcast excelente, teceu alguns comentários que não agradaram uma parcela de pessoas, referente à suposta falta de imersão nos portáteis. Uma coisa eu concordo: quando jogamos um jogo de ultima geração, em uma tela grande e com um ótimo som, claro que o fator imersão é elevado. A tendência dos jogos é que sejam similares a filmes, em se tratando de narrativa, gráficos, trilha sonora e o pode de cativar o jogador, ponto extremamente importante para a tal da imersão de quem joga. Porem há uma visão extremamente preconceituosa quanto aos jogos para portáteis, sempre alegando que os mesmos são apenas uma forma de diversão casual e, no caso especifico do Nintendo DS, sendo chamados de portátil dos jogos bobos ou por supostamente ter apenas jogos para crianças e/ou idiotas. Uma coisa que deve ser frisada é que para o jogador querer jogar até o final, o mínimo de imersão é exigida. Às vezes nem precisa querer jogar até o fim, o simples fato de estar gostando de jogar o titulo já é um foco da sua atenção. E tem o fator financeiro também, pois nem todos possuem verba para ter um console de ultima geração, tendo que apelar aos portáteis para continuar jogando seus jogos favoritos. Nestas horas o portátil é extremamente útil, pois concordam que é melhor ter um grau satisfatório de imersão em um portátil do que não ter imersão alguma? Uma frase que resume bem o que eu disse acima foi dita no Twitter pra mim, fone atochado no ouvido e uma tela pequena a centímetros do rosto é imersão suficiente O DS, o tal portátil dos jogos para crianças é o que pode se dizer ter um grau diferente de imersão, afinal graças à tela sensível ao toque mais a Stylus a sensação de controle é palpável. Mesmo com todos os jogos não tão hardcores, quem joga fica entretido com muita facilidade, tendo em vista a praticidade em poder guiar utilizando seus próprios movimentos, e não apenas no apertar de botões. O PSP já tem mais jogos ditos hardcores, e mesmo sem a tela de toque, os seus jogos fazem uma legião de jogadores adorarem o portátil. Não quero me delongar mais, e só finalizando, eu digo: Não importa o console, o tamanho da tela onde você joga, muito menos o gênero de jogo que está em suas mãos. O importante é você se divertir com o que tem. Se conseguir ter momentos de diversão, missão cumprida. Agradecimentos especiais para a Lika, do podcast Fission Mailed. Muito obrigado pelas idéias e pelo papo também. Acessado dia 16/08/2011 às 16:00 hrs O Segredo do Mosteiro ~ 28 ~

29 Imersão Virtual Cada vez mais os jogos de computador se popularizam pela sua possibilidade de permitir que os jogadores usem seus games como plataformas de imersão em mundos idealizados. Poucos elementos da indústria de entretenimento são tão discutidos como os jogos para computador. Tidos durante um bom tempo como "inocentes" brinquedos para crianças, eles voltaram à berlinda. Desta vez, questionados pela influência que exercem sobre os usuários - teoricamente, expostos a todo o tipo de mensagens nos games. Embora esteja claro que isso também acontece em outras mídias (como no cinema e na TV), é nos jogos que este argumento encontra maior repercussão devido a uma característica que se apresenta fortemente neles: a interatividade. Não é difícil compreender estes argumentos. Enquanto no cinema e na televisão o telespectador tem uma postura passiva em relação à mídia, os games trazem o jogador "para dentro" da história. Cada vez mais os jogos assumem características realistas de simulação - ou mesmo de criação - de fatos e lugares. Jogos como "Grand Theft Auto", "Splinter Cell" e "Medal of Honor: Allied Assault" impressionam pelo realismo dos seus gráficos e pela forma como trabalham as ações dos protagonistas. "Grand Theft Auto", em especial, é um dos mais criticados por especialistas, por colocar o jogador na pele de um presidiário que foge da cadeia e começa a cometer uma série de crimes deliberadamente. Estes jogos, embora envolvam o jogador profundamente, ainda trabalham com enredos bastante lineares, com uma seqüência de ações bem definidas. Nos últimos anos, porém, um estilo de jogo se popularizou rapidamente entre os chamados "gamers hardcore" (aqueles que jogam exaustivamente). Os MMORPG (Massive Multiplayer Online Role Playing Game) são jogos que reproduzem determinados mundos, onde centenas, ou mesmo milhares, de jogadores interagem. Além disso, dão liberdade para que o jogador possa agir livremente, desde que desempenhe o "papel" que escolheu. Essa construção de um mundo virtual idealizado reflete, de certa maneira, a idéia contida na trilogia Matrix. Embora sejam refugiados, que vivem escondidos do poder das máquinas, Neo, Trinity, Morpheus e os demais humanos retirados do mainframe assumem poderes sobre-humanos no mundo virtual, essa possibilidade que atrai os usuários para os MMORPG. Um dos mais famosos deste estilo, chamado "Everquest", conta, atualmente, com uma base de 500 mil usuários cadastrados. "Para os jogadores, o fator principal nestes games é poder integrar um mundo fora do nosso, onde podem ser mais do que conseguem na realidade", explica o professor do departamento de pósgraduação em Desenvolvimento de Jogos para Computadores da Unicenp (Centro Universitário Positivo), Fábio Vinícius Binder. "Nesta realidade virtual, ele pode ser o melhor guerreiro, o melhor mago, pode até ser o rei do lugar. De certa maneira, é algo como uma fuga da realidade". Binder acrescenta ainda que não acredita que o mercado de MMORPGs mantenha o ritmo de crescimento que vivenciou nos últimos dois anos. Segundo ele, isso deve acontecer porque apenas os gamers "hardcore" têm preocupação com o nível de realismo dos jogos, enquanto os jogadores casuais ainda se envolvem com o entretenimento eletrônico apenas pela diversão que ele proporciona. "O jogador hardcore busca uma experiência de imersão. Ele quer se sentir dentro do jogo, dentro daquele universo. Para os demais, vale a diversão momentânea", opina. Grande parte das empresas, porém, continua apostando no interesse dos gamers na imersão que estes jogos proporcionam. Nos próximos meses, três grandes franquias ganharão seus MMORPG, o que deve movimentar o mercado. O primeiro que deve ser lançado é "Star Wars: Galaxies". No início de 2004, o primeiro grande lançamento deve ficar para o MMORGP baseado em "O Senhor dos Anéis". O outro - adivinhe - será "Matrix Online", que dará aos gamers a oportunidade de interagir e combater com seus personagens em pleno mundo de Matrix. Acessado em 16/08/2011 às 16:30 hrs O Segredo do Mosteiro ~ 29 ~

30 Paisagem Sonora Disciplina: Arte - Educação Artística Assunto: Música, paisagem sonora Tipo: Músicas O conceito de Paisagem sonora tornou-se conhecido para os educadores em música a partir do trabalho produzido pelo professor canadense Murray Schaffer. Em seus estudos, ele trabalha com a percepção de sons de diversos ambientes e utiliza estratégias para sensibilizar o ouvido de seus alunos, como fazer um passeio por um bosque de olhos vendados. Povos e culturas diversos apresentam paisagens sonoras diferentes. A paisagem sonora na qual vivemos nos traz o sentimento de pertencimento, de fazer parte daquele ambiente. Alguns músicos da contemporaneidade inspiram-se nessas diferentes paisagens, criando em suas composições sons que não são produzidos por instrumentos musicais, como Hermeto Pascoal e John Cage, entre outros. Para que as crianças sejam estimuladas a perceber e identificar sons nos diversos ambientes em que vivem e de entender melhor o conceito de paisagem sonora, uma atividade que pode ser proposta é um passeio pela escola. Nesse passeio, as crianças registram em gravadores os sons do pátio, da diretoria, da rua, da sala de aula, da cantina, da aula de Educação Física, do recreio, da sala dos professores, da entrada, da saída, enfim, os sons que compõem a paisagem sonora da escola. De volta à classe, todos ouvem as fitas, tentando descobrir a localização de cada som e suas principais características - se são altos ou baixos (volume), graves ou agudos, longos ou curtos (duração). Para ampliar o foco da discussão, pode-se conversar com os alunos e pedir-lhes que descubram outras paisagens sonoras diferentes da escola: a rua em diferentes horários, a casa, o shopping, um ginásio de esportes, a igreja etc. Na aula seguinte, o professor propõe uma nova audição do material recolhido para reorganizá-lo, estimulando as crianças a perceberem pelos sons os locais de onde foram gravados. Depois, pode-se construir um roteiro como se fosse um percurso pela escola e produzir com o grupo uma nova gravação, seguindo o roteiro. Essa gravação deve corresponder a um passeio sonoro pela escola. Esse trabalho pode ser realizado em grupos, com cada um cuidando de uma parte do passeio. Para finalizar a atividade, toda a classe ouve o Passeio sonoro pela escola, avalia os sons que descobriram nesse percurso e como esse trabalho interferiu na percepção de outros sons fora da escola. Referência: SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: Unesp, Texto original: Maria Terezinha Teles Guerra Consultoria pedagógica: Anamélia Bueno Buoro Edição: Equipe EducaRede Acessado em 17/08/2011 às 14:30 hrs. O Segredo do Mosteiro ~ 30 ~

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES

AULA 2. Aspectos Técnicos. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com. MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES MBA em Marketing Digital SOCIAL GAMES AULA 2 Luciano Roberto Rocha Aspectos Técnicos Ponta Grossa, 31 de agosto de 2013 ROTEIRO Papéis Processos Plataformas Ferramentas 2 PAPÉIS O desenvolvimento de um

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard.

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard. 1 Windows Movie Maker XP O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos que permite criar e editar filmes caseiros, inserindo efeitos, músicas, legendas e transições. O vídeo pode ser criado a

Leia mais

Conheça o seu telefone

Conheça o seu telefone Conheça o seu telefone O nome MOTOROLA e sua logomarca estilizada M estão registrados no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA. Motorola, Inc. 2008 Algumas funções do telefone celular dependem da capacidade

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

Capitulo 11 Multimídias

Capitulo 11 Multimídias Capitulo 11 Multimídias Neste capítulo são exploradas as ferramentas multimídias presentes no SO Android customizadas para o Smartphone utilizado neste manual. É inegável o massivo uso destas ferramentas,

Leia mais

Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf

Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf A voz ao seu alcance! Software de comunicação aumentativa e alternativa para smartphone e tablet Projeto co financiado

Leia mais

Design de Games: A importância da estética. utilizada na interface de um game.

Design de Games: A importância da estética. utilizada na interface de um game. Design de Games: A importância da estética utilizada na interface de um game. Edival Oliveira Lago Filho* Resumo: O artigo tem como objetivo, refletir sobre a importância da estética aplicada sobre o design

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: narrativa sonora; som; bullying, PNE.

PALAVRAS-CHAVE: narrativa sonora; som; bullying, PNE. O que os olhos não veem, o coração não sente 1 Adrielly Campos e ALMEIDA 2 Camila Peixoto LESSA 3 Matheus Vitorino BUENO 4 Roberto RODRIGUES 5 Thalita Magalhães BASTOS 6 Geórgia Cynara Coelho de Souza

Leia mais

Game Design: Creepy Castle

Game Design: Creepy Castle Game Design: Creepy Castle Flee or Die Todos Direitos Reservados 2013 Allan Elias Ramos Versão #1.0 12/04/2013 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. VISÃO GERAL DO JOGO 4 QUANTO AO TIPO DE OBJETOS MANIPULADOS 4 QUANTO

Leia mais

mvbuilder - Manual do Usuário

mvbuilder - Manual do Usuário mvbuilder - Manual do Usuário mvbuilder Editor de mapas para o meavox Parte integrante da Suite meavox de comunicação alternativa. Manual do Usuário do mvbuilder Autor: Gustavo Furtado Versão deste documento:

Leia mais

16 Matheus Vieira Fernando Alves

16 Matheus Vieira Fernando Alves Introducao Quando me propus a refletir sobre a aplicação do RPG na Educação, nunca pensei que escreveria sobre isso, muito menos que os escritos se transformariam num livro. Entretanto, quero tomar o cuidado

Leia mais

Tutorial de animação quadro a quadro

Tutorial de animação quadro a quadro Tutorial de animação quadro a quadro quadro a quadro é uma técnica que consiste em utilizar imagens ou fotografias diferentes de um mesmo objeto para simular o seu movimento. Nesse caso, trata-se de relatar

Leia mais

Game Design Document

Game Design Document Game Design Document Informações de Direitos Autorais Versão histórica Data Autores Alterações 29/01/2012 Alan Matheus Pinheiro Araya 29/01/2012 Davi Azevedo de Queiroz Santos 29/01/2012 Ana Carolina 29/01/2012

Leia mais

TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA

TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA AUTOR(ES): PAMELA CRISTINA FARIA, RODOLFO OSÓRIO LEITE

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): O piado da coruja 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio O piado da Coruja

Leia mais

Guia Rápido TV Fibra

Guia Rápido TV Fibra Guia Rápido TV Fibra Sua nova Vivo TV Fibra chegou. Agora você terá mais diversão e entretenimento em sua casa. Além do melhor conteúdo da TV por assinatura, com sua Vivo TV Fibra você vai vivenciar novas

Leia mais

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg Para que possamos digitalizar nossos programas de rádio gravados em fita cassete, utilizaremos: - o próprio gravador

Leia mais

Projeto de Jogos Parte II Gráficos

Projeto de Jogos Parte II Gráficos Projeto de Jogos Parte II Gráficos Paulo V. W. Radtke pvwradtke@gmail.com http://www.ppgia.pucpr.br/~radtke/jogos Conteúdo Introdução Vídeo Considerações (PC e celular) O Mundo em Blocos de Imagem Sprites

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

Windows Live Movie Maker

Windows Live Movie Maker Windows Live Movie Maker Passo-a-passo para Professores Criar um filme com o Windows Live Movie Maker Descarregue o programa 1. Visite o site http://explore.live.com/windows-live-movie-maker e descarregue

Leia mais

PASSO A PASSO MOVIE MAKER

PASSO A PASSO MOVIE MAKER PASSO A PASSO MOVIE MAKER Nesta etapa, você deverá apresentar o programa e ajudá-los a montarem o filme. Veja como é fácil. Siga as instruções do passo-a-passo: DICA O que é o Movie Maker? Com o Microsoft

Leia mais

DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO. MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com

DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO. MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com JOGOS DIGITAIS DESENVOVIMENTO DE GAMES APRESENTAÇÃO MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS http://www.marcelohsantos.com marcelosantos@outlook.com Bacharel em Sistema de Informação Pós Graduado em Games : Produção

Leia mais

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos META Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA Conteudista: André Luiz Brazil Aula 2: IDEALIZANDO O SEU JOGO Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos OBJETIVOS Ao final da aula,

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos

Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos Todos Direitos Reservados 2013 Bruno Ruaro Confortin Versão # 1.01 22/04/2013 Índice 1. INTRODUÇÃO 4 2. VISÃO GERAL DO JOGO 5 QUANTO AO TIPO DE OBJETOS

Leia mais

13º Encontro / Cibercultura REALIDADES ALTERNATIVAS E AS NOVAS SOCIABILIDADES. O UNIVERSO DOS GAMES.

13º Encontro / Cibercultura REALIDADES ALTERNATIVAS E AS NOVAS SOCIABILIDADES. O UNIVERSO DOS GAMES. REALIDADES ALTERNATIVAS E AS NOVAS SOCIABILIDADES. O UNIVERSO DOS GAMES. Base dos slides: texto de Lúcia Santaella, Linguagens Líquidas na Era da Mobilidade. Principalmente, capítulos: 16 Games e Ambientes

Leia mais

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA

TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA TÍTULO: AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO DE LÓGICA PARA CRIANÇAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE GUARULHOS

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Game Design e Tecnologia na Incubadora

Game Design e Tecnologia na Incubadora Game Design e Tecnologia na Incubadora INCUBADORA versão final Introdução Inspirado em jogos de simulação como The Sims, INCUBADORA versão final é um espetáculo-jogo, que promove a reflexão sobre os modos

Leia mais

Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor. Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO

Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor. Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO 1. NavTotemSensor Aplicativo que executa várias funções...2 2. Apresentação Nav Totem NAVEGADOR

Leia mais

v1.3 Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Núcleo de Educação a Distância

v1.3 Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Núcleo de Educação a Distância NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados Núcleo de Educação a Distância nead@unesp.br v1.3 Sumário Revisões... 3 I - Sala Virtual-Preparação

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS...

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS... As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Recensão do site Net Pirata. Apresentação

Recensão do site Net Pirata. Apresentação Recensão do site Net Pirata Apresentação O site Netpirata disponibiliza hiperligações (links) para o download gratuito de filmes, séries e músicas entre outros, de uma forma simples e directa já que não

Leia mais

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH

EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH EVIL ANGEL CHIBI - SCAPE OF DEATH RAMARI, L.; FERNANDES, F.N. RESUMO O artigo apresenta o funcionamento de jogos na plataforma 2D, descrevendo os principais tipos de jogos e mostrando os passos básicos

Leia mais

Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você

Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você A fim de criar, controlar, gerenciar sua reputação online e construir a carreira que você deseja, alguns ações são necessárias. A primeira

Leia mais

Audacity. Os primeiros passos com o Audacity!

Audacity. Os primeiros passos com o Audacity! Audacity Os primeiros passos com o Audacity! João Torres joao.torres@dgidc.min-edu.pt Milena Jorge milena.jorge@dgidc.min-edu.pt Dezembro de 2009 Conteúdo 1 Sobre este documento 2 2 O que é o Audacity?

Leia mais

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD o seu Site e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Conteúdo Introdução Escrever bem é um misto entre arte e ciência Seus conhecimentos geram mais clientes Dicas práticas Faça

Leia mais

BEM-VINDO à NET DIGITAL.

BEM-VINDO à NET DIGITAL. BEM-VINDO à NET DIGITAL. Prepare-se para ter muito mais TV pelo seu controle remoto. Parabéns! A partir de agora, você está em um mundo com muito mais programação com qualidade de imagem e som digital

Leia mais

Um estudo sobre o desenvolvimento de jogos para portadores de necessidades especiais Proposta de Trabalho de Graduação em Ciência da Computação

Um estudo sobre o desenvolvimento de jogos para portadores de necessidades especiais Proposta de Trabalho de Graduação em Ciência da Computação UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA Um estudo sobre o desenvolvimento de jogos para portadores de necessidades especiais Proposta de Trabalho de Graduação em Ciência da Computação

Leia mais

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO.

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO. SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ... 2 DICAS PEDAGÓGICAS:... 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO... 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD... 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO... 3 PASSO 3 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO... 4 CRIANDO NOVAS

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI SENAC - Lapa Tito SÃO PAULO 2013 2 CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO

Leia mais

Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica

Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica Profª Mariana Villaça SESC-SP, 23/5/2013 Elementos da linguagem cinematográfica: identificando o enredo

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 1 Criando um vídeo Objetivos 1 Conhecer um pouco da história dos filmes. 2 Identificar a importância de um planejamento. 3 Entender como criar um roteiro. 4

Leia mais

Lições de Disney para o Memorial do Ferro

Lições de Disney para o Memorial do Ferro Lições de Disney para o Memorial do Ferro Cláudio de Moura Castro Faz uns cinco anos, o grupo Disney contratou três figuras do mundo acadêmico para uma tarefa bastante curiosa. Receberam um contrato para

Leia mais

GUIA PRÁTICO NET DIGITAL HD MAX

GUIA PRÁTICO NET DIGITAL HD MAX ÍNDICE Bem-vindo à máxima experiência em TV 1 1. Assistindo à sua NET DIGITAL HD MAX 3 2. Gravando seus programas favoritos 6 2.1. Minha NET 6 2.2. Adicionar uma nova gravação 6 2.3. Agenda de gravações

Leia mais

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO

EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO EU SOU UM BONECO! UMA EXPERIÊNCIA EM AUTORRETRATO Adriana D Agostino Relato de experiência Resumo A experiência apresentada foi realizada em 2013 no Colégio Salesiano Santa Teresinha a partir do material

Leia mais

Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van

Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van der Broocke Campos de Figueiredo Márcia Cristina Cecchi

Leia mais

Jingle Sabores do Brasil para a marca Chocolates Brasil Cacau 1

Jingle Sabores do Brasil para a marca Chocolates Brasil Cacau 1 Jingle Sabores do Brasil para a marca Chocolates Brasil Cacau 1 Simone MARIANO 2 Sheilla REIS 3 Mariana BRASIL 4 Mariane FREITAS 5 Amanda CARVALHO 6 Jéssica SANTOS 7 Suelen VALENTE 8 Universidade Católica

Leia mais

Tipo de atividade: Passeio/visita e redação. Objetivo: Conhecer alguns centros e templos religiosos existentes no bairro/cidade e desenvolver

Tipo de atividade: Passeio/visita e redação. Objetivo: Conhecer alguns centros e templos religiosos existentes no bairro/cidade e desenvolver A série Sagrado é composta por programas que, através de um recorte históricocultural, destacam diferentes pontos de vista das tradições religiosas. Dez representantes religiosos respondem aos questionamentos

Leia mais

CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES

CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES 1. Introdução CTRL-SHIFT é um jogo de puzzle, plataforma 2D e 3D ao mesmo tempo. O jogador navega por um cenário de plataformas 2D, e quando

Leia mais

ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR

ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR ALGORHYTHM, UM JOGO PROGRAMADO PARA ENSINAR A PROGRAMAR Alan Antonio Pereira alan.pereira@inf.aedb.br Tatyanne Freire Duarte de Oliveira tatyanne.oliveira@inf.aedb.br Wilson de Oliveira Junior wilson.junior@inf.aedb.br

Leia mais

MEDIA CENTER EDITION 2005

MEDIA CENTER EDITION 2005 ARTIGO MEDIA CENTER EDITION MEDIA CENTER EDITION 2005 O MICROSOFT WINDOWS XP MEDIA CENTER EDITION 2005, OU SIMPLESMENTE MCE, PROPORCIONA O MAIS AVANÇADO ENTRETENIMENTO DOMÉSTICO DA COMPUTAÇÃO ACTUAL. COM

Leia mais

Roxio Easy CD & DVD Burning

Roxio Easy CD & DVD Burning Roxio Easy CD & DVD Burning Guia de Introdução 2 Começando a usar o Easy CD & DVD Burning Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy CD & DVD Burning 3 Sobre este guia 3 Sobre o conjunto Easy CD & DVD Burning

Leia mais

play Guia de uso Decodificador

play Guia de uso Decodificador play Guia de uso Decodificador Bem-vindo Agora com seu Vivo Play você se diverte na hora que der vontade. São milhares de filmes, séries e shows só esperando você dar um play. Você pausa, volta, avança,

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO RAYNER DE MELO PIRES ANA PAULA SUZUKI ANDRÉ REIS DE GEUS GABRIELA QUIRINO PEREIRA SALVIANO LUDGÉRIO FELIPE GOMES INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO JULHO DE 2010 SUMÁRIO 1 O que é o NXT?...4 2 Explicando

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

Utilização do vídeo, CD e DVD na sala de aula

Utilização do vídeo, CD e DVD na sala de aula Utilização do vídeo, CD e DVD na sala de aula José Manuel Moran A seguir são apresentadas sugestões de utilização de vídeo, CD e DVD. Vídeo como produção Como documentação, registro de eventos, de aulas,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK APRENDA AS ÚLTIMAS DICAS E TRUQUES SOBRE COMO DAR UM TAPA 3.0 NA SUA LOJA VIRTUAL. www.rakutencommerce.com.br E-BOOK propósito desse ebook é muito simples: ajudar o varejista on-line a dar um tapa 3.0

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

Apostila Artes Audiovisuais

Apostila Artes Audiovisuais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CAMPUS SERTÃOZINHO Apostila Artes Audiovisuais ROTEIRO Cinema,Televisão e Vídeo 3a. Revisão 2010 Prof. MS. Ricardo Stefanelli 1 Projeto para Roteiro Audiovisual Vídeo Artes

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM Vinheta Sala de Cinema 1 Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM RESUMO Esse trabalho surgiu a partir das atividades de um projeto de extensão (Pibex)

Leia mais

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro!

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro! PHELIPE AGNELLI Baterista Percussionista Compositor Músico Brasileiro 1 ENTREVISTA "Inspirando e sendo inspirado" Phelipe Agnelli é músico e compositor, nascido a 50 minutos de São Paulo, na cidade de

Leia mais

Red Lake. Game Design Document. Versão: 1.0. Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito

Red Lake. Game Design Document. Versão: 1.0. Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito Red Lake Game Design Document Versão: 1.0 Goiânia, Junho de 2016 Índice 1. História... 3 2. Gameplay... 4 3. Personagens...

Leia mais

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho alternativo, onde encontra com um sujeito estranho.

Leia mais

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação I - Proposta de Redação INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação A proposta de redação do vestibular do ITA pode ser composta de textos verbais, não verbais (foto ou ilustração,

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi Design Digital MB3

Universidade Anhembi Morumbi Design Digital MB3 Universidade Anhembi Morumbi Design Digital MB3 FELIPE GIORDANO FERNANDO THOMÉ GABRIEL OLIVEIRA GIOVANNA ZANETTIM PITTER MARQUES RODRIGO CHISTÉ TOMMY KEPPK São Paulo 2010/1 Introdução A partir do tema

Leia mais

Conhecendo o Computador

Conhecendo o Computador Capítulo 1 Conhecendo o Computador 1.1 Conhecendo o Computador Tudo que é novo nos causa um certo receio. Com os computadores não é diferente. Tenha sempre em mente que o homem domina a máquina e não a

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 TÍTULO: Animatic - Marionetas Digitais Interactivas ORIENTADORES: Professor Doutor Aníbal Ferreira Professor Doutor Rui Torres ALUNO:

Leia mais

www.trabalhandoonline.net 4 Técnicas para Ganhar Dinheiro Online. 1

www.trabalhandoonline.net 4 Técnicas para Ganhar Dinheiro Online. 1 www.trabalhandoonline.net 4 Técnicas para Ganhar Dinheiro Online. 1 Produção Este E-book é Produzido por www.trabalhandoonline.net Visite o site e conheça várias outras Dicas GRÁTIS para Ganhar Dinheiro

Leia mais

Como estimularo. desenvolvimento da. filho. linguagem

Como estimularo. desenvolvimento da. filho. linguagem Como estimularo desenvolvimento da linguagem do seu filho Primeiros 3 meses Ao nascer, sua audição já está bem desenvolvida. Atente para a importância de realizar o Teste da Orelhinha no seu filho, logo

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line)

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Criamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos ferramentas que tragam a nossos parceiros e clientes grandes oportunidades

Leia mais

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena sintonia com as novas tendências, continuamente desenvolve soluções

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Apostila de Windows Movie Maker

Apostila de Windows Movie Maker Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva 2 Índice Introdução ao Windows Movie Maker...03 O que é o Windows Movie Maker?...03

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD-EJEF Programa EAD-EJEF Manual do Estudante Versão

Leia mais

Sobre o seu ereader... 4. Como usar a sua biblioteca... 12. Como ler no seu ereader... 19

Sobre o seu ereader... 4. Como usar a sua biblioteca... 12. Como ler no seu ereader... 19 Kobo Touch ereader Manual do Usuário Índice Sobre o seu ereader... 4 Características básicas do seu ereader... 5 Como carregar o seu ereader... 6 Como usar a tela touch screen... 7 Como ativar e desativar

Leia mais

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som Imagens Sonoras por Caio Amon A Expansão da Imagem pelo Som Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida Aprenda a produzir som e trilha para seus projetos. Imagens Sonoras A Expansão

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI. Manual do Usuário. Versão 1.0

SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI. Manual do Usuário. Versão 1.0 1 SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI Manual do Usuário Versão 1.0 Para usar o sistema acesse: www.palavrasindigenas.com.br Equipe: Dener Guedes Mendonça Local: Instituto Federal do Norte

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Android. Escolhe o dispositivo Android certo!

Android. Escolhe o dispositivo Android certo! Android O Android é a plataforma mais popular do mundo das telecomunicações. Podemos usar todos os aplicativos do Google, existem mais de 600.000 aplicativos e jogos disponíveis no Google Play para nos

Leia mais

Ferramenta de Testagem IECL Orientações para o Aluno (PT)

Ferramenta de Testagem IECL Orientações para o Aluno (PT) Ferramenta de Testagem IECL Orientações para o Aluno (PT) Índice 1 INTRODUÇÃO 3 2 REALIZAÇÃO DOS TESTES 3 2.1 Login 3 2.2 Verificação do áudio para o teste de Audição 5 2.3 Realização de um teste 5 3 Informação

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais