Game Design Document A Lenda do Corpo Seco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Game Design Document A Lenda do Corpo Seco"

Transcrição

1 Senac Itaquera/SP Game Design Document Autor: David Feitosa do Nascimento Curso: Técnico em Multimídia Turma: TM 01 Módulo: Produção de animação e games para web Projeto: Criação de Webgame São Paulo - Brasil Setembro/2010

2 Projeto: Sumário 1- PESQUISA RESUMO DO PROJETO CONCEITOS DO JOGO: CONJUNTOS DE CARACTERÍSTICAS GÊNERO PÚBLICO-ALVO RESUMO DO FLUXO DO JOGO OLHAR E SENTIR ESCOPO DO PROJETO NÚMERO DE CENÁRIOS NÚMERO DE NÍVEIS NÚMERO DE NPCS NÚMERO DE ARMAS NÚMERO DE ITENS NÚMERO DE VIDAS NÚMERO DE OBSTÁCULOS NÚMERO DE PLATAFORMAS NÚMERO DE TELAS NÚMERO DE BOTÕES JOGABILIDADE E MECÂNICA JOGABILIDADE PROGRESSÃO DO JOGO: ESTRUTURA DAS MISSÕES / DESAFIOS OBJETIVOS FLUXO DO JOGO MECÂNICAS FÍSICA DO JOGO MOVIMENTOS OBJETOS COMBATES ECONOMIA PLANILHA DE FLUXO DE TELAS DESCRIÇÃO DE TELAS OPÇÕES DO JOGO CÓDIGOS DE TRAPAÇA (CHEAT-CODES) E PROCEDIMENTOS ESCONDIDOS (EASTER-EGGS) ENREDO, UNIVERSO E PERSONAGENS STORYLINE STORYBOARD UNIVERSO DO JOGO PERSONAGENS PERSONAGEM 1 ENDI PERSONAGEM 2 - CORPO SECO

3 Projeto: 5 NÍVEIS INTERFACE SISTEMA VISUAL CONTROLES VISUAIS - HUD(HEAD-UP DISPLAY) MENUS CÂMERA SISTEMA DE CONTROLE SISTEMA DE ÁUDIO MÚSICAS EFEITOS SONOROS SISTEMA DE AJUDA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL IA DE SUPORTE COLISÕES DO JOGADOR E OBJETOS PROJETO TÉCNICO REQUISITOS MÍNIMOS DE SOFTWARE E HARDWARE AMBIENTE DESENVOLVIDO (HARDWARE E SOFTWARE) MOTOR DO JOGO (ENGINE) REDE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PROJETO ARTÍSTICO GUIAS DE ESTILO PERSONAGENS AMBIENTES COLOR SCRIPT TELAS GERENCIAMENTO E DESENVOLVIMENTO DETALHES DO CRONOGRAMA EQUIPE ORÇAMENTO

4 Projeto: 1- Pesquisa Origem da lenda do Corpo-Seco, personagem do folclore brasileiro, lenda, surgimento. Origem e o que é O corpo-seco é um personagem do folclore brasileiro comum no interior dos estados de São Paulo, Minas Gerais e região Centro-Oeste. De acordo com a lenda, o corpo-seco foi um homem muito malvado que vivia prejudicando as pessoas. Era tão ruim que maltratava e batia na própria mãe. A lenda do corpo-seco Após sua morte, de acordo com a lenda, ele foi rejeitado por Deus e até pelo diabo. Até mesmo a terra, onde havia sido enterrado, o expulsou. Com o corpo em estado de decomposição teve que sair de seu túmulo. Começou a viver como alma penada, grudando nos troncos das árvores, que secavam quase que imediatamente. Ele então passou a viver assombrando as pessoas nas estradas. De acordo com a lenda, quando uma pessoa passa na estrada o corpo-seco gruda em seu corpo e começa a sugar o sangue. A vítima da assombração pode morrer caso ninguém passe na estrada para salvá-la. O medo do corpo-seco Muitas pessoas que acreditam em lendas e são supersticiosas tem medo de caminhar em estradas desertas do interior, pois acham que podem ser atacadas por esta assombração. Muitos pais e avós, moradores destas regiões, também contam esta lenda para as crianças para provocar medo e evitar que elas saiam sozinhas por regiões desconhecidas. Fonte: A lenda do Corpo Seco diz respeito a um homem de índole ruim, tão perverso que durante sua vida adulta batia freqüentemente na própria mãe. Por isso, quando morreu foi rejeitado primeiramente por Deus, depois pelo Diabo, e até mesmo a terra enjeitou o seu corpo, devolvendo-o à superfície toda vez em que nela ele era enterrado. Desde então, como não tem um lugar onde possa descansar em paz, o Corpo Seco (assim chamado porque se transformou em pele e osso) fica vagando sem rumo pelos campos, florestas ou ruas de alguma cidade, grudando-se em árvores que não demoram a secar depois de transformadas em encosto por aquela coisa murcha e horrorosa. Talvez daí tenha nascido o dito popular que diz Quem bate na mãe fica com a mão seca. Essa criatura fantástica é conhecida em Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Amazonas, Nordeste do Brasil e principalmente no estado de São Paulo, onde em determinadas áreas se costuma dizer que quando algum incauto tem a infelicidade de passar perto de um Corpo-Seco, este salta sobre ele e suga seu sangue como se fosse um vampiro. Os relatos e citações sobre ela são muitos. O folclorista Luis da Câmara Cascudo, por exemplo, diz que O Corpo-Seco é a morada do espírito estridente que vaga depois da meia-noite, enchendo de medo os que ouvem a ressonância dos gritos apavorantes. Condenada a uma pena terrível, a alma dos grandes pecadores reside, durante o dia, no Corpo-Seco, múmia esquecida e sem história, no deserto dos cemitérios. O escritor Leôncio de Oliveira publicou Vida Roceira em 1918, onde, ao descrever ó Corpo-Seco, diz que ele é o Homem que passou pela vida semeando malefícios e que seviciou a própria mãe. Ao morrer, nem Deus nem o Diabo o quiseram; a terra o repeliu, enojada da sua carne; e, um dia, mirrado, defecado, com a pele engelhada sobre os ossos, da tumba se levantou em obediência ao seu fado, vagando e assombrando os viventes nas caladas da noite. Em 07 de agosto de 2005 o jornal Vale Paraibano (www.jornal.valeparaibano.com.br), de Taubaté, São Paulo, publicou matéria a respeito de um Corpo-Seco que se esconde há mais de 40 anos em uma gruta na localidade de Pedra Branca, naquele município. O texto alude à informação dada por Geraldo Periquito, apontado como uma das lideranças da localidade, segundo a qual a infeliz alma tem até nome: Ele se chama Zé Maximiano. Um sobrinho dele já trabalhou comigo. O Zé virou corpo seco porque batia no pai e na mãe. Conheci ele quando pequeno. Continuando, diz o jornal que Geraldo Periquito tomou conhecimento dessa história por intermédio de um amigo seu chamado Pedro Vicente, a quem a família do falecido incumbira de levar o corpo rejeitado pela terra à gruta mencionada. De acordo com o seu relato, depois que o Zé morreu, acho que de morte matada, ele foi enterrado no cemitério da igreja em 4

5 Projeto: Monteiro Lobato, mas a terra não o aceitava. Por isso o Pedro Vicente ficou encarregado de levar o corpo em um balaio, para escondê-lo na gruta, mas prevendo possíveis assombrações por parte do Zé, o padre de Monteiro Lobato deu ao rapaz do transporte uma vara de marmelo benzida, orientando-o no sentido de que se o corpo seco quisesse voltar com ele, ou lhe pedisse para ficar, era para bater com a vara. E o vigário estava certo em sua previsão, porque quando Pedro completou a tarefa e se virou para ir embora, o corpo seco o agarrou e falou que não ia deixar ele ir embora, que era para os dois ficarem juntos para sempre. O Pedro Vicente não pensou duas vezes e tascou a vara de marmelo no bicho até conseguir fugir. Isso foi o que ele me disse. Fonte: FERNANDO KITZINGER DANNEMANN 2 - Resumo do Projeto 2.1 Conceitos do Jogo: O jogo basea-se na lenda Corpo Seco, personagem do folclore brasileiro. O Objetivo do jogo é contar, de uma forma atrativa, a lenda do corpo seco que, em relação a outras lendas do folclore, é pouco conhecida e maioria dos brasileiros, com isto disseminando a lenda e simultaneamente a cultura brasileira. 2.2 Conjuntos de características O game segue no modo estória. O jogador para concluir o game terá que passar por todas as fases, conforme determina a estória. Serão três fases distintas, com níveis de dificuldade diferentes. A dificuldade aumentará a cada fase concluída, gradativamente. O modo de visualização do game será em 2D.O game segue o estilo plataforma(terceira pessoa) com o personagem de perfil andando de forma linear. O jogo será desenvolvido para plataforma PC/Web, usando como engine Adobe Flash CS4 Professional. O flash facilita na distribuição e na utilização do game, pois basta o jogador ter o flash player 9 instalado em seu computador para poder jogálo. Gênero: plataforma. Tipo de jogabilidade: modo estória (o jogador tem que passar pelos desafios impostos pela estória para completar o game). Modo: Single Player. Câmera do jogo: terceira pessoa. Número de fases: Três. Modo de visualização: 2D. Física: movimentos básicos. (andar, pular e atirar). 2.3 Gênero O jogo é do gênero plataforma no estilo side-scrolling. São games, normalmente em 2D, em que o personagem se movimenta da esquerda para a direita e pode pular em plataformas. 2.4 Público-alvo São pessoas que possuem acesso a internet, que gostam de games e que dão mais importância a diversão do que ao visual, entretanto se impacientam com downloads demorados ou outros inconvenientes causados por presenças digitais mais pesadas. Valorizam redes sociais, games on-line, videogames e teem uma média de tempo on suficiente para jogarem o game. São jogadores familiarizados com esse tipo de game e com suas características, logo acham mais relevantes a jogabilidade, a diversão e os desafios impostos pelo game, do que gráficos e efeitos visuais, entretanto gostam de um visual bonito e atrativo. 5

6 Projeto: 2.5 Resumo do Fluxo do Jogo Depois de iniciar o game e passar pela estória, o game começa e o personagem principal deve seguir em frente, pulando entre as plataformas e eliminando os inimigos a sua frente, para chegar no final da fase e assim concluindo assim o objetivo. O jogador moverá o herói para frente, para trás e para cima (pular) de modo linear. O único item que o jogador poderá pegar ao longo do game serão as vidas ao encostar-se nelas. 2.6 Olhar e Sentir O game tem o modo de visão em terceira pessoa e o jogador verá o personagem de perfil e a uma relativa distância, podendo assim visualizar o personagem e atrás dele o cenário. Os cenários mudaram ao decorrer das fases. Os detalhes e músicas também mudaram, seguindo o estilo do cenário. O game se passa nos sonhos do personagem principal, logo o jogador se sentirá num mundo lúdico, despretensioso e descontraído onde o personagens não estão apenas inseridos no mundo de fantasia, provenientes dos sonhos, mas que ele que é parte fundamental desse mundo. 2.7 Escopo do Projeto Número de cenários No jogo haverá três cenários: fazenda, cidade, cemitério Número de níveis O jogo terá três níveis Número de NPCs Haverá um NPC que será multiplicado e distribuído pelas fases Número de armas Será apenas uma arma para o personagem principal. Uma espingarda Número de itens Apenas um item. O item de vida que aumentará a quantidade de vidas do personagem Número de vidas Inicialmente três vidas Número de obstáculos Quantidade aleatória de inimigos espalhados pelas fases Número de plataformas Plataforma da fazenda; Plataforma da cidade; Plataforma do cemitério. 6

7 Projeto: Número de telas Tela de Preloader; Tela Inicial do Game; Tela de Instruções; Tela de Créditos; Tela da Lenda; Tela de Indicação do nível atual; Tela dos Níveis 1 ao 3; Tela de Vencedor; Tela de Game Over Número de botões Pular Abertura; Iniciar; Jogar; Áudio on/off; Créditos; A lenda; Instruções; Voltar ao menu. 3 Jogabilidade e Mecânica 3.1 Jogabilidade Progressão do Jogo: O jogo começará em nível baixo de dificuldade, assim o jogador entenderá se familiarizará com os comandos do jogo. A cada nível que passar as plataformas mudaram de posição e número de inimigos aumentará, criando assim uma dificuldade para o jogador concluir sua missão que é passar por todos os obstáculos, sem morrer, até chegar ao portão de saída da fase Estrutura das Missões / Desafios Passar entre as plataformas sem cair e eliminar todos os inimigos da fase Objetivos O Objetivo do jogo é livrar os sonhos do herói do corpo-seco. Para isso ele enfrentará os inimigos (corpos-secos) e os desafios de cada fase para completar o objetivo e livrar-se desse pesadelo Fluxo do Jogo A execução do jogo começa com o preloader, carregando os objetos do jogo; Depois surgirá a tela de abertura com as opções: iniciar, a lenda, instruções, créditos, desligar e ligar o áudio; Ao clicar em iniciar o jogo inicia e surge uma tela com a estória do game e depois uma tela indicando qual fase o jogador está. Ao iniciar o jogo o jogador terá que superar o caminho andando e pulando sobre as plataforma e eliminando os inimigos.para enfrentar os inimigos o jogador contará com uma arma que atira um tiro por vez e com munição infinita. O jogador perderá vida se encostar no inimigo e também se cair em espaço sem plataforma.ele poderá ganhar vida caso encontre e pegue o item vida. Se conseguir superar todos os obstáculos o jogador chegará no fim da fase e encontrará um portal, liberando a próxima fase. 7

8 Projeto: Após a conclusão do último nível, acontecerá uma pequena animação terminando a estória do game e logo depois uma outra com os créditos. Por fim, surgirá uma página de game completo e a opção para voltar a tela inicial. 3.2 Mecânicas Regras do jogo: Física do jogo A física do jogo é baseado em movimentos simples no estilo cartoon, para a corrida, o pulo e e aterrissagem e ao atirar. O tiro percorrerá numa velocidade média e caso não haja colisão entre ele e o inimigo ele desaparecerá depois de uma curta distância. Haverá colisão entre: O personagem e o inimigo; O personagem com o item de vida; O personagem e parte inferior da plataforma, não permitindo-o atravessar a plataforma de baixo para cima( bate a cabeça) Movimentos No jogo A lenda do Corpo Seco o jogador entrará nos sonhos do personagem principal, onde o objetivo principal é livrar os sonhos do corpo-seco. O jogador contará com três vidas para concluir os objetivos, podendo aumentar o número de vidas caso encontre o item de vida. O personagem corre para frente e para trás, pula e atira. O jogador perderá vida caso caia em um espaço vazio ou encoste em algum inimigo (corpo-seco).ao perder vida o jogador retornará ao começo da fase.se perder todas vidas termina o jogo e surge a tela de game-over. Para derrotar os inimigos o personagem usará sua arma. Se o tiro atingir o inimigo, acontecerá uma animação e este será eliminado. Passando por todas as fases e obstáculos nelas contido, o jogador completará o game, sendo assim, o personagem acorda são e salvo e pensa que tudo não passou de um sonho Movimentos Gerais O personagem principal corre para direita e para esquerda, pula/aterrissa. O inimigo anda para direita e para esquerda Movimentos específicos O personagem atira quando acionado a tecla de comando, lançando assim um projétil em linha reta e lado o qual o personagem está apontando Outros movimentos A colisão do projétil com o inimigo faz com que aumente seus olhos, estique e diminui seu corpo até ele desaparecer Objetos Caso encontre o item de vida, para pegá-lo basta o personagem encostar nele Combates Os inimigos estarão espalhados pela tela, logo o jogador deve ter agilidade e cautela para esquivar e destruir os 8

9 Projeto: Inimigos Ataque O ataque do herói é o tiro. O inimigo não ataca Defesa A única defesa do jogador é esquivar-se dos inimigos. O inimigo não tem defesa Dano Quando herói é atingido pelo inimigo, seu score de vida imediatamente é decrementado. Quando o inimigo é atingido ele morre Economia O score de vida inicia-se com o valor de três, e ao decorrer do jogo pode ser incrementado ou decrementado Planilha de Fluxo de Telas As telas seguem a seguinte ordem: 9

10 Projeto: 10

11 Projeto: Descrição de Telas 3.3 Opções do jogo Tela de preloader Tela que exibe preloader e mais o logo do desenvolvedor Tela Inicial Mostra o pôster do game e nela contém os botões iniciar, a lenda, instruções e créditos Tela de Indicação do nível atual Indicará qual nível o jogador está Tela dos Níveis 1 ao 3 As telas dos níveis terão três cenários: Fazenda; Cidade; Cemitério Cada cenário conterá detalhes referentes ao tema da fase. O personagem e os inmigos serão os mesmo. Em todas as fases o indicador de vida ficará no topo esquerdo da tela Tela de Vencedor Exibe uma animação com o desfecho da estória. Depois surgirão os créditos do desenvolvedor e por fim uma tela indicando que o game foi concluído e a opção para voltar ao menu inicial Tela de Game Over Exibi a uma imagem com as palavras Game Over e um botão para voltar ao menu inicial Tela da Lenda Exibi a lenda do Corpo Seco em forma de texto e o botão voltar ao menu inicial Tela de Créditos Exibi as informações do desenvolvedor e o botão voltar ao menu inicial Tela de Instruções Exibi os controles do jogo e mais uma breve instrução além do botão voltar ao menu inicial. Não existem opções de modos de jogo. As opções que o terá é a função de pausar o jogo (apertando a tecla P) e desligar o áudio (essa opção está disponível nas fases através do botão liga r e desligar áudio). 3.4 Códigos de trapaça (Cheat-codes) e procedimentos escondidos (Easter-eggs) O jogo não conterá nenhum tipo de Easter-eggs ou Cheat-codes. 11

12 Projeto: 4 Enredo, Universo e Personagens 4.1 Storyline Num fim de semana no sítio, a família de Endi se reúne na sala e começam a contar estórias. No meio da conversa um dos parentes começa a falar sobre a lenda do corpo-seco. Endi que não acredita nesse tipo de estória, se cansa de ouvi-la e resolve ir dormir. No meio da madrugada ele começa a ter pesadelos com aquela lenda que ouvira, e em seu sonho sua cidade está empesteada de corpos-secos. Assustado ele sai correndo, fugindo dos monstros,quando a vista uma carabina, percebendo que é inútil fugir, ele pega a arma e segue em frente para se livrar dos monstros. 4.2 Storyboard 12

13 Projeto: 13

14 Projeto: 4.3 Universo do Jogo O jogo passa nos sonhos do herói, logo mundo é algo lúdico e com mudanças de cenários. O primeiro cenário que é fazenda. Neste cenário o tempo estará claro com céu azul com nuvens brancas. Abaixo o revelo em verde com algumas árvores e casas, na frente uma cerca de madeira e mais algumas plantas e por fim o solo de terra. O segundo cenário que é a cidade e também será de dia. Com em um degrade do azu claro para o amarelo claro.abaixo o revelo em verde com ondulações, árvores e casas, na frente do relevo mais casas e algumas árvores e o chão de pedras, semelhante a paralelepípedo. O último cenário será o cemitério. Este cenário será a noite, com o céu negro e estrelado. Abaixo o revelo de verde com várias lápides e tumbas espalhadas, mais a frente uma cerca de concreto e depois o solo de terra com grama por cima. 4.4 Personagens Personagem 1 Endi È protagonista do jogo. Usa roupas simples: camiseta, calça e sapato. È branco, gordinho e com costeletas e cabelo médio arrepiado. Sua personalidade um pouco complicada. Ele é bravo e impaciente, entretanto é dono de uma imaginação fértil. Não acredita em lendas ou qualquer coisa do gênero. Ele corre, pula e atira com sua espingarda. É o único personagem controlável do jogo Personagem 2 - Corpo Seco È o antagonista do jogo. È um personagem do folclore brasileiro e que fica aterrorizando os moradores da cidade de onde viveu. Tem a aparência de um zumbi: roupas rasgadas, corpo e olhos deformados, poucos dentes (mas afiados), pouco cabelo e quase não tem massa corporal No jogo ele se multiplica e fica espalhado pelas fases andando de um lado para ou outro. 5 Níveis O objetivo de cada nível é conseguir chegar até a saída, superando os obstáculos que aparecerem. O fluxograma mostra a sequência: O fluxograma acima é fundamental para o cumprimento da missão, sendo que o último é uma função automática. Os desafios e objetivos serão os mesmo para todos os níveis, a diferença será a dificuldade que aumentará gradativamente, mudando a posição das plataformas e o número dos inimigos. 14

15 Projeto: 6 Interface 6.1 Sistema Visual Controles Visuais - HUD(Head-Up Display) O jogador terá como objeto de controle visual apenas o score de vida Menus Durante a partida, somente o controle de on/off do áudio Câmera A câmera será centralizada no herói, porém com uma tomada aberta mostrando os inimigos e plataformas dentro do limite da câmera. 6.2 Sistema de Controle Comandos do personagem principal: Input: Setas direcionais. Seta para cima = pular Seta da esquerda = andar para esquerda Seta da direita = andar para direita Espaço = atirar. Outros comandos: Input: Mouse (botão esquerdo). Iniciar (tela inicial); Pular Abertura (tela da estória do game); Jogar (tela inicial); Áudio on/off (durante a partida); Créditos (tela inicial); A lenda (tela inicial); Instruções (tela inicial); Voltar ao menu (telas: vencedor, game-over, instruções, créditos, a lenda). 6.3 Sistema de Áudio As músicas e sons estarão nos modos mono, stereo (2 canais) Músicas A trilha sonora do game é composta por músicas instrumentais, basicamente do estilo classic rock. As músicas estarão no menu, durante o jogo, e no final do jogo. Serão músicas no mesmo estilo, entretanto diferentes, para cada uma das partes citadas e durante uma música especifica cada fase. 15

16 Projeto: Efeitos sonoros Haverá efeitos sonoros nas seguintes ações: Nos botões do menu inicial. Quando o herói atirar (som de arma de fogo). Quando o inimigo for atingido (som humano de grito de dor). Quando o herói for atingido (som humano de dor). 6.4 Sistema de Ajuda As instruções de comando do jogo estarão na tela de instruções. 7 Inteligência Artificial Não haverá inteligência artificial nesta versão do game. 7.1 IA de suporte Colisões do jogador e objetos Se o jogador colide com as partes de baixo das plataformas, seu movimento é cancelado. Se o jogador colide com os inimigos, o herói perde uma vida e volta ao início da fase. Se o tiro (do herói) colide com os inimigos, acontece uma animação e depois eles desaparecem. 8 Projeto Técnico 8.1 Requisitos Mínimos de Software e Hardware Windows XP ou superior. Requer o Adobe Flash Player 9 ou superior incluindo seus requisitos de hardware e sua lista de navegadores. 8.2 Ambiente desenvolvido (Hardware e Software) O jogo foi desenvolvido com o seguinte ambiente de hardware e software: Windows XP; Processador Intel Core 2 Quad Q9550 2,83GHZ; Memória 4GB DDR2; HD 500 GB; Placa de vídeo NVIDIA GeForce 9800GT; Adobe Flash CS3/CS4 e Photoshop CS Motor do Jogo (Engine) Adobe Flash CS3/CS Rede O jogo será um arquivo executável e terá uma versão na internet. 8.5 Linguagem de programação ActionScript

17 Projeto: 9 Projeto Artístico Arte Conceitual: 9.1 Guias de Estilo 17

18 Projeto: 9.2 Personagens Herói: 18

19 Projeto: Corpo Seco: 19

20 Projeto: 9.3 Ambientes Primeira fase: 20

21 Projeto: Segunda fase: 21

22 Projeto: 9.4 Color script 22

23 Projeto: 9.5 Telas Telas preloader: Telas do menu inicial: 23

24 Projeto: Telas in-game: 24

25 Projeto: 10 Gerenciamento e Desenvolvimento 10.1 Detalhes do Cronograma Cronograma (início 02/08/2010) Tarefas Horas disponíveis (trabalhando 6h por dia de segunda á sexta) Briefing 12 GDD Game Document Design 30 Criação de personagens 24 Criação de cenários 22 Criação de interface 14 Animações 42 Sonorização 12 Programação 54 Total: 210 horas Entrega: 17/09/ Equipe Equipe necessária para o desenvolvimento do game: Um Game Designer responsável pelo enredo, interações, conteúdo, mecânicas e regras do jogo. Um Programador responsável pela programação. Um Animador responsável pelas animações do game. Um Ilustrador para o desenvolvimento dos personagens e cenários. Um Sonoplasta responsável pelos efeitos sonoros. Um Designer para o desenvolvimento de interface. 25

26 Projeto: 10.3 Orçamento (Preço Base + Lucro) x Tempo de Duração: Preço Base = Despesas / Horas de trabalho mensais. Despesas por mês = R$12.000,00 **valor mínimo para cobrir todas as despesas (sem fazer lucro). Horas de trabalho mensais (trabalhando 6h por dia de segunda à sexta) 6h x 5 (dias) = 30h semanais 30h x 4 (quatro semanas do mês) = 120 horas mensais. Preço Base = /120 = 100. Preço Base = R$ 100,00. Lucro = 100% do preço base. Lucro = R$ 100,00. * Preço por hora: R$ 200,00 (Preço base + Lucro) (Preço Base + Lucro) x Tempo de Duração = ( ) x 210. Total: Desconto = (devido à colaboração do cliente com o prazo) = Total: Orçamento: R$ 40.00,00. 26

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 03 Game Design Document Edirlei Soares de Lima Game Design Document Um Game Design Document (GDD) é um documento que descreve todos aspectos

Leia mais

Game Design: Creepy Castle

Game Design: Creepy Castle Game Design: Creepy Castle Flee or Die Todos Direitos Reservados 2013 Allan Elias Ramos Versão #1.0 12/04/2013 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. VISÃO GERAL DO JOGO 4 QUANTO AO TIPO DE OBJETOS MANIPULADOS 4 QUANTO

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos

Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos Game Design: A segurança da humanidade em suas mãos Todos Direitos Reservados 2013 Bruno Ruaro Confortin Versão # 1.01 22/04/2013 Índice 1. INTRODUÇÃO 4 2. VISÃO GERAL DO JOGO 5 QUANTO AO TIPO DE OBJETOS

Leia mais

CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES

CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES CTRL-SHIFT DOCUMENTO DE GAME DESIGN DESENVOLVIDO POR HILGAMES 1. Introdução CTRL-SHIFT é um jogo de puzzle, plataforma 2D e 3D ao mesmo tempo. O jogador navega por um cenário de plataformas 2D, e quando

Leia mais

Undead Lands. Projeto de TCC Game Design Document: Tecnológico. Integrantes: Eduardo Nakamura Jean Lucas Renan Lopes. Orientador: Julio Arakaki

Undead Lands. Projeto de TCC Game Design Document: Tecnológico. Integrantes: Eduardo Nakamura Jean Lucas Renan Lopes. Orientador: Julio Arakaki Undead Lands Projeto de TCC Game Design Document: Tecnológico Integrantes: Eduardo Nakamura Jean Lucas Renan Lopes Orientador: Julio Arakaki Sumário Um FPS Survival horror no velho oeste americano, misturando

Leia mais

NAPNE / RENAPI. Software Educativo Smart Panda 1.0

NAPNE / RENAPI. Software Educativo Smart Panda 1.0 NAPNE / RENAPI Software Educativo Smart Panda 1.0 Julho de 2011 Sumário 1 Introdução... 3 2 Tela Inicial... 3 2.1 Tela de Abertura... 4 3 Como jogar... 5 4 Opções... 6 5 E como fazer para registrar este

Leia mais

Fancy Battles Game Design Document

Fancy Battles Game Design Document Fancy Battles Game Design Document 2011 Versão 0.1-29/03/2011 Primeira edição 0.2-28/04/2011 Definição de novo Gameplay Regras Controles 0.3-12/05/2011 Alterações no Gameplay Índice 1. Conceito Principal

Leia mais

Relatório final de INF2607 - Animação por Computador e Jogos

Relatório final de INF2607 - Animação por Computador e Jogos Relatório final de INF2607 - Animação por Computador e Jogos Rafael Diniz Lab. Telemídia, PUC-Rio rafaeldiniz@telemidia.puc-rio.br 3 de fevereiro de 2014 Resumo Este é o relatório final do trabalho desenvolvido

Leia mais

Apostila de Windows Movie Maker

Apostila de Windows Movie Maker Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva 2 Índice Introdução ao Windows Movie Maker...03 O que é o Windows Movie Maker?...03

Leia mais

GDD Game Design Document. Late Redemption

GDD Game Design Document. Late Redemption GDD Game Design Document Late Redemption Equipe de Projeto Carla Sampaio César Tegani Tofanini Jennifer Chuin Lee Marcos Donato da Silva Matheus Leonardo Parolin Rafael Sangalli Rodrigo Leite Introdução

Leia mais

Red Lake. Game Design Document. Versão: 1.0. Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito

Red Lake. Game Design Document. Versão: 1.0. Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito Autores: Gabriel Santana Gabriel Soares João Gabriel Juan Matheus Kaio Gomes Rodolfo Brito Red Lake Game Design Document Versão: 1.0 Goiânia, Junho de 2016 Índice 1. História... 3 2. Gameplay... 4 3. Personagens...

Leia mais

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI SENAC - Lapa Tito SÃO PAULO 2013 2 CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Treinamento T2Ti Jogos - Java Básico

Treinamento T2Ti Jogos - Java Básico Treinamento T2Ti Jogos - Java Básico Desenvolvendo um jogo digital em java O treinamento "Desenvolvimento de Jogos Digitais - Java Básico" tem como objetivo preparar o aluno para o desenvolvimento completo

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO. Manual Fizzball 1.02

SOFTWARE EDUCATIVO. Manual Fizzball 1.02 SOFTWARE EDUCATIVO Manual Fizzball 1.02 BENTO GONÇALVES Março de 2015 Sumário Introdução... 3 O jogo... 3 Instruções... 5 Níveis do Jogo... 6 Bônus e Habilidades... 7 Troféus... 7 Configuração... 8 Créditos...

Leia mais

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard.

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard. 1 Windows Movie Maker XP O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos que permite criar e editar filmes caseiros, inserindo efeitos, músicas, legendas e transições. O vídeo pode ser criado a

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o da d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Muvizu M a n u

Leia mais

TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA

TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA TÍTULO: BIS YOGO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE SANTA BÁRBARA AUTOR(ES): PAMELA CRISTINA FARIA, RODOLFO OSÓRIO LEITE

Leia mais

SOFTWARES EDUCATIVOS MANUAL TUX MATH 1.9.0 BENTO GONÇALVES

SOFTWARES EDUCATIVOS MANUAL TUX MATH 1.9.0 BENTO GONÇALVES SOFTWARES EDUCATIVOS MANUAL TUX MATH 1.9.0 BENTO GONÇALVES Março de 2015 Sumário Apresentação do Software... 3 O que é?... 3 Requisitos... 3 Objetivos... 3 Como funciona?... 4 Link para download... 4 Comandos

Leia mais

Game Design Document

Game Design Document Game Design Document Informações de Direitos Autorais Versão histórica Data Autores Alterações 29/01/2012 Alan Matheus Pinheiro Araya 29/01/2012 Davi Azevedo de Queiroz Santos 29/01/2012 Ana Carolina 29/01/2012

Leia mais

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9 1. StickerCenter... 3 1.1. O que é?... 3 1.2. O que são Stickers?... 3 1.3. Como acessar o StickerCenter?... 3 1.4. Como atualizar o StickerCenter?... 3 2. Menu Broadcast Stickers... 4 2.1. O que é?...

Leia mais

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg Para que possamos digitalizar nossos programas de rádio gravados em fita cassete, utilizaremos: - o próprio gravador

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE Tutorial SweetHome3D Trabalho apresentado ao Prof. Carlo na Disciplina de Software Livre no curso Pós Graduação em Tecnologia da Informação Aplicada a

Leia mais

Introdução. O TDGrux 2.0 é composto por uma gama de 6 jogos, sendo: Encaixe; Vestir; Desafios; Liga os Pontos; Combinando; Quebra Cabeça

Introdução. O TDGrux 2.0 é composto por uma gama de 6 jogos, sendo: Encaixe; Vestir; Desafios; Liga os Pontos; Combinando; Quebra Cabeça Introdução O TDGrux 2.0 é composto por uma gama de 6 jogos, sendo: Encaixe; Vestir; Desafios; Liga os Pontos; Combinando; Quebra Cabeça Além desses jogos citados, após a abertura do TDGrux há uma opção

Leia mais

Game Design e Tecnologia na Incubadora

Game Design e Tecnologia na Incubadora Game Design e Tecnologia na Incubadora INCUBADORA versão final Introdução Inspirado em jogos de simulação como The Sims, INCUBADORA versão final é um espetáculo-jogo, que promove a reflexão sobre os modos

Leia mais

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO.

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO. SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ... 2 DICAS PEDAGÓGICAS:... 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO... 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD... 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO... 3 PASSO 3 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO... 4 CRIANDO NOVAS

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101 MANUAL DO USUÁRIO adaptador android para tv TV101 Índice Exibição do Produto 03 Instruções para Uso 03 Menu Principal 04 Configurações de Wi-Fi 04 Navegando por Arquivo ou Pasta 05 Conexão USB 06 Instalando/

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Explorando a Interface Flash

Explorando a Interface Flash CAPÍTULO UM Explorando a Interface Flash Se essa é sua primeira vez utilizando o Flash, pode levar algum tempo até que você se acostume com a abordagem idiossincrática do programa em relação aos desenhos

Leia mais

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação.

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. O que é o Windows Movie Maker? O Windows Movie Maker é um programa de computador que permite criar vídeos ou editar os que já existem e transformá-los

Leia mais

Powered By: IMPORTANTE:

Powered By: IMPORTANTE: Powered By: IMPORTANTE: Este manual contém informações seguras de operação. Por favor, leia e siga as instruções desse manual. Falhas podem resultar em ferimentos pessoais, morte, e/ou danos no Delphi

Leia mais

Event Horizon. Begining of the end. Game Design Document

Event Horizon. Begining of the end. Game Design Document Event Horizon Begining of the end. Game Design Document High Concept Lyra, é uma fugitiva do multiverso, ela escapou do setor 13, um ponto do espaço que onde ficam as bases secretas de pesquisa do império,

Leia mais

Faculdades Metropolitanas Unidas FMU

Faculdades Metropolitanas Unidas FMU Nome do Participante 1 (Nome + Sobrenome) Nome do Participante 2 (Nome + Sobrenome) Nome do Participante 3 (Nome + Sobrenome) Nome do Participante 4 (Nome + Sobrenome) Trabalho de Conclusão de Curso -

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

Archive Player Divar Series. Manual de Utilização

Archive Player Divar Series. Manual de Utilização Archive Player Divar Series pt Manual de Utilização Archive Player Índice pt 3 Índice 1 Introdução 4 2 Operação 5 2.1 Iniciar o programa 5 2.2 Conhecer a janela principal 6 2.3 Botão Abrir 6 2.4 Vistas

Leia mais

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado.

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado. 1 Área de trabalho O Windows XP é um software da Microsoft (programa principal que faz o Computador funcionar), classificado como Sistema Operacional. Abra o Bloco de Notas para digitar e participar da

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Como fazer benchmark do computador

Como fazer benchmark do computador O que é o Índice de Experiência do Windows? O Índice de Experiência do Windows é uma medição que informa como o seu PC funciona com o Windows e usa uma pontuação básica para classificar a experiência que

Leia mais

96 cartuchos simultâneos ou não. Copiar e Colar Cartucho: O usuário poderá copiar e colar os cartuchos, e até mesmo colar o cartucho selecionado em um outro perfil. Além de ter o recurso para mudar a cor

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Gustavo Dib Belomo Jaderson Assunção Jean Fruehling DESCRITIVO DO SOFTWARE DE LEIS DE AERONÁUTICA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Gustavo Dib Belomo Jaderson Assunção Jean Fruehling DESCRITIVO DO SOFTWARE DE LEIS DE AERONÁUTICA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Gustavo Dib Belomo Jaderson Assunção Jean Fruehling DESCRITIVO DO SOFTWARE DE LEIS DE AERONÁUTICA Curitiba 2009 Gustavo Dib Belomo Jaderson Assunção Jean Fruehling DESCRITIVO

Leia mais

Introdução à Informática Professor: Juliano Dornelles

Introdução à Informática Professor: Juliano Dornelles Pra que serve o computador? O computador é uma extensão dos sentidos humanos. Pode ser utilizado no trabalho, nos estudos e no entretenimento. Com finalidades de interação, comunicação, construção de conteúdo,

Leia mais

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados Construtor Iron Web Manual do Usuário Iron Web Todos os direitos reservados A distribuição ou cópia deste documento, ou trabalho derivado deste é proibida, requerendo, para isso, autorização por escrito

Leia mais

NAPNE / RENAPI. Google SketchUp 8

NAPNE / RENAPI. Google SketchUp 8 NAPNE / RENAPI Google SketchUp 8 Agosto de 2011 Sumário 1 Introdução... 4 2 Requisitos básicos... 4 3 Itens... 4 3.1 Assista os tutoriais em vídeo... 5 3.2 Leia dicas e truques... 6 3.3 Visite a Central

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS V PORTAL WEB Revisão: 07 Versão: 7.9.109 JM Soft Informática Março, 2015 SUMÁRIO 1 AVALIAÇÕES... 9 2 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL...

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 1) No sistema operacional Microsoft Windows 8, uma forma rápida de acessar o botão liga/desliga é através do atalho: a) Windows + A. b) ALT + C. c) Windows + I. d) CTRL +

Leia mais

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 04 Word Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Editor de Texto - Word Microsoft Office Conjunto de aplicativos para escritório que contém programas

Leia mais

REGRAS GERAIS REDE 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: Exemplo: desafio1_equipepentagrama

REGRAS GERAIS REDE 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: Exemplo: desafio1_equipepentagrama 2 REGRAS GERAIS REDE 1. Número de desafios da competição: 5. 2. Tempo máximo da competição: 2 horas e 30 minutos. Os desafios deverão ser entregues conforme instrução: a) Salvar em um arquivo, identificando

Leia mais

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar WINDOWS XP Wagner de Oliveira ENTRANDO NO SISTEMA Quando um computador em que trabalham vários utilizadores é ligado, é necessário fazer login, mediante a escolha do nome de utilizador e a introdução da

Leia mais

Capitulo 11 Multimídias

Capitulo 11 Multimídias Capitulo 11 Multimídias Neste capítulo são exploradas as ferramentas multimídias presentes no SO Android customizadas para o Smartphone utilizado neste manual. É inegável o massivo uso destas ferramentas,

Leia mais

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras.

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras. MANUAL DO SISTEMA Introdução Apresentação Requisitos mínimos Instalação do programa Acessando o Secullum DVR Tela Principal Indicador de espaço em disco Disposição de telas Status de Gravação Usuário atual

Leia mais

PASSO A PASSO MOVIE MAKER

PASSO A PASSO MOVIE MAKER PASSO A PASSO MOVIE MAKER Nesta etapa, você deverá apresentar o programa e ajudá-los a montarem o filme. Veja como é fácil. Siga as instruções do passo-a-passo: DICA O que é o Movie Maker? Com o Microsoft

Leia mais

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Página 1 Índice Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 1 O que é o EasyReader? 4 Abrir um livro 5 Abrir um novo livro de um CD/DVD 5 Abrir um novo livro

Leia mais

Volume II Jogabilidade Mecânicas de jogo. Luis Felipe Magno Fernando Souza Marília Pires Thiago Alvez

Volume II Jogabilidade Mecânicas de jogo. Luis Felipe Magno Fernando Souza Marília Pires Thiago Alvez Volume II Jogabilidade Mecânicas de jogo Luis Felipe Magno Fernando Souza Marília Pires Thiago Alvez Jogabilidade 1. Jogabilidade 2. Progressão 3. Estrutura de Missões e Desafios 4. Objetivos 5. Níveis

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

Manual do Usuário Android Neocontrol

Manual do Usuário Android Neocontrol Manual do Usuário Android Neocontrol Sumário 1.Licença e Direitos Autorais...3 2.Sobre o produto...4 3. Instalando, Atualizando e executando o Android Neocontrol em seu aparelho...5 3.1. Instalando o aplicativo...5

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line)

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Criamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos ferramentas que tragam a nossos parceiros e clientes grandes oportunidades

Leia mais

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Como ler mais rapidamente Usando o leitor do SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Enquanto lê, você muitas vezes: "Ouve" cada palavra

Leia mais

Documento 1: A Torre das Vozes

Documento 1: A Torre das Vozes Documento 1: A Torre das Vozes O que você está lendo é um documento de design - uma visão geral do que está sendo planejado para a Cidade dos Elfos. Alguns detalhes ainda serão determinados coisas como

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

J 2 Projeto Detalhado de jogo para dispositivo móvel celular utilizando Java ME

J 2 Projeto Detalhado de jogo para dispositivo móvel celular utilizando Java ME Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação - FEEC IA368M - Tópicos em Engenharia de Computação V - 1º semestre/2008 Prof. José Mario De Martino J 2 Projeto

Leia mais

Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van

Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van Pós-Graduação IBPEX: Redes Sociais, Interatividade e Conectividade Matéria: Advergames e Social Games Professor: Rafael Dubiela Equipe: Daniel van der Broocke Campos de Figueiredo Márcia Cristina Cecchi

Leia mais

INF 1771 Inteligência Artificial

INF 1771 Inteligência Artificial Edirlei Soares de Lima INF 1771 Inteligência Artificial Aula 24 Inteligência Artificial em Jogos Introdução Surgiu com a criação dos primeiros jogos (Pac-Man, Space Invaders...).

Leia mais

Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder

Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder O Vmix é um completo software de mixagem de vídeo, com ele é possível mesclar vídeos gravados e vídeos ao vivo capturados em tempo real por

Leia mais

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader Sistemas operacionais em concursos públicos Antes de tudo é importante relembrarmos que o sistema operacional é um tipo de software com a

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT Power Point Básico Santa Maria, julho de 2006 O Power Point é um aplicativo do Microsoft Office direcionado à criação de apresentações.

Leia mais

ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Gerais Mensagem do Depto

ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Gerais Mensagem do Depto ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Iniciais... Pagina 2 Procedimentos Gerais 1. Iniciando o Windows XP... Pagina 3 2. Acesso a Internet e Web Mail... Pagina 4 3. Uso da Rede Wireless... Pagina 6 4. Tocando

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA CONTROLE DE PONTO 1.0 Feito por Amaral Produções de Sistemas

MANUAL DO SISTEMA CONTROLE DE PONTO 1.0 Feito por Amaral Produções de Sistemas MANUAL DO SISTEMA CONTROLE DE PONTO 1.0 Feito por Amaral Produções de Sistemas 1 PRÉ-REQUISITOS Este documento deve ser utilizado em conjunto com o sistema PONTO 1.0. O programa pode ser carregado da Internet

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

Office LiveMeeting. Office LiveMeeting

Office LiveMeeting. Office LiveMeeting Office LiveMeeting Instalação, Criado por: Diogo Prevedello / Pelissari Data: 26/12/2011 Últimas 5 alterações Nome Resumo da Alteração 26/12/11 Diogo Prevedello Liberação para uso Status Documento: do

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Workshop Construct 2. Gutenberg Neto gutenberg@fuze.cc

Workshop Construct 2. Gutenberg Neto gutenberg@fuze.cc Workshop Construct 2 Gutenberg Neto gutenberg@fuze.cc Apresentação Graduado em Ciência da Computação UFPB Mestrado em Informática UFPB IA em Jogos Eletrônicos 6 anos de experiência com programação e pesquisa

Leia mais

Tornando sites mais fáceis para visualização 16

Tornando sites mais fáceis para visualização 16 Primeiros passos com o essential Accessibility 3 O que é essential Accessibility? essential Accessibility : uma visão geral Sobre este manual Como instalar o essential Accessibility Requisitos do sistema

Leia mais

Conhecendo o Computador

Conhecendo o Computador Capítulo 1 Conhecendo o Computador 1.1 Conhecendo o Computador Tudo que é novo nos causa um certo receio. Com os computadores não é diferente. Tenha sempre em mente que o homem domina a máquina e não a

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Ferramenta de Fidelização Eletrônica ÁGUA DOCE - SABORES DO BRASIL

MANUAL DO USUÁRIO. Ferramenta de Fidelização Eletrônica ÁGUA DOCE - SABORES DO BRASIL MANUAL DO USUÁRIO Ferramenta de Fidelização Eletrônica ÁGUA DOCE - SABORES DO BRASIL Interface de Controle Franqueado http://abf.e-deploy.com.br/controle/ Versão 1.0 Conteúdo Sobre a e-deploy... 3 Sobre

Leia mais

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3)

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Antes de iniciar o processo, você precisará um pen drive USB com uma capacidade de 2 GB ou maior. Em caso de dúvida ou dificuldade

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

mvbuilder - Manual do Usuário

mvbuilder - Manual do Usuário mvbuilder - Manual do Usuário mvbuilder Editor de mapas para o meavox Parte integrante da Suite meavox de comunicação alternativa. Manual do Usuário do mvbuilder Autor: Gustavo Furtado Versão deste documento:

Leia mais

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 1. JANELA PADRÃO Importante: O Internet Explorer não pode ser instalado no Windows XP. 2. INTERFACE MINIMALISTA Seguindo uma tendência já adotada por outros

Leia mais

Request Tracker. Manual de Usuário Versão 1.0

Request Tracker. Manual de Usuário Versão 1.0 Request Tracker Manual de Usuário Versão 1.0 ÍNDICE 1. REQUEST TRACKER...3 2. CONCEITOS NO RT...4 2.1. TÍQUETE E FILA...4 2.2. ESTADOS DO TÍQUETE...5 2.3. PRIORIDADE DO TÍQUETE...5 2.4. PESSOAS...6 2.5.

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29

Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29 Parte I Introdução ActionScript_30_01.indd 1 5/11/2010 08:29:29 ActionScript_30_01.indd 2 5/11/2010 08:29:34 Aprendendo uma nova linguagem... ActionScript é uma linguagem e, como um novo idioma ou a linguagem

Leia mais

Superprovas Versão 9

Superprovas Versão 9 Superprovas Versão 9 1. Introdução...2 2. Novos Recursos Adicionados...4 3. Janela Principal...7 4. Janela de Questões...11 5. Janela de Desempenho...12 6. Barras de Ferramentas...13 7. Teclas de Atalho...14

Leia mais

Adenda ao Guia de Consulta Rápida ZoomText 10.1

Adenda ao Guia de Consulta Rápida ZoomText 10.1 Adenda ao Guia de Consulta Rápida ZoomText 10.1 Esta adenda ao Guia de Consulta Rápida ZoomText 10 abrange novas funcionalidades e outras alterações específicas ao ZoomText 10.1. Para obter instruções

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Player

Manual do usuário. Mobile Player Manual do usuário Mobile Player Mobile Player Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 Sumário I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 II.2. Características...6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 III.2. - EPG...10 III.3. Pesquisa de canal...11 III.4. Pesquisa automática...11 III.5 Pesquisa

Leia mais

Cartilha das Brincadeiras

Cartilha das Brincadeiras Cartilha das Brincadeiras Amarelinha (academia, escada, macaca, sapata) Primeiro desenhe no chão um diagrama como este aí ao lado. Quem for jogar fica no inferno e lança uma pedra, mirando no número 1.

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

Manual de Instalação. Windows XP. Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014.

Manual de Instalação. Windows XP. Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014. Manual de Instalação Windows XP Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014. 1 SUMÁRIO OBJETIVO DO MANUAL:...03 REQUISITOS MÍNIMOS:...03 PROCESSO DE INSTALAÇÃO:...04 3.1 Documentos

Leia mais

Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor. Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO

Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor. Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO Manual de Instruções Aplicativo Nav Totem Sensor Modo Navegador com hodômetro por Sensor Blue Estilo Colosso EVO 1. NavTotemSensor Aplicativo que executa várias funções...2 2. Apresentação Nav Totem NAVEGADOR

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais