Petroleum Education in Mozambique

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Petroleum Education in Mozambique"

Transcrição

1 petroleum engineering Faculty of Engineering Eduardo Mondlane University MOZAMBIQUE Petroleum Education in Mozambique Building Capabilities, Changing Lives. Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, E.P.

2 Program Inception and Background In 2011, Mozambican government leaders and Anadarko discussed ways in which Anadarko and its partners could help build technical skills and sustainable petroleum capabilities for the people of Mozambique. An agreement was reached to develop and implement a Petroleum Engineering Master s program at the University of Eduardo Mondlane (UEM) in Maputo. Mozambique acknowledges that investments in education are important to developing a more technical workforce Anadarko and the University of Eduardo Mondlane establish a memorandum of understanding aimed at building a petroleum education program in Mozambique University and industry experts develop a Master s program Anadarko and its partners announce one of the world s largest natural gas discoveries at the Windjammer prospect Inaugural Core Petroleum Engineering program launches at the University of Eduardo Mondlane as a prerequisite to the Master s program. Inaugural Master s program launches at the University of Eduardo Mondlane. Tripartite Relationship Academia Mozambican Government Industry 1

3 Sustainability Long-term sustainability has been the primary focus throughout the development of the Master s of Science in Petroleum Engineering at UEM. The Program Development Sustainability Model reflects fundamental elements that support the viability and future growth of the program. The Mozambique government s request that the Master s program provide petroleum education locally is an example of long-term sustainability planning. To ensure onsite education of students, Anadarko and its partners funded and managed a construction project that transformed two previously unused UEM teaching spaces into virtual classrooms. The technology-equipped classrooms enable U.S.-based professors to co-instruct petroleum engineering classes with their Mozambican counterparts via distance learning. The virtual delivery approach also permits classes to be recorded for future reference by petroleum engineering students and professors. Program Development Sustainability Model Committed UEM Leadership and Private Industry Support Additionally, UEM has appointed a Petroleum Engineering Course Director and a group of professors responsible for teaching both pre-requisite and Master s program courses. The capital improvements, virtual delivery and dedicated professors are important examples of program development for long-term sustainability. Virtual Delivery Approach Metric-driven Project Management Dedicated U.S. and UEM Expert Faculty Capable and Motivated Students Fit for Purpose Curriculum 2 3

4 Curriculum The Core Program is a one-year introductory program that presents foundational Petroleum Engineering concepts to students prior to the start of the more rigorous Master s program. The Core program is a recommended pre-requisite to the Master s program. Technical/Research Seminars Dissertation Students who complete the Core Program or demonstrate appropriate industry experience can apply for the two-year Petroleum Engineering Master s Program. The Master s program is comprised of eight distinct courses, technical and research seminars, and a research dissertation project. The Dissertation consists of original research on a topic chosen by the students and their advisors. Topics are focused on their value to Mozambique exploration, drilling, production, facilities, and oil and natural gas industry infrastructure. In addition to the Core and Master s curriculum, other skill-building opportunities are included. An English program is available to enhance English-language proficiency and introduce the students to terminology specific to the oil and Core Program Geoscience for Petroleum Engineers Drilling and Completion Systems Reservoir Engineering and Petrophysics Production Operations and Facilities Engineering Master s Program Phase Behavior Advanced Drilling Techniques Applied Mathematics of Fluid Flow in Porous Media Formation Evaluation Advanced Production Engineering Advanced Reservoir Engineering Integrated Reservoir Management Reservoir Modeling Graduation natural gas industry. Additionally, math practice is offered to refresh student s analytical and computational math skills. The vast majority of the literature, standards, practices and vocabulary in the oil and natural gas industry is in the English language. Thus, the need for a petroleum engineer to read, write and speak English fluently is essential for success. 4 5

5 Professor Development Course Development The capability building of UEM Petroleum Engineering professors is essential to supporting long-term program sustainability and vital to producing skilled and employable Master s students. UEM professor capability building is divided into three phases: Phase One Professors teach some content with support from U.S. professors. Phase Two Professors teach most content, answer questions directly related to the material and explain the content as presented in the course. Phase Three Professors teach all content, analyze and expand on the information, and answer questions by explaining the underlying principles and related Petroleum Engineering topics. UEM Petroleum Engineering professors are presented with a variety of opportunities to enhance understanding of the petroleum industry. These opportunities include knowledge-sharing workshops, apprenticeships with U.S.-based professors from leading petroleum engineering and geoscience programs, field visits, industry meetings and conferences. UEM professors attended the Society of Petroleum Engineers (SPE) annual technical conference in New Orleans, Louisiana. Professors participated in sessions applicable to Mozambique and related to their subject area including: Deepwater Exploration and Developments, Optimizing Exploration and Production Learning, Managing Safety and Advances in Well-Test Analysis for Reservoir Monitoring. Experiences such as these are designed to increase experience with real-world petroleum industry issues and applications. Course development is achieved through collaboration with Anadarko subject-matter experts, U.S. and UEM professors and instructional designers. Using this approach, industry representatives and U.S. Petroleum Engineering professors provide technical material, which is then structured into course content by an instructional designer. Finally, the course content is reviewed by a UEM professor for local relevance. This course development method creates repeatable learning experiences and enhances UEM professor understanding of petroleum engineering topics. The engagement of the UEM professor during development is essential to building a sustainable curriculum. U.S. Petroleum Engineering Professors and Anadarko Experts U.S. Petroleum Engineering Professors and Anadarko Experts recommend texts, provide technical expertise, ensure content accuracy and provide practical applications. The SPE conference was like, "a gigantic classroom full of experiences from manufacturers and from scientists from all over the world, gathered under the same roof, merging theory and practice of petroleum technology, both in technical seminar sessions and in equipment showrooms. The vast amount of resources and information on up-to-date technology helped in the understanding and materialization of concepts especially from drilling and production operations. Instructional Designers structure objectives, review content for clarity and help ensure consistency and ease of use. Instructional Designers UEM Petroleum Engineering Course Materials UEM Professors UEM Professors review materials to ensure fit for purpose for Mozambique and within the university environment. -Professor Rui Sitoe 6 7

6 Student Development The majority of students entering the Petroleum Engineering Master s program have acquired technical backgrounds in engineering, geology or natural science; therefore, the students possess many of the fundamentals required of a Master s degree. Through a combination of coursework, research, practical industry experience and graduate advising, these technical students develop into capable and employable petroleum engineers. Student Capability Model Petroleum Engineering Coursework Core & Master s courses Technical & Research seminars Professional Association/ Industry Support & Involvement Field experiences Industry conferences Mentors Work/study or internships Capable & Employable Students Student Development & Support Graduate advisory program Research dissertation committee English & math enrichment Society of Petroleum Engineers (SPE) A student chapter of the SPE was established at the University of Eduardo Mondlane in The creation of the SPE chapter represents a milestone for the Petroleum Engineering students. The association with this international organization provides significant support for student learning experiences. 8 9

7 Going Forward This initiative is part of the corporate responsibility goals set forth by Anadarko and its partners, and the program will require broad support to ensure industry relevance and program growth. Opportunities for future involvement could include: Industry sponsorships Student scholarships University partnerships Professor study abroad Internships Labs and classrooms Field experiences Software and other program materials Patrocínio do Programa Dr. Alberto Tsamba Registo Académico Dr. Rui Sitoe Informações da Indústria Antonio Sevilla Program Contacts Experiências no campo Estágios Industry Inquiries Antonio Sevilla Program Sponsorship Dr. Alberto Tsamba Prospective Students Dr. Rui Sitoe Olhando para o futuro 10 desenvolvimento do programa. parceiros, sendo que o programa exigirá um apoio alargado de modo a garantir a relevância da indústria e o Esta iniciativa faz parte dos objectivos da responsabilidade corporativa assumida pela Anadarko e respectivos Contactos do Programa Software e pacotes programáticos afins Salas e laboratórios As oportunidades para um futuro envolvimento poderão incluir: Patrocínios da indústria Bolsas de estudo para o estudante Parcerias com a Universidade Especialização do professor no estrangeiro 10

8 Desenvolvimento do Estudante A maior parte dos estudantes inscritos no curso de Mestrado em Engenharia de Petróleo deverá ter adquirido conhecimentos técnicos em engenharia, geologia ou ciências naturais; portanto, o estudante já possui muitos dos fundamentos exigidos no grau de Mestrado. Através de uma combinação de trabalhos de curso, pesquisa, experiência industrial prática e bases adquiridas no nível de graduação, estes estudantes técnicos progridem para o nível de engenheiros de petróleo capazes e empregáveis. Modelo de Capacitação do Estudante Trabalho de Curso de Engenharia de Petróleo Tronco Principal & Curso de Mestrado Seminários Técnicos & de Pesquisa Estudantes Capazes & Empregáveis Associação Profissional/ Apoio & Envolvimento Industrial Experiências no campo Conferências sobre a indústria Mentores Trabalho/estudo ou estágio Desenvolvimento & Apoio ao Estudante Programa de assessoria ao graduado Comissão de pesquisas e dissertações Enriquecimento do inglês & matemática Ordem dos Engenheiros do Petróleo (SPE) Abriu-se um capítulo do estudante da SPE na Universidade Eduardo Mondlane em A criação do capítulo da SPE representa um marco importante para o estudante de Engenharia do Petróleo. A associação a esta organização internacional presta um apoio significativo às experiências de aprendizagem do estudante. 8 9

9 Desenvolvimento do Professor Desenvolvimento do Curso A capacitação de professores do curso de Engenharia do Petróleo da UEM é essencial para suportar a sustentabilidade do programa a longo prazo e é vital para a produção de estudantes do Mestrado suficientemente competentes e empregáveis. A capacitação do professor da UEM compreende três fases: Fase Um Ensino de determinados conteúdos pelos professores com o apoio de professores dos EUA. Fase Dois Ensino da maior parte dos conteúdos, resposta as questoés directamente relacionados com o material e explicação dos conteúdos apresentados no curso pelo professor. Fase Três Ensino de todos os conteúdos, análise e expansão da informação e resposta as questoés explicando os princípios e os tópicos relacionados com a Engenharia de Petróleo. O desenvolvimento do curso é alcançado através da colaboração com peritos da Anadarko na matéria, professores dos EUA e da UEM e autores de planos temáticos. Usando esta abordagem, os representantes da indústria e os professores de Engenharia de Petróleo dos EUA fornecem o material técnico, o qual é então estruturado em conteúdo do curso por um autor de planos temáticos. Finalmente, o conteúdo do curso é revisto por um professor da UEM em relação à sua relevância local. Este método de desenvolvimento do curso cria experiências repetitivas e relança a compreensão do professor da UEM sobre os tópicos da Engenharia de Petróleo. Para constituir um currículo sustentável é indispensável o envolvimento do professor da UEM durante o desenvolvimento. Os professores de Engenharia de Petróleo da UEM tem ao seu dispor uma diversidade de oportunidades para aumentarem a sua compreensão sobre a indústria de petróleo. As referidas oportunidades compreendem seminários de troca de experiência, aprendizagem recíproca de interacção com os professores baseados nos EUA a partir de programas cimeiros na área de engenharia de petróleo e geociência, visita ao campo, reuniões e conferências industriais. Os professores da UEM participaram na conferência técnica anual da Ordem dos Engenheiros de Petróleo (SPE) em Nova Orleães, Louisiana. Os Professores participaram em sessões aplicáveis a Moçambique e relacionadas com as respectivas disciplinas incluindo: Exploração e Desenvolvimentos em Águas Profundas, Optimização da Exploração e Aprendizagem sobre a Produção, Gestão da Segurança e Avanços na Análise do Teste do Poço para a Monitoria do Reservatório. Experiências do género ajudam a aumentar conhecimentos através do contacto com o mundo real da indústria do petróleo e aplicações afins. Professores de Engenharia do Petróleo dos EUA e Peritos da Anadarko Professores de Engenharia do Petróleo dos EUA e Peritos da Anadarko recomendam textos, providenciam conhecimentos tecnicos, garantem a precisão do conteúdo e fazem aplicações práticas. A conferência da SPE emerge como, uma gigantesca sala de aula cheia de experiências dos fabricantes e dos cientistas de todas partes de mundo, reunidos debaixo do mesmo tecto, teorias emergentes e práticas das tecnologias do petróleo nas sessões técnicas do seminário e nas salas de exposição do equipamento. A vasta gama de recursos e informações sobre a tecnologia mais recente ajudou a compreender e materializar conceitos principalmente os inerentes à perfuração e às Autores de Planos Temáticos estruturam objectivos, fazem a revisão do conteúdo para uma maior clareza e ajudam a manter a consistência e facilidade de uso. Autores de Planos Temáticos Materiais do Curso de Engenharia de Petróleo da UEM Professores da UEM Professores da UEM revêem os materiais para garantir a sua condição de talhados para Moçambique e próprios para o ambiente universitário. operações de produção. -Professor Rui Sitoe 6 7

10 Currículo O Tronco Principal do curso consiste numa parte introdutória de um ano, a qual apresenta aos estudantes os conceitos fundamentais da Engenharia de Petróleo antes de entrar na parte mais rigorosa do curso de Mestrado. O Tronco Principal é um pré-requisito recomendado do curso de Mestrado. Os estudantes que concluam o Tronco Principal do curso ou demonstrem experiência industrial compatível podem inscrever-se ao curso de dois anos de Mestrado em Engenharia de Petróleo. O curso de Mestrado compreende oito cadeiras distintas, seminários técnicos e de pesquisa e um projecto de dissertação sobre pesquisa. A Dissertação compreende uma pesquisa original sobre um tema escolhido pelo estudante e respectivo tutor. O tema há-de ter enfoque no valor que tem para Moçambique a exploração, a perfuração, a produção, as instalações e as infra-estruturas da indústria de produção de petróleo e gás natural. Para além do Tronco Principal e do currículo de Mestrado, farão parte do curso outras oportunidades de desenvolvimento de aptidões. Existe à disposição um curso de inglês para melhorar a proficiência na língua inglesa e familiarizar o estudante na terminologia específica da indústria de petróleo e gás. Além disso, é oferecida prática em matemáticas para actualizar o estudante em matemática analítica e computacional. Tronco Principal Geociência para Engenheiros de Petróleo Sistemas de Perfuração e Acabamento Engenharia de Reservatórios e Petrofísica Operações de Produção e Engenharia do Aprovisionamento Dissertação Seminários Técnicos/de Pesquisa Curso de Mestrado Graduação Comportamento da Fase Técnicas Avançadas de Perfuração Matemáticas Aplicadas a Fluxos de Fluidos e Meio Poroso Avaliação da Formação Engenharia Avançada de Produção Engenharia Avançada de Reservatórios Gestão Integrada de Reservatórios Modelagem do Reservatório A vasta gama de literatura, padrões, práticas e vocabulário próprio da indústria de petróleo está disponível em inglês. Daí a necessidade de o engenheiro de petróleo ser fluente no inglês lido, falado e escrito como condição essencial para o sucesso. 4 5

11 Sustentabilidade A sustentabilidade a longo prazo tem sido o enfoque primário durante o desenvolvimento do curso de Mestrado em Ciências de Engenharia Petrolífera na UEM. A sustentabilidade do modelo de elaboração do curso reflecte os elementos fundamentais que sustentam a viabilidade e o futuro desenvolvimento do programa. Modelo de Desenvolvimento Sustentável do Programa A exigência do Governo de Moçambique de o curso de Mestrado em petróleo ser ministrado localmente é um exemplo de planificação da sustentabilidade a longo prazo. Para garantir a formação do estudante no local de trabalho, a Anadarko e respectivos parceiros fundaram e geriram o projecto de construção que transformou dois espaços não usados na UEM em salas de aulas virtuais. As salas tecnologicamente equipadas permitem que professores baseados nos Estados Unidos possam de lá realizar o co-ensino dando aulas de engenharia do petróleo em coordenação com as Cometimento da Direcção da UEM e Suporte do Sector Industrial Privado contrapartes moçambicanas via ensino à distância. O modelo de ensino virtual permite igualmente que as aulas sejam registadas para futura referência pelos estudantes e professores de engenharia de petróleo. Além disso, a UEM acaba de nomear um Director do Curso de Engenharia de Petróleo e um grupo de professores responsável pelo ensino nos cursos de pré-requisitos e Mestrado. As melhorias em destaque, o ensino virtual e a competência dos professores constituem exemplos importantes da componente desenvolvimento do programa para uma sustentabilidade a longo prazo. Modelo Virtual de Ensino Gestão do Projecto segundo Métricas de Desempenho Especialistas Universitários Competentes dos U.S. e UEM Estudantes Capazes e Motivados Currículo Talhado para o Efeito Desejado 2 3

12 Introdução do Programa e Antecedentes Em 2011, os governantes moçambicanos e a Anadarko discutiram as formas a partir das quais a Anadarko e os respectivos parceiros poderiam ajudar a construir capacidades técnicas e aptidões no ramo do petróleo de forma sustentável a favor do povo moçambicano. Foi alcançado um acordo de desenvolvimento e implementação de um curso de Mestrado em Engenharia de Petróleo na Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Maputo. Moçambique reconhece que o investimento na educação é importante como forma de desenvolver uma força de trabalho tecnicamente mais apta A Anadarko e a Universidade Eduardo Mondlane assinaram um memorando de entendimento destinado a introduzir o curso de formação em petróleo em Moçambique A Universidade e peritos industriais comprometem-se a elaborar o curso de Mestrado A Anadarko e respectivos parceiros anunciam uma das maiores descobertas de gás natural do mundo na prospecção Windjammer É feito o lançamento inaugural do Núcleo de Engenharia do Petróleo na Universidade Eduardo Mondlane como pré- requisito para o curso de Mestrado. Curso inaugural de Mestrado é lançado na Universidade Eduardo Mondlane. Relação Tripartida Academia Governo Moçambicano Indústria 1

13 petroleum engineering Faculty of Engineering Eduardo Mondlane University MOZAMBIQUE Formação em Petróleo em Moçambique Capacitação, Mudança de Vidas. Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, E.P.

Educação sobre Petróleo em Moçambique

Educação sobre Petróleo em Moçambique petroleum engineering Faculty of Engineering Eduardo Mondlane University MOZAMBIQUE Educação sobre Petróleo em Moçambique Capacitando, Mudando Vidas. Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, E.P. Equipa de

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil 2 Língua(s) de aprendizagem/avaliação:

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES a. Unidade curricular Course unit title: Construção da Imagem Fílmica Construction of the Filmic Image Código: 01343927 Code: 01343927 b. ECTS: 5.0 c. Horas de contacto

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 Design de Identidade Identity design 6.2.1.2. Docente responsável e respetivas horas de contacto na unidade curricular

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico

Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico Unidade curricular Direito Constitucional I Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular José Alberto de Melo Alexandrino

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Diálogos de Internacionalização AICEP. 17 Abril 2012

Diálogos de Internacionalização AICEP. 17 Abril 2012 Diálogos de Internacionalização AICEP 17 Abril 2012 Diálogos de Internacionalização 1. Como vemos a internacionalização 2. Como fazemos a internacionalização 3. Caminho realizado 2 Diálogos de Internacionalização

Leia mais

Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker

Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1 1. Unidade curricular / Curricular Unit Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker 2. Designação do Ciclo

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Engenharia de Software no Curso de Ciência da Computação

Engenharia de Software no Curso de Ciência da Computação Engenharia de Software no Curso de Ciência da Vera Maria B. Werneck; Rosa Maria E. M. da Costa; Maria Clicia Stelling de Castro; Alexandre Sztajnberg; Paulo Eustáquio D. Pinto; Roseli S.Wedemann Departamento

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Informática e Programação CU Name Código UC 4 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Informática Duração Semestral Horas de trabalho 135 ECTS 5 Horas de contacto TP - 67,5 Observações

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Comunicação Multimédia (Desenvolvimento) Multimedia Communication (Development) 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Unidade curricular: Curricular Unit: Laboratório de Aplicações Interactivas Interactive Application Lab Docente responsável e respectivas horas de contacto

Leia mais

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional!

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! ii A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! iii Agradeço à Deus, esta força maior, pela vida, pela sabedoria e pelo amor. Mas, sobretudo, por me ensinar saber fazer ser

Leia mais

SWEBOK. Guide to the Software Engineering Body Of Knowledge. Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE

SWEBOK. Guide to the Software Engineering Body Of Knowledge. Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE SWEBOK Guide to the Engineering Body Of Knowledge Teresa Maciel tmmaciel@gmail.com DEINFO/UFRPE 1 Iniciativa do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) Computer Society. (www.ieee.org)

Leia mais

2012 State of the Industry Survey

2012 State of the Industry Survey 2012 State of the Industry Survey Contact Information Por favor, preencha suas informações de contato (* indicates required information) Nome * Título * Title Razão Social completa da Empresa/Organização

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT 1. Sobre o programa O Mestrado em Engenharia do Petróleo é um programa de formação superior desenvolvido em conjunto pelo Instituto do

Leia mais

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior

Modelagem e Simulação de Incêndios. Fire dynamics. Carlos André Vaz Junior Modelagem e Simulação de Incêndios Fire dynamics Carlos André Vaz Junior INTRODUÇÃO Fire dynamics is a very quantitative and mathematically complex subject. The term fire dynamics came into common use

Leia mais

Desenho e Computação Gráfica. Drawing and Computer-aided Design. Semestre do plano de estudos 2

Desenho e Computação Gráfica. Drawing and Computer-aided Design. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Desenho e Computação Gráfica CU Name Código UC 12 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Informática Duração Semestral Horas de trabalho 163 ECTS 6 Horas de contacto TP - 67,5

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Curricular Unit Plan ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. GESTÃO DE PROJECTOS INFORMÁTICOS Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010

Leia mais

ST. PAUL S SCHOOL. To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements:

ST. PAUL S SCHOOL. To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements: ST. PAUL S SCHOOL CHARITY OF THE YEAR APPLICATION FORM How to apply for funding 1. Application - Requirements and Conditions To be considered Charity of the Year applicants should meet the following requirements:

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Unidade curricular Direito das Sociedades Comerciais Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular (preencher

Leia mais

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts

Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Contribution of the top boat game for learning production engineering concepts Carla Sena Batista, Fabiana Lucena Oliveira, Enily Vieira do Nascimento, Viviane Da Silva Costa Novo Research Problem: How

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT 1. Sobre o programa O Mestrado em Engenharia do Petróleo é um programa de formação superior desenvolvido em conjunto pelo Instituto do

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL

PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL PERCEPÇÃO SOBRE O ENGENHEIRO EM CONTEXTO FORMATIVO E PROFISSIONAL ATTRACT WP5 João Fernandes Rui Mendes XIV Encontro Nacional SIOT 25 e 26 de Maio de 2011 Universidade Autónoma de Lisboa 1. O Projecto

Leia mais

CoP COMUNIDADES DE PRÁTICA

CoP COMUNIDADES DE PRÁTICA CoP COMUNIDADES DE PRÁTICA MOTIVAÇÃO PARA AS EMPRESAS Lucro/ Despesas com intangíveis Em qual empresa você investiria? A ou B? A } BSC BSC ERP }P&D B BSC ERP P&D Design }CRM BSC ERP P&D Design CRM Mkt

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

Lucas Figueiredo Gonçalves

Lucas Figueiredo Gonçalves Lucas Figueiredo Gonçalves Master s student in Computer Graphics at Federal University of Rio de Janeiro luccashappy@gmail.com Summary I m a Master s student in Computer Graphics at Federal University

Leia mais

Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais. 6 ECTS Social work VII: Social services administration and management

Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais. 6 ECTS Social work VII: Social services administration and management Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit (com ECTS) Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais 6 ECTS Social work VII: Social services administration

Leia mais

Avaliação para a Aprendizagem e Alunos com Necessidades Educativas Especiais

Avaliação para a Aprendizagem e Alunos com Necessidades Educativas Especiais PROCESSO DE AVALIAÇÃO EM CONTEXTOS INCLUSIVOS PT Avaliação para a Aprendizagem e Alunos com Necessidades Educativas Especiais O objectivo deste artigo é disponibilizar uma síntese das questões-chave que

Leia mais

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado UAb Session on Institutional Change Students and Teachers Lina Morgado Lina Morgado l SUMMARY 1 1. Pedagogical Model : Innovation Change 2. The context of teachers training program at UAb.pt 3. The teachers

Leia mais

O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 1 GT2 O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Renato Fares Khalil Marco Aurélio Bossetto José Fontebasso Neto.br Orientadora: Profa. Dra. Irene Jeanete Lemos

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Topografia Aplicada CU Name Código UC 736 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 124 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5;

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS

MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS 127 MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS VISUAL MODELING OF SOFTWARE FOR COMMUNICATION MANAGEMENT IN PROJECT MANAGEMENT Ricardo Rall 1 Arilson José

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA

O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA Carla Morais, João Paiva, José Barros Faculdade de Ciências,

Leia mais

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form 澳 門 特 別 行 政 區 政 府 Governo da Região Administrativa Especial de Macau 文 化 局 Instituto Cultural 學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表 ( 根 據 學 術 研 究 獎 學 金 規 章 第 九 條 第 一 款 ) Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA TERRITORIAL PARA A INDUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS ÁREAS CIRCUNDANTES AOS

Leia mais

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Desenvolvimento de serviços na área de educação: uma aplicação de análise conjunta nos cursos de mestrado em administração de empresas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6.

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6. Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology Código/ Code Nome disciplina/ Course unit name Ano/Year Sem. ECTS Curso/ Degree programme Obs. 00760 Design e Comunicação/Design and

Leia mais

CIENCIA VIVA. A Portuguese initiative for scientific and technological culture

CIENCIA VIVA. A Portuguese initiative for scientific and technological culture CIENCIA VIVA A Portuguese initiative for scientific and technological culture OUR MISSION CIENCIA VIVA IN SCHOOLS Science Education, practical work in partnership with research institutions NATIONAL SCIENTIFIC

Leia mais

BUSINESS CONNEXION MOZAMBIQUE

BUSINESS CONNEXION MOZAMBIQUE BUSINESS CONNEXION MOZAMBIQUE 2012 Business Connexion Seminário Sobre a Plataforma de Uniformização de Licenças no âmbito do Governo Electrónico de Moçambique Outubro 2012 A BCX COMO PARCEIRO Parceria

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU PERCEPTION OF STUDENTS PERFORMANCE OF TEACHERS OF SCIENCE

Leia mais

Estágio em Consumer Research

Estágio em Consumer Research Estágio em Consumer Research Requisitos: Cursar Administração, Comunicação Social, Relações Públicas, Marketing, Economia, Ciências Sociais ou cursos afins, com conclusão prevista entre Dez/2012 e Dez/2013

Leia mais

Concursos 2009 para atribuição de Bolsas de Pós-Doutoramento

Concursos 2009 para atribuição de Bolsas de Pós-Doutoramento Concursos 2009 para atribuição de Bolsas de Pós-Doutoramento Programa UT Austin Portugal Edital No âmbito do Programa UTAustin Portugal, a FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia) abre concurso para:

Leia mais

Integração de Imigrantes

Integração de Imigrantes Integração de Imigrantes ODEMIRA INTEGRA It is a project born from the need to improve and increase support measures, reception and integration of immigrants. 47% of immigrants registered in the district

Leia mais

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento.

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento. Ficha de Unidade Curricular 1. Unidade curricular / Curricular Unit Psicologia Geral / General Psychology 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com semestre e ano lectivo)

Leia mais

PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU)

PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU) PROPOSTA DO CENTRO CULTURAL BRASIL-USA DA FLÓRIDA (CCBU) com PORTUGUESE INTERNATIONAL PARENTS ASSOCIATION (PIPA) e AMERICAN ASSOCIATION OF TEACHERS OF PORTUGUESE (AATP) Para a II CONFERÊNCIA BRASILEIROS

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Nome Morada Tiago Miguel Santa Rita Simões de Pinho Escola Superior de Ciências Empresariais Instituto Politécnico de Viana do Castelo 4930-678 Valença Portugal

Leia mais

Proposta de Pesquisa. Distance Learning In Brazil: an Overview

Proposta de Pesquisa. Distance Learning In Brazil: an Overview Distance Learning In Brazil: an Overview 1 Brazil Divided into: 5 regions (North, Northeast, Center-West, Southwest e South); 27 States and 5.568 municipalities; Surface: 8.511.925 KM 2 (47% of South America);

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Unidade curricular: / Curricular Unit: Sociologia da Comunicação Sociology of Communication Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS

INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS INSTRUÇÕES INSTRUCTIONS DOCUMENTAÇÃO A APRESENTAR PELOS CANDIDATOS PARA AVALIAÇÃO Os candidatos devem apresentar para avaliação da candidatura a seguinte documentação: a) Prova da nacionalidade (BI, passaporte.);

Leia mais

MUSEU VIRTUAL INTERATIVO: PERSPECTIVAS E POSSIBILIDADES DE APROPRIAÇÃO POR PROFESSORES EM SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM CRIANÇAS

MUSEU VIRTUAL INTERATIVO: PERSPECTIVAS E POSSIBILIDADES DE APROPRIAÇÃO POR PROFESSORES EM SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM CRIANÇAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO Camila Nataly Pinho Dumbra MUSEU VIRTUAL INTERATIVO: PERSPECTIVAS E POSSIBILIDADES DE APROPRIAÇÃO POR PROFESSORES EM SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM

Leia mais

Língua Inglesa II/ English II

Língua Inglesa II/ English II Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit Língua Inglesa II/ English II 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com semestre e ano lectivo)

Leia mais

Dennis Seiji Taquemori. ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado

Dennis Seiji Taquemori. ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado Dennis Seiji Taquemori ISO 9001: Eficiência ou Legitimidade? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração de Empresas da PUC-Rio como requisito parcial para

Leia mais

Ohio MBA course Descriptions

Ohio MBA course Descriptions Ohio MBA course Descriptions 07 09 10 11 O currículo do Mestrado Internacional (MBA Pleno), é composto de três etapas que podem ser contratadas e cursadas separadamente e em épocas distintas. Tal formatação

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA

SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA Cynthia Thamires da Silva cynthiathamires@usp.br João Francisco Justo Filho jjusto@lme.usp.br Bruno Martin de Alcântara Dias alcantara.dias@usp.br Armando Antônio

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

This report mirrors my journey as a Master s Degree student and describes my development as a future teacher.

This report mirrors my journey as a Master s Degree student and describes my development as a future teacher. AGRADECIMENTOS Este ponto do presente relatório é dedicado a todos os que, de algum modo, contribuíram para o meu processo de aprendizagem e de formação. Começo por agradecer aos professores que grande

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO DE PEQUENO PORTE

IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO DE PEQUENO PORTE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO DE PEQUENO PORTE BERNARDES, Maurício M. e S. (1); FORMOSO, C. T. (2) (1) Eng. Civil, Mestre em Engenharia, Doutorando do

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais