SEMINÁRIO NACIONAL DE BOAS PRÁTICAS DE ATER 1º A 3 DE DEZEMBRO DE 2015 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEMINÁRIO NACIONAL DE BOAS PRÁTICAS DE ATER 1º A 3 DE DEZEMBRO DE 2015 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL"

Transcrição

1 SEMINÁRIO NACIONAL DE BOAS PRÁTICAS DE ATER 1º A 3 DE DEZEMBRO DE 2015 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

2 O QUE É CONSÓRCIO EMPRESARIAL É a união de várias empresas, com a finalidade de realizar um empreendimento ou efetuar negociações geralmente maiores do que a capacidade individual de cada participante. Por meio dessa modalidade de associativismo, é possível realizar obras, participar de licitações, realizar serviços, efetuar compras, vendas e promover negociações comerciais, sem a necessidade de constituição de uma nova empresa. Fonte Sebrae

3 CONTEXTUALIZAÇÃO DA PRATICA O consórcio Empresarial entre as Cooperativas foi constituído por um grupo de 10 cooperativas, sendo 8 delas da região metropolitana de Curitiba e 2 de outras regiões do Estado. Esta integração e parceria entre elas é formalizada legalmente, através de um Contrato de Parceria, definindo objetivos, direitos e deveres, responsabilidades, atribuições e outros. Entre elas foi eleita uma Cooperativa denominada Âncora que tem a incumbência de representar, administrar e operacionalizar o Consórcio.

4 OBJETIVO DA PRÁTICA O Consórcio visa a integração das Cooperativas da Agricultura Familiar em rede, a nível de Estado, com a finalidade de criar uma inter-relação entre elas e o mercado, isto de forma organizada e eficiente, visando um arranjo entre elas, que possibilita:

5 Aumentar a escala e a regularidade de oferta dos seus produtos no mercado; Melhorar a eficiência competitiva das Cooperativas; Melhorar a logística de distribuição e reduzir custos; Viabilizar as pequenas organizações; Promover e articular o intercâmbio entre estas organizações; Viabilizar as cooperativas para a industrialização de frutas e hortaliças; Diminuir os altos índices de perdas nestes produtos; Reduzir o movimento (passeio) no transporte de frutas e hortaliças; Melhorar a qualidade dos produtos produzidos; Viabilizar as pequenas propriedades rurais com o cultivo de frutas e hortaliças; Melhorar a qualidade alimentar da população paranaense, com preços mais acessíveis; Melhorar a qualidade dos produtos produzidos.

6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO O Consórcio se deu pelo fato da EMATER - PR ter participado da Chamada Pública do Cooperativismo, onde foi diagnosticado que as cooperativas assessoradas tinham dificuldade em atender as demandas para aquisição de alimentos para o PAA e PNAE. Faltava a elas a quantidade, a diversidade de produtos e a logística necessária para a recepção, preparo e distribuição. Este fato e outros relacionados à comercialização, foram fundamentais para a integração delas em Consórcio para atender os mercados institucionais e principalmente os convencionais.

7 Outro fato fundamental foi a parceria com a Prefeitura de Curitiba, através de sua Secretaria Municipal de Abastecimento, para a realização do Projeto denominado NOSSA FEIRA que tem como objetivo a comercialização de frutas e hortaliças para a população curitibana a um preço mais atrativo, com o seguinte formato: Espaço de comercialização com preço único. Pauta mínima de produtos com preço controlado. Funcionamento diário no período das 17h às 21h. Local já pré-estabelecidos nos diversos bairros de Curitiba.

8 ALGUNS RESULTADOS

9 COMERCIALIZAÇÃO DE 8 A 10 TONELADAS POR FEIRA FEIRAS ITINERANTES

10 ESPAÇO ÚNICO DE COMERCIALIZAÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS CUSTO DO ESPAÇO R$ 800,00 ANO

11 PAUTA MÍNIMA DE PRODUTOS PREÇO ÚNICO R$ 1,79

12 RENTABILIDADE DO PRODUTOR 30% EM RELAÇÃO À CEASA ECONOMIA DO CONSUMIDOR DE 45%

13 FORMAÇÃO DE REDES DE COOPERATIVAS PARA A COMERCIALIZAÇÃO / REAPLICABILIDADE Londrina Maringá CURITIBA Cascavel Foz do Iguaçu

14 PARCEIROS: - Ministério de Desenvolvimento Agrário - MDA ; - Cooperativas; - Prefeitura Municipal de Curitiba; - Secretaria Municipal do Abastecimento Smab; - Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento Seab; - Centrais de Abastecimento do Paraná Ceasa Pr.

15 José Custodio Canto Guimarães Junior Endereço: Rua da Bandeira, 500 Cabral CEP Curitiba-Paraná Fone: (41) ramal:

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: "PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO

Leia mais

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária

1. Apresentação. 2. Pontos Fixos de Comercialização Solidária Edital de Seleção de Pontos Fixos de Comercialização Solidária Candidatos para Participar da Rede Brasileira de Comercialização Solidária - Rede Comsol (Edital - Ubee/Ims N. 01/2014) 1. Apresentação A

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Edital PROEX/UNILA nº 15/2014, 1º de setembro de 2014 A Pró-Reitora de Extensão da Universidade Federal

Leia mais

HORÁRIOS Período de Natal e Ano Novo

HORÁRIOS Período de Natal e Ano Novo HORÁRIOS Período de Natal e Ano Novo As cinco unidades atacadistas da Ceasa no Paraná Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu terão atendimentos diferenciados para comercialização de hortigranjeiros,

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

INSCRIÇÃO DADOS DA INSTITUIÇÃO DADOS DO AGENTE DE ATER DADOS QUE IDENTIFIQUEM A PRÁTICA:

INSCRIÇÃO DADOS DA INSTITUIÇÃO DADOS DO AGENTE DE ATER DADOS QUE IDENTIFIQUEM A PRÁTICA: INSCRIÇÃO DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome: Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural Endereço: Rua da Bandeira, 500, Bairro Cabral. Curitiba-PR Executora de Chamada pública de Ater: (x) Sim

Leia mais

OBJETIVO BENEFICIÁRIOS

OBJETIVO BENEFICIÁRIOS OBJETIVO Fortalecer a atividade de laticínio no Sertão Alagoano, tornando-a sustentável e competitiva, visando a geração de emprego e renda, com planejamento ambiental. BENEFICIÁRIOS 80 queijarias trabalhadas;

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 045/2015 REDE NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E FEMINISTA A GUAYÍ, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sediada na Rua José do Patrocínio 611, Bairro Cidade Baixa, Porto

Leia mais

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO N 037/2014 Regulamenta aplicação das Instruções Normativas SDE Nº 01/2014 a 02/2014, que dispõem sobre as Rotinas e Procedimentos do Sistema de Desenvolvimento Econômico a serem observados no âmbito

Leia mais

negócios agroindustriais

negócios agroindustriais graduação administração linha de formação específica negócios agroindustriais Características gerais A Linha de Formação Específica de Negócios Agroindustriais da Univates visa ao desenvolvimento de competências

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. Edital PROEX 01/2014, de 31 de janeiro de 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. Edital PROEX 01/2014, de 31 de janeiro de 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Edital PROEX 01/2014, de 31 de janeiro de 2014 A Pró-Reitora de Extensão da Universidade Federal da Integração

Leia mais

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA:

CATEGORIA DE BOA PRÁTICA: Nome: Centro de Assessoria do Assuruá- CAA Endereço: Rua Itália, nº 349, Bairro Fórum, CEP 44.900-000- Irecê Bahia. Tel: 74 36411483 Executora da chamada pública de Ater ( x ) Chamada Pública 000087/12

Leia mais

Compra Institucional SESAN/MDS

Compra Institucional SESAN/MDS PAA Compra Institucional SESAN/MDS Apoio à agricultura familiar: produção Garantia Safra Assistência técnica (ATER/ATES) PRONAF Seguro Agrícola PGPAF PGPM 1ª e 2ª Água Melhoria da renda dos agricultores

Leia mais

PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS Área: ADMINISTRAÇÃO José Lindomir Pezenti EMATER, Cascavel-PR, pezenti@yahoo.com.br Geysler Rogis Flor Bertolini UNIOESTE, Cascavel-PR,

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

DADOS MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO

DADOS MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO DADOS OBJETO DO CONVÊNIO: Apoio à realização de Seminários com o tema Inclusão Social e Inovação para Produção Orgânica : : CNPJ: 01146526000147 UF: PR MODALIDADE: Convênio SITUAÇÃO: Prestação de Contas

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária

Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária Congresso Estadual da Agropecuária Umuarama-PR, 27 de agosto de 2015 Contexto Geral Retomada em 2003, por parte do Governo

Leia mais

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016

PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 PLANO SAFRA DA PESCA E AQUICULTURA 2015/2016 Pilares do PSPA CRÉDITO PROMOÇÃO PROMOÇÃO DO DO CONSUMO PESQUEIRO PSPA INFRAESTRUTURA ASSISTÊNCIA TÉCNICA COMERCIALI

Leia mais

Projeto Execução Expositores

Projeto Execução Expositores Projeto Execução Expositores Realização: Cooperativa Agropecuária Petrópolis PIA EMATER RS ASCAR Prefeitura Municipal de Nova Petrópolis A ENTIDADE PROMOTORA DO RURALSHOW 2014. COOPERATIVA AGROPECUÁRIA

Leia mais

Barra do Turvo, 06 de Março de 2012. Processo de Seleção. Função:Coordenador administrativo-financeiro

Barra do Turvo, 06 de Março de 2012. Processo de Seleção. Função:Coordenador administrativo-financeiro Barra do Turvo, 06 de Março de 2012 Processo de Seleção Função:Coordenador administrativo-financeiro Atividades: Execução da parte administrativa e financeira de projetos. Cuidar das exigências legais

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Leia mais

OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR

OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR Seminário de Formação dos atores envolvidos na execução do PNAE OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR Me. Ana Laura Benevenuto de Amorim Nutricionista Assessora Técnica São

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com.

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Fabio Junior Penteado fabioturvo@gmail.com.

Leia mais

PISA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Diversificar para produzir com sustentabilidade alimentos seguros e de qualidade

PISA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Diversificar para produzir com sustentabilidade alimentos seguros e de qualidade PISA Programa de Produção Integrada de Sistemas Agropecuários em Microbacias Hidrográficas Diversificar para produzir com sustentabilidade alimentos seguros e de qualidade Ministério da Agricultura, Pecuária

Leia mais

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA INFORMATIVO DEZEMBRO DE 2013 Acesse também: www.mariana.gov.br MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA Promover a criação de um ambiente favorável para valorizar a micro e pequena empresa,

Leia mais

CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO

CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO CONFERÊNCIA TEMÁTICA DE COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO DOCUMENTO PROPOSITIVO Página 1 1. IMPORTÂNCIA DO TEMA PARA A II CONFERÊNCIA NACIONAL 1.1. A construção de um novo Brasil pautado na justiça, equidade e

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

EDITAL N 01/2013 - USF/UNIOESTE

EDITAL N 01/2013 - USF/UNIOESTE EDITAL N 01/2013 - USF/UNIOESTE PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO Inovação da Organização administrativa, produtiva e agroindustrial das Cooperativas Solidárias do Sudoeste do Paraná. APROVADO

Leia mais

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR COORDENAÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Modalidades do PAA MODALIDADES PROGRAMA

Leia mais

Projeto da Emater aumenta a produtividade do feijão no Paraná

Projeto da Emater aumenta a produtividade do feijão no Paraná 06 DE NOVEMBRO DE 2012 caderno de editais PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAQUARA Projeto da Emater aumenta a produtividade do feijão no Paraná Arquivo/ANPr Os agricultores ainda têm informações sobre o uso

Leia mais

Sistema de Comercialização da Produção Local de Alimentos

Sistema de Comercialização da Produção Local de Alimentos Sistema de Comercialização da Produção Local de Alimentos SEDES Índice SISTEMA DE COMERCIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO LOCAL DE ALIMENTOS 1 - Quais os objetivos do Sistema de Comercialização da Produção Local de

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA n 49/13 Esta resolução tem por objetivo aplicar no âmbito da vigilância sanitária as diretrizes e os objetivos do Decreto nº 7.492,

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Novidades da Resolução nº 26, 17/06/2013 Programa Nacional de Alimentação Escolar

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda?

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda? 1 - Existe algum tipo de estudo setorial e/ou diagnóstico socioeconômico do estado que tenha sido realizado no período entre 2010 e 2014? 1 Sim 1.1 - Ano do diagnóstico: Não (passe para 2 o quesito 3)

Leia mais

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL ESCADA, 2014 EXTENSÃO RURAL CONSTRUIR UM SONHO E LUTAR POR ELE Regional : Palmares PE Municipio: Escada Comunidades: Sitio

Leia mais

3. Premissas para toda e qualquer ação: 1. Acesso; 2. Qualidade; 3. Práticas promotoras de saúde 4. Sustentabilidade.

3. Premissas para toda e qualquer ação: 1. Acesso; 2. Qualidade; 3. Práticas promotoras de saúde 4. Sustentabilidade. 1. Curitiba possui uma Secretaria Municipal de Abastecimento com 20 programas que realizam cerca de 12,6 milhões de atendimentos/ano; 2. Os programas do Abastecimento se enquadram em três linhas: 1. Abastecimento

Leia mais

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Art. 14. da Art. 14. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo trinta por cento deverá ser utilizado na aquisição de gêneros

Leia mais

Gerencia de Arranjos Produtivos Locais. Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ciência e Tecnologia

Gerencia de Arranjos Produtivos Locais. Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ciência e Tecnologia Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ciência e Tecnologia Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerencia de Arranjos Produtivos Locais APL Pecuária Leiteira Região Sul e Sudeste

Leia mais

Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações

Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações Outubro de 2013 Conteúdo 1. Objetivo... 3 2. Princípios... 4 3. Diretrizes... 5 4. Responsabilidades... 6 5. Conceitos... 7 6. Disposições

Leia mais

CONTROLE SOCIAL NA GARANTIA DA QUALIDADE DOS PRODUTOS ORGÂNICOS DA AGRICULTURA FAMÍLIAR

CONTROLE SOCIAL NA GARANTIA DA QUALIDADE DOS PRODUTOS ORGÂNICOS DA AGRICULTURA FAMÍLIAR 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( X) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CONTROLE SOCIAL

Leia mais

Contribuições do Sistema Cooperativista - Consulta Pública MDA

Contribuições do Sistema Cooperativista - Consulta Pública MDA Contribuições do Sistema Cooperativista - Consulta Pública MDA Critérios e procedimentos de concessão, manutenção e uso do Selo Combustível Social As políticas de apoio à agricultura familiar desempenham

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO MDA E REGIÃO AMAZÔNICA: GERAÇÃO DE RENDA E AGREGAÇÃO DE VALOR NA PRODUÇÃO ORGÂNICA, AGROECOLÓGICA E EXTRATIVISTA DA AGRICULTURA FAMILIAR Manaus, 28.10.2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê.

10 ANOS. Conte até 10 e saiba por quê. 10 ANOS O Programa de Aquisição de Alimentos completou dez anos. Instituído pela Lei nº 10.696, de 2 de julho de 2003, o PAA tem se consolidado como um instrumento de estímulo à organização produtiva e

Leia mais

Termo de Referência PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA, INTEGRADA E SUSTENTÁVEL PAIS 2012 - Versão 2.0 Agosto 2012 TERMO DE REFERÊNCIA. Versão 2.

Termo de Referência PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA, INTEGRADA E SUSTENTÁVEL PAIS 2012 - Versão 2.0 Agosto 2012 TERMO DE REFERÊNCIA. Versão 2. TERMO DE REFERÊNCIA Versão 2.0 TECNOLOGIA PAIS PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA INTEGRADA E SUSTENTÁVEL PLANEJAMENTO 2012 2016 UAGRO/Na UNIDADE DE AGRONEGÓCIOS SEBRAE NACIONAL Página 1 1. INTRODUÇÃO Este Termo de

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos PAA

Programa de Aquisição de Alimentos PAA Programa de Aquisição de Alimentos PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA O PAA, instituído pela Lei federal 10.696 em 2003, consiste na compra de alimentos da agricultura familiar com dispensa de

Leia mais

SOLUÇÕES INOVADORAS PARA ORGANIZAÇÃO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

SOLUÇÕES INOVADORAS PARA ORGANIZAÇÃO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS DA AGRICULTURA FAMILIAR SOLUÇÕES INOVADORAS PARA ORGANIZAÇÃO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS DA AGRICULTURA FAMILIAR As políticas públicas implementadas nos últimos anos têm consolidado a importância da agricultura familiar para a segurança

Leia mais

Engloba 4,3 milhões de unidades produtivas (84%); 14 milhões de pessoas ocupadas (74%trabalhadores rurais); Ocupa 80,25 milhões de ha (25% da área

Engloba 4,3 milhões de unidades produtivas (84%); 14 milhões de pessoas ocupadas (74%trabalhadores rurais); Ocupa 80,25 milhões de ha (25% da área Engloba 4,3 milhões de unidades produtivas (84%); 14 milhões de pessoas ocupadas (74%trabalhadores rurais); Ocupa 80,25 milhões de ha (25% da área total ocupada por estabelecimentos rurais) Produz 70%

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

Finalista Estadual Lei Geral Implementada

Finalista Estadual Lei Geral Implementada COMO MUDAR A PERSPECTIVA DE SUA CIDADE O desenvolvimento acontece com a força dos Pequenos Negócios Vencedores do 8º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (2013-2014) Finalista Estadual Lei Geral Implementada

Leia mais

DIVULGAR A LEI 11.947 e a Resolução n 38 que, orienta e regulamenta a operacionalização PNAE:

DIVULGAR A LEI 11.947 e a Resolução n 38 que, orienta e regulamenta a operacionalização PNAE: DIVULGAR A LEI 11.947 e a Resolução n 38 que, orienta e regulamenta a operacionalização CORESANs COMISSÕES REGIONAIS DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL CURITIBA, MAIO DE 2015 DIVULGAR A LEI 11.947 e

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

PLANO DE AÇÕES DO PROGRAMA PARANÁ AGROECOLÓGICO

PLANO DE AÇÕES DO PROGRAMA PARANÁ AGROECOLÓGICO PLANO DE AÇÕES DO PROGRAMA PARANÁ AGROECOLÓGICO 1 1. INTRODUÇÃO A Câmara Setorial de Agroecologia e Agricultura Orgânica ligada ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar CEDRAF

Leia mais

Política Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos Dr. Euclides Lara Cardozo Junior 3 ENIFarMed São Paulo, Setembro de 2009 Abrangência Contemplar diferentes interesses Prever ações em

Leia mais

SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011

SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011 SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011 Tecnologias Agrícolas: Água e Produção de Alimentos na Agricultura Familiar. De 22 a 25 de agosto de 2011 Local: Embrapa Transferência de Tecnologia BR 122 Km 50 (BR 428 Km 148)

Leia mais

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR Com a aprovação da Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, e da Resolução FNDE nº 38, de 16 de julho de 2009, as escolas

Leia mais

Plano Plurianual 2012-2015

Plano Plurianual 2012-2015 12. Paraná Inovador PROGRAMA: 12 Órgão Responsável: Contextualização: Paraná Inovador Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI As ações em Ciência, Tecnologia e Inovação visam

Leia mais

ENCONTRO SOBRE AQUISIÇÃO DE PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A MERENDA ESCOLAR CUBATÃO 2015

ENCONTRO SOBRE AQUISIÇÃO DE PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A MERENDA ESCOLAR CUBATÃO 2015 ENCONTRO SOBRE AQUISIÇÃO DE PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A MERENDA ESCOLAR CUBATÃO 2015 PP DE SAN EM ITANHAÉM Antecedentes e demanda Declínio da produção e êxodo rural Monocultura da banana atravessador

Leia mais

Linhas de Financiamento

Linhas de Financiamento A história do cooperativismo no País está relacionada ao crescimento da agricultura brasileira. E o Banco do Brasil, como principal responsável pelo impulso do nosso agronegócio, é também o banco do cooperativismo.

Leia mais

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014.

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. ESTRATÉGIA: SEGURANÇA E SOBERANIA ALIMENTAR X FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR Fortalecimento

Leia mais

EVENTO PARANÁ AGROECOLÓGICO - 2014 27 de maio a 01 de junho Curitiba e Lapa

EVENTO PARANÁ AGROECOLÓGICO - 2014 27 de maio a 01 de junho Curitiba e Lapa EVENTO PARANÁ AGROECOLÓGICO - 2014 27 de maio a 01 de junho Curitiba e Lapa A Agroecologia ao promover sistemas de produção agropecuária alicerçados em princípios e conceitos ecológicos, com visão sistêmica

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO PARCERIA INSTITUCIONAL

CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO PARCERIA INSTITUCIONAL MISSÃO DE NEGÓCIOS PORTUGAL-BRASIL WWW.WYSONLINE.COM.BR CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO Negócios Internacionais PARCERIA INSTITUCIONAL 2 PATROCINADOR MASTER BANIF PATROCÍNIO GVAGRO

Leia mais

Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense

Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense Acompanhamento de ATER da Associação de Apicultores da Região do Pantanal Sulmatogrossense Outubro, 2015 DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome: AGRAER-MS Endereço: Av. Desembargador José Nunes da Cunha Bloco 12, Parque

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Pedro Viana Borges Esp. Pol. Públicas P e Gestão Governamental Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO DE OPORTUNIDADES COMERCIAIS PARA PEQUENOS PRODUTORES RURAIS TERMO DE REFERÊNCIA

PROGRAMA DE FOMENTO DE OPORTUNIDADES COMERCIAIS PARA PEQUENOS PRODUTORES RURAIS TERMO DE REFERÊNCIA IICA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA BID BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO FLS FUNDAÇÃO LYNDOLPHO SILVA SEBRAE SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PROGRAMA

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO

PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO PROMOVENDO A SUCESSÃO E O COMBATE A POBREZA NO CAMPO PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO FUNDIÁRIO 3 O QUE É CRÉDITO FUNDIÁRIO O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)

Leia mais

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA Declaração de trabalho, serviços e especificações A Contratada deverá executar o trabalho e realizar os serviços a seguir, indicados de acordo com as especificações e normas

Leia mais

Propostas do Sistema Cooperativista para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016

Propostas do Sistema Cooperativista para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 Propostas do Sistema Cooperativista para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 Introdução...4 O cooperativismo e a agricultura familiar... 5 Crédito Rural...8 Sugestões para aprimoramento das

Leia mais

no Desenvolvimento dos

no Desenvolvimento dos A Importância do Secretaria de Cooperativismo de Crédito no Desenvolvimento dos Territórios rios Rurais do Brasil (Tema X: O Cooperativismo de Crédito Como Agente Transformador) 5º Seminário Banco Central

Leia mais

Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS

Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS oportunidades de negócio para a Agricultura Familiar Pesquisa de diagnóstico brasil central de agronegócios - MS CAMPO GRANDE - AGOSTO/2014 SEBRAE/MS Conselho Deliberativo Associação das Microempresas

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DO SEU MUNICÍPIO

O DESENVOLVIMENTO DO SEU MUNICÍPIO O DESENVOLVIMENTO DO SEU MUNICÍPIO Vencedores do 7º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (2011-2012) PASSA PELAS SUAS MÃOS Vencedores do VII Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2011 2012 VENCEDOR ESTADUAL

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

Orgânicos e desenvolvimento sustentável

Orgânicos e desenvolvimento sustentável Orgânicos e desenvolvimento sustentável SÉRGIO ANGHEBEN Gestor do Programa Desenvolvimento Rural Sustentável da Itaipu Binacional A princípio, gostaria de chamar atenção no quadro 1 para a área plantada

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS Rosilene Ferreira Souto Luzia Souza Setembro 2014 Parceria Institucional com foco na rastreabilidade Acordo de Cooperação entre

Leia mais

Negócio Missão Visão

Negócio Missão Visão Histórico A CEASA é um projeto que surgiu a partir da necessidade de organizar a comercialização e melhorar o abastecimento de produtos hortigranjeiros em Rio Branco. Pleiteada desde o início do Governo

Leia mais

Feiras livres da agricultura familiar

Feiras livres da agricultura familiar Feiras livres da agricultura familiar FEIRAS LIVRES DA AGRICULTURA FAMILIAR Tradicionalmente, a Emater MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado, desenvolvendo ações,

Leia mais

A CEASA DOS GAÚCHOS BANCO DE ALIMENTOS

A CEASA DOS GAÚCHOS BANCO DE ALIMENTOS Encontro Nacional da ABRACEN Rio de Janeiro, agosto de 2012 A CEASA DOS GAÚCHOS BANCO DE ALIMENTOS QUEM SOMOS ÁREA TOTAL: 420.000m² ÁREA CONSTRUÍDA: 86.500m² FUNCIONÁRIOS: CEASA/RS 38 (efetivos) Terceirizados

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES - 2012 a 2021 Instituição: ENSINO DE GRADUAÇÃO Programas/Projetos/Ações Ano Natureza Valores Fonte de Recursos Beneficiado Manutenção

Leia mais

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010 PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS Propósito da Coopaer Identificar problemas oriundos da Cadeia produtiva leite;

Leia mais

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SE É DESENVOLVIMENTO É PRIORIDADE DO SEBRAE LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA REGULAMENTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA LG REGULAMENTADA LG REGULAMENTADA

Leia mais

Agricultura familiar: Reunião em São Miguel do Tapuio trata da Lei sobre merenda escolar que abre mercado para empreendedor familiar rural.

Agricultura familiar: Reunião em São Miguel do Tapuio trata da Lei sobre merenda escolar que abre mercado para empreendedor familiar rural. Agricultura familiar: Reunião em São Miguel do Tapuio trata da Lei sobre merenda escolar que abre mercado para empreendedor familiar rural. Através da Secretaria Estadual de Educação e Cultura,a Comissão

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35 Notícias em Destaque >> No domingo (13) teve início, no Rio de Janeiro (RJ), o seminário Construção do Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário. O evento foi promovido pela Articulação Nacional de

Leia mais

Políticas Públicas para Faixa de Fronteira Desenvolvimento Sustentável e o apoio aos Pequenos Negócios

Políticas Públicas para Faixa de Fronteira Desenvolvimento Sustentável e o apoio aos Pequenos Negócios Políticas Públicas para Faixa de Fronteira Desenvolvimento Sustentável e o apoio aos Pequenos Negócios Foz do Iguaçu PR 30 de maio de 2014 Força das Pequenas Empresas 8,7 Milhões optantes no Simples 4

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE Programa Nacional de Alimentação Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013 Escolar PNAE ATENDIMENTO DO PNAE Recursos FNDE: Per capitas R$ 1,00 (creches) R$ 0,50 (pré escola) R$ 0,30 (EF, EM, EJA) R$

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001 Publicada no D.O.U. de 20/12/2001, Seção 1, Página 36 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001 Dispõe sobre a aprovação do Programa Jovem Agricultor

Leia mais

I - Fomentar a organização

I - Fomentar a organização Legislação Lei 14.591/2011 Decreto 57.755/2012 Decreto 60.055/2014 I - Fomentar a organização Objetivos II - Estimular a produção da Agricultura Familiar III Favorecer a compra dos produtos da Agricultura

Leia mais

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Centro de Qualidade em Horticultura CEAGESP Construção e adoção de ferramentas

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

AS RELAÇÕES ENTRE O CAMPONES E OS SETORES COMERCIAIS NA REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE- SP.

AS RELAÇÕES ENTRE O CAMPONES E OS SETORES COMERCIAIS NA REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE- SP. AS RELAÇÕES ENTRE O CAMPONES E OS SETORES COMERCIAIS NA REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE- SP. Fátima Rotundo da Silveira Facultade de Ciências e Tecnologia UNESP- Presidente Prudente 1. INTRODUÇÃO Com o aumento

Leia mais

PROJETO MAIS PEIXES EM NOSSAS ÁGUAS

PROJETO MAIS PEIXES EM NOSSAS ÁGUAS PROJETO MAIS PEIXES EM NOSSAS ÁGUAS Promover o desenvolvimento socioambiental e econômico na região de influência do reservatório da EMPRESA por meio de ações de inclusão social e produtiva e melhoria

Leia mais

BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR

BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR BARRACÃO CEAGESP DO PRODUTOR BARRACÃO DO PRODUTOR FEIRAS SUPERMERCADOS SACOLÕES QUITANDAS ALIMENTAÇÃO ESCOLAR RESTAURANTES CIRCULAR TÉCNICA CEAGESP - CQH Nº 14 - JUNHO 2006 EU SEI PRODUZIR SÓ NÃO SEI COMERCIALIZAR!

Leia mais

Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE

Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE MODELO DE INSCRIÇÃO DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE Endereço: Avenida Bezerra de Menezes, 1900 Executora de Chamada pública de Ater ( x ) Sim

Leia mais

Consórcio de Cooperativas:

Consórcio de Cooperativas: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural Consórcio de Cooperativas: uma estratégia

Leia mais

A REGIÃO METROPOLITA NA NA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA

A REGIÃO METROPOLITA NA NA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA A REGIÃO METROPOLITA NA NA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE CURITIBA SITUAÇÃO ATUAL INTEGRAÇÃO METROPOLITANA NA LEI ORGÂNICA DE CURITIBA TÍTULO IV - DA ORDEM ECONÔMICA E SOCIAL CAPÍTULO I - DA ORDEM ECONÔMICA

Leia mais

PANORAMA DA CAFEICULTURA ARÁBICA NO PARANÁ. Armando Androcioli Filho Iapar Londrina, Pr.

PANORAMA DA CAFEICULTURA ARÁBICA NO PARANÁ. Armando Androcioli Filho Iapar Londrina, Pr. PANORAMA DA CAFEICULTURA ARÁBICA NO PARANÁ Armando Androcioli Filho Iapar Londrina, Pr. VIII Curso de Atualização Manejo Tecnológico da Lavoura Cafeeira Varginha, MG 13 a 15 de julho de 2010 ZONEAMENTO

Leia mais

www.sodepacangola.com

www.sodepacangola.com EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONSULTORIA Título do projecto: PROJECTO KUKULA KU MOXI, NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DAS CADEIAS DE DISTRIBUIÇÃO PARA O AGRONEGÓCIO (ASDP) 1. Introdução

Leia mais

OFICINA REGIONAL ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL. Curitiba-PR outubro/2006

OFICINA REGIONAL ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL. Curitiba-PR outubro/2006 OFICINA REGIONAL INSTALAÇÃO DE NÚCLEOS N ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL Curitiba-PR outubro/2006 Opções Estratégicas e Diretrizes para o Desenvolvimento Sustentável

Leia mais