CRE - Sistema de Controle de Requisitos Específicos. Requisitos Específicos Dos Processos. Data 27/5/ :20:15 Página 1 de 20 Relatório frmrel002

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CRE - Sistema de Controle de Requisitos Específicos. Requisitos Específicos Dos Processos. Data 27/5/2010 13:20:15 Página 1 de 20 Relatório frmrel002"

Transcrição

1 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 1 de 20 ADM - ADMINISTRAÇÃO CONTROLE DE REGISTROS DA 5 RESPONSABILIDADES DA DIRECAO 5.1 COMPROMETIMENTO DA DIRECAO PGI Gestão de s Legais e Outros, EFICIENCIA DO PROCESSO MAPAS DE PROCESSO, MANUAL DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, 5.3 POLITICA DA POLITICA DA E MANUAL DA 5.4 PLANEJAMENTO, MAPAS DE PROCESSO, PLANO DE NEGOCIOS OBJETIVOS DA, MAPAS DE PROCESSO, PLANO DE NEGOCIOS OBJETIVOS DA - SUPLEMENTO, MAPAS DE PROCESSO, PLANO DE NEGOCIOS PLANEJAMENTO DO SGQ, MAPAS DE PROCESSO, PLANO DE NEGOCIOS 5.5 RESPONSABILIDADE, AUTORIDADE E COMUNICACAO DESCRIçãO DE CARGO, MANUAL DA RESPONSABILIDADE E AUTORIDADE DESCRIçãO DE CARGO, MANUAL DA RESPONSABILIDADE PELA DESCRIçãO DE CARGO, MANUAL DA REPRESENTANTE DA DIRECAO REPRESENTANTE DO CLIENTE COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 5.6 ANALISE CRITICA PELA DIRECAO PGI Análise Crítica pela Direção,

2 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 2 de 20 ADM - ADMINISTRAÇÃO GENERALIDADES PGI Análise Crítica pela Direção, PERFORMANCE DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA PGI Análise Crítica pela Direção, ENTADAS DE ANALISE CRITICA, ENTADAS PARA ANALISE CRITICA - SUPLEMENTO PGI Análise Crítica pela Direção, SAIDAS DE ANALISE CRITICA PGI Análise Crítica pela Direção, 6 GESTAO DE RECURSOS, PLANO DE INVESTIMENTO, PLANO DE NEGOCIOS 6.1 PROVISAO DE RECURSOS PLANO DE INVESTIMENTO, MANUAL DA SATISFACAO DOS CLIENTES Clientes, SATISFACAO DOS CLIENTES - SUPLEMENTO Clientes, MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

3 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 3 de 20 COM - COMERCIAL CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 7.2 PROCESSOS RELACIONADOS A CLIENTES ( ANALISE CRITICA DE CONTRATO ) PATENTE DE PRODUTO PGI Análise Crítica de Contratos, DETERMINACAO DE REQUISITOS RELACIONADOS AO PRODUTO PGI Análise Crítica de Contratos,, PGI Gestão de s Legais e OutroS DESIGNACAO DE CARACTERISTICAS ESPECIAIS DO CLIENTE PGI Análise Crítica de Contratos, ANALISE CRITICA DOS REQUISITOS RELACIONADOS AO PRODUTO PGI Análise Crítica de Contratos,, PGI Planejamento da Produção ALTERACAO DOS REQUISITOS RELATIVOS AO PRODUTO - SUPLEMENTO PGI Análise Crítica de Contratos, ANALISE CRITICA DE VIABILIDADE ( ESTUDO DE VIABILIDADE ) PGI Análise Crítica de Contratos, COMUNICACAO COM O CLIENTE PGI Análise Crítica de Contratos,, PGI Comunicação Interna e Externa COMUNICACAO COM O CLIENTE - SUPLEMENTO PGI Análise Crítica de Contratos,, PGI Comunicação Interna e Externa RETORNO DE INFORMACOES DE SERVICOS SERVICOS ACORDADOS COM O CLIENTE SATISFACAO DOS CLIENTES Clientes,

4 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 4 de 20 COM - COMERCIAL SATISFACAO DOS CLIENTES - SUPLEMENTO Clientes, 8.3 CONTROLE DE PRODUTO NAO CONFORME PGI Tratamento de Não Conformidade, 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

5 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 5 de 20 COMPRAS - AQUISIÇÃO CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, PLANO DE CONTIGENCIA PGI Plano de Contingência, MANUAL DA 7.4 AQUISICAO PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA PROCESSO DE AQUISICAO ( USADO PARA QUALIFICACAO ) PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Homologação e Avaliação de Fornecedores CONFORMIDADE COM REGULAMENTOS IMDS, LICENCAS DE FUNCIONAMENTO PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Homologação e Avaliação de Fornecedores DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE DOS FORNECEDORES PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Homologação e Avaliação de Fornecedores TERCEIROS APROVADOS PELO CLIENTE ( IMPOSICAO ) PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Homologação e Avaliação de Fornecedores INFORMACOES DE AQUISICAO ( USADO PARA COMPRAS ) PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA VERIFICACAO DO PRODUTO ADQUIRIDO PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Inspeção e Ensaios de Recebimento DO PRODUTO RECEBIDO PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Inspeção e Ensaios de Recebimento

6 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 6 de 20 COMPRAS - AQUISIÇÃO MONITORAMENTO DOS FORNECEDORES PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA, PGI Homologação e Avaliação de Fornecedores, PGI Inspeção e Ensaios de Recebimento MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

7 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 7 de 20 DES - DESENVOLVIMENTO CONTROLE DE DOCUMENTOS PGI Elaboração e Controle de Documentos,, PGI Gestão de s Legais e Outros ESPECIFICACOES DE ENGENHARIA PGI Elaboração e Controle de Documentos, CONTROLE DE REGISTROS DA RETENCAO DE REGISTROS VDA 1, LEGISLACAO DE PRODUTOS CONTROLADOS PELO EXERCITO (05 ANOS) DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, PLANEJAMENTO DA FABRICA, INSTALACOES E EQUIPAMENTOS APQP, SEGURANCA DE FUNCIONARIOS PARA ATINGIR A DO PRODUTO PPRA, PCSMO 7.1 REALIZACAO DO PLANEJAMETO DO PRODUTO OU SERVICO PGI Planejamento da Produção, REALIZACAO DO PLANEJAMETO DO PRODUTO - SUPLEMENTO Processos,, PGI Gestão de s Legais e Outros CRITERIOS DE ACEITACAO PLANO DE CONTROLE, MANUAL DA CONFIDENCIALIDADE CLT (Termo de responsabilidade e compromisso ENTREGUE DURANTE CONTRATAçãO NO RH (CLT)) CONTROLE DE MODIFICACOES ( DO PRODUTO ) Processos, 7.3 PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos,

8 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 8 de 20 DES - DESENVOLVIMENTO PLANEJAMENTO DO PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, EQUIPE MULTIDISCIPLINAR Processos, ENTRADA DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, ENTRADA DE PROJETO DO PRODUTO Processos, ENTRADA DE PROJETO DO PROCESSO Processos, CARACTERISTICAS ESPECIAIS Processos, SAIDAS DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, SAIDA DE PROJETO DE PRODUTO - SUPLEMENTO Processos, SAIDA DE PROJETO DE PROCESSO Processos, ANALISE CRITICA DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, MONITORAMENTO ( ACOMPANHAMENTO ) Processos, VERIFICACAO DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, VALIDACAO DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO Processos, VALIDACAO DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO - SUPLEMENTO Processos, PROGRAMACAO DE PROTOTIPOS Processos, PROCESSO DE APROVACAO DO PRODUTO Processos,

9 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 9 de 20 DES - DESENVOLVIMENTO CONTROLE DE ALTERACOES DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO Processos, LABORATORIO INTERNO ESCOPO LABORATóRIO INTERNO, PGI Laboratório Interno, MANUAL DA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

10 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 10 de 20 EIME - CONTROLE DE EQUIPAMENTOS CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 6.3 INFRA-ESTRUTURA MANUTENCAO PREVENTIVA E PREDITIVA PGI Manutenção, MANUAL DA GERENCIAMENTO DO FERRAMENTAL DE PRODUCAO PGI Manutenção, MANUAL DA 7.6 CONTROLE DE DISPOSITIVOS DE MEDICAO E MONITORAMENTO PGI Controle de Equipamentos de Medição e Ensaio, PGI Laboratório Interno, ANALISE DO SISTEMA DE MEDICAO ( MSA ) PGI Controle de Equipamentos de Medição e Ensaio, PGI Laboratório Interno, REGISTROS DE CALIBRACAO PGI Controle de Equipamentos de Medição e Ensaio, PGI Laboratório Interno, REQUISITOS DE LABORATORIO PGI Controle de Equipamentos de Medição e Ensaio, PGI Laboratório Interno, LABORATORIO INTERNO ESCOPO LABORATóRIO INTERNO, PGI Laboratório Interno, MANUAL DA LABORATORIO EXTERNO ESCOPO LABORATóRIO EXTERNOS, RBC OU CARTA ANFAVEA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS

11 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 11 de 20 EIME - CONTROLE DE EQUIPAMENTOS ANALISE E USO DOS DADOS

12 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 12 de 20 LOG - LOGISTICA CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, PLANO DE CONTIGENCIA PGI Plano de Contingência, MANUAL DA 6.4 AMBIENTE DE TRABALHO LIMPEZA DAS INSTALACOES PROGRAMACAO DE PRODUCAO PGI Planejamento da Produção, PROPRIEDADE DO CLIENTE FERRAMENTAS DE PRODUCAO DE PROPRIEDADE DO CLIENTE PRESERVACAO DE PRODUTO PGI Manuseio, Armazenamento, Embalagem, Preservação e Entrega, MANNUAL DA ARMAZENAGEM E INVENTARIO PGI Manuseio, Armazenamento, Embalagem, Preservação e Entrega, MANNUAL DA SATISFACAO DOS CLIENTES - SUPLEMENTO Clientes, MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

13 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 13 de 20 PRO - PRODUÇÃO CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 6.3 INFRA-ESTRUTURA PLANEJAMENTO DA FABRICA, INSTALACOES E EQUIPAMENTOS APQP, PLANO DE CONTIGENCIA PGI Plano de Contingência, MANUAL DA 6.4 AMBIENTE DE TRABALHO SEGURANCA DE FUNCIONARIOS PARA ATINGIR A DO PRODUTO PPRA, PCSMO LIMPEZA DAS INSTALACOES 7.1 REALIZACAO DO PLANEJAMETO DO PRODUTO OU SERVICO PGI Planejamento da Produção, 7.5 PRODUCAO E FORNECIMENTO DE SERVICO CONTROLE DE PRODUCAO E FORNECIMENTO DE SERVICO PGI Planejamento da Produção, PLANO DE CONTROLE PLANO DE CONTROLE INSTRUCAO DE TRABALHO INSTRUçõES DE TRABALHO DIVERSAS DE PRODUçãO VERIFICACAO DA PREPARACAO PARA PRODUCAO ( SET-UP ) INSTRUçõES DE SET UP DIVERSAS NA PRODUçãO PROGRAMACAO DE PRODUCAO PGI Planejamento da Produção, VALIDACAO DOS PROCESSOS DE PRODUCAO E FORNECIMENTO DE SERVICO APQP, PPAP, VALIDACAO DOS PROCESSOS DE PRODUCAO E FORNECIMENTO DE SREVICO - SUPLEMENTO APQP, PPAP E

14 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 14 de 20 PRO - PRODUÇÃO IDENTIFICACAO E RASTREABILIDADE PGI Controle de Processo, Identificação e Rastreabilidade, MANUAL DA IDENTIFICACAO E RASTREABILIDADE - SUPLEMENTO PGI Controle de Processo, Identificação e Rastreabilidade, MANUAL DA PROPRIEDADE DO CLIENTE FERRAMENTAS DE PRODUCAO DE PROPRIEDADE DO CLIENTE PRESERVACAO DE PRODUTO PGI Manuseio, Armazenamento, Embalagem, Preservação e Entrega, MANNUAL DA ARMAZENAGEM E INVENTARIO PGI Manuseio, Armazenamento, Embalagem, Preservação e Entrega, MANNUAL DA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E MEDICAO E MONITORAMENTO DO PROCESSO DE MANUFATURA ATA DA DIREçãO, INDICADORES, MANUAL DA, MAPA DE PROCESSO MEDICAO E MONITORAMENTO DO PRODUTO ( PRODUTO OU SERVICO ) PGI Inspeção e Auditoria do Produto, ITENS DE APARENCIA PPAP 8.3 CONTROLE DE PRODUTO NAO CONFORME PGI Tratamento de Não Conformidade, CONTROLE DE PRODUTO NAO CONFORME - SUPLEMENTO PGI Tratamento de Não Conformidade, CONTROLE PARA PRODUTO RETRABALHADO PGI Tratamento de Não Conformidade, INFORMACAO AO CLIENTE PGI Tratamento de Não Conformidade, CONCESSAO DO CLIENTE PGI Tratamento de Não Conformidade,

15 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 15 de 20 PRO - PRODUÇÃO 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

16 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 16 de 20 QUAL - 4 SISTEMA DE GESTAO DA 4.1 REQUISITOS GERAIS REQUISITOS GERAIS - SUPLEMENTO PGI Processo de Aquisição, MANUAL DA GENERALIDADES CONTROLE DE DOCUMENTOS PGI Elaboração e Controle de Documentos,, PGI Gestão de s Legais e Outros ESPECIFICACOES DE ENGENHARIA PGI Elaboração e Controle de Documentos, CONTROLE DE REGISTROS DA RETENCAO DE REGISTROS VDA 1, LEGISLACAO DE PRODUTOS CONTROLADOS PELO EXERCITO (05 ANOS) DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, REPRESENTANTE DA DIRECAO COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, LABORATORIO INTERNO ESCOPO LABORATóRIO INTERNO, PGI Laboratório Interno, MANUAL DA 8 MEDICAO, ANALISE E MELHORIA 8.1 GENERALIDADES IDENTIFICACAO DE FERRAMENTAS ESTATISTICAS PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua, CONHECIMENTO DE CONCEITOS ESTATISTICOS BASICOS PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua,

17 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 17 de 20 QUAL MEDICAO E MONITORAMENTO SATISFACAO DOS CLIENTES - SUPLEMENTO Clientes, AUDITORIA INTERNA PGI Auditoria Interna, MANUAL DA GERENCIAMENTO DO SISTEMA DE AUDITORIA DA PGI Auditoria Interna, MANUAL DA AUDITORIA DO PROCESSO DA MANUFATURA PGI Auditoria Interna, MANUAL DA AUDITORIA DO PRODUTO PGI Auditoria Interna, MANUAL DA, PGI Inspeção e Auditoria do Produto PLANO DE AUDITORIA INTERNA PGI Auditoria Interna, MANUAL DA QUALIFICACAO DO AUDITOR INTERNO PGI Auditoria Interna, MANUAL DA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E MEDICAO E MONITORAMENTO DO PRODUTO ( PRODUTO OU SERVICO ) PGI Inspeção e Auditoria do Produto, INSPECAO DE LAY-OUT E ENSAIOS FUNCIONAIS CRONOGRAMA DE INSPEçãO DE LAY OUT 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS 8.5 MELHORIAS PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua, MELHORIA CONTINUA PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua,

18 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 18 de 20 QUAL MELHORIA CONTINUA PARA A ORGANIZACAO PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua, MELHORIA NO PROCESSO DE MANUFATURA PGI Dados Estatísticos e Melhoria Contínua, ACAO CORRETIVA PGI Ação Corretiva, MANUAL DA, PGI Tratamento de Não Conformidade RESOLUCAO DE PROBLEMAS PGI Ação Corretiva, MANUAL DA METODOLOGIA A PROVA DE ERROS PGI Ação Corretiva, MANUAL DA IMPACTO DA ACAO CORRETIVA PGI Ação Corretiva, MANUAL DA ANALISE DO PRODUTO DEVOLVIDO PGI Ação Corretiva, MANUAL DA ACOES PREVENTIVAS PGI Ação Preventiva, MANUAL DA A ANEXO A - PLANO DE CONTROLE NORMA TS E MANUAL APQP AIAG A.1 FASES DO PLANO DE CONTROLE NORMA TS E MANUAL APQP AIAG A.2 ELEMENTOS DO PLANO DE CONTROLE NORMA TS E MANUAL APQP AIAG

19 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 19 de 20 RH - CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 6.2 RECURSOS HUMANOS PGI Recusros Humanos - Treinamento, GENERALIDADES PGI Recusros Humanos - Treinamento, COMPETENCIA, CONSCIENTIZACAO E TREINAMENTO CLT, CBO PGI Recusros Humanos - Treinamento, HABILIDADE DE DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO PGI Recusros Humanos - Treinamento, TREINAMENTO PGI Recusros Humanos - Treinamento, TREINAMENTO " ON THE JOB " ( POSTO DE TRABALHO ) PGI Recusros Humanos - Treinamento, MOTIVACAO E " EMPOWERMENT " PGI Recusros Humanos - Treinamento, PLANO DE CONTIGENCIA PGI Plano de Contingência, MANUAL DA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

20 s Específicos Dos Processos CRE - Sistema de Controle de s Específicos Página 20 de 20 TI - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTROLE DE REGISTROS DA 5.2 FOCO NO CLIENTE Clientes, COMUNICACAO INTERNA PGI Comunicação Interna e Externa, 6.3 INFRA-ESTRUTURA MEDICAO E MONITORAMENTO DE PROCESSOS MAPA DE PROCESSO, INDICADORES, ATA DA DIREçãO E 8.4 ANALISE DE DADOS ANALISE E USO DOS DADOS

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002.

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. 1 Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. Norma NBR ISO 9001:2000 Esta norma é equivalente à ISO 9001:2000.

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA Requisitos e diretrizes para o Sistema de Gestão da Qualidade e Meio Ambiente, conforme padrões definidos pelas normas NBR ISO 9001:2008, NBR ISO 14001:2004 e pela

Leia mais

MANUAL DA GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DA GESTÃO DA QUALIDADE Seção 1 Introdução / Escopo do Sistema de Gestão da Qualidade Seção 1 Introdução / Escopo do Sistema de Gestão da Qualidade Na busca contínua da melhoria da Qualidade, a SMIDDA preparou e aprovou este

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014

Estrutura da ISO DIS 9001/2015 ISO/TC 176/SC 2 Document N1224, July 2014 Prefácio Introdução 0.1 Generalidades 0.2 As normas ISO para gestão da qualidade 0.3 Abordagem de processo 0.4 Ciclo PDCA 0.5 Pensamento baseado em risco Estrutura da ISO DIS 9001/2015 0.6 Compatibilidade

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

PRINCIPAIS FALHAS EM AUDITORIAS DO PBQP-H

PRINCIPAIS FALHAS EM AUDITORIAS DO PBQP-H PRINCIPAIS FALHAS EM AUDITORIAS DO PBQP-H PARA COMEÇAR......A VERSÃO 2012 VERSÃO 2012 A versão 2012 do SiAC incluiu alguns requisitos, antes não verificados em obras. São eles: 1. Indicadores de qualidade

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP

Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP São descritos a seguir objetivos, expectativas e requisitos relativos à documentação dos elementos individuais do APQP Status Report (ver QSV / S 296001

Leia mais

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos relacionados aos itens da ISO TS 16949:2009 Para uso conjunto com ISO TS 16949 (edição 2009 / 06 / 15) Situação de modificação

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

CHECKLIST DA RDC 16/2013

CHECKLIST DA RDC 16/2013 CHECKLIST DA RDC 16/2013 Checklist para a RDC 16 de 2013 Página 2 de 10 Checklist 1. 2.1 Disposições gerais Existe um manual da qualidade na empresa? 2. Existe uma política da qualidade na empresa? 3.

Leia mais

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos relacionados aos itens da ISO TS 16949:2009 Para uso conjunto com ISO TS 16949 (edição 2009 / 06 / 15) Situação de modificação

Leia mais

CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF.

CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF. Três Corações, 12 de janeiro de 2015. CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF. 01/2015 Este documento pode ser utilizado

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001:2008 ERRATA 1 Publicada em 11.09.2009 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ERRATA 1 Esta Errata 1 da ABNT NBR ISO 9001:2008 foi elaborada no Comitê Brasileiro da

Leia mais

UNESP - 2013. Pós -graduação Lato Sensu. Carlos Henrique Lencioni

UNESP - 2013. Pós -graduação Lato Sensu. Carlos Henrique Lencioni Normas de Sistemas de Gestão da Qualidade Especialização em Gestão da Produção Pós -graduação Lato Sensu Carlos Henrique Lencioni 1 chlencioni@gmail.com.br Engenheiro Elétrico pela Escola Federal de Engenharia

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto

Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Núcleo de Engenharia de Produção Disciplina Engenharia de Produto Prof. Andréa Cristina dos Santos, Dr. Eng. andreaufs@gmail.com

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE Questionamento a alta direção: 1. Quais os objetivos e metas da organização? 2. quais os principais Produtos e/ou serviços da organização? 3. Qual o escopo da certificação? 4. qual é a Visão e Missão?

Leia mais

SELO ABRAIDI Programa de BPADPS

SELO ABRAIDI Programa de BPADPS SELO ABRAIDI Programa de BPADPS Reuniões: Julho a Agosto de 2010 Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes PAUTA * OBJETIVOS * ASPECTOS FUNDAMENTAIS * HISTÓRICO * SITUAÇÃO ATUAL

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. ISO 9001 2008 Carolina Rothe Luiz Gustavo W. Krumenauer Paulo Emílio Paulo Saldanha Relação das principais normas da Série

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014

Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Outubro 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Leia mais

Plano de Aula - Sistema de Gestão da Qualidade - cód. 5325. 56 Horas/Aula

Plano de Aula - Sistema de Gestão da Qualidade - cód. 5325. 56 Horas/Aula Plano de Aula - Sistema de Gestão da - cód. 5325 Aula 1 Capítulo 1 - Conceitos e Fundamentos da Aula 2 1 - Aula 3 1 - Aula 4 1 - Aula 5 Capítulo 2 - Ferramentas da Aula 6 2 - Ferramentas da Aula 7 2 -

Leia mais

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 ISO 9001: 2008 Princípios Básicos 4.2 Controle de Documentos e Registros 5.2 Foco no Cliente 5.3 Política da Qualidade

Leia mais

Manual da Qualidade Fornecedores 2007

Manual da Qualidade Fornecedores 2007 Manual da Qualidade Fornecedores 2007 www.metalurgicanunes.com.br 2 ÍNDICE 01 Introdução. 3 02 Filosofia da Qualidade 3 03 Políticas da Metalúrgica Nunes 4 04 Requisitos de Qualidade para fornecimento

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação 1. Objetivos Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Desenvolver habilidades para

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos INTERPRETAÇÃO ISO 9001:2008 GESTÃO DE QUALIDADE O que é ISO? ISO = palavra grega que significa Igualdade CAPÍTULO: Preâmbulo ISO 9001:2008 0.1 - Generalidades: foi esclarecido que a conformidade com requisitos

Leia mais

livros indicados e / ou recomendados

livros indicados e / ou recomendados Material complementar. Não substitui os livros indicados e / ou recomendados Prof. Jorge Luiz - 203 Pág. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - SGQ Sistema de Gestão da Qualidade SGQ é a estrutura a ser criada

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E AMBIENTAL ISO 9001:2008 + ISO 14001:2004

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E AMBIENTAL ISO 9001:2008 + ISO 14001:2004 ISO 91:28 + ISO 141:24 1. PROPÓSITO: Descrever o Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiental (SGQA) da MONDIL MONTAGEM INDUSTRIAL, comprovando assim a sua plena adequação à norma NBR ISO 91:28 Sistemas

Leia mais

Manual da Qualidade para Fornecedores

Manual da Qualidade para Fornecedores Manual da Qualidade para Fornecedores Elaborado por: Indústrias Romi S.A. Departamento de Suprimentos Santa Bárbara d'oeste - SP 09 de Fevereiro de 2009 Edição C N.O.: 26-02 1 0019.C 2 SUMÁRIO GLOSSÁRIO...

Leia mais

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto)

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

MANUAL DE REQUISITOS DE FORNECEDORES 3M DO BRASIL

MANUAL DE REQUISITOS DE FORNECEDORES 3M DO BRASIL MANUAL DE REQUISITOS DE FORNECEDORES 3M DO BRASIL ÍNDICE 1 Introdução... Erro! Indicador não definido. 2 Requisitos da Qualidade... Erro! Indicador não definido. 2.1 Definições... Erro! Indicador não definido.

Leia mais

CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company)

CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company) 1 CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company) BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO, LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação?

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação? O que é a norma ISO? Em linhas gerais, a norma ISO é o conjunto de cinco normas internacionais que traz para a empresa orientação no desenvolvimento e implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR ISO 9001:2008 Índice Histórico de Revisões... 4 1. Introdução... 5 1.1. Política da Qualidade... 5 1.2. Escopo... 5 2. Histórico... 6 3. Gestão Estratégica...

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade Norma ISO 9001:2008 Gestão da Qualidade Sistemas da Qualidade e Qualidade Ambiental ISO 9000 e ISO 14000 Prof. M. Sc. Helcio Suguiyama 1- Foco no cliente 2- Liderança 3- Envolvimento das Pessoas 4- Abordagem

Leia mais

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias CONSULTORIA Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias PADRÃO DE QUALIDADE DESCRIÇÃO ISO 9001 Esse Modelo de Produto de Consultoria tem por objetivo definir e melhorar todos os processos da empresa,

Leia mais

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Videoconferência Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Data: 22 e 24 de março de 2011 Objetivo Difundir a experiência da Embrapa Meio Ambiente com o processo de obtenção da certificação

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES: CÓDIGO CURSO DESCRIÇÃO PRÉ-REQUISITO CH 30 KN-001 Metrologia Básica Formação em metrologia dimensional ou e instrumentação básica KN-002 Desenho Técnico

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

MANUAL DE REQUISITOS PARA FORNECEDORES

MANUAL DE REQUISITOS PARA FORNECEDORES MANUAL DE REQUISITOS PARA FORNECEDORES Requisitos e diretrizes para o sistema de gestão da qualidade e ambiental Página 1 de 9 1. REQUISITOS ESPECÍFICOS... 3 1.1 Objetivo... 3 1.2 Geral... 3 1.3 Documentos

Leia mais

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved.

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved. Fabio Alves CLIENT LOGO 26 anos de certificação ISO 9001 Primeira publicação para atender a Comunidade Comum Europeia Pequenas alterações principalmente em manutenção de equipamentos Alterações importantes,

Leia mais

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP.

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CQ Consultoria Cirius Quality e Treinamento 1º Edição Interpretação da NBR ISO 9001:2008 Cirius Quality Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CEP: 09980-150 i www.ciriusquality.com.br e contato@ciriusquality.com.br

Leia mais

Data Revisão Página Código. Referência TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE EMISSÃO. Márcio Oliveira. Cargo. Gestor do SGQ APROVAÇÃO. Egidio Fontana.

Data Revisão Página Código. Referência TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE EMISSÃO. Márcio Oliveira. Cargo. Gestor do SGQ APROVAÇÃO. Egidio Fontana. Data Revisão Página Código 11/04/2014 03 1 / 22 MQ-01 Referência MANUAL DA QUALIDADE TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE Escrital Contabilidade Rua Capitão Otávio Machado, 405 São Paulo/SP Tel: (11) 5186-5961 Site:

Leia mais

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa 2 NBR ISO 10005:1997 1 Objetivo 1.1 Esta Norma fornece diretrizes para auxiliar os fornecedores na preparação, análise crítica, aprovação e revisão de planos da qualidade. Ela pode ser utilizada em duas

Leia mais

FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br

FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015 Requisitos específicos Bepo Manual para Fornecedores Índice: 1) Apresentação da Empresa ---------------------------------------------------------------------------pg.03

Leia mais

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional.

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional. Prefácio A ISO(Organização Internacional para Normalização) é uma federação mundial de organizações de normalizações nacionais (entidades membros ISO). O trabalho de preparação de normas internacionais

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP.

Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP. Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP. FMEA, ISO/TS, APQP, PPAP Pretendemos, neste módulo, mostrar todas as ligações e vínculos existentes entre a ferramenta do

Leia mais

PLANEJAMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE - SIAC - NÍVEL C - EDIFICAÇÕES Empresa:

PLANEJAMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE - SIAC - NÍVEL C - EDIFICAÇÕES Empresa: 4. (b) Foi definido claramente o(s) subsetore(s) e tipo(s) de obra abrangido(s) pelo Sistema de Gestão da Qualidade. Não foi definido o subsetor e o tipo de obra abrangido pelo Sistema de Gestão pela Qualidade.

Leia mais

PARTICIPANTES Nome Área Assinatura Nome Área Assinatura Mario Pereira da Silva Ger. Industrial

PARTICIPANTES Nome Área Assinatura Nome Área Assinatura Mario Pereira da Silva Ger. Industrial RELATÓRIO DE ANÁLISE CRÍTICA PELA DIREÇÃO Data da Reunião: 15/03/2011 Data da Próima Reunião: março/2012 Folha: Total de 4 PARTICIPANTES Nome Área Assinatura Nome Área Assinatura Mario Pereira da Silva

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ/01

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ/01 MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ/01 ZANDEI INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS LTDA 1/24 MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE CÓD: MQ/01 REV: 02 PÁG: 2 / 26 REGISTRO DE REVISÕES N Data Item Súmula Revisão

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

ACORDO DE QUALIDADE ASSEGURADA FUNÇÃO COMERCIAL

ACORDO DE QUALIDADE ASSEGURADA FUNÇÃO COMERCIAL 1. Prefácio 1.1 Dados gerais O presente acordo de qualidade assegurada (QSV) define as exigências de qualidade para os fornecedores da REHAU. Assim, o acordo de qualidade assegurada REHAU QSV é a norma

Leia mais

Manual de Fornecedores

Manual de Fornecedores Manual de Fornecedores Fornecedores (Responsável pela Qualidade) Carimbo, Assinatura e data. 00 2 de 10 Índice 1. MANUAL DO FORNECEDOR... 3 1.1 INTRODUÇÃO... 3 1.2 OBJETIVO... 3 2. RELAÇÃO DE FORNECEDORES...

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES SULTÉCNICA INDÚSTRIA MECÂNICA LTDA

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES SULTÉCNICA INDÚSTRIA MECÂNICA LTDA MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES INDÚSTRIA MECÂNICA LTDA Agosto de 2009 Revisão 05 INDICE 1. Apresentação... 03 2. Política da Qualidade e Ambiental da Sultécnica... 03 3. Expectativa para Fornecedores...

Leia mais

ISO/TS 16949 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Sistema de Gestão de Qualidade

ISO/TS 16949 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Sistema de Gestão de Qualidade ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ISO/TS 16949 Segunda edição 2002-03-01 Sistema de Gestão de Qualidade Requisitos específicos para aplicação da ISO 9001:2000 para produção automotiva e organizações pertinentes de

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br N786-1 ISO CD 9001 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento N786-1 ISO CD 9001 para treinamento - Rev0 SUMÁRIO Página Introdução 4 0.1 Generalidades 4 0.2 Abordagem

Leia mais

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 I. APROVAÇÃO Emitente: Função: Análise crítica e aprovação: Função: Liliane Alves Ribeiro da Silva Gerente Administrativa Roberto José da Silva Gerente Geral

Leia mais

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 1 de 20 Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 2 de 20 Título Manual da Qualidade Folha: 3 de 20 Índice 1. Apresentação...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA Páginas: 1 de 13 APROVAÇÃO Este Manual de Gestão está aprovado e representa o Sistema de Gestão Integrada implementado na FOX Comércio de Aparas Ltda. Ricardo Militelli Diretor FOX Páginas: 2 de 13 1.

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento NBR ISO 13485 2004 para treinamento - Rev 0 Web Site: www.simplessolucoes.com.br Norma NBR ISO 13485:2004 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO Folha Prefácio 2 Introdução 2 0.1 Geral 2 0.2

Leia mais

M A N U A L D A Q U A L I D A D E

M A N U A L D A Q U A L I D A D E M A N U A L D A Q U A L I D A D E 14ª Versão Última atualização: MANUAL DA QUALIDADE - Rev. Data Elaborado por Descrição da alteração 01 10/06/2012 Hélio Lipiani Versão Inicial 02 20/07/2010 Hélio Lipiani

Leia mais

ENCONTRO DA QUALIDADE IQA / MBB VDA 2

ENCONTRO DA QUALIDADE IQA / MBB VDA 2 ENCONTRO DA QUALIDADE IQA / MBB VDA 2 Novembro 2014 Paulo Bento Gerenciamento da Qualidade de Fornecedores Eixo,Motor e Cambio 1 TE/OSV-P Daimler Trucks 2 Temas : Processo de gestão da qualidade de fornecedores.

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

---- --- --- Consultoria e Assessoria

---- --- --- Consultoria e Assessoria 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SGQ. 4.1. Requisitos Gerais. A Protec estabelece, documenta e implementa o SGQ de acordo com os requisitos da NBR ISO 9001:2008. Para implementar o SGQ foi realizado um

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 1 / 21 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1 REQUISITOS GERAIS... 4 4.2 REQUISITOS DE DOCUMENTAÇÃO...

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná Ministério da Saúde/ Diretoria de Coordenação e Articulação do Sistema Nacional - DSNVS Apresentaçã ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012 Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 Sumário Parte I - Sistema de Gestão... 13 1 Conceitos Essenciais... 15 1.1 Informação... 15 1.2 A Informação e sua Importância... 16 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 2.1 Confidencialidade...

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos 1. Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Fornecer diretrizes

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES MANN HUMMEL

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES MANN HUMMEL MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES MANN HUMMEL Publicado:Fevereiro 2012 ESCLARECIMENTO REFERENTE À ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ISO/TS 16949:2009 APLICÁVEL A MHBR BRASIL LTDA 1-Generalidade Este anexo da Qualidade

Leia mais