Hoje possuímos filial nos EUA, em Miami e estamos abrindo uma segunda filial no Peru, em Lima, além de exportarmos para mais 7 países.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hoje possuímos filial nos EUA, em Miami e estamos abrindo uma segunda filial no Peru, em Lima, além de exportarmos para mais 7 países."

Transcrição

1

2 Agenda PMAN e AIB quem somos? Porque trazer a AIB para o Brasil? Quais são os tipos de curso e como são compostos? Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar

3 Agenda PMAN e AIB quem somos? Porque trazer a AIB para o Brasil? Quais são os tipos de curso e como são compostos? Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar?

4

5 A PMAN é uma empresa de ingredientes para panificação que foi fundada há 15 anos. Em 2006 iniciamos uma trajetória de buscar novos mercados e internacionalizar a empresa. Hoje possuímos filial nos EUA, em Miami e estamos abrindo uma segunda filial no Peru, em Lima, além de exportarmos para mais 7 países.

6

7 A AIB é a melhor escola de panificação do mundo; é nesta escola onde são treinados todos os gerentes de todas as plantas da BIMBO, que é a maior empresa de panificação do mundo e também a YAMAZAKI, a segunda maior. Existe pelo menos 1 pessoa de cada um dos países do planeta treinados pela AIB; A escola funciona desde 1919 e atualmente está nos EUA, no Estado de Kansas - este estado é um pólo de pesquisa na área de cereais e alimentos.

8 A PMAN firmou com AIB SCHOOL OF BAKING parceria denominada AIB-PMAN para ministrar no território brasileiro em caráter de exclusividade os cursos de CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM PANIFICAÇÃO PELA AIB.

9 Agenda PMAN e AIB quem somos? Porque trazer a AIB para o Brasil? Quais são os tipos de curso e como são compostos? Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar?

10 Porque trazer AIB para o Brasil? Revista Exame 18/04/2012

11 Porque trazer AIB para o Brasil? Frases da matéria: -A indústria da transformação tem piora no desempenho e perde participação na economia. -Há uma guerra comercial no mundo. -Não temos a produtividade e a capacidade da indústria alemã e nem os baixos custos e a escala da chinesa. -Alguns setores já sofrem a desindustrialização. -Competição global por indústrias de alto teor tecnológico. -Negócios sofisticados geram inovação e exigem trabalhadores mais qualificados Conclusão relacionada ao setor de panificação: -A estratégia adotada pelas empresas da ABIEPAN para o setor exportador é nivelar os preços entre os produtos alemães e chineses, com produtos de qualidade altamente confiável: RELIABLE AND AFORTABLE CONFIÁVEL e PREÇO SUPORTÁVEL Somente Educação pode suportar esta estratégia no longo prazo! E para ABIP?

12 Porque trazer AIB para o Brasil? Revista Exame 18/04/2012

13 Porque trazer AIB para o Brasil?

14 Porque trazer AIB para o Brasil? Frases da matéria: Conclusão relacionada ao setor de panificação: -ENIGMA DO BAIXO DESEMPREGO : Apesar das oscilações do PIB que crescem e decrescem a taxa de desemprego tem caído -1) Com a redução da taxa de crescimento demográfico e da população economicamente ativa ajuda o desemprego diminuir -2) em vez de demitir quando a economia desacelera empresas preferem manter o profissional ocioso pois sabem que será difícil e custoso recontratá-los Alta rotatividade no setor: Hoje há uma demanda muito grande de profissionais para o setor de panificação. O setor vem crescendo a um nível de 2 dígitos há alguns anos, porém a velocidade de crescimento do número de profissionais treinados e capacitados não acompanha este ritmo. Somente Educação pode suportar esta estratégia no longo prazo!

15 Porque trazer AIB para o Brasil? A principal motivação para trazermos esta escola para o Brasil é ajudarmos a difundir a ciência da panificação e proteger nossas empresas, ajudando-as a se perpetuarem no tempo!

16 Porque trazer AIB para o Brasil? Da mesma forma que a nossa presidenta Dilma foi aos EUA fechar uma parceria para transferência de tecnologia com Harvard e MIT, fizemos o mesmo com a panificação. Trouxemos a HARVARD da panificação para o Brasil!

17 Porque trazer AIB para o Brasil? Por trás de um pão há muita ciência e a maioria dos profissionais atua de forma empírica, com conhecimentos adquiridos na prática, mas não possuem uma base científica nem tampouco metodológica que os ajude na tomada de decisões.

18 Porque trazer AIB para o Brasil? O domínio de matérias como manipulação de farinhas, fermentos, enzimas, gorduras desde que se conheça tecnicamente como se inter-relacionam cada uma destas variáveis dará as empresas do setor ferramentas para que se perpetuem os seus negócios; a gestão também será considerada neste curso, portanto formaremos gerentes e técnicos de alto nível!

19 Porque trazer AIB para o Brasil? A concorrência externa está chegando ao Brasil de uma forma impressionante, principalmente por conta da crise na Europa e Estados Unidos; Indústrias de pães industrializados, pães e massas congeladas, gorduras e chocolates chegam ao Brasil, gerando concorrência entre as similares do setor; As indústrias hoje concorrem com as padarias, pois produzem em escala com um custo muito baixos e qualidade alta; ex:castaño CHILE, OXXO - México Os supermercados concorrem com as padarias e também já utilizam técnicas de centrais de fabricação para obter ganhos de escala.

20 Panaderia Castaño - Chile

21 Oxxo - México

22 Oxxo - México A gigante mexicana Femsa, maior engarrafadora de Coca-Cola do mundo em volume de vendas, planeja abrir uma rede de lojas de conveniência no Brasil, mas tem medo da concorrência das padarias. As lojas de conveniência Oxxo (pronuncia-se óquisso) devem chegar ao país em "menos de cinco anos", diz José Antonio Fernández Carbajal, presidente do Conselho de Administração e diretor-geral executivo da Femsa, em Monterrey, no México, onde fica a sede mundial da empresa. "Queremos abrir a Oxxo em outros países. Obviamente, o Brasil, dado o tamanho do país e sua importância, nos interessa. Acreditamos que possamos competir nesse mercado." Ele não estimou um prazo exato, número inicial de lojas nem o investimento previsto. As primeiras unidades da Oxxo devem ser abertas na cidade de São Paulo

23 Oxxo - México Mas antes disso os executivos da Femsa trabalham para entender o mercado brasileiro e adaptar os produtos e serviços oferecidos na rede. "O Brasil é um mercado muito diferente do México, mas, se conseguirmos mostrar que a Oxxo se adapta às necessidades e gostos do consumidor, então podemos ir ao país", declara Carbajal. As compactas lojas Oxxo, que geralmente funcionam anexas a postos de gasolina, são uma febre no México, onde lideram o mercado, com mais de unidades e 7,5 milhões de clientes por dia. Vendem refrigerante, água, cerveja, salgadinhos, doces e sanduíches prontos frios. Também oferecem serviços, como pagamento de contas de luz, água e celular e até passagens aéreas. O sucesso delas se baseia no hábito do mexicano de usar as pequenas "vendas" locais para fazer refeições ligeiras e até mesmo algumas compras para consumir em casa.

24 Oxxo - México Pão quente e cerveja à vontade no Brasil preocupam a Oxxo Um dos problemas para a Oxxo entrar no Brasil com sucesso são as padarias, segundo avaliam os próprios executivos da empresa, que já andaram pesquisando o mercado. "O brasileiro compra pão quentinho feito na hora. Pode tomar cerveja em qualquer lugar. Gosta de comer salgadinhos, como pão-de-queijo. Não vai querer sanduíche pronto", diz Maximiliam Zimmermann, gerente de Relações com Investidores da Femsa. No México, é proibido tomar cerveja na rua, e as lojas Oxxo não têm licença para servir álcool, só para vender e o cliente levar para outro lugar. Zimmermann diz que as padarias brasileiras estão em todos os lugares, muito perto dos postos de gasolina, locais onde as unidades vão se instalar. "Talvez tenhamos de ter uma pequena padaria dentro das nossas lojas. Estamos estudando. A Oxxo no Brasil terá de começar do zero.

25 Oxxo - México Um trunfo da empresa é a oferta de serviços bancários, para pagamentos de contas variadas, como já ocorre no Brasil em lotéricas e supermercados. A Oxxo ainda terá de combater a realidade de que as lojas de conveniência no Brasil vendem produtos mais caros que os encontrados em lanchonetes e pequenos mercados, afirma Zimmermann. No México, seus preços são baixos, iguais aos das pequenas vendas, para serem competitivos. A Femsa está cautelosa. O único país fora do México onde ela tem lojas Oxxo é a Colômbia. Está lá já há dois anos, mas existem apenas 20 unidades. Isso mostra dificuldades de adaptação ao mercado local. Os executivos dizem que ainda estão avaliando a melhor forma de atender ao gosto dos colombianos. "Vamos crescendo pianinho [devagar]", diz Carbajal. O mercado já havia especulado anteriormente, em 2008, sobre a vinda da Oxxo ao Brasil, mas isso acabou não acontecendo.

26 Agenda PMAN e AIB quem somos? Porque trazer a AIB para o Brasil? Quais são os tipos de curso e como são compostos? Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar?

27 Quais são os tipos de curso e como são compostos? Curso a Distância Curso Presencial Seminários Internacionais Curso Residentes - EUA

28 Curso a Distância: Seus 18 módulos oferecem uma base de conhecimento sólida e de valor. Apresenta também uma visão perfeita para o administrador ou proprietário de uma panificadora que necessita de informações precisas sobre toda a variedade de produtos que vende.

29 Os módulos: - A Indústria da panificação - Matemática aplicada à panificação - Sistemas de misturas e fermentação - Processamento da massa - Pão de forma - Pães especiais - Pães artesanais - Bisnagas e pães de casca crocante, bagels - Tortilhas, pizzas e pães similares - Forneamento de bolos I - Forneamento de bolos II - Muffins e pães de minuto - Massa dinamarquesa, massa folhada e croissant - Massa doce - Donuts - Biscoitos doces - Produção de massa congelada - Higiene/saneamento e segurança de alimentos

30 O projeto é composto de SEMINÁRIOS SOBRE PANIFICAÇÃO dividido em 04 módulos presenciais, a serem realizados nas seguintes datas e locais abaixo, e 01 módulo Ensino a Distância, todos necessários à certificação de todo o programa:

31

32 Módulo 1: Pães Básicos e Função de Ingredientes primeiro grupo: 23, 24 e 25 de Julho de 2012 Local: Ital Instituto de tecnologia de alimentos Módulo 2: Pães Especiais e Artesanais primeiro grupo: 05, 06 e 07 de Novembro de 2012 Local: Ital - Instituto de tecnologia de alimentos Módulo 3: Controle de Processos e Solução de Problemas primeiro grupo: 18, 19 e 20 de Fevereiro de 2013 Local: Ital - Instituto de tecnologia de alimentos Módulo 4: Gestão Aplicada à Panificação primeiro grupo: 20, 21 e 22 de Maio de 2013 Local: Ital - Instituto de tecnologia de alimentos

33 Curso de Residentes: É um curso de 16 semanas, ministrado nos EUA, em período integral, língua inglesa.

34

35

36

37

38 Agenda PMAN e AIB quem somos? Porque trazer a AIB para o Brasil? Quais são os tipos de curso e como são compostos? Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar?

39 Como a Abip e todas as Entidades Associadas podem participar: 1. Enviando multiplicadores para serem treinados nos cursos a distância, presenciais e também no curso de residentes nos EUA; 2. Divulgando e criando cursos em cada um dos seus Estados; 3. Envolvendo entidades, como SEBRAE, SENAI para auxiliar na multiplicação deste conhecimento

40 Obrigado

41

Setor de Panificação e Confeitaria

Setor de Panificação e Confeitaria Setor de Panificação e Confeitaria Em 2014 o setor de Panificação e Confeitaria brasileiro cresceu 8,02%e faturou R$ 82,5 bilhões. Desde 2010, o mercado vem registrando uma desaceleração. Setor de Panificação

Leia mais

PADARIA CASA DO PÃO. Atividade J04: Entrega virtual do Projeto do Semestre. P25 -Amanda Monteiro. P15-Consuelo Del Valle. P22- Ingrid Magalhães

PADARIA CASA DO PÃO. Atividade J04: Entrega virtual do Projeto do Semestre. P25 -Amanda Monteiro. P15-Consuelo Del Valle. P22- Ingrid Magalhães PADARIA CASA DO PÃO Atividade J04: Entrega virtual do Projeto do Semestre P25 -Amanda Monteiro P15-Consuelo Del Valle P22- Ingrid Magalhães P26 - Luiza Fleury ÍNDICE 1. A empresa... 2 2. Objetivo da empresa:...

Leia mais

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager CUSTOMER SUCCESS STORY Julho 2013 FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager PERFIL DO CLIENTE Indústria: Bebidas Companhia: FEMSA Funcionários: +177

Leia mais

FEMSA gerencia mais de 80 mil tickets mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager

FEMSA gerencia mais de 80 mil tickets mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager CUSTOMER SUCCESS STORY FEMSA gerencia mais de 80 mil tickets mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager PERFIL DO CLIENTE Indústria: Bebidas Companhia: FEMSA Funcionários: +177 mil (global)

Leia mais

Europain 2008 Mercado e Tendências

Europain 2008 Mercado e Tendências Europain 2008 Mercado e Tendências Por: Márcio Rodrigues Apresentação Esse relatório trata-se de uma apresentação da Europain 2008, de acordo com minha perspectiva. Através da visita técnica que realizei

Leia mais

UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR

UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR FOOD SERVICE UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR I-INTRODUÇÃO AO MERCADO DE FOOD SERVICE INTRODUÇÃO Mercado que envolve toda a cadeia de produção e distribuição de alimentos,

Leia mais

Estratégias Governamental para Redução do Sódio

Estratégias Governamental para Redução do Sódio VIII REUNIÃO DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ALIMENTOS Goiânia, 22,23 e 24/08/12 Estratégias Governamental para Redução do Sódio DENISE DE OLIVEIRA RESENDE Gerente-Geral de Alimentos Ações Governamentais :

Leia mais

Performance do setor de panificação e confeitaria brasileiro em 2010

Performance do setor de panificação e confeitaria brasileiro em 2010 Performance do setor de panificação e confeitaria brasileiro em 2010 As empresas de Panificação e Confeitaria brasileira confirmam o momento de evolução pelo qual passam nos últimos anos. Em 2010, o índice

Leia mais

EQUIPAMENTOS: FOCANDO NA LUCRATIVIDADE André Rezende. Realização:

EQUIPAMENTOS: FOCANDO NA LUCRATIVIDADE André Rezende. Realização: EQUIPAMENTOS: FOCANDO NA LUCRATIVIDADE André Rezende Realização: 1 Padaria 1 Receita Bruta 70.000,00 100,0% Impostos 4.200,00 6,0% Receita Líquida 65.800,00 94,0% CMV 37.435,00 53,5% Margem Contribuição

Leia mais

Estudo dos países da América Latina e América Central

Estudo dos países da América Latina e América Central Empresa têxtil E M P R E S A T Ê X T I L Estudo dos países da América Latina e América Central Produtos considerados: 6003.33.00/6006.31.00/6006.21.00/6006.22.00/6006.23.00/6006.42.00 1. Exportações brasileiras

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não especificados anteriormente 0116-4/99 Cultivo de outras

Leia mais

A comida entrou na roda financeira

A comida entrou na roda financeira A comida entrou na roda financeira Brasil de Fato - seg, 2011-05-02 15:06 admin Para Walter Belik, especulação e irresponsabilidade dos governos neoliberais levou a crise que ainda deve durar vários anos

Leia mais

Food Service. como restaurante, rotisserie, comprada no local ou entregue em casa.

Food Service. como restaurante, rotisserie, comprada no local ou entregue em casa. Food Service Food Service é o mercado que envolve toda a cadeia de produção e distribuição de alimentos, insumos, equipamentos e serviços, orientado a atender os estabelecimentos que preparam e fornecem

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI empreendendo com VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI ÍNDICE O MERCADO MUNDIAL 03 A SUA MARCA 05 ENTENDA A PRODUÇÃO 07 DISTRIBUIÇÃO 11 TERCEIRIZAÇÃO 13 INVESTIMENTO 14 EXIGÊNCIAS LEGAIS

Leia mais

Prazo de Validade e indústria de alimento

Prazo de Validade e indústria de alimento Prazo de Validade e indústria de alimento Luiz Eduardo Carvalho Na Inglaterra uma cerveja em lata apresenta e prazo de validade nas tampas superior e inferior, bem como alerta no rótulo para que tal informação

Leia mais

Apresentação Select USA. Setembro 2015

Apresentação Select USA. Setembro 2015 Apresentação Select USA Setembro 2015 A Empresa Agenda Objetivo Novos negócios Oportunidades Representação, Filial e Subsidiária Estruturas Vistos Onde focar? Objetivos Esclarecer dúvidas iniciais de empresas

Leia mais

RELATÓRIO MISSÃO À CHINA BAKERY CHINA

RELATÓRIO MISSÃO À CHINA BAKERY CHINA RELATÓRIO MISSÃO À CHINA BAKERY CHINA Panificação na China A panificação chinesa tem aspectos peculiares, não é um país de tradição no consumo de panificados, mas tem desenvolvido sua indústria a partir

Leia mais

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima Profª. Nensmorena Preza ALIMENTO Toda substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer

Leia mais

eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge

eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge Como Cumprir: O que Restaurantes, Buffets, Vendedores Ambulantes de Alimentos, e outros, precisam fazer www.cambridgepublichealth.org

Leia mais

Por que investir em ovoprodutos?

Por que investir em ovoprodutos? Por que investir em ovoprodutos? Os ovoprodutos: rapidez, eficácia, comodidade, higiene e 100% natural. Um novo modo para consumir os ovos e que cumprem com as exigências do consumo de hoje em dia. Os

Leia mais

COMO MONTAR UMA PADARIA

COMO MONTAR UMA PADARIA COMO MONTAR UMA PADARIA COMO MONTAR UMA PADARIA Abrir um negócio, seja ele qual for, é sempre um desafio, principalmente para quem está a iniciar no mundo empresarial. Montar uma padaria ou pastelaria,

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

A Tok Take Alimentação Ltda é uma empresa do ramo de YHQGLQJ PDFKLQHV, fundada em 08 de agosto de 1995 na cidade de São Paulo, e que hoje

A Tok Take Alimentação Ltda é uma empresa do ramo de YHQGLQJ PDFKLQHV, fundada em 08 de agosto de 1995 na cidade de São Paulo, e que hoje 'HVFULomRGRSUREOHPD 6REUHDHPSUHVD A Tok Take Alimentação Ltda é uma empresa do ramo de YHQGLQJ PDFKLQHV, fundada em 08 de agosto de 1995 na cidade de São Paulo, e que hoje possui 8 unidades espalhadas

Leia mais

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL METAL/MECÂNICA SENAI-RR SENAI-RR SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS CONFEITEIRO INDUSTRIAL 1. TÍTULO CÓD. CBO 8483-10 Preparar profissionais para elaborar produtos de confeitaria

Leia mais

O POTENCIAL DE MERCADO PARA O CHOCOLATE. Abril/ 2014

O POTENCIAL DE MERCADO PARA O CHOCOLATE. Abril/ 2014 O POTENCIAL DE MERCADO PARA O CHOCOLATE Abril/ 2014 Brasil Dados do Mercado de Chocolates -3º maior mercado de chocolates do mundo (Fonte: Caobisco) Geração de empregos - 33 mil empregos diretos anuais

Leia mais

Capítulo 18 - Distribuição

Capítulo 18 - Distribuição Capítulo 18 - Distribuição A escolha dos canais de distribuição é provavelmente a decisão mais complexa em marketing internacional. Em alguns mercados, o que prevalece é a concentração de grandes hipermercados

Leia mais

Saudabilidade no Food Service. Tendências

Saudabilidade no Food Service. Tendências Saudabilidade no Food Service Tendências Introdução ao Mercado de Food Service Introdução Mercado que envolve toda a cadeia de produção e distribuição de alimentos, bebidas, insumos, equipamentos e serviços

Leia mais

29/05/2012 13h37 - Atualizado em 30/05/2012 16h54

29/05/2012 13h37 - Atualizado em 30/05/2012 16h54 29/05/2012 13h37 - Atualizado em 30/05/2012 16h54 Empresa de cadeiras recruta talentos para superar concorrência chinesa Giroflex-Forma eleva produtividade em 30% com gestão e terceirização. Companhia

Leia mais

Estruturas de Mercado. 17. Concorrência Monopolística. Competição Imperfeita. Competição Monopolísitica. Muitos Vendedores. Produtos Diferenciados

Estruturas de Mercado. 17. Concorrência Monopolística. Competição Imperfeita. Competição Monopolísitica. Muitos Vendedores. Produtos Diferenciados Estruturas de Mercado 17. Concorrência Monopolística Número de Firmas? Muitas firmas Tipo de Produto? Uma firma Poucas firmas Produtos diferenciados Produtos idênticos Monopólio Oligopólio Competição Monopolística

Leia mais

Modernização da infraestrutura: o Brasil melhorou, mas o desafio agora é avançar mais rápido

Modernização da infraestrutura: o Brasil melhorou, mas o desafio agora é avançar mais rápido Modernização da infraestrutura: o Brasil melhorou, mas o desafio agora é avançar mais rápido As economias mais competitivas do mundo e a percepção sobre a qualidade na infraestrutura no Brasil e em diversos

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: REVISTA ALGO MAIS SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 16.02.2011 Algomais - PE 16/02/2011-17:43 Mercado de executivos em alta Com várias empresas chegando para se instalar

Leia mais

Ambiente de Modelo de Negócios Canvas Fevereiro/2013

Ambiente de Modelo de Negócios Canvas Fevereiro/2013 Ambiente de Modelo de Negócios Canvas Fevereiro/2013 O modelo de negócios canvas (MNC), criado pelo finlandês Alex Osterwalder a partir de sua tese de doutoramento, revolucionou a forma com projetos e

Leia mais

Resumo dos resultados da enquete CNI

Resumo dos resultados da enquete CNI Resumo dos resultados da enquete CNI Brasil - México: Interesse empresarial para ampliação do acordo bilateral Março 2015 Amostra da pesquisa No total foram recebidos 45 questionários de associações sendo

Leia mais

www.institutosiegen.com.br Aula 2 Qual é o limite de uma indústria? Quais produtos ela pode produzir?

www.institutosiegen.com.br Aula 2 Qual é o limite de uma indústria? Quais produtos ela pode produzir? Aula 2 1. O cenário competitivo do século XXI O cenário competitivo do século XXI Qual é o limite de uma indústria? Quais produtos ela pode produzir? O que uma farmácia moderna pode vender? Qual a diferença

Leia mais

31 de maio a 03 de junho de 2014 Expo Center Norte pavilhão verde S.Paulo

31 de maio a 03 de junho de 2014 Expo Center Norte pavilhão verde S.Paulo PARALELO A 31 de maio a 03 de junho de 2014 Expo Center Norte pavilhão verde S.Paulo Apoio de Midia Promoção e Organização nasce da necessidade da indústria brasileira mostrar sua variedade de produtos,

Leia mais

MBA Executivo UFPE FORMATOS E MODELOS DE VAREJO

MBA Executivo UFPE FORMATOS E MODELOS DE VAREJO MBA Executivo UFPE Disciplina: Ambiente de Negócios Setembro/2011 FORMATOS E MODELOS DE VAREJO Fonte: MATTAR, Fauze Najib. Administração de Varejo. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011 Prof. Bosco Torres www.boscotorres.com.br

Leia mais

Panificação com o. Variedade como na padaria.

Panificação com o. Variedade como na padaria. Panificação com o Variedade como na padaria. O único sistema de cocção do mundo que também pode preparar produtos de panificação. Porque ele sente, reconhece, pensa, aprende e ainda se comunica com você

Leia mais

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ALIMENTOS SENAI-RR SENAI-RR SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS Catálogo de Cursos CONFEITEIRO INDUSTRIAL 1. TÍTULO CÓD. CBO 8483-10 Preparar profissionais para elaborar

Leia mais

PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF. Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini

PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF. Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR - POF Prof. Dra. Aline Mota de Barros Marcellini As maiores médias de consumo diário per capita ocorreram para Feijão (182,9 g/ dia), arroz (160,3 g/ dia), carne bovina

Leia mais

Grupo Arcor Dossiê informativo

Grupo Arcor Dossiê informativo Grupo Arcor Dossiê informativo A Arcor foi fundada no dia 5 de julho de 1951, em Arroyito (Córdoba, Argentina) por um grupo de jovens empreendedores que assumiu o compromisso de oferecer aos seus consumidores

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão I

Sistema Integrado de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistema Integrado de Gestão I Aulas 3 e 4 Administração da Empresa Digital Parte I Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Objetivos Qual é o papel

Leia mais

Alguns preferem papéis federais mais curtos, de menor risco, mas há os que sugerem títulos um pouco mais longos corrigidos pela inflação.

Alguns preferem papéis federais mais curtos, de menor risco, mas há os que sugerem títulos um pouco mais longos corrigidos pela inflação. Empírica Investimentos na mídia EXAME Janeiro 23/12/2014 Com juro alto, renda fixa é mais atrativa e Petrobras, opção A alta dos juros na semana passada por conta da instabilidade externa tornou mais atrativos

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

Logística no VTI MÉXICO

Logística no VTI MÉXICO Logística no Infra-estrutura precária e transportes, processos manuais e uso de tecnologias avançadas na gestão de CDs compõem o cenário logístico mexicano. Empresas como Oxxo, Alsea/DIA e H-E-B se destacam

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORMIDADE DE FORNOS ELÉTRICOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORMIDADE DE FORNOS ELÉTRICOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E CONFORMIDADE DE FORNOS ELÉTRICOS SUMÁRIO Eficiência Energética e Conformidade em Fornos Elétricos... 5 Eficiência Energética... 6 Vantagens... 6 Desperdícios... 6 Experiências

Leia mais

Para crescer, é preciso ampliar investimento público, afirma Bonelli

Para crescer, é preciso ampliar investimento público, afirma Bonelli 1 28dez12 Para crescer, é preciso ampliar investimento público, afirma Bonelli Por Chico Santos Do Rio Regis Bonelli: "O governo teria, se fosse melhor gestor, a possibilidade de fazer deslanchar o investimento

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO

PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO 2. INOVAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO O objectivo está adquirido, como está adquirida a consciência da sua importância. O que não está adquirido é a forma de

Leia mais

Seminário GVCEV - Supermercados: Desafios e Perspectivas

Seminário GVCEV - Supermercados: Desafios e Perspectivas Seminário GVCEV - Supermercados: Desafios e Perspectivas Palestra: Multiformatos e Oportunidades Sylvia Leão Data 04/12/2008 2 4 1 Pano de Fundo Inovações Varejo 3 Inovações Benchmarkings Modelo 5 2 3

Leia mais

Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros

Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros Estudo Mais Mais A Escolha do Consumidor aponta que em 79% das 94 categorias de produtos pesquisadas houve

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 214 vai movimentar o Turismo Brasileiro 9 dias O estudo As empresas Principais conclusões a 9 dias da Copa 1 principais emissores 1 Desempenho das cidades-sede Chegadas internacionais

Leia mais

produtos Praticidade e Qualidade Pães Premium Ovos Pasteurizados Pães Artesano Desmoldante Pães Leves Pães Leves Integrais

produtos Praticidade e Qualidade Pães Premium Ovos Pasteurizados Pães Artesano Desmoldante Pães Leves Pães Leves Integrais Praticidade e Qualidade Pães Premium Alvéolos e pestana bem definidos Altamente crocante Pasteurizado: sem risco de bactérias patogênicas, como salmonela Filtrados para remover a película e evitar pedaços

Leia mais

Impressão por transferência térmica Linha de produtos DataFlex

Impressão por transferência térmica Linha de produtos DataFlex Confiabilidade ideal, máxima produtividade Impressão por transferência térmica Linha de produtos DataFlex 2 Nossa linha DataFlex de Impressoras por Transferência Térmica oferece alto tempo de operação

Leia mais

As Tendências da Alimentação -- Varejo de autosserviço --

As Tendências da Alimentação -- Varejo de autosserviço -- São Paulo, 11 de agosto de 2010 As Tendências da Alimentação -- Varejo de autosserviço -- Informações sobre o setor de supermercados SETOR SUPERMERCADISTA EM 2009 Faturamento R$ 177 bilhões Participação

Leia mais

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise A crise econômica afeta o setor sucroenergético principalmente, dificultando e encarecendo o crédito

Leia mais

Caldeirão de negócios

Caldeirão de negócios CCapa Alimentação Caldeirão de negócios O milionário mercado de food service abre oportunidades para várias cadeias alimentícias, da indústria ao comércio e serviço. A alta gastronomia, em ascensão no

Leia mais

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 OBJETIVOS Consolidar a percepção de que a formação de recursos humanos qualificados é essencial para fortalecer

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica e Setorial

Conjuntura Macroeconômica e Setorial Conjuntura Macroeconômica e Setorial O ano de 2012 foi um ano desafiador para a indústria mundial de carnes. Apesar de uma crescente demanda por alimentos impulsionada pela contínua expansão da renda em

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO (segunda parte) A ESCOLHA Responda à seguinte pergunta: Você gosta de carro? Se você gosta, vamos em frente. Escolha o carro de seus sonhos: Mercedes,

Leia mais

O desafio: A vantagem da Videojet:

O desafio: A vantagem da Videojet: Nota de aplicação Tinta Tintas coloridas para embalagens de ponto de venda O desafio: O ambiente de varejo é um mercado em constante evolução, com maior ênfase na embalagem, que não só protege os produtos

Leia mais

I n ova ç ã o Produtos. Matérias-Primas. Seminário Tecnológico ABIP / ITPC / SEBRAE Isabela Cardoso Michele Bianchini 19/07/2012

I n ova ç ã o Produtos. Matérias-Primas. Seminário Tecnológico ABIP / ITPC / SEBRAE Isabela Cardoso Michele Bianchini 19/07/2012 I n ova ç ã o Produtos Processos Matérias-Primas Seminário Tecnológico ABIP / ITPC / SEBRAE Isabela Cardoso Michele Bianchini 19/07/2012 Não é a mais forte das espécies que sobrevive, nem a mais inteligente,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( x ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

INFORME TÉCNICO N. 54/2013 TEOR DE SÓDIO NOS ALIMENTOS PROCESSADOS

INFORME TÉCNICO N. 54/2013 TEOR DE SÓDIO NOS ALIMENTOS PROCESSADOS INFORME TÉCNICO N. 54/2013 TEOR DE SÓDIO NOS ALIMENTOS PROCESSADOS 1.Introdução Em 13 de dezembro de 2011 o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) assinaram termo de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 01/2014 SOCIEDADE EDUCACIONAL SANTA RITA LTDA.

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 01/2014 SOCIEDADE EDUCACIONAL SANTA RITA LTDA. EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 01/2014 SOCIEDADE EDUCACIONAL SANTA RITA LTDA. SOCIEDADE EDUCACIONAL SANTA RITA LTDA., inscrita no CNPJ sob o nº. 91.109.660/0006-75, situada na Rua Os Dezoito do Forte, nº. 2366,

Leia mais

A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS

A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS Eduardo Catroga 0. INTRODUÇÃO Vou analisar as questões principais seguintes: 1. QUAIS AS QUESTÕES ESTRATÉGICAS CHAVE DA ECONOMIA PORTUGUESA? 2. O QUE É QUE

Leia mais

A Missão Sindical à MEXIPAN 2014, promovida pelo Sistema FIRJAN, foi realizada entre os dias 27 e 30 de agosto de 2014.

A Missão Sindical à MEXIPAN 2014, promovida pelo Sistema FIRJAN, foi realizada entre os dias 27 e 30 de agosto de 2014. OUTUBRO/2014 MEXIPAN 2014 A Missão Sindical à MEXIPAN 2014, promovida pelo Sistema FIRJAN, foi realizada entre os dias 27 e 30 de agosto de 2014. Além da feira MEXIPAN, foram realizadas visitas técnicas

Leia mais

REFERÊNCIA EM PANIFICAÇÃO E FOODSERVICE FRESCO E DE QUALIDADE IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO

REFERÊNCIA EM PANIFICAÇÃO E FOODSERVICE FRESCO E DE QUALIDADE IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO REFERÊNCIA EM PANIFICAÇÃO E FOODSERVICE FRESCO E DE QUALIDADE IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO OBJETIVOS DO PROJETO AUMENTAR A COMPETITIVIDADE E A SUSTENTABILIDADE DAS PADARIAS VISÃO DE FUTURO Belo Horizonte

Leia mais

VILMA: SOLUÇÕES EM ALIMENTOS COM PRODUTOS CONCEITUADOS

VILMA: SOLUÇÕES EM ALIMENTOS COM PRODUTOS CONCEITUADOS VILMA: SOLUÇÕES EM ALIMENTOS COM PRODUTOS CONCEITUADOS Tradicional fabricante de massas e uma das maiores fabricantes de pré-misturas do Brasil, a mineira Vilma Alimentos vem há mais de 80 anos desenvolvendo

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP

Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP CARDÁPIO DO LANCHE DA MANHÃ/TARDE- Educação Infantil Mês de Janeiro e Fevereiro 2ª FEIRA 1 iogurte (beber) sabor morango 4 biscoitos cream cracker c/ manteiga

Leia mais

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades SuperHiper é a publicação oficial do setor, pertence à Abras e este ano completa 35 anos Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades Representa o setor

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LUCIANA ALMEIDA NAIANE GOMES PESSE REINALDO CARDOSO CASTRO RHUAN LOZER HEMERLY THAMIRES BRAUM PEREIRA VANILDE DA SILVA ROCHA ESPÉCIES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA EMPRESARIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA EMPRESARIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA EMPRESARIAL Estudo da viabilidade econômico-financeira da Panificadora Delícias Comércio de Panificação Ltda EPP sob a ótica de um plano

Leia mais

Módulo Internacional (Graduação)

Módulo Internacional (Graduação) Módulo Internacional (Graduação) 1 2 CONVÊNIO FGV e a SAINT LEO UNIVERSITY Foi celebrado no ano de 2014, o convênio de interesse comum entre as instituições FGV (Fundação Getulio Vargas) e a Donald R Tapia

Leia mais

CRISE DE 29. Colapso do sistema financeiro americano

CRISE DE 29. Colapso do sistema financeiro americano CRISE DE 29 Colapso do sistema financeiro americano Antecedentes: Europa destruída pela grande guerra depende do capital americano; EUA responsável por 50% de toda produção industrial do mundo; American

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO

INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DTB MIAMI CORP. INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO Data: (mês/dia/ano) SECTION 1 TIPO DE REGISTO 1a REGISTRO DOMESTICO REGISTRO ESTRANGEIRO 1b REGISTRO INICIAL ATUALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES DE REGISTRO

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS PARA REDUÇÃO DA INEFICIÊNCIA OPERACIONAL

GESTÃO DE CUSTOS PARA REDUÇÃO DA INEFICIÊNCIA OPERACIONAL GESTÃO DE CUSTOS PARA REDUÇÃO DA INEFICIÊNCIA OPERACIONAL GESTÃO DE CUSTOS PARA REDUÇÃO DA INEFICIÊNCIA OPERACIONAL Não tenho que ser perfeito, mas errar menos que os meus concorrentes. Márcio Rodrigues

Leia mais

Título: Forno de Minas: uma história de paixão, empreendedorismo e arte na fabricação de pães de queijo Veículo: Site O Brasil que vai Além

Título: Forno de Minas: uma história de paixão, empreendedorismo e arte na fabricação de pães de queijo Veículo: Site O Brasil que vai Além Título: Forno de Minas: uma história de paixão, empreendedorismo e arte na fabricação de pães de queijo Veículo: Site O Brasil que vai Além Data Publicação: 08 04 2015 Versão Online: clique aqui 4992cm²

Leia mais

José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição. Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal?

José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição. Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal? José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal? A realidade comercial que podemos designar por Distribuição Moderna começou

Leia mais

ALIMENTOS IN NATURA A BASE DE SUA ALIMENTAcAO

ALIMENTOS IN NATURA A BASE DE SUA ALIMENTAcAO FAcA DOS Prefira sempre consumir os alimentos na sua forma mais natural possível, como foram retirados da natureza. Lembre-se também de variar sua alimentação. Abuse das frutas, verduras e legumes, de

Leia mais

DISCLAIMER. Aviso Legal

DISCLAIMER. Aviso Legal ANÁLISE FINANCEIRA DISCLAIMER Aviso Legal Esta apresentação inclui afirmações que não se referem a factos passados e que se referem ao futuro e que envolvem riscos e incertezas que podem levar a que os

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

O bê-á-bá das finanças

O bê-á-bá das finanças 14/10/2014 às 05h00 O bê-á-bá das finanças Por Luciana Seabra De São Paulo Annamaria Lusardi: "É bom lembrar que o analfabetismo financeiro é regressivo. É um imposto sobre o pobre" A decepção das pessoas

Leia mais

PESQUISA NACIONAL DE TABLÓIDES

PESQUISA NACIONAL DE TABLÓIDES Associada ao: PESQUISA NACIONAL DE TABLÓIDES Entendendo o tablóide promocional do varejo alimentar como ferramenta de merchandising para fabricantes e varejistas São Paulo 2009 Agenda Introdução Delimitação

Leia mais

Nori Lermen Quer Revolução no ATM

Nori Lermen Quer Revolução no ATM Nori Lermen Quer Revolução no ATM Em entrevista exclusiva à Relatório Bancário, o novo presidente da ATP, Nori Lermen, revelou as intenções da empresa brasiliense em ir além do fornecimento de serviços

Leia mais

Veículo: Valor Econômico Data: 11/05/2015 Seção: Finanças Pág.: 01 Assunto: Retorno imobiliário

Veículo: Valor Econômico Data: 11/05/2015 Seção: Finanças Pág.: 01 Assunto: Retorno imobiliário Veículo: Valor Econômico Data: 11/05/2015 Seção: Finanças Pág.: 01 Assunto: Retorno imobiliário Veículo: Valor Econômico Data: 11/05/2015 Seção: Finanças Pág.: http://zip.net/bfrdry Assunto: Retorno imobiliário

Leia mais

Fluxos de capitais, informações e turistas

Fluxos de capitais, informações e turistas Fluxos de capitais, informações e turistas Fluxo de capitais especulativos e produtivos ESPECULATIVO Capital alocado nos mercados de títulos financeiros, ações, moedas ou mesmo de mercadorias, com o objetivo

Leia mais

Seminário de Oportunidades

Seminário de Oportunidades Seminário de Oportunidades José Antonio Antonioni Diretor de Qualidade e Competitividade SOFTEX Coordenador Nacional RELAIS SOFTEX/BRASIL Campinas: 18 de Agosto de 2011 Rio de Janeiro: 19 de Agosto de

Leia mais

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 INOVAR É FAZER Manifesto da MEI ao Fortalecimento da Inovação no Brasil Para nós empresários Inovar é Fazer diferente, Inovar

Leia mais

Relatório de Mercado Portugal

Relatório de Mercado Portugal Relatório de Mercado Portugal Maio/2011 Dados Gerais Área População Densidade Capital Moeda Idioma 92.090 km² 11 Milhões 115 hab/km² Lisboa Euro Português Indicadores Macroeconômicos (2010) PIB: US$ 247

Leia mais

Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa

Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa A Securitas é o parceiro de Segurança da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto. Uma colaboração que se tem vindo a cimentar ao longo dos 14 anos

Leia mais

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial 4o. Congresso Internacional de Inovação FIERGS Política Industrial em Mercados Emergentes Porto Alegre, 17 de novembro de 2011 Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial João Carlos

Leia mais

Matéria de capa Mais que um pão

Matéria de capa Mais que um pão Matéria de capa Mais que um pão Um alimento básico, presente de várias formas em todas as culturas no mundo, hoje, ganha novos atributos e, além de nutrir satisfaz outras necessidades do organismo. Consumidores

Leia mais

Sietar Brasil - Conferência 2011. Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite

Sietar Brasil - Conferência 2011. Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite Sietar Brasil - Conferência 2011 Brasilidade: com Z ou com S? Cross Cultural Training para crianças e adolescentes Vivian Manasse Leite Em 2010 perguntamos: Interculturalidade é um assunto: Hard? Soft?

Leia mais

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Introdução: economias abertas Problema da liquidez: Como ajustar desequilíbrios de posições entre duas economias? ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Como o cada tipo de ajuste ( E, R,

Leia mais

O princípio da segmentação é criar grupos de clientes (ou potenciais clientes) com características comuns.

O princípio da segmentação é criar grupos de clientes (ou potenciais clientes) com características comuns. SEGMENTAÇÃO Segmentar o mercado ou a base de clientes é fundamental para a criação de um planejamento de marketing eficiente. Uma empresa não pode desenvolver um produto ou um serviço se não souber a quem

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais