ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPUCAIA DO SUL EDITAL Nº 02/2016 RETIFICAÇÃO AO PROGRAMA E REFERÊNCIAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPUCAIA DO SUL EDITAL Nº 02/2016 RETIFICAÇÃO AO PROGRAMA E REFERÊNCIAS"

Transcrição

1 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPUCAIA DO SUL EDITAL Nº 02/2016 RETIFICAÇÃO AO PROGRAMA E REFERÊNCIAS O Prefeito Municipal de Sapucaia do Sul, no uso legal de suas atribuições, torna público o presente Edital, informando o que segue: 1. Retifica-se no Programa e Referências, na matéria de Conhecimentos Específicos para os cargos 17 - Técnico de Enfermagem da Família, 18 - Técnico de Enfermagem de Saúde Mental, 06 - Enfermeiro da Família e 07 - Enfermeiro de Saúde Mental, passando a ser como segue e não como constou: CARGO 17: TÉCNICO DE ENFERMAGEM DA FAMILIA 7. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF Política Nacional de Atenção Básica. 2. Estratégia de Saúde da Família. 3. Programa de Agentes Comunitários de Saúde. 4. Política de Atenção Integral a Usuários de Álcool e Drogas. 5. Saúde Pública e Saúde Coletiva. 6. Epidemiologia em Serviços de Saúde. 7. Tratamento de materiais: limpeza, desinfecção e esterilização. 8. Imunização. 9. Técnicas e Procedimentos de enfermagem. 1. BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, (Série E. Legislação em Saúde),

2 2. BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. SVS/CN-DST/AIDS. A Política do Ministério da Saúde para Atenção Integral a Usuários de Álcool e outras Drogas. Ministério da Saúde. 2 ed. rev. ampl. Brasília: BRASIL, Ministério da Saúde, bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pns_alcool_drogas.pdf 3. Ministério da Saúde. PORTARIA nº 2.488, DE 21 DE OUTUBRO DE Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). 4. BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria n 154 de 24 de janeiro de Dispõe sobre a criação dos NASF (Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 jan Seção I, p BRASIL. Agência Nacional de Vigilância. RESOLUÇÃO - RDC N 15, de 15 de março de Dispõe sobre requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências. Disponível em: MOD=AJPERES 6. BRASIL. Ministério da Saúde. Calendários Básicos de vacinação da criança, do adolescente, do adulto e do idoso, atualizado pela Portaria Informativa nº 149, de 2015/CGPNI/DEVIT/SVS/MS 7. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF MINISTÉRIO DA SAÚDE. Cadernos de Atenção Básica: Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Brasília, CARGO 18: TÉCNICO DE ENFERMAGEM DE SAÚDE MENTAL 7. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF Saúde Mental do SUS. 2. Política Nacional de Saúde Mental. 3. Saúde Mental e Saúde Coletiva. 4. Centro de Atenção Psicossocial.

3 5. Acompanhamento Terapêutico. 6. Grupoterapia. 7. Epidemiologia em Serviços de Saúde. 1. AMARANTE, P. D. de C. Saúde Mental, desinstitucionalização e novas estratégias de cuidado. In: GIOVANELLA, L. et al. (orgs). Políticas e sistemas de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Mental no SUS: os Centros de Atenção Psicossocial. Brasília, DF, p e MINISTÉRIO DA SAÚDE CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. Atenção Psicossocial a Crianças e Adolescentes no SUS Tecendo Redes para Garantir Direitos, Brasília SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Comissão Organizadora da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial. Relatório Final da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial, 27 de junho a 1 de julho de Brasília: Conselho Nacional de Saúde/Ministério da Saúde, 2010, 210 p. 5.. Ministério da Saúde. Portaria nº 336/GM - De 19 de fevereiro de Brasília DF, Disponível em: 6. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF CARGO 06: ENFERMEIRO DA FAMILIA PROGRAMA PARTE I: REFERÊNCIAS PARTE I: 7. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF PROGRAMA PARTE II: 1. Política Nacional de Atenção Básica. 2. Estratégia de Saúde da Família. 3. Programa de Agentes Comunitários de Saúde. 4. Política de Atenção Integral a Usuários de Álcool e Drogas. 5. Saúde Pública e Saúde Coletiva. 6. Epidemiologia em Serviços de Saúde. 7. Tratamento de materiais: limpeza, desinfecção e esterilização. 8. Imunização. 9. Técnicas e Procedimentos de enfermagem.

4 REFERÊNCIAS PARTE II: 1. BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, (Série E. Legislação em Saúde), 2. BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. SVS/CN-DST/AIDS. A Política do Ministério da Saúde para Atenção Integral a Usuários de Álcool e outras Drogas. Ministério da Saúde. 2 ed. rev. ampl. Brasília: BRASIL, Ministério da Saúde, bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pns_alcool_drogas.pdf 3. Ministério da Saúde. PORTARIA nº 2.488, DE 21 DE OUTUBRO DE Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). 4. BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria n 154 de 24 de janeiro de Dispõe sobre a criação dos NASF (Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 jan Seção I, p BRASIL. Agência Nacional de Vigilância. RESOLUÇÃO - RDC N 15, de 15 de março de Dispõe sobre requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências. Disponível em: MOD=AJPERES 6. BRASIL. Ministério da Saúde. Calendários Básicos de vacinação da criança, do adolescente, do adulto e do idoso, atualizado pela Portaria Informativa nº 149, de 2015/CGPNI/DEVIT/SVS/MS 7. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF MINISTÉRIO DA SAÚDE. Cadernos de Atenção Básica: Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Brasília, CARGO 07: ENFERMEIRO DE SAÚDE MENTAL 7. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF 2014.

5 1. Saúde Mental do SUS. 2. Política Nacional de Saúde Mental. 3. Saúde Mental e Saúde Coletiva. 4. Centro de Atenção Psicossocial. 5. Acompanhamento Terapêutico. 6. Grupoterapia. 7. Epidemiologia em Serviços de Saúde. 1. AMARANTE, P. D. de C. Saúde Mental, desinstitucionalização e novas estratégias de cuidado. In: GIOVANELLA, L. et al. (orgs). Políticas e sistemas de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Mental no SUS: os Centros de Atenção Psicossocial. Brasília, DF, p e MINISTÉRIO DA SAÚDE CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. Atenção Psicossocial a Crianças e Adolescentes no SUS Tecendo Redes para Garantir Direitos, Brasília SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Comissão Organizadora da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial. Relatório Final da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial, 27 de junho a 1 de julho de Brasília: Conselho Nacional de Saúde/Ministério da Saúde, 2010, 210 p. 5.. Ministério da Saúde. Portaria nº 336/GM - De 19 de fevereiro de Brasília DF, Disponível em: 6. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília DF Inclui-se no Programa e Referências, na matéria de Conhecimentos Específicos para o cargo 12: Nutricionista da Família, o que segue: 1. BRASIL. Ministério da Saúde. Orientações para coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: norma técnica do sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN. Brasília: Ministério da Saúde, (Serie G.Estatística e Informação em Saúde). Disponível em: pdf 2. BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Alimentação e Nutrição/PNAN. 1. ed., 1. reimpr. Brasília: Ministério da Saúde, Disponível em: 3. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. Brasília Disponível em: para-a-pop-brasiliera- Miolo-PDFInternet.pdf 4. BRASIL. Ministério da Saúde. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para o profissional da saúde na atenção básica. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, Altera-se no Programa e Referências, na matéria de Conhecimentos Específicos para os cargos 13 - Psicólogo da Família, 14 - Psicólogo de Saúde Mental, 15 - Terapeuta Ocupacional da Família e 16 - Terapeuta Ocupacional de Saúde Mental, a referência citada abaixo, visto que ela foi revogada: MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria Nº 648 de 28 de março de Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria Nº 2.488, de 21 de outubro de Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Sapucaia do Sul, 10 de maio de Vilmar Ballin Prefeito Municipal