PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL"

Transcrição

1 PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL 1. Automóveis, comerciais leves, comerciais pesados (caminhões, ônibus e chassis com motor) AUTOMÓVEIS Automóveis de cilindrada não superior a Automóvel Gas/flex 7% 30% ¹ 35% NC (87-4) cm³ Automóveis de cilindrada superior a Automóvel Gas 13% 36,5% ¹ 35% cm³, mas não superior a cm³ FlexNC(87-4) 11% 35,5% ¹ Outros automóveis de cilindrada superior a Automóveis Gas 13% 36,5% ¹ 35% cm³, mas não superior a cm³ FlexNC(87-4) 11% 35,5% ¹ Camioneta de uso misto com volume Comercial leve Gas 8% 4% ¹ 35% (NC 87-2) interno do habitáculo destinado a passageiros e motorista superior a 6 m Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal do Brasil Flex Automóveis de cilindrada superior a Automóvel/com.leve Gas 25% 55% ¹ 35% cm³, mas não superior a cm Automóveis de cilindrada superior a Ex 01 cm³, mas não superior a cm³ Outros automóveis de cilindrada superior a cm³, mas não superior a cm³ Automóveis de cilindrada superior a Ex 01 cm³, mas não superior a cm³ Automóvel/com.leve Automóvel/com.leve Automóvel/com.leve Flex (NC-4) Gas FlexNC(87-4) Gas Flex (NC-4) Gas FlexNC(87-4) 18% 13% 11% 25% 18% 13% 11% 48% ¹ 36,5% ¹ 35,5% ¹ 55% ¹ 48% ¹ 36,5% ¹ 35,5% ¹ 35% 35% 35%

2 Ex 01 (NC 87-2) Camioneta de uso misto com volume interno do habitáculo destinado a passageiros e motorista superior a 6 m Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal Comercial leve Gas/flex 8% 4% ¹ 35% do Brasil Automóveis de cilindrada superior a cm³ Outros automóveis de cilindrada superior a cm³ Automóveis diesel de cilindrada não superior a cm³ Outros automóveis diesel de cilindrada não superior a cm³ Automóveis diesel de cilindrada superior a cm³, mas não superior a cm Veículos especiais de fabricação nacional, (NC-5) com chassis independente da carroceria Outros automóveis diesel de cilindrada superior a cm³, mas não superior a cm³ Automóvel Gas 25% 55% ¹ 35% FlexNC(87-4) 18% 48% ¹ Automóvel Gas 25% 55% ¹ 35% FlexNC(87-4) 18% 48% ¹ Automóvel Diesel 25% 55% ¹ 35% Automóvel Diesel 25% 55% ¹ 35% Automóvel/com. leve Diesel 25% 55% ¹ 35% Comercial leve Diesel 15% 7,5% ¹ 35% Automóvel/com.leve Diesel 25% 55% ¹ 35% Automóveis diesel de cilindrada superior a Comercial leve Diesel 25% 55% ¹ 35% cm³, Veículos especiais de fabricação nacional, Automóvel/Com. leve Diesel 15% 7,5% ¹ 35% (NC-5) com chassis independente da carroceria Outros automóveis diesel de cilindrada Comercial leve Diesel 25% 55% ¹ 35% superior a cm³ Outros automóveis Automóvel Qualquer 25% 55% ¹ 35%

3 CAMINHÕES E COMERCIAIS LEVES Caminhão-trator para semi reboque Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% Chassis com motor e cabina até 3,5 PBT Comercial leve Diesel 8% 31% ¹ 35% Ex 01 para camionetas, furgões pick-up s e semelhantes Chassis com motor e cabina, de peso em caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% carga máxima não superior a 5 toneladas Comercial leve até 3,5 PBT com caixa Comercial leve Diesel 10% 31% ¹ 35% Ex 01 basculante Caminhão com caixa basculante, de peso Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% em carga máxima não superior a 5 toneladas Comercial leve até 3,5 PBT.frigorífico ou Comercial leve Diesel 8% 31% ¹ 35% Ex 01 isotérmico Caminhão frigorífico ou isotérmico, de peso Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% em carga máxima não superior a 5 toneladas Outros comerciais leves até 3,5 PBT Comercial leve Diesel 8% 31% ¹ 35% Ex Carro-forte para transporte de valores, em Caminhão Diesel 10% 5% 35% Ex 02 carga máxima não superior a 5 toneladas Outros caminhões de peso em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima não superior a 5 toneladas Chassis com motor e cabina de peso em carga máxima superior a 5 toneladas, mas não superior a 20 toneladas Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35%

4 Caminhão com caixa basculante em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 5 toneladas, mas não superior a 20 toneladas Caminhão frigorífico ou isotérmico em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 5 toneladas, mas não superior a 20 toneladas Outros caminhões em carga máxima não Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% superior a 5 toneladas, mas não superior a 20 toneladas Chassis com motor e cabina em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 20 toneladas Caminhão com caixa basculante em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 20 toneladas Caminhão frigorífico ou isotérmico em carga Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 20 toneladas Outros caminhões em carga máxima Caminhão Diesel 5% 30% ¹ 35% superior a 20 toneladas Chassis com motor e cabina até 3,5 PBT Comercial leve Gasolina 10% 31% ¹ 35% para camionetas, furgões pick-up s e semelhantes Chassis com motor de peso em carga Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% Ex 01 máxima não superior a 5 toneladas Comercial leve até 3,5 PBT com caixa Comercial leve Gasolina 10% 31% ¹ 35% basculante Ex 01 Caminhão com caixa basculante de peso em carga máxima não superior a 5 toneladas Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35%

5 Comercial leve até 3,5 PBT, frigorífico ou Comercial leve Gasolina 8% 31% ¹ 35% isotérmico Caminhão frigorífico ou isotermico de peso Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% EX 01 em carga máxima não superior a 5 toneladas Outros comerciais leves até 3,5 PBT Comercial leve Gasolina 8% 31% ¹ 35% Outros caminhões de peso em carga Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% Ex 01 máxima não superior a 5 toneladas Chassis com motor de peso em carga Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 5 toneladas Caminhão com caixa basculante de peso Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% em carga máxima superior a 5 toneladas Caminhão frigorífico ou isotérmico de peso Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% em carga máxima superior a 5 toneladas Outros caminhões de peso em carga Caminhão Gasolina 5% 30% ¹ 35% máxima superior a 5 toneladas Outros caminhões Caminhão Qualquer 5% 30% ¹ 35% ONIBUS ENCARROÇADO Ônibus encarroçado Ônibus Diesel 25% 25% Ex 01 NC (87-3) Ônibus com volume interno do habitáculo, destinado a passageiros e motorista, superior a 6 m³, mas inferior a 9 m³ Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal do Brasil Ônibus Diesel 10% 35%

6 Ex 02 NC (87-3) Ônibus com volume interno do habitáculo, destinado a passageiros e motorista, igual ou superior a 9 m³ Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal Ônibus Diesel 0% 35% Ex 01 NC (87-3) Ex 02 NC (87-3) do Brasil Ônibus com volume interno do habitáculo, destinado a passageiros e motorista, superior a 6 m³, mas inferior a 9 m³ Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal do Brasil Ônibus com volume interno do habitáculo, destinado a passageiros e motorista, igual ou superior a 9 m³ Obs. Necessidade de enquadramento legal pela Secretaria da Receita Federal do Brasil Ônibus Diesel 10% 35% Ônibus Diesel 0% 35% CHASSIS COM MOTOR Chassis com motor para ônibus Chassis com motor Diesel 25% Chassis com motor para ônibus dos Ex 01 Chassis com motor Diesel 0% 35% Ex 01 e 02 da NCM e Chassis com motor para tratores e dumper Chassis com motor Diesel 5% 14% Outros chassis com motor Chassis com motor Diesel 10% Chassis com motor para caminhões Chassis com motor Diesel 0% 35% Ex Outros chassis com motor Chassis com motor Qualquer 10% 35%

7 NCM/TIPI Resumo da descrição fiscal Classificação Comb. IPI TEC normal CAMINHÕES PARA USOS ESPECIAIS Caminhões-guindastes com haste Caminhão-guindaste Diesel 0% 35%³ telescópica superior ou igual a 42 m, com 2 eixos direcionais Outros caminhões-guindaste Caminhão-guindaste Diesel 0% 35% Torres ( derricks ) para sondagens ou Torres p/sondagem Diesel 0% 35% perfuração Veículos de combate de incêndios Caminhão-bombeiro Diesel 0% 35% Caminhões betoneiras Caminhão-betoneira Diesel 0% 35% Outros veículos para determinação de Caminhão especial Diesel 5% 2% parâmetros físicos característicos (perfilagem) de poços petrolíferos Outros veículos para usos especiais, tais como, caminhão-basculante com caçamba, coletores de lixo, auto-socorro, veículos para varrer, veículos para espalhar, veículos-oficinas, veículos radiológicos, etc Caminhão-especial Diesel 5% 35% ¹ Redução temporária do IPI, de 22 de maio de 2012 a 31 de agosto de 2012, conforme Decreto nº 7.725, de 21/05/2012, publicado no Diário Oficial da União de 22/05/2012 Notas Complementares (NC) da TIPI do Decreto n 7.660, de 23/12/2011 Obs.: Estas Notas complementares não se aplicam à redução temporária do IPI, de 22/05/2012 a 31/08/2012, conforme Decreto n de 21/05/2012 por terem tributação própria.

8 NC (87-1) Ficam reduzidas a cinco por cento as alíquotas relativas às ambulâncias, carros celulares e carros funerários, classificados na posição NC (87-2) Ficam fixadas em oito por cento as alíquotas relativas aos veículos classificados no código e no Ex 01 do código , com volume de habitáculo, destinado a passageiros e motoristas, superior a 6 m³. O enquadramento de veículos nesta Nota Complementar está condicionado à manifestação da Secretaria da Receita Federal do Brasil, certificando que o veículo cumpre as exigências nela estabelecidas. NC (87-3) O enquadramento de veículos no Ex 01 e no Ex 02 dos códigos e está condicionado à manifestação da Secretaria da Receita Federal do Brasil, certificando que o veículo cumpre as exigências ali estabelecidas. NC (87-4) Ficam fixadas nos percentuais indicados as alíquotas referentes aos automóveis de passageiros e veículos de uso misto, com motor a álcool ou com motor que utilize alternativa ou simultaneamente gasolina e álcool (flexibe fuel engine), classificados nos códigos a seguir especificados: CÓDIGO NCM ALÍQUOTA% Até 31/12/2012 A partir de 1/01/ Ex Ex NC (87-5) Ficam reduzidas a quinze por cento as alíquotas relativas aos veículos de fabricação nacional, de transmissão manual, com caixa de transferência, chassis independente da carroçaria, altura livre do solo mínima sob os eixos dianteiro e traseiro de 200 mm, altura livre do solo mínima entre eixos de 300 mm, ângulo de ataque mínimo de 35 o, ângulo de saída mínimo de 24 o, ângulo de rampa mínimo de 28 o, de capacidade de emergibilidade a partir de 500 mm, peso bruto total combinado a partir de kg.,

9 peso em ordem de marcha máximo de até kg, concebidos para aplicação militar ou trabalho agroindustrial, classificados nos códigos e NC (87-6) Ficam reduzidas a zero, até 31 de dezembro de 2012, as alíquotas relativas aos produtos classificados no código (reboques e semi-reboques) NC (87-7) Ficam fixadas nos percentuais indicados, até 31 de dezembro de 2012, as alíquotas relativas aos produtos classificados nos códigos a seguir especificados: Código NCM Alíquota (%) Código NCM Alíquota (%) Ex Ex Ex Ex Ex Ex Ex Ex01 30

10 Ex Ex Máquinas Agrícolas Automotrizes Pulverizador autopropelido Pulverizador Diesel 0% 14% Retroescavadeiras Retroescavadeira Diesel 0% 35% ² Colheidadeiras de cereais Colheitadeira Diesel 0% 14% Colheitadeiras de cereais, de cana-de-açúcar, Colheitadeira Diesel 0% 14% café e outros grãos Cultivadores motorizados (Motocultores) Cultivador motorizado Diesel 0% 14% Tratores de esteiras (lagartas) Trator de esteira Diesel 0% 14% Tratores especialmente concebidos para Trator florestal Diesel 0% 0% arrancar troncos ( log skidders ) Tratores de rodas com tomada de força Trator de rodas Diesel 0% 14% Ex 01 mecânica ou hidráulica Tratores de rodas Trator de rodas Diesel 5% 14% 3. Máquinas Rodoviárias e de construção

11 "Bulldozers" e "Angledozers", de lagartas Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% (esteiras), de potência no volante superior ou igual a 387,76 kw (520 HP) NCM/TIPI Resumo da descrição fiscal Classificação Comb. IPI TEC normal Outros "Bulldozers" e "Angledozers", de Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% lagartas (esteiras Outros "Bulldozers" de potência no Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% volante superior ou igual a 234,90 kw (315 HP) Outros "Bulldozers" Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% Motoniveladoras articulados, de potência Máq. rodoviárias Diesel 0% 35% ² no volante superior ou igual a205,07 kw (275 HP) Outras Motoniveladoras Máq. rodoviárias Diesel 0% 35% ² Raspo-transportadores ("scrapers") Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% Compactadores e rolos ou cilindros Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% compressores Pás carregadoras do tipo utilizadas em Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% minas subterrâneas Outras pás carregadoras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Infra-estruturas motoras, próprias para Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% receber equipamentos do item (equipamentos frontais para escavocarregadoras ou carregadoras) Outras infra-estruturas motoras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14%

12 Outras Pás-carregadeiras de potencia no Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% volante superior ou igual ou superior a 297,5 KW ou 399 HP Outras Pás-carregadeiras de potencia no Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% volante inferior ou igual a 43,9 kw (59HP) Outras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Escavadoras, de potência no volante Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% superior ou igual a 484,7kW (650 HP) Escavadoras, com capacidade de carga Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% inferior ou igual a 40,3 kw (54HP) Outras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Infraestruturas motoras próprias para Maq. Rodoviárias Diesel 0% 0% receber equipamentos das subposições , ou mesmo com dispositivo de deslocamento sobre trilhos Outras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Outros produtos exceto retroescavadeiras Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% EX Bate-estacas e arranca-estacas Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Limpa-neves Máq. rodoviárias Diesel 5% 0% Cortadores de carvão ou de rocha, Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% autopropulsor Outros cortadores de carvão ou de rocha, Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% autopropulsor Cortadores de carvão ou de rocha Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% Outros cortadores de carvão ou de rocha Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% Perfuratriz de percussão, autopropulsor Máq. rodoviárias Diesel 0% 14%

13 Perfuratriz rotativa, autopropulsor Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Máquinas de sondagem, rotativa, Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% autopropulsor Outras máquinas de sondagem ou Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% perfuração, autopropulsor Outras perfuratriz,de percussão Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% Outras máquinas de sondagem, rotativas Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% Outras perfuratriz de percussão, outras Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% máquinas de sondagem, rotativas Outras máquinas e aparelhos, Máq. rodoviárias Diesel 0% 10% autopropulsores Máquinas de comprimir ou compactar Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% (não autopropulsor) Outros equipamentos frontais para Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% escavo-carregadoras ou carregadoras, com capacidade de carga superior a 4 m (não autopropulsor) Outros equipamentos frontais para Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% escavo-carregadoras ou carregadoras, (não autopropulsor) Outros Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% Máquinas para misturar matérias minerais Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% com betume Outras máquinas e aparelhos para Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% misturar ou amassar Outras máquinas ou aparelhos Máq. rodoviárias Diesel 0% 14%

14 Máquinas automotrizes para espalhar e Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% calçar pavimentos betuminosos Outras máquinas e aparelhos Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% automotrizes para obras publicas, construção civil ou trabalhos semelhantes Dumpers, para serem utilizados fora das Máq. rodoviárias Diesel 0% 0% rodovias, capacidade superior ou igual a 85t Outros dumper s Máq. rodoviárias Diesel 0% 14% 4. Carroçarias/cabinas para veículos, máquinas agrícolas e rodoviárias Caçambas Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 14% Laminas para bulldozers ou Angledozers Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 14% Cabinas para máquinas rodoviárias Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 10% Lagartas Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 14% Cabinas para colheitadeiras Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 4% 14% Carroçarias para automóveis Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 10% 35% Cabinas para tratores Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 14% Cabinas para caminhões Apl. Maq. Rodoviárias Não apl. 5% 35% Carroçarias para ônibus Apl. Em ônibus Não apl. 0% 35% Ex 01

15 5. Grandes componentes e agregados Motores gasolina/flex não superiores a Apl. automóveis Gas/flex 5% 18% cm³ Motores gasolina/flex superiores a Apl. automóveis Gas/flex 5% 18% cm³ Outros motores Apl. automóveis Gas/flex 0% 14% Motores diesel para embarcações Apl. embarcaçoes Diesel 5% 14% Outros motores diesel para embarcações Apl. embarcaçoes Diesel 5% 14% Motores diesel inferior ou igual a Apl. Automóveis/com.lev Diesel 5% 18% cm³ Motores diesel superior a cm³, mas Apl. Automóveis/com.lev Diesel 5% 18% inferior ou igual cm³ Motores diesel superior a cm³, mas Apl cam./onibus Diesel 4% 18% Ex 01 inferior ou igual a cm³ para caminhões e ônibus, potencia igual ou Ex 02 superior a 125 HP Motores diesel superior a cm³, mas inferior ou igual a cm³ para tratores agrícolas, com até rpm Motores diesel para veículos superior a cm³, mas inferior a cm³ Motores diesel para caminhões e ônibus, Ex 01 de potencia igual ou superior a 125 HP Apl. Tratores agrícolas Diesel 4% 18% Apl. Com. Leves Diesel 5% 18% Apl. Cam./ônibus Diesel 4% 18%

16 Motores diesel para tratores agrícolas, Apl. Tratores agricolas Diesel 4% 18% Ex 02 com até rpm em potencia maxima Outros motores diesel Apl.autom./c.leves Diesel 5% 18% Motores diesel para caminhões e ônibus, Apl. Cam./onibus Diesel 4% 18% Ex 01 de potencia igual ou superior a 125 HP Motores diesel para tratores agrícolas, Apl. Tratores agricolas Diesel 4% 18% Ex 02 com até rpm em potencia máxima Motores estacionários de potência normal Apl. diversa Diesel 0% 0% ISSO superior a 412,5 KW (550 HP), segundo Norma ISSO 3046/ Motores estacionários Apl. diversa Diesel 0% 14% Caixa de transmissão para máquinas Apl. Maq. Agrícolas Não apl. 0% 14% agrícolas Caixa de marchas servo-assistidas para Apl. Tratores agrícolas Não apl. 5% 0% tratores, próprias para torque de entrada superiores ou iguais a 750 Nm Outras caixas de marchas para tratores Apl. Tratores agrícolas Não apl. 5% 14% Caixa de marchas para automóveis, Apl.aut./cam./ônibus Não apl. 5% 18% caminhões e ônibus Eixo de transmissão com diferencial para Apl. dumper Não apl. 5% 0% dumper Eixos não motores Apl. Tratores agrícolas Não apl. 5% 14% Outros eixos para tratores Apl. Tratores agrícolas Não apl. 5% 14% Outros eixos para veíclos Apl. veiculos Não apl. 5% 18% NCM-PRODUTOS E N

17 Alíquotas vigentes até 31/12/2012, conforme Decretos n s 7.567, de 15/09/2011 e 7.604, de 10/11/2011 (Regime Automotivo) e 7.660, de 23/12/2011 que aprovou a tabela de incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados-TIPI exceto na redução temporária de 22/05/2012 a 31/08/2012 conforme Decreto n 7.725, de 21/05/2012. ¹ Redução temporária do IPI, de 22 de maio de 2012 a 31 de agosto de 2012, conforme Decreto nº 7.725, de 21/05/2012, publicado no Diário Oficial da União de 22/05/2012 ² Inclusão na Lista de exceções a TEC pela Resolução CAMEX nº 40, de 19/06/2012, DOU de 20/06/2012. ³ Inclusão na Lista de exceções a TEC pela Resolução CAMEX nº 94, de 08/12/2011, DOU de 12/12/2011. Abreviaturas usadas: 1. NCM Nomenclatura Comum do Mercosul 2. TIPI Tabela do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI 3. PBT Peso Bruto Total 4. Ex 00 Destaque (exceção) do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI 5. Ex 000 Destaque (exceção) do Imposto de Importação II 6. A classificação de caminhões se encontra na carta da, Notas Técnicas. 7. TEC - Tarifa Externa Comum (Imposto de importação fora do Mercosul/ Acordos) 8. NC - Nota Complementar da TIPI

PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 28/03/2013)

PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 28/03/2013) PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 28/03/2013) 1. Automóveis, comerciais leves, comerciais pesados (caminhões, ônibus e chassis com motor) AUTOMÓVEIS

Leia mais

PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 23/12/2013)

PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA ANFAVEA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 23/12/2013) PRINCIPAIS PRODUTOS PRODUZIDOS PELAS ASSOCIADAS DA, POR CLASSIFICAÇÃO FISCAL (versão de 23/12/2013) 1. Automóveis, comerciais leves, comerciais pesados (caminhões, ônibus e chassis com motor) NCM/TIPI

Leia mais

DECRETO Nº 7.660, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011

DECRETO Nº 7.660, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 DECRETO Nº 7.660, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011 Aprova a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - TIPI. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso

Leia mais

Capítulo 87. Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios

Capítulo 87. Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios Capítulo 87 Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios Notas. 1.- O presente Capítulo não compreende os veículos concebidos para circular unicamente sobre

Leia mais

Considerando a necessidade do contínuo desenvolvimento e atualização do PROCONVE, resolve:

Considerando a necessidade do contínuo desenvolvimento e atualização do PROCONVE, resolve: MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N o 433, DE 13 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a inclusão no Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores- PROCONVE

Leia mais

Capítulo 87. Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios

Capítulo 87. Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios Capítulo 87 Veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios Notas. 1. O presente Capítulo não compreende os veículos concebidos para circular unicamente sobre

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N.º, DE DE DE 2010.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N.º, DE DE DE 2010. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N.º, DE DE DE 2010. Dispõe sobre a inclusão das máquinas agrícolas e rodoviárias nas exigências do Programa de Controle da Poluição

Leia mais

PORTARIA Nº 285 DE 10 DE AGOSTO DE 2007

PORTARIA Nº 285 DE 10 DE AGOSTO DE 2007 PORTARIA Nº 285 DE 10 DE AGOSTO DE 2007. Publicado no D.O.E. nº 9.615, de 16 de agosto de 2007.. Alterado pela Portaria 351, de 1º de junho de 2012. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA E GESTÃO PÚBLICA,

Leia mais

Decreto nº 6.890, de DOU-1, de

Decreto nº 6.890, de DOU-1, de Decreto nº 6.890, de 29.06.09 DOU-1, de 30.06.09. Altera a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - TIPI, aprovada pelo Decreto n o 6.006, de 28 de dezembro de 2006. O PRESIDENTE

Leia mais

Conteúdo. 18. Trator De Rodas... 13 19. Trator Esteiras... 13 20. Trator Misto... 13

Conteúdo. 18. Trator De Rodas... 13 19. Trator Esteiras... 13 20. Trator Misto... 13 Conteúdo 1. Automóvel... 3 1.1 Automóvel com chassi... 3 1.2 Automóvel com monobloco... 4 2. Caminhão... 4 3. Caminhão Trator... 5 4. Caminhonete... 5 4.1. Caminhonete com chassi... 5 4.2. Caminhonete

Leia mais

ANEXO I PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS

ANEXO I PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS ANEXO I PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS a) RECOF AERONÁUTICO NCM DESCRIÇÃO 8801.00.00 Balões e dirigíveis; planadores, asas voadoras e outros veículos aéreos, não concebidos para propulsão com motor. 88.02 Outros

Leia mais

DECRETO Nº 7.879, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012

DECRETO Nº 7.879, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 DECRETO Nº 7.879, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 Altera a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - Tipi, aprovada pelo Decreto nº 7.660, de 23 de dezembro de 2011. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA,

Leia mais

CÓDIGO TIPI ALÍQUOTA (%) Ex Ex

CÓDIGO TIPI ALÍQUOTA (%) Ex Ex 28.12.212 DECRETO Nº 7.879, DE 27 DE DEZEMBRO DE 212 ltera a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - Tipi, aprovada pelo creto nº 7.66, de 2 de dezembro de 211 PRESIDENT D REPÚBLIC,

Leia mais

ANEXO I. Pará Pag.: 2 Governo Municipal de Água Azul do Norte. Preço Unit (R$) Código

ANEXO I. Pará Pag.: 2 Governo Municipal de Água Azul do Norte. Preço Unit (R$) Código Pará Pag.: 1 001835 LOCAÇÃO DE VEICULO UTILITÁRIO CAMIONETE 1.500,0000 DIA PICK-UP 4X4 Cabine Dupla, Potência Mínima de 120 CV, Direção Hidráulica, Ar-Condicionado,Bancos Reclináveis, Freio a Disco nas

Leia mais

DESCRIÇÃO 84.27. 8427 10 01 Empilhadeiras. 8427. 1 0. 11 De capacidade de carga superior a 6,5 toneladas. 842710 19 Outras. 8427.10.

DESCRIÇÃO 84.27. 8427 10 01 Empilhadeiras. 8427. 1 0. 11 De capacidade de carga superior a 6,5 toneladas. 842710 19 Outras. 8427.10. NCM DESCRIÇÃO 84.27 Empilhadeiras; outros veículos para movimentação de carga e semelhantes, equipados com dispositivos de elevação. 8427.10 -Autopropulsados, de motor elétrico 8427 10 01 Empilhadeiras

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM

EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM Unidades de tração ou tratores Representa a máquina matriz da terraplenagem. Trator: Unidade autônoma. Executa a tração ou empurra outros equipamentos para o aumento da tração

Leia mais

ANEXO II RENOVAÇÃO, RECONDICIONAMENTO, MANUTENÇÃO E REPARO

ANEXO II RENOVAÇÃO, RECONDICIONAMENTO, MANUTENÇÃO E REPARO ANEXO II RENOVAÇÃO, RECONDICIONAMENTO, MANUTENÇÃO E REPARO NCM DESCRIÇÃO 8.7 Motores de pistão, alternativo ou rotativo, de ignição por centelha (motores de explosão). 87. -Motores de pistão alternativo

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 47.346, DE 01 DE JULHO DE 2010. (publicado no DOE nº 124, de 02 de julho de 2010) Modifica o Regulamento

Leia mais

PLANILHA DE PROPOSTA

PLANILHA DE PROPOSTA 0001 010360 CAMINHAO 150 CV PBT 8.000 KG cilindros, potência mínima de 150 CV, peso bruto total (PBT) homologado de no mínimo 8.000 kg, capacidade de carga útil mais carroceria de no mínimo, 4.700 kg,

Leia mais

SUMÁRIO. 1 As máquinas possibilitam a construção 1. 4 Solos e rochas 94. 5 Equipamentos para compactação e estabilização do terreno 118

SUMÁRIO. 1 As máquinas possibilitam a construção 1. 4 Solos e rochas 94. 5 Equipamentos para compactação e estabilização do terreno 118 SUMÁRIO 1 As máquinas possibilitam a construção 1 Ser competitivo 1 A história dos equipamentos de construção 3 O setor da construção civil 10 Segurança 11 Os contratos de construção civil 13 O planejamento

Leia mais

RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007

RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007 RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007 Dispõe sobre a concessão de código de marca/modelo/versão para veículos e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 210 DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 210 DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 210 DE 13 DE NOVEMBRO DE 2006 Estabelece os limites de peso e dimensões para veículos que transitem por vias terrestres e dá outras providências.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 201/06 LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO

RESOLUÇÃO Nº 201/06 LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 201/06 Dispõe sobre modificações de veículos previstas nos arts. 98 e 106 do Código de Trânsito Brasileiro e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

ANEXO IV REGIME DE ORIGEM. Apêndice 2 Artigo 5º REQUISITOS ESPECÍFICOS DE ORIGEM PARA PRODUTOS DO SETOR AUTOMOTIVO

ANEXO IV REGIME DE ORIGEM. Apêndice 2 Artigo 5º REQUISITOS ESPECÍFICOS DE ORIGEM PARA PRODUTOS DO SETOR AUTOMOTIVO ANEXO IV REGIME DE ORIGEM Apêndice 2 Artigo 5º REQUISITOS ESPECÍFICOS DE ORIGEM PARA PRODUTOS DO SETOR AUTOMOTIVO REQUISITOS ESPECÍFICOS DE ORIGEM SETOR AUTOMOTIVO Artigo 1. Os requisitos que se estabelecem

Leia mais

Introdução ao estudo dos tratores agrícolas

Introdução ao estudo dos tratores agrícolas Instituto de Tecnologia-Departamento de Engenharia IT 154 Motores e Tratores Introdução ao estudo dos tratores agrícolas Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola E-mail: varella.caa@gmail.com

Leia mais

EDITAL DE HABILITAÇÃO 2015 LINHA DE FINANCIAMENTO BDMG MAQ

EDITAL DE HABILITAÇÃO 2015 LINHA DE FINANCIAMENTO BDMG MAQ EDITAL DE HABILITAÇÃO 2015 LINHA DE FINANCIAMENTO BDMG MAQ PROCESSO DE HABILITAÇÃO DE OPERAÇÃO DE CRÉDITO COM CLIENTES DO SETOR PÚBLICO PARA O FINANCIAMENTO DE OBRAS INFRAESTRUTURA COM UTILIZAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

Gerência de Compra GERÊNCIA DN FORNECEDOR

Gerência de Compra GERÊNCIA DN FORNECEDOR 1 1 12/01116 NOMENCLATURA: CAMINHÃO 4X2, DESTINADO AO TRANSPORTE DE CARGAS RODOVIÁRIAS EM ÁREAS URBANAS DE CURTA E MÉDIA DISTÂNCIAS A SER IMPLEMENTADO COM CARROCERIA FECHADO TIPO FURGAO (BAÚ), EM DURALUMINIO/FIBRA

Leia mais

São Paulo, 30 de Julho de 2012 DTE/DEAT/CIR/3.8475/12

São Paulo, 30 de Julho de 2012 DTE/DEAT/CIR/3.8475/12 Prezados senhores, De acordo com o disposto nos artigos 32 e 33 da Portaria SECEX nº 10, de 24 de maio de 2010, alterada pela Portaria SECEX nº 17, de 15 de setembro de 2010 do Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DA BARRA DO QUARAÍ Gabinete do Prefeito LEILÃO 2012 LOTE 01

PREFEITURA MUNICIPAL DA BARRA DO QUARAÍ Gabinete do Prefeito LEILÃO 2012 LOTE 01 LEILÃO 2012 LOTE 01 001 ) CAMIONETE ABERTA MARCA C20 -CUSTON, PLACAS IEF 6486/RS, CHASSI 9BG244NHLLCO21401, A GASOLINA, ANO 1990- MODELO 1990, RENAVAN 56380020-8, COR BRANCA, COM MOTOR AVARIADO. IPVA 2010

Leia mais

Amarok Trendline 2.0 TDI Bi-Turbo Diesel Automática

Amarok Trendline 2.0 TDI Bi-Turbo Diesel Automática Amarok Trendline 2.0 TDI Bi-Turbo Diesel Automática DESEMPENHO Desempenho 10,9s Velocidade máxima 179km/h Diesel, 4 cilindros, 16 válvulas, biturbo, "common rail" 1.968 cm³ 42,8 kgfm - 1.750 rpm 180 cv

Leia mais

VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO

VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO VIDAL & SOHN TEMPO G 1200 O MAIS ESTRANHO DOS 4X4 NO EXÉRCITO BRASILEIRO A motorização no Exército Brasileiro remonta ao início dos anos 20, recebendo veículos dos mais variados modelos, das mais variadas

Leia mais

Insumos - EQUIPAMENTOS

Insumos - EQUIPAMENTOS EQUIPAMENTOS - AQUISIÇÃO 3127 Vibrador de imersão, diesel 4 hp UN 2.200,00 3130 Máquina para bloco intertravado, (prensa), gasolina 3 hp UN 12.200,00 3001-CA Trator de esteiras, com lâmina, diesel 110

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 805, DE 24 DE OUTUBRO DE 1995

CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 805, DE 24 DE OUTUBRO DE 1995 CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 805, DE 24 DE OUTUBRO DE 1995 Estabelece os requisitos técnicos mínimos do pára-choque traseiro dos veículos de carga O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO, usando

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 3.986, DE 2012 (Do Sr. Toninho Pinheiro)

PROJETO DE LEI N.º 3.986, DE 2012 (Do Sr. Toninho Pinheiro) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 3.986, DE 2012 (Do Sr. Toninho Pinheiro) Fixa a alíquota do IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados, relativamente à ambulância da posição 87.03 e aos tratores

Leia mais

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995 RESOLUÇÃO CONAMA nº 15, de 13 de dezembro de 1995 Publicada no DOU n o 249, de 29 de dezembro de 1995, Seção 1, páginas 22876-22877 Correlações: Altera a Resolução n os 18/86 e 3/89 para os limites de

Leia mais

Sevilha Distribuidora Rolamentos & Equipamentos

Sevilha Distribuidora Rolamentos & Equipamentos Sevilha Distribuidora Rolamentos & Equipamentos No segmento de máquinas, a Sevilha foi buscar na China um fornecedor que alia tecnologia, confiabilidade e competitividade. Com sua sede na capital gaúcha,

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: MÁQUINA INDÚSTRIAL SOFRE ALTERAÇÃO DA ALÍQUOTA INTERNA DO ICMS. Item Descriminação NCM 1 Comportas de represas 7308.90.

ANEXO AO COMUNICADO: MÁQUINA INDÚSTRIAL SOFRE ALTERAÇÃO DA ALÍQUOTA INTERNA DO ICMS. Item Descriminação NCM 1 Comportas de represas 7308.90. ANEXO AO COMUNICADO: MÁQUINA INDÚSTRIAL SOFRE ALTERAÇÃO DA ALÍQUOTA INTERNA DO ICMS. Abrangência: contribuintes do ICMS de São Paulo que comercializem máquinas, aparelhos e equipamentos industriais. Produto:

Leia mais

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO 1 TREM DE FORÇA SISTEMA MECÂNICO Diferencial Motor Câmbio Embreagem FUNCIONAMENTO DO MOTOR Motor

Leia mais

ESTRADAS E AEROPORTOS. Prof. Vinícius C. Patrizzi

ESTRADAS E AEROPORTOS. Prof. Vinícius C. Patrizzi ESTRADAS E AEROPORTOS Prof. Vinícius C. Patrizzi MÁQUINAS MOTRIZES E OPERATRIZES 1. INTRODUÇÃO: Execução da Terraplanagem: Objetivos das obras de terras - Implantar ou alargar caminhos, disciplinar os

Leia mais

b) veículos com reboque ou semi-reboque, exceto caminhões: 39,5 t;

b) veículos com reboque ou semi-reboque, exceto caminhões: 39,5 t; Limites de peso bruto em função do comprimento: O peso bruto total ou peso bruto total combinado, respeitando os limites da capacidade máxima de tração - CMT da unidade tratora determinada pelo fabricante

Leia mais

PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015.

PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015. PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015. Estabelece a Tabela I Classificação de Veículos conforme Tipo/Marca/Espécie e a Tabela II Transformações de Veículos sujeitos a homologação compulsória da Resolução

Leia mais

ANEXO l - TERMO DE REBERENCIA

ANEXO l - TERMO DE REBERENCIA Diretoria de Infraestrutura ANEXO l - TERMO DE REBERENCIA 1 OBJETO Aquisição de 42 (quarenta e dois) veículos novos para serem utilizados nos diversos setores do TJPE, a fim de suprir as necessidades de:

Leia mais

Art. 4º A responsabilidade pela inscrição e conteúdo dos pesos e capacidades, conforme estabelecido no Anexo desta Resolução será:

Art. 4º A responsabilidade pela inscrição e conteúdo dos pesos e capacidades, conforme estabelecido no Anexo desta Resolução será: RESOLUÇÃO Nº 290, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 Disciplina a inscrição de pesos e capacidades em veículos de tração, de carga e de transporte coletivo de passageiros, de acordo com os artigos 117, 230- XXI,

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Convênio ICMS 132/1992 Alterações: Convênio ICMS 87//93, 44/94, 52/94, 88/94, 163/94,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL, ABASTECIMENTO E PESCA TERMO DE REFERÊNCIA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL, ABASTECIMENTO E PESCA TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO: 1.1 - Registro de Preços visando à contratação de Serviços de Locação de Veículos Automotores, para atender às necessidades desta Secretaria, bem como de seus Órgãos vinculados

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL ABRIL

INFORMATIVO MENSAL ABRIL INFORMATIVO MENSAL ABRIL Apresentamos a seguir as principais alterações ocorridas na legislação tributária no mês de Abril de 2013. I - FEDERAL ICMS - ATO COTEPE ALTERA AS TABELAS QUE DIVULGAM AS MARGENS

Leia mais

Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação)

Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação) Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação) SEM ALTERAÇÕES (VIDE COMENTÁRIOS EM www.bizuario.blogspot.com E www.bizuario.com ). Resolução 364/2010 (dispositivo antifurto) Capítulo 1.12 696-31

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09)

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09) RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09) Fixa especificações para os extintores de incêndio, equipamento de uso obrigatório nos veículos

Leia mais

No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo.

No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo. ESCLARECIMENTOS O ESTADO DO PARANÁ JÁ COLOCOU NOS ARTIGOS DO REGULAMENTO O MVA JÁ AJUSTADO,NÃO SENDO NECESSÁRIO O CÁLCULO DO MVA AJUSTADO. PORTANTO, BASTA SEGUIR O ALÍ DISPOSTO. No exemplo 10 desta cartilha,

Leia mais

Fora de Estrada. Você economiza e a natureza agradece RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF

Fora de Estrada. Você economiza e a natureza agradece RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF Fora de Estrada Você economiza e a natureza agradece Reforma de pneus fora de estrada com tecnologia e compostos especiais que prolongam a vida da carcaça, reduzem o custo

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ANEXO I RENAVAM - VEÍCULOS IMPORTADOS

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ANEXO I RENAVAM - VEÍCULOS IMPORTADOS MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ANEXO I RENAVAM - VEÍCULOS IMPORTADOS 1 Campo: CÓDIGO ATUAL: Preenchido com as LETRAS: I, A ou E. Identifica a finalidade do formulário. Exemplo: I = Para Inclusão

Leia mais

Mercedes-Benz BRASIL (caminhões) Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,,

Mercedes-Benz BRASIL (caminhões) Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,, Depois de tanto falar em cmiões do Brasil,,,,,,,, http://www.mercedistas.com/forum/index.php?topic=2123.0 (1 sur 9) [18/02/2009 22:47:31] Accelo O Mercedinho que toda a cidade quer Os caminhões leves Accelo,

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Outubro 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação AGO SET OUT

Leia mais

LEI Nº 2.270, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2006. Faz saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 2.270, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2006. Faz saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: [ M U N I C Í P I O D E M O R R I N H O S LEI Nº 2.270, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2006. Autoriza a contrair financiamento junto ao Banco do Brasil S.A. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, Faz saber que a Câmara

Leia mais

PORTARIA Nº 127 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 127 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 127 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 Estabelece procedimento adicional à concessão de código marca/modelo/versão a veículos classificados na espécie misto, tipo utilitário, carroçaria jipe, com motores

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 010/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1 - DO OBJETO O presente termo tem por objetivo nortear os licitantes quanto as especificações da presente Prestação de Serviços, referente ao

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência: MMA/IBAMA Data: 20/08/2008 Processo n 02000.000611/2004-15 Assunto: Proposta de revisão da Resolução nº 258/99, que determina

Leia mais

ANEXO I. 181-Basc/ Mec Operac

ANEXO I. 181-Basc/ Mec Operac ANEXO I Tabela 1-2-Ciclomotor 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 3-Motoneta 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 2 - C a rg a 999-Nenhuma 4-Motocicleta 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 119 - S i d e C a r 2 - C a rg a 999-Nenhuma

Leia mais

EMPILHADEIRAS A COMBUSTÃO

EMPILHADEIRAS A COMBUSTÃO EMPILHADEIRAS A COMBUSTÃO Uma empilhadeira é uma máquina industrial utilizada para levantar e carregar materiais, normalmente através de garfos de metal que são inseridos por debaixo da carga. Geralmente,

Leia mais

HELI. MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100

HELI. MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100 HELI MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t Painel de Instrumentos Digital Limpo e fácil de ler Leitura instantânea ao ligar Layout ergonômico CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100 Torre de ampla visão As empilhadeiras

Leia mais

PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS

PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS REINTEGRA Medida Incentivo fiscal à exportação. Beneficiados Pessoa jurídica produtora que efetue exportação direta ou indireta. Condições Exclusivo para bens manufaturados

Leia mais

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 Institui o Código de Trânsito Brasileiro. CAPÍTULO IX DOS VEÍCULOS Seção II Da Segurança dos Veículos Art. 105. São equipamentos obrigatórios dos veículos, entre

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 Dispõe sobre modificações de veículos previstas nos arts 98 e 106 da Lei nº 9503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro e dá

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. Mensagem de veto Vide texto compilado Institui o Código de Trânsito Brasileiro. O PRESIDENTE

Leia mais

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Ônibus Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Informação à imprensa 22 de setembro de 2014 Mercedes-Benz para renovação de frota Dos mais de 1.000 ônibus da frota do grupo Cometa, cerca de 85% são

Leia mais

Ar condicionado Ar condicionado integrado frio e quente livre de CFC.

Ar condicionado Ar condicionado integrado frio e quente livre de CFC. S10 Advantage A Chevrolet S10 Advantage possui cabine simples ou dupla motor 2.4 Flexpower, além de tudo que uma camionete precisa: suspensão traseira com amortecedores de alta performance, sistema de

Leia mais

Acionamento elétrico 4X4 Acionamento elétrico do sistema de tração 4x4 e reduzida com luz indicadora do sistema acionado (nas versões 4x4).

Acionamento elétrico 4X4 Acionamento elétrico do sistema de tração 4x4 e reduzida com luz indicadora do sistema acionado (nas versões 4x4). S10 Colina Disponível nas versões cabine simples ou dupla e equipada com o motor 2.8L Turbo Diesel Eletrônico MWM, a camionete Chevrolet S10 Colina tem freios ABS nas quatro rodas, acionamento elétrico

Leia mais

Classificação de Veículos Conforme Tipo/Marca/Espécie Tipo Marca Espécie Carrocerias Possíveis. 143-Transp 179-Transp 180-123-Transp Militar

Classificação de Veículos Conforme Tipo/Marca/Espécie Tipo Marca Espécie Carrocerias Possíveis. 143-Transp 179-Transp 180-123-Transp Militar PORTARIA N º 1101, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2011. O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso da atribuição que lhe foi conferida pelo artigo 19, inciso XXVI do Código de Trânsito Brasileiro,

Leia mais

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Carregadeira LW300K Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Qualidade, confiabilidade e força, aliada ao baixo consumo de combustível. A Pá-carregadeira LW300K

Leia mais

MINI USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO.

MINI USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. Fundada em 1862, a Changan foi uma das pioneiras da industrialização moderna na China. A Changan tem uma história de mais de um século e é uma empresa de primeira linha

Leia mais

MOBIL E DESMOBIL EQUIP. DISCRIMINAÇÃO UNID. QUANT. CONSUMO (Km) (ton)

MOBIL E DESMOBIL EQUIP. DISCRIMINAÇÃO UNID. QUANT. CONSUMO (Km) (ton) ------- MOBIL E DESMOBIL EQUIP M.T. - DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES Rodovia: BR 235/BA Trecho: DIV SElBA - DIV BAlPI Subtrecho: Ente BR-324/BA (Nova Remanso) - DIV. BAlPI Segmento:

Leia mais

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Capacidade de Elevação 130t PÁGINA 01 GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Comprimento da extensão total da lança principal de 60m, perfil U, placa de aço WELDOX de alta resistência.

Leia mais

QY 50K. Guindaste XCMG Modelo QY 50K. Espaçosa Cabine de Transporte. Moderna Cabine de Operação

QY 50K. Guindaste XCMG Modelo QY 50K. Espaçosa Cabine de Transporte. Moderna Cabine de Operação 3Y 50K Guindaste Telescópico Classe Mundial Sistema Telescópico da Lança 30 QY 50K equipado com lança telescópica de 40,10 Lança Telescópica de Excelente Desempenho ü Lança de perfil OVIFORME reduz o peso

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA Nr.: - PR Folha: 1/5 OBJETO DA LICITAÇÃO: SELEÇÃO DE FORNECEDORES E PROPOSTAS PARA AQUISIÇÃO DE UMA RETROESCAVADEIRA E PÁ CARREGADEIRA, UM TRATOR DE ESTEIRA, UM ROLO COMPACTADOR, UM CAMINHÃO TRAÇADO, UM

Leia mais

Edital de Pregão Presencial Nº 57 Ata da Sessão Pública do Pregão Presencial ATA Nº 57-2014

Edital de Pregão Presencial Nº 57 Ata da Sessão Pública do Pregão Presencial ATA Nº 57-2014 Página: 1/8. Reuniram-se no dia 13/05/2014, as 08:30:00, na, o PREGOEIRO e sua equipe de apoio, designados pelo(a) Decreto 672 com o objetivo de NOMEIA SERVIDORES COMO PREGOEIROS, COMPÕE A EQUIPE DE APOIO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 14/98. CONSIDERANDO o art. 105, do Código de Trânsito Brasileiro;

RESOLUÇÃO Nº 14/98. CONSIDERANDO o art. 105, do Código de Trânsito Brasileiro; RESOLUÇÃO Nº 14/98 Estabelece os equipamentos obrigatórios para a frota de veículos em circulação e dá outras providências. O Conselho Nacional de Trânsito CONTRAN, usando da competência que lhe confere

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO CEL

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO CEL GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO CEL EXTRATO PUBLICAÇÃO PARCIAL XXXIV/2005 PROCESSO ADMINISTRATIVO 062/2005 CEL/SEAD SISTEMA

Leia mais

Trator de Rodas Derrubador-Amontoador

Trator de Rodas Derrubador-Amontoador 553 563 573 Trator de Rodas Derrubador-Amontoador 553 563 573 Motor Motor CAT C6.6 ACERT Motor CAT C7 ACERT Motor CAT C7 ACERT Comp. Classe III Comp. Classe III Comp. Classe III Potência Bruta 129 kw (173

Leia mais

SISTEMA ELÉTRICO. Bateria 64 Ah. Giro da lança Esquerda: 50 / Direita: 80. Comprimento do chassi Bitola da esteira Número de roletes

SISTEMA ELÉTRICO. Bateria 64 Ah. Giro da lança Esquerda: 50 / Direita: 80. Comprimento do chassi Bitola da esteira Número de roletes CX80 MIDIESCAVADEIRA MOTOR Modelo Tipo Isuzu AU-4LE2X 4 tempos, turboalimentado, intercooler Cilindros 4 Deslocamento 2,2 l (2.189 cm 3 ) Diâmetro x Curso 85 x 96 mm Injeção de combustível eletrônica Filtro

Leia mais

TAURULIFT LINE. MANIPULADORES COMPACTOS COM CAPACIDADE DE CARGA DE 1.350, 2.000, 2.300 & 3.000 Kg. www.ausa.com

TAURULIFT LINE. MANIPULADORES COMPACTOS COM CAPACIDADE DE CARGA DE 1.350, 2.000, 2.300 & 3.000 Kg. www.ausa.com TAURULIFT LINE MANIPULADORES COMPACTOS COM CAPACIDADE DE CARGA DE 1.350, 2.000, 2.300 & 3.000 Kg www.ausa.com A LINHA TAURULIFT É A GAMA DE MANIPULADORES COMPACTOS MAIS AMPLA DO MERCADO T 144 H plus T

Leia mais

Tabela 4.3.13 Produtos Sujeitos à Alíquota Zero da Contribuição Social (CST 06):

Tabela 4.3.13 Produtos Sujeitos à Alíquota Zero da Contribuição Social (CST 06): Tabela 4.3.13 Produtos Sujeitos à Alíquota Zero da Contribuição Social (CST 06): Código Descrição do Produto NCM 100 INSUMOS E PRODUTOS AGROPECUÁRIOS 101 Adubos ou fertilizantes classificados no Capítulo

Leia mais

Tipos de tratores agrícolas

Tipos de tratores agrícolas Tratores Agrícolas Tipos de tratores agrícolas Tratores agrícolas São máquinas projetadas para tracionar, transportar e fornecer potência para máquinas e implementos agrícolas. O desenvolvimento de tratores

Leia mais

Tabela de Alíquotas Internas do ICMS/RS (01/2013)

Tabela de Alíquotas Internas do ICMS/RS (01/2013) Tabela de Alíquotas Internas do ICMS/RS (01/2013) A alíquota constitui um dos elementos da norma jurídica que, aplicada sobre a base de cálculo, determina o valor do ICMS a ser pago. Observemos as alíquotas

Leia mais

MÁQUINAS PARA TÚNEIS, MINERAÇÃO E ESPECIAIS GAMA DE PRODUTOS

MÁQUINAS PARA TÚNEIS, MINERAÇÃO E ESPECIAIS GAMA DE PRODUTOS MÁQUINAS PARA TÚNEIS, MINERAÇÃO E ESPECIAIS GAMA DE PRODUTOS MÁQUINAS PARA TÚNEIS TEREX A FORÇA DO ACIONAMENTO ESCAVADORAS DE TÚNEIS E MÁQUINAS DE PERFURAÇÃO Faça um progresso importante com as máquinas

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Agosto 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação JUN JUL AGO

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

DECRETO Nº 1.654, DE 15 DE JUNHO DE 2005

DECRETO Nº 1.654, DE 15 DE JUNHO DE 2005 DECRETO Nº 1.654, DE 15 DE JUNHO DE 2005 Publicado no DOE(Pa) de 16.06.05. Altera dispositivos do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

07 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DIANTEIRA TURBO C (TURBO C )

07 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DIANTEIRA TURBO C (TURBO C ) 07 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DIANTEIRA TURBO C (TURBO C ) 07.1 NORMAS TÉCNICAS: A categoria Dianteira Turbo C deverá seguir as normas técnicas constantes neste regulamento específico. 07.2 DEFINIÇÃO

Leia mais

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO MOTOR Tier II Modelo F4GE0684B*D600 Marca New Holland Fabricante FPT Tipo diesel, de injeção direta, 4 tempos, turboalimentado, intercooler Bomba Injetora Rotativa Potência líquida (SAE J1349) 170 hp (120

Leia mais

RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013

RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013 GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO SETOR DE ESTATÍSTICA RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013 NATAL/RN Lista de tabelas e gráficos Tabela 1 - Distribuição da frota

Leia mais

Ciclo de motor de combustão interna, que se completa em duas revoluções(rotação) da árvore de manivelas.

Ciclo de motor de combustão interna, que se completa em duas revoluções(rotação) da árvore de manivelas. 1 3.0 Descrição do Funcionamento dos Motores O conjunto de processo sofrido pelo fluido ativo que se repete periodicamente é chamado de ciclo. Este ciclo pode acontecer em 2 ou 4 tempos. Figura 3: Nomenclatura

Leia mais

Tratores para Especialistas

Tratores para Especialistas Tratores para Especialistas Bem-vindos ao Agricube! Com linhas elegantes e um estilo muito renovado, a nova gama Carraro, Série Agricube, apresenta-se no mercado dos tractores especializados para satisfazer

Leia mais

RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO

RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Siglas e Abreviaturas

Leia mais

MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS PROFº RUI CASARIN. Tratores Agrícolas

MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS PROFº RUI CASARIN. Tratores Agrícolas MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS Tratores Agrícolas PROFº RUI CASARIN PERGUNTAS IMPORTANTES? QUEM FABRICA TRATORES NO BRASIL? WWW.AGRALE.COM.BR POTÊNCIA ENTRE 15 E 168CV WWW.BRASIL.CAT.COM MÁQUINAS

Leia mais

Quargo QUARGO, COMPANHEIRO INCANSÁVEL DO SEU TRABALHO

Quargo QUARGO, COMPANHEIRO INCANSÁVEL DO SEU TRABALHO gama Quargo Quargo QUARGO, COMPANHEIRO INCANSÁVEL DO SEU TRABALHO Ágil, compacto e fiável: O Quargo é o veículo comercial mais competitivo do mercado. O Quargo é a solução perfeita para pequenas empresas:

Leia mais

PARECER Nº. 318/2013/GETRI/CRE/SEFIN

PARECER Nº. 318/2013/GETRI/CRE/SEFIN EMENTA: RECURSO EM PEDIDO DE ISENÇÃO DE ICMS DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS AQUISIÇÃO INTERESTADUAL DE PÁ-CARREGADEIRA ITEM 74 DA TABELA I DO ANEXO I DO RICMS/RO NULIDADE DECLARADA PELO DECRETO Nº 15.858/11

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E TRANSPORTES GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS Disciplina: Logística

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO PÁTIO DE ARMAZENAMENTO DE COQUE REFINARIA ABREU E LIMA S.A. Área de Expedição e Manuseio de Coque RNEST Área-68

CONSTRUÇÃO DO PÁTIO DE ARMAZENAMENTO DE COQUE REFINARIA ABREU E LIMA S.A. Área de Expedição e Manuseio de Coque RNEST Área-68 CONSTRUÇÃO DO PÁTIO DE ARMAZENAMENTO DE COQUE REFINARIA ABREU E LIMA S.A Área de Expedição e Manuseio de Coque RNEST Área-68 1. INFORMAÇÕES GERAIS 21/07/2011 2 CARACTERÍSTICAS Escopo: Execução, sob o regime

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Programa Automotivo Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Paulo Sérgio Bedran Diretor do Departamento de Indústrias de Equipamentos de Transporte

Leia mais