Modelagem 3D. Capítulo. Objetivos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Modelagem 3D. Capítulo. Objetivos"

Transcrição

1 Capítulo 1 Modelagem 3D As Lições descritas neste capítulo servirão para você se familiarizar com a modelagem 3D e como criar seus desenhos. Você também aprenderá a usar o sistema de coordenadas para lhe ajudar a criar modelos 3D. Criando modelos 3D em seus desenhos você pode refinar suas idéias, pois você visualiza a relação de componentes em seu desenho. Esta mesma visualização dos modelos 3D também lhe ajuda a transmitir sua idéia a outras pessoas. Pela necessidade de comunicar suas idéias a outros, todo o Tipo de desenho pode usar modelagem 3D. As Lições neste capítulo lhe ensinam os métodos, comandos, e opções para criar modelos 3D. Os métodos cobertos incluem a criação de desenhos com formas pré-definidas, usando geometrias, e combinando modelos para criar um único modelo novo. Objetivos Após completar este capítulo, você estará apto a: Explorar os diferentes Tipos de modelos 3D, como vê-los e mostrá-los. Criar modelos sólidos a partir de formas primitivas. Criar superfícies e sólidos a partir de geometrias 2D. Criar sólidos compostos, Subtrair, e interseccionar sólidos. Trabalhar com sistema de coordenadas 3D, e como personalizar seu sistema de coordenadas, controlar a visualização do ícone, e posicionar um ponto no espaço. 1

2 Lição: Introdução ao 3D Visão Geral Esta Lição lhe apresenta ao modelamento 3D. Ela começa com uma explicação dos Tipos de modelos 3D que você pode criar e como você pode mudar sua direção visualizando o espaço 3D em direções diferentes. Explica como usar os comandos para mudar a direção de visualização, mudar a exibição de representação de seus modelos, mudar o número de viewports e sua exibição dentro da área de trabalho. O motivo para se modelar em 3D, é a comunicação com outras pessoas. Criando seu desenho em modelos 3D, você pode trabalhar com muito mais facilidade. Na imagem seguinte, a janela do desenho está dividida em quatro viewports iguais assim, o edifício pode ser visto em direções diferentes. Cada uma das vistas também é são exibidas de acordo com as necessidades do desenhista. Objetivos Após completar esta lição, você estará apto a: Descrever os Tipos de modelos 3D e seus benefícios. Explorar as formas de visualização dos modelos 3D. Visualizar o modelo usando o comando Constrained Orbit. Alterar os estilos de visualização. Ajustar as viewports. 2 Capítulo 1: Modelagem 3D

3 Tipos de modelos 3D Nesta parte da Lição, você aprenderá sobre os Tipos diferentes de modelos 3D que você pode criar para representar seus desenhos. Aprenderá as diferenças entre os Tipos de modelos que você pode criar, você também aprenderá os benefícios de modelar em 3D. Com a habilidade de identificar os Tipos de modelos e seus benefícios, você poderá selecionar o próprio Tipo de modelo a ser criado baseado em seus critérios e exigências. Na imagem seguinte, o mesmo pavimento é mostrado como wireframe, superfície, e um modelo sólido. Definição dos Tipos de Modelos 3D Um benefício primário em 3D é a habilidade de visualizar o desenho. Criando um modelo 3D, você pode ver aspectos diferentes todos juntos. Você pode usar o modelo 3D para fazer um trabalho mais efetivo de comunicação de seus desenhos a outros, não só apenas para cópias em 2D. Além de melhorar a visualização, você pode extrair medidas de seu desenho. Dependendo do Tipo modelo, essas medidas podem incluir distância, área, volume, e outras propriedades de massa. Com modelos sólidos você pode conferir também interferências entre si. Uma vez que o modelo foi criado, você também pode gerar vistas 2D do desenho para a sua documentação. A extensão dos benefícios de um modelo 3D depende em qual dos três Tipos de modelo você criou. Esses três Tipos de modelagem são: Wireframe Model - A forma mais básica para representação 3D do modelo. Você desenha linhas, arcos, e círculos em 3D para representar as extremidades de seu desenho. Embora este Tipo de modelo possa ser útil, é freqüentemente difícil trabalhar com um modelo complexo de muitas extremidades. Ao ver um modelo em wireframe, você vê todas as extremidades do modelo independente do lado que você está vendo. Surface Model - Um nível mais alto de representação do modelo, não só define as extremidades do desenho, mas também uma casca exterior para o modelo. Modelos de superfície podem apresentar maior clareza na exibição de um desenho, escondendo toda a geometria que reside atrás de uma superfície. Um modelo de superfície pode dar valores às áreas de superfície, mas não pode informar as propriedades de massa porque uma superfície não tem nenhuma densidade verdadeira, apenas comprimento e largura. Solid Model - Este Tipo de modelo define um volume interno, superfície exterior, e extremidades de seu desenho dentro de um único objeto. Modelos sólidos representam todos os aspectos de um desenho e assim é o representativo mais completo em um modelo 3D. Você pode criar modelos sólidos de formas pré-definidas ou de esboços complexos. Você pode combinar modelos sólidos para criar modelos mais complexos. Lição: Introdução ao 3D 3

4 Exemplo de Tipos de Modelos 3D Você pode criar seus desenhos como modelos wireframe, mas muitas vezes você achará os sólidos mais pertinentes para se projetar. Se você necessita modelar um contorno de uma área, criando um modelo de superfície com linhas de contorno, várias elevações é o método de criação de modelagem mais produtivo. Você pode achar a superfície mais prática se você está criando produtos muito estreitos como uma garrafa plástica ou outro Tipo de embalagem. Para todos os outros desenhos como edifícios, pontes, mesas, e partes mecânicas, os modelos sólidos oferecerão maior versatilidade de criação, edição e exibição do seu desenho. Na imagem seguinte, um modelo 3D de uma nova idéia para equipamento de transporte de material foi criado para discutir a melhor forma do projeto. Navegando e Apresentando Modelos 3D Quando você cria modelos 3D, é importante ver o modelo em posições diferentes. A habilidade para mudar a exibição de seu modelo e a direção efetivamente de qual você vê, tem um impacto direto em criar e completar seu desenho de forma eficaz. Nesta próxima seção, você aprenderá sobre os modos diferentes que você pode mudar a posição da qual você vê seu modelo e outros modos de exibição. Na imagem seguinte, o mesmo desenho está sendo visto em três posições diferentes. Em cada vista, você analisa o desenho de forma que a sua interpretação seja mais clara. 4 Capítulo 1: Modelagem 3D

5 Definição de Navegação e Aparência Ao trabalhar em 3D, você precisa olhar para os lados diferentes do seu desenho. Para ver o desenho em lados diferentes, você não precisa re-orientar o seu modelo 3D no espaço. Ao invés disso, você muda sua posição ao redor do modelo 3D, através do comando de órbita vendo seu modelo 3D em outra posição. Orbitando Sua Vista Quando você órbita a sua vista, o ponto pivô é o centro de uma caixa ao redor da geometria. Esta é uma caixa matemática suficientemente grande bastante para cercar qualquer geometria em seu desenho. Pré-fixando Direções Visuais Você pode fixar as vistas em topo, fundo, frente, parte de trás, esquerda, direita, e quatro vistas isométricas adicionais. Estas vistas pré-fixadas, estão baseadas no alinhamento padrão dos eixos X, Y, e Z das coordenas de sistema. Por exemplo, a vista de topo olha para baixo no eixo Z diretamente para o plano X,Y, enquanto a vista frontal olha na direção do eixo Y, para o plano X, Z. Use estas vistas pré-fixadas para mudar rapidamente a direção ou estabelecer um ponto de partida do qual você inicia a órbita em uma direção exata. Tipos de Visualização Quando você acrescenta mais detalhes ao seu modelo, sua habilidade para entender o que você está olhando com respeito a seu modelo, dependente de como você exibe o desenho. Há três modos principais de exibir uma superfície ou modelo sólido. Você pode exibir o modelo como wireframe onde só as extremidades são exibidas, mas você pode ver todas as extremidades como se fosse um modelo de wireframe. Você pode ver o desenho em modo oculto onde todas as extremidades são exibidas menos as que não podem ser vistas baseado na direção atual. Ou você pode exibir em uma forma sombreada, só mostrando as faces visíveis e extremidades do modelo baseado em sua direção atual. Cada um destes modos de exibição tem variações leves que mudam a qualidade ou características da exibição do modelo. Exemplo de Navegação e Visualização de Modelos 3D Na imagem seguinte, a exibição da proposta de um novo modelo de carrinho de transporte foi girada para ajudar no entendimento do desenho. Também está sendo exibido em modo conceitual para dar cores nas peças e melhorar seu entendimento. Este Tipo de exibição pode ser usado dentro de uma apresentação para dar um Tipo diferente de tato em uma reunião. Lição: Introdução ao 3D 5

6 Orbitando Seu Modelo 3D Orbitando um ponto de referencia ao redor do modelo você pode ver os aspectos diferentes e detalhes de seu desenho. Com o comando Constrained Orbit, você pode girar sua visão livremente ao redor do seu modelo. Se nenhuma geometria é selecionada no início do comando, então o comando rotaciona a visão sobre o ponto central de uma caixa ao redor da geometria. Se você seleciona a geometria antes de executar o comando, então as órbitas são feitas ao redor do centro da geometria selecionada. Não é apenas o comando constrained orbit que muda a posição das vistas no desenho, você também pode usar outro comando. Isto significa que você pode começar a geometria criando ou modificando olhando para o modelo em uma direção e órbitar para outro lado completando o comando. Na imagem seguinte, foi iniciada a criação de outro modelo olhando para o desenho em uma direção. A vista estava orbitada ainda no processo de criação do novo modelo, assim um outro ponto podia ser selecionado. Após a criação adicional deste modelo é mostrado então à direita. Acesso ao Comando Constrained Orbit Linha de Comando: 3dorbit Menu: View > Orbit > Constrained Orbit Barra de Ferramentas: 3D Navigation Barra de Ferramentas: Orbit Painel: 3D Navigate control panel Nota No comando Constrained Orbit para orbitar ao redor do objeto selecionado, use a opção Enable Orbit Auto Target. Assim se você selecionar um modelo antes de iniciar o comando e sua órbita não for ao redor do centro do modelo, então click com o botão direito do mouse e selecione Enable Orbit Auto Target no menu de atalho. 6 Capítulo 1: Modelagem 3D

7 Procedimento: Visualizando Modelos com Constrained Orbit Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como ver modelos 3D usando constrained orbit. 1. Inicie o comando Constrained Orbit. 2. Altere a orientação da vista clicando no canto esquerdo e arrastando o desenho. Libere o cursor na direção desejada para posicionar a vista. 3. Continue rotacionar a vista até conseguir a posição desejada. 4. Para sair do comando Constrained Orbit pressione ESC ou click com o botão direito do mouse e selecione exit. Procedimento: Usando Constrained Orbit em um objeto específico Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como visualizar os modelos 3D com constrained orbit baseado na seleção de um objeto específico. 1. Selecione um ou mais objetos. 2. Inicie o comando Constrained Orbit. 3. Altere a orientação da vista clicando e segurando o botão esquerdo do mouse no canto esquerdo da área gráfica e arrastando o cursor para a direita da tela. Libere o cursor soltando o botão do mouse. 4. Continue rotacionando o modelo como no passo anterior até atingir a posição desejada. Lição: Introdução ao 3D 7

8 5. Se a órbita não estiver no centro do objeto selecionado, click com o botão direito do mouse na tela e selecione a opção Enable Orbit Auto Target. 6. Saia do comando Constrained Orbit pressionando ESC ou click com o botão direito do mouse em exit. Alterando a Visualização do Modelo Ao selecionar um modo de exibição para uma superfície ou modelo sólido, você tem cinco modos de exibição pré-fixados para escolher. Estes modos de exibição são chamados de visual styles. Os cinco modos de exibição pré-fixados são: 2D Wireframe Realistic Wireframe Hidden Conceptual Na imagem seguinte, o mesmo modelo está sendo exibido em quatro estilos visuais diferentes: Wireframe, Hidden, Realistic, e Conceptual. Em cima à esquerda temos o Wireframe, ele é útil quando você quer ver a geometria através do modelo e o de baixo á direita é o Conceitual, que é útil quando você quiser apresentar uma idéia, por exemplo, em um desenvolvimento. 8 Capítulo 1: Modelagem 3D

9 Acesso ao Comando Visual Styles Linha de Comando: Vscurrent, vs Menu: View > Visual Styles > 2D Wireframe, Wireframe, Hidden, Realistic, ou Conceptual Barra de Ferramentas: Visual Styles Painel: Visual Styles panel Os ícones seguintes são associados com o menu e a Barra de Ferramentas para os diferentes estilos visuais. Ícone Opção 2D Wireframe Wireframe Hidden Realistic Conceptual Lição: Introdução ao 3D 9

10 Acessando o Visual Styles no Painel Para acessar os estilos visuais no Painel, clique na seta à direita do nome do estilo ativo. A lista de estilos visuais aparece como na imagem de preview, mostrado na ilustração seguinte. Dica Alterar a exibição para Wireframe pode fazer com que a seleção de objetos seja mais rápida se você estiver tentando selecionar extremidades e cantos que estão em lados diferentes de um modelo. Ajustando a Visualização de uma Viewport Nesta parte da Lição, você aprenderá a acessar a caixa de diálogo das Viewports, usar as opções para criar e configurar várias viewports e o procedimento global para mudar a exibição da viewport. Ao trabalhar em 3D, você pode aumentar sua produtividade mudando o número de viewports exibido dentro da área de trabalho. Criando o número apropriado de viewports e configurando-as corretamente, você pode ver o modelo ao mesmo tempo em várias direções. Você também pode iniciar um comando em uma viewport e clicar em outra viewport para completar o comando. 10 Capítulo 1: Modelagem 3D

11 Visualizando Várias Viewports Na imagem seguinte, o mesmo desenho é mostrado à esquerda em uma única viewport e à direita dividido em três viewports. Na Viewport da direita, note como cada viewport é fixada para exibir uma vista diferente. Também note como o modelo é exibido em estilos visuais diferentes em cada viewports. Neste caso, duas viewports exibem os modelos usando o estilo visual Realistic e a outra usa o estilo 2D Wireframe. Acesso ao Comando Viewports Linha de Comando: Viewports, Vports Menu: View > Viewports > New Viewports Barra de Ferramentas: Viewports Lição: Introdução ao 3D 11

12 Caixa de Diálogo Viewports Seguindo um típico fluxo de trabalho, você exibe primeiro a caixa de diálogo das Viewports e então configura o número de viewports a exibir, a orientação da vista, e o nome de exibição. Você inicia o processo de configuração, selecionando uma configuração de viewport existente em uma lista. Você ativa uma das viewports e então muda sua vista e estilo visual. Se você quiser nomear um estilo de viewports, digite um nome em New name e click em OK, esta configuração é adicionada na lista de viewports. Para aplicar e salvar a configuração da viewport, click na guia Named Viewports, dê um click duplo no nome da configuração e click em OK. Lista de configuração da viewport. Use para pré-visualizar a configuração da viewport que será aplicada depois que você clicar em OK. Também use para ativar uma viewport para configuração adicional dando um click dentro da área retangular daquela viewport. A viewport ativa é mostrada com um quadrado ao redor de suas bordas. Use para aplicar a configuração na viewport ativa em vez da opção padrão de Exibição que muda a janela do desenho inteira. Use para ajustar as vistas no modo 2D ou 3D. Use para alterar a direção de visualização na viewport selecionada. Use para ajustar o estilo visual desejado na viewport. Use para nomear um estilo de viewports, digite um nome em New name e click em OK, esta configuração é adicionada na lista de viewports. 12 Capítulo 1: Modelagem 3D

13 Procedimento: Alterando a Visualização da Viewport Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como ajustar a visualização da Viewport. 1. Inicie o comando Viewports. 2. Configure o número de viewports desejados. 3. Ative individualmente cada viewport e configure seu estilo e direção da vista desejado. 4. Aplique um nome para a sua configuração. 5. Salve a configuração da viewport. Lição: Introdução ao 3D 13

14 Exercício: Interagindo com modelos 3D Neste exercício, você interage com diferentes tipos de modelos 3D alterando suas posições e verificando os resultados destas alterações. 2. Observando os modelos de diferentes ângulos: No painel de controle 3D Navigate, click em Constrained Orbit. O Exercício Completo. 1. Abra o arquivo M_Introduction-to-3D.dwg. 3. Click à esquerda e segure: Arraste o cursor para esquerda e direita. Arraste o cursor para cima e para baixo. 4. Orbite os modelos até a parte traseira aparecer. Modelo em Wireframe Modelo em Superfície Modelo em Sólido 5. Pressione ESC para sair do comando Constrained Orbit. 6. Alterando o estilo visual do desenho: No painel de controle Visual Style, selecione 3D Hidden na lista de opções. 14 Capítulo 1: Modelagem 3D

15 7. No painel de controle Visual Style, selecione 3D Wireframe na lista de opções. 11. No painel de controle 3D Navigate, click em Constrained Orbit. 8. No painel de controle Visual Style, selecione Conceptual na lista de opções. Verifique que o modelo em wireframe não aparece durante a rotação dos objetos. 9. No painel de controle Visual Style, selecione Realistic na lista de opções. 10. Use o comando Constrained Orbit para rotacionar objetos selecionados: Abra uma janela de seleção e selecione o sólido e a superfície. 12. Rotacione os objetos até a vista ficar como na imagem abaixo. Pressione ESC para sair do comando constrained orbit. 13. Criando várias viewports para observar os modelos de diferentes perspectivas: No painel de controle 3D Navigate, click em Parallel Projection. 14. Click no menu View > Viewports > 3 Viewports. 15. Click na viewport inferior esquerda para ativá-la. No painel de controle 3D Navigate, selecione Front na lista de opções. Lição: Introdução ao 3D 15

16 16. Click na viewport superior esquerda para ativá-la. No painel de controle 3D Navigate, selecione Top na lista de opções. 17. Click na viewport à direita para ativá-la. No painel de controle 3D Navigate, selecione Right na lista de opções. 18. Salve e feche todos os arquivos. 16 Capítulo 1: Modelagem 3D

17 Lição: Criando Sólidos Primitivos Visão Geral Esta lição descreve como criar modelos 3D através de sólidos primitivos. A modelagem de sólidos 3D é usada em vários projetos e disciplinas e os modelos sólidos primitivos são elementos fundamentais na criação dos desenhos. Você pode usar modelos sólidos primitivos individualmente ou junto com outros modelos sólidos para criar geometrias complexas. Esta modelagem 3D ajuda na visualização que melhora a comunicação e o entendimento do desenho. Eles também ajudam a reduzir erros e diminuir o tempo de elaboração de um projeto. Na imagem abaixo, os sólidos primitivos são usados para definir o espaço no pavimento. A combinação de cilindros, caixas, pirâmides, e anéis, são usadas para criar sólidos rapidamente. Objetivos Após completar esta lição, você estará apto a: Definir e identificar sólidos primitivos e a importância de criá-los no desenho. Usar e criar uma caixa sólida primitiva. Usar e criar uma esfera sólida primitiva. Usar e criar um cilindro sólido primitivo. Usar e criar um cone sólido primitivo. Usar e criar uma cunha sólida primitiva. Usar e criar um anel sólido primitivo. Usar e criar uma pirâmide sólida primitiva. Criar modelos 3D em sólidos primitivos para visualizar o layout de uma sala. Lição: Introdução ao 3D 17

18 Sobre Sólidos Primitivos Sólidos primitivos provêem um método para criar desenhos básicos rapidamente, desenhos complexos e detalhados. Se você verifica que modelos primitivos podem definir a forma de seu desenho, você pode completar o desenho mais rapidamente. Na imagem seguinte, a modelagem sólida auxilia a visualizar o conceito de um projeto de estampagem para criar suas peças. Definição de Modelos Sólidos Primitivos Modelos sólidos primitivos são formas geométricas pré-definidas. Você tem sete sólidos básicos primitivos com os quais você pode projetar: uma caixa, esfera, cilindro, cone, cunha, anel e pirâmide. Para criar estas formas, você precisa só prover um local de criação e tamanho atual. Uma vez criado um sólido primitivo, você tem informação disponível como seu volume e outras propriedades de massa. Quando você cria mais de um sólido primitivo, você pode criar um modelo mais complexo para combinar com um único modelo. Você também pode subtrair o volume de um modelo de outro modelo. Em muitos casos, você pode criar e posicionar seus sólidos primitivos agrupados, assim como transformá-los em blocos para adicioná-los nos desenhos. 18 Capítulo 1: Modelagem 3D

19 Exemplo: Sólidos Primitivos Usados Para Instalações e Mobílias Você pode usar sólidos primitivos para representar todos os tipos de objetos que incluem partes mecânicas, máquinas, edifícios, instalações e mobília. Na imagem seguinte, um abajur de chão básico foi criado usando só sólidos primitivos. Este modelo pode ser usado agora em um espaço de um quarto ou layout para ajudar a visualizar o espaço disponível. Criando Uma Caixa Sólida Você usa o comando Box para criar uma forma retangular ou cubo sólido primitivo. Considerando que uma caixa é um bloco de forma básica e é uma forma importante para se criar. Para criar caixas eficazmente baseado em seus critérios de desenhos, você precisará saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, os sólidos primitivos estão sendo exibidos parcialmente transparente para que você veja a criação de seu plano ou ponto inicial. Lição: Introdução ao 3D 19

20 Acesso ao Comando Box Linha de Comando: Box Menu: Draw > Modeling > Box Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel Opções Para a Criação de Uma Caixa Sólida Seguindo um fluxo de trabalho típico, você começa definir a forma retangular básica especificando dois cantos opostos, como em um retângulo 2D. Com a forma básica definida, você especifica a altura. Em vez de criar uma caixa baseada em suas opções padrões, você pode selecionar diferentes sub-opções para criar a caixa baseada em outros critérios do desenho. Center Cube Length Opção Descrição Use esta opção para definir o local do centro do sólido geométrico primitivo antes de especificar seu tamanho. Use esta opção para criar uma caixa com todas as suas extremidades iguais com um único valor especificado em vez de especificar três valores separados para comprimento, largura, e altura. Você também pode colocar o cubo com as suas extremidades não paralelas aos eixos X e Y com relação ao UCS atual. Use esta opção para criar uma forma retangular básica com suas extremidades não paralelas aos eixos X e Y com relação a UCS atual. Procedimento: Criando uma caixa 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar uma caixa sólida 3D. 1. Inicie o comando Box. 2. Especifique a posição inicial da forma retangular básica, sua orientação e tamanho. Faça isto especificando um canto e então o outro canto, ou o ponto central e seu canto. 3. Especifique sua altura. 20 Capítulo 1: Modelagem 3D

21 Criando Uma Esfera Sólida Você usa o comando Sphere para criar um sólido circular primitivo. Uma bola de basquete é um exemplo de uma esfera. Para criar esferas eficazmente, baseado em seus critérios de desenho, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, o sólido primitivo está sendo exibido parcialmente transparente, assim você pode ver seu plano de criação inicial. Acesso ao Comando Sphere Linha de Comando: Sphere Menu: Draw > Modeling > Sphere Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel Opções Para a Criação de Uma Esfera Sólida Durante a criação de uma esfera sólida, você define a posição e tamanho da seção circular pelo seu centro. Criar esta seção circular é bem parecido como criar um círculo 2D. Quando você inicia o comando, é necessário especificar o centro da esfera e o valor do raio ou diâmetro. Em vez de criar uma esfera baseado em sua configuração padrão, você pode selecionar subopções diferentes para criar a esfera baseado em outros critérios do desenho. Opção Descrição 3P 2P Ttr Use esta opção para definir o tamanho da seção circular, especificando três pontos que residem na mesma coordenada do sistema ou ficam em qualquer lugar do espaço. Use esta opção para definir o tamanho da seção circular especificando dois pontos no espaço. Quando você especificar estes pontos, você provê o local e o diâmetro da esfera, até mesmo sem saber o local de seu ponto central. Use esta opção quando você precisar da seção circular tangente a dois objetos diferentes e um raio específico. Lição: Introdução ao 3D 21

22 Procedimento: Criando uma Esfera 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar uma esfera sólida. 1. Inicie o comando Sphere. 2. Especifique o ponto central da esfera. 3. Especifique seu raio ou diâmetro. Criando Um Cilindro Sólido Você usa o comando Cylinder para criar um sólido cilíndrico primitivo com uma seção circular ou elíptica. Para criar cilindros eficazmente baseado em seus critérios de desenhos, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, o sólido primitivo está sendo exibido parcialmente transparente, assim você pode ver seu plano de criação inicial. Acesso ao Comando Cylinder Linha de Comando: Cylinder Menu: Draw > Modeling > Cylinder Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel 22 Capítulo 1: Modelagem 3D

23 Opções Para a Criação de Um Cilindro Sólido Primitivo Seguindo um típico fluxo de trabalho, você começa a definir a forma circular básica especificando o ponto central, raio ou diâmetro, como se desenhasse um círculo 2D. Com a forma básica definida, você especifica a altura. A direção padrão da altura é perpendicular à forma circular básica. Em vez de criar um cilindro baseado em sua configuração padrão, você pode selecionar subopções diferentes para criar o cilindro baseado em outros critérios do desenho. Opção Descrição 3P 2P Ttr Elliptical Axis Endpoint Usado para definir a forma circular básica, tendo sua extremidade circular baseada por três pontos no espaço. Especialmente útil quando o posicionamento e o dimensional do cilindro for baseado em uma geometria 3D. Use esta opção para definir o diâmetro da base circular que usa dois pontos opostos em sua extremidade exterior. Especialmente útil quando você não sabe o local do ponto central ou você está posicionando e dimensionando o cilindro, baseado em uma geometria 3D. Use esta opção quando você precisar da seção circular tangente a dois objetos diferentes e um raio específico. Use esta opção quando você quiser a forma básica do cilindro como uma elipse em vez de um círculo. Use esta opção para especificar o ponto central do topo do cilindro. Isto fixa a altura do cilindro e reorienta o cilindro, assim seu eixo central estende-se do seu ponto central ao final do eixo selecionado, o efeito, rotaciona o cilindro a este novo alinhamento. Procedimento: Criando Um Cilindro 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar um cilindro sólido. 1. Inicie o comando Cylinder. 2. Especifique a posição inicial da forma circular básica, sua orientação e tamanho. Faça isto especificando o ponto central e seu raio ou diâmetro. Ou selecione uma das sub-opções de acordo com suas necessidades. 3. Especifique sua altura ou modifique seu eixo pela opção Axis Endpoint. Lição: Introdução ao 3D 23

24 Criando Um Cone Sólido Você usa o comando Cone para criar uma forma triangular primitiva com lados curvados da base para o topo. A forma básica padrão é circular, mas você também pode criar uma base elíptica. A transição é de sua forma básica para um ponto ao topo, ou para uma forma menor ou maior que sua base. Para criar cones eficazmente baseado em seus critérios de desenhos, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, os sólidos primitivos estão sendo exibidos parcialmente transparentes, assim você pode ver a criação de seus planos iniciais. Acesso ao Comando Cone Linha de Comando: Cone Menu: Draw > Modeling > Cone Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel 24 Capítulo 1: Modelagem 3D

25 Opções Para Criar Um Cone Sólido Seguindo um típico fluxo de trabalho, você começa a definir a forma circular básica especificando o ponto central, raio ou diâmetro, como se desenhasse um círculo 2D. Com a forma básica definida, você especifica a altura. A direção padrão da altura é perpendicular à forma circular básica. Em vez de criar um cone baseado em sua configuração padrão, você pode selecionar subopções diferentes para criar o cone baseado em outros critérios do desenho. Com exceção da opção Top Radius, as sub-opções são idênticas às opções para criar um cilindro primitivo. Opção Descrição 3P 2P Ttr Elliptical Axis Endpoint Top Radius Usado para definir a forma circular básica, tendo sua extremidade circular baseada por três pontos no espaço. Especialmente útil quando o posicionamento e o dimensional do cilindro for baseado em uma geometria 3D. Use esta opção para definir o diâmetro da base circular que usa dois pontos opostos em sua extremidade exterior. Especialmente útil quando você não sabe o local do ponto central ou você está posicionando e dimensionando o cilindro, baseado em uma geometria 3D. Use esta opção quando você precisar da seção circular tangente a dois objetos diferentes e um raio específico. Use esta opção quando você quiser a forma básica do cilindro como uma elipse em vez de um círculo. Use esta opção para especificar o ponto central do topo do cilindro. Isto fixa a altura do cilindro e reorienta o cilindro, assim seu eixo central estende-se do seu ponto central ao final do eixo selecionado, o efeito, rotaciona o cilindro a este novo alinhamento. Use esta opção quando você quiser uma forma de cone com um topo plano em vez de um ponto. Com um valor de raio menor que a base, seu cone irá se converger para dentro, com relação da base para o topo. Com um valor maior, você cria um cone que se converge para fora com relação da base para o topo. Lição: Introdução ao 3D 25

26 Procedimento: Criando um Cone 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar um cone 3D. 1. Inicie o comando Cone. 2. Especifique a posição inicial da forma circular básica, sua orientação e tamanho. Faça isto especificando o ponto central e seu raio ou diâmetro. Ou selecione uma das sub-opções de acordo com suas necessidades. 3. Especifique a altura do cone com um ponto, ou selecione a opção Top Radius. 4. Se você selecionar a opção Top Radius, especifique o valor do raio do topo. 5. Especifique a altura do topo plano. Criando Uma Cunha Sólida Você usa o comando Wedge para criar um sólido triangular primitivo com três faces retangulares. Quando você cria uma cunha, você termina com uma forma que parece ser a metade de uma caixa primitiva, isso é, uma divisão diagonalmente de uma extremidade para a outra. O lado alto da cunha é o oposto lateral do segundo ponto especificado ao criar a forma retangular básica. Para criar cunhas eficazmente baseado em seus critérios de desenhos, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, o sólido primitivo está sendo exibido parcialmente transparente, assim você pode ver seu plano de criação inicial. A forma retangular básica foi criada do ponto 1 para o ponto 2. Acesso ao Comando Wedge Linha de Comando: Wedge Menu: Draw > Modeling > Wedge Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel 26 Capítulo 1: Modelagem 3D

27 Opções Para Criar Uma Cunha Sólida Seguindo um fluxo de trabalho típico, você começa definir a forma retangular básica especificando dois cantos opostos, como em um retângulo 2D. Com a forma básica definida, você especifica a altura. Em vez de criar uma cunha baseada em suas opções padrões, você pode selecionar diferentes sub-opções para criar a cunha baseada em outros critérios do desenho. Opção Descrição Center Use esta opção para definir o local do centro do sólido geométrico primitivo antes de especificar seu tamanho. Cube Length Use esta opção para criar uma caixa com todas as suas extremidades iguais com um único valor especificado em vez de especificar três valores separados para comprimento, largura, e altura. Você também pode colocar o cubo com as suas extremidades não paralelas aos eixos X e Y com relação ao UCS atual. Use esta opção para criar uma forma retangular básica com suas extremidades não paralelas aos eixos X e Y com relação a UCS atual. Procedimento: Criando uma Cunha 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar uma cunha sólida. 1. Inicie o comando Wedge. 2. Especifique a posição inicial da forma retangular básica, sua orientação e tamanho. Faça isto especificando um canto e então o outro canto, ou o ponto central e seu canto. 3. Especifique sua altura. Criando Um Anel Sólido Você usa o comando Torus para criar um tubo circular primitivo com sua forma final se assemelhando a um anel ou tubo interno de bicicleta. Você cria um anel definindo o tamanho e a posição de duas formas circulares. Para criar um anel eficazmente baseado em seus critérios de desenhos, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação apropriada. Na imagem seguinte, o sólido primitivo da esquerda é mostrado parcialmente transparente, assim você pode ver uma representação dos tamanhos e definição dos planos primitivos. O anel terminado é mostrado na figura à direita. Lição: Introdução ao 3D 27

28 Acesso ao Comando Torus Linha de Comando: Torus Menu: Draw > Modeling > Torus Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel Opção para criar um anel sólido Primitivo Seguindo um típico fluxo de trabalho e inserindo informações ao comando, você define primeiramente o tamanho do anel, depois especifica o ponto central do anel e então o seu raio ou diâmetro. Com este tamanho definido, você precisa agora definir o tamanho do tubo sólido e então especificar seu raio ou diâmetro. O tamanho do raio do anel é medido do ponto central do anel até o ponto central do tubo sólido. Em vez de definir o tamanho do anel pelo seu ponto central e raio ou diâmetro, você pode definir também seu tamanho e local no espaço 3D usando as opções Três Pontos, Dois Pontos, ou Tangente a Dois Objetos e um Raio. Procedimento: Criando um Anel Sólido 3D Primitivo Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar um anel sólido primitivo. 1. Inicie o comando Torus. 2. Especifique a posição inicial, orientação, e tamanho do anel. Faça isto especificando o ponto central e o raio ou diâmetro. Ou selecione um dos sub-comandos e informe os dados solicitados. 3. Especifique o raio ou diâmetro da parte sólida. 28 Capítulo 1: Modelagem 3D

29 Criando Uma Pirâmide Sólida Você usa o comando Pyramid para criar um sólido primitivo com uma base poligonal com lados planos que convergem da base para o topo. A pirâmide faz a transição de uma forma básica para um único ponto ou para uma forma menor ou maior que sua base. Por padrão, a base poligonal tem quatro lados, mas você pode mudar este número baseado em suas necessidades. Para criar pirâmides de forma eficaz e com base em critérios de desenhos, você precisa saber como acessar o comando e usar a opção de criação mais apropriada. Na imagem seguinte, os dois sólidos da esquerda estão sendo exibidos parcialmente transparentes, assim você pode ver a criação do plano inicial deles. Os dois modelos exibidos à direita mostram uma forma com mais lados do que o sistema padrão e seu topo com forma diferente. Acesso ao Comando Pyramid Linha de Comando: Pyramid Menu: Draw > Modeling > Pyramid Barra de Ferramentas: Modeling Painel: 3D Make control panel Lição: Introdução ao 3D 29

30 Opções de Criação de Pirâmides Sólidas Primitivas Seguindo um típico fluxo de trabalho, inicialmente você especifica o ponto central da base da pirâmide com desenha um polígono em 2D. Após definir a base, você define a sua altura. A direção de criação do sólido é definida por padrão perpendicular a base. Ao invés de criar uma pirâmide padrão, você pode usar os sub-comandos para criar um sólido baseado em suas necessidades. Edge Opção Descrição Use para especificar o comprimento de um segmento plano da base do polígono. Ao escolher os pontos para definir o tamanho de um segmento, você também fixa a posição e orientação da forma poligonal básica. Sides Circumscribed / Inscribed Axis Endpoint Top Radius Nota Use para alterar a forma da pirâmide mudando o número de lados padrão de 4 para qualquer valor maior que 2 e menor que 33. Use para alterar a definição do ponto exterior que define o tamanho da forma poligonal da base. Como Circumscribed, você define o tamanho o polígono do ponto central para o meio da face plana do polígono. Como Inscribed, você define o tamanho do polígono pelo ponto central para o ponto final do segmento do polígono. Somente a opção não disponível para uso será listada para seleção. Use esta opção para especificar o ponto central do topo da pirâmide. Ela fixa a altura da pirâmide e reorienta seu eixo central estendendo do ponto central da base, até o ponto final do topo, isto rotaciona e alinha a pirâmide no novo alinhamento. Use esta opção quando você quiser uma forma de pirâmide com um topo plano em vez de um ponto. Com um valor de tamanho menor que a base, sua pirâmide se afilará com transições da base para o topo. Com um valor maior, você irá criar uma pirâmide que se afila para fora da base em direção ao topo. Para alterar o número de lados ou especificar o comprimento da aresta da pirâmide, selecione a opção correspondente antes de especificar o seu ponto central. Dica Você pode usar o comando Pyramid para criar objetos como barras sextavadas, usando os mesmos valores de base e topo. 30 Capítulo 1: Modelagem 3D

31 Procedimento: Criando uma Pirâmide 3D Os passos a seguir dão uma Visão Geral de como criar uma pirâmide sólida primitiva 3D. 1. Inicie o comando Pyramid. 2. Altere o número de lados da base do polígono caso o valor padrão seja diferente de suas necessidades. 3. Especifique a forma da base poligonal e sua posição, orientação, e tamanho. Faça isto especificando seu ponto central e o raio do polígono, seja Inscrito ou Circunscrito. Ou selecione um sub-comando. 4. Especifique a altura para criar a pirâmide 3D quando os lados convergerem para um único ponto, ou selecione a opção Top Radius. 5. Caso selecione a opção Top Radius, especifique o raio do topo. 6. Especifique a altura da pirâmide. Lição: Introdução ao 3D 31

32 Exercício: Criando um Sólido Primitivo Individual Neste Exercício, você criará uma caixa, esfera, cilindro, cone, cunha, anel e uma pirâmide 3D sólida. 4. No painel lateral 3D Make, click em Box. 5. Para especificar o ponto central da caixa. Quando solicitado à especificação do primeiro canto, digite C para centro. Quando solicitado o ponto central, click à direita da primeira caixa. O exercício completo Criando uma caixa 1. Abra o arquivo M_3D-Solids.dwg. 2. No painel lateral em 3D Make, click em Box. 3. Para definir a caixa: Quando solicitado à especificação do primeiro canto, selecione um ponto perto da UCS. Quando solicitado à especificação do outro canto, digite L para comprimento. Mova o cursor na direção positiva em X Digite 100 para comprimento. Quando solicitado à especificação da largura, mova o cursor na direção positiva de Y. Digite 75 para largura. Quando solicitado à altura, mova o cursor na direção positiva de Z. Digite 50 para altura. 6. Para definir a caixa. Quando solicitado à especificação do canto, digite L para comprimento. Mova o cursor na direção positiva em X Digite 100 para comprimento. Quando solicitado à especificação da largura, mova o cursor na direção positiva de Y. Digite 75 para largura. Quando solicitado à altura, mova o cursor na direção positiva de Z. Digite 50 para altura. Criando uma Esfera 1. Deixe o Layer Sphere ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Sphere. 32 Capítulo 1: Modelagem 3D

33 3. Para definir a esfera: Criando um cone Quando solicitado o ponto central, click em um ponto positivo na direção de Y perto das duas caixas. Quando solicitado o raio, digite Deixe o layer Cone ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Cone. 3. Quando solicitado o ponto central da base, click em um ponto à direita do cilindro. Criando um Cilindro 1. Deixe o Layer Cylinder ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Cylinder. 3. Para definir o cilindro: Quando solicitado o ponto central da base, click em um ponto à direita das caixas. Quando for solicitado o raio da base, digite 50. Quando solicitado à altura, digite Para criar o cone: Quando solicitado o raio da base, digite 50. Quando solicitado à altura, digite T para Top Radius. Especifique o raio do topo com 25. Quando solicitado à altura, digite 100. Lição: Introdução ao 3D 33

34 Criando uma Cunha 6. Para posicionar o centro da cunha sólida: 1. Deixe o Layer Wedge ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Wedge. 3. Quando solicitado o primeiro canto, click em um ponto positivo em Y na direção da esfera. Quando solicitado o primeiro canto, Digite C para center. Quando solicitado o centro, click à direita da primeira cunha. 4. Criando uma cunha sólida. Quando solicitado o outro canto, digite L para length. Mova o cursor na direção positiva em X. Digite 100. Quando solicitado à largura, mova o cursor na direção positiva de Y. Digite 75. Quando solicitado à altura, mova o cursor na direção positiva em Z. Digite Para criar a cunha sólida: Quando solicitado o outro canto, digite L para length. Mova o cursor na direção positiva em X. Digite 100. Quando solicitado à largura, mova o cursor na direção positiva de Y. Digite 75. Quando solicitado à altura, mova o cursor na direção positiva de Z. Digite No painel lateral 3D Make, click em Wedge. 34 Capítulo 1: Modelagem 3D

35 Criando um Anel Sólido 3. Para posicionar o centro da pirâmide: 1. Deixe o layer Torus ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Torus. 3. Quando solicitado o ponto central, click em um ponto em frente às duas caixas. Quando solicitado o ponto central da base, digite S para sides. Quando solicitado o número de lados, digite 6. Click em um ponto à direita do anel. 4. Para criar o anel: Quando solicitado o raio, digite 50. Quando solicitado o raio do tubo, digite Criando a Pirâmide. Quando solicitado o raio da base, digite 50. Quando solicitado à altura, digite No painel lateral 3D Make, click em Pyramid. 6. Para posicionar o centro da pirâmide: Quando solicitado o ponto central da base, digite E para edge. Click em um ponto à direita da primeira pirâmide. Criando uma Pirâmide 1. Deixe o layer Pyramid ativo. 2. No painel lateral 3D Make, click em Pyramid. Lição: Introdução ao 3D 35

36 7. Para criar a segunda pirâmide: Quando solicitado o segundo ponto final, mova o cursor na direção positiva de X. Digite 50. Quando solicitado à altura, digite T, para Top Radius. Digite 25 para o raio do topo. Quando solicitado à altura, digite Salve e feche todos os arquivos. 36 Capítulo 1: Modelagem 3D

37 Exercício: Criando Sólidos Primitivos Neste Exercício, você irá criar os sólidos primitivos em 3D visualizando o layout de uma sala. 4. Para criar a cama: Quando solicitado o primeiro canto, click no canto esquerdo da cama (1). Quando solicitado o outro canto, click no canto oposto da cama (2). Digite 24 para a altura. O Exercício completo. 1. Abra o arquivo C_Primitive-Solids.dwg. 2. Deixe o Layer Bed ativo. 5. Deixe o Layer Lamp ativo. 6. No painel de controle Visual Style do painel lateral, click na seta para baixo e click em 3D Wireframe, para uma seleção mais fácil nos próximos passos. 3. No painel lateral 3D Make, click em Box. 7. No painel lateral 3D Make, click em Cylinder. Lição: Introdução ao 3D 37

38 8. Para criar o cilindro: Quando solicitado o ponto central da base, use a ferramenta de precisão center e click no centro do círculo (1). Quando solicitado o raio da base, use a ferramenta de precisão quadrante e click no quadrante do círculo maior (2). Digite 3 para a altura. 11. No painel de controle Visual Style do painel lateral, click na seta para baixo e click em Realistic. 9. No painel lateral 3D Make, click em Cylinder. 10. Para criar o segundo cilindro: Quando pedir o ponto central da base, use a ferramenta de precisão Center e click no centro do círculo (1). Quando solicitado o raio da base, use a ferramenta de precisão quadrante e selecione o quadrante o círculo menor (2). Digite 60 para a altura. 12. No painel lateral 3D Make, click em Pyramid. 13. Para criar a pirâmide: Quando solicitado o ponto central da base, digite S para sides. Quando solicitado o numero de lados, digite 12. Quando solicitado o ponto central da base, use a ferramenta de precisão center e selecione o centro do cilindro. Diigte 12 quando solicitado o raio da base. Digite T, para top radius, quando solicitado à altura. Digite 8 para o raio do topo. Digite 12 para a altura. 38 Capítulo 1: Modelagem 3D

39 14. Deixe o layer Light ativo. 15. No painel lateral 3D Make, click em Torus. O torus irá criar um anel acima da luz. 16. Para definir o anel: Quando solicitado o ponto central, digite 106,96,90. Digite 9 para o raio. Digite 1.5 para o raio do tubo. 17. Complete o quarto, desenhando o armário e a mesa com seus respectivos layers. 18. Salve e feche todos os arquivos. Lição: Introdução ao 3D 39

40 Lição: Criando Modelos a Partir de um Perfil 2D Visão Geral Esta Lição descreve como criar superfícies e modelos sólidos usando técnicas e geometrias familiares para definir o tamanho e a forma de um modelo. Também explica como a geometria influência. Ex. linhas, círculos, arcos, splines, polylines, e hélices. Usando Geometrias de desenhos comuns para criar superfície ou modelos sólidos, você pode criar alguns desenhos mais rápido do que se você criasse modelos compostos de sólidos primitivos. A geometria comum também lhe proporciona um método de criar desenhos 3D que seriam impossível criar somente com sólidos primitivos. Você também pode combinar os modelos sólidos que você cria com estes métodos e outros sólidos que usam as várias operações Booleanas. A imagem seguinte mostra um modelo sólido complexo criado de seções geométricas diferentes. Objetivos Após completar esta lição, você estará apto a: Descrever os tipos de modelos que você pode criar com perfis 2D e as características de modelos criadas de um perfil 2D. Explicar a regra da mão direita como usar ao redor de um eixo. Explicar por que você cria modelos sólidos de perfis 2D em vez de usar sólido primitivo. Criar superfícies planas. Usar o comando Polysolid para criar sólidos 3D. Usar o comando Extrude para criar modelos 3D. Usar o comando Presspull para criar modelos 3D. Usar o comando Helix para criar um caminho helicoidal. Usar o comando Sweep para criar modelos 3D. Usar o comando Loft para criar modelos 3D. 40 Capítulo 1: Modelagem 3D

41 Sobre Modelos a Partir de Perfis 2D Nesta parte da Lição, você aprende como criar modelos 3D de perfis 2D onde você desenha linhas, círculos, arcos, polylines e splines. Quando você entende como criar modelos através de perfis 2D às características destes modelos, você poderá identificar quando e onde é apropriado usar estes métodos em seus desenhos. Na imagem seguinte, são mostrados vários modelos que foram criados de geometrias de perfis 2D usando vários métodos. Definição de Modelos a Partir de Perfis 2D A frase "modelo a partir de perfis 2D" refere-se aos modelos sólidos e modelos de superfície criados a partir de perfis 2D. Estes perfis consistem em geometrias que você desenha para representar um contorno ou secção da forma que você queira criar. Em alguns casos, você tem que criar a geometria do perfil em qualquer lugar em um plano no espaço; em outros casos, você pode criar a geometria que atravessa em várias direções do espaço. O perfil também é definido como sendo uma geometria aberta ou fechada. Geometrias abertas são perfis onde um único objeto não está fechado, ou seja, o ponto inicial não está ligado ao ponto final. Geometrias fechadas são perfis onde um único objeto está fechado, ou seja, o ponto inicial está ligado ao ponto final. O fato de usar perfis abertos ou fechados não define o tipo de modelo criado porque o modelo é resultante da geometria do perfil e do método de criação do modelo. Os resultados da criação do modelo através de perfis incluem: Uma superfície plana. Vários segmentos sólidos por reta e arco. Uma superfície ou sólido extrudado. Uma superfície ou sólido revolucionado. Uma superfície ou sólido conduzido. Uma superfície ou sólido por transição. Lição: Criando Modelos a Partir de um Perfil 2D 41

42 Modelos de Perfis 2D e Métodos 3D As imagens seguintes mostram geometrias de perfis 2D usadas para criar superfícies e modelos sólidos usando métodos de criação diferentes. Quando uma superfície ou sólido é criado, você pode ter a geometria do perfil original automaticamente apagada ou pode mantê-la. Perfil 2D inicial Superfície e Modelos Sólidos Criados a Partir de um Modelo 2D Superfície Plana Vários Seguimentos Sólidos Extrudados Revolucionados Conduzido Por Transição 42 Capítulo 1: Modelagem 3D

43 Superfície ou Sólido O quadro seguinte resume as características da geometria do perfil e o tipo do modelo que você pode criar ao extrudar, revolucionar, conduzir, ou por transição do perfil. Características de Perfil 2D Superfície Sólido Objeto simples criado por geometria fechada. X Objeto simples criado por geometria aberta. Geometria composta aberta ou fechada de vários objetos. X X Exemplo de Criação de Modelos por Perfis 2D Todo objeto pode ser modelado da geometria desenhada por um perfil: objetos como uma escrivaninha, um edifício e as estradas e calçadas que você viaja. Um exemplo específico seria usar a geometria em um plano de um local e criar uma representação 3D daquele local. Você pode usar o croquis da fundação do edifício para criar uma exibição sólida no local do edifício, sua forma e tamanho. Então ilustre o local, gerando uma superfície que é uma transição entre linhas de contorno diferentes. Sobre a Regra da Mão Direita para Rotacionar Durante o processo de revolução de um perfil ao redor de um eixo, você tem a opção de revolucionar até 360 graus ou um ângulo especificado. Se você especificar um ângulo, aquele valor pode ser positivo ou negativo. Quando você entender a regra da mão direita, você pode determinar se você deveria especificar um valor positivo ou negativo para alcançar os resultados necessários. Definição da Regra da Mão Direita para Rotacionar Você pode aplicar a regra da mão direita para rotação quando re-posicionar um objeto em 3D no espaço. Ou você pode usar ela para o ajudar a determinar a direção positiva e negativa de revolução ao criar uma superfície ou modelo sólido. Lição: Criando Modelos a Partir de um Perfil 2D 43

APOSTILA 3D (notas de aula)

APOSTILA 3D (notas de aula) PROJETO E COMPUTAÇÃO GRÁFICA APOSTILA 3D (notas de aula) Prof a. Renata Maria A. Baracho Porto Prof. Marcelo Franco Porto Abril 2010 1 Professores Prof a Renata Maria A. Baracho Porto Prof. Marcelo Franco

Leia mais

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno 4.2.1 Criação de Splines (continuação) Circle Spline Create panel > Shapes > Splines > Object Type > Circle Create menu > Shapes > Circle Use Circle para criar splines circulares fechadas feitas de quatro

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

POWERPOINT BÁSICO. Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br

POWERPOINT BÁSICO. Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br POWERPOINT BÁSICO Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br POWER POINT INICIANDO O POWERPOINT 2000 Para iniciar o PowerPoint 2000. A partir

Leia mais

Curso de Treinamento no Solid Edge

Curso de Treinamento no Solid Edge Curso de Treinamento no Solid Edge Versão 17.0 Módulo 5 - Construindo Features Especiais - I Editores: Prof. Dr.-Ing. Klaus Schützer Marcelo Soares da Silva Laboratório de Sistemas Computacionais Faculdade

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 05

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 05 Modificando seus Gráficos MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 05 Quando você coloca seus dados num gráfico, nem sempre ele fica como você imaginou. Você pode mudar o estilo de seu gráfico a qualquer momento.

Leia mais

Tutorial 3: Desenhar objetos no AutoCAD 2010

Tutorial 3: Desenhar objetos no AutoCAD 2010 Tutorial 3: Desenhar objetos no AutoCAD 2010 1 Audiência: Novos usuários do AutoCAD Pré-requisitos: Nenhum Tempo para ser completado: 15 minutos Neste tutorial Complete as lições deste tutorial na ordem.

Leia mais

Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda.

Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda. Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda. Tipos de Conexões Veremos nestes exemplos os Tipos de Conexões entre obejtos existentes no Active3D, o objetivo é mostrar de uma forma bem prática a aplicação

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Autodesk Inventor 7. Tutorial de Modelamento 3D Básico. Modelamento de uma Polia. Autor: Cristiano Nogueira Silva

Autodesk Inventor 7. Tutorial de Modelamento 3D Básico. Modelamento de uma Polia. Autor: Cristiano Nogueira Silva Autodesk Inventor 7 Tutorial de Modelamento 3D Básico Modelamento de uma Polia Autor: Cristiano Nogueira Silva Reprodução e divulgação totalmente permitidas pelo autor. Apenas pedimos que sejam mantidas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AUTOCAD

INTRODUÇÃO AO AUTOCAD INTRODUÇÃO AO AUTOCAD O AUTOCAD é um software que se desenvolveu ao longo dos últimos 30 anos. No início o programa rodava no sistema D.O.S., o que dificultava um pouco seu uso. Com o surgimento do sistema

Leia mais

1 Fluxo de trabalho de desenho de quadros estruturais

1 Fluxo de trabalho de desenho de quadros estruturais Lição 1 Fluxo de trabalho de desenho de quadros estruturais Visão geral do fluxo de trabalho de desenho de quadro estrutural Você pode criar segmentos de caminho e quadros estruturais usando o aplicativo

Leia mais

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno

Computação Gráfica 3D Studio Max 2008.1 www.damasceno.info Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno 2.1 Primitivas básicas. Criando objetos primitivos. Modify 3D Standard Primitives são objetos 3D relativamente simples tais como Box, Sphere, Cylinder, bem como Torus, Plane, Cone, GeoSphere, Tube, Teapot,

Leia mais

Microsoft PowerPoint

Microsoft PowerPoint Microsoft PowerPoint Microsoft PowerPoint é utilizado para desenvolver apresentações. Os trabalhos desenvolvidos com este aplicativo normalmente são apresentados com o auxílio de um datashow. Apresentações

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

PowerPoint. Prof. Claudio A. B. Tiellet. Parte II

PowerPoint. Prof. Claudio A. B. Tiellet. Parte II PowerPoint Prof. Claudio A. B. Tiellet Parte II CAPÍTULO 4 Formas e Efeitos Mover Autoforma Clique sobre qualquer parte da linha de contorno, mantenha o mouse pressionado e arraste até o ponto que desejar.

Leia mais

José A. Cancela. Pág. 1

José A. Cancela. Pág. 1 José A. Cancela. Pág. 1 Índice 1. Configurações das barras de ferramentas 4 2. Configuração do fundo da tela 4 3. Configuração do cursor 5 4. Criar Arquivo 5 4.1. Tipo de arquivo 6 5. Salvar arquivo 6

Leia mais

: l : desdenha linhas simples de um ponto a outro.

: l : desdenha linhas simples de um ponto a outro. 3 Principais comandos para desenhar e modificar Os principais comandos para desenho e modificações estão nas barras: Draw (desenhar) figuras 13a e Modify (modificar) figura 13b, que podem estão disponíveis

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

SOLID EDGE ST3 TUTORIAL 2 CRIANDO UM DESENHO NO AMBIENTE DRAFT

SOLID EDGE ST3 TUTORIAL 2 CRIANDO UM DESENHO NO AMBIENTE DRAFT SOLID EDGE ST3 TUTORIAL 2 CRIANDO UM DESENHO NO AMBIENTE DRAFT Esse tutorial traz passo a passo instruções para criação de um desenho no ambiente Draft. Na criação dos desenhos você aprenderá as técnicas

Leia mais

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos

Sistema topograph 98. Tutorial Módulo Projetos Sistema topograph 98 Tutorial Módulo Projetos Como abrir um projeto existente _ 1. Na área de trabalho do Windows, procure o ícone do topograph e dê um duplo clique sobre ele para carregar o programa.

Leia mais

INTRODUÇÃO WORKCAD NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

INTRODUÇÃO WORKCAD NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO INTRODUÇÃO O WorkCAD é uma ferramenta para criação, edição e impressão de projetos assistidos por computador (CAD - Computer Aided Design) que inclui a criação e gerenciamento de projetos 3D, maquetes

Leia mais

Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan

Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan Computação Gráfica II Prof. Miguel Pelizan Tutorial 6 Solid Works No SolidWorks peça para abrir uma nova montagem. Peça para cancelar o início da montagem. Clique na seta abaixo do ícone Inserir componentes

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL.

Universidade Federal de Santa Catarina CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL. CAPÍTULO 6 GRÁFICOS NO EXCEL. Um gráfico no Excel é uma representação gráfica dos números de sua planilha - números transformados em imagens. O Excel examina um grupo de células que tenham sido selecionadas.

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Desenho Técnico. Desenho Projetivo e Perspectiva Isométrica

Desenho Técnico. Desenho Projetivo e Perspectiva Isométrica Desenho Técnico Assunto: Aula 3 - Desenho Projetivo e Perspectiva Isométrica Professor: Emerson Gonçalves Coelho Aluno(A): Data: / / Turma: Desenho Projetivo e Perspectiva Isométrica Quando olhamos para

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre RETAS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.1d. 2006 RETAS CAD

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre RETAS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.1d. 2006 RETAS CAD 1 1. INTRODUÇÃO. RETAS CAD Iniciaremos o estudo das retas construindo no CAD alguns exercícios já construídos na aula teórica utilizando a régua e o compasso. Entretanto, o nosso compasso aqui será o comando

Leia mais

Perspectiva isométrica de modelos com elementos diversos

Perspectiva isométrica de modelos com elementos diversos Perspectiva isométrica de modelos com elementos diversos Introdução Algumas peças apresentam partes arredondadas, elementos arredondados ou furos, como mostram os exemplos abaixo: parte arredondada furo

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

1- Tela inicial do AUTOCAD 2013

1- Tela inicial do AUTOCAD 2013 1- Tela inicial do AUTOCAD 2013 2- Clique em NOVO 3- Para mudar a cor do fundo digite OP (de options): Se quiser veja o vídeo ilustrativo desse procedimento: http://www.youtube.com/watch?v=g7kig_yhpx4

Leia mais

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado.

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado. 1 Área de trabalho O Windows XP é um software da Microsoft (programa principal que faz o Computador funcionar), classificado como Sistema Operacional. Abra o Bloco de Notas para digitar e participar da

Leia mais

Curso Autodesk Inventor CADesign Parte 1

Curso Autodesk Inventor CADesign Parte 1 Autodesk Inventor 5 - Tutorial de Modelamento 3D Pág. 1/24 Curso Autodesk Inventor CADesign Parte 1 Cristiano Nogueira Silva* Começamos nesta edição da revista apresentando um curso de Autodesk Inventor

Leia mais

APOSTILA V DAC. Ferramentas Importantes

APOSTILA V DAC. Ferramentas Importantes APOSTILA V DAC Ferramentas Importantes FERRAMENTAS IMPORTANTES PARA A EXECUÇÃO DE UM DESENHO A importância do ZOOM A sintaxe do comando ZOOM permite selecionar um dos diferentes tipos de zoom, conforme

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

Explodindo montagens

Explodindo montagens Explodindo montagens Número da Publicação spse01691 Explodindo montagens Número da Publicação spse01691 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e a documentação relacionada são

Leia mais

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado.

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. , ()! $ Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. Uma estratégia muito utilizada para organizar visualmente informações numéricas

Leia mais

Migrando para o Outlook 2010

Migrando para o Outlook 2010 Neste guia Microsoft O Microsoft Outlook 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber mais sobre as principais

Leia mais

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral MICROSOFT WORD 2007 George Gomes Cabral AMBIENTE DE TRABALHO 1. Barra de título 2. Aba (agrupa as antigas barras de menus e barra de ferramentas) 3. Botão do Office 4. Botão salvar 5. Botão de acesso à

Leia mais

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Sumário 1. Configurações Iniciais...2 1.1. Configurando o Menu Personalizado...2 1.2. Configurando os Widgets...3 2. Localize o nome de

Leia mais

AutoCAD 2011 3D Modelagem

AutoCAD 2011 3D Modelagem AutoCAD 2011 3D Modelagem -1- Copyright 2010 Todos os direitos reservados e protegidos pela lei 5.988 de 14/12/1973. Nenhuma parte desta publicação poderá ser produzida ou transmitida, sejam quais forem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Instruções para Uso do Software VISIO Fevereiro/2006 Instruções para uso do Visio... 03 Instruções para Uso do Software VISIO 2 Instruções para uso do Visio O Visio 2003...

Leia mais

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS Este tutorial tem como objetivo instruir passo à passo como criar templates de peças, utilizar os novos recursos de cadastro de propriedade de peças e criação de legenda. 1-

Leia mais

UMC Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples projeto Projeto.

UMC Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples projeto Projeto. UMC - Tecnologia de Automação Industrial Desenho 3 Prof.: Jorge Luis Bazan. Modulo 2 Inventor 8 Procedimento para criação de um modelo de peça paramétrica simples a) Defina um novo projeto para conter

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word PowerPoint 2013 Sumário Introdução... 1 Iniciando o PowerPoint 2013... 2 Criando Nova Apresentação... 10 Inserindo Novo Slide... 13 Formatando Slides... 15 Inserindo Imagem e Clip-art... 16 Inserindo Formas...

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA OFICINA Nº8

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA OFICINA Nº8 SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA OFICINA Nº8 Desenvolver juntamente aos professores, alunos, equipe diretiva e demais participantes atividades que auxiliem no uso do aplicativo KlogoTurtle e KPresenter assim os

Leia mais

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa P OW ERPOI NT 1 INTRODUÇÃO... 3 1. Iniciando o PowerPoint... 3 2. Assistente de AutoConteúdo... 4 3. Modelo... 5 4. Iniciar uma apresentação em branco... 6 5. Modo de Exibição... 6 6. Slide Mestre... 7

Leia mais

Corel Draw 12. Enviado por: Jair Marcolino Felix. Rua Dr. Osvaldo Assunção nº 72 Tucano BA Próximo a Escola de Artes e Ofícios (antigo CESG)

Corel Draw 12. Enviado por: Jair Marcolino Felix. Rua Dr. Osvaldo Assunção nº 72 Tucano BA Próximo a Escola de Artes e Ofícios (antigo CESG) Corel Draw 12 Enviado por: Jair Marcolino Felix Corel Draw 12 O Corel Draw é um programa de design gráfico pertencente à Corel.O Corel Draw é um aplicativo de ilustração e layout de página que possibilita

Leia mais

TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 11. 1.1. Visualização do Sistema de Coordenadas Corrente

TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 11. 1.1. Visualização do Sistema de Coordenadas Corrente TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 11 1. SISTEMA DE COORDENADAS DO USUÁRIO 1.1. Visualização do Sistema de Coordenadas Corrente 1.2. Controle da posição e da visibilidade do ícone UCS 1.3. Criação

Leia mais

Desenho bidimensional

Desenho bidimensional Desenho bidimensional As empresas tem migrado do desenho 2D para o 3D pelos seguintes motivos: Diminuição do ciclo de desenvolvimento do produto; Fornecimento de informações atualizadas; Evitar ou diminuir

Leia mais

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Requisitos para usar o Office 365: Ter instalado pelo menos a versão 7 do Internet Explorer, Mozilla Firefox 15, Google Chrome 21 ou Safari no Mac. O que é

Leia mais

Trabalhando com Imagens no Word XP

Trabalhando com Imagens no Word XP Table of Contents Trabalhando com imagens...1 A barra de desenho...2 Tela de desenho...2 Caixa de Texto...3 Linha...4 Seta...4 Retângulo (e quadrado)...5 Elipse (e círculo)...5 AutoFormas...6 Modificação

Leia mais

Aula 03 Comandos de desenho. 1 Rectangle - Modo Simplificado: rec (via Teclado)

Aula 03 Comandos de desenho. 1 Rectangle - Modo Simplificado: rec (via Teclado) Aula 03 Comandos de desenho 1 Rectangle - Modo Simplificado: rec (via Teclado) Define um retângulo. É definido por dois cantos, formado pela sua diagonal. Acionando o Comando RECTANGLE: 1 Inicialmente

Leia mais

Janelas e seus elementos

Janelas e seus elementos Janelas e seus elementos As janelas são quadros que são exibidos na tela do monitor. Todos os aplicativos estudados nesse curso serão exibidos dentro de janelas. Nelas você poderá abrir, salvar e fechar

Leia mais

Uruaçu - 2009. Professoras Formadoras do NTE Uruaçu

Uruaçu - 2009. Professoras Formadoras do NTE Uruaçu Professoras Formadoras do NTE Uruaçu Uruaçu - 2009 Núcleo de Tecnologia Educacional de Uruaçu Rua Maranhão Quadra 02 Lote 01 Bairro JK Uruaçu Goiás Telefone: (62)3357-4237 - Fax : 3357-4217 E-mail nteuruacu@hotmail.com

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares A UU L AL A Figuras geométricas Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos têm forma, tamanho e outras características próprias. As figuras geométricas foram criadas a partir da observação das formas

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI APOSTILA SOBRE O BROFFICE IMPRESS

COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI APOSTILA SOBRE O BROFFICE IMPRESS COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI APOSTILA SOBRE O BROFFICE IMPRESS CURITIBA 2014 2 Conteúdo Definição:... 2 Detalhando a tela:... 4 BARRA DE FERRAMENTAS DESENHO... 4 PREENCHIMENTOS... 5 RÉGUAS E GUIAS...

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE Tutorial SweetHome3D Trabalho apresentado ao Prof. Carlo na Disciplina de Software Livre no curso Pós Graduação em Tecnologia da Informação Aplicada a

Leia mais

Barra de Títulos. Barra de Menu. Barra de Ferramentas. Barra de Formatação. Painel de Tarefas. Seleção de Modo. Área de Trabalho.

Barra de Títulos. Barra de Menu. Barra de Ferramentas. Barra de Formatação. Painel de Tarefas. Seleção de Modo. Área de Trabalho. Conceitos básicos e modos de utilização das ferramentas, aplicativos e procedimentos do Sistema Operacional Windows XP; Classificação de softwares; Principais operações no Windows Explorer: criação e organização

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD 1 - INTRODUÇÃO O ArcPad é um software de mapeamento e tratamento de Informações Geográficas desenvolvido pela ESRI cujo objetivo principal é a portabilidade e mobilidade dos dados. O ArcPad pode ser utilizado

Leia mais

Manual da AGENDA GRACES 2011

Manual da AGENDA GRACES 2011 1 Agenda Graces Manual da AGENDA GRACES 2011 O Sistema Agenda Graces integrada ao Sistema Graces e Agenda Graces Grátis foi desenvolvido pela empresa Quorum Informática. Este Manual tem por objetivo atender

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

MICROSOFT POWER POINT

MICROSOFT POWER POINT MICROSOFT POWER POINT Programa destinado a criação e exibição de apresentações em seu computador. Através de ferramentas poderosas, você poderá preparar apresentações profissionais de forma simples e rápida.

Leia mais

Prática 3 Princípios da Animação

Prática 3 Princípios da Animação Prática 3 Princípios da Animação As animações em um site são bem discutidas quanto ao seu uso, pois, qualquer coisa que se movimenta na visão periférica ocupa lugar na consciência. Isso faz com que o usuário

Leia mais

DESENVOLVENDO A FACHADA

DESENVOLVENDO A FACHADA www.datacad.com.br Aula Extra 3 DESENVOLVENDO A FACHADA DESENVOLVENDO A FACHADA DOS PAVIMENTOS A PARTIR DA PLANTA BAIXA: Para isso, utilizaremos como referência as plantas baixas de cada pavimento. Com

Leia mais

MODELANDO COM SPLINES E PATCHES, E NÃO POLÍGONOS

MODELANDO COM SPLINES E PATCHES, E NÃO POLÍGONOS T utorial por David Oilveira Figuras 1A e 1B Animation Master Parte 2 Modelando Personagens Orgânicos no AM Figura 2 MODELANDO COM SPLINES E PATCHES, E NÃO POLÍGONOS Um dos pontos diferenciais do Animation

Leia mais

Aplicando Skin para um Personagem

Aplicando Skin para um Personagem Aplicando Skin para um Personagem O modificador Skin associa um esqueleto a uma malha, permite animar a malha, animando o esqueleto. Ele trabalha em estruturas animadas simples como nas malhas do personagem.

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela Aula 01 - Formatações prontas e Sumário Formatar como Tabela Formatar como Tabela (cont.) Alterando as formatações aplicadas e adicionando novos itens Removendo a formatação de tabela aplicada Formatação

Leia mais

Apostila para uso do Power Point

Apostila para uso do Power Point Apostila para uso do Power Point Introdução O Power Point, é um aplicativo da MicroSoft desenvolvido para a elaboração de apresentações. Possui recursos de hipertexto e multimídia como som, imagem, animação,

Leia mais

Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Ambientes Disciplina de Informática I. Modelando uma mesa e cadeiras. Elaborado por:

Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Ambientes Disciplina de Informática I. Modelando uma mesa e cadeiras. Elaborado por: Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Ambientes Disciplina de Informática I Tutorial de Modelando uma mesa e cadeiras Elaborado por: Ezequiel Mendonça Rezende Julho / 2005 2 Índice: Primeira etapa:

Leia mais

Introdução ao SolidWorks (VI): Elementos de Rotação e de Sweep. João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca

Introdução ao SolidWorks (VI): Elementos de Rotação e de Sweep. João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca Introdução ao SolidWorks (VI): Elementos de Rotação e de Sweep João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca Elemento de Revolução n n n Um elemento de revolução, é criado por rotação de um perfil

Leia mais

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa Ao iniciar o Microsoft PowerPoint 2003, surgirá uma janela do lado direito chamada Painel de Tarefas. É um novo conceito que contém ferramentas e informações de forma centralizadora, onde podemos criar

Leia mais

Tutorial Blender. por Luis Carlos Retondaro (yudeen) yudeen@gmail.com http://www.retondaro.pro.br

Tutorial Blender. por Luis Carlos Retondaro (yudeen) yudeen@gmail.com http://www.retondaro.pro.br Tutorial Blender por Luis Carlos Retondaro (yudeen) yudeen@gmail.com http://www.retondaro.pro.br Modelagem de cabeça estilo cartoon para animação (box modelling) Este tutorial foi adaptado de um vídeo

Leia mais

Autor: Eduardo Popovici Tutorial: Criando uma folha de Fichário / Caderno Software: Photoshop CS3 Ext. Ferramentas Utilizadas:

Autor: Eduardo Popovici Tutorial: Criando uma folha de Fichário / Caderno Software: Photoshop CS3 Ext. Ferramentas Utilizadas: Autor: Eduardo Popovici Tutorial: Criando uma folha de Fichário / Caderno Software: Photoshop CS3 Ext. Ferramentas Utilizadas: Criando arquivo novo Seleções Cor uniforme Lata de Tinta Criando camadas Janela

Leia mais

Introdução ao GeoGebra

Introdução ao GeoGebra Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Introdução ao GeoGebra Prof. Dr. José Carlos de Souza Junior AGOSTO 2010 Sumário 1 Primeiros Passos com o GeoGebra 4 1.1 Conhecendo o Programa............................

Leia mais

Power Point. Autor: Paula Pedone

Power Point. Autor: Paula Pedone Power Point Autor: Paula Pedone INTRODUÇÃO O POWER POINT é um editor de apresentações, pertencente ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de apresentações através da

Leia mais

BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática

BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática BREVE TUTORIAL DO PAINT PARTE I Prof. Reginaldo Brito - Informática O Paint é o programa de edição de imagens padrão do Windows, ao instalar o sistema o Paint é instalado automaticamente. Provavelmente,

Leia mais

Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice

Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice Guia Rápido do GCC SignPal Aprendice Esta é a janela principal do GCC SignPal Aprendice O software se divide basicamente em 3 partes que descrevemos a seguir: 1. Barra de Ferramentas Veja abaixo breve

Leia mais

TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 2 2. FUNÇÕES BÁSICAS / ESTRUTURAS DE COMANDOS. 3. COMO DEFINIR UMA SEÇÃO DE TRABALHO (Arquivo)

TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 2 2. FUNÇÕES BÁSICAS / ESTRUTURAS DE COMANDOS. 3. COMO DEFINIR UMA SEÇÃO DE TRABALHO (Arquivo) Profs. Paula Viero e Beatriz Lima TÉCNICAS DE CAD PARA ENGENHARIA CIVIL AULA 2 1. O AUTOCAD 2. FUNÇÕES BÁSICAS / ESTRUTURAS DE COMANDOS 3. COMO DEFINIR UMA SEÇÃO DE TRABALHO (Arquivo) 4. ALGUNS COMANDOS

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 4 Fazendo Gráficos de Seus Dados Uma planilha calcula e apresenta as diferenças e semelhanças entre os números e suas modificações ao longo do tempo. Mas os dados em si não

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS. Curso de Matemática

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS. Curso de Matemática Introdução ao GeoGebra software livre 0 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA DOS ÓRGÃOS Curso de Matemática Primeiros Passos Com o Software Livre GeoGebra Março de 2010 Prof. Ilydio Pereira de Sá Introdução ao

Leia mais

Construindo recursos procedimentais

Construindo recursos procedimentais Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 IMPRIMINDO PLANILHAS E GRÁFICOS Até este ponto, você viu como introduzir dados e criar formulas, formatar texto e criar gráficos. Agora você vai apresentar os dados ou

Leia mais

Tutorial Parafusadeira Black & Decker

Tutorial Parafusadeira Black & Decker Tutorial Parafusadeira Black & Decker POR DIOGO MIRANDA Passo 1 Fotografias: Ajuste as duas fotografias nas vistas ortográficas como indicado nas fotos, a imagem lateral guiará todo o trabalho basicamente,

Leia mais

APÊNDICES. Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento

APÊNDICES. Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento Curso de Word Avançado Adicione um apêndice ao seu documento Você precisa adicionar um apêndice ao seu livro, trabalho, relatório, manual ou outro documento? O apêndice é um conjunto de informações úteis

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Bem-vindo! Prazer em conhecê-lo.

Bem-vindo! Prazer em conhecê-lo. Bem-vindo! Prazer em conhecê-lo. A nova ferramenta para a confecção de livros do Blurb, o BookWright, foi projetado para ser o mais intuitivo possível, mas duas cabeças não pensam da mesma forma. E todos

Leia mais

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 Profa Responsável Fabiana P. Masson Caravieri SUMÁRIO 1. MICROSOFT WORD 2010.... 3 1.1 INICIANDO O WORD 2010.... 3 2. Pagina Inicial.... 6 2.1 Aba arquivo...

Leia mais

Desenhador de Escadas

Desenhador de Escadas Desenhador de Escadas Designsoft Desenhador de Escadas-1 Desenhador de Escadas-2 Desenhador de Escadas O Desenhador de Escadas facilita o desenho e a localização de escadas personalizadas no seu projeto.

Leia mais

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER*

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* * Microsoft Windows MovieMakeré um programa da Microsoft Corporation. A versão utilizada é a 5.1 que já vem instalada no Microsoft Windows

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Microsoft Power Point 2007

Microsoft Power Point 2007 Microsoft Power Point 2007 Sumário Layout e Design 4 Formatação de Textos 8 Salvando um arquivo do PowerPoint 15 Plano de Fundo 16 Marcadores 18 Réguas e grade 19 Tabelas 20 Gráficos 21 Imagens 22 Smart

Leia mais