UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SISTEMA PARA EMISSÃO DE NOTIFICAÇÕES DE REGULARIZAÇÃO EM ÁREA AZUL UTILIZANDO POCKET PC E WEBSERVICES SOBRE A PLATAFORMA.NET Área de Computação Móvel por Davi Rogério Morelato Krishnan Lage Pontes, MSc. Orientador Itajaí (SC), junho de 2008

2 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SISTEMA PARA EMISSÃO DE NOTIFICAÇÕES DE REGULARIZAÇÃO EM ÁREA AZUL UTILIZANDO POCKET PC E WEBSERVICES SOBRE A PLATAFORMA.NET Área de Computação Móvel por Davi Rogério Morelato Relatório apresentado à Banca Examinadora do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciência da Computação para análise e aprovação. Orientador: Krishnan Lage Pontes, MSc. Itajaí (SC), junho de 2008.

3 DEDICATÓRIA Dedico este trabalho à minha querida mãe, Eunice Pelizzaro, que não poupou esforços, durante toda minha criação, para que eu tivesse uma educação de qualidade e um futuro de sucesso. Por todo este esforço é que eu atinjo mais uma meta em minha vida. ii

4 AGRADECIMENTOS A todos que, de alguma forma, contribuíram para a conclusão deste trabalho e minha formação acadêmica. Um agradecimento especial à minha amada mãe, Eunice Pelizzaro, que esteve presente em todos os momentos, difíceis e fáceis desta caminhada, apoiando, animando, dando força e sustentando, até que o objetivo fosse atingido. À minha namorada, Cecília, pela compreensão e por estar sempre presente ao meu lado. Aos amigos e colegas que sempre ajudaram e colaboraram no andamento do curso e desenvolvimento deste trabalho. A todos os professores que me passaram seus conhecimentos técnicos e práticos, adicionando valor a todo meu conhecimento adquirido, em especial a Carla Merkle e Krishnan Lage Pontes, que foram meus orientadores do trabalho de conclusão de curso. A Universidade do Vale do Itajaí, por oferecer este curso, que é reconhecido pela sua alta qualidade. Por me facilitar o acesso a esta formação e abrir as portas para o mercado de trabalho. iii

5 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS...vi LISTA DE FIGURAS...viii RESUMO...x ABSTRACT...xi 1 INTRODUÇÃO PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema Solução Proposta OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos METODOLOGIA ESTRUTURA DO TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ÁREA AZUL DISPOSITIVOS MÓVEIS Pocket PC Windows Mobile Recursos Versões Considerações PROGRAMAÇÃO MÓVEL Net Compact Framework PLATAFORMA.NET MSIL CLR CLS MONO DotGNU Portable.NET C# XML SOAP WEBSERVICES CONSIDERAÇÕES DESENVOLVIMENTO CARACTERIZAÇÃO DO DOMÍNIO DA APLICAÇÃO TECNOLOGIAS ESCOLHIDAS iv

6 3.3 WEBSERVICE WEBSITE MODELAGEM Levantamento de Requisitos Requisitos Funcionais Requisitos Não Funcionais Regras de Negócio Restrições Projeto do Sistema Diagramas de Casos de Uso Pocket PC WebSite WebService Diagramas de Atividades Login Emitir Notificações de Regularização Sincronização Regularização de Notificações Emissão de Segunda Via Diagramas de Classes de Domínio/Negócio Arquitetura do sistema Telas do Sistema Diagrama de Componentes/Diagrama de Implantação Diagrama ER XML Schema IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA TESTES E AVALIAÇÃO CONCLUSÕES...83 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...86 A XML SCHEMA...92 A.1 XML SCHEMA ARMAZENAMENTO DAS NOTIFICAÇÕES EMITIDAS NO POCKET PC A.2 XML SCHEMA RELAÇÃO DE RUAS DAS CIDADES A.3 XML SCHEMA MODELOS DE VEÍCULOS v

7 LISTA DE ABREVIATURAS AFC AOT API BCL CDC CE CET CLCD CLR CLS CPU CTS DCOM DLL EMS EVB ER FCL FM GPRS GPS GSM HP HTML HTTP IBGE IDE IIOP IIS JDK JIT JNI JRE JVM J2ME J2SE KVM LER MMIT MMS MSDN MSIL PC PDA PE RAM AppForge Crossfire Ahead-Of-Time Application Programming Interface Base Class Library Connected Device Configuration Compact Edition Companhia de Engenharia de Tráfego Connected Limited Device Configuration Common Language Runtime Common Language Specification Central Processing Unit Common Type System DCOM Distributed Component Object Model Dynamic Link Libraries Enhaced Messaging Service Embedded Visual Basic Entidade Relacoinamento Framework Class Library Frequency modulation General Packet Radio Service Global Positioning System System for Mobile Communications Hewlett Packard Hyper Text Markup Language Hyper Text Transfer Protocol Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Integrated Development Environment Internet Inter Operability Protocol Internet Information Services Java Development Kit Just-In-Time Java Native Interface Java Run-time Enviroment Java Virtual Machine Java 2 Micro Edition Java 2 Standard Edition Kilobyte Virtual Machine Lesão por Esforço Repetitivo Microsoft Mobile Internet Toolkit Multimedia Messaging Service Microsoft Developer Network Microsoft Intermediate Language Personal Computer Personal Digital Assistant Portable Executable Random Access Memory vi

8 RIM RMI ROM RTM SDK SETERB SGML SMS SOA SOAP SQL TCC UDDI UF UML UNIVALI USB XML WAP WML WSDL WSEL WSFL Research In Motion Remote Method Invocation Read Only Memory Release To Manufacture Software Development Kit Serviço Autônomo Municipal de Terminais Rodoviários de Blumenau Standard Generalized Markup Language Short Message Service Service-Oriented Architecture Simple Object Access Protocol Structured Query Language Trabalho de Conclusão de Curso Universal Description Discovery and Integration Unidade Federativa Unified Modeling Language Universidade do Vale do Itajaí Universal Serial Bus Extensible Markup Language Wireless Application Protocol Wireless Markup Language Web Service Description Language Web Service Endpoint Language Web Services Flow Language vii

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1. PDA utilizado pelo IBGE no Censo Figura 2. Envelope SOAP Figura 3. Envelope de requisição SOAP Figura 4. Casos de Uso existentes no sistema que executará no Pocket PC Figura 5. Casos de Uso existentes nos WebSites Figura 6. Casos de Uso existentes no WebService Figura 7. Diagrama da Atividade de Login no sistema Figura 8. Diagrama da Atividade de Emissão de Notificações Figura 9. Diagrama da Atividade de Sincronização com WebService Figura 10. Diagrama da Atividade de envio das Notificações Regularizadas Figura 11. Diagrama da Atividade de emissão da segunda via das notificações Figura 12. Diagrama de Classes de Domínio Figura 13. Arquitetura do Sistema Figura 14. Tela de Login do Sistema Figura 15. Tela Principal do Sistema Figura 16. Tela do Sistema para Emissão de Notificações, Descrição do Veículo Figura 17. Tela do Sistema para Emissão de Notificações, Descrição da Notificação Figura 18. Tela do Sistema para Visualização e Impressão das Notificações Cadastradas Figura 19. Autenticação de usuário para acesso aos WebSites Figura 20. Busca por notificações não regularizadas e notificações encontradas Figura 21. Solicitação do número da notificação a ser regularizada Figura 22. Solicitação dos dados do veículo para gerar segunda via da notificação Figura 23. Notificações localizadas para o veículo informado Figura 24. Segunda via da Notificação, pronta para ser impressa Figura 25. Notificação impressa em arquivo.pdf Figura 26. Diagrama de Componentes / Diagrama de Implantação do Sistema Figura 27. Diagrama ER do Sistema Figura 28. Criação de um projeto no Visual Studio Figura 29. Edição de formulários no Visual Studio 2005 e opções de controles disponíveis Figura 30. Tratamento de usabilidade impedindo a impressão da notificação, quando não Figura 31. XML que armazena marcas de veículos Figura 32. Código utilizando DataSets, DataTables e DataRows Figura 33. WebSite criado automaticamente pelo Vistual Studio permitindo que Figura 34. Teste de um serviço disponibilizado pelo WebServices Figura 35. Estrutura de tabelas criadas no banco de dados Figura 36. Ferramenta para configuração de acessos a WebServices em projetos Figura 37. Interface para gerenciamento de impressão fornecida pelo componente Figura 38. Emuladores disponíveis para teste da aplicação Figura 39. Desenho dos WebSites em template próprio para browsers de dispositivos móveis. 70 Figura 40. Teste de login no sistema com diferentes erros de entrada de dados Figura 41. Testes na emissão de notificações Figura 42. Impressão da notificação em arquivo.pdf e gravação em arquivo XML Figura 43. Processo de sincronização e comprovação dos resultados pela consulta ao Figura 44. Processo de atualização do sistema e comprovação dos resultados por Figura 45. Demonstração de teste do WebSite que permite impressão da segunda Figura 46. Demonstração de teste do WebSite que relaciona notificações não regularizadas viii

10 Figura 47. Demonstração de teste no WebSite que regulariza notificações Figura 48. XML Schema Armazenamento das Notificações Emitidas no Pocket PC Figura 49. XML Schema Ruas das Cidades Figura 50. XML Schema Modelos de Veículos Figura 51. Talão de Estacionamento da Área Azul Figura 52. Notificação de Regularização Figura 53. Notificação de Infração ix

11 RESUMO MORELATO, Davi R. Sistema para emissão de notificações de regularização em área azul utilizando Pocket PC e WebServices sobre a plataforma.net. Itajaí, f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, Este texto apresenta o projeto do desenvolvimento de um sistema, que soluciona um problema diariamente vivenciado em cidades que utilizam o estacionamento rotativo regulamentado, Área Azul, também conhecida como Zona Azul. O projeto apresentado é desenvolvido para ser utilizado em um dispositivo móvel, mais especificamente em um Pocket PC, e implementado utilizando-se de tecnologias emergentes como plataforma.net e WebServices. Os agentes de trânsito que fiscalizam as Áreas Azuis, atualmente utilizam talões de papel com notificações de regularização. Este método gera eventuais inconveniências, como rasuras, retrabalho, demora no preenchimento da notificação e, ultimamente, lesão por esforço repetitivo. O sistema apresentado neste projeto visa substituir os talões de papel por um Pocket PC, no qual o agente de trânsito preenche uma notificação de forma rápida, facilmente corrigível, transportável e ergonomicamente correta. Logo que uma notificação é preenchida, ela pode ser impressa, em uma mini-impressora conectada ao dispositivo. A relação de notificações emitidas pode ser enviada a um Banco de Dados, e fica disponível a outros sistemas, como o WebSite, também implementado, que consulta o WebService e disponibiliza as notificações na Internet. Palavras-chave: Área Azul. Pocket PC. Plataforma.NET. WebServices. x

12 ABSTRACT This paper presents the project of the system development that solves a problem experienced daily in cities that use the regulated rotary parking lot, called Blue Area, also known as the Blue Zone. The presented project is developed to be used in a mobile device, specifically on a Pocket PC, it is implemented using emerging technologies as.net and Web Services platform. The traffic officers who supervise the Blue Areas, currently use note pad with reports of regularization. This method generates eventual inconveniences, such as erasures, rework, delay to complete the notification and lately lesion by repetitive effort. The presented system in this project aims to replace the note pad for a Pocket PC, in which the traffic officer fills a notification in an ergonomically correct, portable, easily correctly and quick way. So a notification is filled out, it can be printed in a miniprinter connected to the device. The issued relation of notifications can be sent to a Database, and will be available to other systems such as the Website, also implemented which consult the WebService and provide the notifications on the Internet. Keywords: Blue Area. Pocket PC. Platform.NET. WebServices. xi

13 1 INTRODUÇÃO Os dispositivos móveis PDAs vêm sendo utilizados nas mais diversas áreas, pois permitem o acesso à informação de qualidade que pode ser transportada. Sua aplicabilidade abrange áreas como a de automação dos serviços de trânsito, auxiliando agentes de trânsito na execução de suas tarefas. O trânsito de automóveis nas cidades é cada vez maior. Uma boa organização permite que o trânsito flua de maneira correta, evitando problemas como congestionamentos. No centro das cidades, a quantidade de veículos é ainda maior, visto que ali ficam os bancos, órgãos públicos, escritórios e o comércio em geral. Entretanto, os centros das cidades não têm vagas suficientes para estacionar a quantidade de veículos que por ali trafega. Dessa forma, uma das soluções implementadas para resolver o problema das vagas nos centros de algumas cidades catarinenses é chamada Zona Azul (SETERB, 2007; IPUF, 2007). A Zona Azul (ou Área Azul) é a restrição de tempo imposta aos veículos que desejam estacionar em áreas públicas centrais, para prover uma forma de rodízio no estacionamento dos carros. Os carros estacionados nessas áreas têm um limite de tempo de permanência na vaga escolhida, sujeitos à multa por desobediência ao limite imposto. Para ter o direito de estacionamento na Zona Azul, deve-se comprar um talão (disponível no comércio da região ou diretamente com os agentes de trânsito), preenchê-lo e deixar visivelmente exposto no veículo. Desta forma, será facilmente observado pelo agente responsável por aquela área. Os agentes de trânsito que fiscalizam as áreas azuis emitem notificações de regularização aos veículos que não possuírem o talão ou os possuem preenchidos incorretamente. As notificações devem ser regularizadas em até 5 dias, caso contrário, tornam-se multas. As normas de trânsito aqui apresentadas referem-se especificamente ao Município de Blumenau, de acordo com sua legislação, uma vez que o projeto está sendo dimensionado para esta cidade. Com base neste processo, verificou-se que consideráveis melhorias poderiam surgir a partir da utilização de tecnologias já existentes no mercado, como PDAs para emissão de notificações e utilização de WebServices para integração com outros eventuais sistemas que poderiam automatizar outras partes do processo (PASTA, 2003).

14 A proposta deste projeto de pesquisa é desenvolver um sistema a ser executado em Pocket PC, que acompanhará os agentes da Área Azul em suas tarefas. Neste sistema, os agentes preenchem as notificações de regularização, podendo corrigir facilmente eventuais entradas de dados incorretas. Assim que estiver totalmente preenchida, a notificação é impressa a partir de uma mini-impressora (própria para Pocket PC) e afixada no automóvel. As notificações são armazenadas no dispositivo e a qualquer momento são facilmente enviadas para um Banco de Dados, com auxílio de um serviço apropriado, disponível no WebServices. As notificações permanecem no Banco de Dados para serem acessadas por outros sistemas que venham solicitar as notificações regularizadas ou permitir impressão de segunda via, por exemplo. Existem outros sistemas desenvolvidos para auxiliar o controle do trânsito, similares ao desenvolvido neste projeto, entre eles o desenvolvido pela empresa Compusol (COMPUSOL, 2007) e outro desenvolvido em um projeto de TCC (PASTA, 2003). O Sistema de Autos de Infração de Transito - S.A.I.T. da Compusol permite acesso a Banco de Dados para obter informações como modelo de veículos, a partir de sua marca, nome de cidades, cadastro de veículos já anteriormente preenchidos e tipos de infração. O S.A.I.T. também permite a impressão da notificação a partir de uma mini-impressora, que pode ser feita no momento da emissão do auto (COMPUSOL, 2007). O sistema desenvolvido no Projeto de TCC (PASTA, 2003) é o SAT (Sistema de Automação de Trânsito). O SAT permite o cadastro de Ruas, Agentes de Trânsito, veículos e infrações através de uma interface acessível somente pelo usuário do Órgão de Trânsito. Permite também, em outra interface, emitir notificações que ficam disponíveis aos agentes de trânsito. Este sistema não permite imprimir notificações a partir de mini-impressoras, mas sim um sincronismo com um módulo instalado em um computador. Neste módulo é gerado um arquivo texto, com a relação de infrações cadastradas, que será importado pelo sistema responsável pela emissão dos autos de infração (PASTA, 2003). Este sistema foi desenvolvido a partir da ferramenta Genexus, versão 8.0, na linguagem de programação EVB (Embedded Visual Basic). Para agregar ainda maior valor ao projeto deste TCC, foram desenvolvidos três WebSites que também consultam o WebService, disponibilizando na Internet a impressão da segunda via das notificações, solução para regularização das notificações e impressão da relação de notificações que não foram regularizadas em tempo hábil. 2

15 Este projeto de pesquisa se justifica em nível de Trabalho de Conclusão de Curso para o Curso de Ciência da Computação, uma vez que trata do desenvolvimento de uma solução computacional que faz uso de tecnologias, conceitos e teorias relevantes a essa área. O projeto também utiliza conhecimentos adquiridos em diversas disciplinas do curso, como redes de computadores, programação, engenharia de software, engenharia de usabilidade, sistemas distribuídos e desenvolvimento Web. 1.1 PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema Os agentes de Áreas Azuis têm por obrigação notificar todos os veículos que descumprirem as condições de uso. Para isto, existe um bloco de papel, onde são preenchidas as notificações de regularização. Depois de preenchidas, são destacadas e afixadas no veículo, para que seu proprietário tome as providências necessárias. Cada notificação existente no bloco é composta por duas vias. Uma via é afixada ao veículo, a outra (canhoto) fica com o agente, para que seja entregue ao departamento de trânsito. Os canhotos ficam armazenados na central por até 5 dias, tempo limite até que o proprietário do veículo ou responsável regularize a situação. Durante este período, conforme as notificações vão sendo regularizadas, estas são removidas, serviço que é feito manualmente. As notificações não regularizadas em até 5 dias tornam-se multas e devem ser enviadas ao departamento responsável pela emissão de multas. O agente carrega um (ou mais) bloco de notificações durante todo o seu trabalho, cerca de 8 horas por dia. A notificação de regularização é preenchida manualmente neste bloco em papel e no caso de ocorrerem rasuras, não poderão ser desfeitas, tendo que reiniciar todo o preenchimento de uma nova notificação. O fato das notificações serem preenchidas em bloco de papel, sobre uma prancheta, criando uma postura incorreta, e serem emitidas, em média, mais de duas mil notificações por dia, vêm causando Lesão por Esforço Repetitivo (LER) nos agentes de trânsito. Cinco agentes de trânsito já precisaram ser afastados, temporariamente, por lesões adquiridas em serviço. O tempo de preenchimento e a impossibilidade de correção das rasuras tornam a tarefa ainda mais difícil. Por fim, os blocos devem ser guardados de forma segura até o fim do expediente, para 3

16 que cheguem íntegros ao departamento de trânsito, são características que dificultam o trabalho dos agentes de trânsito Solução Proposta A proposta deste projeto é desenvolver um sistema a ser executado em Pocket PCs, que acompanharão os agentes da Área Azul em suas tarefas. Neste sistema, os agentes preenchem as notificações de regularização, podendo corrigir facilmente erros, nas entradas de dados, que venham a ocorrer. Assim que estiver totalmente preenchida, a notificação é impressa a partir de uma miniimpressora (própria para Pocket PC) e afixada no automóvel. As notificações são armazenadas no dispositivo e assim que o agente desejar, são facilmente enviadas a um Banco de Dados permanecendo ali, de forma que permita a integração com outros sistemas que eventualmente possam automatizar outras partes do processo. 1.2 OBJETIVOS Objetivo Geral O objetivo geral deste projeto é desenvolver uma solução para a emissão de notificações de regularização em Áreas Azuis, que será utilizada em Pocket PC. O sistema desenvolvido permitirá que o agente de trânsito preencha fácil e rapidamente uma notificação e a imprima. As notificações emitidas poderão ser enviadas a um Banco de Dados, onde estarão disponíveis a outros sistemas que por ventura venham a automatizar outras etapas do processo Objetivos Específicos Os objetivos específicos deste trabalho que podem ser citados são os seguintes: 1. Compreender a teoria necessária em relação aos dispositivos móveis e ferramentas de programação móvel; 2. Entender o funcionamento de um Pocket PC e Windows Mobile; 3. Compreender a teoria necessária das tecnologias WebServices e XML, assim como sua implementação utilizando a Plataforma.NET, com linguagem de programação C#; 4. Determinar os requisitos exigidos pelo sistema; 5. Realizar a modelagem conceitual do sistema; 4

17 6. Implementar o sistema; 7. Testar e avaliar a implementação do Sistema; e 8. Documentar o desenvolvimento e os resultados do sistema. 1.3 Metodologia Este trabalho de conclusão de curso está dividido em quatro etapas, são elas: a)leitura e levantamento de conceitos; b)análise e projeto; c) Desenvolvimento e d)documentação. A leitura e levantamento de conceitos compreendem um estudo das teorias especificadas nos objetivos específicos do trabalho, bem como demais teorias identificadas, necessárias ao desenvolvimento do projeto. Os conceitos estudados foram: Dispositivos Móveis, Programação Móvel, C#, Pocket PC, Windows Mobile, WebServices, XML, SOAP e Área Azul. O objetivo do estudo foi adquirir conhecimento sobre as tecnologias existentes que permitem o desenvolvimento de um projeto como este. O estudo foi feito por meio de revisão bibliográfica em livros, sites, artigos e em outros trabalhos de conclusão de curso. A análise e projeto iniciaram com a modelagem do sistema, onde foi feito o levantamento dos requisitos exigidos pelo sistema, bem como as regras do negócio. O projeto do sistema buscou definir detalhadamente o funcionamento do sistema por meio de diagramas de caso de uso, diagramas de atividades, diagramas de classes de domínio/negócio, diagrama de componentes, diagrama de implantação, telas do sistema, XML Schema e Diagrama ER (Entidade Relacionamento). O projeto do software foi desenvolvido seguindo os padrões da UML, com auxílio da ferramenta Enterprise Architect. O desenvolvimento do sistema foi iniciado no TCC II, com base no projeto do sistema especificado no TCC I o sistema foi desenhado, escrito, testado e avaliado. Durante o desenvolvimento das três etapas iniciais do projeto, todo o material que foi produzido, conforme concluído, foi documentado, seguindo as normas exigidas pela Coordenação de TCC. 5

18 1.4 Estrutura do trabalho Este trabalho foi dividido em quatro capítulos. O Capítulo 1 destina-se a uma apresentação geral do trabalho, descrevendo a situação que é atingida pelo sistema, os problemas existentes, solução proposta e os objetivos desta solução. No Capítulo 2 é feita a descrição da pesquisa bibliográfica, realizada sobre as tecnologias que abrangem o sistema proposto e tecnologias alternativas. No Capítulo 3 é feito o desenvolvimento do sistema, definindo o levantamento e análise dos requisitos, modelagem do sistema conforme padrões da UML, a descrição da implementação do projeto proposto, os testes e as avaliações. No Capítulo 4 são descritas considerações finais referentes ao TCC. 6

19 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Neste capítulo são tratados diversos temas necessários ao desenvolvimento de aplicativos móveis. São apresentados conhecimentos referentes a dispositivos móveis e ferramentas de programação móvel; Pocket PC e Windows Mobile; Plataforma.NET; linguagem de programação C#. WebServices e XML (Extensible Markup Language) também serão descritos, pois são tecnologias emergentes que auxiliam na comunicação distribuída entre os dispositivos. 2.1 Área Azul A municipalização do trânsito é uma das questões previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que está em vigor desde Segundo o código, ficam os municípios responsáveis pelos serviços de engenharia, fiscalização e educação de trânsito (BRASIL, 1998). O SETERB, Serviço Autônomo Municipal de Terminais Rodoviários de Blumenau, é o órgão gerenciador e fiscalizador do sistema de trânsito e transporte em Blumenau, responsável por administrar o fluxo de veículos nas ruas, principalmente na região central da cidade (PASTA, 2003). Dentre as obrigações dos órgãos de trânsito municipais está a de implantar, manter e operar sistema de estacionamento rotativo pago nas vias, conforme inciso X do artigo 24 do CTB (BRASIL 1998). A partir desta atribuição, bem como o alto número de veículos na região central de Blumenau, foi redimensionado o estacionamento rotativo ali implantado, regido pela Lei Municipal Nº 7024 (BLUMENAU, 2006). Foi determinado que o condutor de um veículo dispusesse de até duas horas para deixar seu veículo estacionado em uma área de rotatividade (Área Azul). Após este tempo, deve retirar seu veículo, sujeito a multa (SETERB, 2007). A Lei Municipal Nº 7024 (BLUMENAU, 2007), determina o funcionamento da Área Azul, devendo funcionar da maneira descrita na seqüência. Nas vias e logradouros públicos incluídos na Área Azul o estacionamento somente será usufruído mediante pagamento, nos dias e horários estabelecidos nas placas de sinalização ali presentes. Será considerada infração o não pagamento do preço estipulado. O pagamento poderá ser feito através do cartão de estacionamento da Área azul que pode ser comprado antecipadamente com desconto de 25%, que é apresentado no Anexo I. No caso de um agente de trânsito notar

20 ausência deste cartão, o pagamento será feito através de uma Notificação de Regularização, conforme exemplo no Anexo II. O período de estacionamento será de uma ou duas horas. Todo o veículo que permanecer estacionado por tempo contínuo superior ao determinado e aquele cujo condutor deixar de pagar a tarifa fixada, no prazo de cinco dias, incorrerá em infração a ser punida, prevista no inciso XVII do artigo 181 do Código Brasileiro de Trânsito (BRASIL, 1998). Modelo de Notificação de Infração disponível no Anexo III. As Notificações de regularização são emitidas sempre que um veículo for identificado, estacionado em Área Azul, sem a presença do cartão de estacionamento da Área Azul. O preenchimento das notificações é feito em um bloco de papel, composto por duas vias, uma que será entregue ao condutor do veículo (a via branca) e outra será encaminhada ao departamento de trânsito (a via amarela). Ao final do dia, o agente de trânsito encaminha as vias amarelas ao departamento responsável. As vias amarelas das notificações de regularização permanecem ali por até cinco dias, pois este é o prazo que o condutor do veículo tem para regularizar sua situação. Ao final dos cinco dias, cada uma das notificações emitidas armazenadas em vias amarelas, é conferida com a relação de notificações regularizadas, sendo que, aquelas não regularizadas incorrerão em infração a ser punida (BLUMENAU, 2007). Esta relação de infrações a serem punidas será encaminhada ao departamento responsável pela emissão das multas de trânsito. 2.2 Dispositivos Móveis A comunicação entre indivíduos e povos sempre foi uma necessidade, seja para uma simples conversa quanto para a distribuição de uma notícia. A comunicação à distância também sempre foi uma necessidade e se tornou cada vez maior, chegando à globalização em que vivemos nos dias atuais. Os meios de comunicação evoluíram bastante com a invenção de tecnologias como o telégrafo, rádio, televisão, telefone, Internet, até chegar ao celular, um dispositivo para comunicação que pode ser levado a qualquer lugar (DIAS, 2003). Mobilidade é o termo utilizado para identificar dispositivos que podem ser operados a distância ou sem fio. Dispositivos que podem ser desde um simples BIP, até os mais modernos Pocket PCs. ( NETTO, 2007). 8

21 Dispositivos que permitem comunicação e acesso a informação são tecnologias que sempre foram desejadas, principalmente pela grande diversidade de aplicações e benefícios que oferecem, auxiliando na eliminação do papel em processos comerciais e também ajudando no gerenciamento de compromissos e contatos (SIQUEIRA, 2007). A partir da invenção dos primeiros dispositivos móveis, os coletores de dados que eram utilizados nos anos 80, houve um grande investimento nessa área, paradigmas foram quebrados, chegando a uma variedade de tipos de dispositivos que existem no mercado, conforme relaciona Lee (2005): Dispositivos pager: Um dos primeiros dispositivos de comunicação móvel a se popularizar. O pager é um dispositivo eletrônico bastante simples, utilizado para contatar pessoas que normalmente precisam estar acessíveis, permitindo que possam ser chamadas a qualquer instante, como médicos. Para chamar um pager, é utilizado um serviço de telemensagem, que é disponibilizado por um provedor. Tablet PC: Um Tablet PC é um computador de uso geral integrado a uma tela interativa, onde os usuários podem escrever usando uma caneta. De certo modo, um Tablet PC pode ser considerado uma espécie de PDA, por permitir que se escreva no equipamento, mas apesar disto, possui outras diversas características que o diferenciam bastante de um PDA, como disco rígido e sistema operacional mais poderoso. Personal Digital Assistants (PDA ou Handhelds): O termo PDA (Personal Digital Assistant) ou Assistente Pessoal Digital foi elaborado pela Apple Computer Inc. Com o desenvolvimento de CPUs(Central Processing Unit) mais poderosas e maior capacidade de memória, os PDAs passaram a possuir funções como correio eletrônico, acesso à Internet, jogos, aplicações personalizadas, redes sem fio, câmeras, modem, tela colorida, entre outros inúmeros softwares disponíveis, para as mais diversas áreas de interesse. Os PDAs, comercialmente estão divididos em duas principais famílias, os PalmOne que utilizam sistema operacional PalmOS da PalmSource e os Pocket PCs que utilizam sistema Windows Mobile. Telefones celulares: Pode-se encontrar no mercado uma variedade de celulares, destinados a todos os tipos de usuários. Além dos serviços básicos de telefonia, hoje se pode contar com celulares que possuem correio eletrônico, MMS (Multimedia Messaging Service), SMS (Short 9

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi Fundamentos da plataforma.net André Menegassi O que é o.net Framework?.NET é uma plataforma de software para desenvolvimento de aplicações que conecta informações, sistemas, pessoas e dispositivos através

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Faculdade de Negócios e Administração de Sergipe Disciplina: Integração Web Banco de Dados Professor: Fábio Coriolano Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Professor: Fabio

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres. Módulo I - Introdução Aula 2 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 CAMPUS SANTO ANDRÉ CELSO CANDIDO SEMESTRE 2014 1 Características da Plataforma.NET A plataforma.net Framework 4.0 (.NET 4.0) é uma plataforma de softwares que fornece

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE.

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE. Guia PDA e SmartPhones Windows Mobile, Pocket PC e CE. Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das

Leia mais

Principais características

Principais características .Net Framework O que é.net? Proprietário da Microsoft Versão simplificada para Linux Versão compacta para dispositivos móveis Plataforma de desenvolvimento e execução Interface com usuário, conectividade

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador?

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador? Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud Como aproveitar o melhor de cada programador? Clientes querem tudo pra ontem. Como atender essa necessidade? Microsoft.NET

Leia mais

A mobilidade da HP em suas mãos

A mobilidade da HP em suas mãos Pocket PCs HP ipaq e Smartphones A mobilidade da HP em suas mãos A mobilidade em suas mãos Hoje em dia, os negócios exigem que você fique o tempo todo conectado. Mas não basta ficar conectado, é preciso

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Manual do aplicativo Conexão ao telefone

Manual do aplicativo Conexão ao telefone Manual do aplicativo Conexão ao telefone Copyright 2003 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. O logotipo da Palm e HotSync são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo da HotSync e Palm são marcas

Leia mais

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br ASP.NET Guia do Desenvolvedor Felipe Cembranelli Novatec Editora www.novateceditora.com.br 1 Introdução à plataforma.net A plataforma Microsoft.NET.NET é uma nova plataforma de software para desenvolvimento

Leia mais

VERIFICAR PORTABILIDADE DE APLICAÇÕES. NET QUANDO EXECUTADAS EM AMBIENTES DIVERSOS (WINDOWS, WEB E MOBILE)

VERIFICAR PORTABILIDADE DE APLICAÇÕES. NET QUANDO EXECUTADAS EM AMBIENTES DIVERSOS (WINDOWS, WEB E MOBILE) VERIFICAR PORTABILIDADE DE APLICAÇÕES. NET QUANDO EXECUTADAS EM AMBIENTES DIVERSOS (WINDOWS, WEB E MOBILE) Alexandre Coutinho Evangelista 1 Luiz Gustavo Galves Mählmann 2 Newton Cunha Muller 3 RESUMO Este

Leia mais

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio,

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio, INTRODUÇÃO Para que o Guia Médico de seu Plano de Saúde esteja disponível em seu celular, antes de mais nada, sua OPERADORA DE SAÚDE terá de aderir ao projeto. Após a adesão, você será autorizado a instalar

Leia mais

Infracontrol versão 1.0

Infracontrol versão 1.0 Infracontrol versão 1.0 ¹Rafael Victória Chevarria ¹Tecnologia em Redes de Computadores - Faculdade de Tecnologia SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) Rua Gonçalves Chaves 602-A Centro 96015-560

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0 Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho Florianópolis - SC 2005/1 1 Sumário 1 Introdução 3 2 Denição do Problema 3 3 Trabalhos Correlatos 4 4 Solução

Leia mais

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes ASP.NET 2.0 e PHP Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes Linguagens pesquisadas ASP.NET 2.0 e PHP. 1 - ASP.NET 2.0 ASP.NET não é nem uma linguagem de programação como VBScript, php, nem um servidor

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME Java para Dispositivos Móveis Desenvolvendo Aplicações com J2ME Thienne M. Johnson Novatec Capítulo 1 Introdução à computação móvel 1.1 Computação móvel definições Computação móvel está na moda. Operadoras

Leia mais

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Acadêmico: Leonardo Chagas D Ippolito Orientador: Prof. Marcel Hugo Blumenau, Dezembro de 2004

Leia mais

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Sistema Operacional E no inicio... Windows CE: - Sistema Operacional criado pela Microsoft para dispositivos sistemas embarcados (Tablet

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Uma Introdução ao J2ME Computação Móvel (MAC5743/MAC330) DCC-IME-USP Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Visão Geral do Java 2 (1) A plataforma Java 2 engloba três elementos:

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 13 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps

Manual do Usuário Microsoft Apps Manual do Usuário Microsoft Apps Edição 1 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos da Microsoft oferecem aplicativos para negócios para o seu telefone Nokia

Leia mais

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C#

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Linguagem de Programação 3 Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Prof. Mauro Lopes 1-31 35 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net, o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO Ramon R. Rabello, Pedro J. Treccani, Thienne M Johnson Universidade da Amazônia, Av Alcindo Cacela, 287, Belém, PA CEP 66092-010 ramon.rabello@gmail.com,

Leia mais

Motorola Phone Tools. Início Rápido

Motorola Phone Tools. Início Rápido Motorola Phone Tools Início Rápido Conteúdo Requisitos mínimos... 2 Antes da instalação Motorola Phone Tools... 3 Instalar Motorola Phone Tools... 4 Instalação e configuração do dispositivo móvel... 5

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Pizzaria Manão Emilio Gonçalves 41281 Fabrício Luís Santos da Silva 50293 Filipe Ribeiro Nalon 50295

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian

Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian Manual do Usuário Microsoft Apps for Symbian Edição 1.0 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos Microsoft oferecem aplicativos corporativos Microsoft para o

Leia mais

Instalação, configuração e manual

Instalação, configuração e manual Cardápio Moura Instalação, configuração e manual Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS no WINDOWS 8... 15 Windows 7...

Leia mais

01/04/2012. Voltar. Voltar

01/04/2012. Voltar. Voltar Introdução à Informática Capítulo 3 Sistemas Operacionais: Software em Segundo Plano Objetivos Descrever as funções de um sistema operacional. Explicar os fundamentos do sistema operacional de um computador.

Leia mais

Nokia E5 (E5-00) GSM GPRS EDGE (850/900/1800/1900 MHZ) WCDMA HSDPA 10.2 / HSUPA 2.0 (850/1900/2100) GPS

Nokia E5 (E5-00) GSM GPRS EDGE (850/900/1800/1900 MHZ) WCDMA HSDPA 10.2 / HSUPA 2.0 (850/1900/2100) GPS Última versão de software homologada pela VIVO: 042.010 DESTAQUES DO APARELHO Nome Comercial: Nokia E5 (Número do Modelo: E5-00) Smartphone com sistema operacional: Symbian OS v9.3 e plataforma: S60 v3.2;

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Flavio Henrique Cardoso de Freitas, Silvano Maneck Malfatti Faculdade Católica do Tocantins (FACTO) Palmas TO Brasil {flaviohcf,silvanomalfatti}@hotmail.com

Leia mais

mobile PhoneTools Guia do Usuário

mobile PhoneTools Guia do Usuário mobile PhoneTools Guia do Usuário Conteúdo Requisitos...2 Antes da instalação...3 Instalar mobile PhoneTools...4 Instalação e configuração do telefone celular...5 Registro on-line...7 Desinstalar mobile

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Tipos de Sistemas Operacionais Com o avanço dos computadores foram surgindo alguns tipos de sistemas operacionais que contribuíram para o desenvolvimento do software. Os tipos de

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID Alessandro Teixeira de Andrade¹; Geazy Menezes² UFGD/FACET Caixa Postal 533,

Leia mais

A interface do Microsoft Visual Studio 2005

A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Tarefa Orientada 1 A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Objectivos: Introdução à framework.net Iniciar o Visual Studio 2005. Criar um novo projecto de Windows Forms em Visual Basic Introdução à

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Março de 2004 ISBN: 972-8426-81-X Depósito legal: 207877/04

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Março de 2004 ISBN: 972-8426-81-X Depósito legal: 207877/04 Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Adobe Reader 6 Colecção: Software obrigatório

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Sistemas Operacionais: Software Oculto Introdução a Computação Sistemas Operacionais Serve como um intermediário entre o hardware e os softwares aplicativos. Sistema Operacional Software de sistemas Kernel

Leia mais

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2 AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA CONTEÚDO DA AULA Tipos de Software Serviços Web Tendências 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Leia mais

História e Evolução da Web. Aécio Costa

História e Evolução da Web. Aécio Costa Aécio Costa A História da Web O que estamos estudando? Período em anos que a tecnologia demorou para atingir 50 milhões de usuários 3 As dez tecnologias mais promissoras 4 A evolução da Web Web 1.0- Passado

Leia mais

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis José de Ribamar Martins Bringel Filho Mestre em Ciência da Computação (UFC) bringel@cenapadne.br Roteiro Overview das Plataformas e Linguagens J2ME

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO Fred Paulino Ferreira, Leonardo Couto, Renato Maia, Luiz G. Montanha Departamento

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

BlackBerry 8520 (Curve) GSM GPRS EDGE (850/900/1800/1900 MHZ)

BlackBerry 8520 (Curve) GSM GPRS EDGE (850/900/1800/1900 MHZ) Última versão de software homologada pela VIVO: 5.0.0.592 DESTAQUES DO APARELHO Câmera digital integrada (2.0M Pixel) zoom 5 vezes; Smartphone com sistema operacional RIM OS Java based 4.6.1; WIFI (WLAN

Leia mais

BlackBerry Desktop Software. Versão: 7.1. Guia do usuário

BlackBerry Desktop Software. Versão: 7.1. Guia do usuário BlackBerry Desktop Software Versão: 7.1 Guia do usuário Publicado: 2012-06-05 SWD-20120605130141061 Conteúdo Aspectos básicos... 7 Sobre o BlackBerry Desktop Software... 7 Configurar seu smartphone com

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Instalação, configuração e manual 1 Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS

Leia mais

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Windows Mobile O Windows Mobile é um sistema operacional compacto, desenvolvido para rodar em dispositivos móveis como Pocket

Leia mais

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Perguntas Técnicas Frequentes Segurança do Código CLARiSUITE Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Visão geral Segurança, integridade e estabilidade da infraestrutura de TI são as principais preocupações

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. Reservados todos

Leia mais

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Wyllian Fressatti 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Unidade 4 Ambiente de desenvolvimento Java QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática SUMÁRIO A LINGUAGEM JAVA... 3 JVM, JRE, JDK... 3 BYTECODE... 3 PREPARANDO O AMBIENTE

Leia mais

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Willian Magalhães 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (Sistemas Computacionais Móveis) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Desenvolvendo para. Windows 8. Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8. Ricardo R. Lecheta. Novatec

Desenvolvendo para. Windows 8. Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8. Ricardo R. Lecheta. Novatec Desenvolvendo para Windows 8 Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8 Ricardo R. Lecheta Novatec Copyright 2013 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais

Leia isto primeiro Computador de mão Palm Tungsten C

Leia isto primeiro Computador de mão Palm Tungsten C TM Leia isto primeiro Computador de mão Palm Tungsten C INICIAR AQUI Estas são as tarefas a serem executadas: Carregar e configurar o computador de mão Palm Tungsten C. Instalar o software Palm Desktop.

Leia mais

1. INTRODUÇÃO AO WINDOWS MOBILE... 7. 1.1 Primeiros computadores portáteis 10. 1.2 Personal Digital Assistant 12

1. INTRODUÇÃO AO WINDOWS MOBILE... 7. 1.1 Primeiros computadores portáteis 10. 1.2 Personal Digital Assistant 12 ~ INDICE o. CONSIDERAÇÕES PRÉVIAS............ 1 0.1 Domínio do livro 1 0.2 Requisitos 2 0.3 Público-alvo 2 0.4 Código fonte 2 0.5 Convenções 3 0.6 Organização do livro 3 0.7 Suporte 5 1. INTRODUÇÃO AO

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Sistemas Operacionais 1- Introdução aos SOs Prof. Sílvio Fernandes Disciplina Sistemas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DOP

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DOP ANEXO XIII ESPECIFICAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. ESPECIFICAÇÃO DO COLETOR DE DADOS GERAL: O coletor de dados portátil deverá apresentar robustez necessária à efetiva realização de serviços de leitura e faturamento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução Infraestrutura móvel Características dos dispositivos móveis Desenvolvendo aplicações

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM SISTEMA PARA CONTROLE E MONITORAÇÃO RESIDENCIAL ATRAVÉS DE DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO A PLATAFORMA.NET

PROTÓTIPO DE UM SISTEMA PARA CONTROLE E MONITORAÇÃO RESIDENCIAL ATRAVÉS DE DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO A PLATAFORMA.NET UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO PROTÓTIPO DE UM SISTEMA PARA CONTROLE E MONITORAÇÃO RESIDENCIAL ATRAVÉS DE DISPOSITIVOS

Leia mais

Manual de Operação Aplicativo ClickIt

Manual de Operação Aplicativo ClickIt Manual de Operação Aplicativo ClickIt Rev. 1.1 Agosto/2010 GSControl Automação Ltda. Rua Washington Luiz, 675 ITC Conjunto 1101 Centro Porto Alegre RS CEP 90010-460 Telefone: (51)3026-0945 / (51)3287-2167

Leia mais

Programação do Pocket PC com embedded Visual Basic José Roberto Siqueira

Programação do Pocket PC com embedded Visual Basic José Roberto Siqueira Programação do Pocket PC com embedded Visual Basic José Roberto Siqueira Novatec Editora Capítulo 1 Introdução Este capítulo apresentará uma visão geral de como o Pocket PC poderá ajudá-lo, no dia-a-dia,

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

Informática. Jamille Silva Madureira

Informática. Jamille Silva Madureira Informática Jamille Silva Madureira Conceitos de sistemas operacionais Sistemas Operacionais Atuais Desktop: Windows 7 e 8; Linux; Mac OS. Dispositivos Móveis: Windows Mobile; Android; iphone OS. Desktop

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS COMPUTADORES

CLASSIFICAÇÃO DOS COMPUTADORES 1 CLASSIFICAÇÃO DOS COMPUTADORES Desktop: São os computadores pessoais, os PC s. São chamados de desktop por serem considerados micros de mesa, veja a figura ao lado. Muito cobrado em concurso é ter uma

Leia mais

Lançamento: Galaxy S II Branco

Lançamento: Galaxy S II Branco Você está aqui : página principal : Celulares : Smartphones : Tenha um mundo de funcionalidades com o Galaxy S II. Com ele você tem Android 2.3 e milhares de aplicativos com o Android Market, pode registrar

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES Célia Hirata Aoki - celia@unisalesiano.edu.br Prof. M.Sc. Anderson Pazin - pazin@unisalesiano.edu.br RESUMO As fortes expansões

Leia mais

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch

Guia ineocontrol. iphone e ipod Touch Guia ineocontrol iphone e ipod Touch Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das interfaces criadas

Leia mais

Aviso Importante. Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook).

Aviso Importante. Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook). Aviso Importante Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook). Obs: Caso você tenha baixado o aplicativo (arquivo ZIP)

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 02 História do desenvolvimento de software para dispositivos móveis Dalton Martins dmartins@gmail.com São

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

Informe 2015. Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory

Informe 2015. Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory Informe 2015 Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory Sumário Introdução... 3 Ambientes do Foxit PDF Security Suite... 4 Aplicar políticas

Leia mais

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Visão geral do conteúdo Sobre o PrintMe Mobile Requisitos do sistema Impressão Solução de problemas Sobre o PrintMe Mobile O PrintMe Mobile é uma solução empresarial

Leia mais