FURUKAWA GEPON FK-C16

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FURUKAWA GEPON FK-C16"

Transcrição

1 FURUKAWA GEPON FK-C16 PROCEDIMENTO DE CONFIGURAÇÃO

2 Procedimento de Configuração FURUKAWA GEPON FK-C16 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas de alta performance para comunicação de dados e telecomunicações e fabricante local de cabos ópticos e metálicos. Líder nacional em cabling, a Furukawa Industrial S.A., industria de origem japonesa está há mais de 35 anos no Brasil. A empresa é parte de um sólido grupo internacional, formado pela Furukawa Electric Co. Ltda, que atua intensamente no setor de Comunicação há mais de 120 anos. ÍNDICE Introdução 3 Hardware 3 Configurações Gerais 4 Configurando o Switch Layer 3 5 Configurando a OLT 6 Autorizando uma ONT/ONU 15 Cenário Simple Bridge 20 Cenário Shared Vlan 24 Cenário Dedicated Vlan 30 Cenário Transparent Vlan 35 Configurações SLA 37 Salvando as configurações 38 Logs e erros 39 Captura de pacotes IP via Wireshark e Logs de erro 41 Backup, Restore e Upgrade 44 MIBs e contadores 49 2 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

3 1. Introdução Este manual tem por objetivo exemplificar de forma clara a configuração do GEPON FK-C16 utilizando as três soluções mais comuns para o cenário FTTx. Simple Bridge, Shared Vlan e Dedicated Vlan. 2. Hardware 2.1. Composição A Solução GEPON é composta por: OLT Optical Line Terminator; ONT/ONU Optical Network Terminator / Optical Network Unit; Rede Passiva. OLT Optical Line Terminator O hardware completo da OLT FK-C16 compreende: um chassis, uma placa de gerência, duas fontes redundantes e 16 placas PON. A figura abaixo mostra a OLT com todas as 16 placas PON fixadas no chassis. Para maiores informações sobre o hardware da OLT consulte o manual GEPON CHASSIS FK- C16. A OLT tem a funcionalidade de concentrador no cenário GEPON. Cada placa PON conecta-se ao switch Layer 3 enquanto que cada porta óptica pode ser dividida (utilizando splitters 1:2 até 1:32) e conectada na porta óptica da ONT/ONU. Figura 1 Chassis OLT FK-C16 com 16 placas PON. Figura 2 Vista frontal da ONT/ONU. ONT/ONU Optical Network Terminator/Optical Network Unit A ONT/ONU recebe e envia os pacotes IP do/para o concentrador (OLT). Conecta o cliente a rede de dados via fibra óptica. A ONT/ONU contém duas portas RJ45 fêmeas. Sendo a porta 0 Gigabit Ethernet 10/100/1000 Mbps e a porta 1 Fast Ethernet 10/100Mbps. 3 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

4 Rede Passiva A rede passiva compreende os cordões ópticos que interligam a OLT nas ONT/ONUs, splitters passivos, DIO, bandejas de passagens e todo e qualquer acessório que compõe a rede GEPON entre a OLT até as ONT/ONUs. 3. Configurações Gerais Este capítulo compreende as configurações base para os cenários Simple Bridge, Shared Vlan e Dedicated Vlan Conectando os cabos na OLT As conexões dos cabos da OLT devem ser feitas da seguinte forma: Para cada placa PON deve ser conectado: 1. Um cabo UDP/FTP CAT6.A na porta Giga Ethernet da placa PON e a outra ponta na porta 2 do Switch Layer 3; 2. Uma vibra óptica monomodo na porta óptica de cada placa PON e na outra ponta a ONT/ONU. Veja a Figura 3 Conexão dos cabos e cordões ópticos OLT -> ONT, OLT -> Switch. 4 Figura 3 Conexão dos cabos e cordões ópticos OLT -> ONT, OLT -> Switch Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

5 3. Gerência da OLT, deve ser conectada na porta 1 da placa de gerência da OLT um cabo UDP/FTP CAT6.A e a outra ponta na porta 1 do Switch Layer3. Conforme a figura 3. a. Conectar um PC na porta 23 do switch) 4. Porta de Uplink, conectar a porta 24 do switch Layer 3 na rede externa. 5. Alimentação Os módulos de alimentação podem ser 100/240V ou -48V. Observe na figura 4 os dois tipos de módulos. 100/240V à direita e -48V à esquerda. Figura 4 Vista frontal das fontes de alimentação 100/240V e -48V. 4. Configurando o Switch Layer 3 Sempre consulte o provedor de serviços antes de realizar a configuração nos switchs. Em caráter explicativo foi definido neste manual que serão utilizadas as seguintes Vlans: Vlan 509 para gerência, Vlan 510 para Internet e Vlan 511 para Voip. Sendo possível utilizar outras Vlans caso estas não estejam disponíveis. *Para o cenário Dedicated Vlan serão utilizadas as Vlans 510 a Vlan 600. Sendo que os serviços de Internet e Voip podem ser associados a qualquer uma dessas Vlans e o limite do número de Vlans é Cenário Simple Bridge De acordo com a figura 3, configurar no switch: Porta 1 e 23 na Vlan de gerência, Vlan 509 Untagged; Porta 2 até 18, Vlan 510 Untagged; Porta 24, esta porta deve ser a porta que fará o Uplink de todo o tráfego das placas PON. Nela devem conter as Vlans 509, 510 e 511 Tagged; O IP da Vlan 509 deve ser mascara ; Para as Vlans 510 e 511 não será necessário configurar os IPs das Vlans. 5 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

6 4.2. Cenário Shared Vlan De acordo com a figura 3, configurar no switch: Porta 1 e 23 na Vlan de gerência, Vlan 509 Untagged; Porta 2 até 18, Vlan 510 e Vlan 511 Tagged; Porta 24, esta porta deve ser a porta que fará o Uplink de todo o tráfego das placas PON. Nela devem conter as Vlans 509, 510 e 511 Tagged; O IP da Vlan 509 deve ser mascara ; Para as Vlans 510 e 511 não será necessário configurar os IPs das Vlans Cenário Dedicated Vlan De acordo com a figura 3, configurar no switch: Porta 1 e 23 na Vlan de gerência, Vlan 509 Untagged; Porta 2 até 18, Vlan 510, 511, 512,..., 600 Tagged; Porta 24, esta porta deve ser a porta que fará o Uplink de todo o tráfego das placas PON. Nela devem conter as Vlans 509, 510, 511, 512,..., 600 Tagged; O IP da Vlan 509 deve ser mascara ; Para as Vlans 510, 511, 512,...,600 não será necessário configurar os IPs das Vlans. 5. Configurando a OLT Configurando o IP de Gerência da OLT Existem duas formas de configurar o IP da OLT, via telnet ou via Hiperterminal. Fica a critério de o leitor escolher qual a forma lhe convém Configurando o IP de Gerência da OLT via Telnet Como configuração padrão, todas as OLTs recebem o IP /24 de fábrica. Neste exemplo o IP padrão será alterado para /24 e o default gateway para Importante observar que o IP que será designado para a OLT deve ser um IP pertencente à rede da Vlan 509 cujo IP dessa Vlan deve ser , conforme detalhado no capítulo Configurando o Switch Layer 3. 6 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

7 5.2. Configurando a rede do Windows XP para acessar a rede /24 Clique no botão Iniciar do Windows XP, selecione Configurações e clique em Conexões de rede, a tela Conexões de Rede será aberta. Duplo Clique em Conexão local. A tela mostrada na figura abaixo abrirá. Selecione Protocolo TCP/IP e clique em Propriedades. Configure o endereço IP de acordo com a figura 7. Figura 5 Abrindo as Propriedades da placa de rede. Clique em Propriedades, a tela mostrada abaixo será aberta. Figura 6 Propriedades da placa de rede. Figura 7 - Configurando IP na placa de rede local 7 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

8 Clique em OK, conecte o cabo de rede no PC e a outra ponta na porta 1 da placa de gerência conforme mostrado abaixo. Figura 8 Conectando o PC na OLT via rede local. Após as configurações acima terem sido feitas, clique novamente no botão Iniciar, selecione Executar e digite CMD, pressione Enter. A tela abaixo abrirá. Figura 9 Abrindo a tela CMD. 8 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

9 Janeiro/2011 Digite na linha de comando telnet conforme mostrado abaixo. Pressione Enter. Figura 10 - Executando Telnet em A tela ao lado será aberta. Por motivos de segurança a OLT pedirá o Login e Password para acesso. Login: admin Password: admin Figura 11 Tela de Login e Password da OLT Mudando o IP de gerência da OLT via Telnet Neste exemplo o IP da OLT está sendo mudado de /24 para /24 com o default gateway Execute os comandos abaixo: FK-C16# FK-C16# ip FK-C16(ip)# FK-C16(ip)# set ip FK-C16(ip)# 9 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

10 Para configurar o servidor DNS execute: FK-C16(ip)# set dns manual Para verificar as mudanças execute FK-C16(ip)# show DHCP : Disable IP Address : Current IP Address : Subnet mask : Gateway : DNS Setting : Manual DNS Server : Mudando o IP de Gerência da OLT via HyperTerminal Via HyperTerminal, conecte o cabo serial na porta do computador e a outra ponta (plug P2) na placa de Gerência da OLT de acordo com a figura 12. Figura 12 Conexão na OLT via cabo serial. 10 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

11 Após conectar o cabo serial, clique no botão Iniciar, selecione Executar e digite hypertrm.exe e pressione OK. Figura 13 Executando o Hyperterminal. A seguinte tela abrirá. Digite o nome de uma conexão, no caso OLT e pressione OK. Figura 14 Criando uma conexão no HyperTerminal. No campo Conectar-se usando: selecione a porta que corresponde à saída serial do seu computador. No caso COM1. Figura 15 Configurando a Porta COM no HyperTerminal. 11 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

12 Clique em OK e configure os parâmetros de conexão conforme a figura 16. Clique em OK. A seguinte tela em branco será mostrada. Pressione Enter até receber Login: O login e password padrão são: Login: admin Password: admin Para mudar o IP da OLT execute os comandos abaixo: FK-C16# FK-C16# ip FK-C16(ip)# FK-C16(ip)# set ip FK-C16(ip)# Figura 16 Configurando os parâmetros de conexão no Hyperterminal. Para configurar o servidor DNS execute: FK-C16(ip)# set DNS manual Para verificar as mudanças execute: FK-C16(ip)# show DHCP : Disable IP Address : Current IP Address : Subnet mask : Gateway : DNS Setting : Manual DNS Server : Figura 17 - Login via Hyperterminal Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

13 5.5. Acessando a OLT via Browser Após configurar o IP na OLT é necessário mudar o IP da placa de Rede do Windows, conforme capítulo Configurando a rede do Windows XP para acessar a rede /24. Entretanto deve ser mudado o IP referente à Figura 7 Configurando IP na placa de rede local para o IP , máscara de rede e default gateway conforme a figura 18. Figura 18 Configurando IP na placa de rede local para acesso a OLT. Após essa configuração, conecte o cabo UDP/FTP CAT6.A da porta 1 da placa de gerência da OLT na porta 1 do switch, assim como o PC na porta 23. Se estiver seguindo o modelo Simple Bridge, observe a figura 19, modelo Shared Vlan veja a figura 20. Caso esteja seguindo o modelo Dedicated Vlan, veja a figura 21. Cenário Simple Bridge Figura 19 Modelo de interligação Simple Bridge. 13 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

14 Cenário Shared Vlan Figura 20 Modelo de interligação Shared Vlan. Cenário Dedicated Vlan 14 Figura 21 Modelo de interligação Dedicated Vlan. Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

15 Via navegador (Internet Explorer) conecte na OLT conforme demonstrado abaixo. Para acessar a gerência, via navegador, acesse o IP A seguinte página será aberta. Username: admin Password: admin Figura 22 Acessando a OLT via Web Browser. 6. Autorizando uma ONT/ONU Todas as ONUs conectadas na rede GEPON devem ser previavemente autorizadas. Abaixo a descrição do procedimento. 1. Conecte a porta PON de uma ONU com a porta PON da placa da OLT conforme a figura Acesse a gerência da OLT conforme demonstrado na figura Clique no botão ONU Provision Wizard conforme a figura abaixo a. Observe que existe apenas uma ONU na figura abaixo representada pelo Mac Address (00-40-C ). b. Note que sempre que uma nova ONU for conectada a rede, será mostrado o Mac Address dessa nova ONU. Assim que a ONU for configurada esse Mac Address não será mais mostrado neste botão. Figura 23 Configurando a ONU, ONU Provision Wizard 15 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

16 4. Clique em cima do Mac Address, a seguinte página será aberta. 5. Selecione e copie o Mac Address conforme a figura abaixo, o Mac Address será utilizado nos próximos passos da configuração. Figura 24 Configurando a ONU, Copiando o Mac Address 6. Selecione ONU Subscriber View, clique em Add, será acrescentado uma nova ONU Figura 25 Configurando a ONU, Adicionando a ONU A seguinte página será aberta, preencha os espaços conforme a necessidade do projeto. Sendo obrigatório o campo Mac Address e Slot a. O Slot representa a placa PON que a ONU foi conectada, o Mac Address é representado pelo Mac Address da ONU. Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

17 8. Preencha conforme mostrado abaixo, lembrando de verificar o Mac Address da ONU. Figura 26 Configurando a ONU, Adicionando a ONU 9. Clique em Apply e observe que a ONU 2 foi acrescentada conforme a figura abaixo. Figura 27 Configurando a ONU, ONU adicionada 10. Após acrescentar a ONU é necessário autorizá-la. Para isto siga as instruções abaixo. a. Clique em OLT View a página mostrada abaixo será exibida; b. Clique em cima do Slot 1, um menu será aberto; c. Clique em ONU Authorization. 17 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

18 Figura 28 Configurando a ONU, Autorizando a ONU 11. A página abaixo será mostrada. Esta página contém todas as ONUs que foram autorizadas, observe que já existe uma ONU autorizada. Para acrescentar à nova ONU siga as instruções abaixo: a. Clique em Add ONU na parte inferior da tela, conforme mostrado abaixo. Figura 29 Configurando a ONU, Informações da autorização da ONU b. Será aberta a tela para cadastramento da ONU a ser autorizada, preencha conforme a figura abaixo, sempre lembrando verificar o Mac Address da ONU. Figura 30 Configurando a ONU, Informações da autorização da ONU 18 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

19 c. Clique em Apply d. Observe que a ONU foi acrescentada a lista de ONUs que podem ser autorizadas. Figura 31 Configurando a ONU, fornecendo a autorização da ONU e. Observe que na tabela ONU Authorization (Slot 1) a coluna Authotization e a coluna Status i. A coluna Status indica quando uma ONU está em funcionamento ( Registered ) ii. A Coluna Authorization indica se a ONU foi autorizada. f. Para autorizar a ONU, selecione a caixa 1 conforme a figura abaixo e pressione Authorize Figura 32 Configurando a ONU, fornecendo a autorização da ONU g. Após alguns segundos a ONU estará autorizada, conforme demonstrado na próxima figura. A partir deste ponto a ONU está autorizada, faltando agora complementar as configurações de acordo com o cenário escolhido (Simple Bridge, Shared Vlan ou Dedicated Vlan). Figura 33 Configurando a ONU, fornecendo a autorização da ONU 19 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

20 7. Cenário Simple Bridge No cenário simple bridge representado abaixo, existe somente o serviço de Internet. A Vlan 510, representa a entrada do tráfego de dados da rede externa até o switch Layer 3. No switch Layer 3 o TAG da Vlan 510 deve ser removido, passando para frente somente os pacotes IP sem TAG. Neste cenário a configuração torna-se simples, porém é aconselhável utilizar essas configurações quando da utilização de apenas um serviço, no caso dados (Internet). Figura 34 Topologia de rede para o cenário Simple Bridge 7.1. Configurando a OLT para operar em modo Simple Bridge Após acessar a OLT via Web Browser, conforme capítulo Acessando a OLT via WEB, depois de efetuado o login a seguinte tela será apresentada. Figura 35 Tela inicial da OLT 20 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

21 7.2. Configurando uma ONT/ONU na OLT Para configurar uma ONT/ONU, conecte o cordão óptico na OLT e na ONT/ONU conforme figura 3 Conexão dos cabos e cordões ópticos OLT -> ONT, OLT -> Switch Clique em ONU Provision Wizard, conforme a tela abaixo e depois em cima do Mac Address da ONU Figura 36 - Configurando a ONU como Simple Bridge Mode. A tela abaixo será aberta. Para esse cenário não será necessário fazer mudanças na configuração das próximas três telas. Observe abaixo as três telas e utilize o botão Next para avançar entre elas. Figura 37 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode ONU Queue Configuration 21 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

22 Figura 38 - Configurando a ONU como Simple Bridge Mode ONU Provision Setting. Figura 39 - Configurando a ONU como Simple Bridge Mode Bridge Mode Setting. A configuração referente à tela seguinte representa as configurações de banda Multicast. Esta configuração normalmente é utilizada para serviços de IPTV. Para os cenários apresentados não será utilizado esse serviço e a configuração de Multicast deve estar conforme a figura abaixo. Selecione em Link Link 0 e no campo Max BW (Kbps) digite 256. Em Min BW (Kbps) entre com o valor 0. Para Max Burst (Kbytes) mantenha o valor 100. Mode Tolerant. 22 Execute o mesmo procedimento para o Link 1. Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

23 Após executada as configurações acima, clique em Next. A tela seguinte se refere à configuração de largura de banda dos links lógicos, logo das portas Giga e Fast Ethernet respectivamente. A fim de simplificar a explicação, a largura de banda podem ser divididas em dois tipos: Tolerant e Sensitive. Figura 40 - Configurando a ONU como Simple Bridge Mode Multicast SLA. Figura 41 - Configurando a ONU como Simple Bridge Mode Logical Link SLA. 1. Tolerant: assume que exista uma largura de banda mínima e máxima. Exemplificando, o usuário pode adquirir uma velocidade garantida mínima de 10 Mbps podendo chegar até a 50 Mbps Upstream e 20 Mbps mínimo podendo chegar até 100Mbps Downstream. Veja a Figura 27 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode SLA Sensitive - como devem ser feitas as configurações. 2. Sensitive: a largura de banda somente pode ser fixa, isso quer dizer que se o usuário comprou uma largura de banda de 10Mbps para Upstream e 20 Mbps para Downstream, não existirá variação de banda entre a OLT e ONT sendo a largura de banda garantida. Veja a figura 26 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode SLA Tolerant. Lembrando que a velocidade ou largura de banda, pode ser limitada no Switch devido à capacidade desse equipamento, variação da banda da rede externa ou atenuação no sinal da fibra. 23 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

24 A seguir um exemplo básico da configuração da largura de banda. Para mais informações verifique o capítulo 10. Configurações SLA neste manual. Figura 42 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode Logical Link SLA Link Cenário Shared Vlan Para configurar a banda do Usuário, selecione Link 0 em Link conforme demonstrado. A seguinte tela será apresentada. Selecione no campo Link o Link 0 e preencha conforme a figura acima. Execute os mesmos passos para o Link 1. Clique em Next e logo depois em Finish. Este cenário separa o tráfego de Internet e Voip utilizando Vlans. Normalmente utilizado quando existem dois ou mais serviços disponíveis. Utilizando este cenário separa-se o domínio de broadcast entre os tráfegos de Internet e Voip, esse tipo de configuração atende a maioria dos casos, pois como as Vlans de Internet e Voip ficam separadas, não existe o risco de sobreposição de tráfego e conseqüentemente evita a perda de pacotes. O cenário 1 representa uma configuração aonde o TAG das Vlans percorrem desde a nuvem da rede externa até a ONT, sendo retirados, apenas na ONT. Figura 43 Topologia de rede Shared Vlan. 24 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

25 8.1. Configurando a OLT para operar em Shared Vlan. Após acessar a OLT via Web Browser, conforme capítulo Acessando a OLT via WEB, depois de efetuado o login a seguinte tela será apresentada. Figura 44 Tela inicial da OLT 8.2. Configurando uma ONT/ONU na OLT Para configurar uma ONT/ONU, conecte o cordão óptico na OLT e na ONT/ONU conforme figura 3 Conexão dos cabos e cordões ópticos OLT -> ONT, OLT -> Switch Clique em ONU Provision Wizard, conforme a tela abaixo e depois em cima do Mac Address da ONU Figura 45 Configurando a ONU como Shared Vlan. Clique no botão Next 25 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

26 Clique novamente no botão Next e a seguinte tela será aberta. Figura 46 Configurando a ONU como Shared Vlan Queue Configuration. Selecione no campo Bridge Mode Shared Vlan, veja a figura abaixo. Figura 47 - Configurando a ONU como Shared Vlan ONU Provision Setting. Figura 48 - Configurando a ONU como Shared Vlan Provision Setting. 26 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

27 Clique no botão Next e a tela apresentada ao lado será mostrada. Figura 49 - Configurando a ONU como Shared Vlan Bridge Mode Setting. Em Link selecione Link 0 Figura 50 - Configurando a ONU como Shared Vlan Bridge Mode Setting Link 0. No campo Vlan inclua a Vlan de Internet, no caso Vlan 510. Clique em Add. Figura 51 - Configurando a ONU como Shared Vlan Bridge Mode Setting Link0. 27 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

28 Repita o processo para o Link 1, acrescentando a Vlan 511. A figura abaixo demonstra como essas configurações devem estar. Figura 52 - Configurando a ONU como Shared Vlan Bridge Mode Setting Link 1. A configuração referente à tela abaixo representa as configurações de banda Multicast. Esta configuração normalmente é utilizada para serviços de IPTV. Para os cenários apresentados não será utilizado esse serviço e a configuração de Multicast deve estar conforme a figura abaixo. Figura 53 Configurando a ONU como Shared Vlan Multicast SLA. Selecione em Link Link 0 e no campo Max BW (Kbps) digite 256. Em Min BW (Kbps) entre com o valor 0. Para Max Burst (Kbytes) mantenha o valor 100. Mode Tolerant. Execute o mesmo procedimento para o Link 1. Após executada as configurações acima, clique em Next. A tela ao lado se refere à configuração de largura de banda dos links lógicos, logo das portas Giga e Fast Ethernet respectivamente. A fim de simplificar a explicação, a largura de banda podem ser divididas em dois tipos: Tolerant e Sensitive. Figura 54 Configurando a ONU como Shared Vlan Mode Logical Link SLA. 28 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

29 1. Tolerant: assume que exista uma largura de banda mínima e máxima. Exemplificando, o usuário pode adquirir uma velocidade garantida mínima de 10 Mbps podendo chegar até a 50 Mbps Upstream e 20 Mbps mínimo podendo chegar até 100Mbps Downstream. Veja a Figura 27 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode SLA Sensitive - como devem ser feitas as configurações. 2. Sensitive: a largura de banda somente pode ser fixa, isso quer dizer que se o usuário comprou uma largura de banda de 10Mbps para Upstream e 20 Mbps para Downstream, não existirá variação de banda entre a OLT e ONT sendo a largura de banda garantida. Veja a figura 26 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode SLA Tolerant. Lembrando que a velocidade ou largura de banda, pode ser limitada no Switch devido à capacidade desse equipamento, variação da banda da rede externa ou atenuação no sinal da fibra. Um exemplo básico da configuração da largura de banda. Para mais informações verifique o capítulo 10. Configurações SLA neste manual. Para configurar a banda do Usuário, selecione Link 0 em Link conforme demonstrado abaixo. A seguinte tela será apresentada. Figura 55 Configurando a ONU como Shared Vlan Mode Logical Link SLA Link 0. Selecione no campo Link o Link 0 e preencha conforme a figura acima. Execute os mesmos passos para o Link 1. Clique em Next e logo depois em Finish. 29 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

30 9. Cenário Dedicated Vlan Neste cenário cada usuário do serviço de Internet tem uma Vlan dedicada e exclusiva. Este cenário é aconselhável na interligação de empresas, quando o tráfego das ONUs são bastante intensos. A fim de diminuir o volume de broadcast, separa-se o tráfego de cada cliente em Vlans diferentes. Na figura abaixo foi designado um range de Vlans, partindo da Vlan 510 até a Vlan 600, porém podem ser utilizadas até 4094 Vlans. Figura 56 - Topologia de rede Dedicated Vlan Configurando a OLT para operar em modo Dedicated Vlan Após acessar a OLT via Web Browser, conforme capítulo Acessando a OLT via WEB, depois de efetuado o login a seguinte tela será apresentada. Figura 57 - Tela inicial da OLT 30 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

31 9.2. Configurando uma ONT/ONU na OLT Para configurar uma ONT/ONU, conecte o cordão óptico na OLT e na ONT/ONU conforme figura 3 Conexão dos cabos e cordões ópticos OLT -> ONT, OLT -> Switch Clique em ONU Provision Wizard, conforme a tela abaixo e depois em cima do Mac Address da ONU. Figura 58 Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode. A tela ao lado será aberta. Para esse cenário não será necessário fazer mudanças na configuração das próximas três telas. Observe abaixo as três telas e utilize o botão Next para avançar entre elas. Figura 59 - Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode Queue Configuration. Selecione em Bridge Mode a opção All Dedicated Single. Após, pressione Next Figura 60 - Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode ONU Provision Setting. 31 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

32 Para configurar a ONU em modo Bridge Mode, siga as instruções abaixo: a. Em Link, selecione o Link 0, automaticamente no campo Bridge Mode estará selecionado a opção Dedicated Single Vlan. b. No campo Vlan adicione uma das Vlans do Range 510 a 600, no caso Vlan 510. c. Pressione o botão Add para que a Vlan 510 seja adicionada. d. A figura abaixo mostra como devem estar às configurações. Figura 61 Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode Bridge Mode Setting Link0. Abaixo as instruções para configurar o Link 1 e. Em Link, selecione o Link 1, automaticamente no campo Bridge Mode estará selecionado a opção Dedicated Single Vlan. f. No campo Vlan adicione uma das Vlans do Range 511 a 600, no caso Vlan 511. Importante lembrar que somente uma Vlan pode ser associada por link. Como a Vlan 510 foi adicionada ao Link 0, esta Vlan não poderá ser utilizada em nenhuma outra ONU e nem no Link 1 desta ONU. g. Pressione o botão Add para que a Vlan 511 seja adicionada. h. A figura abaixo mostra como devem estar às configurações. i. Clique em Next. 32 Argentina Brasil Bolivia Chile Colombia Ecuador Paraguay Perú Uruguay Venezuela

33 Figura 62 Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode Bridge Mode Setting Link1. A configuração referente à tela abaixo representa as configurações de banda Multicast. Esta configuração normalmente é utilizada para serviços de IPTV. Para os cenários apresentados não será utilizado esse serviço e a configuração de Multicast deve estar conforme a figura abaixo. Selecione em Link Link 0 e no campo Max BW (Kbps) digite 256. Em Min BW (Kbps) entre com o valor 0. Para Max Burst (Kbytes) mantenha o valor 100. Mode Tolerant. Execute o mesmo procedimento para o Link 1. Figura 61 Configurando a ONU como Dedicated Vlan Mode Multicast SLA. Após executada as configurações acima, clique em Next. A tela abaixo se refere à configuração de largura de banda dos links lógicos, logo das portas Giga e Fast Ethernet respectivamente. A fim de simplificar a explicação, a largura de banda podem ser divididas em dois tipos: Tolerant e Sensitive. 1. Tolerant: assume que exista uma largura de banda mínima e máxima. Exemplificando, o usuário pode adquirir uma velocidade garantida mínima de 10 Mbps podendo chegar até a 50 Mbps Upstream e 20 Mbps mínimo podendo chegar até 100Mbps Downstream. Veja a Figura 27 Configurando a ONU como Simple Bridge Mode SLA Sensitive - como devem ser feitas as configurações. 33 CENTRAL DE SERVIÇO AO CLIENTE CENTRAL DE SERVICIO AL CLIENTE

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON Slide: 1 FTTx Equipamentos GEPON FTTx - Definição FTTx é um termo genérico para designar arquiteturas de redes de transmissão de alto desempenho, baseadas em tecnologia óptica. São redes totalmente passivas

Leia mais

GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER

GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER Manual de Instalação GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas de alta

Leia mais

CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120

CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 Manual de Instalação CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P

PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P Manual de Instalação PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas de alta performance

Leia mais

Software EMS Manual do usuário. CTS2780

Software EMS Manual do usuário. CTS2780 Software EMS Manual do usuário. CTS2780 V2-11/07/2014 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 GERENCIAMENTO DO OLT CTS2780... 4 1. ADICIONANDO A OLT NO EMS... 4 2. GERENCIAMENTO DO CHASSI... 7 2.1. Device Information...

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Indice Guia de instalação D-LINK DVG-1402S... 3 Qual a função de cada equipamento:... 4 Visualizando Hardware... 5 LIGAÇÕES DO VOIP ROUTER DVG-1402S... 6 Configuração

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001 Version 1.0 ATA 010001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ATA - Adaptador de Analógico (Terminal FLIP) Fonte de energia elétrica AC/DC Cabo de Cabo de Rede Manual do Usuário ESPECIFICAÇÃO LED RING LNK/ACT STATUS PWR

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém Introdução O Repetidor Wi-Fi N - 300 Mbps com 2 portas de rede (1 porta LAN + 1 porta WAN/LAN) Comtac modelo WN9254 foi desenvolvido para usuários que buscam ampliar a cobertura de uma rede Wireless existente

Leia mais

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice Wireless Network Global Solutions WiNGS Wireless Gateway Manual Índice Pagina Características Técnicas 3 Descrição do Aparelho 4 Quick Start 5 Utilizando a interface de administração WEB 7 Login 7 Usuários

Leia mais

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET Modelo NETBOX Manual de Instruções Revisão 10.06 Índice Capítulo 1 Introdução Aplicação 5 Retirando o MÓDULO da embalagem

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R.

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R. GUIA DE CONFIGURAÇÃO Instalação de hardware 1. Conecte o adaptador de energia (incluso) na entrada PWR do modem e ligue-o na tomada de energia. 2. Utilize o cabo Ethernet RJ45 (incluso) para conectar a

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Índice Português 1 1. Antes de Iniciar 1 2. Instalação de Hardware 3 3. Configure o Modem 4 Troubleshooting 7 Version 10.22.2010 1. Antes de Iniciar Português

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Manual para configuração Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Indice Guia Rápido de Instalação customizado... 3 Tipo de acesso banda larga... 4 Procedimentos de configuração... 5 Conexões do Painel traseiro...

Leia mais

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub ASSUNTO: Manual de instalação do equipamento D-Link DVG-1402s OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub PÚBLICO:

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados.

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. 2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. De acordo com as leis de direitos autorais, este manual não pode ser copiado, em partes ou integralmente, sem o consentimento por escrito da GeoVision.

Leia mais

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ Guia Rápido de Instalação TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ v120511 Índice Introdução 2 Procedimentos para Instalação 2 Conectando o Hardware 2 Configuração Inicial 3 Configuração Network 3 Configuração do DNS (Domain

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

W-R1000nL Guia de instalação

W-R1000nL Guia de instalação W-R1000nL Guia de instalação 1 Sumário Configurando seu Computador...3 Configuração de Roteamento...4 Configurando repetição de sinal...8 2 Configurando seu Computador Esta configuração pode variar dependendo

Leia mais

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001 Version 1.1 FPP 011001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II ANEXO III ÍNDICE 5 5 6 9 12 17 18 3 CONTEÚDO DO KIT FLIP Terminal FLIP Phone ESPECIFICAÇÃO

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

CABOS TIPO: Tight-Buffer.

CABOS TIPO: Tight-Buffer. CABOS TIPO: Tight-Buffer. Manual de Instalação CABOS TIPO: Tight-Buffer APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Empresa especializada em soluções completas de alta performance para comunicação de dados e

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP 1 INDICE 1. Identifique seu tipo de conexão à internet:... 3 1.1 Como Identificar sua Conexão Banda Larga... 3 1.1.1 Conexão ADSL... 3 1.1.2 Conexão a Cabo... 3

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO A270 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas

Leia mais

Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico)

Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Este manual destina-se ao cliente que já possui um dispositivo Linksys ATA e deseja configurar para utilizar os serviços da BVC Telecomunicações

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

RO002/RO002UK Sweex Broadband Router. Não existe nenhum aparelho ligado a esta porta

RO002/RO002UK Sweex Broadband Router. Não existe nenhum aparelho ligado a esta porta RO002/RO002UK Sweex Broadband Router Introdução Não exponha o Sweex Broadband Router a temperaturas extremas. Não coloque o dispositivo directamente ao sol ou perto de elementos de aquecimento. Não utilize

Leia mais

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001 Version 1.0 FPP 010001 índice CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO TERMINAL FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II 5 5 5 6 9 12 17 CONTEÚDO DO KIT FLIP RC Terminal FLIP Phone Fonte

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD 2 Manual de Instalação DIO HDMOD Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada

Leia mais

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF.

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. Furukawa Broadband System A linha Furukawa Broadband System tem produtos voltados ao segmento

Leia mais

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Requisitos mínimos de Hardware: Pentium 3 de 500 mhz ou Celeron de 700 mhz ou superior 128 MB de RAM 100 MB livres no disco rígido Requisitos de Software:

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede )

Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede ) Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede ) Para que a instalação e configuração sejam executadas o usuário deverá ter permissões de usuário Administrador. Não é necessário

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP.

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP. O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch Exemplo de configuração de VLAN s com portas compartilhadas e bloqueio das portas por endereçamento IP utilizando as ferramentas Ethernet Switch Configurator e

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Procedimento para Configuração de Internet em modo Bridge

Procedimento para Configuração de Internet em modo Bridge Procedimento para Configuração de Internet em modo Bridge 1- Para realizar o procedimento de configuração em modo Bridge o computador deve estar conectado via cabo Ethernet em uma das portas LAN do DSL-2640B

Leia mais

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e)

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Manual do Usuário Ver. 1.00 Todos os nomes e marcas registradas pertencem a seus respectivos proprietários

Leia mais

BIT. Boletim de Informação Técnica

BIT. Boletim de Informação Técnica Produto W-R2000g v1.1 Nº. 003/2010 Referência Configuração do roteador Responsável Leandro Martins Data 23.Abril.2010 Este documento descreve os passos básicos para a configuração do roteador C3Tech W-R2000g

Leia mais

Manual para configuração. Linksys RT31P2

Manual para configuração. Linksys RT31P2 Manual para configuração Linksys RT31P2 Indice Guia de Instalação ATA Linksys RT31P2... 3 Conhecendo o ATA... 4 Antes de Iniciar... 6 Analisando o seu acesso à Internet... 6 Configuração... 9 Configuração

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client?

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Assim que abrir o DVR Client, no canto superior direito há um grupo de opções denominado Login, preencha de acordo

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO A primeira coisa a ser verificada é a navegação dos servidores e isso será possível com o Programa PuTTY. Selecione o servidor que está na caixa Load,

Leia mais

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido MODEM ADSL 2+ Guia Rápido Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias para a

Leia mais

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TL2-G244 1.01

Guia de Instalação Rápida TL2-G244 1.01 Guia de Instalação Rápida TL2-G244 1.01 Índice Português 1. Antes de Iniciar 1 2. Instalação de Hardware e Configuração 2 3. LEDs 3 4. Configure o Switch 5 Troubleshooting 9 Version 11.05.2010 1. Antes

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO V1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET POCKET) STUDIO

Leia mais

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102 Manual para configuração Linksys/Sipura SPA-2102 Indice Guia de Instalação Sipura - Modelo SPA-2102... 3 Conhecendo o SPA... 4 Conectando a SPA... 5 Instruções para conectar a SPA... 5 Usando o menu interativo

Leia mais

MOR600 - Guia de Instalação Rapida

MOR600 - Guia de Instalação Rapida MOR600 - Guia de Instalação Rapida 1. Conteúdo O Roteador portatil MOR600 deve conter os itens relacionados abaixo. Caso se verifique alguma falta, favor contatar a revenda que lhe forneceu oproduto. Roteador

Leia mais

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte.

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte. Este manual mostra a maneira de configurar as seguintes câmeras IP: DCS-5300, DCS-5300G, DCS-5300W, DCS-6620 e DCS-6620G. Utilizaremos como exemplo a câmera DCS-5300W. 1- Antes de iniciar a configuração

Leia mais

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER DATA CENTER A Furukawa apresenta a solução ITMAX para Data Center, com produtos especialmente desenvolvidos para atender este mercado que requer componentes de alta performance.

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma "mini-tabela" de roteamento:

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma mini-tabela de roteamento: Tutorial de TCP/IP - Parte 6 - Tabelas de Roteamento Por Júlio Cesar Fabris Battisti Introdução Esta é a sexta parte do Tutorial de TCP/IP. Na Parte 1 tratei dos aspectos básicos do protocolo TCP/IP. Na

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Terra VOIP PAP2 Rev. 1 Ago/06 1 de 15 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo

Leia mais

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 - Conteúdo do Kit Os seguintes conteúdos encontram-se na caixa: Um roteador WR-3454G Uma Antena Uma fonte de Alimentação de 9V 0,8A Observação: Se algum dos itens acima

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300

LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300 LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300 Este documento descreve como instalar e configurar o Controlador de rede Fiery para WorkCentre Série 7300. Complete as etapas que correspondem

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router PPPOE

Procedimentos para configuração em modo Router PPPOE O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

ManualdeInstalação. Win

ManualdeInstalação. Win ManualdeInstalação 10100101010 101010101010101010101 1100110101100101101010001011 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número

Leia mais

Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200

Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200 Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200 Índice I - Introdução Características Requisitos do Sistema II - Entendendo o funcionamento do NM200 Desempacotando Painel Frontal Painel Traseiro III -Início

Leia mais

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário Marthe Ethernet A820 Manual do Usuário Índice 1 INTRODUÇÃO... 5 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 6 3 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS... 7 3.1 ALIMENTAÇÃO 7 3.1.1 ESPECIFICAÇÃO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO... 7 3.2 INTERFACE

Leia mais

Configurando DDNS no Stand Alone

Configurando DDNS no Stand Alone Configurando DDNS no Stand Alone Abra o seu navegador de internet e acesse o endereço http://www.advr.com.tw(ou, http://59.124.143.151 ). Clique em Register para efetuar o cadastro de um novo grupo.(foto

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO 2011 SUMÁRIO 1 PROTOCOLOS (CONTINUAÇÃO) ÇÃO)... 1 1.1 O que é DHCP...1 1.1.1 Funcionamento do DHCP...2 1.1.2 Breve histórico do DHCP...3 1.1.3

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo WDS

Procedimentos para configuração em modo WDS Procedimentos para configuração em modo WDS 1- WDS (Wireless Distribution System) permite o acesso de um DAP-1353 com o outro DAP-1353 de um modo padronizado. Dessa forma pode simplificar a infraestrutura

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

Software Ativo. Operação

Software Ativo. Operação Software Ativo Operação Página deixada intencionalmente em branco PROTEO MANUAL OPERAÇÃO SUMÁRIO 1 - INSTALAÇÃO DO SOFTWARE ATIVO... 5 2 CRIANDO PROJETO UVS/ TMS PROTEO... 10 2.1 - Estrutura do Projeto...

Leia mais

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 CNC...3 2.1.1. Configuração...3 2.2 PC...6 2.2.1 Configurar a rede Microsoft...6 2.2.2. Inibir o Firewall da rede

Leia mais

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Guia de Instalação Rápida Modem Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ (Windows XP) Funcionalidades Transmissão de dados em alta velocidade assimétrica sobre pares de cobre

Leia mais