TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira"

Transcrição

1 TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira 1

2 Transportes, que problema! complexo CMR MONTREAL/VARSÓVIA BRUXELAS

3 COMO CONTRATAR O TRANSPORTE? DIRECTAMENTE Contacto com transportador (rodoviário,aéreo,marítimo) INDIRECTAMENTE ATRAVÉS DE UMA EMPRESA TRANSITÁRIA

4 ATIVIDADE TRANSITÁRIA Atividade regulada pelo D.Lei n.º 255/99, de 7 de Julho e Lei 5/2013 de 22 de Março Empresa Titular de Alvará emitido pelo IMT É Titular de Seguro de responsabilidade civil

5

6 TRANSPORTE DE MERCADORIAS POR MAR TRANSPORTE POR LINHA REGULAR A COBERTO DE CONHECIMENTO DE EMBARQUE ( B/L) TRANSPORTE EM REGIME DE FRETAMENTO CHARTER PARTY/ CARTA PARTIDA ( C/P)

7 Transporte de mercadorias por mar Regime jurídico. Convenção de Bruxelas Das Regras de Haia, surgiu a oportunidade para a convocação de uma Conferência Intergovernamental, encarregada de preparar uma CONVENÇÃO INTERNACIONAL sobre o transporte marítimo. Em 1922, reuniram-se em Bruxelas para aprovar a futura Convenção de Bruxelas, de Assinada por 10 Estados, representando 2/3 da Tonelagem Mundial. Entrou em vigor em Portugal 1932.

8 Legislaçao aplicável Convenção de Bruxelas (REGRAS DE HAIA- HAGUE RULES ) CONHECIMENTO DE EMBARQUE - B/L DL 352/86, de 21 de Outubro (operações a montante e a jusante do transporte marítimo) PORTUGAL NÃO RATIFICOU PROTOCOLO DE VISBY À CONVENÇÃO DE BRUXELAS NEM AS REGRAS DE HAMBURGO NEM TAMBÉM AS REGRAS DE ROTERDÃO

9 DL352/86 REGRAS DE HAIA

10 CLÁUSULAS DO CONHECIMENTO DE CARGA PRINCIPAL DETERMINA QUAL A LEGISLAÇÃO APLICÁVEL AO TRANSPORTE (. REGRAS DE HAIA) JURISDIÇÃO-QUAL O TRIBUINAL COMPETENTE Ex. NO PAÍS ONDE O TRANSPORTADOR TEM SEDE, RELATIVAS À CARGA: CARGAS NO CONVÉS,ANIMAIS VIVOS RELATIVAS AO FRETE Ex. O FRETE PAGÁVEL ANTECIPA DAMENTE, QUER ESTEJA EFECTIVAMENTE LIQUIDADO OU NÃO, SERÁ CONSIDERADO INTEIRAMENTE DEVIDO A PARTIR DO EMBARQUE E NÃO REEMBOLSÁVEL EM CASO ALGUM

11

12

13 CONVENÇÃO DE BRUXELAS Carregador considerado como tendo garantido ao armador,no momento do carregamento, exactidão das marcas, número, quantidade e peso. Nº volumes, objectos, quantidade ou o peso - Nº volumes, objectos, quantidade ou o peso - unidades importantes para cálculo da indemnização

14 CONVENÇÃO DE BRUXELAS RESPONSABILIDADE DO ARMADOR nem o armador nem o navio serão responsáveis por PERDA ou DANO resultante ou proveniente - NÃO SE FALA EM ATRASO 18 alíneas exclusão (fortuna de mar, greves, salvação vidas ou bens, etc) admissível falha náutica

15 CONVENÇÃO DE BRUXELAS LIMITE DE RESPONSABILIDADE POR VOLUME OU UNIDADE 498,80 ( 1 CONTENTOR UMA UNIDADE) (DL352/86, de 21 de Outubro) conforme o que estiver indicado no B/L

16 16

17 LEGISLAÇÃO APLICÁVEL CONVENÇÃO DE VARSÓVIA(1929) E SEUS PROTOCOLOS(1955/1975) CONTINUAM A SER APLICADOS ENTRE PORTUGAL E OS PAISES NÃO RATIFICANTES DA CONVENÇÃO DE MONTREAL CONVENÇÃO DE MONTREAL (2002) EM VIGOR DESDE 4 NOV 2003 AS CONVENÇÕES NO TRANSPORTE AÉREO REGULAM TANTO O TRANSPORTE DE MERCADORIAS COMO PASSAGEIROS E BAGAGENS ROGÉRIO ALVES VIEIRA 17

18

19 How IATA e-freight will remove paper: Scope Shippers Origin Freight Forwarders Origin-Destination Airports Export Customs 12. Import Goods Declaration 13. Customs Release Import Import Customs + Destination Freight Forwarder 1.Invoice 2.Packing List 3.Certificate of Origin 4. Master Air Waybill 5. House Air Waybill 6. House Manifest 7. Export Goods Declaration 8. Customs Release Export 9. Cargo Manifest 10. Export Cargo Declaration 11. Import Cargo Declaration Consignees Fonte IATA

20 What is the paper Air Waybill? The paper Air Waybill (AWB) is the contract of carriage between the shipper (e.g. forwarder) and the carrier (airline) It is governed by IATA Resolution 600a The Air Waybill and 600b Air Waybill Conditions of Contract When produced on paper a set of a least eight copies is required - Colour being optional The AWB is a transport document, not a customs declaration (Revised Kyoto Convention)

21 What is the electronic Air Waybill? The electronic Air Waybill (e-awb) is the electronic contract of carriage between the shipper (e.g. forwarder) and the carrier (airline) The new Electronic Air Waybill recommended practice (RP1670) removes the requirement for a paper Air Waybill With the e-awb there is no longer a need to print, handle or archive the paper AWB simplifying the air cargo process With e-awb, the original contract is electronic (shipment record). Paper print out evidencing the content of the contract can be requested.

22 GRUPO TRABALHO ESTATÍSTICAS ANA Fonte: Estatísticas ANA

23 ANÁLISE ESTATÍSTICA ACUMULADO MAIO 2013 LIS E OPO Fonte: Estatísticas ANA 23

24 PRINCIPAIS TRANSPORTADORAS DE CARGA EM PORTUGAL (2012) TAP EAT (DHL AVIATION) STAR AIR SATA TAAG TNT AIRWAYS WEST AIR EUROPE AIR FRANCE EMIRATES LUFTHANSA SWIFTAIR BRISTISH AIRWAYS SWISS KLM IBERIA ROGÉRIO ALVES VIEIRA 24

25 RESPONSABILIDADE NÃO ABRANGE TRANSPORTE TERRESTRE, MARÍTIMO A NÃO SER QUE SE RELACIONE COM A EXECUÇÃO DO CONTRATO DE TRANSPORTE AÉREO (AINDA QUE S/ AUTORIZAÇÃO DO EXPEDIDOR) MESMO QUE OCORRA UMA AVARIA NA UTILIZAÇÃO DESTES MODOS DE TRANSPORTE, APLICA-SE A CONVENÇÃO. ROGÉRIO ALVES VIEIRA 25

26 LIMITE DE RESPONSABILIDADE DSE 19/ kg = 21,96 / kg (Mai.2013) Direito de saque especial unidade monetária do FMI Atender apenas ao peso das mercadorias avariadas Não há indeminização por lucros cessantes ou danos emergentes

27 TRANSPORTE INTERNACIONAL DE MERCADORIAS POR ESTRADA

28 Legislação Aplicável CONVENÇÃO CMR Convention..de Marchandise CMR par Route DL46235, de 18 de Março de 1965 Dec. 28/88, de 6 de Setembro de 1988 TODOS OS TRANSPORTES, de, e para PORTUGAL SÃO REGULADOS PELA CONVENÇÃO

29 RESERVAS DO TRANSPORTADOR

30 Limite de indemnização PERDA TOTAL OU PARCIAL (DSE 8,33 / kg) ( 9,82 / kg) * ( mais reembolso do frete) OU Valor real da mercadoria se inferior NÃO HÁ LUGAR A QUALQUER INDEMNIZAÇÃO A TÍTULO DE LUCROS CESSANTES OU DANOS EMERGENTES ATRASO VALOR DO FRETE VALOR VARIÁVEL Cotação em Out (www.bportugal.pt)

31 UNIMODAL vs. MULTIMODAL Convenção das Nações Unidas sobre o Transporte Multimodal de Mercadorias ( 1980) apenas ratificada até hoje por: BURUNDI MALAWI SENEGAL CHILE MEXICO ZAMBIA GEORGIA LÍBANO MARROCOS RWANDA

32 TRANSPORTE MULTIMODAL Em 1992 a UNCTAD ( United Nations Conference on Trade and Development) preparou um conjunto de normas para figurar nos contratos de transporte conhecidas como as UNCTAD/ICC RULES para Documentos de Transporte Multimodal

33 Transporte Multimodal A FIATA Federação Internacional de Associações de Empresas Transitárias, de que a APAT é o membro nacional, e em colaboração com a Câmara de Comércio Internacional (ICC) criou o : FBL NEGOTIABLE FIATA MULTIMODAL TRANSPORT BILL OF LADING

34 Verso REGRAS DA UNCTAD

35 JÁ ACONTECEU NO PORTO DE LEIXÕES 35

36 SEA AIR SERVICE To USA 3-4 days To Europe 1-3 days DXB Hrs KHI, BOM, MAA, DAC Ocean Transit 7 days average 36

37 TRANSPORTE COMBINADO: RODO FERROVIÁRIO 37

38 OBRIGADO PELA VOSSA ATENÇÃO!!! CONTACTOS: 38

COMÉRCIO INTERNACIONAL E OS TRANSPORTES Rogério Alves Vieira

COMÉRCIO INTERNACIONAL E OS TRANSPORTES Rogério Alves Vieira COMÉRCIO INTERNACIONAL E OS TRANSPORTES Rogério Alves Vieira 1 INDICE TEMÁTICO 1. Contrato de compra e venda internacional e Incoterms 2. Especificidades dos modos de transporte rodoviário marítimo e aéreo

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 21 Comércio Internacional

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 21 Comércio Internacional Escola Secundária de Paços de Ferreira Módulo 21 Comércio Internacional Trabalho realizado por: Mafalda Neves 12ºS 2009/2010 Importação É o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem, que

Leia mais

e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011

e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011 e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011 Agenda Sobre a IATA O que é e-freight Mensagens Padronizadas Requerimentos básicos para a Aduana Conhecimento Aéreo Eletrônico (e-awb) 2 IATA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO ACADÊMICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO ACADÊMICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO ACADÊMICO MÁRCIO VASCONCELLOS O CONTRATO DE TRANSPORTE MULTIMODAL,

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 01 - FORMALIDADES A CUMPRIR Introdução É consensual, hoje em dia, que as empresas atuam

Leia mais

DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE

DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE Ao contratar os serviços da DHL, o Remetente aceita, em seu nome e em nome de todos os interessados no Envio, a aplicação

Leia mais

SEMINÁRIO. JJ Cerveira Afonso-JCA. Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria

SEMINÁRIO. JJ Cerveira Afonso-JCA. Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria SEMINÁRIO JJ Cerveira Afonso-JCA Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria Luanda, 30.Março.2015 O CONTRATO DE TRANSPORTE E AS OBRIGAÇÕES DAS PARTES Índice O Contrato de Transporte e as obrigações

Leia mais

eawb visão do Freight Forwarder SINDICOMIS, São Paulo, 22.outubro.2014

eawb visão do Freight Forwarder SINDICOMIS, São Paulo, 22.outubro.2014 eawb visão do Freight Forwarder SINDICOMIS, São Paulo, 22.outubro.2014 Origens... Iniciativa da indústria e da IATA desde 2008 Prática Recomendada nr. 1670 / 2009 Implementação inicialmente gradual e lenta

Leia mais

Joana Nunes Coelho 19.11.2014

Joana Nunes Coelho 19.11.2014 Joana Nunes Coelho 19.11.2014 1 INDICE TEMÁTICO 1. Contrato de compra e venda internacional 2. Incoterms 2010 que diferenças? 3. Análise das regras Incoterms 2010 a. Para qualquer modo ou modos de transporte;

Leia mais

Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP

Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP Termos Internacionais de Comércio EXW FCA FAS FOB CFR CIF CPT CIP DAP DAT DDP Aspectos Gerais Cada vez mais as empresas recorrem às potencialidades do mercado global. Neste contexto é necessária a perfeita

Leia mais

O ACORDO DE ROTTERDAM. (Rotterdam Rules R.R.)

O ACORDO DE ROTTERDAM. (Rotterdam Rules R.R.) O ACORDO DE ROTTERDAM. (Rotterdam Rules R.R.) A Convenção das Nações Unidas sobre Contratos de Transporte Internacional de Mercadorias Total ou Parcialmente por Mar ". Por Antonio Zuidwijk www.antonioz.comar

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

MJR 2002. O Seguro no Transporte de Mercadorias

MJR 2002. O Seguro no Transporte de Mercadorias MJR 2002 O Seguro no Transporte de Mercadorias No contexto do Seguro, o transporte de mercadorias implica o recurso a um ou vários meios sobre os quais importa ter alguma noção, nomeadamente no que respeita

Leia mais

SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO

SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO CARGA CONTENTORIZADA INCOTERMS PRINCIPAIS LIGAÇÕES POR VIA MARÍTIMA ENTRE PORTUGAL E O MÉXICO (TRÁFEGO DE CARGA CONTENTORIZADA) SAÍDAS

Leia mais

Contratosde Transporte

Contratosde Transporte Setúbal, 27/09/2013 1 Contratosde Transporte Conhecimento Embarque Bill of Lading(B/L) Contrato de transporte de pequenas partidas a bordo de um navio Transporte Marítimo Bare Boat Charter Party B/B Demise

Leia mais

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução na Importação A Declaração de Importação (D.I.) será instruída com os seguintes

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Prof. Márcio Antoni Seguros O seguro é uma operação comercial na qual o segurado (exportador ou importador) e segurador (companhia de seguro) formalizam

Leia mais

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo, Atlas, 2004. SILVA, Luiz Augusto

Leia mais

Nota de Abertura. O Presidente da Direcção António Dias APAT 3

Nota de Abertura. O Presidente da Direcção António Dias APAT 3 Nota de Abertura AAPAT edita uma vez mais o seu Directório, pretendendo que o mesmo sirva de cartão de visita das empresas suas associadas. Desta feita dá-se o feliz acaso de o lançamento coincidir com

Leia mais

Luanda, 30.Março.2015. SEMINÁRIO Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria Francisco Agostinho Itembo 1

Luanda, 30.Março.2015. SEMINÁRIO Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria Francisco Agostinho Itembo 1 Luanda, 30.Março.2015 SEMINÁRIO Frete Marítimo e Seguro de Importação de Mercadoria Francisco Agostinho Itembo 1 EXW DTA FAS FOB CFR CIF VANTAGENS NA IMPORTAÇÃO DA MODALIDADE FOB 2 ÍNDICE 1. Introdução

Leia mais

http://www.portofrotterdam.com/ As Regras de Roterdam e Atualidades no Comércio Marítimo Internacional Maio/2009

http://www.portofrotterdam.com/ As Regras de Roterdam e Atualidades no Comércio Marítimo Internacional Maio/2009 http://www.portofrotterdam.com/ As Regras de Roterdam e Atualidades no Comércio Marítimo Internacional Maio/2009 Breves Notas sobre as Regras de Roterdam Uma visão comparativa e uma perspectiva brasileira

Leia mais

MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA)

MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) Vigo, 1 de março de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 0 Alguns dados sobre o sector europeu dos transportes Representa

Leia mais

momento em que a DHL aceitar transportá-la, a menos que de outro modo acordado por escrito entre você

momento em que a DHL aceitar transportá-la, a menos que de outro modo acordado por escrito entre você TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE ( Termos e Condições ) NOTA IMPORTANTE Ao solicitar os serviços courier da DHL, você, como Remetente, concorda, em seu próprio nome e em nome das pessoas que você representa,

Leia mais

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO 1 DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO Introdução D. Maria de Lourdes tem uma indústria de brindes que se tornou bastante conhecida no Brasil, principalmente pela criatividade com que desenvolve seus produtos.

Leia mais

Exportar e Internacionalizar, Como?

Exportar e Internacionalizar, Como? Exportar e Internacionalizar, Como? WORKSHOP Ferramentas de Apoio à Internacionalização de Empresas 13 de Junho 2012 1 António Trigueiros de Aragão Uma moda? Uma tendência? Uma estratégia? Um novo mundo?

Leia mais

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS TÓPICO 04: TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO No tópico anterior você teve a oportunidade de conhecer os órgãos responsáveis

Leia mais

DEBATE & WORKSHOP CONTRATOS DE TRANSPORTE

DEBATE & WORKSHOP CONTRATOS DE TRANSPORTE DEBATE & WORKSHOP CONTRATOS DE TRANSPORTE Algumas questões INTERFACE LEGAL 1 27.SET.2013 TRANSPORTE MARÍTIMO DE MERCADORIAS 1. EM GERAL Shipper/Carrier Contrato de Transporte (Booking note) Transporte

Leia mais

Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011

Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011 Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011 Perguntas e Respostas 1. A que se referem as expressões transportador aéreo

Leia mais

Manual B/L Web GRIEG

Manual B/L Web GRIEG Manual B/L Web GRIEG Introdução Acesse o site www.grieg.com.br e no menu SERVIÇOS escolha a opção B/L VIA WEB ou clique no ícone abaixo para o redirecionamento automático. Em seguida, o cliente preencherá

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL Ano Lectivo: 2009/10 Disciplina: Técnicas de Secretariado Professora: Adelina Silva NOVEMBRO DE 2009 COMÉRCIO INTERNACIONAL Trabalho realizado por: Sara Gonçalves n.º16 12ºS Importação Importação é o processo

Leia mais

Histórico. Empresa multinacional fundada em 2002 em São Paulo, Brasil.

Histórico. Empresa multinacional fundada em 2002 em São Paulo, Brasil. Logistica Integrada para Transpor te Rodoviário Internacional & Nacional Freight Forward NVOCC Histórico Empresa multinacional fundada em 2002 em São Paulo, Brasil. Durante 9 anos de existência, XCOMEX

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS A actividade transitária só pode ser exercida por empresas legalmente constituídas, com o objecto social adequado e que obtenham junto

Leia mais

Congresso Nacional. Monte Real, 10.10.2015 Mário Ferreira

Congresso Nacional. Monte Real, 10.10.2015 Mário Ferreira Congresso Nacional Monte Real, 10.10.2015 Mário Ferreira Agenda Introdução Carga Aérea em números e em vídeo Lufthansa Cargo Números referencias e estratégia 2020 Serviços Segurança e Qualidade Compromissos

Leia mais

Nomenclaturas Comex. Sigla. Condição

Nomenclaturas Comex. Sigla. Condição A Ad Valorem: All risks: Termo latino usado para significar "sobre o valor". Taxa ad valorem: percentual cobrado sobre o valor FOB da mercadoria, normalmente complementar ao frete básico, quando trata-se

Leia mais

DHL OCEAN DIRECT (FCL) A CONFIABILIDADE QUE VOCÊ EXIGE A FLEXIBILIDADE QUE VOCÊ PRECISA

DHL OCEAN DIRECT (FCL) A CONFIABILIDADE QUE VOCÊ EXIGE A FLEXIBILIDADE QUE VOCÊ PRECISA DHL OCEAN DIRECT (FCL) A CONFIABILIDADE QUE VOCÊ EXIGE A FLEXIBILIDADE QUE VOCÊ PRECISA POR QUE ESCOLHER O DHL OCEAN DIRECT (FCL) EXPERIÊNCIA EM LOGÍSTICA PARA NEGÓCIOS DE TODOS OS TAMANHOS Nossa experiência

Leia mais

Termos e Condições (Português)

Termos e Condições (Português) Termos e Condições (Português) I BOOKINGS DE EXPORTAÇÃO MARÍTIMA Antes do carregamento do container, por gentileza entrar em contato com o terminal e verificar se o booking encontra-se registrado e o levante

Leia mais

Dicionário de Comércio Internacional e de Transportes

Dicionário de Comércio Internacional e de Transportes Dicionário de Comércio Internacional e de Transportes A Acordo Aberto (Open Account) - Arranjo comercial no qual as mercadorias são embarcadas para um comprador internacional sem garantia de pagamento

Leia mais

SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS

SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS Paulo Robson Alves FATORES DE COMPETITIVIDADE Seguradoras devem ter atuação Global Preço do Seguro compatível com o mercado internacional Coberturas de Seguros

Leia mais

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.)

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.) Numa negociação internacional, é muito importante que o gestor comercial esclareça com o seu cliente quais serão as condições de entrega a praticar para a mercadoria que vai ser transacionada, ou seja,

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira

Escola Secundária de Paços de Ferreira Cândida Raquel Brandão Carneiro Nº4 12ºS 11-11-2009 1 Importação e Exportação Importação é o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem, que pode ser um produto ou um serviço, do exterior

Leia mais

AQUILES VIEIRA. Teoria e Prática Cambial. Exportação e importação. 2ª edição. Editora Lex

AQUILES VIEIRA. Teoria e Prática Cambial. Exportação e importação. 2ª edição. Editora Lex AQUILES VIEIRA Teoria e Prática Cambial Exportação e importação 2ª edição Editora Lex São Paulo 2005 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Vieira,

Leia mais

Condições Gerais de Prestação de Serviços

Condições Gerais de Prestação de Serviços Índice Art.º 1 - Objectivo e definições...2 Art.º 2 Pedidos de Orçamento para os serviços de Transporte...2 Art.º 3 - Seguros...3 Art.º 4 - Execução das prestações...3 Art.º 5 Itinerário de Transporte...3

Leia mais

Revista da Unifebe (Online) 2012; 11 (dez):89-105 ISSN 2177-742X

Revista da Unifebe (Online) 2012; 11 (dez):89-105 ISSN 2177-742X Revista da Unifebe (Online) 2012; 11 (dez):89-105 ISSN 2177-742X Artigo Original OS CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO INTERNACIONAL DE CARGA, AS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS E OS INSTRUMENTOS PARA A BUSCA

Leia mais

ULG LOGISTICA BRASIL LTDA

ULG LOGISTICA BRASIL LTDA ULG LOGISTICA BRASIL LTDA Histórico Formado por gestores de carreiras internacionais e profundos conhecedores no que diz respeito à logística, a ULG visa à redução de custos logísticos aos seus clientes

Leia mais

05/08/2015. Regras Internacionais de Comércio. Pagamentos Internacionais. Pagamentos Internacionais. Regras Internacionais de Comércio

05/08/2015. Regras Internacionais de Comércio. Pagamentos Internacionais. Pagamentos Internacionais. Regras Internacionais de Comércio Fundamentos do Comércio Internacional (3) Regras Internacionais de Comércio Internacionais Regras Internacionais de Comércio Fundamentos do Comércio Internacional (3) Embarque da Mercadoria Remessa de

Leia mais

Pesquisa sobre o Comércio entre fronteiras - «DB_tab_Survey_City», «DB_tab_Survey_Country» www.doingbusiness.org

Pesquisa sobre o Comércio entre fronteiras - «DB_tab_Survey_City», «DB_tab_Survey_Country» www.doingbusiness.org Pesquisa sobre o Comércio entre fronteiras - «DB_tab_Survey_City», «DB_tab_Survey_Country» Prezado(a) Contribuidor(a), www.doingbusiness.org Gostaríamos de lhe agradecer por sua colaboração com o projeto

Leia mais

MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS)

MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS) MÓDULO 5 Termos Internacionais de Comércio (INCOTERMS) Os INCOTERMS são regras criadas pela Câmara de Comércio Internacional (CCI) para administrar conflitos que possam existir através da interpretação

Leia mais

Seguros de Mercadorias Transportadas

Seguros de Mercadorias Transportadas Seguros de Mercadorias Transportadas Via Marítima, Aérea ou Terrestre Índice Introdução Parte 1 - Breve Resumo Histórico Parte 2 - O Seguro de Mercadorias O Tráfego de Mercadorias O Seguro de Mercadorias

Leia mais

VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000

VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000 VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000 Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 1717 4439 330 1,600,000

Leia mais

TEMA DOCUMENTAÇÃO DE SUPORTE AOS CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO

TEMA DOCUMENTAÇÃO DE SUPORTE AOS CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO Universidade do Mindelo Cabo Verde Universidad de Valladolid Espanha CURSO: MESTRADO EM DIREITO MARÍTIMO E COMÉRCIO INTERNACIONAL Dissertação para a obtenção do grau de MESTRE TEMA DOCUMENTAÇÃO DE SUPORTE

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BÁSICO DE EXPORTAÇÃO

COMÉRCIO EXTERIOR BÁSICO DE EXPORTAÇÃO COMÉRCIO EXTERIOR BÁSICO DE EXPORTAÇÃO Ago/2006 EQUIPE DE CONSULTORES Maria de Fátima G V Sprogis Jaime Akila Kochi José Roberto de Araújo Cunha Jr. SEBRAE www.sebraesp.com.br 0800-780202 COMÉRCIO INTERNACIONAL

Leia mais

Desembarque no local de entrega no destino Marco da transferência de risco da mercadoria negociada

Desembarque no local de entrega no destino Marco da transferência de risco da mercadoria negociada INCOTERMS Definições para interpretar as fórmulas contratuais Elaboradas pelas Câmara de Comércio Internacional (CCI) São termos facilitadores na redação do contrato de compra e venda, mas não são obrigatórios

Leia mais

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GECOM Nº 060, DE 11/03/2014. A: TODAS AS SUREG s, BOLSAS DE MERCADORIAS E DEMAIS INTERESSADOS.

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GECOM Nº 060, DE 11/03/2014. A: TODAS AS SUREG s, BOLSAS DE MERCADORIAS E DEMAIS INTERESSADOS. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA

Leia mais

Decreto-Lei nº 239/2003 de 4 de Outubro (Regime jurídico do contrato de transporte rodoviário nacional de mercadorias)

Decreto-Lei nº 239/2003 de 4 de Outubro (Regime jurídico do contrato de transporte rodoviário nacional de mercadorias) Decreto-Lei nº 239/2003 de 4 de Outubro (Regime jurídico do contrato de transporte rodoviário nacional de mercadorias) O Código Comercial de 1888, de Veiga Beirão, fonte exclusiva de todo o direito comercial

Leia mais

Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms

Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms O contrato internacional é formal, bilateral, consensual, oneroso e comutativo, o que pressupõe agentes autônomos, livre formação de suas vontades

Leia mais

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004 Condições gerais 1060267-03.2004 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, nº 6 1069-001 Lisboa Fax 21 355 33 00 Pessoa Colectiva n.º 500 068 658 Cons. Reg.

Leia mais

Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra

Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra Aula 11 TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO - (INTERNATIONAL COMMERCIAL TERMS - INCO- TERMS). MAIA (2007) apresenta a Convenção de Genebra Em 1931, os países membros da Liga das Nações (Órgão, naquela época,

Leia mais

A única empresa operando, de forma integrada com foco em planejamento e inovação, a mídia do aeroporto mais movimentado da América Latina, o GRU

A única empresa operando, de forma integrada com foco em planejamento e inovação, a mídia do aeroporto mais movimentado da América Latina, o GRU MAIO 2015 A única empresa operando, de forma integrada com foco em planejamento e inovação, a mídia do aeroporto mais movimentado da América Latina, o GRU Airport. Fluxo de Passageiros 2014 Doméstico e

Leia mais

Ficha de unidade curricular. Curso de Direito Marítimo

Ficha de unidade curricular. Curso de Direito Marítimo Ficha de unidade curricular Curso de Direito Marítimo Unidade curricular Direito Marítimo Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular (preencher o nome completo) M. Januário da Costa

Leia mais

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos Convenção nº 146 Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada para Genebra pelo conselho administração da Repartição Internacional

Leia mais

PARTE 1 REGULAMENTAÇÃO

PARTE 1 REGULAMENTAÇÃO Página: 1 de 7 SECÇÃO 2 SEGURO 2.1 CONDIÇÕES GERAIS DE SEGURO Clausulas Gerais I. Conteúdo do Seguro A carga entregue para transporte pode ser segurada através da SATA ou seu Agente Autorizado, a pedido

Leia mais

Decreto-Lei n.º 255/99 de 7 de Julho- Versão27-08-2013. Texto consolidado com as alterações introduzidas pela Lei 5/2013 (texto sublinhado a amarelo)

Decreto-Lei n.º 255/99 de 7 de Julho- Versão27-08-2013. Texto consolidado com as alterações introduzidas pela Lei 5/2013 (texto sublinhado a amarelo) Decreto-Lei n.º 255/99 de 7 de Julho- Versão27-08-2013 Texto consolidado com as alterações introduzidas pela Lei 5/2013 (texto sublinhado a amarelo) Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito 1. O

Leia mais

3.1- INTERMEDIÁRIOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL

3.1- INTERMEDIÁRIOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3. AGENTES DO COMÉRCIO INTERNACIONAL E CONTRATOS 3.1- INTERMEDIÁRIOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3.2- MODOS DE TRANSPORTE 3.3- INCOTERMS ou TERMOS COMERCIAIS e CRÈDITOS DOCUMENTÁRIOS 3.4- ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade TRANSPORTE INTERNACIONAL Transporte Internacional: comercial e global progresso e desenvolvimento troca e circulação

Leia mais

Regulamentos sobre Segurança Governando o Transporte de Material Radioativo

Regulamentos sobre Segurança Governando o Transporte de Material Radioativo WNTI W O R L D N U C L E A R T R A N S P O RT I N S T I T U T E FICHA DESCRITIVA Regulamentos sobre Segurança Governando o Transporte de Material Radioativo Dedicado ao transporte seguro, eficiente e confiável

Leia mais

Serviço de carga aérea ou terrestre, pensado para envios de mercadoria que pelo seu peso ou volume, superam as medidas standard aceites para os

Serviço de carga aérea ou terrestre, pensado para envios de mercadoria que pelo seu peso ou volume, superam as medidas standard aceites para os Serviço de carga aérea ou terrestre, pensado para envios de mercadoria que pelo seu peso ou volume, superam as medidas standard aceites para os Serviços Express ou Ecopaq. 1 Serviço de Carga Aérea ou Terrestre

Leia mais

Kühne + Nagel Portugal

Kühne + Nagel Portugal Kühne + Nagel Portugal IV Seminário - Plataformas Logísticas Ibéricas O Papel dos Portos na Nova Organização Logística 10 de Novembro 2009 11-11-2009 p. 1 The Global Logistics Network - A Kühne + Nagel

Leia mais

REGRAS DAS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS EM CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO RULES OF INTERNACIONAL CONVENTIONS ON MARITIME TRANSPORT CONTRACT

REGRAS DAS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS EM CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO RULES OF INTERNACIONAL CONVENTIONS ON MARITIME TRANSPORT CONTRACT REGRAS DAS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS EM CONTRATOS DE TRANSPORTE MARÍTIMO RULES OF INTERNACIONAL CONVENTIONS ON MARITIME TRANSPORT CONTRACT Adilsom Luis Hilkner Otero Eliane Maria Otaviano Martins RESUMO

Leia mais

Contratos internacionais. Contratos internacionais - Características. Contratos internacionais. Contratos internacionais

Contratos internacionais. Contratos internacionais - Características. Contratos internacionais. Contratos internacionais - Características Os contratos internacionais do comércio, como uma espécie de contrato internacional, são todas as manifestações de vontade de duas ou mais partes, que buscam criar relações patrimoniais

Leia mais

FORMAÇÃO Agente de Carga Internacional - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

FORMAÇÃO Agente de Carga Internacional - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Agente de Carga Internacional - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar os participantes para trabalhar com o Agenciamento de Cargas Internacionais,

Leia mais

Agente de Carga Internacional

Agente de Carga Internacional Agente de Carga Internacional Objetivo: Habilitar os participantes para trabalhar com o Agenciamento de Cargas Internacionais, isto é, responsável pelo planejamento e a intermediação de soluções logísticas

Leia mais

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009 NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 30º AgroEx Manaus 26 de novembro de 2009 FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase Mercadológica Fase Comercial Fase Administrativa Fase Aduaneira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS - DSG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS - DSG Of. n 1216/2008 Dicomp/DSG Belo Horizonte, 01 de outubro de 2008 Aos Dirigentes das Unidades Acadêmicas e Órgãos Administrativos UFMG Assunto: Procedimentos para importação - detalhamento Senhor Dirigente.

Leia mais

Agente de Carga Internacional com Pós Graduação

Agente de Carga Internacional com Pós Graduação Agente de Carga Internacional com Pós Graduação Objetivo: Habilitar os participantes para trabalhar com o Agenciamento de Cargas Internacionais, isto é, responsável pelo planejamento e a intermediação

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES

GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES GUIA PRÁTICO DE APOIO ÀS EXPORTAÇÕES 1. Aspectos operacionais 1.1 Roteiro para exportação 1º Passo Efetuar o registro de exportador na Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil Wallenius Wilhelmsen Logistics Making a Multimodal Brazil Agenda This is Wallenius Wilhelmsen Logistics Multimodal in Brazil Trucking Rail Air Sea Future This is Wallenius Wilhelmsen Logistics A global

Leia mais

Serviços em Comércio Exterior

Serviços em Comércio Exterior INCOTERMS Os Incoterms (International Commercial Terms / Termos Internacionais de Comércio) foram instituídos em 1936 pela Câmara Internacional do Comércio com o intuito de fornecer regras internacionais

Leia mais

ANTÓNIO BELMAR DA COSTA. Tendência dos Serviços Marítimos. Quais as apostas para o futuro?

ANTÓNIO BELMAR DA COSTA. Tendência dos Serviços Marítimos. Quais as apostas para o futuro? ANTÓNIO BELMAR DA COSTA Tendência dos Serviços Marítimos. Quais as apostas para o futuro? Lloyd s List Bulletin Oct 16, 2008 Industrial Carriers files for bankruptcy Noble to sue STX for $8m over charter

Leia mais

Regras de Roterdã. Assembleia Geral. 63ª sessão Item da agenda nº 74

Regras de Roterdã. Assembleia Geral. 63ª sessão Item da agenda nº 74 Regras de Roterdã Assembleia Geral 63ª sessão Item da agenda nº 74 Resolução adotada pela Assembleia Geral [sobre o relatório do Sexto Comitê (A/63/438)] 63/122. Convenção das Nações Unidas a respeito

Leia mais

Agenciamento de Cargas Importação Marítima

Agenciamento de Cargas Importação Marítima Agenciamento de Cargas Importação Marítima Jailson de Souza Agenciamento de Cargas Definição Sistemática, como trabalha, intermediários, contratação de serviços Vantagens do Agenciamento de Cargas O que

Leia mais

Curso Gestão de Importação

Curso Gestão de Importação Curso Gestão de Importação Curso Presencial em Belo Horizonte Leia até o final da página todas as informações deste curso Objetivo: Ensina o aluno a planejar e a gerenciar as etapas do processo de importação.

Leia mais

VISÃO GERAL - INCOTERMS COMÉRCIO INTERNACIONAL. Contratos e Termos Internacionais de Comércio: INCOTERMS 2000

VISÃO GERAL - INCOTERMS COMÉRCIO INTERNACIONAL. Contratos e Termos Internacionais de Comércio: INCOTERMS 2000 COMÉRCIO INTERNACIONAL VISÃO GERAL - INCOTERMS Contratos e Termos Internacionais de Comércio: INCOTERMS 2000 Prof.Nelson Guerra Concurso Receita Federal EXW Ex Works Tradução: Na Origem Exemplo: EXW-Curitiba

Leia mais

I CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO

I CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO Centro de Direito Marítimo e dos Transportes da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Em Associação com o CIDP Centro de Investigação de Direito Privado da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ

PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ Apresentação PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ Luiz Otavio Araripe Comitê de logística CeCafé Outubro 2015 loa@valorcafe.com.br INTRODUÇÃO 1. Informações gerais sobre atividade de

Leia mais

Glossário Alfandega. Apólice. Balança comercial. Cobrança documentaria

Glossário Alfandega. Apólice. Balança comercial. Cobrança documentaria Glossário Alfandega Alfândega (do árabe al-fundaq, "hospedaria", "estalagem") ou aduana (do árabe addīwān, "registro", "escritório") é uma repartição governamental oficial de controlo do movimento de entradas

Leia mais

INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010)

INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010) Universidade Tuiuti do Paraná Artigo de conclusão de curso MBA em Relações internacionais, negociação e comércio exterior INCOTERMS A importância da ferramenta no comércio internacional (revisão de 2010)

Leia mais

Modalidades de Pagamento

Modalidades de Pagamento Modalidades de Pagamento Remessa / Pagamento antecipado: Nesta modalidade, o importador realiza o pagamento ao exportador antes do envio da mercadoria. Trata-se da opção mais interessante para o exportador,

Leia mais

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro?

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? por Ana Cristina F.C.P. Casaca 9º Ciclo de Seminários Alargar os Horizontes: Transporte Rodoviário 31 de Maio 2007 1 Caracterização do serviço rodo-marítimo Terminologia:

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

General Sales & Handling Agents

General Sales & Handling Agents General Sales & Handling Agents Your Airline Business Partner www.crossracer.aero Quem Somos CrossRacer foi fundada em Outubro de 1992, em Buenos Aires, Argentina, para se encarregar do Departamento de

Leia mais

GLOSSÁRIO COMEX. AFRMM Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante.

GLOSSÁRIO COMEX. AFRMM Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante. A GLOSSÁRIO COMEX Admissão temporária Regime aduaneiro especial que permite a importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, com suspensão total ou parcial de tributos. AD Valorem

Leia mais

CONVENÇÃO DE BRUXELAS

CONVENÇÃO DE BRUXELAS CONVENÇÃO DE BRUXELAS CONVENÇÃO INTERNACIONAL PARA A UNIFICAÇÃO DE CERTAS REGRAS EM MATÉRIA DE CONHECIMENTOS ASSINADA EM BRUXELAS A 25 DE AGOSTO DE 1924 (D.G. I Série n.º. 128 de 2/6/1932) Fazemos saber

Leia mais

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE Profa. Lérida Malagueta Unidade IV SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Importação Importar consiste em uma operação de compra de produtos no mercado exterior e sua respectiva entrada em um país Necessidade

Leia mais

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br EMENTA Introdução ao transporte internacional. INCOTERM s. Transporte marítimo, aéreo,

Leia mais

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Objetivo: Capacitar o participante para gerir as rotinas e operações logísticas em um porto ou terminal portuário voltado para a movimentação interna, importação

Leia mais

Armazém ou Warehouse: Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos.

Armazém ou Warehouse: Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos. ACF: Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido. AD Valorem: Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal)

Leia mais

O Uso dos Incoterms na Exportação

O Uso dos Incoterms na Exportação O Uso dos Incoterms na Exportação Por JOSÉ ELIAS ASBEG Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Belém - Pará Nas exportações brasileiras, são aceitas quaisquer condições de venda praticadas no comércio

Leia mais