ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway. Resumo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway. Resumo"

Transcrição

1 ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway Radamés Bett Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, outubro de 2010 Resumo Como o acesso à Internet se torna cada vez mais crítico para o sucesso empresarial, os custos associados com a perda de conectividade se tornam maiores. Para se proteger contra falhas na rede, faz sentido implantar sistemas redundantes para aplicações de missão crítica à Internet bem como a segurança do tráfego desses links. O trabalho tem por objetivo demonstrar a configuração de redundância de links ISP (Internet Service Provider) e IPS (Intrusion Prevention System) do produto Check Point Security Gateway. 1 Introdução A redundância de ISP garante conectividade à Internet permitindo um ou um cluster de Check Point Security Gateway se conectar a Internet através da função de ISP Redundancy. Essa função é parte da instalação padrão do Security Gateway e não requer custos com novo hardware de rede ou do conhecimento especializado para operar. O Intrusion Prevention System (IPS) integrado com o Check Ponit Security Gateway acrescenta outra linha de defesa que consiste em comparar o conteúdo do pacote com mais de 2000 definições de ataque para determinar se o tráfego pode ameaçar recursos de rede. O IPS vem sendo incorporado em firewalls para criar produtos híbridos [1]. 2 ISP Redundancy

2 O ISP Redundancy monitora os links e direciona as conexões para o link apropriado dependendo do modo de operação. Há dois modos de operação disponíveis na ferramenta que são: Primary/Backup e Load Sharing. Figura 1: Aplicação típica com um link ISP e aplicação redundante com link ISP duplicado [2]. 2.2 Modos de operação Os seguintes modos de ISP Redundancy controlam o comportamento de conexões de saída dos clientes da rede interna à Internet: Primary/Backup: Conecta-se a um ISP através do link primário e muda para o ISP de backup quando o link do ISP primário falha. Quando o link primário é restabelecido as novas conexões de saída são atribuídas a ele, enquanto as conexões já existentes são mantidas no link de backup até que sejam concluídas[2].

3 Load Sharing: Conecta-se a ambos ISPs enquanto distribui a carga das conexões de saídas entre os ISPs. Novas conexões são atribuídas aleatoriamente a um link. Se um link falhar, todas as novas conexões de saída são direcionadas para o link ativo[2]. As conexões de entrada (a partir da Internet para os servidores de aplicação na DMZ ou redes internas) também se beneficiam da alta disponibilidade dos dois links de ISP porque o Check Point Security Gateway retorna os pacotes usando o mesmo link ISP através do qual a conexão foi iniciada. Além disso, no modo de Load Sharing, conexões de entrada podem chegar a servidores de aplicação através de qualquer link ISP porque o Check Point Security Gateway pode responder a pedidos de DNS para o endereço IP dos servidores internos com endereços de ambos os ISPs alterando sua ordem[2]. 2.3 Configurando ISP Link Redundancy Abaixo seguem as configurações realizadas no projeto para usufruir dos benefícios da função de redundância de ISP do Check Point Security Gateway Configuração no SmartDashboard Para configurar o SmartDashboard seguimos os passos: 1. Definir uma regra de segurança base que aceita o tráfego de DNS através do Security Gateway usando o serviço domain_udp [2]. 2. Na janela Check Point Gateway > Topology, devemos definir as interfaces externas que estão conectadas aos ISPs. Figura 2: Topologia configurada. 3. Selecione Topology > ISP Redundancy e em seguida marque a opção Support ISP Redundancy.

4 Figura 3: ISP Redundancy. 4. Realize a configuração automática ou manual do link ISP. A configuração automática só funciona se houver duas interfaces definidas como externas na guia da topologia e não funciona para cluster de gateway Configuração Manual de ISP No projeto realizamos a configuração manual do link ISP no modo Primary/Backup. Abaixo os passos para configuração. 1. Na seção Redundancy Mode, selecione Primary/Backup. Figura 4: Modo de operação de redundância. 2. Clique no botão Add para definir cada um dos links ISPs. 3. Na guia General da janela ISP Link Properties configure o seguinte a. Atribua um nome ao link ISP e selecione a interface utilizada pelo ISP. b. Devemos configurar o Next Hop IP Address clicando no botão Get from routing table. c. No modo Primary/Backup devemos definir qual link ISP é o primeiro.

5 Figura 5: Adicionando o ISP Link Oi. Figura 6: Adicionando o ISP Link Copel.

6 Figura 7: Prioridade dos links. 4. Agora novamente na janela ISP Redundancy devemos definir uma ação nas opções ISP failure e ISP recovery para receber o alerta quando o link ISP falhar e retornar ao funcionamento. Figura 8: Definindo ação do Tracking Permitindo Conexões de Entrada e Saída

7 1. Para permitir conexões de saída através dos links ISP devemos definir o Hide NAT automático em objetos de rede que dá início as conexões de saída. Realizamos a seguinte configuração: a. Editamos o objeto internal_net [2]. b. Na guia General da janela Network Properties, selecione Add Automatic Address Translation Rules. c. Selecione o Hide Tranaslation Method e então a opção Hide behind Gateway. Figura 9: Objeto de rede Net_Guararapes_Palmas. 2. Para permitir conexões de entrada através dos links ISP para servidores de aplicação e de DNS, devemos definir regras de NAT estático. Original Translated Comment Source Destination Service Source Destination Service Any http = (Static) Any http = (Static) Any domain_ udp Any domain_ udp = (Static) = (Static) Tabela 1: Exemplo de NAT Estático [2]. = Incoming Web ISP A = Incoming Web ISP B = Incoming DNS ISP A = Incoming DNS ISP B

8 3. Agora devemos salvar as configurações e instalar a política de segurança em: Policy > Install. Figura 10: Instalando política de segurança Configurando Rota Padrão para ISP Redundancy Gateway Configure o ISP Redundancy Gateway com uma única rota padrão e não lhe atribua nenhuma métrica. Dica: Quando trabalhar com o modo Primary/Backup defina o endereço IP do roteador do link ISP configurado como primário como sua rota padrão. Quando trabalhar com o modo Load Sharing utilize o endereço IP do roteador do primeiro link ISP na janela ISP Redundancy como sua rota padrão. Quando um link ISP falhar a rota padrão do gateway será alterada automaticamente através do script de redundância e quando o link for restaurado, a rota original padrão será restabelecida. 3 Check Point IPS R70 A ferramenta IPS disponível na versão R70 do Check Point Security Gateway é uma evolução da ferramenta chamada Smart Defense presente nas versões anteriores do produto.

9 O IPS oferece vários níveis de controle sobre o tráfego de rede e a documentação do produto recomenda que seja utilizado no inicio do projeto a implementação básica do IPS e conforme a familiarização com as proteções e opções disponíveis você pode aperfeiçoar as configurações a sua necessidade. 3.1 Implementação Básica IPS O IPS possuí, por padrão, dois perfis configurados que podem ser utilizados imediatamente para proteção do ambiente: Default_Protection proporciona um desempenho excelente e com um bom nível de proteção [1]. Recommended_Protection fornece melhor segurança com um nível de desempenho razoável [1]. Figura 11: Guia de configuração do IPS [1] Proteção Padrão O perfil Default_Protection está configurado com os seguintes parâmetros [1]: IPS Mode: Prevenir IPS Policy: Todas as proteções de assinaturas com impacto de desempenho muito baixo são ativadas. Updates Policy: As proteções baixadas utilizando Online Updates são definidas para previnir Proteção Recomendada O perfil Recommended_Protection está configurado com os seguintes parâmetros [1]: IPS Mode: Prevenir

10 IPS Policy: Todas as proteções de assinatura e anomalias de protocolos com severidade média ou alta e nível confidencial são ativadas, menos a proteção com nível de impacto de desempenho critica. Updates Policy: As proteções baixadas utilizando Online Updates são definidas para detectar. Abaixo é mostrada a tela de configuração do IPS realizado no projeto. Figura 12: Configurando o perfil Guararapes ao IPS. Após a configuração do perfil do IPS segundo a nossa necessidade precisamos apenas aplicar as alterações no gateway instalando a política de segurança. Para aplicar a política de segurança: 1. Selecione File > Save. 2. Selecione Policy > Install. 3. Clique no botão OK. Com a política de segurança aplicada e o IPS em funcionamento devemos acompanhar com periodicidade os eventos do IPS no SmartView Tracker, que é a ferramenta para acompanhar os logs do gateway, e avaliar se a configuração do IPS está obtendo resultados. 4 Validação dos Resultados Os resultados, aqui demonstrados, foram retirados das ferramentas SmartView Monitor e SmartView Tracker que auxiliam no gerenciamento do Check Point Security Gateway.

11 4.1 Resultados ISP Redundancy O SmartView Monitor traz mais informações sobre o Security Gateway que apenas estados dos links. Como a Figura 13 mostra, na tela principal estão informações como versão da plataforma, up time, última instalação da política de segurança, quantidade de VPN conectadas naquele momento. Figura 13: Check Point SmartView Monitor. A Figura 14 mostra o modo de operação do ISP Redundancy e o estado dos ISPs. Figura 14: Estado do ISP Redundancy.

12 Figura 15: Alerta SmartView Monitor. 4.2 Resultados IPS Com o SmartView Tracker podemos analisar todo o tráfego do Security Gateway de forma prática. A Figura 16 mostra o log do IPS um dia após ativação do mesmo. Figura 16: Check Point SmartView Tracker. Quando clicamos duas vezes sobre o log temos o detalhamento do mesmo com as informações de origem, destino, serviço, tipo de ataque com informações e referências sobre o mesmo.

13 Figura 17: Detalhamento de atuação do IPS. 5 Considerações finais As funções ISP Redundancy e IPS disponíveis na solução da Check Point são de fácil configuração e acompanhamento. A redundância de links funciona de forma bem transparente. Quando um link entra em falha não precisamos realizar nenhuma ação para que o outro link entre em funcionamento e o usuário final não percebe nenhuma indisponibilidade dos serviços de acesso web, e sistema. O IPS da solução atendeu todas as espectativas com excelentes capacidades de prevenção de ameaças conhecidas e surpreendeu com a evolução da solução utilizada

14 anteriormente. Nos mostrou também de forma clara todas as ameaças que estávamos sucetíveis e quais estavamos sofrendo. Bibliografia [1] Check Point, Check Ponit R70 IPS Admin Guide, dísponível no Check Point User Center no site [2] Check Point, Check Point R70 Firewall Admin Guide, dísponível no Check Point User Center no site

Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925)

Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925) Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925) Route Policy (também conhecido como PBR, policy-based routing) é um recurso que permite configurar estratégias de roteamento. Os pacotes

Leia mais

VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná. Gustavo Kochan Nunes dos Santos. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas

VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná. Gustavo Kochan Nunes dos Santos. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 1 VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná Gustavo Kochan Nunes dos Santos Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba,

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza FIREWALL Prof. Fabio de Jesus Souza fabiojsouza@gmail.com Professor Fabio Souza O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um

Leia mais

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon.

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon. III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon Prática 2 Cenário: Como na prática número 1, temos na figura

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Características de Firewalls

Características de Firewalls Firewall Firewall é um sistema de proteção de redes internas contra acessos não autorizados originados de uma rede não confiável (Internet), ao mesmo tempo que permite o acesso controlado da rede interna

Leia mais

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio Topologia Configurações do Roteador Linksys Nome da Rede (SSID) Senha da rede Senha do Roteador CCNA-Net cisconet cisco123 Objetivos Parte 1: Configurar Definições Básicas em um Roteador da Série Linksys

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede Xerox WorkCentre M118/M118i Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede 701P42689 Este guia contém instruções para: Navegação pelas telas do visor na página 2 Configuração da rede usando o servidor

Leia mais

Aula Prática Roteador

Aula Prática Roteador Aula Prática Roteador INTRODUÇÃO Os roteadores são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes como, por exemplo, redes IP. Diferentes redes IPs enviam suas informações/tráfego por meio

Leia mais

Cisco ASA Firewall Guia Prático

Cisco ASA Firewall Guia Prático Cisco ASA Firewall Guia Prático 2014 v1.0 Renato Pesca 1 Sumário 2 Topologia... 3 3 Preparação do Appliance... 3 3.1 Configurações de Rede... 7 3.2 Configurações de Rotas... 8 3.3 Root Básico... 9 3.4

Leia mais

Segurança de Redes. Firewall. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br

Segurança de Redes. Firewall. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Segurança de Redes Firewall Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução! O firewall é uma combinação de hardware e software que isola a rede local de uma organização da internet; Com ele é possível

Leia mais

Configuração de High Availability (HA)

Configuração de High Availability (HA) Configuração de High Availability (HA) O recurso de Alta Disponibilidade, ou High Availability (HA), requer 2 unidades de Firewalls idênticas, com mesma versão de Hardware, Firmware e modelo, e está disponível

Leia mais

W-R1000nL Guia de instalação

W-R1000nL Guia de instalação W-R1000nL Guia de instalação 1 Sumário Configurando seu Computador...3 Configuração de Roteamento...4 Configurando repetição de sinal...8 2 Configurando seu Computador Esta configuração pode variar dependendo

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Tópicos Motivação Utilização cada vez maior da Internet e a criação de ambientes cooperativos, levam a uma crescente preocupação

Leia mais

Iniciando a configuração do BOT

Iniciando a configuração do BOT Iniciando a configuração do BOT Traduzido por: Antonio Edivaldo de O. Gaspar, edivaldo.gaspar(at)gmail(dot)com Texto original: http://www.blockouttraffic.de/gettingstarted.php Revisado em: 25/07/06 09:00

Leia mais

Administração do Windows Server 2003

Administração do Windows Server 2003 Administração do Windows Server 2003 Visão geral O Centro de Ajuda e Suporte do Windows 2003 Tarefas do administrador Ferramentas administrativas Centro de Ajuda e Suporte do 2003 Usando o recurso de pesquisa

Leia mais

Otimização de banda utilizando IPANEMA. Matheus Simões Martins. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas

Otimização de banda utilizando IPANEMA. Matheus Simões Martins. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Otimização de banda utilizando IPANEMA Matheus Simões Martins Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Novembro de 2009 Resumo O projeto

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS

A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS Rafael Mariano Rodrigues Silva¹, Júlio Cesar Pereira¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil rafaelmarianors@gmail.com, juliocesarp@unipar.br

Leia mais

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon AGENDA 1. Download dos pacotes de instalação ESET Remote Administrator 2. Download dos pacotes de instalação ESET EndPoint Solutions 3. Procedimento de instalação e configuração básica do ESET Remote Adminstrator

Leia mais

Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões

Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões Regras de exclusão são grupos de condições que o Kaspersky Endpoint Security utiliza para omitir um objeto durante uma varredura (scan)

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

ESCOLHA DO EQUIPAMENTO

ESCOLHA DO EQUIPAMENTO FWBuilder Faculdade Mauricio de Nassau Curso: REDES E COMPUTADORES Turno: NOITE Turma: NB Matéria: ADMINISTRAÇÃO DE REDES I Professor: FRED MADEIRA Alunos: Dinarte Pereira Jefferson Oliveira Luiz Flavio

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

Grid e Gerenciamento Multi-Grid

Grid e Gerenciamento Multi-Grid Principais Benefícios Alta disponibilidade, Escalabilidade Massiva Infoblox Oferece serviços de rede sempre ligados através de uma arquitetura escalável, redundante, confiável e tolerante a falhas Garante

Leia mais

CGTI Coordenadoria de Gestão de Tecnologia de Informação

CGTI Coordenadoria de Gestão de Tecnologia de Informação Título Autor Configurar PfSense para permitir acesso a videoconferência pelo equipamento Polycom HDX 6000 José Eleudson Gurgel Queiroz, Analista de TI Data 3 de maio de 2012 O problema Recebemos um equipamento

Leia mais

S.S. Configuração da VPN em Windows 2000. Sérgio Sousa Documentação. Redes Informáticas. Doc s. S.S. Doc s Página 1 de 7

S.S. Configuração da VPN em Windows 2000. Sérgio Sousa Documentação. Redes Informáticas. Doc s. S.S. Doc s Página 1 de 7 S.S Sérgio Sousa Documentação Doc s Redes Informáticas Configuração da VPN em Windows 2000 S.S. Doc s Página 1 Configurando a VPN no Windows 2000 Para que um host de uma rede ou domínio se conecte em sua

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS (DFS) Visão geral sobre o Sistema de Arquivos Distribuídos O Sistema de Arquivos Distribuídos(DFS) permite que administradores do

Leia mais

Escrito por Daniel Donda Ter, 17 de Fevereiro de 2009 18:32 - Última atualização Sáb, 03 de Julho de 2010 23:34

Escrito por Daniel Donda Ter, 17 de Fevereiro de 2009 18:32 - Última atualização Sáb, 03 de Julho de 2010 23:34 Conteúdo Introdução Configurando o Windows Server 2008 Server Core Instalando o Remote Server Administration Tools (RSAT) Configurando o Network Load Balancing (NLB) Adicionando Servidores ao Cluster Gerenciando

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

Componentes de um sistema de firewall - II. Segurança de redes

Componentes de um sistema de firewall - II. Segurança de redes Componentes de um sistema de firewall - II Segurança de redes O que são Bastion Hosts? Bastion host é o nome dado a um tipo especial de computador que tem funções críticas de segurança dentro da rede e

Leia mais

Check Point Multi Domain Security Management

Check Point Multi Domain Security Management Check Point Multi Domain Security Management Marcos Vieira Security Engineer marcos.vieira@westcon.com.br Agenda 1 Desafios do Gerenciamento 2 Introduzindo o conceito de Multi-Domain 3 Maximize a segurança

Leia mais

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero Servidor, Proxy e Firewall Professor Victor Sotero 1 Servidor: Conceito Um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece serviços a uma rede de computadores; Os computadores que acessam

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Firewalls. O que é um firewall?

Firewalls. O que é um firewall? Tópico 13 Firewall Ferramentas de defesa - Firewall. Princípios de projeto de firewall. Sistemas confiáveis. Critérios comuns para avaliação de segurança da tecnologia da informação. 2 Firewalls O que

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31694&z=276

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31694&z=276 Proteja-se de hackers com o Webroot Desktop Firewall! Um dos itens mais antigos em termos de segurança dos computadores é o firewall, protegendo sua máquina contra hackers e ouros ataques. Com a banda

Leia mais

Alta Disponibilidade na IPBRICK

Alta Disponibilidade na IPBRICK Alta Disponibilidade na IPBRICK IPBRICK International 5 de Dezembro de 2012 1 Conteúdo 1 Introdução 3 1.1 Vantagens.................................... 3 2 Requisitos HA 4 3 Configuração HA 4 3.1 Serviço

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started.

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started. 1 - Como obter seu DNS Dinâmico no No-IP O No-IP, é um sistema de DNS (Domain Name Server), que converte o seu endereço IP em um nome. O que o No-IP faz, é converter o nome do tipo minhacameraip.no-ip.org

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas O DIR 635 tem duas opções para liberação de portas: Virtual server: A opção Virtual Server permite que você defina uma única porta pública

Leia mais

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Principais definições Diagrama de Rede Endereços Restrições

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-control MSI Versão: 4.6 Versão do Doc.: 1.0 Autor: Aline Della Justina Data: 17/06/2011 Público-alvo: Clientes e Parceiros NDDigital Alterado por: Release Note: Detalhamento

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Como instalar o Serviço DHCP Antes de poder configurar o serviço DHCP, é necessário instalá lo no servidor. O DHCP não é instalado por padrão durante

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 . Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO O NEXCODE VIEW, também conhecido como NEXVIEW, é um sistema que foi desenvolvido pela Nexcode Systems e tem por

Leia mais

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO Guia rápido do usuário para instalação e operação do DVR Edição R1.0 Bem-vindo! A série DVR/HVR, é um gravador, reprodutor e editor de imagens,

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

FileZilla Server. O FileZilla Server é um ótimo servidor FTP, conta com diversas funções e fácil instalação e configuração.

FileZilla Server. O FileZilla Server é um ótimo servidor FTP, conta com diversas funções e fácil instalação e configuração. FileZilla Server Já apresentei um tutorial sobre o FileZilla, um cliente FTP com versões para vários sistemas operacionais, agora vou falar sobre o FileZilla Server, um programa que transforma seu computador

Leia mais

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira INTRODUÇÃO Os Access Points ou ponto de acesso wi-fi são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes sem fio e com fio (infraestrutura).

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch Exemplo de configuração de VLAN s com portas compartilhadas e bloqueio das portas por endereçamento IP utilizando as ferramentas Ethernet Switch Configurator e

Leia mais

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA AULA 07 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA O Utilitário de configuração do sistema, o famoso "msconfig" está disponível nas versões recentes do Windows. Para abrir o

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Roteamento Estático (2)

Roteamento Estático (2) Roteamento Estático (2) Rotas Alternativas Alternative Routes Rotas Alternativas (cont.) Suponha que: Um novo novo link seja adicionado entre Pooh e Eeyore; Por uma decisão administrativa, todos os pacotes

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

Guia de instalação Command WorkStation 5.5 com o Fiery Extended Applications 4.1

Guia de instalação Command WorkStation 5.5 com o Fiery Extended Applications 4.1 Guia de instalação Command WorkStation 5.5 com o Fiery Extended Applications 4.1 Sobre o Fiery Extended Applications O Fiery Extended Applications (FEA) 4.1 é um pacote dos seguintes aplicativos para uso

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

Alta disponibilidade utilizando Roteamento Virtual no RouterOS GUILHERME RAMIRES

Alta disponibilidade utilizando Roteamento Virtual no RouterOS GUILHERME RAMIRES Alta disponibilidade utilizando Roteamento Virtual no RouterOS GUILHERME RAMIRES Nome: Guilherme M. Ramires Analista de Sistemas Pós-Graduado em Tecnologia e Gerenciamento de Redes de Computadores CEO

Leia mais

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2 SonicOS SonicOS Conteúdos SonicOS As seções seguintes explicam como atualizar uma imagem de firmware SonicOS existente para uma versão mais recente: Obter a versão mais recente de firmware do SonicOS...

Leia mais

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003

PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003 PROGRAMA DE TREINAMENTO ACTIVE DIRECTORY DO WINDOWS SERVER 2003 CARGA HORÁRIA: 64 horas. O QUE É ESTE TREINAMENTO: O Treinamento Active Ditectory no Windows Server 2003 prepara o aluno a gerenciar domínios,

Leia mais

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio:

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu clicando com o botão direito do

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security Pro fornece proteção de última geração para seu

Leia mais

Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações

Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações Marcelo Rios Kwecko 1, Raphael Lucas Moita 1, Jorge Guedes Silveira

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Como liberar acesso ao Skype utilizando Proxy Socks.

Como liberar acesso ao Skype utilizando Proxy Socks. Página: 1 de 5 Introdução Este documento demonstra a configuração necessária para liberar o acesso ao aplicativo Skype utilizando Proxy Socks. Solução Abra a Control Center, conecte se ao firewall e abra

Leia mais

Vantagens e Serviços

Vantagens e Serviços Official Partner O pfsense é uma distribuição personalizada do FreeBSD, livre e OpenSource, adaptada para uso como um firewall e roteador totalmente gerenciado via interface web. Além disso, ele inclui

Leia mais

Guia de Instalação Rápida

Guia de Instalação Rápida Guia de Instalação Rápida 1. Instalação Elétrica a. Conecte o Plug da tomada de energia na porta DC do POE b. Conecte uma ponta de um cabo UTP (rede) paralelo na porta LAN do rádio e a outra ponta na porta

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

Manual do Portal do Usuário 4.8

Manual do Portal do Usuário 4.8 Manual do Portal do Usuário 4.8 Este Manual MobiDM descreve as operações básicas do portal ao nível de acesso do usuário Versão: x.x Manual do Usuário MOBIDM Página 1 Índice Introdução 2 Arquivos de ajuda

Leia mais

Scripts para Bloquear Sites e Domínios no ISA Server

Scripts para Bloquear Sites e Domínios no ISA Server Scripts para Bloquear Sites e Domínios no ISA Server Introdução Este artigo tem como objetivo fornecer as instruções passo a passo para a criação de script s os quais irão adicionar no ISA Server uma lista

Leia mais

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP Tag List Tag List Generator Manual do Usuário smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02 Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP Servidor DHCP O Serviço de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) permite que você controle a configuração e distribuição de endereços

Leia mais

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH Introdução Procedimentos para configurar uma conexão VPN com a Bematech, para possibilitar Acesso Remoto para Suporte do ambiente

Leia mais

Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL

Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL 1/8 Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL www.alertasecurity.com.br +55 11 3105.8655 2/8 SUMÁRIO Visão Geral: Porque contratar os Serviços Gerenciados da Alerta Security

Leia mais

Configurações para utilização de IPv6.

Configurações para utilização de IPv6. Configurações para utilização de IPv6. Devido a escassez de endereços IPv4 muitos países começaram a utilizar o IPv6 para solucionar este problema. Entretanto, para continuar utilizando os recursos do

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

TUTORIAL. ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed)

TUTORIAL. ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed) TUTORIAL ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed) Erico de Souza Teixeira Malamud Florianópolis, 2002 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O Risco... 5 3. Os Aplicativos PTPP... 5 4. NEC GREAT SPEED... 6 5. ALCATEL

Leia mais

IPTABLES. Helder Nunes Haanunes@gmail.com

IPTABLES. Helder Nunes Haanunes@gmail.com IPTABLES Helder Nunes Haanunes@gmail.com Firewall Hoje em dia uma máquina sem conexão com a internet praticamente tem o mesmo valor que uma máquina de escrever. É certo que os micros precisam se conectar

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E O que é roteamento e acesso remoto? Roteamento Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede,

Leia mais

Objetivos deste capítulo

Objetivos deste capítulo 1 Objetivos deste capítulo Identificar a finalidade de uma política de segurança. Identificar os componentes de uma política de segurança de rede. Identificar como implementar uma política de segurança

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Page 1 / 12 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Amadeus Pro Printer 5.1P275

Amadeus Pro Printer 5.1P275 Amadeus Pro Printer 5.1P275 Guia de Instalação do Usuário Final Index _ Sobre este guia... 3 _ Requerimentos de Software... 3 Sistemas Operacionais... 3 _ Processo de Instalação... 4 Configurações do Internet

Leia mais