Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos"

Transcrição

1 FEVEREIRO DE 2014 Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos Imóveis de 2 e 3 dormitórios foram destaques positivos em fevereiro, mês de variação negativa O mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo registrou a venda 981 unidades no segundo mês do ano, o que representou variação de 49,1% diante de fevereiro de 2013 (1.927 imóveis) e de 4,8% sobre as unidades escoadas em janeiro. Em valores, as vendas atingiram R$ 485,4 milhões, uma redução de 48,7% sobre o volume movimentado em fevereiro do ano passado, de R$ 945,9 milhões, devidamente atualizados pela variação do INCC (Índice Nacional da Construção Civil), da Fundação Getúlio Vargas. Em síntese, a pesquisa realizada pelo departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP apontou os seguintes resultados para o segundo mês do ano:. O indicador Vendas sobre Oferta (VSO) para o período de 12 meses referente a fevereiro foi de 62,5%, enquanto o índice de fevereiro de 2013 ficou em 55,8%. Ou seja, em média, o mercado vende 62,5% dos empreendimentos no primeiro ano de oferta;. Os segmentos de 2 e 3 dormitórios totalizaram 87,3% das vendas no mês. As unidades de 2 dormitórios participaram com pouco mais da metade do volume escoado (56,9% e 558 unidades);. Das 981 unidades comercializadas, 64,1% (629 unidades) foram imóveis com no máximo seis meses de período de oferta desde lançamento no mercado.. Dentre as zonas de valor, os destaques do mês foram os bairros do Jaraguá e São Miguel Paulista. Lançamentos Residenciais Em fevereiro, os lançamentos residenciais somaram 940 unidades, com variação de 48,2% sobre mesmo mês de 2013 (1.816 imóveis) e de 127,6% sobre janeiro (413 unidades). O volume de lançamentos expresso em valores totalizou R$ 585,1 milhões. De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), responsável pelas informações sobre lançamentos, imóveis de 2 e 3 dormitórios predominaram na cidade de São Paulo e representaram 77,3% das unidades lançadas no segundo mês do ano. Região Metropolitana de São Paulo Com unidades vendidas em fevereiro, a cidade de São Paulo respondeu por 52,0% da comercialização de imóveis novos residenciais na Região Metropolitana, composta ainda por mais 38 municípios no entorno da Capital.

2 As vendas na Região Metropolitana apresentaram variação de 42,6% diante de fevereiro de 2013 (3.287 unidades), e o volume comercializado expresso em valores atingiu R$ 801,5 milhões. O ritmo de vendas referente ao período de 12 meses foi de 61,0%, superior ao VSO de 12 meses apurado em fevereiro de Comparativamente, o desempenho de comercialização da Capital (62,5%) superou a média das demais cidades (59,2%). Os municípios de São Bernardo do Campo e Mogi das Cruzes se destacaram em vendas no mês de fevereiro. Acumulado no bimestre e em 12 meses A comercialização de imóveis acumulada no primeiro bimestre somou unidades na cidade de São Paulo, com recuo de 27,5% em relação ao período de janeiro e fevereiro de 2013 (2.775 unidades). O VGV (Valor Global de Vendas) do primeiro bimestre foi de R$ 971,2 milhões, com variação de 30,0% sobre igual período do ano passado, de R$ 1,39 bilhão atualizado pelo INCC. As vendas de imóveis de 3 dormitórios cresceram em 19,2%, comparadas ao ano anterior, passando de 527 unidades em janeiro e fevereiro de 2013 para 628 unidades nos primeiros dois meses deste ano. Os lançamentos residenciais totalizaram unidades no primeiro bimestre de Trata-se do menor volume de unidades lançadas desde 2006 (1.163 unidades), na comparação dos períodos de janeiro e fevereiro de cada ano. No primeiro bimestre, as vendas superaram os lançamentos em 48,6%, ou seja, em 658 unidades. Ao se confirmar esse comportamento nos próximos meses, talvez seja uma tendência, para este ano, a redução do estoque, analisa Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP. O total vendido no período de março de 2013 a fevereiro de 2014 (12 meses) foi de unidades, contra unidades comercializadas nos 12 meses anteriores, encerrados em fevereiro de Houve variação de 22,6%. O volume movimentado em valores no período de 12 meses encerrado em fevereiro deste ano atingiu R$ 18,95 bilhões, com variação de 29,9% sobre VGV de iguais 12 meses em 2013, com R$ 14,59 bilhões. Os valores estão atualizados para fevereiro de 2014, conforme variação do INCC. Cenário econômico Dentre os indicadores que demonstram incertezas no cenário econômico nacional nos primeiros dois meses do ano, vale destacar:. Queda da confiança do consumidor em fevereiro (1,7% em relação a janeiro e 7,7% comparado a fevereiro de 2013);

3 . Queda da confiança da indústria em fevereiro (1,0% em relação a janeiro e 7,5% em relação a fevereiro de 2013);. Queda na venda de automóveis (17,4% entre janeiro e fevereiro);. Queda na intenção de consumo das famílias (3,3% entre fevereiro e março); Já entre os indicadores que refletem fatos positivos, alguns estão diretamente ligados diretamente à demanda:. Aumento da renda real em janeiro (3,6% em relação a janeiro de 2013);. Redução da inadimplência (de 5,5% para 4,4% entre janeiro de 13 e janeiro de 2014);. Venda de aços planos registrou aumento de 16,4% em relação ao primeiro bimestre do ano passado. Considerações finais Os números de fevereiro demonstram que o mercado de imóveis novos residenciais apresentou recuo em termos de comercialização e lançamentos de novos produtos. O volume de vendas apurado nos dois primeiros meses deste ano são os mais baixos desde Comportamento semelhante ocorreu com os lançamentos, que foram os menores registrados desde 2006, na comparação entre os primeiros bimestres de cada ano. Parte deste resultado pode ser atribuída às incertezas dos empreendedores em relação aos rumos da economia. Ademais, certamente refletiu no mercado o encarecimento de terrenos em função da incidência da exigência de contrapartidas e outorgas, além dos debates acerca da apresentação do novo Plano Diretor Estratégico, afirma o vice-presidente do Secovi-SP, Emílio Kallas. Para o presidente do Sindicato, Claudio Bernardes, ainda é cedo para se falar em mudança de tendências. A insegurança dos diversos setores diante da negativa percepção econômica do País, somada aos efeitos do período de sazonalidade baixa do mercado de imóveis novos, tradicional em início de ano, podem ter influenciado os resultados. Mas as nossas projeções de estabilidade para este ano, preservadas as condições macroeconômicas atuais, estão mantidas, conclui.

4 59,1 60,1 60,4 61,4 61,9 61,2 60,7 61,4 60,9 58,7 56,7 56,1 55,8 59,0 61,2 62,8 64,9 65,5 67,4 66,9 66,3 63,5 62,1 63,0 62,5 4,0 5,2 5,0 10,3 11,0 10,2 9,9 9,1 9,9 10,2 8,7 9,0 13,7 12,8 12,5 11,4 12,9 12,4 17,7 17,8 16,0 16,0 15,6 18,3 17,7 VSO* mensal (em %) Média 11,9 VSO* Acumulado em 12 meses (em %) Média 61,6

5 Em unidades ,9% ,1% ,6% ,5% DORM 2 DORM 3 DORM 4 DORM fev/13 fev/14 Participação (%) em unidades Fevereiro/2013 Fevereiro/ ,7% 5,2% 16,8% 30,4% 5,2% 7,5% 60,3% 56,9%

6 VGV* em milhões de (R$) 399,4-58,7% -5,0% 159,4-77,4% 165,0 205,5 195,2 181,6-50,9% 89,2 36,0 1DORM 2 DORM 3 DORM 4 DORM fev/13 fev/14 *VGV ATUALIZADO PELO INCC DE FEV/14 Participação (%) VGV* Fevereiro/2013 Fevereiro/ ,2% 16,8% 18,4% 7,4% 21,7% 42,2% 40,2% 34,0% *VGV ATUALIZADO PELO INCC DE FEV/14

7 unidades acumuladas em 12 meses DORM 2 DORM 3 DORM 4 DORM unidades acumuladas em 12 meses Menos de 45 Entre 46 e 65 Entre 66 e 85 Entre 86 e 130 Entre 131 e 180 Mais de 180

8 Em unidades ,2% ,6% ,2% ,6% 25,6% % 12 Menos de 45 Entre 46 e 65 Entre 66 e 85 Entre 86 e 130 Entre 131 e 180 Mais de 180 fev/13 fev/14 Participação (%) em unidades Fevereiro/2013 Fevereiro2014 7,3% 2,2% 2,1% 11,6% 5,5% 1,2% 21,4% 21,2% 16,7% 20,2% 45,8% 44,8%

9 57,8 56,7 57,2 58,6 57,6 59,7 59,0 58,1 59,7 61,5 60,8 60,9 59,8 59,0 61,6 60,4 62,5 63,3 63,1 64,7 63,7 62,9 62,2 61,5 61,0 5,4 5,9 5,3 8,0 12,8 11,2 10,0 10,2 9,0 8,2 8,7 11,6 12,5 12,1 16,5 15,5 16,4 14,7 14,7 13,9 13,9 12,4 15,5 13,9 17,8 Região Metropolitana de São Paulo VSO* mensal (em %) Média 11,8 Região Metropolitana de São Paulo VSO* Acumulado em 12 meses (em %) Média 60,5

10 Região Metropolitana de São Paulo Em unidades ,1% ,6% ,5% ,9% dorm 2 dorms 3 dorms 4 dorms fev/13 fev/14 Região Metropolitana de São Paulo Participação (%) em unidades Fevereiro/2013 Fevereiro/ ,9% 7,1% 10,7% 30,5% 5,9% 5,7% 57,4% 57,9%

11 Região Metropolitana de São Paulo VGV* em milhões de (R$) 564,5-47,9% 294,2 405,5-21,1% 320,1 499,9-71,6% 168,3-73,2% 45,1 142,1 1 dorm 2 dorms 3 dorms 4 dorms fev/13 fev/14 *VGV ATUALIZADO PELO INCC DE FEV/14 Região Metropolitana de São Paulo Participação (%) VGV* Fevereiro/2013 Fevereiro/ ,5% 10,3% 17,7% 5,6% 24,8% 34,5% 39,9% 36,7% *VGV ATUALIZADO PELO INCC DE FEV/14

12

13

14 *Formado pelos municípios da RMSP com a exceção de São Paulo

15

16

17 *Formado pelos municípios da RMSP com a exceção de São Paulo

18

19 GLOSSÁRIO DISTRATOS: é o número em unidades que foram devolvidos ao mercado. INCC-DI: Sigla de Índice Nacional de Custos da Construção Civil - Disponibilidade Interna, calculado pela Fundação Getúlio Vargas LANÇAMENTOS: número de unidades lançadas no mês de referência da pesquisa OFERTA INICIAL: é o número de unidades remanescentes ofertados ao mercado, no período que antecede o mês de referência da pesquisa até trinta e seis meses atrás. OFERTA FINAL: é a diferença em unidades da OFERTA TOTAL em relação as VENDAS OFERTA TOTAL: é a soma em unidades da OFERTA INICIAL com os LANÇAMENTOS PERIODO DE LANÇAMENTO: unidades à venda até seis meses desde o lançamento. Esse período é caracterizado por esforço de comercialização intensivo. PERIODO DE PÓS LANÇAMENTO: unidades à venda desde o sétimo mês até o trigésimo sexto mês. Depois desse período, ou seja, a partir de 37 meses após o lançamento, o estoque eventualmente existente é excluído da base de dados da pesquisa. PRAZO MÉDIO DE VENDA (PMV): número médio de meses em que as unidades vendidas estiveram em oferta VALOR GLOBAL DE VENDAS (VGV): é o valor monetário em moeda corrente (R$) das unidades comercializadas em cada período. VALOR GLOBAL DE VENDAS atualizado pelo INCC-DI (VGV/INCC-DI): é o valor real (R$) das unidades comercializadas em cada período, a preços do mês de referência da pesquisa. VALOR REAL: Valor que tenha sido corrigido para compensar o efeito da inflação (correção monetária) VENDAS BRUTAS: número de unidades vendidas em cada período, sem considerar as unidades que foram distratadas. VENDAS LIQUIDAS (VENDAS): é a diferença em unidades das VENDAS BRUTAS em relação aos DISTRATOS VENDAS SOBRE OFERTA (VSO mensal) : é a relação em unidades das VENDAS no mês sobre a OFERTA TOTAL do mês, ou seja, mede o percentual (%) do estoque vendido no mês de referência da pesquisa. VENDAS SOBRE OFERTA (VSO 12 meses): mede o percentual (%) vendido acumulado nos últimos 12 meses.

Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014

Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014 1 DEZEMBRO DE 2014 Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014 Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP registra evolução posi va no volume comercializado pelo segundo mês consecu vo A comercialização

Leia mais

Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo

Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP, em novembro de 2013 a comercialização de unidades foi 28,6% superior à do mês de

Leia mais

Mercado imobiliário mantém estabilidade em maio

Mercado imobiliário mantém estabilidade em maio 1 MAIO DE 2015 Mercado imobiliário mantém estabilidade em maio Os resultados da Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, apresentaram relativa

Leia mais

Vendas de imóveis residenciais novos melhoram em abril

Vendas de imóveis residenciais novos melhoram em abril ABRIL DE 2014 Vendas de imóveis residenciais novos melhoram em abril Em comparação com o volume comercializado em março, o crescimento foi de 23,1% A comercialização de imóveis novos na cidade de São Paulo

Leia mais

Vendas e lançamentos registram queda em setembro

Vendas e lançamentos registram queda em setembro 1 SETEMBRO DE 2015 Vendas e lançamentos registram queda em setembro Apesar da oscilação negativa nos dois indicadores, pesquisa do Secovi-SP registra volume de vendas superior ao de lançamentos A Pesquisa

Leia mais

Mercado imobiliário reduz o número de lançamentos no mês de julho

Mercado imobiliário reduz o número de lançamentos no mês de julho 1 JULHO DE 2015 Mercado imobiliário reduz o número de lançamentos no mês de julho Foram lançadas 825 unidades na cidade de São Paulo, ante média de 2 mil unidades para o mês nos úl mos cincos anos. Redução

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11. Relatório Trimestral Gerencial

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11. Relatório Trimestral Gerencial JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11 (Codigo ISIN BRJPPCCTF001) Relatório Trimestral Gerencial 1º Trimestre de 2014 1 SUMÁRIO Informações gerais do

Leia mais

Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011. Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011

Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011. Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011 Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011 Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011 1 DIRETORIA Presidente João Crestana Economista-chefe Celso Petrucci Mercado de Imóveis

Leia mais

Mercado imobiliário apresenta bons resultados em abril

Mercado imobiliário apresenta bons resultados em abril 1 ABRIL DE 2015 Mercado imobiliário apresenta bons resultados em abril Pelo segundo mês consecu vo, melhora o desempenho de vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo Abril foi o melhor

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 1 2 ÍNDICE ECONOMIA MERCADO IMOBILIÁRIO CIDADE SÃO PAULO Lançamentos Comercialização REGIÃO METROPOLITANA EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS MERCADO NACIONAL

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE/2015 1 SUMÁRIO I. DESCRIÇÃO DOS NEGÓCIOS REALIZADOS NO SEMESTRE... 3 II. PROGRAMA DE INVESTIMENTOS

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012 1 2 Índice Economia Mercado Imobiliário Lançamentos Comercialização RMSP Mercado Nacional Empreendimentos Comerciais Financiamento Imobiliário Previsões para 2013

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013 Balanço do Mercado Imobiliário 1 Balanço do Mercado Imobiliário 2 Mercado de imóveis novos apresenta crescimento Em 2013, o mercado de

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP Momento Econômico Atual Indicadores Econômicos Taxa de Desemprego (média) Medo Desemprego 11,5% 97,50

Leia mais

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Panorama do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Município de São Paulo Lançamentos Residenciais Mun. de São Paulo Mil Unidades Média = 31,7 22,6 24,9 25,7 39,0 34,5 31,6 38,2

Leia mais

Pesquisa Ademi-Rio. A tabela abaixo mostra as unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel.

Pesquisa Ademi-Rio. A tabela abaixo mostra as unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel. Mercado Imobiliário da Cidade Rio de Janeiro no 1º trimestre de 2016 I - UNIDADES LANÇADAS Pesquisa Ademi-Rio A análise dos dados apurados pela Pesquisa ADEMI do Mercado Imobiliário no primeiro trimestre

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11. Relatório Trimestral Gerencial

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11. Relatório Trimestral Gerencial JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO BM&FBOVESPA JPPC11 (Codigo ISIN BRJPPCCTF001) Relatório Trimestral Gerencial 4º Trimestre de 2015 1 Sumário INFORMAÇÕES GERAIS DO

Leia mais

janeiro/2016 Em janeiro, vendas de imóveis aumentaram em relação ao mesmo período de 2015 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Acumulado 12 meses

janeiro/2016 Em janeiro, vendas de imóveis aumentaram em relação ao mesmo período de 2015 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Acumulado 12 meses janeiro/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 950 unidades Lançamentos = 956 unidades Oferta Final = 27.014 unidades VSO Mensal = 3,4% VSO 12 Meses = 42,0% Em janeiro, vendas de imóveis aumentaram

Leia mais

Mercado Imobiliário em São Paulo

Mercado Imobiliário em São Paulo Mercado Imobiliário em São Paulo Gráfico 1 Evolução dos preços dos imóveis residenciais Variações % anuais 3 Os preços dos imóveis aumentaram acentuadamente entre 2 e 211, conforme evidenciado no Gráfico

Leia mais

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 1T15 No 1T15, lançamentos consolidados atingem R$313,6 milhões, com vendas brutas de R$604,5 milhões. Encerrando o 1T15 com vendas líquidas de R$423,3 milhões. PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Cidades vizinhas à Capital alavancam as vendas de imóveis novos em janeiro

Cidades vizinhas à Capital alavancam as vendas de imóveis novos em janeiro Cidades vizinhas à Capital alavancam as vendas de imóveis novos em janeiro Região Metropolitana iniciou o ano com desempenho positivo em termos de comercialização e de lançamentos O mercado de vendas de

Leia mais

Setembro/2016. Mercado imobiliário da cidade de São Paulo apresenta melhores indicadores em setembro CIDADE DE SÃO PAULO.

Setembro/2016. Mercado imobiliário da cidade de São Paulo apresenta melhores indicadores em setembro CIDADE DE SÃO PAULO. Setembro/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.717 unidades Lançamentos = 2.165 unidades Mercado imobiliário da cidade de São Paulo apresenta melhores indicadores em setembro COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

Unidades lançadas caem e número de vendas permanece estável

Unidades lançadas caem e número de vendas permanece estável Unidades lançadas caem e número de vendas permanece estável Número de unidades vendidas supera lançamentos em 95% no trimestre terminado em julho Os Indicadores ainc/fipe, que acompanham o mercado nacional

Leia mais

Abrainc e Fipe divulgam novos indicadores para o mercado imobiliário

Abrainc e Fipe divulgam novos indicadores para o mercado imobiliário ainc e Fipe divulgam novos indicadores para o mercado imobiliário Números com abrangência nacional passam a ser alternativa para o acompanhamento do mercado de imóveis novos Em agosto de 2015 a Fipe, em

Leia mais

Imóveis de 2 dormitórios lideram lançamentos e vendas na Baixada Santista

Imóveis de 2 dormitórios lideram lançamentos e vendas na Baixada Santista Imóveis de 2 dormitórios lideram lançamentos e vendas na Baixada Santista A Baixada Santista apresentou, nos últimos 12 meses, estabilidade no número de lançamentos de imóveis novos, segundo levantamento

Leia mais

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010 Discussão dos Resultados 1T10 07 de Maio de 2010 0 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções

Leia mais

Abril/2016. Lançamentos e vendas na capital paulista atingem o menor nível desde 2004 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses

Abril/2016. Lançamentos e vendas na capital paulista atingem o menor nível desde 2004 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses Abril/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.182 unidades Lançamentos = 695 unidades Oferta Final = 24.961 unidades Lançamentos e vendas na capital paulista atingem o menor nível desde 2004

Leia mais

Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru

Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru Imóveis de dois dormitórios lideram os lançamentos e vendas em Bauru O estudo do Mercado Imobiliário de Bauru elaborado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, em parceria com a empresa

Leia mais

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12.

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12. Belo Horizonte, 02 de outubro de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

Junho/2016. Vendas e lançamentos de imóveis novos registram aumento em junho CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses.

Junho/2016. Vendas e lançamentos de imóveis novos registram aumento em junho CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Junho/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 2.097 unidades Lançamentos = 2.178 unidades Vendas e lançamentos de imóveis novos registram aumento em junho COMERCIALIZAÇÃO DE IMÓVEIS NOVOS CIDADE

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 O RISCO DOS DISTRATOS O impacto dos distratos no atual panorama do mercado imobiliário José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior

Leia mais

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 Nota de Crédito PJ Janeiro 2015 Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 mai/11 mai/11 Carteira de Crédito PJ não sustenta recuperação Após a aceleração verificada em outubro, a carteira de crédito pessoa jurídica

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de julho de 2008) setembro/08 1 Principais destaques Em julho/08 as micro e pequenas empresas (MPEs) apresentaram queda de 3% no faturamento real

Leia mais

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir.

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir. Operadora: Bom dia e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da Brascan para a discussão dos resultados referentes ao 1T07. Estão presentes hoje conosco o senhor Marcos Levy, Diretor

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Fevereiro de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Fevereiro de 2015...

Leia mais

Aluguel residencial com aniversário em julho e reajuste pelo IGP-M subirá 5,59%.

Aluguel residencial com aniversário em julho e reajuste pelo IGP-M subirá 5,59%. + Boletim de Conjuntura Imobiliária 60ª Edição Comercial de 2012 Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br Econsult Consultoria

Leia mais

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005 Praça Capital - Campinas 1 Setor imobiliário Oportunidade de investimento Fator de Risco Crédito Renda Tendência Crescimento da oferta Crescimento

Leia mais

Novembro/2016. As vendas de imóveis em São Paulo aumentam em novembro de 2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses.

Novembro/2016. As vendas de imóveis em São Paulo aumentam em novembro de 2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Novembro/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.724 unidades Lançamentos = 3.214 unidades Oferta Final = 24.968 unidades As vendas de imóveis em São Paulo aumentam em novembro de 2016 COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

MAIO/2017. Mercado imobiliário apresenta bons resultados no mês de maio CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses.

MAIO/2017. Mercado imobiliário apresenta bons resultados no mês de maio CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. MAIO/2017 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 2.170 unidades Lançamentos = 2.300 unidades Oferta Final = 21.960 unidades Mercado imobiliário apresenta bons resultados no mês de maio COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P J U L H O, 2 0 1 5 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 2,4 bilhões Saldo: R$ 504,6 bilhões Financiamentos

Leia mais

PMI Pesquisa do Mercado Imobiliário - RMSP

PMI Pesquisa do Mercado Imobiliário - RMSP PMI Pesquisa do Mercado Imobiliário - RMSP Março 2013 A Pesquisa do Mercado Imobiliário (PMI) é realizada mensalmente pelo departamento de economia e estatística do Secovi-SP com o objetivo de analisar

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2015 Os aluguéis das casas e apartamentos no mês de maio permaneceram estáveis em relação aos valores de abril. Em relação

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Fevereiro de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE FEVEREIRO DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de fevereiro de

Leia mais

O Endividamento das famílias no Brasil

O Endividamento das famílias no Brasil Boletim Econômico Edição nº 74 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O Endividamento das famílias no Brasil 1 Situação atual e números O percentual de famílias com

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13 Lançamentos consolidados atingem R$ 1,6 bilhão no trimestre, uma expansão de 9% ante o 4T12 Vendas Líquidas alcançam R$ 1,3 bilhão, reportando uma evolução de 45% em comparação ao ano anterior PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2011. CELSO PETRUCCI Diretor executivo Economista chefe do Secovi SP

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2011. CELSO PETRUCCI Diretor executivo Economista chefe do Secovi SP BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2011 0, CELSO PETRUCCI Diretor executivo Economista chefe do Secovi SP DEMANDA DO MERCADO IMOBILIÁRIO DEMANDA POR IMÓVEIS RESIDENCIAIS FATORES QUE INFLUENCIAM NAS COMPRAS

Leia mais

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov.

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov. 4 SETOR EXTERNO As contas externas tiveram mais um ano de relativa tranquilidade em 2012. O déficit em conta corrente ficou em 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), mostrando pequeno aumento em relação

Leia mais

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 21 dezembro de 2014

Leia mais

Julho/2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Média do ano. Pesquisa do Mercado Imobiliário

Julho/2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Média do ano. Pesquisa do Mercado Imobiliário Julho/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 828 unidades Lançamentos = 1.099 unidades Oferta Final = 24.627 unidades Em julho, vendas e lançamentos são afetados pela sazonalidade Tradicionalmente,

Leia mais

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR INTERIOR DE SÃO PAULO Flavio Amary Vice-presidente do Interior do Secovi-SP e Diretor Regional em Sorocaba e Região PARTICIPAÇÃO % DO

Leia mais

Apartamentos econômicos de 2 dormitórios são destaque em Rio Preto

Apartamentos econômicos de 2 dormitórios são destaque em Rio Preto Apartamentos econômicos de 2 dormitórios são destaque em Rio Preto Nos últimos 12 meses, entre junho de 2011 e maio de 2012, foram lançados 2.044 imóveis residenciais verticais em condomínios na cidade

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

COMENTÁRIOS. Em agosto de 2015, o total do pessoal ocupado assalariado na. indústria mostrou queda de 0,8% frente ao patamar do mês imediatamente

COMENTÁRIOS. Em agosto de 2015, o total do pessoal ocupado assalariado na. indústria mostrou queda de 0,8% frente ao patamar do mês imediatamente COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO Em agosto de 2015, o total do pessoal ocupado assalariado na indústria mostrou queda de 0,8% frente ao patamar do mês imediatamente anterior, na série livre de influências

Leia mais

Volume de crédito segue em expansão em 2008

Volume de crédito segue em expansão em 2008 Relatório Febraban - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 25-03-2008) Edição de 25 de março de 2008 Volume de crédito segue em expansão em 2008 O ritmo

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Em geral as estatísticas sobre a economia brasileira nesse início de ano não têm sido animadoras

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015 No mês de novembro, os valores médios observados caíram 0,1%, em relação ao mês anterior. No acumulado de 12 meses,

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 No 3T15, lançamentos consolidados atingem R$606,8 milhões, com vendas brutas de R$682,0 milhões. As vendas líquidas encerraram o 3T15 em R$492,8 milhões, alcançando

Leia mais

Apartamentos econômicos são destaque em Bauru

Apartamentos econômicos são destaque em Bauru Apartamentos econômicos são destaque em Bauru Localizada em posição estratégica, no coração do Estado de São Paulo, a cidade de Bauru tem passado por grande desenvolvimento nos últimos anos. Para o setor

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Agosto/2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Média do ano. Pesquisa do Mercado Imobiliário

Agosto/2016 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. Média do ano. Pesquisa do Mercado Imobiliário Agosto/2016 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.078 unidades Lançamentos = 1.177 unidades Oferta Final = 24.411 unidades VSO Mensal = 4,2% VSO 12 Meses = 37,9% Vendas e lançamentos crescem em

Leia mais

ABRIL/2017. Vendas de imóveis novos registram ligeira queda em abril CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses.

ABRIL/2017. Vendas de imóveis novos registram ligeira queda em abril CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. ABRIL/2017 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.212unidades Lançamentos = 959 unidades Oferta Final = 22.528 unidades Vendas de imóveis novos registram ligeira queda em abril COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

Por um Grande ABC melhor

Por um Grande ABC melhor Por um Grande ABC melhor Publicada em 06 de Agosto de 2015 Página 1 Publicada em 06 de Agosto de 2015 Página 2 Lançamentos - Geral - Publicada em 06 de Agosto de 2015 Página 3 Total geral de lançamentos

Leia mais

Discussão da Prévia 3T08. 13 de outubro de 2008

Discussão da Prévia 3T08. 13 de outubro de 2008 Discussão da Prévia 3T08 13 de outubro de 2008 0 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções

Leia mais

Clipping Vendas de imóveis caem 36,5%

Clipping Vendas de imóveis caem 36,5% Vendas de imóveis caem 36,5% 4438298 - DCI - SERVIÇOS - SÃO PAULO - SP - 16/07/2014 - Pág A8 O mercado imobiliário na capital paulista segue com queda nas vendas em 2014 na comparação com 2013, influenciado

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Construção Residencial 16 de dezembro de 2014 Ajuste dos estoques de imóveis residenciais reforça expectativa de menor crescimento da atividade de construção civil nos próximos trimestres Departamento

Leia mais

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC 27.03.12 Paulo Safady Simão Presidente da CBIC REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL DAS ENTIDADES EMPRESARIAIS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E CÂMARAS 62

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

INDICADORES ABRAINC/FIPE DO MERCADO IMOBILIÁRIO

INDICADORES ABRAINC/FIPE DO MERCADO IMOBILIÁRIO INDICADORES ABRAINC/FIPE DO MERCADO IMOBILIÁRIO NOTAS METODOLÓGICAS SÃO PAULO AGOSTO/2015 ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 1. DADOS 3 2. METODOLOGIA 5 2.1 INDICADORES 5 2.1.1 Unidade Lançadas 5 2.1.2 VGV Lançado 5

Leia mais

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15)

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) Economia Geral PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) - Geral = -898 mil - Construção = -256 mil Queda de Renda - 2014 = R$ 2.288-2015 = R$ 2.180 Recessão de 2015 a 2017 será

Leia mais

Sciesp. Clipping 14.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 14.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 14.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 EXAME Os imóveis preferidos de quem está bem de vida em São Paulo

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JUNHO DE 2014.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JUNHO DE 2014. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JUNHO DE 2014. O mercado de contratos novos de locação residencial realizados em junho na cidade de São Paulo registrou variação de

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

JUNHO/2017. Mercado imobiliário reaquece no primeiro semestre de 2017 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses.

JUNHO/2017. Mercado imobiliário reaquece no primeiro semestre de 2017 CIDADE DE SÃO PAULO. Números do mês: Acumulado 12 meses. JUNHO/2017 CIDADE DE SÃO PAULO Números do mês: Vendas = 1.853 unidades Lançamentos = 1.502 unidades Oferta Final = 21.043 unidades Mercado imobiliário reaquece no primeiro semestre de 2017 Comercialização

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM 2011 E 2012 Camila Cristina Farinhaki Henrique Alves dos Santos Lucas Fruet Fialla Patricia Uille Gomes Introdução Este artigo tem como objetivo

Leia mais

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando INFORMATIVO n.º 42 NOVEMBRO de 2015 A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando Fabiana D Atri - Economista Coordenadora do Departamento de Pesquisas e

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2013

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2013 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2013 Minha Casa Minha Vida (MCMV) Discussão sobre a atratividade dos empreendimentos voltados à Faixa 1 após alterações dos preços

Leia mais

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 17 outubro de 2014 Organização:

Leia mais

Matemática Financeira. Aula 03 Taxa Real de Juros

Matemática Financeira. Aula 03 Taxa Real de Juros Matemática Financeira Aula 03 Taxa Real de Juros Inflação É o fenômeno conhecido como o aumento persistente dos preços de bens e serviços Fatores: Escassez de produtos, déficit orçamentário, emissão descontrolada

Leia mais

Webcast 2T12 Agosto 2012

Webcast 2T12 Agosto 2012 Webcast 2T12 Agosto 2012 Apresentação da Administração Apresentadores Sílvio Ernesto Zarzur Diretor Presidente Flávio Ernesto Zarzur Diretor Vice-Presidente A. Emílio C. Fugazza Diretor Financeiro e de

Leia mais

Sciesp. Clipping 19.10. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 19.10. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 19.10 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 INFO MONEY Vendas de imóveis usados sobem 13,53% em julho no estado

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Banco Central descarta bolha imobiliária no país. 44ª Edição Comercial Fevereiro de 2014

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Banco Central descarta bolha imobiliária no país. 44ª Edição Comercial Fevereiro de 2014 + Boletim de Conjuntura Imobiliária 44ª Edição Comercial Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas 422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br Econsult Consultoria

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2001 2010 A DÉCADA DA RETOMADA CELSO PETRUCCI Diretor Executivo Economista chefe do Secovi SP Versão 1005133-20100617 CPE CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO - ACCB/JJA/MAB/RSO 1/37

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Vantagens de casas e apartamentos em condomínios fechados. 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Vantagens de casas e apartamentos em condomínios fechados. 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012 + Boletim de Conjuntura Imobiliária 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012 Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas 422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 14/maio/2015 n. 445 EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Dando continuidade á análise dos dados de exportação de abril, disponibilizados

Leia mais

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes BOLHA IMOBILIÁRIA Aumento de preços dirigidos NÃO por fundamentos econômicos, mas por mera expectativa de aumento futuro de preços INDÍCIOS

Leia mais

OPERAÇÕES DE CRÉDITO MARÇO/ 2009

OPERAÇÕES DE CRÉDITO MARÇO/ 2009 OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN MARÇO/ 2009 Fonte: Bacen 23/04/2009 DESTAQUES DE MARÇO/ 2009 O estoque total de crédito contratado no SFN totalizou R$ 1,23 trilhões em Março. Esse montante representou uma

Leia mais

Coletiva de Imprensa - ABECIP. Índice

Coletiva de Imprensa - ABECIP. Índice Coletiva de Imprensa - ABECIP Índice 1. Ambiente Macroeconômico 2. Mercado Imobiliário 3. Financiamento Imobiliário - SBPE 4. Inadimplência 5. Ativos Financeiros 6. Poupança SBPE 7. Expectativas 2013 2

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito. Banco Central do Brasil Fevereiro de 2015

Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito. Banco Central do Brasil Fevereiro de 2015 Pesquisa Trimestral de Condições de Crédito Banco Central do Brasil Fevereiro de 215 Indicadores de Condições de Crédito Objetivos: Verificar o sentimento dos últimos meses sobre o mercado de crédito e

Leia mais

Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras

Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras As principais modalidades de aplicação financeira disponíveis no mercado doméstico caderneta de poupança, fundos de investimento e depósitos a prazo

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

Preços. 2.1 Índices gerais

Preços. 2.1 Índices gerais Preços A inflação, considerada a evolução dos índices de preços ao consumidor e por atacado, apresentou contínua elevação ao longo do trimestre encerrado em maio. Esse movimento, embora tenha traduzido

Leia mais