EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE MARINGÁ E REGIÃO METROPOLITANA ESTADO DO PARANÁ.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE MARINGÁ E REGIÃO METROPOLITANA ESTADO DO PARANÁ."

Transcrição

1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE MARINGÁ E REGIÃO METROPOLITANA ESTADO DO PARANÁ. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, através do seu Órgão de Execução do GAECO GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO Núcleo Regional de Maringá 12ª. Promotoria de Justiça, e por intermédio dos Promotores de por intermédio do Promotor de Justiça in fine assinado, no uso de suas atribuições legais, vem, respeitosamente, perante Vossa Excelência, com fulcro no artigo 129, inciso I, da Magna Carta c/c. o artigo 100, do Código Penal e artigo 41, do Código de Processo Penal c/c. o artigo 2º, inciso I, da douta Resolução-PGJ 1541/2009, e tendo por base o que restou apurado nos inclusos Autos de Procedimento Investigatório Criminal MPPR nº , vinculado aos Autos de Medida Cautelar de Interceptação Telefônica nº , oferecer DENÚNCIA contra: ARILDO APARECIDO DE SOUZA brasileiro, casado, empresário, portador do RG nº /PR, nascido aos 18/08/1971, natural de Jesuítas - PR, filho de Cariovaldo de Souza Freire e Augusta Rojas de Oliveira, residente e domiciliado na Avenida Pioneiro Alício Arantes Capolina, nº. 2605, Jardim Real, nesta cidade e comarca; 1

2 ESTER ALVES BUENO DE SOUZA brasileira, casada, empresária, portadora do RG nº /PR, nascida aos 10/03/1975, natural de Quedas do Iguaçu - PR, filha de João Davi Alves Bueno e Francisca Ribeiro da Silva Bueno, residente e domiciliada na Avenida Pioneiro Alício Arantes Capolina, nº. 2605, Jardim Real, nesta cidade e comarca; e, contra: ÉDER CAMPINHA brasileiro, casado, empresário (Diretor da empresa REY COMÉRCIO DE CHAVES LTDA CNPJ nº / ), portador do RG n.º /PR, com endereço comercial na Avenida Guaíra, n.º 1068, zona 07, nesta cidade e comarca, fones e ; 1. DOS FATOS INVESTIGADOS: pela prática dos seguintes fatos delituosos: 1.1. Foram instaurados os autos de Notícia de Fato MPPR nº perante este GAECO em data de 24/04/12 (Fls. 43), convertido para autos de Procedimento Investigatório Criminal, em 14/06/12 (Capa e Portaria de fls. 02/03), visando apurar notitia criminis dando conta de supostas irregularidades que vinham ocorrendo na empresa ARILDO VEÍCULOS, consistentes em se adulterar velocímetros de veículos que eram destinados à locação e à venda, para atribuir-lhes a aparência ou característica de veículos seminovos, ludibriando-se a boa-fé e o bolso dos incautos consumidores, constando-se, no decorrer das investigações ministeriais, que os consumidores também eram enganados e mantidos em erro com relação aos veículos sinistrados que, depois de reformados e recuperados, também eram vendidos como seminovos, mediante mirabolante e convincente propaganda publicitária enganosa. 2. DA ADULTERAÇÃO: 2.1. Estando mancomunados entre si, mediante ajuste livre e consciente, até porque são marido e mulher, cada um aderindo ao propósito delituoso do outro, sempre visando tirar proveito indevido e auferir lucro ilícito nas atividades das empresas ARILDO VEÍCULOS LTDA CNPJ / (Loja de Venda) e ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA CNPJ / (ARILDO RENT A CAR Locadora), os ora denunciados ARILDO APARECIDO DE SOUZA e sua esposa ESTER ALVES BUENO DE SOUZA, respectivamente sócios diretores das referidas empresas, ambos de comum acordo e cientes das ilicitudes de suas condutas, dolosamente determinavam aos seus vários empregados que providenciassem as alterações de quilometragem dos veículos no Sistema Informatizado e Bancos de Dados das Empresas, cuja adulteração e redução efetiva da quilometragem de veículos era realizada mediante a contratação dos serviços técnicos e 2

3 especializados da empresa REY DAS CHAVES, de propriedade do também denunciado ÉDER CAMPINHA (Depoimento Audiovisual de fls. 672/674 PIC 4º Volume), principalmente daqueles veículos que eram devolvidos pelas centenas de clientes locatários, quando do término da relação contratual locatícia, após intensa utilização, desgaste e avarias generalizadas. Então, quando os veículos eram devolvidos na Locadora, passava-se por vistorias para avaliação ou orçamento dos danos (Orçamentos de fls.1849 a 2067 e Relatórios de Veículos de fls a 2193 ANEXO II), cujos valores das despesas eram suportados pelos locatários à guisa de ressarcimento pagos à Locadora ESTER & CIA LTDA (ARILDO RENT A CAR), sendo que essa prática ilícita de redução ou adulteração da quilometragem era denominada de tombo no velocímetro e era realizada com o propósito de dar a aparência de que o veículo tinha baixa quilometragem, para melhorar o seu estado de conservação, com o objetivo de atribuir-lhe o status ou aparência de seminovo, por ocasião da locação ou da venda aos incautos consumidores, que eram enganados Obviamente, que a empresa Locadora ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA, da denunciada ESTER ALVES BUENO mantinha centenas de contratos de locação de veículos a curto, médio e longo prazo com diversos clientes, principalmente grandes empresas, estando plenamente demonstrado nos Autos que, ao final da locação ou término contratual, os veículos eram restituídos geralmente em péssimos estados de conservação, geralmente sujos nas partes externa e interna, e também nas partes interiores e ocultas, geralmente danificados com amaçados e riscos na lataria, com peças, acessórios e equipamentos danificados e, sobretudo, com a quilometragem excessiva, tornando-se necessário fazer uma reforma quase que geral. Todavia, os consumidores não eram informados sobre o histórico dos veículos que a Locadora ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA repassava para a Loja ARILDO VEÍCULOS LTDA revender. Houve casos, inclusive, de veículos capotados ou batidos que foram recuperados e reformados, e posteriormente foram colocados à venda, ocultando-se dos consumidores qualquer informação sobre as verdadeiras condições dos veículos, os quais acabavam sendo negociados com o status de seminovos, sob massacrante propaganda publicitária, com evidentes prejuízos materiais e morais para os incautos compradores, que acabaram sendo enganados e ludibriados na boa-fé. Aliás, o slogan publicitário da empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA é ARILDO VEÍCULO QUALIDADE ACIMA DE TUDO Por amostragem, extraíram-se do banco de dados lógico e físico das empresas investigadas ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA e ARILDO VEÍCULOS LTDA farto conteúdo comprobatório da aludida fraude em hodômetros ou velocímetros dos veículos, como se vê materializado na Informação Policial Final de fls. 554 usque 601 (PIC 3º Volume); no DOSSIÊ Completo de Veículos Vendidos antes da Busca e 3

4 Apreensão 20/09/12 (ANEXO III 2º e 3º Volumes); Contratos de Compra e Venda de Veículos depois da Busca e Apreensão (ANEXO IV 1º Volume) e DOSSIÊ de Veículos Vendidos depois da Busca e Apreensão após 20/09/12 (ANEXO IV 2º Volume), demonstrando que vários veículos tiveram a quilometragem reduzida, depois de rodarem muito nas mãos dos inúmeros locatários, principalmente grandes empresas e Usinas de Álcool De fato, no dia 20/09/12, quando do fiel e cabal cumprimento da soberana ordem judicial de busca e apreensão emanada do Eminente Desembargador Relator DR. JOSÉ CARLOS DALACQUA, da Colenda 2ª Câmara Criminal do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (Decisão Liminar de fls. 396/401), Agentes Especiais deste GAECO fotografaram as placas e os velocímetros de todos os veículos que estavam expostos à venda na empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA, nesta cidade e comarca. Então, comparando essas quilometragens fotografadas com a quilometragem que constava de vários documentos das referidas empresas Locadora e Loja de Venda, dentre os quais contratos de compra e venda; Orçamentos Referente à Devolução de Locações; Histórico de Movimentação de Veículos nas Locações; Fotos das placas e painéis com KM de retorno das locações; Fotos das placas e painéis com KM reduzidos para a venda; dentre outros documentos, ficou cabalmente evidenciada e comprovada essa malsinada adulteração (Informação Policial Final de fls. 554 usque 601 PIC 3º Volume); nos Orçamentos/Reformas de Veículos Locados (ANEXO II fls A 2067); RELATÓRIO de Veículos Vendidos (fls usque 2193 ANEXO II e ANEXO III 1º Volume); no DOSSIÊ Completo de Veículos Vendidos antes da Busca e Apreensão 20/09/12 (ANEXO III 2º e 3º Volumes Partes I e II); Consulta de Veículos Anunciados à Venda no Site da ARILDO VEÍCULOS (ANEXO III 4º Volume); Contratos de Compra e Venda de Veículos depois da Busca e Apreensão (ANEXO IV 1º Volume); e, DOSSIÊ de Veículos Vendidos depois da Busca e Apreensão após 20/09/12 (ANEXO IV 2º Volume), conforme se vê comprovado exemplificativamente nos seguintes casos: Veículo VW/GOL 10.0, Placas ATY-0674, que no dia 14/05/12 encontrava-se com KM (PIC 3º Volume fls. 562/563)e foi vendido em 31/08/12 com KM (PIC 3º Volume fls. 564), dentre outros (fls. 565 e ss.); Veículo VW/SAVEIRO 1.6 TROPPER, Placas ASP-6449, Ano 2010/2011, que foi desativado na locadora em 10/12/11, com KM (fls. 433/435 (ANEXO III 3º Volume Parte II), e foi vendido em 09/04/12, com KM (fls. 432 ANEXO III 3º Volume Parte II); 4

5 Veículo FIAT/UNO MILLE WAY, Placas ATW-2573, Ano 2011/2012, que foi desativado na locadora em 21/11/2011, com KM (fls. 450/459 ANEXO III 3º Volume Parte II) para ser vendido em 18/01/12, com KM(fls. 449 ANEXO III 3º Volume Parte II); Veículo VW/GOL 1.0 G4, Placas AUI-2347, Ano 2011/2012, que foi desativado na locadora em 17/05/12, com KM (fls. 338/341 ANEXO IV 2º Volume)para ser vendido em 03/10/12 com KM (fls. 337 ANEXO IV 2º Volume); Veículo VW/KOMBI, Placas ASN-6417, Ano 2010/2011, que no dia 15/06/12 encontrava-se com KM (fls. 352/356 ANEXO IV 2º Volume) e no dia 01/12/12 foi vendido com KM (fls. 351 ANEXO IV 2º Volume); Veículo FIAT/UNO MILLE WAY ECON, Placas AUN-7602, Ano 2011/2012, que no dia 30/07/12 encontrava-se com KM (fls. 401/402 ANEXO IV 2º Volume) e foi vendido em 01/11/2012, com KM (fls. 400 ANEXO IV 2º Volume). 2.5 Assim se deu sucessiva e continuadamente em relação a todos os demais veículos catalogados nos Autos de Procedimento Investigatório Criminal MPPR nº (Informação Final de fls. 554/601 Item 2.4 supra) e daqueles catalogados nos Orçamentos/Reformas de Veículos Locados (ANEXO II fls A 2067); RELATÓRIO de Veículos Vendidos (fls usque 2193 ANEXO II e ANEXO III 1º Volume); no DOSSIÊ Completo de Veículos Vendidos antes da Busca e Apreensão 20/09/12 (ANEXO III 2º e 3º Volumes Partes I e II); Consulta de Veículos Anunciados à Venda no Site da ARILDO VEÍCULOS (ANEXO III 4º Volume); Contratos de Compra e Venda de Veículos depois da Busca e Apreensão (ANEXO IV 1º Volume); e, DOSSIÊ de Veículos Vendidos depois da Busca e Apreensão após 20/09/12 (ANEXO IV 2º Volume Item 2.4-supra). Existem centenas de outros no banco de dados dos computadores das empresas investigadas que sequer foram catalogados porque seria mera redundância e humanamente desnecessário diante da farta comprovação da materialidade delitiva (fls. 683 ANEXO III 3º Volume). ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO ALGUNS VEICULOS COM KM REDUZIDO.wmv OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir Que essa gananciosa redução de quilometragem era feita mediante a contratação de serviços técnicos da empresa REY DAS CHAVES CNPJ / , com sede na Avenida Paraná, nº. 617, zona 01 e também na Avenida Guaíra, nº. 1068, zona 07, ambos 5

6 nesta cidade e comarca (Relação de Títulos a Pagar por Período: 13/12/2011 a 31/08/2012 PIC 5º Volume fls. 811/814), conforme confirmado pelo empresário e codenunciado ÉDER CAMPINHA (Depoimento Audiovisual de fls. 672/674), o qual voluntária e conscientemente concorreu de algum modo para o crime, prontificando-se a prestar os serviços de redução da quilometragem de centenas de veículos, mediante a paga ou recompensa do valor cobrado a título de mão-de-obra Por conseguinte, os ora denunciados ARILDO BUENO e ESTER BUENO, mancomunados entre si e cada um colaborando de algum modo para o sucesso da empreitada criminosa ou proveito ilícito, com vontade livre e consciente, providenciaram a encomenda da adulteração de componente ou equipamento de centenas de veículos automotores (CP, art. 311), que foi realizada pela empresa REY DAS CHAVES, de propriedade o ora denunciado ÉDER CAMPINHA, que voluntariamente ordenava aos seus vários funcionários a referida prestação de serviços, que era crucial para os propósitos ilícitos do casal denunciado, portanto, concorreu de qualquer modo para o crime, presumindo-se juridicamente que a derradeira adulteração seja uma mera sequência ou continuação da primeira, em razão das mesmas circunstâncias de tempo, lugar, maneira de execução e outras semelhantes (CP, art. 71, caput). 3. DO ESTELIONATO: 3.1. Obviamente, assim dolosamente agindo o casal denunciado ARILDO e ESTER, mancomunados entre si e cada um colaborando de algum modo para o sucesso da empreitada criminosa ou proveito ilícito nas atividades das referidas empresas, com vontade livre e consciente, obtiveram, indiretamente para eles e diretamente para as empresas ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA CNPJ / (Locadora) e ARILDO VEÍCULOS LTDA - CNPJ / (Loja de Venda), vantagem patrimonial ilícita, em prejuízo alheio, induzindo e mantendo em erro tanto os consumidores compradores como os consumidores locadores de veículos, ocultando-lhes dados, informações e detalhes referentes às reais condições ou estado de conservação dos veículos vendidos ou locados, ocultando-lhes especialmente as informações sobre a real quilometragem dos mesmos, fazendo com que acreditassem estar negociando a compra ou a locação de veículos seminovos, mediante o artifício, ardil ou meio fraudulento de redução da quilometragem e mediante a reforma ou maquiagem de aparência dos veículos, especialmente retoques ou reposição de peças em geral, restaurações de amassados, funilaria e pintura em geral, substituição de volantes, componentes, equipamentos e acessórios, concluindo-se o engodo dos consumidores com uma esmagadora campanha publicitária sob o cativante slogan ou vinheta ARILDO VEÍCULOS QUALIDADE ACIMA DE TUDO. 6

7 3.2. Os denunciados patrões, ARILDO e ESTER, comandavam e se responsabilizavam por tudo o que acontecia nos grupos empresariais familiares e determinavam aos diversos empregados toda e qualquer prática comercial, para alcançar seus objetivos ilícitos como resultado finalístico das atividades empresariais, possibilitando que se procedessem a venda de veículos não somente com quilometragem reduzida, mas também veículos sinistrados, capotados e batidos, que eram inteiramente reformados e vendidos, sem que nada disso fosse informado aos clientes adquirentes, que acabavam sendo ludibriados com o anúncio de intensa propaganda de QUALIDADE ACIMA DE TUDO Por amostragem, e à guisa de comprovação, a empresa ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA era proprietária do veículo FIAT STRADA, placa ASP-5018, cor prata, ano/modelo 2010 (Extrato de fls. 697 PIC 4º Volume), locado por algum tempo para a Usina de Álcool ETH, que se viu envolvido em grave sinistro de capotamento (Fotos de fls. 700/701 PIC 4º Volume), mas foi recuperado e vendido pela empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA para o incauto consumidor NEWTON HOROMOBU ANZAI (Extrato de fls. 696/697 PIC 4º Volume), posteriormente vendido para o consumidor RAFAEL LIMA DO MONTE (Extrato de fls. 698/699 PIC 4º Volume), ambos completamente inocentes e enganados quanto ao aludido sinistro (Depoimentos Audiovisuais de fls. 690/692 gravação aos 02:03min.; e fls. 693/695), sabendo-se que depois de comparecerem neste GAECO, as vítimas procuraram a empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA que recomprou o veículo, minimizando os prejuízos materiais das vítimas, todavia, ardilosamente o revendeu para a inocente vítima EDIANA DA SILVA PINTO, em 22/01/12, pelo valor de R$ ,00 (vinte e cinco mil reais), enganando-a com relação ao histórico e real estado de conservação do veículo (Extrato do DETRAN Doc. de fls. 516 PIC 5º Volume e Contrato de Compra e Venda de fls. 236 do ANEXO IV 1º Volume e Depoimentos Audiovisuais de fls. 517 e seguintes PIC 5º Volume). ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO OP KM - FIAT STRADA.wmv OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir O mesmo se diga em relação ao veículo VW-GOL G-5, placa ASF-6879, também pertencente à empresa ESTER ALVES BUENO E CIA LTDA (Extrato de fls. 709 PIC 4º Volume) e que foi igualmente alvo de sinistro (Fotos de fls. 707 PIC 4º Volume), recuperado e vendido pela empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA para o incauto consumidor RAFAEL DA SILVA GOMES (Extrato de fls. 705/706 PIC 4º Volume), o qual anteriormente estava registrado em nome de seu genitor ODAIR APARECIDO GOMES (Extrato de fls. 708/709 PIC 4º 7

8 Volume), ambos completamente inocentes e enganados quanto ao aludido sinistro (Depoimento Audiovisual de fls. 702/704 gravação aos 03:30min. PIC 4º Volume). ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO OP KM - VW GOL 02.wmv OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir O mesmo se diga em relação ao veículo VW-GOL, placa ARY-3557, também pertencente à empresa ESTER ALVES BUENO ME (Extrato de fls. 713 PIC 4º Volume) também locado por algum tempo para a Usina de Álcool ETH, que se viu envolvido em grave sinistro de colisão lateral-frontal (Fotos de fls. 716 PIC 4º Volume), recuperado e vendido pela empresa ARILDO VEÍCULOS LTDA para o incauto consumidor CLEBER MARCOS LEONARDO (Extrato de fls. 712/713 PIC 4º Volume), o qual posteriormente foi vendido para a inocente consumidora EVANILDE MARCOLINO LIMA (Extrato de fls. 710/712 PIC 4º Volume), ambos completamente enganados quanto ao aludido sinistro (Depoimento escrito de fls. 757 PIC 5º Volume). ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO OP KM - VW GOL 01.wmv OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir Outra comprovação de que os objetivos das empresas investigadas e do casal denunciado era o lucro fácil em detrimento da inocência e da boa-fé dos consumidores e de que a QUALIDADE ACIMA DE TUDO era apenas um mero engodo publicitário, fica evidenciado com as conversas telefônicas interceptadas de índices nº e (CD/MÍDIA de fls. 329-A PIC 2º Volume). Apenas para exemplificar: ÍNDICE: OPERAÇÃO: KM NOME DO ALVO: (funcionário FÁBIO BANDO) TELEFONE DO ALVO: DATA DA CHAMADA: 15/05/2012 HORA DA CHAMADA: 08:33:28 DURAÇÃO: 00:02:24 TRANSCRIÇÃO: Fábio Bando: Fala grande. Tá bom, meu querido? Interlocutor: Fala. Fábio Bando: Chegou na sua mão já uma saveiro? Aquela saveiro? Interlocutor: Chegou, chegou. Qual saveiro? Fábio Bando: Ah, aquela saveiro que deu problema aqui (truncado). Foi aí semana passada para arrumar um monte de coisa dela. Ar condicionado, chave. No sábado a noite ela deu problema lá não mão do cara. Interlocutor: Ah, é aquela saveiro? 8

9 Fábio Bando: É. Nossa, pensa em um cara que eu passei nervoso com ele no sábado. Tive que ir lá pro Ney Braga, perto do Hortência lá. Eu liguei pro Miguel ir buscar ele, tentei ligar para você mas você estava com o telefone desligado. Também não ia adiantar nada, né? Interlocutor: É. Tem que chamar o guincho na hora. Fábio Bando: Então tá, mas é aquela lá. Depois que esquenta, acende a luz do painel (truncado), e aí ela não anda mais. Interlocutor: Não anda? Fábio Bando: Não anda. Aí esfria, deixa ela esfriar, liga ela e vai embora um pouquinho e aí apaga de novo. Interlocutor: Isso aí deve ser alguma coisa na parte elétrica, tá? Fábio Bando: Tô ligado. Interlocutor: Mas pode deixar que eu (truncado) nada, tá? Fábio Bando: Tá. E o seguinte, a suspensão dela dianteira... Interlocutor: Hun. Fábio Bando: O cearense disse rapaz... ela bate a suspensão que parece um carro velho. Interlocutor: Ish. Fábio Bando: A suspensão dianteira...ele falou que bate que parece...ele falou não pode, parece que ela tem cento e cinquenta mil quilômetros. (Truncado) Interlocutor: (Truncado). Fábio Bando: Han? Interlocutor: (Truncado) Fábio Bando: (Truncado) e ele falou que bate, que parece um carro velho. E não sei se é com você ou não, mas ela não injeta água. Interlocutor: Ó... Fábio Bando: Ela não injeta água para limpar vidro. Interlocutor: Vê o que você resolve aí. Fábio Bando: Tá bom. Interlocutor: Então beleza então. Falou. Fábio Bando: Qualquer coisa você me liga. Interlocutor: Falou. ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO ÍNDICE WAV OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir. ÍNDICE: OPERAÇÃO: KM NOME DO ALVO: FABIO BANDO (funcionário) TELEFONE DO ALVO: DATA DA CHAMADA: 15/05/2012 HORA DA CHAMADA: 09:30:42 DURAÇÃO: 00:03:24 TRANSCRIÇÃO: Interlocutor: Oh Fabinho. Fábio Bando: Oi. E daí? Interlocutor: Bom dia. 9

10 Fábio Bando: Bom dia. Interlocutor: Viu, o pessoal da Ecosport ligou que o cara tá não sei aonde lá, aquela Ecosport preta, você lembra? Fábio Bando: Aham. Interlocutor: Disse que está acendendo a luz. É a cebolinha do óleo que você pediu pra trocar neh? Fábio Bando: Então, o Arildo já ligou aqui e já cascou o bico. Disse que é... ta ta ta, que é pra resolver isso aí, que não sei o que, não sei o que lá, daí eu falei, traz aqui. Interlocutor: Isso aí agora né, eu não estava sabendo. Aí agora ela ligou pro Elias aqui que são amigos do Elias aqui. Fábio Bando: Disse que ela ligou pro Arildo, não sei. Disse que está estressando o Arildo aí já. Manda a camioneta aqui, fala pra ela trazer a camioneta aqui e tapa a boca desse cara. Interlocutor: E abandonar a viagem? Fábio Bando: Então, mas ela não tinha trocado a cebolinha de óleo? Interlocutor: Oh Elias, o que que ela falou que queria o que? (Voz ao fundo: Cebolinha ou cebolão? ). Não é o cebolão, é a cebolinha né? Fábio Bando: Não, é cebolinha do óleo Interlocutor: É cebolinha. Oh Elias, liga pra ela agora então. É cebolinha, não é cebolão não. Fábio Bando: Fala pra ela que é o interruptor do óleo. Não é cebolão, cebolão é do radiador e esse carro eu acho que nem usa. Interlocutor: Cebolão é do radiador. Cebolinha é do óleo. Fábio Bando: Mas bicho, essa mulher foi viajar e ela não trocou aquele dia, cara, e agora vem estressando? Ah, bicho, vou falar pra você cara, olha, é incrível heim. Interlocutor: Eles são complicados aquele casal. Fábio Bando: Ah, pelo amor de Deus, cara. Rapaz do céu. Oh louco cara, parece que ela está até estressando o Arildo aí agora. Não sei o que está acontecendo, ele ligou agora pra mim. Mas onde é que eles estão será? Oh louco, o certo era uma hora ter saído daí e ter trocado e a culpa é minha? Agora ela viajando ela vem reclamar disso aí de novo. Oh, mas que mulher biscate do caralho heim bicho. Oh louco, cara. Se ela falasse que que ela ia fazer eu falava, senão eu trocava aí pra ela essa merda aqui. É brincadeira né bicho. Interlocutor: É uma bosta. Fábio Bando: Onde que ela está, será? Interlocutor: Não, ele está em outra cidade Fábio Bando: Mas esse inútil do marido dela não trocou a cebolinha pra ir viajar? Interlocutor: Mas é o seguinte oh Fabio. O que tem aqui com o Arildo é que... Fábio Bando: O Arildo já mandou trazer a camioneta aqui pra eu resolver essa merda aí. Esse cara aí é um inútil, um parasita, cara. Não, vê se pode. Interlocutor: Não está mais na garantia né.... ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO ÍNDICE WAV OBS: Aperte Ctrl e clique com o botão direito do mouse para ouvir Essa era a verdadeira QUALIDADE ACIMA DE TUDO tão propagandeada da empresa ARILDO VEÍCULOS 10

11 LTDA vendendo como seminovo veículo que...depois que esquenta, acende a luz do painel (truncado), e aí ela não anda mais... Aí esfria, deixa ela esfriar, liga ela e vai embora um pouquinho e aí apaga de novo... ela bate a suspensão que parece um carro velho.. parece que ela tem cento e cinquenta mil quilômetros. 4. DA PUBLICIDADE ENGANOSA: 4.1. Consequentemente, os ora denunciados ARILDO e ESTER, mancomunados entre si e cada um colaborando de algum modo para o sucesso da empreitada criminosa ou proveito ilícito, um do outro, ambos com vontades livres e conscientes, induziram os consumidores em erro, por via de indicação ou afirmação falsa ou enganosa sobre a natureza e a qualidade de aludidos veículos expostos à venda e efetivamente vendidos, utilizando-se de vários meios, como a conversa direta e boa lábia dos vendedores sofisticadamente treinados e instruídos para convencer a clientela, especialmente mediante acachapante e massiva veiculação ou divulgação publicitária na Mídia em Geral, escrita, falada e televisiva, inclusive mediante propaganda em Sites da Internet (arildorentacar.com.br e arildoveiculos.com.br), como se tem amplamente demonstrado nos Autos (Docs. de fls. 803/808 e CD/mídia juntado às fls. 809 PIC 5º Volume) O impactante jargão ARILDO VEÍCULOS. QUALIDADE ACIMA DE TUDO tem sido utilizado como slogan tradicional ou vinheta caracteristicamente notabilizadora da propaganda do Grupo empresarial ARILDO VEÍCULOS (Locação e Venda), que tem como sócios o casal denunciado ARILDO SOUZA e ESTER SOUZA, para a divulgação de seus produtos, bens ou serviços, notadamente locação e venda de veículos. Veja-se os anúncios de Sites das empresas (Docs. de fls. 73, 76, 80, 83, 86; fls. 151 usque fls. 255 PIC 1º e 2º Volumes e ANEXO III 4º Volume) Todavia, as investigações do GAECO revelaram comprovadamente que QUALIDADE não era bem o principal objetivo ou foco do Grupo Empresarial ARILDO VEÍCULOS e ARILDO RENT A CAR, mas sim o ganancioso lucro fácil, em detrimento da boa-fé e em desfalque ao patrimônio dos ludibriados consumidores, que eram iludidos com tanto Marketing e fantasiosas divulgação e veiculação propagandas ou informes promocionais. Os consumidores eram enganados em relação aos veículos sinistrados que ganhavam o status de seminovos e também eram enganados em relação aos veículos rodados e desgastados com longo tempo de uso, os quais tinham a quilometragem reduzida e adulterada para ganhar a aparência ou status de seminovo O casal denunciado ARILDO SOUZA e ESTER SOUZA, com suas condutas, prejudicavam a concorrência para com 11

12 os demais comerciantes e segmentos do ramo de venda de veículos usados. Além disso, ficou fartamente demonstrado nos Autos que os referidos denunciados, por suas empresas, praticavam sonegação fiscal, cuja aferição e levantamento ficará a cargo da Receita Federal e da Receita Estadual, principalmente desta última, com relação ao ICMS que, diga-se de passagem, já NOTIFICOU as empresas investigadas por irregularidades tributárias (NOTIFICAÇÃO de fls. 551 PIC 3º Volume), sobretudo no que diz respeito a uma teratológica praxe de emissão de NOTAS DE DÉBITO/ CRÉDITO, em substituição da obrigatória Nota Fiscal, em varias prestações de serviços e atividade mercantis (Ofícios Ministeriais de fls. 512 usque 526 PIC º Volume e ANEXO V 1º a 8º Volumes). Apenas para exemplificar, vale o esforço de lembrar do fechamento do contrato de locação da empresa ARILDO RENT A CAR com um Grupo empresarial do ramo de Usina de Álcool, que gerou um déficit na ordem de R$ ,00 (trezentos e quarenta mil reais) com os orçamentos do veículos ao término do contrato de locação, emitindo-se a NOTA DE DÉBITO/CRÉDITO nº 5283, no valor de R$ ,00 para a USINA CONQUISTA DO PONTAL (Doc. de fls. 65 1º Volume do ANEXO V) e a NOTA DE DÉBITO/CRÉDITO nº 5284, no valor de R$ ,00 para a DESTILARÍA ALCÍDIA S/A (Doc. de fls. 68 1º Volume do ANEXO V), sendo que essa prática arbitrária e ilegal de não emissão oficial de Notas Fiscais, geravam prejuízo aos cofres públicos da Fazenda Estadual na ordem superior a R$ ,00 (Um Milhão de Reais), por ano. Todavia, a caracterização ou não de qualquer crime tributário depende essencialmente do prévio esgotamento da via administrativa, nos termos da Súmula Vinculante nº 24, do Colendo SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, razão pela qual impõe-se o cumprimento da regra do artigo 40, Código de Processo Penal, com a remessa do ANEXO V, 1º ao 8º Volumes, à douta 9ª DRR da Receita Estadual de Maringá/PR, para os devidos fins de Direito de início do Processo Fiscal, inclusive com remessa de cópia dos índices , e TIPIFICAÇÃO: Assim, estando e agindo, os ora denunciados ARILDO APARECIDO DE SOUZA e ESTER ALVES BUENO DE SOUZA, antes epigrafados e qualificados, violaram e incorreram nas disposições contidas no artigo 311, caput (adulteração de velocímetro) c/c. o artigo 62, inciso I (liderança) e inciso II (coação), na forma do artigo 71, caput (continuidade delitiva), do Código Penal (ITEM 2); artigo 171, caput (estelionato) c/c. o artigo 71, caput (continuidade delitiva), do Código Penal (ITEM 3); e, artigo 7º, inciso VII, da Lei 8.137/90 (publicidade enganosa) c/c. o artigo 71, caput (continuidade delitiva), do Código Penal (ITEM 4), todos na forma do artigo 29, caput (coautoria) e artigo 69, caput (concurso material de crimes), do Código Penal, enquanto que o denunciado ÉDER CAMPINHA, acima epigrafado e qualificado, violou e incorreu nas disposições 12

13 contidas no artigo 311, caput (adulteração de velocímetro) c/c. o artigo 29, caput (coautoria) e artigo 62, inciso IV (mediante paga), na forma do artigo 71, caput (continuidade delitiva), do Código Penal (ITEM 2); razão pela qual contra eles é oferecida a presente denúncia e requer-se que, registrada, autuada e recebida, seja ordenada a citação deles para ofertarem resposta prévia por escrito no decênio legal (CPP, art. 396) e, enfim, para se verem processar até final julgamento e condenação, sob pena de revelia (CPP, art. 367), notificando-se as testemunhas do rol abaixo e os próprios denunciados para a audiência de instrução e julgamento, e interrogatório, em dia e hora que for designado, sob as cominações legais (CPP, arts. 218 e 219), prosseguindo-se nos moldes do artigo 399 e seguintes da lei adjetiva penal, e de tudo cientificando-se o douto Promotor de Justiça in fine assinado, titular oficiante neste GAECO, para que prossiga nos ulteriores atos e termos do devido processo penal, ex vi da Resolução PGJ 1801/2007, artigo 6º, alínea b e 1º, mediante designação especial. Pede deferimento. Maringá, 14 de maio de ROL DE TESTEMUNHAS: LAÉRCIO JANUÁRIO DE ALMEIDA Promotor de Justiça do Gaeco 1 RAFAEL AUGUSTO PAULIN NARDI brasileiro, solteiro, Investigador de Polícia, lotado na 9ª SDP local; 2 MAURO ELIAS DE ARAÚJO brasileiro, avaliador, portador do RG nº /PR, residente na Rua Vicente Celestino, nº. 342, cidade Alta, com endereço comercial na Av. Paraná, 965, Centro (Arildo Veículos), ambos nesta cidade e comarca, fones e ; 3 LUIZ CARLOS CAMPANA brasileiro, financeiro, portador do RG nº /PR, residente na Rua João de Souza Brito, nº. 197, Residencial Quebec, com endereço comercial na Av. Paraná, 965, Centro (Arildo Veículos), ambos nesta cidade e comarca, fones e ; 4 DAVID DOS RESIS COUTINHO JUNIOR brasileiro, desempregado, portador do RG nº /PR, residente na Rua Campo Grande, nº. 1889, Jardim Cruzeiro, Sarandi PR, fone ; 5 ALINE ARAUJO CAMOLEZ CRESCENCIO brasileira, financeira, portadora do RG nº /PR, residente na Rua Kiri, nº. 1112, Jardim Kebec, com endereço comercial na Av. Paraná, 965, Centro (Arildo Veículos), ambos nesta cidade e comarca, fone , e ; 13

14 6 CIBELE SANTA DE ALMEIDA brasileira, portadora do RG nº , residente na Rua Machado de Assis, nº 1141, Jd. Independência, na cidade de Sarandi/PR, com endereço comercial na Rua Fernão Dias, nº. 126 (Arildo Rent a Car), nesta cidade e comarca, fones: e ; 7 CLAIDETE DORNELLES ASTOLFI TAVARES brasileira, gerente comercial, portadora do RG nº /PR, residente na Rua Pioneiro Olimpio Forcelle, nº. 107, Jardim Itália, com endereço comercial na Rua Fernão Dias, nº. 126 (Arildo Rent a Car), ambos nesta cidade e comarca, fone ; 8 FABIO BANDO brasileiro, mecânico, portador do RG nº /PR, residente na Rua Rio Preto, nº. 635-B, Jardim São Francisco, nesta cidade e comarca, fone ; 9 NEWTON HIRONOBU ANZAI brasileiro, casado, corretor de imóveis, com endereço comercial na Avenida Brasil, nº. 3746, sala 115, Centro, nesta cidade e comarca, fones e ; 10 RAFAEL LIMA DO MONTE brasileiro, portador do RG nº , residente na Avenida Laguna, nº. 2174, Apto. 02, nesta cidade e comarca, fone ; 11 EDIANA DA SILVA PINTO brasileira, portadora do RG nº , residente na Rua José Faleiros Maia, nº 428, Paiçandu/PR, fones: e ; 12 - RAFAEL DA SILVA GOMES brasileiro, portador do RG nº , residente na Rua Natal, nº. 376, Cidade Nova, nesta cidade e comarca, fone e ; 13 NAYARA JAMILLE DE SOUZA COSTA - brasileira, portadora do RG nº , residente na Rua Machado de Assis, nº 1117, Jd. Independência, na cidade de Sarandi/PR, com endereço comercial na Rua Fernão Dias, nº. 126 (Arildo Rent a Car), nesta cidade e comarca, fones: e ; e, 14 MARIA ESTELA TORTORELI - brasileira, portadora do RG nº , residente na Rua Tietê, nº 27, Zona 07, com endereço comercial na Rua Fernão Dias, nº. 126 (Arildo Rent a Car), ambos nesta cidade e comarca, fone:

pela prática do seguinte fato delituoso:

pela prática do seguinte fato delituoso: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA/ SECRETARIA CRIMINAL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ - ESTADO DO PARANÁ. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA.

EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA. EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA. AUTOS DE INQUÉRITO POLICIAL 129/04 04 VOLUMES. AUTOS MP 003.5.4625/2005. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO Inquérito Policial n.º: 234/2005 Vítima: Administração Pública Réu: Honestino Guimarães Rosa O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO

Leia mais

RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR):

RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR): fls.1/5 RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR): 1. Trata-se de apelação criminal interposta pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL contra sentença proferida pelo Juiz Federal Substituto da 2ª Vara

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS ICP nº 1.18.000.002374/2011-31 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, com fundamento no art. 17 da Lei nº 8.429/92 e com base nas

Leia mais

GAECO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado

GAECO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 3ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por seus agentes adiante firmados, no exercício de suas atribuições, vem

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA ASSESSORIA JURÍDICA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA ASSESSORIA JURÍDICA Processo nº : 201403583590 Vítima : Washington Faria Martins e outros Indiciados : Danillo José Moreira Coelho e Weder Evaristo Mendanha Assunto : Conflito Negativo de Atribuições Suscitante : 2ª Promotoria

Leia mais

Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª Vara Criminal)

Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª Vara Criminal) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE RONDÔNIA Câmara Criminal Data de distribuição :31/07/2007 Data de julgamento :25/09/2008 100.019.2005.002900-0 Apelação Criminal Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROMOTORIA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DE CLÁUDIO/MG

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROMOTORIA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DE CLÁUDIO/MG EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE CLÁUDIO/MG, COM COMPETÊNCIA JUNTO À INFÂNCIA E JUVENTUDE Peças de Informação BOC nº ------ O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por

Leia mais

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os autos identificados acima;

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os autos identificados acima; e. 0 4 +Cre:S. 4.1A.,y1.0 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO BENEDITO DA SILVA ACÓRDÃO MANDADO DE SEGURANÇA N. 200.2009.006317-9/001 6" Vara Criminal

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS Inquérito Policial nº 025/06 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS, através da Promotora de Justiça in fine assinada,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por intermédio dos Promotores de Justiça que abaixo subscrevem, com

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DA VARA ESPECIALIZADA CRIMINAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DA BAHIA. IPL 1-928/2006 (autos n. 2006.33.00.

EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DA VARA ESPECIALIZADA CRIMINAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DA BAHIA. IPL 1-928/2006 (autos n. 2006.33.00. EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DA VARA ESPECIALIZADA CRIMINAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DA BAHIA IPL 1-928/2006 (autos n. 2006.33.00.012426-0) O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por um de seus Procuradores

Leia mais

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME 2ª Fase OAB/FGV Direito Processual Penal Monitoria Penal Karina Velasco EXERCÍCIO 1 O juiz, ao proferir sentença condenando João por furto qualificado, admitiu, expressamente, na fundamentação, que se

Leia mais

VISTOS, RELATADOS e DISCUTIDOS estes autos, em que são partes as acima identificadas,

VISTOS, RELATADOS e DISCUTIDOS estes autos, em que são partes as acima identificadas, ri, átáit0 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR Luiz SILVIO RAMALHO JÚNIOR ACÓRDÃO APELAÇÃO CRIMINAL (PROCESSO N 004.2009.000339-51001). RELATOR: Desembargador Luiz

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Assessoria Criminal

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Assessoria Criminal PROTOCOLO MP/PR Nº 15.705/2015 AUTOS DE INQUÉRITO POLICIAL Nº 0005239-03.2015.8.16.0013 ORIGEM: 1ª VARA CRIMINAL DE CURITIBA INDICIADO: (...) OBJETO: ART. 28 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL EMENTA: TENTATIVA

Leia mais

GABARITO SIMULADO WEB 1

GABARITO SIMULADO WEB 1 GABARITO SIMULADO WEB 1 PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL No dia 10 de outubro de 2014, Caio, na condução de um ônibus, que fazia a linha Centro Capão Redondo, agindo com imprudência, realizou manobra

Leia mais

Ladir & Franco. RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional?

Ladir & Franco. RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional? L F Ladir & Franco A D V O G A D O S RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional? Túlio Arantes Bozola Advogado - Ladir & Franco

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Membro Oficiante: Dr. Fabiano Holz Beserra Interessado 1: TRT 4ª Região Interessado 2: Prefeitura Municipal de Porto Alegre Assunto: Fraudes Trabalhistas 03.01.09 - Trabalho na Administração

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais forte sobre o mais fraco. 1 EXCELENTÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR

Leia mais

1. RECURSO DE APELAÇÃO

1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Sentença condenatória. - Sentença absolutória. - Sentença de absolvição sumária no âmbito do Tribunal do Júri, nos termos do art. 415 do CPP. - Decisão

Leia mais

COOPERATIVA DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE AGRONOMIA LTDA.

COOPERATIVA DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE AGRONOMIA LTDA. Manual de Uso de Veículo Respeito a Vida! TERMO DE RECEBIMENTO R ecebi da Cooperativa de Trabalho dos P r o f i s s i o n a i s d e A g r o n o m i a L t d a. UNICAMPO, o MANUAL DE USO DO VEÍCULO e após

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A): Inquérito policial n. 27-65.2013.6.20.0000 (IP 011/2013). Relator: Desembargador Amílcar Maia. Autor: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL. Denunciados: Lucicleide Ferreira

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE NATAL 7 A. VARA CRIMINAL D E C I S Ã O

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE NATAL 7 A. VARA CRIMINAL D E C I S Ã O 1 ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE NATAL 7 A. VARA CRIMINAL Processo n. 0120177-41.2012.8.20.0001 (sob segredo de justiça) Autor: Ministério Público Estadual D E C I S Ã O Vistos

Leia mais

NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15" PROMOTORIA DE JUSTIÇA

NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15 PROMOTORIA DE JUSTIÇA MINISTÉRIO PUBLICO DO ESTADO DE GOIÁS NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15" PROMOTORIA DE JUSTIÇA EXCELENTISSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GOIÁS.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1ª Central de Inquéritos Policiais 23ª Promotoria de Investigação Penal DENÚNCIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1ª Central de Inquéritos Policiais 23ª Promotoria de Investigação Penal DENÚNCIA EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 35ª VARA CRIMINAL DO FORO DA COMARCA DA CAPITAL - RIO DE JANEIRO. Processo n.º 0271912-17.2013.8.19.0001 Inquérito Policial nº.: 015/027/2013. Origem: Divisão de Homicídios

Leia mais

Douto Subprocurador-Geral de Justiça,

Douto Subprocurador-Geral de Justiça, Processo nº : 8176-77.2015.809.0175 (201500081765) Indiciado : Rivadavia Jaime Júnior Vítima : Rita de Cássia Araújo e outros Assunto : Artigo 171, 2, 2, inc. VI, do Código Penal Brasileiro Parecer n.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO MPF FLS. 2ª CCR MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL VOTO Nº 7399/2015 (IPL 1763/2010-1) ORIGEM: 5ª VARA FEDERAL CRIMINAL DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR OFICIANTE: ARIANE GUEBEL DE ALENCAR RELATORA: RAQUEL ELIAS FERREIRA

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. LEONARDO P. DE CASTRO, advogado inscrito na OAB sob o nº 4.329, com escritório nesta Comarca, na Avenida

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO d PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACORDAO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N" I lllljl iiiii mil mil mu um mu uni im nu Vistos, relatados

Leia mais

I DOS PRESSUPOSTOS FÁTICOS:

I DOS PRESSUPOSTOS FÁTICOS: EXMO. SR.DR. JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE. VARA CÍVEL E COMERCIAL DA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA, por intermédio do seu representante legal infraassinado, no exercício de uma de suas atribuições

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA - 5ª REGIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA - 5ª REGIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA - 5ª REGIÃO Excelentíssimo Senhor Desembargador Federal Referência Investigado :Inquérito Policial nº 0116/2010, Tombo 56, PF/PB : Marcus Odilon

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 21.343/14/3ª Rito: Sumário PTA/AI: 01.000210484-18 Impugnação: 40.010135808-50 Impugnante: Mais Medicamentos Ltda IE: 001022236.01-19 Proc. S. Passivo: Alexandre Lara Ribeiro/Outro(s) Origem:

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS Orientador Empresarial Crimes contra a Ordem Tributária Representações pela RFB - Procedimentos a

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE FLORES

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE FLORES MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE FLORES EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE FLORES (PE) O MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO, por meio de sua

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RC 1-30.2013.6.21.0068 PROCEDÊNCIA: FLORES DA CUNHA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDO: JONATAN DE OLIVEIRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE COMARCA DE NATAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE COMARCA DE NATAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE COMARCA DE NATAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO EXCELETÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DE UMA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA

Leia mais

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema)

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema) Disciplina Processo Penal Aula 10 Professora Beatriz Abraão MODELO DE PETIÇÃO DE INTERPOSIÇÃO E RAZÕES DE APELAÇÃO EM CASO DE CONDENAÇÃO POR CRIME COMUM Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO Autos n. 0006589-45.2015.4.03.6181 PROMOÇÃO DE ARQUIVAMENTO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Mate Gelado Refrescos Ltda. celebrou contrato de compra e venda com Águas Minerais da Serra S.A., pelo qual esta deveria fornecer 100 (cem) litros d água por dia

Leia mais

TRIBUNAL CRIMINAL DA COMARCA DE LISBOA 1º JUÍZO-2ª SECÇÃO

TRIBUNAL CRIMINAL DA COMARCA DE LISBOA 1º JUÍZO-2ª SECÇÃO 1 - RELATÓRIO Nos presentes autos de processo comum, com intervenção do Tribunal Singular, o Ministério Público deduziu acusação contra Maria Silva, nascida a 11 de Setembro de 1969, natural de Coimbra,

Leia mais

CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SINOP ESTADO DE MATO GROSSO

CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SINOP ESTADO DE MATO GROSSO CONTRATO Nº 013/2014 CONTRATO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PARA A EXECUÇÃO DE SERVIÇO PUBLICITÁRIO DE CRIAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS INSTITUCIONAIS E LEGISLATIVOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINOP CONTRATANTE:

Leia mais

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE EXMO. SR. JUIZ FEDERAL DA PERNAMBUCO VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE Processo Administrativo n.º 1.26.000.000967/2008-95 Denúncia nº 224/2008 O Ministério Público Federal, por sua Representante infrafirmada,

Leia mais

PROCESSO N. 654/04 PROTOCOLO N.º 5.344.203-0 PARECER N.º 942/07 APROVADO EM 12/12/07

PROCESSO N. 654/04 PROTOCOLO N.º 5.344.203-0 PARECER N.º 942/07 APROVADO EM 12/12/07 PROTOCOLO N.º 5.344.203-0 PARECER N.º 942/07 APROVADO EM 12/12/07 CÂMARA DE LEGISLAÇÃO E NORMAS INTERESSADA: SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Relatório de Sindicância no Colégio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva Inquérito Civil n.º 1.26.000.001064/2012-16 Manifestação n.º 194/2014-MPF/PRM-CG/PB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva O MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos. Tipo de Ação: Auto de Prisão em Flagrante >Procedimentos Investigatórios >PROCESSO CRIMINAL

Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos. Tipo de Ação: Auto de Prisão em Flagrante >Procedimentos Investigatórios >PROCESSO CRIMINAL Gerado em: 22/06/2015 15:11 Código: 233442 Processo Nº: 0 / 2015 Tipo: Crime Lotação: Segunda Vara Criminal Assunto: Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos Juiz(a) atual:: Débora Roberta Pain Caldas

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Órgão : Segunda Turma Criminal Classe : Apelação Criminal Nº Processo : 1999 04 1 000829-4 Apelante : JOÃO AMARO FERNANDES Apelada : A JUSTIÇA PÚBLICA Relator : Des or GETULIO PINHEIRO Delito de trânsito.

Leia mais

PROFESSOR FÁBIO BELLOTE GOMES. Graduado, Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP. Professor no Curso FMB - SP

PROFESSOR FÁBIO BELLOTE GOMES. Graduado, Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP. Professor no Curso FMB - SP PROFESSOR FÁBIO BELLOTE GOMES Graduado, Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP Professor no Curso FMB - SP Autor do Manual Elementos de Direito Administrativo Editora

Leia mais

REGULAMENTO. 1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar à distribuição gratuita de prêmios, na

REGULAMENTO. 1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar à distribuição gratuita de prêmios, na REGULAMENTO 1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar à distribuição gratuita de prêmios, na modalidade assemelhada a concurso nos termos do artigo 1º da Lei n.º 5.768/71 e do Decreto n.º

Leia mais

O art. 96, III da CF prevê o foro por prerrogativa de função dos membros do MP, incluindo os Promotores e Procuradores de Justiça.

O art. 96, III da CF prevê o foro por prerrogativa de função dos membros do MP, incluindo os Promotores e Procuradores de Justiça. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 11 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Foro por Prerrogativa de Função; Conexão e Continência. 3.5 Foro por Prerrogativa de Função: b) Juízes

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 7 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992. Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO Nº. 85/2013 M.C.A. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS REF.: Dispensa por Justificativa nº. 5/2013 - M.C.A. Contrato de Prestação de Serviços que entre si celebram o MUNICÍPIO DE CÉU AZUL e a Empresa

Leia mais

Treinamento de Prevenção a Fraudes

Treinamento de Prevenção a Fraudes Treinamento de Prevenção a Fraudes 1. Introdução Esse treinamento visa orientar os colaboradores, parceiros, fornecedores, terceiros e pessoas com as quais mantém relacionamento comercial com a PAN Seguros,

Leia mais

NEILA SILVANA JUNQUEIRA ABEL

NEILA SILVANA JUNQUEIRA ABEL COMARCA DE CAMAQUÃ VARA CRIMINAL Av. Antonio Duro, 260 Processo nº: 007/2.08.0000879-0 (CNJ:.0008792-82.2008.8.21.0007) Natureza: Crimes contra a Propriedade Imaterial - DL 7903/45 - Lei 7646/87 Autor:

Leia mais

Prática Forense Penal Capítulo X Ações de Impugnação

Prática Forense Penal Capítulo X Ações de Impugnação Prática Forense Penal Capítulo X Ações de Impugnação 12) Revisão criminal contra sentença condenatória que for contrária ao texto expresso de lei penal T foi condenado por apropriação indébita previdenciária,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO Ficha de Cadastro devidamente preenchida. Cópia do RG e CPF. Quando for casado, de ambos. (Frente e verso do mesmo lado da folha) Cópia da carteira de trabalho.

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 064/2013 Contrato para locação de imóvel para abrigar o Cartório da 27ª Zona Eleitoral São Francisco do Sul/SC, autorizado pelo Senhor Eduardo

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. DENÚNCIA. pela prática dos fatos criminosos a seguir narrados.

EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. DENÚNCIA. pela prática dos fatos criminosos a seguir narrados. EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. Denúncia nº IP nº 0209/2015 SR/DPF/GO e 0258/2015 SR/DPF/GO Autos nº 884-97.2015.4.01.3505 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por seu

Leia mais

I - RELATÓRIO. O não pronunciamento da autuada, obrigou a repartição preparadora a lavrar o competente Termo de revelia (( fls. 31).

I - RELATÓRIO. O não pronunciamento da autuada, obrigou a repartição preparadora a lavrar o competente Termo de revelia (( fls. 31). PROCESSO N.º 0124/2008 CRF PAT N. 0258/2007 1 A. URT RECORRENTE: ZANDICK GONDIM ALVES JÚNIOR EPP RECORRIDO: SEC DE ESTADO DA TRIBUTAÇÃO/RN RECURSO: VOLUNTÁRIO RELATOR: CONS. PEDRO DE MEDEIROS DANTAS JUNIOR

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Juiz de Direito do Especial Cível da Comarca de Goiânia

Excelentíssimo Senhor Juiz de Direito do Especial Cível da Comarca de Goiânia Excelentíssimo Senhor Juiz de Direito do Especial Cível da Comarca de Goiânia Juizado W.A.J.B.M, naturalidade, estado civil, profissão, endereço, telefone, com RG n.º XXXXXXX SSP GO e CPF n.º XXX.XXX.XXX-XX,

Leia mais

DIREITO PENAL Denunciação caluniosa Comunicação falsa de crime ou de contravenção Auto-acusação falsa Falso testemunho ou falsa perícia

DIREITO PENAL Denunciação caluniosa Comunicação falsa de crime ou de contravenção Auto-acusação falsa Falso testemunho ou falsa perícia Crimes contra a Administração da Justiça e Denunciação caluniosa Art. 339. Dar causa à instauração de investigação policial, de processo judicial, instauração de investigação administrativa, inquérito

Leia mais

APELAÇÃO CRIMINAL Nº 599295-2 DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA 11ª VARA CRIMINAL APELANTE 1: APELANTE

APELAÇÃO CRIMINAL Nº 599295-2 DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA 11ª VARA CRIMINAL APELANTE 1: APELANTE APELAÇÃO CRIMINAL Nº 599295-2 DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA 11ª VARA CRIMINAL APELANTE 1: CLEBER ALVES APELANTE 2: MARCELO FABRÍCIO PRESTES AMÉRICO APELADO: MINISTÉRIO

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

IV - APELACAO CIVEL 374161 2000.50.01.011194-0

IV - APELACAO CIVEL 374161 2000.50.01.011194-0 RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL GUILHERME COUTO DE CASTRO APELANTE : UNIAO FEDERAL APELADO : JOSÉ RODRIGUES PINHEIRO ADVOGADO : SONIA REGINA DALCOMO PINHEIRO ORIGEM : QUARTA VARA FEDERAL DE VITÓRIA (200050010111940)

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DIA DAS MÃES PÁTIO BATEL 2015

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DIA DAS MÃES PÁTIO BATEL 2015 REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DIA DAS MÃES PÁTIO BATEL 2015 1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar a distribuição gratuita de prêmios, na modalidade assemelhada a concurso, nos termos do art.

Leia mais

HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). RELATÓRIO

HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). RELATÓRIO HC 6017-PB (0002378-25.2015.4.05.0000). IMPTTE : CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL ADV/PROC : OSWALDO PINHEIRO RIBEIRO JÚNIOR E OUTROS IMPTDO : JUÍZO DA 8ª VARA FEDERAL DA PARAÍBA (SOUSA)

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO

CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO CONDIÇÕES GERAIS DO SEGURO SEGURO DE EQUIPAMENTOS ELETRONICOS PORTÁTEIS SEGURO DE GARANTIA ESTENDIDA ORIGINAL Cláusula 1 DEFINIÇÕES AVARIA OU DEFEITOS PREEXISTENTES Danos existentes antes da contratação

Leia mais

1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Crimes Contra a Administração Pública 1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Crimes contra a Administração Pública impedem a progressão de regime sem a reparação do dano. A reparação

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE GUANAMBI,

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE GUANAMBI, EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE GUANAMBI, Ref.: PIC nº 1.14.009.000642/2014-91 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelos Procuradores da República abaixo subscritos,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 SENTENÇA Processo nº: Classe - Assunto Réu: Procedimento Especial da Lei Antitóxicos - Tráfico de Drogas e Condutas Afins Juiz(a) de Direito: Dr(a). Heitor Donizete de Oliveira Vistos. XX, qualificado

Leia mais

DOE 10/11/2009 - ICMS - AEHC - CREDENCIAMENTO - DISPOSIÇÕES

DOE 10/11/2009 - ICMS - AEHC - CREDENCIAMENTO - DISPOSIÇÕES DOE 10/11/2009 - ICMS - AEHC - CREDENCIAMENTO - DISPOSIÇÕES 1. RESUMO: A presente Portaria traz como disposição de contribuinte paulista que fabrique ou distribua álcool etílico (etanol) hidratado carburante

Leia mais

Ampliação do Conceito de Estabelecimento e a Responsabilidade Solidária. Lei Nº 13.918 de 22 de dezembro de 2009. Setembro/2010. www.simonaggio.adv.

Ampliação do Conceito de Estabelecimento e a Responsabilidade Solidária. Lei Nº 13.918 de 22 de dezembro de 2009. Setembro/2010. www.simonaggio.adv. Ampliação do Conceito de Estabelecimento e a Responsabilidade Solidária Lei Nº 13.918 de 22 de dezembro de 2009 Setembro/2010 1 O ESTABELECIMENTO E O CÓDIGO CIVIL O estabelecimento como objeto de direito

Leia mais

O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres:

O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres: O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres: Murillo José Digiácomo 1 Uma questão que sempre surge quando se discute o papel do Conselho Tutelar no Sistema de Garantias idealizado

Leia mais

Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ

Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ Este documento constitui um contrato de adesão ("Contrato") entre o proponente ("USUÁRIO"), qualificado na ficha de cadastro online e a PAGUEVELOZ Serviços

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 36511/2012 - CLASSE CNJ - 202 - COMARCA DE BARRA DO GARÇAS

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 36511/2012 - CLASSE CNJ - 202 - COMARCA DE BARRA DO GARÇAS AGRAVANTE:MARIA DAS GRAÇAS BARBOSA SILVA AGRAVADO: FRANCISCO SOARES FILHO Número do Protocolo: 36511/2012 Data de Julgamento: 09-01-2013 E M E N T A AGRAVO DE INSTRUMENTO BUSCA E APREENSÃO LIMINAR INDEFERIDA

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 11.101, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2005. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: ( ) CAPÍTULO VII DISPOSIÇÕES PENAIS Seção I Dos Crimes em

Leia mais

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CRIMINAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ESTELIONATO. RECONHECIMENTO DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA DO ESTADO PELA PENA EM CONCRETO. RECURSO DEFENSIVO PREJUDICADO. Transcorridos mais de 04 (quatro)

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL:

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL: EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL: O MINISTÉRIO PÚBLICO, por seu membro firmatário, com base no inquérito policial n.º 2.10.0125836-1, oriundo da Corregedoria Geral de Polícia

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS Excelentíssimo(a) Sr(a) Dr(a) Juiz(a) de Direito da 7ª Vara Criminal Da Comarca De Goiânia Go. Autos n.º 7ª Vara Criminal. Ação Penal Acusados:,, Protocolo PGJ n.º - Distribuição por dependência: PENAL.

Leia mais

LEI Nº 9.279, DE 14 DE MAIO DE 1996

LEI Nº 9.279, DE 14 DE MAIO DE 1996 LEI Nº 9.279, DE 14 DE MAIO DE 1996 Regula Direitos e Obrigações Relativos à Propriedade Industrial. TÍTULO V DOS CRIMES CONTRA A PROPRIEDADE INDUSTRIAL CAPÍTULO I DOS CRIMES CONTRA AS PATENTES Art. 183.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª Câmara de Coordenação e Revisão

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª Câmara de Coordenação e Revisão MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª Câmara de Coordenação e Revisão VOTO Nº 1507 / 2011 PROCEDIMENTO MPF Nº 1.22.000.005582/2006-00 ORIGEM: 1ª VARA FEDERAL DE DIVINÓPOLIS / MG PROCURADOR OFICIANTE: THIAGO MENICUCCI

Leia mais

CARTILHA SOBRE COMBATE E PREVENÇÃO À FRAUDE

CARTILHA SOBRE COMBATE E PREVENÇÃO À FRAUDE CARTILHA SOBRE COMBATE E PREVENÇÃO À FRAUDE Setembro/2015 MITSUI SUMITOMO SEGUROS Parte integrante do MS&AD Insurance Group, o maior grupo segurador do Japão e um dos maiores do mundo, a Mitsui Sumitomo

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 13ª Vara Federal de Curitiba

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 13ª Vara Federal de Curitiba Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 13ª Vara Federal de Curitiba Av. Anita Garibaldi, 888, 2º andar - Bairro: Ahu - CEP: 80540-180 - Fone: (41)3210-1681 - www.jfpr.jus.br - Email:

Leia mais

ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014

ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014 ATO CONJUNTO PGJ-CGMP N. 02/2014 Dispõe sobre a regulamentação e a metodologia da inteligência de sinais a ser utilizada no âmbito do Ministério Público do Estado de Goiás. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em ação de indenização, em que determinada empresa fora condenada a pagar danos materiais e morais a Tício Romano, o Juiz, na fase de cumprimento de sentença, autorizou

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP PROCESSO nº DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA AO PROCESSO nº 90.0042414-3 MARÍTIMA SEGUROS S/A, pessoa jurídica de

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei: LEI N o 7.492, DE 16 DE JUNHO DE 1986. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei: Art. 1º Considera-se instituição financeira, para efeito desta

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FINANCIAMENTO Ficha de Cadastro devidamente preenchida. Cópia do RG e CPF. Quando for casado, de ambos. (Frente e verso do mesmo lado da folha) Cópia da carteira de trabalho.

Leia mais

SENTENÇAS, E JURISPRUDÊNCIA ACÓRDÃO

SENTENÇAS, E JURISPRUDÊNCIA ACÓRDÃO SENTENÇAS, E JURISPRUDÊNCIA CRIME AMBIENTAL. ARTIGO 60, CAPUT, LEI 9605/98. SENTENÇA CONDENATÓRIA MANTIDA. Restando comprovadas a materialidade e a autoria delitiva, impõe-se a manutenção da sentença condenatória.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 16.822/CS HABEAS CORPUS Nº 110.779 SÃO PAULO IMPETRANTE: ARNALDO MALHEIROS FILHO E OUTRO (A/S) PACIENTE: NELSON PEIXOTO IMPETRADO: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATOR: MINISTRO CELSO DE MELLO HABEAS

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Relatório Voto : REV - G.ICN - 00901/2011 PROCESSO TC/MS : 6107/2008 PROTOCOLO : 908430 ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ALVORADA DO SUL ORDENADOR (A) DE : ARLEI SILVA BARBOSA DESPESAS CARGO DO ORDENADOR

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro RELATÓRIO O Senhor DESEMBARGADOR FEDERAL MARCELO NAVARRO: Cuida-se de apelação criminal interposta pelo Ministério Público Federal contra sentença proferida pelo MM. Juízo da 37ª Vara de Pernambuco, na

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO 34ª CÂMARA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO 34ª CÂMARA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 34 a Câmara Seção de Direito Privado Julgamento sem segredo de justiça: 06 de dezembro de 2006, v.u. Relator: Desembargador Irineu Pedrotti. APELAÇÃO COM REVISÃO Nº 889.557-0/7

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE VEICULOS CARRENT ALUGUEL & VEICULOS LTDA, CNPJ sob n.o 23.002.258/0001 22 com Rua Bento Albuquerque 2653 A Papicu 60 191 355

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE VEICULOS CARRENT ALUGUEL & VEICULOS LTDA, CNPJ sob n.o 23.002.258/0001 22 com Rua Bento Albuquerque 2653 A Papicu 60 191 355 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE VEICULOS CARRENT ALUGUEL & VEICULOS LTDA, CNPJ sob n.o 23.002.258/0001 22 com Rua Bento Albuquerque 2653 A Papicu 60 191 355 doravante identificada LOCADORA e a pessoa física ou

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr. O Ministério Público do Estado do Paraná, por seu Promotor de Justiça que ao final assina, no uso de suas

Leia mais

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Prestação de Contas Eleitoral Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Janeiro de 2006 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2006 Trata-se de um tema revestido

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE CONCURSO PÚBLICO - DELEGADO DE POLÍCIA SUBSTITUTO EDITAL Nº 001/SSP/DGPC/ACADEPOL/2014

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE CONCURSO PÚBLICO - DELEGADO DE POLÍCIA SUBSTITUTO EDITAL Nº 001/SSP/DGPC/ACADEPOL/2014 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE CONCURSO PÚBLICO - DELEGADO DE POLÍCIA SUBSTITUTO EDITAL Nº 001/SSP/DGPC/ACADEPOL/2014 SEGUNDA FASE PROVA DISSERTATIVA GABARITO DE RESPOSTAS QUESTÃO

Leia mais

REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS.

REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS. DECRETO Nº 16.785, DATA: 5 de outubro de 2005. REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS. O Prefeito Municipal de Foz do Iguaçu,

Leia mais