A DIGNIDADE DO HOMEM ATRELADA AO BEM ESTAR E À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE... 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A DIGNIDADE DO HOMEM ATRELADA AO BEM ESTAR E À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE... 3"

Transcrição

1 Conteúdo A DIGNIDADE DO HOMEM ATRELADA AO BEM ESTAR E À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE... 3 A IMPORTÂNCIA DA FIXAÇÃO DOS PONTOS CONTROVERTIDOS NA AUDIÊNCIA UNA NO PROCESSO DO TRABALHO... 6 A JUDICIALIZAÇÃO COMO AGENTE DE FORTALECIMENTO E HUMANIZAÇÃO DAS RELAÇÕES TRABALHISTAS... 9 A RELAÇÃO ENTRE LIVRE INICIATIVA, ORDEM ECONÔMICA E A QUESTÃO AMBIENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE A RESPONSABILIDADE DA SOCIEDADE EMPRESÁRIA E SEU DEVER DE INDENIZAR AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE E O PROJETO PAI PRESENTE ADOÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMOAFETIVOS: QUESTÃO DE HUMANIDADE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA E REPETITIVIDADE: casos de dispensa da demonstração da urgência ASPECTOS RELEVANTES SOBRE A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA NA INFECÇÃO HOSPITALAR ATOS, PRAZOS PROCESSUAIS E PROCESSO ELETRÔNICO NO PROCESSO DO TRABALHO OS PLANOS DE SAÚDE E O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR EUDAIMONIA, FELICIDADE COMO META DA POLÍTICA EM ARISTÓTELES: HOJE, REALIDADE OU UTOPIA? O ACESSO À JUSTIÇA E A CONCILIAÇÃO COMO FORMA DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS NA JUSTIÇA DO TRABALHO POSSIBILIDADE DE ACIONAR UM GRUPO ECONÔMICO COMO PARTE EM UM PROCESSO TRABALHISTA PRINCÍPIO DAS NULIDADES, NO PROCESSO DO TRABALHO RESPONSABILIDADE CIVIL POR ACIDENTE DE TRABALHO EM UMA APLICAÇÃO PRÁTICA E INTERDISCIPLINAR: simulação de caso prático com realização de audiência trabalhista... 55

2 RESPONSABILIDADE OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO... 58

3 A DIGNIDADE DO HOMEM ATRELADA AO BEM ESTAR E À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE THE DIGNITY OF MAN TIED TO THE WELL-BEING AND THE PROTECTION OF THE ENVIRONMENT Bruno Eduardo Sefrin Saladini - Centro Universitário Filadélfia de Londrina - UniFil RESUMO: O presente estudo tem como objetivo expor a necessidade da manutenção e da proteção dos direitos ambientais para que haja a preservação dos direitos do homem em sua totalidade. Durante o estudo, são expostos diversos deveres que cabem ao cidadão cumprir para que haja uma proteção efetiva do meio ambiente ao seu redor. Também é feita uma exposição dos pormenores do amálgama existente entre estes dois direitos que funcionam concomitantemente, um em prol do sustento do outro. PALAVRAS-CHAVE: Direito Ambiental. Direito-dever. Direitos do Homem. Meio ambiente. Proteção dos direitos. ABSTRACT: The present study has as its main objective to expose the need of maintenance and protection of the environmental rights so that it s possible to have preservation of the human rights in its full complexity. During the study, a diversity of duties are shown that are due to the citizen to fulfill so that there s a effective protection of the environment that surround us. Also, an exposition of details is made about the connection that exists between this two rights that work concomitantly, one in favor of the sustenance of the other. KEYWORDS: Environmental Rights. Right and duty. Human Rights. Environment. Protection of the rights. Tudo aquilo que é destinado à proteção ambiental pode ser ligado ao agir pela dignidade da vida e da pessoa humana. Quando em se falando de meio ambiente, o cidadão tem o direito-dever de preservá-lo, podendo ser citadas diferentes fontes de direito que afirmam e enfatizam o mesmo. O art. XXV da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) afirma que todos têm direito a um padrão de vida capaz de assegurar para si e a para sua família saúde e bem estar. Um meio ambiente sano e bem preservado é condição sine qua non para que estes direitos sejam plenamente estabelecidos. Sendo assim, cabe além do poder público, também ao cidadão cumprir deveres que são estabelecidos em todas as áreas igualmente, seja em cidades, zonas rurais ou mesmo em meio à mata ou à floresta propriamente ditas. Pode-se entender com clareza a importância da manutenção do nosso meioambiente quando analisamos a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA), nº 6938/81. O art. 2º, já em seu caput, diz que a respectiva lei tem por objetivo a

4 preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar, no Brasil, condições que levem a um desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana. Ou seja, aquilo que fazemos pela e para a natureza, tudo tem em comum com aquilo que fazemos para melhorar a qualidade de vida do ser humano. E não se define meio ambiente, como a muitos lhes parece ser entendido, como apenas zonas florestais ou de proteção ambiental. O art. 3º define meio ambiente como interação do conjunto de elementos naturais, artificiais e culturais que propiciem o desenvolvimento equilibrado da vida em todas as suas formas. O mesmo artigo, em seu inciso III, letras a e b, entende por poluição tudo aquilo que prejudique a saúde, a segurança e o bem-estar da população, ou que crie condições adversas às atividades sociais e econômicas. Ou seja, existe uma coexistência entre os Direitos do Homem e os do Meio-Ambiente, sendo este de suma importância para a manutenção da vida digna dos cidadãos. Quando se deparando com esta questão, entende-se que os deveres existentes para com a sociedade e a natureza que permeia os homens são também deveres para com os próprios homens, que permitem que se possa viver com direitos fundamentais plenamente estabelecidos, e que, se seguidos pela coletividade, possam assegurar uma vida digna e justa a todos, seja este no meio-ambiente natural, artificial, cultural e do trabalho. Não se pode dizer existir, então, um direito à vida em todas as suas qualidades caso não se tenha um meio adequado. Um ecossistema que não funciona propriamente acaba por colocar em risco todo o equilíbrio do viver diário do homem contemporâneo. Faz-se necessário entender a relevância de se aplicarem estes deveres pertencentes a todos no cotidiano, a fim de entender-se que os Direitos Ambientais são, de certa forma, parte das bases dos direitos fundamentais do homem. Sendo assim, infere-se que existem direitos-deveres que devem ser feitos valer no cotidiano. Cabe entender, portanto, o que deve ser feito para a preservação do meio ambiente que também causaria, consequentemente, uma melhora na qualidade de vida do homem, tanto contemporâneo quanto futuro, e quais seriam os malefícios gerados ao ser humano a curto e longo prazo caso não haja um cuidado

5 minucioso com a questão da degradação ambiental. Estabelecidos tais parâmetros e exauridas as dúvidas a respeito do assunto, pode-se, então, criar uma consciência coletiva a respeito do porquê da necessidade de preservação daquilo que permeia o viver diário das pessoas. REFERÊNCIAS BRASIL. Lei nº 6938/81. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.html> BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. 1. ed. Rio de Janeiro : Jorge Zahar Ed., p. FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de direito ambiental brasileiro. 10. ed. São Paulo : Saraiva, p. GIDDENS, Anthony. Mundo em descontrole. 6. ed. Rio de Janeiro : Record, p. MILARÉ, Édis. Direito do ambiente. 6. ed. São Paulo : Editora Revista dos Tribunais, p. MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 27. ed. São Paulo : Atlas, p. SIQUEIRA, Dirceu Pereira, PICCIRILLO, Miguel Belinati. Inclusão social e direitos fundamentais.1. ed. Birigui, SP : Boreal Editora, p.

6 A IMPORTÂNCIA DA FIXAÇÃO DOS PONTOS CONTROVERTIDOS NA AUDIÊNCIA UNA NO PROCESSO DO TRABALHO Camila Negrão Andrade - Centro Universitário Filadélfia UNIFIL Maria Inêz Galassi - Centro Universitário Filadélfia UNIFIL Orientadora: Renata Cristina de Oliveira Alencar Silva - Centro Universitário Filadélfia UNIFIL RESUMO Trata-se de tema relativo ao projeto de pesquisa Responsabilidade Civil por Acidente de Trabalho em uma aplicação prática e interdisciplinar: simulação de caso prático com realização de audiência trabalhista. O objetivo deste trabalho é mostrar de maneira clara e objetiva a importância da fixação dos pontos controvertidos no processo do trabalho, uma vez que nele vige o princípio da concentração dos atos processuais, que em virtude do principio da celeridade e da duração razoável do processo, faz com que quase todos os atos processuais se concentrem em uma audiência una, como veremos a seguir. PALAVRAS-CHAVE: Concentração dos atos processuais. Duração razoável do processo. Justiça do Trabalho. ABSTRACT This is the topic of the research project "Civil Liability for Accident in a practical and interdisciplinary simulation case study with a hearing labor." The objective of this work is to show clearly and objectively the importance of fixing the points at issue in the labor process, since it prevails the principle of concentration of procedural acts, which by virtue of the principle of reasonable speed and duration of the process, makes almost all procedural acts focus on an audience one, as discussed below. KEYWORDS: Concentration of procedural acts. Reasonable duration of the process. Labor Court. Trata-se de tema relativo ao projeto de pesquisa Responsabilidade Civil por Acidente de Trabalho em uma aplicação prática e interdisciplinar: simulação de caso prático com realização de audiência trabalhista. Ele teve início com a exibição de um filme que serviu de tema para a audiência trabalhista simulada. Os alunos desenvolveram pesquisa científica em obras jurídicas, jurisprudência e legislação específica sobre o tema escolhido, sob a orientação das professoras envolvidas no projeto, para elaboração da petição inicial, contestação e manifestação sobre a contestação. Foi realizada a audiência simulada sobre o caso e, após ser proferida a sentença, o processo seguirá seus trâmites, até a apresentação do recurso. Os alunos estão sendo avaliados de acordo com a pesquisa desenvolvida e elaboração das peças processuais. Referido projeto está em andamento e o tema a ser

7 apresentado é A Importância da Fixação dos Pontos Controvertidos na Audiência Una no Processo do Trabalho. Como dito por Adalberto Cardoso e Telma Lage (2007), o Processo do Trabalho foi originariamente desenhado para ser acessível ao trabalhador pobre e analfabeto, que podia recorrer à Justiça sem advogado para, em audiência única, e obedecendo a procedimentos orais, informais, ter ouvida sua reclamação e decidida à demanda. No momento da criação da CLT em 1 de maio de 1943, as relações de trabalho eram de fato mais simples e possíveis de ser solucionadas em um momento único, o que difere dos dias atuais, onde as relações de trabalho apresentam-se de forma mais complexa, tornando assim as demandas mais difíceis e mais técnicas. Além disso, a quantidade de processos de competência da Justiça do Trabalho aumentou consideravelmente após as alterações feitas no art.114 da Constituição Federal pela Emenda Constitucional n 45/2004. De acordo com o art. 849 da CLT a audiência trabalhista é una, única ou contínua, em regra. Tem como base os princípios da celeridade, economia processual, simplicidade e concentração dos atos processuais em uma única audiência, quais sejam, realização de proposta conciliatória, apresentação de defesa, manifestação, coleta de provas, razões finais, nova proposta conciliatória e prolação de sentença, podendo esta última ser concluída em outra oportunidade, por motivo de força maior. Diante das relações de trabalho hoje vivenciadas, é possível afirmar que a realização de audiência una pode prejudicar o empregado e violar os princípios do contraditório e da ampla defesa, uma vez que por vezes não há tempo suficiente para que as partes possam se defender de maneira adequada. Por isso, a fixação dos prontos controvertidos é de suma importância como meio de facilitar a produção de provas, contribuindo para a agilização e boa ordem dos processos, evitando surpresas para as partes. Nesse sentido, o 2º, do art. 331, do CPC prevê que, em não sendo obtida a conciliação, deverá o juiz fixar os pontos controvertidos da causa, o que seria feito juntamente com a decisão das questões processuais e a determinação das provas a serem produzidas na continuidade do processo. Torna-se mesmo inviável prosseguir

8 o processo sem a fixação dos pontos controvertidos sobre os quais deverá desenvolver-se a prova. Porém a CLT não exige, como o faz no CPC ( art.451), que ao iniciar a instrução o juiz fixe os pontos controvertidos sobre os quais incidirá as provas, o que, no entanto, também não impede, pois como já dito anteriormente tal procedimento só serviria para facilitar a oitiva das testemunhas e tornar a instrução mais célere. (ALMEIDA, Clébe Lúcio de;p.470) Conforme esse direcionamento, na linha de Cândido Rangel Dinamarco (ALMEIDA, Cleber Lucio de ;p.464), terá condições a parte de aferir se o ônus é seu ou da parte contrária, facilitando a produção de provas e evitando perguntas desnecessárias às partes e testemunhas. REFERÊNCIAS ALMEIDA, Cleber Lucio de. Direito Processual do Trabalho; 2ª edição; Belo Horizonte- MG. Ed. Del Rey BUZETTI, Gisele Andréa Martins Nogueira; PAULA, Sandra Cristina Martins Nogueira Guilherme de. Considerações sobre a Audiência Una Trabalhista e os Princípios do Contraditório e Ampla Defesa. Revista Jurídica da UNIFIL, Ano VIII - n 8. Londrina: UNIFIL, CARDOSO, Adalberto; LAGE, Telma. As Normas e os Fatos: Desenho e efetividade das instituições de regulação do mercado de trabalho no Brasil. - edição FORNACIARI JÚNIOR, Clito. Fixação dos Pontos Controvertidos no Processo. Disponível em <http://www.advocaciabarbosa.com.br/artigos.php?id_not_sel=4827> Acesso em: 04 set 2012.

9 A JUDICIALIZAÇÃO COMO AGENTE DE FORTALECIMENTO E HUMANIZAÇÃO DAS RELAÇÕES TRABALHISTAS JUDICIALIZACION AS AGENT OF INVIGORATION AND HUMANIZATION OF THE LABOR RELATIONSHIPS Autores: Denize Maione Grande e Rosangela Ap. Barbosa Polzato Orientadora: Sandra Cristina Martins Nogueira Guilherme de Paula Centro Universitário Filadélfia UniFil RESUMO: Este estudo trata-se de tema relativo ao projeto de pesquisa Responsabilidade civil por acidente de trabalho em uma aplicação prática e interdisciplinar: simulação de caso prático com realização de audiência trabalhista. Consistiu na análise da cultura da judicialização, na reflexão sobre a necessidade de revisão de valores que norteiam a busca dos direitos, bem como na inclusão da humanização nas relações de trabalho entre empregado e empregador e sua forma de entendimento no âmbito social. Tem por objetivo proporcionar a percepção sobre a influência do tema nos operadores do Direito, cuja função requer racionalidade e compreensão dos fatos para orientar o convívio social e laboral de forma harmônica entre os agentes da sociedade. PALAVRAS-CHAVE: trabalho, valores, direito, empregado, empregador. ABSTRACT This study consisted relative title to the project research " Civil Responsibility for work accident in a practical application and interdisciplinary: simulation of practical case with accomplishment of labor audience. Consisted in the analysis of judicialization culture, and the reflection about the need of revision of values that guides search of the rigths, as well as in the inclusion of the humanization in the work relationships among employee and employer and your understanding form in the social ambit. It has for objective to provide the perception on the influence of the theme in the operators of the Right, whose function requests rationality and understanding of the facts to guide the social conviviality and employment in a harmonic way among the agents of the society. KEY WORD: work, values, right, employee, employer. O tema aqui apresentado refere-se ao projeto de pesquisa responsabilidade civil por acidente de trabalho em uma aplicação prática e interdisciplinar: simulação de caso prático com realização de audiência simulada. O respectivo trabalho teve início com a exibição de um filme que serviu de base para a simulação da audiência trabalhista. O grupo desenvolveu pesquisa científica em obras jurídicas, jurisprudência e legislação específica sobre o tema escolhido, sob a orientação das professoras envolvidas no projeto, para elaboração da petição inicial, contestação e manifestação sobre a contestação. Foi realizada a audiência simulada sobre o caso e, após ser proferida a sentença, o processo seguirá seus trâmites, até a apresentação do recurso. Os alunos estão sendo avaliados de acordo com a pesquisa desenvolvida e elaboração das peças processuais. O referido projeto está em andamento e o tema aqui apresentado é judicialização como agente de fortalecimento e humanização das relações trabalhistas.

10 O reconhecimento de direitos sociais e individuais foi um marco na história das relações capitalistas brasileiras, principalmente após a era da industrialização. A evolução da relação de trabalho trouxe vantagens e desvantagens, sempre marcadas pela judicialização de conflitos e fortes embates entre a classe trabalhadora e a patronal. Isso faz com seja necessário melhor compreender esse relacionamento no mundo contemporâneo, como forma de aliar os preceitos da justiça à ética e fortalecer a humanização no comportamento social e trabalhista. O termo judicialização é entendido como a transferência de poder aos juízes e tribunais para decidirem questões fundamentais que não foram solucionadas em outra esfera. Aqui, preocupa a banalização que as situações podem implicar, pois nem tudo deve ser levado à resolução pela esfera judicial. O prejuízo causado pelas ações é imensurável, tanto no que tange ao desgaste do trabalhador, como para a empresa e, principalmente, para o Poder Judiciário que, com o excesso de demandas e a morosidade do sistema, acaba por aumentar os custos à esfera pública, gerando um histórico que dificilmente será modificado em se tratando dos reflexos no desenvolvimento econômico e financeiro da população. Assim, deve-se extrair dos desdobramentos dos processos judiciais o aprendizado e conhecimento para embasar as relações de trabalho, tendo como referência a ética para a busca da justiça para todos. O empregado não deve privar-se das vantagens econômicas e dos benefícios que o Direito do Trabalho lhe proporciona. Contudo, há que se formular a relação trabalhista por meio de diálogos, fortalecendo a ideia de Estado Democrático de Direitos. Aqui, cabe lembrar Maurício Godinho Delgado, que em sua obra Curso de Direito do Trabalho (2012, p. 196), descreve que o princípio da indisponibilidade dos direitos trabalhistas traduz a inviabilidade técnico-jurídica de poder o empregado despojar-se, por sua simples manifestação de vontade, das vantagens e proteções que lhe asseguram a ordem jurídica e o contrato. O Direito do Trabalho está sempre em constante evolução e o Estado deve cada vez menos interferir, cabendo aos agentes cumprir as normas e adaptá-las às novas necessidades sociais, respeitando a dignidade da pessoa humana. A humanização das relações deve ter a importância fundamental de não trazer desigualdades sociais entre as partes. Deve existir para minimizar conflitos e trazer resultados para ambos. Para isso, uma nova ideologia que consiste na cultura

11 do bem, do justo, aliada à ética, deve trazer desenvolvimento para a sociedade e os investimentos hoje demandados à judicialização podem ser direcionados para a educação, saúde e geração de novas oportunidades de trabalho. Não se trata de uma ideologia utópica. É a ideologia da vontade das partes trabalhando pela relação ganha-ganha, proporcionando um mundo melhor, que luta pelo desenvolvimento pleno em todas as suas esferas, sejam elas trabalhistas, humanas ou sociais. Ir ao encontro do resgate do verdadeiro lado humano da empresa e do trabalhador é ousar eticamente e contribuir com a sociedade que deve sempre investir em modelos estruturados de relacionamentos laborais. O avanço e a flexibilização das leis trabalhistas podem trazer inovações na relação entre empregado e empregador. Mais que isso, a humanização desses relacionamentos só tende a trazer evolução e desenvolvimento para as partes, no que tange à garantia dos direitos e deveres de cada um. REFERÊNCIAS BARROS, Alice Monteiro. Curso de direito do trabalho. 7ª ed. Editora LTR BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. 1º Ed. Rio de Janeiro: Campus, CONSTITUIÇÃO FEDERAL disponível em acesso em CLT - Vade Mecum 13º edição atualizada e ampliada. Editora Saraiva DALLARI, Dalmo de Abreu. Direitos humanos e cidadania. 2ª ed. São Paulo: Moderna, DELGADO, Maurício Godinho. Curso de direito do trabalho. 10ª ed. São Paulo: LTr, FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves Direitos humanos fundamentais. 12ª ed. São Paulo: Saraiva, MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do trabalho. 28ª ed. São Paulo: Editora Atlas, PERELMAN, Chaim, Ética e direito. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, acesso em

12 - acesso em acesso em

13 A RELAÇÃO ENTRE LIVRE INICIATIVA, ORDEM ECONÔMICA E A QUESTÃO AMBIENTAL: UMA ANÁLISE SOBRE A RESPONSABILIDADE DA SOCIEDADE EMPRESÁRIA E SEU DEVER DE INDENIZAR DANIELA BRAGA PAIANO-FACULDADE CATUAI-CAMBÉ GEALA GESLAINE FERRARI- FACULDADE CATUAI- CAMBÉ RESUMO: A Constituição Federal de 1988 traz em seu bojo princípios que iluminam as relações sociais entre indivíduos e entre estes e o meio ambiente. Pode-se perceber que estas relações são tuteladas pelo Constituinte originário como fundamentais, tendo então, força de caráter cogente e vinculante. Encontra-se na Carta Maior a tutela expressa do meio ambiente e, após definição contida neste trabalho, pode-se entender que, por mais que seu caráter seja unitário, sua definição não diz respeito somente à natureza propriamente dita, ao meio ambiente natural ou físico, mas uma correlação com os demais meios em que convivem os indivíduos: o meio ambiente cultural, o artificial ou humano e o do trabalho, e sobre todos estes se faz presente à tutela constitucional. Quanto à economia, a ordem econômica da República Federativa do Brasil, capitulada a partir do art.170 CF, (sendo que desde o art.1º apresenta os fundamentos republicanos) a livre iniciativa, a justiça social e a valorização do trabalho humano, e faz correlação destas com o direito ao meio ambiente equilibrado, art.225 CF. A ordem econômica influencia diretamente na ordem social, na direção que o Estado através do Poder executivo, irá traçar para efetivar os direitos sociais do art. 6º CF, que só se fazem possíveis por intermédio da livre iniciativa, que gera trabalho e dignidade ao trabalhador, art. 1º, III, os impostos que propiciam as ações afirmativas ou positivas do Estado de bem estar social. Tais ações são iluminadas não só pelo princípio da Dignidade humana, como também pela Justiça social que, segundo Aristóteles, é tratar os iguais como iguais e os desiguais como desiguais na medida de sua desigualdade. É aí que entra a questão ambiental, a ordem econômica neoliberal, apresenta uma preocupação com o ambiente, e por mais que exista o princípio do desenvolvimento, este se faz minimizado ante do princípio da proteção ambiental, uma proteção que não pode ser só normativista, mas de execução, no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável, o ecodesenvolvimento. Surge, também, amparado pelo poder de polícia do estado, o dever de indenizar por parte da empresa poluidora, um instrumento administrativo e judicial de intensa força, que tutela as relações onde há um grande número de legitimados. PALAVRAS-CHAVE: sustentabilidade, ecodesenvolvimento, poder de polícia, indenizações pecuniárias. ABSTRACT: The Federal Constitution of 1988 brings principles that illuminate the social relationships, among individuals and between these and the environment. It can be noticed that these relationships are protected by our Constituent as fundamental and, consequently, it has strength of being imposed to people. Then, in the Constitution, it can be found the express protection of the environment and, after the definition here exposed, we can understand that, besides its characteristics being unique, its definition doesn't only concern the nature, the natural and physical environment, but a correlation with the other individuals, the cultural, the artificial or human, besides all these, the constitutional protection. About the economy, the economical order of the Federal Republic of Brazil, at article 170 (but it has the protection since the first article the republic fundaments), the free initiative, the social justice and the valorization of the human work, and it does a correlation of these with the right to the balanced environment, article 225 CF. The economical order influences directly in the social order, in a way that the State, through the executive Power, will trace and effective the social rights of the 6 th

14 article, that only can be performance by the free initiative, that generates work, and dignity to the worker, article 1., III, and the taxes that it gives the affirmative or positive actions of the State of well to be social, such actions that are illuminated not only for the principle of the human Dignity, as well as for the social Justice, that according to Aristotle is to treat the same persons equally and the different ones not equally. Here it comes the environmental subject, the neoliberal economical order, it presents a concern with the environmental, and no matter how much the beginning of the development exists, but it also has a concern of how deep the effect can be. It also arouses the power which the States has so that the repairing the environmental damage can have effect and, consequently, protect the relation between the legitimated people. KEYWORDS: sustainability, eco-development, police power, pecuniary compensation. A Constituição da República Federativa do Brasil consagra em seu interior os princípios fundamentais do Estado Brasileiro, dando roupagem constitucional a todas as normas nela presentes, possuindo estas caráter vinculante e força cogente para fazer valer a justiça no caso concreto. Tal norma, reveste de proteção a questão ambiental, bem comum de todos, e que deve ser equilibrado e sustentável. A ordem econômica, também fundamento da Federação, fazendo se representar pela livre iniciativa, tem papel fundamental na concretização e efetivação dos direitos sociais. A valorização do trabalho humano resulta em dignidade e sustento do trabalhador e de toda a sua família. Mas estes não podem de maneira nenhuma trazer prejuízo ambiental para toda a sociedade, as empresas não podem externalizar seus dejetos no ambiente, e sim deve internalizá-los, promovendo transformações em sua estrutura, possibilitando assim uma externalização positiva, trazendo benefícios a sociedade e proteção ao ambiente. Quando isto não ocorre, surge o dever de indenizar, é ai que entra o Estado com seu poder de polícia, efetuando as medidas necessárias para que as empresas deixem de externalizar seus resíduos no ambiente, promovendo sanções reparativas e indenizatórias. REFERÊNCIAS

15 BRASIL. Código Civil In: PINTO, Antonio Luis. Vade mecum SARAIVA. 9.ed. São Paulo: SARAIVA, BRASIL. Constituição Federal (1988) In: PINTO, Antonio Luis. Vade mecum SARAIVA. 9.ed. São Paulo:SARAIVA, BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar em Ação Direta de Inconstitucionalidade Distrito Federal (ADI MC/DF). Relator: Ministro Celso de Melo. Julgado em 01 de setembro de Diário de Justiça, Brasília, 03 fev Disponível em: <http://www.stf.gov.br/jurisprudência>. CANOTILHO, J.J. Direito Constitucional e teoria da constituição. 6.ed. rev. Coimbra: Almedina, COELHO, Fábio Ulhoa. Curso de direito comercial. 10.ed.v.1.São Paulo: Saraiva, Declaração Universal dos Direitos Humanos. Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de Disponível em: <http://portal.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm> HOBBES, Thomas. Leviatã. São Paulo: Martins fontes, KELSEN, Hans. Teoria pura do Direito. 6.ed. Coimbra: Armenio Amado, LEITE, José Rubens Morato. Dano ambiental: do individual ao coletivo extrapatrimonial. São Paulo: Revista dos Tribunais, LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. 15.ed. São Paulo: Saraiva, MACHADO, Paulo Leme. Direito ambiental brasileiro. 11.ed. São Paulo: Malheiros, MELLO, Celso Antonio Bandeira. Curso de direito administrativo. 14.ed. São Paulo: Malheiros, MILARÉ, Édis. Direito do ambiente. 3.ed. rev. atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, MORAES, Alexandre. Direito constitucional. 13.ed. São Paulo: Atlas, NUSDEO, Fábio. Curso de economia: introdução ao direito econômico. 2.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, PAIANO, Daniela. A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO: POSITIVAÇÃO DO VALOR CONSTITUCIONAL DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA Dissertação. Universidade de Marília. Marília, PAIANO, Daniele; ROCHA, Maurem. Ética e ambiente: nosso religare. In: COPEDI, 2010, Recife. Disponível em: <www.copendi.org.br/manaus/

16 arquivos/anais/recife/direito ambiental maurenedanielapaiano>. Acesso em: 10.Fev SILVA, José Afonso. Direito ambiental constitucional. 2.ed. rev. São Paulo: Malheiros, 1995.

17 AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE E O PROJETO PAI PRESENTE DANIELA BRAGA PAIANO-FACULDADE CATUAI-CAMBÉ GEALA GESLAINE FERRARI-FACULDADE CATUAI-CAMBÉ RESUMO: A Ação de investigação da paternidade é o procedimento cabível, quando há o desconhecimento da verdade biológica. A Lei 8560/1992 foi uma tentativa do legislador pátrio, de coadunar-se com a visão da Constituição Federal de 1988, objetivando o fim da expressão pai desconhecido no registro de crianças adolescentes e adultos. O Conselho Nacional de Justiça implantou o Projeto Pai Presente, este busca acelerar o processo investigatório de paternidade; visando regularizar as certidões que ainda não constem à filiação paterna, promovendo o reconhecimento da paternidade e com ele todos os direitos sucessórios. Busca-se através deste, demonstrar que a Lei 8560/92, foi uma forma encontrada pelo legislador de fazer a norma infraconstitucional coadunar-se com a orientação advinda de 1988, no que refere-se ao reconhecimento paterno. Demonstrar que o Conselho Nacional de Justiça, através do projeto Pai Presente, tem buscado efetivar tal norma, e através de um procedimento mais rápido tem conseguido chegar ao fim objetivado, o fim da expressão Pai desconhecido, em muitos registros de nascimentos. Requer-se também investigar, se tal ação, consegue promover a ligação afetiva presumida na interação entre pais e filhos. PALAVRAS-CHAVES: verdade biológica, exame genético, reconhecimento de paternidade. ABSTRACT: The Action of investigation of the paternity is the reasonable procedure, when there is the ignorance of the biological truth. The Law 8560/1992 was an attempt of the legislator pátrio, of combining with the vision of the Federal Constitution of 1988, aiming at the expression "father's end ignored" in the adolescent children's registration and adults. National Council of Justice implanted the "Project Present Father", this it looks for to accelerate the process investigatório of paternity; seeking to regularize the certificates not to consist still to the paternal filiation, promoting the recognition of the paternity and with him all the rights sucessórios. It is looked for through this, to demonstrate that the Law 8560/92, was a form found by the legislator of doing the norm infraconstitucional to combine with the orientation advinda of 1988, in what refers to the paternal recognition. To demonstrate that National Council of Justice, through the project Present Father, it has been looking for to execute such norm, and through a faster procedure it has been getting to reach the aimed at end, the end of the expression "ignored Father", in many registrations of births. It is also requested to investigate, if such action, gets to promote the conceited affectionate connection in the interaction between parents and children. KEYWORD: biological truth, genetic exam, recognition of paternity. A ação de investigação de paternidade, instrumento processual importante, que visa descobrir a verdade biológica da filiação. Pode-se ver que tal ação pode ser intentada pelo filho e pelo pai. Antigamente, pela falta de instrumentos científicos que viesse a possibilitar a comprovação da paternidade, muita das ações eram

18 julgadas improcedentes. Com o advento do exame de DNA, o qual possibilitou uma comprovação de 99%, esta tornou-se instrumento de prova importante, e sua ausência pode tornar a ação nula.por ocorrência da imposição posta ao suposto pai, para que o mesmo realizasse o exame e DNA, surgia um conflito entre princípios, o da identidade genética, do filho e os direitos da personalidade do pai, direito à intimidade, mas o Supremo Tribunal Federal, trouxe esclarecimento sobre esta problemática ao sumular que a recusa do suposto pai, na realização do exame genético, faria surgir uma presunção juris tantum, da veracidade da paternidade. A Lei 8560/92 foi uma tentativa do legislador pátrio em por fim a expressão pai desconhecido nos registros civis de muitas crianças e adultos. E hoje um projeto de iniciativa do Conselho Nacional de Justiça, denominado Pai Presente, busca acelerar os processos de investigação de paternidade, propiciando com isto a dignidade a estes que recorrem ao Poder Judiciário, buscando conhecer sua verdade biológica. REFERÊNCIAS BRASIL.Tribunal Superior de Justiça. REsp SP. Terceira Turma. Relatora: Min. Nancy Andrighi.Brasília, 24 de Abril de Supremo Tribunal Federal. RE SP.Relator: Min. MAURÍCIO CORRÊA, Data de Julgamento: 07/08/2003, Segunda Turma, Data de Publicação: DJ Disponível em: www. stf.gov.br/jurisprudencia/jurisp.asp. CINTRA, Antonio Carlos; GRINOVER, Ada Pellegrini. Teoria Geral do Processo.14.ed.rev.atual.São Paulo: Malheiros, 1998, 198.p. DIAS, Maria Berenice.Manual de direito das famílias.8.ed.rev.atual.ampl.são Paulo: revista dos tribunais, DINAMARCO, Cândido.Nova era do processo civil. 2.ed.São Paulo: Malheiros,2007,249.p. DINIZ, Maria Helena. Instituições de direito civil-direito de família.18.ed.são Paulo: Saraiva, DINIZ, Maria Helena. O estado atual do biodireito. São Paulo: Saraiva, p.

19 FACHIN, Luis Edson. Direito de família: elementos críticos à luz do Novo Código Civil Brasileiro. 2.ed.rev e atual. Rio de Janeiro: Renovar, p. GROENINGA, Giselle Câmara; PEREIRA. Rodrigo da Cunha ( Coord.). Direito de Família e Psicanálise: Rumo a uma nova Epistemologia. Rio de Janeiro: Imago, PEREIRA, Sérgio Gischkow. Algumas considerações sobre a nova adoção.revista dos tribunais.são Paulo,v.682, p.65,1992. PEREIRA, Tânia; PEREIRA, Rodrigo da Cunha ( Coord. ). A ética da convivência familiar: sua efetividade no cotidiano dos tribunais. Rio de Janeiro: Forense, Silva, Ovídio Araújo Baptista da. Curso de processo civil-processo de conhecimento. 3.ed. Porto Alegre: Fabris,1996, 221.p. THEODORO JUNIOR, Humberto. Curso de direito processual civil I. Rio de Janeiro: Forense, 2000, 75.p. WALD, Arnoldo. O novo direito de família. 16.ed.São Paulo: Saraiva, 2004.

20 ADOÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMOAFETIVOS: QUESTÃO DE HUMANIDADE Laylla Kessy de Souza- centro universitário Filadélfia- Unifil. Revisora Cintia Romanholi. RESUMO: Pretende-se abordar nesse artigo os aspectos favoráveis sobre a adoção por casais homoafetivos trazendo os prós na observância do melhor para as crianças, que muitas vezes foram abandonadas por suas famílias biológicas, e encontram nos seus pais adotivos o amor, carinho e segurança necessário a todo humano. PALAVRAS-CHAVE: adoção; crianças adotadas; casais homoafetivos. ABSTRACT: We intend to address in this article the favorable aspects of the adoption by homosexual couples asking the pros in compliance with the best for the children, who were often abandoned by their biological families, and foster parents are in their love, care and security required to whole human. KEYWORDS: adoption; adopted children; homosexual couples. A elaboração deste trabalho se deu após estudo do tema em sala de aula que resultou em varias abordagens diferentes e vários pontos de vista. para adoção: Segundo o site GIV (grupo de incentivo a vida), temos o seguinte conceito Quando se fala em adoção, a primeira reflexão que nos vem à mente seja ela moral, social, afetiva ou legal, direciona-se ao adotando, ou seja, à criança ou adolescente a ser adotado. A começar por um conceito muito utilizado para definir a adoção, temos que a adoção é: incluir numa nova família uma criança ou adolescente e seguem-se os motivos dessa necessidade, como por exemplo, o abandono, a cessação de maus-tratos à criança, a impossibilidade financeira dos pais biológicos e até mesmo o desejo dos pais biológicos, por outras razões que não financeiras, declinarem de criar seu filho. Muito bem, obviamente o lado mais fragilizado e mais carente de atenção, psicossocial e jurídica, é o da criança e adolescente à espera de adoção. E é sobre este lado que a legislação e a jurisprudência mais têm depositado sua atenção. Mas não são apenas as crianças que têm sentimentos de ansiedade e temor despertados nesta seara, e aqui poderíamos nos debruçar por

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NOS ACIDENTES DO TRABALHO: APLICAÇÃO DA TEORIA DA PERDA DE UMA CHANCE

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NOS ACIDENTES DO TRABALHO: APLICAÇÃO DA TEORIA DA PERDA DE UMA CHANCE A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR NOS ACIDENTES DO TRABALHO: APLICAÇÃO DA TEORIA DA PERDA DE UMA CHANCE CHAMORRO, N. A. A. Resumo: O estudo baseia-se na responsabilidade civil do empregador pela perda

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO E RELAÇÕES DO TRABALHO

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO E RELAÇÕES DO TRABALHO Módulo: Meio Ambiente do Trabalho Professor: Raimundo Simão de Melo (Doutor em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP) Carga Horária: 40 horas Ementa: A questão ambiental no âmbito das relações de trabalho.

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 23 CAPÍTULO I TEORIA GERAL DA TUTELA

Leia mais

O ACESSO À JUSTIÇA E A EFETIVIDADE PROCESSUAL RESUMO

O ACESSO À JUSTIÇA E A EFETIVIDADE PROCESSUAL RESUMO 32 O ACESSO À JUSTIÇA E A EFETIVIDADE PROCESSUAL Cristiano José Lemos Szymanowski 1 RESUMO A proposta deste trabalho estrutura-se na análise de dois temas que se conjugam, o Acesso à Justiça e a Efetividade

Leia mais

Direito Processual do Trabalho

Direito Processual do Trabalho Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito do Trabalho Direito Processual do Trabalho Carga Horária: 64 h/a 1- Ementa O curso

Leia mais

PL 5196/2013. Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas

PL 5196/2013. Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas PL 5196/2013 Acrescer Capítulo VIII ao Título Ido Código de Defesa do Consumidor: Das Medidas Corretivas Medidas Corretivas: natureza jurídica. [redação original do PL] Art. 60-A. Sem prejuízo da sanções

Leia mais

BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002

BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 1 BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Noeli Manini Remonti 1 A lei, ao criar o instituto dos alimentos, estipulou a obrigação alimentar para garantir a subsistência

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0035092-08.2012.8.19.0004 APELANTE: BANCO BRADESCO S/A APELADO: BRUNO GARCIA DE SÁ RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO DO CONSUMIDOR AÇÃO SOB O RITO SUMÁRIO

Leia mais

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015 DE DIREITO DO ESTADO 2015 EMENTA O Direito Constitucional é a referência axiológica para a aplicação de todos os ramos do Direito. Nesse sentido, este curso de Prática Jurídica Constitucional possibilita

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EMPRESA PÚBLICA DE TRANSPORTE E CIRCULAÇÃO S/A EPTC CONCURSO PÚBLICO 01/2007

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EMPRESA PÚBLICA DE TRANSPORTE E CIRCULAÇÃO S/A EPTC CONCURSO PÚBLICO 01/2007 CARGO: ADVOGADO PROGRAMA RETIFICADO EM 12/12/2007 DIREITO ADMINISTRATIVO 1. Direito Administrativo: conceito, abrangência, origem e evolução histórica. 2. Administração Pública: conceito, abrangência.

Leia mais

PLANO DE ENSINO PRÁTICA TRABALHISTA Prof. Fabrício Gonçalves Zipperer

PLANO DE ENSINO PRÁTICA TRABALHISTA Prof. Fabrício Gonçalves Zipperer PLANO DE ENSINO PRÁTICA TRABALHISTA Prof. Fabrício Gonçalves Zipperer Estágio Supervisionado II 80 horas/aula 1. Organização da Justiça do Trabalho: 1.1. Composição e funcionamento do TST; 1.2. Composição

Leia mais

IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA DO TRIBUNAL DO JURI NA JUSTIÇA MILITAR ESTADUAL

IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA DO TRIBUNAL DO JURI NA JUSTIÇA MILITAR ESTADUAL IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA DO TRIBUNAL DO JURI NA JUSTIÇA MILITAR ESTADUAL Jonas Guedes 1 Resumo: O tema abordado no presente artigo versará sobre a impossibilidade jurídica do Tribunal do Júri na Justiça

Leia mais

THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de Direito processual civil. 42. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2005. v. 1.

THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de Direito processual civil. 42. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2005. v. 1. ÁREA 5 DIREITO PROCESSUAL CIVIL, I, II, III, IV, V e VI DIREITO PROCESSUAL CIVIL I Sujeitos do processo. Litisconsórcio. Intervenção de terceiros. Petição inicial. Causa de pedir. Pedido. Citação. Atos

Leia mais

ADOÇÃO: o processo adotivo no Brasil

ADOÇÃO: o processo adotivo no Brasil 1 ADOÇÃO: o processo adotivo no Brasil Ana Flávia Oliva Machado Carvalho 1 RESUMO Este estudo objetivou destrinchar todo o procedimento da adoção. Inicialmente buscamos discorrer sob sua evolução histórica.

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 Sobre a atuação dos Juízes e Poderes Judiciários Iberoamericanos relativamente à informação, à participação pública e ao acesso à justiça em matéria de meio ambiente

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 200 Registro: 2014.0000390320 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2044896-12.2014.8.26.0000, da Comarca de Franca, em que é agravante MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI » Pedro Henrique Meira Figueiredo NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI O ano de 2010 marcou a comunidade jurídica com a divulgação dos tão esperados anteprojetos do novo Código

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINA: NPJ II NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA II FAMÍLIA - 1ª Instância (3 Créditos) (Grade 2008) PERÍODO: 6 SEMESTRE Noturno/Matutino

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL \d \w1215 \h1110 FINCLUDEPICTURE "brasoes\\15.bmp" MERGEFORMAT PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL Processo n. 001.08.020297-8 Ação: Ação Civil Pública Autor: Ministério

Leia mais

Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Sérgio Augusto Zampol Pavani

Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Sérgio Augusto Zampol Pavani DIREITO DO TRABALHO EMPRESARIAL Coordenadores Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Francisco das C. Lima Filho William de Almeida Brito Júnior Mário Paiva Gilberto de Castro Moreira Junior Marcelo

Leia mais

Curso: Direito Carga Horária: 80 Departamento: Direito Processual Civil Área: Público PLANO DE ENSINO

Curso: Direito Carga Horária: 80 Departamento: Direito Processual Civil Área: Público PLANO DE ENSINO Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Prática Jurídica I Curso: Direito Carga Horária: 80 Departamento: Direito Processual Civil Área: Público PLANO DE ENSINO EMENTA Petição inicial. Requisitos.

Leia mais

DIREITO DE ESCOLHA A TRATAMENTO MÉDICO ISENTO DE SANGUE, POR RAZÕES DE CONSCIÊNCIA E CONVICÇÕES RELIGIOSAS

DIREITO DE ESCOLHA A TRATAMENTO MÉDICO ISENTO DE SANGUE, POR RAZÕES DE CONSCIÊNCIA E CONVICÇÕES RELIGIOSAS DIREITO DE ESCOLHA A TRATAMENTO MÉDICO ISENTO DE SANGUE, POR RAZÕES DE CONSCIÊNCIA E CONVICÇÕES RELIGIOSAS Maria Claudia de Almeida Luciano Jacob 1 Sérgio Ricardo Vieira 2 RESUMO O presente trabalho visa

Leia mais

AQUISIÇÕES MARÇO/ABRIL

AQUISIÇÕES MARÇO/ABRIL AQUISIÇÕES MARÇO/ABRIL NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de direito penal: parte geral e parte especial. 7.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011. 1151 p. AZEVEDO, Álvaro Villaça. Estatuto da família

Leia mais

Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional

Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional Comentário a Acórdão do Supremo Tribunal Federal sobre o princípio da Inafastabilidade da Prestação Jurisdicional Universidade de Brasília Disciplina: Teoria Geral do Processo II Professor: Dr. Vallisney

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DISCIPLINA: DIREITO AMBIENTAL I CÓDIGO: CARGA HORÁRIA: 80 h.a. N.º DE CRÉDITOS: 04 PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

O PRINCÍPIO DA IRRENUNCIABILIDADE DOS DIREITOS TRABALHISTAS

O PRINCÍPIO DA IRRENUNCIABILIDADE DOS DIREITOS TRABALHISTAS O PRINCÍPIO DA IRRENUNCIABILIDADE DOS DIREITOS TRABALHISTAS SAMIRA MARQUES HENRIQUES 1 RESUMO: O presente trabalho tem a pretensão de contribuir para a discussão a cerca do Princípio específico do Direito

Leia mais

Os direitos humanos no Brasil

Os direitos humanos no Brasil Camila Bressanelli* Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher: Convenção de Belém do Pará (1994) A Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Noções introdutórias e históricas.

Leia mais

Ementas das disciplinas do 3º período

Ementas das disciplinas do 3º período 1 Disciplina: Direito Empresarial I (Teoria Geral) C/H: 080 H/A Teoria Geral. O Direito Comercial. Evolução Histórica. Fontes. Atividade empresarial. Regime Jurídico da livre iniciativa. Registro de empresa.

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL: ATUAÇÃO PREVENTIVA DO ESTADO À LUZ DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL: ATUAÇÃO PREVENTIVA DO ESTADO À LUZ DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 377 V Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS LICENCIAMENTO AMBIENTAL: ATUAÇÃO PREVENTIVA DO ESTADO À LUZ DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Auro de Quadros Machado, Carlos Alberto Molinaro

Leia mais

Análise de conflitos entre Direitos Humanos de primeira dimensão: A dignidade da pessoa humana e multiculturalismo

Análise de conflitos entre Direitos Humanos de primeira dimensão: A dignidade da pessoa humana e multiculturalismo 1 Análise de conflitos entre Direitos Humanos de primeira dimensão: A dignidade da pessoa humana e multiculturalismo Aluno: RAFAEL ATANAZIO Orientadora: DANIELA BUCCI UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO. Maísa Medeiros Pacheco de Andrade

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO. Maísa Medeiros Pacheco de Andrade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO Maísa Medeiros Pacheco de Andrade O DIREITO SOCIAL FUNDAMENTAL DE ACESSO À ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

UMA CRÍTICA À TEORIA DAS CONDIÇÕES DA AÇÃO: A possibilidade jurídica do pedido como questão de mérito

UMA CRÍTICA À TEORIA DAS CONDIÇÕES DA AÇÃO: A possibilidade jurídica do pedido como questão de mérito 563 UMA CRÍTICA À TEORIA DAS CONDIÇÕES DA AÇÃO: A possibilidade jurídica do pedido como questão de mérito Rafael Arouca Rosa (UNESP) Introdução Dentre as mudanças propostas no anteprojeto do novo Código

Leia mais

NOVOS RUMOS DO PROCESSO DO TRABALHO

NOVOS RUMOS DO PROCESSO DO TRABALHO NOVOS RUMOS DO PROCESSO DO TRABALHO Sérgio Pinto Martins RESUMO: Para se falar em novos rumos do processo do trabalho, é preciso fazer referência a velhos rumos. Em um primeiro aspecto serão apresentados

Leia mais

O REGISTRO CIVIL E O RECONHECIMENTO DA PATERNIDADE: Estratégias de Implantação

O REGISTRO CIVIL E O RECONHECIMENTO DA PATERNIDADE: Estratégias de Implantação ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 O REGISTRO CIVIL E O RECONHECIMENTO DA PATERNIDADE: Estratégias de Implantação Sara Jamille Pereira

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Civil VI (Família) Código PRI0087 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º II Ementário Noções gerais: o Direito de Família na atualidade

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO: O artigo 895 parece ser taxativo, em suas alíneas a) e b) ao afirmarem que é cabível o recurso de revista quando:

RECURSO ORDINÁRIO: O artigo 895 parece ser taxativo, em suas alíneas a) e b) ao afirmarem que é cabível o recurso de revista quando: RECURSO ORDINÁRIO: Está previsto no artigo 893 da Consolidação das Leis do trabalho e é disciplinado no artigo 895 da mesma lei. Pode ser interposto, no prazo de 8 dias, tanto das sentenças terminativas,

Leia mais

PLANO DE CURSO 2010/2

PLANO DE CURSO 2010/2 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL II PROFESSOR: BRUNO ALBINO RAVARA TURMA: 2º ANO INTEGRAL PLANO DE CURSO

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO SILVA, R. M. Resumo: O tema apresentado é de muita importância tendo em vista todos os danos que o Estado causa aos seus cidadãos. Danos

Leia mais

Palavras - chave: Responsabilidade Civil. Empregador. Empregado. Ato ilícito. Dano.

Palavras - chave: Responsabilidade Civil. Empregador. Empregado. Ato ilícito. Dano. RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR POR ATOS ILÍCITOS DE SEUS EMPREGADOS: PREVENÇÃO E SUAS APLICAÇÕES NA DINÂMICA DAS EMPRESAS. - Adriano Jannuzzi Moreira (Publicada no Juris Síntese nº 67 - SET/OUT de

Leia mais

RECLAMAÇÃO AO STJ: Uniformização das decisões de segundo grau no âmbito dos juizados especiais estaduais.

RECLAMAÇÃO AO STJ: Uniformização das decisões de segundo grau no âmbito dos juizados especiais estaduais. RECLAMAÇÃO AO STJ: Uniformização das decisões de segundo grau no âmbito dos juizados especiais estaduais. Mauricio Matte 52 RESUMO: O presente trabalho analisa, no âmbito dos juizados especiais estaduais,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINA: NPJ I NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA I Jurisdição Comum Civil de 1ª Instância PERÍODO: SEMESTRE Noturno/Matutino DEPARTAMENTO:

Leia mais

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS DA DISCIPLINA PROGRAMA DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS DA DISCIPLINA PROGRAMA DA DISCIPLINA 1 PLANO DE ENSINO TEORIA GERAL DO PROCESSO (JUR1060) CARGA HORÁRIA 60h/a (teórica) CRÉDITOS 4 2º semestre/2015-1 Professora Mestra Waleska Mendes Cardoso OBJETIVOS DA DISCIPLINA Compreender que a intervenção

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS

PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS Pontuação conforme Edital: a) Juiz Leigo PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS PROVA ÁREA DE CONHECIMENTO NÚMERO DE QUESTÕES Direito Constitucional PONTUAÇÃO PARA CADA QUESTÃO Direito Administrativo

Leia mais

Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais

Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais Direito Processual Penal (Ritos) Carga Horária: 28 H/A 1 -Ementa A atual

Leia mais

Denunciação da Lide. Genésio Luís de Menezes Cibillo

Denunciação da Lide. Genésio Luís de Menezes Cibillo 1 Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Denunciação da Lide Genésio Luís de Menezes Cibillo Rio de Janeiro 2013 2 GENÉSIO LUIS DE MENEZES CIBILLO Denunciação da Lide Projeto de pesquisa apresentado

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS RESUMO DIADOSK, A.; FERREIRA, A. H. Valendo-se da real mudança de valores, as empresas estão engajadas à ideia de desenvolvimento sustentável e à preservação

Leia mais

O não reconhecimento da adoção conjunta por casais homoafetivos como forma de discriminação contra a criança e o adolescente

O não reconhecimento da adoção conjunta por casais homoafetivos como forma de discriminação contra a criança e o adolescente O não reconhecimento da adoção conjunta por casais homoafetivos como forma de discriminação contra a criança e o adolescente Rozangela Valéria Cardozo Servidora do Ministério Público da União (MPU), lotada

Leia mais

A PENHORA DO FATURAMENTO DE EMPRESA DEVEDORA E AS CONSEQÜÊNCIAS DO ATO NA EXECUÇÃO TRABALHISTA

A PENHORA DO FATURAMENTO DE EMPRESA DEVEDORA E AS CONSEQÜÊNCIAS DO ATO NA EXECUÇÃO TRABALHISTA A PENHORA DO FATURAMENTO DE EMPRESA DEVEDORA E AS CONSEQÜÊNCIAS DO ATO NA EXECUÇÃO TRABALHISTA Paulo Mazzante de Paula Advogado; Especialista em Direito Processual Civil; Mestrando pela Unespar/Fundinop;

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002).

PROJETO DE PESQUISA. ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002). PROJETO DE PESQUISA ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002). Polyana da Silva Siqueira Rosana Rangel Silva Campos

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO CUNHA, R. C. B. RESUMO A presente monografia trata-se da responsabilidade civil objetiva do empregador no acidente de trabalho. O

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica.

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica. DISCIPLINA: Direito de Família SEMESTRE DE ESTUDO: 7º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR138 1. EMENTA: O Direito de Família. Evolução do conceito de família. A constitucionalização

Leia mais

COMUNICADO. Fonte de Consulta. BARROSO, Luís Roberto. Curso de direito constitucional contemporâneo. 2ª edição. São Paulo: Saraiva, 2010.

COMUNICADO. Fonte de Consulta. BARROSO, Luís Roberto. Curso de direito constitucional contemporâneo. 2ª edição. São Paulo: Saraiva, 2010. ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESPÍRITO SANTO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO COMUNICADO A MESA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Leia mais

RESUMO. Desenvolvimento Econômico. Meio Ambiente. Lei 12.462/2011. Preservação Ambiental.

RESUMO. Desenvolvimento Econômico. Meio Ambiente. Lei 12.462/2011. Preservação Ambiental. Princípio do Desenvolvimento Sustentável aplicado ao Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC: aspectos constitucionais ambientais da Lei nº 12.642/2011. DANIEL DE MORAIS MATOS Jornalista Profissional

Leia mais

ABELHA, Marcelo. Ação civil pública e meio ambiente. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

ABELHA, Marcelo. Ação civil pública e meio ambiente. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003. Ementa: Bem jurídico ambiental e aspectos do Meio Ambiente. Meio ambiente e legislação; Fundamentos constitucionais da proteção do ambiente; Política Nacional do Meio Ambiente; Sistema Nacional do Meio

Leia mais

União Homossexual. Humana Assistida

União Homossexual. Humana Assistida União Homossexual e Reprodução Humana Assistida Dra. Rívia Lamaita II SIMPÓSIO DE DIREITO BIOMÉDICO 04 de junho de 2011 DEBATE ÉTICO SOBRE UNIÃO HOMOSSEXUAL: COMO SURGIU? Parte da razão para o não reconhecimento

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 2216384-69.2011.8.19.0021 APELANTE: TERESA RAMOS DE SANTANA APELADO: RICARDO ELETRO DIVINOPOLIS LTDA APELADO: ZTE DO BRASIL COMERCIO SERVIÇOS E PARTICIPAÇÕES LTDA RELATOR: DES. FERNANDO

Leia mais

APRESENTAÇÃO. NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade nas Unidades Prisionais

APRESENTAÇÃO. NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade nas Unidades Prisionais APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO: Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas/TJAM e-mail para contato ou envio de informações: gildoalves@tjamjusbr NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade

Leia mais

COISA JULGADA INCONSTITUCIONAL

COISA JULGADA INCONSTITUCIONAL COISA JULGADA INCONSTITUCIONAL Por Marcelo Moura 1 1. Coisa Julgada - conceito Como ato estatal, imperativo, o pronunciamento jurisdicional definitivo produz os efeitos que a lei prescreve. Como um desses

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 04 h/aula 06 h/aula. 08 h/aula. h/aula Total Acumulado 06 16 24 32 38 40

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 04 h/aula 06 h/aula. 08 h/aula. h/aula Total Acumulado 06 16 24 32 38 40 Identificação Plano de Ensino Curso: DIREITO Disciplina: Prática Jurídica III Ano/semestre: 2012/1 Carga horária: Total: 40 horas Semanal: 02 horas Professor: Vânia Cristina da Silva Carvalho Período/turno:

Leia mais

ASPECTOS IMPORTANTES SOBRE A MODALIDADE DE INTERVENÇÃO DE TERCEIROS: DENUNCIAÇÃO DA LIDE

ASPECTOS IMPORTANTES SOBRE A MODALIDADE DE INTERVENÇÃO DE TERCEIROS: DENUNCIAÇÃO DA LIDE II ANAIS DO CURSO DE EXTENSÃO EM TEORIA DO DIREITO: A Tríplice perspectiva do Direito e a relação teórica, prática e ética. Cáceres: Unemat Editora, Vol.1. n. 01 (2013). ISSN 2317-3478 ASPECTOS IMPORTANTES

Leia mais

(PROCURADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL) Excelentíssimo Presidente do Supremo Tribunal Federal,

(PROCURADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL) Excelentíssimo Presidente do Supremo Tribunal Federal, A SRA. JANAÍNA BARBIER GONÇALVES (PROCURADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL) Excelentíssimo Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Gilmar Mendes, na pessoa de quem cumprimento as demais autoridades

Leia mais

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM

ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM ARTIGO: LEGITIMIDADE ATIVA PARA A AÇÃO NEGATÓRIA DE PATERNIDADE POST MORTEM Carlos Roberto Pegoretti Júnior 1 RESUMO: Ação Negatória de Paternidade. Legitimidade Ativa. Artigos 1.601 e 1.604, do Código

Leia mais

érito, o pedido do benefício pensão por morte encontra respaldo legal no artigo 74 da Lei nº 8.213 de 24 de julho de 1991, que assim prevê:

érito, o pedido do benefício pensão por morte encontra respaldo legal no artigo 74 da Lei nº 8.213 de 24 de julho de 1991, que assim prevê: Vistos, etc. Trata-se de pedido de concessão do benefício previdenciário de pensão por morte, pleiteado pelo autor na condição de companheiro, tendo em vista a união homoafetiva mantida com o falecido

Leia mais

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006 CARLOS CABRAL CABRERA Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da Universidade Paulista UNIP. ROBERTO MENDES DE FREITAS JUNIOR Membro

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0014455-71.2010.8.19.0209 APELANTE 1: UNIMED RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO LTDA. APELANTE

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

N o 4.406/2014-AsJConst/SAJ/PGR

N o 4.406/2014-AsJConst/SAJ/PGR N o 4.406/2014-AsJConst/SAJ/PGR Arguição de descumprimento de preceito fundamental 292/DF Relator: Ministro Luiz Fux Requerente: Procuradoria-Geral da República Interessado: Ministério da Educação Arguição

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA Carlos Alexandre Moraes 1, Lilian Rosana dos Santos Moraes 2 RESUMO: Nas últimas décadas, as mulheres

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária. E-06 10º 04 Semanal Mensal 04 60

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária. E-06 10º 04 Semanal Mensal 04 60 e Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária E-06 10º 04 Semanal Mensal 04 60 Nome da Disciplina DIREITOS HUMANOS Curso DIREITO D- 30 DIREITO CONSTITUCIONAL III (MATRIZ 2008/01) D- 32 DIREITO CONSTITUCIONAL

Leia mais

ARTIGO: O direito à saúde e a judicialização da política

ARTIGO: O direito à saúde e a judicialização da política ARTIGO: O direito à saúde e a judicialização da política Carlos Roberto Pegoretti Júnior 1 RESUMO: Os entes políticos, por vezes, encontram-se no pólo passivo de demandas judiciais referentes à entrega

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO CIVIL VII 9º período: 3h/s Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito de família. Parentesco. Alimentos. Filiação. Guarda, da tutela e da curatela. Casamento. União estável. Dissolução

Leia mais

200 Questões Fundamentadas do Ministério Público

200 Questões Fundamentadas do Ministério Público 1 Para adquirir a apostila digital de 200 Questões Fundamentadas acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4 Respostas...59 Bibliografia...101 2 APRESENTAÇÃO

Leia mais

DISCIPLINA: Direito Processual Civil IV. CH total: 72h. SEMESTRE DE ESTUDO: 8º Semestre

DISCIPLINA: Direito Processual Civil IV. CH total: 72h. SEMESTRE DE ESTUDO: 8º Semestre DISCIPLINA: Direito Processual Civil IV CH total: 72h SEMESTRE DE ESTUDO: 8º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CÓDIGO: DIR137 1. EMENTA: Aspectos gerais da execução. Liquidação de sentença. Execução de

Leia mais

PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA

PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA Renata Martins Sena Advogada Pós-graduada em Direito Constitucional As inúmeras mudanças sociais ocorridas nos últimos tempos têm refletido sobremaneira

Leia mais

DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES

DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES RIPOLL DE MACEDO e OUTROS, com fundamento no art. 105,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O benefício assistencial como instrumento de defesa da dignidade da pessoa humana Jeferson Calixto Júnior* Interpretações legais e jurisprudenciais que ensejariam uma maior efetividade

Leia mais

ESTABILIDADE PROVISÓRIA DA GESTANTE

ESTABILIDADE PROVISÓRIA DA GESTANTE ESTABILIDADE PROVISÓRIA DA GESTANTE Weliton José da Silva Balduino 1 Rafaella Gil Almeida 2 INTRODUÇÃO Historicamente, a mulher sempre desempenhou atividades, seja, no lar, nas atividades agrícolas familiares

Leia mais

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados São Paulo, 17 de maio de 2012 I. Apresentação II. Legislação Federal Básica III. Responsabilidade Ambiental

Leia mais

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS 1. A HOMOSSEXUALIDADE NA HISTÓRIA 2. A história e a homossexualidade 2.1 A sexualidade no mundo antigo 2.1.1 Foucault e a

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 184.727 - DF (2012/0112646-2) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS EMENTA PROCESSUAL CIVIL. COMPETÊNCIA. PERIÓDICO

Leia mais

Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade

Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade Súmula Vinculante nº 4 e suas repercussões no adicional de insalubridade Elaborado em 08.2008. Priscila Alencar de Souza Vieira Advogada, Pós-graduanda em Direito do Trabalho pela PUC-SP. O art. 192 da

Leia mais

EDITAL Nº 5, DE 7 DE MARÇO DE 2014 COMISSÃO ESPECIAL FACULDADE DE DIREITO SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR SUBSTITUTO

EDITAL Nº 5, DE 7 DE MARÇO DE 2014 COMISSÃO ESPECIAL FACULDADE DE DIREITO SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 5, DE 7 DE MARÇO DE 2014 COMISSÃO ESPECIAL FACULDADE DE DIREITO SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR SUBSTITUTO A COMISSÃO ESPECIAL DA FACULDADE DE DIREITO FADIR, instituída pela Instrução de Serviço

Leia mais

CURSO DE DIREITO. B. Quanto ao momento: principal ou adesivo. C. Quanto à fundamentação: livre ou vinculada

CURSO DE DIREITO. B. Quanto ao momento: principal ou adesivo. C. Quanto à fundamentação: livre ou vinculada CURSO DE DIREITO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO MÓDULO: TÓPICOS GERAIS DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL II PROFª DRª MONICA LUCIA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE DUARTE MARIZ-NÓBREGA EMENTA: Teoria Geral dos Recursos e

Leia mais

Afastada a pertinência de conexão em audiência. O autor apresentou defesa quanto ao pedido contraposto e impugnação à contestação.

Afastada a pertinência de conexão em audiência. O autor apresentou defesa quanto ao pedido contraposto e impugnação à contestação. Vistos e Examinados estes Autos nº 0030100-02.2013.8.16.0182, que figuram como partes: AUTORA: SHIRLEY MACIEL SOARES ANDRADE RÉ: MAURINI DE SOUZA RÉU: WILSON HORSTMEYER BOGADO 1. RELATÓRIO Trata-se de

Leia mais

DANO AMBIENTAL AUTOR: RILDO BARROS FERREIRA RESUMO

DANO AMBIENTAL AUTOR: RILDO BARROS FERREIRA RESUMO DANO AMBIENTAL AUTOR: RILDO BARROS FERREIRA RESUMO A proteção ao meio ambiente passou a ser uma preocupação nos últimos tempos. Atualmente a defesa do meio ambiente tem como escopo a conservação dos recursos

Leia mais

ADOÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMESSEXUAIS

ADOÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMESSEXUAIS ADOÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMESSEXUAIS MARTINS, Flávia Regina Campolim PROENÇA, Vagner Alves de MORAES, Rosieli Pires de FONSECA, Tânia Mary Gomes KAULFUSS, Marco Aurélio Especialista em Gestão de

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Regime Jurídico dos Recursos Minerais

FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Regime Jurídico dos Recursos Minerais FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Regime Jurídico dos Recursos Minerais Tópicos em Direito Constitucional Carga Horária: 28 h/a 1 - Ementa Poder Constituinte e a Constituição

Leia mais

Decisão. Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Denise Levy Tredler

Decisão. Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Denise Levy Tredler DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL ORIGEM: 41ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL APELAÇÃO CÍVEL Nº. 0091045-34.2010.8.19.0001 APELANTE: AMIL ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNACIONAL LTDA APELADA: ARACY MONTE RELATOR: DES.

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINA: NPJ I NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA I Jurisdição Civil Especial de 1ª Instância PERÍODO: SEMESTRE Noturno/Matutino DEPARTAMENTO:

Leia mais

II A realização dos direitos fundamentais nas cidades

II A realização dos direitos fundamentais nas cidades DIREITO À CIDADE UM EXEMPLO FRANCÊS Por Adriana Vacare Tezine, Promotora de Justiça (MP/SP) e Mestranda em Direito Urbanístico na PUC/SP I Introdução A determinação do governo francês de proibir veículos

Leia mais

Capítulo I. I. Introdução

Capítulo I. I. Introdução Capítulo I Princípios Fundamentais do Direito Ambiental I. Introdução 1. Princípios específicos de proteção ambiental O direito ambiental, ciência dotada de autonomia científica, apesar de apresentar caráter

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul Direito à Imagem dos médicos. Filmagem do ato médico. Relações jurídicas distintas. Possibilidade de recusa do médico. Impossibilidade de cobrança. Enfraquecimento da relação médicopaciente. Precedente

Leia mais

Área de conhecimento: Direito Eixo Temático: Direito Civil, Processo Civil e Tutela dos interesses coletivos, difusos e transindividuais

Área de conhecimento: Direito Eixo Temático: Direito Civil, Processo Civil e Tutela dos interesses coletivos, difusos e transindividuais 1 ASPECTOS GERAIS DA RESPONSABILIDADE CIVIL NA (NÃO) APLICABILIDADE DA RESPONSABILIDADE OBJETIVA NOS HOSPITAIS NO CASO DE INFECÇÃO HOSPITALAR Luana da Silva Kanieski 1 Área de conhecimento: Direito Eixo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 89457 AL (2008.05.00.054927-8) AGRTE : LUCAS FERREIRA DE CARVALHO ASSIST : ELIANE FERREIRA DE M. E SILVA ADV/PROC : LUIS GUSTAVO GONÇALVES VIEIRA FIRMINO AGRDO : UFAL - UNIVERSIDADE

Leia mais

Ana Maria Milano Silva. A Lei sobre GUARDA COMPARTILHADA

Ana Maria Milano Silva. A Lei sobre GUARDA COMPARTILHADA Ana Maria Milano Silva É advogada, formada pela USP Atua em Jundiaí e Campo Limpo Paulista. Sua área preferida é o Direito de Família. Fez mestrado em Direito Civil com a dissertação que deu origem ao

Leia mais