O STF e a Voz das Ruas: como a Corte vê as manifestações populares?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O STF e a Voz das Ruas: como a Corte vê as manifestações populares?"

Transcrição

1 O STF e a Voz das Ruas: como a Corte vê as manifestações populares? Sociedade Brasileira de Direito Público - SBDP Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP Julgados sobre as movimentações das ruas - Marcha da Maconha ADPF 187; e Caso das Manifestações com Carros de Som ADI 1969 Coord.: Fernando Bernardi Gallacci, Lucas Aidar dos Anjos e Carolina Milani Marchiori MATERIAL DE LEITURA SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF) E SUA COMPOSIÇÃO ( ): 1

2 Ministro Joaquim Barbosa Presidente Antes de sua nomeação pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Supremo Tribunal Federal, o Ministro Joaquim Barbosa exerceu vários cargos na Administração Pública Federal. Foi membro do Ministério Público Federal de 1984 a 2003, com atuação em Brasília ( ) e no Rio de Janeiro ( ); foi Chefe da Consultoria Jurídica do Ministério da Saúde ( ); foi Advogado do Serviço Federal de Processamento de Dados-SERPRO ( ); foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores ( ), tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki, Finlândia; foi compositor gráfico do Centro Gráfico do Senado Federal. Ministro Celso de Mello Indicado pelo Presidente José Sarney, o Ministro Celso de Mello é o decano da Corte, ou seja, o Ministro com maior tempo de atuação no STF. Suas atividades antes do Supremo são focadas em atuações no Ministério Público do Estado de São Paulo desde 1970 até sua nomeação para o Supremo. 2

3 Ministro Marco Aurélio O Ministro Marco Aurélio, indicado pelo presidente Fernando Collor de Mello em 13/6/1990,já atuou em diversas esferas do direito. Foi advogado militante no foro do Estado do Rio de Janeiro; Chefe do Departamento de Assistência Jurídica e Judiciária do Conselho Federal dos Representantes Comerciais; Chefe do Departamento de Assistência Jurídica e Judiciária do Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado do Rio de Janeiro; Advogado da Federação dos Agentes Autônomos do Comércio do Estado da Guanabara; Membro junto à Justiça do Trabalho da 1ª Região, no período de 1975 a 1978; Juiz Togado do tribunal regional do trabalho da 1ª região, no período de 1978 a 1981; Presidente da Segunda Turma, no biênio 1979/1980; Ministro Togado do Tribunal Superior do Trabalho, no período de setembro de 1981 a junho de 1990; Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, no período de dezembro de 1988 a junho de 1990; Presidente da Primeira Turma, no biênio 1985/1986, tendo sido reeleito para o biênio 1987/1988; Membro do Conselho da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho; Membro da Comissão encarregada das comemorações do Centenário de Nascimento do Ministro Lindolfo Collor. Ministro Gilmar Mendes O Ministro Gilmar Mendes foi indicado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, ocupando diversos cargos antes de ser Ministro da Corte. FoiProcurador da República com atuação em processos do Supremo TribunalFederal de outubro de 1985 a março de 1988; Adjunto da Subsecretaria Geral da Presidência da República de 1990 a 1991; Consultor-Jurídico da Secretaria Geral da Presidência da República de 1991 a 1992;Assessor Técnico na Relatoria da Revisão Constitucional na Câmara dosdeputados de dezembro de 1993 a junho de 1994; Assessor Técnico do Ministério da Justiça na gestão do Ministro NelsonJobim de 1995 a 1996, período no qual colaborou na coordenação e na elaboraçãode projetos de reforma constitucional e legislativa; Subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil de 1996 a janeiro de2000; Advogado-Geral da União de janeiro de 2000 a junho de 2002; Ministro do Tribunal Superior Eleitoral - de a ; Assumiu a presidência do TSE em , renunciada em , em virtudede sua posse na vice-presidência do Supremo Tribunal Federal. 3

4 Ministro Teori Zavascki O Ministro Teori Zavascki foi indicado pela Presidente Dilma Rousseff, atuando como Ministro do Supremo Tribunal Federal desde 29/11/2012. Antes disso trabalhou como Ministro do Superior Tribunal de Justiça de 2003 a 2012; como Desembargador no Tribunal Regional Federal da 4 a Região de 1989 até 2003; como Superintendente Jurídico do Banco Meridional do Brasil S.A. de 1986 a 1989; como Coordenador dos Serviços Jurídicos do Banco Central do Brasil para o Rio Grande do Sul de 1979 a 1986; e como advogado desde Além dessas atividades é professor na Faculdade de Direito da UNB desde Ministro Ricardo Lewandowski Vice-Presidente O Ministro Ricardo Lewandowski foi indicado pelo Presidente Luis Inácio Lula da Silva, tendo atuado anteriormente como advogado militante de 1974 a 1990; Advogado, consultor jurídico da Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo S.A - EMPLASA; Secretário do Governo e de Assuntos Jurídicos de São Bernardo do Campo de 1984 a 1988; Presidente da EMPLASA de 1988 a 1989; Consultor Jurídico do Grupo Pró-Constituinte da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, sendo o encarregado de elaborar o anteprojeto da Constituição Estadual de 1987 a 1989; Consultor Jurídico de diversos municípios paulistas para sua elaboração de Lei Orgânica 1989 a 1990; Juiz do Tribunal de Alçada Criminal do Estado de São Paulo (ingresso via quinto constitucional); Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo de 1997 a 2006; Ministro do Superior Tribunal Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal. 4

5 Ministra Cármen Lúcia Indicada pelo Presidente Luis Inácio Lula da Silva, a Ministra Cármen Lúcia já atuou como Advogada; Procuradora do Estado de Minas Gerais; Membro da Comissão de Estudos Constitucionais do Conselho Federalda OAB ( ); Membro da Comissão de Reforma Constitucional da Seccional Mineira da OAB (1993); Membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros IAB; Ex-Diretora da Revista do Instituto dos Advogados Brasileiros IAB;Membro fundadora do Instituto de Defesa das Instituições Democráticas IDID (1997); Membro do Conselho Editorial da Revista Interesse Público, editada pela Ed. Nota Dez; Membro do Conselho Editorial do Boletim NDJ, editado pela Editora NDJ. Exercendo atualmente os seguintes cargos: Ministra do Supremo Tribunal Federal (2006); Ministra Substituta do Tribunal Superior Eleitoral (2007); Diretora da Escola Judiciária Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral(2008). Ministro Dias Toffoli Antes de ser indicado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Ministro Dias Toffoli foi Advogado Geral da União de março de 2007 a outubro de 2009; Advogado sócio do Escritório Toffoli& Rangel Advogados, de agosto de 2005 a fevereiro de 2007; Subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República, Janeiro de 2003 a julho de 2005; Advogado sócio do Escritório Toffoli&Telesca Advogados Associados S/C de março de 2001 a dezembro de 2002; Chefe de Gabinete da Secretaria de Implementação das Subprefeituras do Município de São Paulo em 2001; Assessor Jurídico da Liderança do PT na Câmara dos Deputados de 1995 a 2000; Advogado em São Paulo de março de 1991 a julho de 1995; Assessor Parlamentar na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo em 1994; e Consultor Jurídico do Departamento Nacional dos Trabalhadores Rurais da CUT Nacional 1993 a

6 Ministro Luiz Fux O Ministro Luiz Fux foi indicado pela Presidente Dilma Rousseff, exercendo anteriormente as seguintes atividades jurídicas: de 1976 a 1978 foiadvogado dashell Brasil S.A. Petróleo, aprovado em 1 lugar em concurso, Rio de Janeiro, Brasil; de 1979 a 1982, Promotor de Justiça doestado do Rio de Janeiro, nas Comarcas de Trajano de Moraes, Santa Maria Madalena, Cordeiro, Cantagalo, Nova Iguaçu, Macaé e Petrópolis, aprovado em 1 lugarem concurso, Rio de Janeiro, Brasil Promotor de Justiça doestado do Rio de Janeiro; de 1979 a 1982, Curador de Fundações, Rio de Janeiro, Brasil; de1983 a 1997, Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - TJ/RJ; de 1997 a 2001, Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - TJ/RJ Rio de Janeiro, Brasil; de 2001 a 2011 foi Ministro do Superior Tribunal de Justiça STJ. Ministra Rosa Weber Indicada pela Presidente Dilma Rousseff, a Ministra Rosa Weber apresenta uma longa carreira na Justiça do Trabalho, onde começou como Juíza Substituta em 1976, sendo logo promovida por merecimento para o cargo de Juíza do Trabalho Presidente da Junta de Conciliação e Julgamento. Em 1991 foi promovida para Desembargadora do Trabalho, chegando a Ministra do Tribunal Superior do Trabalho em 2006 e, mais tarde, a Ministra do STF. 6

7 Ministro Luís Roberto Barroso O Ministro Luís Roberto Barroso foi o último integrante da Corte a ser indicado pela Presidente Dilma Rousseff, sendo professor de Direito Constitucional da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, assim como professor visitante da Universidade de Brasília. Profissionalmente o Ministro já atuou na advocacia pública e privada. No que tange a primeira, foi Procurador do Estado do Rio de Janeiro desde 1985, bem como foi Assessor Jurídico da Secretaria de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, na gestão de Eduardo Seabra Fagundes, durante o primeiro Governo Leonel Brizola. Na advocacia privada, atuou como sócio de escritórios de advocacia, trabalhando também como advogado responsável pela defesa no Supremo Tribunal Federal, em caráter pro bono, de causas como: legitimidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, equiparação das uniões homoafetivas às uniões estáveis convencionais, legitimidade da proibição do nepotismo, legitimidade da interrupção da gestação de fetos anencefálicos. Por fim, foi e é membro de diversas instituições jurídicas, sendo autor de diversas obras sobre Direito Constitucional e de Direitos Fundamentais. Esse quadro não aborda a atividade acadêmica que muitos Ministros exerceram e/ou exercem no mundo Jurídico, para mais informações, consultar o site da própria Corte. Espaço para observações: 7

O STF e o Direito à Vida: Onde começa e onde termina?

O STF e o Direito à Vida: Onde começa e onde termina? O STF e o Direito à Vida: Onde começa e onde termina? Sociedade Brasileira de Direito Público - SBDP Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP Interrupção de Gravidez de Feto Anencéfalo ADPF

Leia mais

20/03/2014 PLENÁRIO : MIN. MARCO AURÉLIO

20/03/2014 PLENÁRIO : MIN. MARCO AURÉLIO Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 20/03/2014 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 784.682 MINAS GERAIS RELATOR : MIN. MARCO AURÉLIO RECTE.(S)

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA CNJ A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, serviço público independente, dotado de personalidade jurídica e

Leia mais

Direito constitucional: repercussão geral e súmulas vinculantes

Direito constitucional: repercussão geral e súmulas vinculantes Direito constitucional: repercussão geral e súmulas vinculantes IDP Veduca 40h Sobre o curso O curso visa o estudo do novo perfil da Jurisdição Constitucional no Brasil. Dois novos institutos foram inseridos

Leia mais

R I D A L V O C O S T A

R I D A L V O C O S T A C U R R I C U L U M V I T A E R I D A L V O C O S T A OUTUBRO - 2007 DADOS PESSOAIS NOME: RIDALVO COSTA DATA DE NASCIMENTO: 15 de novembro de 1937 FILIAÇÃO: Raimundo Silvino da Costa e Francisca dos Anjos

Leia mais

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13 Até Maradona coraria. Teve a mão de Deus, disse o ministro Gilmar Mendes na quarta 16 ao defender seu longo pedido de vista, de um ano e cinco meses, no julgamento do Supremo Tribunal Federal que analisa

Leia mais

Perfil: Ministro Gilmar Mendes. Por Mateus Morais Araújo

Perfil: Ministro Gilmar Mendes. Por Mateus Morais Araújo Perfil: Ministro Gilmar Mendes Por Mateus Morais Araújo Gilmar Ferreira Mendes, nasceu no interior do Mato Grosso, a 208km de Cuiabá, na cidade de Diamantino, no dia 30 de dezembro de 1955. É filho de

Leia mais

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador RENAN CALHEIROS

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador RENAN CALHEIROS PARECER Nº, DE 2012 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Mensagem Presidencial nº 82, de 2012 (nº 403, 10 de setembro de 2012, na origem), que submete à aprovação do Senado Federal

Leia mais

Enrique Ricardo Lewandowski nasceu na cidade do Rio de Janeiro, RJ em 11 de maio de 1948.

Enrique Ricardo Lewandowski nasceu na cidade do Rio de Janeiro, RJ em 11 de maio de 1948. Perfil: Ministro Ricardo Lewandowski Por Mateus Morais Araújo Enrique Ricardo Lewandowski nasceu na cidade do Rio de Janeiro, RJ em 11 de maio de 1948. Em 1967, aos 19 anos, Lewandowski prestou serviço

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Inteiro Teor do Acórdão - Página 92 de 215 18/06/2014 PLENÁRIO AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 4.947 DISTRITO FEDERAL DEBATE O SENHOR MINISTRO LUÍS ROBERTO BARROSO - Presidente, eu fiquei com uma

Leia mais

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.172.280 9.772.013 Despesas Correntes 2.964.653 9.031.347 Despesas de Capital 207.627 740.666 3.172.280 12.944.292 9.772.013 PROGRAMA: 0551

Leia mais

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.185.780 9.806.513 Despesas Correntes 2.978.153 9.065.847 Despesas de Capital

Leia mais

ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA

ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA ROSA MARIA WEBER CANDIOTA DA ROSA Ministra do Supremo Tribunal Federal, empossada em 19 de dezembro de 2011. Nascida em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 02 de outubro de 1948. Filha do médico José Júlio

Leia mais

João Pedro Lamana paiva

João Pedro Lamana paiva João Pedro Lamana paiva Qualificação pessoal e contato JOÃO PEDRO LAMANA PAIVA, brasileiro, casado, registrador imobiliário em Porto Alegre-RS, com endereço profissional na Travessa Francisco de Leonardo

Leia mais

CURRICULUM VITAE EROS PICELI

CURRICULUM VITAE EROS PICELI CURRICULUM VITAE DESEMBARGADOR EROS PICELI Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo DGJUD 1.2 - Serviço de Publicações e Divulgação Dados Pessoais Desembargador EROS PICELI Filiação: José Piceli Maria

Leia mais

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais.

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais. TRE-MT ANALIS. JUD. ADM CESPE 9. Assinale a opção correta com relação aos órgãos da justiça eleitoral. a) A justiça eleitoral é composta pelo Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), pelo TRE, na capital de

Leia mais

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado II Meeting dos Profissionais do Direito Privado Ciclo de Conferências: Responsabilidade Civil e Seguros na Pós-Modernidade Setembro de 2014 Programação Conferencistas Realização: Patrocínio : Informações

Leia mais

Temas com repercussão geral reconhecida, pendentes de análise do mérito no STF

Temas com repercussão geral reconhecida, pendentes de análise do mérito no STF Temas com repercussão geral reconhecida, pendentes de análise do mérito no STF Número e descrição do tema no STF Paradigma Relator 246 - Responsabilidade subsidiária da Administração Pública por encargos

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Competência da Justiça Militar Paulo Tadeu Rodrigues Rosa* A Justiça Militar é um dos órgãos do Poder Judiciário, com previsão constitucional e Lei de Organização Judiciária que

Leia mais

RELATÓRIO Nº, DE 2009

RELATÓRIO Nº, DE 2009 RELATÓRIO Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Mensagem nº 185, de 2009 (nº 762, de 17/09/2009, na origem), que Submete à consideração do Senado Federal, nos termos do

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015

NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015 Consultoria Legislativa NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015 Relativa à STC nº 2015-03673, do Senador Ricardo Ferraço, que solicita a análise sobre a legislação federal e estadual, acerca da possibilidade

Leia mais

CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS

CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS - SEPesq CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS Voltaire de Freitas Michel Doutor em Direito Uniritter voltairemichel@hotmail.com Resumo: O projeto de extensão Conversando sobre as Carreiras Jurídicas

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0002/10-TJAP Autor: Tribunal de Justiça

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0002/10-TJAP Autor: Tribunal de Justiça REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 0002/10-TJAP Autor: Tribunal de Justiça Dispõe sobre alterações na Lei nº 0892, de 12/05/05, que modificou a Lei nº 0726, de 06/12/02, alterada pela Lei nº 1.376, de 07/10/09,

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 5.062 DISTRITO FEDERAL RELATOR REQTE.(S) : MIN. LUIZ FUX :ABRAMUS - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MÚSICA E ARTES E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) :PEDRO PAULO SALLES CRISTOFARO E

Leia mais

17/08/15: Palestra O Novo Código de Processo Civil - Palestrantes: Dr. Olavo de Oliveira Neto, Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade

17/08/15: Palestra O Novo Código de Processo Civil - Palestrantes: Dr. Olavo de Oliveira Neto, Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade 17/08/15: Palestra O Novo Código de Processo Civil - Palestrantes: Dr. Olavo de Oliveira Neto, Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Juiz de direito titular da 39ª Vara

Leia mais

A Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em sessão extraordinária,

A Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em sessão extraordinária, DELIBERAÇÃO N. 01/2013 SEÇÃO CRIMINAL Disciplina e informa o procedimento a ser adotado no âmbito das Câmaras Criminais e Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, e orienta a

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA AO DR. CARLOS PINTO COELHO MOTTA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o Estado de Minas Gerais e o Brasil

Leia mais

PROC. N. 5673/05 P.L.L. N. 0266/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. N. 5673/05 P.L.L. N. 0266/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Trazemos à consideração dos nobres Vereadores o presente Projeto de Lei para, com o apoio desta Casa, conceder o título honorífico de Cidadão Emérito de Porto Alegre ao Ministro Luiz

Leia mais

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964.

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA DADOS PESSOAIS: Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. Estado civil: solteiro. Trabalha em Lisboa, com escritório na Rua

Leia mais

R E L A T Ó R I O. RELATOR: Senador MARCELO CRIVELLA

R E L A T Ó R I O. RELATOR: Senador MARCELO CRIVELLA R E L A T Ó R I O Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Ofício S nº 55, de 2011, de Partidos Liderança partidária, que indica, nos termos do art. 130-A, inciso VI, da Constituição Federal,

Leia mais

DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS POSSE DO DESEMBARGADOR GUTEMBERG DA MOTA E SILVA

DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS POSSE DO DESEMBARGADOR GUTEMBERG DA MOTA E SILVA DISCURSO DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS POSSE DO DESEMBARGADOR GUTEMBERG DA MOTA E SILVA Auditório da Unidade da Raja Gabaglia - 16 de abril

Leia mais

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 REGINA MARIA GROBA BANDEIRA Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Direito Administrativo,

Leia mais

29/10/2014 PLENÁRIO : MIN. MARCO AURÉLIO PAULO

29/10/2014 PLENÁRIO : MIN. MARCO AURÉLIO PAULO Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 9 29/10/2014 PLENÁRIO AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 2.186 SÃO PAULO RELATOR REQTE.(S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. MARCO AURÉLIO

Leia mais

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TSE e TREs 6º Simulado de Direito Eleitoral p/ TSE e TREs! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS:

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TSE e TREs 6º Simulado de Direito Eleitoral p/ TSE e TREs! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS: AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: REGIMENTO INTERNO DO TSE TODOS OS CARGOS (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO

Leia mais

Índice O Escritorio 4 Áreas de Especialização Direito Empresarial 6 Direito Administrativo 7 e Regulatório Direito Bancário 7 Direito Imobiliário 8 Direito de Família e Sucessões 8 Responsabilidade Civil

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Coordenador do Curso:

APRESENTAÇÃO. Coordenador do Curso: CURSO DE VITALICIAMENTO PARA MAGISTRADOS APRESENTAÇÃO O Curso de Aperfeiçoamento para Magistrados Vitaliciandos, promovido pela Escola da Magistratura do Estado de Alagoas, atende às diretrizes da Escola

Leia mais

Campos Carlos Luz. Dia 15 de setembro (manhã):

Campos Carlos Luz. Dia 15 de setembro (manhã): Campos Carlos Luz Dia 15 de setembro (manhã): Palestra: Erros essenciais no Direito Penal Convidado: Alexandre Victor de Carvalho Pós-graduado em Ciências Penais pela Universidade Gama Filho-RJ. Bacharel

Leia mais

Poder Judiciário Brasileiro

Poder Judiciário Brasileiro Poder Judiciário Brasileiro TSE TST STF STJ CNJ STM TU TRE S TRT S TR TRF S TJ S TR TME JUÍZES JUNTA JUÍZES JEF JUÍZES JÚRI JUÍZES JÚRI JEC CJM CJM Poder Judiciário Brasileiro TSE TST STF STJ CNJ STM TU

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL VII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Estado KWY editou norma determinando a gratuidade dos estacionamentos privados vinculados a estabelecimentos comerciais, como supermercados, hipermercados, shopping

Leia mais

A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL

A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL 76 A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL CLAUDIA NASCIMENTO VIEIRA¹ O artigo 226 da Constituição Federal equiparou a união estável entre homem e mulher ao casamento, dispondo em seu parágrafo 3º que é reconhecida

Leia mais

Manuel Luís Macaísta Malheiros

Manuel Luís Macaísta Malheiros Curriculum Vitae Manuel Luís Macaísta Malheiros Dados Pessoais Data de Nascimento: 27 de Agosto de 1940 Estado Civil: Casado Nacionalidade: Portuguesa Situação actual Inscrito como advogado na lista de

Leia mais

ção Pública. Professor da PUC Minas Virtual leciona nos cursos de pós-graduação em Direito Público. Lecionou como Professor Assistente a Disciplina

ção Pública. Professor da PUC Minas Virtual leciona nos cursos de pós-graduação em Direito Público. Lecionou como Professor Assistente a Disciplina Jair Eduardo Santana Mestre em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Advogado, parecerista e professor. Presta consultoria e assessoramento técnico para entidades

Leia mais

Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral

Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral ANOREG/SP, em parceria com a Associação Brasileira de Constitucionalistas Democratas ABCD, o Instituto

Leia mais

TABELA COM PRAZOS DE DESINCOMPATIBILIZAÇÃO ELEIÇÃO MUNICIPAL. Prefeito Vice-prefeito. 4 meses 6 meses

TABELA COM PRAZOS DE DESINCOMPATIBILIZAÇÃO ELEIÇÃO MUNICIPAL. Prefeito Vice-prefeito. 4 meses 6 meses Cargo Administrador de empresa de economia mista destinada à exploração de transporte urbano, que tem como acionista majoritário o município. TABELA COM PRAZOS DE DESINCOMPATIBILIZAÇÃO ELEIÇÃO MUNICIPAL

Leia mais

Impactos do julgamento do RExt 635.688/RS. Julgamento Cesta Básica e o estorno proporcional de ICMS Demonstrações Financeiras e demais repercussões

Impactos do julgamento do RExt 635.688/RS. Julgamento Cesta Básica e o estorno proporcional de ICMS Demonstrações Financeiras e demais repercussões www.pwc.com Impactos do julgamento do RExt 635.688/RS. Julgamento Cesta Básica e o estorno proporcional de ICMS Demonstrações Financeiras e demais repercussões 19 de fevereiro de 2015 (DC0) Informação

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO, DIGNISSÍMO RELATOR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO, DIGNISSÍMO RELATOR Signature Not Verified Assinado por ALEXANDRE DE MORAES em 31/01/2012 22:49:19.132-0200 Alexandre de Moraes EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO, DIGNISSÍMO RELATOR Autos: ADI 4638/DF A ANAMATRA

Leia mais

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado II Meeting dos Profissionais do Direito Privado Informações Técnicas: Período: 23 a 26 de setembro de 2014 Local: Clube de Engenharia Av. Rio Branco, 124/25º Andar Programação do Meeting: Dia 23 de setembro

Leia mais

Ref.: Ataque à comunidade Guarani e Kaiowá Ñande Ru Marangatú e assassinato do jovem Semião Vilhalva.

Ref.: Ataque à comunidade Guarani e Kaiowá Ñande Ru Marangatú e assassinato do jovem Semião Vilhalva. Goiânia e Heidelberg, 02 de setembro de 2015 Senhora Dilma Rousseff Presidenta da República Federativa do Brasil Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília DF Ref.: Ataque à comunidade Guarani

Leia mais

O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA

O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA SÃO PAULO RIO DE JANEIRO BRASÍLIA CURITIBA PORTO ALEGRE RECIFE BELO HORIZONTE LONDRES LISBOA XANGAI BEIJING MIAMI BUENOS AIRES O DIREITO CONSTITUCIONAL NO BRASIL E NA CHINA: ANÁLISE COMPARATIVA DURVAL

Leia mais

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos.

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. META 4 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. EXERCÍCIO 1. (FGV - 2008 - Senado Federal - Policial Legislativo

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Proposta Coordenadoria de Análise de Jurisprudência DJe nº 27 de 10/02/2015, p.34. 1 16/10/2014 PLENÁRIO PROPOSTA DE SÚMULA VINCULANTE 68 DISTRITO FEDERAL PROPOSTA (PRESIDENTE): Senhores Ministros, trata-se

Leia mais

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977.

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977. 1. IDENTIFICAÇÃO 1.01 - Nome: Paulo Roberto de Oliveira Lima 1.02 Filiação: Edvaldo Santos Lima Maria Aparecida de Oliveira Lima 1.03 Nacionalidade: Brasileira 1.04 Naturalidade: Alagoana 1.05 Nascimento:

Leia mais

A FACULDADE DE DIREITO da FAAP visita Brasília

A FACULDADE DE DIREITO da FAAP visita Brasília Alunos e professores da Faculdade de Direito da FAAP no Palácio do Itamaraty. 08 A FACULDADE DE DIREITO da FAAP visita Brasília Uma vez mais, a Faculdade de Direito da FAAP organizou uma viagem a Brasília,

Leia mais

Programa de Pós-Graduação FAPAM

Programa de Pós-Graduação FAPAM Confraria Nossa Senhora da Piedade da Paróquia de Nossa Senhora da Piedade Faculdade de Pará de Minas - FAPAM Reconhecida pelo Decreto 79090, de 04/01/77 Rua Ricardo Marinho, 110 - São Geraldo - Pará de

Leia mais

DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U do dia 09.10.2012

DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U do dia 09.10.2012 TÂNIA REGINA SILVA RECKZIEGEL DESEMBARGADORA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MINISTRO PRESIDENTE :RUBIA IRIA DE FREITAS BORGES :MARCELO RIOS WITZEL :IMOBILIARIA ROCA LTDA :IRMA ROSANGELA PINTO

Leia mais

CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL

CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL CARLOS SCHNEIDER (PMN) Vice: Maximiliano Andrade (PMN) Nome: Carlos Otavio Schneider Partido: Partido da Mobilização Nacional Tempo de horário eleitoral (estimado):

Leia mais

CONHEÇA A VERDADE SOBRE A EC 50

CONHEÇA A VERDADE SOBRE A EC 50 CONHEÇA A VERDADE SOBRE A Porque os interesses de Goiás e do povo goiano estão acima de interesses pessoais e corporativistas. O que é a /2014? É uma Emenda Constitucional, que disciplina a representação

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 18/11/2014 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 804.674 SÃO PAULO RELATOR : MIN. ROBERTO BARROSO AGTE.(S) :MUNICÍPIO DE SANTOS PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

Alfredo de Almeida Russell

Alfredo de Almeida Russell Diretoria-Geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento Acervo do Museu da Justiça Alfredo de Almeida Russell Natural da cidade do Rio de Janeiro, nasceu em 3 de agosto de 1875. Estudou no Colégio

Leia mais

Seminário Nacional sobre Direito e Saúde 22 e 24 de novembro

Seminário Nacional sobre Direito e Saúde 22 e 24 de novembro Seminário Nacional sobre Direito e Saúde 22 e 24 de novembro 22 de novembro 8h às 9h Credenciamento e coffee break 9h às 9h40 Sessão de abertura Pronunciamento dos Ministros da Saúde e da Advocacia Geral

Leia mais

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa:

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade vertical) b) conferir eficácia plena

Leia mais

200 Questões Fundamentadas do Ministério Público

200 Questões Fundamentadas do Ministério Público 1 Para adquirir a apostila digital de 200 Questões Fundamentadas acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4 Respostas...59 Bibliografia...101 2 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Análise do perfil de cargos de comando da SES/SP

Análise do perfil de cargos de comando da SES/SP Relatório parcial de pesquisa Análise do perfil de cargos de comando da SES/SP Coordenador: Pesquisadores: Arnaldo Sala Adriana Rosa Linhares Carro Aniara Nascimento Correa Paulo Henrique D Ângelo Seixas

Leia mais

Espelho Constitucional Peça

Espelho Constitucional Peça Espelho Constitucional Peça Em caso de denegação da ordem, o recurso cabível é o ordinário (CRFB, art. 105, II, b) de competência do Superior Tribunal de Justiça, uma vez que a competência originária do

Leia mais

Portfólio Galvão Advogados Associados

Portfólio Galvão Advogados Associados Elaine Portfólio Galvão Advogados Associados nº 83 Ed. Portugal Salas 601/604 Centro Vitória/ES CEP:29010-911 Tel: (27) 3223-3204 Fax: (27) 3211-1639 SUMÁRIO 1. QUEM SOMOS... 3 2. ÁREAS DE ATUAÇÃO... 4

Leia mais

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' Lewandowski critica voto secreto no Congresso Para ministro do Supremo, "esse modo de pensar é incompatível com a Constituição" 'Sessão secreta não é compatível

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MANDADO DE SEGURANÇA 32.833 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) IMPDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :CARLOS RODRIGUES COSTA :LUZIA DO CARMO SOUZA :PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DA

Leia mais

IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014

IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014 IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014 Data 27, 28 e 29 de MARÇO INVESTIMENTO: ATÉ O DIA 20 DE MARÇO DE 2014: ASSOCIADOS IAPE: R$ 150,00 (Parcelado

Leia mais

Aulas 1 e 2 de Direito Eleitoral Professor: Will

Aulas 1 e 2 de Direito Eleitoral Professor: Will Aulas 1 e 2 de Direito Eleitoral Professor: Will 1) Mudanças que se sujeitam ao princípio da anualidade: a) mudança na lei partidária (filiação, convenção, coligações, número de candidatos etc). b) mudança

Leia mais

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013)

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Aprovado em Sessão Administrativa de 05.08.2009 COMPOSIÇÃO Ministro GILMAR MENDES Presidente Ministro CEZAR PELUSO Vice-Presidente Ministro

Leia mais

: MIN. ROBERTO BARROSO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM

: MIN. ROBERTO BARROSO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM MANDADO DE INJUNÇÃO 3.750 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :SINDICATO DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM : JANNE

Leia mais

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem:

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem: STF MINISTROS 11 CIDADÃO +35 / - 65 N.S.J / R.I Pres. Repúb. Senado Federal Maioria absoluta NÃO POS- SUE ORI- GEM Processar e julgar, originariamente: a) a ADi de lei ou ato normativo federal ou estadual

Leia mais

Curriculum vitae. (versão resumida/ simplificada) Ricardo Braga Andalaft

Curriculum vitae. (versão resumida/ simplificada) Ricardo Braga Andalaft Curriculum vitae (versão resumida/ simplificada) Ricardo Braga Andalaft Dados Pessoais: Ricardo Braga Andalaft Data do nascimento: 24 de setembro de 1976 Filiação: Jamil Dibo Andalaft Geralda Braga Andalaft

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Quinto constitucional Antonio Pessoa Cardoso* Quinto constitucional é o mecanismo que confere vinte por cento dos assentos existentes nos tribunais aos advogados e promotores; portanto,

Leia mais

Alessandra Maria Sabatine Zambone (Coordenadora) Adriana Preti Nascimento (em licença) Antonio José Vieira Junior

Alessandra Maria Sabatine Zambone (Coordenadora) Adriana Preti Nascimento (em licença) Antonio José Vieira Junior DOCENTES Alessandra Maria Sabatine Zambone (Coordenadora) Titulação: Doutora Doutora em Direito Difusos e Coletivos pela Universidade Metropolitana de Santos UNIMES. Mestre em Direito Difusos e Coletivos

Leia mais

I Simpósio de Direitos Fundamentais

I Simpósio de Direitos Fundamentais FRENTE I Simpósio de Direitos Fundamentais DIA 28 DE OUTUBRO/2014 MANHÃ E NOITE PROGRAMAÇÃO DO EVENTO MANHÃ 08h00 CREDENCIAMENTO 08h30 ABERTURA (Composição da mesa) 09h00 às 09h40 PRIMEIRA EXPOSIÇÃO O

Leia mais

f wçxç `ÉÜu wxää Economia Internacional - Globalização e Política Econômica. Queen s University, Kingston, Canadá - 1995.

f wçxç `ÉÜu wxää Economia Internacional - Globalização e Política Econômica. Queen s University, Kingston, Canadá - 1995. 1- FORMAÇÃO ACADEMICA. 1.1. Pós-Graduação 1.1.1 - Mestre em Direito das Relações Econômicas Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP. Título da Dissertação: A Atuação

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5028235-83.2013.404.0000/SC

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5028235-83.2013.404.0000/SC AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5028235-83.2013.404.0000/SC RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO MPF : Des. Federal FERNANDO QUADROS DA SILVA : DIEGO TORRES : Roger Rasador Oliveira : SERGIO DANTAS CHAMOUN : HYTALO

Leia mais

PROGRAMAÇÃO. Humberto Guimarães Souto Presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados - CDU

PROGRAMAÇÃO. Humberto Guimarães Souto Presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados - CDU PROGRAMAÇÃO Dia 07/12 (terça-feira) 19 h Mesa de abertura: Ellade Imparato Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico -IBDU José Geraldo de Souza Júnior Reitor da Universidade de Brasília

Leia mais

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL)

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) Brasília Junho de 2009 Organização do Estado Brasileiro República Federativa do Brasil (União Indissolúvel) Estados

Leia mais

QUADROS DE REMUNERAÇÃO

QUADROS DE REMUNERAÇÃO CONSELHEIRO Subsídio R$ 24.184,43 AUDITOR Subsídio R$ 22.975,21 PROCURADOR 1ª CLASSE Subsídio R$ 24.184,43 PROCURADOR 2ª CLASSE Subsídio R$ 22.975,21 CARGO COMISSIONADO Cargo Símbolo Vencimento Representação

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros) PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2014 (Do Sr. Moreira Mendes e outros) Altera o artigo 93, o artigo 129 e o artigo 144, da Constituição Federal, para exigir do bacharel em Direito, cumulativamente,

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP Nome Tribunal de origem ROBERTO LEMOS DOS SANTOS FILHO TRF3 - Tribunal Regional Federal da 3ª Região Data de posse 24/09/1999 Vaga a que deseja concorrer Membro do CNJ Juiz Federal (Art. 103-B, caput,

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

A progressão de regime e o exame criminológico à luz da Súmula Vinculante 26 e Súmula 439 do STJ

A progressão de regime e o exame criminológico à luz da Súmula Vinculante 26 e Súmula 439 do STJ A progressão de regime e o exame criminológico à luz da Súmula Vinculante 26 e Súmula 439 do STJ Irving Marc Shikasho Nagima Bacharel em Direito. Especialista em Direito Criminal. Advogado Criminalista

Leia mais

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com importantes conquistas das Mulheres no Brasil 1822: Maria Leopoldina

Leia mais

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Nº 01/2014

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Nº 01/2014 TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Nº 01/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por intermédio da 2ª Promotoria de Justiça do Foro Regional de Campina Grande do Sul, Comarca da Região Metropolitana

Leia mais

Antes da inscrição. temporária

Antes da inscrição. temporária TEMAS TRATADOS EM SALA 1. INSCRIÇÃO DE ADVOGADOS (continuação) A) CANCELAMENTO (11, EAOAB) É a interrupção definitiva da inscrição. Se dá pelas seguintes causas: - a pedido do advogado; - sofrer penalidade

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE BRASÍLIA CEB

COMPANHIA ENERGÉTICA DE BRASÍLIA CEB COMPANHIA ENERGÉTICA DE BRASÍLIA CEB 12.6. Em relação a cada um dos administradores e membros do conselho fiscal do emissor, indicar, em forma de tabela: nome, idade, profissão, CPF ou número do passaporte,

Leia mais

Poder Judiciário. Tabela 1 Poder Judiciário Primeira Instância Segunda Instância

Poder Judiciário. Tabela 1 Poder Judiciário Primeira Instância Segunda Instância O é a instituição encarregada de administrar justiça por meio dos tribunais. Sua função é assegurar o amparo, proteção ou tutela dos direitos dispostos nas leis. A Suprema Corte de Justiça é a máxima autoridade

Leia mais

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Sérgio Praça srpraca@uol.com.br estudoslegislativos.wordpress.com UFABC/Cepesp FGV-SP

Leia mais

ARTIGO: Efeitos (subjetivos e objetivos) do controle de

ARTIGO: Efeitos (subjetivos e objetivos) do controle de ARTIGO: Efeitos (subjetivos e objetivos) do controle de constitucionalidade Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: há diversas modalidades de controle de constitucionalidade previstas no direito brasileiro.

Leia mais

Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português

Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português Lei n.º 40/2006, de 25 de Agosto A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: SECÇÃO I Princípios

Leia mais

Política, Democracia e Cidadania

Política, Democracia e Cidadania Política, Democracia e Cidadania Por um jovem brasileiro atuante Por Floriano Pesaro Vereador, líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo. Natural de São Paulo, Floriano é sociólogo formado

Leia mais