FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS FAM UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS FAM UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo"

Transcrição

1 4

2 FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS FAM UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo GUIA PRÁTICO DE NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS Mirandópolis SP

3 Presidente Fernando da Costa Diretora Executiva Elide Hoyler Direção Geral da Faculdade de Mirandópolis José Carlos Codonho Coordenador do Curso de Administração Profº. Esp. Denis Alex Roque Ferreira Coordenadora do Curso de Pedagogia Profª Msc. Geuza Garcia dos Santos Coordenador do Curso de Serviço Social Profº. Esp. Thiago Agenor dos Santos de Lima Colaboradores: Profa. MSc. Shizuko Miguita Profa. Esp. Meires Helena Assis Rodrigues Profo. Msc. Érico de Oliveira Costa Zini 6

4 Se você tem algo a escrever, escreva! Se for bom, ajuda alguém. Se medíocre, não vai fazer mal a ninguém. E se for muito ruim, alguém vai se levantar e fazer melhor. (Santo Agostinho) 7

5 Sumário INTRODUÇÃO REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Apresentação Gráfica do Trabalho Formatação de títulos Espaço entre títulos e texto O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA Estrutura do projeto de pesquisa científica Elaboração do projeto de pesquisa RELATÓRIO DA PRÉVIA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A estrutura do Relatório da Prévia do TCC Elaboração do Relatório da Prévia do TCC DIRETRIZES E NORMAS TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A estrutura da Monografia ou Trabalho de Conclusão de Curso Capa Contracapa ou folha de rosto Ficha Catalográfica Errata Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo em língua vernácula Resumo na língua estrangeira Lista de Ilustrações, tabelas e quadros Lista de abreviaturas e siglas Elementos textuais A subdivisão de seções Citações Notas de Rodapé Elementos pós-textuais Referências bibliográficas Bibliografia

6 4.3.3 Apêndices e Anexos Normalização das referências bibliográficas Apresentação dos elementos da referência Transcrição dos elementos Livros Instituições, Entidades e Órgãos Governamentais Publicações seriadas: revistas, jornais, etc Anais, congressos, simpósios e encontros Dissertações e teses Referência Legislativa Referências com notas especiais Materiais Especiais Referências bibliográficas de documentos obtidos por meio eletrônico REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

7 INTRODUÇÃO A pesquisa, nos últimos tempos vem ganhando novos espaços na vida acadêmica e profissional, tornando-se um instrumento imprescindível para a construção teórico-prático essencial para proposição de mudanças na sociedade, calcada no tripé: Pesquisa, Ensino e Extensão. Neste sentido, o presente Guia prático da Faculdade de Mirandópolis FAM / UNIESP, em sua segunda revisão, tem por objetivo principal apresentar aos professores e alunos as normas de elaboração de referências, citações atendendo aos padrões técnicos estabelecidos para construção do trabalho acadêmico e científico. A referência principal para a construção deste são as normas utilizadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), uma instituição privada fundada em 1940, sem fins lucrativos e atualmente, responsável pela normalização técnica no Brasil, fomentando o setor técnico nacional. Porém, as normas da ABNT estão em constantes mudanças, acompanhando o progresso tecnológico e científico, sendo assim, mesmo tendo o apoio deste material, sugere-se que o acadêmico consulte regularmente as normas nacionais, especialmente, tratando-se de publicações que extrapolem os limites desta Instituição. São apresentadas as regras gerais de apresentação de trabalhos científicos, a estrutura técnica de pré-projeto e projeto de pesquisa científica e a estrutura do Trabalho de Conclusão de Curso. No Tópico primeiro são comentadas as regras gerais dos trabalhos científicos, padronizados pela ABNT. O segundo e terceiro tópicos tratam, respectivamente, do projeto de pesquisa científica, cujo intuito, é esclarecer dúvidas quanto à estrutura destes trabalhos. A normalização da estrutura pré-textual está explicada com detalhes no tópico quarto interessante a todos aqueles que pretendem normalizar a parte técnica de seus trabalhos. 10

8 1. REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO 1.1 APRESENTAÇÃO GRÁFICA DO TRABALHO A apresentação gráfica refere-se a como o trabalho será apresentado em sua estrutura. Para a impressão do trabalho, usar papel branco, formato A4 (21 x 29,7 cm), utilizando apenas o anverso da folha (exceto a folha de rosto). Para a impressão recomenda-se usar tinta na cor preta (exceto ilustração). As medidas para as margens devem ser: margem esquerda 3 cm, margem superior 3 cm, margem direita 2 cm e inferior 2 cm. Para a digitação do trabalho, usar fonte Arial, tamanho 12 e tamanho 10 para as citações com mais de 3 linhas, notas explicativas, legendas e tabelas. A linha inicial de cada parágrafo distancia-se da margem esquerda com 2 cm. No espaçamento, entre linhas deve ser: - Espaçamento Antes e Depois 0 pt e espaço de 1,5 cm do início ao fim do trabalho e (exceto nos casos de citações diretas). Citações com mais de três linhas: deve ser digitada com espaço simples, recuo de 4 cm da margem esquerda, sem aspas e com fonte tamanho 10 e a indicação da fonte deve ser colocada em tamanho 12. As notas de rodapé: devem ser colocadas ao pé da página, escritos com espaço simples, tamanho da fonte 10, separados do corpo por um traço horizontal contínuo de 5 cm, aproximadamente, iniciando-se na margem esquerda da folha de papel, ainda devem conter citação de AUTOR, ANO e página, devendo ter como fonte tamanho 12. As referências bibliográficas: devem ser digitadas com espaço simples e separadas com um <<enter>> tamanho 12, espaçamento simples, antes e depois 0 pt, alinhamento justificado. As legendas das ilustrações e tabelas: devem ser digitadas com espaço simples, tamanho 10, centralizado, negrito e itálico. Quanto à paginação, devem ser contadas, sequencialmente, todas as páginas a partir da folha de rosto. No entanto, somente são numeradas a partir da primeira folha da parte textual, ou seja, da introdução. Os números devem ser 11

9 impressos no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, em algarismos arábicos com fonte menor que a do texto. Ficha catalográfica: deve ser impressa no verso da folha de rosto (conforme a página 22). A natureza, objetivo, instituição e área de concentração: quando apresentado na folha de rosto e na folha de aprovação (monografia), deve ficar alinhado justificado com recuo a esquerda de 8 cm, fonte tamanho 12 e digitado em espaçamento simples. A transcrição direta das falas dos sujeitos da pesquisa segue a padronização para citação direta, conforme normas específicas contidas nesse manual. 1.2 FORMATAÇÃO DE TÍTULOS a) Os títulos Principais Ex: CAPÍTULO I NORMAS DA FACULDADE DE MIRANÓPOLIS: Um estudo especificado - Formatação: os números dos capítulos serão números romanos, a formatação da fonte é tamanho 14, centralizado, negrito e espaçamento antes e depois 0 pt e entre linhas simples. b) Formatação de Introdução, Considerações Finais, Referências Bibliográficas e subtítulos exemplos: INTRODUÇÃO 1.1 FORMATAÇÃO DE PÁGINAS: Margens 12

10 - Formatação: alinhamento justificado, negrito, tamanho da fonte 12, caixa alta, espaçamento entre linhas simples, quando o título tem explicação e utiliza os dois pontos a formatação segue em fonte simples. c) Formatação de subtítulos ex: Segue a formatação - Formatação: alinhamento justificado, negrito, tamanho da fonte 12, espaçamento entre linhas simples, antes e depois 0 pt. d) Formatação de subtítulos ex: Segue a formatação - Formatação: alinhamento justificado, negrito, itálico, tamanho da fonte 12, espaçamento entre linhas simples, antes e depois 0 pt. 1.3 ESPAÇO ENTRE TÍTULOS E TEXTO Espaço entre texto e citação, citação e texto, subtítulo e texto, texto e subtítulo será: 1 <<enter>> com a formatação de tamanho da fonte 12, espaçamento antes e depois 0 pt e espaçamento entre linhas simples. Espaço entre o título dos capítulos e texto, ou capítulos e subtítulos: 13

11 2 <<enter>> com a formatação de tamanho da fonte 12, espaçamento antes e depois 0 pt e espaçamento entre li nhas simples. 14

12 2 O PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA Este tópico não entra em detalhes quanto à formatação da capa e contracapa do trabalho, pois será comentado detalhadamente no tópico terceiro e quarto desta norma. O objetivo é apenas dar uma idéia de como o trabalho deve ser elaborado e cabe ao orientador dar mais detalhes quanto ao corpo do trabalho, seguindo, necessariamente, o padrão de normalização determinado anteriormente, no primeiro tópico. 2.1 ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA a) Apresentação Elementos pré-textuais 1. Capa - Nome da instituição - Nome do autor - Título (e subtítulo, se houver) - Local e data FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS FAM UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo JOSÉ MARIA DA SILVA A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO MIRANDÓPOLIS/SP

13 2. Contracapa - Nome do autor - Título (e subtítulo, se houver) - Natureza do trabalho, o objetivo, o nome da instituição e área de concentração (atenção ao exemplo abaixo) - Local e data JOSÉ MARIA DA SILVA A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Projeto de pesquisa científica apresentado à Faculdade de Mirandópolis, curso de Pedagogia, como pré-requisito para avaliação na disciplina de Metodologia Científica. Orientadora: Profª. Msc. Maria de Souza MIRANDÓPOLIS/SP 2012 b) Corpo do trabalho 1. Tema 2. Delimitação do tema 3. (formulação do problema) 4. Hipótese 5. Objetivo Geral 6. Objetivos Específicos 7. Justificativa 8. Metodologia 9. Cronograma da pesquisa 10. Referências 16

14 Ao contrário do trabalho de conclusão de curso, no projeto os itens apresentados no corpo do trabalho não são separados por páginas, ou seja, um item por página. Apresentam-se um após o outro, com exceção das Referências Bibliográficas. 2.2 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Metodologicamente, a primeira preocupação na construção de um projeto está em traçar o objetivo da pesquisa, o tema do trabalho e a delimitação deste tema. Tendo esses aspectos definidos, o passo seguinte é escrever a justificativa do trabalho, a hipótese, os objetivos, a metodologia e o cronograma. Por último, especifica-se a bibliografia consultada. a) Objetivo da pesquisa Trata-se de especificar para quê e para quem está voltada a pesquisa. Este objetivo deve estar claro para quem vai escrever o projeto. É o que chamamos de eixo ou linha de pensamento do trabalho de pesquisa. b) Tema O tema é o assunto que se deseja desenvolver e, neste caso, este assunto deve estar diretamente relacionado à formação universitária do pesquisador (aluno). Pode surgir de uma dificuldade enfrentada pelo pesquisador, uma curiosidade científica, resultado de desafios encontrados em leituras de outros trabalhos, etc. Porém, quando encontrado o assunto que se deseja investigar cientificamente, é importante que o pesquisador se certifique das condições de formular e delimitar seu objeto de estudo, pois é imprescindível a disponibilidade de tempo para realizar uma pesquisa completa e aprofundada; a existência de material suficiente pertinente ao assunto para um estudo global do tema e a possibilidade de consultar especialistas da área para orientação. Além destes aspectos, deve-se levar em consideração se o assunto escolhido já não foi exaustivamente discutido por outros autores, a não ser que o pesquisador tenha uma teoria inovadora sobre o tema. 17

15 Após a escolha do assunto, o segundo passo é a sua delimitação. Ou seja, determinar exatamente o que se quer pesquisar, abordando um aspecto específico de um assunto mais amplo. c) Delimitação do tema Quando o trabalho científico possui um sujeito e um objeto, o tema passa por um processo de especificação. É preciso delimitar o que será estudado, do contrário, haverá vários direcionamentos na pesquisa causando perda de tempo e da qualidade do estudo. d) Justificativa O autor do trabalho científico deve mostrar qual a importância do tema a ser estudado. É preciso esclarecer o porquê de se estudar um determinado assunto, especificar do que se trata o trabalho, qual a importância de desenvolver o tema escolhido e o que se quer demonstrar. Para facilitar a redação da justificativa, costuma-se responder as questões a seguir e adequar as suas respostas a uma dissertação. Qual a importância em desenvolver um estudo sobre (...)? ou, Por que é importante desenvolver um estudo sobre (...)? Do que se trata o estudo? O que se quer demonstrar ou provar? e) Formulação do problema (para a preparação da hipótese) O problema é a dificuldade, teórica ou prática, no conhecimento de alguma coisa de real importância, para a qual se deve encontrar uma solução. Definir um problema significa especificá-lo em detalhes precisos e exatos. Na formulação de um problema deve haver clareza, concisão e objetividade. A colocação clara do problema pode facilitar a construção da hipótese central. O problema deve ser levantado, formulado, de preferência em forma de interrogativa e delimitado. É um processo contínuo de pensar reflexivo, cuja formulação requer conhecimento prévio do assunto. Um problema muito abrangente torna a pesquisa mais complexa, mas quando bem delimitado, simplifica e facilita a maneira de conduzir a investigação. 18

16 f) Hipótese Podemos considerar a hipótese como um enunciado geral. Ela é uma suposta, provável e provisória resposta a um problema levantado pelo trabalho de pesquisa sobre o tema escolhido. Sua comprovação só será verificada pela da pesquisa. Formula-se uma hipótese a partir do momento que há um problema a ser resolvido. g) Objetivos É o que se pretende demonstrar com a pesquisa. No projeto eles são demonstrados por meio do objetivo geral e dos objetivos específicos. 1. Objetivo geral: está ligado a uma visão global e abrangente do tema. Relaciona-se com o conteúdo intrínseco, quer de fenômenos e eventos, quer de idéias estudadas. Vincula-se diretamente à própria significação da tese proposta pelo projeto. 2. Objetivos específicos: Como o próprio nome se apresenta, trata-se de vários objetivos. Neste caso, apresentam caráter mais concreto. Atinge o objetivo geral, porém, aplicando-o em situações particulares. h) Metodologia É a maneira como vai ser realizada a pesquisa, o método de abordagem que pode ser dedutivo, indutivo, hipotético-dedutivo, dialético, histórico, comparativo, estudo de caso, estatístico, tipológico, funcionalista e estruturalista. Estes métodos serão descritos, detalhadamente, mais adiante. i) Cronograma A pesquisa deve ser dividida em partes, fazendo-se a previsão necessária de tempo que será gasto com o levantamento de dados, levantamento bibliográfico, pesquisa de campo, análise dos dados coletados, análise da bibliografia, entrevista (se houver), dissertação e outras metodologias utilizadas. j) Bibliografia A bibliografia final, apresentada no projeto de pesquisa, abrange os livros, artigos, publicações e documentos utilizados na elaboração do projeto. 19

17 3 RELATÓRIO DA PRÉVIA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Neste item não há detalhes quanto à normalização e formatação dos elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais, pois serão vistos no próximo tópico. O objetivo é contribuir na orientação do projeto de pesquisa científica quanto à sua estrutura. Como mencionado anteriormente, cabe ao orientador dar maiores detalhes sobre a sua elaboração. 3.1 A ESTRUTURA DO RELATÓRIO DA PRÉVIA DO TCC a) Elementos Pré-textuais: - Capa - Contracapa ou folha de rosto JOSÉ MARIA DA SILVA A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Relatório de Pesquisa Científ ica apresentado objetiv ando a aprov ação da disciplina de Metodologia Científ ica, ministrada pela prof essora Maria de Souza, à Faculdade de Mirandópolis, curso de de Pedagogia. Orientadora: Prof ª Esp. Maria de Souza MIRANDÓPOLIS/SP Lista de Tabelas e Figuras (opcional) - Lista de anexos (opcional) - Sumário Provisório b) Elementos Textuais: - Introdução 20

18 - Desenvolvimento - Conclusão c) Elementos Pós-textuais: - Bibliografia ou Referência Bibliográfica - Anexos (opcional) 3.2 ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DA PRÉVIA DO TCC O Projeto de Pesquisa é uma das etapas componentes do processo de elaboração, execução e apresentação da pesquisa. Esta necessita ser planejada com extremo rigor, caso contrário o investigador, em determinada altura, se encontrará perdido num emaranhado de dados colhidos, sem saber como dispor dos mesmos ou até desconhecendo seu significado e importância. Em uma pesquisa, nada se faz ao acaso. Desde a escolha do tema, fixação dos objetivos, determinação da metodologia, coleta de dados, sua análise e interpretação para a elaboração do relatório final, tudo é previsto no projeto de pesquisa. O planejamento da pesquisa para o projeto envolve os seguintes passos: 1. solução do tema e formulação do problema a ser investigado; 2. levantamento da(s) hipótese(s) que levam à solução/explicação do problema; 3. levantamento bibliográfico inicial; 4. definição dos recursos metodológicos que serão utilizados para a realização da pesquisa; 5. elaboração do cronograma de trabalho. O relatório de pesquisa é subdividido em quatro partes distintas: Introdução, Desenvolvimento (distribuição em Capítulos), Considerações Finais e Referência Bibliográfica. Para a elaboração destas partes é preciso, primeiramente, saber como elas devem ser redigidas. Resumidamente, é necessário seguir as seguintes normas de redação: a) expor as idéias com clareza e objetividade; 21

19 b) utilizar linguagem direta; c) redigir com simplicidade, tomando o cuidado para não ser supérfluo, prolixo (muito extenso, enfadonho), retórico ou confuso; d) utilizar vocabulário técnico somente para o estritamente necessário; e) evitar escrever frases ou parágrafos longos. Normalmente, utiliza-se uma idéia para cada frase ou parágrafo, mas, também, não seja demasiadamente breve; f) usar a terceira pessoa do singular, preferencialmente; g) evitar a utilização de adjetivos, caso seja preciso na descrição do objeto estudado. A introdução é a apresentação do trabalho e a demonstração de sua importância. O desenvolvimento do trabalho refere-se a apresentação da pesquisa em si. Quanto à Considerações Finais, trata-se de uma síntese geral do trabalho pesquisado. Deve ser breve, conter uma resposta ou uma explicação plausível para a problemática do assunto. Lembrando que não se utiliza citação direta e indireta 1 para redigi-la. O modo como redigir a bibliografia ou referencias bibliográficas será discutido, posteriormente, no próximo capítulo Diretrizes e normas técnicas para elaboração e apresentação do trabalho de conclusão de curso. 1 Sobre citações diretas e indiretas, ver no próximo item Diretrizes e normas técnicas para elaboração e apresentação do trabalho de conclusão de curso. 22

20 4 DIRETRIZES E NORMAS TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Neste tópico será apresentada, com detalhes, a normalização técnica de todos os elementos utilizados no trabalho de conclusão de curso. 4.1 A ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO a) Elementos Pré-textuais: - Capa - Contracapa ou folha de rosto - Errata (opcional) - Folha de Aprovação - Dedicatória (opcional) - Agradecimentos (opcional) - Epígrafe (opcional) - Resumo em língua vernácula - Resumo em língua estrangeira (Abstract) - Lista de Tabelas e Figuras (opcional) - Lista de anexos (opcional) - Sumário b) Elementos Textuais: - Introdução - Desenvolvimento dividido em capítulos - Considerações finais c) Elementos Pós-textuais: Referência Bibliográfica Anexos (opcional) Apêndice (opcional) Capa na seguinte ordem: Na capa devem estar contidas as informações que identificam o trabalho, 23

21 - Nome da instituição: o trabalho é submetido à análise de uma Instituição e o seu nome deve estar em letras maiúsculas, em negrito, centralizado, tamanho da fonte Nome do autor deve ser impresso após três espaços simples <<enter>> abaixo do nome da instituição, em caixa alta, negrito, centralizado e tamanho da fonte Título do trabalho deve ser impresso em caixa alta, negrito, centralizado (no meio da folha) e tamanho da fonte 16. No caso de títulos com subtítulos, os últimos devem ser grafados com tamanho 14 e, se possível, abaixo do título. - Local e data: (cidade) da instituição onde deve ser apresentado o trabalho e o ano em que foi concluído. Devem estar centralizados, em caixa alta, negrito e tamanho da fonte 14. FACULDADE DE MIRANDÓPOLIS FAM UNIESP União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo JOSÉ MARIA DA SILVA O Espaço entre é de 2 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. O Espaço entre é de 9 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO: Um estudo especializado MIRANDÓPOLIS/SP 2012 Para efeito de numeração a capa não é contada Contracapa ou folha de rosto A contracapa obedece a mesma disposição gráfica utilizada na capa, incluindo apenas, logo abaixo o título, uma nota explicativa referente à natureza do 24

22 trabalho, seu objeto acadêmico, o nome do orientador e o nome da instituição a que é submetido o trabalho. Para efeito de numeração, esta é a página 1, no entanto, ela é contada, mas não numerada. JOSÉ MARIA DA SILVA O Espaço entre é de 3 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. O Espaço entre é de 9 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO: Um estudo especializado Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Mirandópolis, objetiv ando a obtenção do Grau de Bacharel em Serv iço Social. Orientadora Prof ª Ms. Souza Maria de O Espaço entre é de 1 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. Fonte tamanho 12, recuo a esquerda de 8cm, alinhamento justificado, espaçamento entre linha simples. MIRANDÓPOLIS/SP 2012 O Espaço entre é de 1 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. 25

23 4.1.3 Ficha Catalográfica A ficha catalográfica deve ser impressa no verso da folha de rosto, seguindo o tamanho de padrão de 7,5 cm x 12,5 cm. Tamanho da fonte 12, espaçamento entre linhas simples. Seguida de um entre para a separação. Esta ficha deverá se localizar no verso da folha de rosto, centralizada abaixo da metade da folha. SOBRENOME, Nome do Autor Título do Trabalho 40 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ) UNIESP Faculdade de Mirandópolis, Ano Orientador: Nome do Professor Orientador 1. Palavra Chave 1, 2. Palavra Chave 2, 3. Palavra Chave Errata A errata é opcional, pois deve ser utilizada em último caso. Consiste em uma lista de páginas e linhas em que os erros ocorrem, seguidos das devidas correções. Quando o pesquisador já não consegue mais alterar os dados do trabalho, deve ser apresentada, obrigatoriamente, solta no trabalho antes da página de rosto. ERRATA Folha Linha Onde se lê Leia-se 58 2 Direto Direito 26

24 4.1.4 Folha de aprovação Deve ser apresentada logo após a folha de rosto. Os elementos obrigatórios são: nome do autor, título e subtítulo (se houver) do trabalho em tamanho da fonte 14, negrito e centralizado; natureza, objetivo, instituição, área de concentração, data de aprovação em tamanho da fonte 12, em espaço simples, com recuo de 8 cm da margem, sem negrito; nome, titulação e instituição a que pertencem os componentes da banca examinadora em tamanho 12, negrito, utilizando espaço simples. A data de aprovação e as assinaturas dos componentes da banca só deverão ser colocadas na folha de aprovação depois da defesa. JOSÉ MARI A D A SILVA A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO: Um estudo especializado Monograf ia apresentada objetiv ando a obtenção do Grau de Licenciatura à Faculdade de Mirandópolis, curso de Pedagogia. O Espaço entre é de 2 <<enter>> tamanho 12, espaçamento antes e depois 0 pt. E espaço entre linhas simples. Aprov ada em: / / Com nota: Prof a. Ms. Maria de Souza Faculdade de Mirandópolis Orientadora Prof. Ms. José da Silv a Faculdade de Mirandópolis Av aliador Prof a. Ms. Joana Magalhães Faculdade de Guararapes Av aliadora Dedicatória A dedicatória é opcional e tem a finalidade de dar oportunidade ao autor de prestar uma homenagem ou dedicar seu trabalho a alguém. Deve ser redigida de forma simples e direta e em uma única página, reservada para ela. Pode ser dedicada a uma ou mais pessoas. Não deve ter o título Dedicatória. Quando inclusa, sugere-se que seja escrita na parte inferior da folha à direita de 8 cm, tamanho da fonte 12 e justificado. 27

25 Dedico este trabalho às pessoas mais importantes da minha vida: meus pais, meu marido e meus filhos Agradecimentos Embora opcional, recomenda-se incluir, nesta folha, os agradecimentos ao orientador, pessoas ou instituições que colaboraram para a realização do trabalho. É apresentado com o título em letras maiúsculas, tamanho da fonte 12, em negrito e centralizado. O texto deve ser justificado, também em tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm, parágrafo de 2 cm, AGRADECIMENTOS Agradeço, primeiramente, à Faculdade de Mirandópolis pela oferta de conhecimento científico por meio dos docentes do curso de Pedagogia. Agradeço aos meus amigos da turma de Pedagogia pela acolhida e companheirismo na lida acadêmica. À Coordenação do curso pelas políticas de incentivo a produção acadêmica e inserção social. A meus familiares que sempre estiveram ao meu lado. 28

26 4.1.7 Epígrafe Elemento opcional, localizado após os agradecimentos, onde o autor apresenta um pensamento convergente ao assunto pesquisado. Não incluir página. É transcrita com duplas aspas, com espaçamento simples, com tamanho da fonte 10, alinhada à recuo da margem esquerda de 8 cm. Dados e referências não devem constar na epígrafe. O nome do autor e o ano (se houver) devem ser colocados entre parênteses, alinhamento a direita, negrito. Nas folhas de abertura das seções primárias também podem constar epígrafes. Um homem nada faria se, para principiar a fazer as coisas, esperasse até faze-las com tal perfeição que ninguém lhes acharia defeito. (Cardeal Newman) Resumo em língua vernácula Elemento obrigatório. Deve ser redigido de forma objetiva utilizando entre 150 a 500 palavras. Nele, as principais partes do trabalho devem estar ressaltadas de forma concisa e inteligível: os objetivos devem estar definidos com clareza e 29

27 relevância, a metodologia sucintamente descrita, e registrados os principais resultados e conclusões do estudo. Não usar citações bibliográficas e o uso de parágrafos, fórmulas, equações, etc. O título deve ser em letras maiúsculas, negrito, centralizado, tamanho da fonte 12. O texto deve estar justificado, com espaçamento simples e tamanho da fonte 12 e as palavras-chave devem ser colocadas depois do texto, separadas por ponto e vírgula. RESUMO O presente trabalho teve como objetivo [...]. Palavras-chave: Administração; Pedagogia e Serviço Social Resumo na língua estrangeira É um elemento obrigatório, sendo apresentado com a mesma formatação do resumo em língua vernácula. O resumo em língua estrangeira, usualmente, é em inglês (Abstract) Lista de Ilustrações, tabelas e quadros Caso o trabalho contenha mais de cinco tabelas, quadros ou ilustrações deve se elaborar uma lista própria, a qual aparece imediatamente antes do sumário, de acordo com a ordem apresentada no texto, acompanhada de seu respectivo nome e número de página. Ex: 30

28 LISTA DE QUADROS QUADRO 1 As metodologias p. 15 QUADRO 2 Formas de conhecimento p. 27 QUADRO 3 xxxxxxxxxxxxxxxxx p. 29 QUADRO 4 xxxxxxxxxxxxxxxxx p. 35 QUADRO 5 xxxxxxxxxxxxxxxxx p. 42 QUADRO 6 xxxxxxxxxxxxxxxxx p. 53 Observações importantes: Recomenda-se deixar dois espaços duplos entre o texto que antecede as ilustrações, quadros, tabelas, etc. e o título que os identificam. Gráficos, desenhos, mapas, fotografias, lâminas ou outras formas pictográficas são considerados como ilustrações e aparecem sempre designadas como FIGURAS, numeradas em algarismos arábicos e de modo seqüencial. Caso a ilustração seja um material reproduzido, é imprescindível a indicação da fonte responsável logo abaixo da figura, precedida da palavra Fonte. A referência bibliográfica completa da fonte utilizada deve constar na bibliografia. As tabelas apresentam dados numéricos e valores comparativos que podem, ou não ser tratados estatisticamente; enquanto os quadros, normalmente, apresentam informações textuais ou dados numéricos sem tratamento estatístico. As tabelas e quadros devem: - ser auto-explicativos; - ser numerados em algarismos arábicos, de modo independente e consecutivo (Ex: TABELA 1; TABELA 2; TABELA 3) - ser encabeçados pela palavra que o designa (TABELA ou QUADRO) em caixa alta, seguidos pelo número correspondente, hífens ou pelo título, sem ponto final; - ter títulos claros e objetivos, dando indicações precisas sobre o conteúdo; - ter indicações de fonte, de legenda ou outras informações referentes aos dados são colocados na parte inferior (rodapé) da tabela ou quadro, no mesmo 31

29 alinhamento do título, com espaçamento simples e letra do tamanho menor do que o texto Lista de abreviaturas e siglas Elemento opcional que deve apresentar as abreviaturas e siglas utilizadas no texto, em ordem alfabética. Quando necessário, formar lista específica para cada uma. LISTA DE ABREVIATURAS ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas MEC Ministério da Educação e Cultura Sumário As palavras SUMÁRIO, INTRODUÇÃO, CONSIDERAÇÕES FINAIS, BIBLIOGRAFIA, ANEXOS e todos os TÍTULOS dos CAPÍTULOS, devem ser grafados em letras maiúsculas e em negrito. Para os subtítulos são usadas letras minúsculas com iniciais em maiúsculas. Sugere-se deixar para o final sua elaboração em função da paginação. Exemplo de sumário: SUMÁRIO RESUMO LISTA DE ANEXOS INTRODUÇÃO... 7 CAPÍTULO I - A EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO Tipos de conhecimento Conhecimento filosófico

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA - FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA PROFª Ms Mª AUXILIADORA PINTO COELHO FROTA MATÉRIA: METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA APRESENTADA NO FINAL DO CURSO

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA APRESENTADA NO FINAL DO CURSO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E O U R O P R E T O - U F O P ESCOLA DE MINAS EM C O L E G I A D O C U R S O E N G E N H A R I A D E C O N T R O L E E A U T O M A Ç Ã O ( C E C A U ) NORMAS PARA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Murilo Barros Alves 1 Maika Rodrigues Amorim 2 RESUMO Estas orientações têm por finalidade orientar os acadêmicos de Graduação da Faculdade de Imperatriz

Leia mais

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005)

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Errata Folha de Rosto Capa ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Epígrafe Resumo L. estrangeira Resumo Agradecimentos Dedicatória Folha de Aprovação Anexos Apêndices Glossário Referências

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO FACULDADE SATC/UNESC METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Este documento tem por função dar orientações sobre a elaboração do relatório de estágio para os alunos de Tecnologias. Abordaremos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Nome do Estagiário 2 espaços 1,5 Fonte 14 Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA LOCAL ANO Fonte

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FLORIANO/ 2013 É importante enfatizar que as regras constantes neste manual para a apresentação do projeto de TCC e para a apresentação do próprio

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC 1. O artigo deve apresentar enfoque INÉDITO e abordar tema relativo à Jurisdição Federal. O tema deve ser preferencialmente

Leia mais

Uma instituição qualificando a ação profissional

Uma instituição qualificando a ação profissional Uma instituição qualificando a ação profissional SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...03 2. FORMAÇÃO GERAL...05 2.1 TIPO DE PAPEL...05 2.2 MARGEM...05 2.3 ESPAÇAMENTO...05 2.4 TIPO E TAMANHO DA FONTE...06 2.5 PAGINAÇÃO...06

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espacejamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 2 espaços 1,5 Fonte 14 Nome do Estagiário Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA BAMBUÍ ANO Fonte

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...03 1.1. Elementos pré-textuais...03

Leia mais

Biblioteca Central Dr. Christiano Altenfelder Silva

Biblioteca Central Dr. Christiano Altenfelder Silva FUNDAÇÃO DE ENSINO EURÍPIDES SOARES DA ROCHA MANTENEDORA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA UNIVEM Biblioteca Dr. Christiano Altenfelder Silva AV. HYGINO MUZZI FILHO, 529 MARÍLIA SP CEP 17525-901

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS APLICADAS BIBLIOTECA PROF. DR. ALFONSO TRUJILLO FERRARI GUIA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: diretrizes para normalização Rosemeire Zambini Bibliotecária CRB5018

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA PESQUISA CIENTÍFICA

MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA PESQUISA CIENTÍFICA MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA PESQUISA CIENTÍFICA Toda pesquisa deve passar por uma fase preparatória de planejamento devendo-se estabelecer certas diretrizes de ação e fixar-se uma estratégia global.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS ESTRUTURA DO ARTIGO Regra geral um artigo possui a seguinte estrutura: 1.Título 2. Autor (es) 3. Resumo e Abstract 4. Palavras-chave; 5. Conteúdo (Introdução,

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar PIM III - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e análise de práticas de gestão em empresas hospitalares de médio porte. OBS: O Projeto deverá ser

Leia mais

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS O texto a seguir tratará das seguintes normalizações: A. NBR 14724:2001 Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação Informações pré-textuais

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS JUINA/MT JULHO/2009 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

ORGANIZADORES: Fátima Alves da Silva Cardoso Josemar Coutinho Lima Solimar de Pinho Bernabé

ORGANIZADORES: Fátima Alves da Silva Cardoso Josemar Coutinho Lima Solimar de Pinho Bernabé ORGANIZADORES: Fátima Alves da Silva Cardoso Josemar Coutinho Lima Solimar de Pinho Bernabé ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ACORDO COM A ABNT: NBR 14724/06, 10520/02, 6024/03,

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1. CONCEITUAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados de investigações ou estudos realizados

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gepós Unidade de Gestão de Pós Graduação Como requisito obrigatório para a obtenção do certificado de pós-graduação, o TCC deve ser desenvolvido

Leia mais

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:).

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:). VIII Jornada Ibmec de Iniciação Científica - 2013 Normas para submissão dos artigos Os autores devem ser cuidadosos com a apresentação técnica, com a sintaxe e a ortografia de seu texto, sob pena de recusa

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT ESCOLA E FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTÔNIO ADOLPHO LOBBE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT SÃO CARLOS 2010 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS:

Leia mais