MANUAL RESUMIDO DE NORMAS BÁSICAS DA AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION (APA) PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS DO CESUCA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL RESUMIDO DE NORMAS BÁSICAS DA AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION (APA) PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS DO CESUCA"

Transcrição

1 MANUAL RESUMIDO DE NORMAS BÁSICAS DA AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION (APA) PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS DO CESUCA Atualizado em 05/2013

2 Introdução As normas aqui apresentadas para a produção científica no curso de Psicologia do Cesuca- Faculdade Inedi tiveram como base o estilo editorial da American Psychological Association (APA), mantendo, principalmente, os exemplos. Este material tem o objetivo de auxiliar professores e alunos na redação de textos científicos. Foi extraído do Manual de Estilo da American Psychological Association: Regras Básicas (2006) (versão concisa em português, editado pela Artmed Editora). De acordo com o Manual consultado, apresentamos os principais pontos a serem observados na redação e formatação de textos científicos. No entanto essa observação não exime a leitura do Manual original, nem mesmo a consulta ao site da APA. Boa Leitura! Me Eliane Pereira de Moura Professora de Metodologia Científica e Seminário

3 Instruções gerais para formatação de texto 1) Fontes São três as opções de fonte. No entanto, o manuscrito deverá manter um padrão, isto é, a mesma fonte deverá ser usada do início ao fim do trabalho. *Times New Roman *Courier New *Courier O tamanho da letra deverá ser sempre 12. 2) Espaçamento O espaçamento deverá ser duplo em todo o texto (inclusive depois do título, cabeçalho, notas de rodapé, citações, lista de referências, títulos de figuras, tabelas), exceto no sumário, onde o espaçamento é simples. 3) Margem Todo o lado da folha deve ser uniforme seguindo o critério de 2,5 cm (1) nas margens superior, inferior, direita e esquerda. 4) Alinhamento A APA adota o alinhamento não justificado, no entanto, o Cesuca Faculdade Inedi estabelece para seus trabalhos científicos o alinhamento justificado. 5) Numeração das páginas A numeração das páginas deverá localizar-se no canto superior direto da página. A capa não é numerada e não é levada em conta, isto é, a folha de número um é a folha de rosto do manuscrito. Deve aparecer em nota no cabeçalho (à esquerda) o título completo do trabalho ou título resumido quando este for muito extenso. 6) Modelo de folha A folha a ser utilizada deverá ser de tamanho A4 de cor branca ou reciclada. 7) Parágrafos O recuo a ser respeitado é de cinco a sete espaços na primeira linha de todos os parágrafos e na primeira linha de todas as notas de rodapé (a tecla de tabulação mantém regularidade no texto).

4 8) Critérios para a utilização de Colchetes - Para isolar material dentro dos parênteses. Exemplo: ( Os resultados do grupo controle [ n = 8 ] também são representados na Figura 2). - Para isolar material inserido numa citação por outra pessoa que não autor original. Exemplo: Quando os comportamentos [ dele mesmo e de outros ] foram estudados (Hanisch, 1992, p.24). 9) Critérios para a utilização de aspas - Nos casos em que aparecem palavras ou expressões referentes a comentários irônicos, gírias, criações do autor. Exemplo: Considerado comportamento normal - No decorrer do texto quando for necessária a inclusão do título de uma revista, artigo ou livro. Exemplo: O artigo de Vaz (1973) Esquizofrenia forma paranóide num teste e reteste Rorschach... - No caso de pequenas citações literais (até 40 palavras) são incorporadas no texto e colocadas entre aspas. Exemplo: Quando redigimos um texto científico devemos estar atentos à questões relacionadas à gramática, uma vez que: erros gramaticais e frases mal construídas distraem o leitor, introduzem ambiguidades e geralmente prejudicam a comunicação (APA, 2001, p.54). Se a citação literal já tiver aspas na sua reprodução as aspas deverão ser simples. Exemplo: Essas vivências reforçam o significado de que o trabalhador em termos é diferente dos outros profissionais. Obs: Note que o ponto final é colocado entre aspas e não após. 10) Citações a) Citações literais com menos de 40 palavras: São consideradas pequenas, sendo incorporadas ao texto. Assim, coloca - se aspas e refere-se ao autor, ano e página. Ex: A escolha aleatória simples é um procedimento utilizado, fundamentalmente para populações pequenas (Wainer, 2000, p.30)

5 b) Nos casos que a citação literal excede 40 palavras: Toda a citação deve ser colocada em um bloco separado do texto, sem aspas no início e nem no final, em espaço duplo, com fonte 12, situada a 5 caracteres da margem esquerda até o final da margem direita, com identificação do autor, ano de publicação e página, da seguinte forma: Laville e Dionne (1999) destacam: A função de uma boa pergunta é ajudar o pesquisador a progredir em suas pesquisas; ela lhe fornece um fio condutor para o desenrolar de seu trabalho, guia-o nas operações futuras. Deve, portanto, em primeiro lugar, deixar que se perceba que o problema por ele trazido é um problema significativo, o que se pode esperar por solução, que se trate da aquisição de conhecimentos lacunares ou de possibilidades de intervenção. Senão, como se disse, não haveria razão para a pesquisa (p.106). c) Se, na citação houver alguma palavra escrita incorretamente: Pode-se acrescentar colchetes ao lado da palavra, e a expressão sic sublinhada: [sic] d) Nos casos em que haja alguma expressão cabível de ser enfatizada com uso de itálico ou sublinhada: Deve-se acrescentar na citação, logo após a mudança, entre colchetes, a explicação de que o itálico foi incluído ou adicionado (itálico adicionado), por exemplo A observação [ itálico adicionado ] participa também de uma ampla variedade de descobertas e de aprendizagens realizadas pelo homem (Laville & Dionne, 1999, p. 176). e) Quando for necessário retirar alguma parte do texto original que não se deseja citar: Deve-se utilizar reticências ( três pontos seguidos, sem parênteses)... f) Citações literais dentro de citações literais: As citações incluídas no original consultado devem ser referidas. No entanto não é necessária a sua inclusão na lista de referências, exceto se aquela fonte for citada em outro momento no seu trabalho. 11) Referência de autores ao longo do texto: De um ou mais autores no corpo do trabalho. a) Somente um autor: Exemplo: Wainer (2000) ou (Wainer, 2000) b) Dois autores: Exemplo: Laville e Dione (1999) ou (Laville e Dione,1999), ou (Laville & Dione, 1999)

6 c) Três, quatro ou cinco autores citados na primeira vez: Exemplo: (Buchols, Helzer, Shayka e Lewis, 1995) ou ( Buchols, Helzer, Shayka & Lewis, 1995) ou Buchols, Helzer, Shayka e Lewis (1995). Na segunda vez e nas posteriores em que estes mesmos autores foram citados no texto, basta apenas colocar o nome do primeiro autor e acrescentar et al. Citações subsequentes: Buchols et al. (1995) ou ( Buchols et al, 1995). d) Quando há seis ou mais autores: É desnecessária a citação de todos os autores. Apenas cita-se o primeiro autor seguido de et al. E ano de publicação. Entretanto, na lista de referências devem constar todos os autores. Exemplo: Holdnack, Moberg, Fromm, Arnold, Schimdt e Gur (1994) se escreve: Holdnack et al. (1994) e)quando forem consultadas duas ou mais obras, cada uma com seis ou mais autores, e o primeiro ou os primeiros autores são os mesmos nas duas obras: Devem ser citados todos os nomes quanto forem necessários para diferenciar um grupo do outro. Exemplo, caso sejam consultadas as seguintes obras: Vaz, Mendes, Santos, Rolla, Silva, Becker, Veit, Limberger, Àvila, Tschoepke, Hoch, Fischer, Graeff, Erdos, Martins e Bastos (2000) e Vaz, Santos, Mendes, Silva, Becker, Veit, Montes, Rosa e Oliveira (2000). Ao serem referidas no corpo do texto ficariam: Vaz, Mendes et al (2000) e Vaz, Santos et al. (2000). f) Nos casos em que a citação é indireta: Nos casos em que a citação é indireta, ou seja, com base em fonte secundária consultada, o trabalho está usando como fonte um trabalho discutido em outro, sem que o trabalho original tenha sido lido. Por exemplo, um estudo de Klopfer, citado por Vaz (1996). Cita-se o autor original, com indicação de Em do autor da fonte consultada. Exemplo: Segundo Klopfer, em Vaz (1996) OU Cita-se: Klopfer (conforme citado por Vaz, 1996) acrescenta que os determinantes...

7 OBS.: Na lista de referências informe apenas a fonte secundária, no caso de Vaz, usando o formato apropriado. g) Quando a obra consultada tem mais de um autor e está sendo citado no texto: Eles devem ser ligados por e. Exemplo: Segundo Laville e Dione (1999). Porém, quando os autores estiverem entre parênteses ou na lista de referências pode-se usar o &. Exemplo: ( Lavinne & Dione, 1999). O texto todo deverá manter o mesmo padrão. h) Grupos de autores devem ser citados da seguinte forma: Na primeira citação do texto: O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR) da American Psychiatric Association (APA) (2002)... A Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento (CID-10) da Organização Mundial da Saúde (OMS) (1993)... Nas subsequentes citações: DSM-IV-TR (2002) CID-10 (1993) i) Quando não houver autor e editor: No texto, use algumas palavras do título, ou o título inteiro se ele for curto, no lugar do nome do autor na citação: Merriam- Webster s Collegiate Dictionary (1993). j) Quando o autor for anônimo: Refere-se da seguinte forma: ( Anônimo, 2000). k) Artigos de periódico em produção: Não forneça o ano, volume ou número da página até que o artigo seja publicado. No texto use a seguinte citação entre parênteses: (Zuckermann & Kieffer, no prelo) ou(zuckermann & Kieffer, in press). Se outra referência do(s) mesmo(s) autor(res) é incluída na lista de referências, coloque o item em produção depois do item já publicado. Se houver mais de uma obra deste(s) autor(res) em produção, respeite a ordem alfabética da lista de referências, porém este artigo considere a primeira letra do título. Acrescente uma letra minúscula ao lado da expressão no prelo.

8 Exemplo: Zuckermann, M., & Kiefer, S. C. ( no prelo-a), e para segunda obra citada Zuckermann, M., & Kiefer, S. C. (no prelo-b). l) Nos casos em que os autores possuam o mesmo sobrenome: Deve-se colocar as iniciais dos seus nomes para que o leitor possa se localizar de maneira mais adequada, por exemplo: R. D. Locai (1959) e P. A. Luce (1986) também realizaram um estudo... m) Citações de várias obras do mesmo autor: Exemplo: Em pesquisas anteriores (Wainer, 1996, 1998). n) Trabalhos do mesmo autor com a mesma data: Exemplo: Vários estudos (Wainer, 1996ª, 1996b, 1996c). o) Trabalhos clássicos em que não consta a data da publicação: Exemplo: ( Aristóteles, s.d). Caso hoje a data de tradução ( Aristóteles, trad. 1931). Se apresentar apenas a data da versão ( Aristóteles, versão. 1931). Mas se não houver a data de publicação e a data da versão: James (1890/1983); (Freud, 1913/1971). p) Citações de obras antigas reeditadas: Autor ( data da publicação original/data da edição consultada). Exemplo: Freud (1913/1971), Franco (1790/1946). q) Livro traduzido para Língua Portuguesa: No texto, citar o ano da publicação original e o ano da tradução. Exemplo: (Maj & Sartorius, 2002/2005). r) Quando são citados vários autores ao mesmo tempo no corpo do texto: Estes deverão aparecer de acordo com a ordem em que são apresentados na lista de referências, isto é, em ordem alfabética. Exemplo: As drogas neurolépticas podem atenuar ou mesmo eliminar os sintomas positivos, contudo, não afetam os sintomas negativos da doença (Dittmar, 1993; Flaherty e tal., 1990; Graeff, 1989; Marcolin & Caetano, 1993; Zuardi, 1993).

9 12) Forma geral da lista de referências a) Livros: American Psychiatric Association APA (2002). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais DSM-IV-TR ( D. Batista, Trad.)( 4 ed. ver.). Porto Alegre: Editora Artemed. ( Trabalho original publicado em 2001). Bleger, J. (1989). Psicologia da Conduta. Porto Alegre: Artes Médicas. Organização Mundial de Saúde OMS (1993). Classificação de transtornos mentais e de comportamento CID-10 (D. Caetano, Trad.). Porto Alegre: Artmed Editora. ( Trabalho original publicado em 1992). b) Livro traduzido para a Língua Portuguesa: Maj, M & Sartorius, N. (2005) Esquizofrenia (R. C. Costa, Trad.). (2 ed.). Porto Alegre: Editora. (Trabalho original publicado em 2002). Artmed c) Capítulos de livros: Petracco, A., & Badalotti, M. (1997). Infertilidade: definições e epidemiologia. Em M. Badalotti, C. Teloken, & A. Petracco. Fertilidade e Infertilidade Humana (pp. 3-7). Rio de Janeiro: Editora Médico Científica. d) Capítulo de Livro traduzido para a língua portuguesa: Pull, C. B. (2005). Diagnóstico da esquizofrenia: uma revisão. Em M. Maj & N. Sartorius. Esquizofrenia ( R. C. Costa, Trad.) (pp ). (2 ed.). Porto Alegre: Artmed Editora. ( Trabalho original publicado em 2002). e) Quando não houver autor ou editor: Deve-se colocar o nome do livro ou do artigo na posição dou autor. Na lista de referências deve aparecer respeitando a ordem alfabética. Merriam-Wester s Collegiante Dictionary (10ª ed.) (1993) Springfield, MA: Merriam-Webster f) Enciclopédias e Dicionários: Smith, R. F. (Ed.) (1994) Encyclopedia of ecology. (3ª ed., Vols. 1-10). New York: Acme Jones, T. M (Ed.) (1994). Dictionary of business terms. (2ª ed.) New York Times Books. g) Teses de Doutorado e Dissertações de Mestrado não publicadas: Montagna, P. L. K. (1981) Emoções expressas no ambiente familiar e evolução da Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo. eszquizofrenia.

10 h) Artigos: Bandura, A., Barbaranelli, C., Caprara,G. V., & Pastorelli, C. (2001). Self-efficacy beliefs as shapers of children s aspirations and carrer trajectories. Child Development, Novacekk, J., Raskin, R., & Hogan, R.(1991) Wht do adolescents use drugs? Age, Sex, and differences. Journalof younth and adolescence,20 (5), user i) Artigo de enciclopédia com autor: Freud, S. (1971). 1[ edição em Toten y Tabu. Em Obras Completas de Sigmund Freud. Vol. II. Madrid. Biblioteca Nueva. Jamison, L. R. (1991). The disapperaring ozone layer. Em Encyclopedia of ecology. (Vol.4, pp ). New York: Acme j) Artigo de enciclopédia sem autor: The disappring ozone layer. (1994). In Encyclopedia of children with written language disabilities (relatório n ). Washinton, Dc: National Education Association. i) Trabalho apresentado em congresso, mas não publicado: Haidt, J., Dias, M. G. & Koller, S. (1991, fevereiro). Disgust, disrespect and culture: moral judgement of victimless violations in the USA and Brazil. Trabalho apresentado em Reunião Annual( Annual Meeting) da Society for Cross-Cultural Research, ers verde, Puerto Rico. m) Trabalho apresentado em congresso com resumo publicado em publicação seriada regular: Tratar como publicação em periódico, acrescentando logo após o título a indicação de que se trata de resumo conforme exemplo. Silva, A. A. & Engelmann, A. (1998). Teste de eficácia de um curso para melhorar a capacidade de julgamentos corretos e expressões faciais de emoções [ Resumo ]. Ciência e Cultura, 40 (7, Suplemento), 927. n) Trabalho apresentado em congresso com resumo publicado em publicação especial: Tratar como publicação em livro, informando sobre o evento de acordo com as informações disponíveis em capa, acrescentando logo após o título a indicação de que se trata de resumo conforme exemplo: Silva, I. F. da, Johann, R. V. O. & Cruz, T. S. da (2004). O estado da arte do Teste de Apercepção Temática (TAT) produção científica brasileira, francesa e norte-americana [ Resumo ]. Em

11 Sociedade Brasileira de Rorschach e Metodos Projetivos (Org.), III Congresso Nacioinal da Sociedade Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos. (p.165). Porto Alegre: SBRo. o) Trabalho apresentado em congresso com trabalho publicado em publicação especial: Tratar como publicação em livro, informando sobre o evento de acordo com as informações disponíveis em capa. Johann, R. V. O., Vaz, C. E. & Derivi, L. F. C. N. (2004). Dados do Rorschach que se destacam em pacientes com esquizofrenia. Em C. E. Vaz & R. L. Graeff (Orgs.) Técnicas projetivasprodutividade em pesquisa Livro de Anais do III Congresso Nacional de Sociedade Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos. (pp ). Porto Alegre: SBRo. Mendes, D. L. Vaz, C. E. (2004). Alcoolismo feminino e grupos de ajuda por meio do Rorschach e do IECPA ( Inventário de Expectativas e Crenças Pessoais acerca do Álcool). Em C. E. Vaz & R. L. Graeff (Orgs.) Técnicas projetivas produtividade em pesquisa Livro de Anais do III Congresso Nacional da Sociedade Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos. (pp ). Porto Alegre:SBRo. p) Meios Eletrônicos Bower, D. L. (1993). Employee assistente programs supervisory referrals: Caracteristics of of referring and nonreferring supervisors [ CD ROOM ]. Abstract from ProQuest File: Dissertation Abstracts. Item: Buick dimensions 1994 [ Computer software ]. (1993). Detroit, MI: General Motors Corporation. Chang, H. V. (1993). V Basic Interpreter [ Computer programming language ]. Santa Clara, CA : Author. Giavoni, A. & Tamayo, A. (2003). Inventário masculine dos esquemas de gênero do autoconceito (IMEGA). Psicologia: Teoria e Pesquisa 19 (3), Retirado em 23/04/2004, do SCIELO ( Scientific Electronic Library Online), Johnson, D. W. (1993, June). Twelve ways to motivate your employess [ 25 paragraphs ]. Management Today [ On-line serial ], 4(14). Available FTP: Hostname: Princeton Edu Directory: pub/harnad/management Today/1993. Volume 4 File: management baserate.17. funder. Johnson, D. W. (1993). Twelve ways to motivate your employees. [ On-line ]. Management Today, 8, Abstract from: DIALOG File: OfficeINFO item Meyer, S., & Bock, K. (1992). The tip-of-the-tongue phenomenon; Blocking or partial activation? [ On-line ]. Memory & Cognition, 20, Abstract from: DIALOG File: PsycINFO Item:

12 q) Relatório disponibilizado pelo ODG ( Órgão de Divulgação do Governo ), instituto governamental como autor coletivo: Os documentos governamentais disponibilizados pelo ODG devem mostrar o ODG como publicador. National Institute of Mental Health. (1990) Clinical training in serious mental illness (DHHS Publication N ADM ). Washington, DC: U.S. Government Printing Office. r) Manuscrito não publicado, não submetido à publicação: Oliveira R. V. (2001). Esquizofrenia e memória. Manuscrito não publicado. s) Manuscrito não publicado com citação de universidade: Indique o nome da cidade e, se a cidade não for muito conhecida, o nome do Estado, exceto se ele estiver incluído no nome da universidade. Oliveira R. V. (2001) Uma reflexão acerca do trabalho em grupo com pacientes psicóticos. Manuscrito não publicado, Pontificia Universidade Católicado Rio Grande do Sul em Porto Alegre. t) Manuscrito em preparação ou submetido à publicação, mas ainda não aceito: McIntosh, M., & Kiefer, S. C. (no prelo). Race differences in face-ism: Does facial prominence imply dominance? Journal of Personality and Social Psychology. 13) Tabelas: As tabelas deverão ser apresentadas com título sublinhado apresentado acima destas. Veja o exemplo: Tabela 1 Estudo comparativo das respostas com Forma (F+, F-) no Rorschach entre mulheres e homens. F+ Mas Fem Mas Fem F- Sexo N Média DP Sig ,70 2,00 0,60 3,43 1,34 3,42 0,00 1,26 0,03 3,36

13 14) Figuras: As figuras deverão ser apresentadas com título apresentado abaixo destas. O título da figura não é sublinhado, apenas o número desta. Veja o exemplo: Masc Fem F+ F- F+/- Som F Figura 1: Estudo comparativo das respostas com Forma (F+, F-, F+/- e Som F) no Rorschach entre mulheres e homens. 15) Apresentação dos Apêndices Os apêndices deverão ser apresentados ao final do manuscrito, logo após a Lista de Referências e deverão ser antecedidos de uma folha no rosto onde contenha o seu título. Veja o exemplo: Apêndices

14 Figura 7: Modelo de página de Apêndices Obs: Se o trabalho contiver apenas um apêndice, escreve-se apenas apêndice. 16) Níveis de Títulos Os títulos não são numerados nem no sumário, quando for o caso, nem no corpo do texto. A APA prevê uma formatação diferenciada para os títulos cuja grafia depende de quantos níveis estarão presentes. O Cesuca Faculdade-Inedi, no entanto, decidiu formatar conforme se apresenta abaixo, para fins de uniformidade, simplicidade e objetividade: Nivel 1: TÍTULO CENTRADO LETRAS MAIÚSCULAS EM NEGRITO Nivel 2: Título Centrado Letras Maiúsculas e Minúsculas em Negrito Nivel 3: Título centrado, Letra Cursiva, Maiúscula e Minúscula Nivel 4: Titulo à esquerda, Letra Cursiva, maiúscula e minúscula Referência American Psychological Associations. (2006). Manual de Estilo da American Psychological Association: Regras Básicas. (Magda França Lopes, Trad.) Porto Alegre: Artmed Editora.

Normas para Publicação na Revista Pensando Famílias

Normas para Publicação na Revista Pensando Famílias Normas para Publicação na Revista Pensando Famílias Linha editorial Pensando Famílias é uma publicação regular do DOMUS - Centro de Terapia de Casal e Família visando a divulgação de artigos inéditos referentes

Leia mais

Preencha a ficha de submissão de atividades e envie para o e-mail: cbpt.comissaocientifica@gmail.com

Preencha a ficha de submissão de atividades e envie para o e-mail: cbpt.comissaocientifica@gmail.com II Colóquio Brasileiro de Pesquisa em Psicologia Transpessoal VII Semana de Psicologia Tranpessoal do Rio Grande do Norte I Encontro da Associação Brasileira de Pesquisa e Ensino em Psicologia Transpessoal

Leia mais

I. Orientações gerais para publicação

I. Orientações gerais para publicação Normas para publicação REVISTA DIGITAL DO PROGRAMA POLÍTICAS LINGÜÍSTICAS NÚCLEO EDUCAÇÃO PARA A INTEGRAÇÃO ASSOCIAÇÃO DE UNIVERSIDADES GRUPO MONTEVIDÉU RDPL NEPI AUGM I. Orientações gerais para publicação

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL

1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL EDITAL DE CHAMADA DE ARTIGOS PARA PARTICIPAÇÃO NO I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL 1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC 1. O artigo deve apresentar enfoque INÉDITO e abordar tema relativo à Jurisdição Federal. O tema deve ser preferencialmente

Leia mais

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO NA RECeT POLÍTICA EDITORIAL

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO NA RECeT POLÍTICA EDITORIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS PRESIDENTE EPITÁCIO CNPJ 10.882.594/0001-65 Al. José Ramos Júnior, 27-50, Jardim Tropical Presidente Epitácio

Leia mais

O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL

O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL Nome do autor principal (sigla da instituição a que pertence, entre parênteses)

Leia mais

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas LIVRO DE ESTILO Este documento é um instrumento de referência para a elaboração de qualquer trabalho escrito Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas Livro de estilo_esa Preâmbulo O Livro

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Normas de apresentação de trabalhos Citações Referências

Normas de apresentação de trabalhos Citações Referências FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA E SAÚDE Normas de apresentação de trabalhos Citações Referências São José do Rio Preto 2015 FORMATAÇÃO NORMAS GERAIS APA (6ª ed,

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL 1. O artigo deverá ser enviado sem a identificação do(s) autor(es). Esta identificação deverá ser feita

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática Critérios para a revisão de trabalhos

XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática Critérios para a revisão de trabalhos XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática Critérios para a revisão de trabalhos A qualidade acadêmica do evento depende muito do processo de revisão que realizam os revisores do Comitê Internacional

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO RESUMOS - Os resumos deverão ter no máximo 500 palavras. - A estrutura do resumo deverá conter, obrigatoriamente: problematização da pesquisa; objetivos;

Leia mais

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores ESTRUTURA DO ARTIGO 1. Recomenda-se a utilização do processador

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

Manual de Estilo da APC 1

Manual de Estilo da APC 1 Manual de Estilo da APC 1 Por favor, considere as seguintes recomendações quando for escrever e editar textos para a APC. Para facilitar a consulta, as recomendações estão listadas em ordem alfabética.

Leia mais

Diretrizes para Autores

Diretrizes para Autores Diretrizes para Autores Os manuscritos recebidos eletronicamente (em ), que estiverem de acordo com as normas da revista e forem considerados potencialmente publicáveis pela,

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Trabalho Escrito Realizar um trabalho escrito é: selecionar um tema clarificá-lo tomar uma posição sobre o mesmo Para isso, deves utilizar bibliografia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

REGULAMENTO DA III MOSTRA CIENTÍFICA DA FACULDADE ESTÁCIO VILA VELHA ANEXO I

REGULAMENTO DA III MOSTRA CIENTÍFICA DA FACULDADE ESTÁCIO VILA VELHA ANEXO I Diretrizes para Autores das áreas de GESTÃO E FINANÇAS / LICENCIATURAS/ ENGENHARIAS: Os trabalhos deverão seguir a seguinte extensão: - artigos: entre 10 (dez) e 25 (vinte e cinco) páginas, incluindo as

Leia mais

CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO NORMAS PARA PUBLICAÇÃO

CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO NORMAS PARA PUBLICAÇÃO CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO NORMAS PARA PUBLICAÇÃO Todas as contribuições destinadas à Revista Interface Tecnológica devem estar rigorosamente baseadas nas regras da ABNT (Associação Brasileira de Normas

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS

MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS TÍTULO DO TRABALHO Primeiro Autor e-mail Instituição de Ensino Endereço CEP Cidade Estado Segundo Autor e-mail

Leia mais

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A 1 ARTIGO É o trabalho acadêmico que apresenta resultado de uma pesquisa, submetido ao exame de um corpo Editorial, que analisa as informações, os métodos

Leia mais

NORMAS EDITORIAIS REVISTA PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL

NORMAS EDITORIAIS REVISTA PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL NORMAS EDITORIAIS REVISTA PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL INFORMAÇÕES GERAIS A Revista Psicologia Escolar e Educacional, editada pela ABRAPEE Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:).

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:). VIII Jornada Ibmec de Iniciação Científica - 2013 Normas para submissão dos artigos Os autores devem ser cuidadosos com a apresentação técnica, com a sintaxe e a ortografia de seu texto, sob pena de recusa

Leia mais

Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais)

Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais) Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais) *Os participantes do Congresso Internacional de Saúde poderão participar na modalidade OUVINTE, APRESENTAÇÃO

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPUTACIONAL E SISTEMAS (PGBCS) DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPUTACIONAL E SISTEMAS (PGBCS) DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPUTACIONAL E SISTEMAS (PGBCS) DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES DE MESTRADO E TESES DE DOUTORADO Conforme os Regimentos de Ensino

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS 1 - Os artigos e as resenhas devem estar acompanhados de uma carta de encaminhamento, com nome e endereço

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS 1 - Os artigos e as resenhas devem estar acompanhados de uma carta de encaminhamento, com nome e endereço NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS 1 - Os artigos e as resenhas devem estar acompanhados de uma carta de encaminhamento, com nome e endereço completo dos autores e de uma declaração de que o trabalho

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO DE QUALIFICAÇÃO E DISSERTAÇÃO PARA O PROGRAMA

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA INSTRUÇÕES AOS AUTORES

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA INSTRUÇÕES AOS AUTORES NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA OBJETIVOS INSTRUÇÕES AOS AUTORES O V Seminário de Iniciação Científica do CNPq/IEPA, que está sendo organizada

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

Revista Psicologia: Organizações e Trabalho rpot INSTRUÇÕES PARA AUTORES

Revista Psicologia: Organizações e Trabalho rpot INSTRUÇÕES PARA AUTORES Revista Psicologia: Organizações e Trabalho rpot INSTRUÇÕES PARA AUTORES Submissão de trabalhos Para submeter um manuscrito, o autor deve, primeiramente, cadastrar-se no sistema de avaliação da revista,

Leia mais

FACULDADE ASSIS GURGACZ_FAG Cascavel - PR.

FACULDADE ASSIS GURGACZ_FAG Cascavel - PR. 1 FACULDADE ASSIS GURGACZ_FAG Cascavel - PR. AGRONOMIA Sequência: a) Título; b) Nome(s) do(s) autor(es): Nome(s) do(s) autor(es), deve(m) aparecer centralizados abaixo do título seguidos do número do autor

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

1. Um trabalho de investigação 20 2. A estrutura 21. 1. Questões de estilo 26 2. Conselhos para a redação 27

1. Um trabalho de investigação 20 2. A estrutura 21. 1. Questões de estilo 26 2. Conselhos para a redação 27 SUMÁRIO Agradecimentos 15 Introdução 17 Capítulo 1 Estrutura de uma tese 1. Um trabalho de investigação 20 2. A estrutura 21 Capítulo 2 O estilo de escrita de uma tese 1. Questões de estilo 26 2. Conselhos

Leia mais

A) NO CASO DE NÃO-INCLUSÃO DE ARTIGO(S) PUBLICADO(S) E/OU MANUSCRITO(S) SUBMETIDO(S) OU ACEITOS PARA PUBLICAÇÃO APRESENTAÇÃO DA MANEIRA FORMAL);

A) NO CASO DE NÃO-INCLUSÃO DE ARTIGO(S) PUBLICADO(S) E/OU MANUSCRITO(S) SUBMETIDO(S) OU ACEITOS PARA PUBLICAÇÃO APRESENTAÇÃO DA MANEIRA FORMAL); SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE PESQUISAS EM ONCOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA E CIÊNCIAS MÉDICAS NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES DE MESTRADO, TESES

Leia mais

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional Escola Secundária de S. João do Estoril Cursos Profissionais Normas para a apresentação do relatório Professora Orientadora: Apresentação As normas que se apresentam têm por objectivo uniformizar a apresentação

Leia mais

Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação & Informação: para o(s) autor(es)

Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação & Informação: para o(s) autor(es) UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO REVISTA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico

Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico Nome do autor: principais atividades acadêmicas em no máximo 3 linhas, colocar e-mail. 1. Se estudante de direito colocar apenas: Acadêmico

Leia mais

V CONGRESSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UFF/VOLTA REDONDA. Chamada de Trabalhos para as Sessões Temáticas

V CONGRESSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UFF/VOLTA REDONDA. Chamada de Trabalhos para as Sessões Temáticas UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PÓLO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA ESCOLA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DE VOLTA REDONDA V CONGRESSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UFF/VOLTA REDONDA Chamada de Trabalhos para as

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS Elaborado por Prof. Dr. Rodrigo Sampaio Fernandes Um projeto de pesquisa consiste em um documento no qual

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO NORMAS PARA REDAÇÃO DE ARTIGOS Pompeia 2012 A composição dos textos deverá obedecer as orientações abaixo.

Leia mais

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização Regras para a Elaboração do Pré-projeto e Artigo Científico dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Redentor Elaborado por: Prof. M.Sc. André Raeli Gomes Prof.ª M.Sc. Cilene Carla Saroba Vieira

Leia mais

Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP Normas 1 para a Apresentação de Monografia do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Baseadas na Normatização para apresentação de dissertações e teses da Comissão

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: normatização; submissão de trabalhos; Revista Síntese; Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro TCE-RJ.

PALAVRAS-CHAVE: normatização; submissão de trabalhos; Revista Síntese; Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro TCE-RJ. NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS À REVISTA SÍNTESE: principais regras de formatação Flávia Andréa de Albuquerque Melo (Analista da CGA/SGA no TCE-RJ; mestre em Letras Clássicas pela UFRJ) Renata de Oliveira

Leia mais

Diretrizes para Submissões

Diretrizes para Submissões 1 Diretrizes para Submissões Os artigos científicos são elaborados com a pretensão de divulgar pesquisas e ideias, cujo objetivo principal, é democratizar o conhecimento através de um instrumento fiável,

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto.

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Prof. Dr. Gessé Marques Jr. Fac. Filosofia História e Letras UNIMEP Com o objetivo de estabelecer um padrão gráfico a ser utilizado por todos os trabalhos, exporemos

Leia mais

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Todo trabalho acadêmico deve ser elaborado segundo parâmetros determinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Assim,

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHO ORAL E PÔSTER PARA A VIII JORNADA DE ESTUDOS EM FISIOTERAPIA E IX SEMINÁRIO DE

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHO ORAL E PÔSTER PARA A VIII JORNADA DE ESTUDOS EM FISIOTERAPIA E IX SEMINÁRIO DE NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHO ORAL E PÔSTER PARA A VIII JORNADA DE ESTUDOS EM FISIOTERAPIA E IX SEMINÁRIO DE SOCIALIZAÇÃO DOS ESTUDOS EM FISIOTERAPIA Comissão Científica Prof. Dra. Evelise Moraes Berlezi

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto.

Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Apresentação Gráfica e Formatação de Texto. Gessé Marques Jr. Fac. Filosofia História e Letras Com o objetivo de estabelecer um padrão gráfico a ser utilizado por todos, exporemos as regras de formatação

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Artigos, resenhas, análises jurisprudenciais devem ser enviados

Leia mais

Instruções para autores

Instruções para autores Instruções gerais Instruções para autores Só serão aceites para avaliação os trabalhos enviados já prontos para publicação direta, e seguindo nossas regras e orientações. São aceitos como línguas, o português

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (Graduação) E DE CONCLUSÃO (Especialização)

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (Graduação) E DE CONCLUSÃO (Especialização) NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (Graduação) E DE CONCLUSÃO (Especialização) a) ARTIGOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: Solicitados durante a graduação, em variadas disciplinas, sendo

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV. NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV. NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013 1 CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013 Vila Velha 2013 2 NORMAS PARA ARTIGO CIENTÍFICO DA FACEVV

Leia mais

Padrões de Editoração

Padrões de Editoração Padrões de Editoração 1. Titulo do artigo no mesmo idioma do seu manuscrito (não exceder o limite de 12 palavras): a. Caixa baixa, exceto para a palavra inicial e nomes próprios; b. Não mencionar nomes

Leia mais

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO.

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO. SEMINÁRIO Seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. O nome desta técnica vem da palavra semente, indicando

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007 CONFIGURAR O FORMATO DA PÁGINA E AS MARGENS Escolher na barra de menu

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

Envio de trabalhos. 1.3. Serão aceitos somente os trabalhos enviados para o correio eletrônico da revista (revistaaproximacao@gmail.com).

Envio de trabalhos. 1.3. Serão aceitos somente os trabalhos enviados para o correio eletrônico da revista (revistaaproximacao@gmail.com). Envio de trabalhos 1.1. Serão aceitos trabalhos na área de Filosofia, de alunos vinculados a cursos de graduação (não necessariamente em Filosofia). Aceitaremos também contribuições de pós-graduandos e

Leia mais

A Principal característica das JACs por todo o Brasil é divulgar e fomentar a

A Principal característica das JACs por todo o Brasil é divulgar e fomentar a NORMAS PARA O RESUMO, SUBMISSÃO E FORMATAÇÃO DE PAINÉIS JAC-USP 2012 Comissão Organizadora da III JAC USP (Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, Sãu Paulo, SP) A Principal característica

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

COMO PUBLICAR. 2 Apreciação dos trabalhos

COMO PUBLICAR. 2 Apreciação dos trabalhos 1 COMO PUBLICAR A revista Estação Científica tem como missão contribuir para o diálogo acadêmico-científico com a divulgação de trabalhos inéditos nas mais diversas áreas do conhecimento. Ela os publicará

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...03 1.1. Elementos pré-textuais...03

Leia mais

CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DE CEILÂNDIA

CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DE CEILÂNDIA Normas Técnicas para Apresentação de Trabalhos Escritos 1 Os trabalhos escritos serão apresentados aos professores de todos os componentes curriculares desta escola

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

Normas da ABNT para referências bibliográficas

Normas da ABNT para referências bibliográficas 1) Grifos Normas da ABNT para referências bibliográficas " " (aspas): apenas para metáforas, transcrições e CITAÇÕES; negrito: somente para títulos de capítulos, tópicos, tabelas e gráficos; sublinhado:

Leia mais