RELATÓRIO +OPORTUNIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO +OPORTUNIDADES"

Transcrição

1 3º Relatório trimestral +Oportunidades 1 RELATÓRIO +OPORTUNIDADES 3 º RELATÓRIO TRIMESTRAL JUL - AGO - SET 2011 RIO DE JANEIRO

2 2 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3 O +Oportunidades é o primeiro projeto conjunto do Grupo +Unidos. Ele promove o ensino da língua inglesa para jovens em situação de desvantagem socioeconômica no Rio de Janeiro. Isso é feito por meio de uma parceria com o programa Enter Jovem que, no Rio de Janeiro, é financiado pela USAID e a Chevron/Brasil. O +Oportunidades agrega o componente de ensino da língua inglesa à metodologia de empregabilidade do Enter Jovem. As seguintes empresas são parceiras do projeto: CONTEÚDO Resumo 4 Alavancando recursos 15 Dados quantitativos 16 Avaliação dos participantes 17 Objetivos e metas 19 Anexo 20

3 3º Relatório trimestral +Oportunidades 5 RESUMO Resultado 1: Implantação dos Núcleos de Empregabilidade e Tecnologia para qualificar jovens no Estado do Rio de Janeiro. Resumo das principais realizações, atividades e resultados alcançados entre julho e setembro de unidades de ensino previstas para compor o quadro de escolas Seleção de unidades de ensino Em agosto de 2011, o Instituto Empreender visitou 15 escolas da rede pública de ensino, recomendadas pela Secretaria de Educação (SEDUC), para identificar novos locais de implementação do projeto. Todavia, ao final do processo, foram selecionadas 18 escolas, com o consentimento da SEDUC. Supervisão e Monitoramento da Qualificação Social e Inglês 18 unidades em atividade no 2º/2011 Foram realizadas supervisões pedagógicas nas escolas com o intuito de acompanhar as ações desenvolvidas pelos educadores e, ao mesmo tempo solucionar problemas apresentados Resultado 1: Implantação dos Núcleos de Empregabilidade e Tecnologia para qualificar jovens no Estado do Rio de Janeiro. Resultado 2: Parcerias estabelecidas e consolidadas com os setores público e privado para apoiar o projeto, bem como aumentar o número de jovens inseridos Resultado 3: Mais visibilidade para o projeto por meio de ampla divulgação. nas escolas como: utilização do laboratório, problemas com internet, evasão e etc. Este trabalho de supervisão permite o contato permanente com os gestores de cada escola, estruturando a relação gerencial do programa. Mobilização e inscrição de novos alunos no mercado de trabalho. Para a inserção de novas escolas participantes Uma das três escolas localizada em área pacificada é o Colégio Estadual Olga Bénario, em Bonsucesso, no Complexo do Alemão.

4 6 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3º Relatório trimestral +Oportunidades 7 Formação de Educadores no programa, foram agendadas apresentações do projeto nas regionais de educação e nas próprias escolas dos municípios de São Gonçalo, Niterói, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Essas apresentações aconteceram nas regionais de educação a fim de mostrar aos gestores a proposta metodológica do projeto e firmar a adesão das escolas interessadas. Também foi apresentado o programa em duas Organizações não Governamentais (ONG), ampliando o eixo de atuação do projeto. Segue abaixo o quadro do panorama quantitativo das escolas que oficializaram o Termo de Adesão para o 2º semestre: Formação Inicial: Em julho, foi realizada a 1º formação inicial para qualificar novos educadores para atuarem nas novas escolas do programa. Foram qualificados 19 educadores para atuarem nas escolas. A proposta desenvolvida foi o repasse de informações do programa e sua metodologia para os educadores. O foco do trabalho foi o uso do sistema e a compreensão do objetivo do programa. Formação Continuada: Durante os meses de julho, agosto e setemebro foram realizadas atividades referentes à formação continuada com os educadores do programa. A proposta dessa atividade foi proporcionar a troca de informações e experiências entre os educadores e ampliar o conhecimento sobre o currículo do programa.

5 8 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3º Relatório trimestral +Oportunidades 9 Resultado 2: Parcerias estabelecidas e consolidadas com os setores público e privado para apoiar o projeto, bem como aumentar o número de jovens inseridos no mercado de trabalho. 6. Associação Cristã de Moças (ACM) 9. CDL Niterói Câmara de Dirigentes 1. Grupo Seres No mês de julho de 2011 foram iniciados contatos com a instituição. Ao todo, sete jovens foram aprovados no processo seletivo. Desses, dois já se encontram contratados e cinco esperam ser chamados aos seus postos de trabalho. O o Grupo Seres também colaborou com o projeto promovendo uma palestra no evento Semana da Empregabilidade. de empregos da instituição; e encaminhar jovens do programa às vagas atualmente disponibilizadas pela instituição, no caso dos que se encontram dentro do perfil demandado. Para esta primeira experiência, o polo será o Colégio Estadual Visconde de Itaboraí, mas contará, também com a presença de jovens do programa das outras escolas da região, das turmas de 2010 e A associação continua em parceria com o programa, tendo ofertado duas oportunidades de processos seletivos para dez jovens. 7. TMKT A empresa continua em parceria com o programa, tendo, em 02 e 04 de agosto de 2011, participado do evento Semana da Empregabilidade, realizado pelo Enter Jovem Lojistas de Niterói Em Agosto, foi iniciada a negociação sobre a publicação gratuita de anúncio do programa Enter Jovem Plus no editorial mensal da associação. 2. Camp Mangueira No dia 05 de Setembro de 2011 foi realizada a primeira reunião na zona norte do Rio de Janeiro. A parceria resultou na disponibilização de vagas, para jovem aprendiz, ao programa. O contato foi possível através da indicação da empresa Granado, já parceira do Enter Jovem Plus, e que trabalha com ambos. 4. Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência Nove alunos do programa participaram de uma palestra sobre inclusão do portador de deficiência no mercado de trabalho. Na ocasião, os jovens tiveram seus currículos analisados, sendo 03 deles encaminhados para 02 diferentes processos seletivos: 02 jovens na Universidade Estácio de Sá e 01 jovem na Rede D or. Os processos ainda Plus. A Gerente de RH, Monique Lima, ministrou palestras sobre empregabilidade e durante o evento 129 jovens foram cadastrados junto ao banco de dados da TMKT. Destes, 27 foram convocados para processos seletivos, onde 10 foram aprovados, 10 reprovados e 07 faltosos. Atualmente os aprovados esperam convocação para seus postos de trabalho. 8. Granado Aprendemos a manter a tranqüilidade e a postura necessárias para atender a clientela - Thawanny aluna do programa Enter Jovem Plus. 3. CIEE No dia 26 de maio de 2011 foram iniciados contatos com o CIEE por meio na feira de estágios promovida pela UERJ, no campus da universidade. A parceria resultou na organização conjunta de um evento no Colégio Estadual Visconde de Itaboraí, em Itaboraí, com o objetivo encontram-se em andamento. 5. Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) Em Setembro, o programa participou da feira de empregabilidade ABRH na Praça. Em Agosto, a Granado cadastrou 40 jovens do projeto em Queimados, na Escola Estadual São Cristóvão. Os jovens estão sendo chamados a comparecerem no Instituto a fim de realizarem uma atividade de preparação para o processo seletivo. de realizar palestra sobre empregabilidade para os alunos presentes; fazer cadastro para banco

6 10 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3º Relatório trimestral +Oportunidades 11 EVENTOS 1. Oficina de empregabilidade 2. Semana de empregabilidade Instituições Envolvidas A Oficina de Empregabilidade foi finalizada na 1ª quinzena de julho. As oficinas têm como objetivo consolidar as temáticas trabalhadas, por meio da simulação de um processo seletivo e orientação para que os alunos saibam aonde irão chegar com o conteúdo que aprendem em sala de aula. A oficina teve duração de quatro horas e seguiu o seguinte formato: apresentação, orientação e dicas do Guia do Emprego Certo; simulação de um processo seletivo com redação, teste de aptidão e empregabilidade; dinâmica de grupo e entrevista coletiva. Entre os dias 02 e 05 de agosto de 2011, nas regiões de Realengo, Manguinhos, Belford Roxo e Itaboraí foi realizado o evento Semana da Empregabilidade. O objetivo foi expor os jovens do programa a maiores conhecimentos e experiências na área de empregabilidade, bem como oferecer benefícios emissão de carteira de trabalho, cadastro em banco de emprego, etc. Esses benefícios também foram extendidos à comunidade. A Semana da Empregabilidade proporcionou o estreitamento da relação do programa Enter Jovem Plus com algumas instituições do setor privado e público, gerando oportunidades de emprego para os jovens em processo Na esfera pública, a Semana da Empregabilidade contou com o apoio de duas secretarias estaduais: SETRAB (Secretaria Estadual de Trabalho e Renda) e SEEDUC (Secretaria Estadual de Educação). A SETRAB participou do evento enviando a Caravana do Trabalho, grupo de profissionais da secretaria incumbidos de emitir CTPS (carteira de trabalho), bem como tirar fotos para as mesmas, fazer cadastro no banco de empregos e realizar cadastramento de vagas. A SEEDUC se fez presente com a participação da Coordenadora Geral do Ensino Médio, professora Graça Santos, que palestrou dentro da temática Projeto de Vida e o Primeiro Emprego. Além da palestra, a SEEDUC apoia o programa facilitando e permitindo a implementação do mesmo nas escolas da rede estadual de ensino. No setor privado, o evento foi contemplado com diversas palestras, ministradas por profissionais de diferentes empresas e instituições, tais como: Mahelt, TMKT Call Center, Consultoria Personale, ACM (Associação Cristã de Moços), Laboratórios B. Braun S/A, Grupo SERES, Granado, INVEDA e CHEVRON. Além das palestras, alguns desses colaboradores ofereceram cadastramento para vagas de emprego em suas empresas, ou empresas parceiras, no próprio dia em que palestraram. de qualificação. O evento aconteceu em quatro escolas estrategicamente escolhidas como pólos, por estarem em locais de fácil acesso para as outras escolas onde o programa acontece. Dessa forma, todos os jovens do programa tiveram a possibilidade de participar do evento. Mahelt, TMKT Call Center, Consultoria Personale, ACM (Associação Cristã de Moços), Laboratórios B. Braun S/A, Grupo SERES, Granado, INVEDA e CHEVRON são algumas das instituições envolvidas.

7 12 3º Relatório trimestral +Oportunidades ABRH na Praça Resultado 3: Mais visibilidade para o projeto por meio de ampla divulgação. No dia 2 de setembro de 2011, no Largo da Carioca, centro do Rio de Janeiro foi realizada a feira de empregabilidade e assuntos relacionados da Associação Brasileira de Recursos Humanos, a ABRH na Praça. O objetivo foi oferecer à população diversas formações e atividades ligadas à formação profissional e ao mercado de trabalho. O programa participou da feira no estande de qualificação, onde pôde divulgar as atividades do projeto para o público, fazer banco de reserva para interessados em futuras turmas a serem implantadas e fazer contatos para possíveis parcerias. Vários alunos do programa participaram do evento. Dez jovens trabalharam como voluntários, recebendo certificado de voluntariado. Durante o evento, o público visitou o stand do Enter Jovem Plus para obter informações sobre o programa. Assinaram a lista de visitantes 58 pessoas. O evento propiciou aos representantes do Enter Jovem Plus contatos com representantes de outras instituições, como SENAC, UNICIRCO MARCOS FROTA, NUSANTE e A NOSSA DROGARIA, o que poderá gerar futuras parcerias. Como cortesia, o representante da UNICIRCO MARCOS FROTA, Luiz Vicente Frota, deu ao Enter Jovem Plus cerca de 100 ingressos, que foram repassados aos alunos presentes na feira. Dan Daily que apresentou sua palestra As cinco chaves para a felicidade e o sucesso. Acompanhamento do programa Periodicamente, a Consultora de Inglês realizou reuniões com a supervisão de Inglês para orientar e assegurar a aplicação da metodologia de inglês. Palestra do capitão do corpo de bombeiros de NY Dan Daily No dia 18 de julho de 2011, o Centro Educacional Jornalista Tim Lopes recebeu a visita do capitão aposentado do corpo de bombeiros de NY Dan Daily, que apresentou sua palestra As cinco chaves para a felicidade e o sucesso. Participaram do evento a coordenação geral do programa, a educadora de inglês da escola, os alunos do Enter Jovem Plus do C.E. Jornalista Tim Lopes, o estagiário de realações internacionais do Enter Jovem Plus RJ, uma representante da CHEVRON e dois representantes do consulado americano. Alunos do programa Enterjovem posam para foto juntamente com membros da equipe Microsoft. (Crédito: Instituto Empreender)

8 14 3º Relatório trimestral +Oportunidades Adaptação do material de inglês para uso por deficientes visuais O material pedagógico de inglês continua sendo adaptado e as aulas ministradas tiveram o acompanhado sistemático da supervisão egressos do programa Jonathan Henrique da Silva Cruz e Werlley Souza Freire, foram eleitos delegados para a 1º Conferência ALAVANCANDO RECURSOS a fim de assegurar que as aulas atendam às Estadual de Juventude do Rio de Janeiro. necessidades dos alunos. - Participação de todos os técnicos da equipe - Participação da supervisão pedagógica Enter Jovem Plus - RJ no Workshop sobre de inglês no evento Projeto Centro de Aprendizagem: compartilhando as melhores práticas. Uma iniciativa da Chevron, Secretaria Municipal de Educação e Discovery Channel Education Partnership, no dia 21/09/2011, Gestão de Projetos, promovido pela IBM e realizado pelo Instituto Empreender - RJ, na ABERJ. O evento contou com a participação de: Graça Santos (SEEDUC), Maria Cristina (SETRAB), Carla Godinho (IBM), Claudia Atividades e soluções para garantir a sustentabilidade das ações. realizado na Chevron. Curcio (IBM), Juliana Nobre (IBM), Liana - Participação da equipe do Enter Jovem Plus RJ, no acompanhamento a 16 alunos, Andrade (IBM), Jan, Elenice (Adjunta do Oswald Aranha) e Julio Maia (IBM). oriundos do C.E. Olga Benário e do CIEP Participação do Enter Jovem Plus no Oswald Aranha, na 1ª Conferência Carioca de Juventude, nos dias 17 e 18 de setembro na evento Programa UPP Social: Como Formar Parceiras de Sucesso. O evento foi realizado 1. Workshop sobre gestão de projetos 2. Avaliação qualitativa do programa ISERJ, Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro. Nesse evento, 02 (dois) alunos na sede do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Bicombustíveis - IBP. No dia 22 de agosto de 2011, foi realizado, no Rio de Janeiro, o workshop Gestão de Projeto: O consultor Edilberto Sastre, acompanhado pelo estagiário Adson Danilo, IE - PE, Conceitos e Consultoria, oferecido pela empresa estiveram no RJ, entre dias 18 e 22 de julho, parceira, IBM, ao Instituto Empreender. Estiveram com o propósito de realizar a avaliação presentes os funcionários do programa Enter qualitativa do programa. A avaliação teve Jovem Plus, bem como alguns representantes como público alvo: os técnicos do Enter Jovem de instituições parceiras SETRAB e SEEDUC. Plus RJ, educadores, alunos participantes, e O curso foi ministrado pelas consultoras da responsáveis pelas contratações de alguns IBM Carla Godinho Vidal e Cláudia Curcio e foi jovens. Além do trabalho realizado com o registrado pelas fotografias de Januário Garcia. público citado, o avaliador pode conhecer o CIEP 244 Oswald Aranha, situado em Realengo, e sua localidade, bem como a localidade do C.E. Compositor Luis Carlos Um grupo de 12 jovens com deficiência visual e participantes do programa em visita ao Museu Oi Futuro, no Rio de Janeiro. da Vila, situado em Manguinhos. O relatório de avaliação será entregue pelo consultor no mês de outubro, quando então será enviado para os parceiros.

9 3º Relatório trimestral +Oportunidades 17 DADOS QUANTITATIVOS AVALIAÇÃO DOS PARTICIPANTES Até o momento, tem-se: 693 jovens permaneceram no curso Concluíram o curso % matriculados no sistema com deficiência 66% 1. Formação Inicial Durante a formação inicial foi aplicada uma avaliação de opinião para os educadores participantes, a fim de avaliar as ações executadas. Em geral, resultado dessa avaliação foi em sua maioria satisfatório para todos os índices demonstrados a seguir. Foram avaliados os seguintes aspectos: - Contribuição geral da capacitação para a sua atuação no programa; - Aprendizado e ampliação dos conhecimentos; - Programação do evento; - Metodologia utilizada pelos(as)palestrantes; - Desempenho dos palestrantes; - Relevância dos temas abordados; - Vonvivência em grupo; - Instalações e o espaço físico; - Serviço de alimentação. Avaliação dos participantes, com relação à satisfação, aprendizado, resposta às expectativas e metodologias Gratidão pela OPORTUNIDADE de ampliar e aprofundar conhecimentos no processo de melhoria contínua da minha aprendizagem profissional, bem como a ampliação das relações institucionais que tanto agregam valor e oferecem um diferencial positivo no networking - Depomiento da Graça Santos, SEEDUC, acerca do Workshop oferecido pela IBM

10 18 3º Relatório trimestral +Oportunidades Empresas contratantes 1. Empresa: Churrascaria Garoto do Sul Gerente: Sr. Valdecir de Oliveira Jovem: Danilo Moreira Maia Admissão: 28/01/11 - Garçon Sr. Valdecir fala da satisfação em ter Danilo como funcionário, uma pessoa assídua, pontual, séria com o seu trabalho, desenvolve bem suas tarefas. Se os outros funcionários fossem como o Danilo, seria ótimo. Acho que foi uma iniciativa louvável a implantação do projeto do Enter Jovem no IBC, pois precisava-se de algo inovador que capacitasse os portadores de deficiência visual, que os fizessem acreditar que podem sinceramente vencer e terem uma oportunidade de serem profissionais competentes atingindo assim a satisfação de uma vida plena, útil, realizada e satisfatória. Acho este curso de capacitação bem versátil, pois conta com bastante assuntos que juntos formam uma OBJETIVOS E METAS Objetivos de desempenho para o próximo semestre interligação como informática, Inglês, etc; 2. Empresa: Baggagio Gerente: Rafael Sanches Jovem: Suellen Bittencourt Cardoso Admissão: Nov/2010 Vendedora O Sr. Rafael contratou a jovem Suellen, porque ele queria empregar alguém sem experiência, para treinar de acordo com o perfil da Empresa. Receberá currículo de jovens do programa para possíveis contratações até o fim do ano. 3. Empresa: Smart Solutions Gerente: Hilda Jovem: Luiz Antônio dos Santos Mozaico Admissão: 14/03/11 A Sra. Hilda fala que o jovem Luiz Antônio, desenvolve bem suas atividades e que até o momento não tem nada que desabone sua conduta. disciplinas imprescindíveis para que um profissional qualificado tenha êxito no mercado de trabalho. No entanto, alguns dos objetivos iniciais do ENTERJOVEM não puderam ser alcançados em relação a esta interação feita com os deficientes visuais, como a elaboração do material em braile principalmente em Inglês porque além de ouvir algo em outra língua necessitamos sem dúvidas de estar em contato com escrita tendo em vista a leitura como parte essencial para o aprendizado da nova língua. Porém, em contra partida nos outros aspectos em relação a mim pelo menos as metas foram alcançadas; tento absorver o máximo de conhecimento proporcionado pelo projeto - Aluna Bárbara Perez sobre o programa no Instituto Benjamin Constant 1. Continuar o acompanhamento dos jovens contratados, por telefone (100%) e visita in-loco a partir do 2º trimestre de 2011 (20%). 2. Estabelecer contato por e telefone com as empresas que já estão demandando jovens para processos seletivos, com o objetivo de fidelização da parceria. 3. Realizar mapeamento de empresas localizadas próximo às escolas integrantes do Programa inseridas no 3º e 4º trimestre. 4. Dar continuidade às ações de divulgação do Programa junto às empresas para captação de novos parceiros na contratação dos jovens. 5. Realizar atividades de formação para completar o número de educadores sociais e de inglês necessários para atender a todas as escolas que iniciarem o Programa no 2º semestre. 6. Realizar distribuição de material didático para todos os alunos e professores que ingressarem no Programa no 2º semestre. 7. Definir temáticas e realizar três encontros de formação continuada para educadores sociais e de inglês. 8. Trabalhar de forma contínua para atingir o número (meta) de alunos inscritos e inseridos para o ano de Realizar a semana de empregabilidade em todas as escolas que ingressaram na segunda etapa do programa. 10. Realizar a implantação do Programa em escolas/instituições a fim de atingir a meta estabelecida para 2011.

11 20 3º Relatório trimestral +Oportunidades 3º Relatório trimestral +Oportunidades 21

RELATÓRIO +OPORTUNIDADES

RELATÓRIO +OPORTUNIDADES 4º Relatório trimestral +Oportunidades 1 RELATÓRIO +OPORTUNIDADES 4 º Relatório Trimestral out - NOV - DEZ 2011 RIO DE JANEIRO 2 4º Relatório trimestral +Oportunidades 4º Relatório trimestral +Oportunidades

Leia mais

RELATÓRIO +OPORTUNIDADES

RELATÓRIO +OPORTUNIDADES 1º Relatório trimestral +Oportunidades 1 RELATÓRIO +OPORTUNIDADES 2º Relatório Trimestral abr-mai-jun2012 RIO DE JANEIRO 2 1º Relatório trimestral +Oportunidades 1º 2 Relatório trimestral +Oportunidades

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Coordenação Técnica Agosto/2010. Iniciativa

Coordenação Técnica Agosto/2010. Iniciativa Coordenação Técnica Agosto/2010 Iniciativa FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL NOSSA CAUSA O Itaú, por meio da Fundação Itaú Social, se dedica a formular, implantar e disseminar metodologias voltadas à melhoria de políticas

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG ESCOLA DE DESIGN ED COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO NUCLEO INTEGRADOR DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - NIPP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 Aprovado pelo

Leia mais

PROJETO. A inserção das Famílias no CAMP

PROJETO. A inserção das Famílias no CAMP PROJETO A inserção das Famílias no CAMP APRESENTAÇÃO O CAMP-Gna é uma entidade filantrópica sediada em Goiânia, no Setor Central, onde funciona ininterruptamente há 36 anos. Desde 01 de julho de 1973,

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem

APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem O Projeto e-jovem é uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Educação SEDUC, cuja proposta visa oferecer formação em Tecnologia da Informação

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Roberto Simonsen

Faculdade de Tecnologia SENAI Roberto Simonsen 1 SUMÁRIO Conteúdo 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O CURSO... 3 3. PERFIL DO TECNÓLOGO EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL... 3 4. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 3 5. CONDIÇÕES GERAIS DO ESTÁGIO... 5 6. MATRÍCULA...

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Introdução Independentemente do nível de experiência da proponente na elaboração de projetos, o Instituto Cooperforte empresta apoio, orientação e subsídios às Instituições

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE Cleudimar Pereira Dias Benvinda Barros Dourado (Orientadora) O Centro de Apoio Popular Estudantil do Tocantins

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010 O Diretor das Faculdades Integradas Campo Grandenses, no uso de suas atribuições regimentais e por decisão dos Conselhos Superior, de Ensino, Pesquisa, Pós Graduação e Extensão e de Coordenadores, em reunião

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Políticas públicas: a cultura como fator de desenvolvimento econômico

Leia mais

Organograma do Pronatec/CEDAF 2014

Organograma do Pronatec/CEDAF 2014 Organograma do Pronatec/CEDAF 2014 Supervisor Financeiro Coordenação Geral Apoio Administrativo Supervisor de TI Apoio Financeiro Orientador Pedagógico Apoio Administrativo Avaliação dos Cursos Coordenação

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN Núcleos de Extensão

Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN Núcleos de Extensão FORMULÁRIO DE ADESÃO DE PROJETO Título: Curso de Básico de Práticas de Ensaios de Sondagem à Percussão Colegiado Proponente: Colegiado de Engenharia Civil Coordenador: João Barbosa de Souza Neto Núcleo

Leia mais

Engajamento com Partes Interessadas

Engajamento com Partes Interessadas Instituto Votorantim Engajamento com Partes Interessadas Eixo temático Comunidade e Sociedade Principal objetivo da prática Apoiar o desenvolvimento de uma estratégia de relacionamento com as partes interessadas,

Leia mais

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009.

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009. Plano de Ação Colégio Estadual Ana Teixeira Caculé - Bahia Abril, 2009. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR Unidade Escolar: Colégio Estadual Ana Teixeira Endereço: Av. Antônio Coutinho nº 247 bairro São

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA Nº 04

TERMO DE REFERENCIA Nº 04 TERMO DE REFERENCIA Nº 04 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIO NA ELABORAÇÃO DE PRODUTO REFERENTE À AÇÃO 02 DO PROJETO OBSERVATÓRIO LITORAL SUSTENTÁVEL - INSTITUTO PÓLIS EM PARCERIA COM A PETROBRAS. Perfil:

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO SECRETARIA ADJUNTA DE PROJETOS ESPECIAIS QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO URE: ESCOLA:

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO - PROEX COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD EDITAL Nº 01/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO - PROEX COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD EDITAL Nº 01/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO - PROEX COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD EDITAL Nº 01/2013 A Universidade Federal Fluminense (UFF), por meio da Pró-Reitoria de Extensão

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

GESTÃO DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL E INDICADORES DE DESEMPENHO: CASO DA REDE MUNICPAL DE ENSINO DE ESTEIO

GESTÃO DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL E INDICADORES DE DESEMPENHO: CASO DA REDE MUNICPAL DE ENSINO DE ESTEIO GESTÃO DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL E INDICADORES DE DESEMPENHO: CASO DA REDE MUNICPAL DE ENSINO DE ESTEIO Autoras: Elisane Cristina Kolz Rieth Lisandra Schneider Scheffer Marilan de Carvalho Moreira Observatório

Leia mais

PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO:

PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO: PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO: ESTUDO DE CASO DE UMA EXPERIÊNCIA BEM-SUCEDIDA PROJETO IMPLATADO PELA ANHANGUERA EDUCACIONAL Palestrante: Ana Maria Costa de Sousa Debatedor: Gabriel Mário Rodrigues Tutoria

Leia mais

Nome e contato do responsável pelo preenchimento deste formulário: Allyson Pacelli (83) 88252115 e Mariana Oliveira.

Nome e contato do responsável pelo preenchimento deste formulário: Allyson Pacelli (83) 88252115 e Mariana Oliveira. Dados da empresa PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado Razão Social: Capacita Empreendimentos Educacionais Nome Fantasia: SOS Educação Profissional

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Ciclo de Formação em Gestão para Resultados Turma 04

Ciclo de Formação em Gestão para Resultados Turma 04 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS ACADEBio Ciclo de Formação

Leia mais

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA RELATO DE EXPERIÊNCIA SEMANA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA Mestranda Rita Aparecida Nunes de Souza da Luz PROGEPE UNINOVE Resumo O objetivo desse trabalho é relatar a experiência

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 A Redes da Maré seleciona tecedores para o Programa Criança Petrobras (PCP) na Maré. Antes de se candidatar, conheça bem os valores e atuação da instituição.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO.

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. A ANIMA EDUCAÇÃO. A Anima é uma das maiores organizações educacionais privadas de ensino superior do país. São mais de 50 mil estudantes matriculados

Leia mais

Nota Orientadora Pronatec-Tec e Idiomas/RS nº 01/2014

Nota Orientadora Pronatec-Tec e Idiomas/RS nº 01/2014 Nota Orientadora Pronatec-Tec e Idiomas/RS nº 01/2014 Assunto: - Apresentação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego PRONATEC - Coordenação / Gestão / Execução - Processo de Ingresso

Leia mais

Objetivo: Nosso negócio:

Objetivo: Nosso negócio: Informações sobre o Programa Nome do Programa Bob s Melhor Idade Início do Programa: 20 de Abril de 2003 Setor responsável: Responsabilidade Social Contato: Vinitius Fernandes Cargo: Coordenador de Responsabilidade

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

VP Operações. Igor Lima

VP Operações. Igor Lima VP Operações Igor Lima 2 Crescimento de alunos em 2012 e perspectivas para próximos anos Ensino a Distância ampliando a base existente de polos Um maior foco na Pós-graduação Sinergias entre Presencial

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

O título do projeto deve refletir a natureza do problema enfocado e ter um impacto significativo em seu leitor. Não deve ser muito extenso.

O título do projeto deve refletir a natureza do problema enfocado e ter um impacto significativo em seu leitor. Não deve ser muito extenso. P R O G R A M A D E R E S P O N S A B I L I D A D E S O C I A L C E N T R O U N I V E R S I T Á R I O E S T Á C I O D O C E A R Á E S T Á C I O - F I C CURSO: COORDENADOR: DADOS DO PROFESSOR RESPONSÁVEL

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Santa Maria, RS. 2012 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II... 4 REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO... 4 CAPÍTULO III... 5 DOS ASPECTOS LEGAIS... 5

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Licitação RH/2012/032

UNICEF BRASIL Edital de Licitação RH/2012/032 UNICEF BRASIL Edital de Licitação RH/2012/032 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida empresas e consultores

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS SUPERIORES SUMÁRIO Apresentação...03 Regulamentação de estágio Estágio...04 Matrícula de estágio...05 Carga Horária e prazo para conclusão...05

Leia mais

Informações sobre o Projeto Nome do Projeto: Bob s Melhor Idade Início do Projeto: 20 de Abril de 2003 Setor responsável: Responsabilidade Social

Informações sobre o Projeto Nome do Projeto: Bob s Melhor Idade Início do Projeto: 20 de Abril de 2003 Setor responsável: Responsabilidade Social Nome Fantasia: BOB S Razão Social: Venbo Comércio de Alimentos LTDA CNPJ: 71.833.552/0001/29 Responsável pela inscrição: Vinitius Fernandes Cargo: Ass. de Responsabilidade Social Contatos: 21 2536-7500

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

Formulário de inscrição para Unidades Escolares:

Formulário de inscrição para Unidades Escolares: Presidência da República Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas de Ações Afirmativas 1. Contextualização: Formulário de inscrição para Unidades Escolares: a) Descreva

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA EIXO Macroação ATIVIDADES Compor a equipe técnica com experiências no trabalho de desenvolvimento de comunidade. Identificar

Leia mais

Prof. Ana Cláudia Fleck Coordenadora da Academia de Professores da ESPM-Sul

Prof. Ana Cláudia Fleck Coordenadora da Academia de Professores da ESPM-Sul PROGRAMA GUIA ESPM-Sul Programa de Acompanhamento Discente e Excelência Profissional Prof. Ana Cláudia Fleck Coordenadora da Academia de Professores da ESPM-Sul Pensamento ESPM. São Paulo, 25/04/2014.

Leia mais

Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores

Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores Caracterização do problema: No ano de 2006, o Ministério da Saúde e as Secretarias

Leia mais

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS 1 PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Serviço Social da Indústria de Santa Catarina SOLUÇÕES SOCIAIS 2 Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 METAS AÇÕES PRAZOS Expansão do número de vagas do curso de Engenharia de Produção. SITUAÇÃO MARÇO DE 2015 AVALIAÇÃO PROCEDIDA EM 12.03.2015 CPA E DIRETORIA

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia Nome da empresa: BIT Company Data de fundação: Julho de 1993 Número de funcionários: 49 funcionários Localização (cidade e estado em que estão sede e franquias): Sede em São Paulo, com franquias em todo

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA Programa Nacional de Capacitação e Qualificação ABLA Convênio nº 635/2007. Objeto: Aumentar a qualidade na prestação de serviços e competitividade dos

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL

PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL De 1999 até o ano de 2011 o Instituto Adventista de Ensino do Nordeste (IAENE) congregava em seu espaço geográfico cinco instituições de ensino

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Programa 0049 DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL Objetivo Ampliar e melhorar a oferta de atendimento aos portadores de necessidades educativas especiais. Público Alvo Alunos com necessidades educativas

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

A Rede Estadual de Ensino do Estado de São Paulo e a formação em Comunicação Suplementar e Alternativa: estratégias e desafios

A Rede Estadual de Ensino do Estado de São Paulo e a formação em Comunicação Suplementar e Alternativa: estratégias e desafios A Rede Estadual de Ensino do Estado de São Paulo e a formação em Comunicação Suplementar e Alternativa: estratégias e desafios Barbara Martins Tânia Sheila Griecco Carolina Lourenço Reis Quedas Núcleo

Leia mais

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras 1. Introdução O Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras foi idealizado pelo Conselho Gestor da Escola,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Escola de Governo em Saúde Programa de Educação à Distância IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Equipe da Coordenação

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO TÉCNICA EM LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO VOLTADAS PARA WEB

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO TÉCNICA EM LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO VOLTADAS PARA WEB REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO TÉCNICA EM LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO VOLTADAS PARA WEB 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Nome da Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Responsável pelo preenchimento das informações: HELIANE

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA N.º

TERMO DE REFERÊNCIA N.º MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO

CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO A Imediata Consultoria e Serviços LTDA possui convênios com instituições de ensino no âmbito de divulgação de vagas de estágio e de percentual de bolsas de estudos.

Leia mais

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Elaborada pela Diretoria de Extensão e pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa

Leia mais

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO EDITAL N 007, DE 31 DE MARÇO 2015 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica INTRODUÇÃO O Grupo Telefônica, consciente de seu importante papel na construção de sociedades mais justas e igualitárias, possui um Programa de

Leia mais

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação Pronatec Aprendiz Orientações para Implementação Edição de 2015 Apresentação O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) representa um passo importante para a consolidação da educação

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

PROGRAMA DE INOVAÇÃO NA CRIAÇÃO DE VALOR (ICV)

PROGRAMA DE INOVAÇÃO NA CRIAÇÃO DE VALOR (ICV) PROGRAMA DE INOVAÇÃO NA CRIAÇÃO DE VALOR (ICV) Termo de Referência para contratação de Gestor de Projetos Pleno 14 de Agosto de 2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE GESTOR DE PROJETOS PLENO O presente

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas 1. APRESENTAÇÃO Faça um resumo claro e objetivo do projeto, considerando a situação da criança e do adolescente, os dados de seu município, os resultados da

Leia mais

Manual de Estágio. Serviço Social

Manual de Estágio. Serviço Social Manual de Estágio Serviço Social Sumário Manual de Estágio SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO... 03 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL... 03 2. INFORMAÇÕES INICIAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ES...

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de Projetos Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia 15/05/2013 Pró diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Novos negócios no Ceará

Novos negócios no Ceará ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Novos negócios no Ceará No DR Ceará, as oficinas de Estratégia de

Leia mais