OS SENHORES DOS ANÉIS Poder, dinheiro e drogas nas Olimpíadas Modernas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS SENHORES DOS ANÉIS Poder, dinheiro e drogas nas Olimpíadas Modernas"

Transcrição

1 Vyv Simson e Andrew Jennings OS SENHORES DOS ANÉIS Poder, dinheiro e drogas nas Olimpíadas Modernas Tradução de Celso Nogueira EDITORA BEST SELLER CÍRCULO DO LIVRO

2 Título original: The Lords of the Rings Copyright Ceres Productions, Ltda, 1992 Publicado sob licença de Simon & Schuster, Londres Licença editorial para o Círculo do Livro por acordo com a Editora Nova Cultural Ltda. e o detentor dos direitos autorais. Todos os direitos reservados. Direitos exclusivos da edição em língua portuguesa no Brasil adquiridos por EDITORA NOVA CULTURAL LTDA., que se reserva a propriedade desta tradução. EDITORA BEST SELLER uma divisão da Editora Nova Cultural Ltda. Al. Ministro Rocha Azevedo, CEP Caixa Postal 9442 São Paulo, SP CÍRCULO DO LIVRO Caixa postal São Paulo, Brasil Fotocomposto na Editora Nova Cultural Ltda. Impressão e Acabamento: Gráfica Círculo

3 Sumário Introdução Será que o Esporte é Isso? 1 Bem-vindos a Barcelona 2 O Sistema 3 Dassler Toma Coca-Cola 4 De Montreal a Monte Carlo 5 Com o Braço Erguido Eu o Saúdo 6 O Camaleão Manhoso 7 A Jóia da Coroa 8 O ISL Dita as Regras 9 O Peso Morto 10 O Ouro Negro de Olímpia 11 As Pedras na Bota 12 Vinte Milhões de Dólares 13 As Trapaças 14 Escândalo 15 Bem Na Cara de Todos 16 Um Advogado de Des Moines 17 Sinais de Alarme 18 O Ditador Benevolente 19 O Número do Sapato da Filha Mais Nova 20 Destruindo as Olimpíadas Apêndice A: Calendário das Olimpíadas Modernas Apêndice B: Membros do Comité Olímpico Internacional

4 INTRODUÇÃO SERÁ QUE O ESPORTE É ISSO? Este livro revela os fatos que a televisão e os jornais não contam a respeito das Olimpíadas e do esporte internacional. Durante quatro anos procuramos descobrir quem controla o esporte, para onde vai,o dinheiro e porque um mundo considerado belo e puro há dez anos, tornou-se antidemocrático, obscuro, cheio de drogas e acabou leiloado para servir ao marketing das companhias multinacionais. Para nossa surpresa, nos deparamos com a investigação mais difícil de nossas vidas. Nos últimos anos escrevemos e fizemos documentários para a televisão sobre a Máfia, o caso Irã-Contras, o terrorismo, a corrupção na Scotland Yard e outras áreas sombrias da vida pública. O mundo do esporte amador olímpico provou ser o mais difícil de penetrar. Jamais encontramos tantas dificuldades em conseguir entrevistas autorizadas, documentos e fontes primárias. Um dirigente olímpico respeitado chegou ao ponto de contratar advogados, para tentar impedir a publicação das críticas às lideranças olímpicas, feitas durante uma longa entrevista gravada! Esta foi nossa grande descoberta sobre o mundo do moderno esporte olímpico. Trata-se de um domínio secreto, elitista, onde as decisões sobre o esporte, o nosso esporte, são tomadas a portas fechadas, onde se gasta rios de dinheiro para criar um estilo de vida fabuloso para um círculo restrito de dirigentes em vez de providenciar melhores condições para os atletas, onde o dinheiro destinado ao esporte acaba desviado para contas bancárias no exterior e onde os dirigentes se perpetuam no poder, sem se perturbar com eleições. Este livro, portanto, não fala dos competidores que lutam pelas medalhas de ouro. Trata do mundo oculto dos homens engravatados, dos homens que manipulam o esporte segundo seus próprios objetivos. Não somos jornalistas esportivos. Não fazemos parte do círculo onde muitos repórteres preferiram concentrar a atenção nos eventos esportivos, ignorando o modo como o esporte vem sendo destruído pela cobiça e pela ambição. Como resultado, um dos momentos mais reveladores para nós foi quando sofremos críticas veementes do diretor de informação do Comité Olímpico Internacional (COI), na Suíça, só porque fizemos perguntas diretas a um alto dirigente olímpico. Agimos como um repórter age, em qualquer matéria. Tal comportamento não é aceitável no mundo clandestino e egoísta do COI. Se o esporte pretende sobreviver, necessitará da atenção de muitos outros jornalistas sem vínculos ou compromissos com os Senhores de Lausanne. Ao avançar além da pompa e da hipocrisia das Olimpíadas modernas e de seu líder, recordamos repetidamente do comentário de uma criança no dia em que o imperador desfilou com seu novo traje: "O rei estava nu". Isso deveria ser óbvio para qualquer pessoa a quem a propaganda não conseguiu cegar. Como no restante de nosso trabalho de muitos anos, não podemos

5 agradecer em público às fontes que mais nos ajudaram. Depois de muito esforço, os documentos chegaram às nossas mãos, e pessoas gentis, preocupadas com o esporte, deram sugestões e apontaram áreas que exigiam investigações e denúncias. Esperamos que este livro as ajude em suas batalhas para tirar o esporte das mãos de um pequeno grupo. Assumimos a responsabilidade final pelo conteúdo deste livro, é claro. Gostaríamos de agradecer a Pat Butcher, Mark Dowie, Jock Ferguson, Pierlunghi Ficoneri, sir Arthur Gold, Nick Ha-yes, Fred Holder, Dennis Howell, Arquivo de Segurança Nacional de Washington, Susan O'Keefe3 Ron Pickering (já falecido), Claire Powell, John Rodda, Claire Sambrook, Montse Trivino e Giovanni Ulleri por sua ajuda e participação de várias formas. Temos um grande débito para com nossos tradutores, Sabas-tian Balfour, Franco Bossari, Patrick Buckley, Lucy Davies e Nic-ki DiCiolla, pêlos conselhos esplêndidos, que foram muito além do significado das palavras. Recomendamos aos leitores que desejam saber mais a respeito da história de Juan António Saramanch a consulta ao livro El Deporte dei Poder, de Jaume Boix e Arcadio Espada, publicado em 1991 pelas Ediciones Temab -ie Hoy, em Madri. Agradecemos também aos dirigentes da Associação Olímpica Britânica, por permitir a consulta de sua biblioteca. Finalmente, e como sempre, somos gratos pelo apoio das pessoas mais próximas a nós, sem o qual este projeto não teria sido realizado. Vyv Simson Andrew Jennings Janeiro de 1992

6 1 BEM-VINDOS A BARCELONA Bem-vindos à Espanha. Bem-vindos a Barcelona, a antiga cidade romana de Barcino, a "Cidade dos Condes" medieval, rodeada de muralhas. Bem-vindos a Barcelona. Capital da Catalunha orgulhosa e independente, segunda cidade da Espanha, e por séculos rival ferrenha de Madri, a capital. Bem-vindos a Barcelona. Cidade para onde Cristóvão Colombo retornou após a descoberta do Novo Mundo, em Bem-vindos a Barcelona. Cidade de Salvador Dali e Pablo Picasso, de Pablo Casais e José Careiras e de Cobi, o cão surrealista. Cobi, o cão surrealista? Certamente. Pois Barcelona também é a sede dos Jogos Olímpicos de 1992, e Cobi, um cachorro de gibi, é o mascote olímpico da cidade. Estamos às vésperas da estréia das Olimpíadas. A capital da Catalunha, abarrotada de gente. Quatrocentos mil espectadores são esperados em Barcelona. Eles incharão a cidade, a ponto de explodi-la. O maior espetáculo da terra vai começar. Bem-vindos a Barcelona. o comité organizador dos Jogos Olímpicos, para os responsáveis pelo planejamento e financiamento das duas semanas fantásticas, aproxima-se a hora da verdade. O comité, como acontece com quase tudo no mundo do esporte internacional, tem uma sigla: COOB'92 (Comité Organizador das Olimpíadas de Barcelona). Seu presidente é o prefeito socialista de Barcelona, Pasqual Maragall. Ele fala com entusiasmo sobre o "caso de amor" entre sua cidade e as Olimpíadas. A paixão de Barcelona custou a Maragall e sua diretoria executiva mais de l bilhão de libras, apenas para sediar um evento de duas semanas. Mais 2 bilhões de libras do dinheiro público foi gasto pela cidade, para comprar e desapropriar terrenos, construir a Vila Olímpica e 43 quilômetros do novo anel viário, reformar ou erguer do zero quarenta e três locais exigidos pelo extenso programa esportivo das Olimpíadas e, finalmente, para ampliar o aeroporto de Barcelona. Seis anos antes, em outubro de 1986, Barcelona derrotou Brisbane, Paris, Amsterdã, Belgrado e Birmingham na corrida para sediar os Jogos Olímpicos de Os bate-estacas, guindastes e máquinas de terraplenagem tomaram conta da cidade. Desde então, os moradores de Barcelona vivem em um gigantesco canteiro de obras. Mas o prefeito Maragall e sua equipe podem dormir sossegados, sabendo que tudo está pronto para as Olimpíadas. No dia 2 de outubro de 1988, na cerimônia de encerramento dos Jogos de Seul, a bandeira olímpica criada pelo fundador dos jogos modernos, barão Pierre de Coubertin, foi entregue a Maragall. No sábado, 25 de julho de 1992, a bandeira branca com os cinco anéis entrelaçados representando os cinco continentes, que se tornou o símbolo mais conhecido no mundo depois da cruz cristã, será içada no estádio Montjuic de Barcelona. Tudo estará pronto para a cerimônia de abertura da 25? Olimpíada. O estádio de Montjuic é a peça central na orgia de esportes de duas semanas e na orgia de gastos de seis anos. Nesta cerimônia, 70 mil espectadores rodearão reis e rainhas, príncipes e princesas, xeques e rajás, primeiros-ministros e presidentes acomodados na Tribuna de Honra. Os ingressos valerão US$ 500. O estádio se destaca no "Anel Olímpico", nome dado pelo comité

7 organizador para a área de Montjuic de onde se pode avistar a cidade, a oeste, e o Mediterrâneo, a leste. O estádio tem uma longa história olímpica. A pedra fundamental foi colocada há 64 anos, pelo conde Henri Ballet-Latour, então presidente do comité olímpico. Montjuic fora construído na tentativa anterior feita por Barcelona para sediar os jogos. Em 1931 a 30? sessão ou reunião anual do Comité Olímpico Internacional, detentor dos direitos dos Jogos Olímpicos, realizou-se no Hotel Ritz, em Barcelona. Dez dias antes da abertura, o novo governo esquerdista da Espanha proclamou a república no país. Um marquês e cinco condes encontravam-se entre o grupo refinado que se reuniu no Ritz de Barcelona, mnco condes encontravam-se entre o grupo refinado que se reuniu no Ritz de Barcelona, mas a maioria de seus pares se manteve a distância. Eles resolveram promover pelo correio a votação que escolheria a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Quando os votos retornaram, Barcelona descobriu que perdera a indicação para a Berlim de Adolf Hitler. Desapontados e revoltados, os cidadãos radicais de Barcelona promoveram uma competição alternativa no novo estádio de Montjuic. Balizaram o evento de "Olimpíada Popular de Barcelona", caracterizando seu desafio. Em julho de 1936, 5 mil atletas e 20 mil espectadores foram recebidos em Barcelona pelo prefeito da cidade e participaram da Olimpíada Popular. Os jogos de Barcelona terminaram pouco depois do início. O dia seguinte foi marcado pelo início do levante militar que deu origem à Guerra Civil Espanhola. A Olimpíada Popular foi cancelada, e muitos atletas e espectadores juntaram-se às forças republicanas concentradas na capital catalã. Barcelona tornou-se um pólo de oposição ao general Franco e seus seguidores fascistas. O ditador jamais perdoou esta oposição, e fez com que os cidadãos de Barcelona pagassem um alto preço por ela, nos quarenta anos seguintes. Milhares de opositores de Franco morreram, e muitos outros milhares foram presos, mas os catalães que se dispuseram a erguer os braços na saudação tradicional do Movimento fascista do ditador prosperaram. A vingança do Generalíssimo sobre Barcelona incluiu até as ambições olímpicas da cidade. Em dezembro de 1965 Barcelona competiu contra Madri pela indicação como candidata da Espanha à sede dos Jogos de A reunião para decidir entre as duas cidades foi marcada para a véspera do Natal. Poucos dias antes, o representante de Barcelona recebeu um telefonema e foi avisado que não precisava se dar ao trabalho de comparecer à reunião. "Não será importante. Apenas uma prestação de contas", disse o autor da chamada. Barcelona fora lograda. Três dias antes do Natal, a sede do movimento olímpico na Suíça recebeu a informação de que Madri era a cidade espanhola escolhida como candidata para sediar o evento em Naquele tempo o homem de El Pardo ainda vivia lembra um catalão, referindo-se ao poder absoluto do general Franco. Mas agora o líder está morto. A Espanha tornou-se novamente uma democracia, e os fascistas companheiros de Franco trocaram os uniformes por ternos. Em 1992, o estádio de Montjuic realizará finalmente seu destino olímpico. Nos últimos seis anos o local passou por uma reforma completa. Reconstruído, manteve a aparência de 1930, preservada como "um tributo ao esporte e ao espírito olímpico das pessoas da cidade, das gerações que lutaram desde o início do século para sediar os Jogos."

8 Quatro escadas rolantes gigantescas levarão 14 mil pessoas por hora para o Anel Olímpico, onde acompanharão os lances das estrelas do atletismo contra os recordes mundiais; assistirão os embates entre as estrelas da ginástica, vôlei e basquetebol no ginásio esportivo futurista de Palau Saint Jordi; acompanharão os esforços dos nadadores nas magníficas piscinas de Picornell. Em Poblenou, à beira-mar, encontra-se o Pare de Mar. Um terreno de 640 mil metros quadrados abriga prédios de seis andares, com vista para o mar. Pare de Mar é a Vila Olímpica, recebendo por duas semanas 15 mil atletas de mais de 160 países. Toda a área foi rodeada de uma cerca de segurança alta. A segurança dos atletas ganhou prioridade desde que onze competidores israelenses foram assassinados por terroristas em Munique, em Por trás da cerca, o complexo possui restaurante, agência dos correios, banco, agência de viagens, aluguel de carros, supermercado, livraria, farmácia, bar, salões de descanso e leitura. O restaurante servirá aos atletas mais de 900 mil refeições durante as Olimpíadas. Próximo ao estádio Montjuic, na borda do Anel Olímpico, situa-se o Centro de Imprensa Principal. Liga-se a centros de imprensa satélites instalados nos locais de competição, na Vila Olímpica,e nas duas "vilas de imprensa" especialmente construídas em Badalona e Vai d'hebron, nos subúrbios de Barcelona. O Centro de Imprensa receberá 10 mil profissionais credenciados, representando jornais e emissoras de rádio e televisão de todo o mundo que se encaminharão para Barcelona. Finalmente, na famosa Diagonal, a rua mais comprida de Barcelona, fica o luxuoso Hotel Princesa Sofia. Nos últimos dois anos, os proprietários espanhóis investiram US$ 10 milhões em reformas. Ò hotel foi redecorado luxuosamente, para receber os hóspedes mais importantes dos jogos. Não haverá ali estrelas do atletismo, natação ou ginástica. O Princesa Sofia será, nas duas semanas dos Jogos Olímpicos, sede do Clube. O "Clube" é uma das sociedades fechadas mais poderosas, lucrativas e secretas do mundo. Por intermédio do Clube, um punhado de "presidentes" nomeados comanda o esporte mundial. A suíte presidencial do Princesa Sofia receberá o membro mais importante do Clube, o supremo pontífice olímpico, o rei inconteste do esporte mundial, o espanhol Juan António Samaranch. Ele preside o COI, o discrepante grupo de indivíduos "proprietários" das Olimpíadas. No comando há uma década, Samaranch considera as Olimpíadas "o movimento social mais importante e de maior prestígio no mundo contemporâneo". Isso pode surpreender os milhões de telespectadores que consideravam as Olimpíadas somente um evento esportivo quadrienal. "Ele é igual a um rei, o meu chefe", confidencia um membro do COI. Ao que parece, os líderes políticos do mundo concordam. Tratam aquele senhor de 72 anos, baixo, com cabelos prateados, que disputou apenas uma eleição em doze anos de presidência, como um verdadeiro chefe-de-estado. Quando não está visitando a Casa Branca, o Vaticano, o Kremlin ou o Palácio do Povo em Pequim, Juan António Samaranch concede audiências exclusivas para os primeiros-ministros e presidentes do mundo, em sua residência olímpica de Lausanne. Recebe homenagens por toda a parte. Universidades e chefes-deestado o cobrem de comendas e medalhas, prêmios e títulos honoríficos. Samaranch afirma que o Comité Olímpico Internacional constitui a "maior autoridade moral em esportes competitivos do mundo". Esta afirmação parte do

9 líder de uma organização humilhada em Seul, quando precisou tomar a medalha de ouro nos 100 metros de Ben Johnson, que correu entupido de esteróides. Samaranch compara o movimento olímpico a uma pirâmide. Naturalmente, ele e seus noventa e poucos companheiros do COI, escolhidos aleatoriamente em apenas 75 países, ocupam o topo. Durante os Jogos Olímpicos de 1992, os membros do COI, acompanhados de familiares e convidados, chegarão de todas as partes do mundo, em vôos de primeira classe, para lotar centenas de apartamentos no Princesa Sofia. O hotel inteiro foi reservado, há alguns anos, para servir de quartel-general para o Clube. Nas Olimpíadas de Barcelona, Samaranch será um presidente realizado, ao comandar sua corte no Princesa Sofia, Barcelona é a cidade natal de Samaranch. Levar os Jogos Olímpicos para casa constitui a suprema glória para o líder. Em uma suíte ligeiramente mais discreta no Hotel Princesa Sofia, como dita o protocolo olímpico, hospeda-se outro poderoso membro do Clube: o brasileiro Dr. João Havelange. Membro do COI desde 1963, dois anos a mais do que Samaranch, ele reina sobre o esporte mais popular do mundo o futebol. Em 1974, Havelange elegeu-se presidente da Federação Internacional de Futebol Association, mais conhecida por sua sigla, FIFA. Assim como o presidente olímpico, Havelange não enfrentou mais nenhuma eleição depois de assumir o comando do esporte mais popular do mundo. Há quase vinte anos o presidente Havelange tem sido um dos dirigentes esportivos mais influentes. Quando Barcelona lançou sua campanha para sediar as Olimpíadas, no início da década de 1980, o presidente Samaranch, sendo espanhol e catalão, declarou que se manteria neutro na disputa. Podia se dar a este luxo. Todos conheciam a posição do presidente, e não faltou quem se dispusesse a defender sua cidade natal. O mais poderoso, seu amigo brasileiro, João Havelange, organizou os membros do COI de fala espanhola para apoiar a campanha de Barcelona. O processo foi pouco edificante, segundo uma descrição: "Revelou-se o lado inaceitável do Movimento Olímpico, com suas recepções suntuosas, convites aos membros de todo o mundo para visitar os locais das provas e distribuição de presentes, um quadro que se completou com o envolvimento de reis e primeirosministros no processo final de escolha." Em 1985, na reunião do COI em Berlim, Jacques Chirac, ex-premiê francês, líder do grupo que lutava pela escolha de Paris, atacou as manobras políticas de Havelange, que pretendia levar os Jogos para Barcelona. Chirac, acostumado aos corredores do poder, percebeu que Paris estava perdendo terreno. Segundo um comentarista, Chirac "ameaçou usar sua influência na África para impedir que Havelange se reelegesse para a presidência da FIFA. Não resta dúvida que Havelange, com seu poder sobre a América do Sul e Central, pode gerar uma maioria dentro do COI." Mais adiante, na Rua Diagonal de Barcelona, fica o Hotel Hilton, reservado para um dos esteios da pirâmide olímpica de Samaranch, as federações esportivas internacionais, conhecidas como IFs. As federações controlam, a nível mundial, os vinte e cinco esportes presentes nos Jogos Olímpicos de Barcelona. Elas determinam as regras e regulamentos para as competições olímpicas. Em um carro com chofer, seguindo do aeroporto para sua suíte, encontrase um membro do Clube, o presidente Primo Nebiolo. Uma série de escândalos reduziu temporariamente seu poder no mundo esportivo, mas quando se trata dos

10 Jogos, ele ainda dá as cartas. Nebiolo comanda o atletismo, o esporte-chave das Olimpíadas, o que o torna o terceiro membro do Clube em importância. Esse italiano é vital para Samaranch. O presidente olímpico teme o poder de Nebiolo, porque sem o atletismo os Jogos Olímpicos deixariam de ser o espetáculo esportivo número um do mundo. Os eventos de Nebiolo são as jóias da coroa olímpica. Fornecem brilho e dólares. As companhias de televisão de todo o mundo soltam seu dinheiro para registrar as imagens das estrelas quebrando recordes. Não se lucra com atletas convictos de que o importante é apenas competir. Na Federação Internacional de Atletismo Amador, um nome curioso para a entidade que controla o suprimento de estrelas olímpicas, dirigida por Nebiolo, os atletas "amadores" passeiam em Ferraris e Porsches. Primo Nebiolo, peça fundamental para a continuidade do sucesso dos Jogos Olímpicos, vem sendo mantido fora do Comité Olímpico Internacional. Muitos membros do COI desconfiam de Nebiolo. Sua ambição é palpável, transpira por cada poro de seu rosto permanentemente bronzeado. Ele não possui os modos suaves e diplomáticos de Samaranch, presidente do COI, nem a elegância mundana e sofisticada de Havelange. Nebiolo é um bataihador, um sobrevivente, um encrenqueiro, e isso ofende a sensibilidade de muitos dos seletos membros do Comité Olímpico Internacional. Nebiolo não perdeu as esperanças. No ano passado, um u>i-gente esportivo igualmente controvertido tornou-se membro do comité. Chegando a Barcelona em seu jatinho particular, o multimilionário Mário Vasquez Rabina, magnata da mídia mexicana, ocupará outra suíte presidencial, Rabina também ocupa posição de destaque no Clube. Ele preside a Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais, conhecida pela sigla ANOC. Os comitês olímpicos nacionais formam o terceiro ponto de apoio da pirâmide olímpica de Samaranch. Cada país possui o seu, mas eles pouco aparecem, a não ser no ano da Olimpíada, quando levantam fundos para enviar equipes aos Jogos. As tarefas dos NOCs, os Comitês Olímpicos Nacionais, são detalhadas em um dos documentos menos lidos do mundo, apesar de sua importância: a Carta Olímpica. No passado, a Carta era apenas uma declaração de ética, objetivos e ideais. Com o crescimento dos Jogos, cresceu também a pomposidade da Carta. A função dos NOCs é "divulgar os princípios fundamentais das olimpíadas a nível nacional... e contribuir também para a difusão dos ideais olímpicos nos programas pedagógicos escolares". Os NOCs decidem qual a cidade, entre as maiores do país, será candidata à sede dos Jogos. Apenas uma cidade de cada país concorre, mas em função dos custos poucos países se inscrevem. Existem atualmente mais de 160 comitês olímpicos nacionais, representando países como a República Popular da China, com mais de l bilhão de habitantes, até Mônaco, com cerca de 25 mil. A Carta Olímpica estabelece que eles devem "resistir a todas as pressões, de qualquer tipo, inclusive aquelas de natureza política ou econômica." Trata-se de uma regra ignorada nos anos em que os partidos comunistas comandaram o Bloco Oriental, quando os dirigentes esportivos eram nomeados somente em função de sua devoção a Marx e Lênin. Muitas nações do Terceiro Mundo integram seus NOCs aos Ministérios do Esporte controlados pelo governo. Vários membros do COI e presidentes dos NOCs são oficiais de alta patente, originários de países governados por juntas militares. A independência política e econômica é tão remota, em países assim,

11 quanto à urna eleitoral. No restante dos quartos de hotel reservados exclusivamente para a Família Olímpica, irão hospedar-se outros membros do Clube. Entre eles, o presidente Un Yong Kim, da Coréia do Sul. O Dr. Kim preside a Federação Mundial de Taek-wondo, uma arte marcial coreana. Segundo Samaranch, "Kim é um consultor em quem confio plenamente." Kim é um veterano do mundo olímpico. Destacou-se como o membro mais importante do comité encarregado de organizar os Jogos Olímpicos em Seul. O Dr. Kim, tendo feito carreira em uma das ditaduras militares mais brutais do mundo, foi recompensado com o cargo de conselheiro especial do presidente da Coréia. Alguns membros do COI apontam Kim como sucessor de Samaranch. Outro nome lembrado para o mais alto cargo olímpico é o de um membro canadense do Clube, um advogado de Montreal, Dick Pound, conhecido por ser direto às vezes até demais. Em 1991 Pound deixou o cargo de vice-presidente do COI, quando seu mandato de quatro anos chegou ao fim. Mas ele continua sendo uma das figuras mais influentes do mundo olímpico, pois Pound é o negociador de direitos para a televisão mais experiente do COI. Este canadense de aparência complacente representa o COI quando as Olimpíadas vão a leilão. Um membro do Clube, ausência notável da festança de Barcelona, antigo colega norte-americano de Pound, é o advogado Robert H. Helmick, de Dês Moines, lowa. Até o final de 1991, Helmick presidia o poderoso Comité Olímpico dos Estados Unidos conhecido como USOC. Ele assinava os contratos multimilionários de suporte financeiro, em dólares. Ao mesmo tempo, era membro da diretoria executiva do COI. Helmick se posicionava para suceder Samaranch, mas no ano passado foi acusado de receber dinheiro de organizações esportivas e empresas de marketing e televisão interessadas em contratos com o movimento olímpico. Foi forçado a renunciar ao USOC, e depois ao próprio COI. Desfrutam também de todos os luxos os membros do Clube que representam o outrora poderoso Bloco Oriental: Vital Smirnov e Marat Gramov, da Rússia; Alexandru Siperco, da Romênia; Vladimir Cernusak, da Tchecoslováquia; Shagdarjav Mag-van, líder sindical da Mongólia; Wlodzimierz Reczek, da Polônia; Ivan Slavkov, da Bulgária; e, claro, o veterano Gunther Heinze, vindo de Berlim Oriental, agora representando a nova Alemanha unificada. Com o inesperado triunfo da democracia em seus países, muitos deles foram demitidos de seus cargos e poderes no esporte mas permanecem no COI até o final da vida, viajando pelo mundo e representando apenas a si mesmos. Nos vinte e sete anos passados desde a entrada de Juan António Samaranch para o COI, a organização passou da miséria à riqueza. No início dos anos 1960, a situação financeira do Comité Olímpico era catastrófica. Os Jogos de Roma, em 1960, deram um prejuízo de 300 milhões de liras. Mas ainda havia uma esperança. As empresas de televisão vieram em seu socorro. Contudo, a sobrevivência se dava precariamente. Reggie Alexander, na época representando o Quênia no COI, ofereceu-se para arranjar um contador disposto a cuidar dos livros do COI de graça. Desde então, as coisas melhoraram bastante. Atualmente a renomada empresa internacional Price Waterhouse cuida da auditoria das contas. A contabilidade do COI é mantida em segredo. Descobrimos que em dezembro de 1990, o presidente Samaranch cuidava de uma organização com US$ 20 milhões de orçamento anual e bens no valor de US$ 118 milhões. Possui

12 quase US$ 60 milhões em dinheiro sabiamente divididos em francos suíços (75 por cento) e dólares (25 por cento), para tirar proveito das taxas de juros mais altas. O COI de Samaranch, com base na Suíça, passou de um grupo de onze pessoas amontoadas em três salas no segundo andar de uma casa chamada Mon Repôs para uma equipe de 61, instalada em um luxuoso complexo de prédios revestidos de mármore rodeados por jardins bem-cuidados, em volta do castelo de Vidy, em Lausanne. Apenas a folha de pagamento anual atinge hoje a soma de 8 milhões de francos suíços. Em breve haverá mais escritórios. Uma ampliação e salas subterrâneas ligarão o castelo de Vidy com a Casa Olímpica vizinha. E o império continua a crescer. Quando o COI se reunir em Lausanne, para sua 100? sessão, em junho de 1993, o presidente Samaranch inaugurará seu projeto mais ambicioso: um museu olímpico no valor de 40 milhões de dólares. A idéia foi custeada por conglomerados internacionais agradecidos, felizes pela oportunidade de formar fila para doar um mínimo de US$ l milhão cada para o presidente. Samaranch, confiante no toque de Midas das Olimpíadas, não hesitou em arrematar o Atleta Americano, uma estátua em bronze de Auguste Rodin. O presidente Samaranch tinha certeza de que um patrocinador apareceria para bancar seu custo. Não se pode chamar seu otimismo de exagerado. As doações para o museu superaram a casa dos US$ 20 milhões. Os comitês olímpicos auto-nomeados, responsáveis pelas finanças, doping, medicina esportiva e organização dos jogos olímpicos de inverno e verão, cresceram de sete, quando Samaranch entrou em cena em 1966, para os dezessete atuais. Apenas estes comitês consomem anualmente 4,5 milhões de francos suíços. Passagens de primeira classe em vôos de carreira ou aviões fretados e hospedagens em hotéis luxuosos para membros do COI custa mais 2 milhões de francos suíços por ano. Outros 3 milhões de francos suíços vão para a assessoria de imprensa, material de divulgação e atividades de relações públicas. Manipular profissionalmente a cobertura da mídia é algo crucial -para Samaranch. O COI contratou uma das maiores agências de relações públicas do mundo. Samaranch declarou: "O mundo do esporte está mudando rapidamente, e a complexidade das questões e a amplitude dos interesses comerciais cresce constantemente. Para lidar com estas circunstâncias, decidimos aumentar o alcance e a profissionalização de nossas comunicações." A agência de publicidade Grey, contratada para "aumentar o alcance e a profissionalização" das comunicações coloca a questão de forma mais clara: "Em nossa opinião", insiste o diretor Ed Meyer, "o movimento olímpico internacional é como uma marca', e precisa de um guardião para preservá-la e desenvolver seu potencial futuro. A Grey se orgulha de seu rol de sucessos em termos de assistência aos clientes na implementação de marcas mundiais importantes, e pretendemos ajudar o COI neste sentido." A Olimpíada como uma "marca mundial": O movimento olímpico de Samaranch encontra-se num mundo diferente daquele descrito por um expresidente olímpico, que declarou: "As Olimpíadas não são um negócio, e aqueles que almejam ganhar dinheiro com o esporte não são bem-vindos. É isso e pronto!" Aqueles que desejam ganhar dinheiro com o esporte, hoje em dia, são recebidos de braços abertos. O preço que o Comité Olímpico Internacional de Samaranch cobra das companhias de televisão e conglomerados comerciais

13 multinacionais é assombroso. Para os Jogos Olímpicos em Barcelona só as companhias de televisão de todo o mundo concordaram em pagar um total de US$ 663 milhões. A rede norteamericana NBC entrou com US$ 416 milhões. A União Européia de Emissoras pagou US$ 90 milhões. A NHK lidera um grupo de emissoras de televisão japonesas, bancando US$ 62,5 milhões. O Canal 7 australiano pagou quase US$ 34 milhões. Mesmo com o caixa baixo, o Leste Europeu contribuiu com US$ 4 milhões. Todo este dinheiro se soma aos US$ 289 milhões que as companhias de televisão mundiais já pagaram este ano pêlos direitos de transmitir as Olimpíadas de Inverno, realizadas em fevereiro em Albertville. Na Olimpíada de Roma, em 1960, a televisão pagou apenas US$ l milhão. E isso é só o começo da avalanche de dólares. Graças à televisão, uma audiência global de quase 3,5 bilhões de consumidores está disponível. Uma dúzia de multinacionais entre elas a Coca-Cola, Visa e Mars pagaram até US$ 30 milhões cada para garantir os direitos mundiais de vincular seus produtos aos Jogos Olímpicos, com exclusividade. Outras dez companhias, incluindo nomes como Seiko, Danone e Asics, cujos produtos não podem concorrer com as marcas dos patrocinadores principais, pagaram um mínimo de US$ 6 milhões pelo direito de incorporar o logotipo dos Jogos em seus anúncios. A Rank Xerox, Philips, IBM, Seat e outras quatro companhias, cuja contribuição foi considerada "essencial para a organização dos jogos", e que se dispuseram a pagar um mínimo de US$ 23 milhões cada, foram aceitas como colaboradoras dos organizadores do evento de Barcelona. Outras dezoito companhias, dispostas a fornecer serviços e produtos no valor mínimo de US$ 2 milhões, como equipamentos de escritório, cabos de força e sinais, completam o quadro, como fornecedores oficiais das Olimpíadas de Barcelona. Ancorados no porto de Barcelona estarão dezesseis transatlânticos de luxo. Foram alugados para atender às necessidades destas corporações patrocinadoras, colaboradoras e fornecedoras. Elas contam com 2,5 mil apartamentos flutuantes para uso de seus executivos e convidados. Na cabines e decks do Royal Viking Sun passearão 740 magnatas, convidados e celebridades da rede norte-americana NBC. Ao lado dos homens de televisão e seus convidados estarão os navios Danae e Seabourn Spirit. Estes hotéis flutuantes, igualmente luxuosos, hospedarão os diretores, amigos e clientes da IBM espanhola e da companhia norte-americana 3M mais dois dos doze patrocinadores mundiais das Olimpíadas. O estilo de vida dos patrocinadores olímpicos nos transatlânticos ancorados em Barcelona deverá espelhar o tipo de vida desfrutado pêlos membros do Clube, em terra. Todo evento social olímpico é um carrossel constante de viagens de primeira classe, hotéis cinco estrelas, recepções regadas a champanhe, banquetes nababescos, montanhas de presentes e programas requintados. E, frequentemente, não há um único atleta à vista. O hotel cinco estrelas Hyatt Regency situa-se em frente ao novo Centro Internacional de Convenções de 160 milhões de libras, na parte nobre da segunda cidade britânica. O Hyatt é o hotel mais novo e caro de Birmingham. Grande, imponente, pintado de azul, foi classificado, para desespero de seus proprietários, como o mais pavoroso dos novos prédios ingleses. A torre de concreto e vidro repete o estilo arquitetônico "insosso" internacional moderno. Poderia ter sido construído em qualquer lugar do mundo onde os executivos das grandes empresas resolvessem torrar dinheiro.

14 Na frente do hotel tremula a bandeira olímpica. Em junho de 1991, o Birmingham Hyatt Regency serviu de quartel-general temporário do Clube, que se reunia pela última vez antes do ano olímpico. O grosso da conta foi pago pêlos anfitriões, ou seja, a prefeitura de Birmingham. Lamento, senhor, mas é proibido circular nesta área, informou um dos muitos policiais da região de West Midlands, parado na entrada do Hyatt. Bem, ele não estava realmente na entrada, e sim a uns seis metros da porta. Ninguém pode se aproximar do acesso ao hotel. Há um grupo numeroso de policiais operando um sistema de segurança imenso, do tipo existente em aeroportos, montado na calçada. O sistema inclui raios-x para examinar a bagagem e detetor de metais. Tanto o Hyatt quanto o Centro Internacional de Convenções se transformaram em uma "ilha se segurança total", no jargão dos especialistas. Na prática, isso significa que os meros mortais não podem entrar. Mas somos jornalistas credenciados protestamos. Sinto muito, senhor, mas não permitem a entrada de ninguém foi à resposta. Uma frota de limusines brancas, todas ostentando os cinco anéis olímpicos e a placa "carro oficial", entram e saem do Hyatt. Ao volante sempre há moças louras idênticas, de pernas longas. As limusines conduzem uma fila de pessoas bem-vestidas, homens em sua maioria, na entrada do hotel. Trata-se dos noventa e poucos membros do Comité Olímpico Internacional, recém chegados na primeira classe dos jatos que pousam no aeroporto internacional de Birmingham. A polícia cuida da bagagem daquela gente tão importante, e escolta os grupos pêlos controles de segurança. Uma limusine, maior do que as outras, chega escoltada por batedores de motocicleta. A prefeitura de Birmingham poderia hospedar uma família sem teto num carro daqueles, e ainda sobraria espaço para alguns parentes. Oculto na barriga do monstro, um Rover Regency cinza-metálico de vinte e quatro cilindros, encontra-se o membro mais importante do Clube: o presidente olímpico Juan António Samaranch. Como no caso do Princesa Sofia de Barcelona, o Hyatt foi inteiramente reservado para o uso do movimento olímpico. Teve as portas fechadas ao público três dias antes do início da 97a. sessão, a reunião anual do COI. Patrocinar a burocracia esportiva do presidente Samaranch, e a publicidade decorrente, é tão desejável que hoje em dia as cidades disputam vigorosamente o privilégio de sediar até as meras reuniões do COI. Imaginem o que não fariam para ter as Olimpíadas! Os rivais de Birmingham no privilégio de sediar a reunião eram Moscou, Belgrado, Nairobi, Riad, Monte Cario e Budapeste. Como acontece na disputa pelas Olimpíadas, foram realizadas várias sessões de votação, onde se descartava a cidade na última colocação, até que a vencedora conseguisse maioria absoluta. Na última rodada restaram apenas Budapeste e Birmingham. Um dos membros favoráveis a Budapeste, representante do Kuwait, resolveu sair da sala para fumar um cigarro. Enquanto estava fora, Birmingham ganhou a parada por um voto. Respondendo a uma pergunta do presidente Samaranch, Mary Glan-Haig, um dos dois membros britânicos do COI, disse que o resultado foi "decisão de Alá". Os organizadores do evento em Birmingham concordaram em pagar as diárias dos 319 apartamentos do Hyatt durante uma semana independente de sua ocupação ou não. Só as despesas de hospedagem neste hotel chegam a libras por dia, ou libras por semana. Na suíte presidencial de

15 cobertura, onde a diária chega a 595 libras, está Juan António Samaranch. O presidente pode receber seus convidados para jantar numa mesa com doze lugares; descansar nos sofás perto da lareira da sala de estar; fazer hidromassagem na imensa banheira Jacuzzi; tocar piano de cauda ou simplesmente tirar uma soneca na cama com dossel. A suíte já foi ocupada anteriormente por estrelas do show business, como Gloria Estefan, Paul Simon, Rod Stewart e Billy Idol. Tina Turner queria ficar ali, mas Cher chegou primeiro. A suíte costuma ser usada às vezes por empresas privadas disse a gerente de relações públicas do Hyatt, Catriona McFad-den. Mas isso era mais comum no ano passado. Este ano tivemos muitos cancelamentos, por causa da recessão. Falta dinheiro, na verdade. Por isso esta reserva foi ótima para nós. Temos uma semana garantida, em vez de ficarmos às moscas. As suítes executivas do Hyatt, um pouco menos luxuosas, com diárias de 295 libras, foram reservadas para os três membros mais antigos do mundo olímpico. O restante da corte olímpica, seus parentes e convidados, precisam se contentar com 8 suítes júnior, 35 apartamentos Regency Club e 242 apartamentos de luxo. O COI cuidou da distribuição das acomodações disse McFadden. São muito cuidadosos com o protocolo. Visitaram o hotel pela primeira vez há um ano, para ver se as instalações estavam à altura. Levaram uma planta do hotel, com os quartos e seus tamanhos, e organizaram a distribuição. Depois nos visitaram mensalmente, para manter contato e conferir as providências tomadas. "Lausanne informava a distribuição dos quartos por fax. Havia mudanças a todo momento. A certa altura, mandavam fax com tanta freqüência que nem registrávamos as alterações no computador! Nunca vi algo assim, e duvido que um dia isso aconteça novamente. O mais próximo que vi foi uma reunião do Partido Conservador mas não chegava nem aos pés. Estas pessoas agem como se fossem chefes-de-estado. "Mas sem dúvida trata-se de um bom negócio para o hotel, A situação do mercado não é das melhores no momento, e o evento nos dá muita publicidade. Aparecemos na televisão todas as noites, esta semana!" Lá dentro do Hyatt, o circo olímpico completo está montado. Membros do COI, patrocinadores das grandes empresas, pessoal de marketing, dirigentes dos comitês olímpicos nacionais e presidentes de federações internacionais encontram-se e conversam num local que mais parece uma gigantesca estufa. Há palmeiras nos vasos, árvores em jardineiras de terracota e fontes iluminadas. Sob a luz discreta do teto de vidro, um violinista toca clássicos populares. Uma pianista se instala no piano de cauda. Surge um conjunto de cordas. Eles tocam Take a Good Care of Yourself (Cuide Bem de Si Mesmo). Não precisam se preocupar com este aspecto. Os grupos se distribuem pelo saguão. Rodeiam a piscina como piranhas, esperando por uma oportunidade de dar sua mordidinha. Por trás das colunas neo-clássicas no setor da recepção principal, formam-se as rodinhas de agentes e pessoal da mídia, cheios de idéias para vender e negócios para fechar. Os funcionários do hotel circulam discretamente, nas áreas públicas, polindo constantemente os tampos das mesas de mármore e vidro. A televisão do Kuwait, num canto, filma o jovem xeque Ah-mad. Seu traje bordado em ouro combina com a bengala de ouro em sua mão. O pai do xeque, já falecido, representava o Kuwait no COI, e foi morto a tiros pelas tropas do

16 Iraque na invasão de agosto de O jovem xeque assumiu o lugar do pai, como titular do comité olímpico nacional do Kuwait. Espera substituir o pai no COI, também. Cada gesto seu é filmado. O xeque se levanta. A câmera começa a funcionar. O xeque senta. A câmera começa a filmar. O xeque pede chá. A câmera, pelo jeito, não pára nunca. Nos quartos do Hyatt encontram-se flores, vinhos e frutas de boas-vindas. Outra maneira de recepcionar os hóspedes é enviar caixas de chocolates de uma fábrica local, Cadbury's. Repentinamente, os corredores se agitam. Os chocolates são arrancados das mãos dos hóspedes! A empresa Mars pagou dezenas de milhões de dólares para patrocinar, em escala mundial e oficialmente, as guloseimas olímpicas, e não podem ter seu território invadido pela concorrência. "Boas-vindas especiais ao departamento de marketing do COI", diz uma nota impressa no cardápio da brasserie do hotel. Muito especiais, sem dúvida. Um dos membros destacados do Clube, o italiano Primo Nebiolo, senhor supremo do atletismo mundial, desce as escadarias do hotel. Ele se move pelo saguão como se usasse patins. Abraça Charles Mukora, antigo representante da Coca-Cola no Quênia, agora membro do COI. Mukora também participa do conselho da federação de atletismo de Nebiolo. A um passo atrás do presidente segue um de seus assessores de imprensa. As pessoas se cumprimentam com beijos e abraços exagerados. Esposas e filhos acompanham os hóspedes. O programa de atividades cobre a semana inteira, preenchendo as horas disponíveis, nos períodos em que os membros do COI se reúnem. A "programação social" inclui uma visita à fábrica real de porcelana de Worcester e uma excursão a Stratford-upon-Avon, local de nascimento de Shakespeare. Isso sem falar no passeio pelas antiguidades de Shropshire, com direito a almoço em Stanley Hall, residência de um dos diretores da Christies, a famosa firma internacional de leilões. Para terminar, uma exclusiva visita a Willey Park, em companhia dos proprietários da famosa mansão, lorde e lady Forester. Essas saídas se somam às atividades sociais já previstas para os membros da família olímpica. Uma companhia de bale apresenta o Lago dos Cisnes. A orquestra sinfônica da cidade de Birmingham dá um concerto, na outra noite. Há também os banquetes. Um jantar formal, oferecido pelo próprio presidente Samaranch; um almoço com a presença de Sua Majestade a rainha e o jantar promovido pela Associação Olímpica Britânica, em homenagem ao Comité Olímpico Internacional. Este último evento glamouroso teve como anfitriã a Princesa Real Arme, no castelo de Warwick, um dos mais belos castelos medievais da Inglaterra. A princesa Anne faz parte do COI, onde a Grã-Bretanha tem dois representantes, e preside a BOA, Associação Olímpica Britânica. A bem da verdade, ela também preside a Federação Eqüestre Internacional, um cargo herdado do pai, o príncipe Philip. Para realizar este evento, a BOA reservou uma noite no castelo, e recebeu cerca de 300 convidados com champanhe, no salão principal. Em seguida, numa tenda erguida nos gramados do castelo, aconteceu o banquete, com sopa gelada de agrião, salmão e morangos com biscoitos ao brandy e creme. O presidente Samaranch e esposa compareceram ao banquete como convidados de honra. A esposa do presidente desceu graciosamente pela porta traseira da limusine com chofer, e, num reflexo condicionado, ergueu a mão e acenou para a multidão embora não houvesse multidão alguma. A festa era particular.

17 Um cavaleiro de armadura e uma banda de gaita de foles saudou os membros do Clube que chegavam. Um gaiteiro solitário tocava nas ameias iluminadas da Torre Guys, quando os convidados partiram, cerca de três horas depois. Ao receber os agradecimentos, no dia seguinte, um dirigente graduado do BOA retrucou: "Não foi nada. Preferimos as coisas simples." A abertura da sessão, por si só, já foi um grande espetáculo. A cerimônia começou às 15 horas, no dia 12 de junho de 1991, no salão principal do Centro Internacional de Convenções. Acompanhado de uma fanfarra, com os trombeteiros dos Life Guards, o presidente e a Sra. Samaranch entraram na tribuna real, com Sua Majestade a Rainha e o duque de Edimburgo. Atrás deles sentaram-se os membros do COI. Na tribuna real, quebrando o protocolo do COI, instalou-se também Primo Nebiolo. Ele entrou graças a um pedido do presidente Samaranch. Alguns membros do COI ficaram contrariados com a presença do italiano, mas como confidenciaram mais tarde a nós, "como alguém poderia dizer ao presidente do COI quem ele deveria pôr ou não na tribuna real, na abertura da sessão do COI?" Após as referências obrigatórias à visão do barão Pierre de Coubertin, fundador das Olimpíadas modernas, Samaranch disse à platéia: "O esporte olímpico não pode se transformar em mero show business." Ele sugeriu que o modo de se evitar isso seria "convencer os meios de comunicação de massa a nos ajudar a dar mais importância aos valores éticos do esporte." Ele devotou um parágrafo aos problemas éticos do doping, e depois bem mais tempo atualizando os presentes sobre os progressos de seu museu olímpico. Afirmou que "as soluções podem ser encontradas para tudo." Em seguida Sua Majestade a Rainha discursou. Ela disse ao presidente Samaranch que "os olhos do mundo estarão voltados para os resultados das deliberações. Confio que o movimento olímpico continuará a prosperar, sob a direção de pessoas que, como o senhor, servem à causa com tanta devoção." Depois disso, a rainha declarou aberta a 97a. sessão do Comité Olímpico Internacional. A platéia foi brindada, em seguida, com uma apresentação de uma hora da Royal Variety Performance de Birmingham. Em um espetáculo intitulado "Uma Amostra da Grã-Bretanha", membros da Escola de Dança Contemporânea do Norte, Guarda dos Granadeiros, gaitistas e percussionistas da Guarda Escocesa e cantores dos Corais Masculinos dos Midlands apresentaram uma cansativa história das olimpíadas antigas, e depois uma explicação do desenho da bandeira britânica, o Union Jack, com música e da dança. Os membros do COI adoraram tudo. Quando o segundo batalhão da Guarda Escocesa entrou pêlos fundos do auditório e marchou pelo meio da platéia, subindo ao palco de saiote, tocando gaita de foles, os membros do COI acompanharam o ritmo com os pés e as mãos. Depois de ouvirem Amazing Grace em silêncio, embevecidos, começaram a aplaudir com entusiasmo. As estrelas do show foram as crianças fantasiadas de lepre-chauns, uma espécie de duende irlandês. "Elas são sensacionais!" exclamou um membro do COI ao voltar para o Hyatt, onde descansaria um pouco. "Uma das melhores festas de abertura já realizadas." Certos membros do COI, mais idosos, precisavam mesmo de uma soneca, para enfrentar o restante das atividades previstas para aquele dia. Dentro de duas horas, os membros do COI e seus hóspedes deveriam comparecer a um concerto, seguido de ceia no final da noite. Em meio a tanta badalação, cerimônias e programas, fica difícil lembrar que a sessão do COI é o parlamento anual e órgão supremo do movimento

18 olímpico. Na teoria, este encontro anual debate e depois vota a política a ser implementada em nome das Olimpíadas. Apesar do comparecimento maciço da imprensa 500 repórteres, fotógrafos e equipes de televisão credenciados compareceram a Birmingham, quase nada do que se debate realmente no COI é revelado. As reuniões se realizam a portas fechadas. Representantes da imprensa não podem entrar. Em geral, as informações sobre os temas discutidos e decisões tomadas sofre o controle rígido da assessoria de imprensa do COI. Esta operação é controlada por Madame Michele Verdier. Segundo o COI, tratase de "uma pessoa bem-informada, que os jornalistas adoram questionar." A imprensa britânica, contudo, a chama de "o Bernard Ingham do COI", em uma comparação ferina com o famigerado responsável pelo controle das informações de Margaret Thatcher. Madame Verdier controla tudo. Aquela mulher espevitada, pálida, de cabelos escuros cacheados, sempre imaculadamente vestida com trajes escuros, calçando sapatos confortáveis e pesados, desempenha suas tarefas olímpicas como um dobermann. Ela serve de filtro oficial ao COI. De acordo com o sistema de Madame Verdier, a agenda olímpica não muda nunca. Pela manhã, exatamente às 8h45, no início de cada reunião do COI, ela escolta fotógrafos e cinegrafistas até o saguão, para uma "chance de registrar imagens". Ali eles podem fotografar e filmar o Clube, que se prepara para discutir os grandes temas do dia. Sobre o tablado instalam-se os membros do círculo íntimo de Samaranch, a diretoria executiva. Entre eles, Dick Pound, do Canadá, Un Yong Kim, da Coréia do Sul, Kevan Gosper da Austrália e Zhenialing He, da China. Esta "chance" dura exatos quinze minutos. Madame Verdier, depois de sobrevoar a cena ansiosamente, escolta fotógrafos e cinegrafistas para fora, e tranca a porta atrás deles. Os representantes da imprensa mundial sentam-se para tomar café, cortesia da casa. Alguns querem beber algo mais forte. Uma cerveja, por favor. Certamente, senhor. Mas infelizmente precisará pagar por ela. O centro de imprensa ostenta os logotipos e produtos dos financiadores das Olimpíadas. O local é inundado por Coca-Cola e chocolates Mars grátis. As máquinas de escrever eletrônicas são fornecidas pela Brother, e o fax pela Ricoh, patrocinadores mundiais dos Jogos Olímpicos. Os jornalistas aceitam, deslumbrados, as sacolas Adidas, tudo faz parte do esquema de relações públicas. A imprensa entra para a família olímpica, para o time olímpico. No fim da reunião matinal realiza-se a entrevista coletiva, sob o comando de Madame Verdier. Atrás dela, duas gigantescas bandeiras olímpicas são desfraldadas. Os jornalistas presentes ouve*:1 seu relato resumido dos acontecimentos. Se pedem esclarecimentos sobre pontos obscuros, ela se vale de desculpas como "Isso não foi discutido em profundidade", ou "não creio que tal tema estivesse em pauta". Alguns jornalistas mais ousados reclamam. Não tiveram acesso ao hotel Hyatt. Não permitem que entrem e conversem a sós com membros do COI, para tentar descobrir o que realmente aconteceu na sessão secreta. Mas Madame Verdier vê o problema de um outro ângulo. Dois jornalistas japoneses ousaram aproximar-se de um membro graduado do COI, no final de uma sessão, antes que escapassem para seu santuário no Hyatt. Em função disso, a segurança foi reforçada no lado de fora do salão de reuniões, para impedir a repetição do fato. Depois de dois dias de negociações, Madame Verdier anuncia um acordo. Receberemos passes especiais. Mas haverá apenas quarenta passes para o

19 contingente de quinhentos e tantos jornalistas. No dia seguinte apareceu um aviso no centro de imprensa: "Por favor, não abusem do sistema de passes, ou este privilégio será cancelado." Foi posto ali por ordem de Madame Verdier. O sistema de fotos posadas e entrevistas coletivas prossegue. Somente no último dia o presidente Samaranch comparece em pessoa, para falar à imprensa mundial. A última coletiva acontece no salão recém-ocupado pêlos membros do COI. Mesmo no final das deliberações, o serviço de segurança não permite que os jornalistas entrem no local de conferência antes do sinal verde de Madame Verdier. Samaranch chega. Ele inicia sua fala ressaltando: "Encontramos aqui excelentes condições de trabalho." Usa o inglês, idioma oficial do COI, ao lado do francês. Nos fundos do salão, os tradutores vertem as declarações para seis línguas. Samaranch permite perguntas. Querem saber como ficam os casos da Catalunha e Gibraltar, que pressionam por um representante independente no COI. Samaranch responde que acabou de formar mais uma comissão para estudar a questão. Será comandada pelo juiz Mbaye, do Senegal. "Pedirei a ele que comente este tema", diz Samaranch. O juiz, sentado ao lado do presidente, parece perplexo. Diz ao jornalista que fez a pergunta: "Ainda não posso adiantar nada. Fui nomeado para a tarefa hoje de manhã." Os problemas de um recente escândalo de doping são levantados. Samaranch vai abrir inquérito? "Não. Trata-se de um assunto para a Federação Atlética Amadora Internacional", diz o presidente, que encerra o assunto. Conseguir informações específicas vai se tornando difícil, abundam as generalidades. Mas poucos jornalistas o apertam para valer. Depois de 45 minutos, Samaranch declara que a entrevista está encerrada. Quando sai, boa parte dos jornalistas se ergue para aplaudi-lo. O aplauso entusiástico será indubitavelmente ouvido novamente em Barcelona, saudando o líder do Clube. O moto desta Olimpíada é "Amigos para Sempre". Os membros do Clube já são amigos para sempre. E levam uma boa vida, num circo constante de reuniões, negócios e acordos no agora lucrativo, poderoso e badalado mundo do esporte internacional. A ironia é que, em Barcelona, as duas únicas pessoas ausentes desta última reunião do Clube foram os homens que tornaram tudo possível.

20 2 O SISTEMA Naquela manhã de abril o Clube se reuniu em um cenário diferente do carrossel costumeiro de hotéis cinco estrelas, banquetes e espetáculos esportivos internacionais. A reunião ocorreu em 1987, um ano antes da Olimpíada de Seul. O Clube compareceu a um serviço fúnebre, na igreja de Notre-Dame de Lausanne, na Suíça. Os dirigentes do esporte mundial representavam os três ramos da família olímpica O Comité Olímpico Internacional, as federações esportivas internacionais e os comitês olímpicos de cada país. Sentaram-se em silêncio, chocados, enquanto o presidente Juan António Samaranch lembrava a todos o motivo de sua presença. "Estamos aqui reunidos para prestar uma tributo a um grande homem, e rezar por ele." O grande homem, razão do comparecimento dos presidentes e secretários-gerais do vasto mundo do esporte, normalmente tão festeiros, não era nenhum grande atleta olímpico, e muito menos um membro importante do COI. Tratava-se de um empresário. Os altos dirigentes do esporte mundial, atentos e compenetrados nos bancos da igreja de Notre-Dame naquela manhã, estavam ali para honrar a memória de Horst Dassler, diretor da Adidas alemã, a maior companhia fabricante de artigos esportivos do mundo. "Horst Dassler dedicou a vida ao esporte", entoou Samaranch. "Não há necessidade de repetir aqui o que realizou durante sua carreira, pois todos os presentes estão bem-informados." Samaranch não exagerava. Horst Dassler não era a penas o homem que vendia os tênis mais conhecidos do mundo, com as famosas três listas. Horst Dassler criou o Clube. "Ele tinha muitos amigos entre nós", prosseguiu o dirigente olímpico. "E será lembrado e respeitado, durante muito tempo, por todos nós. Lamentamos sinceramente a perda de seu conhecimento, visão e profunda compreensão da complexa realidade esportiva do esporte mundial." Sob a orientação de Dassler no trato da "complexa realidade" esportiva, os dirigentes internacionais ganharam um poder e um prestígio jamais sonhados. "Falo por mim, e com certeza por muitos outros", prosseguiu Samaranch, "ao afirmar que a qualidade mais notável de Horst Dassler foi sua contribuição pessoal a todos os necessitados de assistência no mundo esportivo." Manipulando com astúcia os "necessitados de assistência no mundo esportivo", Dassler criou a estrutura atual do esporte internacional, dominado pêlos empresários. Durante o processo, ele também transformou a Adidas, fabricante de equipamentos esportivos e a empresa de marketing ISL em duas instituições esportivas de grande influência internacional. Cinco anos se passaram desde a morte de Dassler, e a marca Adidas não é mais controlada por sua família. Mas a companhia de marketing ISL sim. Possui exclusividade mundial na venda dos direitos da Copa do Mundo de futebol, do Campeonato Mundial de atletismo, do Campeonato Mundial de basquete e, finalmente, dos Jogos Olímpicos. Além disso, os direitos da ISL sobre alguns destes contratos avançam até o próximo século. "Orgulhamo-nos por fazer parte de seu círculo de amizades. Estou seguro que cada um de nós guarda lembranças muito especiais deste homem extraordinário, a quem o esporte tanto deve. Obrigado, Horst, por tudo que realizou. Adeus, velho amigo. Sentiremos sua falta!"

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação.

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação. O Led Zeppelin sempre foi complicado. Esse era o problema inicial deles. Os shows deles sempre tinham violência masculina. Isso foi um desvio nos anos 1970, que foi uma época muito estranha. Era uma anarquia

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Fundamental 9º Tratamento da Informação. Análise de gráficos e tabelas. Aluno

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação.

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação. Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Professor Matemática Ensino Fundamental 9º DINÂMICA Quem será o campeão? Tratamento da Informação.

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 55 Discurso na cerimónia de abertura

Leia mais

Apaixonado. Pessoal. Serviço.

Apaixonado. Pessoal. Serviço. Apaixonado. Pessoal. Serviço. SOBRe nós ONE Lifestyle é um serviço de gestão global padrão luxo que oferece uma linha de serviços padronizados, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ou seja, onde quer que

Leia mais

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, à imprensa estrangeira especializada (Around the Rings, Inside The Games, EFE, AP, Kyodo News, Reuters), após reunião

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER LIDERANÇA O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER Roselinde Torres foco na pessoa 6 Por Roselinde Torres O que é preciso para ser um grande líder hoje? Muitos de nós temos a imagem de um líder como um

Leia mais

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO A Sra Mary Kay já dizia: nada acontece enquanto você não vende alguma coisa. Se você está

Leia mais

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição Art. 1º - Art. 2º - Art. 3º - O Troféu Brasil de Atletismo é uma competição realizada anualmente que têm por propósito básico a difusão do Atletismo e a verificação

Leia mais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais A campanha do prefeito de Duque de Caxias Alexandre Aguiar Cardoso, natural de Duque de Caxias, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro,

Leia mais

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL CONCEITOS IMPORTANTES (I) Elegibilidade à Afiliação Manual da Diretoria Internacional - obrigações dos clubes constituídos 1. Investigar

Leia mais

INFORMES SETORIAL Aeronáutica fala sobre a segurança nos céus do Brasil

INFORMES SETORIAL Aeronáutica fala sobre a segurança nos céus do Brasil INFORMES SETORIAL Aeronáutica fala sobre a segurança nos céus do Brasil A reportagem exibida na semana passada mostrava algumas falhas na comunicação entre o avião monomotor em que estava o nosso repórter

Leia mais

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES A GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ANTECEDENTES SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES NESSA ÉPOCA

Leia mais

O legado e os megaeventos. Erich Beting 24/10/2012

O legado e os megaeventos. Erich Beting 24/10/2012 O legado e os megaeventos Erich Beting 24/10/2012 O que é legado? Pelo dicionário, a definição mais exata que se pode ter, quando aplicado a um megaevento esportivo, é a seguinte: Legado: o que é transmitido

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Apaixonado. Pessoal. Serviço.

Apaixonado. Pessoal. Serviço. Apaixonado. Pessoal. Serviço. sobre nós Privileged (Privilegiado) é um serviço de gestão global padrão luxo que oferece uma linha de serviços padronizados, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ou seja,

Leia mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Restaurante Top 5 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Mensagem do Restaurante Olá, Sabemos que é momento de comemorar. E se não fosse uma data ou momento especial,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR *

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * PSICODRAMA DA ÉTICA Local no. 107 - Adm. Regional do Ipiranga Diretora: Débora Oliveira Diogo Público: Servidor Coordenadora: Marisa Greeb São Paulo 21/03/2001 I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * Local...:

Leia mais

http://www.comoorganizarcasamento.com

http://www.comoorganizarcasamento.com Como Planejar seu Casamento Sem Stress Copyright 2014 Este e- book é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/98), é proibida a reprodução do livro por meio eletrônico ou impresso. O e- book

Leia mais

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor.

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor. OSVALDO Bom dia! Meu nome é Osvaldo, tenho 15 anos, sou de Santa Isabel SP (uma cidadezinha próxima à Guarulhos) e, com muito orgulho, sou bolsista ISMART! Ingressei no ISMART este ano e atualmente estou

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE JUVENIS têm por propósito básico a integração nacional,

Leia mais

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO Você tem um real interesse em mudar de emprego? O headhunter entende que quando o candidato toma a decisão de avaliar o mercado, ele está à procura de uma oportunidade

Leia mais

O Movimento Olímpico. Aula 1 Olimpismo. Rio 2016 Versão 1.0

O Movimento Olímpico. Aula 1 Olimpismo. Rio 2016 Versão 1.0 O Movimento Olímpico Aula 1 Olimpismo Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Definir o Olimpismo, compreendendo sua filosofia. 2 Identificar os Valores Olímpicos. 3 Reconhecer a estrutura da Família Olímpica.

Leia mais

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015 V.4 - N.4 - Setembro de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal Só no mês de setembro o Parque da Cidade recebeu

Leia mais

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA TEMAS 11 REINO UNIDO GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA Diretores: Lucas A. Kruse Stela Carneiro 1. ESTRUTURAÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO DO COMITÊ Diferentemente dos outros comitês, o Comitê de Imprensa

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI Bíblia para crianças apresenta O SÁBIO REI SALOMÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

EUA e a Copa do Mundo 2014: uma paixão cada vez maior

EUA e a Copa do Mundo 2014: uma paixão cada vez maior EUA e a Copa do Mundo 2014: uma paixão cada vez maior Se para os Estados Unidos não existe nada maior que afinal do campeonato de futebol americano, eles têm que esperar para ver a Copa do Mundo. O que

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 53 Discurso na solenidade de lançamento

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

02/08 - Resposta à matéria "Um aeroporto à espera de comando", do jornal O Globo Seg, 02 de Agosto de 2010 00:00

02/08 - Resposta à matéria Um aeroporto à espera de comando, do jornal O Globo Seg, 02 de Agosto de 2010 00:00 RESPOSTA AO JORNAL O GLOBO 02.08.10 Em relação à matéria Um Aeroporto à espera de um Comando, de Paulo Marqueiro, publicada na edição do dia 1/08/2010, a Infraero considera lamentável a divulgação de tantas

Leia mais

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação Jairo Martins da Silva FOTOs: divulgação E N T R E V I S T A Disseminando qualidade e cultura Superintendente-geral da Fundação Nacional da Qualidade, Jairo Martins da Silva fala sobre o desafio da qualidade

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

TEORIA DA FIRMA Custos de Produção

TEORIA DA FIRMA Custos de Produção Referencia bibliográfica (básica) Economia - Administração VASCONCELOS, M. A. S. E. GARCIA, M. Fundamentos da Economia. São Paulo: Saraiva, 2004. Capitulo 6 Páginas 69 à 92 Alunos: TEORIA DA FIRMA Custos

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55 61 3426.0202 Fax: +55 61 3426.0263 www.apexbrasil.com.br

Leia mais

COMO ESCOLHER O NEGÓCIO DE MARKETING MULTINÍVEL QUE MAIS COMBINA COM SEU PERFIL

COMO ESCOLHER O NEGÓCIO DE MARKETING MULTINÍVEL QUE MAIS COMBINA COM SEU PERFIL 1 COMO ESCOLHER O NEGÓCIO DE MARKETING MULTINÍVEL QUE MAIS COMBINA COM SEU PERFIL Celso Silva 2 Sobre o autor Celso Silva é nascido no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressou

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt São Paulo-SP, 05 de dezembro de 2008 Presidente: A minha presença aqui

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

A TORRE DE BABEL Lição 06

A TORRE DE BABEL Lição 06 A TORRE DE BABEL Lição 06 1 1. Objetivos: Mostrar a tolice do orgulho e dos planos meramente humanos Quando começamos a nos orgulhar e tentamos ser importantíssimos aos próprios olhos, Deus não nos abençoa

Leia mais

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade.

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade. Olá, sou Rita Berlofa dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Brasil, filiado à Contraf e à CUT. Quero saudar a todos os trabalhadores presentes e também àqueles que, por algum motivo, não puderam

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Pesquisa de Opinião Pública Nacional Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Julho de 2008 Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Eleições e Política Corrupção eleitoral

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 97 Discurso no banquete oferece/do

Leia mais

O bê-á-bá das finanças

O bê-á-bá das finanças 14/10/2014 às 05h00 O bê-á-bá das finanças Por Luciana Seabra De São Paulo Annamaria Lusardi: "É bom lembrar que o analfabetismo financeiro é regressivo. É um imposto sobre o pobre" A decepção das pessoas

Leia mais

Manual de instruções Banco Imobiliário e Banco Imobiliário Luxo Documento eletrônico criado e revisado em 01/04/2006

Manual de instruções Banco Imobiliário e Banco Imobiliário Luxo Documento eletrônico criado e revisado em 01/04/2006 Manual de instruções Banco Imobiliário e Banco Imobiliário Luxo Documento eletrônico criado e revisado em 01/04/2006 Um pouco de história: Em 1934, Charles B. Darrow da cidade de Germantown no estado da

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

O que as empresas e profissionais devem fazer na crise!

O que as empresas e profissionais devem fazer na crise! O que as empresas e profissionais devem fazer na crise! Temos visto e vivido no Brasil um constante cenário de lamentações, reclamações, busca de culpados, busca de responsáveis e bodes expiatórios para

Leia mais

Capítulo 18 - Distribuição

Capítulo 18 - Distribuição Capítulo 18 - Distribuição A escolha dos canais de distribuição é provavelmente a decisão mais complexa em marketing internacional. Em alguns mercados, o que prevalece é a concentração de grandes hipermercados

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

A fábula da formiga. Post (0182)

A fábula da formiga. Post (0182) A fábula da formiga Post (0182) Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz. O gerente besouro estranhou a formiga trabalhar sem

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

Desafio para a família

Desafio para a família Desafio para a família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja um

Leia mais

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo.

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. JOÁS, O MENINO REI Lição 65 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. 2. Lição Bíblica: 2 Reis 11; 2 Crônicas 24.1-24 (Base bíblica para a história

Leia mais

Projeto Silver - antecedentes

Projeto Silver - antecedentes Projeto Silver - antecedentes Passámos 25 anos fantásticos no Four Seasons Fairways e, após as nossas celebrações de bodas de prata em 2014, é importante continuar a construir este sucesso. A decoração

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

04 Os números da empresa

04 Os números da empresa 04 Os números da empresa Além de conhecer o mercado e situar-se nele, o empreendedor tem de saber com clareza o que ocorre com os números de sua empresa. Neste capítulo conheça os principais conceitos,

Leia mais

TOTAL DE RESPONDENTES: 698 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 30 de maio e 01 de junho, nas ruas do centro do Rio de Janeiro.

TOTAL DE RESPONDENTES: 698 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 30 de maio e 01 de junho, nas ruas do centro do Rio de Janeiro. Enquete Um estudo feito por matemáticos da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, mostrou que o dia preferido pelas pessoas é o domingo. Os pesquisadores analisaram 2,4 milhões de mensagens pela

Leia mais

CONTRATO DE PARTICIPAÇÃO EM CAMPEONATO

CONTRATO DE PARTICIPAÇÃO EM CAMPEONATO CONTRATO DE PARTICIPAÇÃO EM CAMPEONATO EU,, portador da cédula de identidade R.G. n.º, inscrito no CPF sob n.º, residente e domiciliado na rua, (doravante denominada "COMPETIDOR"); e Associação Brasileira

Leia mais

O HOTEL DAS ESTRELAS NA CAPITAL DO PARAGUAI

O HOTEL DAS ESTRELAS NA CAPITAL DO PARAGUAI O HOTEL DAS ESTRELAS NA CAPITAL DO PARAGUAI Idealizada há mais de 50 anos pela família Vezozzo, a Bourbon Hotéis & Resorts consolida sua atuação no mercado da América Latina, como um grupo internacional

Leia mais

1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014

1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014 1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014 1 INTRODUÇÃO O 1º Prêmio de Comunicação Grupo SMS 2014, com o tema Mobilidade Urbana é uma iniciativa do Grupo SMS, formado pelas empresas Auto Viação Salineira,

Leia mais

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17 O filme O Diabo Veste Prada, dirigido por David Frankel e baseado no livro de Lauren Weisberger, mostra a história de uma jovem jornalista Andrea. Recém formada em uma das melhores universidades dos Estados

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Casarões da Luciana de Abreu estão há 11 anos em disputa na Justiça Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Leia mais

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Um ótimo serviço pode se tornar ruim se os funcionários não confiam em si mesmos. Uma endoentrevista sobre endomarketing. Troquemos de lugar! O título é, sem dúvida,

Leia mais

Mídia kit Outubro/2015

Mídia kit Outubro/2015 Mídia kit Outubro/2015 Quem somos? O Viajadora é um blog feito por duas amigas de infância que gostam de viajar gastando o mínimo possível, mas aproveitando ao máximo. De tanto dar dicas para os amigos,

Leia mais

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível Para quem é este livro? Este livro é para todas aquelas pessoas que fazem o que amam em seu trabalho mas não estão tendo o retorno que gostariam. Este mini guia com 21 sacadas é um resumo dos atendimentos

Leia mais

- A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente faz ser politicamente correto.

- A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente faz ser politicamente correto. {jcomments on} O X-9 vazou a notícia, a culpa é dele, mas a mídia ignora e bate no cartola. - Mas a culpa não é da diretoria! - A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

*8D22119A17* 8D22119A17

*8D22119A17* 8D22119A17 Senhor Presidente, Sras. e Srs. Deputados, sabemos que o poder de transformação ocorre graças à educação e cultura, principalmente, através dos ensinamentos entre as gerações, passados no âmbito familiar

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão 1 ARTIGO Artigo 1º - NATUREZA, OBJETO E APROVAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO Artigo 2º - COMPOSIÇÂO, CARGOS E MANDATOS Artigo 3º - DA PRESIDÊNCIA E SECRETARIADO

Leia mais

MISTER MINAS GERAIS 2013 REGULAMENTO E MANUAL D0 CANDIDAT0. DECOR FEST Patos de Minas - MG 15/08 a 18/08/2013. Final 17/08/2013.

MISTER MINAS GERAIS 2013 REGULAMENTO E MANUAL D0 CANDIDAT0. DECOR FEST Patos de Minas - MG 15/08 a 18/08/2013. Final 17/08/2013. MISTER MINAS GERAIS 2013 REGULAMENTO E MANUAL D0 CANDIDAT0 DECOR FEST Patos de Minas - MG 15/08 a 18/08/2013. Final 17/08/2013. Favor ler com atenção e enviar este regulamento ao seu candidato. Prezado

Leia mais

Senhor Presidente. Senhor Presidente,

Senhor Presidente. Senhor Presidente, Intervenção proferida pelo Deputado Clélio Meneses aquando da discussão do Plano e Orçamento para 2012. Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente, Senhora e Senhores Membros do

Leia mais

Futebol alemão X Futebol brasileiro

Futebol alemão X Futebol brasileiro Futebol alemão X Futebol brasileiro Um fez sua revolução. Outro nem começou! Novembro de 2015 A revolução na Alemanha Eliminação precoce na Eurocopa de 2000 impulsionou as mudanças. Plano de longo prazo

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes:

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO Neste exercício deverá transformar conjuntos de duas frases numa frase apenas. Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: 1)

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Uma Cidade para Todos Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Colaboração Nuno Oliveira, coordenador do Serviço de Psicologia do 1º ciclo do Ensino Básico da EMEC - Empresa Municipal

Leia mais

difusão de idéias AS ESCOLAS TÉCNICAS SE SALVARAM

difusão de idéias AS ESCOLAS TÉCNICAS SE SALVARAM Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias dezembro/2006 página 1 AS ESCOLAS TÉCNICAS SE SALVARAM Celso João Ferretti: o processo de desintegração da educação atingiu em menor escala as escolas técnicas.

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.adnews.com.br Data: 22-02-2010 Imagem Corporativa Grupo TV1 conquista conta digital da Ambev O Grupo TV1 ganhou a disputa na concorrência pela presença digital da marca

Leia mais

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE MENORES XXXIII Masculino e Feminino R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 Emitido em 15/02/06 Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE MENORES têm por

Leia mais

paraíso Novo rumo no Inspiração one experience Relatos de quem tem história

paraíso Novo rumo no Inspiração one experience Relatos de quem tem história Novo rumo no paraíso Como uma viagem para a ilha de Saint Barths fez a mercadóloga Jordana Gheler trocar a carreira que tinha no Brasil por outra muito mais ensolarada [ depoimento concedido a Ana Luiza

Leia mais

22/6/2014 - das 14h às 18h. Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

22/6/2014 - das 14h às 18h. Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. UNITINS CONCURSO PÚBLICO N 001/2014 NÍVEL SUPERIOR COMISSÃO DE CONCURSO E SELEÇÃO REDAÇÃO 22/6/2014 - das 14h às 18h Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais