UNIODONTO ARARAQUARA NORMAS DE PROCEDIMENTOS EM VIGOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIODONTO ARARAQUARA NORMAS DE PROCEDIMENTOS EM VIGOR"

Transcrição

1 UNIODONTO ARARAQUARA NORMAS DE PROCEDIMENTOS EM VIGOR Março/2014

2 NORMAS DE PROCEDIMENTOS O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS E ESTATUTÁRIAS RESOLVE ALTERAR AS NORMAS DE PROCEDIMENTOS EM VIGOR, PASSANDO A VALER A SEGUINTE REDAÇÃO: 1. DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 Atender o Beneficiário com hora marcada. 1.2 Na consulta, exigir sempre a carteirinha mais documento de identidade, ou outro, com foto, comprovando que o paciente é Beneficiário do Sistema Uniodonto. 1.3 É vedado ao Cooperado cobrar no consultório qualquer valor do Beneficiário que conste da tabela de atos cobertos pelo rol de procedimentos da ANS. Essa regra vale também para Beneficiários de empresas que tem ato complementar faturado para a empresa e desconto em folha. Nesse caso o Cooperado deve preencher guia rosa seguindo a tabela de atos complementares e solicitar aprovação pelo Beneficiário na Cooperativa. Os demais casos, o Cooperado fará o acerto financeiro diretamente com o Beneficiário, sem envolvimento da Cooperativa. 1.4 Iniciar o tratamento somente após ter a guia liberada, sob pena de não receber os atos realizados antes da liberação. 2. ORÇAMENTO 2.1 O Cooperado deve preencher correta e completamente as guias de atendimento (guia rosa/intercâmbio). Todos os campos da guia deverão ser preenchidos (data, idade, assinaturas, dentes ausentes e/ou substituídos), dando especial atenção ao odontograma. 2.2 Os dentes a serem restaurados deverão ter as faces preenchidas nos dentes estilizados de cinco faces, padrão Sistema Uniodonto. 2.3 Para os atendimentos de intercâmbio em que o Cooperado emita a guia rosa, os orçamentos serão liberados e ficarão a disposição no SAEx, após a entrega da guia à Cooperativa em até 72 horas (podendo ultrapassar o prazo em caso de imprevistos). A guia aprovada deverá ser impressa no consultório. 2.4 Para os casos de atendimentos emergenciais, o Cooperado deverá preencher uma guia especificamente para a emergência, separada do restante do tratamento a ser executado. O Cooperado deverá observar atentamente código com a descrição do ato a ser realizado, de acordo a tabela de atos da Uniodonto (TUSS). 2.5 As guias que contiverem rasuras e/ou falhas que impossibilitem sua digitação ou pagamento, serão devolvidas ao Cooperado.

3 3. AUDITORIA 3.1 Todos os orçamentos deverão apresentar imagens para serem auditados (incial e final), seguindo o Protocolo para Aprovação por Imagem Todas as guias aprovadas online passarão por auditoria inicial. Desta forma, é dever do Cooperado fazer a imagem do tratamento proposto de maneira que possa ser facilmente visualizado pelo Auditor. Caso o Auditor não consiga fazer seu trabalho, o ato será glosado e nova TISS com nova imagem e/ou RX deverá ser anexada Nos orçamentos de reabertura, as imagens terão a validade até 03 (três) meses. Após esse prazo, novas imagens deverão ser realizadas. 3.2 Havendo qualquer divergência quanto ao tratamento concluído, o Cooperado receberá uma notificação eletrônica e deverá se manifestar no prazo de 72 horas, através dos s e/ou para a solução da irregularidade. Não havendo resposta, o tratamento estará sujeito à glosa ou estorno. 3.3 Quando houver observações quanto ao tratamento proposto, elas deverão constar no campo 47 da TISS, e para esclarecimentos, o Cooperado deverá entrar em contato com o Auditor. 3.4 Para os casos de cárie interproximal de difícil visualização, o Cooperado deverá enviar juntamente com a foto do tratamento proposto, foto da radiografia evidenciando existência da cárie. 3.5 Para os orçamentos locais (aprovados a partir de 01 de novembro de 2013), anexar as imagens iniciais e finais nos atos correspondentes. Orçamentos enviados para pagamento, com procedimentos sem imagens finais, poderão ser glosados. (vide circular 09/2013). 3.6 Todo orçamento submetido à auditoria final com irregularidades já pago ao Cooperado, será estornado e debitado na produção seguinte, se não for resolvida a irregularidade. 3.7 Os tratamentos de Beneficiários em intercâmbio, poderão ter guias aprovadas online seguindo os procedimentos dos Beneficiários locais, bem como guias manuais e aprovação na Cooperativa, passando por auditoria presencial. 4. PRODUÇÃO 4.1 O cálculo da produção é processado da seguinte forma: Orçamentos em pré-pagamento e intercâmbio concluídos e entregues até dia 20, serão pagos no dia 20 do mês seguinte Orçamentos de ato complementar e/ou serviços prestados, serão pagos em 02 parcelas, sendo: Pagamento da 1ª parcela no mês seguinte da aprovação; Pagamento da 2ª parcela no mês seguinte após a conclusão com a entrega da guia. 5. TERMO DE CONCLUSÃO 5.1 Todas as assinaturas apostas na guia de orçamento e TISS (Cooperado e Beneficiário) tem seu valor legal para qualquer ação ou reclamação que possa vir a surgir.

4 5.1.1 É importante que estas assinaturas sejam apostas pelo próprio Beneficiário e Cooperado, salvo em caso de Beneficiário menor de 18 anos, quando então o responsável titular deverá assinar pelo menor. 5.2 Não serão aceitas divergências de assinatura do Beneficiário e/ou Cooperado na TISS (vide campo 47). 6. DESISTÊNCIA E/ OU ABANDONO DO TRATAMENTO 6.1 Interrupções de tratamento, por qualquer motivo (abandono, desistência), deverão ser comunicadas, por escrito na guia, discriminando os atos que foram executados e os que devam ser cancelados e enviando a guia com as devidas assinaturas e imagens finais. 7. GARANTIAS (TRM) 7.1 Seguindo as normas estabelecidas pela Uniodonto do Brasil ficam definidos os seguintes prazos de garantia (Tempo de Recorrência Mês) para os tratamentos realizados: Dentística 24 meses Endodontia 36 meses Periodontia 06 meses Prevenção 06 meses Prótese 36 meses. 7.2 Outras garantias estão na coluna TRM da tabela de atos 7.3 Havendo necessidade de se refazer algum ato odontológico, a responsabilidade será do Cooperado. Caso o Beneficiário, por qualquer motivo, não queira retornar ao mesmo Cooperado, o ato será descontado do primeiro Cooperado e pago ao Cooperado que realizar o ato. 7.4 Casos especiais serão analisados pela Diretoria que decidirá pelo estorno ou não do(s) ato(s). 8. DENTÍSTICA RESTAURADORA 8.1 No pré-pagamento, os critérios para Dentística são: A As restaurações deverão ser realizadas somente nos casos de real existência de cavidade provocada pela cárie, ou em casos de infiltrações ou fraturas. B Sulcos profundos e/ ou pigmentados, assim como manchas brancas, deverão ser mantidas sob controle (avaliação clínica periódica), somente solicitar restaurações, esgotados os meios de controles. C As substituições das restaurações estarão restritas aos casos em que se constatar a existência de infiltração e/ou evidente comprometimento estético para dentes anteriores e só serão aprovadas nos casos onde não for possível sua recuperação. D Quando houver mais de uma restauração na mesma face dental, será considerada apenas uma restauração. E O máximo de faces cobertas autorizadas num mesmo dente são 04 (quatro). F Nos casos de restauração que constem no orçamento como face oclusal, onde se verifica a necessidade de extensão para a proximal, o Cooperado deverá solicitar o estorno do ato e emitir novo orçamento do novo ato. G Caso haja mais de 04 faces a serem restauradas, num mesmo dente, para os casos de contratos em pré-pagamento, o Cooperado está obrigado a restaurar todas, inclusive indicá-las

5 na guia de orçamento, porem receberá as 04 faces e não poderá emitir guias complementares das faces excedentes. H Para os casos de emendas em restaurações pré-existentes, após análise, poderão ser pagas no máximo 1(uma) face. 8.2 As trocas de restaurações posteriores puramente estéticas e os fechamentos de diastemas, não são cobertos nos planos de pré-pagamento, e o beneficiário deverá realizar o pagamento direto com o Cooperado. 8.3 Observar prognóstico das restaurações, nos casos em que a indicação correta for protética. 8.4 Para os Cooperados especialistas em Dentística, a cooperativa pagará 100 US a título de consulta de planejamento para guias aprovadas a cada 30 dias por Beneficiário. 9. CIRURGIA 9.1 Exodontia de dentes inclusos serão consideradas somente quando da inclusão total, sendo necessária comprovação por imagem e radiografia inicial Será considerada semi-inclusão, quando houver parte da coroa erupcionada, sendo também necessária a comprovação por imagem e radiografia inicial. 9.2 Para os casos de dentes semi-inclusos impactados, mal posicionados, onde o cirurgião dentista observa a necessidade de odontosecção e/ou osteotomias mais invasivas, a guia de orçamento deverá ser preenchida como exodontia de dente incluso e acompanhada da imagem da radiografia periapical ou panorâmica para aprovação 9.3 O auditor ao receber o orçamento concluído com as radiografias para análise, poderá alterar a classificação do ato proposto pelo Cooperado. 9.4 Para os casos de extração dos dentes 18/28/38/48 erupcionados (exodontia simples de permanente), o Cooperado poderá solicitar o ato consulta de planejamento e diagnostico, acrescendo com isso, 100 US para cada dente extraído. 10. ENDODONTIA 10.1 Para pagamento das endodontias serão exigidas as radiografias iniciais e finais do tratamento realizado. A Cooperativa pagará ao Cooperado a radiografia de diagnóstico, quando necessária No caso de retratamento endodôntico, o Cooperado deverá comprová-lo com um RX inicial, outro RX de odontometria e um RX final Dente tratado endodônticamente, se extraído dentro do prazo de responsabilidade, haverá auditoria e caso se constate indicação indevida ou deficiência no tratamento, o Cooperado poderá ter o valor pago pela endodontia descontado Nos casos de pulpotomia é necessário RX final do tratamento Os tratamentos endodônticos (locais e intercâmbio) que não estiverem dentro das técnicas científicas preconizadas (exemplo: conduto não obturado, obturação aquém do limite CDC, entre outros problemas), deverão vir acompanhados de relatório elucidativo, para que o mesmo seja pago Para os especialistas, a cooperativa pagará 100 US a título de consulta de planejamento para cada dente tratado.

6 11. PREVENÇÃO 11.1 Para o ato de aplicação tópica de flúor subentende-se que há necessidade de se fazer profilaxia prévia e, portanto, o Cooperado não poderá solicitar nos orçamentos de prépagamento a profilaxia para esse ato Aplicação de selantes A sua execução só poderá ser feita em faces oclusais de dentes posteriores totalmente erupcionados. 12. PERIODONTIA 12.1 Raspagem Por Segmento. Entende-se por esse ato, situação onde o Cooperado necessita fazer a remoção de cálculo e de acordo com a tabela este Ato já inclui o polimento coronário e radicular dos dentes As imagens da raspagem (supra gengival e sub gengival) deverão comprovar a presença de cálculo ou inflamação nos segmentos solicitados. Nos casos de não comprovação, o segmento será glosado e transferido para Profilaxia (liberação dentro das normas, ou seja, inclusa na aplicação tópica de flúor, ou quando não houver solicitação de aplicação de flúor na TISS, poderá ser liberada Profilaxia com até 03 segmentos de raspagem, desde que o Beneficiário possua todos os segmentos). (circular 09/2013) 12.2 Para os especialistas, a cooperativa pagará 100 US a título de consulta de planejamento para cada guia aprovada no período de 30 dias Para a raspagem sub gengival apresentar periograma apenas para os orçamentos de intercâmbio. 13. ORTODONTIA 13.1 Para os pacientes que já estavam em tratamento, principalmente em ortodontia e ortopedia funcional (manutenções), antes do fechamento do contrato com a Uniodonto, o Beneficiário poderá negociar com o Cooperado a transferência para o sistema do convênio; ficando a critério do Cooperado a aceitação ou não da continuidade do tratamento. Caso o Cooperado não aceite a transferência, o Beneficiário terá o direito de pedir toda sua documentação, sem ônus para o mesmo, e escolher outro Cooperado para dar continuidade ao seu tratamento. Todos os novos tratamentos deste Beneficiário deverão seguir as normas do convênio. 14. RADIOLOGIA 14.1 As radiografias de comprovação devem ser acondicionadas em envelope próprio fornecido pela Cooperativa, em cartelas com identificação da área e data, sendo enviadas junto com a TISS concluída ou seguir protocolo de imagens para radiografia. Estas deverão necessariamente ter qualidade suficiente para o fim a que se destinam, bem como para produção de prova em processo administrativo ou judicial, caso contrário, poderão invalidar o pagamento dos atos AS radiografias periapical/interproximal que foram incluídas nas guias de orçamento, deverão ser enviadas junto à guia concluída no ato da entrega dos orçamentos, até dia 20 de cada mês, sendo devolvida posteriormente aos Cooperados sob pena de não ser efetuado o pagamento do ato.

7 14.3 A periodicidade para repetição de radiografias de manutenção é de 06 (seis) meses. Antes do prazo, não serão pagas. 15. ODONTOPEDIATRIA 15.1 Para os especialistas, a cooperativa pagará 100 US a titulo de consulta de planejamento para cada guia aprovada de Beneficiário com idade igual ou inferior à 12 anos, num período mínimo de 30 dias. 16. PROTESE 16.1 Para os especialistas em Prótese a cooperativa pagará 100 US a título de consulta de planejamento para cada elemento tratado pelo Cooperado especialista. 17. URGÊNCIA/EMERGÊNCIA 17.1 O atendimento de urgência/emergência pelo Cooperado independe de autorização da Operadora a quem estiver o Beneficiário vinculado A colagem/remoção de arco lingual e ou qualquer outro artefato de ortodontia não é considerado procedimento de emergência, devendo o Beneficiário procurar o ortodontista para a realização do procedimento ou realizar o ato negociando diretamente com o Beneficiário (Ato Complementar) Todo e qualquer ato referente à ortodontia devera ser considerado Ato Complementar O Cooperado deverá incluir na aprovação online da guia de urgência as fotos iniciais e finais de acordo com o item 3.1 deste conjunto de normas. Os casos que não se enquadrem neste conjunto de normas, serão analisados individualmente pela Auditoria e Diretoria. Serão recusados pela recepção da Operadora os orçamentos que não se enquadrarem nesta resolução. Estas normas entram em vigor a partir de 01 de março de 2014, revogando disposições anteriores. Araraquara, 26 de fevereiro de CONSELHO DE ADMINSTRAÇÃO

PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC

PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC PROTOCOLOS OPERACIONAIS DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A SEREM SEGUIDOS PELOS PERITOS E PRESTADORES DE SERVIÇO DO SESI/DR/AC A) TIPOS DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS A.1 Consulta Inicial Entende-se como exame clínico,

Leia mais

Uniodonto São José dos Campos APRESENTAÇÃO

Uniodonto São José dos Campos APRESENTAÇÃO Uniodonto São José dos Campos APRESENTAÇÃO Prezados (as) Cooperados (as), A presentamos a edição 2014 da Tabela de Atos Odontológicos Local e Intercâmbio, de acordo com a Terminologia Unificada em Saúde

Leia mais

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Grupo: 100-Diagnose - As consultas deverão ser faturadas em Guias de Atendimento - GA, separadamente dos demais procedimentos, que serão faturados na

Leia mais

Manual do Prevencionista

Manual do Prevencionista Manual do Prevencionista Sumário 1- Introdução 2- Instruções de atendimento 2.1- Identificação do beneficiário 2.2- Quanto ao tratamento 2.2.1- Etapas do atendimento 2.2.1.1- Situação atual 2.2.1.2- Fichas

Leia mais

UNIODONTO DUQUE DE CAXIAS INSTRUÇÕES OPERACIONAIS DO SISTEMA UNIODONTO - DUQUE DE CAXIAS

UNIODONTO DUQUE DE CAXIAS INSTRUÇÕES OPERACIONAIS DO SISTEMA UNIODONTO - DUQUE DE CAXIAS UNIODONTO DUQUE DE CAXIAS INSTRUÇÕES OPERACIONAIS DO SISTEMA UNIODONTO - DUQUE DE CAXIAS 1 Solicite ao usuário titular ou dependente do plano o CARTÃO UNIODONTO (Fig.01) acompanhado de um documento de

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia MANUAL DO ASSOCIADO Plano Empresarial A solução definitiva em odontologia MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo

Leia mais

Glosas e negativas. Código da Mensagem. Grupo. Descrição da Mensagem

Glosas e negativas. Código da Mensagem. Grupo. Descrição da Mensagem Glosas e negativas Grupo Descrição da Elegibilidade 1001 Número da carteira inválido Elegibilidade 1002 Número do Cartão Nacional de Saúde inválido Elegibilidade 1003 A admissão do Beneficiário no prestador

Leia mais

ODONTOLOGIA MANUAL DO PRESTADOR

ODONTOLOGIA MANUAL DO PRESTADOR Secretaria de Gestão do STF-Med Seção de Processamento de Despesas Odontológicas ODONTOLOGIA MANUAL DO PRESTADOR 1. ORIENTAÇÕES DE FATURAMENTO JUNTO AO STF-MED Considerando a assinatura do Termo de Credenciamento

Leia mais

Manual do Referenciamento ANS - 41.553-7

Manual do Referenciamento ANS - 41.553-7 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS A 1 A ODONTO é uma Operadora de Planos Odontológicos, devidamente registrada nos órgãos competentes, conforme estabelecido pela Lei 9656/98 que dispõe de Rede Referenciada de Profissionais

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO Prezado (a) Doutor (a): A ORAL ODONTO é uma empresa criada e administrada por profissionais dentistas que se dedicam a oferecer os melhores recursos

Leia mais

NORMAS INTERNAS DE PROCEDIMENTOS

NORMAS INTERNAS DE PROCEDIMENTOS NORMAS INTERNAS DE PROCEDIMENTOS REF.: FUNCIONAMENTO DE CONVÊNIOS JUNHO/2015 Para a padronização do funcionamento dos convênios estas normas devem ser praticadas por todos. Os itens, além de estarem de

Leia mais

EXAMES LABORATORIAIS DIAGNOSTICO ANATOMOPATOLOGICO EM MATERIAL DE BIOPSIA NA REGIAO BUCO-MAXILO- 81000138 FACIAL

EXAMES LABORATORIAIS DIAGNOSTICO ANATOMOPATOLOGICO EM MATERIAL DE BIOPSIA NA REGIAO BUCO-MAXILO- 81000138 FACIAL UNIODONTO PORTO ALEGRE Modalidade pré-pagamento sem coparticipação, ou seja, o contratante pagará apenas o valor da mensalidade e terá a sua disposição todos os beneficios previstos pela ANS. Atendimento

Leia mais

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - UNICOODONTO

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - UNICOODONTO REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - UNICOODONTO V.02 jan./14 Este Regulamento aplica-se ao serviço de assistência odontológica oferecido pela Atual Tecnologia e Administração de Cartões Ltda ("ATUAL"),

Leia mais

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO Este Manual tem por finalidade orientar os procedimentos de preenchimento da Web Guia do CREDENCIADO no atendimento aos beneficiários

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS

SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS 2014 Tecnologia da Informação - TI Unimed Cascavel MANUAL HILUM 4.0 - FISIOTERAPIA A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro

Leia mais

REGULAMENTO ODONTOLÓGICO

REGULAMENTO ODONTOLÓGICO REGULAMENTO ODONTOLÓGICO Regulamento Vigente REGULAMENTO ODONTOLÓGICO ARTIGO 1º - A Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo - AFRESP - prestará a seus associados inscritos na Administração

Leia mais

Horário: de 08:00 às 18:30h Segunda a Sexta-feira. Telefone: (32) 3215-0706

Horário: de 08:00 às 18:30h Segunda a Sexta-feira. Telefone: (32) 3215-0706 Prezado Usuário A UNIODONTO-JF sente-se honrada em tê-lo como cliente. Este Manual contém as informações necessárias para utilização do Sistema UNIODONTO. Leia-o com atenção e sempre o tenha à mão para

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça TABELA DE ODONTOLOGIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA INSTRUÇÕES DE FATURAMENTO 1. Deverão ser faturados ao STJ somente os tratamentos concluídos. 2. Quando a(s) perícia(s) for(em) obrigatória(s) para

Leia mais

A EMPRESA. Visão. Missão

A EMPRESA. Visão. Missão MANUAL DE RH 2015 A EMPRESA Com mais de 18 anos e com profundo conhecimento sobre saúde bucal, a DENTALPAR destaca-se no mercado odontológico pela qualidade nos serviços prestados e por promover e manter

Leia mais

Art. 15 Além de outros motivos de direito, o Conselho de Administração é obrigado a eliminar o cooperado que:

Art. 15 Além de outros motivos de direito, o Conselho de Administração é obrigado a eliminar o cooperado que: Para a padronização do funcionamento dos convênios estas normas devem ser praticadas por todos. Os itens, além de estarem de acordo com uma filosofia cooperativista, são baseados nos estatutos, e nas leis

Leia mais

ANEXO I TABELA PARA ASSISTIDOS PLANO INDIVIDUAL INTERMEDIÁRIO FAIXA ETÁRIA PLANO INTERMEDIÁRIO

ANEXO I TABELA PARA ASSISTIDOS PLANO INDIVIDUAL INTERMEDIÁRIO FAIXA ETÁRIA PLANO INTERMEDIÁRIO ANEXO I TABELA PARA ASSISTIDOS PLANO INDIVIDUAL INTERMEDIÁRIO FAIXA ETÁRIA PLANO INTERMEDIÁRIO DE 0 A 17 ANOS R$56,00 DE 18 A 29 ANOS R$78,40 DE 30 A 39 ANOS R$100,80 DE 40 A 49 ANOS R$123,20 DE 50 A 59

Leia mais

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco DIRETORIA ADMINISTRATIVA. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco DIRETORIA ADMINISTRATIVA. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Companhia Hidro Elétrica do São Francisco DIRETORIA ADMINISTRATIVA Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Número Sistema : RECURSOS HUMANOS Sub-Sistema : Vigência : 01/12/2014 Emissão : 01/12/2014

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ. TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR Odontologia

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ. TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR Odontologia MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR Odontologia Brasília/DF - 2007 1 1. Introdução A meta deste trabalho é estruturar e auxiliar no correto preenchimento das

Leia mais

APLICAÇÃO DA REGRA DE INTERCÂMBIO. Disposições Gerais

APLICAÇÃO DA REGRA DE INTERCÂMBIO. Disposições Gerais APLICAÇÃO DA REGRA DE INTERCÂMBIO Disposições Gerais Salvo exceção expressamente prevista, os procedimentos constantes na Tabela de Intercâmbio compreendem todos os métodos, técnicas, materiais e acessórios

Leia mais

Cobertura RN 338 Lei 9656/98:

Cobertura RN 338 Lei 9656/98: Cobertura RN 338 Lei 9656/98: CÓDIGO PROCEDIMENTO Flex 30% GRUPO 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS R$ 7,62 CONSULTAS 81000030 CONSULTA ODONTOLÓGICA R$ 10,58

Leia mais

Plano de Assistência Odontológica

Plano de Assistência Odontológica Sociedade Meridional de Educação (Some) União Sul Brasileira de Educação e Ensino (USBEE) Plano de Assistência Odontológica NORMA Atualização em 23/09/2015 Todos os empregados das Mantenedoras Sociedade

Leia mais

Incisão e Drenagem extra-oral de abscesso, hematoma e/ou flegmão da região buco-maxilo-facial

Incisão e Drenagem extra-oral de abscesso, hematoma e/ou flegmão da região buco-maxilo-facial CÓDIGO 81000049 81000057 82000468 Diagnóstico, Urgência-Emergência: Noturna, Sábado, Domingo ou Feriado (procedimento abaixo) Consulta odontológica de Urgência (Horário normal das 08:00 horas às 18:00

Leia mais

parceiro Manual do Credenciado Rede Credenciada Odonto A Excelência em Odontologia Só um pode oferecer tanto! Só um parceiro pode oferecer tanto!

parceiro Manual do Credenciado Rede Credenciada Odonto A Excelência em Odontologia Só um pode oferecer tanto! Só um parceiro pode oferecer tanto! ANS Nº 406481 MKT Odonto A Só um parceiro pode oferecer tanto! Manual do Credenciado parceiro Só um pode oferecer tanto! Rede Credenciada Odonto A Excelência em Odontologia Odonto A Saúde Empresarial Rua

Leia mais

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Especialidade: ENDODONTIA

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Especialidade: ENDODONTIA Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Grupo: 100-Diagnose - As consultas deverão ser faturadas em Guias de Atendimento - GA, separadamente dos demais procedimentos, que serão faturados

Leia mais

Manual do Credenciado

Manual do Credenciado Manual do Credenciado Prezado (a) Credenciado (a), Este manual tem o objetivo de orientar e esclarecer as dúvidas relacionadas aos atendimentos prestados pelo credenciado aos beneficiários da Sermed Odonto.

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 01/2011, DE 10 DE MARÇO DE 2011

INSTRUÇÃO Nº 01/2011, DE 10 DE MARÇO DE 2011 INSTRUÇÃO Nº 01/2011, DE 10 DE MARÇO DE 2011 (Divulgada em 22 de março de 2011 entrando em vigor em 04 de abril de 2011) O Conselho de Administração da Uniodonto Araraquara, no uso de suas atribuições

Leia mais

F.A.Q. ( FREQUENTLY ASKED QUESTIONS)

F.A.Q. ( FREQUENTLY ASKED QUESTIONS) F.A.Q. ( FREQUENTLY ASKED QUESTIONS) Cobertura dos planos e procedimentos. PLANO FIRST Rol ANS Consultas e Diagnóstio; Urgência/Emergência; Radiologia (Radiografias Intraorais e Rx Panorâmica); Odontopediatria;

Leia mais

Benefício Plano Odontológico

Benefício Plano Odontológico ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 3.1. Planos do Benefício Odontológico... 2 3.1.1. Dental I... 2 3.1.2. Dental II... 2 3.1.3. Dental II Plus E (com porcelana)... 2

Leia mais

MANUAL DE LISTA PRESENCIAL E CONFIRMAÇÃO DE ATENDIMENTO

MANUAL DE LISTA PRESENCIAL E CONFIRMAÇÃO DE ATENDIMENTO MANUAL DE LISTA PRESENCIAL E CONFIRMAÇÃO DE ATENDIMENTO Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador na Confirmação de Atendimento e Lista

Leia mais

1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006

1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1002 NÚMERO DO CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 A ADMISSÃO DO BENEFICIÁRIO NO PRESTADOR OCORREU ANTES DA INCLUSÃO 1003 DO BENEFICIÁRIO

Leia mais

TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master

TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master (ANEXO A - ROL DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS EXIGIDOS PELA ANS)- Tabela Cliente CH = Coeficiente de Honorário Odontológico Valor do CH = R$ USO = Unidade

Leia mais

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE ANS nº 34.600-4 AUTORIZADOR ON-LINE Para ter acesso ao autorizador on-line da Uniodonto Piracicaba siga os passos abaixo: 1 Acesse www.uniodontopiracicaba.com.br e clique em

Leia mais

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS DESCRIÇÃO DO SERVIÇO 01. DIAGNÓSTICO Exame clínico inicial Consultas com hora marcada Exame clínico final Exame admissional (exame de sanidade dentária) 02. ATENDIMENTO DE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DE N 16 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DE N 16 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009. INSTRUÇÃO NORMATIVA DE N 16 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2009. O Diretor Executivo do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis - SERV SAÚDE, no uso de suas atribuições

Leia mais

1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1002 NÚMERO DO CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006

1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1002 NÚMERO DO CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1001 NÚMERO DA CARTEIRA INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1002 NÚMERO DO CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE INVÁLIDO 16/11/2006 16/11/2006 1003 A ADMISSÃO DO BENEFICIÁRIO NO PRESTADOR OCORREU ANTES DA INCLUSÃO DO BENEFICIÁRIO

Leia mais

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo!

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! É uma honra para a OdontoGroup tê-lo como cliente. Afinal, são mais de 18 anos trabalhando para levar a você e à sua família uma das melhores e mais seguras coberturas

Leia mais

Serviço odontológico. normas e orientações

Serviço odontológico. normas e orientações 1 Serviço odontológico normas e orientações 2 3 Seja bem-vindo ao Serviço Odontológico do Sesc! 4 Normas e Orientações do Serviço Odontológico As normas e orientações a seguir garantem um tratamento mais

Leia mais

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1 Manual do Prestador Versão 1.0 Maio/2014 Manaus - Amazonas 1 SUMÁRIO Apresentação... 3 1. Identificação do beneficiário...3 2. Atendimento ao beneficiário... 4 2.1. Requisitos para o atendimento... 4 2.2.

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 23, DE 29 DE SETEMBRO DE 2009

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 23, DE 29 DE SETEMBRO DE 2009 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO 23, DE 29 DE SETEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a assistência odontológica na especialidade de Ortodontia. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de 1 www.santahelenasuade.com.brmecanismos de Regulação 2 A CONTRATADA colocará à disposição dos beneficiários do Plano Privado de Assistência à Saúde, a que alude o Contrato, para a cobertura assistencial

Leia mais

Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios.

Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios. Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios. Requisitos Para acessar o sistema de aprovação de Ficha de Tratamento Eletrônica Correios é preciso ter instalado no computador um (Navegadores

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO

GUIA DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO GUIA DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO Com o objetivo de tornar o processo de autorização, faturamento e pagamento dos atendimentos odontológicos mais eficiente, recomendamos a leitura completa e minuciosa

Leia mais

Anexo VII - NORMATIVAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO CONTRATO

Anexo VII - NORMATIVAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO CONTRATO Anexo VII - NORMATIVAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO CONTRATO Tabelas de honorários e coberturas: A Tabela de Serviços Odontológicos, utilizada para fins de pagamento dos serviços, é própria da CELOS, cuja

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO. Prezado colega,

MANUAL DO CREDENCIADO. Prezado colega, MANUAL DO CREDENCIADO Prezado colega, A DENTSY é uma empresa especializada em atendimento odontológico empresarial de alto padrão. Fundada por Cirurgiões-Dentistas, que participam tanto do processo administrativo,

Leia mais

MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS Este Manual faz parte integrante do Termo de Credenciamento firmado entre a SÃO FRANCISCO ODONTOLOGIA,

Leia mais

Código Estruturado. 79 81000138 Diagnóstico anatomopatológico em material de biópsia. 79 81000154 Diagnóstico anatomopatológico em peça cirúrgica na

Código Estruturado. 79 81000138 Diagnóstico anatomopatológico em material de biópsia. 79 81000154 Diagnóstico anatomopatológico em peça cirúrgica na TUSS Odontologia Código Procedimento US Código Estruturado Especialidade US DIAGNÓSTICO DIAGNÓSTICO 01.01 CONSULTA ODONTOLÓGICA INICIAL 65 81000065 Consulta odontológica inicial 65 01.05 CONSULTA ODONTOLÓGICA

Leia mais

Tabela de Procedimentos Básicos UNIODONTO TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO-III UNIODONTO-SC

Tabela de Procedimentos Básicos UNIODONTO TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO-III UNIODONTO-SC Tabela de Procedimentos Básicos UNIODONTO TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO-III UNIODONTO-SC Baseado na Lei 9656 e RN 211 - Edição outubro/2011 - Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS).

Leia mais

Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web

Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web 1. Como faço pedido de intercâmbio pelo autorizador? Acessando a página inicial do autorizador encontrará na barra de tarefas lateral a opção INTERCÂMBIO. Para intercâmbio,

Leia mais

Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n 40.722-4

Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n 40.722-4 Manual do Prestador Saúde o ANS - n 40.722-4 SEPACO Prezado prestador, Este manual tem como objetivo formalizar a implantação das rotinas administrativas do Sepaco Saúde, informando as características

Leia mais

ÍNDICE. 2.1. Funcionalidades... 5

ÍNDICE. 2.1. Funcionalidades... 5 ÍNDICE 1. PRIMEIRO ACESSO AO SITE... 3 2. MAPA DO SITE... 4 2.1. Funcionalidades... 5 3. ENVIO DE COBRANÇAS ELETRÔNICAS... 5 3.1. Solicitações... 7 3.1.1. Internação... 7 3.1.2. Prorrogação... 8 3.1.3.

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA REQUISIÇÃO ON-LINE. Unimed Jundiaí Cooperativa de Trabalho Médico Elaboração Setembro de 2008

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA REQUISIÇÃO ON-LINE. Unimed Jundiaí Cooperativa de Trabalho Médico Elaboração Setembro de 2008 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA REQUISIÇÃO ON-LINE Unimed Jundiaí Cooperativa de Trabalho Médico Elaboração Setembro de 2008 CONCEITO A Requisição on-line substitui o documento - Guia de Solicitação de Internação

Leia mais

Controle de Hemorragia sem Aplicação de Agente Hemostático em região Buco-maxilo-facial 82000484 130

Controle de Hemorragia sem Aplicação de Agente Hemostático em região Buco-maxilo-facial 82000484 130 ANEXO I TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS AGEMED Baseado na Lei 9656 e RN 211 - Edição julho/2014 Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). NOMENCLATURA / PROCEDIMENTO CÓDIGO TUSS RAIO X

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM Versão 01/2013 XML 11 IDENTIFICAÇÃO VOAM VOLVO ODONTOLOGIA E ASSISTÊNCIA MÉDICA. Razão Social: VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA. CNPJ: 43.999.424/0001-14 Registro

Leia mais

MANUAL DE ATENDIMENTO PARA BENEFICIÁRIOS COM FRANQUIA PLANO FÁCIL/AFFINITY

MANUAL DE ATENDIMENTO PARA BENEFICIÁRIOS COM FRANQUIA PLANO FÁCIL/AFFINITY FRANQUIA MANUAL DE ATENDIMENTO PARA BENEFICIÁRIOS COM FRANQUIA PLANO FÁCIL/AFFINITY A franquia é um valor pago pelos beneficiários do Plano Fácil/Affinity pelos serviços odontológicos, efetivamente utilizados.

Leia mais

Manual do Cliente. Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada.

Manual do Cliente. Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada. Manual do Cliente IDENTIFICAÇÃO ODONTOGROUP Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada. No seu cartão de acesso personalizado,

Leia mais

COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV

COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV DIAGNÓSTICO exame inicial exame periódico perícia procedimento diagnóstico anatomopatológico exame histopatológico teste de fluxo salivar

Leia mais

Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios.

Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios. Aprovação da Ficha de Tratamento Beneficiários Correios. Requisitos Para acessar o sistema de aprovação de Ficha de Tratamento Eletrônica Correios é preciso ter instalado no computador um (Navegadores

Leia mais

NOVA TABELA DE PROCEDIMENTOS - TUSS PROCEDIMENTOS PLANOS PESSOA JURÍDICA VALOR CÓDIGO DESCRIÇÃO ANEXO 1 ANEXO 2 B1 E E-UN EX JÚNIOR US DIAGNÓSTICO

NOVA TABELA DE PROCEDIMENTOS - TUSS PROCEDIMENTOS PLANOS PESSOA JURÍDICA VALOR CÓDIGO DESCRIÇÃO ANEXO 1 ANEXO 2 B1 E E-UN EX JÚNIOR US DIAGNÓSTICO NOVA TABELA DE PROCEDIMENTOS - TUSS PROCEDIMENTOS PLANOS PESSOA JURÍDICA VALOR CÓDIGO DESCRIÇÃO ANEXO 1 ANEXO 2 B1 E E-UN EX JÚNIOR US 81000030 CONSULTA ODONTOLÓGICA X X X X X X X 85 CONTROLE DE HEMORRAGIA

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR WEB

MANUAL DO PRESTADOR WEB MANUAL DO PRESTADOR WEB Sumário 1. Guia de Consulta... 3 2. Guia de Procedimentos Ambulatoriais... 6 3. Guia de Solicitação de Internação... 8 4. Prorrogação de internação... 8 5. Confirmação de pedido

Leia mais

Atenção: Cobranças com códigos antigos serão aceitas/processadas somente para atendimentos realizados até 21/11/2010.

Atenção: Cobranças com códigos antigos serão aceitas/processadas somente para atendimentos realizados até 21/11/2010. Rio de Janeiro, 18 de outubro de 2010. PASA/CE 031/10 Assunto: Manual do Credenciado Odontológico do PASA/Vale Prezado(a) credenciado(a), O PASA, visando a melhoria constante do seu fluxo de processamento

Leia mais

RHFOUS. Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM.

RHFOUS. Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. RHFOUS Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. 2011 RHFOUS Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. 2011 APRESENTAÇÃO O UNAFISCO SAÚDE é o Plano

Leia mais

Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev

Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev Plano Integral... TRATAMENTO AMBULATORIAL/DIAGNÓSTICO Consulta EMERGÊNCIA Colagem de fragmentos (consiste na recolocação de partes de dente que sofreu fratura,

Leia mais

EXCELÊNCIA NOS RESULTADOS

EXCELÊNCIA NOS RESULTADOS INSTITUCIONAL 31 anos no mercado odontológico; Presença com sedes em 10 cidades brasileiras, dentre elas 9 capitais; Solidez e tradição na atenção à Saúde Bucal; Mais de 2 milhões de beneficiários; Mais

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Planilha1. Controle de hemorragia com aplicação de agente hemostático em região buco-maxilo-facial

Planilha1. Controle de hemorragia com aplicação de agente hemostático em região buco-maxilo-facial 81000421 Radiografia periapical CIRURGIA Planilha1 DIAGNÓSTICO 81000065 Consulta odontológica inicial 81000111 Diagnóstico anatomopatológico em citologia esfoliativa na região buco-maxilo-facial 81000138

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS Conteúdo MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS... 2 Conceito de Manual Procedimentos... 2 Objetivos do Manual... 2 Aspectos Técnicos... 2 1. ACESSO AO SISTEMA ODONTOSFERA... 3 2. STATUS DO PACIENTE NO SISTEMA...

Leia mais

Valor total do protocolo diferente do valor total das guias Protocolo 1199 Outros

Valor total do protocolo diferente do valor total das guias Protocolo 1199 Outros 1.1. Glosas, negativas e demais mensagens Grupo Descrição da Elegibilidade 1001 Número da carteira inválido Elegibilidade 1002 Número do Cartão Nacional de Saúde inválido Elegibilidade 1003 A admissão

Leia mais

Autorização de Intercâmbio pela Web

Autorização de Intercâmbio pela Web Autorização de Intercâmbio pela Web Exclusivamente para Cooperados UNIODONTO DO RIO DE JANEIRO COOPERATIVA ODONTOLÓGICA LTDA. Av. Passos, 120 / 11º andar - Centro - Rio de Janeiro - CEP 20051-040 Tel.:

Leia mais

REGULAMENTO DE CERTIFICAÇÃO DO BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL (BBO)

REGULAMENTO DE CERTIFICAÇÃO DO BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL (BBO) REGULAMENTO DE CERTIFICAÇÃO DO BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL (BBO) Artigo 1 o O BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL (BBO) tem como um de seus objetivos certificar ortodontistas,

Leia mais

Rol Mínimo. Cobertura detalhada

Rol Mínimo. Cobertura detalhada Cirurgia Alveoloplastia Amputação radicular com obturação retrógrada Amputação radicular sem obturação retrógrada Apicetomia birradiculares com obturação retrógrada Apicetomia birradiculares sem obturação

Leia mais

O QUE É O POD III? QUEM PODE SER INSCRITO NO POD III?

O QUE É O POD III? QUEM PODE SER INSCRITO NO POD III? APRESENTAÇÃO Esta CARTILHA é destinada aos beneficiários responsáveis (titulares de grupos familiares) do Plano de Assistência Odontológica III (POD III), da Caixa de Assistência dos Empregados do Banco

Leia mais

3. Quais são os planos disponíveis para a contratação do produto BB Dental Massificado?

3. Quais são os planos disponíveis para a contratação do produto BB Dental Massificado? 1. Quem é a Brasildental? Empresa criada a partir da associação do Banco do Brasil e OdontoPrev, com a finalidade de distribuir e comercializar, por meio da BB Corretora, planos odontológicos sob a marca

Leia mais

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos.

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos. Plano Odontologico CONHEÇA O SEU PLANO O plano oferecido pela sua Empresa junto à Prodent possui ampla cobertura nas principais especialidades odontológicas, para que você e seus dependentes possam cuidar

Leia mais

ANEXO I CÓD. C O N S U L T A I N I C I A L QUANT. VALOR. 110 Consulta inicial (exame clínico e plano de tratamento ) 100 22,00

ANEXO I CÓD. C O N S U L T A I N I C I A L QUANT. VALOR. 110 Consulta inicial (exame clínico e plano de tratamento ) 100 22,00 ANEXO I C O N S U L T A I N I C I A L 110 Consulta inicial (exame clínico e plano de tratamento ) 100 22,00 U R G Ê N C I A E E M E R G Ê N C I A 121 Curativo em caso de hemorragia bucal 175 38,50 122

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2008

ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2008 1 DIRETORIA DE SAÚDE GABINETE ORDEM DE SERVIÇO Nº 001.1/2008 Dispõe sobre a implantação da Auditoria Eletrônica de Contas. O DIRETOR DE SAÚDE DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL,

Leia mais

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição Manual de Reembolso 2ª edição Você sabia que quando não utiliza os serviços da rede credenciada do Agros, seja por estar fora da área de cobertura do plano de saúde ou por opção, pode solicitar o reembolso

Leia mais

Clique na logomarca para ir ao próximo slide.

Clique na logomarca para ir ao próximo slide. Clique na logomarca para ir ao próximo slide. ANS N.º 38.874-2 A única operadora de planos odontológicos de Betim que possui mais de 40 clínicas odontológicas, onde os associados da Asmub podem escolher

Leia mais

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA 1. OBJETIVO 1.1. Disponibilizar a prestação continuada de serviços odontológicos, sem limite financeiro, na forma de Plano Privado de Assistência à Saúde, conforme

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

www.dentaluni.com.br

www.dentaluni.com.br TUSS PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS SUPERIOR EMERGÊNCIA 82000468 Controle de hemorragia com aplicação de agente hemostático em região bucomaxilofacial coberto 82000484 Controle de hemorragia sem aplicação

Leia mais

Tabela de Honorários

Tabela de Honorários Tabela de Honorários CONSULTA Código Descrição do Procedimento Quantidade USO Dente/ Área RX Garantia Evento COBERTURA PLANO REGRAS TÉCNICAS 81000065 CONSULTA ODONTOLÓGICA INICIAL 40 - - 6 MESES TODOS

Leia mais

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc Página: 1 Página: 2 INDICE EMISSÃO DE GUIAS VIA INTERNET... 3 WEBGUIAS...4 1. Página Inicial...5 2. Alterando a senha padrão fornecida pela Santa Casa Saúde:...6 3. Mensagens WEB...7 4. Autorização de

Leia mais

Liberação de procedimentos de forma direta.

Liberação de procedimentos de forma direta. Novos diferenciais. Novas formas de fazer o cliente sorrir. Atuação em todo território Nacional de forma direta. Liberação de procedimentos de forma direta. Ainda mais profissionais para atendimento. Cooperativa

Leia mais

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. INFORMAÇÕES REGULAMENTARES:...3 3. ACESSO AO SISTEMA...3 4. INCLUSÃO DE USUÁRIOS...4 5. FATURAMENTO ELETRÔNICO...5 6. GUIA

Leia mais

MANUAL RECURSO DE GLOSA

MANUAL RECURSO DE GLOSA MANUAL RECURSO DE GLOSA Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Recurso de Glosa no Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador, bem como estabelecer normas de atuação que facilitem

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 876/2013 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS (PESSOA JURÍDICA)

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 876/2013 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS (PESSOA JURÍDICA) RETIFICAÇÃO II EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 876/2013 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS (PESSOA JURÍDICA) O SESI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna pública RETIFICAÇÃO

Leia mais

GUIA DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO UNIODONTO CAPITAL Edição - 31/08/2015

GUIA DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO UNIODONTO CAPITAL Edição - 31/08/2015 GUIA DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO UNIODONTO CAPITAL Edição - 31/08/2015 1. Conceito: Serviço odontológico prestado pela Uniodonto de São Paulo, mediante convênio com a ABET e pagamento de mensalidade por

Leia mais

Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo!

Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo! Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo! Sorria! Assim como cerca de 6,2 milhões de brasileiros, você agora poderá contar com os melhores serviços odontológicos do país. Este Plano, resultado de uma

Leia mais

Prezado Associado, Porque o nosso maior compromisso é com você! Como Manter Contato com a Operadora OdontoGroup

Prezado Associado, Porque o nosso maior compromisso é com você! Como Manter Contato com a Operadora OdontoGroup Prezado Associado, É um grande prazer ter você como cliente. Afinal, trabalhamos muito para levar a você e a sua família uma das melhores e mais seguras coberturas de plano odontológico do Brasil. Para

Leia mais

Será cobrado o valor de R$ 7,90 por mês referente à prestação do serviço, preço que poderá ser alterado sem aviso prévio.

Será cobrado o valor de R$ 7,90 por mês referente à prestação do serviço, preço que poderá ser alterado sem aviso prévio. CONDIÇÕES GERAIS DA ASSISTÊNCIA MÉDICA E DENTAL 1. INTRODUÇÃO Os serviços de Assistência Médica e Dental são destinados a atender os beneficiários dos cartões de crédito Santander. Este serviço será prestado

Leia mais

Institucional Invest Oral

Institucional Invest Oral Institucional Invest Oral A Invest Oral Fundada em 2003, por nosso sócio fundado Dr. Fabio Loriato Calmon; possui grande expertise conquistada ao longo de seus 12 anos de existência; Uma empresa operadora

Leia mais

A manutenção acompanhará periodicamente o paciente, identificando, o mais cedo possível, qualquer desequilíbrio relacionado a sua saúde.

A manutenção acompanhará periodicamente o paciente, identificando, o mais cedo possível, qualquer desequilíbrio relacionado a sua saúde. Prezado Credenciado, Diante do modelo atual de cuidados voltados para a promoção de saúde e prevenção de doenças e da missão de aproximar a sociedade da Odontologia, a Rede Dental conta com a efetiva participação

Leia mais

Criado em Fevereiro de 2008 MANUAL DO CREDENCIADO

Criado em Fevereiro de 2008 MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO ÍNDICE 3... 1 - Introdução 4... 2 - Identificação do Beneficiário 5... 3 - Cobertura de Planos 6... 3.1 - Prótese 7... 3.2 - Ortodontia 8... 3.3 - Implante 9... 3.4 - Clareamnento

Leia mais