TERMO DE REFERÊNCIA APOIO À GESTÃO E MELHORIA DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMO DE REFERÊNCIA APOIO À GESTÃO E MELHORIA DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA APOIO À GESTÃO E MELHORIA DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviço continuado de Apoio à Gestão e Melhoria de Processo de Negócios da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH, conforme condições e especificações estabelecidas neste Termo. 2. OBJETIVO E BENEFÍCIOS DA CONTRATAÇÃO 2.1. Atender às demandas de identificação e otimização de processos baseado nos conceitos e práticas de gestão de processos definido no CBOK Guia para o Corpo Comum de Conhecimento sobre Gestão de Processos de Negócio (BPM Business Process Management) com vistas a dar suporte à automação de rotinas e melhorar a qualidade dos serviços da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH Realizar atividades de Planejamento e Estratégia, Análise de Processos de Negócio, Desenho e Modelagem de Processos de Negócio, Implementação, Monitoramento, Controle e Refinamento dos Processos, viabilizando o aumento de resultados e o alcance de objetivos estratégicos da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH. 3. JUSTIFICATIVA 3.1. Criada em 2011, por meio da Lei nº , a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares EBSERH, uma empresa pública vinculada ao Ministério da Educação, integra um conjunto de ações empreendidas pelo Governo Federal no sentido de recuperar os hospitais vinculados às universidades federais Desde 2010, por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, criado pelo Decreto nº 7.082, foram adotadas medidas que contemplam a reestruturação física e tecnológica das unidades, com a modernização do parque tecnológico; a revisão do financiamento da rede, com aumento progressivo do orçamento destinado às instituições; a melhoria dos processos de gestão; a recuperação do quadro de recursos humanos dos hospitais e o aprimoramento das atividades hospitalares vinculadas ao ensino, pesquisa e extensão, bem como à assistência à saúde Atualmente, no Brasil, existem 46 (quarenta e seis) Hospitais Universitários HU s, sendo que, até setembro de 2013, 34 (trinta e quatro) HU s já haviam manifestado interesse em aderir à EBSERH e 9 (nove) já assinaram contrato de

2 gestão com a Empresa. Quando uma Universidade adere à EBSERH e assina o contrato de gestão, o HU s se torna uma filial da EBSERH Diante do desafio da Empresa de buscar e consolidar um modelo de gestão que garanta alcançar os objetivos estratégicos da EBSERH, bem como promover a padronização de procedimentos administrativos e assistenciais na matriz e nas filiais, a Empresa tem buscado a utilização da Gestão por Processos, identificando e mapeando Processos Estratégicos, Processos Finalísticos e Processos de Suporte Processos Estratégicos contemplam as ações estratégicas que necessitam de monitoramento constante por meio de indicadores identificados quando do desenho do caminho crítico do processo. Para que essas ações estejam devidamente monitoradas faz-se necessário viabilizar sua inserção no Sistema de Monitoramento. Para tanto o mapeamento do caminho crítico e dos indicadores das ações estratégicas precisa ser realizado Segundo o guia CBOK (Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio/ ABPMP, versão 2.0), a prática de processos de negócio pode ser caracterizada como um ciclo de vida contínuo (processo) de atividades integradas. Tal ciclo pode ser sumarizado por meio do seguinte conjunto gradual e interativo de atividades: Planejamento; análise; Desenho e Modelagem; Implementação; Monitoramento; e Refinamento Na etapa de Planejamento são vistas as necessidade de alinhamento estratégico dos processos, e segundo o Guia CBOK, deve-se desenvolver um plano e uma estratégia dirigida a processos para a organização, onde sejam analisadas suas estratégias e metas, fornecendo uma estrutura e o direcionamento para gerenciamento contínuo de processos centrados nos clientes. Além disso, são identificados papéis e responsabilidades organizacionais associados ao gerenciamento de processos, aspectos relacionados a patrocínio, metas, expectativas de desempenho e metodologias. Há ainda que se considerar a características de cada órgão/instituição, pois em alguns casos não se tem nem o escritórios de processos para o acompanhamento desse planejamento, sendo assim, mais uma etapa imprescindível para a implementação da gestão de processos Quanto à etapa análise seguindo do Guia CBOK, o objetivo é entender os atuais processos organizacionais no contexto das metas e objetivos desejados. Ela reúne informações oriundas de planos estratégicos, modelos de processo, 2

3 medições de desempenho, mudanças no ambiente externo e outros fatores, a fim de compreender os processos no escopo da organização como um todo. Durante essa etapa são vistos pontos como: objetivos da modelagem de negócio, ambiente do negócio que será modelado, principais stakeholders (partes interessadas no processo) e escopo da modelagem (inúmeros processos relacionados com o objetivo geral) A Metodologia de Modelagem de Processos apresenta detalhes técnicos úteis à etapa de análise de processos, além de fornecer uma análise comparativa de cada uma delas, discutindo pontos fortes e deficiências com base em uma avaliação conceitual e operacional No Guia CBOK, a etapa de desenho de processo consiste na criação de especificações para processos de negócio novos ou modificados dentro do contexto dos objetivos de negócio, objetivos de desempenho de processo, fluxo de trabalho, aplicações de negócio, plataformas tecnológicas, recurso de dados, controles financeiros e operacionais, e integração com outros processos internos e externos Já a modelagem de processo é definida como um conjunto de atividades envolvidas na criação de representações de um processo de negócio existente ou proposto, tendo por objetivo criar uma representação do processo em uma perspectiva ponta-a-ponta que o descreva de forma necessária e suficiente para a tarefa em questão O Guia CBOK ressalta, no entanto, que a modelagem de processos pode ser executada tanto para o mapeamento dos processos atuais como para o mapeamento de propostas de melhoria. Além disso, segundo do Guia de gestão de Processos do GesPúblia, a modelagem requer a reflexão e definição do resultado esperado ao finalizar o processo, devendo buscar quais os valores finais a serem gerados aos clientes/cidadãos. E necessário se ter uma modelagem mais completa, útil e consistente com a realidade Por meio da metodologia de Modelagem de processos, é possível obter orientações quanto ao uso da notação BPMN (padrão definido pelo Governo Federal quanto à modelagem de processos), bem como boas práticas de modelagem de processos (ex. preparação do ambiente para a modelagem, identificação dos processos, hierarquia de modelos, etc.) Associada à modelagem, a documentação dos processos também é contemplada pelo trabalho, que fornece um guia indicando informação dos processos das 3

4 atividades do processo a serem especificadas e o modo como devem ser descritas além de prover um modelo para discrição de processos A etapa de implementação é definida pelo Guia CBOK como a fase que tem por objetivo realizar o desenho aprovado do processo de negócio na forma de procedimentos e fluxos de trabalho documentados, testados e operacionais; prevendo também a elaboração e execução de políticas e procedimentos novos ou revisitados Segundo o Guia CBOK, é de suma importância a contínua medição e monitoramento dos processos de negócio, fornecendo informações-chave para os gestores de processo ajustarem recursos a fim de atingir os objetivos dos processos. Dessa forma, a etapa de implementação avalia o desempenho do processo através de métricas relacionadas às metas e ao valor para a organização, podendo resultar em atividades de melhoria, redesenho ou reengenharia A etapa de gerenciamento de desempenho, também pode ser chamada de simulação e emulação, sendo responsável pela aferição e validação do processo, como forma de garantir que ele esteja representado conforme sua realidade, bem como pelo estudo de diversos cenários, possibilitando a análise de mudanças no processo. Etapa fundamental para mitigação dos riscos na implementação do processo A etapa de refinamento ou transformação e, segundo Guia CBOK, responsável pela transformação dos processos, implementando o resultado da análise de desempenho. Ela ainda trata de desafios associados à gestão de mudanças na organização, à melhoria contínua e à otimização de processo Há ainda a necessidade de analisar a maturidade da governança de gestão de processo do órgão/instituição de forma que essa esteja apta dar continuidade nas atividades de gestão de processos, que são contínuas e permanentes e devem ser avaliadas para adequações, melhorias ou até, se for o caso, elaboração de nova modelagem de acordo com as necessidades internas ou externas Por fim, Processos de Suporte são aqueles desenhados para prover suporte aos processos finalísticos e, por sua vez, necessitam de estruturação, pois fazem parte dos processos das Diretorias da matriz da EBSERH, bem como de suas respectivas Gerências nas filiais. 4

5 3.20. A realização de um processo de contratação de atividades de Gestão por Processos tem entre seus objetivos viabilizar um maior controle dos processos, tanto da matriz como das filiais, a elevação do quantitativo de processos mapeados, tanto na matriz quanto nas filiais, o alcance das metas estabelecidas e a garantia da qualidade e, na medida do possível, da padronização das ações realizadas nas filiais Considerando todos os pontos necessários para o mapeamento de processos, além da complexidade dos processos a serem mapeados ou remodelados, e pela própria definição do guia CBOK, a prática de processos de negócio é caracterizada como sendo um ciclo de vida contínuo de atividades integradas, sustentando, para tanto, a natureza contínua dos serviços a serem contratados Importante ressaltar que, como a EBSERH é uma empresa nova e não possui série histórica suficiente para que sejam levantados aspectos importantes da contratação em tela, foi utilizada para a elaboração deste Termo de Referência uma série de especificações técnicas utilizadas pelo Escritório de Processos do Ministério da Educação, no que tange a Unidade de Medida, a Descrição dos Serviços, os Requisitos de Qualificação da Equipe Técnica, Métrica, Níveis de Serviço e o Catálogo de Serviços. Cumpre esclarecer que a utilização da metodologia adotada pelo Escritório de Processos do MEC está amparada pelo disposto no artigo 2º da Portaria nº 442, de 25 de abril de FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 4.1. Dada a natureza da contratação, sugere-se que a mesma ocorra por meio de PREGÃO, na forma eletrônica, do TIPO MENOR PREÇO O objeto da contratação enquadra-se na categoria de serviços comuns, conforme trata a Lei nº /2002 e o Decreto nº 5.450/2005, possuindo especificações usuais de mercado Para elaboração deste Termo de Referência foram observadas, dentre outras: Lei Federal nº 8.666/1993: Institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências; Lei Federal nº /2002: Institui no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências; Lei Federal nº /2011: Autoriza o Poder Executivo a criar a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). 5

6 Decreto nº 2.271/1997: Dispõe sobre a contratação de serviços pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências; Decreto nº 3.555/2000: Aprova o Regulamento para a modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns; Decreto nº 5.450/2005: Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências; Decreto nº 7.174/2010: Regulamenta a contratação de bens e serviços de informática e automação pela administração pública federal; Decreto nº 7661/2011: Aprova o Estatuto Social da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e dá outras providências Portaria nº 442/2012: Delega à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH o exercício de algumas competências descritas no Decreto no 7.690, de 02 de março de 2012, bem como no Decreto no 7.082, de 27 de janeiro de Instrução Normativa SLTI nº 02/2008 e suas alterações: Dispõe sobre regras e diretrizes para a contratação de serviços, continuados ou não; Instrução Normativa SLTI nº 01/2010: Dispõe sobre os critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, contratação de serviços ou obras pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências; Instrução Normativa SLTI nº 04/2010: Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. 5. CONTROLE E DAS ALTERAÇÕES DE PREÇOS 5.1. Durante a vigência do contrato, os preços registrados serão fixos e irreajustáveis, exceto nas hipóteses, devidamente comprovadas, de ocorrência de situação prevista na alínea d do inciso II do artigo 65 da Lei nº 8.666/93 ou de redução dos preços praticados no mercado Mesmo comprovada a ocorrência de situação prevista na alínea d do inciso II do artigo 65 da Lei nº 8.666, de 21/06/1993, a Administração, se julgar conveniente, poderá optar por cancelar a Ata e iniciar outro processo licitatório Comprovada a redução dos preços praticados no mercado, nas mesmas condições do registro, e definidos o novo preço máximo a ser pactuado pela Administração, o licitante vencedor será convocado pela EBSERH, para alteração do valor do contrato, mediante aditamento. Caso o Licitante vencedor não concorde com o preço máximo pactuado, serão convocados os 6

7 demais licitante, por ordem de classificação, conforme o inciso III do 2º do art. 12 do Dec. Nº 3.931/ ESTIMATIVA DE PREÇOS 6.1. A unidade de medida de dimensionamento e/ou mensuração a ser utilizada por essa contratação é a Unidade de Serviço Técnico (UST) A Unidade de Serviço Técnico (UST) tem sido utilizada em processos contratuais do Governo Federal, como por exemplo, pela Controladoria Geral da União CGU. De acordo com a CGU, uma UST equivale a uma hora de trabalho. Entretanto esta relação pode ser modificada para atender o nível de complexidade da atividade Para fins desta contratação, o CONTRATANTE adotou a equivalência onde 01 (uma) hora de trabalho corresponde a 01 (uma) Unidade de Serviço Técnico (UST) Com base na estimativa calculada no estudo de dimensionamento da contratação Encarte I e considerando o disposto no item 3.22 deste Termo de Referência, o total máximo de preço para a contratação proposta é de R$ ,00 (seis milhões, cento e onze mil, quatrocentos e vinte reais) correspondente a (oitenta e sete mil, trezentos e seis) UST/ano Para atendimento as necessidades da ENSERH Matriz e suas filiais, a estimativa anual de demandas do serviço contratado é a seguinte: ÓRGÃO Quantidade Estimada UST/ANO Matriz Filiais (10 hospitais) TOTAL DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 7.1. A despesa decorrente da contratação, objeto deste Termo de Referência, correrá a conta dos recursos da funcional programática: Funcionamento e Gestão de Instituições Hospitalares Federais Nacional, código

8 8. INÍCIO DA EXCUÇÃO CONTRATUAL 8.1. O início da execução do objeto contratado será conduzido de acordo com o plano de início de serviços abaixo estabelecido: PRAZO AÇÕES A SEREM TOMADAS RESPONSÁVEIS Assinatura do Contrato. CONTRATANTE e CONTRATADA 5 (cinco) dias após assinatura do Contrato Até 30 (trinta) dias após a Reunião Inicial 5 (cinco) dias após a entrega dos currículos Até 45 (quarenta e cinco) dias após a assinatura do Contrato Reunião Inicial: - A CONTRATANTE apresentará para a CONTRATADA o plano inicial das demandas de forma a permitir que a CONTRATADA aloque o quantitativo de profissionais necessário para executar os serviços. - Apresentação formal do Gestor do Contrato e do Preposto da CONTRATADA. Entrega dos currículos e respectivas comprovações dos profissionais que irão integrar a equipe e apresentação do sistema de monitoramento e controle de Ordens de Serviços. Validação das documentações comprobatórias relativas às qualificações técnicas profissionais apresentadas pela CONTRATADA. Em caso de rejeição de algum currículo, a CONTRATADA terá o prazo de até 5 dias úteis para sanar os vícios apontados ou apresentar novo perfil, não impactando no inicio oficial da prestação do serviço. - Assinatura do Termo de Compromisso e Sigilo. - Início oficial da prestação de serviços. CONTRATANTE e CONTRATADA CONTRATADA CONTRATANTE E CONTRATADA CONTRATADA 8.2. Em caso de algum dos marcos citados acima caírem em sábados, domingos e feriados, será adotado o primeiro dia útil subsequente para cumprimento das ações expostas. 9. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS 9.1. Os serviços solicitados para a CONTRATADA estão dispostos ao longo das áreas de conhecimento do CBOK, abordando ações para identificar, desenhar, executar, dimensionar, documentar, medir, monitorar, controlar e melhorar processos de negócio (automatizados ou não) com foco em atingir as metas estratégicas do CONTRATANTE. Os serviços, objeto desta contratação, estão organizados da seguinte forma: 8

9 ÁREAS DE CONHECIMENTO CBOK Não se aplica Gerenciamento de Processos de Negócio Modelagem de Processos Análise de Processos Desenho de Processos Gerenciamento de Desempenho de Processos Transformação de Processos Organização de Gerenciamento de Processos Tecnologias de Gerenciamento de Processos de Negócio Descrição dos serviços objeto de contratação SERVIÇOS S1 Planejamento da Demanda S2 Estruturação da arquitetura de processos e priorização de processos críticos a serem trabalhados S3 Modelagem da situação atual dos processos S4 Análise do alinhamento entre a estratégia e a situação atual dos processos S5 Análise de melhorias nos processos e sistemas S6 Análise da capacidade e quantidade de recursos humanos para execução do processo de negócio (análise de alocação de recursos) S7 Análise e proposição de estrutura organizacional S8 Análise de Custos S9 Desenho da situação futura dos processos incorporando os resultados identificados durante a Análise de Processos S10 Apoio no monitoramento de desempenho de processos S11 Elaboração de Plano de Implementação do novo processo S12 Apoio na execução do Plano de Implementação do novo processo e Gestão da Mudança S13 Estruturação de Escritório de Processos S14 Formação conceitual e metodológica S15 Apoio ao Escritório para fins de automação de processos em solução BPMS 9.2. Em função de suas características técnicas inteiramente interligadas, bem como corresponder a um serviço de natureza específica, todos os itens descritos na tabela acima deverão ser fornecidos pela mesma licitante Para o mapeamento dos processos, visando a otimização e coerência com o ambiente já existente, a ferramenta a ser utilizada deverá ser o Bizagi Modeler. Para os demais serviços a serem desenvolvidos a CONTRATADA deverá adequar-se ao ambiente já existente do CONTRATANTE. 10. REQUISITOS DE QUALIFICAÇAO DA EQUIPE TÉCNICA Com vistas ao atendimento da prestação de serviços a CONTRATADA deverá dispor de pessoal qualificado dentro do perfil de cada categoria profissional, conforme cronograma estabelecido no item 8 do Termo de Referência De um modo geral, a não ser quando excetuado para perfis profissionais específicos, a prestação de serviços se dará no horário de trabalho do CONTRATANTE, qual seja de 8h às 18h A CONTRATADA deverá respeitar o horário de expediente da CONTRATANTE. Entretanto, em razão do aumento de demanda ou fato que 9

10 o justifique, tais como antecipação de prazos de entrega por parte da CONTRATADA, deslocamento de prestadores nos finais de semana, implementação de rotinas que necessitem de paralisação dos serviços disponíveis, depuração de erros críticos, entre outros, os serviços poderão, a critério da CONTRATADA, desde que previamente autorizados pela CONTRATANTE, ser realizados fora do horário de expediente ou nos finais de semana ou feriados. Nesse caso, não caberá à CONTRATANTE nenhum ônus adicional, além dos já estabelecidos na prestação de serviço A comprovação dos perfis dos profissionais que vierem a ser alocados à prestação de serviços, mediante OS, será feita da seguinte maneira: Experiência - por meio de registros em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ou contrato de trabalho acrescido de declaração de empresas ou órgãos onde tenha trabalhado conforme especificado na descrição do perfil; Diploma diploma de conclusão de curso de nível superior e de pósgraduação, quando for o caso, devidamente registrado, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC; Certificação - certificado emitido por instituição de reconhecimento público; Além dos requisitos mencionados em cada perfil, são desejadas, conforme a atividades a serem desempenhada, as seguintes habilidades: liderança, foco no usuário aos quais os serviços serão prestados e nos resultados; capacidade de trabalhar em equipe; capacidade de negociação; atenção; pró-atividade; bem como habilidade de comunicação oral Todos os aspectos de recrutamento, verificação dos currículos, seleção, avaliação de conhecimentos e habilidades, contratação e gestão de pessoas envolvidos na prestação de serviços são encargos exclusivos da CONTRATADA. 10

11 I. Para o desenvolvimento dos serviços descritos no Catálogo de Serviços, é imprescindível que a equipe a ser disponibilizada conte com pelo menos os seguintes perfis profissionais mínimos obrigatórios: II. Gerente de Processos: Este perfil, segundo o CBOK, é responsável pela união de vários grupos heterogêneos dentro da organização, aderindo à definição de metodologia de entrega do projeto, desenhando e implementando processos e gerenciando a mudança para alcançar a melhoria do processo como um todo. Principais Atribuições I. Atuação Estratégica e Negocial III. Gerenciamento de escopo IV. Elaboração de cronograma V. Alocação de recursos VI. Resolução de problemas VII. Responsável por conteúdo, qualidade e método VIII. Responsável por negociação (articulação, bastidores e feedbacks) IX. Responsável por receber e distribuir internamente as OS para a equipe X. Responsável tecnicamente pela CONTRATADA XI. Participar e/ou conduzir as reuniões que se fizerem necessárias a critério da CONTRATADA XII. Coordenar e conduzir todos os serviços descritos no catalogo de serviços Requisitos Obrigatórios I. Diploma devidamente registrado de conclusão de curso de graduação de nível superior, com especialização em Gerenciamento de Projetos e/ou Gerenciamento de Processos ou Certificação PMP (Project Management Profissional) emitida pelo PMI (Project Management Institute). II. Certificações: a. CBPP Certified Business Process Professional emitida pela ABPMP (Association of Business Process Management) III. Experiência em projetos de melhoria e inovação, atuando como gerente nas áreas de gestão de qualidade, gestão de riscos, estruturação/ revisão de cadeia de valor, implantação de escritório de processos ou gerenciamento de equipes de análise de processos. IV. Experiência em BPM Business Process Management, ferramentas de modelagem de processos e notação de modelagem de processos de negócio - BPMN

12 Analista de processos Este perfil, segundo o CBOK, é responsável pelos projetos de transformação do processo, mensurando e reportando o desempenho do processo. Possuem grande habilidade em documentação e entendimento do desenho de processos e padrões de desempenho. Principais Atribuições: I. Atuação operacional Tática II. III. IV. Apoio da definição do escopo Acompanhamento do cronograma Executor do Projeto Requisitos Obrigatórios: I. Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. II. III. IV. Experiência em projetos de processos. Experiência em BPM Business Process Management, ferramentas de modelagem de processos e notação de modelagem de processos de negócio - BPMN 2.0. Certificações: a. CBPP Certified Business Process Professional emitida pela ABPMP (Association of Business Process Management) 12

13 Arquiteto de Processos Principais Atribuições I. Atuação na tecnologia II. Sistematização e automação de processos III. Manter repositório de versões Requisitos Obrigatórios I. Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. II. Experiência em projetos de processos. III. Experiência em BPM Business Process Management, ferramentas de modelagem de processos e notação de modelagem de processos de negócio - BPMN 2.0. IV. Experiência em BPMS Business Process Management Suite Assistente de processos Principais Atribuições I. Auxiliar no levantamento e mapeamento de processos II. Elaborar os diagramas em notação BPMN III. Auxiliar na elaboração de manuais e relatórios que complementem a diagramação realizada Requisitos Obrigatórios I. Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. II. Experiência em BPM Business Process Management, ferramentas de modelagem de processos e notação de modelagem de processos de negócio - BPMN Preposto Principais Atribuições I. Gestão Administrativa, Organizacional, de Pessoal e Financeira II. Intermediar o relacionamento do CONTRATANTE com a empresa CONTRATADA III. Providenciar pronta resposta formal a todas as solicitações de esclarecimentos feitas pelo Gestor e/ou Fiscais do Contrato; IV. Sanar pronta e formalmente todas as pendências administrativas 13

14 constatadas pelo Gestor e Fiscais do Contrato; V. Participar das reuniões ordinárias ou extraordinárias, sempre que sua presença se fizer necessária, devendo apresentar-se em no máximo 24 horas corridas após o chamado, sob pena de incorrer em sanção de advertência; VI. Apresentar o mais breve possível todos os Termos de Rescisão dos funcionários da CONTRATADA desligados na vigência do Contrato; VII. Apresentar documentos comprobatórios de qualificação profissional, em via autenticada em Cartório ou apresentar original e cópia para autenticação pelo órgão, de todos os funcionários da CONTRATADA; VIII. Atuar exclusivamente como Preposto não podendo acumular quaisquer outras funções neste contrato, tais como Gerente de Processos e/ou Analista de Processos. O Preposto também não poderá assumir mais de um contrato no mesmo órgão. Requisitos Obrigatórios I. Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. II. Experiência em Gestão de Contratos. 11. DA FORMALIZAÇÃO E VIGÊNCIA DO CONTRATO Para o fiel cumprimento das obrigações, será lavrado Contrato de Prestação de Serviços a ser celebrado entre as partes, com vigência de 12 (doze) meses, a contar da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos por termos aditivos, até o limite de 60 (sessenta) meses, após verificação da real necessidade e com vantagens à Administração Pública, conforme o inciso II do art. 57 da Lei nº 8.666/ A licitante vencedora será convocada pela CONTRATANTE para assinar o Contrato, tendo o prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados do recebimento da notificação, para comparecer a Administração, sob pena de decair do direito à contratação, sem prejuízo das penalidades previstas cabíveis A recusa injustificada da referida licitante em assinar o Contrato no prazo acima estabelecido, caracteriza o descumprimento total da obrigação, sujeitando-se as sanções legalmente cabíveis. 12. PLANO DE DEMANDA DO SERVIÇO A contratação dos serviços sob demanda, ocorrerá na medida exata do surgimento das demandas da CONTRATANTE, incluindo suas filiais. 14

15 13. LOCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Os serviços serão executados nas instalações da CONTRATANTE, incluindo a matriz e suas filiais. Eventualmente, a depender dos objetivos de negócio, poderá ser solicitada a execução de serviços fora de suas instalações. 14. GARANTIA CONTRATUAL A CONTRATADA deverá prestar garantia no prazo máximo de 05 (cinco) dias, contados a partir da assinatura do Contrato, no valor correspondente a 4% (quatro por cento) do valor global do contrato, na modalidade a ser escolhida pela mesma, que ficará sob a responsabilidade do CONTRATANTE, consoante o 1º do art. 56 da Lei nº 8666/ A garantia somente será liberada após o integral cumprimento de todas as obrigações contratuais, inclusive recolhimento de multas e satisfação de prejuízos causados ao CONTRATANTE ou a terceiros, bem como ante a comprovação do pagamento, pela CONTRATADA. 15. REAJUSTE É admitido o reajuste dos preços previstos para o objeto da licitação, desde que seja observado o interregno mínimo de um ano O interregno mínimo de 1 (um) ano para o reajuste será contado a partir da data limite para a apresentação da proposta Será utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA) ou outro que venha a substituí-lo para o cálculo do reajuste, tomando-se como índice inicial vigente no mês ao da apresentação da proposta e o índice final vigente no mês do reajuste devido Incumbirá à CONTRATADA a iniciativa e o encargo do cálculo minucioso do reajustamento a ser aprovado pela CONTRATANTE, juntando-se o respectivo memorial do cálculo do reajustamento Os preços reajustados já levam em conta todas e quaisquer despesas incidentes na prestação dos serviços contratados, tais como tributos, transporte e alimentação O preço ajustado também poderá sofrer correção desde que reste comprovada a ocorrência de quaisquer das hipóteses previstas na alínea d, do inciso II, do art. 65, da lei 8666/93. 15

16 16. MÉTRICA O Valor Final (VF) para execução de uma Ordem de Serviço (OS) será calculado em UST. Para o cálculo da quantidade de UST a serem utilizadas para execução de cada serviço do Catálogo de Serviços foi criada uma fórmula para adequação do preço do serviço à complexidade da demanda Todas as demandas serão feitas por solicitação de Serviços, podendo uma OS conter um ou mais serviços do Catálogo de acordo com a necessidade do órgão Dentre os parâmetros escolhidos, a classificação da complexidade obedecerá aos seguintes critérios: - Áreas envolvidas (Internas ou Externas ao órgão) - Extensão - Criticidade - Prioridade ÁREAS ENVOLVIDAS (A) O número de áreas envolvidas na execução do serviço impacta diretamente na complexidade do serviço. Deste modo, o peso foi dividido em 3 níveis relacionando o número de áreas envolvidas diretamente na execução do serviço. ÁREAS ENVOLVIDAS (A) PESO 1 a 2 Peso 1 3 a 4 Peso 2 A partir de 5 Peso EXTENSÃO (E) Considera-se a extensão a quantidade de processos das áreas, ações ou programas a serem trabalhados. EXTENSÃO (E) PESO 1 a 2 processos Peso 1 3 a 6 processos Peso 2 16

17 7 a 9 processos Peso 3 10 a 12 processos Peso 4 13 a 15 processos Peso 5 A demanda cuja extensão exceda 15 processos deverá ser particionada em, no mínimo, duas Ordens de Serviços, a depender da quantidade de processos estimados quando da execução do Serviço de Planejamento da Demanda CRITICIDADE (C) O nível de criticidade está relacionado ao tempo de execução e podem ser divididos em duas categorias: Normal: Contexto em que a atividade seguirá velocidade de trabalho normal devendo ser concluída em prazo normal. Para criticidade Normal, o peso atribuído será 1. Crítico: Contexto em que a atividade não pode ser adiada devendo ser executada com prazo reduzido para a finalização. Para criticidade Crítico, o peso atribuído será 1, PRIORIDADE (P) A abrangência da ação ou projeto também impacta na complexidade. Deste modo, as demandas foram particionadas em 2 níveis, sendo classificadas como: Não é prioritário Contexto em que o projeto não tem impacto direto nos agentes externos e sua não execução não afetará os processos de negócios da organização ou diretoria. Para projetos não prioritários, o peso atribuído será 1. 17

18 Prioritário: Contexto em que o projeto tem impacto direto nos agentes externos. São processos finalísticos de alto impacto para a sociedade. Para projetos prioritários, o peso atribuído será Segue abaixo, tabela contendo o resumo de todos os parâmetros de complexidade e os seus respectivos pesos. Tabela I Parâmetros de Complexidade PARÂMETROS DA COMPLEXIDADE A - Áreas Envolvidas E - Extensão C - Criticidade P - Prioridade Referência Fator Referência Fator Referência Fator Referência Fator 1 1 a 2 1 Normal 1 Não é prioritário 1 1 a a 6 2 Crítico 1,5 Prioritário 2 3 a 4 A partir de a 9 3 Não se aplica 10 a a Não se aplica 1 Não se aplica 1 Não se aplica 1 Obs 1: Para os serviços S2, S7 e S13, todos os parâmetros (áreas, extensão, criticidade e prioridade) serão iguais a 1, obedecendo ao critério Não se aplica. Obs 2: Os parâmetros Áreas e Extensão serão propostos pela CONTRATADA quando da execução do Serviço de Planejamento da Demanda. Os parâmetros Criticidade e Prioridade serão determinados pelo CONTRATANTE de acordo com a avaliação da demanda Segue abaixo, tabela contendo os valores dos serviços, parâmetro fixo que deverá ser utilizado na fórmula que compõe o Valor Final (VF) da OS. 18

19 Tabela II Valor do Serviço QUANTIDADE DE UST X SERVIÇO SERVIÇOS S1 Planejamento da Demanda 30 S2 Estruturação da arquitetura de processos e priorização de processos críticos a serem trabalhados S3 Modelagem da situação atual dos processos 20 S4 Análise do alinhamento entre a estratégia e a situação atual dos processos 30 S5 Análise de melhorias nos processos e sistemas 30 S6 Análise da capacidade e quantidade de recursos humanos para execução do 40 processo de negócio (análise de alocação de recursos) S7 Análise e proposição de estrutura organizacional 176 S8 Análise de Custos 60 S9 Desenho da situação futura dos processos incorporando os resultados 40 identificados durante a Análise de Processos S10 Apoio no monitoramento de desempenho de processos 24 S11 Elaboração de Plano de Implementação do novo processo 20 S12 Apoio na execução do Plano de Implementação do novo processo e Gestão da Mudança S13 Estruturação de Escritório de Processos 356 S14 Formação conceitual e metodológica 60 S15 Apoio ao Escritório para fins de automação de processos em solução BPMS O valor da quantidade de UST por serviço foi elaborado a partir da mensuração do tempo gasto para execução de cada atividade do serviço de baixa complexidade, ou seja, quantidade mínima de áreas envolvidas (1 a 2 áreas), extensão (1 a 2 processos), tempo de execução normal (não é crítico) e não é prioritário. Dessa forma, para todas as demandas, a aplicação da métrica fará o balanceamento necessário do esforço em UST para sua adequada execução UST APLICAÇÃO DA FÓRMULA DA MÉTRICA PASSO 1 Planejamento da Demanda Levantar o Número de Áreas Envolvidas (A) Levantar a Extensão (E) Avaliar Criticidade (C) Avaliar Prioridade (P) 19

20 PASSO 2 Associação de Fator para cada Parâmetro Associar o fator para o Número de Áreas Envolvidas (A) Associar o fator para Extensão (E) Associar o fator para Criticidade (C) Associar o fator para Prioridade (P) (Verificar Tabela I) PASSO 3 Analisar qual serviço será executado e buscar o valor de UST correspondente ao tipo de serviço (Verificar Tabela II) PASSO 4 De posse de todos os valores necessários, utilizar a fórmula do Valor Final (V F ) V F = (A * E * C * P)* Serviço Valor Final = Áreas*Extensão*Criticidade*Prioridade*Serviço EXEMPLOS DE APLICAÇÃO DA FÓRMULA DE MÉTRICA: SERVIÇO 3 - Modelagem da situação atual dos processos Exemplo 1 V F = (A * E * C * P)* Serviço ATRIBUTO VALOR PESO Número de Áreas Envolvidas (A) 3 áreas 2 Extensão (E) 4 processos 2 Criticidade (C) Não é crítico 1 Prioridade (P) Não é prioritário 1 Valor do Serviço 20 VF = (2 * 2 * 1 * 1)* 20 Total: 80 UST Conclusão: Para a execução da Modelagem da Situação Atual dos Processos, em uma demanda que tenha 3 áreas envolvidas, extensão de 4 processos, não é crítico e não é prioritário, o valor a ser pago pela Ordem 20

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: ESCLARECIMENTO IV. PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 6/2013 Processo nº. 23000.014204/2012-75

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: ESCLARECIMENTO IV. PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 6/2013 Processo nº. 23000.014204/2012-75 MEC Ministério da Educação Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Anexo I, sala 313 CEP 70047-900 Brasília-DF Telefone (61) 2022-7034 Fax (61) 2022-7041 PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 6/2013 Processo nº. 23000.014204/2012-75

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de serviço de fornecimento de assinatura de jornais impressos e revistas, assim como acesso às matérias on line dos respectivos jornais e revistas para

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S E S P E C I F I C A Ç Õ E S 1) DO OBJETO: É objeto da presente licitação, a contratação de empresa para Prestação de Serviço de Auditoria externa (independente), compreendendo: 1.1 Auditoria dos registros

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016 CONTRATO Nº 038/2014 MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS O MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS, Estado de Minas Gerais, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 18.677.633/0001-02,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 033/2015 Termo de Referência 1. OBJETO Renovação de licenças de Solução Corporativa do Antivírus Avast, com serviço de suporte técnico e atualização de versão, manutenção

Leia mais

ISO 9001:2008 Recertificação do ciclo 3,5 ISO 9001 1º ano manutenção semestral 1 ISO 9001:2008 Reemissão do certificado com acreditação INMETRO -

ISO 9001:2008 Recertificação do ciclo 3,5 ISO 9001 1º ano manutenção semestral 1 ISO 9001:2008 Reemissão do certificado com acreditação INMETRO - TERMO DE CONTRATO: Nº 17/2011 CONTRATANTE: TRIBUNAL DE CONTAS DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CONTRATADA: BSI BRASIL SISTEMAS DE GESTÃO LTDA. OBJETO DO CONTRATO: RECERTIFICAÇÃO E MANUTENÇÃO DO SISTEMA :2008

Leia mais

PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO

PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2012 CONTRATO Nº 12/2012 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA, E A EMPRESA DATAVOX TELEINFORMÀTICA LTDA. A, doravante denominada CMP ou CONTRATANTE,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 GABINETE DO GOVERNADOR D E C R E T O Nº 1.093, DE 29 DE JUNHO DE 2004 Institui, no âmbito da Administração Pública Estadual, o Sistema de Registro de Preços

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brejetuba

Prefeitura Municipal de Brejetuba INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO Nº. 001/2014 DISPÕE SOBRE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PPA NO MUNICÍPIO DE BREJETUBA-ES. VERSÃO: 01 DATA DE APROVAÇÃO: 06/05/2014 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto Municipal

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015.

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. Atualiza o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações, instituído no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 Versão: 01 Data de aprovação: 7 de outubro de 2014. Ato de aprovação: Resolução n.º 112 /2014 Unidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação.

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional 1. Função no Projeto: Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. 2. Nosso Número BRA/12/010 3. Antecedentes A missão

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008

VALEC: Desenvolvimento Sustentável para o Cerrado Brasileiro 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 008/2008 1) INSTRUÇÕES ÀS LICITANTES ITEM 6.2.4 QUALIFICAÇÃO TÉCNICA Onde se lê: 6.2.4 Qualificação Técnica a) Registro/Certidão de inscrição no CREA e/ou CRA, da empresa

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO Instrumento Particular de Contrato referente ao PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG, que entre si fazem o Serviço Social do Comércio

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

Programa de Melhoria do Ensino das. Programa IES

Programa de Melhoria do Ensino das. Programa IES Programa de Melhoria do Ensino das Instituições de Educação Superior Programa IES 01 de Setembro de 2009 1. OBJETIVO Apoiar a melhoria da qualidade do ensino das Instituições de Educação Superior. 2. BENEFICIÁRIOS

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 Aos Custodiantes de Valores Mobiliários ( custodiantes ) Assunto: Adaptação à Instrução CVM Nº 542/2013 Prezados Senhores, 1. Nos termos

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015.

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. Institui o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS ABORDAGEM Conceitos relacionados ao tema; Legislação aplicável à execução; Modelo de gestão e processo adotado pela Fundep. O que é o SICONV? CONCEITOS

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA DECRETO N.º 2356/2013 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Rosane Minetto Selig, Prefeita Municipal de Ouro

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 São Paulo - 2015 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 4 3. OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO...

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL TÍTULO: REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS Área Responsável: Gerência Geral de Meio Ambiente Saúde e Segurança 1. OBJETIVO Este procedimento tem como

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1: Com relação a qualificação econômico-financeira, o item 3.8.3.2 requer um capital social integralizado não inferior a R$ 800.000,00. Esse valor

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE XAXIM Rua Rui Barbosa n. 347 Fone: 3353-8200 CEP: 89825-000 XAXIM CNPJ: 82.854.670/0001-30

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE XAXIM Rua Rui Barbosa n. 347 Fone: 3353-8200 CEP: 89825-000 XAXIM CNPJ: 82.854.670/0001-30 CONTRATO N. 033/2014 CELEBRADO ENTRE O MUNICÍPIO DE XAXIM/FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E A EMPRESA DENTAL GORGES LTDA- EPP. O Município de XAXIM, Através do Fundo Municipal da Saúde, com inscrição no CNPM/MF

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR

TERMO DE REFERÊNCIA - TR TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 014/2009 ANEXO II 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico assistido ao PRODERJ, sob demanda, para o desenvolvimento e implantação de soluções

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS)

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS) GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO PARÁ AJUDÂNCIA GERAL ADITAMENTO AO BG Nº 064 03 ABR 2012 Para conhecimento dos Órgãos subordinados

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro

Governo do Estado do Rio de Janeiro Governo do Estado do Rio de Janeiro Modelo de governança para contratos de desenvolvimento de software sob, no âmbito de programas financiados. Manual de Uso Histórico da revisão Data Versão Descrição

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Do objeto 1.1. Contratação de 01 (uma) empresa especializada em avaliação econômica para realizar a avaliação econômica do valor da marca BRB. 2. Objetivo 2.1. A presente

Leia mais

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO CONTRATANTE : Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Senac - Administração Nacional ENDEREÇO : Av. Ayrton Senna, 5.555 TEL.: (21) 2136-5799 BAIRRO

Leia mais

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN Gart Capote International Certified Business Process Professional (CBPP ) Presidente da ABPMP no Brasil - Association of Business Process Management Professionals (Chicago-EUA) Autor, Instrutor e Consultor

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília MGS Plano de execução de serviço Projeto de transformação de Processos Estrutura do Documento 1. Introdução

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI

SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI SELEÇÃO PROGRAMA PROCOMPI SEBRAE/CNI/FIEAC PROGRAMA DE APOIO À COMPETITIVIDADE DAS MICRO E PEQUENAS INDÚSTRIAS - PROCOMPI EDITAL DE SELEÇÃO Nº 001/2011 PERFIL: Consultoria Técnica para o Programa de Apoio

Leia mais

TÍTULO 17 VENDA DE PONTAS DE ESTOQUE DA CONAB Documento 2 - Edital de Venda de Pontas de Estoque

TÍTULO 17 VENDA DE PONTAS DE ESTOQUE DA CONAB Documento 2 - Edital de Venda de Pontas de Estoque REGULAMENTO DE VENDA CONAB/DIRAB/DECEG Nº 001/97 A COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO-CONAB, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Agricultura e do Abastecimento, torna público as condições

Leia mais

Plano de Sustentação (PSUS)

Plano de Sustentação (PSUS) Plano de Sustentação (PSUS) Contratação de serviços técnicos de suporte à infraestrutura de Tecnologia da Informação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Planejamento

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ CONTRATO n /2007 Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria / Instrutoria, que entre si celebram o SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFAM Maio

Leia mais

WORKSHOP Registro e Manutenção dos Produtos RN 356 IN-DIPRO 45 IN-DIPRO 46

WORKSHOP Registro e Manutenção dos Produtos RN 356 IN-DIPRO 45 IN-DIPRO 46 WORKSHOP Registro e Manutenção dos Produtos RN 356 IN-DIPRO 45 IN-DIPRO 46 NORMATIVOS Resolução Normativa nº 356, de 2014 Altera a RN nº 85, de 2004. Altera a RN nº 89, de 2003. Altera a RN nº 309, de

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL PROCESSO Nº 01550.000345/2009-46. PREGÃO Nº 26/2009. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 1/2010. A FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA, pessoa jurídica de direito público vinculada a Ministério da Cultura, com sede

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. Institui os procedimentos para o gerenciamento de projetos prioritários no âmbito da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC e dá outras providências.

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA A B C D E OBJETO O presente Termo de Referência tem como objeto o fornecimento parcelado de combustíveis à frota dos veículos oficiais do Conselho Regional de Medicina do

Leia mais

Associação Matogrossense dos Municípios

Associação Matogrossense dos Municípios PORTARIA Nº 019/2010 O Presidente da Associação Matogrossense dos Municípios AMM, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Estatuto Social e Resolução 002/2010, RESOLVE: Art. 1º -

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA DO SISP SERVIÇOS DE CONSULTORIA EIXO TEMÁCO: GOVERNANÇA DE Implantação de Metodologia de Elaborar e implantar uma metodologia de gerenciamento de projetos no órgão solicitante, com a finalidade de inserir as melhores

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP. V5 Mai 13

FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP. V5 Mai 13 FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP V5 Mai 13 CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL A Associação Internacional de Profissionais

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

Guia de Mobilização - Vale

Guia de Mobilização - Vale Guia de Mobilização - Vale 2ª Edição Nov/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. MACRO FLUXO DO PROCESSO DE MOBILIZAÇÃO... 3 3.1. CERTIFICAÇÃO... 3 3.2. CONTRATAÇÃO... 4 3.3. MOBILIZAÇÃO...

Leia mais

Associação Matogrossense dos Municípios

Associação Matogrossense dos Municípios PORTARIA Nº 021/2010 O Presidente da Associação Matogrossense dos Municípios AMM, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Estatuto Social e Resolução 002/2010 da AMM, RESOLVE: Art.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA REALIZAR A AUTOMATIZAÇÃO DA ANÁLISE DOS PROCESSOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ. SUMÁRIO Objetivo da contratação...2

Leia mais

Contrato para Compra de Investimento No. [referência da SOCIEDADE]

Contrato para Compra de Investimento No. [referência da SOCIEDADE] Contrato para Compra de Investimento No. [referência da SOCIEDADE] Entre [ ].. representada pelas pessoas devidamente autorizadas nomeadas na página de assinatura do presente CONTRATO, doravante denominada

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado B, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

CONTRATO 035/2014 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

CONTRATO 035/2014 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO CONTRATO 035/2014 A Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (FATEC), inscrita no CNPJ n.º 89.252.431/0001-59, sediada na Cidade Universitária, em Santa Maria /RS, neste ato representada pelo Diretor Presidente,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.461, DE 04 DE MARÇO DE 2011.

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.461, DE 04 DE MARÇO DE 2011. RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.461, DE 04 DE MARÇO DE 2011. Dispõe sobre a simplificação do atendimento público prestado ao cidadão, ratifica a dispensa do reconhecimento de firma em documentos produzidos

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n 037. Processo n 35 /2016 Pregão 13/2016

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n 037. Processo n 35 /2016 Pregão 13/2016 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n 037 Processo n 35 /2016 Pregão 13/2016 Aos dezessete dias do mês de março do ano de 2.016, o MUNICÍPIO DE RIO NEGRO-PR, neste ato representado pelo seu PREFEITO MUNICIPAL, MILTON

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais