MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06367/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício n 3102/2009/SDE/GAB, de 6 de maio de Em 02 de julho de Assunto: ATO DE CONCENTRAÇÃO n.º / Requerentes: Fiat S.p.A e Chrysler LLC Operação: Aquisição pelo Grupo Fiat de 51% do capital social da Chrysler. Recomendação: aprovação sem restrições. Versão Pública. O presente parecer técnico destina-se à instrução de processo constituído na forma da Lei nº 8.884, de 11 de junho de 1994, em curso perante o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência - SBDC. Não encerra, por isso, conteúdo decisório ou vinculante, mas apenas auxiliar ao julgamento, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE, dos atos e condutas de que trata a Lei. A divulgação do seu teor atende ao propósito de conferir publicidade aos conceitos e critérios observados em procedimentos da espécie pela Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE, em benefício da transparência e uniformidade de condutas. Nos termos da Portaria SEAE nº 83, de 19 de novembro de 2007, e considerando a solicitação da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça, nos termos do art. 54 da Lei nº 8.884/94, a Seae emite parecer técnico referente ao ato de concentração entre as empresas Fiat S.p.A e Chrysler LLC 1. Das Requerentes I.1 Fiat S.p.A 1. A Fiat S.p.A ( Fiat ) é uma holding pertencente ao Grupo italiano Fiat que, por sua vez, atua na indústria automobilística e de transporte; na indústria metalúrgica; em tratores e implementos agrícolas; em máquinas e equipamentos pesados e na indústria de informática e telecomunicações. Os únicos acionistas que possuem participação superior a 5% no capital social da Fiat são os seguintes: (i) Exor S.p.A.

2 (antiga IFIL Investments S.p.A.), (ii) Capital Reaserch & Management Co. e (iii) FMR LLC. 2. As empresas ligadas direta ou indiretamente ao Grupo Fiat, no Brasil e no Mercosul, estão listadas no item I.8 do Anexo I, da Resolução CADE n 15/ Em 2007, o faturamento do Grupo Fiat CONFIDENCIAL. 4. Nos últimos três anos, o Grupo Fiat participou de seis operações concernentes a atos de concentração, conforme consta no item I.10 do Anexo I, da Resolução CADE n 15/98. I.2 Chrysler, LLC 5. A Chrysler, LLC ( Chrysler ), é uma empresa de nacionalidade norte-americana, controlada pelo Grupo Cerberus, também de origem norte-americana, que atua no setor de indústria automobilística e de transporte. O único acionista que possui participação superior a 5% no capital social da Chrysler é a CG Investment Group LLC, que possui 80,1% de participação. 6. As empresas ligadas direta e indiretamente ao Grupo Cerberus, com atuação no Brasil e no Mercosul, estão listadas no item I.8, do Anexo I, da Resolução CADE n 15/ O faturamento da Chrysler CONFIDENCIAL. 8. O Grupo Cerberus, em 2008, faturou CONFIDENCIAL. 9. Segundo as Requerentes, nos últimos três anos, o Grupo Cerberus realizou quatorze operações no Brasil, envolvendo atos de concentração, que estão relacionadas no item I.10 do Anexo I da Resolução CADE n 15/ Da Operação 10. A presente operação abrange três partes principais, a saber: (i) a transferência de todos os ativos e negócios da Chrysler para uma nova sociedade de responsabilidade limitada chamada New CarCo Acquisition LLC ( Nova Chrysler ), (ii) a aquisição inicial pela Fiat de 20% de participação acionária na Nova Chrysler ( Componente Acionário ) e (iii) a contribuição pela Fiat de várias tecnologias, serviços administrativos e cooperação e assistência em áreas chave dos negócios da Nova Chrysler, tais como fornecimentos e distribuição ( Contribuições Fiat ). 11. Os demais quotistas da Nova Chrysler serão o Tesouro dos Estados Unidos, com 9,85% de participação, o Governo do Canadá, com 2,46% de participação, e a VEBA 1, com 67,69% de participação. Há previsão de que a Fiat venha a atingir, posteriormente, 51% de participação na Chrysler. 1 A VEBA será um fundo trust independente, cujos benefícios (ou membros) serão os antigos empregados da Chrysler e seus dependentes e respectivos beneficiários. 2

3 12. As Requerentes informam que o Grupo Cerberus, que atualmente controla a Chrysler, sairá definitivamente da Chrysler. O outro atual acionista, a Daimler, também sairá da Chrysler. Nem a Cerberus nem a Daimler AG possuirão participação acionária na Nova Chrysler. Posteriormente, através de mensagem eletrônica, enviada a esta Secretaria, em 24/06/2009, as Requerentes informaram que o cancelamento das quotas da Mercedes já ocorreu e portanto a Mercedes (Daimler) não será acionista na Chrysler simultaneamente com a Fiat. 13. O contrato foi assinado em 30 de abril de 2009 e o valor da operação correspondeu a R$ 2 bilhões. A operação ora sob análise foi notificada às autoridades de defesa da concorrência brasileiras, em 05 de maio de De acordo com as Requerentes, a operação ainda seria submetida às autoridades de defesa da concorrência da União Européia, Argentina, Canadá, Israel, Macedônia, México, Rússia, Sérvia, África do Sul, Coréia do Sul, Suíça, Turquia e Ucânia. 15. Através de mensagem eletrônica enviada à esta Secretaria, em 25/06/2009, as Requerentes enviaram a seguinte informação: Até o momento, a operação foi aprovada nos EUA (apenas a respeito do sindicato/veba, pois não foi necessário que a FIAT participasse da submissão), Canadá, China, Israel, Coréia, México, Rússia, Sérvia, Macedônia, África do Sul, Suíça e Ucrânia. 16. Cabe salientar que no contrato de Compra ou Venda de Ações e Participações, celebrado entre as partes, não consta qualquer cláusula de não concorrência estabelecida entre ambas. 3. Definição do Mercado Relevante 3.1 Dimensão Produto 17. Os produtos ofertados no Brasil pelo Grupo Fiat e pela Chrysler estão apresentados no Quadro I. 3

4 Quadro I Produtos Ofertados pelo Grupo Fiat e pela Chrysler no Brasil-2007 Produtos Grupo Fiat Chrysler Automóveis de passeio e comerciais leves X X Formatado: Centralizado Componentes automotores, caminhões, tratores e máquinas agrícolas, máquinas pesadas para construção, produtos metalúrgicos fundição de alumínio, produtos informáticos, programas, automação industrial, sistemas de produção, consultoria corporativa e serviços financeiros e bancos comerciais privados. Fonte: Requerentes. Elaboração: SEAE. X 18. No Requerimento Inicial, as Requerentes haviam detectado a sobreposição entre as atividades das Requerentes no mercado automotivo, ou seja, apresentou o mercado de forma bastante ampla incluindo assim toda sorte de veículos. 19. Existem, porém, diversas segmentações de mercado adotadas por entidades do setor, como a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ANFAVEA, que disponibiliza dados estatísticos separando os veículos por categorias, como automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. 20. Os veículos da Chrysler podem ser enquadrados na categoria dos automóveis e comerciais leves, pois além dos automóveis de passeio ofertam também caminhonetes que se prestariam ao transporte de mercadorias, o mesmo ocorrendo com os veículos da FIAT. Assim, haveria sobreposição de produtos ofertados nas duas categorias de veículos. 21. Esta Secretaria já havia realizado análise com segmentação ainda maior, dentre os automóveis e comerciais leves, tomados conjuntamente como uma só categoria, com base em faixas de preços, como ocorreu no caso do AC n / , de interesse das empresas DaimlerChrysler AG e Mitsubishi Motors Company, em 20/10/2000. O Ato foi aprovado sem restrições pelo CADE, em 21/08/ No parecer técnico da SEAE, a determinação do produto do mercado relevante ficou demonstrada, quando da deterrminação da parcela de mercado das Requerentes, como se segue: O mercado relevante, para efeito do cálculo da parcela de mercado das empresas requerentes, tomará por base as faixas de preços, arbitradas por esta SEAE. A segmentação de mercado sob este critério fundamenta-se no fato de ser o preço a variável determinante na escolha de certo veículo por parte de um consumidor, dada a sua 4

5 restrição de renda. Em outros termos, cada consumidor, ao reservar um certo volume de recursos financeiros para adquirir um veículo, fará sua escolha inicialmente dentre aqueles de preços semelhantes, de forma a esgotar a quantia reservada à referida aquisição. Em seguida, outras variáveis passam a influenciar sua escolha, tais como marca, modelo, potência do motor etc. A mensuração englobando automóveis de passeio e comerciais leves segue a lógica de que o consumidor ao adquirir um comercial leve cujo preço é, por exemplo, superior a R$ 41 mil, não fará uso do veículo na condição de utilitário, estrito senso. Isto posto, pode-se concluir pela existência de substitutibilidade, pelo lado da demanda, entre automóveis de passeio e comerciais leves nas elevadas faixas de preços consideradas. 23. Em seguida, ainda na análise do AC n / , a SEAE arbitrou duas faixas distintas de preços, dentre os automóveis e comerciais leves conjuntamente, que passaram a ser os dois mercados relevantes da análise. 24. Vale aqui mencionar uma particularidade dos mercados objetos da análise anterior. Tanto a DaimlerChrysler AG quanto a Mitsubishi Motors Company ofertavam automóveis e comerciais leves de luxo, no Brasil. Mais precisamente, as caminhonetes das duas empresas não eram de fato veículos para transporte de mercadorias, mas sim, de passageiros. Na presente análise, alguns comerciais leves da Fiat, como as versões do Fiorino, são de uso exclusivamente comercial e não há na Chrysler veículos vendidos no Brasil que tenham esta única finalidade, sendo, a rigor, luxuosas caminhonetes, a exemplo da Cherokee, em suas diversas versões. Vale dizer, a Chrysler não oferta veículos para transporte tipicamente de mercadorias no Brasil. 25. Esta Secretaria, através do Ofício n 07604/2009/RJ COGCE/SEAE/MF, de 14 de maio de 2009, solicitou às Requerentes, que apresentassem a relação dos automóveis e comerciais leves ofertados por ambas as empresas, com as respectivas quantidades vendidas e agrupados por faixas de preços, de forma a se obter as concentrações por cada um desses sub-segmentos. Deixou-se assim, ao arbítrio das Requerentes, a delimitação das segmentações dos veículos por faixas de preços. 26. Apesar de não terem apresentado as delimitações requisitadas, cujas justificativas serão mencionadas a seguir, as Requerentes listaram todos os automóveis e comerciais leves ofertados no Brasil por ambas as empresas, com seus respectivos preços e quantidades vendidas. 27. Os dados apresentados mostram que os preços dos automóveis e comerciais leves da Fiat variam de R$ ,00 a R$ ,00. No caso da Chrysler, os preços variam de R$ ,00 a R$ ,00. Assim a interseção ocorreria nos automóveis e comerciais leves cujos preços variam de R$ ,00 a R$ ,00. Neste caso, no que concerne à Chrysler, pode-se concluir que apenas três versões do modelo PT Cruiser (PT Cruiser Classic 2.4L; PT Cruiser Limited 2.4L; e PT Cruiser Cabrio Touring) estariam no mercado relevante da análise. 5

6 28. Como anteriormente mencionado, na resposta ao Ofício n 07604/2009/RJ COGCE/SEAE/MF, de 14 de maio de 2009, as Requerentes não apresentaram as concentrações por faixas de preços, pois acreditam existirem apenas famílias de modelo, como, por exemplo, as famílias Uno, Palio, Punto, etc, no caso da Fiat, e não faixas de preços. Preferiram então enviar os dados de vendas dos ofertantes baseados no critério adotado pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores - FENABRAVE, entidade representativa dos revendedores de veículos, para o cálculo da concentração. 29. A segmentação do mercado de automóveis e comerciais leves deveria seguir então o seguinte critério da FENABRAVE, de acordo com as Requerentes: Veículos de Entrada; Hatch Pequenos; Hatch Médios; Sedan Pequenos; Sedan Compactos; Sedan Médios; Sedan Grandes; SW Médios; SW Grandes; Monocab; Grand Cab; Pick Ups Pequenas; Pick Ups Grandes; SUVs; Furgões; Furgões Pequenos. 30. Em seguida afirmaram: O único segmento no qual a FENABRAVE inclui veículos da Fiat e Chrysler é o de Hatch Médios em que se encontram os modelos: Fiat Punto, Fiat Stilo e PT Cruiser. Nos demais segmentos, de acordo com o critério da FENABRAVE, não há sobreposição de veículos de ambas as montadoras. No caso de veículos Fiat e Chrysler, entretanto, devido às características particulares de modelos importados pela Chrysler, as Requerentes entendem que não existem veículos diretamente concorrentes entre si, mesmo no caso dos Hatch Médios. O Punto e Stilo são carros clássicos, ao contrário do PT Cruiser que tem um público específico, diferenciado. O design do PT Cruyser é o maior atributo que motiva a compra, sendo freqüente essa motivação em quase 100% dos proprietários. O desenho e linhas retrô do PT Cruiser acabam atraindo um público específico, ao contrário dos modelos mais tradicionais que atraem públicos e faixas de renda distintos. Além disso, a própria Chrysler anunciou recentemente que irá deixar de produzir o PT Cruiser em breve, não havendo previsão de um substituto específico no Brasil. Por essas razões, as Requerentes entendem que o PT Cruiser não se inseriria no mesmo mercado do Fiat Stilo e do Punto, por se tratar de faixas de preço e público diferentes. 31. As Requerentes apresentaram então a estrutura de mercado, que constará do estudo de possibilidade de exercício de poder de mercado, no segmento em que há concentração, com base no critério da FENABRAVE. Antes, porém, ponderou: 6

7 Embora as Requerentes entendam que a segmentação adotada pela FENABRAVE não possa ser utilizada para definir os mercados relevantes objeto deste ato de concentração, por falta de estudos e pesquisas específicos, toma-se por base, apenas como uma aproximação, a segmentação, ou categoria Hatch Médio referida acima, constante do Informativo FENABRAVE- EMPLACAMENTO Apesar do critério da FENABRAVE não se ater ao critério único dos preços, ao final, acaba por refletir praticamente o mesmo resultado, pois como será mostrada, a concentração dar-se-á tão somente no que concerne aos modelos do veículo PT Cruiser. 3.2 Dimensão Geográfica 33. Visto que tanto a Fiat quanto a Chrysler comercializam seus veículos basicamente através de suas redes de concessionárias locais, o mercado geográfico da presente operação será considerado em dimensão nacional. 4. Possibilidade de Exercício de Poder de Mercado 4.1 Determinação da Parcela de Mercado das Requerentes 34. As Requerentes informaram em seu Requerimento Inicial, que a participação da Fiat, no mercado brasileiro de veículos novos, foi de 25,97% e o da Chrysler, de apenas 0,25%, em Ocorre, porém, que tal estatística engloba todos os veículos, incluindo os de transporte coletivo de passageiros e de grandes quantidades de cargas, como ônibus e caminhões, segmentos estes em que a Chrysler não atua. 36. Os dados disponíveis da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ANFAVEA permitem uma segmentação maior dos veículos, vale dizer, por tipos e ainda discriminados por empresas ofertantes, porém apenas das associadas à instituição, como demonstra o Quadro II. 7

8 Quadro II Vendas de Autoveículos no Atacado Mercado Interno Tipo e Empresa Nacionais e Importados TOTAL Participação (%) TOTAL GERAL AUTOMÓVEIS Total ,00 Empresas Total ,05 Associadas FIAT AUTOMÓVEIS S.A ,34 FORD MOTOR COMPANY ,09 BRASIL GENERAL MOTORS DO ,46 HONDA AUTOMÓVEIS DO ,07 MERCEDES-BENZ DO ,15 MMC AUTOMOTORES DO 175 0,01 BRASIL S.A. NISSAN DO BRASIL ,45 AUTOMÓVEIS LTDA PEUGEOT CITROEN DO ,62 BRASIL S.A. RENAULT DO BRASIL S.A ,95 TOYOTA DO ,20 VOLKSWAGEN DO BRASIL ,71 2. COMERCIAIS LEVES Outras Empresas LTDA Total OUTRAS EMPRESAS ,95 Total ,00 Empresas Associadas Total ,83 AGRALE S.A ,04 FIAT AUTOMÓVEIS S.A ,86 FORD MOTOR COMPANY ,95 BRASIL GENERAL MOTORS DO ,04 HONDA AUTOMÓVEIS DO ,80 IVECO MERCOSUL LTDA ,39 MERCEDES-BENZ DO ,75 MMC AUTOMOTORES DO ,04 BRASIL S.A. NISSAN DO BRASIL AUTOMÓVEIS LTDA ,18 8

9 Outras Empresas PEUGEOT CITROËN DO ,08 BRASIL S.A. RENAULT DO BRASIL S.A ,04 TOYOTA DO ,62 VOLKSWAGEN DO BRASIL LTDA ,04 Total ,17 OUTRAS EMPRESAS ,17 3. CAMINHÕES Total ,00 Empresas Associadas Total ,08 Outras Empresas AGRALE S.A ,65 FORD MOTOR COMPANY ,28 BRASIL IVECO MERCOSUL LTDA ,92 MERCEDES-BENZ DO ,63 SCANIA LATIN AMERICA ,32 LTDA VOLKSWAGEN CAMINHÕES ,28 E ÔNIBUS VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA ,99 Total OUTRAS EMPRESAS ,92 4. ÔNIBUS Total ,00 Empresas Associadas Total ,00 Fonte: ANFAVEA Elaboração: SEAE AGRALE S.A ,58 IVECO MERCOSUL LTDA 38 0,14 MERCEDES-BENZ DO ,93 SCANIA LATIN AMERICA 821 2,94 LTDA VOLKSWAGEN CAMINHÕES ,13 E ÔNIBUS VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA 359 1, Os veículos da Chrysler estão inseridos apenas em dois dos segmentos mencionados, quais sejam, os de automóveis e no de comerciais leves. 38. No segmento de automóveis, a FIAT foi a líder de mercado, em 2008 e a Chrysler não consta do Quadro II, mas estaria contabilizada no item outras empresas, cujo total representou apenas 0,95% do mercado, logo, o percentual da Chrysler seria ainda parte deste percentual. 39. No caso dos comerciais leves, a FIAT continua sendo a líder do mercado, porém nada se pode concluir sobre a Chrysler, uma vez que é elevada a participação conjunta das empresas não-associadas (13,17%). 9

10 40. O Quadro III, elaborado pela SEAE, com base nos dados das Requerentes, que por sua vez utilizaram as informações da FENABRAVE, apresenta as participações de mercado dos ofertantes de automóveis da categoria Hatch Médio, em Quadro III Estrutura da Oferta de Automóveis da Categoria Hatch Médio no Brasil 2008 Montadora / Modelo Participação (%) Fiat/Punto e Stilo 36,52 GM/Astra (hatch) e Vectra 25,47 VW/Golf, Audi A3 e New Beetle 14,95 Peugeot-Citroën/307 e C4 9,48 Ford/Focus 8,77 Nissan/Tilda 2,18 Chrysler/PT Cruiser 1,64 BMW/ 120 e 130 0,50 Volvo/C30 0,49 Total 100 Fonte: Requerentes, com base em Informativo FENABRAVE-Emplacamentos Elaboração: SEAE 41. Pelos dados do Quadro III, que tomou por base as quantidades vendidas, a Fiat participa desta categoria com 36,52% e a Chrysler com 1,64%, logo a concentração resultante da operação é de 38,16%, sendo suficientemente alta para viabilizar o exercício unilateral de poder de mercado. Vale mencionar que a participação de 1,64% corresponde à venda de apenas unidades do automóvel PT Cruiser, em O cálculo do C4 revela que, anteriormente, as quatro maiores empresas detinham 86,42% do mercado, percentual que foi alterado para 88,06%, através da operação. Embora a concentração gere o controle de parcela do mercado suficientemente elevada para viabilizar o exercício coordenado de poder de mercado, é fato que o mercado já era bastante concentrado anteriormente, uma vez que o C4 superava 75%. 43. O impacto da operação pode ser bem avaliado através do cálculo do Índice Herfindahl-Hirschman (HHI), que totalizava 2.380,65 pontos e atingiu 2.500,43 pontos após a concretização da operação, resultando em um acréscimo de 119,77 pontos no mercado analisado. Vale ressaltar que, considerando-se o critério adotado pela Comissão Européia, não haveria maiores preocupações de ordem concorrencial, isto porque, para a Comissão, é pouco provável a existência de 10

11 problemas antitruste se o HHI for superior a pontos, mas registrando variação inferior a 150 pontos 2, como é o caso em análise. 44. Pelo exposto, conclui-se, que a modificação das estruturas de mercado no segmento analisado não se revela significativa, não havendo como concluir que a mesma gera condições favoráveis ao exercício do poder de mercado exclusivamente decorrentes da aquisição em pauta. 45. Ressalte-se que a classificação adotada pelas Requerentes acabou por se constituir em critério mais rigoroso do que se tivesse considerado o mercado por faixas de preços. Por esta via, teriam sido incluídos diversos outros veículos de empresas concorrentes que reduziriam os percentuais de mercado das Requerentes. 46. A título de exemplo, podemos citar, para a faixa de preços do PT Cruiser (de R$ ,00 a R$ ,00, dados das Requerentes), a inclusão dos automóveis e comerciais leves da Ford, como alguns modelos da Ranger, assim como no caso da GM, algumas versões dos modelos S10 e Blazer. Dentre os da Renault/Nissan, poderiam ser consideradas algumas versões dos modelos Mégane. Poderiam ainda ser incluídos, no caso da Toyota, alguns modelos do Corolla É importante mencionar que os veículos da Mercedes-Benz, empresa que detinha participação na Chrysler, são comercializados no Brasil por preços superiores a R$ ,00 4 e portanto, não comporiam o mercado relevante da presente análise. Acrescente-se o fato de que a Mercedes está deixando de participar do capital social da Chrysler. 48. Os dados da ANFAVEA já haviam sugerido que são pequenas as participações de mercado das demais empresas ofertantes de automóveis de passeio, não listadas como suas afiliadas, vale dizer, da Chrysler dentre algumas outras. É exatamente na categoria de automóveis de passeio que se encontram os hatch médios, dentre os quais o modelo PT Cruiser, único que apresenta relação horizontal com os dois modelos da Fiat. Enfim, os dados da ANFAVEA corroboram o que se observou na análise, quanto à baixa expressividade da Chrysler como ofertante de veículos no mercado brasileiro. 2 A Comissão Européia estabelece que : a) Se HHI (pós-operação) < operação aprovada. O mercado já não era concentrado antes e continuou desconcentrado. b) se o HHI (pós-operação) entre 1000 e 2000, com HHI < 250 e >2000 e com HHI < 150 o mercado não gera preocupações de ordem concorrencial, excetuando algumas condições onde o referido critério não é aplicável: a) uma concentração que envolva um concorrente potencial que entre no mercado ou um concorrente recente com uma quota de mercado reduzida; b) uma ou mais das partes na concentração são inovadores importantes e este fato não está refletido nas quotas de mercado; c) existência de participações cruzadas significativas entre os participantes no mercado; d) uma das empresas na concentração é uma empresa dissidente existindo grandes probabilidades de perturbar o comportamento coordenado; e) indícios de existência de coordenação passada ou presente ou de práticas que a facilitam; f) uma das partes na concentração possui uma quota de mercado anterior à concentração igual ou superior a 50%. 3 Dados de preços tomados por base o encarte Carro etc do Jornal O Globo, de 24/06/ Informações das Requerentes, enviadas por mensagem eletrônica à SEAE, em 24/06/2009, com base nos dados da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica-FIPE. 11

12 49. Conclui esta Secretaria, que é reduzida a probabilidade da empresa concentrada vir a exercer seu poder de mercado nos segmentos de veículos onde atua, em decorrência da operação em tela. 6. Recomendação 50. A análise precedente demonstrou que a operação não traz prejuízo à concorrência nos mercados de atuação das empresas envolvidas, razão pela qual recomenda-se sua aprovação sem restrições. À apreciação superior. FERNANDO DA SILVA SANTIAGO Assistente Técnico RICARDO KALIL MORAES Coordenador-Geral de Controle de Estruturas de Mercado De acordo. PRICILLA MARIA SANTANA Secretária-Adjunta 12

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06078/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 05 de fevereiro de 2007 Referência: Ofício nº 451/2007/SDE/GAB, de 23 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06164/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 15 de abril de 2005 Referência: Ofício no. 1684/2005/SDE/GAB, de 06 de abril

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06049/2009/RJ COGCE/SEAE/MF 13 de fevereiro de 2009 Referência: Ofício nº 358/2009/SDE/GAB de 23 de janeiro de 2009. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 3295/2009/SDE/GAB, de 18 de maio de 2009.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 3295/2009/SDE/GAB, de 18 de maio de 2009. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06305/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 3295/2009/SDE/GAB, de 18 de maio de 2009. Em 27 de maio de 2009. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 6923/2009/SDE/GAB, de 9 de novembro de 2009.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 6923/2009/SDE/GAB, de 9 de novembro de 2009. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06788/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 6923/2009/SDE/GAB, de 9 de novembro de 2009. Em 03 de dezembro de 2009. Assunto:

Leia mais

Tabela 02 - Vendas Atacado Mercado Interno por Modelo - Importados 2005

Tabela 02 - Vendas Atacado Mercado Interno por Modelo - Importados 2005 ANFAVEA - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores Assessoria de Planejamento Ecônomico e Estatístico Indústria Automobilística Brasileira - Empresas Associadas Tabela 02 - Vendas Atacado

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06378/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06378/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06378/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rj, 28 de setembro de 2005 Referência: Ofício n 4543/2005/SDE/GAB, de 14 de setembro de 2005.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06002/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 03 de janeiro de 2006 Referência: Ofício SDE/GAB n 6010/2005, de 22 de dezembro de 2005. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06501/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06501/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06501/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2005 Referência: Ofício SDE/GAB nº 6014, de 21 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06567/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 5572/2008/SDE/GAB, de 25 de Agosto de 2008. Em 25 de setembro de 2008. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06478/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06478/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06478/2006/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de janeiro, 28 de novembro de 2006 Referência: Ofício n 5715/2006/SDE/GAB de 13 de novembro

Leia mais

Assim como o salário mínimo, que passou a ser R$ 788,00 em 2015, todos os mercados tiveram adequações ao longo de 10 anos.

Assim como o salário mínimo, que passou a ser R$ 788,00 em 2015, todos os mercados tiveram adequações ao longo de 10 anos. Curiosidade automotiva Preços de automóveis x salário mínimo A JATO Dynamics do Brasil, líder em fornecimento de informações automotivas, desenvolveu uma análise que apurou o valor do salário mínimo e

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004 MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06100/2004/DF COGSE/SEAE/MF 03 de junho de 2004 Referência: Ofício n.º 2991/2004/SDE/GAB, de 24 de maio de 2004 Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06037/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 22 de janeiro de 2007. Referência: Ofício nº 193/2006/SDE/GAB, de 11 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 4779/2004/SDE/GAB, de 10 de agosto de 2004.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 4779/2004/SDE/GAB, de 10 de agosto de 2004. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06495/2004/RJ COGPI/SEAE/MF 23 de agosto de 2004 Referência: Ofício n 4779/2004/SDE/GAB, de 10 de agosto de 2004. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 3729/2005/SDE/GAB de 10 de agosto de 2005

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 3729/2005/SDE/GAB de 10 de agosto de 2005 MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06325/2005/RJ COCON/COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 18 de agosto de 2005 Referência: Ofício n 3729/2005/SDE/GAB de 10 de agosto

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06444/2006/RJ COGCE/SEAE/MF 07 de novembro de 2006 Referência: Ofício n 5301/2006/SDE/GAB, 25 de outubro de 2006. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06562/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2008 Referência: Ofício 6135/2008/SDE/GAB, de 11 de setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06416/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06416/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06416/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2005 Referência: Ofício n 4959/2005/SDE/GAB de 11 de outubro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06192/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 1624/2007/SDE/GAB, de 03 de abril de 2007. Rio de Janeiro, 12 de abril

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 7036/2004 /2004/SDE/GAB, de 30 de novembro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 7036/2004 /2004/SDE/GAB, de 30 de novembro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06071/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 10 de fevereiro de 2005. Referência: Ofício n 7036/2004 /2004/SDE/GAB, de 30 de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 667/2007/SDE/GAB de 6 de fevereiro de 2007.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 667/2007/SDE/GAB de 6 de fevereiro de 2007. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06105/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro,16 de fevereiro de 2007 Referência: Ofício n 667/2007/SDE/GAB de 6 de fevereiro

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL

RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL RESUMO EXECUTIVO IMPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL 1. Em 2010 o Brasil importou 634,8 mil veículos. 2. Hyundai e Kia, juntas, significam 23% desse total. 3. As 4 maiores montadoras instaladas no país

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06356/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 04 de setembro de 2006. Referência: Ofício nº 4250/2006/SDE/GAB, de 24 de agosto

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06549/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 15 de setembro de 2008 Referência: Ofício nº 5784/2008/SDE/GAB de 02 de setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06601/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 15 de outubro de 2008 Referência: Ofício nº 6360/2008/SDE/GAB, de 22 de Setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 7660/2008/SDE/GAB, de 20 de novembro de 2008.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 7660/2008/SDE/GAB, de 20 de novembro de 2008. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06090/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 06 de março de 2009 Referência: Ofício n.º 7660/2008/SDE/GAB, de 20 de novembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 3950/2005/SDE/GAB, de 23 de agosto de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 3950/2005/SDE/GAB, de 23 de agosto de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06373/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2005. Referência: Ofício nº 3950/2005/SDE/GAB, de 23 de agosto de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06417/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2005. Referência: Ofício nº 4903/2005/SDE/GAB, de 07 de outubro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 5105/2006/DPDE/GAB, de 16 de outubro de 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 5105/2006/DPDE/GAB, de 16 de outubro de 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06066/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 29 de janeiro de 2007. Referência: Ofício n 5105/2006/DPDE/GAB, de 16 de outubro de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06140/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06140/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06140/2005/RJ COGPI/SEAE/MF 04 de abril de 2005 Referência: Ofício nº 1427/2005/SDE/GAB, de 28 de março de 2005. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06379/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 3657/2008/SDE/GAB, de 10 de junho de 2008. Rio de Janeiro, 20 de junho

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06314/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 10 de agosto de 2006 Referência: Ofício n 2753/2006/SDE/GAB de 31 de julho de 2006. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06074/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06074/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06074/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 10 de fevereiro de 2005 Referência: Ofício SDE/GAB nº 459, de 31 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06286/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Referência: Ofício nº 1918/2006/SDE/GAB, de 26 de abril de 2006. Rio de Janeiro, 17 de julho de 2006.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 813/2006/SDE/GAB, de 21 de fevereiro de 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 813/2006/SDE/GAB, de 21 de fevereiro de 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06102/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 10 de março de 2006 Referência: Ofício nº 813/2006/SDE/GAB, de 21 de fevereiro de 2006. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06212/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de janeiro, 05 de junho de 2006 Referência: Ofício n 2391/2006/SDE/GAB de 24 de maio de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06038/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2007 Referência: Ofício n 269/2007/SDE/GAB de 15 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06358/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Referência: Ofício n 2401/2006/SDE/GAB de 24 de maio de 2006. Em 13 de setembro de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

10. A presente operação foi submetida apenas ao SBDC, fato ocorrido em 16/12/2008.

10. A presente operação foi submetida apenas ao SBDC, fato ocorrido em 16/12/2008. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06067/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: SDE/GAB Nº 8148, de 17 de dezembro de 2008. Em 20 de fevereiro de 2009. Assunto: ATO DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06018/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06018/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06018/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2006 Referência: Ofício SDE/GAB nº 6112, de 26 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício Nº 566/2005/SDE/GAB, 10 de fevereiro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício Nº 566/2005/SDE/GAB, 10 de fevereiro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06087/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF 21 de fevereiro de 2005 Referência: Ofício Nº 566/2005/SDE/GAB, 10 de fevereiro de 2005.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06471/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício n.º 4701/2008/SDE/GAB, de 22 de julho de 2008. 01 de agosto de 2008 Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 43/2005/SDE/GAB, de 06 de janeiro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 43/2005/SDE/GAB, de 06 de janeiro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06024/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Rio de janeiro, 14 de janeiro de 2005 Referência: Ofício nº 43/2005/SDE/GAB, de 06 de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06227/2005/RJ COGPI/SEAE/MF 30 de maio de 2005 Referência: Ofício nº 2419/2005/SDE/GAB, de 23 de maio de 2005 Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06076/2004/DF COGSE/SEAE/MF 06 de maio de 2004 Referência: Ofício n.º 2237/2004/SDE/GAB, de 13 de abril de 2004. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 5569/2010/SDE/GAB, de 19 de agosto de 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 5569/2010/SDE/GAB, de 19 de agosto de 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06173/2011/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 5569/2010/SDE/GAB, de 19 de agosto de 2010. Em 28 de fevereiro de 2011. Assunto:

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015. Cotação (30/06/15) PLAS3 - R$ 0,27 Valor de mercado em 30/06/15 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 67 milhões Quantidade Ações Ordinárias: 249 MM Relação com Investidores

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06169/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 05 de maio de 2006 Referência: Ofício n 1873/2006/SDE/GAB de 25 de abril de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06031/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06031/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06031/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 17 de janeiro de 2005 Referência: Ofício nº 96/2005/SDE/GAB, de 10 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06410/2008/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06410/2008/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06410/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 03 de julho de 2008 Referência: Ofício n.º 3963/2008/SDE/GAB, de 23 de junho

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06343/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2006 Referência: Ofício nº 3971/2006/SDE/GAB, de 11 de agosto

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06183/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 02 de maio de 2005 Referência: Ofício n o 1888/2005/SDE/GAB de 19 de abril de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 4085, de 05 de julho de 2004.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB n 4085, de 05 de julho de 2004. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06475/2004/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Referência: Ofício SDE/GAB n 4085, de 05 de julho de 2004. 19 de julho de 2004 Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06286/2005/RJ COCON/COGPI/SEAE/MF Em 21 de julho de 2005. Referência: Ofício nº 1.896/2005/SDE/GAB, de 19 de abril de 2005. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06163/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Em 03 de abril de 2009. Referência: Ofício n 60/2009/SDE/GAB, de 8 de janeiro de 2008. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06013/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 12 de janeiro de 2007. Referência: Ofício n 015/2007/SDE/GAB de 3 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06038/2009/RJ COGCE/SEAE/MF 11 de fevereiro de 2009 Referência: Ofício nº 7430/2008/SDE/GAB de 11 de novembro de 2008. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06229/2008/DF

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06229/2008/DF MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06229/2008/DF COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2008 Referência: Ofício nº 6789/2008/SDE/GAB, de 13 de outubro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06414/2008/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 03 de julho de 2008 Referência: Ofício 3968/2008/SDE/GAB, de 23 de junho de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06054/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2009 Referência: Ofício nº 119/2009/SDE/GAB, de 13 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 7981/2008/SDE/GAB de 08 de Dezembro de 2008.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 7981/2008/SDE/GAB de 08 de Dezembro de 2008. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06043/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de janeiro, 12 de fevereiro de 2009. Referência: Ofício nº 7981/2008/SDE/GAB de 08 de Dezembro de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB nº 183, de 17 de janeiro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB nº 183, de 17 de janeiro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06041/2005/RJ COCON/COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro,25 de janeiro de 2005 Referência: Ofício SDE/GAB nº 183, de 17 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 6082/2006/SDE/GAB de 30 de novembro de 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 6082/2006/SDE/GAB de 30 de novembro de 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06148/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 19 de março de 2007. Referência: Ofício n 6082/2006/SDE/GAB de 30 de novembro de 2006.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06058/2005/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06058/2005/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06058/2005/RJ COGPI/SEAE/MF 01 de fevereiro de 2005 Referência: Ofício nº 257/2005/SDE/GAB de 20 de janeiro de 2005 Assunto:

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA

ASSESSORIA DE IMPRENSA ASSESSORIA DE IMPRENSA Claudio Licciardi Celular: (11) 9.8258-0444 E-mail: prscc@dglnet.com.br JULHO DE 2015 VENDAS DE COTAS DE IMÓVEIS CRESCEM 40% E SISTEMA ULTRAPASSA UM MILHÃO DE ADESÕES NO PRIMEIRO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06327/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Referência: Ofício n 1765/2006/SDE/GAB de 20 de abril de 2006. Em 14 de agosto de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06380/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Em 10 de julho de 2009. Referência: Ofício nº 5536/2008/SDE/GAB, de 22 de agosto de 2008. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06013/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06013/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06013/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 09 de janeiro de 2006 Referência: Ofício n 6121/2005/SDE/GAB de 26 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 7564/2004/SDE/GAB, de 28 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 7564/2004/SDE/GAB, de 28 de dezembro de 2004. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06014/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Rio de janeiro, 07 de janeiro de 2005 Referência: Ofício nº 7564/2004/SDE/GAB, de 28 de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06323/2009/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício n 6344/2008/SDE/GAB, de 19 de setembro de 2008. Em 04 de junho de 2009. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06187/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 17 de maio de 2006 Referência: Ofício nº 2052/2006/SDE/GAB, de 04 de maio de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06119/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 02 de março de 2007 Referência: Ofício nº 888/2007/SDE/GAB, de 15 de fevereiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ. Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ. Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06094/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Referência: Ofício SDE/GAB N º 695, de 28/02/2005. Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2005 Assunto:ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06222/2005/RJ COGPI/SEAE/MF 27 de maio de 2005 Referência: Ofício n 2368/2005/SDE/GAB, de 18 de maio de 2005. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06370/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06370/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06370/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 13 de setembro de 2006 Referência: Ofício n 4377/2006/SDE/GAB de 31 de agosto

Leia mais

Tabela 01 - Vendas Atacado Mercado Interno por Modelo - 2010

Tabela 01 - Vendas Atacado Mercado Interno por Modelo - 2010 ANFAVEA - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores Assessoria de Planejamento Ecônomico e Estatístico Indústria Automobilística Brasileira - Empresas Associadas Tabela 01 - Vendas Atacado

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 6081/2005/SDE/GAB, de 23 de dezembro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 6081/2005/SDE/GAB, de 23 de dezembro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06182/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de janeiro, 15 de maio de 2006. Referência: Ofício n 6081/2005/SDE/GAB, de 23 de dezembro de 2005.

Leia mais

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies

Empresas associadas à ANFAVEA ANFAVEA member companies AGCO do Brasil Comércio e Indústria Ltda. Agrale S.A. Caterpillar Brasil Ltda. CNH Latin America Ltda. Fiat Automóveis S.A. Ford Motor Company Brasil Ltda. General Motors do Brasil Ltda. Honda Automóveis

Leia mais

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE RELATÓRIO

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE RELATÓRIO Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE ATO DE CONCENTRAÇÃO nº 08012.000098/2006-71 Requerentes: Gedas Aktiengesellschaft e T-Systems International GmbH Advogados: Carlos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 2584/2006/SDE/GAB de 31 de maio de 2006

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 2584/2006/SDE/GAB de 31 de maio de 2006 MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06246/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de janeiro, 26 de junho de 2006. Referência: Ofício n 2584/2006/SDE/GAB de 31 de maio de 2006 Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06221/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 05 de junho de 2006 Referência: Ofício n 2356/2006/SDE/GAB de 22 de maio de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 115/2004/SDE/GAB, de 07 de janeiro de 2004.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n.º 115/2004/SDE/GAB, de 07 de janeiro de 2004. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06053/2004/DF COGSE/SEAE/MF 26 de março de 2004 Referência: Ofício n.º 115/2004/SDE/GAB, de 07 de janeiro de 2004. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06363/2005/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 16 de setembro de 2005 Referência: Ofício n º 4354/2005 SDE/GAB, de 06 de setembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06101/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 10 de março de 2006 Referência: Ofício nº 854/2006/SDE/GAB, de 23 de fevereiro de 2006. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06312/2006/RJ

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06312/2006/RJ MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06312/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 07 de agosto de 2006 Referência: Ofício n 3782/2006/SDE/GAB de 01 de agosto

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06080/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Referência: Ofício nº 3628/2006/SDE/GAB, de 24 de julho de 2006. Em 06 de fevereiro de 2007. Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06358/2005/RJ COGAM/SEAE/MF 13 de setembro de 2005 Referência: Ofício n 4168/2005/SDE/GAB Assunto: ATO DE CONCENTRAÇÃO n.º

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 1490/2005/SDE/GAB, de 30 de março de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 1490/2005/SDE/GAB, de 30 de março de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06174/2005/RJ COCON/COGPI/SEAE/MF Referência: Ofício nº 1490/2005/SDE/GAB, de 30 de março de 2005. Rio de Janeiro, 20 de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 4575/2005/SDE/GAB, de 16 de setembro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício n 4575/2005/SDE/GAB, de 16 de setembro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06022/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de janeiro, 12 de janeiro de 2006. Referência: Ofício n 4575/2005/SDE/GAB, de 16 de setembro de

Leia mais

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive E a capacidade produtiva instalada? O Brasil enfrenta novamente o desafio

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06245/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Em 26 de junho de 2006. Referência: Ofício n 2128/2006/SDE/GAB de 9 de maio de 2006. Assunto: ATO DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06194/2006/RJ COGAM/SEAE/MF 23 de maio de 2006 Referência: Ofício nº 2077/2006/SDE/GAB, de 8 de maio de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06057/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 26 de janeiro de 2007. Referência: Ofício nº 288/20067/SDE/GAB, de 16 de janeiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06152/2004/DF

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Técnico n.º 06152/2004/DF MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06152/2004/DF COGSE/SEAE/MF 01 de setembro de 2004 Referência: Ofício nº 184/2004/CMLCE/CMLC/SCM/PR ANATEL, de 10 de fevereiro

Leia mais

Distribuição do Mercado de Veículos Leves Passeio e Comerciais Leves

Distribuição do Mercado de Veículos Leves Passeio e Comerciais Leves ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Data: Dezembro/99 N o 28 Distribuição do Mercado de Veículos Leves Passeio e Comerciais Leves Este trabalho procura analisar

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06131/2004/DF COGSE/SEAE/MF 02 de agosto de 2004 Referência: Ofício nº 4330/2004/SDE/GAB Assunto: ATO DE CONCENTRAÇÃO n.º

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06305/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Rio de Janeiro, 31 de julho de 2006 Referência: Ofício nº 3631/2006/SDE/GAB, de 24 de julho

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15 de fevereiro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15 de fevereiro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06089/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 2005. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 128/2009/SDE/GAB, de 14 de janeiro de 2009.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 128/2009/SDE/GAB, de 14 de janeiro de 2009. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06030/2009/RJ COGCE/SEAE/MF 06 de fevereiro de 2009 Referência: Ofício nº 128/2009/SDE/GAB, de 14 de janeiro de 2009. Assunto:

Leia mais