PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD"

Transcrição

1 PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD O objeto deste projeto básico refere-se aos serviços de manutenção e reforma do viveiro de referência do CRAD-UNIVASF. Faz parte deste projeto o memorial descritivo abaixo e os arquivos digitais anexos (viveiro_reforma.dwg; tanque_subirrigação_reforma.dwg; casa_bomba_reforma.dwg). O conteúdo deste projeto está descrito em 32 (trinta e duas) páginas. 1 VIVEIRO 1.1 ESTRUTURAL Serão utilizados perfis de aço tipo U enrijecidos de 3 polegadas (75 x 40 x 15 mm) e 3 mm de espessura, os quais deverão ser soldados entre as extremidades superiores das pilastras metálicas já instaladas no viveiro. Os perfis deverão ser soldados nos vãos externos contornando todo o perímetro do viveiro. No centro superior da face externa de cada pilastra soldar um semicírculo metálico para permitir a fixação de esticadores metálicos. Nas pilastras que compõem os vértices do viveiro, soldar os semicírculos metálicos nas duas faces superiores externas. Instalar em todo o perímetro do viveiro cantoneiras de abas iguais de 1 x 1/8. As cantoneiras deverão ser chumbadas sobre a alvenaria conforme ilustra a Figura 1. Para a fixação da tela de sombreamento em toda a extensão do viveiro serão utilizadas barras chatas de 1 x 1/8. Na parte superior, a tela será enrolada na barra chata, a qual será fixada no perfil U por meio de arrebites espaçados a cada 20 cm. Na parte inferior, a tela também será enrolada na barra chata, a qual será fixada em umas das abas da cantoneira por meio de parafuso e bucha de 8 mm, espaçados de 20 cm. No setor de microaspersão deverão ser soldados perfis de aço tipo U enrijecidos de 3 polegadas (75 x 40 x 15 mm) e 3 mm de espessura entre vãos transversais ao maior comprimento do viveiro. Serão 05 (cinco) locais, distribuídos ao longo do comprimento do viveiro a serem definidos no ato da execução do serviço, onde deverão ser soldados esses perfis. Cada local é composto por três vãos, tendo cada um o comprimento de 6,3 m. Nos perfis que estiverem na área de microaspersão deverão ser instaladas abraçadeiras de eletroduto externo de ½ com extensores, espaçadas de 0,5 m, para fixação das linhas de derivação do sistema de microaspersão. Todas as pilastras internas do viveiro deverão ser tensionadas entre si na parte superior. As faces das pilastras que não estiverem soldadas ao perfil U deverão ser interligadas pelo per por meio de cabo de aço 6x7 + AA de 4,8 mm (3/16 ) e esticadores do tipo gancho x olhal de 3/16 (M5). A fixação do cabo ao esticador será feita por meio de clipes tipo pesado de 3/16 (M5). Para isso, deverá ser soldada nas quatro faces superiores de cada pilastra interna, uma chapa com um semicírculo metálico para permitir a fixação dos esticadores. O quantitativo de material e serviços encontra-se na planilha orçamentária em anexo. Detalhes podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg. 1

2 Semicírculo metálico Perfil U enrijecido (70x40x15 mm) Tela de sombreamento Pilastra metálica Cantoneira 1" x 1/8" Alvenaria Figura 1. Soldagem dos perfis tipo U nas pilastras metálicas e fixação da cantoneira na alvenaria em todo o perímetro externo do viveiro. 1.2 PORTÕES METÁLICOS Serão construídos 02 (dois) portões metálicos frontais e 01 (um) portão metálico lateral. Os portões frontais terão 3 m de largura (duas abas de 1,5 m) por 2,2 m de altura. Serão confeccionados em tubos quadrados (40x40 mm) e 2 mm de espessura conforme ilustração da Figura 2. Figura 2. Layout do portão frontal. No caso dos portões frontais, instalar em uma das abas dois ferrolhos (um na extremidade superior e outro na extremidade inferior da aba). Na outra aba instalar um ferrolho central com porta cadeado para fechamento do portão. O portão lateral (Figura 3) será instalado em frente à casa de bombas. Instalar nesse portão um ferrolho central com porta cadeado. 2

3 Figura 3. Layout do portão lateral. Todos os portões serão revestidos com tela de sombreamento de 70% e fixados na armação por meio de barra chata de ¾ com arrebites espaçados de 20 cm. Todos os portões deverão ser entregues com cadeado e pintados com zarcão e esmalte sintético na cor azul escuro. 1.3 CALÇADA EXTERNA E RAMPA DE ACESSO Construção de calçada externa com placas de concreto com 0,60 m de largura ao redor de todo o perímetro do viveiro (145 m), totalizando uma área de 87 m 2 (145 x 0,6 m). Construção de calçada externa com placas de concreto com 1,20 m de largura ao redor da casa de bomba, totalizando uma área de 20 m 2. Ao longo de toda a calçada do viveiro e casa de bomba deverá ser instalado um meio fio urbano (8 x 25 cm) o qual deverá ficar exposto 10 cm acima da superfície do solo. As placas de meio fio deverão ser unidas com argamassa. O acesso da casa de bomba ao portão lateral do viveiro também deverá ser calçado, totalizando uma área de 3,8 m 2. (Figura 4). Dessa forma, para a construção da calçada, será necessário um aterro de 10 cm acima da superfície do solo, gastando-se para isso um volume de pelo menos 12 m 3 de terra (110,8 m 2 x 0,1 m). Na entrada dos dois portões frontais deverão ser construídas rampas de acesso de 3 m de comprimento por 1,2 m de largura (Figura 5). O arquivo digital viveiro_reforma.dwg ilustra os detalhes da calçada e rampas de acesso. 3

4 Figura 4. Calçada externa do viveiro e casa de bomba. Figura 5. Rampa de acesso ao viveiro. 4

5 1.4 MANUTENÇÃO DE ALVENARIA Consertar e rebocar toda a mureta de alvenaria que circunda o viveiro. A área estimada é de 112 m PINTURA Toda estrutura metálica deverá ser pintada com zarcão e posteriormente com esmalte sintético na cor azul escuro. A mureta deverá ser pintada com tinta acrílica para exteriores na cor areia. A superfície a ser pintada está descrita conforme Tabela 1. Tabela 1. Necessidade de pintura da estrutura metálica e de alvenaria do viveiro. Item Quantidade Área unitária (m 2 ) Área total (m 2 ) Pilastra metálica 60 1,00 60,00 Perfil tipo U (70X40X15 mm) barra 39 2,16 84,24 de 6 m Cantoneira de abas iguais de ,61 14,64 barra de 6 m Barra chata de 1 barra de 6 m 47 0,31 14,57 Mureta de alvenaria TOTAL 285, COBERTURA MÓVEL A cobertura móvel do viveiro é modular totalizando 24 módulos. Em cada módulo existem duas varas de madeira, sendo uma fixa na lateral superior do viveiro e outra fixa na extremidade da tela de cobertura. As varas de madeira (48 unidades) que sustentam as telas de sombreamento serão substituídas por tubulação de aço devidamente tratada com zarcão e pintada com esmalte sintético na cor azul escuro. A tubulação que ficará na lateral superior do viveiro e fixada ao perfil tipo U enrijecido será de aço circular de ¾ e 2 mm de espessura. Ela terá comprimento de 3,9 m e será fixada ao perfil por meio de parafusos galvanizados com arruela e porca (5 parafusos para cada tubo). A tubulação que ficará instalada na outra extremidade da tela será de aço quadrado de 20x20 mm e 2 mm de espessura com um comprimento de 3,9 m. Soldar ao longo desse tubo 05 ganchos metálicos para possibilitar o esticamento e amarração da tela de sombreamento por meio de corda de poliéster de 8 mm. Para permitir a mobilidade da tela serão instalados em cada módulo de cobertura cabos de aço 6x7 + AA de 6,4 mm (1/4 ) presos a esticadores do tipo gancho x olhal de ¼ (M6). A fixação do cabo ao esticador será feita por meio de clipes tipo pesado de ¼ (M6). Para auxiliar a sustentação da tela de cobertura serão instalados no sentido longitudinal do viveiro cabos de aço 6x7 + AA de 8 mm (5/16 ) presos a esticadores do tipo gancho x olhal de 5/16 (M8). A fixação do cabo ao esticador será feita por meio de clipes do tipo pesado de 5/16 (M8). Detalhes do posicionamento dos cabos podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg. Nos pontos de fixação dos esticadores deverão ser soldados semicírculos metálicos de vergalhão GG50 de 8 mm. As telas de cobertura deverão ser retiradas para manutenção (remendos) caso necessitem e preparadas para receber ilhoses. A tela de sombreamento de cada módulo terá 3,8 m de largura por 9 m de comprimento. As laterais de maior comprimento da tela deverão ser reforçadas com tecido sintético para receber os ilhoses (número 00 de latão 5

6 sem estrias) que serão fixados a cada 25 cm (Figura 5). Esse tipo de ilhós apresenta orifício de 10 mm de diâmetro, necessário para a passagem do cabo de aço. 3,8 m 3,7 m Figura 5. Tela de sombreamento com ilhoses. A Figura 6 ilustra a posição dos esticadores e cabos de aço para a instalação da cobertura móvel. 1.7 TELA DE SOMBREAMENTO Substituição da tela de sombreamento em toda a lateral do viveiro. Para isso serão necessárias 03 (três) bobinas (50 x 4 m) de tela de 50% de sombreamento com tratamento UV. As telas existentes deverão ser retiradas com cuidado, pois serão reaproveitadas nos canteiros de germinação e minhocário. 2 IRRIGAÇÃO 2.1 SETORES DE IRRIGAÇÃO E REDES DE ABASTECIMENTO E DRENAGEM Os materiais hidráulicos necessários para a montagem dos 06 (seis) setores de irrigação e das redes de abastecimento e drenagem de água estão descritos nas Tabelas 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8. Os layouts de montagem dos setores de irrigação estão apresentados nas Figuras 7, 8, 9, 10, 11 e 12. As redes de abastecimento e drenagem de água podem ser vistas no arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura 13. 6

7 Figura 6. Posição dos esticadores e cabos de aço e esquema de instalação da cobertura móvel (vista parcial contendo 4 coberturas das 24 necessárias). 7

8 Tabela 2. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 1. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 Tabela 3. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 2. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 8

9 Tabela 4. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 3. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 Tabela 5. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 4. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 9

10 Tabela 6. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 5. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 Tabela 7. Material hidráulico necessário para a montagem do setor 6. Descrição Quantidade Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 06 Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 01 Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 04 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 04 Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 01 Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 01 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 08 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 02 Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 03 União roscável de PVC 1 ½ 01 Nipel de PVC 1 ½ 01 Cap roscável de PVC 1 ½ 01 Válvula de esfera de PVC soldável com união de 75 mm 01 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 04 10

11 Tabela 8. Material hidráulico para montagem da rede de abastecimento e drenagem. Descrição Quantidade Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 50 mm (barra de 6 m) 10 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 50 mm 10 Luva de PVC soldável linha azul 50 mm 08 Tê de PVC soldável linha azul 50 mm 05 Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 10 Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm 03 Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 03 Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 05 Os materiais elétricos necessários para a montagem dos 06 (seis) setores de irrigação estão descritos na Tabela 9. Detalhes da instalação podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg. Tabela 9. Material elétrico para a montagem dos setores de irrigação. Descrição Quantidade Cabo PP 2 x 2,5 mm m Eletroduto roscável de ½ (barra de 3 m) 20 Eletroduto roscável de ¾ (barra de 3 m) 12 Eletroduto roscável de 1 (barra de 3 m) 02 Eletroduto roscável de 2 (barra de 3 m) 08 Luva eletroduto roscável de ½ 24 Luva eletroduto roscável de ¾ 08 Luva eletroduto roscável de 1 08 Luva eletroduto roscável de 2 08 Curva 90º eletroduto roscável de ½ 08 Curva 90º eletroduto roscável de 1 04 Curva 90º eletroduto roscável de

12 S1T4 S1T3 S1T2 S1T1 Colar de tomada Registro esfera com união ½" Dentro do viveiro Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Fora do viveiro V1 - Válvula hidráulica de controle elétrico 1 ½" ½" ½" Caixa de acesso 1 V2 V1 V2 - Válvula de esfera elétrica de 3" Abastecimento - Tubulação de PVC azul 50 mm PN60 Drenagem - Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Drenagem Abastecimento Figura 7. Esquema de montagem do setor 1 de subirrigação. 12

13 S2T4 S2T3 S2T2 S2T1 Colar de tomada Registro esfera com união ½" Dentro do viveiro Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Fora do viveiro V1 - Válvula hidráulica de controle elétrico 1 ½" ¾" Caixa de acesso 3 ¾" Caixa de acesso 2 V2 V1 ½" ½" Caixa de acesso 1 V2 - Válvula de esfera elétrica de 3" Abastecimento - Tubulação de PVC azul 50 mm PN60 Drenagem - Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Drenagem Caixa de acesso 1 Abastecimento Caixa de acesso 1 Figura 8. Esquema de montagem do setor 2 de subirrigação. 13

14 S3T4 S3T3 S3T2 S3T1 Colar de tomada Registro esfera com união ½" Dentro do viveiro Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Fora do viveiro V1 - Válvula hidráulica de controle elétrico 1 ½" 1" Caixa de passagem 1" Caixa de acesso 3 V2 V1 ¾" ¾" Caixa de acesso 2 V2 - Válvula de esfera elétrica de 3" Abastecimento - Tubulação de PVC azul 50 mm PN60 Drenagem - Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Drenagem Caixa de acesso 2 Abastecimento Caixa de acesso 2 Figura 9. Esquema de montagem do setor 3 de subirrigação. 14

15 Figura 10. Esquema de montagem do setor 4 de subirrigação. 15

16 S5T4 S5T3 S5T2 S5T1 Registro esfera com união Colar de tomada ½" Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Dentro do viveiro V1 - Válvula hidráulica de controle elétrico 1 ½" V2 - Válvula de esfera elétrica de 3" Abastecimento - Tubulação de PVC azul 50 mm PN60 Drenagem - Tubulação de PVC azul 75 mm PN60 Caixa de acesso 5 Fora do viveiro ½" ¾" Caixa de acesso 6 V1 V2 Caixa de acesso 4 ½ ¾" Caixa de acesso 6 Drenagem Caixa de acesso 6 Abastecimento Figura 11. Esquema de montagem do setor 5 de subirrigação. 16

17 Figura 12. Esquema de montagem do setor 6 de subirrigação. 17

18 CA6 CA5 CA4 CA3 CA2 CA1 Caixa de passagem CA7 CA8 Eletroduto Caixa d água alvenaria Tubulação PVC azul 50 mm PN60 Tubulação PVC azul 75 mm PN60 Caixa d água 20 m3 nova Caixa de passagem CA = caixa de acesso Figura 13. Redes de abastecimento e drenagem, eletrodutos, caixas de acesso (CA), caixas de passagem (CP) e caixa d água de alvenaria. 18

19 2.2 CAIXA DE ALVENARIA Construir 08 (oito) caixas de acesso (CA) em alvenaria com reboco nas dimensões internas de 80 x 80 x 60 cm (C x L x P). Nessas caixas serão instaladas as válvulas hidráulicas de abastecimento, registros para drenagem e dois hidrômetros. Por essas caixas também passarão os eletrodutos para distribuição dos cabos elétricos e microtubos utilizados na automação do sistema. Em função do constante acesso às caixas, as tampas das mesmas deverão ser confeccionadas em chapa metálica, devidamente pintadas com tinta anticorrosiva e esmalte sintético na cor azul escuro. Construir 02 (duas) caixas de passagem (CP) em alvenaria com reboco com dimensões internas de 60 x 60 x 60 cm (C x L x P). Essas caixas servirão para distribuição dos cabos elétricos e microtubos a serem utilizados na automação dos setores de irrigação. Como o acesso a essas caixas é esporádico, as tampas das mesmas poderão ser de concreto. Detalhes do local de instalação das caixas podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura 13. Reparo em 03 (três) caixas de alvenaria já existentes. As caixas apresentam dimensões externas de 60 x 60 x 60 cm. O reparo consta de reboco e instalação de tampa de chapa metálica, devidamente pintada com tinta anticorrosiva e esmalte sintético na cor azul escuro. 2.3 CAIXA D ÁGUA Deverá ser fornecida uma caixa de fibra de vidro com capacidade de 20 m 3, que será instalada em uma base de concreto já existente no viveiro (Figura 13). Deverá ser construída uma caixa d água de alvenaria de com as seguintes dimensões internas: 2,5 x 2,5 x 0,8 m (C x L x A). A caixa deverá ter uma entrada de 75 mm de diâmetro em uma de suas faces laterais distante do topo de aproximadamente 30 cm. A saída, também de 75 mm, deverá ser feita ao fundo da caixa. A caixa deverá ser fechada na parte superior com laje pré-moldada, tendo uma tampa metálica de acesso de 0,8 x 0,8m. O fundo da caixa deverá apresentar declive para a saída. A caixa deverá ser devidamente impermeabilizada para evitar possíveis vazamentos. No arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura13 podem ser visualizadas a posição da caixa com sua entrada e saída. 2.4 TANQUE DE IRRIGAÇÃO Construir 24 (vinte e quatro) tanques a serem utilizados no sistema de subirrigação. Os tanques serão confeccionados em compensado de madeira de 15 mm de espessura e posteriormente serão impermeabilizados com manta para laminação manual M710B (gramagem de 450 g/m 2 ) ( e resina de poliéster para laminação manual (1050 g de resina por m 2 de área laminada). Além da impermeabilização, a manta conferirá resistência ao tanque. Cada tanque terá as seguintes dimensões externas: 823 x 127,15 cm (C x L). O fundo do tanque será desnivelado, de forma que a profundidade do tanque começa com 23 cm e termina com 26,91 cm. Essa diferença de nível ocorrerá em 8 m de extensão representando um desnível de 0,49%. Esse desnível é importante para evitar o acúmulo de água no tanque ao final de cada irrigação. O arquivo digital tanque_subirrigação_reforma.dwg ilustra os detalhes de construção do tanque. Como o compensado de madeira apresenta dimensões comerciais de 1,6 x 2,2 m, o tanque deverá ser construído em 04 (quatro módulos). Para cada tanque serão necessários 06 (seis) compensados de madeira. A Figura 14 ilustra as dimensões das peças e suas respectivas quantidades para a confecção de cada tanque. Primeiramente deverão ser montados os quatro módulos separadamente. Em seguida aplicar a manta e resina em toda 19

20 a superfície do módulo (interna e externa) deixando uma faixa de 5 cm sem fibra na região de junção entre os módulos adjacentes. O processo de montagem deverá acontecer da seguinte forma: unir os módulos 1 e 2. O encaixe do fundo deverá ser feito por meio de cavilhas de madeira. As laterais deverão ser unidas por meio de uma tira de compensado de 10 cm de largura e altura equivalente no ponto de junção dos módulos, a qual será pregada externamente, fixando os dois módulos. As tiras poderão ser retiradas das sobras de compensado utilizadas na confecção das peças. Feito isso, procede-se a aplicação da manta e resina em todo o perímetro da união dos módulos (interno e externo). O processo anterior se repete novamente para união dos demais módulos (terceiro e quarto). No processo de laminação deverão ser aplicadas duas camadas de manta de moldagem (interno e externo). O tanque pronto será assentado sobre uma laje pré-moldada já existente de 8 x 1,4 m. Entretanto, será necessário regularizar a laje com desnível de 0,49% utilizando argamassa de cimento e areia grossa no traço 1: ,5 mm 1271,5 mm 1271,5 mm 3 peças 2200 mm 1 peça 1414,9 mm 1 peça 1271,5 mm 1 peça 230 mm 136 mm 1615 mm 240,7 mm 2200 mm 2 peças 230 mm 420,1 mm 151 mm 200 mm 2 peças 1414,9 mm 262,2 mm 2200 mm 2200 mm 251,5 mm 2 peças 240,7 mm 262,2 mm 2 peças 251,5 mm 420,1 mm 1271,5 mm 1 peça 230 mm 1241,5 mm 1 peça 80 mm 1241,5 mm 4 peças Figura 14. Peças necessárias e respectivas medidas para montagem de um tanque. De acordo com a Figura 14, a peça com dimensões de 1271,5 x 230 mm deverá ser furada para instalação dos adaptadores de caixa d água. Nesses adaptadores serão soldados os tubos de PVC (75 e 50 mm) para permitir o abastecimento e drenagem dos tanques. A Figura 15 ilustra a posição e diâmetros dos furos a serem feitos na peça. Como 20

21 são 24 tanques teremos 24 peças nessa medida. A posição, número de furos e diâmetro são função da orientação do tanque no viveiro. Por exemplo, S 6 T 4 significa setor 6 e tanque 4 (no viveiro são seis setores e quatro tanques por setor). Esse tanque específico receberá furação central de 75 mm. Os layouts de cada setor (Figuras 7, 8, 9, 10, 11 e 12) ilustram a posição e o número de furos necessários para cada tanque, auxiliando o entendimento por ocasião da furação das peças. 1271,5 mm 230 mm 75 mm 1271,5 mm 400 mm 230 mm 75 mm 1271,5 mm 400 mm 230 mm 75 mm 1271,5 mm 400 mm 230 mm 75 mm 1271,5 mm 400 mm 230 mm 50 mm 75 mm 50 mm 75 mm 75 mm Figura 15. Posição, diâmetro e número de furos necessários em cada peça de 1271,5 x 230 mm. Após a instalação dos tanques deverão ser fixados os quadros metálicos feitos com cantoneiras de abas iguais de 5/8 x 1/8 e perfil tê de 1 x 1/8 (24 unidades). O layout do quadro e suas respectivas dimensões estão apresentadas no arquivo digital tanque_subirrigação_reforma.dwg e na Figura 16. Esse quadro deverá ser assentado sobre o tanque e fixo a este por meio de parafusos galvanizados com porca e arruela (3/16 x 30 mm). Essa fixação será feita por meio de ferro chato de ¾ x 1/8 e 4 cm de comprimento soldados na cantoneira (Figura 17). Os quadros metálicos deverão ser tratados com tinta anticorrosiva e pintados com esmalte sintético azul escuro. Esses quadros servirão de suporte para as bandejas de mudas. 21

22 Figura 16. Quadro metálico a ser assentado sobre o tanque de subirrigação. 22

23 Ferro chato ¾" x 1/8" x 4 cm Cantoneira 5/8" x 1/8" 103 cm Tanque Figura 17. Esquema de fixação do quadro metálico ao tanque. 3. CASA DE BOMBA 3.1 ESTRUTURAL No viveiro de referência do CRAD existe uma casa de bomba a qual deverá ser reformada. A reforma contemplará as seguintes etapas: - demolição do telhado existente (25 m 2 ); - demolição das colunas de madeira (4 unidades); - substituição das colunas de madeira por pilares de concreto 20x20x350 cm (4 unidades); - substituição das cinco vigas de madeira do telhado por perfil U metálico de 4 (5 unidades de 4,1 m); - adequação do telhado para duas águas. Para isso será necessário um adicional de alvenaria de 5 m 2, chapisco (10m 2 ) e reboco (10m 2 ); - impermeabilização do piso e paredes laterais no interior da casa de bomba. No piso deverá ser feito um novo contra-piso com concreto, onde nesse concreto deverá ser adicionado produto impermeabilizante (Vedacit ou similar). A área do piso é de 8 m 2. A impermeabilização das paredes laterais internas deverá ser feita até uma altura de 1m acima do piso. Na argamassa de revestimento também deverá ser adicionado produto impermeabilizante (Vedacit ou similar). A área das paredes laterais é de 12 m 2. - construção de mureta externa com cobogó de 1,0 m de altura mais cinta de amarração num perímetro de 7 m. - Pintura do interior e exterior da casa de bombas (duas demãos) com tinta acrílica para exteriores na cor areia (60 m 2 ), os cobogós com tinta acrílica para exteriores na cor concreto (7 m 2 ) e o portão metálico com esmalte sintético na cor azul escuro. - Fornecimento de telhado colonial completo (caibros, ripas e telhas) para uma área de 28 m 2. O telhado será construído com duas águas conforme ilustração apresentada no arquivo digital casa_bomba_reforma.dwg e Figura Fornecimento e instalação de 10 m de calha de PVC com saída para tubulação de 100 mm. Fornecimento e instalação de 12 m de tubulação de PVC de 100 mm (linha esgoto) e 5 joelhos de PVC de 100 mm (linha esgoto) para canalização da água coletada pela calha. 23

24 N = 0 cm N = -100 cm N = -110 cm N = -115 cm (A) N = 0 cm N = -100 cm N = -110 cm N = -115 cm Figura 18. Casa de bomba. Situação atual (A); Situação desejada (B). (B) 4. CANTEIROS DE ALVENARIA Os tanques de fibra de vidro já existentes (24 unidades) serão aproveitados para criação de minhocas e testes de germinação de sementes de espécies nativas da Caatinga (testes de vigor de sementes). Esses tanques ficarão dentro de canteiros de alvenaria que deverão ser construídos conforma ilustração da Figura 19. Serão 24 (vinte e quatro) canteiros, com dimensões externas de 8,6 x 1,52 m e profundidade de 0,47 m, sendo 0,27 m expostos à superfície e 0,20 m enterrados. Apenas a superfície externa do viveiro receberá chapisco grosso. A borda superior dos canteiros deverão receber acabamento por meio de um perfil L de concreto de 0,20 x 0,10 m e 5 cm de espessura. A localização e espaçamento entre canteiros podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg. 24

25 Alvenaria 0,20 m 0,10 m 1,52 m 1,12 m Tanque Perfil L 0,27 m 0,47 m Solo Figura 19. Canteiro de alvenaria. 25

26 PLANILHA DE MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS Item Descrição Quantidade Unidade 1. Viveiro 1.1. Estrutural Perfil tipo U enrijecido (70x40x15mm) com 3 mm de espessura 234 m Semicírculo metálico de vergalhão GG50 de 8 mm 126 un. Cantoneira de abas iguais 1" x 1/8" 144 m Barra chata 1" x 1/8" 288 m Arrebite 700 un. Parafuso com arruela e bucha de 8 mm galvanizado 700 un. Abraçadeira de eletroduto de 1/2" com extensores galvanizados 90 un. Cabo de aço 6x7 + AA de 4,8 mm (3/16") 254 m Esticador gancho x olhal de 3/16" (M5) 84 un. Clip tipo pesado de 3/16" (M5) 168 un Cobertura móvel Cabo de aço 6x7 + AA de 8 mm (5/16") 156 m Esticador gancho x olhal de 5/16" (M8) 6 un. Clip tipo pesado de 5/16" (M8) 18 un. Cabo de aço 6x7 + AA de 6,4 mm (1/4") 485 m Esticador gancho x olhal de 1/4" (M6) 48 un. Clip tipo pesado de 1/4" (M6) 192 un. Tubo de aço circular de 3/4" de 2 mm de espessura 96 m Tubo de aço quadradro 20x20 mm de 2 mm de espessura 96 m 1.7. Tela de Sombreamento Parafuso com arruela e porca galvanizado de 3/16" e 5 cm de comprimento 120 un. Ilhós 00 sem estrias de latão 1728 un. Tela de sombreamento com tratamento UV de 50% de sombreamento - bobina de 50 x 4 m 3 un. 26

27 Item Descrição Quantidade Unidade 2. Irrigação 2.1. Setores de irrigação e redes de abastecimento e drenagem Adaptador de PVC soldável para caixa d água 75 mm 36 un. Adaptador de PVC soldável para caixa d água 50 mm 6 un. Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 24 un Setores de irrigação e redes de 51 un. abastecimento e drenagem Curva de 90º de PVC soldável linha azul 75 mm Tê de PVC soldável linha azul 75 mm 29 un. Colar de tomada de PVC 50 mm x ½ 6 un. Luva de redução de PVC soldável linha azul 75 mm x 50 mm 6 un. Luva de PVC soldável linha azul 75 mm 51 un. Adaptador BS x RM de PVC linha azul 75 mm x 3 12 un. Adaptador BS x RM de PVC linha azul 50 mm x 1 ½ 18 un. União roscável de PVC 1 ½ 6 un. Nipel de PVC 1 ½ 6 un. Cap roscável de PVC 1 ½ 6 un. Registro de esfera de PVC soldável 75 mm com união 6 un. Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 75 mm (barra de 6 m) 34 un. Tubo de PVC soldável PN60 linha azul 50 mm (barra de 6 m) 10 un. Curva de 90º de PVC soldável linha azul 50 mm 10 un. Luva de PVC soldável linha azul 50 mm 8 un. Tê de PVC soldável linha azul 50 mm 5 un. Cabo PP 2 x 2,5 mm m Eletroduto roscável de ½ (barra de 3 m) 20 un. Eletroduto roscável de ¾ (barra de 3 m) 12 un. Eletroduto roscável de 1 (barra de 3 m) 2 un. Eletroduto roscável de 2 (barra de 3 m) 8 un. Luva eletroduto roscável de ½ 24 un. 27

28 Item Descrição Quantidade Unidade 2.1. Setores de irrigação e redes de 8 un. abastecimento e drenagem Luva eletroduto roscável de ¾ 2.4. Tanque de irrigação Luva eletroduto roscável de 1 8 un. Luva eletroduto roscável de 2 8 un. Curva 90º eletroduto roscável de ½ 8 un. Curva 90º eletroduto roscável de 1 4 un. Curva 90º eletroduto roscável de 2 4 un. Compensado de madeira de 1,6 x 2,2 m com 15 mm de espessura 144 un. Manta para laminação manual M710B (gramagem de 450 g/m 2 ) ( 720 kg Resina de poliéster para laminação manual 1670 kg Argamassa para desnivelamento da laje 6 m3 Cantoneira de abas iguais de 5/8 x 1/8 - barra de 6 m 77 un. Perfil Tê de 1" x 1/8" - barra de 6 m 33 un. Barra chata de 3/4" x 1/8" - barra de 6 m 20 un. Parafuso galvanizado com porca e arruela (3/16 x 30 mm). 576 un. 28

29 PLANILHA DE SERVIÇOS Item 1. Viveiro 1.1. Estrutural 1.2. Portões metálicos 1.3. Calçada externa e rampa de acesso 1.3. Calçada externa e rampa de acesso 1.4. Manutenção de alvenaria Descrição Item na planilha de preços Retirada de tela de sombreamento em toda lateral (350 m2) e cobertura (1000 m2 ) do viveiro 1.2 Soldagem de perfil tipo U enrijecido (240 m). A quantidade de barras de ferro está descrita na planilha de materiais. 4.1 Instalação das cantoneiras na mureta de alvenaria em todo o perímetro do viveiro (140 m). A quantidade de 4.2 cantoneiras está descrita na planilha de materiais. Fornecimento e instalação de cabo de aço (6x7 + AA de 4,8 mm (3/16")), esticadores (gancho x olhal de 3/16" (M5)) e clips tipo pesado de 3/16" (M5) para amarração das pilastras internas do viveiro (veja arquivo digital "viveiro_reforma.dwg" ). O quantitativo de cabo de aço, esticadores e clips está descrito na planilha de materiais. Instalação de abraçadeiras de eletroduto ao longo dos perfis tipo U enrijecido soldados transversalmente ao comprimento do viveiro. A quantidade de abraçadeiras está descrita na planilha de materiais. Fornecimento de 02 (dois) portões frontais metálicos de 3 m de largura (duas abas de 1,5 m) por 2,2 m de altura pintado e revestido com tela de sombreamento de 70%. O layout dos portões frontais está descrito na Figura 2. Fornecimento de 01 (um) portão lateral metálico de 1,5 m de largura por 2,2 m de altura pintado e revestido com tela de sombreamento de 70%. O layout do portão lateral está descrito na Figura ; 4.4; e 4.5 Aterro para calçada com 10 cm acima da superfície do solo, gastando-se para isso um volume de pelo menos 12 m de terra (110,8 m2 x 0,1 m). Construção de calçada externa com placas de concreto com 0,60 m de largura ao redor de todo o perímetro do viveiro (145 m), totalizando uma área de 87 m 2 (145 x 0,6 m). Construção de calçada externa com placas de concreto com 1,20 m de largura ao redor da casa de bomba, totalizando uma área de 20 m2. Ao longo de toda a 10.1; 10.2; calçada do viveiro e casa de bomba deverá ser instalado um meio fio urbano (8 x 25 cm) o qual deverá ficar exposto 10.3 e 10 cm acima da superfície do solo, perfazendo um perímetro de 162 m. As placas de meio fio deverão ser unidas 14.1 com argamassa. O acesso da casa de bomba ao portão lateral do viveiro também deverá ser calçado, totalizando uma área de 3,8 m 2. (Figura 4). Construção de 02 (duas) rampas de acesso de concreto com 3 m de comprimento por 1,2 m de largura (Figura 5) Consertar e rebocar toda a mureta de alvenaria que circunda o viveiro. A área estimada é de 112 m e

30 Item 1.5. Pintura 1.6. Cobertura móvel 1.7. Tela de Sombreamento 2. Irrigação 2.1. Setores de irrigação e redes de abastecimento e drenagem Descrição Pintura da estrutura metálica (173,45 m2) e da mureta do viveiro (112 m2). A tabela 1 detalha as peças metálicas a serem pintadas. Soldagem de ganchos metálicos nos tubos de aço quadrado utilizados na sustentação da cobertura móvel. Serão 24 tubos contendo 5 ganchos por tubo. A Figura 6 ilustra a posição dos ganchos no tubo de aço. A quantidade de tubos de aço quadrado está descrita na planilha de materiais. Fornecimento e instalação dos tubos de aço circular para fixação e sustentação da cobertura móvel (Figura 6). A quantidade de tubos de aço circular está descrita na planilha de materiais. Fornecimento e instalação de cabo de aço (6x7 + AA de 8 mm (5/16")), esticadores (gancho x olhal de 5/16" (M8)) e clips tipo pesado de 5/16" (M8) no sentido longitudinal do viveiro (Figura 6) para sustentação da cobertura móvel (veja arquivo digital "viveiro_reforma.dwg" ). O quantitativo de cabo de aço, esticadores e clips está descrito na planilha de materiais. Serviço de tapeçaria para reparos e instalação dos ilhoses na tela de cobertura. Serão 24 (vinte e quatro) telas de cobertura (já existentes) que deverão ser ajustadas nas dimensões apresentadas na Figura 5. Fornecimento de cabo de aço (6x7 + AA de 6,4 mm (1/4")), esticadores (gancho x olhal de 1/4" (M6)) e clips tipo pesado de 1/4" (M6) para instalação da cobertura móvel (Figura 6). Detalhes da instalação também podem ser vistos no arquivo digital "viveiro_reforma.dwg". O quantitativo de cabo de aço, esticadores e clips está descrito na planilha de materiais. Item na planilha de preços ; 6.5 e ; 6.8 e 6.9 Retirada de 140 m de tela de sombreamento em toda a lateral do viveiro. 1.2 Fornecimento e instalação, em toda lateral do viveiro, de 140 m de tela de 50% de sombreamento com tratamento UV. A quantidade de tela de sombreamento está descrita na planilha de materiais Escavação de solo (50 m de comprimento, 0,5 m de largura e 0,4 m de profundidade) e montagens de 50 m de rede de abastecimento (tubulação de PVC 50 mm azul PN60) e 50 m de rede de drenagem (tubulação de PVC 75 mm azul PN60) de água, dentro e fora do viveiro. Para maiores detalhes ver arquivo digital "viveiro_reforma.dwg" e Figura 13. A quantidade de tubos de PVC está descrita na planilha de materiais e Tabela ; 12.3 e

31 Item 2.1. Setores de irrigação e redes de abastecimento e drenagem 2.2. Caixa de alvenaria 2.3. Caixa d água 2.4. Tanque de irrigação Descrição Escavação de solo (50 m de comprimento, 0,3 m de largura e 0,3 m de profundidade) e montagem de 100 m de eletroduto para passagem de cabo elétrico para automação. Para maiores detalhes ver arquivo digital "viveiro_reforma.dwg" e Figura 13. A quantidade de eletrodutos e cabos elétricos está descrita na planilha de materiais e Tabela 9. Fornecimento de conexões hidráulicas e montagem dos setores de irrigação no interior do viveiro (Figuras 7, 8, 9, 10 11, e 12). A quantidade de conexões hidráulicas e válvulas está descrita na planilha de materiais e Tabelas 2, 3, 4, 5, 6 e 7. Construção de 06 (seis) caixas de acesso (CA) em alvenaria com reboco nas dimensões internas de 80 x 80 x 50 cm (C x L x P). As caixas deverão ter tampa metálica, devidamente pintadas com tinta anticorrosiva e esmalte sintético na cor azul escuro. Detalhes do local de instalação das caixas podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura 13. Construção de 02 (duas) caixas de passagem (CP) em alvenaria com reboco com dimensões internas de 60 x 60 x 50 cm (C x L x P). As caixas deverão ter tampa de concreto. Detalhes do local de instalação das caixas podem ser vistos no arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura 13. Reparo de 03 (três) caixas de alvenaria já existentes, com dimensões externas de 60 x 60 x 50 cm. O reparo consta de reboco e instalação de tampa de chapa metálica, devidamente pintada com tinta anticorrosiva e esmalte sintético na cor azul escuro. Item na planilha de preços 2.1; 13.1; 13.2; 13.3; 13.4 e 13.5 Fornecimento de 01 (uma) caixa de fibra de vidro com capacidade de 20 m Construção de 01 (uma) caixa d água de alvenaria de com as seguintes dimensões internas: 2,5 x 2,5 x 0,8 m (C x L x A). A caixa deverá ser fechada na parte superior com laje pré-moldada, tendo uma tampa metálica de acesso de 0,8 x 0,8m. O fundo da caixa deverá apresentar declive para a saída. A caixa deverá ser devidamente 2.1 e 3.1 impermeabilizada para evitar possíveis vazamentos. No arquivo digital viveiro_reforma.dwg e na Figura13 podem ser visualizadas a posição da caixa com sua entrada e saída. Construção de 24 (vinte e quatro) tanques de irrigação. Os tanques serão confeccionados em compensados de madeira de 15 mm e posterior revestimento interno e externo com fibra de vidro e resina de poliester. O projeto de construção dos tanques está descrito nas Figuras 14, 15, 16 e 17 e no arquivo digital "tanque_subirrigação_reforma.dwg". Regularização de 24 (vinte e quatro) lajes pré-moldadas (já existentes) de 8 x 1,4 m. Na regularização será criada na laje um desnível de 0,49% utilizando argamassa de cimento e areia grossa no traço 1:

32 Item 3. Casa de bomba 3.1. Estrutural 4. Canteiro de alvenaria Descrição Item na planilha de preços Demolição do telhado da casa de bomba (25 m 2 ). 1.1 Demolição das colunas de madeira (4 unidades); 1.1 Substituição das colunas de madeira por pilares de concreto nas dimensões de 20x20x350 cm (4 unidades); 3.2 Substituição das cinco vigas de madeira do telhado por perfil U metálico de 4 (5 unidades de 4,1 m); 4.7 Adequação do telhado para duas águas. Para isso será necessário um adicional de alvenaria de 5 m 2, chapisco (10m 2 ) e reboco (10m ); Impermeabilização do piso e paredes laterais no interior da casa de bomba. No piso deverá ser feito um novo contrapiso com concreto, onde nesse concreto deverá ser adicionado produto impermeabilizante (Vedacit ou similar). A área do piso é de 8 m 2. A impermeabilização das paredes laterais internas deverá ser feita até uma altura de 1m 7.1 acima do piso. Na argamassa de revestimento também deverá ser adicionado produto impermeabilizante (Vedacit ou similar). A área das paredes laterais é de 12 m 2. Construção de mureta externa com cobogó de 1,0 m de altura mais cinta de amarração num perímetro de 7 m. 5.2 Pintura do interior e exterior da casa de bomba (duas demãos) com tinta acrílica para exteriores na cor areia (60 m2), os cobogós com tinta acrílica para exteriores na cor concreto (7 m 2 ) e o portão metálico com esmalte sintético na cor azul escuro. Fornecimento de telhado colonial completo (caibros, ripas e telhas) para uma área de 28 m 2. O telhado será construído com duas águas conforme ilustração apresentada no arquivo digital casa_bomba_reforma.dwg e Figura 18. Fornecimento e instalação de 10 m de calha de PVC com saída para tubulação de 100 mm. Fornecimento e instalação de 12 m de tubulação de PVC de 100 mm (linha esgoto) e 5 joelhos de PVC de 100 mm (linha esgoto) para canalização da água coletada pela calha. 11.1; 11.3 e 11.4 Construção de 24 (vinte e quatro) canteiros de alvenaria com dimensões externas de 8,6 x 1,52 m e profundidade de 0,47 m, sendo 0,27 m expostos à superfície e 0,20 m enterrados. A borda superior dos canteiros deverão receber 5.1 e 5.3 acabamento por meio de um perfil L de concreto de 0,20 x 0,10 m e 5 cm de espessura em todo seu perímetro (Figura 19). Chapisco grosso no perímetro externo dos canteiros (100 m2)

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 1 SERVIÇOS GERAIS 1.1 ADMINISTRAÇÃO PROJETOS COMPLEMENTARES e "as

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO Ampliação E.M.E.I. Manoel dos Santos Ribeiro Bairro José Alcebíades de Oliveira GENERALIDADES Execução por Empreitada Global O presente memorial

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA COM

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. No orçamento estimado estão relacionados os materiais, quantitativos e valores necessários para construção da estufa.

TERMO DE REFERÊNCIA. No orçamento estimado estão relacionados os materiais, quantitativos e valores necessários para construção da estufa. TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A proposição do objeto deste Termo de Referência visa à contratação de Empresa de Engenharia Especializada para construção de uma estufa de plantas com telado em arcos, sistema

Leia mais

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS ENDEREÇO: Rua nº 01 - Loteamento Maria Laura ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² 1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 1.1 Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 m² 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra

Leia mais

Construção de Edícula

Construção de Edícula Guia para Construção de Edícula Guia do montador Mais resistência e conforto para sua vida. As paredes com Placas Cimentícias Impermeabilizadas e Perfis Estruturais de Aço Galvanizado para steel framing

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. CAIXA DE MEDIÇÃO EM 34, kv 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO ADEQUAÇÕES NA USINA DE TRIAGEM DE LIXO LINHA ESTRELA MEMORIAL DESCRITIVO 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO: USINA DE TRIAGEM DE LIXO A presente especificação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

Planilha Orçamento - GLOBAL

Planilha Orçamento - GLOBAL 2. SERVIÇOS PRELIMINARES 2. 1. ADMINISTRAÇÃO DA OBRA Planilha Orçamento - GLOBAL 2. 1. 1. DESPESAS COM PESSOAL CONTRAMESTRE 3,00 MS 2.940,96 8.822,88 0,00 0,00 8.822,88 - - 11.028,60 11.028,60 2. 2. MEDICINA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil ÍNDICE DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROJETO 2. CONSTRUÇÃO 3. INSTALAÇÕES 4. COBERTURA 5. DISPOSIÇÕES FINAIS 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

Como Construir 1- Escavação do buraco 2- Fabricação das Placas

Como Construir 1- Escavação do buraco 2- Fabricação das Placas Como Construir Para construir uma cisterna, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) investe R$ 1,6 mil. Além de materiais de construção, o recurso também é utilizado para a mobilização

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial.

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Responsável: : João Pedro Zabaleta Pesquisador II, Agricultura Familiar

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ARQUITETURA 1.1 VEDAÇÕES 1.1.1 Alvenaria de Blocos Cerâmicos Tipo: 10x20x20 Aplicação: todas as Paredes internas e externas 1.2 ESQUADRIAS 1.2.1 Porta de madeira Compensada As

Leia mais

ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS

ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS ORÇAMENTO BÁSICO CONCORRÊNCIA N.O. 0-001-13 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS - POTIGÁS Item Descrição dos Serviços Unid. Quant. Valor Unitário Máximo aceitável pela Potigás 1.0 Mobilização vb 1 Conforme proposta

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA COBERTURA DE QUADRA POLIESPORTIVA

Leia mais

MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS

MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS Estado do Rio Grande do Norte PREFEITURA MUNICIPAL DE CAICÓ Av. Cel. Martiniano, 993 Caicó (RN) CNPJ 08.096.570/0001-39 MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS QUADRA COBERTA; 1-SERVIÇOS PRELIMINARES Locação

Leia mais

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM OBRA: AMPLIAÇÃO DOS

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: Centro de Referência de Assistência Social CRAS Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 m² Pavimento: Térreo

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante Lote LOTE 01 Item(*) Código Especificação Unidade Marca/Modelo Unitário Valor Total 00002 00025449 CABO FLEXIVEL 10MM - METRO 300,0 00003 00025243 CABO FLEXIVEL 2,5MM - METRO 600,0 00004 00025244 CABO

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo. Sítio. Área do sítio

Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo. Sítio. Área do sítio OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA RECUPERAÇÃO DE CERCA OPERACIONAL, IMPLANTAÇÃO DA CERCA DE SERVIDÃO, COMPLEMENTAÇÃO DA CERCA PATRIMONIAL E SERVIÇOS COMPLEMENTARES

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 1 1.1 ITEM DISCRIMINAÇÃO UNID QUANT P.UNIT.S/ BDI P.UNIT.C/ BDI ITEM S/ BDI ITEM C/BDI 1.1.1 Limpeza do terreno m2 24,99 1,84 2,37 45,98 59,23 1.1.2 Locação da obra m2 24,99 4,56 5,87 113,95 146,69 1.2

Leia mais

05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade)

05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade) ESTANTE MULTIUSO 05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade) Estante multiuso, totalmente confeccionada em chapa de aço de baixo teor de carbono,com acabamento pelo

Leia mais

MICROSSISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - TABOCAL 13.943,83 1.2 1.2.1

MICROSSISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - TABOCAL 13.943,83 1.2 1.2.1 Adjudico o presente processo de acordo com proposta apresentada pela empresa TERRA CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA, no processo licitatório que tem como objeto: Execução de serviços de construção de micro

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Reforma e Adequação sem acréscimo de área construída do Posto de Saúde de Eden. End.: Rua Roberto Silveira s/n Éden - São João de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA DA ESCOLA ALCIDES TOMBINI LOCALIZAÇÃO: Rua Augusto Driessen Bairro: Sorgatto 1. DEMOLIÇÕES Todas as paredes internas dos banheiros deverão ser demolidas. Todo o revestimento

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 7.992,27 1.1 74209/001 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO m2 3,91 289,92 1.133,59 1.2 73899/002 DEMOLICAO DE ALVENARIA DE TIJOLOS FURADOS S/REAPROVEITAMENTO

Leia mais

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS Área: 488,50 m² Local: Comunidade de Rio Bonito Alto Bairro: Rio Bonito Alto Cidade: Pontão - RS Proprietário: Comunidade

Leia mais

ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA. Planilha Orçamentária

ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA. Planilha Orçamentária ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão OBRA: REFORMA DO LABORATÓRIO

Leia mais

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado:

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado: FORMATO DA REDE Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Quando não justifica fazer um anel, pode-se levar uma rede única que alimente os pontos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Vila Dique Nazaré

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Vila Dique Nazaré BLOCO JARDIM 1. SERVIÇOS INICIAIS 1.1 LOCAÇÃO DE OBRA POR m2 CONSTRUÍDO M2 361,57 3,28 1.184,14 1.184,14 2. MOVIMENTOS DE TERRA 2.1 BALDRAME E BLOCOS DE FUNDAÇÃO 2.1.1 ESCAVAÇÃO MANUAL DE VALAS EM MAT.1ª

Leia mais

Planilha de Orçamento GLOBAL

Planilha de Orçamento GLOBAL Prefeitura Municipal de 1. SERVIÇOS INICIAIS.1 DEMOLICAO ESTRUTURA DE MADEIRA DE TELHADO.2 DEMOLICAO DE ALVENARIA DE TIJOLOS MACICOS (E=15CM).3 DEMOLICAO DE PISO DE TABUAS CORRIDAS.4 RETIRADA DE ESQUADRIAS.5

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

Município. Prefeitura Municipal de Santa Barbara - BA. Sexta-Feira - 13 de Abril de 2012 - Ano VII - N º 40

Município. Prefeitura Municipal de Santa Barbara - BA. Sexta-Feira - 13 de Abril de 2012 - Ano VII - N º 40 do Município Prefeitura Municipal de Santa Barbara - BA Sexta-Feira - - Ano VII - N º 40 PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA TOMADA DE PREÇOS Nº 01/2012 OBJETO: a execução de obras de reforma dos seguintes

Leia mais

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO REZENDE DOS SANTOS 1 - OBJETO:

Leia mais

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA VALORES PARA ELABORAÇÃO DE PLANILHAS ORÇAMENTÁRIAS

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA VALORES PARA ELABORAÇÃO DE PLANILHAS ORÇAMENTÁRIAS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA VALORES PARA ELABORAÇÃO DE PLANILHAS ORÇAMENTÁRIAS CÓDIGO DESCRIÇÃO UND PREÇO 70-31-01-063 E REVISÃO DE PORTÃO EM GRADE DE FERRO M2 46,63 70-31-01-064 E VÁLVULA

Leia mais

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN 25% 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 12.734,82 1.1 COTAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E PESSOAL. M² 200,00 2,57 3,21 642,50 1.2 74220/001 TAPUME DE CHAPA DE MADEIRA COMPENSADA, E= 6MM, COM PINTURA

Leia mais

BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO

BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO INSTRUÇÁO NORMATIVA / DIRETORIA DE ABASTECIMENTO BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO IN / D Abst / C1 II no 0041 201 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... I 2. NORMAS CONIPLENIENTARES... I 3. CARACTER~STICAS GERAIS... 2 4.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC.

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC. MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo descrever os serviços, materiais e técnicas construtivas a serem utilizadas na execução da obra abaixo qualificada. DADOS FÍSICOS LEGAIS

Leia mais

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA, ADEQUAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA CRECHE CRIANÇA FELIZ LOCAL: BALNEÁRIO ICARAÍ DE IGUAPE 1. Descrição As adequações e ampliações da Creche Criança feliz visam melhorar o atendimento

Leia mais

Diretoria de Transportes Gerência de Planejamento Operacional de Transportes MEMORIAL DESCRITIVO

Diretoria de Transportes Gerência de Planejamento Operacional de Transportes MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO Os módulos constarão de estrutura tubular em tubos de aço calandrados e galvanizados sem presença de enrrugamento na curva, terçamento metálico de perfis enrijecidos e sapatas de concreto

Leia mais

ANEXO I PLANILHA DE ORÇAMENTO OBRA: AMPLIAÇÃO E REFORMA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE JUAZEIRO DO NORTE - CE

ANEXO I PLANILHA DE ORÇAMENTO OBRA: AMPLIAÇÃO E REFORMA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE JUAZEIRO DO NORTE - CE ANEXO I PLANILHA DE ORÇAMENTO OBRA: AMPLIAÇÃO E REFORMA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE JUAZEIRO DO NORTE - CE ITEM ESPECIFICAÇÃO DO SERVIÇO UNID QUANT P. UNIT TOTAL 1.0 OBRAS CIVIS 123.197,588 1.1 IMPLANTAÇÃO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS. EMPREENDIMENTO: CONSTRUÇÃO DE QUADRA POLIESPORTlVA COBERTA PROPONENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUIZ GONZAGA. ÁREA DA UNIDADE: 906,06 m². LOCAL: Rua Gen. Portinho, Qd. 196 Bairro Duque de Caxias São

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10 - -03 1/5 - -03 2/5 - -03 3/5 - -03 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes Lastro de concreto magro, traço 1:4:8, cimento, areia e brita. Fundo e vigas de concreto armado, moldados in loco: - Fôrmas de tábuas de

Leia mais

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária Nº: 2.0 ARQUITETURA E URBANISMO 2.1.1 2.1.1.1 DEMOLIÇÃO, RETIRADAS E REMOÇÕES 2.1.1.1.1 REMOÇÃO DE TELHAS EXISTENTES 2.1.1.1.1.1 REMOÇÃO DE TELHAS 161333 ICC - Salvador - Mão de Obra 53 2.1.1.1.2 REMOÇÃO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

FINALIDADE DESTA ESPECIFICAÇÃO

FINALIDADE DESTA ESPECIFICAÇÃO SESC PANTANAL HOTEL SESC PORTO CERCADO POSTO DE PROTEÇÃO AMBIENTAL SÃO LUIZ BARÃO DE MELGAÇO/MT ESTRUTURAS METÁLICAS PARA COBERTURA DE BARRACÃO DEPÓSITO MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO VI 1. FINALIDADE DESTA

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

Complementos para telhas Brasilit

Complementos para telhas Brasilit Complementos para telhas Brasilit A mais completa linha de cumeeiras, rufos, espigões, arestas, cantoneiras, terminais, pingadeiras, tampões, calços, venezianas, claraboias e placas de vedação. TECNOLOGIA

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Paredes com estrutura metálica W11 Construção A paredes consistem de uma estrutura metálica revestida com uma mais s de gesso, aparafusadas de ambos os lados. A estrutura metálica

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA DO SUL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA DO SUL PROJETO: CONSTRUÇÃO DE ACADEMIA BÁSICA DE SAÚDE PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DO SUL LOCAL: AV. EDUARDO DE BRITO, Nº540 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS: A obra a ser realizada é a construção

Leia mais

MEMORIAL DE CÁLCULO UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

MEMORIAL DE CÁLCULO UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE MANGUEIRA ITEM CÓDIGO FONTE ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS. 1 SERP SERVIÇOS PRELIMINARES 0011 DEMOLIÇÃO DE ALVENARIA 1.1 72214 SINAPI-ES Demolicao de alvenaria estrutural de blocos

Leia mais

Grupo 30.24 A - Material de construção

Grupo 30.24 A - Material de construção O catálogo do grupo 30.24 A contém as especificações de material de construção. Os itens que estão destacados com a mesma coloração significam que possuem a mesma descrição, no entanto, possuem diferentes

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO Pelo presente termo, em cumprimento ao disposto no art. 38, da Lei Federal 8666/93 Lei das Licitações, DECLARO aberto o Processo Administrativo

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB Agência SHS Novas Instalações Código do Projeto: 1641-11 Pág. 2 Índice 1. Memorial Descritivo da Obra...3

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus Data: 10/03/2013 TAXAS: BDI= 23,08% LS= 86,74% e 48,18% ORÇAMENTO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DO PRÉDIO DESTINADO AO PROJETO RONDON LOCAL: CAMPUS UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas

Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas 10/11/2009 Carlos Chaves LOG Gestão de Obras Subsistemas Deus está nos detalhes Mies van der Rohe (1886-1969) Pavilhão alemão na Feira Mundial de Barcelona

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

Protocolo de instalação de piezômetros em locais com nível freático pouco profundo (áreas sazonalmente encharcadas)

Protocolo de instalação de piezômetros em locais com nível freático pouco profundo (áreas sazonalmente encharcadas) A localização do nível do lençol freático e o conhecimento da sua variação devido às precipitações e outros agentes naturais é de extrema importância para entender a distribuição e abundancia de espécies.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma muro lateral, calçadas e cercas E. M. E. F. Marcelino José Bento Champagnat GENERALIDADES Execução por empreitada global O presente

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS - SANITÁRIA - Arquivo 828-M-SAN.DOC Página 1 1. SERVIÇOS COMPLEMENTARES Serão executados

Leia mais

VARA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PLANILHA DE ORÇAMENTO

VARA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PLANILHA DE ORÇAMENTO OBRA: REFORMA DA 01. SERVIÇOS INICIAIS 86.825,78 01.01 COMP 01 ADMINISTRAÇÃO LOCAL DA OBRA (ACOMPANHAMENTO TÉCNICO E VIGILÂNCIA) MÊS 3,00 20.923,38 4.902,35 25.825,73 77.477,19 01.02 74209/001 PLACA DE

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC MEMORIAL DESCRITIVO 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO O presente Memorial Descritivo tem por finalidade estabelecer as condições que orientarão os serviços de construção,

Leia mais

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00 MEMORIAL DE CÁLCULO OBRA: AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE ATENDIMENTO NO DISTRITO DE RIO BRANCO LOCAL: ZONA RURAL, DISTRITO DE RIO BRANCO ÁREA: 77,05M² ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. 1.00 SERVIÇOS

Leia mais

Planilha de Orçamento GLOBAL

Planilha de Orçamento GLOBAL Município de 1. SERVIÇOS INICIAIS.1 PLACA DE OBRA.2 REMOÇÃO DE ESTRUTURA METÁLICA.3 LOCACAO DE OBRA POR M2 CONSTRUIDO Página 1 de 5 2,00 M2 137,50 16,88 275,00 (25,00%) 33,76 (25,00%) 308,76 175,00 M2

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura

PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura RELATÓRIO DE MEDIÇÃO PO 57/2014 INTERVENÇÃO NO FÓRUM TRABALHISTA DE GUARAPUAVA

Leia mais

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Anexo I Caderno de Especificações Técnicas Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Porto Alegre/RS 1. Considerações Gerais Antes do início de quaisquer

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS:

MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS: MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS: DADOS GERAIS: Proprietária da obra: Prefeitura Municipal de São Sebastião do Caí Endereço

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA OBRA: Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde - Recuperação Estrutural e Pintura das Fachadas LOCAL: Av. Padre Cacique nº 372 - Porto Alegre PRAZO: 180 dias Área de Intervenção:

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 1 1. DADOS DO FORNECEDOR 1.1 Dados Cadastrais da Empresa Razão Social:

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO.

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO. UNID. QUANT. UNITÁRIO TOTAL CÓD. DEOSP 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 1.2 Aquisição e assentamento de placas de obras pronta de 3,00 x 2,00 m, conforme modelo. Barracão de obra em chapa de madeira compensada

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO CONCEITO A tipologia estrutural composta por bloco, argamassa, graute e eventualmente armações é responsável por um dos sistemas construtivos

Leia mais

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo BLOCO C 1. SERVIÇOS INICIAIS 1.1 LOCACAO DE OBRA POR m2 CONSTRUIDO M2 397,48 2,99 1.187,47 1.187,47 2. MOVIMENTOS DE TERRA 2.1 BALDRAME E BLOCOS DE FUNDAÇÃO 2.1.1 ESCAVACAO MANUAL DE VALAS EM MAT.1a CAT.,ATE

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013.

ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013. ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013. Processo 56220/2013-73 Pregão 26/2014 GRUPO 1 MESAS E ESTAÇÕES DE TRABALHO 1 MESA RETANGULAR PARA COMPUTADOR 1200X770MM 2 MESA RETANGULAR PARA COMPUTADOR 1600X770MM

Leia mais

Insumo/Aux. Descrição Unidade Coeficiente Preço Unitário Preço Total

Insumo/Aux. Descrição Unidade Coeficiente Preço Unitário Preço Total COMPOSIÇÃO ANALÍTICA DE PREÇO UNITÁRIO Cliente: Edificações Obra: CENTRO DE TREINAMENTO OFICIAL DO PARI Local: VÁRZEA GRANDE - MT 1 Estaca raiz diâmetro de 200mm M 1 0102015 Ferreiro (sgsp) H 0,847272

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

1/6 1 2 "SUPORTE RETRÁTIL PARA INSTALAÇÃO DE TELA FACHADEIRA". Apresentação Refere-se a presente invenção ao campo técnico de suportes para telas fachadeiras de edifícios em construção ou em reformas,

Leia mais

PISO EM CONCRETO ARMADO COM TELA E JUNTAS DE DILATAÇÃO (ESP=10CM) - FCK=>20MPa

PISO EM CONCRETO ARMADO COM TELA E JUNTAS DE DILATAÇÃO (ESP=10CM) - FCK=>20MPa CPU 01 SINAPI 88245 ARMADOR COM ENCARGOS COMPLEMENTARES H 0,02 15,05 0,30 SINAPI 88309 PEDREIRO COM ENCARGOS COMPLEMENTARES H 0,26 15,05 3,91 SINAPI 88316 SERVENTE COM ENCARGOS COMPLEMENTARES H 1,94 11,25

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Teto Teto vazado e pergolado em travessas Z500 de alumínio anodizado

MEMORIAL DESCRITIVO. Teto Teto vazado e pergolado em travessas Z500 de alumínio anodizado Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO Trata o presente memorial descritivo da locação de estruturas provisórias e estruturas personalizadas para a montagem da 14ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, conforme

Leia mais

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 1.1 01.018.0001-0 Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 02 03 2.1 03.010.0022-0 2.2 03.016.0005-1

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais