LEI MUNICIPAL N.º 3.464, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEI MUNICIPAL N.º 3.464, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008"

Transcrição

1 ANEXO 2 CATEGORIAS DE ATIVIDADES E CLASSIFICAÇÃO Residências Unifamiliares RU Compreendendo: a) residências unifamiliares isoladas; b) residências unifamiliares agrupadas, geminadas ou em série; c) condomínios residenciais por unidades autônomas. Residências Multifamiliares RM Compreendendo: a) residências multifamiliares; b) habitações coletivas: internatos, pensionatos, seminários, orfanatos, asilos, casas de repouso; c) residências temporárias: hotéis, motéis, pousadas e similares. Comércio e Serviços CS a) estabelecimentos que utilizem máquinas ou utensílios ruidosos, tais como: serrarias, carpintarias, marcenarias, serralherias e oficinas mecânicas; b) clínicas veterinárias, canis, escolas de adestramento de animais e similares; c) estabelecimentos de recreação e lazer, tais como: bares e restaurantes, salões de baile, salões de festas, clubes noturnos, discotecas, boates, danceterias, bilhares e boliches; d) comércio e serviços geradores de tráfego pesado, tais como: entrepostos, depósitos, armazéns de estocagem de matérias primas, estabelecimentos atacadistas ou varejistas de materiais grosseiros, especialmente: insumos para agricultura e pecuária, materiais de construção, sucata e ferro-velho; e) comércio e serviços perigosos, tais como: comércio de inflamáveis e explosivos; f) comércio e serviços vinculados à residência, compreendendo estabelecimentos com área construída até 750,00 m2, incluindo as seguintes categorias: comércio de abastecimento, comércio varejista e serviços profissionais; g) comércio e serviços diversificados, compreendendo estabelecimentos de comércio e serviço, incluindo as seguintes categorias: - mercados: comércio de produtos alimentícios e de uso doméstico com área computável entre 751,00 m2 e 1.250,00m2; - supermercados e hipermercados: comércio de produtos alimentícios e de uso doméstico com área computável superior a 1.250,00 m2. - galeria comercial: conjunto de lojas com área computável privativa ACP entre 500,00 m2 e 2.000,00 m2;

2 - centro comercial e shopping center: conjunto de lojas com ACP superior a 2.000,00 m2; - garagens comerciais e similares; - jogos eletrônicos: permitidos exclusivamente a partir de um raio de 500,00 m de qualquer estabelecimento de ensino; - postos de abastecimento de combustíveis; - comércio de abastecimento; - comércio varejista; - serviços de profissionais liberais; - serviços de manutenção; - serviços de comunicação; - serviços financeiros e administrativos; - serviços de segurança; - serviços administrativos na área de saúde; - serviços administrativos na área educacional e cultural. Equipamentos Urbanos Públicos e Privados EUPP - clubes e associações recreativas, desportivas, culturais de moradores; - equipamentos para esporte ao ar livre; - ginásios de esportes e arenas para eventos; - maternal, educação infantil (proibidas de se localizarem em vias arteriais); - escolas de ensino fundamental, médio e superior; - cinemas e teatros e centros de cultura; - atividades recreativas e de lazer; - clínicas, hospitais e pronto-socorros; - templos religiosos; - equipamentos públicos. Uso Especial UE - cemitérios, capelas mortuárias e crematórios; - estádios e campos de esportes; - terminais de transporte coletivo e rodoviárias; - terminais de carga e aduanas; - bombeiros, quartéis e presídios; - parques de diversões temáticos, locais para feiras, circos e exposições; - aeródromos, heliportos e helipontos; - torres de telefonia celular-radio base e similares. Depósitos,Transportadoras e Atividades Industriais DTAI - depósitos e pavilhões;

3 - companhias transportadoras, de mudanças ou outras que operem com frotas de caminhões ou ônibus; - indústrias de base tecnológica, definidas como um empreendimento que fundamenta sua atividade produtiva no desenvolvimento de novos produtos ou processos, baseado na aplicação sistemática de conhecimentos científicos e tecnológicos e na utilização de técnicas avançadas ou pioneiras, tendo como principal insumo o conhecimento e as informações técnico-científicas; - indústrias em geral, classificadas conforme Resolução CONSEMA 102/2005, em: a) cuja instalação não exceda a 250,00 m2 de área construída, com baixo e médio potencial poluidor; b) cuja instalação exceda a 250,00 m2 de área construída,com baixo e médio potencial poluidor; c) com qualquer área, com alto potencial poluidor. Atividades Rurais AR - beneficiamento de matéria prima local; - cemitérios-parque; - depósitos, silos, armazéns e demais construções vinculadas à atividade rural; - extração de matéria prima local; - indústrias e agroindústrias, vinculadas à matéria-prima local. Parcelamentos de Solo PS - loteamentos; - desmembramentos; - condomínios por unidades autônomas; - loteamentos para a formação de sítios de recreio; - loteamentos populares.

4 ANEXO 2.1 ATIVIDADES E EMPREENDIMENTOS SUJEITOS A APRESENTAÇÃO DE ESTUDO DE VIABILIDADE URBANÍSTICA EVU As atividades as seguir relacionadas deverão apresentar e aprovar o Estudo de Viabilidade Urbanística EVU, previamente à aprovação de projeto arquitetônico, licenciamento de obras ou de atividades: Comércio e Serviços CS a) estabelecimentos que utilizem máquinas ou utensílios ruidosos: oficinas mecânicas e similares; b) estabelecimentos de recreação e lazer diurnos: restaurantes com área superior a 500,00 m2; c) estabelecimentos de recreação e lazer noturnos: bares, restaurantes, salões de baile, salões de festas, clubes, discotecas, boates, danceterias, bilhares e boliches; d) comércio e serviços diversificados: - supermercados e Hipermercados com área de até ,00 m2. - centro comercial e shopping center com até ,00 m2; - empreendimentos de comércio e serviços em geral com área construída entre ,00 e ,00 m2; - garagens comerciais e similares para mais de 50 veículos; - postos de abastecimento; - jogos eletrônicos. Equipamentos Urbanos Públicos e Privados EUPP - cinemas e teatros; - clubes e similares; - maternais e escolas de educação infantil, ensino fundamental, médio e superior; - ginásios e arenas para eventos; - hospitais e pronto-socorros; - templos religiosos; - equipamentos públicos. Uso Especial UE -Cemitérios,capelas Mortuárias e Crematórios; -Estádios e campos de esportes; -Parques de diversões temáticos, locais para feiras, circos e exposições. Depósitos,Transportadoras e Atividades Industriais DTAI -Depósitos e Pavilhões; -Indústrias com baixo e médio potencial poluidor Res. CONSEMA 102/05; -Indústrias com alto potencial poluidor- Res. CONSEMA 102/05; -Transportadoras de carga, ou que operem com frotas de caminhões e ônibus.

5 Atividades Rurais AR -Beneficiamento de matéria prima local; -Cemitérios e cemitérios-parque; -Depósitos, silos, armazéns e demais construções vinculadas à atividade rural; -Extração de matéria prima local; -Indústria e agroindústria vinculada à matéria prima local. Parcelamentos de Solo PS - loteamentos; - desmembramentos; - condomínios por unidades autônomas; - loteamentos para a formação de sítios de recreio; - loteamentos populares.

6 ANEXO 2.2 ATIVIDADES E EMPREENDIMENTOS SUJEITOS A APRESENTAÇÃO DE EIV ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA As atividades as seguir relacionadas deverão apresentar e aprovar o Estudo de Impacto de Vizinhança EIV, previamente à aprovação de projeto arquitetônico, licenciamento de obras ou de atividades: Residências Unifamiliares RU condomínios residenciais por unidades autônomas a partir de 300 unidades. Comércio e Serviços CS a) estabelecimentos de recreação e lazer diurnos: restaurantes com área superior a 500,00 m2; b) estabelecimentos de recreação e lazer noturnos: bares, restaurantes, salões de baile, salões de festas, clubes, discotecas, boates, danceterias, bilhares e boliches; c) Comércio e Serviços diversificados: -Supermercados e Hipermercados com área construída superior a ,00m2 -Centro Comercial e Shopping Center com área construída superior a ,00m2; -Empreendimentos de Comércio e Serviços em geral com área construída superior a ,00 m2; Equipamentos Urbanos Públicos e Privados EUPP -Ginásios e arenas para eventos com número de assentos superior a lugares. Uso Especial UE -Aeródromos, Heliportos, Rodoviárias, Terminais de Passageiros e de carga,aduanas, etc. -Estádios e campos de esportes; -Parques de diversões, temáticos, locais para feiras, circos e exposições. -torres de telefonia celular-rádio base e similares Depósitos,Transportadoras e Atividades Industriais DTAI -Condomínio industrial com área construída superior a ,00m2. Parcelamentos de Solo PS - loteamentos com área superior a 20 ha; - loteamentos para a formação de sítios de recreio; - loteamentos populares com área superior a 20 ha.

PGT - 1* para AUTOMÓVEIS. 1 vaga / unid com área 150 m² 1 vaga / unid c/ área 150 m² 2 vagas / unidade 1 vaga / 5 unidades

PGT - 1* para AUTOMÓVEIS. 1 vaga / unid com área 150 m² 1 vaga / unid c/ área 150 m² 2 vagas / unidade 1 vaga / 5 unidades USO para AUTOMÓVEIS PGT - 1* para AUTOMÓVEIS para BICICLETAS para MOTOCICLETAS Residências Unifamiliares 1 vaga/ unidade - - - 1 vaga / unidade Condomínios Unifamiliares - 2 vagas / unidade 1 vaga de visitante

Leia mais

ANEXO 3.4 folha 1/10 ATIVIDADES PERMITIDAS CONFORME SUA ZONA AMBIENTAL

ANEXO 3.4 folha 1/10 ATIVIDADES PERMITIDAS CONFORME SUA ZONA AMBIENTAL ANEXO 3.4 folha 1/10 ZA R1 de duas economias) comunitários e clubes e ZA R2 comunitários e clubes e ANEXO 3.4 folha 2/10 ZA M1 CATEGORIA 2 - Comercial e de Serviços (com até 300,00 m² de área construída)

Leia mais

Prefeitura do Município de Londrina Estado do Paraná

Prefeitura do Município de Londrina Estado do Paraná Ofício nº./2014-gab. Londrina, A Sua Excelência, Senhor Rony dos Santos Alves Presidente da Câmara Municipal Londrina - Pr Assunto: Encaminha Projeto de Lei Altera os incisos I, II e III do art. 3º, da

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE FARROUPILHA LEI MUNICIPAL N.º 3.644, DE 08 DE JUNHO DE 2010 L E I

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE FARROUPILHA LEI MUNICIPAL N.º 3.644, DE 08 DE JUNHO DE 2010 L E I Altera a Lei Municipal n.º 3.464, de 18-12-2008, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE FARROUPILHA, RS FAZ SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte L E I

Leia mais

PORTARIA Nº 490/DGAC, de 06 de setembro de 1996.

PORTARIA Nº 490/DGAC, de 06 de setembro de 1996. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA AERONÁ UTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA Nº 490/DGAC, de 06 de setembro de 1996. Aprova e Efetiva o Plano Específico de Zoneamento de Ruído do Aeroporto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO PLANO DIRETOR MUNICIPAL ANEXO XII

PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO PLANO DIRETOR MUNICIPAL ANEXO XII PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO PLANO DIRETOR MUNICIPAL ANEXO XII ÁREAS DESTINADAS A ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS, CARGA E DESCARGA DE MERCADORI-

Leia mais

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES.

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1 ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1.HABITAÇÃO 2.MEIOS DE HOSPEDAGEM 3.COMÉRCIO VAREJISTA I 4.COMÉRCIO VAREJISTA II 5.COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

DECISÃO Nº 119, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2011.

DECISÃO Nº 119, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2011. DECISÃO Nº 119, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2011. Aprova o Plano Específico de Zoneamento de Ruído do Aeródromo de Paraty. A DIRETORIA DA AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC, no exercício da competência

Leia mais

Art. 1º A alínea c do Inciso II do Artigo 29 da Lei Complementar nº 108/2009 passa a ter a seguinte redação:

Art. 1º A alínea c do Inciso II do Artigo 29 da Lei Complementar nº 108/2009 passa a ter a seguinte redação: LEI COMPLEMENTAR Nº 194, DE 02 DE ABRIL DE 2014. Altera alíneas dos artigos 29 e 30 e o Anexo V da Lei Complementar 108, de 05 de novembro de 2009, que dispõe sobre o zoneamento, o uso e a ocupação do

Leia mais

ANEXO V - QUADRO 1 - USOS DO SOLO E MEDIDAS MITIGADORAS MÍNIMAS

ANEXO V - QUADRO 1 - USOS DO SOLO E MEDIDAS MITIGADORAS MÍNIMAS ANEXO V - QUADRO 1 - USOS DO SOLO E MÍNIMAS Parte integrante da Lei Complementar de Uso e Ocupação do Solo Açougue, padaria, farmácia, peixaria, bares e lanchonetes com no máximo 100 m² de área construída.

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL 2003. do PORTARIA Nº 260/DGAC, DE 17 DE FEVEREIRO DE Aprova e Efetiva o Plano Específico de Zoneamento de Ruído Aeródromo Nacional de Aviação - Goiânia.

Leia mais

DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL. Portaria DAC nº232/dgac, de 14 de abril de 1997.

DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL. Portaria DAC nº232/dgac, de 14 de abril de 1997. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL Portaria DAC nº232/dgac, de 14 de abril de 1997. Aprova o Plano Específico de Zoneamento de Ruído do Aeroporto Internacional dos Guararapes PE. O DIRETOR

Leia mais

Minuta. Art. 1 - A tabela do anexo XII da Lei n. 5890/2006 passa a viger nos termos do anexo desta Lei.

Minuta. Art. 1 - A tabela do anexo XII da Lei n. 5890/2006 passa a viger nos termos do anexo desta Lei. Minuta Projeto de Lei n. /2010 Altera a tabela do anexo XII Lei n. 5890 de 31 de Outubro de 2006. A Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, Estado do Espírito Santo, Aprova e o Prefeito Municipal

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA

CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR ) 1. RESIDENCIAL:.1. Habitação.2. Habitação para zeladoria 2. COMÉRCIO.1.Comércio varejista.1.comércio varejista INÓCUO:.1. antigüidades.2.

Leia mais

ANEXO 02 Tabela de Atividades dos Usos do Solo.

ANEXO 02 Tabela de Atividades dos Usos do Solo. Residencial, Comercial, Serviços, Atividades Especiais e Atividades Primárias USO RESIDENCIAL R.1 Residencial Tipo I Residencial unifamiliar R.2 Residencial Tipo II Residencial multifamiliar horizontal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ANEXO 21

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ANEXO 21 (ACC) (ACC) Academia de ginástica, Escola de natação, Escola de dança AC 250m² >1000 101 / 50m² 01/35 Agência bancária, Financeira em geral 01 / 50m² 1 valores / 600m² (*) Alojamento de animal doméstico,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CHARQUEADAS COMUMA - CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CHARQUEADAS COMUMA - CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CHARQUEADAS COMUMA CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO 041 de 13 de Julho de 2010. Dispõe sobre o enquadramento das atividades licenciáveis e codificadas

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS MUNICÍPIO DE COLINAS DO TOCANTINS LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014.

ESTADO DO TOCANTINS MUNICÍPIO DE COLINAS DO TOCANTINS LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014. LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014. Altera a Lei Municipal n. 1.133 de 31 de dezembro de 2010 que institui o Código Tributário do Município de Colinas do Tocantins e da outras

Leia mais

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA PORTARIA Nº 669 / DGAC, 27 de dezembro de 1994. Aprova o Plano Específico de Zoneamento de Ruído do Aeroporto Hercílio Luz/Florianópolis SC. O Diretor-Geral do Departamento de

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO PREFEITUR DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO LEI COMPLEMENTR Nº 336,DE 02 DE JNEIRO DE 2009. ltera o artigo 114 e revoga o nexo 5 quadro 3 - referente ao sistema viário, que dispõe a Lei Complementar nº 097 29

Leia mais

TIPOS CATEGORIA INCÔMODO* USO ATIVIDADE ANI AI 1 AI 2 1 2 3 4 5 6 7 8 R

TIPOS CATEGORIA INCÔMODO* USO ATIVIDADE ANI AI 1 AI 2 1 2 3 4 5 6 7 8 R R RESIDENCIAL R.1 R.2 Residência unifamiliar Residência multifamiliar horizontal R.3 R.4 CS CS.1 COMÉRCIO E SERVIÇOS 1.1 Açougue / Comércio de Embutidos 1.2 Armazém 1.3 Bomboniére 1.4 Mercado / Mercearia

Leia mais

PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria

PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria 2. COMÉRCIO 2.1.Comércio varejista 2.1.1. Comércio varejista INÓCUO: 2.1.1.1.

Leia mais

Anexo 11. projetos especiais

Anexo 11. projetos especiais Anexo 11 projetos especiais L.C. 434/99, atualizada e compilada até a L.C. 667/11, incluindo a L.C. 646/10. Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria do Planejamento Municipal PROJETOS ESPECIAIS

Leia mais

ANEXO IX TABELA DE RECEITA Nº IX VIGILÂNCIA SANITÁRIA. ATACADISTA DE ALIMENTOS / FABRICAS E INDUSTRIA DE ALIMENTOS Atividades.

ANEXO IX TABELA DE RECEITA Nº IX VIGILÂNCIA SANITÁRIA. ATACADISTA DE ALIMENTOS / FABRICAS E INDUSTRIA DE ALIMENTOS Atividades. ANEXO IX TABELA DE RECEITA Nº IX VIGILÂNCIA SANITÁRIA ATACADISTA DE ALIMENTOS / FABRICAS E INDUSTRIA DE ALIMENTOS Armazém Distribuidora de Água e Alimentos (Atacadista) Distribuidora e Deposito de Bebidas

Leia mais

*01 0*+.34 5 0*26$.7

*01 0*+.34 5 0*26$.7 !"#$%&'$&()$ *+,+ %-./ *, *01 *2%... 0*+.34 5 0*. 0*0. 0*26$.7 2*+ 8$9: *, 1. Prédios rústicos; 2. Prédios urbanos; 3. Prédios Mistos. *, Prédios urbanos (continuação) (a) Habitacionais; (b) Comerciais,

Leia mais

ANEXO 6 ENQUADRAMENTO DAS ATIVIDADES NOS USOS NÍVEL 1 USOS DE BAIXÍSSIMO IMPACTO E INCOMODIDADE

ANEXO 6 ENQUADRAMENTO DAS ATIVIDADES NOS USOS NÍVEL 1 USOS DE BAIXÍSSIMO IMPACTO E INCOMODIDADE ANEXO 6 ENQUADRAMENTO DAS ATIVIDADES NOS USOS NÍVEL 1 USOS DE BAIXÍSSIMO IMPACTO E INCOMODIDADE Serviços profissionais domiciliares: serviços profissionais liberais, técnicos ou universitários e outras

Leia mais

ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA - EIV. Mário Barreiros

ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA - EIV. Mário Barreiros ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA - EIV Mário Barreiros Arquiteto Mestre em Engenharia Civil e Urbana Flektor Engenharia e Consultoria Ltda. Palestra realizada para o Instituto de Desenvolvimento Urbano

Leia mais

Notas de Aula. Sistemas Prediais de Combate a Incêndio HIDRANTES

Notas de Aula. Sistemas Prediais de Combate a Incêndio HIDRANTES Departamento de Engenharia Civil Disciplina: Sistemas Prediais 2 Notas de Aula Sistemas Prediais de Combate a Incêndio HIDRANTES Prof. Heber Martins de Paula Catalão - 2011 SISTEMAS DE HIDRANTES POR GRAVIDADE

Leia mais

Comércio Varejista e Serviços Tipo II

Comércio Varejista e Serviços Tipo II USO ANEXO 02 ATIVIDADE RESIDENCIAL R.1 Residencial Tipo I Residência unifamiliar R.2 Residencial Tipo II Residência multifamiliar horizontal R.3 Residencial Tipo III Residência multifamiliar vertical R.4

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ GABINETE DO PREFEITO C.N.P.J : 05.251.632/0001-41

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ GABINETE DO PREFEITO C.N.P.J : 05.251.632/0001-41 LEI Nº 8.549, de 15 de dezembro de 2009. Dispõe sobre alteração da base de cálculo e alíquotas constantes das Tabelas I e VI de que tratam os artigos 198 e 223 do Código Tributário Municipal e dá outras

Leia mais

ANEXO III QUADROS DE PARÂMETROS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

ANEXO III QUADROS DE PARÂMETROS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ANEXO III QUADROS DE PARÂMETROS DE USO E SOLO USOS PERMITI PERMISSÍVEL PROIBI Habitação unifamiliar uma por lote Comércio e serviço vicinal de pequeno porte 1 e 2 Comércio e serviço de bairro Comunitário

Leia mais

Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015

Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015 Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015 Sobre o FOHB Criado em 2002, o FOHB Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil é uma entidade associativa sem fins lucrativos que representa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº668/2005 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO NO CÓDIGO TRIBUTÁRIO MUNICIPAL - LEI Nº513/2001. O Prefeito Municipal de Venda Nova do Imigrante,

Leia mais

ALGUMAS NORMAS ESPECÍFICAS A SEREM OBSERVADAS POR TIPO DE ESTABELECIMENTO:

ALGUMAS NORMAS ESPECÍFICAS A SEREM OBSERVADAS POR TIPO DE ESTABELECIMENTO: ALGUMAS NORMAS ESPECÍFICAS A SEREM OBSERVADAS POR TIPO DE ESTABELECIMENTO: TIPO DE LEGISLAÇÃO ASSUNTO ESTABELECIMENTO MUNICIPAL APLICADA 1) Academias - Cadeiras de rodas para deficientes e PNE LC 144/05

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Portaria nº CCB-013/600/14

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Portaria nº CCB-013/600/14 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Portaria nº CCB-013/600/14 O Comandante do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado

Leia mais

LEGISLAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SALVADOR QUE DETERMINA "OBRIGATÓRIA" REALIZAÇÃO DE INSPEÇÃO PREDIAL POR PROFISSIONAL HABILITADO NO CREA

LEGISLAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SALVADOR QUE DETERMINA OBRIGATÓRIA REALIZAÇÃO DE INSPEÇÃO PREDIAL POR PROFISSIONAL HABILITADO NO CREA LEGISLAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SALVADOR QUE DETERMINA "OBRIGATÓRIA" REALIZAÇÃO DE INSPEÇÃO PREDIAL POR PROFISSIONAL HABILITADO NO CREA Diário Oficial do Município ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 5.907/2001

Leia mais

ANEXO 4 ATIVIDADES PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS GABINETE DO PREFEITO

ANEXO 4 ATIVIDADES PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS GABINETE DO PREFEITO ANEXO 4 ATIVIDADES CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES: 1ªCATEGORIA RESIDENCIAL 1.1 - Residencial de baixo impacto urbano ambiental. 1.3 - Residencial de médio impacto urbano ambiental. 1.4 - Residencial de alto

Leia mais

Lei Municipal 3.263/99: ANEXO 3 - CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES QUADRO 1. COMÉRCIO VAREJISTA - CONDIÇÕES PARA INSTALAÇÃO

Lei Municipal 3.263/99: ANEXO 3 - CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES QUADRO 1. COMÉRCIO VAREJISTA - CONDIÇÕES PARA INSTALAÇÃO NA BACIA DE CONTRIBUIÇÃO INDIRETA CÓD. ATIVIDADES EM ÁREA COM IMPLANTADO EM ÁREA SEM COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 10101 AÇOUGUE E PEIXARIA 10102 BOMBONIÈRE E CONFEITARIA 10103 CONDIMENTOS

Leia mais

Iluminação de Emergência RTIEBT. Rui Florêncio - Gestor de produto

Iluminação de Emergência RTIEBT. Rui Florêncio - Gestor de produto Iluminação de Emergência RTIEBT Rui Florêncio - Gestor de produto Tipos de Estabelecimentos Estabelecimentos industriais; Estabelecimentos de serviços técnicos; Estabelecimentos agrícolas ou pecuários;

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente Anexo I a que se refere o Art. 2º, da Resolução do COEMA nº 107, de 08 de março de 2013. TIPOLOGIA SUB-TIPOLOGIA CONDIÇÃO ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Obs.: Os Anexos a esta Portaria encontram-se publicados no Boletim Externo nº 003, de 16 de janeiro de 1998, do Departamento de Aviação Civil.

Obs.: Os Anexos a esta Portaria encontram-se publicados no Boletim Externo nº 003, de 16 de janeiro de 1998, do Departamento de Aviação Civil. PORTARIA DAC Nº 1053 de 31 de dezembro de 1997. Aprova e efetiva o Plano Específico de Zoneamento de Ruído do Aeroporto Pinto Martins Fortaleza CE. O DIRETOR GERAL DO DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL, usando

Leia mais

INQUÉRITO ÀS ALTERAÇÕES DE UTILIZAÇÃO DOS EDIFÍCIOS (Q6)

INQUÉRITO ÀS ALTERAÇÕES DE UTILIZAÇÃO DOS EDIFÍCIOS (Q6) INSTRUMENTO DE NOTAÇÃO DO SISTEMA ESTATÍSTICO NACIONAL (LEI Nº 22/2008 DE 13 DE MAIO) DE RESPOSTA CONFIDENCIAL E OBRIGATÓRIA, REGISTADO NO INE SOB O Nº XXX VÁLIDO ATÉ AAAA/MM/DD Contactos para resposta

Leia mais

Interior do Brasil: Consumo de R$ 827 bilhões por ano e oportunidades para os pequenos negócios

Interior do Brasil: Consumo de R$ 827 bilhões por ano e oportunidades para os pequenos negócios Interior do Brasil: Consumo de R$ 827 bilhões por ano e oportunidades para os pequenos negócios Metade da população brasileira vive no interior 49% Interior 51% Capitais e Regiões Metropolitanas 83% dos

Leia mais

REUNIÃO SINDUSCON-RIO

REUNIÃO SINDUSCON-RIO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOS REUNIÃO SINDUSCON-RIO Histórico Conhecendo a Diretoria Geral de Serviços Técnicos Procedimentos Estrutura Funcional

Leia mais

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 161 EMENDA nº 01

REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 161 EMENDA nº 01 REGULAMENTO BRASILEIRO DA AVIAÇÃO CIVIL RBAC nº 161 EMENDA nº 01 Título: PLANOS DE ZONEAMENTO DE RUÍDO DE AERÓDROMOS PZR Aprovação: Resolução ANAC nº 281, de 10 de setembro de 2013, publicada no Diário

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 1 LEI Nº 142/ 82. DE 20 DE 12 DE 1982. DISPÕE SOBRE O ZONEAMENTO DE USOS DO SOLO URBANO. A CÂMARA MUNICIPAL DE PIRENÓPOLIS aprovou e eu PREFEITO MUNICIPAL, sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos.

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. Fls. 1 nfls txtfls Old MINISTÉRIO DA FAZENDA SEGUNDO CONSELHO DE CONTRIBUINTES QUINTA CÂMARA Processo nº 37193.001872/2005-06 Recurso nº 142.403 Voluntário Matéria RESTITUIÇÃO: SEGURADOS Acórdão nº 205-01.123

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 4 Níveis de Tensão Porto Alegre - 2012 Tópicos Níveis de tensão nos sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia

Leia mais

ANEXO L.4 Padrões para Estacionamentos

ANEXO L.4 Padrões para Estacionamentos PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS PLANO DIRETOR ANEXO L.4 Padrões para Estacionamentos Uso Mínimo vagas para PGT - 1 * para automotores Vagas para bicicletas Vagas para motocicletas automotores 1.1

Leia mais

SISTEMA DE MANUSEIO DO LIXO DOMICILIAR EM EDIFICAÇÕES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

SISTEMA DE MANUSEIO DO LIXO DOMICILIAR EM EDIFICAÇÕES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SÉRIE "DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA" Pág. 1 de 21 SISTEMA DE MANUSEIO DO LIXO DOMICILIAR EM EDIFICAÇÕES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. REFERÊNCIAS CRUZADAS 3. CAMPO DE APLICAÇÃO 4. DEFINIÇÕES 5.

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 01 Complementar do Regime Jurídico de SCIE

NOTA TÉCNICA nº 01 Complementar do Regime Jurídico de SCIE _ NOTA TÉCNICA nº 01 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Desenvolver, com mais detalhe, os conceitos expressos no Artigo 8º do RJ-SCIE (Utilizações-Tipo de edifícios e recintos), listando

Leia mais

LEI Nº 11.631 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009 (Publicada no Diário Oficial de 31/12/2009)

LEI Nº 11.631 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009 (Publicada no Diário Oficial de 31/12/2009) LEI Nº 11.631 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009 (Publicada no Diário Oficial de 31/12/2009) Nota: A redação atual do Anexo I foi dada pelo Decreto nº 15.800/14, de 29/12/14, DOE de 30/12/14, efeitos a partir de

Leia mais

UTILIZAÇÕES-TIPO DE EDIFÍCIOS E RECINTOS

UTILIZAÇÕES-TIPO DE EDIFÍCIOS E RECINTOS OBJETIVO Desenvolver, com mais detalhe, os conceitos expressos no Artigo 8º do RJ-SCIE (Utilizações-Tipo de edifícios e recintos), listando de uma forma tão exaustiva quanto possível, todos os tipos de

Leia mais

CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer procedimentos adicionais para obtenção do referido Alvará Provisório,

CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer procedimentos adicionais para obtenção do referido Alvará Provisório, DECRETO N.º 1.715, de 13 de maio de 2009. REGULAMENTA o Artigo 12 da Lei Complementar nº 045, de 18 de dezembro de 2007, define o grau de risco das Atividades econômicas e dá outras providências. JOCELITO

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Gabinete do Prefeito

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Gabinete do Prefeito 1 DECRETO N o 5.343/2005 De 28 de Junho de 2005 ESTABELECE A DELIMITAÇÃO DO PARQUE DO CABO BRANCO, INSTRUÇÕES NORMATIVAS DE ZONEAMENTO URBANO E AMBIENTAL, A CONTRAPARTIDA FINANCEIRA DOS EMPREENDIMENTOS

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE MAQUINÉ LEI NO. 327/97 DE 22 DE DEZEMBRO DE 1997.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE MAQUINÉ LEI NO. 327/97 DE 22 DE DEZEMBRO DE 1997. ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE MAQUINÉ LEI NO. 327/97 DE 22 DE DEZEMBRO DE 1997. Institui o PLANO DIRETOR de MAQUINÉ, suas Diretrizes Gerais e dá outras providências. EDENIR JOSÉ RECH,

Leia mais

PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 21.08.2013

PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 21.08.2013 PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 21.08.2013 o Projeto de Lei, de autoria da Vereadora Profª. Jacqueline, que TORNA de Utilidade Pública a Associação Mãos Unidas Pelo Autismo MUPA. Art. 1º - Fica declarada

Leia mais

Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil

Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil Contribuições Sociais Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil 1 ANEXO VII IN971/2009 DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas

Leia mais

BAIRRO PLANEJADO COMPLETO CONDOMÍNIO HORIZONTAL

BAIRRO PLANEJADO COMPLETO CONDOMÍNIO HORIZONTAL BAIRRO PLANEJADO COMPLETO CONDOMÍNIO HORIZONTAL CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS EM UM BAIRRO PLANEJADO COMPLETO. O principal projeto imobiliário em desenvolvimento no stado do Pará; Um bairro planejado com mais

Leia mais

CALENDÁRIO DE EVENTOS CONFIRMADOS 2007

CALENDÁRIO DE EVENTOS CONFIRMADOS 2007 CALENDÁRIO DE EVENTOS CONFIRMADOS 1 RODADAS DE NEGÓCIOS EVENTOS Mês / Data Público Alvo Unidade Local EPCOS - ENCONTRO DE PROFISSIONAIS DE COMPRAS DE SUPRIMENTOS PARA HOTÉIS MOTÉIS RESTAURANTES BARES E

Leia mais

TABELA II SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA TAXAS

TABELA II SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA TAXAS Lei nº 5.655/91 TABELA II SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA TAXAS DISCRIMINAÇÃO DE INCIDÊNCIA Divisão de Controle da Qualidade dos Alimentos - D.C.Q.A. 1 Estabelecimentos que lidam com gêneros alimentícios

Leia mais

FUNRESPOL - FUNDO ESPECIAL DE REEQUIPAMENTO POLICIAL

FUNRESPOL - FUNDO ESPECIAL DE REEQUIPAMENTO POLICIAL FUNRESPOL - FUNDO ESPECIAL DE REEQUIPAMENTO POLICIAL TAXA DE SEGURANÇA CONSIDERAÇÕES A Taxa de Segurança é um tributo e tem a mesma natureza de outros tributos que visem a satisfação das necessidades básicas

Leia mais

FORMULÁRIO GERAL PARA COLETA DE DADOS DE POLO GERADOR. 1.1 - Nome/Proprietário... Nome... Endereço... E-mail/Telefone...

FORMULÁRIO GERAL PARA COLETA DE DADOS DE POLO GERADOR. 1.1 - Nome/Proprietário... Nome... Endereço... E-mail/Telefone... FORMULÁRIO GERAL PARA COLETA DE DADOS DE POLO GERADOR 1. INFORMAÇÕES GERAIS DO EMPREENDIMENTO 1.1 - Nome/Proprietário... Nome... Endereço... E-mail/Telefone... 1.2 - Localização:... Bairro... 1.3 - Zona

Leia mais

TABELA COMPARATIVA DO VALOR COBRADO DAS TAXAS DE SERVIÇO 2015 / 2016

TABELA COMPARATIVA DO VALOR COBRADO DAS TAXAS DE SERVIÇO 2015 / 2016 TABELA COMPARATIVA DO VALOR COBRADO DAS TAXAS DE SERVIÇO / 1. M 1.1 ATOS DE POLÍCIA TÉCNICA: 1.1.1 Identificação: DISCRIMINAÇÃO 1.1.1.a Segunda via de cédula de identidade. 25,00 10,00 150 1.1.1.b Atestado

Leia mais

ANEXO 8A TIPOS DE USOS E ATIVIDADES - CATEGORIAS E CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO INCÔMODO GERADO

ANEXO 8A TIPOS DE USOS E ATIVIDADES - CATEGORIAS E CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO INCÔMODO GERADO R RESIDENCIAL R.1 Residência unifamiliar R.2 Residência multifamiliar horizontal R.3 Residência multifamiliar vertical** R.4 Condomínio residencial por unidades autônomas** ** podem vir a tornar-se AI

Leia mais

Notas explicativas Classificação das Construções de Moçambique 1 EDIFÍCIOS. 11 Edifícios para habitação. 1110 Edifícios para habitação de um só fogo

Notas explicativas Classificação das Construções de Moçambique 1 EDIFÍCIOS. 11 Edifícios para habitação. 1110 Edifícios para habitação de um só fogo 1 EDIFÍCIOS 11 Edifícios para habitação 1110 Edifícios para habitação de um só fogo Casas individuais ou isoladas, tais como vivendas de um piso ou mais, casas de praia, casas de fim-de-semana, casas de

Leia mais

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE BAIXA COMPLEXIDADE Atualizada.: 20/08/2013 OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus); Academias

Leia mais

Art. 1º - Esta Lei altera dispositivos da Lei Municipal N.º 104/98 - Código Tributário Municipal -, e da outras providências.

Art. 1º - Esta Lei altera dispositivos da Lei Municipal N.º 104/98 - Código Tributário Municipal -, e da outras providências. LEI MUNICIPAL N.º 119 / 99 De 15 de dezembro de 1999. Dispõe sobre alteração da Lei Municipal 104/98 - Código Tributário Municipal - e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE SEABRA, Estado da

Leia mais

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO O CEET - Centro Estadual de Educação Técnica Vasco Coutinho é uma Instituição de Ensino criada e mantida pelo Governo do Estado do Espírito Santo e transferido através da lei n 9.971/12, para Secretaria

Leia mais

No Coração da Freguesia

No Coração da Freguesia No Coração da Freguesia Um conceito de shopping que oferece perfeita harmonia, estilo, conforto e variedade. Pioneiro na região de Jacarepaguá O RioShopping é o primeiro empreendimento comercial de grande

Leia mais

Os serviços desenvolvidos pela AMBIENT contribuem para a viabilização e valorização de projetos nos mais diversos segmentos.

Os serviços desenvolvidos pela AMBIENT contribuem para a viabilização e valorização de projetos nos mais diversos segmentos. A Empresa A Empresa Com a experiência no mercado desde 2003, a AMBIENT elabora estudos para a viabilização e funcionamento de empreendimentos, buscando avaliar e integrar os meios ambiental, social e econômico,

Leia mais

Câmara Municipal de Curitiba

Câmara Municipal de Curitiba Câmara Municipal de Curitiba LEGISLAÇÃO LEI ORDINÁRIA Nº 13.254 de 19 de agosto de 2009 "Dispõe sobre as restrições ao uso de produtos fumígenos no Município de Curitiba." A CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA,

Leia mais

MÍDIA ESPECIALIZADA, DIVULGAÇÃO ACERTADA!

MÍDIA ESPECIALIZADA, DIVULGAÇÃO ACERTADA! MÍDIA ESPECIALIZADA, DIVULGAÇÃO ACERTADA! A HG Casa é uma revista profi ssional e dirigida ao mercado de artigos para casa com ênfase nos segmentos de Eletrodomésticos, Iluminação, Movelaria, Decoração,

Leia mais

= CONSTANTE x CUB PR x M2

= CONSTANTE x CUB PR x M2 1 TABELA DE HONORÁRIOS MÍNIMOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÃO ELÉTRICAS E TELEFONIA, TUBULAÇÃO DE ALARME/CFTV/LÓGICA/SOM/TV E SPDA (SISTEMA PROTEÇÃO CONTRA DESCARGA ATMOSFÉRICA). PRESCRIÇÕES

Leia mais

ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental. Dispensada de Licenciamento

ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental. Dispensada de Licenciamento ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental Atividades Dispensada de Licenciamento Indústrias Diversas, estocagem, alimentos, serviços e obras Academias da Ginástica e Fisioterapia.

Leia mais

TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS. Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997

TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS. Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997 TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997 INTRODUÇÃO Há muito tempo o C.E.A.L. - Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, pretende

Leia mais

PUBLICADA NO DODF Nº 133, PÁG. 14, DE 13 DE JULHO DE 2009 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

PUBLICADA NO DODF Nº 133, PÁG. 14, DE 13 DE JULHO DE 2009 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO DODF Nº 133, PÁG. 14, DE 13 DE JULHO DE 2009 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA Nº 016 /2009-CBMDF, DE 04 DE JUNHO DE 2009. Aprova a revisão

Leia mais

TABELA II - TAXAS GENÉRICAS

TABELA II - TAXAS GENÉRICAS TABELA II - TAXAS GENÉRICAS ACTIVO CORPÓREO GRUPO 1 - IMÓVEIS 2005 Edificações ligeiras (fibrocimento, madeira, zinco, etc.) 10 Edifícios (a): 2010 Habitacionais 2 2015 Comerciais e administrativos 2 2020

Leia mais

Inclui: - Casas individuais, geminadas ou em banda, com dois fogos. 1122 Edifícios de três e mais fogos (inclui prédios de apartamentos)

Inclui: - Casas individuais, geminadas ou em banda, com dois fogos. 1122 Edifícios de três e mais fogos (inclui prédios de apartamentos) 1 EDIFÍCIOS 11 Edifícios para habitação 111 Edifícios de um só fogo (inclui vivendas, casas de praia e similares) 1110 - Casas individuais, tais como vivendas de um piso ou mais, casas de praia, casas

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.visitesaopedrodaaldeia.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES

CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES RICARDO JOSÉ MONIZ DA SILVA, Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.turisangra.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos, criada em 8

Leia mais

PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE TRABALHO

PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE TRABALHO UNIÃO DE ENSINO E CULTURA DE GUARAPUAVA - UNIGUA FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO

Leia mais

Informações Básicas. Projeto Revitalização Cais Mauá

Informações Básicas. Projeto Revitalização Cais Mauá Informações Básicas Projeto Revitalização Cais Mauá Junho/2015 Sumário 1. Highlights do Projeto 2. Por que o Cais Mauá não pode ser um Porto Comercial? 3. Portos Revitalizados pelo Mundo 4. Projeto de

Leia mais

Indicaçã. Chefe. Poder. Executivo. do egulamentaçã. Recomenda. do Município. ções. edificaçõ

Indicaçã. Chefe. Poder. Executivo. do egulamentaçã. Recomenda. do Município. ções. edificaçõ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC Conselho Municipal de Meio Ambiente - CONSEMAC Indicaçã ção CONSEMAC nº 032/2013, de 18 de junho de 2013. Recomenda ao

Leia mais

Mais que perfeito. O Evolution Central Park reúne torres residenciais, empresariais e um hotel,

Mais que perfeito. O Evolution Central Park reúne torres residenciais, empresariais e um hotel, Mais que perfeito. O Evolution Central Park reúne torres residenciais, empresariais e um hotel, perfeitamente integrados ao Central Park e ao RioMar Shopping, o maior e mais moderno da cidade. Além disso,

Leia mais

VIII - participação da comunidade na gestão urbana.

VIII - participação da comunidade na gestão urbana. LEI COMPLEMENTAR N.º 416, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2.004 Estabelece diretrizes para ocupação do solo. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE JUNDIAÍ, Estado de São Paulo, de acordo com o que decretou a Câmara Municipal

Leia mais

ALVARÁ SANITÁRIO. 1 Fonte: adaptado da SUVISA/RN

ALVARÁ SANITÁRIO. 1 Fonte: adaptado da SUVISA/RN ALVARÁ SANITÁRIO 1) Definição Alvará Sanitário é o documento emitido pela Autoridade Sanitária após análises das condições higiênico-sanitárias de estabelecimentos, veículos e/ou equipamentos que desenvolvam

Leia mais

Um conceito de shopping que oferece perfeita harmonia, estilo, conforto e variedade.

Um conceito de shopping que oferece perfeita harmonia, estilo, conforto e variedade. Um conceito de shopping que oferece perfeita harmonia, estilo, conforto e variedade. Pioneiro na região de Jacarepaguá O RioShopping é o primeiro empreendimento comercial de grande porte da região. Possui

Leia mais

Vigilância Sanitária

Vigilância Sanitária Secretaria Municipal da Saúde Coordenadoria de Vigilância Ambiental Vigilância Sanitária Setor de Produtos e Estabelecimentos de Interesse da Saúde SPEIS Comércio atacadista e varejista de alimentos de

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DAS NOTAS EXPLICATIVAS

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DAS NOTAS EXPLICATIVAS PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DAS NOTAS EXPLICATIVAS Notas explicativas (anexo ao Regulamento - artigo 28.º) Classe de uso de solo Áreas territoriais que ficam afectam a um uso dominante, o qual dá a denominação

Leia mais

TABELA I SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

TABELA I SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA Lei nº 5.055/82 Revogada a Tabela I pela Lei 6.430/01, efeitos a partir de 28.12.01. Redação dada a Tabela I pela Lei 6.342/00, efeitos de 29.12.00 a 27.12.01 ou, nos termos do art. 150, III, b da CF/88,

Leia mais

FLUXO LICENCIAMENTO DE GRANDES EMPREENDIMENTOS À LUZ DAS LEIS 13.885/04 E 16.050/14

FLUXO LICENCIAMENTO DE GRANDES EMPREENDIMENTOS À LUZ DAS LEIS 13.885/04 E 16.050/14 PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO I SEL SECRETARIA EXECUTIVA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS I SEC MANUAL DE EMPREENDIMENTOS DE GRANDE PORTE nr1 nr2 nr3 SÃO PAULO 2014 EMPREENDIMENTOS

Leia mais

5 Regime de Atividades 5.1 Grupamento de Atividades 5.2 Classificação de Atividades para Área de Ocupação Intensiva 5.3 Restrição Quanto à

5 Regime de Atividades 5.1 Grupamento de Atividades 5.2 Classificação de Atividades para Área de Ocupação Intensiva 5.3 Restrição Quanto à ANEXO 5 Regime de Atividades 5.1 Grupamento de Atividades 5.2 Classificação de Atividades para Área de Ocupação Intensiva 5.3 Restrição Quanto à Implantação de Atividades na Área de Ocupação Intensiva

Leia mais

Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento

Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento associado 0810-0/03 Extração de mármore e beneficiamento

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 082. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI COMPLEMENTAR Nº 082. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: 1 Aprova o Código Estadual de Proteção Contra e Emergência de Roraima e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte

Leia mais

CAMARA MUNICIPAL DE BRUMADINHO Praça da Paz Carmem de Oliveira Gonçalves, s/nº - São Conrado Brumadinho/MG CEP 35.460-000

CAMARA MUNICIPAL DE BRUMADINHO Praça da Paz Carmem de Oliveira Gonçalves, s/nº - São Conrado Brumadinho/MG CEP 35.460-000 PROPOSIÇAO DE LEI Nº 30/2004 O Presidente da Câmara Municipal de Brumadinho, no uso de suas atribuições e no termos do disposto nos 1º e 8º do Art. 89 da Lei Orgânica Municipal do município de Brumadinho,

Leia mais

1º RETAIL PARK EM FORTALEZA

1º RETAIL PARK EM FORTALEZA 1º RETAIL PARK EM FORTALEZA CONTATOS NEW RETAIL Invest - Brasil Av. Paulista nº 1765-7º andar- Cj. 71e 72 Bairro Bela Vista São Paulo-SP CEP 01311-200 SUMÁRIO Pág. 1. FORTALEZA: A 5ª cidade do Brasil e

Leia mais

Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa Imagem meramente ilustrativa O Parque Office é um empreendimento pioneiro na cidade, serão as primeiras torres comerciais agregadas a um shopping em Belém. Um empreendimento seguro que você faz para construir

Leia mais

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA A Jetta Corretora de Seguros foi criada a partir da identificação de uma demanda do mercado por serviços especializados em seguros, atuamos nas áreas de consultoria, assessoria e corretagem de seguros

Leia mais