ILUMINAÇÃO NATURAL BREVE RETROSPECTIVA HISTÓRICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ILUMINAÇÃO NATURAL BREVE RETROSPECTIVA HISTÓRICA"

Transcrição

1 ILUMINAÇÃO NATURAL BREVE RETROSPECTIVA HISTÓRICA

2 A HISTÓRIA DA ILUMINAÇÃO NATURAL NA ARQUITETURA FAZ PARTE DA PRÓPRIA HISTÓRIA DA ARQUITETURA

3 EGITO ANTIGO 2780 A.C A 2280 A.C. O GRANDE TEMPLO DE AMMON, EM KARNAK (153O A.C) RECURSOS ENGENHOSOS DE CAPTAÇÃO DE ACESSO DA LUZ NATURAL E DOS RAIOS SOLARES

4 GRÉCIA ANTIGA SÉCULOS VI AC IV A.C. PARTENON SOL DA MANHÃ ILUMINA ESTÁTUAS NO INTERIOR

5 ROMA ANTIGA SÉCULOS I AC II DC PANTEÃO 120 A 124 DC ILUMINAÇÃO ZENITAL

6 ROMA ANTIGA SÉCULOS I AC II DC PANTEÃO 120 A 124 DC ILUMINAÇÃO ZENITAL

7 ROMA ANTIGA SÉCULOS I AC II DC CASA DE OURO DE NERO 64 A 68 DC ILUMINAÇÃO ZENITAL

8 CRISTIANISMO ANTIGO 313 A 800 DC SANTO APOLINÁRIO RAVENA ( DC)

9 ARQUITETURA BIZANTINA 330 A 1453 DC SANTA SOFIA ISTAMBUL (532) A CÚPULA PARECE SUSPENSA

10 ARQUITETURA ROMÂNICA SÉCULOS IX A XII SÃO MIGUEL PAVIA, ITALIA (1100 A 1160)

11 ARQUITETURA GÓTICA SÉCULOS XII A XIV MAIOR PARTE DA EUROPA SÉCULOS XII A XVIII EM ALGUMAS PARTES DO MUNDO EVOLUÇÃO DA ABÓBADA DE ALVENARIA

12 ARQUITETURA GÓTICA SÉCULOS XII A XIV MAIOR PARTE DA EUROPA SÉCULOS XII A XVIII EM ALGUMAS PARTES DO MUNDO AS COLUNAS DE UMA IGREJA GÓTICA, A MULTIPLICIDADE DE LINHAS VRTICAIS, GUIAM NOSSOS OLHOS PARA CIMA L.C. Kalff CATEDRAL DE SÃO VITO ARQUITETTO PETER PARLER PRAGA, 1340

13 ARQUITETURA RENASCENTISTA SÉCULOS XV A XVI BRUNELESCHI CÚPULA DA IGREJA DE SANTA MARIA DEI FIORI (FLORENÇA)

14 ARQUITETURA RENASCENTISTA SÉCULOS XV A XVI BASÍLICA DE SÃO PEDRO (ROMA)

15 ARQUITETURA RENASCENTISTA SÉCULOS XV A XVI BASÍLICA DE SÃO PEDRO (ROMA)

16 BARROCO BRASILEIRO SÉCULO XVII IGREJA NOSSA SENHORA DO CARMO, OURO PRETO ( )

17 PRECURSÃO DO MODERNISMO SÉCULO XX FÁBRICA FAGUS BAUHAUS( ) WALTER GROPIUS E ADOLF MEYER (1913)

18 MODERNISMO VILE SAVOYE - POISSY LE CORBUSIER (1929)

19 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA MODERNISMO Ministério da Educação, Lucio Costa, Niemeyer, Leão, Moreira, Reidy e Vasconcelos. Rio de Janeiro, 1936 ESTUDO

20 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA Arquitetura Moderna Décadas de 20 a 60 O Sol ilumina a vida e deve ser usado como tal na concepção de qualquer casa. Frank Lloyd Wright Fallingwater, arq. Frank Lloyd Wright, Pensylvania, 1937

21 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA MODERNA Décadas de 20 a 60 Edifício Johnson Wax, arq. Frank Lloyd Wright, Wisconsin, 1939

22 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA MODERNA Décadas de 20 a 60 Capela de Peregrinação de Notre-Dame-du-Haut, Le Corbusier - Ronchamp, França, 1950

23 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA MODERNA Décadas de 20 a 60 Pavilhão da Alemanha na Exposição Mundial de Barcelona, arq. Mies van der Rohe, Edifício Seagram, arq.mies van der Rohe, Nova York, 1958

24 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA MODERNA Décadas de 20 a 60 Catedral de Brasília Oscar Niemeyer

25 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA PÓS-MODERNA Décadas de 80,90 Capela de Monte Rokko, arq. Tadao Ando, Japão, 1986 A criação do espaço na Arquitetura é simplesmente a condensação e purificação do poder da luz. Tadao Ando

26 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA PÓS-MODERNA Décadas de 80,90 Cité de la Musique, arq. Christian de Portzamparc, Paris, França,

27 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA Décadas 90 - atual Commerzbank Headquarters Norman Foster, Frankfurt, Alemanha

28 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA Décadas 90 - atual Commerzbank Headquarters Norman Foster, Frankfurt, Alemanha

29 HISTÓRICO DO USO DA LUZ NA ARQUITETURA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA Décadas 90 - atual Great Court, Museu Britânico, Norman Foster, Londres,

Conforto Ambiental 3 - Iluminação. Arquitetura é o jogo correto e magnífico das formas sob a luz»aar Le Corbusier (1940)

Conforto Ambiental 3 - Iluminação. Arquitetura é o jogo correto e magnífico das formas sob a luz»aar Le Corbusier (1940) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA Conforto Ambiental 3 - Iluminação Arquitetura é o jogo correto e magnífico das formas sob a luz»aar Le Corbusier

Leia mais

15-08-2013. Aula 01: Iluminação Natural: Retrospectiva Histórica. CFA II Conforto Ambiental II. Profª. MSc. Helenice M. Sacht. Retrospectiva Histórica

15-08-2013. Aula 01: Iluminação Natural: Retrospectiva Histórica. CFA II Conforto Ambiental II. Profª. MSc. Helenice M. Sacht. Retrospectiva Histórica CFA II Conforto Ambiental II Aula 01: Iluminação Natural: Profª. MSc. Helenice M. Sacht 1 EGITO ANTIGO Em todos os momentos da história, a iluminação esteve presente nas obras de arquitetura. Grande templo

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br Porque construir? Necessidade de se

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DO ESPAÇO. Antonio Castelnou

INTERPRETAÇÃO DO ESPAÇO. Antonio Castelnou INTERPRETAÇÃO DO ESPAÇO Antonio Castelnou CASTELNOU Introdução No decorrer da história, nem todos os espaços arquitetônicos mereceram a atenção dos estudiosos, mas apenas aqueles que possuíam algum valor

Leia mais

História da Arquitetura

História da Arquitetura História da Arquitetura Subdivisão da História da Arte - estudo da evolução histórica da arquitetura. Seus princípios Idéias Realizações História da arte Evolução das expressões artísticas, a constituição

Leia mais

A CRISE DO MOVIMENTO MODERNO

A CRISE DO MOVIMENTO MODERNO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO Curso: Arquitetura e Urbanismo HISTÓRIA DA ARQUITETURA E DO URBANISMO III Prof. a Raquel Portes A CRISE

Leia mais

Arte Medieval. Arte Bizantina. História da Arte. Com prof. Alexandre Fernandes

Arte Medieval. Arte Bizantina. História da Arte. Com prof. Alexandre Fernandes Arte Medieval Arte Bizantina Características da Arte Bizantina Arte Sacra O Milagre dos Pães e dos Peixes, 520 d. C. Basílica de Santo Apolinário. Características da Arte Bizantina Arte Canônica Cristo

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO A arte na Grécia A arte no Egito A arte na Pré-História A arte Gótica A arte Românica A arte Romana Segunda metade do séc. XX Primeira metade do séc XX Pós-Impressionismo O Pontilhismo A arte Barroca O

Leia mais

Conceitos em Arquitetura. Antonio Castelnou

Conceitos em Arquitetura. Antonio Castelnou CASTELNOU Conceitos em Arquitetura Antonio Castelnou Introdução Cimitero di San Cataldo (1970/71, Modena Itália) Aldo Rossi (1931-97) Ao mesmo tempo ciência e arte, a ARQUITETURA fundamenta-se tanto nas

Leia mais

Bauhaus. EDIFÍCIO DA BAUHAUS Sacadas com cantiléveres do alojamento estudantil, edifício da Bauhaus, Dessau, 1925-26, Walter Gropius.

Bauhaus. EDIFÍCIO DA BAUHAUS Sacadas com cantiléveres do alojamento estudantil, edifício da Bauhaus, Dessau, 1925-26, Walter Gropius. EDIFÍCIO DA BAUHAUS Sacadas com cantiléveres do alojamento estudantil, edifício da Bauhaus, Dessau, 1925-26, Walter Gropius. OFICINA Oficina de marcenaria na Bauhaus de Weimar, 1923. GROPIUS E MOHOLY-NAGY

Leia mais

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a difusão de variadas formas artísticas inspiradas no mundo

Leia mais

3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23. Roberson de Oliveira

3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23. Roberson de Oliveira 3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23 Condições propiciadoras séculos XIV, XV e XVI 1. A influência árabe: novas tecnologias, cálculo matemático, filosofia aristotélica.

Leia mais

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I União Educacional do Norte Faculdade Uninorte Professora: Edinete Oliveira Arquiteta e Urbanista Tema: A ignorância da Arquitetura & As várias idades do

Leia mais

Figura 22 Revolução Industrial Figura 24 Fábrica de Turbinas da AEG, Berlim, Behrens, 1909

Figura 22 Revolução Industrial Figura 24 Fábrica de Turbinas da AEG, Berlim, Behrens, 1909 Índice de Imagens Figura 1 Luz que atravessa a janela Figura 2 Efeito de Luz num restaurante em New York Figura 3 New York Figura 4 Sombras Figura 5 Villa Savoye, Le Corbusier, 1920 Figura 6 Esquiço, Renzo

Leia mais

ITÁLIA E SALÃO DO MÓVEL DE MILÃO 2015

ITÁLIA E SALÃO DO MÓVEL DE MILÃO 2015 ITÁLIA E SALÃO DO MÓVEL DE MILÃO 2015 VIAGEM Artchitectours convida você a participar de uma experiência única, uma viagem na história da cultura ocidental. Teremos uma ampla visão da arquitetura italiana,

Leia mais

A luz natural e a percepção do espaço arquitetônico em edifícios de

A luz natural e a percepção do espaço arquitetônico em edifícios de A luz natural e a percepção do espaço arquitetônico em edifícios de caráter religioso Fabiane Castro Lopes de Paula - fabianecastro@hotmail.com Pós-Graduação em Iluminação e Design de Interiores Instituto

Leia mais

Arte na antiguidade: Roma. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com

Arte na antiguidade: Roma. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte na antiguidade: Roma Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com INFLUÊNCIAS: arte etrusca - voltada para a expressão da arte vivida (destaque para o uso de arcos e abóbadas nas construções)

Leia mais

Antropocentrismo (do grego anthropos, "humano"; e kentron, "centro") é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do

Antropocentrismo (do grego anthropos, humano; e kentron, centro) é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do ARTE GÓTICA A Arte Gótica se desenvolveu na Europa entre os séculos XII e XV e foi uma das mais importantes da Idade Média, junto com a Arte Românica. Ela teve grande influencia do forte Teocentrismo (O

Leia mais

Antiguidade século IV. Arte Bizantina

Antiguidade século IV. Arte Bizantina Antiguidade século IV Arte Bizantina Na Antiguidade, além da arte Egípcia e Grega, também encontram-se a Romana, Paleocristã e Bizantina... Enquanto os romanos desenvolviam uma arte colossal e espalhavam

Leia mais

A ARQUITETURA. Professor H. Oliveira

A ARQUITETURA. Professor H. Oliveira A ARQUITETURA Professor H. Oliveira Quando os primeiros colonizadores portugueses fortificaram o litoral brasileiro e as ordens religiosas construíram os conventos e as igrejas, a arquitetura figurou como

Leia mais

7º Simpósio de Ensino de Graduação CAPELAS CONTEMPLATIVAS: ANÁLISE DE ESPAÇOS RELIGIOSOS NO QUE SE REFERE AO CARATER DE CONTEMPLAÇÃO

7º Simpósio de Ensino de Graduação CAPELAS CONTEMPLATIVAS: ANÁLISE DE ESPAÇOS RELIGIOSOS NO QUE SE REFERE AO CARATER DE CONTEMPLAÇÃO 7º Simpósio de Ensino de Graduação CAPELAS CONTEMPLATIVAS: ANÁLISE DE ESPAÇOS RELIGIOSOS NO QUE SE REFERE AO CARATER DE CONTEMPLAÇÃO Autor(es) JOAO ROBERTO VIEIRA DE MATOS Orientador(es) SUELI MANÇANARES

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

FLORENÇA. Data do Sec. I a. C.

FLORENÇA. Data do Sec. I a. C. FLORENÇA Data do Sec. I a. C. Cópia do Sec. XIX Pianta della Catena A cidade nasce da política, da observação do que existe, dos levantamentos feitos e da meditação na realidade a cidade não nasce, vai-se

Leia mais

Disciplina: História das Artes Visuais 2º semestre 2015. Curso: Bacharelado em Expressão Gráfica. Professora: Vaz

Disciplina: História das Artes Visuais 2º semestre 2015. Curso: Bacharelado em Expressão Gráfica. Professora: Vaz Disciplina: História das Artes Visuais 2º semestre 2015 Curso: Bacharelado em Expressão Gráfica Professora: Vaz EVOLUÇÃO DAS TÉCNICAS DE REPRESENTAÇÃO Mundo Antigo ARTE PRÉ-HISTÓRIA Paleolítico Aspecto

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS S 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com IDADE MÉDIA Idade Antiga (Antiguidade) Idade Média (Era Medieval) c ESCRITA

Leia mais

ARTE GÓTICA. História da Arte Profª Denise Dalle Vedove

ARTE GÓTICA. História da Arte Profª Denise Dalle Vedove ARTE GÓTICA História da Arte Profª Denise Dalle Vedove Introdução A Idade Média foi um dos períodos mais longos da história : durou cerca de dez séculos.iniciouse no ano 476, com a ocupação de Roma pelos

Leia mais

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte Renascentista Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com ARTE É UM TODO ORGÂNICO E ORDENADO, DIRIGIDO POR LEIS PRÓPRIAS, QUE REGEM, QUER OS ELEMENTOS DO MACROCOSMO, DOS ASTROS, QUER DO

Leia mais

Projeto, Lugar e Tempo

Projeto, Lugar e Tempo Arq. Caio Nogueira H. Cordeiro Projeto, Lugar e Tempo de Helio Piñón, in Teoria do Projeto Entre as lendas que contribuíram para o desconhecimento da arquitetura moderna, uma das falsidades assumidas com

Leia mais

História da Arquitetura

História da Arquitetura Subdivisão da História da Arte - estudo da evolução histórica da arquitetura. Seus princípios Idéias Realizações Cronologia 1. Pré-História Arquitetura neolítica 2. Antigüidade Arquitetura egípcia Arquitetura

Leia mais

A Idade Média e O Renascimento

A Idade Média e O Renascimento Estes textos são produzidos sob patrocínio do Departamento Cultural da Clínica Naturale.Direitos são reservados. A publicação e redistribuição de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento.

Leia mais

NOÇÕES DE ESTRUTURAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. jul. 2014

NOÇÕES DE ESTRUTURAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. jul. 2014 NOÇÕES DE ESTRUTURAS jul. 2014 Carregamento Estruturas - Princípio laje viga pilar fundação Os esforço sobre as lajes são distribuídos nas vigas, que descarregam nos pilares e consequentemente na fundação.

Leia mais

Seminário Ecocasa, QUERCUS - FLAD Novembro 05 arquitectura e energia

Seminário Ecocasa, QUERCUS - FLAD Novembro 05 arquitectura e energia modelo de consumo energético em edifícios consumo energético em edificios de escritórios BRE, UK temp. verão, E.U. temp. inverno, E.U. Givoni Alentejo, Portugal Alhambra, Granada traçados, sec. XIX Castle

Leia mais

A REVISÃO FORMAL NOS ESTADOS UNIDOS

A REVISÃO FORMAL NOS ESTADOS UNIDOS A REVISÃO FORMAL NOS ESTADOS UNIDOS A arquitetura estadunidense já tem importância entre o final do século XIX e meados do século XX, mas é a partir de 1945 que a importância do país se transforma em liderança

Leia mais

PROJECTOS & OBJECTOS INTERMEDIÁRIOS

PROJECTOS & OBJECTOS INTERMEDIÁRIOS PROJECTOS & OBJECTOS INTERMEDIÁRIOS [...] o que é objecto no presente foi projecto no passado e é condição de futuro. A obra não é somente manual: mesmo a imaginação é uma técnica [...} Giulio Carlo Argan,

Leia mais

PRONTA REFERÊNCIA CIRCUITOS EUROPEUS

PRONTA REFERÊNCIA CIRCUITOS EUROPEUS PRONTA REFERÊNCIA CIRCUITOS EUROPEUS ÍNDICE Circuito Pág BRASILEIROS NA ALEMANHA ----------------------------------------------------------------------- 3 BRASILEIROS NA ALEMANHA, ÁUSTRIA E SUÍÇA --------------------------------------------

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 SISTEMA DE FACHADA PLANAR VIDRO EXTERIOR AGRAFADO

Nº2 JUNHO 2002 SISTEMA DE FACHADA PLANAR VIDRO EXTERIOR AGRAFADO Nº2 JUNHO 2002 SISTEMA DE FACHADA PLANAR VIDRO EXTERIOR AGRAFADO Pedro Filipe Quaresma A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção do 11ª Mestrado em Construção

Leia mais

A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de

A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de HISTÓRIA DA ITÁLIA A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de toda a cultura ocidental. Berço da

Leia mais

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L H I N O O F I C I A L J a y m e d e A l t a v i l a I A o r e m o! Po i s n o s s o n o r t e D e g l ó r i a s t r a ç a d o e s t á. F a ç

Leia mais

AUT-274 LUZ, ARQUITETURA E URBANISMO PROJETOS EXERCÍCIO 4 CAIXA DE LUZ

AUT-274 LUZ, ARQUITETURA E URBANISMO PROJETOS EXERCÍCIO 4 CAIXA DE LUZ AUT-274 LUZ, ARQUITETURA E URBANISMO PROJETOS EXERCÍCIO 4 CAIXA DE LUZ 1. Sala de aula do Edifício Vilanova Artigas 1969 Vilanova Artigas 2. Biblioteca do Edifício Vilanova Artigas 1969 Vilanova Artigas

Leia mais

História Ilustrada da Arte volume 1. Marcos Faber www.historialivre.com

História Ilustrada da Arte volume 1. Marcos Faber www.historialivre.com História Ilustrada da Arte volume 1 Marcos Faber www.historialivre.com O Renascimento foi um movimento intelectual e cultural que iniciou na Itália, por volta do século XIV, como resultado das relações

Leia mais

Sistematizar a concepção e o desenvolvimento da proposta arquitetônica

Sistematizar a concepção e o desenvolvimento da proposta arquitetônica UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO PROJETO DE IGREJA CRISTÃ EVANGÉLICA COMO EXERCÍCIO PROJETUAL Lucas Celestino Azevedo Pereira Orientadora: Profª.

Leia mais

Grupo I. 1. Observe a Figura 1. 1.1. Selecione a opção correta referente aos autores do projeto de arquitetura do Partenon.

Grupo I. 1. Observe a Figura 1. 1.1. Selecione a opção correta referente aos autores do projeto de arquitetura do Partenon. 824 HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES Prova escrita PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Ano: 2014 2ª fase - Junho 12º ano Duração: 120 min Grupo I 1. Observe a Figura 1. Figura 1 Partenon, Acrópole, Atenas,

Leia mais

Castel Béranger 1895-1898. Rue La Fontaine, Paris 16e.

Castel Béranger 1895-1898. Rue La Fontaine, Paris 16e. Castel Béranger 1895-1898 Rue La Fontaine, Paris 16e. Hector Germain Guimard 1867(Lyon)- 1942(New York) Viollet-le-Duc (1814-1879) Sainte Chapelle. 1250. Paris. Notre-Dame de Amiens. 1218-1247. França.

Leia mais

Introdução a Alvenaria Estrutural

Introdução a Alvenaria Estrutural Introdução a Alvenaria Estrutural Jean Marie Désir Disponível em http://www.chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/eng01208.html 1 Objetivo da aula As construções de alvenaria são as mais antigas e as

Leia mais

Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC

Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC Aula 1: Aula 01 Bibliografia Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC Estruturas de aço, concreto e madeira : atendimento da expectativa dimensional Rebello, Yopanan Conrado

Leia mais

Cadernos de Sociomuseologia- 5-2015 167. Recensão Critica

Cadernos de Sociomuseologia- 5-2015 167. Recensão Critica Cadernos de Sociomuseologia- 5-2015 167 Recensão Critica Museus para o século XXI Josep Maria Montaner, Editorial Gustavo Gili, SA, Barcelona, 2003, tradução de Eliana Aguiar Sandra Coelho 1 Josep Maria

Leia mais

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR Itália berço do Renascimento Renascimento Antropocentrismo Racionalismo Humanismo e individualismo Em oposição à cultura feudal, o Renascimento

Leia mais

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica Prof. Marco Pádua O período conhecido como pré-história, ou seja, sem registro dos acontecimentos, situa-se a partir de 8.000 a.c. Chamado de Neolítico

Leia mais

Neoclássico. França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264

Neoclássico. França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264 Neoclássico França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264 Definição Neoclássico Movimento cultural dado no século

Leia mais

De Viena a Paris 20 dias

De Viena a Paris 20 dias De Viena a Paris 20 dias Viena Paris 20 dias Tour code: VIEPAR Linha Semiluxo Guia em espanhol/português Categoria: Leste Europeu com Escandinávia, Rússia ST, Leste Europeu e Europa Central Dia a dia DIA

Leia mais

HTAU I O Projeto. Bibliografia Básica:

HTAU I O Projeto. Bibliografia Básica: Bibliografia Básica: ARGAN, Giulio Carlo. C lás sico anticláss ico: o R enas cimento de B runelles chi a B rueguel. Tradução Lorenzo Mammi. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. BENEVOLO, Leonardo. Arquitetura

Leia mais

RENASCIMENTO em Florença. Prof. Dr. Percival Tirapeli

RENASCIMENTO em Florença. Prof. Dr. Percival Tirapeli RENASCIMENTO RENASCIMENTO EM em Florença FLORENÇA E MILÃO Prof. Dr. Percival Tirapeli As cidades medievais eram construídas sobre cumes com muralhas. As cidades renascentistas eram cortadas por rios e

Leia mais

Viagem de 5 dias pela Itália: Florença, Pisa e Veneza

Viagem de 5 dias pela Itália: Florença, Pisa e Veneza Viagem de 5 dias pela Itália: Florença, Pisa e Veneza Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X X X X X X X Quantidade mínima de passageiros

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS ARTES 1º semestre / 2012 Aula 4 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com 1 ANTIGUIDADE OCIDENTAL ARTE ANTIGA: ROMANA 2 Roma Antiga Extensão máxima território

Leia mais

Igrejas paulistas: barroco e rococó

Igrejas paulistas: barroco e rococó Igrejas paulistas: barroco e rococó Vanessa Proença Título da obra: Igrejas paulistas: barroco e rococó. Autor: Percival Tirapeli 1 Um grande catálogo: é essa a impressão que o livro nos passa. A proposta

Leia mais

Itália berço do Renascimento

Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI Itália berço do Renascimento How does Late Linha Gothic art create do the tempo bridge between Byzantine and Renaissance art? Bizantino Virgin and Child Gótico Virgin and

Leia mais

Crise no Império Romano. Capítulo 6

Crise no Império Romano. Capítulo 6 Crise no Império Romano Capítulo 6 A falta de escravos leva ao aparecimento do sistema do colonato. Corte nas verbas do exército, gera revolta e briga entre os generais. Os generais passam a não obedecer

Leia mais

Itália Cultural & Gastronômica

Itália Cultural & Gastronômica Itália Cultural & Gastronômica Roma Florença região de Chianti Sorrento 10 dias / 09 noites) (10 dias / 9 noites) ROTEIRO PARA GRUPOS DIA 01 ROMA Chegada em Roma, recepção. Após check-in no hotel. Tempo

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 7 o ano Unidade 3

Sugestões de avaliação. História 7 o ano Unidade 3 Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 3 5 Nome: Data: Unidade 3 1. Relacione as colunas a seguir, que apresentam algumas inovações tecnológicas utilizadas a partir do século X. (a) Moinho de

Leia mais

Museu de Topografia Prof. Laureano Ibrahim Chaffe. Exposição

Museu de Topografia Prof. Laureano Ibrahim Chaffe. Exposição Museu de Topografia Prof. Laureano Ibrahim Chaffe Exposição Plantas e Planos Cartográficos de Antigas Cidades Período: 01/05/2011 a 30/06/2011 Departamento de Geodésia Instituto de Geociências UFRGS Realização

Leia mais

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano

2014/2015. História da Cultura e das Artes ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA. Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano . ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA História da Cultura e das Artes Curso Profissional de Técnico de Turismo 2º Ano Planificação a Médio e Longo Prazo 2014/2015 1 -FINALIDADES DA DISCIPLINA: Preservar e cultural;

Leia mais

De Viena a Bruxelas / 18 dias

De Viena a Bruxelas / 18 dias De Viena a Bruxelas / 18 dias Viena Bruxelas / 18 dias Tour code: VIEBRU / Sato Econômica Guia acompanhante em espanhol Categoria: Leste Europeu e Europa Central, Leste Europeu com Escandinávia, Rússia

Leia mais

O MODERNISMO - ARQUITECTURA

O MODERNISMO - ARQUITECTURA O MODERNISMO - ARQUITECTURA ARTE VS TÉCNICA TRADIÇÃO VS MODERNIDADE ACADEMISMO VS FUNCIONALISMO FORMA VS FUNÇÃO BELO VS ÚTIL PAPEL DO ARQUITECTO NA SOCIEDADE O MODERNISMO - ARQUITECTURA ESCOLAS DE BELAS-ARTES

Leia mais

FLORENÇA JANEIRO/2013 (Florence University of The Arts)

FLORENÇA JANEIRO/2013 (Florence University of The Arts) FLORENÇA JANEIRO/2013 (Florence University of The Arts) Carga horária do curso: 45 horas + 15 horas de visitas Acomodação em quarto compartilhado Suplemento para apartamento individual 300 Transfer de

Leia mais

VII - ENCONTRO DE HISTÓRIA DA ARTE - UNICAMP 2011

VII - ENCONTRO DE HISTÓRIA DA ARTE - UNICAMP 2011 DESENHO, PROJETO E INTENÇÕES EM ARQUITETURA CONSIDERAÇÕES SOBRE PROJETOS NÃO-CONSTRUÍDOS Ana Tagliari Wilson Florio Resumo O objetivo deste ensaio é refletir sobre projetos não construídos, sua importância

Leia mais

NORMAN FOSTER. Professora: Dinah Guimaraens! Bárbara Medeiros Diogo Braga Paula Laiber. Uff THA IV 2012.2

NORMAN FOSTER. Professora: Dinah Guimaraens! Bárbara Medeiros Diogo Braga Paula Laiber. Uff THA IV 2012.2 NORMAN FOSTER Professora: Dinah Guimaraens! Bárbara Medeiros Diogo Braga Paula Laiber Uff THA IV 2012.2 Biografia Nascido em Manchester em 1935, o arquiteto inglês é conhecido mundialmente por seu estilo

Leia mais

Programa de Imersão em Arquitetura

Programa de Imersão em Arquitetura Programa de Imersão em Arquitetura Viagem à Espanha (Barcelona, Valência, Madrid e Bilbao) 2012 1) Informações sobre o programa Para estudantes e profissionais de arquitetura, ou interessados no assunto.

Leia mais

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de História da Cultura e das Artes 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 724/2.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova:

Leia mais

ITALIA IMPERIAL VIAGEM ACOMPANHADA POR GUIA DESDE SALVADOR. Chegada à Europa Agosto 29 ITINERÁRIO

ITALIA IMPERIAL VIAGEM ACOMPANHADA POR GUIA DESDE SALVADOR. Chegada à Europa Agosto 29 ITINERÁRIO ITINERÁRIO Chegada à Europa Agosto 29 VIAGEM ACOMPANHADA POR GUIA DESDE SALVADOR Dia 1 - Salvador / Milão Saída em voo previsto com destino a Milão. Noite e refeições a bordo. ITALIA IMPERIAL Dia 2 - Milão

Leia mais

A ARQUITETURA DO NOVO BRUTALISMO

A ARQUITETURA DO NOVO BRUTALISMO A ARQUITETURA DO NOVO BRUTALISMO Um dos fatores, no campo da arquitetura, com maior destaque na Europa principalmente na experiência britânica posterior à II Guerra Mundial é o forte predomínio da tecnologia

Leia mais

G17 Brice Binachon José Caetano Nuno Rodrigues O ALUMÍNIO

G17 Brice Binachon José Caetano Nuno Rodrigues O ALUMÍNIO G17 Brice Binachon José Caetano Nuno Rodrigues O ALUMÍNIO O ALUMÍNIO - História 1808 - Humphry Davy estabeleceu a existência do metal e atribui-lhe o nome alumina 1825 - Hans Christian Oersted consegui

Leia mais

ARTE 2º. TRIMESTRE/14

ARTE 2º. TRIMESTRE/14 ARTE 2º. TRIMESTRE/14 IDADE MÉDIA ARTE ROMÂNICA Estilo de arte e arquitetura que prevaleceu na maior parte da Europa nos séculos XI e XII, sendo o primeiro estilo a atingir maior expressão internacional;

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS ARTES

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS ARTES UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS ARTES PRÁTICAS DE ILUMINAÇÃO ATRAVÉS DE MÉTODOS NATURAIS E ARTIFICIAIS APLICADOS AO DESIGN DE INTERIORES - UMA ABORDAGEM SUSTENTÁVEL IDA CAMILA DANTAS GRANJA Nº

Leia mais

História da Arte - Linha do Tempo

História da Arte - Linha do Tempo História da Arte - Linha do Tempo PRÉ- HISTÓRIA (1000000 A 3600 a.c.) Primeiras manifestações artísticas. Pinturas e gravuras encontradas nas paredes das cavernas. Sangue de animais, saliva, fragmentos

Leia mais

ILUMINAÇÃO ZENITAL. Guggenheim Museum

ILUMINAÇÃO ZENITAL. Guggenheim Museum ILUMINAÇÃO ZENITAL Guggenheim Museum 1 ILUMINAÇÃO ZENITAL Iluminação zenital: São aberturas localizadas na cobertura de uma edificação. TIPOLOGIAS DAS ABERTURAS ZENITAIS 1. Sheds 2. Lanternins 3. Teto

Leia mais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Campus São Cristóvão II Coordenador pedagógico de Disciplina: Shannon Botelho 7º ano. TURMA: NOME: nº ARTE PÁLEO-CRISTÃ OU DAS CATACUMBAS Surgiu com os primeiros

Leia mais

Túnel das Glicínias, Kawachi Fuji, Japão. História do Paisagismo

Túnel das Glicínias, Kawachi Fuji, Japão. História do Paisagismo Túnel das Glicínias, Kawachi Fuji, Japão História do Paisagismo Mesopotâmia Construídos em 800 a.c. Terraços arborizados e Arquitetura em patamares Irrigados artificialmente Fontes e espelhos d água Egito

Leia mais

Museus criados por Oscar Niemeyer: uma proposta de análise formal

Museus criados por Oscar Niemeyer: uma proposta de análise formal Museus criados por Oscar Niemeyer: uma proposta de análise formal Simone Neiva Rafael Perrone Simone Neiva, Rafael Perrone Museus criados por Oscar Niemeyer: uma proposta de análise formal Simone Neiva

Leia mais

Ana Paula Pontes. Ana Paula Gonçalves Pontes. DIÁLOGOS SILENCIOSOS: arquitetura moderna brasileira e tradição clássica. Dissertação de Mestrado

Ana Paula Pontes. Ana Paula Gonçalves Pontes. DIÁLOGOS SILENCIOSOS: arquitetura moderna brasileira e tradição clássica. Dissertação de Mestrado Ana Paula Pontes Ana Paula Gonçalves Pontes DIÁLOGOS SILENCIOSOS: arquitetura moderna brasileira e tradição clássica Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para a obtenção

Leia mais

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ARGAN, Giulio Carlo. Clássico anticlássico: o Renascimento de Brunelleschi a Brueguel. Tradução Lorenzo Mammi. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. BENEVOLO, Leonardo. História de

Leia mais

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier

PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer. Laura Regina Xavier PATRIMÔNIO EM PROSA E VERSO: a correspondência de Rodrigo Melo Franco de Andrade para Augusto Meyer Laura Regina Xavier Justificativa Escolhemos o tema Patrimônio, tendo em vista a nossa realidade profissional,

Leia mais

AFETOS DA ARQUITETURA Frederico de Holanda

AFETOS DA ARQUITETURA Frederico de Holanda Frederico de Holanda Introdução O texto discute um exercício singelo, cuja referência metodológica mais geral está no projeto de pesquisa Dimensões morfológicas do processo de urbanização DIMPU 1. O objetivo

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior ARTE GÓTICA Professora Alba Baroni Arquiteta ARTE GÓTICA (1100 1300) No século XII a economia é fundamentada no comércio. O centro da vida social volta a ser a cidade. No inicio

Leia mais

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues Idade Média, RENASCIMENTO Barroco e Prof. Vinicius Rodrigues LITERATURA MEDIEVAL Alta Idade Média TROVADORISMO (Século XI-XIV) Novelas de Cavalaria (PROSA) - O herói-cavaleiro carrega os ideias da Igreja

Leia mais

A Vila. Na vila de Barrancos

A Vila. Na vila de Barrancos Locais a visitar A Vila Na vila de Barrancos podem ainda encontrar-se belos exemplares do típico casario alentejano, de arquitectura popular: casas caiadas de branco, de piso térreo, construídas em taipa,

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do sul UFRGS. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura PROPAR. Universidade Católica de Goiás UCG

Universidade Federal do Rio Grande do sul UFRGS. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura PROPAR. Universidade Católica de Goiás UCG Universidade Federal do Rio Grande do sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em Arquitetura PROPAR Universidade Católica de Goiás UCG ESTRUTURA E ESPACIALIDADE NA OBRA DE MIES van der ROHE Dissertação submetida

Leia mais

25-06-2010 CONSTRUIR EM VIDRO. Enquadramento 2ª Parte. Nuno Valentim Lopes Formação Contínua Ordem do Arquitectos SRN Palácio das Artes Porto

25-06-2010 CONSTRUIR EM VIDRO. Enquadramento 2ª Parte. Nuno Valentim Lopes Formação Contínua Ordem do Arquitectos SRN Palácio das Artes Porto CONSTRUIR EM VIDRO Enquadramento 2ª Parte Nuno Valentim Lopes Formação Contínua Ordem do Arquitectos SRN Palácio das Artes Porto Fonte: Silva, João P, Reflexos do Vidro, FAUP, 2006 1 Crystal Palace, Londres,

Leia mais

Prova 3 Artes. N ọ DE INSCRIÇÃO:

Prova 3 Artes. N ọ DE INSCRIÇÃO: Prova 3 QUESTÕES OBJETIIVAS -- VESTIIBULAR DE VERÃO 2010 N ọ DE ORDEM: NOME DO CANDIDATO: N ọ DE INSCRIÇÃO: IINSTRUÇÕES PARA A REALIIZAÇÃO DA PROVA 1. Confira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e

Leia mais

TRABALHO DE CAMPO / VIAGEM DE ESTUDO DO MEIO CIDADES HISTÓRICAS MINEIRAS

TRABALHO DE CAMPO / VIAGEM DE ESTUDO DO MEIO CIDADES HISTÓRICAS MINEIRAS TRABALHO DE CAMPO / VIAGEM DE ESTUDO DO MEIO CIDADES HISTÓRICAS MINEIRAS 2013 Tiradentes, São João Del Rei, Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Cordisburgo e Belo Horizonte 30 / 04 a 05 / 05 / 2013 Colégio

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS S 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com IDADE MÉDIA Idade Antiga (Antiguidade) Idade Média (Era Medieval) c ESCRITA

Leia mais

Roma Antiga. O mais vasto império da antiguidade; Lendária fundação pelos gêmeos Rômulo e Remo, em 753 a.c.; Roma - centro político do Império;

Roma Antiga. O mais vasto império da antiguidade; Lendária fundação pelos gêmeos Rômulo e Remo, em 753 a.c.; Roma - centro político do Império; ROMA Roma Antiga O mais vasto império da antiguidade; Lendária fundação pelos gêmeos Rômulo e Remo, em 753 a.c.; Roma - centro político do Império; Sua queda, em 476, marca o início da Idade Média. O mito

Leia mais

Aulas 15 Império Bizantino

Aulas 15 Império Bizantino Aulas 15 Império Bizantino DeOlhoNoEnem H5 - Identificar as manifestações ou representações da diversidade do patrimônio cultural e artístico em diferentes sociedades.(catedral de Santa Sofia) H12 - Analisar

Leia mais

EDITAL Nº 43/2012. Art. 4º O candidato deverá atender ao perfil estabelecido no quadro abaixo: 01*(CR)

EDITAL Nº 43/2012. Art. 4º O candidato deverá atender ao perfil estabelecido no quadro abaixo: 01*(CR) EDITAL Nº 43/22 Processo Seletivo de Docentes do Curso de e Urbanismo Estácio FIC 22. A REITORIA do Centro Universitário Estácio do Ceará - Estácio FIC, no uso de suas atribuições e regimentais, torna

Leia mais

Livro explica a obra de Oscar Niemeyer

Livro explica a obra de Oscar Niemeyer LANÇAMENTO Unic Josafá Vilarouca Renata Tomasetti (11) 5051-6639 josafa@unicbuilding.com.br renata@unicbuilding.com.br Livro explica a obra de Oscar Niemeyer Maior gênio da arquitetura brasileira tem sua

Leia mais

EDITAL Nº 12/2011. Art. 1º O processo seletivo compreende o acesso de professores para ao quadro de docentes da Estácio FIC.

EDITAL Nº 12/2011. Art. 1º O processo seletivo compreende o acesso de professores para ao quadro de docentes da Estácio FIC. EDITAL Nº 12/21 Processo Seletivo de Docentes para os Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Moda da Estácio FIC 21. A DIRETORA GERAL da Faculdade Estácio do Ceará - Estácio FIC, no uso de suas atribuições

Leia mais

Prof.: Thiago Oliveira

Prof.: Thiago Oliveira Prof.: Thiago Oliveira O Renascimento foi um conjunto de transformações (Sociais, Econômicas, Políticas, Religiosas, Científicas e Artísticas) ocorridas na Europa a partir do Séc. XI, tendo seu auge durante

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003704A - História da Arquitetura I - Da Antiguidade ao Barroco Docente(s) Vladimir Benincasa Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes

Leia mais

Euroferta. Maio 2016 7 14 21 28. Junho 2016 4 11 18 25. Julho 2016 2 9 16 23 30. Agosto 2016 6 13 20 27. Setembro 2016 3 10 17 24

Euroferta. Maio 2016 7 14 21 28. Junho 2016 4 11 18 25. Julho 2016 2 9 16 23 30. Agosto 2016 6 13 20 27. Setembro 2016 3 10 17 24 Euroferta Saídas do 07 de maio de 2016 ao 29 de abril do 2017 1.175 EUROFERTA 6 DIAS SUP BVAE1608 1.175 1.405 1.275 1.505 1.325 1.555 1.375 1.605 210 8 DIAS BVAE1609 1.275 1.585 1.375 1.685 1.425 1.735

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Trabalho de Recuperação1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Lúcia Disciplina: Arte Turma: 1ª Série Ensino Médio Nome: Nº: ORIENTAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO

Leia mais