MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS"

Transcrição

1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS GOIÂNIA 2010

2 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ALZIRENE VASCONCELOS MILHOMEM ANTONIO MANUEL REZENDE DE CARVALHO CLAUDOMILSON FERNANDES BRAGA CRISTIANE RACHEL DE PAIVA FELIPE CYNTHIA APARECIDA AROSSA ALVES SOARES ISIVONE PEREIRA CHAVES LEANDRA REGINA SEMENSATO LUCIENE FROES CAMARANO DE OLIVEIRA LUIZ AUGUSTO DA COSTA PORTO LUIZ FELIPE CÂNDIDO DE OLIVEIRA MARIA JOSÉ DEL PELOSO MAYRA CAIADO PARANHOS MILLENE BALDY DE SANT ANNA BRAGA GIFFORD RENATA LEAL MARTINS Goiânia 2010

3 LISTA DE FIGURAS Figura 2.1: Ilustração de como deve ser elaborado a capa do TCC. 14 Figura 2.2: Ilustração de como deve ser elaborado a folha de rosto. 15 Figura 2.3: Ilustração de como deve ser elaborado a errata. 16 Figura 2.4: Ilustração de como deve ser elaborado a folha de aprovação. 16 Figura 2.5: Ilustração de como deve ser elaborado a dedicatória. 17 Figura 2.6: Ilustração de como deve ser elaborado os agradecimentos. 17 Figura 2.7: Ilustração de como deve ser elaborado a epígrafe. 18 Figura 2.8: Ilustração de como deve ser elaborado o resumo. 19 Figura 2.9: Ilustração de como deve ser elaborado as listas. 20 Figura 2.10: Ilustração de como deve ser elaborado o sumário. 21 Figura 3.1: Fotografia de uma amostra do mineral amianto crisotila. 29 Figura 3.2: Modelo de uma tabela. 29 Figura 4.1: Modelo de referências bibliográficas e fontes consultadas. 32 Figura 4.2: Modelo de um apêndice 33 Figura 4.3: Modelo de um anexo. 33 Figura 4.4: Modelo de um glossário. 34 Figura 4.5: Modelo de declaração e autorização elaborado por dois alunos. 34 Figura 4.6: Modelo de declaração e autorização elaborado por apenas um 35 aluno.

4 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 05 1 Modalidades e estruturas dos trabalhos acadêmicos Projeto de pesquisa Trabalho de conclusão de curso (TCC) Modalidades de TCC Modalidade Pesquisa Bibliográfica Modalidade Experimental Modalidade Estudo de Caso Estrutura dos pré-projetos Estrutura do pré-projeto na modalidade estudo de caso Estrutura do pré-projeto na modalidade pesquisa bibliográfica Estrutura do pré-projeto na modalidade pesquisa experimental Estrutura do TCC Estrutura TCC na modalidade estudo de caso Estrutura TCC na modalidade pesquisa bibliográfica Estrutura TCC na modalidade pesquisa experimental 11 CAPÍTULO 2 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 13 2 Elementos pré-textuais que compõem os trabalhos acadêmicos Capa Lombada Folha de rosto e ficha catalográfica Errata Folha de aprovação Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Palavras-chave Listas Sumário 20 CAPÍTULO 3 ELEMENTOS TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 22 3 Elementos textuais que compõem os trabalhos acadêmicos Introdução Objetivos Objetivo geral Objetivos específicos Justificativa Problemas e hipóteses Metodologia Métodos de abordagem Métodos de procedimento Referenciais teóricos Cronograma Orientações para uso de siglas, ilustrações e tabelas no texto 28

5 3.8.1 Siglas Ilustrações Tabelas Material e métodos Resultados e discussão Conclusões 30 CAPÍTULO 4 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 31 4 Elementos pós-textuais que compõem os trabalhos acadêmicos Referências bibliográficas e fontes consultadas Apêndice Anexos Glossário Declaração e Autorização Capa final 35 CAPÍTULO 5 ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E FONTES CONSULTADAS O que é citação? Sistema autor-data: Citação de um autor Citação de dois ou três autores incluídos na sentença Citação de mais de três autores Na citação de autor entidade Citação direta Citação indireta Citação indireta de autor pessoal Citação indireta de autor institucional Citação de citação Citação indireta Citação direta Autor instituição 43 CAPÍTULO 6 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DAS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E FONTES CONSULTADAS Normas da ABNT para elaboração das referências bibliográficas: Livro inteiro Capítulo de um livro Capítulo de um manual organizado por um ou mais autores Artigos em periódicos científicos Artigo de periódico científico em meio eletrônico: Trabalho apresentado em evento Dissertações e teses Legislação Artigo de revista em correio eletrônico: Artigos de jornais em meio eletrônico 48 CAPÍTULO 7 FORMATAÇÃO FÍSICA DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 49 7 Elementos necessários para a realização da formatação física dos trabalhos acadêmicos Apresentações Física dos trabalhos acadêmicos: Apresentações do Modelo de capa para o CD 51

6 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS

7 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS O manual tem como objetivo atuar como um guia, orientando e facilitando a confecção e o encaminhamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso no âmbito Institucional estando, entretanto, de acordo com as normas e metodologias empregadas atualmente. Pretende, ainda, uniformizar a apresentação dos trabalhos de conclusão de curso produzidos e defendidos no Centro Universitário de Goiás - Uni- ANHANGUERA, facilitando a recuperação do conteúdo em arquivos digitais de texto completo. Os itens de padronização foram baseados na Associação Brasileira de Normas Técnica (ABNT) /2005 e nas normas vigentes da Instituição. 1 Modalidades e estruturas dos trabalhos acadêmicos 1.1 Projeto de pesquisa é início de um estudo de um único tema específico e bem delimitado. Um Projeto de Pesquisa é o início de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e embora não se exija originalidade do tema, este deve ser investigado em profundidade. A escolha do tema abordado será dentro da área de atuação profissional e da modalidade do Projeto de Pesquisa (que virará um TCC) e deverá ser escolhida entre o(s) orientando(s) e o orientador. 1.2 Trabalho de conclusão de curso (TCC) é a continuidade do Projeto de Pesquisa, promovendo um estudo minucioso que propõe esgotar o tema específico abordado inicialmente no Projeto de Pesquisa. Este termo é utilizado para os trabalhos finais de cursos de Graduação e de Programas de Especialização. O tema deverá ser investigado em profundidade. Um TCC inicia-se a partir de um Projeto de Pesquisa que tenha sido elaborado previamente, e apresenta o resultado de um estudo sobre o tema de forma bem delimitada. 1.3 Modalidades de TCC Existem basicamente três modalidades de TCC: o de Pesquisa Bibliográfica, o de Pesquisa Experimental e o de Estudo de Caso Modalidade Pesquisa Bilbiográfica Caso o TCC tenha a modalidade de Pesquisa Bibliográfica, o enfoque é a ampliação do conhecimento científico, sem preocupação imediata de aplicação prática dos resultados. A pesquisa bibliográfica consiste no exame da literatura científica, para levantamento e análise do que já se produziu sobre determinado tema. O Trabalho consiste basicamente em realizar o conhecimento exaustivo do que já foi publicado sobre um determinado assunto, promovendo assim a atualização do pesquisador. Deve-seno entanto, tomar o cuidado para não realizar a duplicação de pesquisas e redescobertas evitando assim, acusações de plágio e a perda de tempo. A pesquisa bibliográfica deve reunir um conjunto de autores (os mais renomados possíveis) para a discussão da questão que tenham publicado conteúdos que fundamentem uma discussão teórica. O pesquisador deve saber reunir as informações coletadas e desenvolver uma análise crítica sobre o tema, evitando um trabalho meramente descritivo. 6

8 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS Modalidade Experimental Caso o TCC tenha a modalidade de Pesquisa Experimental, as seguintes questões deverão ser respondidas: a) Qual a sua abrangência e importância para o desenvolvimento da ciência e tecnologia e sua relação com as prioridades do Uni- ANHANGUERA, do município, do estado e da nação. b) Quais são os ganhos ou prejuízos econômicos, sociais e ambientais por ele determinados e quais as projeções e reflexos de sua permanência. c) Como o produto/serviço, o recurso ou os clientes/usuários ou beneficiários são e/ou poderão ser afetados pela situação-problema? Modalidade do Estudo de Caso Caso o TCC tenha a modalidade de Estudo de Caso, desenvolve-se um processo de investigação empírica com o qual se pretende estudar um fenômeno contemporâneo no contexto real em que este ocorre. Este tipo de modalidade e muito aplicado quando as fronteiras entre o fenômeno em estudo e o contexto em que ele ocorre não são claramente evidentes. Muitas vezes é difícil isolar o fenômeno em estudo do contexto em que ocorre, sendo assim, normalmente torna-se necessário usar múltiplas fontes de evidência e cruzar os diferentes dados recolhidos. O estudo de caso fica intimamente ligado ao contexto ou processo estudado. Esse tipo de abordagem não representa um método por si só, mas uma estratégia de pesquisa que permite o uso de métodos qualitativos e quantitativos. Etapas a serem seguidas na maioria das pesquisas definidas como estudos de caso: Formulação do problema. Definição da unidade-caso. Determinação do número de casos. Elaboração do protocolo. Coleta de dados. Avaliação e análise dos dados. Preparação do relatório. Independente da modalidade do TCC, deve-se analisar os conhecimentos existentes (estado atual) sobre o problema e destacar o(s) elemento(s) inovador(es). Deve ficar claro que o conhecimento acumulado ou as ações até então desenvolvidas não foram suficientes para o equacionamento do problema. A literatura consultada deve ser atual e consistente em relação ao problema. Uma revisão incompleta ou uma abordagem inconsistente do problema podem desqualificar o TCC, resultando em desperdício de tempo e de recursos. 7

9 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 1.4. Estrutura dos projetos Estrutura do projeto na modalidade estudo de caso: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Dedicatória (opcional conforme o modelo) d. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) e. Epígrafe (opcional conforme o modelo) f. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras, de quadros, de tabelas etc. (caso necessário) g. Sumário (obrigatório - conforme modelo) h. Introdução (obrigatório - conforme modelo) i. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) j. Justificativa (obrigatório) k. Problema e hipóteses (obrigatório) l. Metodologia (obrigatório) m. Referencial teórico (obrigatório) n. Cronograma (opcional) o. Considerações finais (obrigatório) p. Referências bibliográficas e fontes consultadas (utilizada até o presente momento obrigatório conforme modelo) q. Apêndices (caso necessário) r. Anexos (caso necessário) s. Glossário (caso necessário) Estrutura do projeto na modalidade pesquisa bibliográfica: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Dedicatória (opcional conforme o modelo) d. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) e. Epígrafe (opcional conforme o modelo) f. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras,de quadros, de tabelas, etc. (caso necessário) g. Sumário (obrigatório - conforme modelo) h. Introdução (obrigatório - conforme modelo) i. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) j. Justificativa (obrigatório) 8

10 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS k. Metodologia (obrigatório) l. Referencial teórico (obrigatório) m. Cronograma (opcional) n. Considerações finais (obrigatório) o. Referências bibliográficas (utilizada até o presente momento -obrigatório conforme modelo) p. Apêndices (caso necessário) q. Anexos (caso necessário) r. Glossário (caso necessário) Estrutura do projeto na modalidade pesquisa experimental: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Dedicatória (opcional conforme o modelo) d. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) e. Epígrafe (opcional conforme o modelo) f. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras, de quadros, de tabelas, etc. (caso necessário) g. Sumário (obrigatório - conforme modelo) h. Introdução (obrigatório - conforme modelo) i. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) j. Justificativa (obrigatório) k. Problema e hipóteses (obrigatório) l. Referencial teórico (obrigatório) m. Materiais e métodos (obrigatório) n. Cronograma (opcional) o. Considerações finais (obrigatório) p. Referências bibliográficas e fontes consultadas (utilizada até o presente momento - obrigatório conforme modelo) q. Apêndices (caso necessário) r. Anexos (caso necessário) s. Glossário (caso necessário) 1.5 Estrutura do TCC: Estrutura do TCC na modalidade de estudo de caso: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Termo de aprovação (obrigatório - conforme modelo) 9

11 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS d. Dedicatória (opcional conforme o modelo) e. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) f. Epígrafe (opcional conforme o modelo) g. Resumo e palavras-chave (obrigatórios - conforme modelo) h. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras, de quadros, de tabelas, etc. (caso necessário) i. Sumário (obrigatório - conforme modelo) j. Introdução (obrigatório - conforme modelo) k. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) l. Problema e hipóteses (obrigatório) m. Metodologia (obrigatório) n. Referencial teórico (obrigatório) o. Considerações finais (obrigatório) p. Referências bibliográficas e fontes consultadas (obrigatório conforme modelo) q. Apêndices (caso necessário) r. Anexos (caso necessário) s. Glossário (caso necessário) t. Declaração e autorização (obrigatório) u. Capa final (obrigatório) Estrutura do TCC na modalidade de pesquisa bibliográfica: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Termo de aprovação (obrigatório - conforme modelo) d. Dedicatória (opcional conforme o modelo) e. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) f. Epígrafe (opcional conforme o modelo) g. Resumo e palavras-chave (obrigatórios - conforme modelo) h. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras, de quadros, de tabelas, etc. (caso necessário) i. Sumário (obrigatório - conforme modelo) j. Introdução (obrigatório - conforme modelo) k. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) l. Referencial teórico (obrigatório) m. Considerações finais (obrigatório) n. Referências bibliográficas e fontes consultadas (obrigatório conforme modelo) o. Apêndices (caso necessário) p. Anexos (caso necessário) q. Glossário (caso necessário) r. Declaração e autorização (obrigatório) 10

12 CAPÍTULO I MODALIDADES E ESTRUTURAS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS s. Capa final (obrigatório) Estrutura do TCC na modalidade de pesquisa experimental: a. Capa (obrigatória - conforme modelo) b. Folha de rosto (obrigatória - conforme modelo) c. Termo de aprovação (obrigatório - conforme modelo) d. Dedicatória (opcional conforme o modelo) e. Agradecimentos (opcional conforme o modelo) f. Epígrafe (opcional conforme o modelo) g. Resumo e palavras-chave (obrigatórios - conforme modelo) h. Listas de abreviaturas; siglas e símbolos, de figuras, de quadros, de tabelas, etc. (caso necessário) i. Sumário (obrigatório - conforme modelo) j. Introdução (obrigatório - conforme modelo) k. Objetivos geral e específicos (obrigatórios - conforme modelos) l. Referencial teórico (obrigatório) m. Materiais e métodos (obrigatório - conforme modelo) n. Resultados e discussão (obrigatório) o. Conclusões (obrigatório) p. Referências bibliográficas e fontes consultadas (obrigatório conforme modelo) q. Apêndices (caso necessário) r. Anexos (caso necessário) s. Glossário (caso necessário) t. Declaração e autorização (obrigatório) u. Capa final (obrigatório) 11

13 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS

14 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 2 Elementos pré-textuais que compõem os trabalhos acadêmicos 2.1 Capa obrigatória. O objetivo da capa é oferecer uma proteção externa ao trabalho, deve conter os seguintes dados que identificam a obra e o autor: instituição, curso, título do trabalho, nome do autor, local da instituição e data. A Figura 2.1 é uma ilustração de como deve ser elaborado a capa do TCC. 3 cm Uni- ANHANGUERA - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE... Fonte Times12 centralizado e negrito TÍTULO DO TRABALHO Fonte Times 12 centralizado negrito e letras maiúsculas NOME DO AUTOR (parágrafo justificado à direita da página com os espaços adequados em caixa alta) GOIÂNIA Agosto/2009 Fonte Times 12centralizado sem negrito, esp. simples Figura 2.1: Ilustração de como deve ser elaborado a capa do TCC. 2.2 Lombada utilizada nas encadernações em capa dura. A lombada deverá trazer impresso longitudinalmente do alto para o pé, o nome do autor, o título do trabalho e, se for o caso, os elementos alfanuméricos de identificação, por exemplo: volume 2 (escrito desta forma: v. 2). 13

15 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 2.3 Folha de rosto e ficha catalográfica obrigatória. Deve conter os elementos que identificam o trabalho obedecendo a seguinte ordem: nome do autor, título do trabalho, nota de apresentação, nome do orientador, local da instituição e data. A ficha catalográfica é elaborada pela bibliotecária e deve vir no verso da folha de rosto. A Figura 2.2 é uma ilustração de como deve ser elaborado a folha de rosto. 3 cm 3cm NOME DO AUTOR 2 cm Fonte Times 12 centralizado com negrito. TÍTULO DO TRABALHO Times 12 centralizado com negrito, pouco acima do meio da folha Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de... do Centro Universitário de Goiás, Uni-ANHANGUERA, sob orientação do Dr./Ms (colocar o nome do orientador), como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em... Fonte Arial 12 Centralizado sem negrito Times 12 sem negrito,recurode11cm GOIÂNIA da margem esquerda.espaço Agos simples Goiânia Mês/ano 2 cm Figura 2.2: Ilustração de como deve ser elaborado a folha de rosto. 2.4 Errata opcional e se extremamente necessária, pode ser apresentada em papel avulso, e entregue aos professores da banca antes da apresentação, ou encartada no trabalho já impresso, logo após a folha de rosto. A Figura 2.3 é uma ilustração de como deve ser elaborado a errata. 14

16 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS Página linha Onde se lê Leia-se Instituicão instituição erata Errata aprovado aprovação Figura 2.3: Ilustração de como deve ser elaborado a errata. 2.5 Folha de aprovação Deve conter as informações essenciais à aprovação do trabalho, na seguinte ordem: Autor do trabalho, título do trabalho. Subtítulo se houver, nota de apresentação, composição da banca examinadora, local da instituição e data. Exigida apenas para o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), dissertações de programa de mestrado e tese de programa de doutorado. A Figura 2.4 é uma ilustração de como deve ser elaborado a folha de aprovação. 3 cm 3 cm TERMO DE APROVAÇÃO NOME DOS AUTORES TÍTULO DO TCC Trabalho de conclusão de curso apresentado à banca examinadora como requisito parcial para obtenção do Título de Bacharel em [nome curso ] do Centro Universitário de Goiás - Uni-ANHANGÜERA, defendido e aprovado em de de pela banca examinadora constituída por: Fonte Times 12espaço simples, sem negrito 2cm Fonte Times 12, sem negrito e espaços de 1,5 Prof.(ª) Dr/Me (nome do Orientador(a)) (Orientador(a)) Prof.(ª) Dr.(ª)/Me (nome do membro) (Membro) Prof.(ª) Dr.(ª) (nome do Professor) (Membro) 2 cm Figura 2.4: Ilustração de como deve ser elaborado a folha de aprovação. 2.6 Dedicatória opcional é uma homenagem que se faz a determinada pessoa ou pessoas. Deve ser transcrita na parte inferior direita da página. Página que não recebe número, mas é contada. A Figura 2.5 é uma ilustração de como deve ser elaborado a dedicatória. 15

17 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 3cm 3cm 2cm Fonte Times 12 8 cm 2 cm Letras normais sem negrito e com entrelinhamento de 1,5 Figura 2.5: Ilustração de como deve ser elaborado a dedicatória. 2.7 Agradecimentos opcional. É uma manifestação de agradecimento a pessoas e ou instituições que efetivamente contribuíram para a realização do trabalho. Página que não recebe número, mas é contada. A Figura 2.6 é uma ilustração de como deve ser elaborado os agradecimentos. 3cm AGRADECIMENTOS (letras maiúsculas, negritadas, tamanho 12 e centralizadas) 2cm Fonte Times 12, sem negrito e com entrelinhamento de 1,5 6cm Agradeço ao Uni-ANHANGUERA, Centro Universitário de Goiás pela oportunidade de conferir-me o título de bacharel em... Agradeço também a todos aqueles que me ajudaram ao longo destes anos Não importa a forma material, intelectual emocional... 2 cm Figura 2.6: Ilustração de como deve ser elaborado os agradecimentos. 2.8 Epígrafe opcional. É um pensamento e/ou ideias que estejam relacionadas com a gênese do trabalho, seguido do nome do autor. Deve ser apresentada no meio da folha. A Figura 2.7 é uma ilustração de como deve ser elaborado a epígrafe. 16

18 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS Fonte Arial 12 8 cm 2 cm Ponha na mente bem-estar, trabalho e esperança, que são sinais de fortaleza e despreze o que for tristeza, Problematização e desespero, que são sinais de fraqueza. A mente, se bem dirigida, aperfeiçoa e melhora a vida, eleva você a alturas não imaginadas e faz jorrar saúde e alegria. Luidi (Obs.: Se a epígrafe não ocupar toda a página, o espaço livre da parte superior deve ser aproximadamente o mesmo da parte inferior. O texto é Figura 7 sem título e sem recuo de parágrafo, digitado com letras normais, tamanho 12, justificadas, sem negrito e com entrelinhamento 1,5, no lado direito da página, com recuo esquerdo de 8 cm. A pagina não recebe número mas deve ser contada). Figura 2.7: Ilustração de como deve ser elaborado a epígrafe. 2.9 Resumo: é obrigatório para trabalhos de conclusão de curso. É digitado em um parágrafo único e sem recuo. Não é uma enumeração de tópicos, mas um texto curto onde apresenta: uma breve introdução, os objetivos em frases concisas e descrição sucinta da metodologia empregada. A linguagem deve ser clara, concisa e direta na terceira pessoa. O texto deve conter entre 150 e 300 palavras no máximo, com espaço simples. A Figura 2.8 é uma ilustração de como deve ser elaborado o resumo. 17

19 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS Resumo 5cm da margem + 3 cm da borda 5cm5lkjsdgnsnglknsfgnk Resumo 2cm 3cm Disserta-se sobre a nulidade matrimonial no Direito Canônico e no Direito Civil, a luz do Código de Direito Canônico de1983 e do Código civil brasileiro, que entrou em vigência em 10 de janeiro de 2003, apresentando preliminarmente as propriedades essenciais do matrimônio, conceito, motivos ensejadores da nulidade matrimonial nessas duas legislações; ao final a posição religiosa do matrimônio trata dos efeitos e do procedimento para obtenção da declaração de nulidade no Direito Canônico. Considera-se que na Espanha, Itália, Portugal e República Dominicana, por força de concordata firmada entre o Estado e a Igreja, a celebração e a declaração de nulidade ditada pelo Tribunal Eclesiástico tem efeitos civis uma vez atendido o disposto na lei. Apresenta-se proposta para que no Brasil, assim como os nubentes podem atribuir efeitos civis à celebração religiosa do casamento uma vez procedendo a habilitação previa ou posterior a celebração perante o oficial do registro civil através de metodologia.. PALAVRAS-CHAVE: Matrimônio. Declaração. Tribunal. Nulidade. Impedimento. 2cm Figura 2.8: Ilustração de como deve ser elaborado o resumo. Segundo a ABNT /2005, deve-se apresentar o resumo também em língua estrangeira, porém para esta instituição não é requisito obrigatório. Sobre o resumo, consulte ABNT 6028/2003 pelo seguinte endereço eletrônico: Palavras-chave Ao final do resumo devem vir as palavras-chave, separadas do resumo por uma linha em branco de espaçamento e antecedidas pelo título PALAVRAS-CHAVE nos respectivos idiomas. Cada palavra começa com letra maiúscula e termina com ponto final e não poderão repetir aquelas que fazem parte do Título do Trabalho de Conclusão de Curso. 18

20 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 2.10 Listas de Abreviaturas, de Figuras, de Ilustrações, de Símbolos e Siglas, de Tabelas (opcionais). Devem ser apresentadas na encadernação sempre em folhas distintas e em ordem alfabética de posicionamento das listas. Por exemplo: 1º coloca-se a lista de Abreviaturas; 2º a lista de figuras e assim por diante. A Figura 2.9 é uma ilustração de como deve ser elaborado as listas. Out.- Outubro Jan. - Janeiro LISTA DE ABREVIATURAS *Próxima folha (separada) LISTAS DE FIGURAS Capa dos trabalhos acadêmicos 15 Folha de rosto 16 (espaço de 1,5 de entrelinhamento) *Próxima folha (separada) LISTA DE SÍMBOLOS E SIGLAS ONGS Organização não Governamental LMP Lei Maria da Penha *Próxima folha (separada) LISTAS DE TABELAS Mortalidade infantil 15 Uso de drogas: crianças e adolescentes década de 80 e Crianças encaminhadas ao conselho tutelar 17 Figura 2.9: Ilustração de como deve ser elaborado as listas Sumário é obrigatório. No sumário conhecemos as principais divisões do trabalho como partes, capítulos e seções na ordem de sua localização no texto. Não constam do sumário as partes que o antecedem, mas sim as partes que o sucedem. Alguns elementos do trabalho devem constar no sumário mas não recebem indicativos numéricos como: introdução e conclusão do texto, referências bibliográficas, glossário, apêndice, anexo e índice. As características gráficas e os padrões numéricos adotados no sumário devem ser reproduzidos na digitação desses itens ao longo do texto. O espaçamento entre os itens deve ser de dois espaços de 1,5 e entre os subitens deve ser de apenas 1,5 cm. A Figura 2.10 é uma ilustração de como deve ser elaborado o sumário. 19

21 CAPÍTULO II ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 5 cm + 3cm (borda) 3 cm SUMÁRIO (Times 12, negrito e centralizado) 2 cm INTRODUÇÃO TÉCNICAS DE LEITURA (caixa alta com negrito) Elementos (caixa baixa sem negrito) Como ler bem Como organizar a leitura Como fazer fichamento das leituras 37 2 TIPOS DE CONHECIMENTO E CIÊNCIA 2.1 Introdução Conhecimento popular ou vulgar Conhecimento científico Características do conhecimento científico (negrito) Diferença entre conhecimento científico e popular Conhecimento filosófico Conhecimento teológico 59 CONSIDERAÇÕES FINAIS 64 REFERÊNCIAS E FONTES CONSULTADAS 70 ANEXOS 74 APÊNDICES 82 Figura 2.10: Ilustração de como deve ser elaborado o sumário. 20

22 CAPÍTULO III ELEMENTOS TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS CAPÍTULO III ELEMENTOS TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS

23 CAPÍTULO III ELEMENTOS TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 3 Elementos textuais que compõem os trabalhos acadêmicos 3.1 Introdução é a parte inicial do texto onde se expõe: a delimitação do assunto tratado, os objetivos da pesquisa, importância e natureza do mesmo. É uma rápida explanação do que se vai encontrar a seguir e é por esse motivo que a introdução é a última parte do trabalho a ser redigida, portanto, o verbo a ser utilizado na introdução deve ser no presente. Poderá terminar a introdução, oferecendo ao leitor uma idéia de como o TCC está estruturado. Independente da modalidade do TCC, deve-se analisar os conhecimentos existentes (estado atual) sobre o problema e destacar o(s) elemento(s) inovador(es). Deve ficar claro que o conhecimento acumulado ou as ações até então desenvolvidas não foram suficientes para o equacionamento do problema. A literatura consultada deve ser atual e consistente em relação ao problema. Uma revisão incompleta ou uma abordagem inconsistente do problema pode desqualificar o TCC, resultando em desperdício de tempo e de recursos. 3.2 Objetivos Os objetivos devem ser expressos de forma clara e realista, em termos de respostas às questões relevantes do problema focalizado na apresentação Objetivo geral Indique de forma genérica qual objetivo deve ser alcançado Objetivos específicos Arrole o(s) objetivo(s) específico(s) que deverão ser alcançados pela execução da proposta de pesquisa. As proposições devem ser inovadoras, viáveis e capazes de superar as limitações atuais e atender às expectativas de quem é afetado pelo problema. Deixar claro quem serão os beneficiários diretos dos resultados. 3.3 Justificativa Essa fase do trabalho deve levar o pesquisador a repensar a escolha do assunto e a razão de sua escolha. A justificativa destaca a importância do tema abordado, a contribuição que se pretende proporcionar ao pesquisar o problema abordado, deixando assim, claro os motivos para a execução da pesquisa. A justificativa envolve aspectos de ordem pessoal, quando engloba o interesse e a finalidade da pesquisa e, aspectos de ordem teórica, quando faz uma reflexão crítica, alguns autores, admitem a colocação de citações para sustentar a justificativa do projeto, porém cuidar para não apresentar um amontoado de citações e referências desarticuladas. 22

24 CAPÍTULO III ELEMENTOS TEXTUAIS DOS TRABALHOS ACADÊMICOS 3.4 Problemas e hipóteses O problema objeto da pesquisa é uma questão cuja resposta se desconhece e se necessita conhecer. Assim, problematizar é levantar perguntas e questões a partir da literatura existente sobre o assunto, de experiências pessoais, profissionais, etc. Ensina Fachin (2005, p. 109) que: Um problema surge da descoberta de que algo não está em ordem com o nosso suposto conhecimento. Ou ainda, a partir de uma observação lógica, surge da descoberta de uma contradição entre nosso suposto conhecimento e os fatos. Para ser resolvido, o problema requer um tratamento específico. Um bom trabalho científico é aquele cujos resultados apresentam soluções ou possíveis soluções para o problema. Portanto, o enfoque central para a pesquisa é o problema que, posteriormente, trará uma contribuição científica e pessoal [...] O problema aparece no início da pesquisa, e seu estudo deve ser aprofundado de modo que todo o desenvolvimento das etapas metodológicas da pesquisa implique o aprofundamento do estudo, desde o inicio até o final, com as conclusões. Em geral, o problema é uma idéia nova, pode-se até dizer que é criatividade pura; ou seja, precisamos entender e utilizar de forma mais efetiva os processos que nos permitem chegar a ele. O enunciado do problema pode ser formulado de maneira afirmativa ou de maneira interrogativa. Para pesquisadores iniciantes é recomendável a forma interrogativa, mas clara e perceptível aos leitores. Na elaboração do problema deve-se evitar: Questões de ordem prática, por exemplo: Como despoluir o Rio Meia Ponte. Problemas relacionados a crenças e valores como: Existe vida após a morte? Ou ainda, De que forma a internet influencia as crianças? O ponto básico do tema, especificado na formulação do problema, como é uma dificuldade sentida, compreendida e definida, necessita de resposta provável, suposta e provisória, isto é, uma hipótese. A hipótese é, portanto, provável resposta às questões, as interrogações apresentadas no problema. Marconi (2000, p. 42) leciona que: A principal resposta é denominada básica, que pode ser complementada por outras, que recebem a denominação de secundárias. Há diferentes formas de hipóteses, como: As que afirmam, em dada situação, a presença ou ausência de certos fenômenos; As que se referem à natureza ou características de certos fenômenos em uma situação específica; As que dizem respeito à natureza de determinadas relações entre fenômenos; As que provêem criação concomitante, direta ou inversa, entre certos fenômenos; 23

Manual de Elaboração de Trabalhos de Conclusão de Curso CAPÍTULO I MODALIDADES DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Manual de Elaboração de Trabalhos de Conclusão de Curso CAPÍTULO I MODALIDADES DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I MODALIDADES DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO GOIÂNIA 2014 CAPÍTULO I MODALIDADES DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I MODALIDADES

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

AUTOR DO TRABALHO UNIVERSIDADE CUIABÁ - MT 20XX

AUTOR DO TRABALHO UNIVERSIDADE CUIABÁ - MT 20XX PROJETO DE PESQUISA É uma das etapas componentes do processo de elaboração, execução e apresentação da pesquisa. Todavia, antes de redigir o projeto, alguns passos devem ser dados: - precisam ser realizados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS O texto a seguir tratará das seguintes normalizações: A. NBR 14724:2001 Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação Informações pré-textuais

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

ESTRUTURA DO TIID 2010

ESTRUTURA DO TIID 2010 ESTRUTURA DO TIID 2010 7. Anexos c 7. A ficha de entrevista, agora com as respostas, deve ser apresentada como anexo, após as referências bibliográficas. 6. Referências Bibliográficas 6. As referências

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros.

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. Estrutura Elementos Parte externa Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Parte

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Prezado(a) Aluno(a): Esta pequena orientação e o modelo de relatório em anexo foram produzidos com o objetivo de facilitar a elaboração do Relatório

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS JUINA/MT JULHO/2009 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005)

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Errata Folha de Rosto Capa ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Epígrafe Resumo L. estrangeira Resumo Agradecimentos Dedicatória Folha de Aprovação Anexos Apêndices Glossário Referências

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

GUIA PARA EDIÇÃO DE DISSERTAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E OUTROS TRABALHOS NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS MOLECULARES

GUIA PARA EDIÇÃO DE DISSERTAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E OUTROS TRABALHOS NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS MOLECULARES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS MOLECULARES GUIA PARA EDIÇÃO DE DISSERTAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E OUTROS

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO Cidade Ano NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 UNIDADE 7 Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 Objetivos de aprendizagem Identificar os componentes que integram os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais de um relatório

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO INSTITUTO FEDERAL MINAS GERAIS CAMPUS CONGONHAS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO Congonhas 2009 Caio Mário Bueno Silva Reitor do IFMG Eleonardo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (FTA) VITÓRIA DA CONQUISTA BA 2009

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais