MANUAL DO FORNECEDOR MF OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 1 / 12 POSICIONAMENTO DE ETIQUETAS DE ALARME EM PRODUTO VIGÊNCIA: 01/06/2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO FORNECEDOR MF 02.017 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 1 / 12 POSICIONAMENTO DE ETIQUETAS DE ALARME EM PRODUTO VIGÊNCIA: 01/06/2012"

Transcrição

1 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 1 / 12 Esta Instrução tem por finalidade estabelecer o fluxo de operações para entrega de produtos previamente colocada etiquetas de alarme no fornecedor. A retirada das etiquetas de alarme, emissão de nota fiscal, prazos e localização das etiquetas nos produtos. 1. ABRANGÊNCIA DO PROCESSO DE ENCABIDAMENTO 1.1. Esta Instrução abrange todos os produtos que utilizam etiquetas de alarme (Pedidos com preço de venda igual ou superior a R$ 15,99). 2. SOLICITAÇÃO DAS ETIQUETAS DE ALARME PELO FORNECEDOR 2.1. O Fornecedor deve programar criteriosamente as necessidades de abastecimento de etiquetas de alarme na sua produção, considerando as seguintes condições: a) A disponibilização das etiquetas de alarme deve ser agendada para um período igual ou inferior a 20 dias corridos da data prevista de entrega dos produtos na MARISA. b) O prazo para retirada das etiquetas de alarme na Hangers é de 05 (cinco) dias úteis contados da data da solicitação; NOTA: Para efeito desta operação, o último dia de cada mês não será considerado como dia útil para a retirada das etiquetas de alarmes, sendo, portanto excluído na contagem de dias Considerando as condições citadas acima, o Fornecedor deve efetivar a solicitação das etiquetas pelo site da Hangers Após a confirmação dos pedidos no site, a Hangers irá faturar até o período acima citado. Após o faturamento, a Hangers irá solicitar coleta à transportadora indicada pelo fornecedor no ato da confirmação e finalmente, o fornecedor ou transportadora retira os alarmes e a nota fiscal no CD indicado pela Hangers. 3. FLUXO FISCAL 3.1. Para a retirada das etiquetas de alarme na Hangers serão emitidos os seguintes documentos fiscais: 3.2. OPERAÇÃO DE RETIRADA PELO FORNECEDOR a) MARISA FORNECEDOR: Outras Saídas Não Especificadas (CFOP 5949 / 6949), em nome do Fornecedor, para cada movimentação; 3.3. ENTREGA DOS PRODUTOS NO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO a) FORNECEDOR MARISA: Venda de produtos, para cada Pedido de Compra; b) FORNECEDOR MARISA: Outras Saídas Não Especificadas (CFOP 5949 / 6949), pelos totais de etiquetas de alarme enviadas junto com os produtos.

2 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 2 / 12 Nota: Mencionar no campo de informações complementares da nota fiscal de devolução das etiquetas de alarme: Remessa em comodato de bens a serem enviados à Marisa Lojas Varejistas S/A por conta e ordem de Hangers Serviços de Vestuário Ltda., (informar o CNPJ da Hangers). Remessa referente à Nota Fiscal (informar o nº da nota fiscal emitida pela Hangers para a entrega das etiquetas de alarme). Pedido: (informar o nº do pedido(s) que está(ão) sendo entregue(s) INFORMAÇÕES CADASTRAIS HANGERS - SANTANA DE PARNAÍBA - SP RAZÃO SOCIAL: HANGERS SERVIÇOS DE VESTUÁRIO LTDA. C.N.P.J.: / INSCRIÇÃO ESTADUAL: ENDEREÇO: ALAMEDA OCEANIA, 181 BAIRRO: POLO EMPRESARIAL TAMBORÉ HANGERS - BLUMENAU - SC RAZÃO SOCIAL: HANGERS SERVIÇOS DE VESTUÁRIO LTDA. C.N.P.J.: / INSCRIÇÃO ESTADUAL: ENDEREÇO: RUA FREDERICO JENSEN, Nº GALPÃO B1 BAIRRO: POLO EMPRESARIAL TAMBORÉ CIDADE: ITOUPAVAZINHA - BLUMENAU - SC CEP: RETIRADA DAS ETIQUETAS DE ALARME NO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO A embalagem deve conter caixas com unidades fracionadas de 1000 etiquetas de alarme O Fornecedor deve efetuar a retirada das etiquetas de alarme diretamente nas dependências do CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO na data estabelecida, em horário previamente agendado. NOTA: A embalagem deve conter caixas com unidades fracionadas de 1000 etiquetas de alarme.

3 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 3 / COLOCAÇÃO DAS ETIQUETAS NOS PRODUTOS 5.1. ETIQUETAS DE ALARME a) As etiquetas de alarme são equipamentos afixados para proteção dos produtos comercializados na Loja. Tem a função de emitir sinal de radiofreqüência para detecção das antenas de alarme. b) São compostos de um plástico (comumente chamado de Bolacha) e um pino que, acoplados entre si e afixados junto a peça permitem a movimentação do produto apenas no interior da Loja, devendo ser retirados por meio de desacopladores apenas após a efetivação da compra pelo cliente. TIPOS DE ETIQUETA (BOLACHAS) TIPOS DE PINOS 5.2. DESACOPLADORES a) Os desacopladores são equipamentos que permitem a separação entre pinos e bolachas durante a efetivação da compra do produto pelo cliente no PDV. DESACOPLADORES

4 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 4 / AFIXAÇÃO DE ETIQUETAS AOS PRODUTOS O fornecedor deverá etiquetar todos os produtos com preço de venda igual ou maior do que R$15, LOCAL E MODO DE AFIXAÇÃO DO PINO NO PRODUTO a) O pino metálico deve ser alinhado com o plástico (bolacha) antes de sua fixação, jamais introduzindo-o inclinado no orifício da etiqueta, pois neste caso, pode travar e dificultar sua remoção no desacoplador. b) Procurar afixar o pino na parte em que exista uma costura do produto, permitindo que o furo não danifique o fio do tecido. c) A etiqueta de alarme deve ser afixada de modo a deixar sempre a parte do plástico para o lado de fora do produto e o pino para dentro, permitindo assim que o cliente prove o produto sem desconforto. d) O ponto do produto em que deve ser feita a afixação deve ser sempre na parte do alto do produto (gola no caso de top ou cintura no caso de bottom), permitindo uma visualização instantânea da etiqueta de alarme pelo cliente e inibindo possíveis furtos. e) Em produtos que contenham zíper (como blusas, casacos, bolsas, etc), sugere-se afixar a etiqueta no tecido deste fecho, por não danificar o tecido do produto e, ao mesmo tempo, não permitir a fraude por descaracterizar a peça CUIDADOS COM O PRODUTO DURANTE A AFIXAÇÃO TECIDOS PLANOS A Etiqueta de Alarme deve ser afixada na costura da peça, desta forma, não causando danos ao produto MALHAS Deve-se tomar o cuidado ao perfurar o produto com o pino para não arrebentar o fio do tecido. Por isso, sugere-se que se estique um pouco o tecido antes de afixar o pino no produto CASOS ESPECÍFICOS PARA AFIXAÇÃO a) Para os produtos com embalagem interna e externa (caso de meias ou meias de compressão), deve-se traspassar o pino: pela embalagem externa (de papelão); e pela embalagem interna (de plástico) de modo a não permitir a abertura da embalagem.

5 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 5 / 12 b) Em produtos que haja apenas a embalagem plástica (caso de modeladores), o produto deve ser retirado da mesma para afixação do pino. NOTA: As Etiquetas de Alarme nos modeladores confeccionados em borracha devem ser afixadas nas costuras do modelador e em HIPÓTESE ALGUMA, na borracha.

6 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 6 / 12 c) Nos produtos mais sensíveis (como meias finas ou meias calças), em HIPÓTESE ALGUMA deve-se perfurar as peças e sim as embalagens, de modo a não permitir a sua abertura. d) Em produtos comercializados aos pares (chinelos ou pantufas) ou complementares (caso de conjuntos infantis, pijamas e short dolls) deve-se afixar uma etiqueta em cada unidade, inibindo assim a fraude na troca das unidades. e) Em tênis, a etiqueta de alarme deve ser colocada no par esquerdo, fixando no tecido, como foto abaixo.

7 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 7 / 12 f) Em produtos que contenham em seu conjunto partes acessórias (como jaquetas com capuz), as etiquetas de alarme devem ser colocadas sempre na parte principal. g) Em produtos que contenham tecido em couro, camurça ou sintéticos, a etiqueta de alarme deve ser afixada na parte da gola, traspassando o pino metálico pela costura. NOTA: A etiqueta não pode ser aplicada aleatoriamente, pois a pressão existente entre o plástico da etiqueta e o pino metálico pode marcar o produto.

8 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 8 / 12 h) Em calcinhas, cuecas e sungas a etiqueta de alarme deve ser afixada na costura do fundilho, virada para o lado de dentro da peça. NOTA: A etiqueta de alarme deve ficar virada para o lado interno da peça EXCLUSIVAMENTE neste caso. NOTA: No caso de calcinhas tipo fio-dental, a etiqueta de alarme deve ser posicionada na costura na frente da peça.

9 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 9 / LOCALIZAÇÃO DAS ETIQUETAS DE ALARME NOS PRODUTOS NOTA: Quando possível, é aconselhável afixar a etiqueta de alarme sobre a etiqueta do produto, proporcionando reforço. TIPO DE ARTIGO LOCAL DA ETIQUETA DE ALARME FOTO Soutien Na parte de trás, próximo ao fecho, o mais centralizado possível, dividindo o peso da peça. Camisas, Camisetas, Malhas e Vestidos Na costura do colarinho, sempre que possível, acima da etiqueta do produto para reforçar. Calças Na parte de trás, na costura de reforço.

10 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 10 / 12 Cintos No último furo ou um palmo abaixo da fivela, com a etiqueta voltada para o lado de fora. Kit s Na costura superior de todas as peças, ou nas embalagens plásticas. Bolsas e carteiras No tecido do zíper, evitando prejudicar o tecido do produto.

11 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 11 / 12 Bermudas, saias, shorts Na parte de trás, na costura de reforço. Cangas, echarpes Na costura da etiqueta de marca. Conjuntos TOP: Na costura do colarinho, sempre que possível, acima da etiqueta do produto para reforçar

12 OPERAÇÃO DE ALARMES PAG: 12 / 12 BOTTOM: Na parte de trás, na costura de reforço.

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 10 PAG: 1 / 24 Esta Instrução visa definir tipos, formas e locais para fixação das etiquetas de preços, uniformizando a apresentação visual dos produtos e impedindo ainda que essas etiquetas danifiquem

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 01.007 MANUAL DE ENTREGAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 01.007 MANUAL DE ENTREGAS VERSÃO: 7 PAG: 1 / 16 Esta Instrução tem por finalidade estabelecer o fluxo de operações para entrega de confecções previamente encabidadas, abrangendo a elaboração do Pedido de Compra, a retirada dos

Leia mais

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Notas. 1.- O presente Capítulo compreende apenas os artefatos confeccionados de qualquer matéria têxtil, com exclusão das pastas ("ouates") e dos

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 8 PAG: 1 / 4 Esta instrução tem por objetivo identificar a localização das etiquetas de Marca Própria, Tamanho, Informações Legais e Referência em cada tipo de produto, visando padronizar uma identidade

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA VIGÊNCIA: 26/07/10

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA VIGÊNCIA: 26/07/10 VERSÃO 10 PAG: 1 / 8 Esta instrução tem por objetivo implementar o nome MARISA como única marca própria de produtos, em substituição às diversas marcas desenvolvidas pela empresa. 1. ESPECIFICAÇÕES DAS

Leia mais

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto.

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Observe que para as Indústrias de Confecções que trabalham

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS 1- COLETE : - Azul marinho; - 02 (duas) faixas refletivas, na direção horizontal, na cor laranja;

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Registro de Preços para aquisição de envelopes plásticos para as Eleições 2010

TERMO DE REFERÊNCIA. Registro de Preços para aquisição de envelopes plásticos para as Eleições 2010 TERMO DE REFERÊNCIA Registro de Preços para aquisição de envelopes plásticos para as Eleições 2010 1. OBJETO Registro de Preços para eventual aquisição de envelopes plásticos para as Eleições 2010, de

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MFI 02.007 ESPECIFIAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA

MANUAL DO FORNECEDOR MFI 02.007 ESPECIFIAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA BORDD MNUL DO FORNECEDOR MFI 02.007 PG: 1/ 10 ESPECIFIÇÕES TÉCNICS S DE MRC PRÓPRI VIGÊNCI: 1. LYOUT E DIMENSÕES DS S Marca é a soma intangível dos atributos do produto, de seu nome, sua embalagem, sua

Leia mais

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC CALÇA MASCULINA Tecido: Elanca (PA) ou Seletel Pantone Verde: 190415 (Beckauser) ESPECIFICAÇÃO DOS DETALHES: Largura do Cós: Elástico de

Leia mais

Instruções de Documentação e Envio para Troca como Pessoa Jurídica

Instruções de Documentação e Envio para Troca como Pessoa Jurídica Instruções de Documentação e Envio para Troca como Pessoa Jurídica 1. Emita a nota fiscal de troca pela garantia de acordo com o exemplo e instruções das próximas páginas. 2. Embale o HD com a documentação

Leia mais

UNIFORME SESI. Especificação Técnica

UNIFORME SESI. Especificação Técnica UNIFORME SESI Especificação Técnica 2015 SUMÁRIO 1. CAMISETA MANGA CURTA 3 2. CAMISETA MANGA LONGA 10 3. REGATA 17 4. POLO MASCULINA 24 5. POLO FEMININA 32 6. JAQUETA MASCULINA - TACTEL 40 7. JAQUETA MASCULINA

Leia mais

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA CAIXAS - CONTACT CENTER - BIBLIOTECA FEMININO - INVERNO 01 RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA

Leia mais

Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e

Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e Manual de Uniformes Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e que justificam o investimento no

Leia mais

Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com.

Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com. www.centraldecatalogos.com.br - (11) 3723-5566 Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com.br www.idealwork.com.br

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE ENTREGAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE ENTREGAS VERSÃO 1 PAG: 1 / 10 Estabelecer os modelos e a utilização de cabides para entrega e comercialização de produtos previamente encabidados pelo Fornecedor. 1. ABRANGÊNCIA DO PROCESSO DE ENCABIDAMENTO 1.1.

Leia mais

1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO...

1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO... ÍNDICE 1. PRAZOS... 1 2. SOLICITAÇÃO DE DEVOLUÇÃO... 1 3. MOTIVOS DE DEVOLUÇÃO... 2 4. TIPOS DE DEVOLUÇÃO... 3 4.1. Integral ato da entrega... 3 4.2. Integral pós-recebimento... 3 4.3. Parcial pós-recebimento...

Leia mais

Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES...

Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES... REF: CE-M-001 REV: 2 de 9 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES... 4 7. DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO... 4 POLÍTICAS...

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 02.008 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 02.008 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 5 PAG: 1 / 7 Esta Instrução tem por objetivo determinar os padrões de conformidade para as informações legais obrigatórias que devem estar contidas nas etiquetas internas de composição e conservação

Leia mais

ÍNDICE. Armazenamento dos rolos 04. Separação de cortes 05. Qualidade da peça confeccionada 06 Diferença de tonalidade na peça confeccionada

ÍNDICE. Armazenamento dos rolos 04. Separação de cortes 05. Qualidade da peça confeccionada 06 Diferença de tonalidade na peça confeccionada ÍNDICE Armazenamento dos rolos 04 Separação de cortes 05 Qualidade da peça confeccionada 06 Diferença de tonalidade na peça confeccionada Padrões Tear Têxtil 07 Composição Largura total Peso Classificação

Leia mais

MARCA PRÓPRIA. Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria.

MARCA PRÓPRIA. Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria. MARCA PRÓPRIA Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria. Normalmente estas empresas iniciaram suas atividades com uma marca que se consolidou no mercado.

Leia mais

CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS Catálogo de Cursos COSTUREIRO DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL 1. TÍTULO 7632-15 Preparar profissionais para operar máquinas de costura

Leia mais

Manual de Fornecimento

Manual de Fornecimento Tudo a ver com sua vida Manual de Fornecimento cd@caseli.com.br compras@caseli.com.br Lojas Avenida - 2011 Página 1 de 62 Índice 1. Prefácio... 04 2. Objetivo... 04 3. Código de Ética e Conduta... 05 3.1.

Leia mais

COMO ADQUIRIR CARTÃO PARA EMPRESA

COMO ADQUIRIR CARTÃO PARA EMPRESA COMO ADQUIRIR CARTÃO PARA EMPRESA As empresas só podem comprar Vale Transporte através de cartões. A empresa que desejar obter cartões de Vale Transporte é preciso ter o cadastro de sua empresa junto à

Leia mais

Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo. São Paulo, 21 de janeiro de 2014

Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo. São Paulo, 21 de janeiro de 2014 Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo São Paulo, 21 de janeiro de 2014 ECONOMIA PRODUÇÃO, VAREJO E IMPORTAÇÕES NO BRASIL EVOLUÇÃO NA QUANTIDADE EM COMPARAÇÃO AO PERÍODO ANTERIOR 39,3

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL 1. PALETÓ MASCULINO 30039 Paletó padrão alfaiataria, três botões, 03 (três) bolsos embutidos (externo) 01 (um) bolso embutido (interno)

Leia mais

PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS COM INCENTIVO À INDÚSTRIA LOCAL - LEI Nº 2.548, de 17/02/2012

PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS COM INCENTIVO À INDÚSTRIA LOCAL - LEI Nº 2.548, de 17/02/2012 PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS COM INCENTIVO À INDÚSTRIA LOCAL - LEI Nº 2.548, de 17/02/2012 Decreto Nº 4.929, de 05/12/2012 Portaria Nº 69, de 10/12/2012 e Complementares EMPRESAS DO SETOR DE CONFECÇÕES

Leia mais

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3.

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3. Política de Atendimento de Lubrificantes Índice Item Tópico Página 1. Introdução e Propósito 2 2. Nossa Missão 2. CALL Center 2 e. Disponibilidade de Produtos.1 Pedidos Mínimos.2 Tipos e Características

Leia mais

Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR

Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR Termo de aceitação e condições de Uso do Site DAMYLLER.COM.BR Bem-vindo a Damyller! Convidamos você a ler as informações abaixo mencionadas, a fim de lhe permitir obter maior conhecimento em relação a

Leia mais

Instalação Concluida. IMPORTANTE: Não solte o conjunto Base-Projetor até que ele esteja. perfeitamente fixado ao suporte.

Instalação Concluida. IMPORTANTE: Não solte o conjunto Base-Projetor até que ele esteja. perfeitamente fixado ao suporte. IMPORTANTE: Não solte o conjunto Base-Projetor até que ele esteja perfeitamente fixado ao suporte. Após ter girado o conjunto inferior alinhando os furos como indicado abaixo, insira o parafuso allen no

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº, DE 2011.

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº, DE 2011. REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº, DE 2011. (Do Sr. PEPE VARGAS) Solicita informações ao Sr. Ministro da Fazenda sobre a arrecadação dos impostos Federais do PIS e COFINS para o setor têxtil. Senhor Presidente:

Leia mais

POLÍTICA DE PÓS-VENDA 2014

POLÍTICA DE PÓS-VENDA 2014 SISTEMA DE TROCA EXPRESSA ABRANGÊNCIA SUPORTE TÉCNICO TROCA EXPRESSA PROCEDIMENTO DE GARANTIA POLÍTICA DE PÓS-VENDA 2014 PROCEDIMENTO DE REPARO SISTEMA DE REPARO PROCEDIMENTO DE ENVIO V. OUT.2014 1. Objetivo

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL AABB COMUNIDADE 2013

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL AABB COMUNIDADE 2013 MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2013 INTRODUÇÃO Olá! Você tem em mãos o novo Manual de Identidade Visual do Programa AABB Comunidade. Ele nasceu junto com a reformulação do Programa, do desejo dos instituidores

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO LICITATÓRIO Nº 07/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 07/2014 1 OBJETO 1.1 - O objeto do presente termo é a aquisição de uniformes para os servidores e servidoras da Câmara

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MFI-02.019

MANUAL DO FORNECEDOR MFI-02.019 PAG: 1/ 14 OBJETIVO Estabelecer padrões mínimos de apresentação de embalagens de transporte utilizado para os processos de entrega de produtos importados, visando garantir a integridade dos mesmos, bem

Leia mais

Consulte nosso departamento comercial! 19 3255 3131 ou comercial@casadechocolate.com

Consulte nosso departamento comercial! 19 3255 3131 ou comercial@casadechocolate.com 1 INFORMATIVO Acampamento de Verão Temporada de Janeiro 2015 06 a 12 07 dias 13 a 19-07 dias 20 a 25 06 dias INCLUSO 5 refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar, chá noturno); Seguro

Leia mais

Portaria CAT 72, de 19-07-2013

Portaria CAT 72, de 19-07-2013 Portaria CAT 72, de 19-07-2013 Estabelece a base de cálculo na saída das mercadorias que especifica, com destino a revendedores que atuam no segmento de vendas a consumidor final pelo sistema porta-aporta.

Leia mais

GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS

GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS GUIA DE EMBALAGENS DE PEÇAS COMPRADAS E PADRÃO DE ETIQUETAS 1ª Edição Julho, 2010 INDICE 1- INTRODUÇÃO... 03 2- RESPONSABILIDADES... 04 3- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 05 4- PROCEDIMENTOS... 06 5- DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS A SEREM OBSERVADOS QUANDO DA OPERACIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS POSTAIS E AQUISIÇÃO DE PRODUTOS NO PERÍODO ELEITORAL

REQUISITOS MÍNIMOS A SEREM OBSERVADOS QUANDO DA OPERACIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS POSTAIS E AQUISIÇÃO DE PRODUTOS NO PERÍODO ELEITORAL REQUISITOS MÍNIMOS A SEREM OBSERVADOS QUANDO DA OPERACIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS POSTAIS E AQUISIÇÃO DE PRODUTOS NO PERÍODO ELEITORAL O presente documento informa os requisitos mínimos a serem observados

Leia mais

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Módulo Cadastro SIGLA Digital Relação de Controles de Acesso Página 1 de 22 Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Agenda Telefônica Cadastro simplificado de telefones. Tem

Leia mais

ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA

ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA ANEXO C MANUAL DE POLÍTICA DE FORNECIMENTO PARA ATENDIMENTO ÀS LOJAS DA REDE PRÓPRIA Prezados Senhores, Face à constante processo de melhoria contínua nos procedimentos da Rede de Valor Le Postiche, elaboramos

Leia mais

Portaria CAT nº 32/1996 ANEXO 1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO

Portaria CAT nº 32/1996 ANEXO 1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO Portaria CAT nº 32/1996 ANEXO 1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO Nova redação dada ao Anexo 1 pela Portaria CAT nº 92/02, efeitos a partir de 3/01/03. Redações anteriores: Portarias CAT nºs 13/97 (vig.: 21/2/97),

Leia mais

DW 81. Marrom - Preto. + Vermelho. Vermelho / Verde - Destrava Vermelho / Azul - Trava Roxo Verde Azul

DW 81. Marrom - Preto. + Vermelho. Vermelho / Verde - Destrava Vermelho / Azul - Trava Roxo Verde Azul acessórios ÍNDICE Introdução Diagrama geral Golf/Passat até 98 Golf após 98 Passat após 98 Ômega até 98 e Vectra até 2000 de 1s para levantamento de vidros (veículos especiais) Vectra após 2000 Astra até

Leia mais

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br treinamento@worksoft.inf.br Venda futura, o que é? A venda futura é aquela utilizada geralmente em vendas que o cliente tem a necessidade de retirar posteriormente a mercadoria, onde o comprador realiza

Leia mais

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado 1 POSTOS UAI - PROJETO DE UNIFORMIZAÇÃO ARTIGO COD. PAG FUNÇÃO AGASALHO FEMININO BEGE T- 11/ T-12 58 COPEIRA AGASALHO FEMININO PRETO T-13 13 ATEN. RECEPÇÃO,

Leia mais

Condições de Fornecimento: 1- Prazo de Entrega. 2-Local de Entrega. 3-Programação de Entrega. 4-Transporte de Mercadorias.

Condições de Fornecimento: 1- Prazo de Entrega. 2-Local de Entrega. 3-Programação de Entrega. 4-Transporte de Mercadorias. Condições de Fornecimento: 1- Prazo de Entrega A data de entrega estipulada no pedido é a data em que a mercadoria deve estar no depósito na Posthaus, ou seja, data da entrada efetiva da mercadoria na

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br PRESTAÇÃO DE CONTAS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão;

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; - 02 gorros de moletom; - 02 calças compridas; - 02 pares de meia recém-nascido; -

Leia mais

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC CALÇA ADIDAS MASCULINA Tecido: Elanca 28% Algodão e 72% Poliéster Pantone Verde: 190415 ESPECIFICAÇÃO DOS DETALHES: Largura do Cós: Elástico

Leia mais

1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos

1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos MOTOAIR TM - Manual de instruções Sumário 1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos 2. Uso da jaqueta de absorção de impactos 3. Observações da jaqueta de absorção de impactos 4. Instalação

Leia mais

Treinamento Organização

Treinamento Organização Treinamento Organização Conceitos básicos O que é organização? A organização é um talento nato, para os que não tiveram essa sorte existe treinamento e equipamento. Essa é a nossa proposta, ninguém precisa

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

POLÍTICA DE F E M I N I N O

POLÍTICA DE F E M I N I N O POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DO UNIFORME F E M I N I N O PROPOSTA O Grupo Villela já conta com mais de 160 profissionais em seu quadro funcional, por isso estamos trabalhando pela padronização e pela profissionalização

Leia mais

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA 1 PARCELAMENTO DE DÉBITO 1.1 No caso de titular da conta 1. Original e cópia do RG ou da Carteira de Habilitação;

Leia mais

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá APÊNDICE V Modelos de Uniforme e Crachá MARÇO DE 2016 1 23 ÍNDICE 1.1. Apresentação...3 1.2. Tecidos...3 2.1. Gerente Feminino...5 2.2. Atendente Feminino...7 2.3. Gestante...9 2.4. Orientador Feminino...

Leia mais

LOTE 01 LOTE 02 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

LOTE 01 LOTE 02 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1 - OBJETO: Aquisição de uniformes de uso diário para agentes de segurança lotados na Seção de Transporte e Vigilância SETRAV e Grupo Especial de Segurança - GES, conforme

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO NACIONAL OU INTERNACIONAL

REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO NACIONAL OU INTERNACIONAL REQUISITOS MÍNIMOS DE EMBALAGEM E PRESERVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS ADQUIRIDOS NO MERCADO 1. OBJETIVO Estabelecer requisitos mínimos para a preservação e a embalagem de equipamentos e materiais adquiridos

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

GARANTIA. Revisão 1 PROCEDIMENTOS COMPONENTES PARA CÂMBIO E DIFERENCIAL

GARANTIA. Revisão 1 PROCEDIMENTOS COMPONENTES PARA CÂMBIO E DIFERENCIAL PROCEDIMENTOS GARANTIA 2015 Revisão 1 mk-mpv-2.15 Moto Peças Transmissões S/A Avenida Hollingsworth, 719 Iporanga Sorocaba/SP CEP 18087-105 Tel: 15 3412.3222 Fax: 15 3412.3280 atendimento@motopecas.com.br

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VERA CRUZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE VERA CRUZ ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA DAS ESPECIFICAÇÕES DO MATERIAL CAMISETA MANGA CURTA EMEI: Camiseta manga curta, gola redonda, corpo e mangas em meia malha PV (67% poliéster e 33% viscose) gramatura de 165

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO DE REGISTRO DE PREÇO Nº 08/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 226/2013 MENOR PREÇO POR LOTE

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO DE REGISTRO DE PREÇO Nº 08/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 226/2013 MENOR PREÇO POR LOTE ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO DE REGISTRO DE PREÇO Nº 08/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 226/2013 MENOR PREÇO POR LOTE 1 Do Objeto Este termo tem por objeto o registro de preços para aquisição

Leia mais

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Autor: Roberto Ferreira de Freitas Data: 21/07/2006 Para toda remessa de demonstração haverá retorno. Quando a remessa

Leia mais

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Autor: Roberto Ferreira de Freitas Data: 21/07/2006 Consignação Mercantil é a operação entre duas empresas

Leia mais

MARISOL ON LINE MANUAL. IDMarisol 1

MARISOL ON LINE MANUAL. IDMarisol 1 MANUAL Índice Tela de Login.... ª Via do Boleto Bancário.... Quero me Cadastrar.... Esqueci Minha Senha...... Consulta de Ordens... Consulta de Duplicatas...0 Consulta de Notas Fiscais... Peça Fácil Proposta

Leia mais

ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING. (atualizado até 17/01/2014)

ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING. (atualizado até 17/01/2014) ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING (atualizado até 17/01/2014) 2 ÍNDICE 1. CONCEITOS...4 1.1. Arrendamento Mercantil ou Leasing...4 1.2. Arrendador...4 1.3. Arrendatário...4 2. SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO...5

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Site da Hering seria um bom exemplo.

Site da Hering seria um bom exemplo. Site da Hering seria um bom exemplo. a) As imagens da tela principal no futuro site da tribos ficam passando da direita para esquerda trocando de imagem constantemente. b) Ele terá que possuir opção de

Leia mais

Sobre as Franquias Honing Brasil A Honing Brasil é a marca de roupa masculina inspirada no Hóquei no Gelo canadense. A paixão dos canadenses por este esporte e a garra de seus praticantes inspiram a Honing,

Leia mais

VAREJO INTENSIFICA LIQUIDAÇÕES PARA MINIMIZAR PERDAS EM 2015

VAREJO INTENSIFICA LIQUIDAÇÕES PARA MINIMIZAR PERDAS EM 2015 VAREJO INTENSIFICA LIQUIDAÇÕES PARA MINIMIZAR PERDAS EM 2015 Atravessando seu pior ano em mais de uma década e necessitando reduzir estoques para vendas de final de ano, varejo reduz os preços de 41,6%

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Caro representante este Manual do Representante tem por objetivo apresentar as regras e procedimentos de trabalho da Unity Brindes.

Caro representante este Manual do Representante tem por objetivo apresentar as regras e procedimentos de trabalho da Unity Brindes. Caro representante este Manual do Representante tem por objetivo apresentar as regras e procedimentos de trabalho da Unity Brindes. Neste guia você encontrará informações importantes para suas vendas e

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO. 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO. 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE MÓVEIS PELA INTERNET SUMÁRIO 1 Qualificação das partes contratantes... pág. 02 2 Aceite das disposições contratuais pelo consumidor... pág. 02 3 Cuidados antes de confirmar

Leia mais

Nutrição e dietética:

Nutrição e dietética: O sistema permite o cadastro de vários almoxarifados, e controla os estoques separadamente de cada um, bem como o cadastro de grupos de estocagem, visando o agrupamento dos insumos estocáveis, classificados

Leia mais

c) O Programa tem prazo para acúmulo de Pontos do Catálogo 03/2015 de Outubro de 2015, a 30 de Março de 2016.

c) O Programa tem prazo para acúmulo de Pontos do Catálogo 03/2015 de Outubro de 2015, a 30 de Março de 2016. Regulamento Clube do Desejo Miess 1. DISPOSIÇÕES GERAIS a) As presentes disposições regulam o programa de pontos * Clube do Desejo Miess * (Programa), por meio do qual são atribuídos (*Pontos *) os clientes

Leia mais

Sobre a Feira D Beleza

Sobre a Feira D Beleza Sobre a Feira D Beleza A Feira D Beleza de Diadema está em sua terceira edição. Ela é fruto de uma parceria entre a prefeitura de Diadema, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho,

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIAS E ENDEREÇAMENTO NO ÂMBITO DA UFG

ORIENTAÇÃO PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIAS E ENDEREÇAMENTO NO ÂMBITO DA UFG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CENTRO DE INFORMAÇÃO, DOCUMENTAÇÃO E ARQUIVO ORIENTAÇÃO PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIAS E ENDEREÇAMENTO NO

Leia mais

WMSL Warehouse Management System Lite

WMSL Warehouse Management System Lite WMSL Warehouse Management System Lite Tela Inicial Esta é a tela inicial do sistema WMSL (Warehouse Management System - Lite) da Logistock. Cadastro Administrativo Pesquisa Movimentação Encerrar Cadastro

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO ATA UBLICADA DOC 16/08/2007 Á. 63/64 Anexo I EORIAL DESCRITIVO I DA DESCRIÇÃO DO OBJETO 1 O presente emorial presta-se a DESCRIÇÃO DE UNIFORES ARA O USO DE SERVIDORES JUNTO AS RAÇAS DE ATENDIENTO DAS SUBREFEITURAS,

Leia mais

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial.

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial. UTILITY ERP 1.0 www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer recursos que irão facilitar o gerenciamento da

Leia mais

Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento.

Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento. Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento. IMPORTANTES DICAS DE SEGURANÇA Obrigada por escolher A Bicicleta Ergométrica Magnética B01. O uso apropriado

Leia mais

NUPEV NÚCLEO DE PESQUISAS DO VESTUÁRIO MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V

NUPEV NÚCLEO DE PESQUISAS DO VESTUÁRIO MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V Divinópolis, 17 de fevereiro de 2012 MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V O monitoramento do desempenho do setor do vestuário da cidade de Divinópolis

Leia mais

Capítulo 62. Vestuário e seus acessórios, exceto de malha

Capítulo 62. Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Notas. 1. O presente Capítulo compreende apenas os artefatos confeccionados de qualquer matéria têxtil, com exclusão das pastas ("ouates") e dos

Leia mais

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta O guia de tamanho será desenvolvido para auxiliar os e-consumidores, no momento da compra. O e-consumidor terá disponível um guia de auxilio a medidas, de forma que permitirá que o mesmo obtenha informações

Leia mais

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL

LOCAL DO EVENTO: Prática Eventos. Brilhante Eventos I INFORMAÇÕES GERAIS ATENDIMENTO AO EXPOSITOR MONTADORA OFICIAL MANUAL DO EXPOSITOR I INFORMAÇÕES GERAIS LOCAL DO EVENTO: Fábrica de Negócios Hotel Praia Centro Av. Monsenhor Tabosa, 740, Bairro Praia de Iracema, CEP:60165-010 Fortaleza-CE ATENDIMENTO AO EXPOSITOR

Leia mais

Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR

Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR Este produto foi projetado para dar ao seu vestuário um aspecto profissional, sem rugas e

Leia mais

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES

Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Realizando Vendas no site do Cartão BNDES Fornecedor Atualizado em 16/07/2013 Pág.: 1/23 Introdução Este manual destina-se a orientar os fornecedores que irão registrar as vendas no site do Cartão BNDES,

Leia mais

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Autor: Roberto Ferreira de Freitas Data: 21/07/2006 A venda fora do estabelecimento deve ser realizada

Leia mais

INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processos Administrativos Nº 2408/2013

INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processos Administrativos Nº 2408/2013 INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processos Administrativos Nº 2408/2013 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, em obediência ao disposto no art. 5º do Decreto Federal

Leia mais

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra

POLÍTICA COMERCIAL. COMO COMPRAR: 1. Cadastrando-se como Cliente 2. Obrigatoriedade para compra 1 POLÍTICA COMERCIAL Para realizar um excelente atendimento e garantir uma ótima experiência de compra aos nossos clientes, nos preocupamos com todos os detalhes que envolvem a venda. E um quesito ao qual

Leia mais

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE A) APLICABILIDADE 1. Os presentes termos de uso são aplicáveis aos Usuários da INTERNET POOL COMÉRCIO ELETRONICO LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.491.113/0001-01,

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 02.010 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 02.010 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 6 PAG: 1 / 7 Esta instrução tem por objetivo acrescentar especificações de conformidade aos controles atuais de rotina, estabelecendo padrões mínimos de qualidade para desenvolvimento de produtos,

Leia mais

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA COORDENAÇÃO DE COMPRAS COSCOM (GESUS) 1 de 9 OBJETIVO: Este Termo de Referência tem por objetivo definir o escopo do processo licitatório de constituição de Registro de Preço para eventual contratação

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO

DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO Blazer padrão alfaiataria, acinturado, modelo tradicional com três botões bolsos com lapelas. Tecido composto c/ 100% poliéster, (padrão Sanyotex ou Superior); Sanyotex:

Leia mais

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de

Leia mais

COMO TIRAR MEDIDAS. Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas.

COMO TIRAR MEDIDAS. Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas. COMO TIRAR MEDIDAS Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas. MEDIDAS HORIZONTAIS OU DE CIRCUNFERÊNCIA. 1. PESCOÇO OU DEGOLO: passe a fita métrica

Leia mais