NCE/14/00816 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NCE/14/00816 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos"

Transcrição

1 NCE/14/00816 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Cofac - Cooperativa De Formação E Animação Cultural, C.R.L. A.1.a. Outra(s) Instituição(ões) de Ensino Superior / Entidade(s) Instituidora(s): A.2. Unidade(s) orgânica(s) (faculdade, escola, Instituto, etc.): Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes A.3. Designação do ciclo de estudos: Psicologia da Saúde Ocupacional A.4. Grau: Mestre A.5. Área científica predominante do ciclo de estudos: Psicologia A.6.1 Classificação da área principal do ciclo de estudos (3 algarismos), de acordo com a Portaria n.º 256/2005, de 16 de Março (CNAEF): 311 A.6.2 Classificação da área secundária do ciclo de estudos (3 algarismos), de acordo com a Portaria n.º 256/2005, de 16 de Março (CNAEF), se aplicável: 720 A.6.3 Classificação de outra área secundária do ciclo de estudos (3 algarismos), de acordo com a Portaria n.º 256/2005, de 16 de Março (CNAEF), se aplicável: <sem resposta> A.7. Número de créditos ECTS necessário à obtenção do grau: 120 A.8. Duração do ciclo de estudos (art.º 3 DL-74/2006, de 26 de Março): 2 anos (4 semestres) A.9. Número de vagas proposto: 30 A.10. Condições específicas de ingresso: 1) Nos termos do artigo 17º do DL 115/2013, podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos os titulares do grau de licenciado em Psicologia ou equivalente legal; os titulares de grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo Relatório da CAE - Novo Ciclo de Estudos 1. Instrução do pedido Deliberações dos órgãos que legal e estatutariamente foram ouvidos no processo de criação do ciclo de estudos: Existem, são adequadas e cumprem os requisitos legais Evidências que fundamentam a classificação de cumprimento assinalada: O curso foi aprovado pelos Conselhos Cientifico e Pedagógico do ISMAT, bem como pelo seu Diretor. pág. 1 de 11

2 Na pronúncia, de acordo com as recomendações da CAE, o curso muda de nome para "Psicologia da Saúde Ocupacional" Docente(s) responsável(eis) pela coordenação da implementação do ciclo de estudos: Foi indicado e tem o perfil adequado Evidências que fundamentam a classificação de cumprimento assinalada: Ambos os diretores têm licenciatura, mestrado e doutoramento em Psicologia. Ambos têm publicações em revistas com revisão por pares indexadas em bases de dados internacionais. Um dos diretores (Marina Carvalho) tem o perfil mais ligado à Psicologia da Saúde Comunitária e o outro (João Paulo Pereira) mais à area da Psicologia da Saúde Ocupacional. 2. Condições específicas de ingresso, estrutura curricular e plano de estudos Condições específicas de ingresso: Existem, são adequadas e cumprem os requisitos legais Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinalada: Para permitirem a concretização dos objectivos do Ciclo de estudos, as condições de acesso e ingresso devem ser limitadas a estudantes com licenciatura em Psic. e não serem alargadas a outras formações como o sugeria a última condição assinalada "os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente do estabelecimento de ensino." Na pronúncia a instituição retirou esta última condição, limitando o acesso a licenciados em psicologia Estrutura Curricular e Plano de Estudos: Existem, são adequados e cumprem os requisitos legais Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinalada: O plano de estudos inclui no 1º semestre UCs teóricas e de avaliação psicológica, e no segundo semestre UCs de intervenção. O 1º ano inclui ainda 2 UCs metodológicas. O segundo ano é dedicado à tese e ao Estágio. Trata-se de uma organização adequada do curriculum do curso. 3. Descrição e fundamentação dos objetivos, sua adequação ao projeto educativo, científico e cultural da Instituição e unidades curriculares 3.1. Dos objectivos do ciclo de estudos Foram formulados objectivos gerais para o ciclo de estudos: Foram definidos objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências) a desenvolver pelos estudantes: O ciclo de estudos está inserido na estratégia institucional de oferta formativa face à missão da Instituição: Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 3.1.1, e : pág. 2 de 11

3 São formulados objetivos gerais e objetivos de aprendizagem adequados a um mestrado em Psicologia da Saúde e Ocupacional, embora sejam demasiado amplas e impossíveis de concretizar ao nível desejável de profundidade no âmbito do ciclo de estudo. A pronúncia reformula adequadamente estes objetivos para um CE cujo âmbito é também mais restrito. Os objetivos são compatíveis com a missão e a estratégia da instituição, uma vez que esta está vocacionada para a formação de quadros e a para o ensino universitário Pontos Fortes: - Formação numa área especializada da Psicologia da Saúde: Psicologia da Saúde Ocupacional - Formação inovadora no Algarve - Possibilidade de resposta a necessidades específicas do mercado de trabalho Recomendações de melhoria: Limitar o âmbito da formação, por exemplo, à área específica da Psicologia da Saúde Ocupacional de modo a oferecer uma sólida formação neste domínio, que seria igualmente inovadora e com saidas claras no mercado. Na pronúncia a instituição seguiu esta recomendação Adequação ao projecto educativo, científico e cultural da instituição A Instituição definiu um projecto educativo, científico e cultural próprio: Os objectivos gerais definidos para o ciclo de estudos são compatíveis com o projecto educativo, científico e cultural da Instituição: Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em e : O Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes [ISMAT] tem um projecto educativo de ensino superior, que inclui a formação universitária, a formação pós-graduada e a investigação Pontos Fortes: O ISMAT tem um projeto educativo claro, com objetivos de qualificação do dos recursos Humanos no Algarve Recomendações de melhoria: Seria importante o ISMAT dispor de estruturas de investigação validadas pela FCT, como forma de sustentar o ensino pos-graduado Da organização do ciclo de estudos Os conteúdos programáticos de cada unidade curricular são coerentes com os respectivos objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências): As metodologias de ensino (avaliação incluída) de cada unidade curricular são coerentes com os respectivos objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências): Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em e : O programa das UCs cobre os principais domínios da Psicologia de Saúde e Ocupacional. No entanto: - Existe sobreposição de conteúdos (ex: entre "Mod T do Stress, Cop e D", "Interv nos Riscos pág. 3 de 11

4 Psicossociais, Gestão do Stress e Burnout", e "Av de Riscos Psicossociais"). - Há temáticas relevantes que não são abordadas - adições ou o assédio no trabalho. - Há UCs cuja estrutura dos conteúdos não é compreensível. Por exemplo em "Prog de Interv dirigidos à Adap à Doença Cr" não se percebe o critério de definição das doenças, ou a sua classificação; "Programas de Intervenção em Psicologia Pediátrica" é também uma listagem de tópicos desorganizados. - Nem sempre há correspondência entre objetivos e avaliação - em "Avaliação Psicológica em Contextos de Saúde" não se treina a aplicação de provas ou a entrevista A reformulação enunciada na pronúncia responde de forma adequada a estas criticas, embora não seja claro se a violência no trabalho foi contemplada Pontos Fortes: - Aborda uma grande diversidade de tópicos - Amplia a perspetiva clássica da saúde com a oferta de uma abordagem ocupacional da saúde Recomendações de melhoria: - Tornar mais coerente os programas propostos, centrando o curriculum na formação em Psicologia da Saúde Ocupacional - Evitar repetições entre as UCs e acrescentar conteúdos em falta- Melhorar a ligação entre objetivos das UCs, formas de avaliação e estratégias pedagógicas - Integrar uma perspetiva organizacional na análise da saúde ocupacional - uma vez que os programas e as perspetivas indicadas são sempre de nível individual - Nas UCs metodológicas, articular melhor a teoria o método (não se vislumbra o papel da questão de investigação, da teoria e das hipóteses no desenho da pesquisa). - Indicar as caraterísticas que devem ter os orientadores de dissertação de mestrado. Na pronuncia a instituição seguiu estas recomendações, embora seja importante verificar que os conteúdos propostos vão para além do nível de licenciatura. 4. Recursos docentes 4.1. O corpo docente cumpre os requisitos legais (corpo docente próprio, academicamente qualificado e especializado na(s) área(s) fundamental(ais)): 4.2. A maioria dos docentes tem ligação estável à Instituição por um período superior a três anos. A Instituição mostra uma boa dinâmica de formação do seu pessoal docente: 4.3. Existe um procedimento de avaliação do desempenho do pessoal docente, de forma a garantir a necessária competência científica e pedagógica e a sua actualização: 4.4. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinalada em 4.1., 4.2. e 4.3: Apesar de o corpo docente ter formação em geral adequada, há um importante nº de docentes sem doutoramento. Ao nível da produção científica,há 3 docentes sem qualquer produção científica e do corpo docente próprio, apenas 3 têm experiência de publicação pós doutoramento em revistas com revisão por pares indexadas em bases de dados internacionais, e destes apenas 1 como 1º autor. Esta falta de produção científica da equipa é preocupante. È igualmente preocupante na supervisão pág. 4 de 11

5 de estudantes na dissertação, uma vez que o docente responsável pela UC Mét de Inv só publicou 1 artigo do qual é 3º autor. Não é indicado um regulamento de avaliação de desempenho dos docentes. Na pronúncia, a instituição refere uma restruturação do pessoal docente, limitando-o a doutorados, e a contratação de 2 novos docentes com publicações científicas internacionais. O docente de métodos mudou. Também refere a existência de um regulamento de avaliação do desempenho docente Pontos fortes: - Todos os docentes têm formação em psicologia. - A area de especialização é, na maioria dos casos, a psicologia clínica, mas há também alguns docentes com experiência, publicação e formação em psicologia da saúde ocupacional e comunitária. - Todos os docentes têm alguma experiência docente ou profissional adequada ao mestrado. - A maioria dos docentes está em tempo integral (9 dos 11), já completou o doutoramento (7 dos 11) e tem ligação à instituição há mais de 3 anos (6 dos 11) Recomendações de melhoria: - O mestrado deveria ser leccionado apenas por docentes doutorados - Melhorar a produção científica da equipa que, neste momento, está assente numa única pessoa com publicações regulares em revistas indexadas em bases de dados internacionais, e com curriculum como primeira autora. - Investir em publicações na área da psicologia da saúde ocupacional e comunitária. - Criar um regulamento de avaliação de desempenho docente Na pronúncia a instituição indica que seguiu estas recomendações. 5. Descrição e fundamentação de outros recursos humanos e materiais 5.1. O ciclo de estudos dispõe de outros recursos humanos indispensáveis ao seu bom funcionamento: 5.2. O ciclo de estudos dispõe das instalações físicas (espaços lectivos, bibliotecas, laboratórios, salas de computadores, etc.) necessárias ao cumprimento dos objectivos: 5.3. O ciclo de estudos dispõe dos equipamentos didácticos e científicos e dos materiais necessários ao cumprimento dos objectivos: 5.4. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 5.1, 5.2 e 5.3.: A instituição afirma que o ciclo de estudos dispõe de apoio administrativo adequado, e de salas de aulas equipadas, bem como espaço de trabalho para os alunos. Não é claro o acesso a bases de dados de revistas internacionais, ou a material de laboratório (um dos professores tem competências de uso de eye-tracking, mas não é clara a existência desta tecnologia no laboratório; não há referência a acesso a material de avaliação psicofisiológico) nem a baterias de testes especializadas (nomeadamente ao nível neurológico). Ao nível do material informático, também não pág. 5 de 11

6 é clara a existência do software estatístico necessário a algumas das UCs. Na pronúncia são dadas informações sobre os equipamentos disponíveis e os que estão em perspectiva de aquisição, mas continua a não ser claro se os alunos têm acesso a bases de dados em texto integral das revistas de referência na área da Psicologia Pontos fortes: - Apoio administrativo adequado - Salas de aulas equipadas - Existência de laboratório, biblioteca especializada, algumas provas de avaliação psicológica 5.6. Recomendações de melhoria: - Estudantes e docentes deverão ter acesso a bases de dados em texto integral das revistas de referência em Psicologia - Deverá existir uma clara articulação entre as necessidades das UCs e os materiais informáticos, de laboratório e de avaliação psicológica disponíveis. Na pronúncia, a instituição responde parcialmente a estas recomendações. 6. Actividades de formação e investigação 6.1. Existe(m) centro(s) de investigação, em que os docentes desenvolvem a sua atividade científica, reconhecido(s) e com boa avaliação, na área predominante do ciclo de estudos: 6.2. Existem publicações científicas do pessoal docente afecto ao ciclo de estudos, na área predominante do ciclo de estudos, em revistas internacionais com revisão por pares nos últimos cinco anos: 6.3. Existem actividades científicas, tecnológicas, culturais e artísticas desenvolvidas na área do ciclo de estudos e integradas em projectos e/ou parcerias nacionais e internacionais: 6.4. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 6.1, 6.2 e 6.3.: - Os docentes estão integrados em UIs, mas esta relação nem sempre é clara, uma vez que parece haver docentes em várias UIs distantes umas das outras. - Nem todas as unidades de investigação indicadas estão avaliadas e parece existir uma grande dispersão dos docentes pelas diversas unidades de investigação, o que dificulta a criação de equipas consistentes - a produção científica dos docentes é pobre, com 3 docentes sem qualquer publicação científica, e apenas 1 docente com publicações regulares em revistas científicas com revisão por pares, indexadas em bases de dados internacionais. - Existe produção científica em saúde ocupacional apenas de 1 docente - Existem alguns acordos com outras universidades, mas eles parecem estar a ser iniciados e como tal não deram ainda fruto. Para além disso, não há evidência de serem na area da psicologia da saúde e ocupacional nem de integrarem uma equipa do mestrado (e não 1 elemento). - Há um projeto de investigação em curso Pontos fortes: pág. 6 de 11

7 - Os docentes estão integrados em Unidades de investigação. - Alguns docentes têm alguma experiência de publicação em revistas científicas com revisão por pares, indexadas em bases de dados internacionais - Existem alguns acordos com universidades estrangeiras em fase de elabooração - Há um projeto de investigação financiado em curso Recomendações de melhoria: - Criar uma equipa de investigação mais consistente dentro de um bom centro de investigação, evitando assim a dispersão dos investigadores e permitindo criar massa crítica no âmbito da Psicologia da Saúde Ocupacional. - Desenvolver uma linha de pesquisa em psicologia da saúde ocupacional, com publicações associadas - Solidificar as relações com outras universidades com especial enfoque na area específica do mestrado. Estas relações devem levar à elaboração conjunta de projetos e atividades produtivas, que consolidem o envolvimento institucional. Na pronúncia a instituição indica que criou as condições para a formação desta equipa de investigação de modo a desenvolver uma linha de pesquisa em psicologia da saúde ocupacional. 7. Actividades de desenvolvimento tecnológico, prestação de serviços à comunidade e formação avançada 7.1. A oferta destas actividades corresponde às necessidades do mercado e à missão e objectivos da Instituição: 7.2. Evidências que fundamentam a classificação de cumprimento assinalada em 7.1.: Existe procura de Psicólogos, e os cursos do ISMAT têm maior atração do que a media das instituições do setor privadas do Algarve. Esta equipa docente tem experiência na formação de psicólogos sancionada pela OPP Pontos fortes: - Forte grau de atratividade - Experiência da equipa na supervisão de estágios para a OPP 7.4. Recomendações de melhoria: Nada a assinalar 8. Enquadramento na rede do ensino superior público 8.1. Os estudos apresentados (com base em dados do ME) mostram previsível empregabilidade dos formados por este ciclo de estudos: 8.2. Os dados de acesso (DGES) mostram o potencial do ciclo de estudos para atrair estudantes: 8.3. O novo ciclo de estudos será oferecido em colaboração com outras Instituições da região que leccionam ciclos de estudos similares: Não pág. 7 de 11

8 8.4. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 8.1, 8.2 e 8.3.: - A Psicologia da Saúde e a Psicologia Organizacional têm sido áreas com bastante procura - Não existem cursos de Psicologia da Saúde Ocupacional no Algarve Pontos fortes: - O ciclo de estudos situa-se numa área com bastante procura - Trata-se de uma formação inovadora na formação dos psicólogos e certamente nova no Algarve Recomendações de melhoria: Necessidade de colaboração com outra instituição do ensino superior para maximizar as sinergias neste domínio, nomeadamente na área da psicologia organizacional. 9. Fundamentação do número total de créditos ECTS do novo ciclo de estudos 9.1. A atribuição do número total de unidades de crédito e a duração do ciclo de estudos estão justificadas de forma convincente: 9.2. Existe uma metodologia para o cálculo dos créditos ECTS das unidades curriculares: 9.3. Existe evidência de que a determinação das unidades de crédito foi feita após consulta aos docentes: 9.4. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 9.1, 9.2 e 9.3.: O número de unidades de crédito e a duração do ciclo de estudos são semelhantes a outros do género em funcionamento em Portugal. Existe uma formula para o cálculo dos ECTS embora ela não justifique, por si só, a repartição uniforma dos ECTS. Os docentes foram ouvidos na criação das UCs 9.5. Pontos fortes: - paralelismo com outras formações na mesma area - existência de uma forma estruturada de definição dos ECTSs - consulta aos docentes na criação das UCs 9.6. Recomendações de melhoria: - justificar a formula existente de definição dos ECTSs 10. Comparação com ciclos de estudos de Instituições de referência no Espaço Europeu de Ensino Superior O ciclo de estudos tem duração e estrutura semelhantes a ciclos de estudos de Instituições de referência do Espaço Europeu de Ensino Superior: O ciclo de estudos tem objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências) análogos às de outros ciclos de estudos de Instituições de referência do Espaço Europeu de Ensino Superior: pág. 8 de 11

9 10.3. Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 10.1 e 10.2.: - Foi feito um trabalho de comparação com outras universidades. Contudo, não há comparações com cursos que juntam a Psicologia da Saúde e a Psicologia da Saúde Ocupacional: os cursos invocados ou são de Psicologia da Saúde, ou de Psicologia da Saúde Ocupacional ou de Psicologia Ocupacional, Organizacional ou afins Pontos fortes: Paralelismo com outras universidades nacionais e estrangeiras Recomendações de melhoria: - Centrar a formação numa das áreas do ciclo de estudo (Psicologia da Saúde OU Psicologia da Saúde Ocupacional) de modo a evitar dispersão e superficialidade na formação dos estudantes e a garantir uma formação de qualidade nesta área. - Desenvolver articulações com a Psicologia Organizacional, parte fundamental da psicologia ocupacional. Na pronúncia a instituição indica que seguiu estas recomendações. 11. Estágios e períodos de formação em serviço Existem locais de estágio e/ou formação em serviço: São indicados recursos próprios da Instituição para acompanhar os seus estudantes no período de estágio e/ou formação em serviço: Existem mecanismos para assegurar a qualidade dos estágios e periodos de formação em serviço dos estudantes: São indicados orientadores cooperantes do estágio ou formação em serviço, em número e com qualificações adequadas (para ciclos de estudos de formação de professores): Não Evidências que fundamentam as classificações de cumprimento assinaladas em 11.1 a 11.4.: Existem protocolos assinados com a Universidade Lusófona, mas eles são muito gerais e não são específicos da Psicologia, e muito menos da área específica deste ciclo de estudos. São indicados os mecanismos organizacionais de gestão dos estágios, e são indicados orientadores, docentes da UC estágio. Não são indicados os orientadores externos, nem são indicadas as exigências para se aceitar um orientador externo Pontos fortes: - Uma longa lista de protocolos com instituições onde pode haver estágios pág. 9 de 11

10 - Definição clara de direitos e deveres em situação de estágio Recomendações de melhoria: - Definir as condições para se ser orientador externo do estágio. - Indicar os orientadores externos Na pronúncia a instituição indica que seguiu estas recomendações. 12. Conclusões Recomendação final: O ciclo de estudos deve ser acreditado condicionalmente Período de acreditação condicional, em anos (se aplicável): Condições (se aplicável): Tendo em conta o aspecto inovador e o interesse desta nova área de formação, a adequação dos objectivos e do plano de estudo e o potencial real do corpo docente, cujos membros mais jovens já tem publicações em boas revistas, a CAE propõe uma acreditação condicional para 3 anos, com a nova designação "Psicologia da Saúde Ocupacional" sugerida pela IES. Espera-se que, no prazo de 1 ano: -os alunos tenham acesso a bases de dados em texto integral das revistas de referencia em Psicologia -as UCs metodológicas tenham uma articulação mais clara com os recursos (labs, instr. de avaliação) -existam protocolos de estágio específicos na área da Saúde Ocupacional E que no prazo de 3 anos: -cada docente tenha pelo menos 1 publicação na área do CE numa revista indexada em bases de dados -existam ligações estabelecidas com outras Univ. (nacionais e internacionais) com formação neste domínio -existam linhas de investigação e projetos neste domínio, realizadas com centros de investigação acreditados Fundamentação da recomendação: Apesar do interesse da formação de profissionais de psicologia na área de Psicologia da Saúde e Ocupacional, e dos aspetos positivos identificados a CAE tinha recomendado que o Curso não fosse acreditado, porque, além da inadequação das condições de acesso e do âmbito excessivo do ciclo de estudos (Psicologia da Saúde e Psicologia da Saúde Ocupacional), as fragilidades do corpo docente, da investigação e da articulação entre UC que integram plano de estudo (PE) não garantiam a qualidade da formação dos futuros profissionais neste domínio. Os diversos parâmetros de avaliação que foram analisados mostravam a existência de muitas limitações na organização e no funcionamento do curso, que necessitavam de amplas alterações. Na pronúncia, a instituição apresentou um conjunto adequado e necessário de alterações relativamente à proposta original, que vêm por em prática as sugestões apresentadas pela CAE. O curso proposto é agora apenas em Psicologia da Saúde Ocupacional, foram modificadas UCs e revistos os conteúdos programáticos e reorganizado o corpo docente que agora é apenas constituído por doutorados (tendo sido contratados 2 novos professores, um deles a tempo inteiro). Existe agora também um regulamento de avaliação do pessoal docente. A CAE considera estas alterações muito pág. 10 de 11

11 positivas e aumentaram muito a qualidade da formação oferecida. A acreditação condicional indica alguns aspetos a serem melhorados e a implementação destas condições terá de ser confirmada no prazo de 1 ano. Revemos em seguida os pontos referidos na primeira apreciação do curso - 1. Para garantir a concretização dos objectivos deste ciclo de estudos - a formação de Psicólogos -, a última condição de acesso a "os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente do estabelecimento de ensino" é inaceitável visto alargar o acesso a quem não tem licenciatura em Psicologia. Este ponto foi reformulado na pronúncia, e agora o curso só admite licenciados em psicologia A área da Psicologia da Saúde, é por si só uma área muito vasta em termos de quadros teóricos de referência, de modelos de intervenção e de investigação. Por isso, é impossível formar devidamente os estudantes para a intervenção nesta área e simultaneamente na área da Psicologia da Saúde Ocupacional, uma área nova e promissora, que exige a articulação estreita com a perspectiva da Psicologia Organizacional e um investimento importante de modo a garantir uma formação de qualidade aos futuros profissionais. Na pronúncia a instituição seguiu estas recomendações, e restringiu o curso a Psicologia da Saúde Ocupacional A equipa docente deve apresentar investigação no domínio do curso ou da UC que lecciona, consolidada em investigação publicada em revistas com revisão por pares, indexadas em bases de dados internacionais. Na proposta inicial, nem todo os docentes eram doutorados e há muitos sem terem este tipo de publicações ou apenas como autores secundários. Os docentes estão dispersos por diversas unidades de investigação (nem todas avaliadas pela FCT), o que não facilita a formação de uma equipa com massa crítica. Na pronúncia a instituição melhorou o corpo docente, restringindo-o a doutorados com experiência de publicação. Contudo, considerando que se trate de uma área nova, deveria-se garantir que no prazo de 1 ano, cada docente tenha pelo menos 1 publicação numa revista indexada em bases de dados espelhando a experiência de investigação na área do ciclo de estudo A formação proposta apresentava um projeto inovador, mas esta intenção depois não se concretizava nas UCs. Muitas tinham uma estrutura clássica, e há UCs com uma estrutura pouco compreensível e insuficientemente fundamentada. A abordagem mais organizacional da saúde ocupacional poderia também ser um atributo distintivo desta formação, mas está praticamente ausente. Na pronúncia a instituição Integrou uma perspetiva organizacional na análise da saúde ocupacional, seguindo estas recomendações As ligações a outras universidades (nacionais e internacionais) e a projetos de investigação neste domínio são quase inexistentes. Os protocolos referidos na pronúncia, deveriam ser desenvolvidos já que a promoção de relações com outras universidades deveria levar à elaboração conjunta de projetos e atividades produtivas, que consolidem o envolvimento institucional pág. 11 de 11

NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Descrição

Leia mais

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: E.I.A. - Ensino, Investigação

Leia mais

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E

Leia mais

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Porto A.1.a.

Leia mais

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universitas, Crl A.1.a. Descrição

Leia mais

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Algarve A.1.a.

Leia mais

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Lisboa

Leia mais

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Iade Instituto De Artes Visuais,

Leia mais

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outra(s)

Leia mais

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Setúbal

Leia mais

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação Versão de Setembro de 2013 APRESENTAÇÃO DO PEDIDO A1. Instituição de ensino superior

Leia mais

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação Versão de Abril de 2014 APRESENTAÇÃO DO PEDIDO A1. Instituição de ensino superior

Leia mais

NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Ensilis - Educação E Formação Sa A.1.a.

Leia mais

NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a. Outra(s)

Leia mais

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade De Aveiro 1.a. Descrição

Leia mais

NCE/14/00711 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00711 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/00711 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Cofac - Cooperativa De Formação E

Leia mais

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação Versão de 31 de Agosto de 2011 APRESENTAÇÃO DO PEDIDO A1. Instituição de ensino

Leia mais

NCE/11/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Maiêutica Cooperativa De Ensino Superior,

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

NCE/13/00751 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00751 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/13/00751 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Castelo

Leia mais

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra

Leia mais

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac - Cooperativa De Formação E

Leia mais

NCE/14/01231 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01231 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01231 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico Do Porto A.1.a.

Leia mais

NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Isla - Santarém, Educação E Cultura,

Leia mais

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Outra(s)

Leia mais

NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01836 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E

Leia mais

NCE/10/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01386 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Castelo Branco

Leia mais

NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a.

Leia mais

NCE/14/01501 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01501 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01501 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Católica Portuguesa A.1.a.

Leia mais

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra A.1.a.

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

NCE/09/02097 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/02097 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/02097 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Santarém 1.a.

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a.

Leia mais

NCE/09/02087 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/02087 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/02087 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Santarém 1.a. Descrição

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00921 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Leiria

Leia mais

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico Do Porto A.1.a.

Leia mais

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

NCE/10/01771 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01771 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01771 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Tomar

Leia mais

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Leiria A.1.a. Identificação

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac

Leia mais

NCE/11/01136 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01136 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01136 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: UTL + UCP A.1.a. Identificação

Leia mais

NCE/11/01301 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01301 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01301 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Católica Portuguesa A.1.a.

Leia mais

CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS

CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS Versão 1.1 Setembro 2013 1. Critérios (mínimos) de referência quanto à qualificação do corpo docente para a acreditação

Leia mais

PEDIDO ESPECIAL DE RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE CICLO DE ESTUDOS NÃO-ALINHADO (PERA) Guião de apresentação do pedido

PEDIDO ESPECIAL DE RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE CICLO DE ESTUDOS NÃO-ALINHADO (PERA) Guião de apresentação do pedido PEDIDO ESPECIAL DE RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE CICLO DE ESTUDOS NÃO-ALINHADO (PERA) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação do pedido Versão 1.0 março de 2015 0. Âmbito do guião e síntese

Leia mais

NCE/12/00206 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00206 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00206 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a. Outra(s)

Leia mais

CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Ensinus-Estudos

Leia mais

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Leia mais

NCE/14/01986 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01986 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01986 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Católica Portuguesa

Leia mais

NCE/14/01767 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01767 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01767 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outra(s)

Leia mais

ACEF/1213/03857 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1213/03857 Relatório preliminar da CAE ACEF/1213/03857 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Outras

Leia mais

ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE ACEF/1112/20967 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

Guião para apreciação dos pedidos de registo da criação de cursos técnicos superiores profissionais

Guião para apreciação dos pedidos de registo da criação de cursos técnicos superiores profissionais Guião para apreciação dos pedidos de registo da criação de cursos técnicos superiores profissionais NOTA: Aconselha-se a utilização dos novos formulários, uma vez que se procedeu a uma otimização nas suas

Leia mais

ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE ACEF/1415/17827 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Relatório Resumo Junho de 2012 Índice 1. Objectivo... 3 2. Enquadramento... 3 3. Trabalho realizado... 3 4. Dados síntese da Licenciatura

Leia mais

CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Ese

Leia mais

ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE

ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Trás-Os-Montes E Alto Douro A.1.a.

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: História da Educação (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx SUPLEMENTO AO DIPLOMA Este Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento é fornecer dados independentes

Leia mais

ACEF/1112/10887 Relatório final da CAE

ACEF/1112/10887 Relatório final da CAE ACEF/1112/10887 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a. Identificação da

Leia mais

Um mar de oportunidades. Mestrado em Gestão Portuária. Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique.

Um mar de oportunidades. Mestrado em Gestão Portuária. Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Um mar de oportunidades Mestrado em Gestão Portuária Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique A ENIDH é a Escola Superior pública portuguesa que assegura a formação de

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Alteração ao Regime Jurídico da Avaliação do Ensino Superior Num momento em que termina o ciclo preliminar de avaliação aos ciclos de estudo em funcionamento por parte da Agência de Avaliação e Acreditação

Leia mais

ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE

ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Cooperativa De Ensino Universitário (Ceu) A.1.a.

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

REDE TEMÁTICA DE ACTIVIDADE FÍSICA ADAPTADA

REDE TEMÁTICA DE ACTIVIDADE FÍSICA ADAPTADA REDE TEMÁTICA DE ACTIVIDADE FÍSICA ADAPTADA Patrocinada e reconhecida pela Comissão Europeia no âmbito dos programas Sócrates. Integração social e educacional de pessoas com deficiência através da actividade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA Acção de formação Módulo, curso, curso livre, curso multidisciplinar ou seminário realizado no âmbito da Educação Contínua ou da Aprendizagem

Leia mais

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto

Leia mais

Regulamento do 2º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 2º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 2º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

ACEF/1314/11212 Relatório final da CAE

ACEF/1314/11212 Relatório final da CAE ACEF/1314/11212 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Porto A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx SUPLEMENTO AO DIPLOMA Este Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento é fornecer dados independentes

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DOS MESTRADOS EM ENSINO - FORMAÇÃO DE PROFESSORES

REGULAMENTO INTERNO DOS MESTRADOS EM ENSINO - FORMAÇÃO DE PROFESSORES REGULAMENTO INTERNO DOS MESTRADOS EM ENSINO - FORMAÇÃO DE PROFESSORES Artigo 1º Âmbito O Regulamento interno dos mestrados em ensino formação inicial de professores aplica-se aos seguintes ciclos de estudo

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Escola de Ciências Universidade do Minho 1. Missão A Escola de Ciências tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito das Ciências Exatas e da Natureza e domínios

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO O Regulamento do Curso de Especialização em Medicina do Trabalho (CEMT) visa enquadrar, do ponto de vista normativo, o desenvolvimento das actividades inerentes ao funcionamento do curso, tendo

Leia mais

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012 Mestrado Construção Civil Edital 3ª Edição 2011-2012 Barreiro, Maio de 2011 ENQUADRAMENTO O curso de Mestrado em Construção Civil da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de

Leia mais

ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE

ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE ACEF/1314/03667 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Outras

Leia mais

Guião para a autoavaliação. Ciclo de estudos em funcionamento. (Ensino Universitário e Politécnico)

Guião para a autoavaliação. Ciclo de estudos em funcionamento. (Ensino Universitário e Politécnico) Guião para a autoavaliação Ciclo de estudos em funcionamento (Ensino Universitário e Politécnico) Guião ACEF 2014/2015 PT (Revisão aprovada em 26.03.2014) Caracterização do pedido A1. Instituição de ensino

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA PROPOSTA DE REGULAMENTO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA De acordo com o art. 14 da Lei de Bases do Sistema Educativo e ao abrigo do Capítulo III do Decreto-Lei 74/2006, e para aprovação pelo Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS

REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Ciências Sociais e Humanas REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS Artigo 1º Natureza O presente regulamento

Leia mais

ACEF/1213/15667 Relatório final da CAE

ACEF/1213/15667 Relatório final da CAE ACEF/1213/15667 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universitas, Crl A.1.a. Outras Instituições de

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015 REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015 ÍNDICE 1. Introdução 1 2. Finalidades e objectivos educacionais 2 3. Organização interna do CEAH 2 4. Habilitações de acesso

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação Intercultural Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de 2015

Leia mais

REGULAMENTO DO XLV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR

REGULAMENTO DO XLV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR REGULAMENTO DO XLV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 1. Introdução O Curso de Especialização em Administração Hospitalar (CEAH) da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Sociologia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Sociologia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Sociologia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM SOCIOLOGIA: EXCLUSÕES E POLÍTICAS SOCIAIS Artigo 1º Objecto O Regulamento do

Leia mais

Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança)

Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança) Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança) 1 - Apresentação Grau Académico: Mestre Duração do curso: : 2 anos lectivos/ 4 semestres Número de créditos, segundo o Sistema

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Liderança e Gestão Intermédia na Escola Edição Instituto de Educação

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 vem obedecer às orientações para este efeito emitidas por despacho do Director da FCSH. 2 A tese de doutoramento deverá ter um mínimo de

Leia mais

ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE

ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Outras

Leia mais

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares Artigo 1.º Grau A Escola Superior Artística do Porto confere a Pós-Graduação em Arte Contemporânea Artigo 2.º Objectivos do curso 1. A Pós-Graduação

Leia mais

ACEF/1415/13537 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1415/13537 Relatório preliminar da CAE ACEF/1415/13537 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Bragança A.1.a.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO Artigo 1º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir os objectivos apresentados

Leia mais

Federação Nacional de Karaté Programa de Formação 2012-2015 17-03 - 2012

Federação Nacional de Karaté Programa de Formação 2012-2015 17-03 - 2012 Federação Nacional de Karaté Programa de Formação 2012-2015 Documentação Produzida http://prodesporto.idesporto.pt/ Etapas do Processo Referenciais de Formação Geral Referenciais de Formação Específica

Leia mais

FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE

FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DO SEGUNDO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE O presente Regulamento tem como lei habilitante o Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março,

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Segurança e Higiene no trabalho ÍNDICE HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 3 INSCRIÇÕES E NÚMERO

Leia mais

ACEF/1314/08937 Relatório final da CAE

ACEF/1314/08937 Relatório final da CAE ACEF/1314/08937 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

NCE/11/00621 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/00621 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/00621 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/00621 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais