Iniciativas Legislativas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Iniciativas Legislativas"

Transcrição

1 2015 Iniciativas Legislativas Este documento enumera as iniciativas legislativas que envolvem o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros () ou que podem implicar o parecer do, ainda que incidam sobre matérias da competência de uma das autoridades de supervisão que o integram. A. Legislação da União Europeia Descrição sumária Calendarização Competência Diretiva n.º 2011/61/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 8 de junho de 2011, relativa aos gestores de fundos de investimento alternativos Regula as entidades gestoras de organismos de investimento alternativo (OIA) que abrange os fundos de investimento imobiliário, os fundos de capital de risco, os fundos europeus de capital de risco (EuVECA) e os fundos europeus de empreendedorismo social (EuSEF). Inclui regras de transparência, avaliação e guarda de ativos, gestão do risco e da liquidez, uso de alavancagem e aquisição de empresas. Regulamento (UE) n.º 345/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho de 17 de abril de 2013 relativo aos fundos europeus de capital de risco (EuVECA) e Regulamento (UE) n.º 346/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho de 17 de abril de 2013 relativo aos fundos europeus de empreendedorismo social (EuSEF). através da Lei nº 16/2015, de 24 de fevereiro, que aprovou o Regime Geral dos Organismos de Investimento Coletivo e da Lei n.º 18/2015, de 4 de março, que aprovou o Regime Jurídico do Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado, assegurando ainda a execução, na ordem jurídica interna, do Regulamento (UE) n.º 345/2013, e do Regulamento (UE) n.º 346/2013. Regulamento (UE) n.º 462/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de maio de 2013, que altera o Regulamento (CE) n.º 1060/2009 relativo às agências de notação de risco. O Regulamento entrou em vigor em junho de O projeto legislativo relativo às alterações necessárias a nível nacional para implementação do Regulamento deverá ser apresentado até setembro de Página 1 de 6

2 Diretiva n.º 2013/36/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de 2013, relativa ao acesso à atividade das instituições de crédito e à supervisão prudencial das instituições de crédito e empresas de investimento, e Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de2013, relativo aos requisitos prudenciais para as instituições de crédito e para as empresas de investimento Aplicam na UE os princípios de Basileia III, introduzindo, designadamente, novos requisitos de fundos próprios, uma medida suplementar para avaliar o risco de alavancagem, níveis de liquidez adequados e reservas adicionais de fundos próprios. Diretiva n.º 2013/50/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de outubro de 2013, que altera a Diretiva relativa à harmonização dos requisitos de transparência no que se refere às informações sobre os emitentes cujos valores mobiliários estão admitidos à negociação num mercado regulamentado, a Diretiva relativa ao prospeto a publicar em caso de oferta pública de valores mobiliários ou da sua admissão à negociação e a Diretiva que estabelece as normas de execução de determinadas disposições da Diretiva da Transparência. Diretiva n.º 2009/138/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 25 de novembro de 2009, relativa ao acesso à atividade de seguros e resseguros e ao seu exercício. Alterada pelas seguintes diretivas: (i) Diretiva n.º 2011/89/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de novembro de 2011; (ii) Diretiva n.º 2012/23/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 12 de setembro de 2012; (iii) Diretiva n.º 2013/23/UE, do Conselho, de 13 de maio de 2013, (iv) Diretiva n.º 2013/58/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 11 de dezembro de 2013; e (v). Diretiva n.º 2014/51/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014 Consolida 14 Diretivas relativas ao acesso e ao exercício da atividade seguradora e resseguradora e introduz um novo regime de solvência. através do Decreto-Lei n.º 157/2014, de 24 de outubro, que também implementa na ordem jurídica interna o Regulamento (UE) n.º 575/2013. Entrou em vigor em 23 de novembro de Prevê-se que a proposta de diploma de transposição seja enviada ao Ministério das Finanças no 2º trimestre de Prazo de transposição da Diretiva: 27 de novembro de A versão do anteprojeto de transposição, revista após consulta pública, foi enviada ao Ministério das Finanças em 20 de fevereiro de O projeto de proposta de lei foi aprovado em reunião do conselho de ministros de 30 de abril de Prazo de transposição da Diretiva: 31 de março de Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões Página 2 de 6

3 Diretiva n.º 2014/17/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 4 de fevereiro de 2014, relativa aos contratos de crédito aos consumidores para imóveis de habitação e que altera as Diretivas n.ºs 2008/48/CE e 2013/36/UE e o Regulamento (UE) n.º 1093/2010 Regula os deveres de informação no âmbito da comercialização e celebração de contratos de crédito destinados à habitação ou garantidos por qualquer direito sobre coisa imóvel. Diretiva n.º 2014/49/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014, relativa aos sistemas de garantia de depósitos Reformula a Diretiva n.º 94/19/CE, reforçando o grau de harmonização da legislação dos Estados-Membros no que respeita à garantia dos depósitos, designadamente quanto ao montante da garantia, ao prazo do reembolso, à informação dada aos depositantes e ao funcionamento e financiamento dos sistemas. Diretiva n.º 2014/51/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014, ( Omnibus II ) que altera a Diretiva n.º 2003/71/CE e n.º 2009/138/CE Altera diretivas anteriores no que diz respeito aos poderes da Autoridade Europeia dos Seguros e Pensões Complementares de Reforma e da Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados. Prevê-se que o anteprojeto de diploma de transposição seja enviado ao Ministério das Finanças até ao final do 1.º semestre de Prazo de transposição da Diretiva: 31 de março de através da Lei n.º 23-A/2015, de 26 de março, juntamente com a transposição da Diretiva n.º 2014/59/UE, e implicou a alteração do Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras (RGICSF), no que diz respeito ao regime do Fundo de Garantia de Depósitos, e do Decreto-Lei n.º 345/98, de 9 de novembro, que regula o funcionamento do Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo. A versão do anteprojeto de transposição, revista após consulta pública, na parte que se refere à alteração da Diretiva Solvência II foi enviada ao Ministério das Finanças em 20 de fevereiro de O projeto de proposta de lei foi aprovado em reunião do conselho de ministros de 30 de abril de 2015 Prazo de transposição da Diretiva: 31 de março de Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões; e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Página 3 de 6

4 Diretiva n.º 2014/56/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014, relativa à revisão legal das contas anuais e consolidadas e Regulamento (UE) n.º 537/2014, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014 relativo aos requisitos específicos para a revisão legal de contas das entidades de interesse público e que revoga a Decisão 2005/909/CE da Comissão. Prazo de transposição da Diretiva: 17 de junho de O Regulamento é aplicável a partir de 17 de junho de 2016, à exceção do artigo 16º, n.º6, que é aplicável a partir de 17 de junho de Diretiva n.º 2014/57/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014, relativa às sanções penais aplicáveis ao abuso de informação privilegiada e à manipulação de mercado (abuso de mercado) e Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de abril de 2014, relativo ao abuso de mercado (regulamento abuso de mercado) e que revoga a Diretiva n.º 2003/6/CE do Parlamento Europeu e do Conselho e as Diretivas n.ºs 2003/124/CE, 2003/125/CE e 2004/72/CE da Comissão relativo ao abuso de mercado. Prazo de transposição da Diretiva: 3 de julho de Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Diretiva n.º 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, que estabelece um enquadramento para a recuperação e a resolução de instituições de crédito e empresas de investimento Regula, entre outros, a fase da elaboração dos planos de recuperação e dos planos de resolução, os requisitos para a aplicação de medidas de resolução, os poderes das autoridades de resolução para garantir a aplicação eficaz daquelas medidas, e o funcionamento e contribuições para os mecanismos de financiamento da resolução. Diretiva n.º 2014/65/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, relativa aos mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva n.º 2002/92/CE e a Diretiva n.º 2011/61/UE e Regulamento (UE) n.º 600/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, relativos aos mercados de instrumentos financeiros, e que altera o Regulamento (UE) n.º 648/2012. através da Lei n.º 23-A/2015, de 26 de março, que altera, entre outros diplomas, o RGICSF, tendo entrado em vigor a 31 de março de Prevê-se que o anteprojeto de diploma de transposição seja enviado ao Ministério das Finanças até ao final de Prazo de transposição da Diretiva: 3 de julho de Página 4 de 6

5 Diretiva n.º 2014/91/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de julho de 2014, que altera a Diretiva n.º 2009/65/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 13 de julho de 2009, que coordena as disposições legislativas, regulamentares e administrativas respeitantes a alguns organismos de investimento coletivo em valores mobiliários (OICVM) - Altera a Diretiva OICVM, nomeadamente no que respeita (i) à supervisão e requisitos de capital para os depositários, (ii) a mecanismos de delegação da função de sub-custódia, tendo em vista a prevenção de conflitos de interesses, (iii) a concretização da responsabilidade pelas perdas em ativos financeiros, (iv) a regras de remuneração da entidade gestora e (v) ao regime sancionatório. Diretiva n.º 2014/92/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de julho de 2014, relativa à comparabilidade dos encargos relacionados com as contas de pagamento, à mudança de conta de pagamento e ao acesso a contas de pagamento com características básicas - Regula a prestação de informação relativa a comissões associadas a contas de pagamento, a disponibilização do serviço de transferência de serviços de pagamento entre diferentes prestadores de serviços de pagamento (account switching) e o acesso a contas de pagamento com caraterísticas básicas. Regulamento (UE) n.º 909/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 23 de julho de 2014 relativo à melhoria da liquidação de valores mobiliários na União Europeia e às Centrais de Valores Mobiliários (CSDs) e que altera as Diretivas 98/26/CE e 2014/65/UE e o Regulamento (UE) n.º 236/2012. Regulamento (UE) n.º 1286/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de novembro de 2014, sobre os documentos de informação fundamental para pacotes de produtos de investimento de retalho e de produtos de investimento com base em seguros (PRIIPs). Prazo de transposição da Diretiva: 18 de março de Prevê-se que o anteprojeto de diploma de transposição seja enviado ao Ministério das Finanças até ao final de Prazo de transposição da Diretiva: 18 de setembro de O Regulamento entrou em vigor 20 dias após a sua publicação, com aplicação faseada de algumas normas. O Regulamento é aplicável a partir de 31 de dezembro de e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Página 5 de 6

6 B. Outras iniciativas Descrição sumária Calendarização Competência Regime jurídico macroprudencial Especificação do quadro legal para o exercício das competências da autoridade macroprudencial nacional, complementando o mandato atribuído pela Lei Orgânica do BdP, bem como as atribuições do e completando a implementação da recomendação ESRB/2011/3 relativa ao mandato macroprudencial das autoridades nacionais. Regime jurídico aplicável aos peritos avaliadores de imóveis. Prevê-se a sua conclusão no 1º semestre de O anteprojeto de diploma legislativo foi enviado ao Ministério das Finanças em outubro de Página 6 de 6

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS 2.º Trimestre I SISTEMAS DE GARANTIA DE DEPÓSITOS 2 II Legislação A. Direito Bancário Institucional

Leia mais

REVISÃO DO REGIME APLICÁVEL AO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO EM CAPITAL DE RISCO

REVISÃO DO REGIME APLICÁVEL AO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO EM CAPITAL DE RISCO 24 de Março de 2015 REVISÃO DO REGIME APLICÁVEL AO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO EM CAPITAL DE RISCO O regime jurídico do capital de risco acaba de sofrer importantes alterações. A Lei nº 18/2015,

Leia mais

Newsletter de Dezembro de 2014 DIREITO BANCÁRIO,FINANCEIRO & MERCADO DE CAPITAIS

Newsletter de Dezembro de 2014 DIREITO BANCÁRIO,FINANCEIRO & MERCADO DE CAPITAIS Newsletter de Dezembro de 2014 DIREITO BANCÁRIO,FINANCEIRO & MERCADO DE CAPITAIS 2013 NOVIDADES LEGISLATIVAS Decreto da Assembleia 289/XII Aprova as Grandes Opções do Plano para 2015. Decreto da Assembleia

Leia mais

SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO

SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS E OFERTAS PÚBLICAS EM TEMPOS DE CRISE A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO SISTEMA FINANCEIRO

Leia mais

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 A Instrução n.º 27/2003 consagrou no ordenamento jurídico nacional os procedimentos mais relevantes da Recomendação da Comissão n.º 2001/193/CE, de 1 de Março de 2001,

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO BANCO CENTRAL EUROPEU

COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO BANCO CENTRAL EUROPEU PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 2.6.2010 COM(2010) 301 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO BANCO CENTRAL EUROPEU REGULAMENTAR

Leia mais

DECISÃO DA COMISSÃO. de 28.9.2010

DECISÃO DA COMISSÃO. de 28.9.2010 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.9.2010 C(2010) 6418 final DECISÃO DA COMISSÃO de 28.9.2010 relativa ao reconhecimento do enquadramento legal e de supervisão do Japão como sendo equivalente aos requisitos

Leia mais

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS 3.º Trimestre 2014 I Alterações ao Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras

Leia mais

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS 2.º Trimestre 2015 I Regime Jurídico das Sociedades Financeiras de Crédito 2 II Legislação A. Direito

Leia mais

PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DA CMVM N.º 5/2015

PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DA CMVM N.º 5/2015 PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DA CMVM N.º 5/2015 INSTRUÇÃO DA CMVM RELATIVA AOS DEVERES DE REPORTE DE INFORMAÇÃO À CMVM PARA EFEITOS DE INTERCÂMBIO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS ÀS POTENCIAIS CONSEQUÊNCIAS SISTÉMICAS

Leia mais

NOTA INFORMATIVA NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO MERCADO DE CAPITAIS MARÇO 2015

NOTA INFORMATIVA NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO MERCADO DE CAPITAIS MARÇO 2015 NOTA INFORMATIVA MERCADO DE CAPITAIS NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO Foi recentemente publicada, no dia 4 de Março, a Lei n.º 18/2015, o Regime Jurídico do Capital de Risco (RJCR) a qual procedeu à transposição

Leia mais

newsletter Nº 87 ABRIL / 2014

newsletter Nº 87 ABRIL / 2014 newsletter Nº 87 ABRIL / 2014 Assuntos em Destaque Resumo Fiscal/Legal Março de 2014 2 Fundos de Compensação e de Garantia do Trabalho 3 Revisores e Auditores 7 LEGISLAÇÃO FISCAL/LEGAL Assembleia da República

Leia mais

BOLETIM BANCÁRIO E FINANCEIRO

BOLETIM BANCÁRIO E FINANCEIRO 1. DESTAQUE REGIME JURÍDICO DOS ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO A Lei n.º 16/2015, de 24 de fevereiro, transpôs parcialmente a Diretiva n.º 2011/61/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 8 de

Leia mais

Newsletter DIREITO BANCÁRIO & FINANCEIRO

Newsletter DIREITO BANCÁRIO & FINANCEIRO Newsletter DIREITO BANCÁRIO & FINANCEIRO 2013 NOVIDADES LEGISLATIVAS NEWSLETTER DE NOVEMBRO DIREITO BANCÁRIO & FINANCEIRO NOVIDADES LEGISLATIVAS GOVERNO Comunicado do Conselho de Ministros datado de 13

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004)

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) Regulamento da CMVM n.º 2/2014 Papel comercial (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) As alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 52/2006, de 15 de março, e pelo Decreto-Lei n.º 29/2014, de

Leia mais

COMISSÃO DOS ASSUNTOS ECONÓMICOS E MONETÁRIOS

COMISSÃO DOS ASSUNTOS ECONÓMICOS E MONETÁRIOS PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DOS ASSUNTOS ECONÓMICOS E MONETÁRIOS Comunicação aos Membros nº 26/2002 Objecto: Audição de 10 de Julho: Depois da Enron: supervisão financeira na Europa Temas sugeridos para

Leia mais

BOLETIM Bancário. 1. Destaque. abril de 2014

BOLETIM Bancário. 1. Destaque. abril de 2014 índice 1. Destaque 2. Legislação nacional 3. Normas regulamentares 4. Jurisprudência 5. Legislação comunitária 6. Consultas públicas 1. Destaque Regime jurídico dos valores representativos de dívida de

Leia mais

Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II

Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II O Gabinete de S.E. a Ministra de Estado e das Finanças consultou em 13 de março de 2015 a Comissão do Mercado

Leia mais

DESTAQUE. Novembro 2014 I. INTRODUÇÃO

DESTAQUE. Novembro 2014 I. INTRODUÇÃO DESTAQUE Novembro 2014 MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS NOVIDADES REGULATÓRIAS EM MATÉRIA DE MERCADO DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS, LIQUIDAÇÃO DE TRANSACÇÕES E CENTRAIS DE VALORES MOBILIÁRIOS I. INTRODUÇÃO

Leia mais

Mecanismos de supervisão e regulação para o setor segurador e dos fundos de pensões

Mecanismos de supervisão e regulação para o setor segurador e dos fundos de pensões Mecanismos de supervisão e regulação para o setor segurador e dos fundos de pensões Mário Ribeiro Instituto de Seguros de Portugal 29 de setembro de 2011 1 ÍNDICE Risco sistémico O novo regime de solvência

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n.

Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n. Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n.º 1/2008) [Preâmbulo] Assim, ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO

PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À CONSULTA PÚBLICA SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTO-QUADRO DO BCE RELATIVO AO MECANISMO ÚNICO DE SUPERVISÃO 1 QUANDO É QUE O BCE ASSUMIRÁ A SUPERVISÃO DOS BANCOS? O BCE assumirá

Leia mais

Mais informações e atualizações desta obra em www.homepagejuridica.net

Mais informações e atualizações desta obra em www.homepagejuridica.net Título: Regime jurídico das sociedades financeiras de crédito Autor: Eurico Santos, Advogado Correio eletrónico do Autor: euricosantos@sapo.pt N.º de Páginas: 10 páginas Formato: PDF (Portable Document

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Diário da República, 1.ª série N.º 44 4 de março de 2015 1281 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 18/2015 de 4 de março Transpõe parcialmente as Diretivas n. os 2011/61/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho,

Leia mais

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei estabelece o regime fiscal das operações de titularização de créditos efectuadas no âmbito

Leia mais

Orientações relativas aos métodos de determinação das quotas de mercado para fins de relato

Orientações relativas aos métodos de determinação das quotas de mercado para fins de relato EIOPA-BoS-15/106 PT Orientações relativas aos métodos de determinação das quotas de mercado para fins de relato EIOPA Westhafen Tower, Westhafenplatz 1-60327 Frankfurt Germany - Tel. + 49 69-951119-20;

Leia mais

Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto * Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto * Nos termos da Resolução do Conselho de Ministros n.º 103/2002, de 26 de Julho, que aprovou o Programa para a Produtividade e o Crescimento da Economia, foi delineado

Leia mais

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei aplica-se aos seguintes valores mobiliários de estrutura derivada:

Leia mais

A Lei n.º 18/2015 introduziu novos tipos de OICs em Portugal, que poderão ser geridos por SCRs e outras gestoras de OICs:

A Lei n.º 18/2015 introduziu novos tipos de OICs em Portugal, que poderão ser geridos por SCRs e outras gestoras de OICs: 1) Introdução A Lei n.º 18/2015 introduziu novos tipos de OICs em Portugal, que poderão ser geridos por SCRs e outras gestoras de OICs: Os OICs de investimento alternativo especializado, vocacionados para

Leia mais

COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO BES/GES

COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO BES/GES COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO BES/GES Intervenção Inicial do Presidente da CD do FdR e Vice-Governador do BdP 25 de novembro de 2014 Sumário 1 2 3 4 Enquadramento institucional da Função de Resolução

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS 2818-(2) Diário da República, 1.ª série N.º 90 10 de maio de 2013 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Decreto-Lei n.º 63-A/2013 de 10 de maio O presente decreto -lei aprova o novo Regime Jurídico dos Organismos de

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE SUPERVISORES FINANCEIROS CONSULTA PÚBLICA N.º 3/2007 BETTER REGULATION DO SECTOR FINANCEIRO EM MATÉRIA DE REPORTE ACTUARIAL

CONSELHO NACIONAL DE SUPERVISORES FINANCEIROS CONSULTA PÚBLICA N.º 3/2007 BETTER REGULATION DO SECTOR FINANCEIRO EM MATÉRIA DE REPORTE ACTUARIAL CONSELHO NACIONAL DE SUPERVISORES FINANCEIROS CONSULTA PÚBLICA N.º 3/2007 BETTER REGULATION DO SECTOR FINANCEIRO EM MATÉRIA DE REPORTE ACTUARIAL 1 I - ENQUADRAMENTO 1. A iniciativa de Better Regulation

Leia mais

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março O Decreto-Lei nº 172/99, de 20 de Maio, reconheceu no ordenamento nacional os warrants autónomos qualificando-os como valores mobiliários. Em decorrência de normas

Leia mais

LIVRO VERDE SISTEMA BANCÁRIO PARALELO. (Texto relevante para efeitos do EEE)

LIVRO VERDE SISTEMA BANCÁRIO PARALELO. (Texto relevante para efeitos do EEE) COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.3.2012 COM(2012) 102 final LIVRO VERDE SISTEMA BANCÁRIO PARALELO (Texto relevante para efeitos do EEE) 1. INTRODUÇÃO A crise de 2008 foi global e centrou-se nos serviços

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 05 maio 2011 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_

Leia mais

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Amadeu Ferreira Vice-Presidente do CD da CMVM Porto, 28 de setembro de 2012 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

Leia mais

I Jornadas Financeiras Capital de Risco. Fundos de Investimento no Espaço Lusófono

I Jornadas Financeiras Capital de Risco. Fundos de Investimento no Espaço Lusófono I Jornadas Financeiras Capital de Risco Local: Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Data: 07 de Maio de 2015 Fundos de Investimento no Espaço Lusófono António Raposo Subtil (Coordenador RSA-LP)

Leia mais

Transferência parcial para a Segurança Social das responsabilidades. dos fundos de pensões das instituições de crédito

Transferência parcial para a Segurança Social das responsabilidades. dos fundos de pensões das instituições de crédito Transferência parcial para a Segurança Social das responsabilidades dos fundos de pensões das instituições de crédito Audição parlamentar de 11 de janeiro de 2012 Muito bom dia, senhores Presidentes e

Leia mais

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Artigo 102.º Objecto É aprovado o regime especial aplicável aos fundos de investimento imobiliário para arrendamento

Leia mais

A Directiva dos Gestores de Fundos de Investimento Alternativos: Impacto nas Sociedades de Capital de Risco

A Directiva dos Gestores de Fundos de Investimento Alternativos: Impacto nas Sociedades de Capital de Risco A Directiva dos Gestores de Fundos de Investimento Alternativos: Impacto nas Sociedades de Capital de Risco A Directiva 2011/61/UE do Parlamento e do Conselho, de 8 de Junho de 2011, também designada por

Leia mais

GANDARELA, FERRAZ, COSTA & ASSOCIADOS SETEMBRO 2015 ATUALIZAÇÕES LEGISLATIVAS DIREITO DO TRABALHO

GANDARELA, FERRAZ, COSTA & ASSOCIADOS SETEMBRO 2015 ATUALIZAÇÕES LEGISLATIVAS DIREITO DO TRABALHO SETEMBRO 2015 ATUALIZAÇÕES LEGISLATIVAS DIREITO DO TRABALHO Decreto-Lei n.º 210/2015 de 25 de Setembro - Regimes Jurídicos do fundo de Compensação do Trabalho e do Fundo de Garantia de Compensação do Trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. 3304 Diário da República, 1.ª série N.º 117 20 de junho de 2014

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. 3304 Diário da República, 1.ª série N.º 117 20 de junho de 2014 3304 Diário da República, 1.ª série N.º 117 20 de junho de 2014 Carreira Categorias Conteúdo funcional Grau Número de complexidade de posições funcional remuneratórias Assistente técnico.......... Funções

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 106/2015, Série I, de 02/06, Páginas 3499-3501.

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 106/2015, Série I, de 02/06, Páginas 3499-3501. MOD. 4.3 Classificação: 0 6 0. 0 1. 0 1 Segurança: P úbl i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Decreto-Lei n.º 100/2015, de 2 de junho Estado: vigente

Leia mais

N.º 126 Síntese de Legislação Nacional De 24.04.2014 a 08.05.2014

N.º 126 Síntese de Legislação Nacional De 24.04.2014 a 08.05.2014 N.º 126 Síntese de Legislação Nacional De 24.04.2014 a 08.05.2014 LEGISLAÇÃO: ROTULAGEM EMBALAGENS AEROSSÓIS Decreto-Lei n.º 62/2014. D.R. n.º 80, Série I de 2014-04-24 Ministério da Economia Transpõe

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I.

REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I. REGULAMENTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELO REVISOR OFICIAL DE CONTAS E PELO AUDITOR EXTERNO DOS CTT-CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. I. Âmbito e Objetivo A Comissão de Auditoria ( CAUD ) no exercício das

Leia mais

Decreto-Lei n.º 228/2000 de 23 de Setembro

Decreto-Lei n.º 228/2000 de 23 de Setembro Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Decreto-Lei n.º 228/2000 de 23 de Setembro (com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 211-A/2008, de 3 de Novembro) A supervisão

Leia mais

O Novo Regime Jurídico dos Fundos de. investimento imobiliário em Angola. 15 de novembro de 2013. angola@vda.pt

O Novo Regime Jurídico dos Fundos de. investimento imobiliário em Angola. 15 de novembro de 2013. angola@vda.pt 15 de novembro de 2013 angola@vda.pt Foi publicado o Decreto Legislativo Presidencial n.º 7/13 ( Decreto 7/13 ) que veio consagrar o Regime Organismos de Coletivo ( OIC ) 1 e, entre estes, dos Imobiliário

Leia mais

BANCO CENTRAL EUROPEU

BANCO CENTRAL EUROPEU 22.2.2014 Jornal Oficial da União Europeia C 51/3 III (Atos preparatórios) BANCO CENTRAL EUROPEU PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 19 de novembro de 2013 sobre uma proposta de diretiva do Parlamento

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 3/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Alternativo Especializado

Regulamento da CMVM n.º 3/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Alternativo Especializado Regulamento da CMVM n.º 3/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Alternativo Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n.º 1/2008) A revisão do regime legal do capital de risco,

Leia mais

Regime jurídico do capital de risco, do empreendedorismo social e do investimento especializado

Regime jurídico do capital de risco, do empreendedorismo social e do investimento especializado Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Regime jurídico do capital de risco, do empreendedorismo social e do investimento especializado (Aprovado pela Lei n.º 18/2015, de 4

Leia mais

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS E A EXPERIÊNCIA DOS INVESTIDORES DETERMINAM O MODO COMO SÃO TRATADOS PELOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

Uma primeira resposta da UE às questões relacionadas com a Enron. (5) avaliação dos analistas financeiros e papel das agências de notação.

Uma primeira resposta da UE às questões relacionadas com a Enron. (5) avaliação dos analistas financeiros e papel das agências de notação. NOTA DIRIGIDA AO CONSELHO INFORMAL ECOFIN A REALIZAR EM OVIEDO EM 12 E 13 DE ABRIL Assunto: Uma primeira resposta da UE às questões relacionadas com a Enron O caso da Enron - independentemente do resultado

Leia mais

Artigo 1. o. Objeto e âmbito de aplicação

Artigo 1. o. Objeto e âmbito de aplicação L 107/76 25.4.2015 DECISÃO (UE) 2015/656 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 4 de fevereiro de 2015 relativa às condições nas quais as instituições de crédito ficam autorizadas a incluir lucros provisórios ou

Leia mais

18 de novembro de 2014

18 de novembro de 2014 Intervenção inicial do Presidente do Instituto de Seguros de Portugal José Figueiredo Almaça na Comissão Parlamentar de Inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo 18 de novembro de 2014 1. Ponto

Leia mais

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar n.º 05/2005-R. Data: 18/03/2005

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar n.º 05/2005-R. Data: 18/03/2005 Emitente: CONSELHO DIRECTIVO Norma Regulamentar n.º 05/2005-R Data: 18/03/2005 Assunto: APLICAÇÃO DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE EMPRESAS DE SEGUROS, SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE PENSÕES

Leia mais

ERP AIRC. Adesão ao Formato SEPA - Transferências a Crédito. Apresentado por: AIRC

ERP AIRC. Adesão ao Formato SEPA - Transferências a Crédito. Apresentado por: AIRC Apresentado por: AIRC Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 ÂMBITO... 3 1.2 VERSÕES MÍNIMAS REQUERIDAS... 3 2. PROCEDIMENTOS... 4 2.1 ATIVAÇÃO DO SEPA... 4 2.1.1 Condições prévias... 4 2.1.1.1 Pasta de documentos

Leia mais

(Atos legislativos) DIRECTIVAS

(Atos legislativos) DIRECTIVAS 22.5.2014 L 153/1 I (Atos legislativos) DIRECTIVAS DIRETIVA 2014/51/UE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 16 de abril de 2014 que altera as Diretivas 2003/71/CE e 2009/138/CE e os Regulamentos (CE)

Leia mais

www.institutovaloresmobiliarios.pt

www.institutovaloresmobiliarios.pt Lei n.º 18/2015 de 4 de Março * Transpõe parcialmente as Diretivas n.os 2011/61/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 8 de junho, e 2013/14/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de maio,

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO. de 4.3.2014

REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO. de 4.3.2014 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 4.3.2014 C(2014) 1229 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) N.º /.. DA COMISSÃO de 4.3.2014 que completa o Regulamento (UE) n.º 1299/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

NORMA REGULAMENTAR N.º 15/2008-R, de 4 de Dezembro

NORMA REGULAMENTAR N.º 15/2008-R, de 4 de Dezembro Não dispensa a consulta da Norma Regulamentar publicada em Diário da República NORMA REGULAMENTAR N.º 15/2008-R, de 4 de Dezembro PLANOS DE POUPANÇA REFORMA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO SOBRE COMISSÕES E RENDIBILIDADE

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 529/XII/3.ª

PROJETO DE LEI N.º 529/XII/3.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 529/XII/3.ª ASSEGURA O ACESSO DOS CIDADÃOS AOS SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS GRATUITOS E LIMITA A COBRANÇA DE DESPESAS DE MANUTENÇÃO DE CONTA POR PARTE DAS INSTITUIÇÕES

Leia mais

newsletter Nº 85 FEVEREIRO / 2014

newsletter Nº 85 FEVEREIRO / 2014 newsletter Nº 85 FEVEREIRO / 2014 Assuntos em Destaque Resumo Fiscal/Legal Janeiro de 2014 2 IFRS 10 Demonstrações Financeiras Consolidadas 3 Revisores e Auditores 6 LEGISLAÇÃO FISCAL/LEGAL Presidência

Leia mais

DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO 13.3.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 68/3 DIRECTIVAS DIRECTIVA 2009/14/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 11 de Março de 2009 que altera a Directiva 94/19/CE relativa aos sistemas de garantia

Leia mais

Orientações sobre a utilização do Identificador de Entidade Jurídica (Legal Entity Identifier LEI)

Orientações sobre a utilização do Identificador de Entidade Jurídica (Legal Entity Identifier LEI) EIOPA(BoS(14(026 PT Orientações sobre a utilização do Identificador de Entidade Jurídica (Legal Entity Identifier LEI) EIOPA WesthafenTower Westhafenplatz 1 60327 Frankfurt Germany Phone: +49 69 951119(20

Leia mais

Orientações relativas à comunicação de informação para efeitos de estabilidade financeira

Orientações relativas à comunicação de informação para efeitos de estabilidade financeira EIOPA-BoS-15/107 PT Orientações relativas à comunicação de informação para efeitos de estabilidade financeira EIOPA Westhafen Tower, Westhafenplatz 1-60327 Frankfurt Germany - Tel. + 49 69-951119-20; Fax.

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 5/VI/2008 C(2008) 2274 final RECOMENDAÇÃO DA COMISSÃO de 5/VI/2008 relativa à limitação da responsabilidade civil dos revisores oficiais de contas e das sociedades

Leia mais

Legislação Farmacêutica Compilada. Portaria n.º 377/2005, de 4 de Abril. B, de 20 de Maio de 2005. INFARMED - Gabinete Jurídico e Contencioso 59-C

Legislação Farmacêutica Compilada. Portaria n.º 377/2005, de 4 de Abril. B, de 20 de Maio de 2005. INFARMED - Gabinete Jurídico e Contencioso 59-C 1 Estabelece que o custo dos actos relativos aos pedidos previstos no Decreto- Lei n.º 72/91, de 8 de Fevereiro, bem como dos exames laboratoriais e dos demais actos e serviços prestados pelo INFARMED,

Leia mais

MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS

MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS MARKT/2094/01 PT Orig. EN COMÉRCIO ELECTRÓNICO E SERVIÇOS FINANCEIROS Objectivo do presente documento O presente documento descreve a actual situação no que se refere ao comércio electrónico e serviços

Leia mais

Mestrado Profissionalizante

Mestrado Profissionalizante Mestrado Profissionalizante Curso de Especialização Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) - Ano Lectivo 2010/2011 2.º Semestre Disciplina de REGULAÇÃO DA ECONOMIA PROGRAMA Coordenação Professor

Leia mais

(18) Capitalização de bonificações de juros, contribuições para prémios de garantias (se for caso disso)

(18) Capitalização de bonificações de juros, contribuições para prémios de garantias (se for caso disso) L 271/20 ANEXO I Índice anotado de um acordo de financiamento entre uma autoridade de gestão e um intermediário financeiro Índice: (1) Preâmbulo (2) Definições (3) Âmbito e objeto (4) Objetivos políticos

Leia mais

BANCO CENTRAL EUROPEU

BANCO CENTRAL EUROPEU C 159/10 Jornal Oficial da União Europeia 28.5.2011 III (Actos preparatórios) BANCO CENTRAL EUROPEU BANCO CENTRAL EUROPEU PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 4 de Maio de 2011 sobre uma proposta de directiva

Leia mais

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA PARECER SOBRE O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA (Proposta de Regulamento sobre o Estatuto da AE e Proposta de Directiva que completa o estatuto da AE no que se refere ao papel dos

Leia mais

Regime dos Avaliadores Imobiliários do Sistema Financeiro

Regime dos Avaliadores Imobiliários do Sistema Financeiro Page 1 of 5 Veja este e-mail no seu browser SOCIEDADE DE ADVOGADOS IMOBILIÁRIO / NOV 2015 Regime dos Avaliadores Imobiliários do Sistema Financeiro A Lei n.º 153/2015, de 14 de setembro, que entrou em

Leia mais

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O Banco Europeu de Investimento (BEI) promove os objetivos da União Europeia ao prestar financiamento a longo prazo, garantias e aconselhamento a projetos. Apoia projetos,

Leia mais

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro Regime Jurídico dos Certificados de Aforro (Decreto-Lei nº 122/2002 de 4 de Maio) A reforma dos certificados de aforro levada a cabo em 1986 com a publicação do Decreto-Lei n.º 172-B/86, de 30 de Junho,

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 7.4.2015 COM(2015) 150 final 2015/0075 (NLE) Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura, em nome da União Europeia, do Protocolo de Alteração do Acordo entre a Comunidade

Leia mais

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA Banco de Portugal, 11 de Julho de 2013 Solange Lisboa Ramos Gabinete de Apoio ao Consumidor do Banco

Leia mais

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Associados Benchmark Beneficiários Beneficiários por Morte CMVM Comissão de Depósito Comissão de Gestão Comissão de Transferência Comissão Reembolso (ou resgate)

Leia mais

ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO

ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO 1 ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO Regulamento n.º [ ] / 2014 Preâmbulo Inserido no contexto da reforma legislativa em curso no Direito dos valores mobiliários cabo-verdiano, o presente regulamento

Leia mais

JC 2014 43 27 May 2014. Joint Committee Orientações sobre tratamento de reclamações para os setores dos valores mobiliários (ESMA) e bancário (EBA)

JC 2014 43 27 May 2014. Joint Committee Orientações sobre tratamento de reclamações para os setores dos valores mobiliários (ESMA) e bancário (EBA) JC 2014 43 27 May 2014 Joint Committee Orientações sobre tratamento de reclamações para os setores dos valores mobiliários (ESMA) e bancário (EBA) 1 Índice Orientações sobre tratamento de reclamações para

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

ECONOMIA DIGITAL E DIREITO

ECONOMIA DIGITAL E DIREITO ECONOMIA DIGITAL E DIREITO Banca Online 20 de novembro de 2013 Carla Candeias Ferreira Banca Online 1. Serviços de E banking 2. Legislação e Regulamentação 3. Tendências atuais 4. Perspetivas futuras 1.

Leia mais

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

S. R. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS RELATÓRIO SOBRE REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PÚBLICA PARA O REFORÇO DA ESTABILIDADE FINANCEIRA E DA DISPONIBILIZAÇÃO DE LIQUIDEZ NOS MERCADOS FINANCEIROS (REPORTADO A 25 DE MAIO DE 2012) O presente Relatório

Leia mais

CONSELHO DE MINISTROS

CONSELHO DE MINISTROS CONSELHO DE MINISTROS Decreto n.º 35/02 de 28 de Junho Considerando a importância que a política comercial desempenha na estabilização económica e financeira, bem como no quadro da inserção estrutural

Leia mais

ECB-PUBLIC PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU. de 24 de março de 2015. sobre o regime do mediador de crédito (CON/2015/12)

ECB-PUBLIC PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU. de 24 de março de 2015. sobre o regime do mediador de crédito (CON/2015/12) PT ECB-PUBLIC PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 24 de março de 2015 sobre o regime do mediador de crédito (CON/2015/12) Introdução e base jurídica Em 14 de janeiro de 2015 o Banco Central Europeu (BCE)

Leia mais

Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional

Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional - A ligação entre os Fundos de Pensões e o 1 Os Fundos de Pensões em Portugal Início em 1987 Fundos de Pensões

Leia mais

PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR

PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR Princípios aplicáveis ao desenvolvimento dos Sistemas de Gestão de Riscos e de Controlo Interno das Empresas de Seguros As melhores práticas internacionais na regulamentação

Leia mais

O PAPEL DO SISTEMA DE GARANTIA MÚTUA PORTUGUÊS NO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS E DOS EMPREENDEDORES

O PAPEL DO SISTEMA DE GARANTIA MÚTUA PORTUGUÊS NO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS E DOS EMPREENDEDORES O PAPEL DO SISTEMA DE GARANTIA MÚTUA PORTUGUÊS NO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS E DOS EMPREENDEDORES 14 de Novembro de 2014 Braga Teresa Duarte Administradora Norgarante POTENCIAR MECANISMOS DE MERCADO Poupança

Leia mais

As Novas Formas Organizadas de Negociação de Instrumentos Financeiros

As Novas Formas Organizadas de Negociação de Instrumentos Financeiros Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Consulta Pública sobre os Anteprojectos de Transposição da Directiva dos Mercados de Instrumentos Financeiros (DMIF) As Novas Formas Organizadas de Negociação

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

Bancário e Financeiro. BAncária e sistemas de garantia de depósitos MARÇO 2015 01 I. INTRODUÇÃO

Bancário e Financeiro. BAncária e sistemas de garantia de depósitos MARÇO 2015 01 I. INTRODUÇÃO Briefing MARÇO 2015 01 União Bancária: Transposição das Diretivas sobre resolução BAncária e sistemas de garantia de depósitos I. INTRODUÇÃO No âmbito da implementação da União Bancária na União Europeia,

Leia mais

Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões

Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR Financiamento de Planos de Benefícios de Saúde através de Fundos de Pensões O Decreto-Lei n.º 12/2006, de 20 de Janeiro - que estabelece o regime jurídico da constituição

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS 5384 Diário da República, 1.ª série N.º 206 24 de outubro de 2014 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Decreto-Lei n.º 157/2014 de 24 de outubro Na sequência da crise financeira dos últimos anos, foram concretizadas

Leia mais

INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) SUPERVISÃO Supervisão Comportamental

INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) SUPERVISÃO Supervisão Comportamental INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) Temas SUPERVISÃO Supervisão Comportamental ASSUNTO: Comunicação de informação relativa a contratos de crédito abrangidos pelos procedimentos previstos no

Leia mais

10 de Setembro 2013 Contencioso de Cobrança

10 de Setembro 2013 Contencioso de Cobrança DAS OPERAÇÕES DE CRÉDITOS, JUROS REMUNERATÓRIOS, CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E MORA DO DEVEDOR O Decreto-Lei n.º 58/2013, de 8 de Maio estabelece as novas normas aplicáveis à classificação e contagem dos prazos

Leia mais

Ministério da Indústria

Ministério da Indústria Ministério da Indústria Lei de Alteração à Lei das Privatizações ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º 8/03 de 18 de Abril Considerando que da interpretação e aplicação dos artigos 2.º e 3.º da Lei n.º 19/91, de

Leia mais

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008,

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DE 29 DE MAIO E PELO DECRETO-LEI N.º 192/2009, DE 17 DE AGOSTO Regula as práticas comerciais das instituições de crédito no

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

Newsletter de Outubro de 2014 DIREITO PÚBLICO, AMBIENTE & URBANISMO

Newsletter de Outubro de 2014 DIREITO PÚBLICO, AMBIENTE & URBANISMO Newsletter de Outubro de 2014 DIREITO PÚBLICO, AMBIENTE & URBANISMO Fevereiro de 2013 Novidades Legislativas ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LOCAL Portaria n.º 209/2014 - Diário da República n.º 197/2014, Série

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais