Planilha Referencial de Custo de Transporte Rodoviário com Equipamento Silo ( Granéis Sólidos )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planilha Referencial de Custo de Transporte Rodoviário com Equipamento Silo ( Granéis Sólidos )"

Transcrição

1 Planilha Referencial de Custo de Transporte Rodoviário com Equipamento Silo ( Granéis Sólidos ) DECOPE/NTC A planilha referencial de granéis sólidos foi elaborada pelo DECOPE/NTC&LOGÍSTICA sob supervisão da Câmara Técnica de Transporte de Granéis Sólidos, com base em consagrado método de apuração de custos. E, os seus resultados refletem a estrutura de custos de uma empresa operando em regime de eficiência. Assim, espera-se que a mesma possa servir de orientação para os que atuam neste setor. A operação de transporte custeada contempla o carregamento, o transporte propriamente dito e a descarga, em condições normais (estradas boas, trânsito normal, peso da carga dentro da lei, jornada de trabalho padrão, etc). O fluxograma a seguir detalha a operação contemplada na planilha: Saída do caminhão da transportadora Carregamento Transporte (km) Entrega dacarga nodestino Retorno do caminhãopara da atransportadora OBS: Os procedimentos realizados, que estiverem fora das operações acima, serão cobrados na forma de generalidades ou taxas adicionais. Desta forma a planilha referencial para transporte de granéis sólidos, possui os seguintes componentes de custos: - Frete-peso do transporte; - Frete-valor; - Gerenciamento de Risco; - Generalidades; - Serviços adicionais. Componentes Tarifários Básicos Os componentes básicos da tarifa têm seguintes características e finalidades: 1. Frete-peso do transporte Valor expresso em R$/viagem ou R$/tonelada de acordo com a distância percorrida. Destina-se a remunerar os custos de Transferência (operação rodoviária) bem como as Despesas Administrativas e de Terminais (DAT). O custo foi calculado para capacidade legal do veículo. 1

2 Forma de cobrança: conforme formato técnico ( layout ) da Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte em R$ / viagem e R$ / tonelada. Valor mínimo de referência: Vide Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte específica para cargas de granéis sólidos, acrescida de markup e margem específica de cada empresa. 2. Frete Valor Este componente é representado por percentual (%) sobre o valor da carga constante da Nota Fiscal e variável com a distância a ser percorrida. Destina-se a cobrir os custos com o seguro obrigatório RCTR-C e das instalações, além da administração deste e demais seguros, bem como as despesas com indenizações de mercadorias não cobertas por seguros (avarias de manuseio, violações, extravios, greves etc.) e os custos da mão-deobra utilizada nestas atividades. Forma de cobrança: conforme formato técnico ( lay out ) da Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte em % sobre o valor das mercadorias expresso na(s) Nota(s) Fiscal(is) Valor mínimo de referência:vide Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte específica para cargas de granéis sólidos, acrescida de markup e margem específica de cada empresa. 3. Gerenciamento de Risco e Segurança - GRIS Representado por um percentual (%) sobre o valor da Nota Fiscal, independentemente da distância a ser percorrida (em substituição ao antigo Adicional de Emergência, ou ADEME), tem finalidade cobrir os custos específicos decorrentes das medidas de combate ao roubo de cargas, notadamente as de prevenção de risco (segurança patrimonial de instalações, rastreamento de veículos, entre outros), redução de risco (ociosidade dos veículos determinada pela limitação do valor das mercadorias) e transferência de riscos (Seguro de RCF-DC), além dos custos de mão de obra aplicada a essas atividades. Forma de cobrança: percentual sobre o valor das mercadorias expresso na(s) Nota(s) Fiscal(is). Valor mínimo de referência: Vide Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte específica para cargas transportadas com equipamento silo. II. Generalidades do Transporte As tabelas de frete decorrem diretamente do serviço de transporte, entretanto, há diversas atividades inerentes à atividade principal, que fogem da operação normal de transporte, e que não são cobertas pelos componentes tarifários básicos (frete-peso, frete-valor e GRIS). Nestes casos, deve-se complementar o frete devido, com a cobrança das generalidades, que são compostas dos seguintes itens: 1. Cubagemda Carga Cargas de baixa densidade, que lotem a carroceria antes de completar o limite de peso, sofrerão acréscimo no frete-peso. Entende-se por densidade de carga (peso/volume), o valor obtido dividindo-se o peso da carga, em quilogramas pelo seu volume em metros cúbicos (= comprimento X largura X altura em metros) ou o volume utilizável do silo. 2

3 Nestes casos deve-se utilizar como referência a densidade de 1,3 g/cm 3. DECOPE/NTC Forma de cobrança: Conversão do peso real para o Peso Cubado, em valor equivalente em tonelada, para cálculo do frete peso. Ou pode-se cobrar a capacidade máxima legal da configuração do veículo/conjunto. 2. Taxa de Devolução de mercadorias A devolução da mercadoria para a origem gera custos equivalentes ou maiores (dependendo da rota ou região) ao do transporte para o destino. Por razões logísticas de freqüência e rotas, recomenda-se a adoção de um novo prazo para execução das atividades de devolução de mercadorias. A prática de mercado nestes casos é a adoção do dobro do prazo original. Forma de cobrança: sugere-se a cobrança de 50% do frete original, acrescido do ICMS gerado. 3. Taxa de Realocação de entregas Sempre que, por solicitação do usuário, for necessário se fazer a realocação da entrega para local e data que diferirem da inicialmente contratada, deverá ser cobrada esta taxa. O valor deste serviço tem como base o custo correspondente à distância de ida e volta entre o local de destino estabelecido originalmente e o novo destino. Forma de cobrança: conforme formato técnico ( lay out ) da Planilha Referencial NTC de Custo de Transporte,acrescida de markup e margem específica de cada empresa. 4. Estadia do Veículo Todas as vezes que o tempo de imobilização do veículo for superior aos prazos estipulados em lei ou contrato, deve-se cobrar uma taxa adicional para o ressarcimento deste tempo gasto a mais. Esta taxa tem como base o custo fixo do veículo e a mão de obra utilizada na operação, portanto, os valores são diferentes por tipo de veículo. Forma de cobrança: valor específico por tipo de veículo / dia (conjunto carreta/cavalo e carreta) aplicado a partir da quinta hora da apresentação do veículo no usuário para carga ou descarga. 5. Taxa de Dificuldade na Entrega TDE Destina-se a ressarcir o transportador pelos custos adicionais sempre que a entrega for dificultada por um ou mais dos seguintes fatores: 1) Más condições das vias de acesso; 2) Trafego intenso; 3) Recebimento por ordem de chegada, independentemente da quantidade; 3) Local de recebimento precário e/ou difícil acesso; 4) Exigência de tripulação superior à do veículo para carga e descarga; 5) Disposições contratuais que agravem o custo operacional. A aplicação da TDE não deve excluir a cobrança da estadia, pois suas finalidades são diferentes. Observa-se, que o mercado convencionou a cobrançamínima de 40% de acréscimono frete original para o ressarcimento deste serviço. Forma de cobrança: percentual do frete original. 6. Taxa de Restrição ao Trânsito TRT Destina-se a ressarcir o transportador pelos custos adicionais sempre que a coleta e/ou a entrega for realizada em Municípios que possuam algum tipo de restrição à circulação de veículos de transporte de carga e/ou à própria atividade de carga e descarga. Incluem-se 3

4 nesta generalidade as restrições impostas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Belo Horizonte e outras que vierem a adotarmedidas semelhantes. Forma de cobrança: percentual do frete original 7. Taxa de Descarga com Equipamento Compressor Acoplado ao Veículo Destina-se a ressarcir o transportador pelos custos gerados, pelo equipamento compressor, que envolvem, desde o capital empatado, a instalação e manutenção do mesmo, os custos operacionais, entre outros. Forma de cobrança: sugere-se a cobrança por tonelada descarregada por equipamento compressor. 8. Hora Extra para espera, carga e descarga Para os serviços onde o tempo total gasto nas atividades de espera, carga e descarga superar às 4 horas previstas na planilha, deve-se cobrar o excesso de tempo como hora extra. Forma de cobrança: sugere-se a cobrança por hora que exceder às 4 horas de franquia. III. Serviços Adicionais Atividades extras que não são atribuições do serviço de transporte, mas que são solicitadas pelos clientes ou oferecidas pelas transportadoras como complemento, têm seu custo próprio e devem ser cobradas de forma complementar ao frete. As mais comuns são: 1. Taxa de Agendamento - Entregas agendadas Entregas com agendamento prévio geram custos adicionais com: controles paralelos, telefone, transmissão de fax e s, uso de horários diferenciados e pessoal dedicado etc. Além disso, expõe a carga a maiores riscos, acarretando a utilização de maior número de veículos e mão de obra, entre outros. Forma de cobrança: percentual do frete original. 3. Carregamento e entregas fora de dias e horários normais de operação O serviço regular de transporte prevê a realização de carregamento e entregas de 2 a. a 6 a. feira em horário comercial. O carregamento fora dos dias e horários normais de operação, aos sábados, domingos, feriados e a noite, exige o uso de pessoal em regime de hora extra, acarreta ociosidade nos veículos, custos administrativos extras e outras atividades que elevam consideravelmente os custos. Forma de cobrança: percentual do frete original. Observação: Outros serviços adicionais poderão ser incorporados aos apresentados conforme a demanda. 4

5 5

6 Planilha Referencial de CUSTO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO com Equipamento Silo ( Granéis Sólidos ) DECOPE/NTC CLASSES DE PERCURSO Conjunto 5 Eixos Conjunto 6 Eixos Conjunto 7 Eixos CUSTO-PESO CUSTO-PESO CUSTO-PESO CUSTO-PESO CUSTO-PESO CUSTO-PESO CUSTO-VALOR GRIS ( km ) ( R$ / t ) ( R$ / Viagem ) ( R$ / t ) ( R$ / Viagem ) ( R$ / t ) ( R$ / Viagem ) Alíq. (%) Alíq. (%) 1 a 25 R$ 15,90 R$ 413,47 R$ 14,56 R$ 436,79 R$ 15,47 R$ 556,76 0,30 0,30 26 a 50 R$ 20,71 R$ 538,50 R$ 19,00 R$ 569,87 R$ 19,71 R$ 709,48 0,30 0,30 51 a 75 R$ 25,52 R$ 663,52 R$ 23,43 R$ 702,96 R$ 23,95 R$ 862,20 0,30 0,30 76 a 100 R$ 30,33 R$ 788,55 R$ 27,87 R$ 836,05 R$ 28,19 R$ 1.014,93 0,30 0, a 125 R$ 35,14 R$ 913,57 R$ 32,30 R$ 969,13 R$ 32,43 R$ 1.167,65 0,30 0, a 150 R$ 39,95 R$ 1.038,60 R$ 36,74 R$ 1.102,22 R$ 36,68 R$ 1.320,38 0,30 0, a 175 R$ 44,75 R$ 1.163,62 R$ 41,18 R$ 1.235,31 R$ 40,92 R$ 1.473,10 0,30 0, a 200 R$ 49,56 R$ 1.288,65 R$ 45,61 R$ 1.368,39 R$ 45,16 R$ 1.625,82 0,30 0, a 225 R$ 54,37 R$ 1.413,67 R$ 50,05 R$ 1.501,48 R$ 49,40 R$ 1.778,55 0,30 0, a 250 R$ 59,18 R$ 1.538,70 R$ 54,49 R$ 1.634,56 R$ 53,65 R$ 1.931,27 0,30 0, a 275 R$ 63,99 R$ 1.663,72 R$ 58,92 R$ 1.767,65 R$ 57,89 R$ 2.084,00 0,30 0, a 300 R$ 68,80 R$ 1.788,75 R$ 63,36 R$ 1.900,74 R$ 62,13 R$ 2.236,72 0,30 0, a 325 R$ 73,61 R$ 1.913,77 R$ 67,79 R$ 2.033,82 R$ 66,37 R$ 2.389,45 0,30 0, a 350 R$ 78,42 R$ 2.038,80 R$ 72,23 R$ 2.166,91 R$ 70,62 R$ 2.542,17 0,30 0, a 375 R$ 83,22 R$ 2.163,82 R$ 76,67 R$ 2.300,00 R$ 74,86 R$ 2.694,89 0,30 0, a 400 R$ 88,03 R$ 2.288,85 R$ 81,10 R$ 2.433,08 R$ 79,10 R$ 2.847,62 0,30 0, a 425 R$ 92,84 R$ 2.413,87 R$ 85,54 R$ 2.566,17 R$ 83,34 R$ 3.000,34 0,30 0, a 450 R$ 97,65 R$ 2.538,90 R$ 89,98 R$ 2.699,25 R$ 87,59 R$ 3.153,07 0,30 0, a 475 R$ 102,46 R$ 2.663,92 R$ 94,41 R$ 2.832,34 R$ 91,83 R$ 3.305,79 0,30 0, a 500 R$ 107,27 R$ 2.788,95 R$ 98,85 R$ 2.965,43 R$ 96,07 R$ 3.458,51 0,40 0, a 550 R$ 116,88 R$ 3.039,00 R$ 107,72 R$ 3.231,60 R$ 104,55 R$ 3.763,96 0,60 0, a 600 R$ 128,87 R$ 3.350,59 R$ 118,96 R$ 3.568,78 R$ 115,41 R$ 4.154,62 0,60 0, a 650 R$ 138,49 R$ 3.600,64 R$ 127,83 R$ 3.834,95 R$ 123,89 R$ 4.460,07 0,60 0, a 700 R$ 148,10 R$ 3.850,69 R$ 136,70 R$ 4.101,12 R$ 132,38 R$ 4.765,52 0,60 0, a 750 R$ 157,72 R$ 4.100,74 R$ 145,58 R$ 4.367,30 R$ 140,86 R$ 5.070,96 0,60 0, a 800 R$ 167,34 R$ 4.350,79 R$ 154,45 R$ 4.633,47 R$ 149,34 R$ 5.376,41 0,60 0, a 850 R$ 176,96 R$ 4.600,84 R$ 163,32 R$ 4.899,64 R$ 157,83 R$ 5.681,86 0,60 0, a 900 R$ 186,57 R$ 4.850,89 R$ 172,19 R$ 5.165,81 R$ 166,31 R$ 5.987,31 0,60 0, a 950 R$ 196,19 R$ 5.100,94 R$ 181,07 R$ 5.431,99 R$ 174,80 R$ 6.292,76 0,60 0, a 1000 R$ 205,81 R$ 5.350,99 R$ 189,94 R$ 5.698,16 R$ 183,28 R$ 6.598,21 0,60 0, a 1100 R$ 225,04 R$ 5.851,09 R$ 207,68 R$ 6.230,50 R$ 200,25 R$ 7.209,10 0,70 0, a 1200 R$ 246,64 R$ 6.412,73 R$ 227,80 R$ 6.833,86 R$ 219,59 R$ 7.905,21 0,70 0, a 1300 R$ 265,88 R$ 6.912,83 R$ 245,54 R$ 7.366,20 R$ 236,56 R$ 8.516,10 0,70 0, a 1400 R$ 285,11 R$ 7.412,93 R$ 263,28 R$ 7.898,55 R$ 253,53 R$ 9.127,00 0,70 0, a 1500 R$ 304,35 R$ 7.913,04 R$ 281,03 R$ 8.430,89 R$ 270,50 R$ 9.737,90 0,70 0, a 1600 R$ 323,58 R$ 8.413,14 R$ 298,77 R$ 8.963,24 R$ 287,47 R$ ,79 0,80 0, a 1700 R$ 342,82 R$ 8.913,24 R$ 316,52 R$ 9.495,58 R$ 304,44 R$ ,69 0,80 0, a 1800 R$ 364,42 R$ 9.474,88 R$ 336,63 R$ ,93 R$ 323,77 R$ ,80 0,80 0, a 1900 R$ 383,65 R$ 9.974,98 R$ 354,38 R$ ,28 R$ 340,74 R$ ,69 0,80 0, a 2000 R$ 402,89 R$ ,08 R$ 372,12 R$ ,62 R$ 357,71 R$ ,59 0,80 0, a 2200 R$ 441,36 R$ ,28 R$ 407,61 R$ ,31 R$ 391,65 R$ ,38 0,90 0, a 2400 R$ 482,19 R$ ,02 R$ 445,47 R$ ,01 R$ 427,96 R$ ,38 0,90 0, a 2600 R$ 520,66 R$ ,22 R$ 480,96 R$ ,70 R$ 461,89 R$ ,18 0,90 0, a 2800 R$ 559,13 R$ ,42 R$ 516,45 R$ ,39 R$ 495,83 R$ ,97 1,00 0, a 3000 R$ 599,97 R$ ,16 R$ 554,30 R$ ,09 R$ 532,14 R$ ,97 1,00 0, a 3200 R$ 638,44 R$ ,36 R$ 589,79 R$ ,78 R$ 566,08 R$ ,77 1,10 0, a 3400 R$ 676,91 R$ ,57 R$ 625,28 R$ ,47 R$ 600,02 R$ ,56 1,10 0, a 3600 R$ 717,74 R$ ,31 R$ 663,14 R$ ,17 R$ 636,32 R$ ,56 1,20 0, a 3800 R$ 756,21 R$ ,51 R$ 698,63 R$ ,86 R$ 670,26 R$ ,35 1,20 0, a 4000 R$ 797,05 R$ ,25 R$ 736,49 R$ ,55 R$ 706,57 R$ ,36 1,20 0, a 4200 R$ 835,52 R$ ,45 R$ 771,97 R$ ,24 R$ 740,50 R$ ,15 1,20 0, a 4400 R$ 873,99 R$ ,65 R$ 807,46 R$ ,93 R$ 774,44 R$ ,94 1,20 0, a 4600 R$ 914,82 R$ ,39 R$ 845,32 R$ ,63 R$ 810,75 R$ ,94 1,20 0, a 4800 R$ 953,29 R$ ,59 R$ 880,81 R$ ,32 R$ 844,69 R$ ,74 1,20 0, a 5000 R$ 991,76 R$ ,80 R$ 916,30 R$ ,01 R$ 878,63 R$ ,53 1,20 0, a 5200 R$ 1.032,60 R$ ,54 R$ 954,16 R$ ,71 R$ 914,93 R$ ,53 1,20 0, a 5400 R$ 1.071,07 R$ ,74 R$ 989,65 R$ ,40 R$ 948,87 R$ ,33 1,20 0, a 5600 R$ 1.109,54 R$ ,94 R$ 1.025,14 R$ ,09 R$ 982,81 R$ ,12 1,20 0, a 5800 R$ 1.150,37 R$ ,68 R$ 1.062,99 R$ ,78 R$ 1.019,11 R$ ,12 1,20 0, a 6000 R$ 1.188,84 R$ ,88 R$ 1.098,48 R$ ,47 R$ 1.053,05 R$ ,91 1,20 0,30 1. Os valores acima não contemplam: os impostos incidentes, pedágio e demais despesas de viagem e lucro. 2. Os valores desta tabela referem-se a serviços executados em rodovias pavimentadas em boas condições de tráfego e trânsito. Condições diferentes desta deve-se cobrar as generalidades correspondentes. 6

7 GENERALIDADES DO TRANSPORTE DE GRANÉIS SÓLIDOS com Equipamento Silo Tipo de Cobrança Forma de Cobrança Sugestões 1. Cubagem para cargas de baixa densidade cobrar densidade de 1,38 g/cm 3, ou a capacidade máxima legal do veículo 2. Taxa de Devolução da carga sobre o frete original 50% 3. Taxa de Realocação de entregas cobrar a diferença de acordo com a Tab. de km 4. Estadia do Veículo - Conjunto Cavalo mecânico + Semirreboque 3 eixos por dia R$ 546,80 - Conjunto Cavalo mecânico + Bitrem 6 eixos por dia R$ 560,75 - Conjunto Cavalo mecânico + Bitrem 7 eixos por dia R$ 682,94 5. Taxa de Dificuldade na Entrega TDE sobre o frete original 40% 6. Taxa de Restrição ao Trânsito TRT sobre o frete original 15% 7. Taxa de Descarga com Equipamento compressor acoplado ao Veículo por TON entregue R$ 2,02 8. Hora Excedente para espera, carga e descarga (a franquia inclusa para espera, carga/descarga na tabela é de 4 horas) 1. Os valores monetários acima não contemplam os impostos incidentes e lucro. por hora R$ 66,31 7

Planilha Referencial de Custo de Transporte de Carga Seca Fracionada (LTL)

Planilha Referencial de Custo de Transporte de Carga Seca Fracionada (LTL) Planilha Referencial de Custo de Transporte de Carga Seca Fracionada (LTL) A planilha referencial de cargas secas fracionadas (mercadorias de vários embarcadores para vários destinatários, geralmente incluindo

Leia mais

PLANILHA REFERENCIAL DE CUSTO DE TRANSPORTE DE CONTÊINER

PLANILHA REFERENCIAL DE CUSTO DE TRANSPORTE DE CONTÊINER PLANILHA REFERENCIAL DE CUSTO DE TRANSPORTE DE CONTÊINER PLANILHA REFERENCIAL DE CUSTOS PARA O TRANSPORTE DE CONTÊINER julho-11 Percurso de ida e volta Contêiner até 25 t Contêiner acima de 25 t até 30

Leia mais

Fonte: Departamento de Custos Operacionais e Pesquisas Econômicas - Decope/NTC&Logística

Fonte: Departamento de Custos Operacionais e Pesquisas Econômicas - Decope/NTC&Logística Fonte: Departamento de Custos Operacionais e Pesquisas Econômicas - Decope/NTC&Logística JUNHO/12 Multiplicador 3,50 2,30 1,75 1,40 1,25 1,12 1,05 1,00 de 1 a 10 kg de 11 a 20 kg de 21 a 30 kg de 31 a

Leia mais

Formação de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas

Formação de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas Formação de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas São Paulo, 01/12/2008 Neuto Gonçalves dos Reis Mestre em Engenharia de Transportes (EESC-USP) Pós-graduado em Administração de Empresas (FGV) Pós-graduado

Leia mais

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Gestão de Custos X Gastos; 3. Custo Direto, Indireto, Fixo e Variável; 4. Custo Marginal, Histórico, Orçado. 5. Etapas do Custeio;

Leia mais

Help RentaVision FRETE - NTC

Help RentaVision FRETE - NTC Help RentaVision FRETE - NTC Introdução O RentaVision foi desenvolvido com o intuito de ser uma ferramenta precisa para ser utilizada na montagem de Tabelas de Preços de transporte rodoviário de forma

Leia mais

APRENDA A CALCULAR CORRETAMENTE O FRETE NO SEU E-COMMERCE E VENDA MAIS!

APRENDA A CALCULAR CORRETAMENTE O FRETE NO SEU E-COMMERCE E VENDA MAIS! APRENDA A CALCULAR CORRETAMENTE O FRETE NO SEU E-COMMERCE E VENDA MAIS! INTRODUÇÃO As tabelas de frete são as referências das transportadoras para definir seus preços. Elas contêm inúmeras variáveis (as

Leia mais

Recomendações para as Empresas Transportadoras de Medicamentos (Produtos Farmacêuticos)

Recomendações para as Empresas Transportadoras de Medicamentos (Produtos Farmacêuticos) Recomendações para as Empresas Transportadoras de Medicamentos (Produtos Farmacêuticos) Estudo da NTC juntamente com a empresa Jogsolutions indica que o transporte de medicamentos no Brasil sofreu grandes

Leia mais

Resolução nº, de 2015

Resolução nº, de 2015 Resolução nº, de 2015 Estabelece metodologia e publica parâmetros de referência para cálculo dos custos de frete do serviço de transporte rodoviário remunerado de cargas por conta de terceiros. O Diretor-Geral

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.810, DE 19 DE AGOSTO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 4.810, DE 19 DE AGOSTO DE 2015 Estabelece metodologia e publica parâmetros de referência para cálculo dos custos de frete do serviço de transporte rodoviário remunerado de cargas por conta de terceiros A Diretoria da Agência Nacional

Leia mais

Tabela Pública de Serviços

Tabela Pública de Serviços Tabela Pública de Serviços Sumário Serviços para Contêineres de Importação... 3 Serviços para Carga Desunitizada de Importação... 5 Serviços para Contêineres de Exportação.... 7 Serviços para Contêineres

Leia mais

Tabela Pública de Serviços

Tabela Pública de Serviços Tabela Pública de Serviços Sumário Serviços para Contêineres de Importação... 3 Serviços para Carga Desunitizada de Importação... 5 Serviços para Contêineres e Cargas Soltas de Exportação... 7 Serviços

Leia mais

Política Comercial. DISTRIBUIDOR: Setor Comercial e Qualidade. ED. DATA DESCRIÇÃO DA REVISÃO ELAB. VERIF. APR.

Política Comercial. DISTRIBUIDOR: Setor Comercial e Qualidade. ED. DATA DESCRIÇÃO DA REVISÃO ELAB. VERIF. APR. Folha: 1 de 7 RELAÇÃO DE CARGAS COM RESTRIÇÃO DE TRANSPORTE Tendo em vista os transtornos e prejuízos constantes na nossa rotina, estamos determinando que: não negociem, não coletem e nem recepcionem mercadorias

Leia mais

Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte.

Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte. GERENCIAMENTO DO TRANSPORTE Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte. Trade-off CUSTO x NÍVEL DE SERVIÇO FORMAÇÃO DO PREÇO FINAL Para elaboração de uma estratégia

Leia mais

LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS

LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS TARIFA DE SERVIÇOS Matriz: CNPJ: 58.317.751/0001-16 NIRE: 35.300.117.441; Filial: São Paulo SP Armazém Frigorífico CNPJ: 58.317.751/0007-01 NIRE: 35.902.660.232;

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

Vantagens e desvantagens de se utilizar carreteiros

Vantagens e desvantagens de se utilizar carreteiros CUSTOS Vantagens e desvantagens de se utilizar carreteiros O modelo de cálculo da NTC&Logística parte do pressuposto de que a transportadora usa apenas veículos próprios. L F = ( A + Bp + DI)(1 + ) 100

Leia mais

INCT-F DECOPE/NTC DE DEZEMBRO/12 À DEZEMBRO/13

INCT-F DECOPE/NTC DE DEZEMBRO/12 À DEZEMBRO/13 2013 INCT-F DECOPE/NTC DE DEZEMBRO/12 À DEZEMBRO/13 DECOPE NTC & LOGÍSTICA 31/12/2013 Comunicado A NTC&LOGÍSTICA comunica aos associados que a variação média do Índice Nacional da de Custos do Transporte

Leia mais

TABELA REFERÊNCIAL DE CUSTOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS QUÍMICOS A GRANEL - LOTAÇÃO (FTL)

TABELA REFERÊNCIAL DE CUSTOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS QUÍMICOS A GRANEL - LOTAÇÃO (FTL) TABELA REFERÊNCIAL DE CUSTOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS QUÍMICOS A GRANEL - LOTAÇÃO (FTL) Distância = origem ao destino Percurso da viagem redonda = 2 x distância Mês de referência: JULHO/11 Distância Carreta

Leia mais

INCT-F DECOPE/NTC DE NOVEMBRO/12 À NOVEMBRO/13

INCT-F DECOPE/NTC DE NOVEMBRO/12 À NOVEMBRO/13 2013 INCT-F DECOPE/NTC DE NOVEMBRO/12 À NOVEMBRO/13 DECOPE NTC & LOGÍSTICA 30/11/2013 Comunicado A NTC&LOGÍSTICA comunica aos associados que a variação média do Índice Nacional da de Custos do Transporte

Leia mais

d) Fatores institucionais, tais como: relação de influência entre organizações de representação e usuários, associações de usuários e governo, etc.

d) Fatores institucionais, tais como: relação de influência entre organizações de representação e usuários, associações de usuários e governo, etc. 1 AV Cálculo de Fretes As tarifas são condicionadas a: a) Fatores de preço de mercadoria, tais como: tipo de embalagem, peso, volume, densidade, perecibilidade, periculosidade, facilidade de acomodação,

Leia mais

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM.

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. Leonardo Silva Figueredo (UNAMA) leonardosfigueredo@hotmail.com

Leia mais

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Instituto de Engenharia de Produção e Gestão www.rslima.unifei.edu.br rslima@unifei.edu.br Conceituacão Sistema de Distribuição um para um

Leia mais

Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga

Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga Comportamento dos Custos Resumo Lei 12.619 Produtividade no TRC Possíveis Impactos da Lei Sustentabilidade uma forma de aumentar os Lucros contribuindo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR/001/2015 DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SUPRIMENTOS - DGS

TERMO DE REFERÊNCIA TR/001/2015 DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SUPRIMENTOS - DGS TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS A SER REALIZADO ENTRE OS ALMOXARIFADOS DA ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA. TR/001/2015

Leia mais

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista 1. Introdução Este documento tem por objetivo apresentar a solução de software e serviço que atenderá a Lei nº 12.619 de 30 de abril de 2012,publicada no Diário

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E TRANSPORTES GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS Disciplina: Logística

Leia mais

Professora Danielle Valente Duarte

Professora Danielle Valente Duarte Professora Danielle Valente Duarte TRANSPORTE significa o movimento do produto de um local a outro, partindo do início da cadeia de suprimentos chegando até o cliente Chopra e Meindl, 2006 O Transporte

Leia mais

Por tonelada líquida de registro (TLR) de embarcação destinada ao transporte de passageiros, turismo e recreio, na área do Porto Organizado

Por tonelada líquida de registro (TLR) de embarcação destinada ao transporte de passageiros, turismo e recreio, na área do Porto Organizado Tabela I Utilização da Infraestrutura de Acesso Aquaviário (Taxas devidas pelo armador ou agente) No. Espécie Incidência Valor() 1. Carregamento, descarga ou baldeação, por tonelada ou fração 3,73 2. Carregamento,

Leia mais

Preços de Frete Rodoviário no Brasil

Preços de Frete Rodoviário no Brasil Preços de Frete Rodoviário no Brasil Maria Fernanda Hijjar O Brasil é um país fortemente voltado para o uso do modal rodoviário, conseqüência das baixas restrições para operação e dos longos anos de priorização

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Armazenagem Container 20 Pés Container 40 Pés Cadastramento por B/L R$ 210,00 R$ 210,00

Armazenagem Container 20 Pés Container 40 Pés Cadastramento por B/L R$ 210,00 R$ 210,00 TABELA DE PREÇOS SERVIÇOS DE TERMINAL ALFANDEGADO (IMPORTAÇÃO) Transporte Costado Navio Operador Portuário até a Transbrasa Container 20 Pés Container 40 Pés Margem Direita R$ 430,00 R$ 460,00 Margem Esquerda

Leia mais

COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS

COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS Forma de Contratação do Limite Máximo de Responsabilidade 1. SEGURO A PRIMEIRO RISCO RELATIVO A seguradora responderá pelos prejuízos de sua

Leia mais

INCT-F DECOPE/NTC DE OUTUBRO/11 À OUTUBRO/12 1

INCT-F DECOPE/NTC DE OUTUBRO/11 À OUTUBRO/12 1 INCT-F DECOPE/NTC DE OUTUBRO/11 À OUTUBRO/12 1 A NTC&LOGÍSTICA comunica aos associados que por conta da Resolução CONAMA 403/2008, a partir de 1º de janeiro de 2012, entrou em vigor a Fase P-7 do Programa

Leia mais

Categoria: Case: PAMTAX

Categoria: Case: PAMTAX PRÊMIO ANSP 2005 Categoria: Empresas de Prestação de Serviços Case: PAMTAX 2 Í N D I C E SINOPSE Pág. 4 PROBLEMA Pág. 5 A situação das seguradoras Pág. 6 A situação das transportadoras Pág. 8 SOLUÇÃO Pág.

Leia mais

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC J uiz de Fora, 04 de Março de 2015. Prezado Associado: ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC O SETCJ F informa as principais alterações introduzidas na Lei 12.619/12 (Lei do Motorista), na Lei 11.442/07

Leia mais

GERENCIAMENTO DE VEÍCULOS

GERENCIAMENTO DE VEÍCULOS 1. OBJETIVO Estabelecer o procedimento padrão a ser implementado na Irapuru Transportes Ltda quanto ao gerenciamento (solicitação e programação) de veículos (carretas e cavalos) da frota própria bem como

Leia mais

Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s

Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s Competências Dimensionamento do veículo É o ato de deminar a melhor combinação

Leia mais

Programa de Ação Profissional: Transporte de um Vaso de Pressão São Paulo SP a Marau RS.

Programa de Ação Profissional: Transporte de um Vaso de Pressão São Paulo SP a Marau RS. Programa de Ação Profissional: Transporte de um Vaso de Pressão São Paulo SP a Marau RS. UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA GESTÃO LOGÍSTICA

Leia mais

ANTT - AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES DIRETORIA PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

ANTT - AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES DIRETORIA PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Estabelece procedimentos para o transporte de bagagens e encomendas nos ônibus utilizados nos serviços de transporte interestadual e internacional de passageiros e para a identificação de seus proprietários

Leia mais

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS SANTOS (vigência a partir de 01/07/2012 Valores expressos em Reais)

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS SANTOS (vigência a partir de 01/07/2012 Valores expressos em Reais) TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS SANTOS (vigência a partir de 01/07/2012 Valores expressos em Reais) A ARMAZENAGEM DE IMPORTAÇÃO: A.1 CONTÊINERES FCL/FCL (PERÍODOS DE 7 DIAS OU FRAÇÃO) Fixo A

Leia mais

Tabela de preços pag 1. Atracação. TABELA B Tarifa de operação por conteiner Preço (R$)

Tabela de preços pag 1. Atracação. TABELA B Tarifa de operação por conteiner Preço (R$) Tabela de preços pag 1 TABELA A Utilização Instalação e Acostamento Preço (R$) Atracação *Por metro Linear/Navio per de 12h ; A taxa mínima a cobrar será de 60 metros por periodo, por embarcação 5,00 TABELA

Leia mais

R I O G R A N D E S. A.

R I O G R A N D E S. A. ESTRUTURA DE SERVIÇOS E PREÇOS A. UTILIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DE ACOSTAGEM (CAIS/DEFENSAS) A.1. Ocupação do cais de acostagem por embarcação, incluindo serviços de atracação, desatracação e uso de defensas.

Leia mais

TARIFA DO PORTO DE SUAPE

TARIFA DO PORTO DE SUAPE SUAPE COMPLEXO INDUSTRIAL PORTUÁRIO TARIFA DO PORTO DE SUAPE Homologada pela RESOLUÇÃO Nº 4.091, DE 7 DE MAIO DE 2015 (D.O.U. de 08.05.15) TABELA 1 UTILIZAÇÃO DA INFRAESTRUTURA MARÍTIMA (Taxas devidas

Leia mais

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS ESTRUTURA DE SERVIÇOS E PREÇOS

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS ESTRUTURA DE SERVIÇOS E PREÇOS TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS Vigência: 15/03/2014 a 14/03/2015 ESTRUTURA DE SERVIÇOS E PREÇOS OPERAÇÃO PORTUÁRIA - Tarifas devidas pelo armador, agente de navegação ou requisitante - A. OPERAÇÃO

Leia mais

Gerenciamento de Fretes

Gerenciamento de Fretes Gerenciamento de Fretes 1 Gerenciamento de Fretes - Características Solução Standard Transportation (LES) o Inbound (Pedido de Compras Aviso de Recebimento Recebimento Físico (Custo) Revisão de Fatura)

Leia mais

GERENCIAMENTO DE VEÍCULOS

GERENCIAMENTO DE VEÍCULOS 1. OBJETIVO Estabelecer o procedimento padrão a ser implementado na Irapuru Transportes Ltda quanto ao gerenciamento (solicitação e programação) de veículos (carretas e cavalos) da frota própria bem como

Leia mais

COMO CADASTRAR UMA TABELA DE FRETE NO SISTEMA

COMO CADASTRAR UMA TABELA DE FRETE NO SISTEMA COMO CADASTRAR UMA TABELA DE FRETE NO SISTEMA SUMÁRIO COMO CADASTRAR UMA TABELA DE FRETE NO SISTEMA... 3 1. Cadastrar o Nome da Tabela... 3 1ª PASSO: Entrar no Cadastro de JFW-Machado... 3 2ª PASSO: Clicar

Leia mais

Tabela de preços dos serviços oferecidos e prestados pela Bandeirantes Logística Integrada. Vigência a partir de 02/01/2015

Tabela de preços dos serviços oferecidos e prestados pela Bandeirantes Logística Integrada. Vigência a partir de 02/01/2015 Tabela de preços dos serviços oferecidos e prestados pela Bandeirantes Logística Integrada. Vigência a partir de 02/01/2015 IMPORTAÇÃO CONTAINER LCL/FCL PERÍODO DE 10 DIAS OU FRAÇÃO. 1. Armazenagem FCL

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E TRANSPORTES GESTÃO DE FROTAS E OPERAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS Disciplina: Logística

Leia mais

Análise dos impactos operacionais e financeiros da lei 12.619/12 sob o custo de transporte - Estudo de caso aplicado ao mercado GLP

Análise dos impactos operacionais e financeiros da lei 12.619/12 sob o custo de transporte - Estudo de caso aplicado ao mercado GLP Análise dos impactos operacionais e financeiros da lei 12.619/12 sob o custo de transporte Estudo de caso aplicado ao mercado GLP Davidson de Almeida Santos, MSC. 1 Telmo Roberto Machry, MSC. 2 Resumo.

Leia mais

ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário

ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário TÓPICO 1: Contextualizando o encontro Olá! No encontro passado você conheceu as particularidades e características

Leia mais

4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas

4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas 50 4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas Neste capítulo é apresentada a definição de transporte urbano de cargas, a Logística Urbana ou City Logistics, seu enfoque,

Leia mais

Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA

Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA Guia do Transporte Saiba como enviar sua encomenda. Dicas gerais CARGOBR oferece uma ferramenta simples

Leia mais

O CUSTEIO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

O CUSTEIO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO O CUSTEIO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO Maurício Pimenta Lima Introdução O transporte de carga rodoviário no Brasil chama a atenção por faturar mais de R$ 40 bilhões e movimentar 2/3 do total de carga do país.

Leia mais

PORTO ORGANIZADO DE PORTO VELHO TARIFA PORTUÁRIA VIGÊNCIA: 07/05/2015.

PORTO ORGANIZADO DE PORTO VELHO TARIFA PORTUÁRIA VIGÊNCIA: 07/05/2015. 1 SOCIEDADE DE PORTOS E HIDROVIAS DO PORTO ORGANIZADO DE PORTO VELHO TARIFA PORTUÁRIA VIGÊNCIA: 07/05/2015. RESOLUÇÃO Nº 4.093-ANTAQ, DE 07/05/2015. (ANTAQ-Agência Nacional de Transportes Aquaviário) PORTO

Leia mais

DECOPE Possíveis Impactos da Lei 12.619

DECOPE Possíveis Impactos da Lei 12.619 Possíveis Impactos da Lei 12.619 Introdução Custos do TRC Comportamento dos Custos Produtividade no TRC Exemplos COMPLEXIDADE da escolha de um Preço FRETE $ FRETE x Qtde Vendida CUSTOS RECEITA Concorrentes

Leia mais

1. Conceitos básicos: Fornecer um maior Nível de Serviço. Ao menor custo logístico possível. Objetivo da Logística

1. Conceitos básicos: Fornecer um maior Nível de Serviço. Ao menor custo logístico possível. Objetivo da Logística CUSTOS LOGÍSTICOS O objetivo de apuração dos Custos Logísticos é o de estabelecer políticas que possibilitem às empresas, simultaneamente, uma redução nos custos e a melhoria do nível de serviço oferecido

Leia mais

Condições Gerais. 3.1. Os serviços do Plano de ASSISTÊNCIA são válidos apenas no Território Brasileiro.

Condições Gerais. 3.1. Os serviços do Plano de ASSISTÊNCIA são válidos apenas no Território Brasileiro. Condições Gerais 1. OBJETO DOS SERVIÇOS 1.1. Os serviços de assistência 24 horas a veículos de passeio são prestados pela DELPHOS 24 HORAS ASSISTÊNCIA A PESSOAS E BENS Ltda., inscrita no CNPJ sob o n.º

Leia mais

Tabela Pública de Serviços. (vigência a partir de 16/01/2016 Valores expressos em Reais)

Tabela Pública de Serviços. (vigência a partir de 16/01/2016 Valores expressos em Reais) Tabela Pública de Serviços (vigência a partir de 16/01/2016 Valores expressos em Reais) Sumário Serviços para Contêineres de Importação... 3 Serviços para Carga Desunitizada de Importação... 6 Serviços

Leia mais

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO (vigência a partir de 25/02/2014 Valores expressos em Reais) A ARMAZENAGEM DE IMPORTAÇÃO: A.1 CONTÊINERES / CARGA GERAL (períodos de 7 dias ou fração): Fixo

Leia mais

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO

TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO TABELA DE SERVIÇOS BÁSICOS LIBRA TERMINAIS RIO (vigência a partir de 01/07/2012 Valores expressos em Reais) A ARMAZENAGEM DE IMPORTAÇÃO: A.1 CONTÊINERES / CARGA GERAL (períodos de 7 dias ou fração): Fixo

Leia mais

LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS

LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS LOCALFRIO S.A. ARMAZÉNS GERAIS FRIGORÍFICOS TARIFA DE SERVIÇOS Matriz: CNPJ: 58.317.751/0001-16 NIRE: 35.300.117.441; Filial: São Paulo SP Armazém Frigorífico CNPJ: 58.317.751/0007-01 NIRE: 35.902.660.232

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

TABELA DE PREÇOS DO TERMINAL PORTUÁRIO DO PECÉM Vigência: 01 DE JULHO DE 2015

TABELA DE PREÇOS DO TERMINAL PORTUÁRIO DO PECÉM Vigência: 01 DE JULHO DE 2015 TABELA DE PREÇOS DO Vigência: 01 DE JULHO DE 2015 TABELA A - PREÇOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS OU DISPONIBILIZADOS PELA CEARÁPORTOS 100.000 SERVIÇOS OPERACIONAIS O prestador de serviço credenciado deverá pagar

Leia mais

Tabela Pública de Serviços

Tabela Pública de Serviços Tabela Pública de Serviços Sumário Serviços para Contêineres de Importação... 3 Serviços para Carga Desunitizada de Importação... 6 Serviços para Contêineres de Exportação.... 9 Serviços para Contêineres

Leia mais

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil Competência Sistemas para Transportadoras e Soluções Você e sua Empresa em perfeita sintonia Excelência Recursos Tms EXPERIÊNCIA O sistema é composto por módulos que controlam e integram os processos operacionais

Leia mais

O Projecto SEAROAD. O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux.

O Projecto SEAROAD. O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux. O Projecto SEAROAD O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux. O serviço Ro-Ro um serviço integrado door-to-door com base marítima e rodoviária

Leia mais

Fundamentos do Transporte

Fundamentos do Transporte Prof.: Deibson Agnel Livro: Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/Logística Empresarial Autor: Ronald Ballou Cap. 06 1 A importância de um sistema de transporte eficaz A movimentação de cargas absorve

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 05/14 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 05/14 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TUBOS DE PEAD 1 - OBJETIVO 1.1 A presente licitação tem por objeto o fornecimento e entrega, pela empresa a ser CONTRATADA, de tubos de POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE PE 100

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EXTERNO. Principais Objetivos do Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito SIAET

MANUAL DO USUÁRIO EXTERNO. Principais Objetivos do Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito SIAET MANUAL DO USUÁRIO EXTERNO Introdução O Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito - SIAET é um sistema informatizado de prestação de serviços através da Internet, desenvolvido para solicitação,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE GESTÃO METROPOLITANA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE GESTÃO METROPOLITANA PPP RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS ESTUDO LOGÍSTICO Este Relatório Técnico apresenta o modelo logístico proposto para o transporte dos resíduos sólidos urbanos da RMBH e do Colar Metropolitano. O detalhamento

Leia mais

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 Belo Horizonte, agosto de 2011 Agenda Diretrizes da Alteração Organização da Norma Alterações Principais Outras Alterações O

Leia mais

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas 1. A quem se destina a apólice? R.: Destina-se às empresas associadas ao SICEPOT-MG, sendo extensivo às empresas do mesmo grupo

Leia mais

AVISO CONAB/DIGES/SUARM/GEMOV Nº 298/2008

AVISO CONAB/DIGES/SUARM/GEMOV Nº 298/2008 Companhia Nacional de Abastecimento Diretoria de Gestão de Estoques Superintendência de Armaz.e Movimentação de Estoques Gerência de Movimentação de Estoques - Conab - Diges - Suarm - Gemov AVISO CONAB/DIGES/SUARM/GEMOV

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO INTERNO. Principais Objetivos do Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito SIAET

MANUAL DO USUÁRIO INTERNO. Principais Objetivos do Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito SIAET MANUAL DO USUÁRIO INTERNO Introdução O Sistema de Gerenciamento de Autorização Especial de Trânsito SIAET é um sistema informatizado de prestação de serviços através da internet, desenvolvido para solicitação,

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA

ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA IF SUDESTE MG REITORIA Av. Francisco Bernardino, 165 4º andar Centro 36.013-100 Juiz de Fora MG Telefax: (32) 3257-4100 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA

Leia mais

REGULAMENTO DE ASSISTÊNCIA 24H MAPFRE WARRANTY. Não haverá franquia quilométrica para os serviços descritos nos itens abaixo: 1.

REGULAMENTO DE ASSISTÊNCIA 24H MAPFRE WARRANTY. Não haverá franquia quilométrica para os serviços descritos nos itens abaixo: 1. 1. DEFINIÇÕES Acidente: é a ocorrência de qualquer fato danoso e imprevisível produzido no veículo, tais como: colisão, abalroamento ou capotagem que provoque sua imobilização, tendo ou não resultado em

Leia mais

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS NÚMERO CIR.FIN.MAT.0001 Elaborada em: 08/08/2011 Atualizada em: - Quant. Páginas DEPARTAMENTO DE ORIGEM Departamento Finanças 5 1 Objetivo Este documento tem como objetivo

Leia mais

PORTOS DE BELÉM, OUTEIRO, MIRAMAR, VILA DO CONDE, SANTARÉM, ITAITUBA, ÓBIDOS, ALTAMIRA, SÃO FRANCISCO E MARABÁ. Nº Espécie e Incidência...

PORTOS DE BELÉM, OUTEIRO, MIRAMAR, VILA DO CONDE, SANTARÉM, ITAITUBA, ÓBIDOS, ALTAMIRA, SÃO FRANCISCO E MARABÁ. Nº Espécie e Incidência... TARIFA COMPANHIA DOCAS DO PARÁ PORTOS DE BELÉM, OUTEIRO, MIRAMAR, VILA DO CONDE, SANTARÉM, ITAITUBA, ÓBIDOS, ALTAMIRA, SÃO FRANCISCO E MARABÁ Tabela I - Utilização da Infraestrutura Aquaviária (Tarifas

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM TERMINAL ALFANDEGADO MEDIANTE CONDIÇÕES ABAIXO. SERVIÇOS DE TERMINAL ALFANDEGADO (IMPORTAÇÃO)

CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM TERMINAL ALFANDEGADO MEDIANTE CONDIÇÕES ABAIXO. SERVIÇOS DE TERMINAL ALFANDEGADO (IMPORTAÇÃO) CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM TERMINAL ALFANDEGADO MEDIANTE CONDIÇÕES ABAIXO. SERVIÇOS DE TERMINAL ALFANDEGADO (IMPORTAÇÃO) Transporte - Remoção Costado Navio Operador Portuário até a Transbrasa

Leia mais

IMPACTO DA LEI Nº 12.619/12 NO SETOR DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

IMPACTO DA LEI Nº 12.619/12 NO SETOR DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS IMPACTO DA LEI Nº 12.619/12 NO SETOR DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DO ESCRITÓRIO Funcional Consultoria é uma empresa de diagnóstico e formulação de soluções empresariais, constituída por uma equipe

Leia mais

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA DOS FRETES RODOVIÁRIOS DE CARGA FRACIONADA

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA DOS FRETES RODOVIÁRIOS DE CARGA FRACIONADA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA DOS FRETES RODOVIÁRIOS DE CARGA FRACIONADA Autores ANA CRISTINA DE FARIA Universidade Regional de Blumenau ANTÔNIO CARLOS SCHLINDWEIN Universidade Regional de Blumenau ROBERTO

Leia mais

Manual de Assistência 24 horas. Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE

Manual de Assistência 24 horas. Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE Manual de Assistência 24 horas Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE I. Assistência 24 Horas 1. Descrição da Assistência 24 Horas Prestação de atendimento ao cliente/usuário através da administração de rede

Leia mais

Seção 1: Informação Geral sobre a Empresa e Instalações

Seção 1: Informação Geral sobre a Empresa e Instalações Página 1 Seção 1: Informação Geral sobre a Empresa e Instalações 1. Nome da Empresa: 2. CNPJ: 3. Código CNAE: 4. Grupo Setorial de Empresa: 5. Logradouro: Nº: Complemento: Bairro: CEP: Cidade: Estado:

Leia mais

PORTO DE VITÓRIA Abaixo estão as Tabelas com as tarifas referentes à utilização da infra-estrutura portuária dos portos da Codesa.

PORTO DE VITÓRIA Abaixo estão as Tabelas com as tarifas referentes à utilização da infra-estrutura portuária dos portos da Codesa. PORTO DE VITÓRIA Abaixo estão as Tabelas com as tarifas referentes à utilização da infra-estrutura portuária dos portos da Codesa. - TABELA I - Proteção e Acesso ao Porto - TABELA II - Instalações de Acostagem

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade II GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade II GERENCIAMENTO DE TRANSPORTES Prof. Altair da Silva Formas e modais de transportes As formas como nossos produtos são distribuídos em nosso país, depende de vários fatores. Em um país como o

Leia mais

Serviço de Atendimento ao Cliente SAC

Serviço de Atendimento ao Cliente SAC Serviço de Atendimento ao Cliente SAC Índice: 1 - Como Atua o Sac 2 - Ferramentas de Trabalho do SAC 3 - Irregularidades nos dados da Nota Fiscal 4 - Irregularidades na Entrega 5 - Devoluções de mercadoria

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS ESPECIAIS - EXCEDENTES EM PESO E DIMENSÕES

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS ESPECIAIS - EXCEDENTES EM PESO E DIMENSÕES TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS ESPECIAIS - EXCEDENTES EM PESO E DIMENSÕES Por Jailton Santos * Quando falamos em transporte rodoviário de cargas talvez tenhamos como referência o conceito básico que o

Leia mais

Assistência a Motocicletas Condições Gerais

Assistência a Motocicletas Condições Gerais Assistência a Motocicletas Condições Gerais 1. OBJETO DOS SERVIÇOS 1.1. Os serviços de assistência 24 horas a motocicletas são prestados pela DELPHOS 24 HORAS ASSISTÊNCIA A PESSOAS E BENS Ltda., inscrita

Leia mais

Questionário para Aplicação da Pesquisa de Campo

Questionário para Aplicação da Pesquisa de Campo Pesquisa Origem e Destino de Carga no Município de São Paulo Questionário para Aplicação da Pesquisa de Campo Modelo Empresas Grandes e Médias Junho de 2014 Introdução Questionário da Pesquisa OD de São

Leia mais

OPERAÇÃO DE TRANSITO EM EVENTOS

OPERAÇÃO DE TRANSITO EM EVENTOS OPERAÇÃO DE TRANSITO EM EVENTOS OPERAÇÃO DE TRANSITO EM EVENTOS Definição e Responsabilidades Em conformidade com a LEI nº 14.072 de 18 de outubro de 2005, qualquer EVENTO somente poderá ser iniciado após

Leia mais

Estrada de Rodagem Lei de Balança

Estrada de Rodagem Lei de Balança Estrada de Rodagem Lei de Balança Prof. Dr. Rodrigo de Alvarenga Rosa rodrigoalvarengarosa@gmail.com (27) 9941-3300 1 Modo Rodoviário - Pesos e Dimensões A legislação vigente para pesos e dimensões dos

Leia mais

AVISO CONAB/DIGES/SUARM/GEMOV Nº 225/2009

AVISO CONAB/DIGES/SUARM/GEMOV Nº 225/2009 Companhia Nacional de Abastecimento Diretoria de Operações e Abastecimento Superintendência de Armaz.e Movimentação de Estoques Gerência de Movimentação de Estoques - Conab - Diges - Suarm - Gemov AVISO

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

COMO CALCULAR 1.084,12 AS PRINCIPAIS TAXAS QUE COMPÕEM O FRETE

COMO CALCULAR 1.084,12 AS PRINCIPAIS TAXAS QUE COMPÕEM O FRETE COMO CALCULAR 1.084,12 AS PRINCIPAIS TAXAS QUE COMPÕEM O FRETE Como calcular as principais taxas que compõem o frete Introdução Frete Peso Cubagem Frete Valor GRIS Pedágio Outras Taxas Contato 03 04 06

Leia mais

Manual de Cálculo de Custos e Formação de Preços do Transporte Rodoviário de Cargas

Manual de Cálculo de Custos e Formação de Preços do Transporte Rodoviário de Cargas Associação Nacional do Transporte de Cargas Manual de Cálculo de Custos e Formação de Preços do Transporte Rodoviário de Cargas Inclui o Manual de Acréscimos e Decréscimos Publicado em outubro de 1.990

Leia mais

Valores, Custos e Lucratividade de Produtos.

Valores, Custos e Lucratividade de Produtos. Valores, Custos e Lucratividade de Produtos. Sumário Valores, Custos e Lucratividade de Produtos.... 1 Conceitos... 2 Valores de Venda... 2 Custo do Produto... 2 Lucro... 2 Utilizando o Sistema para gestão

Leia mais