Colégio Renovação. MasterComp Informática ASP. Active Server Pages. Walter Mendonça. Active Server Pages Pág:1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Colégio Renovação. MasterComp Informática ASP. Active Server Pages. Walter Mendonça. Active Server Pages Pág:1"

Transcrição

1 ASP Active Server Pages Walter Mendonça Active Server Pages Pág:1

2 ÍNDICE Introdução:... O que é importante saber sobre Client Side Script e JavaScript... O que é Server Side Script... Utilizando ASP sem o IIS ou o PWS... O Personal Web Server... O que acontecerá se você não instalar O PWS... Instalando o PWS no Windows Iniciando a Instalação do PWS... Gravando suas páginas ASP... Padronização Entendendo o Funcionamento do PWS Como testar o funcionamento de uma página ASP na estação Como as páginas ASP funcionam Internet Information Server Ambiente para edição de códigos O que é VBScript Visual Basic Script Language Diferenças entre VBScript Variáveis Strings Data Número de Ponto Flutuante Booleano Número de Ponto Flutuante Moeda Objeto O que significa declarar uma variável Constantes Arrays Operadores Matemáticos Subtração Concatenação Operadores de comparação Operadores Lógicos Estruturas de Decisão Select Case Active Server Pages Pág:2

3 Loops Conhecendo o For Next While Do For each Funções Matemáticas Funções Data Funções Desenvolvidas Objeto Response.Write Objeto Request Objeto Application Objeto Session Objeto Server Objeto Object Context Objeto ASPError Response Buffer Response Clear Objeto Application Objeto Redirect Response Expires Response End Objeto Request Método GET Active Server Pages Pág:3

4 O QUE É ACTIVE SERVER PAGES ASP As Active Server Pages - ASP significam Páginas Ativas de Servidor e essa tecnologia foi utilizada para proporcionar aos usuários a interação com conteúdos dinâmico. As páginas ASP são escritas em qualquer processador de textos sendo que neste curso daremos maior ênfase ao Bloco de Notas e a extensão gerada será.asp (exemplo teste.asp). Todo o código de programação existente nas páginas ASP será executado no servidor e a interpretação deste código retorna ao cliente na forma de HTML comum. Isso permite que as páginas ASP possam rodar em qualquer navegador existente no mercado. O QUE É IMPORTANTE SABER SOBRE CLIENT SIDE SCRIPT E JAVASCRIPT O Client Side Script (Script do lado do cliente/usuário) é um código programação que é processado na estação do cliente ou seja ele será executado no navegador do cliente. Esse código serve para validar algumas informações inseridas pelo usuário como por exemplo: se o usuário preencher um campo de sem o sinal o script dará uma alerta ao usuário de que esse endereço não é um endereço válido. Porém um inconveniente de se utilizar o Client Side Script é a incompatibilidade deste com alguns navegadores. No caso de Internet Explorer da Microsoft ele interpretará os códigos normalmente por reconhecer os comandos de Visual Basic Script porém no Netscape não fará a interpretação sem a presença de plug-ins de terceiros. Sendo assim a linguagem mais indicada para construir o Client Side Script é o JavaScript em função de sua compatibilidade com os navegadores mais populares. Active Server Pages Pág:4

5 O QUE É SERVER SIDE SCRIPT Como vimos o Client Side Script que roda na estação do usuário agora vamos conhecer o Server Side Script. Trata-se dos códigos que serão processador no servidor e por isso não é necessário preocupar-se com a linguagem que o código foi criado: o servidor é quem irá se encarregar de interpreta-lo e devolver uma resposta para o cliente. Em páginas ASP são os códigos os maiores Responsáveis pelos resultados apresentados e a linguagem default utilizada é o Visual Basic Script. UTILIZANDO ASP SEM O IIS OU PWS Como servidores da Web da Microsoft executam apenas nos vários produtos Microsoft Windows você pode ser levado a crer que se quiser utilizar páginas ASP deve utilizar o Internet Information Server (IIS) ou o Personal Web Server (PWS) como seu servidor WEB. Esse não é o caso entretanto graças a duas empresas que criaram softwares para permitir que páginas ASP executem em vários servidores e plataformas da WEB. Um desses softwares é o Instant ASP da Halcyon Software freqüentemente abreviado como iasp. Outro produto criado pela Chili!Soft (www.chilisoft.com) é o Chili!ASP. Esses produtos podem executar em muitos servidores da WEB não IIS como o seguinte: - Apache - Sun Web Server - Java Web Server - Netscape Enterprise Server Esses produtos podem também executar em um número de plataformas incluindo: - Linux - Sun Solaris - Apple Mac OS - IBM/AIX Active Server Pages Pág:5

6 O PERSONAL WEB SERVER Para você testar uma página ASP é necessário ter um programa que simule o ambiente de um servidor (Server) e o Personal Web Server (PWS) é um software que serve para uma estação (Win95 Win98) e pode auxilia-lo na execução de suas páginas ASP. O PWS é um servidor Web que pode ser utilizado para manter um site da Web em uma intranet corporativa ou para desenvolver e testar um site da Web antes de mantê-lo em um provedor de serviços de Internet (ISP Internet Service Provider). O PWS pode ser obtido com o CD do Windows 95 ou 98 O QUE ACONTECERÁ SE VOCÊ NÃO INSTALAR O PERSONAL WEB SERVER Quando você tenta executar uma página ASP pelo navegador como ocorre nas páginas HTML numa estação sem o Personal Web Server é aberto uma tela para você fazer um download que não existe. Nesse caso assim que você instalar o PWS você irá precisar digitar no navegador o nome da pasta que criou no Alias do PWS. (http://servidor/nome_do_alias/teste.asp). INSTALANDO O PWS NO WINDOWS Insira o CD do MS Windows 98 no leitor de CD 2. Localize a pasta Add-Ons e dê um duplo clique. Active Server Pages Pág:6

7 Active Server Pages Pág:7

8 INICIANDO A INSTALAÇÃO DO PWS Active Server Pages Pág:8

9 Active Server Pages Pág:9

10 Active Server Pages Pág:10

11 Você deve adicionar uma pasta virtual GRAVANDO SUAS PÁGINAS ASP Ao criar suas páginas você tem que salva-las em um local de Localização padronizada e formas padronizadas de trabalho pois isso facilitará o trabalho de detecção de problemas e de desenvolvimento. Numa empresa onde trabalham diferentes desenvolvedores e cada etapa do desenvolvimento deve ser acompanhado por várias pessoas é necessário ter uma padronização do trabalho para que todas possam entender o que se passa com o projeto que se está desenvolvendo em que etapa ele se encontra e onde estão cada parte que compõem o projeto. Active Server Pages Pág:11

12 Avalie a seguinte estrutura: Um projeto começa na criação Entra na fase da análise Programação Em seguida vai para a fase de Design e Redação final e acabamento CRIAÇÃO ANÁLISE PROGRAMAÇÃO ACABAMENTO PADRONIZAÇÃO Quando da criação de uma aplicações HTML ou ASP é normal que se tenha muitas páginas e isso geralmente cria dúvidas na hora de localizar um arquivo para copia-lo exclui-lo etc. Sendo assim na hora em que você estiver criando suas páginas HTML ou ASP é necessário adotar uma coerência entre os nomes dados. Por exemplo quando você estiver criando uma loja de automóveis você poderá chamar a primeira página de cadastro de carros de CadastraCarro.htm e poderá chamar a página que exclui um carro da lista de ExcluiCarro1.asp e assim por diante. Essa padronização permite que você e sua equipe possam desenvolver os aplicativos simultaneamente e sem cometer muito erros. Exemplos de padronização de nomes de pasta e arquivos: Arquivos: ClientesInclui1.asp Active Server Pages Pág:12

13 ClientesExclui.asp ClientesConsulta.asp ProdutosInclui1.asp Campos de Bancos de Dados: Código codigo Nome nome Endereço endereco Cidade cidade CEP cep Matemática matematica São Paulo sao paulo ENTENDENDO O FUNCIONAMENTO DO PWS Quando você instala o PWS em sua máquina é criado um diretório chamado Inetpub com uma subdiretório wwwroot. Esse diretório inetpub é o mesmo que se encontra nos servidores Windows NT/2000 e por isso que o PWS o simula. Nota: Como o PWS serve para simular o ambiente de um servidor Web (Win/NT) e você está trabalhando com uma estação (Win 95/98) é necessário adicionar o diretório que você encontraria num servidor NT. Quando formos trabalhar com bancos de Dados você usará muito este diretório. Active Server Pages Pág:13

14 Nesta etapa você precisará criar uma pasta sua onde você gravará todas as páginas ASP. No nosso exemplo criamos a pasta Pasta_ASP e em seguida gravaremos todas as nossas páginas ASP. Nesse momento todas as configurações estão prontas e já poderemos começar a fazer nossas primeiras páginas ASP. Active Server Pages Pág:14

15 COMO TESTAR O FUNCIONAMENTO UMA PÁGINA ASP NA ESTAÇÃO FAZENDO O PRIMEIRO PROGRAMA EM ASP Exercício 1 <% If Hour(Now) < 12 then BOM DIA! - Se você estiver lendo isso o PWS está funcionando. <% else BOA TARDE! - Se você estiver lendo isso o PWS está funcionando. <% end if Active Server Pages Pág:15

16 COMPARE O QUE FOI ENVIADO... <% If Hour(Now) <12 then BOM DIA! - Se você estiver lendo isso o PWS está funcionando. <% else BOA TARDE! - Se você estiver lendo isso o PWS está funcionando. <% end if...com O QUE O USUÁRIO RECEBEU <html> BOA TARDE! Se você estiver lendo isso o PWS está funcionando. </html> Active Server Pages Pág:16

17 COMO AS PÁGINAS ASP FUNCIONAM? I N T E R N E T SERVIDOR EX_01.ASP <% If Hora(now) < 12 then Bom Dia! <% Else Boa Tarde! <% end if <html> Bom dia! </html> INTERNET INFORMATION SERVER O Internet Information Server IIS é um servidor de WEB que se integra ao Windows NT Server. O IIS permite que você publique informações na WEB e execute várias aplicações de negócios usando o ASP. Ao utilizar o IIS esta a melhor configuração para trabalhar com o Windows NT Server. Active Server Pages Pág:17

18 AMBIENTE PARA EDIÇÃO DOS CÓDIGOS Os arquivos ASP são arquivos gerados em processadores de texto comuns e uma das formas mais fáceis de gerar páginas ASP é criando-as no bloco de Notas (NotePad). Elas podem ser criadas também em diversos programas que oferecem mais recursos como é o caso do Front Page Dreamweaver Visual Interdev dentre outros e até mesmo no MS Word. Porém evite levar sujeiras junto com o código fazendo em programas inadequados como é o caso do Word e até mesmo no Front Page. Para se ter um melhor domínio do ambiente de programação familiarize-se a utilizar o bloco de notas já que arquivos ASP não requerem nenhuma formatação. O QUE É VBSCRIPT Antes de falarmos sobre VBScript é interessante relembrar o que é um Script. As linguagens Script foram criadas para permitir a criação de aplicativos para a internet rapidamente. Se você comparar estas linguagens com as linguagens que costumamos utilizar irá perceber rapidamente que as primeiras são muito mais simples de aprender e a desenvolver. Os scripts nos permitem criar aplicações que nos permitem: Alterar a linha de status do browser Rodar telas de alerta confirmação de input Alterar a cor de fundo barra de títulos Forçar a navegação para outras páginas Conferir as informações que são inseridas num formulário VISUAL BASIC SCRIPT LANGUAGE (VBScript) O Visual Basic Script é uma das muitas disponibilidades de linguagem de Script que rodam num servidor e para o IIS ela é a linguagem padrão (default). Desenvolver aplicações utilizando esta linguagem é uma tarefa muito simples. Vejamos algumas características dessa linguagem: Active Server Pages Pág:18

19 É similar ao Visal Basic Aplications (VBA) linguagem criada para fornecer aos aplicativos outras funcionalidades em Visual Basic. Permite a manipulação de Strings Datas números. Permite a utilização de todos os comandos do Visual Basic porém não permite a manipulação de bancos de dados e acesso aos periféricos. A manipulação de Bancos de Dados é feita pelos objetos ADO o VBScript apenas cria instâncias desses objetos a partir daí você pode utilizar os métodos deste objeto para manipular os dados. Tem um mecanismo de comunicação com servidores de objetos COM como o Microsoft Exchange Server Microsoft Index Server e Database Servers. Veja o comparativo ASP e VBA ASP Dim varcodcliente Dim vardatanasc Dim varsalario Dim varconfirma Dim varendereco VB ou VBA Dim varcodcliente As Integer Dim vardatanasc As Date Dim varsalario As Double Dim varconfirma as Boolean Dim varendereco As String DIFERENÇAS ENTRE VBSCRIPT E JAVA SCRIPT Em primeiro lugar vamos definir que ASP não é uma linguagem ASP é uma tecnologia sendo que a linguagem em questão é o VBScript. Sendo assim nem sempre podemos utilizar o VBScript em função de que alguns navegadores não interpretam essa linguagem. Nesses casos é melhor utilizar o JavaScript que é interpretado por todos os navegadores. Active Server Pages Pág:19

20 Uma outra diferença encontra-se na forma de trabalhar o VBScript atua diretamente no lado do servidor e o Java Script atua no lado do cliente. O Java Script acaba sendo em muitos casos mais rápido que o VBScript pois o primeiro atua diretamente na máquina do usuário independentemente da conexão com a internet. Pois sendo assim se a conexão com a internet for lenta o tempo de resposta será demorado. VARIÁVEIS Uma variável é uma seção pequena da memória RAM em que ao dar um nome a essa variável você estará economizando linhas de código por ela já estar armazenada na memória. Pense numa variável como sendo uma caixa onde você pode colocar números letras datas e muito mais. Essas informações agora podem ser transportadas e manipuladas referindo-se ao nome que você lhe deu. STRINGS Uma string pode armazenar qualquer seqüência de letras números e símbolos. As strings são diferenciadas por código dos nomes de variáveis e dos números por serem colocadas entre aspas duplas. MasterComp José Joaquim da Costa 25 de Dezembro de 2001 são todas possibilidades de strings. Mesmo uma string vazia pode ser aceita. DATA Um ótimo recurso do VBScript que faltava em outras linguagens de programação é seu tratamento de data Se você nunca programou antes você pode se perguntar o que significa o termo varível. Uma variável é um espaço temporário na memória RAM que pode conter Active Server Pages Pág:20

21 qualquer valor que pode ser manipulado. Uma novidade no ASP em relação ao ambiente do Visual Basic é que você não declara o tipo de variável é como se ela aceitasse qualquer coisa texto valor datas e lógicos. Uma variável do tipo data pode armazenar tanto uma data como uma hora. Quando se fala em data em algumas vezes estaremos associando aos cálculos de quantidade de tempo. Exemplo: Quantos dias viveu até agora uma pessoa que nasceu em 13 de Janeiro de 1985? Para sabermos a resposta teremos de fazer a subtração e na hora da resposta poder-se á faze-lo da seguinte forma: viveu XX anos XX dias e XX minutos. Sendo assim é natural associar essa variável à hora. <% var = "23/5/00" response.write CDate(var) 'convertendo strings de data e tempo para o subtipo Date é possível fazer operações matemáticas com essas datas somando dias meses segundos anos... NÚMEROS DE PONTO FLUTUANTE Podem ter um decimal 15; -3; 4; 4;1 e até 50 são todos números de ponto flutuante. Esses números são arredondados para caberem em n espaços alocados para eles. BOOLEANO Uma variável booleana pode armazenar um valor tanto true como false. Utiliza-se a variável booleana quando é necessário tomar uma decisão. E o valor da variável pode identificar o tipo de ação a ser tomada. MOEDA Active Server Pages Pág:21

22 É uma variável que irá trabalhar com padrões monetários quantidade de casas decimais Nesse caso podemos escrever uma variável moeda da seguinte forma: FormatCurrency (quantidade ) onde você pode ter até cinco argumentos. O primeiro é valor da moeda a ser formatada o segundo argumento é o número de dígitos que depois da casa decimal que deveria ser mostrada. Ou você pode utilizar 1 para determinar que o padrão do sistema deve ser utilizado. O terceiro quarto e quinto argumentos são as opções de três estados que significam que eles tem 3 possíveis valores. Se o valor for 2 significa a utilização do padrão do sistema. OBJETO As variáveis de Objeto serão estudadas nos exercício de conexão com bancos de dados. São elas as responsáveis pelas ações resultantes de conexão com banco de dados e as requisições dos cliente. O QUE SIGNIFICA DECLARAR UMA VARIÁVEL Muitas linguagens de programação requerem que antes de utilizar uma variável você diga ao sistema que tipo de dados pretende colocar na variável e como você quer que ela seja chamada. Por exemplo na linguagem de programação C++ você pode dizer: Int minha_variavel; minha_variavel = 2; No nosso caso ao utilizarmos VBScript não há a necessidade de declarar variáveis conforme as exigências de outras linguagens (como em C++ onde você tem que dizer o tipo de variável como: inteiro real char) iremos utilizar somente a palavra chave DIM. Dim minha_variavel; minha_variavel = 2 CONSTANTES Active Server Pages Pág:22

23 A criação de uma constante pode poupar muito tempo. Imagine se você tivesse de fazer referência à conversão da taxa do dólar várias vezes durante o programa sabendo que por exemplo tivesse de manter uma taxa como ao longo do programa. Você teria de escrever esse número diversas vezes. Se você criar uma constante você poderá poupar muitos toques de tecla. Exemplo: Const TAXA = Toda vez que você digitar a palavra TAXA ao longo do programa será entendido que você deve pegar a taxa do dólar declarada no começo do programa e convertida. Sugere-se utilizar o nome das variáveis em maiúsculo para facilitar a distinção entre suas variáveis ARRAYS Um array de variáveis é uma seqüência de variáveis com o mesmo nome mas distinguidos por um índice. Os arrays são freqüentemente utilizados para agrupar dados do mesmo tipo. Por exemplo você talvez tenha um array de strings contendo os s de diversos usuários. Quando utilizamos em conjunto com as estruturas de loops os arrays podem simplificar o trabalho com múltiplos valore de dados. OPERADORES MATEMÁTICOS Adição: Assume a forma de argumento + argumento pode ser um número uma variável numérica ou outra expressão numérica: <% Dim isum isum = Active Server Pages Pág:23

24 Subtração: Assume a forma de argumento - argumento pode ser um número uma variável numérica ou outra expressão numérica: <% Dim icount icount = 3 icount = icount + 1 icount = icount - 2 Concatenação: As operações aritméticas que discutimos eram operações sobre número. A concatenação porém é uma operação entre duas strings. As duas strings são unidas juntas. A concatenação pode ser representada tanto pelo sinal de adição (+) como pelo e comercial (&) mas o E comercial é preferido por evitar confusão com a adição. Curso & ASP torna-se CursoASP Curso & ASP torna-se Curso ASP Meu nome é & Pedro Alvares Cabral torna-se Meu nome é Pedro Alvares Cabral Operadores de comparação: Os operadores de comparação fazem comparações entre dois argumentos e avaliam tanto True como False. Os operadores de comparação do VBScript são igualdades (=) desigualdades (<>) menor que (<) menor ou igual a (<=) maior que (>) maior ou igual a(>=) Operadores lógicos: Os operadores lógicos permitem que você una e manipule expressões como as apresentadas na seção operadores de comparação. Esses são operadores And Or Not o exclusivo ou (XOR) equivalência (EQV) e implicação (IMP). Os operadores lógicos normalmente são agrupados com os operadores de comparação na mesma linha. Alguns exemplos: Active Server Pages Pág:24

25 (7 < 9) AND (2 < 5) é avaliado como TRUE (7 <> 7) OR (7 > 4) é avaliado como TRUE (4 < 2) AND bolexpr é avaliado como FALSE Active Server Pages Pág:25

26 ESTRUTURAS DE DECISÃO If... Then If...Then...Else Select Case If...Then É uma das estruturas de controle mais comumente utilizadas. Ela tem a seguinte forma: If condição Then Bloco de códigos End If Exemplos: <% If Day(Now) > 14 Then Response.Write "Estamos na Segunda quinzena do mês!" Else Response.Write "Estamos na 1ª quinzena do mês" End IF Active Server Pages Pág:26

27 EXERCÍCIO Nº 01 if...then <HTML> <BODY> <% if Hour(Now) < 12 then <Center> Bom dia! </Center> <BR> <% else <Center> Oi Gente!</Center> <% end if <Center>Esta é nossa página ASP pois utiliza VBScript e HTML!</center> </BODY> </HTML> ESTA É A EXECUÇÃO DA PÁGINA EM ASP Active Server Pages Pág:27

28 E ESSE É O RESULTADO QUE É DEVOLVIDO EM HTML AO USUÁRIO EXERCÍCIO Nº 02 If...then <html> <body> <% If Hour(Now) < 12 Then Response.Write "Bom Dia!" ElseIf Hour(Now) >= 18 Then Response.Write "Boa Noite!" Else Response.Write "Boa Tarde!" End If Active Server Pages Pág:28

29 </body> </html> No exercício a seguir utilizaremos a instrução IF para determinar a ação com o comando action assim que o usuário pressionar o botão verificar. Exercício nº 03 Instrução IF. Arquivo biologia.htm Active Server Pages Pág:29

30 <html> <body> <p align="center"><b><i><font color="ff0000" face="arial"><b>avaliação DE CONHECIMENTOS GERAIS</b></font></p> <p><b><font size="4" color="#000080"><biologia: Qual é o significado da palavra Gineceu?</font></b></p> <b><form method="post" action="biologia1.asp"> BIOLOGIA: Qual o significado da palavra Gineceu? <table width="571"> <tr> <td width="39" align="center"><b><input type="radio" value="1" name="resposta"></b></td> <td width="518" <b><font color=#000000">gineceu é o nome dado ao conjunto de órgãos femininos das flores.</font></b></td> </tr> <td width="39" align="center"><b><input type="radio" value="2" name="resposta" checked></b></td> <td width="518" <b><font color=#000000">gineceu é o nome das partes verdes das plantas responsáveis pela fotossíntese.</font></b></td> </table> <p><input type="submit" value="conferir" name="b1"></p> </form> </body> </html> Arquivo biologia1.asp Esse arquivo será chamado em seguida e tomará a decisão de apresentar a resposta de acordo com o que o usuário responder. Portanto a estrutura de decisão que estará funcionando é IF ou seja: SE (IF)o usuário responder 1 ENTÃO (THEN) apresente o texto X SENÃO (ELSE) apresente o texto Y observe os pontos grifado no código do próximo arquivo: Language=VBscript <% varresposta = Request.Form("Resposta") Active Server Pages Pág:30

31 <html> <head> <title>resposta de Biologia</title> </head> <body> <table border="0" width="100%"> <% IF varresposta = "1" Then <tr> <td width="27%"><font color="#000080" size="5"><b>certo</b></font></td> <td width="173%"><font size="5">é isso mesmo Gineceu é o conjunto de órgãos femininos das plantas.</font></td> </tr> <% Else <tr> <td width="27%"><font color="#ff0000" size="5"><b>errado</b></font></td> <td width="173%"><font size="5">fotossíntese é uma propriedade das plantas verdes de fazerem a síntese de matéria orgânica.</font></td> </tr> <% End If </table> </body> </html> Veja como funciona: Active Server Pages Pág:31

32 EXERCÍCIO Nº 04 IF THEN ELSE Faça um exercício em que se aproveite a estrutura do exercício anterior conforme abaixo: Faça um exercício que utilize 2 páginas Formule suas próprias questões A primeira página é em HTML Active Server Pages Pág:32

33 A segunda em ASP SELECT CASE A instrução Select Case funciona do mesmo modo que a instrução If porém permite um melhor arranjo das condições que são inseridas no código. Sendo assim a manutenção de um programa fica muito mais fácil e rápida. Select Case expressão Case expressão 1 Instruções 1 Case expressão 2 Instruções2 Case expressão 3 Instruções 3 Case Else Instruções 4 End Select Exemplo: <% Select Case Hour(Now) Case Response.Write Bom dia! Você ainda terá a tarde inteira para aprender ASP! Case Response.Write Boa tarde! Você ainda terá a noite inteira para aprender ASP! Case Else Response.Write Boa noite! Você ainda terá a madrugada toda para aprender ASP! End Select Active Server Pages Pág:33

34 Esse é o código HTML que foi gerado. Para saber se o programa está funcionando mude a data e/ou a hora do sistema para conferir. OUTRO EXEMPLO: = VBScript <% varmes = Month(Date) Select Case varmes Case 123 Response.Write "Primeiro trimestre do ano " & Year(Date) Case 456 Response.Write "Segundo trimestre do ano " & Year(Date) Case 7 Response.Write "Estamos no mês " & varmes Case Response.Write "O mês atual está entre agosto e novembro" Case Else Active Server Pages Pág:34

35 Response.Write "este é o último mês do ano aproveite!!!" End Select Mude a data do sistema para ter uma idéia melhor sobre as outras variações do programa. OUTRO EXEMPLO: <html> <head> <title>qual das opções abaixo é a alternativa incorreta:</title> Active Server Pages Pág:35

36 </head> <body> <p align= "center"><b><i><font color="#000080">qual dos termos abaixo está em desuso nos dias de hoje sendo considerado como uma expressão incorreta?</font></b></p> <form method="post" action="selectcase03.asp"> <table border="0" bgcolor="blue" width="239"> <tr> <td width="39" align="center"><b><input type="radio" checked value="1" name="resposta"></b></td> <td width="186"><b><font color="white">sistema Operacional</font></b></td> </tr> <tr> <td width="39" align="center"><b><input type="radio" value="2" name="resposta"></b></td> <td width="186"><b><font color="white">winchester</font></b></td> </tr> <tr> <td width="39" align="center"><b><input type="radio" value="3" name="resposta"></b></td> <td width="186"><b><font color="white">disquete</font></b></td> </tr> </table> <p><input type="submit" value="conferir" name="b1"></p> </form> <p> </p> </body> </html> Active Server Pages Pág:36

37 <% varresposta = Request.Form("Resposta") <HTML> <HEAD> <TITLE>Resposta da questão 1</TITLE> </HEAD> <BODY> <TABLE border="0" width="100%"> <% Select Case varresposta Case "1" <TR> <TD width="27%"><font color="#ff0000" size="5"><b>errado</b></font></td> <TD width="173%"><font size="5">essa ainda é uma expressão muito utilizada tente outra.</font></td> </TR> <% Case "2" <TR> <TD width="27%"><font color="#000080" size="5"><b>certo</b></font></td> <TD width="173%"><font size="5">o nome Winchester é um nome em desuso. O nome correto é Disco Rígido ou simplesmente HD (Hard Disk).</FONT></TD> Active Server Pages Pág:37

38 </TR> <% Case "3" <TR> <TD width="27%"><font color="#ff0000" size="5"><b>errado</b></font></td> <TD width="173%"><font size="5">disquete ainda é um termo bastante utilizado. Em breve talvez tenhamos um substituto para esse nome.</font></td> </TR> <% End Select </TABLE> </BODY> </HTML> EXERCÍCIO Nº 05 SELECT CASE Faça um exercício em que se aproveite a estrutura do exercício anterior conforme abaixo: Active Server Pages Pág:38

39 Faça um exercício que utilize pelo menos 6 páginas Cada exercício deve ter 4 alternativas Formule suas próprias questões A primeira página é em HTML As demais páginas em ASP A cada vez que a pessoa errar a resposta volta para a primeira página LOOPS Se você deseja repetir uma série de instruções de programação você pode utilizar o Loop para que se encarregue da repetição. Os principais tipos de Loop são: Loop for; Loop for each Loop While...Wend e Do...Loop CONHECENDO O FOR NEXT: <html> <body> Veja o que acontece: <br> <% varcontador = 0 For varcontador = 0 to 5 Response.Write "testando o LOOP: For Next<br>" Next </body> </html> Active Server Pages Pág:39

40 Explicação: O programa irá exibir a mensagem 6 vezes ou seja quando o loop começar a variável varcontador vale 0 e a cada Next é automaticamente incrementado 1 unidade na variável e quando chegar ao final (5=5) o loop é encerrado. Outros Exemplos: Este exemplo exibe no browser a mensagem junto com o conteúdo da variável varcontador de forma a ilustrar o acompanhamento do Loop. Note que existe uma notação com caracter & sendo que utilizamos este caracter para concatenar (juntar) strings (textos). Neste caso concatenamos a mensagem com o valor da variável varcontador e novamente concatenamos com outro texto. Esta é uma prática comum de programação. = VBScript <% For varcontador = 0 to 10 Response.Write Estou em Loop contando até & varcontador & <BR> Next Não escreva essa frase separadamente Active Server Pages Pág:40 porque senão o programa não funcionará

41 Este Loop irá exibir a mensagem concatenada com o valor da variável varcontador com intervalos de 5 em 5. Isso significa que podemos utilizar um incremento ou passo em uma estrutura de loop For Next. Cabe ressaltar que o passo pode ser um decimal um número positivo ou negativo. = VBScript <% For varcontador = 10 to 250 Step 15 Response.Write Estou usando o <b> passo positivo</b> agora vale & varcontador & <BR> Next Active Server Pages Pág:41

42 Exemplo de Loop Negativo: <% For varcontador = 100 to 25 Step -5 Response.Write "Estou usando o passo agora vale " & varcontador & "<br>" Next Active Server Pages Pág:42

43 Em alguns casos existe a necessidade de tratar as instruções dentro do For e conforme a situação é preciso abandonar o For. Para isso existe o comando Exit For. Exemplo: = VBScript <% For varcontador = 0 to 50 If varcontador = 10 then Response.Write Agora SIM fui abandonado & varcontador & <BR> Exit For Else <BR> End If Next Response.Write Ainda não fui abandonado & varcontador & Active Server Pages Pág:43

44 WHILE O loop While executa um bloco de instruções conforme uma condição definida. Exemplo: <html> <body> Veja o resultado do loop: <br> <% varcontador = 0 While varcontador <= 5 Response.Write varcontador Response.Write " - teste com while<br>" varcontador = varcontador + 1 Wend Active Server Pages Pág:44

45 </body> </html> OUTRO EXEMPLO: = VBScript <% varcontador = 0 While varcontador <= 5 Response.Write "Olá pessoal como tem passado? <BR>" VarContador = varcontador + 1 Wend Active Server Pages Pág:45

46 Explicação: Primeiramente a variável varcontador foi inicializada em 0. Quando entra no looping a primeira vez a variável é <= 5 portanto a mensagem será exibida e logo em seguida é incrementado 1 na variável. O Loop só será encerrado quando a condição não for mais verdadeira portanto o loop será executado pelo menos 1 vez. DO O Loop DO...LOOP tem a mesma finalidade que o While...Wend porém existem certas restrições devido a condição utilizada. Dependendo de como você monta o loop este pode ou não ser executado nenhuma ou várias vezes. SINTAXE: Nesta sintaxe pode ser que o loop não seja executado nem uma vez caso a condição seja inválida. Do [While Until ] condição Instruções Exit Do Loop [While Until] condição Active Server Pages Pág:46

47 EXEMPLOS: = VBScript <% Do Response.Write "Eu sou o LOOP vou executar pelo menos uma vez...<br>" varcontador = varcontador + 1 Loop Until varcontador > 5 Explicação: Como a condição é avaliada após o Loop a mensagem será exibida pelo menos uma vez. A última linha diz: Loop até que varcontador > 5 portanto enquanto varcontador for menor que 5 o Loop será executado. O mesmo efeito pode ser feito com essa sintaxe: Active Server Pages Pág:47

48 Loop While varcontador <=5 = VBScript <% varcontador = 1 varmesatual = Month(Date) Do While varcontador < varmesatual + 1 Response.Write "Número do mês = " & varcontador & "<br><br>" If varcontador > 13 Then Exit Do End If VarContador = varcontador + 1 Loop Active Server Pages Pág:48

49 FOR EACH O For Each é uma maneira de implementar um Looping em um objeto ou coleção.. SUB ROTINAS OU PROCEDIMENTOS: Um modo de fazer pacotes de instruções relacionadas que são próximas é usar procedimentos. O VBScript suporta dois tipos de sub rotinas. A forma mais simples de se escrever uma subrotina é a seguinte: Sub nome Bloco_de_instruções End Sub EXERCÍCIO: Crie uma sub rotina que imprima um texto: = VBScript <% Option Explicit <html> <Body> <% Sub Minha_sub Response.Write("<P align=center>") Response.Write("Curso de ASP Básico<BR>") Response.Write("www.teste.com.br<hr>") End Sub Minha_sub Minha_sub Minha_sub </body> </html> Active Server Pages Pág:49

50 Active Server Pages Pág:50

51 FUNÇÕES MATEMÁTICAS FUNÇÃO SINTAXE DESCRIÇÃO Abs Abs(expressão) Retorna o valor absoluto de uma expressão Cos Cos(expressão Retorna o valor do Co-Seno de uma expressão Int Int(expressão) Extrai a parte inteira de uma expressão Sin Sin(expressão) Retorna o valor do Seno de uma expressão Sqr Sqr(expressão) Retorna a raiz quadrada de uma expressão Tan Tan(expressão) Retorna a Tangente de uma expressão Vejamos a seguir alguns exemplos das funções matemáticas: = VBScript <% 'Abs varalta = varbaixa = Response.Write "<b>abs </b><br>" Response.Write "O índice de alta na bolsa foi de: " & varalta Response.Write "<br>o índice absoluto de alta na bolsa foi de: " & Abs(varAlta) Response.Write "<br>o índice de baixa na bolsa foi de: " & varbaixa Response.Write "<br>o índice absoluto de baixa na bolsa foi de: " & Abs(varBaixa) ' 'Int varindice = Response.Write "<br><br><b>int </b><br>" Response.Write "O índice de aumento é: " & varindice Response.Write "<br>o índice inteiro de aumento é: " & Int(varIndice) Active Server Pages Pág:51

52 FUNÇÕES DATA O objetivo dessas funções é permitir trabalhar corretamente com as diversas formas de se manipular uma data extrair o conteúdo de acordo com a necessidade facilitar a pesquisa em bancos de dados utilizando-se de argumentos data. Na verdade datas e horas são representados por um número serial definido a partir de um marco. A parte inteira do número serial representa a data e a parte decimal as horas. A Microsoft definiu como marco a data de 1/1/1900 como sendo o dia 1; 2/1/1900 dia 2 e assim por diante. Hoje em dia deve ser aproximadamente o número serial isso significa que desde 1/1/1900 até hoje existem dias. Isso é muito importante saber porque assim podemos fazer contas com datas o que na verdade a conta é feita com o número serial expressado na forma de data. Active Server Pages Pág:52

53 As horas estão representadas nos decimais e o cálculo é feito da seguinte forma: a cada segundo que passa esse número vai crescendo até o limite de Quando chegar a zerar é adicionado um valor inteiro na parte e é zerado o decimal. Por exemplo o número está dizendo que já é quase a virada do dia ou seja 23:59 h. Quando o relógio identificar exatamente 0:00h o número serial passa a ser FUNÇÃO SINTAXE DESCRIÇÃO Date Date Retorna a data do servidor. Day Day(data) Extrai o dia de uma data. Month Month(data) Extrai o mês de uma data. Year Year(data) Extrai o ano de uma data. Time Time Retorna a hora minutos e segundos do servidor. Hour Hour(hora) Extrai a hora de uma expressão hora. Minute Minute(hora) Extrai os minutos de uma expressão hora. DateSerial DateSerial(yymmdd) Compõe uma data a partir do ano mês e dia. Now Now Retorna a data e a hora do servidor. WeekDay WeekDay(data) Extrai o dia da semana de uma data. EXEMPLOS: Day O dia atual é: 29 O dia do seu nascimento é: 18 Pode-se fazer contas com esta função: -11 Month O mês atual é: 5 O mês do seu nascimento é: 3 Active Server Pages Pág:53

54 Soma dos meses: 8 Year O ano atual é: 2000 O ano do seu nascimento é: 1985 Subtração dos anos: 15 Time O hora atual no servidor é: 21:00:12 A hora atual no servidor é: 21 Os minutos no servidor é: 0 DateSerial Dia 24 - Mês 10 - Ano 1980 A data formada com o DateSerial é: 24/10/80 Now A data e a hora atual no servidor é: 29/05/00 21:00:12 Weekday O dia da semana do seu nascimento foi: 2 O dia da semana de hoje é: 2 Hoje é Segunda-feira Active Server Pages Pág:54

55 O exemplo a seguir resume num único arquivo todas as funções acima descritas. = VBScript <% 'Day vardatanasc = "18/03/85" Response.Write "<b>day </b><br>" Response.Write "O dia atual é: " & Day(Now) Response.Write "<br>o dia do seu nascimento é: " & Day(varDataNasc) Response.Write "<br>pode-se fazer contas com esta função: " & Day(varDataNasc) - Day(Now) ' 'Month Response.Write "<br><br><b>month </b>" Response.Write "<br>o mês atual é: " & Month(Now) Response.Write "<br>o mês do seu nascimento é: " & Month(varDataNasc) Response.Write "<br>soma dos meses: " & Month(varDataNasc) + Month(Now) ' 'Year Response.Write "<br><br><b>year </b>" Response.Write "<br>o ano atual é: " & Year(Now) Response.Write "<br>o ano do seu nascimento é: " & Year(varDataNasc) Response.Write "<br>subtração dos anos: " & Year(Now) - Year(varDataNasc) ' 'Time Response.Write "<br><br><b>time </b>" Response.Write "<br>o hora atual no servidor é: " & Time Response.Write "<br>a hora atual no servidor é: " & Hour(Time) Response.Write "<br>os minutos no servidor é: " & Minute(Time) ' 'DateSerial vardia = 24 varmes = 10 varano = 1980 Response.Write "<br><br><b>dateserial </b>" Response.Write "<br>dia " & vardia & " - Mês " & varmes & " - Ano " & varano Active Server Pages Pág:55

56 Response.Write "<br>a data formada com o DateSerial é: " & DateSerial(varAno varmes vardia) ' 'Now Response.Write "<br><br><b>now </b>" Response.Write "<br>a data e a hora atual no servidor é: " & Now ' 'Weekday vardiahoje = Weekday(Date) Response.Write "<br><br><b>weekday </b>" Response.Write "<br>o dia da semana do seu nascimento foi: " & Weekday(varDataNasc) Response.Write "<br>o dia da semana de hoje é: " & vardiahoje Select Case vardiahoje Case 1 Response.Write "<br>hoje é Domingo" Case 2 Response.Write "<br>hoje é Segunda-feira" Case 3 Response.Write "<br>hoje é Terça-feira" Case 4 Response.Write "<br>hoje é Quarta-feira" Case 5 Response.Write "<br>hoje é Quinta-feira" Case 6 Response.Write "<br>hoje é Sexta-feira" Case 7 Response.Write "<br>hoje é Sábado" End Select Active Server Pages Pág:56

57 FUNÇÕES DESENVOLVIDAS Quando não existe a função disponível que atenda a necessidade então deve se desenvolver uma função. Toda função retorna algo o que normalmente é o próprio nome da função. Note que quando a função é invocada é preciso passar todos os argumentos necessários. A grande vantagem de se criar funções personalizadas é que podem ser invocadas a partir de qualquer página ASP e a garantia de que o cálculo será feito sempre da mesma forma. Quando falamos de argumentos imagine que podem ser tanto informações capturadas de um formulário ou variáveis. Exemplo 1: esta função repete uma mensagem n vezes dentro de um loop For Next. = Vbscript <% Function Oxente (ntimes) Active Server Pages Pág:57

58 For varcontador = l To ntimes 'Oxénte = Oxénte & " Oxénte<br> " Oxente = Oxente & varcontador & " Oxénte<br> " Next End Function Temp_oxente= Oxente (10) Response.Write temp_oxente Exemplo 2: esta função verifica o nome do mês. = Vbscript <% Function NomeMes (nmes) Select Case nmes Case 1 NomeMes = "Janeiro" Case 2 Active Server Pages Pág:58

59 NomeMes = "fevereiro" Case 3 NomeMes = "Março" Case 4 NomeMes = "Abril" Case 5 NomeMes = "Maio" Case 6 NomeMes = "Junho" Case 7 NomeMes = "Julho" Case 8 NomeMes = "Agosto" Case 9 NomeMes = "Setembro" Case 10 NomeMes = "Outubro" Case 11 NomeMes = "Novembro" Case 12 NomeMes = "Dezembro" End Select NomeMes = "Mês: " & NomeMes End Function Response.Write NomeMes (3) Mude o mês aqui! Active Server Pages Pág:59

60 Exemplo 3: esta função calcula o pagamento após 15 dias da data de recebimento e o efetua somente as terças e quintas. = Vbscript <% 'FunPagto15.asp Function Pagto15 (qqdata) If IsNull (qqdata) Then Exit Function Select Case WeekDay (qqdata + 15) Case 35 Pagto15 = qqdata + 15 Case 24 Pagto15 = qqdata + 16 Case 6 Pagto15 = qqdata + 18 Case 1 Pagto15 = qqdata + 17 End Select End Function Response.Write "Data do recebimento: " & FormatDateTime(NowvbShortDate) Response.Write "<br>data do Pagamento: " & FormatDateTime(Pagto15(Now) vbshortdate) Active Server Pages Pág:60

61 Exemplo 4: esta função calcula a data para pagamento baseado no número de dias exceto sábados e domingos. É igual ao cheque pré datado. Por exemplo quando faz uma compra no supermercado e o caixa solicita quantos dias você gostaria de prorrogar o cheque? Então após informar o número de dias 10 por exemplo a função recebe a data do dia e o número de dias para depósito do cheque processa as informações e retorna a data. = Vbscript <% 'PreDatado.asp Function PreDatado(qqDTnDias) If IsNull(qqDT) Or IsNull(nDias) Then Exit Function Dim NovaData NovaData = qqdt + ndias Select Case WeekDay (NovaData) Case 1 PreDatado = NovaData + 1 Case 7 PreDatado = NovaData + 2 Case Else PreDatado = NovaData End Select End Function Response.Write "Data recebimento : " & FormatDateTime(NowvbShortDate) Response.Write "<br> Data do Pré datado:" & FormatDateTime(PreDatado(Now10) vbshortdate) Active Server Pages Pág:61

62 Active Server Pages Pág:62

63 OBJETO Response É um dos 6 objetos ASP predefinidos. Response é utilizado para enviar saídas para o cliente. Essa saída talvez seja o texto exibido em uma janela de navegador dados de cookie ou talvez tenha de fazer com que suas páginas sejam enviadas para o cliente ou armazenadas. Response.Write Esse é um dos mais importantes objetos utilizados no ASP. Sem ele todo o trabalho seria inútil. = VBScript <% Response.Write "Este texto será exibido na tela." Response.Write "<br><br><b>este texto será grafado em negrito. Ele contém tags de html portanto como o ASP é processado no Server essas tags devem estar entre aspas. Respeite a sintaxe do response write onde toda a frase deve estar entre aspas.</b><br>" varjuntar = "Curso ASP Básico" Response.Write "Essa mensagem será concatenada com uma variável. Assim utiliza-se a letra <b>&</b> para juntar os textos com variáveis montar strings de pesquisas etc.<b>" & varjuntar & "</b>" Response.Write "<br><br>" Response.Write "É possível concatenar quantas vezes forem necessárias. A data de hoje é <b>" & Date & "</b> e a hora do server é <b>" & Time & "</b> portanto utilize este recurso e respeite sempre as aspas." Active Server Pages Pág:63

64 OBJETO Request É utilizado para recuperar dados do cliente. Quando o navegador da WEB do cliente faz uma solicitação para uma página particular ele envia algumas informações ao longo para o servidor. Esses dados são empacotados juntos no objeto request. Alguns deles podem ser úteis à página solicitada já outras podem não ser. São chamados também de string de consulta e aparece no final da URL do navegador. Ele se parece com?primeiro nome=jailson&sobrenome=soares. Você provavelmente já viu dados de string de consulta antes mas não sabia o que era. OBJETO Application Application é utilizado para compartilhar informações entre vários clientes que visitam o mesmo grupo de páginas. Em ASP o termo aplicativo refere-se a todas as páginas.asp em diretório e seus sub-diretórios. Você precisa Ter em mente que o application está diretamente ligado à manter os dados do cliente ou seja manter por algum tempo o rastro daquilo que o usuário percorreu para ser aproveitado caso ele queira voltar ou desfazer uma compra por exemplo. Pode muito bem ser associado aos Cookies. Active Server Pages Pág:64

65 OBJETO Session Esse objeto é um pouco mais completo que o Application pois em se tratando de comércio eletrônico ele pode ser melhor aproveitado por vários clientes simultaneamente ou seja para cada solicitação de usuários é aberta uma nova sessão preservando os dados anteriores de compra. CLIENTE CLIENTE CLIENTE SESSÃO SESSÃO SESSÃO S E R V I D O R W E B Por exemplo muitos sites de ecommerce atuais têm um sistema de shopping cart onde quando você navega pelo site e encontra algo que quer comprar você simplesmente pode clicar nele para adicioná-lo ao seu shopping cart. Quando está pronto para passar no caixa você visita uma página que resume suas compras apresenta o custo total e pede informações suas para cobrança e remessa. O shopping cart é seu supermercado pessoas armazenando informações sobre seus itens específicos. Active Server Pages Pág:65

66 OBJETO Server O objeto Server fornece algumas propriedades e métodos básicos. Provavelmente o mais importante desses é método CreatObject. O CreatObject é utilizado para criar uma instância de um componente de servidor. Os componentes são pacotes de objetos relacionados que você pode utilizar em suas páginas. Eles tornam mais fáceis tarefas comuns de ASP e agregam grandes capacidades à sua página. CreatObject é utilizado em conjunção com a instrução Set como esta: <% Set ObjInstance = Server.CreateObject( Class.Component ) OBJETO ObjectContext O ObjectContext é utilizado para vincular ASP e o Microsoft Transaction Server. O MTS é utilizado para tornar os sites da WEB mais escaláveis e aprimorar o desempenho de outros componentes. Essa é uma ferramenta avançada que não será utilizada neste livro. OBJETO ASPError O objeto ASPError é novo no ASP. Ele permite obter informações sobre os erros de script em suas páginas. RESPONSE.BUFFER Esse objeto permite a bufferização isto é armazenar informações (no buffer da máquina- trata-se de uma região da memória reservada para ser utilizada para ser um repositório no qual os dados são mantidos temporariamente ) No exemplo a seguir demostra como a bufferização funciona Observe as duas horas. Elas devem ser diferentes. Apesar de ambas terem sido enviadas para o cliente ao mesmo tempo elas são avaliadas e gravadas no buffer em horas diferentes. Se as duas horas forem iguais tente alterar os para algo maior. Active Server Pages Pág:66

67 Language=VBScript <% Option Explicit <% Response.Buffer = True <HTML> <BODY> <% Dim lngcounter lngtimewaster Response.Write ( Agora é (primeira situação): & Now) Response.Write( <BR> ) For lngcounter = 1 to LngTimeWaster = lngtimewaster + 1 Next Response.Write( Agora é (Segunda Situação): & Now) </BODY> </HTML> RESPONSE.CLEAR Suponha que você tem a Bufferização ativada. À medida que seu script está executando a saída é enviada para o buffer. Chamar Response.Clear faz com que o Buffer seja apagado. Por que isso seria desejável? Talvez você tenha uma página que não quer que seja visualizada sob um conjunto especial de circunstâncias Active Server Pages Pág:67

68 RESPONSE.FLUSH Esvazia todos os dados do buffer entretanto diferentemente do Response.Clear o Response.Flush primeiro envia os dados para o cliente. RESPONSE.REDIRECT Response.Redirect URL leva o usuário à página URL. Se estiver dentro do mesmo site um URL relativo (como products/index.htm ) funcionará. Se estiver em um site separado o endereço completo incluindo deve ser fornecido. O Código a seguir redireciona o usuário à uma página de cadastro de CPF caso não seja preenchido o capo de um formulário por exemplo. = VBScript <% varcpf = Request.Form(CPF) varcpf = then Response.Redirect ( cad_cpf.asp ) End If Active Server Pages Pág:68

69 RESPONSE.EXPIRES Página ASP que será aberta Expires é uma propriedade de Response utilizada para especificar quanto a partir de agora uma página deve ser mantida em cache. Portanto após n minutos a página será expirada. Isso significa que ao se carregada esta deverá ser lida no servidor e não no cache. RESPONSE.END Termina a execução de um Script se alguns dados estiverem bufferizados eles serão enviados. Quaisquer instruções depois do Response.End não serão executadas. Escreva o código abaixo e em seguida compare aquilo que foi escrito com aquilo que foi exibido. Language=VBScript <% Option Explicit <% Response.Buffer = True <html> <body> <% Response.Write ( Este texto está antes do Comando END e FLUSH<BR> ) Response.Flush Response.Write( Este texto está depois do Flush e antes do End<BR> ) Response.end Response.Write( Este comando está depois do End ) </body> </html> Active Server Pages Pág:69

70 OBJETO REQUEST Este objeto é utilizado para recuperar dados do cliente. Quando o navegador da Web do Cliente faz uma solicitação para uma página particular ele envia algumas informações ao longo do processo para o servidor. Esses dados são empacotados juntos no objeto Request. Alguns deles podem ser úteis à página solicitada; algumas podem não ser. Request permite que a página recupere o que precisa informações de cookie informações de um formulário dados de string de consulta etc. Dados de string de consulta é o material extra às vezes anexado ao final de um URL. Quando se fala do objeto Request associa-se um formulário automaticamente. Formulário é uma página muito bem desenhada contendo controles de entrada de dados podendo uma textbox uma listbox um radio buttom um check box um check buttom e botões de excução. Todo campo definido em um formulário receb algumas características próprias de cada controle porém todos têm nome. Dar um nome a um controle requer um bom senso para facilitar a programação por exemplo se tem que digitar o endereço em um controle do formulário dê o nome de endereço a esse controle. Active Server Pages Pág:70

71 Existem dois métodos do objeto Request para capturar o conteúdo das variáveis. MÉTODO RECUPERAR COM DESCRIÇÃO IMPLICAÇÃO GET Request.QueryString Recupera o valor de uma variável passada através de um link. POST Request.Form Recupera o valor de uma variável passada através de um controle. O conteúdo da variável aparece na URL; tamanho da URL. Permite passa valores ocultos e não aparece na URL.. Sintaxe de um formulário: <Form action= NomeDaPáginaASP method= GET > ITEM TIPO DESCRIÇÃO FORM Define que é um formulário ACTION Ação a ser executada Nome da Página ASP que será executada METHOD Método de postagem Define o método de postagem sendo GET ou POST MÉTODO GET Esse Método obriga o browser a passar todas as variáveis na URL e a página que recebe trata os dados recebidos. O problema é que você fica limitado a 1024 caracteres no tamanho da URL. Active Server Pages Pág:71

72 Exemplo1: = VBscript <% Option Explicit Response.Expires = 0 Dim varfirstname varlastname Dim varunmessage varmessage If Request.ServerVariables ("QUERY_STRING")<> "" Then varfirstname = Trim(Request.QueryString("FirstName")) varlastname = Trim(Request.QueryString("LastName")) varunmessage = Trim(Request.QueryString("Message")) varmessage = Replace(varUnMessage vbcrlf "<br>" & VBcrlf) <HTML> <BODY> Os dados digitados foram.<br><br> Primeiro Nome: <%=varfirstname<br><br> Último Nome: <%=varlastname<br><br> Mensagem sem Formato: <%=varunmessage<br><br> Mensagem Formatada: <%=varmessage<br><br> A QueryString enviada foi: <br> <%=Request.ServerVariables ("QUERY_STRING") </BODY> </HTML> <% Else <HTML> <BODY> Por favor digite seu nome: <br> <form action = "<%=Request.ServerVariables("SCRIPT_NAME") " METHOD="GET"> Primeiro Nome: <Input Type="Text" Name="FirstName"<br><BR> Último Nome:-- <Input Type="Text" Name="LastName"<br><BR> Mensagem:----- <TEXTAREA NAME = "message">digite aqui sua mensagem.</textarea><br><br> <INPUT TYPE="submit" NAME="submit" VALUE="Enviar"> </FORM> </BODY> </HTML> <%End If Active Server Pages Pág:72

73 Repare que ao pressionar o botão enviar vem uma tela de confirmação de todos os dados e também na URL vem todas as informações que você digitou. Esse não é um método indicado quando se quer segurança. Active Server Pages Pág:73

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA 4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução à criação de macros...3 Gravação

Leia mais

ASP Active Server Pages. ASP (Active Server Pages)

ASP Active Server Pages. ASP (Active Server Pages) ASP Active Server Pages Prof. Sérgio Rodrigues ASP (Active Server Pages) É um ambiente de programação por scripts que rodam no servidor: IIS Internet Information Services PWS Personal Web Server Utiliza

Leia mais

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo:

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo: Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA COMBA DÃO CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS 2012-2015 PROGRAMAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MÓDULO 2 Mecanismos de Controlo de

Leia mais

Guia de Consulta Rápida ASP. Rubens Prates. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida ASP. Rubens Prates. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida ASP Rubens Prates Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida ASP de Rubens Prates Copyright@2000 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

ASP. Active Server Page. Scripts. ASP teoricamente suportaria qualquer linguagem de script, mas na prática os aceitados são. VBScript MS JScript

ASP. Active Server Page. Scripts. ASP teoricamente suportaria qualquer linguagem de script, mas na prática os aceitados são. VBScript MS JScript ASP Active Server Page Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Scripts ASP teoricamente suportaria qualquer linguagem de script, mas na prática os aceitados são VBScript

Leia mais

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados:

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: Livro de Visitas Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: ID nome email mensagem data O código

Leia mais

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem.

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem. 1 - O que é JAVASCRIPT? É uma linguagem de script orientada a objetos, usada para aumentar a interatividade de páginas Web. O JavaScript foi introduzido pela Netscape em seu navegador 2.0 e posteriormente

Leia mais

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS 1. A Linguagem Access Basic. 2. Módulos e Procedimentos. 3. Usar o Access: 3.1. Criar uma Base de Dados: 3.1.1. Criar uma nova Base de Dados. 3.1.2. Criar

Leia mais

mkdir /srv/www/default/html/calculadora/imagens mkdir /srv/www/default/html/calculadora/blocos

mkdir /srv/www/default/html/calculadora/imagens mkdir /srv/www/default/html/calculadora/blocos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Criando uma Calculadora Primeiramente deve se criar uma estrutura para armazenar os arquivos necessários para o funcionamento da calculadora.

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem PHP @wre2008 1 Sumário PHP: Tipos de dados; Manipulação de dados; Utilizando formulário. @wre2008 2 Tipos de dados As variáveis são declaradas no momento de sua

Leia mais

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas O que é PHP? Acrônimo de PHP: Hipertext Language PostProcessor Inicialmente escrita para o desenvolvimento de aplicações Web Facilidade para iniciantes e recursos poderosos para programadores profissionais

Leia mais

ASP Active Server Pages

ASP Active Server Pages ASP Active Server Pages Curso básico CURSO MASTER Pagina 1 INTRODUÇÃO A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, onde um misto de protocolos e serviços permitem

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

ASP. Autor: Nicleverson Silva

ASP. Autor: Nicleverson Silva ASP Autor: Nicleverson Silva ASP Active Server Pages Curso básico CURSO MASTER Pagina 1 INTRODUÇÃO A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, onde um misto de protocolos

Leia mais

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda:

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: 33 Capítulo 3 Procedimentos (macros) Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: O objetivo de uma macro é automatizar as tarefas usadas com mais freqüência. Embora algumas macros sejam

Leia mais

Scriptlets e Formulários

Scriptlets e Formulários 2 Scriptlets e Formulários Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Permitir ao aluno aprender a criar um novo projeto Java para web no Netbeans IDE,

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

Criando um carrinho de compras

Criando um carrinho de compras Criando um carrinho de compras Um carrinho de compras feito em ASP.NET para você adaptar ao seu negócio e incluir no seu site. Além de aprender conceitos importantes relacionados a tecnologia ASP.NET vai

Leia mais

OPERADORES E ESTRUTURAS DE CONTROLE

OPERADORES E ESTRUTURAS DE CONTROLE OPERADORES E ESTRUTURAS DE CONTROLE 3.1 Operadores Os operadores indicam o tipo de operação matemática que será executada gerando novos valores a partir de um ou mais operadores. São muito utilizados em

Leia mais

Guia do RepositorioDocumento

Guia do RepositorioDocumento Módulo: RepositorioDocumento.Cls_Repositorio Versão: 1.0.0 Data: 16/05/2003 Analista: João Augusto de Moura DBA: Maria Cristina de Oliveira Zimmermann Coordenador: Alex Albert Henchel Gerente Operacional:

Leia mais

Introdução ao Javascript

Introdução ao Javascript Programação WEB I Introdução ao Javascript Apresentação da Disciplina,Introdução a linguagem Javascript Objetivos da Disciplina Apresentar os principais conceitos da linguagem Javascript referente à programação

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

CAPITULO 5 COMANDO DE FLUXO IF

CAPITULO 5 COMANDO DE FLUXO IF CAPITULO 5 COMANDO DE FLUXO IF Sempre que for necessária a tomada de decisão dentro de um programa, você terá que utilizar um comando condicional, pois é por meio dele que o PHP decidirá que lógica deverá

Leia mais

Programação WEB. Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida. Aula III Introdução PHP

Programação WEB. Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida. Aula III Introdução PHP Programação WEB Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Aula III Introdução PHP Introdução PHP PHP=Hypertext Pre-Processor Linguagem de script open

Leia mais

Bool setcookie (string nome [, string valor [, int validade [, string caminho [, string dominio [, int seguro]]]]] )

Bool setcookie (string nome [, string valor [, int validade [, string caminho [, string dominio [, int seguro]]]]] ) Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique.

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique. Lista de Revisão 1. Nos sistemas web, geralmente os usuários apresentam dois problemas típicos, a desorientação e a sobrecarga cognitiva. Discorra sobre esses problemas. 2. Apresente as principais diferenças

Leia mais

Criando um script simples

Criando um script simples Criando um script simples As ferramentas de script Diferente de muitas linguagens de programação, você não precisará de quaisquer softwares especiais para criar scripts de JavaScript. A primeira coisa

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec Guia de Consulta Rápida PHP com XML Juliano Niederauer Terceira Edição Novatec Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos.

Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos. 3 COMANDOS CONDICIONAIS E DE LAÇO Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos. 3.1 COMANDOS CONDICIONAIS 3.1.1 Comando IF Como o próprio nome já indica, estes comandos

Leia mais

1-03/11/03 INTRODUÇÃO

1-03/11/03 INTRODUÇÃO 1-03/11/03 INTRODUÇÃO JavaScript é uma linguagem que permite injetar lógica em páginas escritas em HTML (HiperText Mark-up Language). As páginas HTML podem ser escritas utilizando-se editores de texto,

Leia mais

Programação web Prof. Wladimir

Programação web Prof. Wladimir Programação web Prof. Wladimir Linguagem PHP Cookie e Sessão @wre2008 1 Sumário Header; Cookie; Sessão; Exemplos. @wre2008 2 Header Esta função permite que um script php redirecione para outra página.

Leia mais

Conteúdo. Linguagem Estática x Dinâmica O que é PHP? Configurando o Ambiente do PHP Sintaxe

Conteúdo. Linguagem Estática x Dinâmica O que é PHP? Configurando o Ambiente do PHP Sintaxe Unidade IV Introdução à Linguagem PHP Parte 1 Professor Fabiano de Paula Soldati fpsoldati@yahoo.com.br http://br.groups.yahoo.com/group/professorsoldati/ Conteúdo Linguagem Estática x Dinâmica O que é

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Formulários Os formulários em HTML são usados para selecionar diferentes tipos de entradas do usuário. Um formulário é uma área que

Leia mais

TEORIA BÁSICA SOBRE LINGUAGEM PHP

TEORIA BÁSICA SOBRE LINGUAGEM PHP PHP - Introdução Vantagens do Uso do PHP O php é uma linguagem de programação para ambiente web ou seja com ela, você pode desenvolver aplicações que possam ser acessadas via browser (netscape,internet

Leia mais

ACTIVE SERVER PAGES. Rua dos Otoni, 881/9º andar - Funcionários PABX/FAX : (31) 3273-2822 CEP 30150-270 - Belo Horizonte - MG

ACTIVE SERVER PAGES. Rua dos Otoni, 881/9º andar - Funcionários PABX/FAX : (31) 3273-2822 CEP 30150-270 - Belo Horizonte - MG Todos direitos reservados. Proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo mecânico, eletrônico, reprográfico, etc., sem a autorização, por escrito, do(s) autor(es) e da editora. ACTIVE SERVER

Leia mais

Javascript 101. Parte 2

Javascript 101. Parte 2 Javascript 101 Parte 2 Recapitulando O Javascript é uma linguagem de programação funcional Os nossos scripts são executados linha a linha à medida que são carregados. O código que está dentro de uma função

Leia mais

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia Instituto Federal do Sertão-PE Curso de PHP Professor: Felipe Correia Conteúdo Parte I Parte II Introdução Funções de strings Instalação Constantes Sintaxe Operadores Variáveis if else elseif Echo/Print

Leia mais

APOSTILA PHP PARTE 1

APOSTILA PHP PARTE 1 APOSTILA PHP PARTE 1 1. Introdução O que é PHP? PHP significa: PHP Hypertext Preprocessor. Realmente, o produto foi originalmente chamado de Personal Home Page Tools ; mas como se expandiu em escopo, um

Leia mais

PHP. Hypertext Pre-Processor

PHP. Hypertext Pre-Processor PHP Hypertext Pre-Processor O que é o PHP? Uma linguagem de scripting é uma linguagem cujo código não tem de ser compilado para ser executado! O código escrito é interpretado em tempo de execução para

Leia mais

Programação WEB II. Introdução. Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Introdução. Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores. Thiago Miranda dos Santos Souza Introdução Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Ementa da Disciplina

Leia mais

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7).

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7). Excel Avançado Atenção! 1. Nunca referenciamos valores, mas sim o nome da célula que contém o valor, como A1, sendo A a coluna e 1 a linha. 2. As fórmulas sempre iniciam com sinal de =. 3. Lembre-se de:

Leia mais

www.coldfusionbrasil.com.br

www.coldfusionbrasil.com.br www.coldfusionbrasil.com.br 2000 1 O que é Cold Fusion? 3 Arquitetura Cold Fusion 3 Cold Fusion Markup Language (CFML) 4 O que devo saber para programar em CFML? 4 HTML 4 Desenho de Banco de Dados Relacionais

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1 Linguagem de Programação Introdução ao PHP 1 O que é PHP? - significa: Hypertext Preprocessor - uma das linguagens mais utilizadas para web - transforma sites estáticos em dinâmicos - atualização de páginas

Leia mais

O que é o Javascript?

O que é o Javascript? O que é o Javascript? JavaScript é uma linguagem para criação de Home-Pages. Funções escritas em JavaScript podem ser embutidas dentro de seu documento HTML. Com JavaScript você tem muitas possibilidades

Leia mais

Desenvolvimento Web XHTML Formulários. Prof. Bruno E. G. Gomes

Desenvolvimento Web XHTML Formulários. Prof. Bruno E. G. Gomes Desenvolvimento Web XHTML Formulários Prof. Bruno E. G. Gomes 2014 Introdução Um recurso bastante utilizado no desenvolvimento Web é o envio de dados de uma página para o servidor quando fornecemos informações,

Leia mais

Apostila ASP 1 de 43. Apostila de Asp. O que é ASP?

Apostila ASP 1 de 43. Apostila de Asp. O que é ASP? Apostila ASP 1 de 43 Apostila de Asp O que é ASP? Active Server Pages (ASP) é uma linguagem para geração de páginas HTML dinamicamente. A partir de um Windows NT Server com o IIS3 ou IIS4 (Internet Information

Leia mais

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características:

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características: Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Conhecendo o NSBASIC para Palm Vitor Amadeu Vitor@cerne-tec.com.br 1. Introdução Iremos neste artigo abordar a programação em BASIC para o Palm OS. Para isso, precisaremos

Leia mais

Faça um Site PHP 5.2 com MySQL 5.0 Comércio Eletrônico

Faça um Site PHP 5.2 com MySQL 5.0 Comércio Eletrônico Editora Carlos A. J. Oliviero Faça um Site PHP 5.2 com MySQL 5.0 Comércio Eletrônico Orientado por Projeto 1a Edição 2 Reimpressão São Paulo 2011 Érica Ltda. Noções Livrarse Preparação muitas muita Sumário

Leia mais

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos.

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. JavaScript JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. Pode ser usada dentro do próprio arquivo HTML ou estruturada em um

Leia mais

Apostila Básica de Lógica e Programação para Game Maker por Giosepe Luiz 1

Apostila Básica de Lógica e Programação para Game Maker por Giosepe Luiz 1 Apostila Básica de Lógica e Programação para Game Maker por Giosepe Luiz 1 Sumário 1. Introdução a Lógica... 03 2. Verdadeiro e Falso... 03 3. Conectivo E e OU... 03 4. Negação... 04 5. Introdução a Programação...

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

2 echo "PHP e outros.";

2 echo PHP e outros.; PHP (Hypertext Preprocessor) Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que é o PHP: O PHP(Hypertext Preprocessor) é uma linguagem interpretada gratuita, usada originalmente apenas para o desenvolvimento

Leia mais

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel Avançado Trabalhando com VBA Descubra a linguagem de programação do Microsoft Office e torne-se um expert no desenvolvimento de funções, macros e planilhas eletrônicas Nas edições anteriores da revista

Leia mais

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015 Visual Basic VBA Macros Funções Conjunto de instruções que são executadas sempre que se desejar e pela ordem apresentada As funções são

Leia mais

COMO FUNCIONA UM FORMULÁRIO

COMO FUNCIONA UM FORMULÁRIO FORMULÁRIOS Constitui-se numa das formas de a máquina cliente enviar informações para que um programa no servidor receba estes dados, processe-os e devolva uma resposta ao usuário, por meio do navegador,

Leia mais

Trabalhando com Arquivos de Texto no VBA

Trabalhando com Arquivos de Texto no VBA OpenStax-CNX module: m47737 1 Trabalhando com Arquivos de Texto no VBA Joao Carlos Ferreira dos Santos This work is produced by OpenStax-CNX and licensed under the Creative Commons Attribution License

Leia mais

Microsoft Visual Basic Family. Microsoft VBScript

Microsoft Visual Basic Family. Microsoft VBScript O que é VBScript? Microsoft Visual Basic Family Microsoft VBScript Todos os Direitos Reservados a Microsoft Um dos recursos mais interessantes do ActiveX é a disponibilidade de scripting em diversas linguagens.

Leia mais

Programação para Internet I

Programação para Internet I Programação para Internet I Aulas 09 e 10 Fernando F. Costa nando@fimes.edu.br Formulários O formulário representa o modo mais importante de interatividade que a linguagem HTML oferece. Um formulário pode

Leia mais

Programação Web com ASP - Active Server Pages

Programação Web com ASP - Active Server Pages Centro Atlântico Programação Web com ASP - Active Server Pages João Vieira Centro Atlântico Programação Web com ASP - Active Server Pages Edições Centro Atlântico Portugal/2000 Reservados todos os direitos

Leia mais

Internet e Programação Web

Internet e Programação Web COLÉGIO ESTADUAL PEDRO MACEDO Ensino Profissionalizante Internet e Programação Web 3 Técnico Prof. Cesar 2014 1 SUMÁRIO Criar sites dinâmicos em PHP --------------------------------------------------------

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Os componentes de um formulário são: Form, Input, Select e AreaText

Os componentes de um formulário são: Form, Input, Select e AreaText HTML Formulário O elemento FORM, da HTML, é o responsável por prover documentos interativos no ambiente WWW de forma que uma pagina web exibida a um usuário possa submeter um conjunto de dados, informados

Leia mais

APOSTILA DE PHP. Assuntos a serem abordados:

APOSTILA DE PHP. Assuntos a serem abordados: APOSTILA DE PHP 1ª AULA Assuntos a serem abordados: Conceito de PHP Conceito de Server Side Conceitos de Client Side Conceitos Servidor Web Conceito básico de Banco de Dados Funcionamento Ferramentas Utilizadas

Leia mais

JAVA NETBEANS PGOO Prof. Daniela Pires Conteúdo

JAVA NETBEANS PGOO Prof. Daniela Pires Conteúdo Conteúdo Estruturas de repetição (loops, laços)... 2 WHILE (enquanto)... 2 DO... WHILE (faça... enquanto)... 2 FOR... 3 FOREACH... 4 EXERCICIO LOOP FOR... 4 Novo Projeto... 5 Controles SWING... 10 1 Estruturas

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 03 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula de hoje... Javascript: introdução, operadores lógicos e matemáticos, comandos condicionais. Javascript:

Leia mais

6. Introdução à Linguagem PHP

6. Introdução à Linguagem PHP 6. Introdução à Linguagem PHP A comunicação na Web exige dois agentes: o cliente web e o servidor web. O cliente requer informação (a partir de uma página HTML acessada pelo navegador) e o servidor fornece

Leia mais

Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486

Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486 1 Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486 HTML BÁSICO: O que é uma página WEB? Uma página WEB, também conhecida pelo termo inglês webpage, é uma "página" na World Wide Web, geralmente em formato

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS

CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS APOSTILA DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO CAP Criação de Algoritmos e Programas PROFESSOR RENATO DA COSTA Não estamos aqui para sobreviver e sim para explorar a oportunidade

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Obtendo dados com formulários

Obtendo dados com formulários Obtendo dados com formulários Exploraremos agora uma das utilizações mais poderosas para o JavaScript: trabalhar com formulários de HTML. Você pode utilizar JavaScript para tornar um formulário mais interativo,

Leia mais

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -!

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -! Página1 Javascript JavaScript (JS) é uma linguagem de programação client side Funciona no navegador do usuário. É uma linguagem baseada em objetos. "Walmir".length; 6 Para que serve - fazer websites responder

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

Mini-curso de PHP. Aulas ministradas por: André Luis de Paula Arthur Kalsing Diego Silva

Mini-curso de PHP. Aulas ministradas por: André Luis de Paula Arthur Kalsing Diego Silva Mini-curso de PHP Aulas ministradas por: André Luis de Paula Arthur Kalsing Diego Silva Aula 1 Breve introdução de HTML, Conceitos básicos de PHP, Sintaxe, Separador de instruções e Comentários (Cap 1

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

Validação de formulário : CEP, Email e CPF

Validação de formulário : CEP, Email e CPF Validação de formulário : CEP, Email e CPF Publicado em: 14/09/2003 A ASP.NET veio para facilitar ainda mais o desenvolvimento para WEB, trazendo consigo todo um conjunto inovações que visam facilitar

Leia mais

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 Conteúdo 1. meu primeiro script... 2 2. DOM Document Object Model...2 3. tipo de execução de scripts...2 4. resposta a um evento... 3 5. tipos de dados, variaveis

Leia mais

Dando um passeio no ASP.NET

Dando um passeio no ASP.NET Dando um passeio no ASP.NET Por Mauro Sant Anna (mas_mauro@hotmail.com). Mauro é um MSDN Regional Director, consultor e instrutor. O principal objetivo da arquitetura.net é permitir ao usuário o fácil

Leia mais

Aula 05 HTML FORMULÁRIOS Prof. Daniela Pires Sumário

Aula 05 HTML FORMULÁRIOS Prof. Daniela Pires Sumário Sumário FORMULÁRIO EM HTML... 2 FORM... 2 ACTION... 2 METHOD... 2 INPUT... 2 INPUT TYPE TEXT... 2 INPUT TYPE PASSWORD... 2 CHECKBOX - Múltipla escolha... 4 RADIO - Escolha única... 4 Botões de ação...

Leia mais

FORMULÁRIOS HTML (FORMS) E ENTRADAS DE DADOS (INPUT)

FORMULÁRIOS HTML (FORMS) E ENTRADAS DE DADOS (INPUT) FORMULÁRIOS HTML (FORMS) E ENTRADAS DE DADOS (INPUT) Formulários (FORMS): Um formulário é uma área que pode conter elementos de formulário. Elementos de formulário são elementos que permitem ao usuário

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Introdução ao Scilab

Introdução ao Scilab Programação de Computadores 1 Capítulo 1 Introdução ao Scilab José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2014.2 1/35 1 MATLAB e Scilab 2 O ambiente Scilab 2/35

Leia mais

Instalando o Internet Information Services no Windows XP

Instalando o Internet Information Services no Windows XP Internet Information Services - IIS Se você migrou recentemente do Windows 95 ou 98 para o novo sitema operacional da Microsoft Windows XP, e utilizava antes o Personal Web Server, deve ter notado que

Leia mais

Melhorando a performance de suas páginas ASP

Melhorando a performance de suas páginas ASP Melhorando a performance de suas páginas ASP José Francisco do Santos Neto * Introdução Para velhos programadores como eu, o primeiro contato com o desenvolvimento de aplicações para a Internet é, no mínimo,

Leia mais

Conteúdo Dinâmico. Introdução. Interação Browser x Servidor Web. Interação Browser x Servidor Web

Conteúdo Dinâmico. Introdução. Interação Browser x Servidor Web. Interação Browser x Servidor Web Introdução Formulários rios & Conteúdo Dinâmico Mário Antonio Meireles Teixeira Dept o. de Informática - UFMA A Web surgiu inicialmente como uma nova forma de comunicação de informações, fazendo uso de

Leia mais

EXCEL e VBA. Visual Basic for Applications. Tutoriais de VBA

EXCEL e VBA. Visual Basic for Applications. Tutoriais de VBA EXCEL e VBA Visual Basic for Applications Escopo da Apresentação Integração do VBA com Excel Descrição do ambiente de programação do VBA Conceitos básicos de programação Exemplos usando VBA Background

Leia mais

indica o nome do campo pelo qual podemos acessar.

indica o nome do campo pelo qual podemos acessar. Formulários Em geral Com o Javascript, os formulários Html tomam outra dimensão. Não esqueça que em Javascript, podemos acessar cada elemento de um formulário para, por exemplo, ler ou escrever um valor,

Leia mais

DHTML - MÓDULO 1: VISÃO GERAL E INTRODUÇÃO Por Marcelo Camargo Visão geral

DHTML - MÓDULO 1: VISÃO GERAL E INTRODUÇÃO Por Marcelo Camargo Visão geral Apostila retirada de http://www.ibestmasters.com.br DHTML - MÓDULO 1: VISÃO GERAL E INTRODUÇÃO Por Marcelo Camargo Visão geral A tecnologia DHTML (Dynamic HTML) foi apresentada inicialmente como um conjunto

Leia mais

Exercícios Práticos de HTML e JavaScript.

Exercícios Práticos de HTML e JavaScript. <FORM ACTION=mailto:teste@gmail.com METHOD=POST ENCTYPE=text/plain NAME=cadastro> Exercícios Práticos de HTML e JavaScript Exercício 1: Formulário Padrão HTML SEM JavaScript

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática 2º Caderno Conteúdo Microsoft Excel 2010 - estrutura básica das planilhas; manipulação de células, linhas e colunas; elaboração de tabelas e gráficos; inserção de objetos; campos

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem de Script e PHP @wre2008 1 Sumário Introdução; PHP: Introdução. Enviando dados para o servidor HTTP; PHP: Instalação; Formato básico de um programa PHP; Manipulação

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicativos Web em PHP

Desenvolvimento de Aplicativos Web em PHP Desenvolvimento de Aplicativos Web em PHP Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow. AVISO DE RESPONSABILIDADE As informações contidas neste material de treinamento são distribuídas NO ESTADO EM

Leia mais

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados...

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados... Manual de PHP Índice O que é PHP?... 4 Objectivo... 6 Justificativa... 7 Lógica de Programação... 8 Sequência Lógica... 9 PHP História... 10 PHP & MySql... 11 Comunicação Cliente x Servidor... 12 Delimitando

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais