R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história"

Transcrição

1 R$ 4,4 bilhões de Vendas Contratadas R$ 422 milhões de Lucro Líquido Cyrela tem o melhor ano de sua história Divulgação de Resultados 2007 São Paulo, 13 de março de A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou Cyrela ) (Bovespa: CYRE3), maior empresa do mercado imobiliário brasileiro na incorporação de empreendimentos residenciais, anuncia seus resultados referentes ao 4º trimestre e ao encerrado em As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado o contrário, são apresentadas em BR GAAP e em Reais (R$), e as comparações referem-se ao mesmo período de Teleconferências sobre os Resultados de 2007 Teleconferência em Português 14 de março de h00 (horário de Brasília) 09h00 (US EST) Telefone: +55 (11) Senha: Cyrela Replay: +55 (11) Senha do Replay: 913 Teleconferência em Inglês 14 de março de h00 (horário de Brasília) 11h00 (US EST) Telefone: +1 (973) Senha: Replay: +1 (706) Senha do Replay: RESULTADOS DO PERÍODO % LANÇAMENTOS (R$ MM) % VENDAS CONTRATADAS (R$ MM) % T06 4T e 2009e Cyrela Parceiros Antigo Guidance Novo Guidance % Contate RI: Tel.: (55 11) Visite nosso Site de RI: % % T06 4T e 2009e Cyrela Parceiros Antigo Guidance Novo Guidance 1

2 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O ano de 2007 foi um ano ímpar para a Cyrela Brazil Realty, evidenciado pelo volume recorde de lançamentos, e acima de tudo, de vendas contratadas. Isto somente foi possível tendo em vista nossas diversas realizações ao longo deste período como o avanço na estratégia de expansão geográfica, concretização de novas joint-ventures e desenvolvimento das operações no segmento econômico através da marca Living. Mantendo foco na estratégia de expansão geográfica, encerramos o ano com presença em 43 cidades de 14 estados do Brasil. Somamos, dessa forma, R$ 5,4 bilhões em lançamentos e R$ 4,4 bilhões em vendas contratadas em 2007, e tivemos lucro líquido recorde de R$ 422 milhões, 74,2% superior em relação ao ano anterior. Para mantermos esse ritmo de crescimento, estamos investindo substancialmente na expansão de nosso landbank, principalmente em regiões metropolitanas que apresentem características compatíveis com nossas metas de crescimento. Adquirimos o total de 129 novos terrenos no período, que somado ao banco de terrenos atual, totaliza 8,8 milhões de m 2, que serão utilizados no desenvolvimento de novos projetos nos diversos segmentos em que atuamos. Do total dos terrenos adquiridos, 2,1 milhões de m 2 serão destinados aos empreendimentos econômicos e super econômicos, que apresentam forte potencial de crescimento e fazem parte de nossa estratégia de expansão. Para atender a esse segmento, em 2006 criamos a marca Living, que atualmente possui um landbank com potencial de VGV de R$ 4,5 bilhões, um dos maiores do mercado. Em seu pouco tempo de existência, a marca Living conquistou um espaço significativo e já figura entre os maiores players do setor voltado a esse público. As parcerias têm sido muito importantes para sedimentar nosso crescimento e 2007 foi um ano excepcional nesse sentido. Para possibilitar maior penetração no segmento econômico, constituímos 3 novas joint-ventures com empresas que possuem esse enfoque: a Concima, a Cury e a Tecnum. A joint-venture constituída com a SKR, em São Paulo, reforçará a atuação no nosso core business. O projeto de expansão geográfica foi fortalecido com a sociedade feita com a Líder Construtora para atuação em Minas Gerais e Distrito Federal. Nossa atuação para além da fronteira brasileira, por sua vez, será possibilitada pela Irsa Cyrela, joint-venture estabelecida com a IRSA Inversiones y Participaciones, cujo enfoque serão as operações na Argentina. Seu primeiro lançamento está previsto para o primeiro semestre de O cenário favorável da economia brasileira e o crescimento acelerado que o setor imobiliário apresentou no último ano reafirmam nosso otimismo em relação aos negócios futuros. Para 2008, nossa meta é atingir R$ 7,0 bilhões em lançamentos e R$ 5,5 bilhões em vendas contratadas, mantendo nossa estratégia de atender a diferentes segmentos e de avançar para outras cidades do país. Sabemos que, para alcançar esse objetivo, podemos contar com o empenho de nossos colaboradores e parceiros, a quem agradecemos pelos resultados alcançados em Sem eles, não teríamos conquistado a confiança de nossos clientes e acionistas. 2

3 IMPORTANTE 1. Desde o 2T07 os números apresentados, tanto operacionais quanto financeiros, não consolidam os resultados da Agra Empreendimentos Imobiliários S.A. em virtude da redução de nossa participação em seu capital de 42,5% para 19,0% na ocasião de sua Oferta Inicial de Ações ( IPO ), concluída em abril de A partir de então, o reconhecimento de nossa participação naquela sociedade é feito pelo método de custo. 2. Os resultados do ano de 2007 refletem somente as operações da área de incorporação imobiliária residencial, já que a cisão do segmento de lajes corporativas foi aprovada no primeiro semestre de 2007 e a nova sociedade, Cyrela Commercial Properties S.A. Empreendimentos e Participações ( CCP ), constituída de forma totalmente independente da CBR. 3

4 DESTAQUES DO ANO Lançamentos em 2007 no valor de R$ 5,4 bilhões, incluindo as joint ventures. Vendas contratadas consolidadas de R$ 4,4 bilhões em 2007, sendo 64,1% a participação da Cyrela. Aquisição de 129 terrenos com 4,4 milhões de m² de área útil comercializável, com VGV estimado em R$10,1bilhões. LIVING: lançamento de unidades em 25 empreendimentos. Expansão geográfica: presença em 43 cidades em 14 estados do Brasil. Novas joint ventures: Segmento Econômico: Concima, Cury e Cytec, com a Tecnum; Segmentos médio, médio-alto: SKR em São Paulo; Minas Gerais e Distrito Federal: Líder Construtora, para atuação em todos os segmentos; Argentina: Irsa Cyrela, com a IRSA Inversiones y Participaciones. Crescimento de 52,9% da receita líquida, somando R$ 1.707,3 milhões em EBITDA de R$ 390,5 milhões, 57,2% superior ao mesmo período de 2006, representando uma margem de 22,9% (vs. 22,3% em 2006). Lucro líquido de R$ 422,1 milhões, 74,2% superior aos R$ 242,3 milhões registrados em Revisão de guidance anunciada em 12 de fevereiro de 2008: Guidance % % CBR 100% % CBR Lançamentos R$ 7,0 bilhões 62% a 67% R$ 8,8 bilhões 63% a 70% Vendas Contratadas R$ 5,5 bilhões 62% a 67% R$ 7,0 bilhões 63% a 70% 4

5 INDICADORES OPERACIONAIS E FINANCEIROS 4T07 4T06 Var% Var% Lançamentos (1) Número de Lançamentos ,0% ,9% VGV Lançado - R$ mil (100%) ,1% ,9% VGV Lançado - R$ mil (%CBR) ,0% ,1% Participação CBR 63,5% 68,5% -5,0 p.p. 63,6% 66,0% -2,4 p.p. Preço Médio por m² (R$) 2,952 3,085-4,3% 3,039 3,505-13,3% Área útil lançada (m²) ,3% ,2% Unidades Lançadas ,8% ,7% Vendas (2) Vendas Totais Contratadas - R$ mil (100%) ,9% ,3% Vendas Totais Contratadas - R$ mil (%CBR) ,4% ,7% Vendas de Lançamentos Contratadas - R$ mil (100%) ,1% ,8% Vendas de Lançamentos Contratadas - R$ mil (%CBR) ,2% ,4% Participação CBR 59,8% 66,9% -7,1 p.p. 64,1% 71,5% -7,4 p.p. Preço Médio por m² (R$) 2,987 3,192-6,4% 3,168 3,304-4,1% Unidades Vendidas ,9% ,0% Banco de Terrenos VGV potencial - R$ 000 (100%) ,8% Estoque de Terreno (m²) ,9% % Permuta ,6% 78,8% 2,0 p.p. % CBR ,9% 84,0% -4,0 p.p. (1) Não estão inclusas as unidades permutadas (2) Líquido de Rescisões Indicadores Financeiros 4T07 4T06 Var% Var% Receita Líquida (R$ mil) ,2% ,9% Lucro Bruto (R$ mil) ,5% ,1% EBITDA (R$ mil) ,0% ,2% Lucro Líquido (R$ mil) ,3% ,2% Margem Bruta 40,1% 39,3% 0,8 p.p. 41,2% 42,2% -1,0 p.p. Margem EBITDA 17,5% 19,9% -2,4 p.p. 22,9% 22,3% 0,6 p.p. Margem Líquida 14,4% 20,6% -6,2 p.p. 24,7% 21,7% 3,0 p.p. Lucro por Ação (R$) 0,2569 0, ,9% 1,1870 0, ,7% Receitas a Apropriar (R$ mil) ,0% Resultado a Apropriar (R$ mil) ,2% Margem a Apropriar ,1% 41,4% -1,3 p.p. 5

6 LANÇAMENTOS Lançamentos 2007 VGV Lançado (R$ mil) Lançamentos Área Útil lançada (m²) Unidades Lançadas % CBR % Vendido Por Região Var% Var% Var% Var% Var% Var% São Paulo ,1% ,9% ,6% ,6% 59,3% 73,5% -14,2 pp 73,9% 63,1% 10,7 pp São Paulo - outras cidades ,0% ,7% ,0% ,5% 59,4% 51,7% 7,7 pp 52,9% 54,6% -1,7 pp Rio de Janeiro ,3% ,0% ,3% ,6% 92,0% 63,5% 28,5 pp 67,0% 55,9% 11,2 pp Minas Gerais ,0% 1 1 0,0% ,3% ,5% 50,0% 50,0% 0,0 pp 97,1% 41,9% 55,2 pp Espírito Santo ,2% ,0% ,9% ,9% 57,7% 50,0% 7,7 pp 86,4% 36,5% 49,9 pp Goiás ,0% ,2% - - Maranhão ,0% - - 5,6% - - Rio Grande do Sul ,0% ,8% - - Rio Grande do Sul ,2% ,0% ,1% ,8% 40,8% 46,2% -5,3 pp 60,8% 47,1% 13,7 pp Bahia ,3% ,2% - - Total ,9% ,9% ,2% ,7% 63,6% 66,0% -2,4 pp 64,8% 58,7% 6,0 pp VGV Lançado (R$ mil) Lançamentos Área Útil lançada (m²) Unidades Lançadas % CBR % Vendido Por Segmento Var% Var% Var% Var% Var% Var% Luxo ,3% ,0% ,5% ,3% 62,2% 50,2% 12,0 pp 81,7% 34,4% 47,3 pp Médio-Alto ,4% ,2% ,1% ,2% 62,3% 76,0% -13,7 pp 69,8% 68,8% 1,0 pp Médio ,3% ,4% ,6% ,8% 67,0% 57,9% 9,1 pp 55,6% 50,4% 5,2 pp Econômico ,1% ,7% ,6% ,1% 73,2% 72,0% 1,2 pp 68,7% 51,8% 16,9 pp Super Econômico ,4% ,1% - - Total ,9% ,9% ,2% ,7% 63,6% 66,0% -2,4 pp 64,8% 58,7% 6,0 pp Lançamentos 4T07 VGV Lançado (R$ mil) Lançamentos Área Útil lançada (m²) Unidades Lançadas % CBR % Vendido Por Região 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% São Paulo ,2% ,0% ,5% ,1% 63,6% 61,9% 1,7 pp 56,4% 48,6% 7,8 pp São Paulo - outras cidades ,0% ,7% ,1% ,9% 55,8% 51,7% 4,2 pp 33,4% 54,6% -21,2 pp Rio de Janeiro ,3% 4 4 0,0% ,3% ,3% 96,5% 88,7% 7,9 pp 39,9% 37,8% 2,1 pp Espírito Santo ,6% ,0% ,3% ,5% 51,7% 50,0% 1,7 pp 87,0% 36,5% 50,4 pp Goiás ,0% ,3% - - Santa Catarina ,0% - - 5,6% - - Maranhão ,0% ,8% - - Rio Grande do Sul ,2% ,0% ,6% ,0% 36,5% 50,0% -13,5 pp 47,5% 14,6% 32,9 pp Bahia ,0% ,2% - - Total ,1% ,0% ,3% ,8% 63,5% 68,5% -5,0 pp 47,8% 45,4% 2,4 pp VGV Lançado (R$ mil) Lançamentos Área Útil lançada (m²) Unidades Lançadas % CBR % Vendido Por Segmento 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% 4T07 4T06 Var% Luxo ,5% ,3% ,6% 38,5% 82,8% -44,3 pp 64,2% 70,7% -6,5 pp Médio-Alto ,5% ,0% ,8% ,9% 65,8% 80,6% -14,8 pp 51,5% 33,5% 18,0 pp Médio ,6% ,5% ,7% ,7% 62,8% 52,9% 9,8 pp 39,1% 47,8% -8,8 pp Econômico ,9% ,5% ,9% 74,7% 72,0% 2,7 pp 54,1% 51,8% 2,3 pp Super Econômico ,0% ,3% - - Total ,1% ,0% ,3% ,8% 63,5% 68,5% -5,0 pp 47,8% 45,4% 2,4 pp Em 2007 foram lançados 77 empreendimentos com valor potencial de vendas de R$ 5.393,1 milhões, 84,9% superior aos R$ 2.916,6 milhões de 36 lançamentos feitos em No 4T07 foram lançados R$ 3.069,0 milhões em 38 empreendimentos, apresentando crescimento de 149,1% em relação ao VGV de R$ 1.232,0 milhões dos 19 empreendimentos lançados no mesmo período do ano anterior. Do total do VGV lançado no ano e no 4T07, 39,1%, e 51,6%, respectivamente, ocorreram fora do eixo Rio-São Paulo, refletindo a diversificação geográfica de nossos negócios. Considerando a segmentação de renda, 59,8% dos lançamentos do ano e 58,7% dos lançamentos do último trimestre foram no segmento de padrão médio-alto. O preço médio do m 2 lançado no ano apresentou redução de 13,3% quando comparado a 2006 devido a maior participação de empreendimentos dos segmentos econômico e super econômico e aos lançamentos feitos em regiões cujos preços por m 2 são menores se comparados com os preços praticados no eixo Rio-São Paulo. 6

7 Ao longo do ano foram lançados 8 empreendimentos de padrão luxo somando VGV de R$ 432,2 milhões, sendo 4 no Rio de Janeiro, 2 em São Paulo e 2 no Rio Grande do Sul. Dos lançamentos padrão luxo de 2007, 2 ocorreram no 4T07 somando VGV de R$ 113,4 milhões dos quais 64,2% já foram vendidos. A participação da CBR nos empreendimentos luxo lançados em 2007 foi de 62,2%, superior à participação de 50,2% nos empreendimentos lançados em O preço médio por m 2 dos lançamentos padrão luxo do ano foi de R$ 5.395, 16,9% menor que o preço médio de R$ apurado no mesmo período do ano passado. No segmento médio-alto foram lançados 31 empreendimentos em 2007 com potencial de vendas de R$ 3.224,9 milhões, (59,8% do VGV total), dos quais 69,8% foram vendidos até o encerramento do exercício. A participação da CBR nos lançamentos desse segmento foi de 62,3%, apresentando redução de 13,7pp quando comparado a 2006, refletindo o impacto de 5 empreendimentos, nos quais nossa participação foi inferior a 50%. Dos lançamentos realizados em 2007, 15 foram no 4T07 (6 no 4T06) somando VGV de R$ 1.801,0 milhões (R$ 583,9 milhões no 4T06), dos quais 51,5% já foi comercializado (33,5% comercializado no 4T06). Dentre os lançamentos desse segmento realizados no 4T07, destacamos o Le Parc-Salvador e o Reserva Jardim que representam 39,8% dos lançamentos no trimestre, cujo preço médio foi de R$ por m² evidenciando que, apesar de serem o mesmo produto, há elasticidade significativa nos preços de comercialização, dependendo do tipo do produto, localização e do valor agregado aos mesmos. Os lançamentos de empreendimentos de médio padrão feitos ao longo de 2007 somaram R$ 1.401,6 milhões em 26 projetos, representando um crescimento de 103,3% em relação a A participação da CBR nesses empreendimentos é de 67,0%, superior à participação de 57,9% verificada no ano anterior, e 55,6% foram vendidos no período de lançamento. Dos lançamentos em 2007, 15 aconteceram no 4T07 totalizando VGV de R$ 938,6 milhões, dos quais 10 fora do eixo Rio-São Paulo, sendo 39,1% vendidos no período. O crescimento de 79,6% do VGV lançado neste segmento no 4T07, quando comparado com o 4T06, reflete basicamente nossa expansão geográfica. Os lançamentos feitos nos segmentos Econômico e Super Econômico somaram 12 empreendimentos. Desse total, 5 são do segmento Econômico apresentando potencial de vendas de R$ 175,6 milhões, dos quais a CBR participa com 73,2%, sendo que 68,7% foram vendidos durante o ano. Em 2007, estreamos no segmento Super Econômico com 7 lançamentos, sendo 6 na região metropolitana de São Paulo e um em Porto Alegre. Juntos, estes lançamentos somam unidades, com volume potencial de vendas de R$ 158,8 milhões, das quais 69,1% foram vendidas até o encerramento do exercício. Destes empreendimentos, 3 foram lançados no 4T07, correspondente a 66,8% do VGV total do segmento no ano. Estes segmentos, em conjunto, representaram 6,2% do valor potencial de vendas da companhia em Em 2006, a atuação da Companhia nesses segmentos não era significativa. 7

8 VENDAS As vendas contratadas em 2007 somaram R$ 4.391,8 milhões, representando um aumento de 129,3% em relação ao mesmo período de As vendas contratadas no 4T07 alcançaram R$ 2.246,6 milhões, 223,9% acima do mesmo período de 2006, refletindo o forte crescimento nos nossos principais mercados, São Paulo e Rio de Janeiro, bem como nossa expansão geográfica para outros estados, entre eles: Bahia, Minas Gerais, Goiás, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. Do total de vendas contratadas em 2007, 4,2% foram representadas por empreendimentos lançados no 1T07, 12,7% por empreendimentos lançados no 2T07, 27,8% por empreendimentos lançados no 3T07, 33,5% por empreendimentos lançados no 4T07 e 21,8% eram de unidades lançadas em anos anteriores. A Seller, nossa força interna de vendas, foi responsável por R$ milhões das vendas contratadas no ano. Em 2007, a Seller atuava nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Acumulado em 2007 Vendas Contratadas (R$ mil) Unidades Área Útil Vendida (m²) Preço Médio (R$/m²) % CBR Por Região Var % Var % Var % Var % Var % São Paulo ,5% ,4% ,5% ,2% 60,4% 77,6% -17,2 pp São Paulo - outras cidades ,6% ,9% ,5% ,7% 61,6% 52,5% 9,1 pp Rio de Janeiro ,9% ,1% ,7% ,9% 82,2% 68,2% 13,9 pp Minas Gerais ,2% ,8% ,0% ,9% 50,0% 50,0% 0,0 pp Espírito Santo ,2% ,1% ,5% ,0% 57,5% 50,0% 7,5 pp Goiás ,0% - - Santa Catarina ,0% - - Maranhão ,0% - - Rio Grande do Sul ,0% ,4% ,3% ,5% 41,6% 43,7% -2,1 pp Bahia ,6% - - Total ,3% ,0% ,2% ,1% 64,1% 71,5% -7,4 pp Vendas Contratadas (R$ mil) Unidades Área Útil Vendida (m²) Preço Médio (R$/m²) % CBR Por Segmento Var % Var % Var % Var % Var % Luxo ,0% ,6% ,9% ,3% 60,2% 62,4% -2,3 pp Médio-Alto ,0% ,5% ,1% ,0% 63,0% 74,6% -11,6 pp Médio ,9% ,4% ,9% ,1% 70,0% 69,5% 0,6 pp Econômico ,3% ,0% ,6% ,3% 67,4% 78,6% -11,2 pp Super Econômico ,9% - - Total ,3% ,0% ,2% ,1% 64,1% 71,5% -7,4 pp Vendas no 4T07 Vendas Contratadas (R$ mil) Unidades Área Útil Vendida (m²) Preço Médio (R$/m²) % CBR Por Região 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % São Paulo ,2% ,9% ,1% ,4% 54,3% 70,7% -16,3 pp São Paulo - outras cidades ,4% ,4% ,7% ,1% 56,9% 51,0% 5,8 pp Rio de Janeiro ,9% ,4% ,4% ,3% 89,6% 77,1% 12,5 pp Minas Gerais ,5% ,7% ,3% ,2% 50,0% 50,0% 0,0 pp Espírito Santo ,4% ,8% ,6% ,2% 52,3% 50,0% 2,3 pp Goiás ,0% - - Santa Catarina ,0% - - Maranhão ,0% - - Rio Grande do Sul ,1% ,6% ,8% ,0% 35,4% 46,2% -10,8 pp Bahia ,0% - - Total ,9% ,9% ,1% ,4% 59,8% 66,9% -7,1 pp 8

9 Vendas Contratadas (R$ mil) Unidades Área Útil Vendida (m²) Preço Médio (R$/m²) % CBR Por Segmento 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % 4T07 4T06 Var % Luxo ,0% ,9% ,6% ,6% 57,1% 77,6% -20,5 pp Médio-Alto ,2% ,3% ,1% ,1% 58,0% 72,8% -14,8 pp Médio ,0% ,5% ,1% ,4% 66,7% 58,3% 8,4 pp Econômico ,5% ,8% ,6% ,7% 64,7% 78,6% -14,0 pp Super Econômico ,2% - - Total ,9% ,9% ,1% ,4% 59,8% 66,9% -7,1 pp Em 2007, o mercado do estado de São Paulo representou 61,1% (68,3% em 2006) da totalidade das vendas contratadas, decréscimo de 7,2p.p. em relação ao mesmo período de 2006, em linha com o plano de diversificação geográfica da Companhia. O Rio de Janeiro respondeu por 19,3% das vendas contratadas em 2007 (27,1% em 2006) representando um decréscimo de 7,8p.p. em relação a As novas localidades onde a Cyrela Brazil Realty começou a atuar (Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Maranhão) já representam 19,6% das vendas contratadas no exercício. Entre elas, merecem destaque a Bahia e Espírito Santo que representam, respectivamente, 6,6% e 4,6% das vendas contratadas. Nosso principal foco de atuação continua sendo os segmentos luxo, médio-alto e médio padrões, que responderam por 93,8% das vendas contratadas em 2007 (98,4% em 2006). A tabela a seguir apresenta a evolução da receita de vendas a apropriar em 2007 e 2006, bem como o custo das unidades vendidas, despesas comerciais e lucro bruto a apropriar. Vendas a Reconhecer (R$ mil) Var% Receita de Vendas a Apropriar no Início do Período ,7% Vendas reconhecidas no período ,1% Cancelamento de contratos no período (374) (379) -1,4% Receitas apropriadas no período ( ) ( ) 58,8% Receitas de Vendas a Apropriar no Final do Período ,0% Custo das Unidades Vendidas a Apropriar ( ) ( ) 107,8% Lucro Bruto a Apropriar ,2% Despesas Comerciais a Apropriar (60.775) (36.756) 65,3% Lucro a Apropriar ,1% Percentual de Margem Bruta 40,1% 41,4% -1,3 p.p. A receita a apropriar alcançou R$ 3.202,0 milhões ao final de 2007, representando aumento de 103,0% em relação a A margem bruta do resultado a apropriar de 40,1%, apresentou leve redução em relação à apresentada em 2006, mostrando o limitado impacto da participação dos segmentos econômicos e super econômicos em nosso mix de produtos. 9

10 TERRENOS Em 2007, foram adquiridos 129 novos terrenos que somam 4.363,7 milhões de m², com VGV potencial de R$10,1milhões. Ao final do ano, nosso estoque de terrenos somava 8.794,0 milhões de m² de área útil comercializável com potencial de vendas total de R$ 22,1 bilhões, considerando as joint-ventures e parcerias, sendo que 81,0% deles foram adquiridos através de sistema de permuta, sem a necessidade de desembolso de caixa. O alto percentual de permutas na aquisição de terrenos mostra a credibilidade da Companhia no mercado e reforça a estratégia de manutenção dessa forma de negociação. A participação da CBR nesse total é de 80,0%. No último ano, intensificamos nossa atuação em outras regiões do país e 66,9% VGV potencial adquirido está localizado fora do eixo Rio-São Paulo. Essas regiões já representam 34,6% do VGV do nosso banco de terrenos. A tabela abaixo fornece a distribuição do estoques de terrenos por segmento e localização: Estoque de Terrenos em 2007 Por Região Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR São Paulo - Capital % 72% São Paulo - Interior % 72% Rio de Janeiro % 97% Minas Gerais % 67% Espírito Santo % 59% Rio Grande do Sul % 49% Bahia % 61% Maranhão % 61% Paraná % 50% Santa Catarina % 33% Ceará % 50% Amazonas % 50% Rio Grande do Norte % 80% Argentina % 50% Total % 80% Por Segmento Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR Luxo % 71% Médio-Alto % 80% Médio % 87% Econômico % 69% Super Econômico % 70% Total % 80% 10

11 Aquisição de Terrenos em 2007 Por Região Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR São Paulo - Capital % 82% São Paulo - Interior % 71% Rio de Janeiro % 84% Minas Gerais % 80% Espírito Santo % 60% Rio Grande do Sul % 50% Bahia % 61% Maranhão % 61% Paraná % 50% Santa Catarina % 33% Ceará % 50% Amazonas % 50% Rio Grande do Norte % 80% Argentina % 50% Total % 71% Por Segmento Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR Luxo % 91% Médio-Alto % 67% Médio % 72% Econômico % 70% Super Econômico % 70% Total % 71% Aquisição de Terrenos no 4T07 Por Região Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR São Paulo - Capital % 92% São Paulo % 78% Rio de Janeiro % 88% Minas Gerais % 80% Espírito Santo % 60% Rio Grande do Sul % 49% Bahia % 61% Maranhão % 100% Paraná % 50% Santa Catarina % 33% Ceará % 50% Amazonas % 50% Rio Grande do Norte % 80% Total % 71% 11

12 Por Segmento Área Útil (m²) VGV Potencial (R$ mil) Terrenos Unidades Permuta % CBR Luxo % 91% Médio-Alto % 62% Médio % 78% Econômico % 74% Super Econômico % 63% Total % 71% LOTEAMENTOS URBANOS Ao final de 2007, a Cyrela possuía áreas destinadas ao segmento de loteamentos urbanos que somavam 3,4 milhões de metros quadrados, representando potencial de vendas de R$ 483,1 milhões, 164,6% e 169,8% maiores que área e VGV potencial, respectivamente, detidos ao final de Todos os terrenos destinados a loteamento foram adquiridos através de permuta, e a participação da CBR no VGV potencial é de 61% (31% em 2006). Nosso banco de terrenos para loteamento está assim resumido: Portfolio Atual Área útil VGV 100%* (R$ mil) % Permuta % CBR Tasca - Santa Petrolina % 40% Carmela % 15% Jundiaí % 50% Votorantin % 25% Jardim Didita % 50% Fazenda Palmeiras % 50% Piracicaba % 50% Total % 61% Em 2007 fizemos dois lançamentos de loteamentos: um no interior de São Paulo e outro no Rio de Janeiro que somaram VGV de R$ 74,7 milhões e 649 unidades. Desse total, 59% foram vendidos durante o ano. Empreendimento Localização Segmento Unid. Lançadas Preço por m 2 (R$) Área útil VGV 100%* (R$ mil) % permuta % CBR Unid. Vendidas % Vendido Data Portal de Bragança Bragança Paulista - SP Médio-alto % 26% % ago/07 Novo Portinho Cabo Frio - RJ Luxo % 52% 76 29% jul/07 Total % 29% % * Excluída permuta 12

13 RECEITA BRUTA A composição da receita operacional bruta em 31 de dezembro de 2007 e 2006 foi a seguinte: Por Atividade 4T07 % Part. 4T06 % Part. % Var % Part % Part. % Var. R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Incorp Imob Residencial ,3% ,5% 67,7% ,7% ,7% 58,8% Incorp e Vendas Lajes Corporativas 591 0,1% 200 0,0% 195,5% ,5% ,8% 181,8% Locação de Imóveis 698 0,1% ,1% ,0% ,5% -98,7% Prestação de Serviços ,5% ,4% 203,3% ,7% ,9% 121,7% Total ,0% ,0% 64,6% ,0% ,0% 53,9% Incorporação Imobiliária Residencial Em 2007, a receita bruta do segmento residencial alcançou R$ 1.703,7 milhões, 58,8% maior que os R$ 1.072,8 milhões registrados em 2006, refletindo a construção e entrega de unidades lançadas e vendidas nos períodos anteriores. A Companhia iniciou o reconhecimento de receitas relacionadas a 73 novas obras em 2007 destacando entre elas: Villa Lobos Office Park, Garden Resort, Front Lake, Vie Pinheiros, Le Parc Salvador, Les Résidences de Monaco, Barra Family Resort e Allori Vila Romana. Estas novas obras proporcionaram uma apropriação de receita no montante de R$ 566,4 milhões no 12M07 e R$ 331,2 milhões no 4T07. Abaixo, a demonstração do reconhecimento da receita em função da evolução física e financeira dos empreendimentos comparativamente aos exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2007 e 2006: EMPREENDIMENTO Segmento DATA RECEITA APROPRIADA % EVOLUÇÃO RECEITA APROPRIADA % DE DATA % EVOLUÇÃO LANÇAMENT NOS PERÍODOS % VENDIDO FINANCEIRA NOS PERÍODOS (R$ % VENDIDO PARTICI RECONHEC FINANCEIRA O (R$ mil) ACUMULADA mil) P. CBR 4T07 4T06 4T07 4T06 NO PERÍODO 12M07 12M06 12M07 12M06 ACUMULADO Le Parc Residential Resort Médio 11/03 02/04 0,6% 7,1% ,2% 99,6% 95,0% ,2% 98,5% Ciragan Médio 02/04 06/04 1,1% 6,8% ,6% 99,6% 88,4% ,0% 73,1% Acervo Médio 11/04 02/05 0,6% 9,0% ,0% 100,0% 93,4% ,0% 32,3% Central Park Médio Alto 06/06 06/06 4,4% 0,3% ,5% 25,4% 15,6% ,4% 80,0% Ventana Médio 12/04 12/04 0,7% 10,3% ,1% 99,8% 84,5% ,7% 88,0% Vereda Paraiso Médio 08/04 01/05 1,5% 7,0% ,1% 99,7% 81,1% ,8% 79,8% Les Residences de Monaco Luxo 10/06 12/06 3,0% 65,3% ,1% 78,4% 65,3% ,3% 44,5% Barra Family Resort Médio Alto 03/06 04/06 11,5% 1,6% ,0% 72,4% 35,0% ,0% 48,7% Chácara dos Pássaros Econômico 04/05 09/05 9,0% 13,2% ,7% 93,8% 47,2% ,4% 97,9% On the Park Luxo 09/04 09/04 0,6% 15,6% ,8% 99,7% 73,9% ,1% 88,5% Paulistania Bosque Residencial Médio Alto 09/05 10/05 8,4% 21,3% ,4% 73,7% 43,1% ,9% 96,8% Mandarim - RJ Médio Alto 05/04 11/04 1,6% 8,2% ,8% 99,3% 78,7% ,7% 98,9% Le Monde Médio Alto 11/04 11/04 9,9% 8,2% ,0% 82,5% 37,5% ,6% 85,3% Atmosfera - RJ Médio Alto 03/05 08/05 14,9% 7,3% ,7% 73,9% 25,7% ,1% 98,5% Varanda Paulista Médio 02/05 04/05 12,9% 8,7% ,0% 85,0% 23,9% ,0% 95,5% Allori Vila Romana Médio Alto 04/06 05/06 7,8% 0,6% ,8% 34,8% 15,8% ,1% 95,5% Humanari Médio Alto 08/05 02/06 7,6% 4,5% ,5% 69,4% 39,3% ,9% 75,7% Vereda Ipiranga Médio 10/05 02/06 12,6% 4,6% ,1% 59,9% 24,8% ,7% 96,3% Riserva Uno Luxo 08/06 08/06 6,5% 6,5% ,1% 59,8% 10,1% ,1% 50,0% Front Lake Médio 11/05 05/06 12,4% 15,5% ,7% 58,2% 24,7% ,6% 97,5% Grand Lider Olympus Médio Alto 05/06 11/06 2,2% 12,9% ,2% 16,2% 12,9% ,8% 100,0% Florae Aclimação Médio Alto 10/06 12/06 3,6% 28,1% ,0% 37,9% 28,1% ,2% 80,0% Demais Empreendimentos Sub-Total Obras Iniciadas após dezembro de 2006 Condominio Orvalho Granja Viana Médio 05/07 06/07 4,9% ,8% 37,6% ,2% 70,0% Via Ibirapuera Médio Alto 05/07 06/07-0,2% ,0% 37,3% ,0% 100,0% Villa Lobos Office Park Médio Alto 08/07 09/07 0,0% ,2% 24,6% ,2% 80,0% Grand Parc - Residencial Resort Médio Alto 05/07 05/07 0,7% ,9% 23,4% ,4% 65,0% Garden Resort Econômico 12/06 01/07 11,9% ,2% 46,1% ,6% 65,0% Ipanema Aldeia Parque Médio 07/07 08/07 10,1% ,8% 29,6% ,8% 100,0% Passeio Brooklin Médio Alto 06/07 07/07 0,1% ,9% 19,8% ,9% 70,0% Saint Barth Médio Alto 11/06 05/07 3,6% ,6% 30,0% ,3% 97,5% Saint Martin Médio Alto 11/06 04/07 4,9% ,9% 30,3% ,5% 97,5% Upside Icarai Luxo 03/07 06/07 5,4% ,3% 41,4% ,5% 75,0% Vie Pinheiros Médio Alto 11/07 11/07 29,1% ,2% 29,1% ,2% 100,0% Dominio Marajoara Médio Alto 09/07 10/07 13,5% ,3% 13,5% ,3% 30,0% Le Parc Salvador Médio Alto 11/07 12/07 15,0% ,0% 15,0% ,0% 77,8% Le Palais Botafogo Luxo 09/07 10/07 31,3% ,6% 31,3% ,6% 78,0% Reserva Jardim Médio Alto 10/07 11/07 21,2% ,3% 21,2% ,3% 100,0% Torre Norte Shopping Médio Alto 04/07 10/07 31,8% ,0% 31,8% ,0% 75,0% Demais Empreendimentos Iniciados Após Dezembro/ Sub-Total Demais Empreendimentos Total

14 Incorporação e Venda de Lajes Corporativas Em fevereiro de 2007, a Companhia adquiriu um terreno no Rio de Janeiro destinado a lajes corporativas onde foi desenvolvido um empreendimento que foi comercializado no sistema de preço fechado, com baixa margem, pois este empreendimento foi integralmente vendido no lançamento. Como o pagamento do terreno foi feito com disponibilidade de caixa da Companhia, a receita proveniente da sua venda, no montante de R$ 26,2 milhões, foi apropriada na proporção da participação percentual do terreno no custo total da obra. Não houve receita significativa neste segmento no 4T07 e 4T06. Prestação de Serviços Em 2007, a receita bruta referente a prestação de serviços alcançou R$ 48,4 milhões, apresentando crescimento de 121,7% em relação aos R$ 21,8 milhões registrados em Esse aumento decorre, principalmente, do forte crescimento das receitas de serviços prestados pelas controladas Seller (corretagem sobre vendas) e Cyrela Construtora (taxa de administração), em função do crescimento de suas operações, e de serviços extraordinários prestados para análise e avaliação de portfólios de terceiros - que somaram R$ 7,0 milhões. Comparando a evolução das receitas brutas de serviços, houve crescimento de 203,3% no 4T07 em relação ao 4T06, decorrente basicamente dos serviços da Seller, que no 4T07 alcançaram R$ 11,5 milhões, 568,1% superior a R$ 1,7 milhão do 4T06, em função do crescimento de vendas neste período. CUSTOS DOS BENS E/OU SERVIÇOS VENDIDOS Os custos dos bens e/ou serviços vendidos tiveram a seguinte composição nos exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2007 e 2006: Por Atividade 4T07 4T06 % Var % Var. R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Incorp. Imob. Residencial ,9% ,9% Incorp. e Vendas Lajes Corporativas ,3% ,6% Locação de Imóveis ,0% ,0% Prestação de Serviços ,6% ,8% Total ,0% ,6% O custo aumentou 55,6%, passando de R$ 645,2 milhões em 2006 para R$ 1.004,1 milhões em 2007, principalmente, em função do crescimento do custo de incorporação imobiliária residencial, que representa 96,0% do custo total. O aumento de 54,9% no custo de incorporação imobiliária residencial é justificado por novos empreendimentos em construção que não existiam em Em 2007, entregamos unidades em 16 empreendimentos e ao final do ano tínhamos 60 canteiros de obras. Em fevereiro de 2007, a Companhia comercializou a laje corporativa Ataulfo Corporate na modalidade de preço fechado, reconhecendo, basicamente, o valor pago na aquisição do terreno no montante de R$ 20,3 milhões. Em 2006, a Companhia reconheceu a evolução financeira do custo do empreendimento Faria Lima Square, que adicionado ao custo de venda do terreno Jacu Pêssego, totalizam o montante de R$ 7,4 milhões. 14

15 O custo de locação de lajes corporativas e de shopping centers, conforme mencionado anteriormente, foi transferido integralmente para a CCP em função da cisão parcial da CBR. Para efeito de comparação, excluindo os custos de locação de lajes corporativas e shopping centers dos custos em 2006, o crescimento do custo foi de 56,4% quando comparado com MARGEM BRUTA Por Atividade 4T07 4T06 Var % Var. Incorporação Imobiliária Residencial 39,8% 37,4% 2,4 p.p. 41,1% 40,0% 1,1 p.p. Incorporação e Vendas Lajes Corporativas 28,4% 0,2% 28,2 p.p. 21,4% 21,3% 0,1 p.p. Locação de Imóveis 100,0% 93,3% 6,7 p.p. 100,0% 93,3% 6,7 p.p. Prestação de Serviços 49,1% 51,9% -2,8 p.p. 55,0% 37,9% 17,1 p.p. Total 40,1% 39,3% 0,8 p.p. 41,2% 42,2% -1,0 p.p. A margem bruta acumulada em 2007 foi de 41,2%, comparada à de 42,2% em 2006, sendo o decréscimo de 1,0p.p decorrente da alteração do mix de produtos com entrada nos segmentos econômico e super econômico. Vale ressaltar que a margem bruta de 2006 incluía as operações dos ativos comerciais (lajes corporativas e shopping centers) e não mais em Para fins de análise, ao excluir o efeito das receitas e custos decorrentes da parcela cindida, tem-se a margem bruta de 39,7% em 2006, ou seja, em linha com a margem bruta apurada em A margem bruta de incorporação e venda de lajes corporativas foi de 21,4% em 2007 (21,3% em 2006), decorrente da venda do empreendimento Ataulfo Corporate feito na modalidade de preço fechado. DESPESAS COM VENDAS, GERAIS E ADMINISTRATIVAS As despesas comerciais de R$ 202,6 milhões em 2007, que em sua totalidade referem-se à área de incorporação imobiliária residencial, cresceram 54,4% quando comparadas aos R$ 131,2 milhões do mesmo período de Como percentual da receita bruta do segmento, estas despesas alcançaram 11,9% e permaneceram no mesmo patamar do apresentado em As despesas comerciais referem-se, basicamente, às vendas contratadas durante os anos de 2007 e Estas despesas representaram 4,6% e 6,9% das vendas contratadas de 2007 e 2006, respectivamente. O decréscimo de 2,3p.p. refere-se à maior velocidade de vendas verificada em Considerando somente os trimestres, estas despesas caíram de 7,2% das vendas contratadas no 4T06 para 3,8% no 4T07, refletindo a excelente velocidade das vendas neste trimestre. As despesas gerais e administrativas totalizaram R$ 130,8 milhões em 2007, apresentando crescimento de 75,0% quando comparadas ao montante registrado em 2006 de R$ 74,7 milhões. Esse montante representa 7,7% da receita de incorporação reconhecida no período (6,7% em 2006). As principais variações derivam dos seguintes fatores: 15

16 (i) aumento de R$ 36,1 milhões em 2007 em comparação a 2006 na conta de salários e encargos sociais devido a: (a) contratação de equipe focada na expansão geográfica da Companhia; (b) criação de equipe de pessoal voltada para o segmento econômico; (c) criação de equipe dedicada ao segmento de loteamentos urbanos com abrangência nacional; (d) absorção do quadro de pessoal operacional da RJZ Engenharia, face a incorporação da empresa realizada em maio de 2006, cujos efeitos devem ser diluídos ao longo do tempo; e (ii) acréscimo de R$ 13,9 milhões em serviços de terceiros decorrente, principalmente, do aumento dos serviços de consultoria financeira, consultoria de sistemas (SAP), custos com serviços legais e de auditoria. EBITDA A tabela abaixo apresenta a reconciliação do lucro antes do imposto de renda e contribuição social para o EBITDA nos exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2007 e 2006: EBITDA 4T07 4T06 Var% Var% R$ mil R$ mil R$ mil R$ mil Lucro antes do IR e Contribuição Social ,8% ,3% (-) Ganho na Participação da Coligada Agra S.A ( ) - - (+) Resultado Financeiro ,5% (25.234) (48.843) -48,3% (+) Depreciação e Amortização ,7% ,9% (+) Amortização de Ágios e Outros (521) ,7% ,3% (-) Participação de Empregados (1.603) -411,9% (3.000) (4.603) -34,8% EBITDA ,0% ,2% Margem EBITDA (%) 17,5% 19,9% -2,4 p.p. 22,9% 22,3% 0,6 p.p. (+) Gastos Oferta Pública EBITDA AJUSTADO ,0% ,0% Margem Ajustada EBITDA (%) 17,5% 19,9% -2,4 p.p. 22,9% 24,1% -1,2 p.p. O EBITDA no ano de 2007 foi de R$ 390,5 milhões, 57,2% maior na comparação com o mesmo período de 2006, representando 22,9% da receita líquida em 2007 e 22,3% em O EBITDA apurado em 2006 foi impactado pelas despesas incorridas na Segunda Oferta Pública de Ações realizada pela Companhia em julho de Para efeito de comparação, deve-se considerar o EBITDA ajustado, do qual se excluem tais despesas. RESULTADO DE PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS Em abril de 2007, a coligada Agra concluiu com sucesso a sua Oferta Pública de Ações, obtendo aproximadamente R$ 715,0 milhões de valorização em seu patrimônio e diluindo a participação da Cyrela em seu capital de 42,5% para 19,0% após a conclusão da oferta. Apesar da redução da participação efetiva em seu capital, a valorização da Agra após a sua Oferta de Ações gerou um ganho (sem efeito caixa) para a CBR de R$ 102,7 milhões, integralmente reconhecido no 2T07. 16

17 RESULTADO FINANCEIRO O resultado financeiro passou de R$ 48,84 milhões de receita financeira no ano de 2006, para R$ 25,2 milhões de receita financeira no mesmo período de 2007, principalmente em função do crescimento nas despesas financeiras no montante de R$ 49,8 milhões, decorrentes dos juros incorridos, principalmente, sobre as debêntures emitidas no 2T07 no valor de R$ 500 milhões, e R$ 8,6 milhões de despesas bancárias constituídas pelo aumento no recolhimento da CPMF. LUCRO LÍQUIDO O lucro líquido da Cyrela Brazil Realty no ano de 2007 foi de R$ 422,1 milhões, 74,2% superior ao alcançado no mesmo período de A margem líquida foi de 24,7%, 3,0p.p. acima da margem líquida apurada no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido deste período considera dois efeitos não-recorrentes: (i) redução decorrente da cisão do segmento de imóveis comerciais cujo resultado está reconhecido na Cyrela Commercial Properties S.A., sociedade constituída a partir dessa cisão; e (ii) resultado não-operacional no montante de R$ 102,7 milhões decorrente da valorização do investimento na coligada Agra. O lucro líquido ajustado por estas operações seria de R$ 321,6 milhões e a margem líquida ajustada seria de 18,8%, em linha com o praticado pela Companhia. 17

18 CONTAS DE BALANÇO CONTAS A RECEBER Considerando a totalidade dos contratos assinados com os clientes e incluindo os valores ainda não apropriados no balanço, o Contas a Receber atingiu R$ 4,6 bilhões, 93,6% maior que o montante de R$ 2,4 bilhões registrado em 31 de dezembro 2006, sendo que 11,7% deste valor refere-se a unidades acabadas e 88,3% é referente a unidades em construção. O prazo médio de realização do Contas a Receber é de cerca de 3,9 anos. Vale ressaltar que nossa experiência não demonstra perdas significativas na realização deste ativo. Contas a receber % Var R$ mil R$ mil Unidades em construção ,1% Unidades construídas ,4% Total dos Recebíveis ,9% Custo de Construção a Incorrer ( ) ( ) 107,8% Contas a Receber Líquido ,7% Cronograma da Carteira de Recebíveis R$ mil Demais Anos ENDIVIDAMENTO Em 31 de dezembro de 2007, o saldo de empréstimos e financiamentos era de R$ 818,8 milhões, apresentando um acréscimo de 556,5% em comparação aos R$ 124,7 milhões apresentados em 31 de dezembro de O saldo de empréstimos em moeda nacional aumentou em decorrência da emissão de debêntures feita no 2T07 no montante de R$ 500 milhões com remuneração de CDI + 0,48% a.a., com vencimento em O saldo de 18

19 financiamentos refere-se a financiamento à construção tomados junto ao SFH a taxas entre 10,0% e 13% a.a. acrescidos de TR, com vencimentos entre 2008 e Modalidade (em R$ mil) % Variação Empréstimos - moeda estrangeira ,2% Financiamentos - moeda nacional ,6% Empréstimos - moeda nacional ,0% Juros a pagar ,9% Total ,5% A tabela abaixo apresenta o cronograma para pagamento da dívida em 31 de dezembro de 2007: Cronograma da Dívida Valor Total (R$ mil) Total LIQUIDEZ FINANCEIRA Ao longo do 3T07, a Companhia recebeu o repagamento de duas dívidas em que era credora. Em 02 de julho de 2007, a Agra Empreendimentos Imobiliários S.A. repagou a dívida que detinha com a Cyrela no valor de R$ 135,8 milhões. E, em 30 de agosto de 2007, a Cyrela Commercial Properties S.A. liquidou a dívida no valor de R$ 186,5 milhões. Ao final do ano de 2007, a empresa possuía dívida líquida de R$ 135,9 milhões. (Em R$ mil) % Var Dívida LP ,4% Dívida CP ,7% Total da Dívida ,5% Caixa e Equivalentes ,6% Aplicações LP ,5% Total de Disponibilidades ,8% Dívida Líquida ( ) -131,2% 19

20 EVENTOS SUBSEQUENTES 1. Em 18 de dezembro de 2007, a Companhia protocolizou junto à CVM um pedido de registro de Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações de sua emissão. Em Comunicado ao Mercado no dia 31 de janeiro de 2008, tendo em vistas as condições desfavoráveis de mercado, a Companhia desistiu do pedido de registro de tal oferta. 2. Em 08 de fevereiro de 2008, a Companhia anunciou o encerramento da Distribuição Pública de Debêntures Simples Não Conversíveis em Ações no montante total de R$ 499,5 milhões remuneradas a CDI +0,65% a.a., com vencimento em MERCADO DE CAPITAIS No ano de 2007, a ação da Cyrela Brazil Realty (CYRE3) valorizou 36,1% (vs. 43,7% do IBOVESPA). Desde a realização de nosso IPO em setembro de 2005 até 13 de março de 2008, registramos uma valorização de 245,2%. O volume médio diário negociado neste período foi de R$ 42,7 milhões. Evolução de Preço - CYRE (Preço de Fechamento - R$) Of. Pública Set/05 jan/05 mar/05 jun/05 Follow-On Jul/06 ago/05 out/05 nov/05 jan/06 fev/06 mar/06 mai/06 jun/06 Volume (R$) ago/06 set/06 nov/06 dez/06 fev/07 mar/07 mai/07 jun/07 Preço (R$) Cisão CCP Ago/07 em R$ CYRE3 Em 13/03/2008 ago/07 set/07 out/07 dez/07 jan/ Volume Negociado - R$) Número de Ações Última Cotação 26,00 Valor de Mercado Este comunicado contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da Cyrela Brazil Realty. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração da Cyrela Brazil Realty em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capitais para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela Cyrela Brazil Realty e estão, portanto, sujeitas a mudança sem aviso prévio. 20

Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido

Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido Cyrela tem o maior trimestre de Vendas da sua história com aumento de 150% em relação ao 3T06 e aumento de 188% no Lucro Líquido VGV lançado aumentou em 132% no 3T07 e a Companhia revisa Guidance para

Leia mais

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007 Apresentação dos Resultados de 2T07 15 de agosto de 2007 1 Equipe da Cyrela Brazil Realty Diretor Presidente Elie Horn Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luis Largman Diretor de Controle

Leia mais

A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05.

A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05. A Cyrela Brazil Realty Anuncia crescimento de 99,7% nas Vendas Contratadas e 92,1% nos Lançamentos, em relação aos 9M05. Lucro Líquido no período de R$ 161,7 milhões; Estoque de Terrenos totaliza 5,9 milhões

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

4T09. Release. Resultados. Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em 2008. Destaques. Mensagem da Administração

4T09. Release. Resultados. Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em 2008. Destaques. Mensagem da Administração Release 4T09 Resultados Cyrela tem lucro líquido de R$ 729 milhões em 2009, 2,6 vezes mais que em 2008 CYRE3 (25/03/2010) Nº. de Ações: 422.400.942 Valor de mercado: R$ 8.980,2 milhões US$ 4.964,2 milhões

Leia mais

Release de Resultados - 4T11 2011

Release de Resultados - 4T11 2011 Release de Resultados - 4T11 2011 Cyrela gera caixa operacional de R$ 130 milhões (1) no 4T11 São Paulo, 26 de março de 2012 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia

Leia mais

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011 Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011 Agosto, 2011 2 Destaques Operacionais DESTAQUES OPERACIONAIS DO 2T11 & 1S11 2T11 LANÇAMENTOS PRO RATA PDG ALCANÇARAM R$2,05 BILHÕES NO 2T11, REPRESENTANDO

Leia mais

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011 Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011 Novembro, 2011 2 Destaques & Eventos Recentes PDG é eleita melhor empresa da América Latina no Institutional Investor Awards 2011; Extensão do contrato

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009 Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09 Agosto/2009 Destaques 2T09 & 1S09 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T09 VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$710 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE

Leia mais

Release de Resultados 4T06

Release de Resultados 4T06 Release de Resultados 4T06 Em 2006, Lançamentos aumentaram 118% e Vendas Contratadas subiram 69% O EBITDA Ajustado subiu 66% e o Lucro Líquido Ajustado aumentou 35% em 2006 Rio de Janeiro, 14 de Março

Leia mais

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010 Apresentação dos resultados do & Março/2010 Destaques & DESTAQUES OPERACIONAIS DO E VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS ATINGIRAM R$753 MILHÕES NO E R$2,67 BILHÕES EM, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 47% EM RELAÇÃO

Leia mais

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano.

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano. Release Resultados Cyrela anuncia lucro líquido de R$ 157 milhões, 56% maior que no 1T09 e 67% maior que no Margem EBITDA atinge 23,9%, 4,7 p.p. superior à do CYRE3 (13/08/2009) Nº. de Ações: 368.533.411

Leia mais

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores Resultados 3T10 e 9M10 12/11/2010 > Relações com Investidores 1 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico Resultados 2T10 Villa Flora Segmento Econômico 1 Resultados 2T10 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015

CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015 CONFERÊNCIA BTG PACTUAL SÃO PAULO FEVEREIRO, 2015 RESULTADO OPERACIONAL LANÇAMENTOS CYRELA R$ 2.260 milhões no 4T14 vs. R$ 2.695 milhões no 4T13. R$ 5.848 milhões em 2014 vs. R$ 6.646 milhões em 2013.

Leia mais

CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CYRELA BRAZIL REALTY S.A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 Mensagem da Administração Completamos 50 anos de atividades com vários

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T14

Apresentação dos Resultados do 1T14 Apresentação dos Resultados do 1T14 Destaques do 1T14 A Companhia registrou no 1T14 uma receita líquida de R$232,9 milhões, um crescimento de 3% comparado ao 1T13, quando a mesma totalizou R$225,9 milhões.

Leia mais

Release de Resultados - 4T13 2013

Release de Resultados - 4T13 2013 Release de Resultados 4T13 e 2013 Cyrela atinge margem bruta de 32,7% em 2013 e lucro líquido de R$ 719 milhões no ano. São Paulo, 20 de março de 2014 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005 Praça Capital - Campinas 1 Setor imobiliário Oportunidade de investimento Fator de Risco Crédito Renda Tendência Crescimento da oferta Crescimento

Leia mais

Destaques do Resultado Consolidado

Destaques do Resultado Consolidado Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

Operadora: Elie Horn:

Operadora: Elie Horn: Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados do 4T06 e ano de 2006 da Cyrela Brazil Realty. Hoje nós temos a presença do Sr. Elie Horn, Presidente; Sr. Luis

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Abertura e Destaques 4T09 e 2009

Abertura e Destaques 4T09 e 2009 25 de Março de 2010 Abertura e Destaques 4T09 e 2009 Comentário de Abertura CEO Ricardo Valadares Gontijo Breve Histórico IPO Mercado em 2009: Programa Minha Casa, Minha Vida Estratégia Crescimento da

Leia mais

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 1T15 No 1T15, lançamentos consolidados atingem R$313,6 milhões, com vendas brutas de R$604,5 milhões. Encerrando o 1T15 com vendas líquidas de R$423,3 milhões. PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

Reunião APIMEC com Analistas e Investidores

Reunião APIMEC com Analistas e Investidores Vivae Residencial Clube (Living) Rio de Janeiro - RJ Julho 2008 Reunião APIMEC com Analistas e Investidores Dezembro de 2008 Agenda 1. Visão Geral Luis Largman Financeiro e RI 2. Vendas Gilson Hochman

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ATINGE R$128,9 MILHÕES NO 4T07 E R$384,1 MILHÕES NO ANO, UM CRESCIMENTO DE 173,8 % SOBRE O ANO ANTERIOR MARGEM BRUTA

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

AGRA anuncia Receita Líquida de R$ 45,5 MM, 13,3% superior ao mesmo período de 2006 Margem bruta alcança 34,1%, com R$ 15,4 MM

AGRA anuncia Receita Líquida de R$ 45,5 MM, 13,3% superior ao mesmo período de 2006 Margem bruta alcança 34,1%, com R$ 15,4 MM AGRA anuncia Receita Líquida de R$ 45,5 MM, 13,3% superior ao mesmo período de 2006 Margem bruta alcança 34,1%, com R$ 15,4 MM São Paulo, 15 de maio de 2007 A AGRA (Bovespa: AGIN3), uma das maiores incorporadoras

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL

PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL PDG Realty aumenta para 50% sua participação na CHL Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3804 3800

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho 2009 Apoio Corporativo Áreas de Atuação Companhias Abertas 65,5% Incorporação 5,8% Aço 28,4% Energia Geração & Distribuição 68 anos de operação; Liderança em diversos mercados;

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes 2008 Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir.

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir. Operadora: Bom dia e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da Brascan para a discussão dos resultados referentes ao 1T07. Estão presentes hoje conosco o senhor Marcos Levy, Diretor

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012

Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012 Brookfield Incorporações S.A. Resultados do 4T11 14 de março de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações sobre o futuro que estão sujeitas a riscos e incertezas. Estas são apenas projeções

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Resultados do 1T06 Teleconferência

Resultados do 1T06 Teleconferência Resultados do 1T06 Teleconferência 0 Considerações Iniciais AVISO - INFORMAÇÕES E PROJEÇÕES O material exibido é uma apresentação de informações gerais de antecedentes da Rossi Residencial S.A. na data

Leia mais

Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no 2T15 e R$ 622 milhões no ano.

Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no 2T15 e R$ 622 milhões no ano. Release de Resultados 6M15 Cyrela atinge geração de caixa de R$ 219 milhões no e R$ 622 milhões no ano. São Paulo, 13 de Agosto de 2015 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

Apresentação dos resultados do 3T09 & 9M09. Novembro/2009

Apresentação dos resultados do 3T09 & 9M09. Novembro/2009 Apresentação dos resultados do & 9M09 Novembro/2009 Destaques & 9M09 DESTAQUES OPERACIONAIS VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$788 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 76% EM RELAÇÃO

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13 Lançamentos consolidados atingem R$ 1,6 bilhão no trimestre, uma expansão de 9% ante o 4T12 Vendas Líquidas alcançam R$ 1,3 bilhão, reportando uma evolução de 45% em comparação ao ano anterior PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Resultados do 1T15. Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores

Resultados do 1T15. Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores Resultados do 1T15 Contato Relações com Investidores: Felipe Enck Gonçalves Diretor Executivo de Finanças e Relações com Investidores +55 (31) 3615-8400 ri@logcp.com.br www.logcp.com.br/ri A LOG COMMERCIAL

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

PDG Realty Apresentação Corporativa

PDG Realty Apresentação Corporativa PDG Realty Apresentação Corporativa AGENDA QUEM SOMOS; VISÃO GERAL; DIVERSIFICAÇÃO GEOGRÁFICA; RESULTADOS; EXPOSIÇÃO AO SEGMENTO ECONÔMICO; PROGRAMA "MINHA CASA MINHA VIDA; CONTATOS. 2 AGENDA QUEM SOMOS;

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Resultados 1T09. Relações com Investidores

Resultados 1T09. Relações com Investidores Resultados 1T09 Relações com Investidores Teleconferência sobre os resultados do 1T09 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 No 3T15, lançamentos consolidados atingem R$606,8 milhões, com vendas brutas de R$682,0 milhões. As vendas líquidas encerraram o 3T15 em R$492,8 milhões, alcançando

Leia mais

JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009

JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009 JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009 Aumento na Receita Líquida de 63,6% no trimestre e 126,3% no semestre Vendas Contratadas alcançam R$ 171 milhões no acumulado do ano EBITDA atinge R$ 7.894

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007 Apresentação Institucional Segundo Trimestre de 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

Complexo Thera São Paulo - SP Lançado em Dezembro/10. Apresentação da Companhia Abril 2011

Complexo Thera São Paulo - SP Lançado em Dezembro/10. Apresentação da Companhia Abril 2011 Complexo Thera São Paulo - SP Lançado em Dezembro/10 Apresentação da Companhia Abril 2011 Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Dados operacionais Cyrela e Living Living

Leia mais

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012 RESULTADOS 2T12 Grupo Pão de Açúcar 24 de julho de 2012 RESULTADO GPA CONSOLIDADO 2T12 Inclui empreendimentos imobiliários Exclui empreendimentos imobiliários Vendas Brutas Cresc. mesmas lojas vs 2T11

Leia mais

2T14 & 1S14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

2T14 & 1S14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS & APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS INFORMAÇÃO IMPORTANTE Este documento conte m considerac o es futuras referentes a s perspectivas do nego cio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e a s perspectivas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T08

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T08 Receita líquida cresce 71% frente ao registrado no 3T07 atingindo R$94,3 milhões. Vendas Contratadas atingem R$170,7 milhões com crescimento de 235% versus 3T07. São Paulo, 12 de novembro de 2008 - A TRISUL

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009 BRASIL BROKERS Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009 2009 Brasil 2009 Brokers Brasil Todos Brokers os Direitos Todos os Reservados Direitos Reservados Esta apresentação não constitui uma oferta,

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA. Data base: 31.12.2010

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA. Data base: 31.12.2010 FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA Data base: 31.12.2010 CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CNPJ/MF n.º 08.801.621/0001-86 Av. Pres. Juscelino Kubitscheck, 1455, 5º andar, Itaim Bibi

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais