PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ /

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001 41"

Transcrição

1 LEI Nº 549/2014 O PREFEITO MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA, ESTADO DA BAHIA, no gozo de suas atribuições legais, em conformidade com o Art. 87, inciso V, da Lei Orgânica Municipal, FAZ SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a presente Lei nos termos a seguir: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. É organizado, nos termos desta lei, o quadro de pessoal dos serviços do Poder Legislativo do Município, observado os princípios do sistema de classificação de cargos aqui adotados. Art. 2º. A administração dos Serviços do Poder Legislativo do Município é exercida pelo seu Presidente, na forma prevista na Lei orgânica e regimentos Interno. Art. 3º. Para fins desta Lei, considera-se: I PROVIMENTO: Ato pelo qual se efetuar o preenchimento do cargo público, com a designação do seu titular. II SERVIDOR PÚBLICO: Toda pessoa legalmente investida em cargo público, de provimento efetivo, submetidos ao Regime Jurídico Único do Município. III CARGO PÚBLICO: Conjuntos de deveres, atribuições e responsabilidades, cometidas a servidor público; com criação legal, denominação própria e vencimento específico. IV - CARGO ISOLADO: É o que não se escalona em classe por ser o único de sua categoria. V CARGO DE CARREIRA: É o que se escalona em classe, para acesso privativo de seus titulares. VI CLASSE: Agrupamento de cargos com mesma denominação, atribuições, responsabilidades e vencimentos.

2 VII - GRUPO OCUPACIONAL: Conjunto de cargos com atribuições correlatas e ou afins, segundo a natureza do trabalho. VIII NÍVEL: Identificação dos cargos dentro da tabela de vencimento da Câmara Municipal, através de algarismo romano. IX VALORIZAÇÃO: Movimentação do servidor e dentro do sistema instituído por esta lei, mediante promoção. X PROMOÇÃO HORIZONTAL: Elevação do servidor ocupante do cargo de provimento permanente de um padrão para outro, dentro do mesmo nível, pelos critérios de merecimentos e antiguidade, nesta ordem. XI PROMOÇÃO VERTICAL: É a elevação do servidor ocupante de cargo de provimento permanente, dentro da mesma carreira, para cargo de hierarquicamente superior, pelo critério de aperfeiçoamento profissional, respeitada habilitação exigida para o exercício do cargo. XII PADRÃO: Identificação dos cargos, dentro de um mesmo nível, através de letras. CAPÍTULO II DO PROVIMENTO DE CARGOS Seção Única Dos Cargos efetivos Art. 4º. Os cargos elencados do Anexo I desta Lei, serão providos por nomeação, precedida de aprovação em concurso público e de forma derivada, por promoção e demais vantagens previstas em lei, observado o disposto no estatuto dos Servidores Públicos do Município de Serrolândia. Art. 5º. Os cargos relacionados no anexo I constituirão o quadro permanente dos servidores da Câmara. CAPÍTULO II DA PROMOÇÃO Seção I Da Promoção Horizontal

3 Art. 6º. A promoção do servidor dar-se-á por merecimento ou antiguidade, observado as seguintes regras: I a avaliação para fins de promoção será efetuada uma vez por ano, através da Comissão de Avaliação de desempenho; II o merecimento será apurado pela Comissão, observados os seguintes fatores: a) Assiduidade; b) Disciplina c) Capacidade de iniciativa; d) Produtividade; e) Responsabilidade; f) Aperfeiçoamento. III O servidor será promovido por antiguidade quando não obtiver promoção por mérito, durante 05 (cinco) anos de efetivo exercício em cargo público. Paragrafo Único Não haverá promoção de servidor: a) Que esteja em estágio probatório; b) Que houver sofrido pena disciplinar formal de suspensão, nos últimos 06 (seis) meses anteriores a avaliação; c) Que não esteja no efetivo exercício em órgão da administração municipal, salvo quando afastado para o exercício de mandato eletivo. Art. 7º. Para cada nível serão atribuídos 10 (dez) padrões de vencimentos, que proporcionarão oportunidade para promoção por mérito e por antiguidade. Art. 8º. Para ter direito à promoção, o servidor deverá contar com interstício mínimo de 05 (cinco) anos no mesmo padrão de vencimentos. Seção II Da Promoção Vertical Art. 9º. A promoção vertical do servidor, ocupante de cargo de carreira, dar-se-á a requerimento do servidor, anualmente, mediante comprovação de aperfeiçoamento profissional.

4 Art. 10. Caberá a Comissão de Avaliação de desempenho, analisar os casos concretos e verificar se o aperfeiçoamento logrado pelo postulante, o habilitará para o exercício de cargo hierarquicamente superior. Art.11. Para ter direito a promoção vertical deverá o servidor estável contar com interstício mínimo de 01 (ano) ano no mesmo cargo. Art. 12. Deverão, para fins de promoção vertical, ser obedecidos, no que couber, os procedimentos e regras estabelecidas para promoção horizontal. CAPÍTULO IV DO ENQUADRAMENTO Art. 13. Os servidores estáveis da Câmara serão enquadrados nos cargos de provimento efetivo relacionados no anexo I, através da comprovação do efetivo exercício das atribuições que estejam desempenhando, na data da promulgação desta lei. CAPÍTULO V DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Art. 14 O Presidente da Câmara Municipal, no paro de 60 (sessenta) dias, instituíra, mediante decreto, a Comissão de Avaliação de desempenho, com finalidade de, anualmente, avaliar, para fins de promoção, o comportamento dos servidores componentes do quadro efetivo da Câmara. 1º. A comissão de que trata este artigo será composta de 03 (três) membros, designados, pelo Presidente da Câmara, conforme a Lei Orgânica. 2º. A Comissão de que trata este artigo, caberá a coleta, seleção e análise dos boletins de avaliação, para posterior encaminhamento ao Presidente da Câmara das recomendações para promoção por mérito. Art. 15. A Comissão de que trata este capítulo, terá a sua organização e a sua forma de funcionamento regulamentadas em decreto. CAPÍTULO VII DOS VENCIMENTOS

5 Art. 16. Os vencimentos dos cargos de provimento efetivo são estabelecidos por níveis e padrões, constantes da tabela do Anexo V desta lei, observado o disposto no Estatuto dos Servidores do Município de Serrolândia. Art. 17. Corresponde a cada nível uma forma de vencimentos composta de 10 (dez) padrões, designados pelas letras A, B, C, D, E, F, G, H, I e J. CAPÍTULO VII DA LOTAÇÃO DOS SERVIDORES Art. 18. Para efeitos desta lei, lotação é o número de cargos considerados necessários ao funcionamento dos Órgãos da Câmara Municipal de Serrolândia. Art. 19. A lotação de cada Órgãos da Câmara será aprovada com base em programa de trabalho apresentado pelo dirigente do referido Órgão. Art. 20. O plano geral de lotação dos servidores da Câmara será aprovado por decreto do Presidente da Câmara, a partir das propostas setoriais de lotação. CAPÍTULO VIII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS Art. 21. A Câmara Municipal, sempre que possível, promoverá treinamentos periódicos, visando melhoria da capacitação técnica dos seus servidores, objetivando o aperfeiçoamento dos serviços públicos. Art. 22. Os proventos dos servidores inativos da Câmara, serão revistos conforme o disposto no 4º do art. 40 da Constituição Federal. Art. 23. O Presidente da Câmara Municipal fará publicar, no prazo de 60 (sessenta) dias, a relação de servidores estáveis que serão enquadrados na forma do art. 13 desta Lei. Art. 24. Fica o Presidente da Câmara Municipal autorizado a proceder os ajustes no orçamento, que se fizer necessário em decorrência desta Lei, respeitados os elementos de despesas e as funções de Governo. Art. 25. São elementos integrantes desta Lei os Anexos I, II, III, IV E V. Art. 26. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Art. 27. Revogam-se as disposições em contrário.

6 REGISTRE-SE. PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE. Gabinete do Prefeito Municipal de Serrolândia, em 22 de agosto de GILDO MOTA BISPO Prefeito

7 ANEXO I CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO CARGOS DO GRUPO OPERACIONAL Cargo de Carreira - Assessor Legislativo; - Auxiliar administrativo do Legislativo; - Motorista; - Assistente Administrativo; - Vigia / Segurança - Auxiliar de serviços Gerais. REGISTRE-SE. PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE. Gabinete do Prefeito Municipal de Serrolândia, em 22 de agosto de GILDO MOTA BISPO Prefeito

8 ANEXO II CLASSIFICAÇÃO DAS OCUPAÇÕES SEGUNDO OS FATORES DE AVALIAÇÃO GRUPO OPERACIONAL Fatores de Avaliação : - Instrução; - Experiência; -Risco de acidente; -Esforço visual / mental; - Condição de trabalho; - Esforço físico; - Responsabilidade pela segurança de terceiros; - Responsabilidade por equipamentos e materiais; - Supervisão recebida. REGISTRE-SE. PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE. Gabinete do Prefeito Municipal de Serrolândia, em 22 de agosto de GILDO MOTA BISPO Prefeito ANEXO III

9 DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: ADMINISTRATIVO CARGO: ASSESSOR LEGISLATIVO NÍVEL: IV DESCRIÇÃO SINTÉTICA: Compreende a execução de tarefas de apoio administrativo que envolva maior grau de complexidade, exercer atividades de assessoramento, digitar programas e dados a serem processados. ATRIBUIÇÕES : - Protocolar entrada e saída de documentos; - Exercer atividades de assessoramento em assuntos específicos do Legislativo; - Emitir informações, redigir certidões, auxiliar no aperfeiçoamento dos trabalhos de rotina, coletar e organizar material para publicações e arquivo, auxiliar nos trabalhos da Mesa Diretora; - Elaborar relatórios estatísticos da Câmara Municipal; - Autuar documentos recebidos, formalizando os processos; - Encaminhar os processos às unidades competentes e registrar sua tramitação; - Solicitar material administrativo necessário às atividades da unidade; - Estabelecer os métodos de processamentos possíveis, idealístico ou adaptado aos conhecidos, segundo sua economicidade e eficiência; - Promover providências para efetiva manutenção nos sistemas a serem implantados; - Providenciar suporte aos programadores na assimilação de linguagem e elaboração de programas, fixando um nível adequado nos métodos de trabalho; - Promover a implantação de sistemas aprovados, bem como sua manutenção;

10 - Protocolar e assinar os serviços recebidos e expedidos, após executados; - Conferir os registros digitados, corrigindo os erros existentes; - Executar outras tarefas afins e correlatas. CONDIÇÕES DE TRABALHO : A) Horário : Período Normal de 40 Horas semanais; REQUESITOS PARA PROVIMENTO : a) Instrução : 2º Grau completo; b) Idade mínima 18 anos RECRUTAMENTO : Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

11 ANEXO III DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: ADMINISTRATIVO CARGO: AUXILIAR ADMINISTRAVO DO LEGISLATIVO NÍVEL: III DESCRIÇÃO SINTÉTICA: Compreende a execução de tarefas de apoio administrativo, prestando auxílio ao Presidente e aos membros da Mesa, auxiliando no desenvolvimento dos trabalhos das comissões permanentes, exercer atividades de recebimento, registro, organização e arquivamento de documentos. ATRIBUIÇÕES : - Protocolar entrada e saída de documentos; - Receber, registrar, organizar e arquivar documentos; - Atender o público interno e externo em assuntos ligados a sua área de atuação e executar trabalhos de datilografia e de digitação; - Prestar auxílio ao Presidente, aos membros da Mesa e às Comissões Permanentes, sempre quando solicitado, especialmente, quanto à redação, à transcrição e à digitação em livro próprio de atas dos fatos ocorridos nas sessões e reuniões; - Prestar informações quando solicitado sobre a movimentação e o arquivamento de processos administrativos; - Encaminhar e expedir correspondências e outros documentos; - Arquivar e manter organizado prontuários, fichas e outros documentos da Câmara Municipal; - Preencher documentos, fichas e formulários próprios de sua área de atuação; - Proceder à leitura de todos os materiais de expediente, sempre quando solicitado, inclusos na pauta nas sessões da Câmara Municipal; - Participar de treinamento na área de atuação;

12 - Executar outras tarefas que tenham correlação com as atribuições do cargo. CONDIÇÕES DE TRABALHO : a) Horário : Período Normal de 40 Horas semanais; REQUESITOS PARA PROVIMENTO : a) Instrução : 2º Grau completo b) Idade mínima 18 anos RECRUTAMENTO : Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

13 ANEXO III DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: ADMINISTRATIVO CARGO: MOTORISTA NÍVEL: I Descrição Sintética: Compreende a execução de transporte de pessoal ou material. Atribuições : - Transporte de pessoal ou material; - Transporte de ou material ou correspondências diversas; - Relatar e requisitar consertos no veículo, quando apresentar defeito; - Controlar a KM, abastecimento, troca de óleo anotando me prestando relatório de caca viagem realizada, contendo destino e horário de saída e chegada, sempre no retorno da mesma, em formulário apropriado; - Manter arquivo de documento referente ao serviço; - Executar outras tarefas afins e correlatas. Condições de Trabalho : a) Horário : Período normal de 40 horas semanais. Requisitos para provimento : a) Instrução : 1º Grau completo; b) Idade mínima : 20 anos;

14 c) Carteira de Habilitação tipo C à E e 2 (dois) anos de Carteira de Habilitação. Recrutamento : Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

15 ANEXO III DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: ADMINISTRATIVO CARGO: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO NÍVEL: II DESCRIÇÃO SINTÉTICA: Compreende a execução de tarefas de apoio administrativo e atendimento ao público da comuna de Serrolândia, Bahia, agendamento de reclamações e reivindicações direcionadas aos vereadores em exercício. ATRIBUIÇÕES : - Atendimento direto ao público da comuna de Serrolândia, Bahia; - Agendamento de reuniões entre o cidadão, que se destina a Casa Legislativa, e o vereador em exercício; - Agendamento, recebimento e protocolo de reclamações e reivindicações direcionadas ao vereador em exercício pelo cidadão serrolandense; - Atender as ligações telefônicas e recebimento de s direcionados a Câmara Municipal de Vereadores, mantendo o controle e cadastro do atendimento de ligações telefônicas, agendamento de nomes e números de telefone, e recebimento de (s) e demais comunicações direcionadas pela comuna de Serrolândia a Casa Legislativa; - Organizar o atendimento ao público e prestar informações sempre quando solicitado, referente aos serviços da Câmara Municipal; - Operar máquina copiadora e aparelho de fax; - Auxiliar na digitação de documentos; - Executar demais atividades que tenham correlação com as atribuições do cargo.

16 CONDIÇÕES DE TRABALHO: a) Horário : Período normal de 40 horas semanais. REQUISITOS PARA PROVIMENTO: a) Instrução : 2º Grau completo. b) Idade mínima : 18 anos. RECRUTAMENTO : Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

17 ANEXO III DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: OPERACIONAL CARGO: VIGIA / SEGURANÇA NÍVEL: I Descrição Sintética: Compreende a realização de atividades de vigilância e de segurança do patrimônio e dos bens municipais sob a responsabilidade da Câmara. Atribuições : - Fiscalizar a entrada e a saída de pessoas nos locais sob a vigilância, de acordo com instruções que lhe sejam dadas; - Verificar o fechamento de portões, portas e janelas; - Fazer ronda diurna e noturna, segundo a escala de serviços; - Zelar pela segurança de autoridades e de servidores; - Zelar pela segurança do patrimônio e dos bens municipais sob a responsabilidade da Câmara Municipal; - Prestar informações, orientar e encaminhar pessoas as repartições ou gabinetes: - Fazer relatório diário sobre os incidentes ocorridos durante o trabalho; - Executar outras tarefas afins e correlatas. Condições de Trabalho : a) Horário : Período normal de 40 horas semanais. Requisitos para provimento :

18 a) Instrução : 1º Grau completo; PSICOTESTE; b) Idade mínima : 21 anos; Recrutamento: Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

19 ANEXO III DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GRUPO: OPERACIONAL CARGO: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS NÍVEL : I DESCRIÇÃO SINTÉTICA: Compreende a execução, sob supervisão, de serviços de entrega de correspondências, documentos e materiais diversos, externa e internamente, execução de serviços bancários, notariais, cartoriais, correios, serviços de limpeza, jardinagem, guarda de objetos e auxiliar aos demais cargos na execução de suas tarefas quando assim designado pelo seu chefe. ATRIBUIÇÕES : - Entregar e buscar correspondências, documentos e matérias diversos, interna ou externamente, de acordo com as orientações recebidas; - Atender a demanda da Casa Legislativa, interna e externa, tais como pagamento de contas, entrega de recados, compra de matérias, serviços bancários, notariais, cartoriais, correios e outros; - Afixar em quadros próprios, avisos, comunicados e ordens de serviços, conforme instruções superiores; - Fazer pacotes e embrulhos, auxiliar na execução e nas tarefas simples de serviços de escritório da Administração; - Efetuar serviços de limpeza, tais como limpeza do imóvel sede da Câmara de Vereadores, limpeza de móveis, pisos, sanitários, janelas, vidros, veículos automotores e utensílios de copa e cozinha, mantendo sempre limpo o local de trabalho; - Preparar e servir café e água; - Executar serviços de jardinagem em geral; - Executar outras tarefas afins e correlatas.

20 CONDIÇÕES DE TRABALHO : a) Horário : Período normal de 40 horas semanais. Requisitos para provimento : a) Instrução : 1º Grau incompleto b) Idade mínima : 18 anos. RECRUTAMENTO: Admissão mediante aprovação em Concurso Público.

21 ANEXO IV TABELA DE NÍVEIS, CARGA HORÁRIA E NÚMERO DE VAGAS PARA OS CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO. CARGOS NÍVEL VAGAS CARGA HORÁRIA ASSESSOR LEGISLATIVO IV horas semanais AUXILIAR ADMINISTRATIVO DO LEGISLATIVO III horas semanais ASSITENTE ADMINISTRATIVO II horas semanais MOTORISTA I horas semanais VIGIA / SEGURANÇA I horas semanais AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I horas semanais REGISTRE-SE. PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE. Gabinete do Prefeito Municipal de Serrolândia, em 22 de agosto de GILDO MOTA BISPO Prefeito

22 ANEXO V TABELA DE VENCIMENTOS CONFORME NÍVEIS E PADRÃO PARA CADA CARGO VALOR EM REAL 40% Nivel II NIVEL I 50% Nivel III NIVEL III % Nivel IV 5% Nivel PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO PADRÃO A B C D E F G H I J I R$ 725,00 R$ 761,05 R$ 798,89 R$ 838,62 R$ 880,32 R$ 924,09 R$ 970,04 R$ 1.018,27 R$ 1.068,90 R$ 1.122,06 II R$ 1.015,00 R$ 1.065,75 R$ 1.119,04 R$ 1.174,99 R$ 1.233,74 R$ 1.295,43 R$ 1.360,20 R$ 1.428,21 R$ 1.499,62 R$ 1.574,60 III R$ 1.522,50 R$ 1.648,24 R$ 1.784,36 R$ 1.931,72 R$ 2.091,25 R$ 2.263,96 R$ 2.450,93 R$ 2.653,35 R$ 2.872,48 R$ 3.109,70 IV R$ 1.979,25 R$ 2.097,43 R$ 2.222,68 R$ 2.355,40 R$ 2.496,04 R$ 2.645,09 R$ 2.803,03 R$ 2.970,40 R$ 3.147,77 R$ 3.335,73

23 REGISTRE-SE. PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE. Gabinete do Prefeito Municipal de Serrolândia, em 22 de agosto de GILDO MOTA BISPO Prefeito

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES imprensa FESSERGS Novo esboço de Plano de Carreira do Quadro-Geral(para substituir no MURAL) July 19, 2012 2:32 PM Projeto de Lei nº00/2012 Poder Executivo Reorganiza o Quadro

Leia mais

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Publicada D.O.E. Em 23.12.2003 LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Reestrutura o Plano de Carreira do Ministério Público do Estado da Bahia, instituído pela Lei nº 5.979, de 23 de setembro de 1990,

Leia mais

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 2001/2006 DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI CHIES, Prefeito Municipal de Carlos Barbosa, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SACRAMENTO-MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE SACRAMENTO-MG LEI Nº 1.189, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2010 CRIA O EMPREGO PÚBLICO DE COORDENADOR DE RECURSOS HUMANOS; O SETOR DE TESOURARIA; ALTERA OS ANEXOS I, III, V, VII E VIII, DA LEI MUNICIPAL Nº. 947, DE 17 DE JUNHO

Leia mais

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 1833/2015. AUMENTA O NÚMERO DE CARGOS EM COMISSÃO, CRIA PADRÃO DE VENCIMENTO E FUNÇÕES GRATIFICADAS NO QUADRO DE CARGOS E FUNÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006.

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Dispõe sobre a Estrutura Administrativa e institui organograma da Câmara Municipal de Uruguaiana e dá outras providências. Faço saber,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC LEI COMPLEMENTAR Nº 034, de 13 de dezembro de 2005. Institui o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos do Pessoal do Poder Legislativo do Município de Bombinhas e dá outras providências.. Júlio César Ribeiro,

Leia mais

DECRETO Nº 1.745, DE 12 DE AGOSTO DE 2009.

DECRETO Nº 1.745, DE 12 DE AGOSTO DE 2009. DECRETO Nº 1.745, DE 12 DE AGOSTO DE 2009. Dispõe sobre os critérios de avaliação de desempenho do servidor público municipal efetivo e estável, para fins das promoções horizontais e verticais, bem como

Leia mais

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG;

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG; Certifico que a presente Resolução foi disponibilizada neste local no dia 05/12/2014 Graziela de Fátima Rocha Secretaria da Reitoria RESOLUÇÃO UNIV. N o 43, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o Regimento

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO RESOLUÇÃO N 57 /2013 Altera a Resolução 015, de 05 de outubro de 2004, cria cargo de provimento efetivo no quadro de pessoal do Poder Legislativo de Piranguinho (MG) e dá outras providencias. A Câmara

Leia mais

ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS.

ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS. ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS. 01. ADVOGADO Assessorar os vereadores na elaboração de proposições complexas que exijam conhecimentos especializados de técnica legislativa, nos projetos de lei, decreto

Leia mais

LEI Nº 2.268, DE 25 DE JANEIRO DE 2008.

LEI Nº 2.268, DE 25 DE JANEIRO DE 2008. LEI Nº 2.268, DE 25 DE JANEIRO DE 2008. DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARGOS, DEFINE A CARREIRA E O SISTEMA DE VENCIMENTOS DO PODER LEGISLATIVO DO MUNICÍPIO DE GUANHÃES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015.

LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015. LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015. DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE MORMAÇO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LUÍS CARLOS MACHADO PREFEITO MUNICIPAL DE MORMAÇO, Estado do Rio

Leia mais

Art. 1º Nomear o (a) empregado (a) público (a) LUIS FILIPE DA CUNHA FRANCO para o cargo de ASSESSOR DE DIRETORIA do CONRERP RS/SC 4ª Região.

Art. 1º Nomear o (a) empregado (a) público (a) LUIS FILIPE DA CUNHA FRANCO para o cargo de ASSESSOR DE DIRETORIA do CONRERP RS/SC 4ª Região. PORTARIA Nº 005/2014 Nomeia Empregado Público aprovado no Processo Seletivo Público 001/13, para preenchimento da vaga de ASSESSOR DE DIRETORIA. O CONSELHO REGIONAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PÚBLICAS

Leia mais

LEI N. 1397/2013, de 03 de dezembro de 2013.

LEI N. 1397/2013, de 03 de dezembro de 2013. LEI N. 1397/2013, de 03 de dezembro de 2013. REESTRUTURA O SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO, O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE FAZENDA VILANOVA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PEDRO ANTONIO DORNELLES, PREFEITO

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.421, DE 05 DE ABRIL DE 2010. (publicada no DOE nº 062, de 05 de abril de 2010 2ª edição) Institui a Carreira

Leia mais

INSTITUI O SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

INSTITUI O SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI N INSTITUI O SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. JOÃO PAULO TAVARES PAPA, Prefeito Municipal de Santos, faço saber

Leia mais

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências.

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. LEI N o 0692/2012 Córrego do Ouro/GO.,06 de Dezembro de 2012. Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. O Prefeito Municipal. Faço

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 2.252, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. Publicado no Diário Oficial nº 3.039 Institui o Quadro de Servidores Auxiliares da Defensoria Pública do Estado do Tocantins e o respectivo Plano de Cargos, Carreira

Leia mais

EMENTA: Dispõe sobre a reestruturação do Grupo Ocupacional Fisco de que trata a Lei nº 3.981/91, de 07 de janeiro de 1991, e dá outras providências.

EMENTA: Dispõe sobre a reestruturação do Grupo Ocupacional Fisco de que trata a Lei nº 3.981/91, de 07 de janeiro de 1991, e dá outras providências. LEI NÚMERO: 00035/01 TIPO: LEI COMPLEMENTAR AUTOR: CHEFE DO EXECUTIVO MUNICIPAL DATA: 12/7/2001 EMENTA: Dispõe sobre a reestruturação do Grupo Ocupacional Fisco de que trata a Lei nº 3.981/91, de 07 de

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 1390/2006

LEI COMPLEMENTAR Nº 1390/2006 LEI COMPLEMENTAR Nº 1390/2006 "Cria a Guarda Municipal e dá outras providências" A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA, por seus Representantes legais, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte

Leia mais

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009.

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. Pág. 1 de 6 LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. CRIA COMISSÃO DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPA E A COMISSÃO GERAL DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPAG, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015

DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015 Regulamenta as Atividades de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoal e o Adicional de Incentivo à Profissionalização. O PREFEITO DE GOIÂNIA,

Leia mais

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 Súmula: Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno Municipal, nos termos do artigo 31 da Constituição Federal e do artigo 59 da Lei Complementar n 101/2000 e cria a

Leia mais

LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991 Dispõe sobre o Grupo Ocupacional Fisco e dá outras providencias. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 2341/11, DE 26 DE MAIO DE 2011.

LEI MUNICIPAL Nº. 2341/11, DE 26 DE MAIO DE 2011. LEI MUNICIPAL Nº. 2341/11, DE 26 DE MAIO DE 2011. Criar cargos de provimento efetivo e dá outras providências. INIDIO PEDRO MUNARI, Prefeito Municipal de Itatiba do Sul, Estado do Rio Grande do Sul, no

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº27/2008 18 DE MARÇO DE 2008. (ALTERADA pela LEI COMPLEMENTAR Nº37, de 17/02/2011)

LEI COMPLEMENTAR Nº27/2008 18 DE MARÇO DE 2008. (ALTERADA pela LEI COMPLEMENTAR Nº37, de 17/02/2011) LEI COMPLEMENTAR Nº27/2008 18 DE MARÇO DE 2008 (ALTERADA pela LEI COMPLEMENTAR Nº37, de 17/02/2011) Consolida a legislação da estrutura administrativa e de recursos humanos no âmbito do Poder Legislativo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82 Lei n.º 1.482/2009 Uruaçu-Go., 31 de agosto de 2009. Dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Transporte e Serviços Urbanos altera a lei 1.313/2005 e dá outras O PREFEITO MUNICIPAL DE URUAÇU,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a estrutura organizacional do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte e dá outras providências. A GOVERNADORA

Leia mais

D E C R E T O Nº 6.393 de 24 de fevereiro de 2011

D E C R E T O Nº 6.393 de 24 de fevereiro de 2011 1 Proc. Nº 7.030/89 D E C R E T O Nº 6.393 de 24 de fevereiro de 2011 Regulamenta a avaliação de desempenho para fins do estágio probatório, previsto na Lei Complementar nº 582, de 19 de dezembro de 2008,

Leia mais

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI N 2163/2015 Reformula o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores da Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Porciúncula CAPREM e estabelece normas

Leia mais

PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2012 EDITAL DE ABERTURA N.º 01/2012, DE 21 DE JUNHO DE 2012. ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS

PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2012 EDITAL DE ABERTURA N.º 01/2012, DE 21 DE JUNHO DE 2012. ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA 1 / 6 PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II, DE 21 DE JUNHO DE 2012. 1. CARGO DE NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO Cargo 01 Atendente Administrativo-Legislativo Atividade de atendimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGIMENTO INTERNO DA UNIFEI CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º. A Auditoria Interna da Universidade Federal de Itajubá é um órgão técnico de assessoramento da gestão, vinculada ao Conselho de

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul MUNICÍPIO DE CAPÃO DO CIPÓ Gabinete do Prefeito Municipal LEI MUNICIPAL Nº 698, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013.

Estado do Rio Grande do Sul MUNICÍPIO DE CAPÃO DO CIPÓ Gabinete do Prefeito Municipal LEI MUNICIPAL Nº 698, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013. LEI MUNICIPAL Nº 698, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DE CARGO DE PROVIMENTO EFETIVO DE AUDITOR DE CONTROLE INTERNO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL. ALCIDES MENEGHINI, Prefeito

Leia mais

Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010

Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010 Decreto nº 31.452, de 22 de março de 2010 Diário Oficial do Distrito Federal ANO XLIII Nº 56 BRASÍLIA DF, 23 DE MARÇO DE 2010 Aprovar normas para concessão da Gratificação de Titulação - GTIT e do Adicional

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - FUNEP, além das disposições constantes de seu Estatuto

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº 199 / 2011

PORTARIA NORMATIVA Nº 199 / 2011 Publicada no DOE de 02/04/2011 PORTARIA NORMATIVA Nº 199 / 2011 A PRESIDENTE da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente - Fundação CASA-SP, no uso de sua competência, e Considerando

Leia mais

Brasileira (UNILAB).

Brasileira (UNILAB). RESOLUÇÃO N 029/2013, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Aprova o Regimento da Unidade de Auditoria Interna da Brasileira (UNILAB). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro- O VICE-REITOR, PRO

Leia mais

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar Page 1 of 11 Voltar Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." LEI Nº 11.374 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2009 Ver também: Decreto 14.488 de 23 de maio de 2013 - Regulamenta

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA CNPJ 15.061.773/00-55 DISTRIBUIDOR P L E N Á R I O RECEBEMOS 06/06/21 às 08:00hs PROJETO DE LEI 008/11 AUTORES: MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL Dispõe sobre a reforma da Estrutura Administrativa e o

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10.

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. DISPÕE SOBRE A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EMERGENCIAL DE PROFISSIONAIS PARA ÁREA MÉDICA ESPECIALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI LEONARDO CHERINI PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI 1 NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Normatiza o Estágio Probatório de Docentes no âmbito da Universidade Federal de Itajubá. O CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 111/2001, de 29 de Novembro de 2001.

LEI MUNICIPAL Nº 111/2001, de 29 de Novembro de 2001. LEI MUNICIPAL Nº 111/2001, de 29 de Novembro de 2001. Revoga a Lei Municipal n.º 084/2001, dá novas disposições sobre a criação do Conselho de Alimentação Escolar do Município e dá outras providências.

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar Publicada no Diário Oficial do dia 07 de julho de 2011 Estabelece a Estrutura Administrativa do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e do Ministério Público Especial; cria, modifica e extingue órgãos

Leia mais

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT)

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003 (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) Dispõe sobre a transformação e inclusão no Quadro do Magistério Municipal, do Quadro dos Profissionais

Leia mais

Estado de Santa Catarina CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA Setor de Expediente

Estado de Santa Catarina CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA Setor de Expediente PROJETO DE LEI N 493/2015 DISCIPLINA OS PROCEDIMENTOS DE BAIXA DE BENS MÓVEIS PERMANENTES DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PALHOÇA, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º A Auditoria Interna do IF Sudeste de Minas Gerais, está vinculada ao Conselho Superior,

Leia mais

Número do Documento: 1005795

Número do Documento: 1005795 Número do Documento: 1005795 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL L E I Nº 7.071/2015 Dispõe sobre a estrutura administrativa da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul e dá outras providências. O PREFEITO DE JARAGUÁ DO SUL, no uso das atribuições que lhe são conferidas,

Leia mais

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Niquelândia

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Niquelândia PROCEDIMENTOS E ROTINAS AO DARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Título: Instrução Normativa nº. 001/2012. Ementa: Recomenda procedimentos para o Departamento de Recursos Humanos dos Órgãos da Administração Direta

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO LEI COMPLEMENTAR N 184 DE 20 DE AGOSTO DE 2015 Ementa: Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo da Procuradoria Geral do Município - PGM e dá outras providências. Autor: Prefeito Municipal

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 41. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude

Leia mais

Prefeitura Municipal de Itaberaba publica:

Prefeitura Municipal de Itaberaba publica: Prefeitura Municipal de Itaberaba 1 Segunda-feira Ano V Nº 784 Prefeitura Municipal de Itaberaba publica: Lei Nº 1.244 de 16 de setembro de 2011 - Dispõe sobre o Plano de Cargos e Carreira dos Servidores

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014.

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. EXTINGUE E CRIA CARGO EM COMISSÃO E ALTERA LOTAÇÃO DE FUNÇÃO GRATIFICADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Claudemir José Locatelli, Prefeito Municipal de

Leia mais

Regulamento de Estágio

Regulamento de Estágio Regulamento de Estágio Capitulo I - Do Estágio e suas Finalidades Capitulo II - Da Forma de Realização Capitulo III - Da Inscrição, Duração e Encerramento do Estágio Capitulo IV - Do Acompanhamento e Avaliação

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO MUNICIPIO DE ITIQUIRA PODER LEGISLATIVO

ESTADO DE MATO GROSSO MUNICIPIO DE ITIQUIRA PODER LEGISLATIVO LEI N 607 DE 22 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre a alteração do plano de Cargos, Regulamento de Pessoal, e Plano de Cargos, Vencimentos e Carreiras da Câmara Municipal de Itiquira MT., e dá outras providencias

Leia mais

LEI Nº 3480/2014, DE 06 DE MAIO DE 2014.

LEI Nº 3480/2014, DE 06 DE MAIO DE 2014. LEI Nº 3480/2014, DE 06 DE MAIO DE 2014. ALTERA DISPOSITIVOS CONSTANTES NA LEI Nº 3224/2011, QUE ESTABELECE O PLANO DE CARREIRA E REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL, INSTITUI O RESPECTIVO QUADRO

Leia mais

ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS.

ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS. ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS. 01. SERVENTE Descrição Sintética: compreende os cargos que se destinam a executar, sob supervisão, serviços de limpeza como varrer, lavar, desinfetar e arrumar as dependências

Leia mais

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL N. 27/99 De 12 de Novembro de 1999 Aprova o Plano de Cargos dos Servidores do Poder Executivo Municipal e contém providências

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2014

RESOLUÇÃO Nº 001/2014 RESOLUÇÃO Nº 001/2014 Forma a Comissão de Avaliação de Estágio Probatório e de Desempenho de Servidores da Câmara Municipal de Itiquira-MT e dá outras providências. A MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010

LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010 LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010 DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, REGULAMENTAÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL E VENCIMENTOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO CARLOS, ESTADO DE

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.268, DE 22 DE OUTUBRO DE 2009. (publicada no DOE nº 204, de 23 de outubro de 2009) Estabelece Plano de Carreira

Leia mais

LEI Nº 935 /2010. Art. 1º. Esta Lei dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. TÍTULO I DA ESTRUTURA ADMINSTRATIVA

LEI Nº 935 /2010. Art. 1º. Esta Lei dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. TÍTULO I DA ESTRUTURA ADMINSTRATIVA LEI Nº 935 /2010 Dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. O Povo do Município de Piranguçu, por seus representantes na Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS ESTADO DO PARANÁ 1 LEI Nº 2.879, DE 03 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre a estruturação do Plano de Cargos e Salários dos Servidores do Município de Arapongas, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ARAPONGAS, ESTADO

Leia mais

Estado de Santa Catarina CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA Setor de Expediente

Estado de Santa Catarina CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA Setor de Expediente PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 98/2012. NAEP. Dispõe sobre a criação do Núcleo de Atendimento Especializado da Rede Municipal de Ensino de Palhoça. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PALHOÇA, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

RESOLUÇÃO SMF Nº 2712 DE 13 DE MARÇO DE 2012.

RESOLUÇÃO SMF Nº 2712 DE 13 DE MARÇO DE 2012. RESOLUÇÃO SMF Nº 2712 DE 13 DE MARÇO DE 2012. Altera o Regulamento de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas da Secretaria Municipal de Fazenda. A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE FAZENDA, no uso das atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013

RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013 RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013 O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições regulamentares e, considerando

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N º 38/2011

LEI COMPLEMENTAR N º 38/2011 LEI COMPLEMENTAR N º 38/2011 ALTERA O ESTATUTO E PLANO DE CARREIRA E DE REMUNERAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO PÚBLICO DO MUNICIPIO DE FORTUNA DE MINAS, INSTITUÍDO PELA LEI COMPLEMENTAR N.º 27/2004. A Câmara Municipal

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AVALIAÇÃO ESPECIAL DE DESEMPENHO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO DO QUADRO CIVIL

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AVALIAÇÃO ESPECIAL DE DESEMPENHO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO DO QUADRO CIVIL PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AVALIAÇÃO ESPECIAL DE DESEMPENHO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO DO QUADRO CIVIL 1 CONCEITO A Emenda Constitucional nº 19/98 estabelece que o servidor nomeado

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 1709/2012 Dispõe sobre o Quadro de Pessoal e o Plano de Cargos e Salários dos Servidores Públicos da Câmara Municipal de Vereadores de Mangueirinha, e dá outras providências. Faço saber, que a Câmara

Leia mais

ESTADO DO MARANHAO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ALEGRE DO PINDARÉ GABINETE DO PREFEITO CAPÍTULO I DA FINALIDADE

ESTADO DO MARANHAO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ALEGRE DO PINDARÉ GABINETE DO PREFEITO CAPÍTULO I DA FINALIDADE ESTADO DO MARANHAO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ALEGRE DO PINDARÉ GABINETE DO PREFEITO LEI DE N 142/2013 de 18 de abril de 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional;

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional; (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL DECRETO Nº 10.609,

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 021/2014

ATO NORMATIVO Nº 021/2014 ATO NORMATIVO Nº 021/2014 Altera o Ato Normativo nº 003/2011 que regulamenta a Lei nº 8.966/2003, com alterações decorrentes das Leis n os 10.703/2007, 11.171/2008 e 12.607/2012 que dispõem sobre o Plano

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO DO PODER LEGISLATIVO DE POCONÉ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Presidente da Câmara Municipal de Poconé,

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL ESTADO DO RIO DE JANEIRO Prefeitura Municipal de Porciúncula

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL ESTADO DO RIO DE JANEIRO Prefeitura Municipal de Porciúncula LEI COMPLEMENTAR Nº 055/2007 Dispõe sobre o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério Público do Município de Porciúncula/RJ e dá outras providências O PREFEITO MUNICIPAL DE PORCIÚNCULA, no uso das

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI COMPLEMENTAR Nº 381

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI COMPLEMENTAR Nº 381 LEI COMPLEMENTAR Nº 381 Modifica dispositivos da Lei Complementar nº 133, de 25 de novembro de 1998, e suas posteriores alterações, e dá outras providências. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas

Leia mais

LEI Nº 1.545, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2004. Publicado no Diário Oficial nº 1.832

LEI Nº 1.545, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2004. Publicado no Diário Oficial nº 1.832 LEI Nº 1.545, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2004. Publicado no Diário Oficial nº 1.832 Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios dos Policiais Civis e adota outras providências. O Governador do Estado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 Regulamenta o processo de implementação e avaliação da flexibilização para ajuste de jornada de trabalho

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO

ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO 1 - OBJETIVO A auditoria de pessoal tem por objetivo certificar-se da regularidade dos atos praticados pela administração, relativos a nomeação, classificação,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS Revisão: setembro/2012 Escola SENAI Santos Dumont CFP 3.02 Rua Pedro Rachid, 304 Santana São José dos Campos - SP Fone: (12) 3519-4850 Fax: (12) 3922-9060 ELABORAÇÃO

Leia mais

, Prefeito Municipal de. FAÇO saber a todos os habitantes deste Município que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

, Prefeito Municipal de. FAÇO saber a todos os habitantes deste Município que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno, cria a Controladoria Municipal e dá outras providências., Prefeito Municipal de FAÇO saber a todos os habitantes deste Município

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUAS FRIAS CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015 ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUAS FRIAS CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015 ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ASSITENTE SOCIAL: Planejar, coordenar, controlar e avaliar programas e projetos na área do Serviço Social aplicados a indivíduos, grupos e comunidades. Elaborar e /ou participar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 A PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO que as entidades da Administração Pública Federal indireta

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 1.193/2015 AUTOR: MESA DIRETORA SÚMULA: CRIA O CONSELHO E O FUNDO MUNICIPAL DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO MUNICÍPIO DE ARIPUANÃ, ESTADO DE MATO GROSSO, E

Leia mais

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições:

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições: LEI Nº 5 649 Cria a Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo e dá outras providências. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO I V S E M I N Á R I O D E E X E C U Ç Ã O F I N A N C E I R A D E P R O J E T O S F I N A N C I A D O S C O M R E C U R S O S E X T E R N O S MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE

Leia mais

LEI Nº 3.198 DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI Nº 3.198 DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 3.198 DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE PELOTAS, Estado do Rio Grande do Sul. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC Institui o Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos criando o Quadro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 EMENTA: Estabelece critérios e procedimentos, no âmbito

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

Resolução nº 4, de 13 de março de 1992 Quadro de Servidores da Câmara de Vereadores de Camaquã. 1

Resolução nº 4, de 13 de março de 1992 Quadro de Servidores da Câmara de Vereadores de Camaquã. 1 Resolução nº 4, de 13 de março de 1992 Quadro de Servidores da Câmara de Vereadores de Camaquã. 1 PLANO DE CARREIRA E SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMAQUÃ RESOLUÇÃO

Leia mais

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014.

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre a implantação e o funcionamento do processo eletrônico no âmbito do Ministério das Comunicações. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das

Leia mais

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE Referente ao Projeto de Lei Complementar n. º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE 2007. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4073, de 20.08.07 Autor: Deputado Jorge Amanajás Autoriza

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.662, DE 7 DE JUNHO DE 1993. (Mensagem de veto). Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências O

Leia mais