LIDERANÇA: IMPACTOS POSITIVOS E NEGATIVOS SOBRE O POTENCIAL CRIATIVO DAS PESSOAS NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LIDERANÇA: IMPACTOS POSITIVOS E NEGATIVOS SOBRE O POTENCIAL CRIATIVO DAS PESSOAS NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL"

Transcrição

1 LIDERANÇA: IMPACTOS POSITIVOS E NEGATIVOS SOBRE O POTENCIAL CRIATIVO DAS PESSOAS NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL Letrícia Rodrigues da Silva Souza * Resumo Em um mundo moderno, repleto de constantes mudanças, o conhecimento é uma das fontes essenciais de garantir a competitividade e o desenvolvimento das forças produtivas. As empresas de sucesso passam a exigir dos seus líderes, competência técnica e competência interpessoal. Neste sentido, torna-se essencial a discussão sobre o papel do líder nas organizações. O objetivo deste trabalho consistiu em analisar os impactos que a liderança gera sobre o potencial criativo das pessoas dentro das organizações. Para tanto utilizou-se do estudo de obras bibliográficas na área em questão, onde foi possível observar que a liderança gera tanto impactos positivos quanto negativos sobre o seus colaboradores. Palavras-chave: Liderança. Motivação. Criatividade. INTRODUÇÃO A globalização gerou impactos significativos no âmbito organizacional. O aumento da competitividade vem promovendo importantes mudanças na estrutura dos mercados de produção e consumo. Uma nova economia se forma: a economia do conhecimento, onde cada vez mais, as empresas passam a exigir de seus colaboradores conhecimentos e habilidades. Para Castells (1999) estamos em uma nova forma de organização social, caracterizada pela globalização das atividades econômicas, por sua forma de organização em redes, pela flexibilidade, insegurança e individualização da mão-de-obra. Neste contexto, as empresas para sobreviverem no mercado, aumentam as suas exigências em relação aos seus colaboradores. Destaca-se aqui, o papel do líder, ou também conhecido como Gestor de Pessoas. Tais profissionais, para atender a demanda das empresas precisam aliar competência técnica e competência interpessoal. Enquanto a primeira diz respeito ao saber fazer, a segunda está ligada à capacidade de lidar com pessoas, destacando assim, a importância da liderança, motivação e trabalho em equipe. * Graduada em Ciências Econômicas Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Especialista em Gestão Organizacional e Desenvolvimento de Talentos Humanos pela Faculdade Católica de Uberlândia.

2 No âmbito organizacional, a Gestão de Pessoas passa a ser um grande diferencial competitivo, uma vez que, hoje a preocupação das organizações com a motivação de seus colaboradores cresce consideravelmente. As organizações se empenham em fazer com que as pessoas permaneçam na empresa por um longo prazo, assim como, passam a reconhecer que a motivação está diretamente ligada ao aumento da criatividade, produtividade e conseqüentemente ao lucro. Desta forma, é fundamental que uma empresa invista em pessoas. Destacando, portanto, o papel do líder. Como tal cabe a ele motivar, fazendo com que cada membro de sua equipe de trabalho, desperte individualmente seu motivo para gerar uma ação, construindo uma equipe voltada para solucionar os problemas ou desafios organizacionais de forma criativa, caminhando para o resultado desejado. Sendo assim, o objetivo deste artigo é analisar os impactos positivos e negativos que a liderança gera sobre o potencial criativo das pessoas dentro das organizações. Para tanto, será realizado um estudo teórico de assuntos como liderança e criatividade, para posteriormente realizar a análise de seus impactos sobre a criatividade das pessoas no contexto organizacional. 2. CONCEITO DE LIDERANÇA Segundo Drucker (1967) liderar é ter imaginação, conhecimento e inteligência, e somente sua eficácia, poderá converter estas qualidades em resultados. Quando se trata de liderança, tem-se uma série de conotações e percepções, que resultam em inúmeros conceitos diferentes, uma vez que a palavra liderança reflete conceitos diversos em diferentes pessoas (BERGAMINI, 1994). Liderança significa um processo de influenciar as atividades individuais e grupais de forma a atingir o resultado esperado. Ressaltando, que a liderança é uma competência de caráter relacional, ou seja, pressupõem uma relação entre duas ou mais pessoas, fundamentada no exercício da influência. A regra é despertar o desejo, o interesse e o entusiasmo no outro, a fim de que este passe a adotar comportamentos ou cumpra tarefas, visando atingir os objetivos identificados como sendo o bem comum. Conforme Predebon (1999) os líderes são agentes de mudança, pelas suas capacidades de fazerem as coisas acontecerem. O líder é responsável em catalizar as energias de um grupo

3 para a conquista e superar desafios. Um verdadeiro líder é capaz de perceber a necessidade do grupo e responder adequadamente a ela, sendo considerado símbolo do desejo coletivo. Porém, vale ressaltar, que a formação de um líder se faz ao longo de uma história de vida, implica em conhecimentos, em aprendizados contínuos. No âmbito organizacional é fundamental que os líderes desenvolvam as competências para atuar de forma a garantir o sucesso do negócio em que trabalha, que participem ativamente, assumam responsabilidades e riscos, sendo eternos aprendizes e mestres. Os verdadeiros líderes são aqueles que conseguem associar senso inovador e visão de negócios. Liderar é conseguir que as coisas sejam feitas através das pessoas, porém sempre haverá duas dinâmicas em jogo: tarefa e relacionamento. Um bom líder é aquele capaz de contribuir com as outras pessoas, que seja capaz de conhecer suas necessidades individuais, olhar seus objetivos e desempenho. Para tanto, é necessário estabelecer uma comunicação eficaz, desenvolver um bom trabalho em equipe e auto desenvolvimento, além de contribuir para o desenvolvimento dos outros. Sendo assim, a chave do sucesso da liderança é executar as tarefas enquanto se constroem bons relacionamentos. O líder precisa saber perceber as motivações dos colaboradores e expectativas destes, no ambiente de trabalho, saber trabalhar com as diferenças motivacionais de cada um, compreendendo o estilo próprio de cada colaborador (BERGAMINI, 1994). Liderar uma equipe implica em conhecimentos e habilidades para que se possa identificar em cada colaborador individualmente e na equipe como um todo, tanto pontos fortes assim como pontos fracos e oportunidades. Cada pessoa é diferente entre si, na maneira de pensar, agir, e expressar seus sentimentos e emoções. Existem diversos fatores que podem influenciar no estado físico e psicológico dos seres humanos. Tais fatores impactam diretamente no desempenho do trabalho dessa pessoa e conseqüentemente no resultado final do trabalho desenvolvido pela equipe. Sabe-se que o sucesso de uma organização depende fundamentalmente do apoio dos seus colaboradores. No entanto, é muito difícil definir e identificar quais fatores são motivacionais ou não para determinado indivíduo, ou ainda para toda a equipe. Neste sentido, o papel do líder nas organizações passa a ser o de promover a motivação e o comprometimento entre os colaboradores de maneira tal a conseguir alcançar os objetivos, transformando estratégias em ações concretas. Por esta razão, liderar pessoas é um trabalho

4 desafiante. Quanto mais preparado estiver o Gestor de Pessoas, maiores serão as chances de se obter os resultados desejados. Disto resulta a fundamental importância de conhecer cada vez mais as ferramentas disponíveis no mercado, participar de palestras, treinamentos, ler diferentes bibliografias, entre outros, procurando aplicar os conhecimentos adquiridos à realidade da organização. É importante destacar que não só os Gestores de Pessoas precisam conhecer tais ferramentas, mas é necessário que ocorra a difusão do conhecimento para cada membro da equipe. Os colaboradores precisam ser capacitados para assumir responsabilidades e encarar os desafios. E isso envolve também a importante habilidade por parte da liderança em saber disseminar conhecimentos, dar oportunidades e saber delegar tarefas. Segundo Goffee e Jones (2001), os grandes líderes precisam ter visão, energia, coragem e direção estratégica, entre outras qualidades que necessitam ser desenvolvidas para que as pessoas se tornem um líder eficaz. Para o líder, a questão fundamental é: desenvolver a capacidade criativa na equipe com que trabalha. Desta forma, um líder pode exercer diferentes impactos sobre seus colaboradores, sendo ele o agente de mudanças. O mundo empresarial vive em um período em que o grande desafio é saber dominar a mudança. No entanto, as condições em que estas mudanças estão acontecendo é extremamente adversas, e mais desafiadoras do que nunca. Em cenário de mudanças, as pessoas tendem a se movimentar desordenadamente, e os administradores passam a questionar: como é possível conseguir que as pessoas sejam produtivas em ambientes em que normalmente não estariam motivadas para produzirem? A resposta a esta pergunta está relacionada á motivação dos colaboradores. Ao abordar a motivação no ambiente organizacional, consequentemente liga-se á uma capacidade de agir interna de cada indivíduo. Motivação trata de um desencadeamento de momentos interiores experimentados, que fazem com que o indivíduo se mobilize e caminhe para a concretização de um determinado resultado. De acordo com o estilo de liderança, um líder pode impactar positivamente (incentivando o desenvolvimento da criatividade) ou negativamente (bloqueando a capacidade criativa de sua equipe).

5 2.1 DEFINIÇÃO DE CRIATIVIDADE No cenário econômico caracterizado pela disseminação do conhecimento, crescente competitividade e globalização de mercado, a criatividade passa a ser vista pelas organizações, como uma competência essencial para todos os colaboradores. Para Alencar (1996) a criatividade diz respeito a pensar diferente, tendo a ver com os processo de pensamentos relacionados com imaginação, insight, invenção, inovação, intuição, inspiração, iluminação e originalidade. Criatividade é uma qualidade presente em todos os seres humanos, porém cada pessoa desenvolve essa habilidade de maneira diferente. Neste sentido, o desafio das organizações é saber identificar os profissionais que atendam a esta demanda, ou seja, profissionais inovadores e dinâmicos. No âmbito organizacional, em decorrência das constantes mudanças, da globalização, avanço tecnológico e reestruturações, é cada vez maior o interesse e a busca pela inovação e criatividade (ALENCAR, 1996). As pessoas criativas passam a contribuir com novas idéias e ações, estando sempre em busca de melhores soluções para os problemas apresentados. A idéia é manter em seu quadro funcional o maior número possível de profissionais criativos. Para responder aos desafios propostos, é de fundamental importância o desenvolvimento de idéias inovadoras, criativas, que venham a representar um real diferencial competitivo para a empresa. A criatividade é a ferramenta mais adequada para encontrarmos maneiras de desenvolver um trabalho, reduzir custos, simplificar processos e sistemas, aumentar a lucratividade, encontrar novos usos para os produtos e novos segmentos de mercado.. Conforme De Bono (1994) o pensamento criativo está crescendo de forma rápida e adquirindo importância. Segundo o autor criatividade virá a ter uma posição tão proeminente quanto finanças, matérias primas e pessoas. Ou seja, a criatividade passa a ser uma nova demanda por parte das organizações e os profissionais precisam atualizar para atuar neste novo contexto. O papel da liderança consiste em influenciar positivamente as pessoas, em diferentes situações e contextos. Um líder deve saber articular as necessidades demandadas das orientações estratégicas em harmonia com as necessidades dos indivíduos, orientando as necessidades de ambas as partes na direção do desenvolvimento da empresa assim como o desenvolvimento

6 individual de cada colaborador. Uma vez exercida corretamente, a liderança é capaz de conquistar o comprometimento e satisfação dos indivíduos, possibilitando resultados positivos para ambas as partes. Um líder deve saber dar assistência, orientar corretamente sua equipe, preocupando-se com o seu desenvolvimento, com a auto-estima do grupo, com o senso de realização das pessoas, indicando caminhos e soluções para sua equipe. Porém, deve-se destacar que para um resultado satisfatório, um líder precisa da aceitação por parte de todos os membros de sua equipe. O líder deve ser capaz de promover o exercício de uma gestão com foco em resultados, alinhando a prática do desenvolvimento da satisfação dos colaboradores e comprometimento dos mesmos com os objetivos organizacionais. Desta forma, a equipe é impulsionada e preparada adequadamente para enfrentar os desafios propostos. Como já foi mencionado anteriormente, as pessoas são diferentes, e cada uma reage de maneira diferenciada perante uma situação. Ainda existem organizações que não estão abertas ás novas perspectivas, e continuam trabalhando com o foco apenas em resultados, no cumprimento de regras e procedimentos já estabelecidos, não permitindo o avanço da inovação, da criatividade. Sendo assim, ao estabelecer uma meta com o objetivo de promover o desenvolvimento da criatividade, é necessário que ocorra o alinhamento do que está sendo proposto com a cultura da organização. Uma cultura ou organização que deseje promover a criatividade deverá permitir a experimentação e a possibilidade do fracasso (HOLLENBECK e WAGNERILL, 2004). Portanto, para que a criatividade aconteça, é necessário um ambiente que permita a sua manifestação. A organização deve ser preparada para a diversidade, permitindo a experimentação e o compartilhamento de experiências. A empresa é responsável em promover, instigar os colaboradores a criar, a inovar, promovendo uma competição saudável e conseqüentemente aumentando a competitividade interna. A organização capaz de enfrentar novos desafios, promovendo a troca de idéias, experiências e compartilhamento de informações, contribuem para atingir o resultado desejado, despertando a criatividade e aumentando a competitividade da empresa no mercado em que atua. Outro aspecto relevante, é que a exposição das pessoas às mais variadas experiências auxilia a abalar as decisões rotineiras (HOLLENBECK e WAGNERILL, 2004).

7 2.3 IMPACTOS POSITIVOS SOBRE O POTENCIAL CRIATIVO Segundo Nonaka (1991, apud ALENCAR, 1996) no ambiente organizacional, o conhecimento é fator decisivo. Vivencia-se a formação de uma sociedade do conhecimento, onde as empresas passam a exigir de seus colaboradores, em escala crescente, conhecimentos e habilidades. Tais fatores passam a atuar como uma vantagem competitiva decisiva. As organizações diante disto, demandam profissionais que sejam criativos, originais, inovadores e conseqüentemente eficazes em suas ações. Para tanto, tais organizações precisam de uma liderança que saiba trabalhar adequadamente com o potencial criativo de seus colaboradores, caminhando para o resultado desejado. Um líder bem sucedido é aquele capaz de despertar, através do amadurecimento de suas habilidades, o potencial criativo das pessoas, motivando-as. A motivação da equipe é fator decisivo para a otimização do relacionamento entre as pessoas e reflexos positivos na execução das atividades, e conseqüentemente no aumento da criatividade e competitividade dentro das organizações. Neste sentido, Goffee e Jones (2001) afirma que nem todos têm capacidade de liderança, seja por não possuírem autoconhecimento, ou pelo fato de não quererem assumir essa grande responsabilidade. Trabalhar com motivação inclui primeiramente, a motivação do próprio gestor, uma vez que líderes desmotivados dificilmente terão colaboradores motivados. Não é suficiente, tentar transmitir uma imagem de que se está motivado se essa não for a realidade. Predebon (1999) afirma que para que a liderança exerça um impacto positivo nas pessoas, no que diz respeito á criatividade, é necessário acabar com a idéia do chefe.ou seja, muda-se a idéia de que o chefe é o único capaz de ditar ordens e tomar decisões. O verdadeiro líder inova, motiva seus liderados a alcançarem suas metas e os aconselha quando necessário. Liderança é a habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer, por causa de sua influência pessoal. Liderança eficaz é saber estimular, despertar sua equipe para a tomada de decisões, caso isto não ocorra, Predebon (1999) menciona que os colaboradores não conseguirão usar plenamente suas competências, em especial no que diz respeito á criatividade. Um dos grandes obstáculos para o crescimento das organizações é a falta de pessoas eficientes, a perda de entusiasmo, a falta de motivação. As organizações precisam se

8 conscientizar que está trabalhando com pessoas e não com máquinas. Precisam se conscientizar que os colaboradores são seres humanos e precisam ser valorizados, sendo o capital humano o grande diferencial de mercado. Estes colaboradores se vistos como parceiros, terão conseqüentemente maior produtividade e desenvolvimento, pois passam a acreditar na sua contribuição para a empresa. De acordo com Bornestein e Smith (apud Drucker, 1996) segue abaixo algumas das competências fundamentais para um bom líder, considerando os Seis Cs da credibilidade : Quadro 1. Seis Cs da Credibilidade Convicção entusiasmo e o compromisso que o líder demonstra por sua visão Caráter demonstração de integridade, honestidade, respeito e mudança. Cuidado preocupação com o bem estar pessoal e profissional dos liderados. Coragem defender as crenças dos liderados, desafiar, admitir erros e mudar o próprio comportamento. Compostura manifestação coerente de reações emocionais. Competência habilidades tangíveis (técnicas funcionais) e intangíveis (interpessoais) Fonte: Adaptado de Bornestein e Smith (apud Drucker, 1996) Em conjunto estas competências farão com que o líder conquiste a confiança dos seus liderados, gerando impactos positivos no desenvolvimento da criatividade de seus colaboradores. Diante disto, é de grande relevância, que a empresa possibilite um ambiente aberto para a participação de todos na tomada de decisões. O líder precisa desenvolver a capacidade de trabalhar com o foco nos objetivos, atrelado ao fator humano, e não somente em normas, como algumas organizações infelizmente ainda trabalham. É fundamental saber respeitar as opiniões das pessoas dentro do ambiente organizacional. Saber prestar atenção ao que dizem, e deixar claro que podem contar com amparo da organização, se necessário. Desta forma, surgem profissionais que passam a perceber que têm importância, que suas opiniões são válidas, construindo a democracia e o conhecimento por parte de todos colaboradores dos reais objetivos organizacionais. Para alcançar este resultado as organizações precisam estabelecer um ambiente de transparência. É importante que cada colaborador saiba para qual caminho a empresa está

9 seguindo. É preciso que as pessoas entendam a sua importância para o negócio e como as atividades que exercem são importantes para o dia-a dia da organização. Cabe ao líder através do desenvolvimento da competência interpessoal, procurar fazer com que as pessoas sejam capazes de lidar com os problemas, saber trabalhar em equipe, estabelecer o complemento entre as diferenças de cada um, a pluralidade e diversidade de idéias, trabalhando de forma produtiva, desenvolvendo conseqüentemente a criatividade de sua equipe. Covey (2002) afirma que é necessária a maturidade da equipe para a realização de resultados satisfatórios e para o bem estar de todos. Neste sentido, equipe é sinônimo de busca e aproximação entre os colaboradores, trabalhando com um objetivo único. Segundo Vieira (2005) ser líder é um grande desafio. Executar, planejar, ser eficaz, eficiente, comunicador, saber liderar grupos, delegar tarefas, ser gestor de talentos humanos, estar constantemente atualizado, é algo dificultoso. Para o autor, o essencial para que se alcance resultados satisfatórios é superar as barreiras de lidar com as pessoas. Por trabalhar em um ambiente com diversidade de pessoas, existem problemas emocionais, como: apatia, resistência por parte de alguns colaboradores á mudanças, insegurança, medo de errar e receio em inovar. Tais sentimentos geram impactos negativos no desenvolvimento criativo e motivação da equipe, dificultando o trabalho a ser realizado. O líder para promover mudanças e estimular a criatividade da sua equipe, deverá fazer com que as pessoas se libertem destes problemas, que por sua vez impedem que as pessoas utilizem o potencial quase ilimitado de suas mentes (ALENCAR, 1996). Um ambiente organizacional transparente que mantenha claro os objetivos e os torne um fator motivacional, permitindo que os colaboradores troquem experiências caminhando para um resultado onde haja a participação de todos nas decisões tomadas, permitirá a criatividade, gerando impactos positivos na produtividade e lucratividade da empresa. Portanto a cultura, o clima organizacional, o modo com as decisões são tomadas, e a maneira como os gestores trabalham dentro de uma organização são elementos decisivos para o sucesso das organizações. Motivar à produção de idéias, a capacidade de saber enfrentar erros, fazer com que as pessoas façam em prol do alcance dos objetivos almejados, estabelecendo assim, um elo de confiança. Um Gestor de Pessoas que imprime confiança, que apóia novas idéias, valoriza a competência de seus colaboradores e facilita o aproveitamento do potencial destes, cria conseqüentemente uma organização criativa (ALENCAR, 1996).

10 2.4 IMPACTOS NEGATIVOS SOBRE O POTENCIAL CRIATIVO Segundo Alencar (1996) existem fatores que podem impactar negativamente o potencial criativo dos colaboradores dentro das organizações. Dentre eles podemos mencionar: a intransigência e o autoritarismo, protecionismo e paternalismo, a inexistência de integração entre os setores, a falta de apoio para colocar novas idéias em ação e a inexistência de estímulo aos colaboradores. Talbot (apud ALENCAR, 1996) afirma que existem fontes externas que inibem a criatividade, são elas: chefias, os colegas e o sistema de forma geral. O autor destaca o papel exercido pelos chefes, sendo que estes podem apresentar comportamentos como ausência de apoio, indecisão na tomada de decisões, autoritarismo em excesso, relutância á delegação de tarefas e colocar colaborador um contra o outro. Como resultado de sua análise Talbot (1996) constatou também que a forma como os colaboradores caracterizam as chefias, era distinta da forma como estas se percebiam, pois, acreditavam ser mais adaptáveis e dispostas a apoiarem sua equipe do que esta última apontou. Ao mesmo tempo, a estrutura de uma organização, suas regras, procedimentos e o nível de formalização, podem gerar prejuízos à inserção de inovação dentro do ambiente organizacional. Sabe-se que empresas com uma estrutura centralizada é caracterizada por concentrar poder apenas nos altos níveis hierárquicos. Tais empresas prejudicam a difusão do conhecimento, a trocas de idéias e experiências. Líderes que atuam em organizações centralizadas inibem abertura e a diversidade de idéias (ALENCAR, 1996). Para Predebon (1999) estruturas organizacionais centralizadas aliadas a autoritarismo geram um cenário adverso à motivação e a criatividade. Diante disto, os colaboradores passam a obedecer apenas às regras impostas, resultando na falta da iniciativa e criatividade pessoal. Regras e normas aumentam o conformismo, o medo de expor idéias e opiniões, o receio de ser criticado e de correr riscos. Predebon (2002) afirma ainda que os inimigos da inovação da empresa, são líderes com posturas sérias e contidas. Uma liderança com uma visão formal dos negócios tende a dificultar iniciativa individual dos liderados e o líder passa a atuar controlando sua equipe, ao invés de compartilhar idéias e opiniões.

11 A preocupação apenas com os resultados, os números em si, e pela manutenção dos procedimentos dentro dos parâmetros estabelecidos pela empresa, geram dificuldades para a inserção do pensamento criativo, pois não permitem idéias inovadoras que não estejam dentro de tais parâmetros (PREDEBON, 2002). Portanto, a liderança quando associada a políticas autoritárias e individualistas pode gerar impactos negativos no potencial criativo das pessoas que representam uma determinada organização e conseqüentemente no seu grau de competitividade. 3- CONSIDERAÇÕES FINAIS Sabe-se da importância do trabalho para a vida profissional e pessoal dos indivíduos. Através de sua profissão é que as pessoas buscam a realização de suas metas. O trabalho passou a ser fator determinante para o sentido da vida das pessoas, uma vez que passamos a maior parte do nosso tempo dentro das organizações, além de depender financeiramente dos seus resultados para nossa sobrevivência. Sendo assim, as empresas representam um importante espaço de socialização. Espaço este onde as pessoas desenvolvem suas tarefas caminhando para um propósito único: o sucesso nos resultados seja pessoal ou organizacional. Porém dentro do ambiente organizacional, há uma complexidade de idéias e interesses, resultando em um ambiente propício a conflitos de opiniões. A este cenário, soma-se a existência da especialização das atividades, e a atenção maior no desenvolvimento das tarefas e não no fator humano. Tal contexto exige mudanças que em algumas organizações já são discutidas e encaradas como um desafio. Uma organização para manter sua competitividade precisa contar com pessoas inovadoras e criativas. Pessoas capazes de desenvolver inovações aliadas com eficiência, oferecendo soluções criativas para os problemas apresentados. Trabalhar adequadamente com a criatividade implica em um processo que envolve a interação da equipe, habilidades de pensamento e conseqüentemente construir um ambiente organizacional aberto para a exposição de idéias e opiniões inovadoras. Uma liderança precisa se capaz de envolver sua equipe, emitir uma energia positiva e otimista e saber ousar, correr riscos, aperfeiçoando constantemente sua equipe. Um líder incapaz

12 de influenciar positivamente sua equipe, fazendo com que todos vivenciem a visão, a meta e o objetivo que se quer chegar, não obterá sucesso em suas ações. A liderança implica na conquista da confiança e respeito por parte dos liderados, além do trabalho desenvolvido com transparência. Um bom líder é capaz de reconhecer os méritos de cada um de sua equipe, resultando no envolvimento das pessoas. Através do desenvolvimento deste artigo, foi possível destacar que a liderança influência na criatividade das pessoas, tanto positivamente quanto negativamente. Por um lado, um líder gera impactos positivos no desenvolvimento da criatividade de sua equipe, desde de que contribua para a criação de um ambiente organizacional adequado à inovação. Tal líder conquista as pessoas com as quais trabalha através da sua credibilidade, incentivando sua equipe a responsabilidade mútua. Líderes eficazes são incansáveis no aperfeiçoamento de sua equipe: avaliando as pessoas, treinando e construindo a autoconfiança. Líderes pressionam sua equipe em busca de uma ação. Estimula, fornece autonomia e é flexível. Em conjunto, um líder com essas habilidades pode desenvolver um trabalho diferenciado dentro das organizações. Por outro lado, liderança aliada a autoritarismo, a uma política de rigidez, falta de comunicação e pensamento individualista, pode impactar negativamente na criatividade das pessoas. Portanto, uma boa liderança implica no desenvolvimento de competência técnica e competência interpessoal, habilidades fundamentais para garantir o comprometimento das pessoas e aumentar a competitividade das organizações no mercado globalizado. O autocontrole emocional, a empatia com os liderados, a capacidade de comunicação, a flexibilidade, a atitude de mostrar-se humano frente os liderados, deixando claro que também possui pontos fracos e a confiança em suas intuições, são pontos chaves para o sucesso de um líder. Em um cenário econômico altamente dinâmico e competitivo, onde os paradigmas são constantemente reavaliados, há uma grande necessidade de avaliarmos os procedimentos e desenvolver melhorias constantes para corrigir problemas no ambiente organizacional. Devido à importância desta temática, sugere-se que se faça constantes estudos sobre a liderança, uma vez que seus impactos na motivação dos colaboradores são de grande relevância. Tal fator deve ser estudado e analisado com o intuito de formar uma nova concepção organizacional, buscando aumentar o comprometimento das pessoas no cenário organizacional.

13 Referências ALENCAR, Eunice S. A gerência da criatividade. São Paulo: Makron Books, BERGAMINI, C. W. Liderança: Administração do Sentido. São Paulo: Atlas, BORNSTEIN, Steven M. e SMITH, Anthony F. Os enigmas da liderança. In: DRUCKER, Peter F. O líder do futuro: visões, estratégias e práticas para uma nova visão. São Paulo: Futura, CASTELLS, M. O poder da identidade. V. II. 2. ed. São Paulo: Paz e Terra, COVEY, Stephen R. Liderança baseada em princípios. Rio de Janeiro: Campus, DE BONO, E. Criatividade levada a sério: como gerar idéias produtivas através do pensamento lateral. Tradução de Nivaldo Montigelli Jr. São Paulo: Pioneira, DRUCKER, Peter. Tradução de William Heinemann. O Gerente Eficaz. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, GOFFEE, R.; JONES, G. Como desenvolver a Liderança. HSM Management. v.26.p mai./jun HOLLENBECK, J. E WAGNERILL, J. Comportamento Organizacional: criando vantagem competitiva.tradução de Cid Knipel Moreira. São Paulo: Saraiva, PREDEBON, J. Criatividade: abrindo o lado inovador da mente: um caminho para o exercício prático dessa potencialidade, esquecida ou reprimida quando deixamos de ser crianças. 4. ed. São Paulo: Atlas, Criatividade hoje: como se pratica, aprende e ensina. São Paulo: Atlas, VIEIRA, Celso. O gerente e a gestão de pessoas. 2ª ed

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. A maioria absoluta das avaliações obtêm excelentes resultados,

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados Aperfeiçoamento Gerencial para Supermercados Liderança Liderança é a habilidade de influenciar pessoas, por meio da comunicação, canalizando seus esforços para a consecução de um determinado objetivo.

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

Como facilitar sua Gestão Empresarial

Como facilitar sua Gestão Empresarial Divulgação Portal METROCAMP Como facilitar sua Gestão Empresarial Aplique o CANVAS - montando o seu(!) Modelo de Gestão Empresarial de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br Por que empresas precisam de

Leia mais

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL Daniele Cristine Viana da Silva 1 Maria José Vencerlau 2 Regiane da Silva Rodrigues 3 André Rodrigues da Silva 4 Fábio Fernandes 5 RESUMO O Artigo Científico tem

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO RESUMO 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: A CONDUTA DO INDIVÍDUO ALCALDE, Elisângela de Aguiar 1 MARIANO, Rosiane da Conceição 2 SANTOS, Nathália Ribeiro dos SANTOS, Rosilei Ferreira dos SANTOS, Sirene José Barbosa

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos.

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos. Apresentação AVS Training Telefone: 11 3637 3139 Web site: Emails: http:// avst@khalanet.com khala@khalanet.com CNPJ: 12.808.691/0001-33 AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

de empresas ou de organizações de todos os tipos? O que fazem os líderes eficazes que os distingue dos demais?

de empresas ou de organizações de todos os tipos? O que fazem os líderes eficazes que os distingue dos demais? TEMA - liderança 5 LEADERSHIP AGENDA O Que fazem os LÍDERES eficazes Porque é que certas pessoas têm um sucesso continuado e recorrente na liderança de empresas ou de organizações de todos os tipos? O

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Realizou-se uma análise

Leia mais

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Edna Bedani Edna Bedani Mestre em Administração, Pós Graduada em Administração, com especialização em Gestão Estratégica de RH, graduada em

Leia mais

Corpo e Fala EMPRESAS

Corpo e Fala EMPRESAS Corpo e Fala EMPRESAS A Corpo e Fala Empresas é o braço de serviços voltado para o desenvolvimento das pessoas dentro das organizações. Embasado nos pilares institucionais do negócio, ele está estruturado

Leia mais

Inteligência. Emocional

Inteligência. Emocional Inteligência Emocional Inteligência Emocional O que querem os empregadores?? Atualmente, as habilitações técnicas específicas são menos importantes do que a capacidade implícita de aprender no trabalho

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA A liderança e seus conceitos Liderança é a capacidade de influenciar um grupo para que as metas sejam alcançadas Stephen Robbins A definição de liderança

Leia mais

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida;

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida; AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Gestão de Políticas Participativas ALUNO(A):Mª da Conceição V. da MATRÍCULA: Silva NÚCLEO REGIONAL:Recife DATA:17/09/2013 QUESTÃO

Leia mais

Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014

Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014 Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014 Creating the Future Objetivos Percecionar a diferença entre um gestor e um líder; Conhecer as caraterísticas de uma liderança eficaz; Conhecer o coaching;

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente Inteligência Emocional A importância de ser emocionalmente inteligente Dulce Sabino, 2008 Conceito: Inteligência Emocional Capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 5 Cultura Organizacional para Inovação Empreendedorismo de Negócios com Informática - Cultura Organizacional para Inovação 1 Conteúdo Intraempreendedorismo

Leia mais

www.avstraining.com.br

www.avstraining.com.br Apresentação A AVS Training é uma empresa cujo foco é a excelência em treinamentos corporativos. No mercado atual, a grande concorrência, o mercado globalizado e as recentes inovações tecnológicas que

Leia mais

Perfil Caliper Smart Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper Smart Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper Smart The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mário Teste Preparada por: Consultora Caliper consultora@caliper.com.br Data: Perfil Caliper Smart The Inner Leader Report Página 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

Como se tornar um líder de Sucesso!

Como se tornar um líder de Sucesso! Como se tornar um líder de Sucesso! Os 10 mandamentos do Como se tornar um líder de Sucesso! O líder é responsável pelo sucesso ou fracasso de uma organização. A liderança exige de qualquer pessoa, paciência,

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

LÍDER COACH X COACHING DEFINIÇÃO DE CONCEITOS E APLICABILIDADE

LÍDER COACH X COACHING DEFINIÇÃO DE CONCEITOS E APLICABILIDADE LÍDER COACH X COACHING DEFINIÇÃO DE CONCEITOS E APLICABILIDADE ANA PATRÍCIA VELLOSO Consultora, Psicóloga Especialista na Área Organizacional. Proprietária da MP Consultoria em RH. Coach Executivo - Formada

Leia mais

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico Sâmia Simurro Novembro/2011 FATOS SOBRE O STRESS Inevitável Nível positivo?

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos.

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos. Gestão de Recursos Humanos Aula 2 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Liderança Competências gerenciais Formação de equipes Empreendedor Liderança X Gerenciamento Conceito e estilos

Leia mais

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional Ao investir em pessoas o seu resultado é garantido! Tenha ganhos significativos em sua gestão pessoal e profissional com o treinamento

Leia mais

A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE

A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE Augusto César de Aguiar CUÉLLAR 1 Victor Dutra MARTINS 2 Roberta Gomes CAVALCANTE 3 RESUMO: As empresas atualmente têm sofrido

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES Desde 1999 NOSSA MISSÃO AÇÕES DE TREINAMENTO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES MISSÃO Inspirar nossos clientes para a expansão de ideias e formação de relacionamentos saudáveis e duradouros no ambiente

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações

Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações Marcelo Augusto Loenert 1 Introdução As práticas de motivação e liderança estão sendo cada vez mais aplicadas nas organizações. Várias mudanças

Leia mais

COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL

COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL 1.Osnei FranciscoAlves 2. Jéssica Barros 1. Professor das Faculdades Integradas Santa Cruz. Administrador, MBA Executivo em Gestão de Pessoas e

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

A importância do líder para os projetos e para as organizações.

A importância do líder para os projetos e para as organizações. Instituto de Educação Tecnológica Pós-Graduação Gestão de Projetos - Turma nº150 21 de Agosto e 2015 A importância do líder para os projetos e para as organizações. Dêmille Cristine da Silva Taciano Analista

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

Nisto poderemos perguntar, por que pensar em liderança: Vejamos alguns pontos de vital importância:

Nisto poderemos perguntar, por que pensar em liderança: Vejamos alguns pontos de vital importância: LIDERANÇA EMPRESARIAL EVIDÊNCIAS DO COACHING COMO ESTRATÉGIA DE SUCESSO Prof. Dr. Edson Marques Oliveira, Doutor em Serviço Social pela Unesp-Franca-SP, mestre em Serviço Social pela PUC-SP e bacharel

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

Curso Introdução ao Secretariado Empresarial

Curso Introdução ao Secretariado Empresarial Seja bem Vindo! Curso Introdução ao Secretariado Empresarial CursosOnlineSP.com.br Carga horária: 20hs Conteúdo Programático: 1. Um novo perfil 2. Da era da máquina datilográfica à internet 3. Um perfil

Leia mais

O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA

O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA Ana Priscila da Silva Vieira 1 Elizabete Rodrigues de Oliveira 2 Tatiana Nogueira Dias 3 Élcio Aloisio Fragoso 4 Edson Leite Gimenez 5 RESUMO

Leia mais

Competências avaliadas pela ICF

Competências avaliadas pela ICF Competências avaliadas pela ICF ð Estabelecendo a Base: 1. Atendendo as Orientações Éticas e aos Padrões Profissionais Compreensão da ética e dos padrões do Coaching e capacidade de aplicá- los adequadamente

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Princípios de Liderança

Princípios de Liderança Princípios de Liderança LIDERANÇA E COACH www.liderancaecoach.com.br / liderancaecoach ÍNDICE Liderança Chefe x Líder O que um líder não deve fazer Dicas para ser um líder de sucesso Para liderar uma equipe

Leia mais

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Ana Maria Bueno (CEFETPR/PG) ana@pg.cefetpr.br Dr ª. Magda L.G. Leite (CEFETPR/PG) magda@pg.cefetpr.br

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Uma empresa especializada em empresas.

Uma empresa especializada em empresas. Sua equipe tem colaborado para que a empresa seja uma das mais competitivas i no mercado? Para avaliar quanto a sua equipe atual está dimensionada, preparada e motivada para os desafios do mercado, você

Leia mais

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS Marino, Reynaldo Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde - FASU/ACEG GARÇA/SP-

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

As Organizações e o Processo de Inclusão

As Organizações e o Processo de Inclusão As Organizações e o Processo de Inclusão Introdução Não há nada permanente, exceto a mudança. Heráclito, filósofo grego (544-483 a.c.). Mudança é o processo no qual o futuro invade nossas vidas. Alvin

Leia mais

Aula 10. Delegação X Empowerment

Aula 10. Delegação X Empowerment Aula 10 Delegação X Empowerment Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br DELEGAÇÃO X EMPOWERMENT Delegar significa orientar o colaborador para que execute uma determinada atividade no lugar

Leia mais

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO BEATRIZ APARECIDADE MOURA JOYCE SOARES RIBAS JUCIELE OTTONE MALAQUIAS MARTINS LUANA PÉRSIA DINIZ MÍRIAN DUARTE MACHADO GONZAGA DA SILVA O PAPEL DO GESTOR E A AUTO-ESTIMA DOS FUNCIONÁRIOS UMA ANÁLISE DA

Leia mais

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 RESUMO Diversos profissionais relatam dificuldades em coordenar adequadamente projetos sob sua responsabilidade. Muitos fatores que influenciam

Leia mais

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional,

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Planejamento Estratégico e Governança Corporativa Palestras Temáticas e Motivacionais v.03/15 Neurotreinamentos Neurobusiness

Leia mais

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP Fatores e Indicadores de Desempenho ADP RESPONSABILIDADE / COMPROMETIMENTO COM A INSTITUIÇÃO - Assumir o compromisso na realização das atribuições - Atuar com disposição para mudanças - Buscar qualidade

Leia mais

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes *

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes * PLANO DE CARREIRA Rosangela Ferreira Leal Fernandes * As mudanças no cenário político, econômico, social e ambiental das últimas décadas vêm exigindo uma mudança de postura das organizações e dos profissionais

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS Manual de Aplicação Questionário de Levantamento Organizacional e de Fatores Humanos Brasília, novembro

Leia mais

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO 1 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO INTERNO Por Regina Stela Almeida Dias Mendes NOVEMBRO 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA 2 ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

desenvolvimento dos profissionais e atingimento dos resultados.

desenvolvimento dos profissionais e atingimento dos resultados. 1- OFICINAS DE FEEDBACK Aprofundar a reflexão e abordagem de Feedback como processo, fluxo e ferramenta indispensável no desenvolvimento dos profissionais, bem como elementos fundamentais de comunicação

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

A INFLUÊNCIA DO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO A INFLUÊNCIA DO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO Micaele Rodrigues Feitosa 3, Agna Ligia Pinheiro Máximo 1. Correspondência para: micaele-melo@hotmail.com Palavras-chave:

Leia mais

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline de Oliveira Rocha 4

Leia mais

O Empreendedor e suas Interações; Definições do Empreendedor; Tipos de Empreendedor. Nesta aula veremos o resumo de: O Intra-Empreendedorismo.

O Empreendedor e suas Interações; Definições do Empreendedor; Tipos de Empreendedor. Nesta aula veremos o resumo de: O Intra-Empreendedorismo. Nesta aula veremos o resumo de: O Empreendedor e suas Interações; Definições do Empreendedor; Tipos de Empreendedor. Nesta aula veremos o resumo de: O Intra-Empreendedorismo. 1 VÍDEO 2 O INTRA-EMPREENDEDORISMO

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

Aula 9. Liderança e Gestão de Equipes

Aula 9. Liderança e Gestão de Equipes Aula 9 Liderança e Gestão de Equipes Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Trabalho em Equipe Nenhum homem é uma ilha, sozinho em si mesmo; Cada homem é parte do continente, parte do

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações Jean C. de Lara (Faculdade SECAL) jean@smagon.com.br Maria Elisa Camargo (Faculdade SECAL) elisa@aguiaflorestal.com.br Enir

Leia mais

LIDERANÇA, SER OU NÃO SER UM LÍDER?

LIDERANÇA, SER OU NÃO SER UM LÍDER? LIDERANÇA, SER OU NÃO SER UM LÍDER? AILA MORAIS V. DE CARVALHO ALAN CÁSSIO G. EVERTON BENFICA DOS SANTOS MARAISA DE LIMA BARCELOS SHÁDYA AMÁBILLE RAMOS LOPES FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS - AEMS

Leia mais

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH Liderança Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br Ambientes Turbulentos & Competitivos 10/30/2009 1 Passado Pensamentos mecanicistas! Você não é pago para questionar

Leia mais

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com. Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.br MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Alinhadas às Diretrizes

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

A conquista do sucesso depende do bom atendimento!

A conquista do sucesso depende do bom atendimento! Um excelente atendimento faz toda a diferença numa empresa porque é um dos fatores fundamentais para se destacar em qualquer tipo de negocio. Por isto os profissionais de Atendimento e de Vendas precisam

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

PREPARANDO-SE PARA EMPREENDER

PREPARANDO-SE PARA EMPREENDER PREPARANDO-SE PARA EMPREENDER C. Bringhenti, M. Eng.* E. M. Lapolli, Dra.** G. M. S. Friedlaender, M. Eng* * Doutorandos do Curso de Pós Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais