Tüäãífiü RURÀL: GS HÔTÉlS=FAZÊNÊÀ EM LÂGÉS (ÊÉ)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tüäãífiü RURÀL: GS HÔTÉlS=FAZÊNÊÀ EM LÂGÉS (ÊÉ)"

Transcrição

1 unâvaasloâoâ FEQERAL, E amu onmamâ,z ounso oe oraooação Em olênolns Eooàâomlons f Tüäãífiü RURÀL: GS HÔTÉlS=FAZÊNÊÀ EM LÂGÉS (ÊÉ) Monografia submetida ao Departamento de Ciências Econômicas para obtenção de carga horária na disciplina CNM I li/lonografia. Por DANIELA BURlGO CGLOMBO Orientador: PROF. LAURO MATTEI Área de Pesquisa: Economia Rural Palavras - Chaves: 1. Turismo Rural 2. Hotel-Fazenda Florianopolis, setembro de 2002

2 ' ' uwiveaeêmee Feoeaâa e SANTA eâmaiàââ oueso oe eraouàção Em oiâweiâe Eooi~.âeMioÀs A Banca Examinadora resolveu atribuir a nota ao aiuno DANIELA BURiGC> CQLOMBO na ciiscipiina CNM Monografia, peia apresentação deste trabaiho. Banca Examinadora: ~ Prof. LAU r HRTTQÍ Presidente _ /É./, Prof. H 'fz um/es /us Membro ` _ A -_ `.V Prof. í L\/ía Og RAZ C'/'I/5190 '\ " \ Membro A " 4-& ' Lt»

3 ' AGRABEÇÊMENTQ Ao Giovani Canoia Teixeira pato incentivo, carinho, compreensão, dedicação e paciência- À' Adriana Cláudia Turmine e Êtiana, pelo apoio e amizade. Aos professores do Centro de Ciências Econômicas que repassaram parte de seus conhecimentos, em especiai ao professor Lauro Matte-i pela orientação esugestões. Aos proprietários dos hotéis-fazenda, peia oportunidade do espaço de aprendizagem e por todas as informações cedidas para a reatizaçâo de meu trabaiho. E finaimente, agradeço a todos que de forma direta e indireta, contribuiram e apoiaram para concretizar minha formação pessoal e sprofissionai.

4 sumário L!$TA DE TABELAS LISTA QE QUÀDRÚS 1 O PRGELEMA...._ introdução...._ O9 1.2 A Situação~Probiema... _ Qbjetivos Objetivo Geral...._ Objetivos Específicos... _ Metocioiogia... _ TURESMQ RURAL... _ Conceitos de Turismo Rurai _ As Diferentes Modaiiciades de Turismo Rural... _ Ecoturismo Agroturismo...._ Hotéis-Faz.enda.,._... _ Fazendas-hotel Turismo Cultural _ Turismo de Aventura Turismo Esportivo O Uesenvoivimento do Turismo Rura! no Brasil... _ Região Sui Região Sudeste...._ Região Centro-Oeste...._ Região Nordeste...._ Região Norte...._ 26

5 2.4 O Turismo Rurai em Santa Catarina Região Node Região Sui...._ Região Deste... _ Região Serrana Região Litoral Centro Região \/ale do ltaiai A Çiü/-KDE DE LAGES... _ A. Região Serrana...._ Aspectos Históricos de Região... _ Aspectos. Físico-Geográficos... _ Aspectos Sociais Evoiução de Popuiaçâo de 1940 a Aspectos Econômicos...._ Setor Primário Setor Secundário Setor Terciário... _ Turismo A Cidade Lages Aspectos Históricos de Lages Locaiizaçäoe Acessos Aspectos Geográficos e Demográficos (Censo de 2000) Economia _ O Turismo Rurai na Cidade de Lages os Horáes-FAZENDA.... _ Fazenda Pedras Brancas Fazenda do Barreiro Fazenda Cicione...._ Hotei-Fazenda Eoqueirão... _. 49» 4.5 Fazenda Aza Verde Fazenda Refúgio do Lago... _. 52

6 4.7 Fazenda Dourado Turismo Rura! Ltda Fazenda Nessa. âenhofê de Lourdes Fazenda Pousada da Bataiha (. -lote!-fazenda Ca äobqnito) 4.19 SESC Pousada Rural......,,,, 5 PR NCBPAlS'RESULTADGS DG ES-TUDG EMPÍRICQ....._ 5,1 Caracterização das Empreendimentos Pesquisados Histórico da šmpiantaçäo da.af ävidade, 5.3 Características da Atividade 5.4 Gcupaçâo da Mão-de-QbralGeraçã_o de Empregu na Atividade 5.5 Formas de Geração de Renda Ccndições.Atua.ãs dos Empreendimantas...._ 5 CONCLUSÃO..... REFERÊNCEAS..... ÊEBLEOGRÀFRÀ..... ÀNEXQ V. ANEXQ A: Questionário..... G:_ossÁR o... _.

7 LISTA BETAEEQS. TABELA 01. Origem do Pâlibiico Visitante (% média no ano)...._ 60 TABELA 02. Categoria Profissionai do Público Visitante (% média no ano)...._ 61 TABELA G3. Forma de Chegada do Púbiico Visitante (% média no ano) TABELA 34. Empregos Gerados (% anuai) TABELA U5. Composição da Renda no Empreendimento Anuai (%) TABELA 06. Renda Famiiiar Totai Anual (%)... _. 66

8 LISTA QE QUAERQS QUADRO 01. Categoria de Empregos Gerados...._

9 9 'Ê G PRÔBLEMA 1.1 introdução O trabalho em questão desenvolve uma analise sobre a configuração do Turismo Rural em Lages, privilegiando conhecer alguns aspectos fundamentais que justificam a concentração de vários hotéis-fazenda em uma mesma localidade. De uma perspectiva econômica, esta atividade se constitui em uma importante alternativa, devido ao fato de aliar mão-de-obra familiar à qualificação profissional. Sob o aspecto ambiental parece ser um fator positivo de valorização do espaço natural onde estes estabelecimentos estão inseridos, bem como a sua preservação. A questão social, se assim pode ser denominada, recai no movimento cada vez maior daqueles que procuram esses locais como forma de descanso e encontro com o meio ambiente, face a rotina cimentada do cotidiano urbano. Assim, falar em turismo rural é falar de uma nova concepção de estrutura de organização do turismo que envolve aspectos econômicos, sociais e ambientais. O trabalho procura explicitar, pelo menos em parte, a história dos hotéisfazenda em Lages que, num primeiro momento, parece ia existirem ha muito tempo, quando a realidade mostra que esta historia é recente. No Brasil, ao contrário do que ocorre na Europa, a historia das fazendashoteis ainda e muito recente. Teve início em Lages, Santa Catarina, e é justamente esse Estado que apresenta hoje maior número de estabelecimentos, secundado agora por Minas Gerais. Quem procura esse tipo de hotel, não faz tanta questão de conforto, Mas a autenticidade de uma velha sede colonial muitas vezes é decisivo na escolha. (SlLVA e BALDlNl, 1997). A economia lageana baseou-se inicialmente na pecuária, mas atualmente esta se apoiando, entre outros setores econômicos, aparecendo o turismo como fonte alternativa de geração de trabalho e renda. Em 1984, na Cidade de Lages, Adonis Zimmermann descobriu que o produto turístico do municipio era o turismo rural, ai então iniciou-se esta atividade. A descoberta foi após uma reunião feita por Julio César Ramos e Sônia da Fazenda Pedras Brancas, Vilson Urbano do MAP Hotel, Adonis e Lilian, onde descobriram que para este turismo realizanse precisariam-:de fatores como hospitalidade, clima frio, gastronomia diversificada, paisagem e diversificação cultural, segurança e ar puro, Então Júlio César, ofereceu sua Fazenda para fazerem uma experiência, convidaram, através de uma empresa que operava pacotes turisticos na região, um grupo oferecendo um

10 10 almoço na fazenda, sem custos, para então pesquisarem sua impressões. Aí então, 96% do grupo indicaram esta atividade como a melhor programação do pacote. (ZtMlVlERMAl\iN, 1996): Lages tem a oferta de negócios turísticos concentrada em seus atrativos naturais e culturais, mais precisamente no turismo rural. G município oferece serviço de hospedagem diferenciado, através dos hotéis-fazenda, onde o ambiente natural e suas atividades campeiras atraem pessoas de diversas idades, que buscam tranqüilidade e ' lazer, Os hotéis-fazenda que mais sobressaem na cidade são: Fazenda Pedras Brancas (1985), Hotel-Fazenda do Barreiro (1987), Ciclone (1989), l-iotel-fazenda Boqueirão (1990) e Aza Verde. Estes hotéis destacam-se pela oferta de produtos naturais, havendo expressiva demanda de fluxos durante o ano todo. Os fluxos são originários, principalmente, dos Estados de SC, PR, SP e RS Os serviços ao estilo carnpeiro oferecidos aos turistas aism da hospitalidade säo: o conhecido cafe camargo* no galpão; uma culinaria versiflcada; bar com apresentações de shows nativistas com música ao vivo; museu histórico; salão de eventos; sala de jogos; abastecimento de água mineral em toda fazenda; piscinas com água mineral; descida de bote pelo rio da divisa entre Painel e Urupema; banhos em cachoeiras e cascatas; pescarias em rios e açudes; passeios a cavalo; passeios de barco, de charrete, de bondinho e de trenzinho pelo interior da fazenda; caminhadas-pelas trilhas ecológicas com orientação visual de flora e dos animais silvestres como iontras, capivaras, tatus, grelhas e outros passaros. 1.2 A Situação-Problema O turismo rural conforme o Sebrae (1997), significa a oferta, no meio rural, de atividades recreativas, alojamento e serviços afins. Principaimente dirigida aos habitantes das cidades, que buscam férias no campo, para ter contato com a natureza e com as pessoas da área rural. Segundo Tagliari e Franco (1994), no Brasil, o turismo rural adquire várias conotações. Vem sendo chamado de turismo interior, turismo doméstico, turismo I Camargo: café torrado 'em casa. bem forte, bem quente, adoçado à gosto e o leite tirado diretamente na caneca do café, deixando-o bem espumoso.

11 11 integrado, turismo endógeno, turismo alternativo, agroturismo e turismo verde. Na verdade, tudo isso pode ser incluido na conceituação dessa atividade porque ela é tudo isso. Voltada para um tipo especial de turista, essa atividade se destaca pela proposta de voita as raizes de grande parte da população mundial e os ex-rurais. Como a concentração urbana em muitos paises é recente, milhões de pessoas sempre que podem mergulham de volta ao interior, ainda que por aigurnas horas para fugir da vida corriqueira urbana. Além de estar no interior, revivendo situações especificas de meio, o turista tem a oportunidade de, encontrar uma diversidade cultural muito grande. O turismo rural surge a partir de uma especie de resgate das origens (próximas ou distantes), onde o apelo da natureza (fauna, flora, paisagem, espaços ambientalmente limpos) exerce um grande fascínio junto a sociedade contemporânea. O sentido do turismo rural é deixar o hóspede viver a fazenda e não um hotel afirma Júlio César Ramos, proprietário da Fazenda Pedras Brancas, em Lages {STEGEl\/IANN, 1992). Cabe, neste momento, pesquisar a importância econômica da atividade turismo rural para a região de Lages, diante dos serviços prestados e dos niveis de empregos gerados pela atividade. isto porque, nos últimos anos, o turismo rural vem sendo apontado oomo umadas alternativas aos problemas econômicos do estado, especialmente, no que se diz respeito a geração de emprego e renda. 1.3 Gbjetivos Objetivo Geral Analisar a dinamica econômica na Cidade de Lages/SC Qbietivos Específicos Caracterizar a atividade Turismo Rural no Estado e na Região de Lages. e Verifioar quais são os serviços prestados nos hotéis-fazenda. s Analisar o volume de empregos gerados nesses estabeiecimentos.

12 _ 1,/ Metodologia r Para que os objetivos deste trabalho fossem aicançados, foi utilizado o método dedutivo, baseado na busca de uma bibliografia que forneça duma base teórica sobre o turismo rurai, a região de Lages e a atividade nesta região, para melhor entendimento do terna. Além da base teórica, foi utilizada aplicação de questionário (Anexo A), aos proprietários dos hotéis-fazenda, nos dias 18 e 19 de julho de 2002, no município de Lages. Após a realização da pesquisa de campo foram apurados, analisados e interpretados os dados coletados, para verificação dos serviços prestados e do volume de empregos gerados pelos empreendimentos visitados.

13 13 2 TURESMG RURAL 2.1 Conceitos de Turismo Rural O turismo rural caracteriza-se por oferecer aos visitantes atividades tipicas do homem do campo, bem como fazer com que o visitante busque suas origens culturais, o contato com a natureza e a valorização da cultura local. Já para o homem do campo significa um meio para aumentar a sua renda mensal, de forma harmônica, valorizando sua propriedade e o seu estilo de vida. Os serviços oferecidos podem ser amplos e variados, contemplando desde a hospedagem, a alimentação, as atividades recreativas e de lazer, até a comercialização de produtos típicos da fazenda, tais como doces e artesanatos. O turismo rural é importante na revitalização da zona rural, na melhoria da qualidade-de vida e intercâmbio entre a população urbana e rural, como mecanismo de conservação dos recursos naturais e reabilitação do patrimônio sóciocultural de diversificação da oferta turística e de compreensão entre os habitantes de diferentes regiões. Hoje é uma atividade bem desenvolvida em algumas partes do mundo, como nos Estados Unidos, Nova Zelândia, Espanha, irlanda, Reino Unido, Portugal e França. Na América do Sul, especialmente, Argentina, Uruguai e Brasil, ia existem estâncias de pecuária, onde o turista pode passar horas em contato com os peões, com os animais, cavalgando ou caminhando entre árvores e rios, cachoeiras e lagos, ouvindo a música e vendo as danças campesinas ou consumindo uma infinidade de pratos típicos da região. O Brasil, por suas inúmeras propriedades rurais, demarcadas por enorme riqueza cultural e de paisagens naturais, tem desenvolvido atividades ligadas ao Turismo Rural. Esta forma de turismo, tem como fundamento o contato e a interação do homem dos grandes centros urbanos com o meio rural. É imensa a riqueza das propriedades rurais existentes, além dos atrativos históricos e culturais, fazendas da época dos escravos e do aureo periodo da cafeicultura paulista e brasileira. (EMBRATUR, 20026) O turismo rural pode transformar-se em uma importante alternativa de renda da propriedade rural, desde que implantada com criterios e de forma

14 _ inclui 1.4 planejada. A implantação pode começar de forma gradual e com baixos investimentos. Assim, o proprietário pode começar abrindo suas portas para um almoço típico, ou para venda de seus sub-produtos da atividade agropecuária (doces, mel, derivados do leite, etc.) ou ainda para atendimento diário com passeios de cavalo, por trilhas e pelas instalações rurais Oferecer pacotes para escolas pode ser um bom começo. (SALVATI, 2t)G2) - Conforme Salvati (2002), o Manual Operacional do Turismo Rural da Embratur adota um conceito múltiplo, referindo-se a um turismo diferente, turismo interior, turismo doméstico, turismo integrado, turismo endógeno, alternativo, agroturismo, turismo verde. O Turismo Rural todas essas variedades. E o turismo do Pais, um turismo concebido por e com os habitantes desse Pais, um turismo que respeita a sua identidade, um turismo de zona rural em todas as suas formas (EMBRATUR, 1994). Zimmermann (1998) define Turismo Rural como um produto que atende a demanda de uma clientela Turística, atraída pela produção e consumo de bens e serviços no ambiente rural produtivo". Coloca ainda, que, o turismo rural no Brasil é como um mosaico, cuja expressão cênica está diretamente ligada aos insumos e recursos disponiveis, a sensibilidade e a criatividade de quem o implementa." Vale ressaltar que as atividades de turismo rural em outros paises, notadamente na Espanha, Portugal e França, nao podem ser comparadas ao que o Brasil tem para oferecer. Quer pela geomorfologia, cultura ou conceito de rural. Os múltiplos insumos e fatores que compõe os diferentes cenários rurais do país o tornam impar e versátil. A diversidade cultural do anfitrião, a dinâmica da produção rural no país e a riqueza dos recursos naturais que integram o espaço rural brasileiro é que fazem do turismo rural no Brasil um modelo próprio, (ZlMlVlERl\/IANN, 1998) Para que uma propriedade rural adeque seu empreendimento para o atendimento de visitantes interessados em turismo rural, ela deve oferecer: a) beleza natural da propriedade com áreas preservadas; b) ter atividades agropecuárias produtivas que caracterizam a propriedade; c) atendimento familiar e competente; d) instalações rústicas, porém confortáveis; e) oferecer atividades que promovam a integração à natureza; f) oferecer contato com a cultura e as tradições locais; g) oferecer uma gastronomia tipica; h) comercialização de produtos típicos da fazenda; i) autenticidade com a arquitetura e cultura local; i) atividades de acompanhamento da produção agropecuária; k) facilidade de acesso. Algumas atividades praticadas pelo turismo' rural são: a) caminhadas e trekkings por trilhas e cachoeiras; b) passeios de cavalo e charrete; c) pesca esportiva e amadora; d) esportes náuticos em rios e represas; e) areas para

15 15 esportes e recreação; f) observação e/ou participação dos trabalhos de rotina da produção agropecuária; g) programas de Educação Ambientai; h) produção e venda de artesanato; i) produção e venda de doces, biscoitos, chocolates, vinho, compotas, mel etc. ; j) observação do patrimônio histórico-cultural. Teixeira (2002) define turismo rural como: propriedades que mantém o padrão de fazenda dentro de sua tradição, nao operando com uma infraestrutura parecida com a do meio urbano, oferecendo tão somente uma hospedagem alternativa, e as vezes com ocupação de hospedagem limitada, e mantém a atividade agricola e/ou pecuária como principal meio de subsistência. Nesse tipo de empreendimento, tem no turismo uma fonte de renda complementar e as vezes com significativo resultado que pela limitação da oferta, existe a possibiiiolade de selecionar uma demanda pelos valores das diarias disponiveis. O turismo rural e definido como toda a atividade turística implantada ou vivenciada no meio rural, em ambientes de areas naturais e, em alguns casos, até mesmo junto a áreas litorâneas. O turismo rural pode ser dividido em sustentável e não sustentável. O turismo rural sustentável implica no ato de permanência, numa ação conjunta, integrada ao meio ambiente, que visa um meihor aproveitamento "Ótimo" dos recursos naturais disponiveis, a integração das pessoas que vivem ou atuam profissionalmente no proieto, a comunidade local, bem como enfatiza a preservação e a melhoria do próprio local. Enfim, proporciona tudo que permita um processo sustentável e duradouro, em contraposição ao modelo ou conceito da maxima rentabilidade em espaço e tempo, correspondendo a um claro processo de " especulação" e que, na maioria dos casos se identifica com o chamado modelo convencional de sol e praia, ou seja, de turismo não sustentável, Entendemos que todo e qualquer projeto de turismo rural deveria, obrigatoriamente, ser autosustentável, capaz de gerar recursos, beneficios para os empreendedores e comunidade, transmitindo confiabiiidade e satisfação plena a todos que desfrutam de suas benesses. Não sendo assim, não deveria receber autorização oficial para sua implantação, sob risco de tornar-se mais um elemento de exploração negativa do meio ambiente e do bem estar comunitário. (ABN-l, 2002) No meio rural existem diversas moclaiidades de turismo: ecoturismo, agroturismo, hotel-fazenda, fazenda-hotel, turismo cultural, turismo aventura, turismo religioso. `

16 As Biferentes Modaiidades de Turismo Rural Ecoturismo Turismo Ecológico ou Ecoturismo é o turismo voltado a natureza, de deslumbramento, de contemplação e estudos da natureza: sua fauna e flora e formações geográficas e histórica. É muito praticado em regiões onde a natureza e exuberante. Normalmente essa classificação cabe quando a hospedagem fica localizada na cidade ou em um complexo especialmente feito como base do Ecoturismo e a região do turismo ecológico serve apenas para a contemplação, estudos e pesquisas da natureza, ficando intocavei, mantendo sua pureza original, sem nenhuma atividade humana a não ser a visitação dos turistas e estudiosos. (TElXElRA, 2002) Para o Sebrae (1996), trata-se da pratica da atividade turística nos espaços ambientalmente limpos, onde os efeitos derivados da ação antropica não comprometem a qualidade da vida associada. Em função da grande concentração populacional em espaços urbanos, existe uma demanda crescente por parte dos fluxos turisticos para locais ambientalmente preservados dotados de intra-estrutura que permitam a sua visitação. Conforme Campanhola e Graziano da Silva apud Almeida e Riedl (2900), ecoturismo é atividade realizada em áreas naturais que se encontram preservadas, com o objetivo especifico de estudar, admirar e desfrutar a flora e a fauna, assim como qualquer manifestação cultural (passada ou presente) que ocorra nessas áreas. Para que uma atividade se classifique como ecoturismo, são necessárias quatro condições básicas: respeito às comunidades locais; envoivimento econômico efetivo das comunidades locais; respeito as condições naturais e conservação do meio ambiente e interação educacional - garantia de que o turista incorpore para a sua vida o que aprende em sua visita, gerando consciência para a preservação da natureza e dos patrimônios histórico, cultural e étnico. O caminho ideal para o ecoturismo é o que se chama desenvolvimento sustentável. Este conceito propõe a integração da comunidade locai com atividades que possam promover a

17 17 conservação e o uso sustentável dos recursos naturais e culturais. (EMBRATUR, 2002b) O chamado ecoturismo é uma atividade que, em primeiro lugar, promove o reencontro do homem com a natureza de forma a compreender as ecossistemas que mantêm a vida. As atividades são desenvolvidas através da observação do ambiente natural, da transmissão de informações e conceitos ou ainda, pela simples contemplação da paisagem., No.turista., este processo auxiliao desenvolvimento da consciencia da propria existência em eotiilibrio com a natureza, visando ainda, a manutenção daqualidade de vida das geraçõesatuais e..fut.u.ras.. Esse. aprendizado permite que o turista tenha a possibilidade de transformar e renovar seu comportamento cotidiano, A. realidade urbana, com a qual o turista convive rotineiramente, passa a ser questionada gerando reflexões sobre poluição destes grandes centros, manutenção de áreas verdes, destinação e reciclagem de lixo e qualidade de vida. Objetiva-se, assim, a incorporação e tradução destas reflexões na forma de comportamento e posturas no seu ambiente de origem. As atividades de ecoturismo procuram promover programas sérios e infra-estrutura segura e profissional, oferecendo e praticando' a educação ambiental de forma multidisciplinar com guias especializados. O desenvolvimento de roteiros e programas diferenciados a várias tipos de ambientes, associadas à transmissão de informações e conceitos, levam com relativa facilidade ao aprendizado. l\/ias o grande legado deixado no turista é a compreensão e a consciência da importância de se preservar o ambiente natural, a história e a cultura dos lugares de visitação. (SALA/ATi, 200.2) O turismo ecologico esta voltado para.ambientes nativos, onde a atividade se caracteriza, principalmente, pela interação entre o homem e a natureza. É também compreendido popularmente como o turismo natureza, indo além da simples observação, que propicia ao turista um entendimento ecologico e cientifico do meio ambiente natural. Esse tipo de turismo utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista, através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar da população envolvida. O turismo ecológico torna-se uma opção atraente para as regiões em desenvolvimento, já que utiliza os recursos naturais e a mão-de-obra local. isso se traduz em entrada de divisas externas, viabilizando projetos adequados ao meio ambiente, assim como engajamento dos moradores da região na exploração da

18 18 atividade turística. Localidades ricas em áreas naturais, mas em situação desfavorável nas questões de produtividade, são locais prioritários para o desenvolvimento do turismo ecológico. No turismo ecológico, o foco principal está em seu atrativo, composto pela paisagem e elementos naturais. Além do envolvimento com o meio ambiente, esta atividade possibilita que o turista interaja com a região visitada, (GOlDANiCH, 1998) Agroturismo Uma das diversas categorias de turismo no meio rural é o agroturisrno que, segundo Graziano da Silva apud Campanhola (2002a): às atividades internas à propriedade, que geram ocupações complementares às atividades agrícolas, as quais continuam a fazer parte do cotidiano da propriedade, em menor ou maior intensidade. Devem ser entendidas como parte de um processo de agregação de serviços aos produtos agrícolas e bens não-materiais existentes nas propriedades rurais (paisagem, ar puro, etc.) a partir do "tempo livre" das familias agrícolas, com eventuais contratações de mão-de»obra externa. O agroturismo surgiu na Europa, na década de 60, em função de um processo inverso ao êxodo rural, ou seja, com o crescimento exagerado das grandes metrópoles formou-se um grupo imenso de consumidores que desejariam voltar às suas raizes, resgatar o passado, ter um maior contato com a vida rural e seus processos de produção, alimentar-se de comidas naturais sem a presença de agrotóxicos ou até mesmo comprar diretamente do produtor artigos tais como doces, compotas, queijos, iogurtes, coalhada, ricotas, requeijão, vinho, licores e cachaça caseira, pães, biscoitos e massas domésticas, ou ainda carnes bovina, suína, caprina e ovina. (MELO, 1999) O Agroturismo é o turismo no meio agrícola. É pouco praticado no Brasil, destacando-se alguns exemplos no Espirito Santo, Distrito Federal, São Paulo e Santa Catarina. No modelo Europeu, o visitante participa da atividade da lida da terra, plantandolcolhendo produtos agrícolas, ou participa da ordenha das vacas, enfim, vive como um membro da propriedade ofertando seu serviço, que não e remunerado. Na Europa, a oferta de poucos recursos naturais, fez surgir o turismo na forma de Agroturismo onde o homem procura a natureza junto a área rural, vivendo a atividade do campo. (TElXEiRA, 2002)

19 19 Conforme o Sebrae (1996): e a oferta de alojamentos em casas de agricultores. Normalmente é uma extensão do turismo rural, sendo possível participar da prática do plantio junto aos moradores Hoteis-Fazenda Hosken et al (1997) define como uma propriedade inserida no meio rural construída com mais de 30 acomodações e com objetivo de oferecer aos hóspedes, lazer, turismo ecológico, esportivo, cultural, etc. Eles não exercem, no entanto, atividades produtivas e a lucratividade vêm da hotelaria, principalmente. Hotéis-Fazenda são praticados em grandes fazendas onde é ofertado uma gama de serviços que as vezes parecem com os do meio urbano (piscina, apartamentos luxuosos, estrutura de entretenimentos próprio de cidade), mas também, é ofertando serviços ambient-ais tais como passeios a cavalos, charretes, passeios em trilhas ecológicas e outras atividades e não mantém relativa atividade da lida do campo como principal meio de subsistência e fica disponivel o espaço fisico para a atividade do turismo. (TEIXEIRA, 2002) Conforme Almeida, et al (2000) trata-se de hotéis localizados na zona rural, implantados deliberadamente para a exploração do turismo rural, valorizando a cultura e as atividades rurais, como o folclore, a gastronomia, cavalgadas, esporte rural e outros Fazendas-hotel Conforme Hosken et al (1997), é uma propriedade produtiva, cuja sede é transformada numa acomodação aconchegante para receber os visitantes. número de apartamentos não deve ultrapassar a 20, pois, pode perder uma das principais caracteristicas que é a hospitalidade, ou seja, os turistas são recebidos pelos próprios proprietários o que os faz sentirem-se em casa. O Turismo Cultural Zimmermann (2002), define como atividade turística, embasada na utilização dos recursos culturais de um território em área rural, recursos artísticos,

20 20 históricos, costumes, entre outros, orientando-se sempre para a preservação dos l'tl6smos Turismo de Aventura Para Zimmermann (2002), Turismo de Aventura é a modalidade de turismo que utiiiza o entorno rural ou meio natural como recurso para produzir nos participantes, sensações de descobrimento e emoção, necessitando-se para estes objetivos, espaços pouco explorados turisticamente Turismo Esportivo Nesta modalidade, a essência e a prática de qualquer atividade esportiva. O espetáculo Business Show e as sensações de risco, são fundamentais como apelo turístico. Utiliza-se normalmente nos espaços rurais ou naturais: vela, windsurf, tiro com arco, canoagem, raft, baloriismo, esqui, rapel, pesca esportiva, hipismo, entre outros. Evidentemente. cada atividade possui características proprias, mas que a depender das características geomorfológicas do espaço, estas atividades podem estar juntas sob denominação genérica de Turismo Rural. Vale ressaltar que cada atividade pode apresentar diferentes derivações ou tipologias. (ZIMMERMANN, zooz)

21 Q Desenvotvimento do Turismo Rural no Brasilz Região Sul O Estado de Santa Catarina por ter sido o estado pioneiro e por oferecer esta atividade desde 1986, é o local com a maior concentração de leitos de Turismo Rural do país; A região de Lages conta com cerca de 75% dos leitos, outros 10% estäo localizados na região da Grande Florianópolis, 5% na região Sul (Urussanga e arredores) e 10% no Vale do Itajai e Meio Oeste. A ABRATURR - Associação Brasileira de Turismo Rural, foi criada em Lages, em Hoje a entidade tem sua sede em Brasilia /DF. No Rio Grande do Sul o turismo rural, teve seu inicio aproximadamente em Esta atividade adota, no estado, diferentes caracteristicas, quer por culturas regionais, quer pela dinâmica dos insumos e fatores que compõe cada projeto. A classificações para identificação do produto turístico no meio Rural deste estado, são: a) Casas de Fazenda; b) Casas de Colónia; c) Fazenda e Hospedarias e; d) Hospedarias Coioniais e Programas especiais de Turismo Rural. As Casas de Fazenda estäo concentradas na região de Lavras do Sul, São Francisco de Paula, São José dos Ausentes, entre outros, somando cerca de 15 fazendas. As Casas de Colônia estão concentradas na Serra Gaúcha, na região de Flores da Cunha, Gramado, Forquilha entre outros e somam 8 unidades. Já o Paraná iniciou o turismo rural, oficialmente, em 1991/92 com o apoio da PARANATUR, através de uma série de Seminários, palestras de conscientização e diagnósticos realizados. A partir dai, surgiram diversas iniciativas em diferentes municípios paranaenses. Foram implantados circuitos do turismo rural nas cidades de Colombo, Bocaiúva do Sul, Almirante Tamandaré e Araucária. Há também a presença de hotéis-fazenda nos municípios de São Luiz do Purunã, Balsa Nova, ao I norte de Curitiba e próximos à Serra do Mar Região Sudeste No Estado de São Paulo a atividade teve início, oficialmente, em 1996, através de um programa chamado Volta ao Campo". Num trabalho desenvolvido por 2 Item baseado em Zimtnermann (2002) c Campanhoia (20022))

SANTA CATARINA EM CENA 2003

SANTA CATARINA EM CENA 2003 SANTA CATARINA EM CENA 2003 Com média de 19 pontos de audiência e 63% de share e grande repercussão junto ao público, o projeto Santa Catarina em Cena, levou para os lares catarinenses, no ano de 2002,

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 1. Localização (discriminação): Municípios de Viçosa do Ceará, Ipú, Tianguá, Ubajara, São Benedito, Carnaubal e Guaraciaba do Norte. (Total de

Leia mais

Festas de Outubro em Santa Catarina!!

Festas de Outubro em Santa Catarina!! ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DAS DST/HIV/AIDS E HEPATITES VIRAIS Festas de

Leia mais

Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares

Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares Geografia História Tradição Util Pública Centro urbano Além da oferta municipal, com clima agradável, incontáveis rios, cachoeiras e vilas

Leia mais

BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL

BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL Histórico BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL Foi a partir dos anos 1950, reconhecida como estratégica para o desenvolvimento regional, em muitos países ao norte e centro da Europa. A partir dos anos 1970, nos

Leia mais

Sete Paraísos CAMAÇARI BAHIA

Sete Paraísos CAMAÇARI BAHIA Sete Paraísos CAMAÇARI BAHIA COMPRE AS PASSAGENS E FAÇA SUAS MALAS, DÊ ESSES DOIS PASSOS E PRONTO, VOCÊ ESTÁ A CAMINHO DE FÉRIAS INESQUECÍVEIS: O CAMINHO DOS 7 PARAÍSOS. Situada no Litoral Norte da Bahia,

Leia mais

Domínios Morfoclimáticos

Domínios Morfoclimáticos Domínios Morfoclimáticos Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada. Domínios

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Serra Gaúcha Brasil Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Histórico Religiosidade A religiosidade cultuada pelos imigrantes italianos ainda tem forte presença em Nova Araçá. O município

Leia mais

DESCRITIVO DE PASSEIOS

DESCRITIVO DE PASSEIOS DESCRITIVO DE PASSEIOS BEACH PARK Localizada 25 km de Fortaleza, está a praia de Porto das Dunas, onde fica o Complexo Turístico do Beach park, composto do maior parque aquático da América Latina, com

Leia mais

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19 CAMPOS DO JORDÃO Distante 167 km de São Paulo, a cidade mais alta do Brasil começou a ser procurada no chamado ciclo da cura, que teve início no final do século XIX, quando o português Matheus da Costa

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Centro Histórico de Ilhéus 2.2 - Atração Ecoturismo e esportes radicais 2.3 - Atração Farol do Morro de Pernambuco 2.4 - Atração Fazendas

Leia mais

Santa Catarina - Altitude

Santa Catarina - Altitude Santa Catarina - Altitude RELEVO O relevo catarinense caracteriza-se por sua ondulação, que variam dependendo da região do estado. No litoral, o que predomina são as planícies, as chamadas baixadas litorâneas,

Leia mais

Belém e Ilha de Marajó 7 dias

Belém e Ilha de Marajó 7 dias A surpreendente paisagem das praias marajoaras Belém é encantadora por suas mangueiras centenárias que sombreiam as ruas da capital paraense, localizada em uma baía rodeada por água e floresta amazônica.

Leia mais

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Projeto Verde Catas Altas Área Temática de Desenvolvimento Regional Resumo O projeto Verde Catas Altas

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil.

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. Marque com um a resposta correta. 1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. I. A região Nordeste é a maior região do país, concentrando

Leia mais

Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO Bacia Hidrográfica Área drenada por um conjunto de rios que, juntos, formam uma rede hidrográfica, que se forma de acordo com elementos fundamentais como o clima

Leia mais

Discente: Marcelo Caetano de Oliveira Orientador: José Darlan Ramos

Discente: Marcelo Caetano de Oliveira Orientador: José Darlan Ramos Serra da Mantiqueira: Turismo e Fruticultura Discente: Marcelo Caetano de Oliveira Orientador: José Darlan Ramos Objetivo Apresentar uma síntese sobre a Serra da Mantiqueira, desafios e potencialidades

Leia mais

Bem Vindo! Bento Gonçalves - Serra Gaúcha - Brasil

Bem Vindo! Bento Gonçalves - Serra Gaúcha - Brasil Bem Vindo! Bento Gonçalves - Serra Gaúcha - Brasil Localize-se Bento - Gramado - Caxias - POA 45km 120 km 120km Bento Gonçalves: todo o encanto da Serra Gaúcha em uma cidade repleta de histórias e sabores

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

A Amazônia. 9 países da América do Sul: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela;

A Amazônia. 9 países da América do Sul: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela; A Amazônia 9 países da América do Sul: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela; 60% da área da floresta amazônica está em terras brasileiras; 3 regiões:

Leia mais

REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS.

REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS. REDES HIDROGRÁFICAS SÃO TODOS OS RECURSOS HIDROGRÁFICAS DE UM PAÍS, COMPOSTOS GERALMENTE PELOS RIOS, LAGOS E REPRESAS. BACIA HIDROGRÁFICA. É UMA REDE DE TERRAS DRENADAS POR UM RIO E SEUS PRINCIPAIS AFLUENTES.

Leia mais

CACHOEIRAS em PERNAMBUCO

CACHOEIRAS em PERNAMBUCO quinze quilômetros. A do Poço do Soldado é uma das mais populares. Os moradores dizem que a força da água é uma verdadeira massagem. Na do Caboclo há duas duchas, escorrego e piscinas naturais, além de

Leia mais

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB :

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : per capita R$ 7.701,00 9º Lugar Principais distâncias: Goiânia: 154 km Brasília:

Leia mais

História do Brasil Colônia

História do Brasil Colônia História do Brasil Colônia Aula VII Objetivo: a expansão e a consolidação da colonização portuguesa na América. A) A economia política da colônia portuguesa. Em O tempo Saquarema, o historiador Ilmar R.

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Colégio Naval 2.2 - Atração Ilha da Gipoia 2.3 - Atração Praia do Camorim 2.4 - Atração Praia de Mambucaba 3. Top Restaurantes da Cidade 3.1

Leia mais

Introdução. Núcleo de Pesquisas

Introdução. Núcleo de Pesquisas Introdução O verão é um período onde Santa Catarina demonstra todo a sua vocação para a atividade turística. Endereço de belas praias, o estado se consolidou como um dos principais destinos de turistas,

Leia mais

Férias em Itapema SC, Passeios em Florianópolis, Beto Carrero e Nova Trento... O melhor de Santa Catarina com a Passeio Turismo!

Férias em Itapema SC, Passeios em Florianópolis, Beto Carrero e Nova Trento... O melhor de Santa Catarina com a Passeio Turismo! Férias em Itapema SC, Passeios em Florianópolis, Beto Carrero e Nova Trento... O melhor de Santa Catarina com a Passeio Turismo! 10 a 17 de Janeiro 2016 Roteiros: 07 Dias 05 Noites Situada a 12 quilômetros

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 1 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 A REGIÃO TURÍSTICA DO ALTO CAFEZAL: DISCUSSÕES SOBRE AS POTENCIALIDADES DA PRÁTICA

Leia mais

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE Roteiro Turístico por Joinville Saída do Hotel e iniciando pelo Museu da Imigração, Rua das Palmeiras, Panorâmico nas Praças do Imigrantes, da Barca, Prefeitura

Leia mais

aconchegosdobrasil.com.br Hotel Fazenda Rosa dos Ventos requinte no estilo alpino aconchegosdobrasil.com.br

aconchegosdobrasil.com.br Hotel Fazenda Rosa dos Ventos requinte no estilo alpino aconchegosdobrasil.com.br Hotel Fazenda Rosa dos Ventos requinte no estilo alpino Um paraíso preparado para oferecer aconchego e bem estar. Bora seguir para a região serrana do Rio de Janeiro? Passear por jardins galantes, área

Leia mais

Prova bimestral 5 o ano 2 o Bimestre

Prova bimestral 5 o ano 2 o Bimestre Prova bimestral 5 o ano 2 o Bimestre geografia Escola: Nome: Data: / / Turma: Leia o trecho da letra da música abaixo e, em seguida, responda às questões. [...] Eu já cantei no Pará Toquei sanfona em Belém

Leia mais

VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril

VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril VIAJE POR MINAS Que tal conhecer um Paraíso Assim!! Carrancas 03 a 05 de abril Contato: Mara Cristina Costa Fone: (31) 9637-9186 e-mail:remarturismo@gmail.com Quando? 03 a 05 de abril (sexta, sábado e

Leia mais

ROTEIROS TURÍSTICOS EM JOINVILLE

ROTEIROS TURÍSTICOS EM JOINVILLE O seu passeio personalizado ROTEIROS TURÍSTICOS EM JOINVILLE OPÇÃO 01 CULTURAL. -Museu da Imigração, Rua das Palmeiras, Panorâmico nas Praças do Imigrantes, da Barca, Prefeitura Municipal. Parque Zoobotanico,

Leia mais

ESTRADA REAL. Melhor época

ESTRADA REAL. Melhor época ESTRADA REAL Bem-vindo(a) ao Brasil do século XVIII. Era ao longo destes caminhos que as coisas aconteciam durante os 100 anos em que este foi o eixo produtivo mais rico do jovem país que se moldava e

Leia mais

PELOTAS: Cidade rica em patrimônio cultural e histórico imaterial e material.

PELOTAS: Cidade rica em patrimônio cultural e histórico imaterial e material. PELOTAS: Cidade rica em patrimônio cultural e histórico imaterial e material. O surgimento das Charqueadas e sua importância econômica Ogadofoiabasedaeconomiagaúchaduranteumlongoperíododahistória do Rio

Leia mais

La Amistad. Barra do Ouro A MDARQ ARQUITETURA CONVIDA VOCÊ PARA INVESTIR EM UM CONTEXTO TERRITORIAL PRIVILEGIADO NO PLANETA

La Amistad. Barra do Ouro A MDARQ ARQUITETURA CONVIDA VOCÊ PARA INVESTIR EM UM CONTEXTO TERRITORIAL PRIVILEGIADO NO PLANETA La Amistad Barra do Ouro A MDARQ ARQUITETURA CONVIDA VOCÊ PARA INVESTIR EM UM CONTEXTO TERRITORIAL PRIVILEGIADO NO PLANETA A 140KM DE PORTO ALEGRE RS, NO MUNICÍPIO DE MAQUINÉ, O DISTRITO DE BARRA DO OURO

Leia mais

Visite a Rota da Amizade. e viva. grandes experiências

Visite a Rota da Amizade. e viva. grandes experiências Visite a Rota da Amizade e viva grandes experiências A região da Rota da Amizade tem um grande potencial turístico e pequenas cidades que encantam os visitantes. Com a criação deste roteiro, Santa Catarina

Leia mais

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

EMPRESÁRIO. Impacto econômico. São Joaquim

EMPRESÁRIO. Impacto econômico. São Joaquim Um dos roteiros turísticos de Santa Catarina é sua região serrana. Composta por uma série de pequenos municípios, os atrativos da Serra Catarinense vão além do inverno de frio intenso e belezas naturais,

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 21.1 Conteúdo Região Sudeste 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Leia mais

PESQUISA DE TURISMO EM IMBITUBA Praia do Rosa

PESQUISA DE TURISMO EM IMBITUBA Praia do Rosa EM IMBITUBA Praia do Rosa SUMÁRIO Perfil do turista e avaliação do destino...3 Perfil dos meios de hospedagem - Praia do Rosa...16 Perfil do turista e avaliação do destino Pesquisa com o turista Buscando

Leia mais

CAP. 23 REGIÃO SUDESTE. Prof. Clésio Farrapo

CAP. 23 REGIÃO SUDESTE. Prof. Clésio Farrapo CAP. 23 REGIÃO SUDESTE Prof. Clésio Farrapo 1. CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DA REGIÃO SUDESTE A Regiāo Sudeste ocupa 924.573,82 km², equivalente a 10,86% do território nacional. Grande parte desse território

Leia mais

Meio Ambiente e Turismo Rural

Meio Ambiente e Turismo Rural Meio Ambiente e Turismo Rural Roteiro turísticorrural para a Estância Turística de Santa Fé do Sul e municípios do Circuito Espelho d Água no Noroeste Paulista Nelsi Coelho Araújo Calazans 1 Resumo: O

Leia mais

Classificações climáticas

Classificações climáticas Classificações climáticas Glauber Lopes Mariano Departamento de Meteorologia Universidade Federal de Pelotas E-mail: glauber.mariano@ufpel.edu.br glaubermariano@gmail.com O clima do Brasil pode ser classificado

Leia mais

Biomas, Domínios e Ecossistemas

Biomas, Domínios e Ecossistemas Biomas, Domínios e Ecossistemas Bioma, domínio e ecossistema são termos ligados e utilizados ao mesmo tempo nas áreas da biologia, geografia e ecologia, mas, não significando em absoluto que sejam palavras

Leia mais

PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO!

PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO! PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO! Congresso Brasileiro de Mastologia 2017 Porto Alegre Candidata

Leia mais

Atrativos e Eventos Turísticos: praias de Itaúnas e do Riacho Doce, dunas, festas folclóricas, patrimônio ambiental e educação ambiental.

Atrativos e Eventos Turísticos: praias de Itaúnas e do Riacho Doce, dunas, festas folclóricas, patrimônio ambiental e educação ambiental. 2.8. ATRAÇÕES E PRODUTOS TURÍSTICOS O levantamento de atrações e produtos turísticos da Área de Planejamento representa os alicerces do processo de planejamento turístico que deverá ser desenvolvido para

Leia mais

2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA

2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 7º Turma: Data: 24/03/2012 Nota: Professor(a): Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

TURISMO. Um paraíso de belezas naturais. Assim. Chapadão do Céu e Colinas do Sul têm muitos encantos naturais

TURISMO. Um paraíso de belezas naturais. Assim. Chapadão do Céu e Colinas do Sul têm muitos encantos naturais TURISMO Chapadão do Céu e Colinas do Sul têm muitos encantos naturais As belezas de Goiás são infinitas. Quanto mais se conhece, mais há para conhecer. Confira o que há de melhor nesses dois municípios

Leia mais

N O V E E S C O L H A S

N O V E E S C O L H A S comissão turismo Brasil Sul NOVE ESCOLHAS Nove escolhas. Um destino encantador em cada roteiro no sul do Brasil. Escolha um mar azul, um cânion, uma cidade de outro tempo ou as capitais mais modernas da

Leia mais

Você está convidado a vivenciar uma experiência incrível...... seja bem vindo a rede de hotéis Pampas!

Você está convidado a vivenciar uma experiência incrível...... seja bem vindo a rede de hotéis Pampas! Você está convidado a vivenciar uma experiência incrível...... seja bem vindo a rede de hotéis Pampas! Situado em Canela, apenas 3 minutos da cidade de Gramado o Hotel Pampas dispõem de mais de 15 hectares

Leia mais

Casa-Sítio Céu. Fazenda de Lazer. Roberto Arley Garcez Viana Serra da Aratanha, km 26, Guaiuba Fone: (55-85) 292.2710

Casa-Sítio Céu. Fazenda de Lazer. Roberto Arley Garcez Viana Serra da Aratanha, km 26, Guaiuba Fone: (55-85) 292.2710 Casa-Sítio Céu Roberto Arley Garcez Viana Serra da Aratanha, km 26, Guaiuba Fone: (55-85) 292.2710 Não... Não é o que você está pensando. Situado em Guaiúba, Região Metropolitana de Fortaleza, o Sítio

Leia mais

MELHORAMENTOS IMOBILIÁRIOS THALASSA

MELHORAMENTOS IMOBILIÁRIOS THALASSA MELHORAMENTOS IMOBILIÁRIOS THALASSA A Melhoramentos Imobiliários Thalassa pertence a um grupo Suíço que atua no Brasil desde 1975, participando do desenvolvimento desta imensa nação. O grupo Melhoramentos

Leia mais

ECOTURISMO NAS AULAS DE GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA DE ENSINO.

ECOTURISMO NAS AULAS DE GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA DE ENSINO. ECOTURISMO NAS AULAS DE GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA DE ENSINO. Leomar Tiradentes Colégio de Aplicação - COLUNI Universidade Federal de Viçosa 36570-000 Viçosa - MG Campus Universitário leotiradentes@yahoo.com.br

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Palestrante TATIANA FERNANDEZ Consultora de Desenvolvimento de Destinos Turísticos

Palestrante TATIANA FERNANDEZ Consultora de Desenvolvimento de Destinos Turísticos Palestrante TATIANA FERNANDEZ Consultora de Desenvolvimento de Destinos Turísticos OPORTUNIDADES O TURISMO CONSISTE NA EXPLORAÇÃO DAS OPORTUNIDADES NATURAIS DE UM DESTINO (LOCAL, CIDADE, REGIÃO), QUE EXERCE

Leia mais

Trens turísticos e o patrimônio cultural. Roberta Abalen Dias

Trens turísticos e o patrimônio cultural. Roberta Abalen Dias Trens turísticos e o patrimônio cultural Roberta Abalen Dias Atualmente o Turismo é considerado uma atividade de grande importância econômica, responsável por geração de emprego e renda. Tal atividade

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO É claro que o Brasil não brotou do chão como uma planta. O Solo que o Brasil hoje ocupa já existia, o que não existia era o seu território, a porção do espaço sob domínio,

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

Hotelaria e Turismo em Salvador: Top 10 Emissivo Nacional. Panorama Brasil. principais emissores e receptores. Aline Zorthea

Hotelaria e Turismo em Salvador: Top 10 Emissivo Nacional. Panorama Brasil. principais emissores e receptores. Aline Zorthea Hotelaria e Turismo em : panorama e perspectivas Aline Zorthea, 11 de agosto de 2009 Mini Currículo Graduada em turismo (1999) e especialista em gestão e marketing de destinos turísticos pela George Washington

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA ATENÇÃO: Este trabalho deverá ser realizado em casa, trazendo as dúvidas para serem sanadas durante as aulas de plantão. Aluno (a): 5º ano Turma: Professora:

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

Roteiro de visita a campo

Roteiro de visita a campo Roteiro de visita a campo 4Fs Brasil - The Forest Dialogue (TFD) 11-14 Novembro 2012, Capão Bonito, Brasil Dia 1 Domingo, 11 de Novembro 8:00 Saída dos hotéis 8:30 Chegada ao IDEAS e informações sobre

Leia mais

TRIUNFO HOTEL FAZENDA

TRIUNFO HOTEL FAZENDA O Hotel Fazenda Triunfo, apresenta um conceito diferenciado ao seu hospede: FAZER COM QUE NOSSA CASA, SEJA SUA CASA, com bom gosto, bom acolhimento e muita vontade de te receber. TRIUNFO HOTEL FAZENDA

Leia mais

Palavras-chave: Turismo rural. Plano de desenvolvimento sustentável. Patrimônio ambiental. Distrito de Bela Vista.

Palavras-chave: Turismo rural. Plano de desenvolvimento sustentável. Patrimônio ambiental. Distrito de Bela Vista. PLANEJAMENTO TURÍSTICO SUSTENTÁVEL: DISTRITO DE BELA VISTA: Me Rodrigo Marciano da Luz 1 Ma Nadia Mar Bogoni 2 Ma Amanda Guareschi 3 Ma Elisabeth Foschiera 4 Dra. Rosa Maria Locatelli Kalil 5 Dra. Adriana

Leia mais

exercícios _ SANTA CATARINA

exercícios _ SANTA CATARINA exercícios _ SANTA CATARINA CONTEXTUALIZANDO SANTA CATARINA EM ATIVIDADES 1. Assinale as proposições que estiverem de acordo com a hidrografia de Santa Catarina e/ou com o mapa a seguir. HIDROGRAFIA DE

Leia mais

A Evolução da Mídia Exterior. Dados Demográfi cos GAROPABA

A Evolução da Mídia Exterior. Dados Demográfi cos GAROPABA A Evolução da Mídia Exterior Dados Demográfi cos GAROPABA GAROPABA Considerada um paraíso à beira-mar, Garopaba possui praias de mar manso e também outras reconhecidas internacionalmente pela prática do

Leia mais

Secretaria de Turismo da Bahia

Secretaria de Turismo da Bahia Secretaria de Turismo da Bahia Secretaria de Turismo do Estado da Bahia SETUR Sustentabilidade do Turismo na Zona Costeira UPB - 24 de março de 2009 Sustentabilidade do Turismo na Zona Costeira Para compreender

Leia mais

A COPA DO MUNDO NOSSA

A COPA DO MUNDO NOSSA A COPA DO MUNDO E NOSSA SANTA E BELA CATARINA Multifacetada e rica em oportunidades para a Copa do Mundo 2014! Oportunidades Copa 2014 Em 2014 o Brasil terá uma oportunidade única para mostrar ao mundo

Leia mais

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS)

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) ORGANIZADOR: Michel Marques Godoy (Serviço Geológico do Brasil - CPRM). DATA: 5ª.feira, dia 22 de outubro de 2015 (com qualquer clima) HORÁRIO: saída

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Passeios de Lancha 2.2 - Atração Passeio de Escuna 2.3 - Atração Lagoa Azul 2.4 - Atração Lagoa Verde 2.5 - Atração Aqueduto 2.6 - Atração

Leia mais

Agência de Desenvolvimento Turístico e Cultural da Rota dos Tropeiros do Paraná

Agência de Desenvolvimento Turístico e Cultural da Rota dos Tropeiros do Paraná 1ª etapa Na área central de Castro, estão distribuídos diversos prédios históricos tombados, além de diversas áreas verdes e de lazer como o Morro do Cristo, o Parque Lacustre e o Parque Dr. Libânio E.

Leia mais

Complexo regional do Nordeste

Complexo regional do Nordeste Antônio Cruz/ Abr Luiz C. Ribeiro/ Shutterstock gary yim/ Shutterstock Valter Campanato/ ABr Complexo regional do Nordeste Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, MA. Sertão de Pai Pedro, MG. O norte

Leia mais

O TURISMO E O LAZER E SUA INTERFACE COM O SETOR DE RECURSOS HÍDRICOS

O TURISMO E O LAZER E SUA INTERFACE COM O SETOR DE RECURSOS HÍDRICOS O TURISMO E O LAZER E SUA INTERFACE COM O SETOR DE RECURSOS HÍDRICOS Martha Sugai Superintendente de Usos Múltiplos Substituta Brasília, 13 de julho de 2005 A indústria do turismo é, na atualidade, a atividade

Leia mais

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

Del Verde Hotel Itapecerica da Serra

Del Verde Hotel Itapecerica da Serra INDICAÇÃO DE LOCAIS Del Verde Hotel Itapecerica da Serra Rodovia Pref Bento Rotger Domingues 500 Bairro Palmeiras Contato: Magali Fones: (11) 4667 9797 E-mail: magali@delverdehotel.com.br Site: http://www.delverdehotel.com.br

Leia mais

PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP. Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott

PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP. Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott PROJETO PARA FORMAÇÃO DE MONITORES AMBIENTAIS NO DISTRITO DE SÃO FRANCISCO XAVIER - SP Glauce Yukari Michida, Greice Keli Nunes, Cleide Pivott UNIVAP Universidade do Vale do Paraíba / Faculdade de Comunicação

Leia mais

GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO

GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO BRASIL 1) Aspectos Gerais: Território: 8 547 403 Km 2. 5 0 maior país do mundo em extensão e população. País continental devido a sua dimensão territorial. Ocupa

Leia mais

DOMÍNIO DOS MARES DE MORROS

DOMÍNIO DOS MARES DE MORROS DOMÍNIO DOS MARES DE MORROS Situação Geográfica Este domínio estende-se se do sul do Brasil até o Estado da Paraíba (no nordeste), obtendo uma área total de aproximadamente 1.000.000 km².. Situado mais

Leia mais

Águas Continentais do Brasil. Capítulo 11

Águas Continentais do Brasil. Capítulo 11 Águas Continentais do Brasil Capítulo 11 As reservas brasileiras de água doce O Brasil é um país privilegiado pois detém cerca de 12% da água doce disponível no planeta; Há diversos problemas que preocupam:

Leia mais

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são:

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são: Pedro da Cunha Barbosa. Especialização em Direito Ambiental. Área do conhecimento jurídico que estuda as relações entre o homem e a natureza, é um ramo do direito diferenciado em suas especificidades e,

Leia mais

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Parâmetros da consulta: SUL / Santa Catarina Resumo da Seleção

Leia mais

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem.

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem. TOUR DE ARTE URBANA EM SÃO PAULO 1 Passageiro(s) R$490,00 2 Passageiro(s) R$560,00 3 Passageiro(s) R$630,00 4 Passageiro(s) R$700,00 5 12 Passageiro(s) R$1.300,00 A arte urbana e o grafite são fenômenos

Leia mais

promoção concorra a um capacete fox

promoção concorra a um capacete fox MOTO ADVENTURE #135 promoção concorra a um capacete fox kasinski comet gt650 r Suzuki bandit 1250 yamaha midnight star viagens nacionais e internacionais competições Kasinski comet GT-650r uma Superesportiva

Leia mais

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle!

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estamos prontos para acolher cada um de vocês e juntos realizarmos uma excelente formação acadêmica com nossa experiência de mais de 300 anos de educação

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 1ª Ano Tema da aula: Dinâmica Climática e Formações Vegetais no Brasil Objetivo da aula: conhecer a diversidade

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

IATE TAMARIND 7 DIAS E 6 NOITES

IATE TAMARIND 7 DIAS E 6 NOITES 7 DIAS E 6 NOITES Breve introdução CONCEITO O itinerário de 7 dias e 6 noites é para aqueles que desejam explorar uma das regiões mais belas do nosso litoral a bordo de um iate clássico e luxuoso. Boa

Leia mais

Ação de sensibilização ambiental realizada na Ponte do Rio São Jorge/ Parque Nacional dos Campos Gerais- PR

Ação de sensibilização ambiental realizada na Ponte do Rio São Jorge/ Parque Nacional dos Campos Gerais- PR Ação de sensibilização ambiental realizada na Ponte do Rio São Jorge/ Parque Nacional dos Campos Gerais- PR Andressa Stefany Teles 1 Flávia Ferreira dos Santos 2 Jasmine Cardozo Moreira 3 RESUMO Impactos

Leia mais

Muito Mato. c o n s u l t o r i a e m a t i v i d a d e s a o a r l i v r e. Operacionalizamos situações, criamos ambientes materializamos idéias

Muito Mato. c o n s u l t o r i a e m a t i v i d a d e s a o a r l i v r e. Operacionalizamos situações, criamos ambientes materializamos idéias Muito Mato c o n s u l t o r i a e m a t i v i d a d e s a o a r l i v r e Operacionalizamos situações, criamos ambientes materializamos idéias Uma idéia fixa gerar soluções para suas demandas em atividades

Leia mais

Período: agosto e setembro de 2004 Especial para mostrar a formação do mapa étnico do Sul de Santa Catarina.

Período: agosto e setembro de 2004 Especial para mostrar a formação do mapa étnico do Sul de Santa Catarina. ETNIAS DO SUL Período: agosto e setembro de 2004 Especial para mostrar a formação do mapa étnico do Sul de Santa Catarina. A região Sul de Santa Catarina se caracteriza pela colonização italiana, mas outros

Leia mais

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA Atividade de Ciências 5º ano Nome: ATIVIDADES DE ESTUDO Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA FLORESTA AMAZÔNICA FLORESTA ARAUCÁRIA MANGUEZAL PANTANAL CAATINGA CERRADO

Leia mais

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas,

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas, Relevo Brasileiro 1.Rochas magmáticas ou ígneas, formadas pela solidificação do magma.podem ser intrusivas formadas dentro da crosta terrestre ou extrusivas na superfície. Formação das Rochas 2.Rochas

Leia mais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais

Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Empreendimentos no Litoral Norte Costa dos Corais Descrição Empreender projetos de investimento voltados ao turismo (resorts, marinas), lazer (aquários, passeios) e serviços, que sejam ambientalmente compatíveis

Leia mais

ECOSSISTEMA INDIVÍDUO

ECOSSISTEMA INDIVÍDUO Biodiversidade O diversidade biológica - descreve a riqueza e a variedade do mundo natural. As plantas, os animais e os microrganismos fornecem alimentos, remédios e boa parte da matéria-prima industrial

Leia mais