População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015"

Transcrição

1 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 15 n o 3 Maio 2015 População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015 Monica La Porte Teixeira Mestre em Saúde Pública e Analista de Projetos da Fundação Seade Carlos Eugenio de Carvalho Ferreira Doutor em Saúde Pública e Chefe da Divisão de Projeções Populacionais da Fundação Seade Bernadette Cunha Waldvogel Doutora em Saúde Pública e Gerente de Indicadores e Estudos Populacionais da Fundação Seade Resumo: O Relógio Populacional da Fundação Seade indica que, em maio de 2015, o Estado de São Paulo alcançará 43,0 milhões de habitantes, com acréscimo de 1,7 milhão de pessoas em relação a A análise da dinâmica demográfica regional e municipal no interior do Estado revela que a tendência de crescimento, longe de ser homogênea, apresenta-se muito diferenciada. Palavras-chave: Projeção populacional; diferenciais regionais; taxas de crescimento populacional. De acordo com as estimativas realizadas pela Fundação Seade, a população do Estado de São Paulo, em maio de 2015, alcançará 43,0 milhões de habitantes, o que significa um acréscimo de 1,7 milhão de pessoas em relação àquela registrada cinco anos atrás, pelo Censo de Estes resultados provêm de estudo elaborado pela Fundação Seade, que analisa a dinâmica populacional a partir dos principais componentes responsáveis pelo seu crescimento fecundidade, migração e mortalidade. Com base nessa análise foram realizadas projeções da população do Estado, até Mesmo apresentando incremento populacional em valores absolutos ainda elevados em função da grande dimensão da população paulista, a tendência de desaceleração em seu ritmo de crescimento tem produzido impacto expressivo na evolução da população residente. Estima-se que, nos últimos cinco anos, a população paulista cresceu 0,87% ao ano, taxa inferior às registradas nos quinquênios (1,18%) e (1,01%), quando foram observados acréscimos maiores (res-

2 ano 15, n. 3, maio 2015 Gráfico 1 População e taxas de crescimento Estado de São Paulo Taxas de crescimento (%) População Taxas de crescimento População (em hab.) 1, , , ,80 0,60 0,40 0, , , , pectivamente, 2,2 e 2,0 milhões). Voltando-se à década de 1980, observa-se que as taxas de crescimento superavam 2% ao ano, com aumentos quinquenais situando-se em torno de 3,0 milhões de habitantes. As projeções da Fundação Seade para o Estado de São Paulo indicam que, no futuro, a desaceleração populacional deverá permanecer, com grande probabilidade de crescimento muito próximo de zero até 2040 e negativo no final da metade desse século. Como ocorreu o crescimento populacional para que o Estado de São Paulo chegasse aos 43,0 milhões de habitantes em maio de 2015? Qual foi a participação das regiões administrativas e dos 645 municípios paulistas nesse crescimento? A análise da dinâmica demográfica regional no interior do Estado revela que a tendência de crescimento, longe de ser homogênea, apresenta-se muito diferenciada. As concentrações populacionais, que se consolidaram ao longo do tempo no interior paulista, continuam sofrendo mudanças em decorrência de tendências demográficas regionais distintas. Foram quatro as regiões administrativas com ritmo de crescimento demográfico anual superior ao do Estado, no período : Ribeirão Preto (1,27%); Campinas (1,21%); São José dos Campos (1,05%); e Sorocaba (0,96%); além da Região Metropolitana da Baixada Santista (1,02%). Já a menor taxa foi observada na Região Administrativa de Registro, de apenas 0,10% ao ano. Em 2015, as cinco regiões com maiores taxas passaram a concentrar 15 milhões de habitantes, que, somados aos residentes da Região Metropolitana de São Paulo (20,4 milhões), representam 82% da população do Estado. 2

3 ano 15, n. 3, maio 2015 Gráfico 2 Taxas de crescimento populacional Regiões Administrativas do Estado de São Paulo Taxas de crescimento (%) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 RA Registro RA Presidente Prudente RA Marília RA Barretos RA Araçatuba RA Bauru RA São José do Rio Preto RA Franca RM São Paulo RA Central Estado de São Paulo RA Sorocaba RM Baixada Santista RA São José dos Campos RA Campinas RA Ribeirão Preto A RM de São Paulo, que se destaca pela maior concentração demográfica regional, vem desacelerando o ritmo de crescimento populacional e apresenta taxa inferior à do Estado, passando de 0,97% ao ano, na década de 2000, para 0,78% no último quinquênio. O acréscimo de 1,7 milhão de residentes no Estado distribui-se geograficamente de forma também diferenciada, concentrando-se principalmente nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e da Baixada Santista e nas RAs de Campinas, Sorocaba, São José dos Campos e Ribeirão Preto. O aumento Gráfico 3 Contribuição regional no aumento da população paulista Regiões Administrativas do Estado de São Paulo RM São Paulo RA Campinas RA Sorocaba RA São José dos Campos RM Baixada Santista RA Ribeirão Preto Demais RAs 4,4% 12,9% 4,8% 6,7% 42,5% 7,5% 21,2% 3

4 ano 15, n. 3, maio 2015 populacional dessas regiões responde por 87,1% do crescimento total do Estado, enquanto as demais nove regiões administrativas contribuíram tão somente com 12,9%. A análise do incremento populacional para os 645 municípios paulistas, no período , revela que 114 apresentaram taxas negativas de crescimento. Flora Rica foi o município com o maior decréscimo (-1,18% ao ano), resultando em população de habitantes. Nesse grupo, 23 municípios tiveram inversão no sentido de suas taxas, em relação à década anterior. Já os municípios com taxas entre 0% e 1% ao ano concentram o maior número (309), sendo a menor taxa registrada em Guaraçaí (0,002%) e a maior em Trabiju (0,99%), cujas populações chegaram a, respectivamente, e habitantes, em Alguns dos maiores municípios também se encontram nesse grupo, como Osasco (0,19%), Santos (0,20%), Santo André (0,28%), São Paulo (0,59%) e São Bernardo do Campo (0,68%). Com taxas anuais de crescimento entre 1% e 2% ao ano, no quinquênio 2010 e 2015, encontram-se 188 municípios, sendo que os limites deste intervalo foram ocupados por Cajuru (1,0%), com habitantes, e Ilhabela (1,99%), com de pessoas. Algumas sedes regionais, como Campinas, Sorocaba, São José dos Campos e Ribeirão Preto, além de Guarulhos, também aparecem nesse conjunto de municípios. Registrando taxas superiores a 2%, aparecem 34 municípios, com a maior delas observada em Bertioga (3,24% ao ano). Nesse grupo, destaca-se o município de Taiúva, cuja taxa de crescimento passou de -0,10%, no período , para 3,11% de 2010 a 2015 em função da implantação de unidade prisional em seu território ocorrida em Outros cinco municípios sobressaem por apresentar elevadas taxas de crescimento (superiores a 3%): Holambra, Paulínia, Itupeva, Engenheiro Coelho e Louveira. Ressalte-se que, no período , as maiores taxas de crescimento estiveram associadas aos municípios onde foram instaladas unidades prisionais. A descentralização penitenciária ocorrida nesse período gerou um fluxo populacional específico para algumas cidades do interior paulista, provocando impacto relevante nas taxas de crescimento da população. Considerou-se, entretanto, que tais unidades já teriam alcançado o limite de ocupação, de modo que o nível da taxa de crescimento registrada nesse grupo de municípios, na década de 2000, não teria continuidade no futuro. Assim, nas projeções populacionais realizadas pela Fundação Seade, foi adotada tal hipótese. Para exemplificar essa situação, podem-se citar os municípios de Balbinos, Iaras e Pracinha, que haviam apresentado as maiores taxas de crescimento do Estado na década de 2000: 10,83%, 7,61% e 7,09% respectivamente, e agora fazem parte do grupo crescendo a taxas entre 0% e 1%. 4

5 ano 15, n. 3, maio 2015 Mapa 1 Taxas anuais de crescimento populacional Municípios do Estado de São Paulo Taxas (%) Até 0 (114) De 0 a 1 (309) De 1 a 2 (188) De 2 e mais (34) Os municípios de pequeno porte populacional continuam sendo maioria: dos 645 municípios paulistas, 513 têm menos de 50 mil habitantes. Borá mantém-se na posição de menor município do Estado, com apenas 808 habitantes o único com população inferior a pessoas e taxa de crescimento de 0,07% ao ano. Apenas nove municípios apresentam população superior a 500 mil habitantes: São Paulo ( milhões); Guarulhos (1.288 milhão); Campinas (1.134 milhão); São Bernardo do Campo (791 mil); Santo André (685 mil); Osasco (672 mil); São José dos Campos (672 mil); Ribeirão Preto (647 mil) e Sorocaba (623 mil). A análise dos municípios segundo classes de tamanho populacional (Tabela 1) mostra que, em 2015, 275 municípios possuem população de até 10 mil habitantes, respondendo por 3,19% da população estadual. Em 2010, esse grupo correspondia a 280 municípios que representavam 3,35%. A classe de 10 mil a 50 mil habitantes possui o segundo maior número de municípios tanto em 2015 (238), quanto em 2010 (242), e seu volume populacional participa com 12,85% e 13,82%, respectivamente, do total da população do Estado. 5

6 ano 15, n. 3, maio 2015 Tabela 1 População e municípos, segundo classes de tamanho populacional Estado de São Paulo População Classes de tamanho 2010 Municípios 2015 População (%) Municípios (%) Até habitantes ,35 3,19 43,41 42,64 De a habitantes ,82 12,85 37,52 36,90 De a habitantes ,13 9,23 7,44 8,83 De a habitantes ,32 32,69 10,23 10,23 Mais de habitantes ,10 15,14 1,24 1,24 Município de São Paulo ,28 26,90 0,16 0,16 Estado de São Paulo ,00 100,00 100,00 100,00 A classe que apresentou a maior mudança, entre 2010 e 2015, foi a de 50 mil a 100 mil, passando de 48 para 57 municípios, com aumento de 1,10 ponto porcentual em sua participação no total do Estado: de 8,13% para 9,23%, respectivamente. Mapa 2 Municípios, segundo classes de tamanho populacional Municípios do Estado de São Paulo 2015 Classes de tamanho Até hab. (275) De a (238) De a (57) De a (66) Mais de (9) 6

7 ano 15, n. 3, maio 2015 As classes de 100 mil a 500 mil habitantes e mais de 500 mil não alteraram a composição, nem a participação, nos dois anos considerados. Na primeira existem 66 municípios e pouco mais de 32% da população paulista, enquanto na segunda são oito e concentram 15,14% dos habitantes do Estado. O município de São Paulo extrapola em muito o tamanho de todos os demais municípios do Estado, sendo o único com população acima de 11 milhões. Em 2015, a capital conta com 11,5 milhões de habitantes, representando 26,90% da população estadual, ao passo que em 2010 atingia 11,2 milhões e 27,28% do Estado. No Estado de São Paulo, 96,3% da população reside em áreas urbanas. Os maiores graus de urbanização são registrados nas Regiões Metropolitanas de São Paulo (98,8%), da Baixada Santista (99,8%) e na Região Administrativa de Ribeirão Preto (97,9%), enquanto os menores índices ocorrem nas RAs de Registro, Itapeva, Sorocaba e Presidente Prudente, todas com menos de 90% de suas populações vivendo em áreas urbanas. Existem hoje 174 municípios com grau de urbanização superior a 95%, dos quais 31 são totalmente urbanizados. O maior município nessa condição é Mapa 3 Grau de urbanização Municípios do Estado de São Paulo 2015 Grau de urbanização (%) Até 75 (109) De 75 a 85 (117) De 85 a 95 (245) De 95 e mais (174) 7

8 ano 15, n. 3, maio 2015 Guarulhos ( ) e o menor é Águas de São Pedro (2.928). Variando entre 85% e 95% encontram-se 245 municípios; entre 75% e 85% são 117; e abaixo de 75% são 109. Os municípios menos urbanizados estão localizados ao sul do Estado, principalmente nas RAs de Registro, Sorocaba e parte da região de São José dos Campos. Por outro lado, aqueles com os maiores índices localizam-se nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e da Baixada Santista, na RA de Campinas e ao longo dos grandes eixos rodoviários do Estado, em especial na Via Dutra e no Sistema Anhanguera-Bandeirantes. As informações apresentadas confirmam a grande diversidade de tamanho e de ritmos de crescimento populacional entre os municípios do Estado de São Paulo, que atinge um contingente de 43,0 milhões de habitantes em maio de A Fundação Seade disponibiliza, em seu sítio (www.seade.gov.br), o Relógio Populacional, que mostra a estimativa por minuto do número de habitantes residentes no Estado de São Paulo, e o Sistema Seade de Projeções Populacionais SSPP, para o período de 2011 a 2020, 2025 e 2030, para todos os municípios paulistas e distritos do Município de São Paulo, com diversas possibilidades de regionalização. Tais informações estão desagregadas por sexo, grupos quinquenais de idade e idades escolares. 8

9 Governador do Estado Geraldo Alckmin Vice-Governador Márcio França Secretário de Planejamento e Gestão Marcos Monteiro SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Diretora Executiva Maria Helena Guimarães de Castro Diretora Adjunta Administrativa e Financeira Silvia Anette Kneip Diretor Adjunto de Análise e Disseminação de Informações Edney Cielici Dias (respondendo pelo expediente) Diretora Adjunta de Metodologia e Produção de Dados Margareth Izumi Watanabe A série SP Demográfico, iniciada em 1998, procura veicular os principais indicadores demográficos do Estado de São Paulo, de suas regiões, municípios e distritos da capital, com ênfase na análise das projeções populacionais e das Estatísticas do Registro Civil, produzidas pela Fundação Seade. Coordenação e edição: Bernadette Cunha Waldvogel Corpo editorial: Maria Helena Guimarães de Castro; Edney Cielici Dias; Osvaldo Guizzardi Filho; Bernadette Cunha Waldvogel; Carlos Eugenio de Carvalho Ferreira. Autores deste número: Monica La Porte Teixeira, Carlos Eugenio de Carvalho Ferreira e Bernadette Cunha Waldvogel. Edição: Assessoria de Editoração e Arte (Aedar) Endereço para correspondência: Av. Cásper Líbero 464 CEP São Paulo SP Fone (11) Fax (11) / / NOTA AOS COLABORADORES Os artigos publicados pelo SP Demográfico devem ser relacionados a pesquisas da Fundação Seade. As colaborações podem ser tanto de integrantes da Fundação como de analistas externos. A publicação não remunera os autores por trabalhos publicados. NORMAS EDITORIAIS O artigo deverá ser digitado em Word (fonte TIMES NEW ROMAN, corpo 12), contendo no máximo 20 páginas, em espaço duplo, numeradas consecutivamente. Na primeira página do original deverão ser indicados: a) Título do artigo (e subtítulo, se houver); b) Nome do(s) autor(es) com um minicurrículo (indicação de formação profissional, titulação, ocupação atual e, se quiser, ); d) Resumo do artigo (máximo cinco linhas); e) Palavras-chave (três palavras); Caso haja divisões no texto, recomenda-se no máximo três níveis de intertítulos, hierarquizados da seguinte forma (Atenção: não começar o artigo com intertítulo): Não colar gráficos, tabelas, mapas, quadros e figuras no texto (apenas indicar onde poderão ser colocados). Eles deverão ser enviados no formato original (Excel, Word, Corel, Maptitude, Illustrator) separadamente do arquivo de texto para posterior edição nos padrões do boletim.

Mais casamentos e maior diversidade de casais no Estado de São Paulo

Mais casamentos e maior diversidade de casais no Estado de São Paulo Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 15 n o 2 Abril 2015 Mais casamentos e maior diversidade de casais no Estado de São Paulo Rosa Maria Vieira de Freitas Mestre em Saúde Pública e

Leia mais

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo Projeções da Fundação Seade para a trajetória até 2050 indicam que o grupo populacional com mais de 60 anos será triplicado e o com mais

Leia mais

Tendências Recentes da Migração nas Regiões Administrativas do Estado de São Paulo

Tendências Recentes da Migração nas Regiões Administrativas do Estado de São Paulo Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 7 Novembro 2011 Tendências Recentes da Migração nas Regiões Administrativas do Estado de São Paulo Esta edição do SP Demográfico, que complementa

Leia mais

Acidentes fatais com motocicleta param de crescer no Estado de São Paulo

Acidentes fatais com motocicleta param de crescer no Estado de São Paulo Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 4 Maio 2011 Acidentes fatais com motocicleta param de crescer no Estado de São Paulo O número de mortes por acidentes de motocicleta manteve-se

Leia mais

MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS

MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 7 nº 1 Março 2006 MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS Com o aumento da expectativa de vida,

Leia mais

Estado de São Paulo mantém tendência de queda da Mortalidade Infantil

Estado de São Paulo mantém tendência de queda da Mortalidade Infantil Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 13 n o 3 Agosto 2013 Estado de São Paulo mantém tendência de queda da Mortalidade Infantil A taxa de mortalidade infantil em 2012, 11,48 óbitos

Leia mais

Desafios para o cumprimento das metas de atendimento em creche no

Desafios para o cumprimento das metas de atendimento em creche no ISSN 2317-9953 SEDE n o 11 Fevereiro 2014 Desafios para o cumprimento das metas de atendimento em creche no Estado de São Paulo utores deste número Maria Paula Ferreira, gerente de Metodologia e Estatística

Leia mais

Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento

Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento As projeções populacionais até 2030 para os distritos da capital, realizadas pela Fundação

Leia mais

SPDEMOGRÁFICO Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo

SPDEMOGRÁFICO Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo SPDEMOGRÁFICO Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 5 nº 9 Maio 2004 A dimensão oculta e a precocidade da morte masculina por doenças hepáticas Estudos de mortalidade com freqüência

Leia mais

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo *

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Bernadette Cunha Waldvogel Fundação Seade Lilian Cristina Correia Morais Fundação Seade Palavras-chave: mortalidade, Aids, distribuição

Leia mais

Estatísticas Vitais Mostram Mudanças na Dinâmica Demográfica Paulista na Primeira Década do Século XXI

Estatísticas Vitais Mostram Mudanças na Dinâmica Demográfica Paulista na Primeira Década do Século XXI Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 12 nº 1 Março 212 Estatísticas Vitais Mostram Mudanças na Dinâmica Demográfica Paulista na Primeira Década do Século XXI As estatísticas demográficas

Leia mais

MORTALIDADE INFANTIL Níveis e Tendências

MORTALIDADE INFANTIL Níveis e Tendências Resenha de Estatísticas Vitais do Ano 6 nº 2 Julho 2005 MORTALIDADE INFANTIL Níveis e Tendências A taxa de mortalidade infantil a razão entre o número de óbitos de crianças no primeiro ano de vida e o

Leia mais

Tendência da mortalidade da população paulista por neoplasias malignas

Tendência da mortalidade da população paulista por neoplasias malignas Resenha de Estatísticas Vitais do Ano 8 nº 3 Novembro 2007 Tendência da mortalidade da população paulista por neoplasias malignas O século XX se caracterizou, sob o ponto de vista da saúde, pela transição

Leia mais

Mortalidade por Aids no Estado: redução contínua desde 1996

Mortalidade por Aids no Estado: redução contínua desde 1996 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 5 nº 13 Novembro 2004 Mortalidade por Aids no Estado: redução contínua desde 1996 A quantificação dos óbitos por Aids revela que, no Estado de

Leia mais

Acidentes de transportes passam a ser a principal causa de morte não natural do Estado de São Paulo

Acidentes de transportes passam a ser a principal causa de morte não natural do Estado de São Paulo Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 10 nº 2 Março 2010 Acidentes de transportes passam a ser a principal causa de morte não natural do Estado de São Paulo Hoje, os acidentes de transporte

Leia mais

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS A população brasileira foi estimada em 184,4 milhões de habitantes, em 2005, segundo a PNAD, sendo que 91 milhões de pessoas se declararam de cor/raça parda ou preta, aproximando-se

Leia mais

Informações recentes revelam redução da migração no Estado de São Paulo e em suas metrópoles

Informações recentes revelam redução da migração no Estado de São Paulo e em suas metrópoles Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 3 Abril 2011 Informações recentes revelam redução da migração no Estado de São Paulo e em suas metrópoles O objetivo deste número do SP Demográfico

Leia mais

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL O Estado de São Paulo, especialmente nos grandes centros urbanos, apresenta enormes desigualdades sociais, com áreas de alto padrão de qualidade de vida e outras

Leia mais

Fundação SEADE. www.seade.gov.br

Fundação SEADE. www.seade.gov.br Setembro de 0 N o Mortalidade infantil diminui % em 00 e fica abaixo de óbitos por mil nascidos vivos, em São Paulo Consulte Resultado reafirma a posição de São Paulo como um dos Estados com menor risco

Leia mais

Fundação Seade. www.seade.gov.br

Fundação Seade. www.seade.gov.br Janeiro de 0 N o 3 PIB municipal: dos 30 maiores municípios do país, localizam-se no Estado de São Paulo Região Metropolitana de São Paulo concentra a metade do PIB do Estado, e a capital paulista responde,

Leia mais

O IPRS E A GESTÃO DA POLÍTICA PÚBLICA, DIMENSÕES E ESPACIALIZAÇÃO DO INDICADOR e ANÁLISE DA TIPOLOGIA

O IPRS E A GESTÃO DA POLÍTICA PÚBLICA, DIMENSÕES E ESPACIALIZAÇÃO DO INDICADOR e ANÁLISE DA TIPOLOGIA ISSN 2317-9953 SEADE n os 30, 31 e 32, set./out./nov. 2015 O IPRS E A GESTÃO DA POLÍTICA PÚBLICA, DIMENSÕES E ESPACIALIZAÇÃO DO INDICADOR e ANÁLISE DA TIPOLOGIA Autores deste número Carlos Roberto Almeida

Leia mais

CENÁRIOS DA POPULAÇÃO PAULISTA dos anos 90 ao futuro

CENÁRIOS DA POPULAÇÃO PAULISTA dos anos 90 ao futuro SÃO PAULO EM PERSPECTIVA, 13(1-2) 1999 CENÁRIOS DA POPULAÇÃO PAULISTA dos anos 90 ao futuro BERNADETTE CUNHA WALDVOGEL Estatística e Demógrafa, Gerente de Indicadores e Estudos Populacionais da Fundação

Leia mais

ÍNDICE PAULISTA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL IPRS 2008

ÍNDICE PAULISTA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL IPRS 2008 ÍNDICE PAULISTA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL IPRS 2008 Fevereiro 2011 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL IPRS 2008 versão 2010 2000: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo solicitou

Leia mais

ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO

ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO SIMÃO, Rosycler Cristina Santos Palavras chave: rede urbana; São Paulo; disparidades regionais; Censo Demográfico 2000. Resumo O objetivo do trabalho é mostrar

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MARÇO DE 2009 DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO N o 292 N o 266 Desemprego cresce, mas indústria e serviços param de demitir Demissões no Comércio

Leia mais

Panorama de 25 anos da mortalidade por Aids no Estado de São Paulo

Panorama de 25 anos da mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 12 nº 2 Maio 2012 Panorama de 25 anos da mortalidade por Aids no Estado de São Paulo As estatísticas de mortalidade produzidas pela Fundação Seade,

Leia mais

Investimentos privados impulsionam infraestrutura paulista

Investimentos privados impulsionam infraestrutura paulista ISSN 2317-9953 SEADE n o 9 Dezembro 2013 Investimentos privados impulsionam infraestrutura paulista Autores deste número Margarida Kalemkarian, pesquisadora da Fundação Seade. Edney Cielici Dias, assessor

Leia mais

O PERFIL DA VIDA ATIVA PARA O TRABALHO DA POPULAÇÃO PAULISTA (2000-2010)

O PERFIL DA VIDA ATIVA PARA O TRABALHO DA POPULAÇÃO PAULISTA (2000-2010) ISSN 2317-9953 SEDE n o 22 Janeiro 2015 O PERFIL D VID TIV PR O TRBLHO D POPULÇÃO PULIST (2000-2010) utor deste número Luis P. Ortiz Flores, analista de projetos da Fundação Seade e professor titular do

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 277 266 DEZEMBRO DE 2007 Taxa de desemprego total diminui para 13,5% Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação

Leia mais

O Estado de São Paulo no Censo 2010. Elaboração : Suzana Pasternak

O Estado de São Paulo no Censo 2010. Elaboração : Suzana Pasternak O Estado de São Paulo no Censo 2010 Elaboração : Suzana Pasternak Colaboraram Lucia Maria Machado Bógus e Eliana Rodrigues Introdução O Estado de São Paulo atinge, em 2010, uma população de 41.252.162

Leia mais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Financiamento FINEP FNDTC/NEPP/Regiões Metropolitanas Estudo Consolidado para o Estado

Leia mais

Fundação Seade. www.seade.gov.br

Fundação Seade. www.seade.gov.br Maio de N o Diminui a migração no Estado de São Paulo A divulgou mais um número do SP Demográfico, o terceiro de. Dessa vez, são apresentadas estimativas inéditas dos saldos migratórios e das taxas de

Leia mais

O emprego e a mobilidade do trabalhador na Região Metropolitana

O emprego e a mobilidade do trabalhador na Região Metropolitana ISSN 2317-9953 SEADE n o 4 julho 2013 O emprego e a mobilidade do trabalhador na Região Metropolitana de São Paulo Coordenação e edição Edney Cielici Dias Autores deste número Alexandre Jorge Loloian,

Leia mais

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação Nome: n o : Ensino: Fundamental Ano: 7 o Turma: Data: Professor(a): Maria Silvia Geografia Exercícios de recuperação 1) Para a geografia, qual é o conceito de região? 2) Entre os aspectos utilizados para

Leia mais

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DO BRASIL PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO POR SEXO E IDADE PARA O PERÍODO 2000/2030

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DO BRASIL PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO POR SEXO E IDADE PARA O PERÍODO 2000/2030 PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DO BRASIL POR SEXO E IDADE PARA O PERÍODO 2000/2060 PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO POR SEXO E IDADE PARA O PERÍODO 2000/2030 Agosto de 2013 1 Presidenta da República

Leia mais

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Coordenação: Juciano Martins Rodrigues Observatório das Metrópoles Luiz Cesar de Queiroz

Leia mais

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013 Análise do perfil dos empreendedores Novembro/2013 2 SUMÁRIO Como chegamos nos números? O Estado de São Paulo e as deficiências Perfil do empreendedores com deficiência Como é no meu Escritório Regional

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED Março DE 2014 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 352 Em movimento típico para o período, cresce a taxa de desemprego Nível de ocupação se reduz na Indústria

Leia mais

Os polos de software, tecnologia da informação e telecomunicações no Estado de São Paulo

Os polos de software, tecnologia da informação e telecomunicações no Estado de São Paulo ISSN 2317-9953 SEADE n o 14 Maio 2014 Os polos de software, tecnologia da informação e telecomunicações no Estado de São Paulo Autores deste número Alda Regina Ferreira de Araújo Cássia Chrispiniano Adduci

Leia mais

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Índice Palavra do Presidente 5 Panorama do Ensino Superior - Brasil 6 / Evolução 7 por Estado / Número de IES 8 Pirâmides Etárias - Presenciais e de EAD

Leia mais

Módulo: Indicadores Sintéticos: IPRS e IPVS Parte 2 Palestrante: Maria Paula Ferreira

Módulo: Indicadores Sintéticos: IPRS e IPVS Parte 2 Palestrante: Maria Paula Ferreira Módulo: Indicadores Sintéticos: IPRS e IPVS Parte 2 Palestrante: Maria Paula Ferreira Roteiro da Apresentação Nova Forma de Atuação do Setor Público O papel das Estatísticas e Indicadores Indicadores O

Leia mais

Diretor Administra.vo Gerson Mendes Setembro/2013

Diretor Administra.vo Gerson Mendes Setembro/2013 Estudo para implantação administrativa das Regionais do CAU/SP, conforme Art. 34 Compete aos CAUs: (...) III criar representações e escritórios descentralizados no território de sua jurisdição, na forma

Leia mais

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Neste capítulo se pretende avaliar os movimentos demográficos no município de Ijuí, ao longo do tempo. Os dados que fomentam a análise são dos censos demográficos, no período 1920-2000,

Leia mais

Tabela 1 - OPERACOES DE CREDITO (milhões de R$) Ano I Nov/13. Fonte: ESTBAN, Banco Central do Brasil

Tabela 1 - OPERACOES DE CREDITO (milhões de R$) Ano I Nov/13. Fonte: ESTBAN, Banco Central do Brasil De acordo com a Estatística Bancária por Município (ESTBAN), divulgada pelo Banco Central, o saldo das operações de crédito, em agosto desse ano, chegou a R$ 2,320 trilhões no país, um crescimento de 10,9%

Leia mais

COORDENADORIA ESTADUAL DE JUVENTUDE SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS PESQUISA JOVEM PAULISTA 2020 RELATÓRIO FINAL SÃO PAULO

COORDENADORIA ESTADUAL DE JUVENTUDE SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS PESQUISA JOVEM PAULISTA 2020 RELATÓRIO FINAL SÃO PAULO COORDENADORIA ESTADUAL DE JUVENTUDE SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS PESQUISA JOVEM PAULISTA 2020 RELATÓRIO FINAL SÃO PAULO JUNHO/2010 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 2. DEMOGRAFIA 11 2.1. MIGRAÇÃO 11 2.2.

Leia mais

BOLETIM. Taxa de desemprego anual na RMSP é a menor em 20 anos

BOLETIM. Taxa de desemprego anual na RMSP é a menor em 20 anos A taxa média anual de desemprego, na Região Metropolitana de São Paulo RMSP, diminuiu de 11,9% para 10,5%, entre 2010 e 2011, atingindo seu menor valor nos últimos 20 anos. Essa é uma das informações divulgadas

Leia mais

O mercado de trabalho no biênio 2011-2012. Dia Nacional da Consciência Negra

O mercado de trabalho no biênio 2011-2012. Dia Nacional da Consciência Negra PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2013 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO DO ABC O mercado de trabalho no biênio 2011-2012 Dia Nacional da Consciência Negra 1. Compreende

Leia mais

Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico

Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico Fecomercio-SP/E-bit apresentação A Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico para o Estado de São Paulo (Pesquisa Fecomercio-SP/E-bit) é realizada com dados

Leia mais

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO 2014 Manutenção das desigualdades nas condições de inserção De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

São Paulo, março de 2014 n o 25. A presença feminina

São Paulo, março de 2014 n o 25. A presença feminina São Paulo, março de 2014 n o 25 A presença feminina NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Diminui presença feminina no mercado de trabalho Metade das mulheres passam a ter

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DECIV DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Consumo de Água DISCIPLINA: SANEAMENTO PROF. CARLOS EDUARDO F MELLO e-mail: cefmello@gmail.com Sistema de Abastecimento de Água

Leia mais

Fundação SEADE. www.seade.gov.br

Fundação SEADE. www.seade.gov.br Outubro de 0 N o Monitoramento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ODMs Consulte A Fundação Seade disponibilizará, anualmente, as séries históricas do conjunto de indicadores dos ODMs

Leia mais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Financiamento FINEP FNDTC/NEPP/Regiões Metropolitanas Estudos Regionais Região Metropolitana

Leia mais

O Futuro das Megacidades. São Paulo março de 2012

O Futuro das Megacidades. São Paulo março de 2012 São Paulo março de 2012 Rede Urbana Paulista Rede Urbana Paulista O território do Estado de São Paulo caracteriza-se pela presença de várias formas espaciais e de distintas escalas de urbanização. Rede

Leia mais

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO Com um médico para 410 habitantes, taxa cresceu 33% em dez anos, revela levantamento do Cremesp realizado em março de 2010 Aconcentração de médicos

Leia mais

VOLUME 3. Projeção Demográfica; Projeção de Matrículas, Taxas de Atendimento e Taxas de Transição; Indicadores do Censo Escolar.

VOLUME 3. Projeção Demográfica; Projeção de Matrículas, Taxas de Atendimento e Taxas de Transição; Indicadores do Censo Escolar. VOLUME 3 Projeção Demográfica; Projeção de Matrículas, Taxas de Atendimento e Taxas de Transição; Indicadores do Censo Escolar. 69 PARTE I PROJEÇÃO DEMOGRÁFICA 70 1 Introdução A atualização de projeções

Leia mais

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo 2014 2 Índice Palavra do Presidente 4 Educação Superior no Brasil: crescimento forte e constante 5 Instituições de Ensino Superior 6 por Estado Presenciais

Leia mais

Avanços e desafios da educação infantil no

Avanços e desafios da educação infantil no ISSN 2317-9953 SEADE n o 7 Outubro 2013 Avanços e desafios da educação infantil no Estado de São Paulo Autores deste número Rafael Camelo, assessor da Diretoria Executiva da Fundação Seade e doutorando

Leia mais

BOLETIM. Fundação Seade participa de evento para disseminar conceitos e esclarecer dúvidas sobre o Catálogo de

BOLETIM. Fundação Seade participa de evento para disseminar conceitos e esclarecer dúvidas sobre o Catálogo de disseminar conceitos O desenvolvimento do aplicativo de coleta de informações, a manutenção e a atualização permanente do CSBD estão sob a responsabilidade da Fundação Seade. Aos órgãos e entidades da

Leia mais

Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo

Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo André Aranha Campos Coordenador do Comitê de Meio Ambiente do SindusCon-SP COMASP Ações do SindusCon-SP Convênio SindusCon-SP e SMA Enquete SindusCon-SP

Leia mais

As mulheres e o trabalho não remunerado na Região Metropolitana de São Paulo

As mulheres e o trabalho não remunerado na Região Metropolitana de São Paulo ISSN 2317-9953 SEADE n o 21 Dezembro 2014 As mulheres e o trabalho não remunerado na Região Metropolitana de São Paulo Autor deste número Guiomar de Haro Aquilini, analista da Fundação Seade. Coordenação

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Novembro 2013 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO O mercado de trabalho em 2012 Dia Nacional da Consciência Negra A rota de redução de desigualdades na RMSP O crescimento

Leia mais

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR INTERIOR DE SÃO PAULO Flavio Amary Vice-presidente do Interior do Secovi-SP e Diretor Regional em Sorocaba e Região PARTICIPAÇÃO % DO

Leia mais

O comportamento social pode levar a doenças hepáticas Rute Eduviges Godinho Cecília Polidoro Mamer

O comportamento social pode levar a doenças hepáticas Rute Eduviges Godinho Cecília Polidoro Mamer O comportamento social pode levar a doenças hepáticas Rute Eduviges Godinho Cecília Polidoro Mamer Os estudos sobre mortalidade com freqüência enfatizam a importância das causas relacionadas às doenças

Leia mais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Financiamento FINEP FNDTC/NEPP/Regiões Metropolitanas Estudos Regionais Pólo Econômico

Leia mais

Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados

Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados Foco prioritário das atenções do Estado e da sociedade na história recente do Brasil e de São Paulo, o desenho de políticas públicas na área social associa-se

Leia mais

Universalizar a educação primária

Universalizar a educação primária Universalizar a educação primária META 2 terminem um ciclo completo de ensino. Garantir que, até 2015, todas as crianças, de ambos os sexos, Escolaridade no Estado de São Paulo O aumento sistemático das

Leia mais

As estimativas recentes para a população infantil no município do Rio de Janeiro e o atendimento na rede escolar municipal

As estimativas recentes para a população infantil no município do Rio de Janeiro e o atendimento na rede escolar municipal ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S As estimativas recentes para a população infantil no município do Rio de Janeiro e o atendimento na rede escolar municipal Nº 20080701 Julho -

Leia mais

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Em 2012, ocorreram 2.767 óbitos por Aids no Estado de São Paulo, o que representa importante queda em relação ao pico observado em 1995 (7.739). A

Leia mais

Pesquisa de Qualidade de Vida 2015 ACIRP

Pesquisa de Qualidade de Vida 2015 ACIRP Pesquisa de Qualidade de Vida ACIRP Núcleo de Economia Qualidade de Vida Ribeirão Preto November 19, Resultados em : A Pesquisa de Qualidade de Vida da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto

Leia mais

As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero

As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero Fausto Brito José Alberto Magno de Carvalho Cássio Maldonato Turra Bernardo Lanza Queiroz Nas três primeiras décadas da segunda metade do século

Leia mais

Produção de mamografias no SUS do Estado de São Paulo Production of mammographies by SUS from the state of São Paulo

Produção de mamografias no SUS do Estado de São Paulo Production of mammographies by SUS from the state of São Paulo Nesta edição Nº 16 Produção de mamografias no SUS do Estado de São Paulo Production of mammographies by SUS from the state of São Paulo José Dínio Vaz Mendes I ; Mônica Aparecida Marcondes Cecilio II ;

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

Entenda o que é IDH Secretaria de Saúde Pública do Pará

Entenda o que é IDH Secretaria de Saúde Pública do Pará Entenda o que é IDH Secretaria de Saúde Pública do Pará O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado pela ONU, parte do pressuposto de que para aferir o avanço de uma população não se deve considerar

Leia mais

Perfil das mulheres empreendedoras

Perfil das mulheres empreendedoras Perfil das mulheres empreendedoras Estado de São Paulo Março/ 2013 Objetivos Conhecer quantas são as mulheres empreendedoras no estado de São Paulo; Conhecer o perfil das mulheres empreendedoras quanto

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São Paulo 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2013

EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2013 Abril DE 2014 EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2013 Em 2013, cresceu o número de diaristas e diminuiu o de mensalistas com e sem carteira de trabalho. Elevou-se o rendimento médio

Leia mais

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS 11 DE AGOSTO DE 2012 EDSON APARECIDO DEPUTADO FEDERAL MACROMETRÓPOLE PAULISTA EM NÚMEROS PIB MM PAULISTA PIB da MM Paulista - 2009 (R$ bilhões)

Leia mais

Análise dos fatores associados à migração recente na RM de Campinas

Análise dos fatores associados à migração recente na RM de Campinas Análise dos fatores associados à migração recente na RM de Campinas Resumo Ednelson Mariano Dota Os resultados em termos de organização socioespacial das grandes cidades tornam-se cada vez mais complexos

Leia mais

Geografia Fascículo 05 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis

Geografia Fascículo 05 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Geografia Fascículo 05 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Índice A Urbanização Brasileira Resumo Teórico...1 Exercícios...4 Gabarito...5 A Urbanização Brasileira Resumo Teórico Urbanização, uma tendência

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ POLÍTICA E SOCIEDADE NO BRASIL CONTEMPORÂNEO A DINAMICA POPULACIONAL A PARTIR DA DECADA DE 1960 NO BRASIL

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ POLÍTICA E SOCIEDADE NO BRASIL CONTEMPORÂNEO A DINAMICA POPULACIONAL A PARTIR DA DECADA DE 1960 NO BRASIL UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ POLÍTICA E SOCIEDADE NO BRASIL CONTEMPORÂNEO A DINAMICA POPULACIONAL A PARTIR DA DECADA DE 1960 NO BRASIL Thaís Schmidt Salgado Vaz de Castro thaissalgado@hotmail.com; Felipe José

Leia mais

Os acidentes do trabalho no interior paulista: o caso da cana-de-açúcar

Os acidentes do trabalho no interior paulista: o caso da cana-de-açúcar Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 8 nº 1 Julho 2007 Os acidentes do trabalho no interior paulista: o caso da cana-de-açúcar Sério problema de saúde pública mundial, os acidentes

Leia mais

História da Habitação em Florianópolis

História da Habitação em Florianópolis História da Habitação em Florianópolis CARACTERIZAÇÃO DAS FAVELAS EM FLORIANÓPOLIS No início do século XX temos as favelas mais antigas, sendo que as primeiras se instalaram em torno da região central,

Leia mais

Módulo: Indicadores de Saúde. Palestrante: Irineu Francisco Barreto Jr.

Módulo: Indicadores de Saúde. Palestrante: Irineu Francisco Barreto Jr. Módulo: Indicadores de Saúde Palestrante: Irineu Francisco Barreto Jr. Sumário 1. Considerações metodológicas sobre Indicadores de Saúde 2. Organização do Sistema de Saúde no Brasil 3. Principais grupos

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Novos Padrões de Qualidade do Ar. Estado de São Paulo

Novos Padrões de Qualidade do Ar. Estado de São Paulo Novos Padrões de Qualidade do Ar Estado de São Paulo GT - Revisão da Resolução CONAMA nº3/90 19/11/2013 Maria Helena Martins Divisão de Qualidade do Ar CETESB eqq_cetesb@sp.gov.br Histórico - RECOMENDAÇÃO

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Vendas de imóveis usados crescem no Estado pelo 3º mês consecutivo; aluguel de imóveis tem nova queda

Vendas de imóveis usados crescem no Estado pelo 3º mês consecutivo; aluguel de imóveis tem nova queda São Paulo, dezembro de 2004 Pesquisa CRECI-SP Imóveis usados/aluguel residencial Estado de São Paulo Outubro de 2004 Vendas de imóveis usados crescem no Estado pelo 3º mês consecutivo; aluguel de imóveis

Leia mais

outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (III): A pobreza brasileira que resta

outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (III): A pobreza brasileira que resta 08 outubro de 2013 Fundação Perseu Abramo - Partido dos Trabalhadores Os intocáveis (III): A pobreza brasileira que resta Expediente Esta é uma publicação da Fundação Perseu Abramo. Diretoria Executiva

Leia mais

OS LIMITES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL: ESTUDOS SOBRE PEQUENOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO

OS LIMITES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL: ESTUDOS SOBRE PEQUENOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO OS LIMITES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL: ESTUDOS SOBRE PEQUENOS MUNICÍPIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO Tayla Nayara Barbosa 1 RESUMO: O presente estudo científico teve como objetivo estudar mais detalhadamente

Leia mais

Deputado Donisete Braga Coordenador da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Deputado Donisete Braga Coordenador da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas da Assembleia Legislativa de São Paulo. Deputado Donisete Braga Coordenador da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas da Assembleia Legislativa de São Paulo. Coordenador da Pesquisa: Shocrats Patrício da Guarda (CRA-SP

Leia mais

CAPA. Vinculação de bancos de dados de acidentes do trabalho fatais dos Estados de São Paulo e Minas Gerais 2006-2008.

CAPA. Vinculação de bancos de dados de acidentes do trabalho fatais dos Estados de São Paulo e Minas Gerais 2006-2008. CAPA Vinculação de bancos de dados de acidentes do trabalho fatais dos Estados de São Paulo e Minas Gerais 2006-2008 Outubro 2013 Histórico da parceria Seade/Fundacentro 1994 Acidente do Trabalho (1991/1992)

Leia mais

As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1

As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1 P á g i n a 1 As Metrópoles no Censo 2010: novas tendências? 1 Os primeiros resultados do Censo 2010 já permitem algumas reflexões sobre mudanças e permanências da posição das metrópoles na rede urbana

Leia mais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais

Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Regiões Metropolitanas e Pólos Econômicos do Estado de São Paulo: desigualdades e indicadores para as Políticas Sociais Financiamento FINEP FNDTC/NEPP/Regiões Metropolitanas Estudos Regionais Pólo Econômico

Leia mais

EQUILÍBRIOS E ASSIMETRIAS NA. distribuição da população e do pib. entre núcleo e periferia. nas 15 principais regiões. metropolitanas brasileiras

EQUILÍBRIOS E ASSIMETRIAS NA. distribuição da população e do pib. entre núcleo e periferia. nas 15 principais regiões. metropolitanas brasileiras CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA - COFECON COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INSTITUTO BRASILIENSE DE ESTUDOS DA ECONOMIA REGIONAL IBRASE EQUILÍBRIOS E ASSIMETRIAS NA distribuição da população e do pib

Leia mais

Participação. Micro e Pequenas Empresas na Economia Brasileira REGIÃO CENTRO-OESTE

Participação. Micro e Pequenas Empresas na Economia Brasileira REGIÃO CENTRO-OESTE Elaboração de Estudo sobre a Participação das Micro e Pequenas Empresas na Economia Nacional e nas Unidades da Federação Sebrae Nacional Participação Dezembro de 2014 das Micro e Pequenas Empresas na Economia

Leia mais