RECOMPENSA DE RECURSOS HUMANOS: UM SISTEMA ALTERNATIVO PARA O SUPERMERCADO HÉRCULES.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECOMPENSA DE RECURSOS HUMANOS: UM SISTEMA ALTERNATIVO PARA O SUPERMERCADO HÉRCULES."

Transcrição

1 1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Alexsandra Eduardo de Oliveira TRABALHO DE CONCLUSAO DE ESTÁGIO RECOMPENSA DE RECURSOS HUMANOS: UM SISTEMA ALTERNATIVO PARA O SUPERMERCADO HÉRCULES. Administração de Recursos Humanos ITAJAÍ (SC) 2009

2 2 ALEXSANDRA EDUARDO DE OLIVEIRA Trabalho de Conclusão de Estágio RECOMPENSA DE RECURSOS HUMANOS: UM SISTEMA ALTERNATIVO PARA O SUPERMERCADO HÉRCULES. Trabalho de Conclusão de Estágio desenvolvido para o Estágio Supervisionado do Curso de Administração do Centro de Ciências Sociais Aplicadas - Gestão Universidade do Vale do Itajaí. ITAJAÍ SC, 2009

3 3 Agradeço primeiramente a Deus por ter me concedido saúde e perseverança para conclusão deste trabalho. A minha orientadora de estágio profª Justina Costa Rodrigues, pelo conhecimento transmitido. Ao meu esposo Roberto, pela colaboração e compreensão para que eu chegasse até aqui. Ao meu filho Eduardo pela paciência e horas de ausência em seu dia a dia. Agradeço a minha mãe Araci por todo amor e carinho dedicado ao meu filho enquanto estava ausente. As minhas queridas amigas, Kelli, Joice, Charleine e minha irmã Angelita, pela cumplicidade e amizade, durante este período de alegrias, tristezas, angustias e incertezas. A todos que contribuíram para essa conquista. Muito Obrigada!

4 4 Os otimistas vêem o caminho à frente os pessimistas ficam tão ocupados em olhar para traz que não conseguem ver a solução bem diante de seus olhos. Se ficarmos segurando a corda que nos puxa arrasta para traz, não teremos mãos livres para agarrar a corda que nos leva para frente. Autor desconhecido.

5 5 EQUIPE TÉCNICA a) Nome do estagiário Alexsandra Eduardo de Oliveira b) Área de estágio Administração de recursos humanos c) Supervisor de campo Roberto Hércules Geraldo de Oliveira d) Orientador de estágio Justina da Costa Rodrigues e) Responsável pelos Estágios em Administração Professor: Eduardo Krieger da Silva.

6 6 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA a) Razão social Hércules Geraldo de Oliveira. b) Endereço Rua 21 de Junho, 320, centro - Ilhota-SC. c) Setor de desenvolvimento do estágio Recursos humanos d) Duração do estágio 240 horas e) Nome e cargo do supervisor de campo Roberto Hércules Geraldo de Oliveira - Gerente f) Carimbo e visto da empresa

7 7 AUTORIZAÇÃO DA EMPRESA ILHOTA, 08 DE JUNHODE A empresa HERCULES GERALDO DE OLIVEIRA, SUPERMERCADO HÉRCULES, pelo presente instrumento, autoriza a Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI, a publicar, em sua biblioteca, o Trabalho de Conclusão de Estágio executado durante o Estágio supervisionado, pela acadêmica ALEXSANDRA EDUARDO DE OLIVEIRA. HÉRCULES GERALDO DE OLIVEIRA.

8 8 RESUMO As organizações estão passando por profundas mudanças, exigindo novas estratégias para atração e retenção de mão-de-obra. Os autores pesquisados no trabalho destacam que, uma estratégia que vem sendo utilizada por algumas empresas é a recompensa por meio de alternativas criativas que são formas de remuneração flexíveis que premiam os profissionais por suas contribuições, promovendo um vínculo imediato com a empresa. Considerando estes aspectos o presente estudo teve como objetivo geral, elaborar um sistema alternativo de remuneração para reter e motivar os funcionários do Supermercado Hércules. O trabalho caracterizou-se com uma tipologia de estágio de proposição de planos com abordagem do método qualitativo com aporte quantitativo. Participaram da pesquisa o dirigente e funcionários da empresa e uma amostra intencional de empresas do mesmo ramo. Para o levantamento dos dados foram utilizados questionário, entrevistas semi-estruturada e não-estruturada e observação não participante. Os dados foram tratados com base nos conceitos da análise de conteúdo e apresentados por meio de quadros e textos explicativos. O resultado da pesquisa apontou pontos que contribuem para a implantação do sistema alternativo de remuneração, destacando-se a confiança que os funcionários têm pela empresa. Mas foram também detectados pontos que merecem atenção da empresa como: falta de definição das funções, falta de treinamento, falta de integração entre os funcionários, deficiência nos benefícios e nas condições de trabalho oferecidas. O plano de ação para a implantação do novo sistema de remuneração procurou apresentar contribuições de melhoria nos processos da organização aliado a qualidade de vida, retenção e motivação dos colaboradores. PALAVRAS-CHAVE: recompensa, remuneração e administração de recursos humanos.

9 9 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Quadro nº1: Participantes da Pesquisa Integrantes da Empresa Quadro nº2: Atividades que Envolvem o Processo de Administração de RH Quadro nº3: Fatores Motivacionais, segundo Maslow Quadro nº4: Fatores Motivadores segundo Herzberg Quadro nº 5: Fatores Higiênicos segundo Herzberg Figura nº1: Os Diversos Tipos de Recompensas Quadro nº6: Fontes de Recompensas Não Financeiras Quadro nº7: Recompensas Não Financeiras Quadro nº8: Componentes de um Sistea de Recompensas Quadro nº 9: Modo como a Empresa está Estruturada Quadro nº10: Principais Produtos Comercializados pela Empresa Quadro nº11: Comunicações Internas Quadro nº12: Administração de Cargos e Salários Quadro nº13: Administração de Cargos e Salários/Benefícios Quadro nº14: Treinamento e Desenvolvimento Quadro nº15: Higiene e Segurança no Trabalho Quadro nº16: Relações Interpessoais Quadro nº17: Dados Pessoais Quadro nº18: Educação Quadro nº19: Família Quadro nº20: Trabalho Quadro nº21: Trabalho Quadro nº22: Habitação Quadro nº23: Transporte Quadro nº24: Lazer / Atividades Sociais / Culturais Quadro nº25: Saúde Quadro nº26: Geral Quadro nº27: Alimentação Quadro nº28: Comunicações Internas Quadro nº29: Administração de Cargos e Salários... 89

10 10 Quadro nº30: Administração de Cargos e Salários/ Benefícios Quadro nº31: Treinamento e Desenvolvimento Quadro nº32: Higiene e Segurança no Trabalho Quadro nº33: Relações Interpessoais Quadro nº34: Sugestões dos Funcionários para Melhorar as Condições de Trabalho da Empresa Quadro nº35: Comunicações Internas Quadro nº36: Administração de Cargos e Salários Quadro nº37: Administração de Cargos e Salários/Benefícios Quadro nº38: Treinamento e Desenvolvimento Quadro nº39: Higiene e Segurança no Trabalho Quadro nº40: Relações Interpessoais Quadro nº41: Treinamentos Necessários para Implantação do Sistema Quadro nº42: Plano de Ação

11 11 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Problema de Pesquisa / Justificativa Objetivos do Trabalho Aspectos Metodológicos Caracterização da Pesquisa Contexto e Participantes da Pesquisa Procedimentos e Instrumentos de Coleta de Dados Tratamento e Análise de Dados REVISÃOBIBLIOGRÁFICA Conceito de Administração Escolas da Administração Funções do Administrador Áreas da Administração Aspectos Relacionados com a Administração de Recursos Humanos A Função da Administração de Recursos Humanos Processos da Administração de Recursos Humanos Análise e Descrição de Cargos Treinamento e Desenvolvimento Comportamento Organizacional Processos de Recompensar Pessoas Recompensas Organizacionais Remuneração de Recursos Humanos Componentes da Remuneração Estratégica Diagnóstico em Recursos Humanos DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA DE CAMPO Caracterização da Empresa Missão e Visão Organograma Principais Clientes Produtos... 71

12 Principais Serviços Principais Fornecedores Concorrentes Resultado da Pesquisa Diagnóstico do Sistema Atual de Remuneração da Empresa Perfil dos Funcionários Participantes da Pesquisa Percepção dos Funcionários em Relação ao Sistema de Remuneração Atual Definição do Sistema de Remuneração mais Adequado com a Realidade da Empresa Resultado da Pesquisa nas Empresas do mesmo Ramo Identificação dos Treinamentos Necessários para a Implantação do Sistema Alternativo de Remuneração na Empresa Elaboração do Plano de Ação para Implantação do Sistema de Remuneração CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS APÊNDICES

13 13 1 INTRODUÇÃO Diante de um ambiente com transformações constantes, a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos legais, econômicos, sociais e organizacionais. Como a economia e as pessoas mudam constantemente, as empresas precisam estar sempre revendo seus modelos de gestão. Em tempos de alta competitividade de mercado, de globalização e escassez de recursos, o fator humano passou a ser considerado como um importante diferencial para o alcance da excelência empresarial. Neste sentido as organizações buscam novas estratégias de administrar pessoas como a criação de sistemas de recompensas que possam estar comprometendo os colaboradores com o resultado do negócio. Existem diversas formas de recompensas, cada empresa precisa avaliar e definir o modelo mais adequado, de acordo com, as suas características, o perfil dos seus funcionários e os objetivos a serem alcançados. O fundamental é que essas recompensas sejam percebidas, pela equipe, como parte da remuneração, juntamente com o salário fixo. Considerando a Revista Super Hiper (2008), com a expansão do comércio e também na rede supermercadista, as grandes redes de supermercado da Europa e dos Estados Unidos vêm expandindo seus negócios em países em desenvolvimento, com isso surge uma grande preocupação nas empresas inseridas neste segmento no Brasil. A empresa onde foi desenvolvido o trabalho com atividades voltadas para o varejo de produtos em geral com ênfase em produtos alimentícios está atenta a tendências de expansões no seu ramo de negócio. Considerando a rotatividade, o elevado número de absenteísmo e a falta de comprometimento dos empregados nos últimos meses, o Supermercado Hércules sente a necessidade de revisão no seu sistema de recompensa para fazer frente a esta nova realidade. Razão pela qual este estudo buscou propor um plano de ação para implantar um programa de remuneração estratégica dentro do modelo de alternativas criativas

14 14 para possibilitar uma mudança no modo de remunerar os profissionais sem onerar de modo significado o resultado da organização citada. O tipo de remuneração por alternativas criativas faz parte do sistema maior denominado de remuneração estratégica de recursos humanos enfatizada pelo autor Nascimento (2006) como: Um sistema de remuneração estratégica desenvolvido cuidadosamente para a empresa constituindo uma vantagem competitiva. As comparações salariais com o mercado perdem um pouco sua importância, entretanto, não pode haver um total desvinculamento. É necessário viabilizar as formas de comparação, evitando que as empresas fiquem alheias ao que acontece no mercado. Um sistema de remuneração estratégica deve levar em consideração toda a estrutura, políticas, normas, enfim todo o contexto organizacional. 1.1 Problema de Pesquisa / Justificativa Toda pesquisa tem inicio com algum tipo de problema, portanto torna-se conveniente esclarecer o significado deste termo, que como ressalta a autora Roesch (2005, p.90) um problema é uma situação não resolvida, mas também pode ser a identificação de oportunidades até então não percebidas pela organização. Em vista do exposto, o propósito deste trabalho foi responder a seguinte questão: Quais as alternativas do sistema de remuneração estratégica de RH são adequadas para reter e motivar os funcionários do Supermercado Hércules? Diante de uma sociedade onde as empresas estão passando por grandes transformações é necessário que comprometam e motivem seus funcionários a realizarem suas tarefas com eficiência e eficácia. Neste sentido deve-se considerar todo o contexto organizacional, para se implantar um sistema de remuneração que seja relevante tanto para a empresa quanto para os funcionários. O presente trabalho foi muito importante para empresa por ser um estudo para delinear ações para melhoria do desempenho dos funcionários com o objetivo de reduzir o absenteísmo e a rotatividade e incentivar os mesmos a cumprir as

15 15 metas estabelecidas para o negócio. Para a acadêmica foi gratificante porque teve a oportunidade após quatro anos de estudo aplicar na prática os conhecimentos de administração, especialmente na disciplina de Administração de Recursos humanos e mais especificamente no processo de recompensar pessoas. Já para universidade foi importante porque auxilia no desenvolvimento das habilidades práticas do acadêmico e a produção de novos estudos voltados para a ciência da administração. O fato de nunca ter sido realizado na empresa estudos voltado para melhoria na remuneração dos profissionais caracteriza a originalidade do trabalho. O estudo foi viável de acordo com o cronograma, em função do custo acessível, e ainda pela facilidade da acadêmica em abordar os participantes da pesquisa, para obtenção dos dados para realização da pesquisa. 1.2 Objetivos do Trabalho Considerando o Novo Dicionário Aurélio (1986 apud ROESCH, 2005 p.94) um objetivo é definido como alvo ou desígnio que se pretende atingir. Esta definição tem duas implicações importantes. A primeira é que, ao formular objetivos, o autor do projeto está fixando padrões de sucesso pelo qual seu trabalho será avaliado; a segunda é que a formulação de objetivos leva o autor do projeto a perceber as etapas contidas em seu trabalho, isto é, os objetivos orientam a revisão da literatura e a metodologia do trabalho. O presente trabalho de estágio teve como objetivo geral elaborar um sistema alternativo de remuneração para reter e motivar os funcionários do Supermercado Hércules. Considerando o objetivo geral acima, definem-se os objetivos específicos que para Roesch (2005, p. 97) os objetivos específicos operacionalizam especificam o modo como se pretende atingir um objetivo geral. Portanto este estudo considerou os seguintes objetivos específicos: Diagnosticar o sistema atual de remuneração; Identificar o perfil dos funcionários;

16 16 Identificar a percepção dos funcionários em relação ao sistema de remuneração atual; Definir o sistema de remuneração mais adequado com a realidade da empresa; Pesquisar em empresas do mesmo ramo o tipo de remuneração adotado; Identificar os treinamentos necessários para a implantação do sistema. Elaborar o plano de ação para a implantação do sistema de remuneração. 1.3 Aspectos Metodológicos Este item apresenta os aspectos metodológicos do trabalho composto por: caracterização da pesquisa, contexto e participantes, procedimentos e instrumentos de coleta e análise de dados. Na percepção de Richardson (1999), o método científico consiste em, detectar um problema, realizar observações e interpretá-las a partir das relações encontradas, e se possível fundamentando-se nas teorias existentes Caracterização da Pesquisa O presente estudo teve como tipologia de estágio a Proposição de Planos, porque na visão de Roesch (2005, p. 71) o propósito é apresentar propostas de planos ou sistemas para solucionar problemas organizacionais. No caso do presente estudo foi apresentado um plano de ação para implantação de um sistema alternativo de remuneração para os funcionários com o objetivo de buscar o comprometimento o resultado da organização aliado ao crescimento profissional.

17 17 Para realização deste trabalho foi utilizada a metodologia de pesquisa qualitativa e quantitativa. Considerando a autora Goldenberg (2000, p. 53) os dados qualitativos consistem em descrições detalhadas de situações com objetivo de compreender os indivíduos e seus próprios termos. A escolha do método qualitativo ocorre porque de acordo com o contexto da organização, as técnicas deste método estão mais apropriadas para atender os objetivos propostos. Portanto utilizou-se o método qualitativo para análise dos dados da pesquisa coletados tanto na empresa em estudo e suas principais concorrentes, quanto com os funcionários. Já o método quantitativo foi utilizado para a identificação do perfil dos funcionários. Na percepção de Richardson (1999) o método quantitativo, é caracterizado pelo emprego da quantificação tanto nas modalidades de coleta de informações, quanto no tratamento delas por meio de técnicas estatísticas. Para realização da pesquisa foi utilizada a estratégia de estudo de caso, que como ressalta Gil (1991, p. 58) o estudo de caso é caracterizado pelo estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos, de maneira que permita o seu amplo e detalhado conhecimento [...]. Inicialmente o nível de pesquisa utilizado foi o de pesquisa exploratória que conforme o mesmo autor esta pesquisa tem como objetivo proporcionar maior familiaridade com o problema, tendo em vista torná-los mais explícito ou a constituir hipóteses. Após o conhecimento mais aprofundado do assunto foi realizada uma pesquisa descritiva as pesquisas descritivas têm como objetivo primordial a descrição das características de determinada população ou fenômeno ou, então, o estabelecimento de relações entre as variáveis. (GIL, 2002, p. 42) Contexto e Participantes da Pesquisa. A pesquisa teve a participação de todos os funcionários e dirigentes do Supermercado Hércules, relacionados no quadro nº1. E ainda uma amostra intencional de empresas do mesmo ramo.

18 18 CARGOS N º DE OCUPANTES Dirigente 01 Gerente Geral 01 Gerente de compras 01 Operadores de caixa 03 Açougueiros 02 Repositores 03 Serviços gerais 05 TOTAL 16 Quadro nº1- Participantes da Pesquisa Integrantes da Empresa. Fonte: Elaborado pela acadêmica. O quadro nº1 mostra como estão distribuídos os participantes da pesquisa representantes da empresa pesquisada com seus respectivos cargos. Desta forma a pesquisa considerou toda a população da empresa em estudo. Considerando a autora Roesch (2005), uma população é a quantidade de pessoas que atuam em uma organização. Ainda participaram da pesquisa uma amostra intencional e/ou por julgamento de empresas do mesmo ramo com o objetivo de identificar o tipo de remuneração adotado. Com relação à amostra por julgamento o autor Malhotra (2001), ressalta que é uma forma de amostragem com base no julgamento do pesquisador, onde este exercendo seu julgamento ou aplicando sua experiência, escolhe os elementos a serem incluídos na amostra, porque consideram mais representativos na população de interesse, ou apropriados para o julgamento Procedimentos e Instrumentos de Coleta de Dados. Para a realização da pesquisa foram utilizados dados primários que como mencionam Diehl; Tatim (2004) nas fontes primárias os dados são obtidos por meio das pessoas, documentos, observação, onde esses são registrados pelo próprio pesquisador. Os dados primários foram coletados por meio de entrevistas nãoestruturada, semi-estruturada e questionário.

19 19 A entrevista não-estruturada é definida por Roesch (2005, p.159) como processo em que o entrevistado fala livremente, sem interrupção ou intervenção. Com relação à entrevista semi-estruturada a mesma autora enfatiza que em entrevistas semi-estruturadas utilizam-se questões abertas, permitindo ao entrevistador entender e captar a perspectiva dos participantes da pesquisa. Já para os autores Cervo; Bervian (2002, p.46) a entrevista nos últimos anos tornou-se: Um instrumento do qual se servem constantemente os pesquisadores em ciências sociais e psicológicas. Recorrem esses à entrevista sempre que têm necessidade de obter dados que não podem ser encontrados em registros e fontes documentais e que podem ser fornecidos por certas pessoas. Esses dados serão utilizados tanto para o estudo de fatos como de casos ou de opiniões. Por ser bastante flexível a entrevista é um instrumento mais adequado para a obtenção de dados em profundidade. O questionário foi utilizado para identificar o perfil socioeconômico dos funcionários. Roesch (2005) destaca o questionário como um instrumento de coleta de dados que busca mensurar alguma coisa, para tanto requer esforço intelectual e planejamento. A entrevista não-estruturada foi utilizada para caracterização da empresa e levantamento dos pontos fracos relacionados à administração dos funcionários. Quanto à semi-estruturada, utilizou-se com o dirigente, funcionários e empresas do mesmo ramo. A entrevista com os funcionários teve a duração de 01h30min no período de 09 a 12 de março de Com relação ao dirigente foi agendada, considerando a disponibilidade do mesmo, no dia 20 de março de Quanto às empresas do mesmo ramo também foi agendada a entrevista considerando a disposição dos dirigentes, no dia 18 de março de 2009 com a empresa A, e no dia 25 de março de 2009 com a empresa B. As entrevistas com as empresas tiveram a duração de 1 hora. Ainda foi utilizada para complementação dos dados a técnica de observação não participante, que para Richardson (2007) a observação não participante é uma

20 20 técnica indicada para estudos exploratórios, considerando que a mesma pode sugerir outras metodologias de trabalho, como levantar novos problemas indicando determinados objetivos para a pesquisa. Esta técnica foi aplicada pelo fato da acadêmica fazer parte do quadro de funcionários da empresa e pode complementar dados da pesquisa. A pesquisa também utilizou dados secundários para caracterização da empresa objeto do estudo. Os dados secundários com ressalta Roesch (2005) são aqueles que já foram coletados para outros propósitos que não os do presente estudo. O referencial teórico para elaboração dos instrumentos de pesquisa considerou o autor Luz (2003) para o perfil dos funcionários. As categorias de análise para diagnosticar o sistema atual de remuneração da empresa, e também a percepção dos funcionários em relação ao sistema, foram utilizadas de acordo com os critérios de Celinski (1994) que são: Comunicações internas; Administração de cargos e salários; Treinamento e desenvolvimento; Higiene e segurança no trabalho; Relações interpessoais; Tratamento e Análise de Dados. Os dados após coletados foram interpretados e comparados com os fundamentos teóricos em relação ao tratamento dos dados. Neste estudo os dados foram analisados pelo método qualitativo, as respostas obtidas por meio da entrevista, foram analisadas e interpretadas utilizando-se os conceitos da técnica de análise de conteúdo Como enfatiza Roesch, (2005), após a apresentação dos dados encontrados, são interpretados com base nas teorias que fundamentam o Trabalho de Estágio. (ROESCH, 2005).

21 21 Em relação à análise de conteúdo Richardson (1999) sustenta ser uma técnica de pesquisa sistemática e objetiva. O pesquisador deve, portanto constantemente tomar decisões quanto a que categorias utilizarem, quais critérios para registrar e codificar o conteúdo, baseando-se em normas, e minimizando a subjetividade. Para a apresentação dos resultados da pesquisa foram utilizados quadros e textos explicativos permitindo a melhor visualização e entendimento dos mesmos.

22 22 2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Este capítulo apresenta teorias e críticas de autores que serviram de base para a fundamentação do estudo considerando os seguintes temas: Conceito de Administração; Escolas da Administração; Abordagem Clássica da Administração; Abordagem das Relações Humanas; Abordagem Comportamental; Abordagem Sistêmica; Abordagem da Contingência; Funções do administrador; Áreas da Administração; Aspectos Relacionados com a Administração de Recursos Humanos; Função da Administração de Recursos Humanos; Processos da Administração de Recursos Humanos; Análise e Descrição de Cargos; Treinamento e Desenvolvimento; Comportamento Organizacional; Cultura Organizacional; Clima Organizacional; Liderança; Motivação; Processo de Recompensar Pessoas; Recompensas Organizacionais; Recompensas financeiras; Recompensas Não Financeiras; Fontes de Recompensas Não Financeiras; Remuneração de Recursos Humanos; Remuneração Estratégica de Recursos Humanos; Componentes da Remuneração Estratégica; Diagnóstico em Recursos Humanos. 2.1 Conceito de Administração Em todas as organizações, independente do tipo, ou tamanho, de uma forma ou de outra a administração se faz presente, em algumas o sucesso prevalece, porém em outras nem sempre. Na visão de Lacombe; Heilborn (2003) administrar uma empresa é saber aproveitar da melhor forma as circunstâncias externas, utilizar o mais eficiente possível os recursos de que dispõem como, pessoas, máquinas, matérias e capital para fazê-la sobreviver e progredir. Os mesmos autores ressaltam que administrar é o ato de trabalhar com e por meio de pessoas para realizar os objetivos tanto da organização quanto de seus funcionários. Complementando na visão de Griffin (2007, p.27):

23 23 Administração é um conjunto de atividades (entre elas planejamento e tomada de decisão, liderança e controle) direcionadas a utilização dos recursos de uma organização (humanos, financeiros, materiais e de informações) para que esta atinja os seus objetivos de modo eficiente e efetivo. No mesmo contexto Daft (2006, p. 5) define administração como o alcance de metas organizacionais de maneira eficaz e eficiente por meio de planejamento, organização, liderança e controle dos recursos organizacionais. Para que uma empresa se torne competitiva no mercado globalizado deve estar sempre se aperfeiçoando, e se integrando a uma gestão administrativa, onde encontrará técnicas para desenvolver e alcançar seus objetivos. Portanto o administrador deve considerar os pressupostos das escolas da administração predominante para elaborar as políticas de gestão de pessoas. No caso dos sistemas de renumeração é importante que seja verificado o contexto atual, considerando a organização como um sistema aberto tem a obrigação de contribuir para o desenvolvimento econômico da sociedade Escolas da Administração Este item destaca a importância da história e da teoria da administração na visão de vários autores, considerando que o conhecimento dessas teorias, serve como base para os gerentes contemporâneos desenvolverem suas funções. As escolas da administração têm diversas abordagens, que permitem que o administrador possa aperfeiçoar a execução dos processos nas organizações Abordagem Clássica da Administração A prática da administração não é nova já ocorre a milhares de anos, desde que os egípcios construíram as pirâmides, mas o estudo formal da administração é mais recente e as primeiras idéias importantes surgidas são chamadas de abordagem clássica da administração que na visão dos autores Montana; Charnov

24 24 (2003), a abordagem clássica da administração, foi formulada por engenheiros, estes afirmavam que o fator principal para a eficiência do trabalhador e a produtividade da empresa era a descrição das tarefas. No inicio era considerado uma abordagem informal e impessoal da administração e encontrava resistência por parte dos trabalhadores. Entretanto mesmo sendo uma abordagem formal e impessoal esta teoria foi utilizada por muitos gerentes que alcançaram bons resultados. Considerando Griffin (2007, p. 34) a abordagem clássica da administração consiste no enfoque da administração de empresas sob duas divisões distintas: gerenciamento científico e gerenciamento administrativo. O mesmo autor ressalta que a administração científica se preocupa em melhorar o rendimento individual dos trabalhadores. Alguns dos primeiros defensores da administração científica foram Frederick Taylor ( ), Franck Gilbreth ( ) e Lilian Gilbret ( ), que por meio de suas experiências, e muito estudo, desenvolveram diversos procedimentos para que os empregados pudessem desenvolver suas tarefas de uma maneira mais eficiente, obtendo melhor qualidade e maior produtividade. Já o gerenciamento administrativo, enfoca a administração da organização como um todo em vez do trabalhador individual, identificando as funções administrativas de planejar, organizar, liderar e controlar. As primeiras contribuições ao gerenciamento administrativo foram feitas por Henry Fayol ( ), Lyndall Urwick ( ) e Max Weber ( ). Ainda para o autor citado na abordagem clássica seus primeiros defensores se concentravam na maneira pela qual os gerentes iriam controlar seus funcionários, que eram considerados como uma peça indispensável para as máquinas pelo fato da abordagem ser muito mecanicista Abordagem das Relações Humanas A necessidade de se humanizar e democratizar a administração, deixando para traz os conceitos rígidos e mecanicistas da teoria clássica, a Escola das Relações Humanas teve como seu principal colaborador Elton Mayo, que defendia a

25 25 tese que o homem tinha necessidade de se sentir membro de um grupo social. GRIFIN, Neste sentido Maximiniano (2000) enfatiza que para Mayo o desempenho das pessoas era determinado não apenas pelos métodos de trabalho, segundo a visão da administração científica, mas também pelo comportamento. Com este pensamento Mayo, considerando o autor citado obteve as seguintes conclusões: A qualidade do tratamento dispensado pela gerencia aos trabalhadores influência fortemente seu desempenho. Bom tratamento, bom desempenho. O sistema social formado pelos grupos determina o resultado do indivíduo, que é mais leal ao grupo do que à administração. Se o grupo resolver ser leal à administração, o resultado é positivo para a empresa. Já na percepção de Griffin (2007, p. 38), o movimento das relações humanas é a escola de pensamento que argumentava que os trabalhadores reagem fundamentalmente ao contexto social do ambiente de trabalho. Para o autor Gil (2001) a importância das relações humanas passou a ser mais reconhecida nas organizações de maior porte e complexidade, pelo fato que nestas as relações tendiam a ficar cada vez mais impessoais, deixando claro que esta situação levava a condições desfavoráveis para administração de pessoal. O mesmo autor ressalta ainda que as relações humanas constituam um processo de integração entre os indivíduos no ambiente de trabalho fazendo com que os mesmos possam colaborar com a empresa e até encontrem satisfação de suas necessidades sociais e psicológicas. Os autores Lacombe; Heilborn (2003) destacam que para os estudiosos desta teoria, a remuneração não era suficiente, era necessário manter o moral do funcionário elevado, ter um ambiente agradável e humano, para que os mesmos se motivassem a conseguir resultados favoráveis. Foi a partir da abordagem das relações humanas que as empresas, começaram a se preocupar com as pessoas, esta preocupação teve continuidade com o surgimento da abordagem comportamental, que considera o comportamento e as características dos indivíduos Abordagem Comportamental

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

REMUNERAÇÃO VARIÁVEL: UM SISTEMA PARA MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EMPRESA PONTOLOG TRANSPORTES E LOGÍSTICA

REMUNERAÇÃO VARIÁVEL: UM SISTEMA PARA MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EMPRESA PONTOLOG TRANSPORTES E LOGÍSTICA 1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Joice de Oliveira TRABALHO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO REMUNERAÇÃO VARIÁVEL: UM SISTEMA PARA MOTIVAÇÃO DOS

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO Um ponto muito importante na administração é a sua fina relação com objetivos, decisões e recursos, como é ilustrado na Figura 2.1. Conforme

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

Capacitação Continuada de Recursos Humanos: Um Programa para os Funcionários da Fundação Hospitalar de Camboriú

Capacitação Continuada de Recursos Humanos: Um Programa para os Funcionários da Fundação Hospitalar de Camboriú 1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Daniela Alves TRABALHO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO Capacitação Continuada de Recursos Humanos: Um Programa para

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

GABARITO OFICIAL(preliminar)

GABARITO OFICIAL(preliminar) QUESTÃO RESPOSTA COMENTÁRIO E(OU) REMISSÃO LEGAL 051 A 052 A 053 A RECURSO Recrutar faz parte do processo de AGREGAR OU SUPRIR PESSOAS e é o ato de atrair candidatos para uma vaga (provisão). Treinar faz

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Gestão de Pessoas Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Percepção x trabalho em equipe GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas é responsável

Leia mais

Os pressupostos básicos para a teoria de Bertalanffy foram os seguintes:

Os pressupostos básicos para a teoria de Bertalanffy foram os seguintes: Teoria Geral de Sistemas Uma introdução As Teorias Clássicas (Administração Científica e Teoria Clássica), a Abordagem Humanística (Teoria das Relações Humanas), a Teoria Estruturalista e a Teoria da Burocracia

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA RESUMO 1 A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA Daniel de Souza Ferreira 1 RESUMO Ferreira, Daniel de Souza. A Impostância do Feedback

Leia mais

M A N U A L TREINAMENTO. Mecânica de Veículos Piçarras Ltda. Manual Prático de Procedimento do Treinamento

M A N U A L TREINAMENTO. Mecânica de Veículos Piçarras Ltda. Manual Prático de Procedimento do Treinamento M A N U A L TREINAMENTO 1. Introdução A velocidade das mudanças tecnológicas, o aumento da diversidade nos locais de trabalho e a acentuada mobilidade dos trabalhadores atuais são aspectos do mundo contemporâneo

Leia mais

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Evolução da Administração e as Escolas Clássicas Anteriormente XVIII XIX 1895-1911 1916 1930 Tempo

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

Teorias da Administração

Teorias da Administração Teorias da Administração Cronologia das teorias da administração 1903 Administração Científica 1903 Teoria Geral da Administração 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNA SEDREZ. Trabalho de conclusão de Estágio DIAGNÓSTICO DA FUNÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NO RESTAURANTE DOM PAIOLO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNA SEDREZ. Trabalho de conclusão de Estágio DIAGNÓSTICO DA FUNÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NO RESTAURANTE DOM PAIOLO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNA SEDREZ Trabalho de conclusão de Estágio DIAGNÓSTICO DA FUNÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NO RESTAURANTE DOM PAIOLO ITAJAÍ 2014 BRUNA SEDREZ Trabalho de conclusão de Estágio

Leia mais

RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: ATUAÇÃO ESTRATÉGICA DOS RECURSOS HUMANOS

RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: ATUAÇÃO ESTRATÉGICA DOS RECURSOS HUMANOS Centro de Educação Superior Barnabita CESB 1 RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: ATUAÇÃO ESTRATÉGICA DOS RECURSOS HUMANOS Clara de Oliveira Durães 1 Profª. Pollyanna

Leia mais

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los.

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los. Decorrência da Teoria Neoclássica Processo Administrativo. A Teoria Neoclássica é também denominada Escola Operacional ou Escola do Processo Administrativo, pela sua concepção da Administração como um

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING

PLANEJAMENTO DE MARKETING PLANEJAMENTO DE MARKETING A análise ambiental e o planejamento beneficiam os profissionais de marketing e a empresa como um todo, ajudando os gerentes e funcionários de todos os níveis a estabelecer prioridades

Leia mais

O Paradigma da nova liderança

O Paradigma da nova liderança O Paradigma da nova liderança Robert B. Dilts Um dos mais importantes conjuntos de habilidades Um dos mais importantes conjuntos de habilidades necessárias num mundo em transformação são as habilidades

Leia mais

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Gestão de Pessoas Conjunto de métodos, políticas,técnicas e práticas definidos com o objetivo de orientar o comportamento humano

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia MESQUITA NETO, Rui 1 DIAS, Vanessa Aparecida 2 NUNES, Ruth Vieira 3 RESUMO A organização depende das pessoas para atingir

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 16: RESULTADOS RELATIVOS À GESTÃO DE PESSOAS 16.1 Área de RH e sua contribuição O processo de monitoração é o que visa saber como os indivíduos executam as atribuições que

Leia mais

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais:

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo:

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo: 3 METODOLOGIA Apresenta-se a seguir a descrição da metodologia utilizada neste trabalho com o objetivo de expor os caminhos que foram percorridos não só no levantamento dos dados do estudo como também

Leia mais

CONCEITOS FUNDAMENTAIS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO RESPEITAR PONTO DE VISTA. Material preparado e de responsabilidade de Júlio Sérgio de Lima

CONCEITOS FUNDAMENTAIS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO RESPEITAR PONTO DE VISTA. Material preparado e de responsabilidade de Júlio Sérgio de Lima INDICADORES DE RH E METAS ORGANIZACIONAIS JÚLIO SÉRGIO DE LIMA Blumenau SC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATEGICO E PERSPECTIVAS DE NEGOCIO, ARQUITETURA DE MEDIÇÃO DO DESEMPENHO E NIVEIS DOS

Leia mais

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br www.grupovalure.com.br Estes são alguns dos grandes desafios da atualidade no mundo profissional e o nosso objetivo é contribuir

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE PESSOAS INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias ALINE GUIDUCCI UBÁ MINAS GERAIS 2009 ALINE GUIDUCCI INTRODUÇÃO À GESTÃO DE

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues.

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Ao longo da historia da Administração, desde seus primórdios, a partir dos trabalhos de Taylor e Fayol, muito se pensou em termos

Leia mais

Módulo 11 Socialização organizacional

Módulo 11 Socialização organizacional Módulo 11 Socialização organizacional O subsistema de aplicação de recursos humanos está relacionado ao desempenho eficaz das pessoas na execução de suas atividades e, por conseguinte, na contribuição

Leia mais

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso III Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 9 a 23 de Outubro de 200 Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso Sablina

Leia mais

Processos de Recursos Humanos

Processos de Recursos Humanos Gestão Integrada RH Recursos Humanos Unida 2 Rosemeri da Silva Paixão Recursos Humanos 28 Gestão Integrada RH Sumário Introdução... 30 Objetivos... 31 Estrutura da Unida... 31 UNIDADE 2: Recursos Humanos

Leia mais

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO ESPÍRITO SANTO FACASTELO Faculdade De Castelo Curso de Administração Disciplina: Qualidade e Produtividade PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO 1 Profa.: Sharinna

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Função do órgão GP NEAF. Contexto da GP. Objetivos da GP. Gestão de Pessoas:

Função do órgão GP NEAF. Contexto da GP. Objetivos da GP. Gestão de Pessoas: Gestão de Pessoas: Conceitos, importância, relação com os outros sistemas de organização. Fundamentos, teorias, escolas da administração e o seu impacto na gestão de pessoas. Função do órgão de recursos

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Questões sobre o tópico Avaliação de Desempenho: objetivos, métodos, vantagens e desvantagens. Olá Pessoal, Espero que estejam gostando dos artigos. Hoje veremos

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS AS FUNÇÕES DA CONTROLADORIA E O PERFIL DO CONTROLLER NAS EMPRESAS INTEGRANTES DOS PRINCIPAIS

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

Estratégia Empresarial. Prof. Felipe Kovags

Estratégia Empresarial. Prof. Felipe Kovags Estratégia Empresarial Prof. Felipe Kovags Conteúdo programático Planejamento: definição, origem, espírito, princípios e tipos empresariais Planejamento estratégico por negócio Formulação de estratégia:

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

Unidade III GESTÃO EMPRESARIAL. Prof. Roberto Almeida

Unidade III GESTÃO EMPRESARIAL. Prof. Roberto Almeida Unidade III GESTÃO EMPRESARIAL Prof. Roberto Almeida Esta estratégia compreende o comportamento global e integrado da empresa em relação ao ambiente que a circunda. Para Aquino:Os recursos humanos das

Leia mais

Palavras-chave: startups, gerenciamento de pessoas em projetos, processos do PMBOK.

Palavras-chave: startups, gerenciamento de pessoas em projetos, processos do PMBOK. PMBOK NA GESTÃO DE RH EM STARTUPS AUTORES Elaine Cristhina Castela Oyamada Henrique Spyra Gubert Juliana da Costa e Silva Juliana Theodoro de Carvalho Leitão Ricardo Takeshita ORIENTADOR Fábio Judice CURSO

Leia mais

Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos. *Operários (1933) Tarsila do Amaral.

Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos. *Operários (1933) Tarsila do Amaral. Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos *Operários (1933) Tarsila do Amaral. A Função Administrativa RH É uma função administrativa compreendida por um conjunto de

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO

IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO 503 IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO Christina Garcia(1); Franciane Formighieri(2); Taciana Tonial(3) & Neimar Follmann(4)(1) Acadêmica do 4º Ano do Curso de

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL - "QDO" 5. ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE QDO

QUESTIONÁRIO DE DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL - QDO 5. ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE QDO QUESTIONÁRIO DE DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL - "QDO" 1. FOLHA DE RESULTADOS DO QDO 2. PERFIL E INTERPRETAÇÃO DO D.O. 3. FUNDAMENTAÇÃO 4. INTERPRETAÇÃO DO DIAGNÓSTICO 5. ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE QDO 6.

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - ADMINISTRAÇÃO QUESTÕES

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - ADMINISTRAÇÃO QUESTÕES QUESTÕES 01) A Administração recebeu influência da Filosofia e diversos filósofos gregos contribuíram para a Teoria da Administração. A forma democrática de administrar os negócios públicos é discutida

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

Curso de Especialização em Gestão Pública

Curso de Especialização em Gestão Pública Universidade Federal de Santa Catarina Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências da Administração Curso de Especialização em Gestão Pública 1. Assinale a alternativa falsa: (A) No processo gerencial,

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Gestão de pessoas. Gestão de pessoas

Gestão de pessoas. Gestão de pessoas Gestão de pessoas Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros Gestão de pessoas Gestão de pessoas ou administração de RH? Uma transformação das áreas e de seus escopos de atuação; Houve mudança ou é somente semântica;

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

MBA Executivo em Gestão de Pessoas

MBA Executivo em Gestão de Pessoas ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Gestão de Pessoas www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA

Leia mais

A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA

A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 A GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA DE FOMENTO MERCANTIL: UM ESTUDO DE CASO NA IGUANA FACTORING FOMENTO MERCANTIL

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Sociologia das organizações

Sociologia das organizações Sociologia das organizações Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros Pessoas: recursos X parceiros Pessoas como recursos Empregados isolados nos cargos Horário rigidamente estabelecido Preocupação com normas

Leia mais

QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009

QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009 Universidade Federal Fluminense Oficina de Trabalho Elaboração de Provas Escritas Questões Objetivas Profª Marcia Memére Rio de Janeiro, janeiro de 2013 QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009 Cada uma das

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus de Francisco Beltrão Estágio Supervisionado em Administração Formulário de Roteiro do Diagnóstico Organizacional Seqüência das partes

Leia mais

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA

PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA PROJETO DE INOVAÇÃO E MELHORIA 1. Introdução A apresentação dos Projetos de Inovação e Melhoria - PIM pelos Escalões/Divisões possui os seguintes objetivos: a. Estimular os Escalões e Divisões do Cmdo

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Universidade Federal do Ceará Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado Curso de Administração de Empresas GESTÃO POR COMPETÊNCIAS MAURICIO FREITAS DANILO FREITAS Disciplina

Leia mais

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações Prof Rodrigo Legrazie Escola Neoclássica Conceitua o trabalho como atividade social. Os trabalhadores precisam muito mais de ambiente adequado e

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS.

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. BARBOSA, Roger Eduardo 1 Resumo Neste artigo analisaremos como o planejamento estratégico na gestão de pessoas nas

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS

ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS Patrícia de Oliveira 1 Angélica Patrícia de Souza 2 Roginéia de Araújo Paula 3 RESUMO Buscou-se apresentar neste artigo, os principais pontos das estratégias empresarias e quais

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Estágio

Trabalho de Conclusão de Estágio DEISE CARLA COLOSSI Trabalho de Conclusão de Estágio GESTÃO DE PESSOAS: UM DIAGNÓSTICO NO SUPERMERCADO ZONI LTDA Trabalho de conclusão de estágio desenvolvido para o Estágio Supervisionado do Curso de

Leia mais

Sistemas de Informação e o Processo de Gerência

Sistemas de Informação e o Processo de Gerência Sistemas de Informação e o Processo de Gerência É necessário que seja feita uma visão integrada do processo de administrar, para que se possa localizar adequadamente o sistema de informação neste mesmo

Leia mais

Administração Pública

Administração Pública Administração Pública Sumário Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. Aula 2- Processo

Leia mais