CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO"

Transcrição

1 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Suscitante: Dra. Danielle Olivares Corrêa Masseran PRT 2ª Região (PTM de São Bernardo do Campo) Interessado(s) 2: Suscitada: Dra. Lorena Pessoa Bravo PRT 2ª Região (Sede) Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Observação: Conflito de Atribuição Conflito negativo de atribuições entre membros da PRT 2ª Região (PTM de São Bernardo do Campo) e PRT 2ª Região (Sede) CONFLITO NEGATIVO DE ATRIBUIÇÃO. A situação dos autos evidencia-se ser o dano de caráter regional, aos termos do art. 2º da Lei nº 7.347/85 (Lei da Ação Civil Pública) e art. 93, II, da Lei nº 8.078/90 (Lei de Proteção e Defesa do Consumidor). Atribuição de agir do Ministério Público do Trabalho fixada na Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (Sede). RELATÓRIO Trata-se de conflito negativo de atribuições, oriundo da Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo (PRT 2ª Região), e suscitado pela ilustre Procuradora do Trabalho, Dra. Danielle Olivares Corrêa Masseran, contra a digna Procuradora do Trabalho, Dra. Lorena Pessoa Bravo, lotada na sede da PRT 2ª Região, de onde, inicialmente, deslocou o presente feito para a PTM de São Bernardo do Campo à atuação da ora suscitante. 1

2 O presente procedimento iniciou-se em razão do Ofício nº 07311/2011, de 15 de dezembro de 2011 (fl. 04), subscrito pelo i. Procurador do Trabalho, Rogério Sitônio Wanderley, e oriundo da Procuradoria do Trabalho de Patos/PB, por meio do qual encaminha cópia da denúncia extraída dos autos do Procedimento nº /4 à Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, na pessoa da i. Procuradora-Chefe Dra. Ana Elisa Alves Brito Segatti, para conhecimento dos fatos e adoção de medidas entender pertinentes. Segundo o referido ofício, a denúncia extraída do PP /4 noticia irregularidades trabalhistas ocorridas nas cidades de Mauá/SP e Guarapiranga/SP, as quais, pelo que se depreende dos autos, dizem respeito à jornada de trabalho, registro de ponto, não recolhimento de FGTS, horas extras, etc. Ressalta, ainda, mencionado documento que: na PTM de Patos/PB, será investigada a questão do aliciamento e tráfico de trabalhadores de Matureia/PB para o Estado de São Paulo, e dos demais atributos trabalhistas em obras porventura existentes nesta localidade.. Chegada a notícia na Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, é ela imediatamente encaminhada às providências da Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo, mediante o Ofício PRT-2ª/GAB Nº 503/2011, de 27 de dezembro de 2011 (fl. 03). 2

3 A distribuição do feito na PTM de São Bernardo do Campo coube ao i. Procurador do Trabalho, Dr. João Filipe Moreira Lacerda Sabino (fl. 25), que, invocando o Código de Proteção e Defesa do Consumidor (Lei 8078/90), a Lei da Ação Civil Pública (Lei 7347/85) e a Orientação Jurisprudencial nº 130 da SBDI-II do colendo Tribunal Superior do Trabalho, determinou a remessa dos presentes autos à Sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, conforme relatório de fl. 26, verbis: Trata-se de procedimento autuado nesta Procuradoria a partir de recebimento de ofício da Sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, que encaminha cópia da petição inicial e da sentença proferida nos autos do processo nº , que julgou parcialmente procedentes os pedidos formulados na inicial. Como é informado na sentença, o reclamante ajuizou ação em face das empresas Plano Engenharia e Construções e do Atacadão Distribuição, Comércio e Indústria. Postulou o pagamento referente ao trabalho em sobrejornada, incluindo os reflexos legal, bem como o pagamento do adicional de transferência. Cópia da denúncia fora encaminhada pela PTM Patos/PB à PRT da 2ª Região, já que os fatos denunciados ocorreram nos municípios de Mauá e São Paulo (Guarapiranga). Informou o Exmo Procurador da PTM de Patos que permaneceria com investigação no atributo aliciamento e tráfico de trabalhadores de Matureia/PB para o Estado de São Paulo. A denúncia foi encaminhada pela Exma. Procuradora-Chefe da PRT da 2ª Região à PTM de São Bernardo do Campo. Todavia, a denúncia aponta dano nos municípios de Mauá e São Paulo (Guarapiranga) motivo pelo qual as penso que as investigações devem se concentrar na sede da PRT da 2ª Região, haja vista que tratando-se de dano regional a competência para eventual ação é de uma das varas da capital do Estado. Consoante previsão do CDC, da Lei de ACP e da OJ 130 da SDI-II do TST, em caso de dano regional a competência para julgar as ações civis públicas é de uma das varas da capital do Estado. 3

4 Por seu turno, o art. 3º da Resolução 69/2007 do C. CSMPT estabelece: Caberá ao membro do Ministério Público do Trabalho investido da atribuição para a propositura da ação civil pública a responsabilidade pela instauração do inquérito civil. Ressalte-se, ainda, que a sede da empresa está localizada no município de São Paulo, e o contrato de trabalho constante da denúncia se encerrou em 2010, não havendo notícia atual de dano no município de Mauá. Dessa forma, determina-se o encaminhamento dos presentes autos à Sede da Procuradoria Regional do Trabalho 2ª Região. Já em tramitação na Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (Sede), os presentes autos foram distribuídos à Exma Procuradora do Trabalho, Dra. Lorena Pessoa Bravo (fl. 31), que os devolve à Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo, nos termos do relatório de fls. 32/35, ad litteram: Trata-se de representação autuada ante o recebimento de Ofício (fls. 04/18) encaminhado pela Procuradoria do Trabalho no Município de Patos/PB, ofício este primeiramente recebido nesta Sede da PRT 2ª Região e de pronto encaminhado à PTM de São Bernardo de Campo, consoante Ofício da Procuradora-Chefe desta Regional (fls. 03). O Ofício da PTM de Patos/PB encaminhou cópias de processo judicial no qual houve condenação da empresa denunciada pela prática de jornada extraordinária em desacordo com os limites legais, entre outras irregularidades. Instaurada a REP na PTM de São Bernardo do Campo, o Exmo. Procurador ali oficiante remeteu os autos a esta Sede, consoante o Relatório de Encaminhamento de fls. 26, sob o fundamento de que a denúncia aponta dano nos municípios de Mauá e São Paulo (Guarapiranga) motivo pelo qual penso que as investigações devem se concentrar na sede da PRT da 2ª Região, haja vista que tratando-se de dano regional a competência para eventual ação é de uma das varas da capital do estado. Assim, fundamentando-se na OJ 130 da SDI-II do TST, remeteu os autos a esta Sede da PRT 2ª Região. 4

5 Com a devida vênia do entendimento externado pelo Exmo. Procurador da PTM de São Bernardo do Campo, entendo que tal situação não justifica a pronta atuação desta Sede da PRT 2ª Região. A remessa de procedimento a outra Regional ou unidade de lotação, a fim de que esta prossiga com uma investigação já iniciada, deve cingir-se aos casos em que o Membro oficiante lograr comprovar que o dano existe e estende-se para além da área de sua atribuição. No caso em apreço, entretanto, inexiste nos autos qualquer notícia de lesão cujos efeitos ultrapassem efetivamente o âmbito de investigação da PTM Oficiante, na medida em que sequer se deu início à investigação, não tendo sido apuradas quaisquer provas da efetiva existência do dano denunciado na cidade de Mauá, que se encontra na circunscrição de atribuição da PTM de São Bernardo do Campo. O fato de o dano supostamente ter se verificado em cidade sob o âmbito de atribuição desta Sede não pode servir, por si só, para justificar a remessa ou o início de uma investigação por esta unidade de lotação, por suposta atração das disposições da OJ 130 da SDI-II do TST, mormente quando se considera que nenhum ato investigatório foi adotado pela PTM Oficiante no intuito de perquirir se as irregularidades denunciadas concretamente existem. Ademais, é incoerente que o dano em tela, de acordo com a denúncia inicial, igualmente ocorreu na cidade de Mauá, que não abarca na circunscrição territorial de atuação desta Sede da PRT 2ª Região. Ressalte-se que uma leitura atenta dos documentos encaminhados pela PTM de Patos/PB, mais precisamente da petição inicial de fls. 05-verso/09-verso, permite verificar que o trabalhador reclamante laborou por trinta dias em Guarapiranga/SP e por três meses na cidade de Mauá/SP, na qual houve, inclusive, a dispensa do empregado sem o pagamento das verbas rescisórias. Logo, o contrato de trabalho desenvolveu-se, na grande maioria do tempo, na cidade de Mauá/SP, cidade esta abrangida pela atribuição da PTM de São Bernardo do Campo, na qual, certamente, haverá maior facilidade de obtenção de provas acerca das irregularidades denunciadas, sobretudo por envolverem questões atinentes a jornada de trabalho. Assim, entende-se que a remessa a esta Sede foi prematura, não se justificando apenas pelo chamamento ao caso da OJ 130 da SDI-II do TST, inclusive porque nenhuma atividade investigativa foi adotada pela PTM Oficiante,pelo que sequer houve comprovação do dano e de sua extensão ao âmbito supraregional. 5

6 Neste sentido, entende-se ser de aplicação subsidiária a seguinte orientação emanada da CCR, conforme ofício n. 140/01 CCR MPT: Processo PGT/CCR/No. 008/2000 Interessado: CODIN PRT 2ª Região: A Câmara de Coordenação e Revisão no Ministério Público do Trabalho deliberou, por unanimidade, respondendo à consulta formulada com relação à competência para as investigações de empresa de âmbito nacional, o entendimento lançado em reunião de coordenadores da CODIN, realizada em Brasília, nos dias 21 e 22/03/01, no sentido de que uma vez recebida a Representação contra empresa de âmbito nacional, deve-se consultar, de imediato, as demais Regionais sobre a existência de investigações em curso sobre a mesma questão. Após essa providência, e comprovada a extensão do dano, deve o Procurador proceder a uma investigação prévia, encaminhando, posteriormente, os autos, via relatório de encaminhamento, à Procuradoria Regional do Trabalho do local da sede da empresa. A distribuição do feito deverá ser imediata, observado o princípio do promotor natural e independência funcional com relação aos encaminhamentos necessários, nos termos do voto da Exma. Sra. Relatora. (grifo não constante do original) A Câmara de Coordenação e Revisão do MPT, em decisão recente, acatou a tese ora defendida Processo PGT/CCR/555/2008, constante da ata da 155ª Reunião da CCR. Portanto, por inexistir comprovação das irregularidades cometidas e da extensão supraregional do dano, não havendo justificativa para início de investigações nesta unidade de lotação, promove-se o retorno dos autos à origem, para as providências que entenderem cabíveis. Do exposto, determina-se sejam remetidos os autos à Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo. Retornando o presente expediente administrativo à Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo, foi suscitado conflito negativo de atribuição pela Exma. Procuradora do Trabalho, Dra. Danielle Olivares Corrêa Masseran, a quem coube por redistribuição o feito (fl. 25, 37 e 38). Manifesta-se a suscitante: Em que pesem os argumentos valiosos da douta colega, entendo diferente. 6

7 As esferas de atribuições do Ministério Público do Trabalho guardam relativa correlação com as esferas de competência da Justiça do Trabalho, por força do disposto no art. 83, caput, da Lei Complementar nº 75/93. O art. 2º da Lei 7.347/85 e o art. 93 do CDC fixam a competência territorial absoluta dos Juízos Trabalhistas do local do dano para a apreciação de ação civil pública ou ação civil coletiva. Não obstante, quando o dano for de caráter regional ou supraregional será competente uma das Varas do Trabalho da Capital do Estado ou do Distrito Federal, respectivamente, consoante o inciso II do artigo 93 do CDC, interpretado pela OJ 130 da SDI-II do TST. Tais disposições têm diversas finalidades, em especial visam a garantir um efetivo acesso à justiça, o devido processo legal substancial e até mesmo a celeridade processual, principalmente pela proximidade do Juiz com a realidade local e com as provas necessárias à instrução processual. No presente caso, conforme se extrai da Inicial e da sentença, a sede da empresa é na cidade de São Paulo-Capital, o trabalhador laborou tanto na cidade de Guarapiranga/SP onde iniciou o seu contrato de trabalho quanto na cidade de Mauá/SP, onde o mesmo se findou, tendo o alegado ilícito trabalhista ocorrido em ambos os lugares, pois a falta de anotação da jornada de trabalho, o excesso de jornada laborada, descontos irregulares no salário, falta de depósito de FGTS são lesões que se perpetraram durante todo o contrato de trabalho, portanto, abrangeram os dois locais de prestação de serviço, até porque a empresa denunciada prestava obras em diversas unidades da empresa Atacadão, situada em diversos municípios. Assim, não resta dúvida que os danos denunciados na reclamatória trabalhista e na sentença são de caráter regional uma vez que se estendem por mais de um município, cujas áreas pertencem a duas circunscrições diferentes para investigação, ambas pertencentes à PRT 2. Urge ressaltar que a competência para julgar eventual Ação Civil é de uma das varas do trabalho da Capital do Estado, consoante análise dos artigos 2º da Lei 73476/85, c/c 93, II, do CDC, o que atrai a atribuição de investigação e eventual exercício do direito de ação à sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região. Quanto à necessidade de investigação prévia para remessa à regional, no caso in tela, salienta-se que o artigo 3ª, caput, da 7

8 Resolução 69/2007 é transparente ao afirmar que, caberá ao membro do Ministério Público do Trabalho investido da atribuição para a propositura da ação civil pública a responsabilidade pela instauração de Inquérito Civil. Entender-se diferentemente pode atentar ao princípio do promotor natural, assim ante a notícia prévia de dano regional a responsabilidade pela instauração do Inquérito deve ser de um dos procuradores da Sede da PRT da 2ª Região, assim entendo que não se aplica nestes autos a orientação relativa ao Processo PGT/CCR nº 008/2000, que trata de representações contra empresa de âmbito nacional, visando racionalização e eficiência das investigações de abrangência nacional, evitando-se assim procedimentos repetidos e decisões judiciais contraditórias. Diante disso, em razão da sede da empresa ser na cidade de São Paulo e principalmente pelo possível dano abranger dois municípios de área de abrangência da PRT 2 e da PTM de São Bernardo do Campo/SP, penso que a atribuição para a continuidade das investigações deste procedimento é da Sede da PRT da 2ª Região. Ademais, em relação aos danos ocorridos fora de sua circunscrição, a PTM de São Bernardo do Campo não estaria legitimada a propositura de eventual ação civil pública levando-se em conta a OJ 130 da SDI-II do TST. (...) Ante o exposto, entendo que esta Procuradoria não tem atribuições para presidir o presente procedimento investigatório, pelo que determino a remessa dos autos a Excelentíssima Procuradora do Trabalho, Dra. Lorena Pessoa Bravo, lotada na sede da PRT da 2ª Região, para os fins do disposto no art. 3º, 2º, da Res. 69/2007 do C. CSMPT e, não havendo reconsideração, os autos deverão ser remetidos à C. CCR para a apreciação do conflito negativo de atribuições, nos termos do art. 103, inciso VI, da LC 75/93. Nos termos do art. 3º, 2º e 3º, da Resolução CSMPT nº 69/2007, a i. Procuradora do Trabalho suscitada, Dra. Lorena Pessoa Bravo, assim manifestou-se (fls. 57/59): Em que pese os relevantes argumentos levantados pela ilustre colega da PTM de São Bernardo do Campo, mantenho o entendimento esposado no Relatório de Remessa de fls. 32/35. 8

9 Ressalto que os argumentos que motivaram a remessa dos autos à PTM de São Bernardo do Campo, em nenhum momento, negaram ser da Sede desta PRT 2ª Região a atribuição para ajuizar Ação Civil Pública, acaso efetivamente comprovados os fatos irregulares denunciados e sua extensão supraregional, haja vista ser na cidade de São Paulo localizado o juízo competente, nos termos da Lei 7.347/85 em conjunto com a OJ 130 da SDI-II do TST. O que motivou o encaminhamento dos autos à PTM de São Bernardo do Campo foi a necessidade de prévia comprovação dos atributos denunciados e da efetiva extensão do dano, haja vista ser a cidade de Mauá localizada no âmbito de atribuições dos Procuradores lotados na citada PTM. Em verdade, a coleta de provas dar-se-á no local do ano, que, no caso, é a cidade de Mauá. Quaisquer atos voltados à instrução probatória, como ouvida de trabalhadores, juntada de documentos, inspeções in loco, solicitação de realização de ação fiscal, entre outros, deverão ser, por imperativo lógico, realizados no local da prestação de serviços e, consectariamente, do dano causado pelo denunciado. Reforça este entendimento o contido nas atas de audiências realizadas no âmbito da PTM de Patos da PRT 13ª Região, na qual foi instaurado o PP nº /4, cujo fito é investigar a intermediação de trabalhadores para trabalharem neste Estado de São Paulo. Todos os trabalhadores ouvidos afirmaram terem prestado serviços na cidade de Mauá/SP, consoante se verifica nos depoimentos de fls. 48/55, cidade na qual, claramente, ocorre a maciça prestação de serviços à empresa denunciada. Acaso mantida esta Representação na Sede desta PRT 2ª Região, chegar-se-á à situação de um(a) Procurador(a) desta Unidade de Lotação solicitar a realização de atos de instrução probatória por um(a) Procurador(a) da PTM de São Bernardo do Campo. Em verdade, e apenas a título de exemplo, caso seja necessária a ouvida de um trabalhador como testemunha, restará por ser enviada uma Carta precatória à PTM de São Bernardo do Campo para a ouvida de tal depoimento, pois é em Mauá que maciçamente ocorre a prestação de serviços de empregados na empresa Plano Engenharia. Não é de se olvidar que a criação das Unidades de Lotação no âmbito do Ministério Público e a fixação das atribuições dos Promotores e Procuradores em cada uma delas lotados têm justamente o intuito de evitar situações como a narrada no parágrafo anterior. E é exatamente em consonância com estes imperativos que se harmoniza o entendimento da Egrégia Câmara de Coordenação e Revisão, emanado do processo PGT/CCR/nº 008/2000. O 9

10 entendimento ali consignado é cristalino ao determinar que primeiro se proceda à investigação acerca da efetiva existência do dano e de sua extensão, para que, somente após esta comprovação, seja, o procedimento já devidamente instruído remetido à Unidade de Lotação em cujo âmbito localiza-se o Juízo competente para conhecer da Ação Civil Pública, haja vista o previsto na OJ 130 da SDI-II do TST. Significa dizer que a atribuição de determinada Unidade de Lotação do Ministério Público do Trabalho para investigar dano de possível âmbito suprarregional não será fixada, apenas, em correlação com a Vara do Trabalho competente para conhecimento e julgamento da Ação Civil Pública, como parece ser o entendimento externado pela nobre colega subscritora do conflito negativo de atribuições. Isso porque esta fixação, especificamente no caso de dano de caráter suprarregional ou nacional, foi exatamente o objeto da deliberação da CCR no já mencionado processo PGT/CCR/nº 008/2000, julgamento no qual se harmonizou com o disposto nos arts. 2º da Lei 7347/85 e 83, caput da Lei Complementar 75/93 com o contido na OJ 130 da SDI-II do TST, sedimentando-se o entendimento de que somente após a comprovação do dano e de seu caráter suprarregional e de devidamente instruído o procedimento é que o mesmo será remetido à Unidade de Lotação em cujo âmbito localiza-se o Juízo com competência para a ACP tal qual Brasília, no caso de dano de caráter nacional. Caso assim não seja, voltar-se-ia à indesejável situação de anos anteriores, na qual apenas pela notícia ou indício de existência de dano nacional os autos eram imediatamente remetidos à Brasília, sem a tomada de nenhum ato voltado à comprovação do dano e instrução do procedimento no âmbito da Unidade de Lotação primária. Isso restava por delegar todos os atos investigativos a Procuradores que não mantinham nenhuma proximidade com a realidade local da denúncia e do dano ocasionado, em clara dissonância com a mencionada divisão de atribuições do Ministério Público no âmbito de suas Unidades de Lotação. Encaminhados os presentes autos à CCR/MPT (fl. 60v) foram distribuídos a esta Relatora (fl. 61). É o relatório. 10

11 ADMISSIBILIDADE Atendido o quanto preceituado no parágrafo 1º, do art. 3º, da Resolução CSMPT nº 69/2007, com redação dada pela Resolução CSMPT nº 99/2011, recebo, com esteio no inciso VI do artigo 103 da LC 75/93, o presente conflito negativo de atribuições. VOTO-FUNDAMENTAÇÃO O i. Procurador do Trabalho, Dr. Rogério Sitônio Wanderley PTM de Patos/PB -, encaminhou cópia de peças extraídas do PP nº /4, à PRT 2ª Região, as quais noticiam prováveis irregularidades trabalhistas nas cidades de Mauá/SP e Guarapiranga/SP, pela empresa Plano Engenharia (jornada de trabalho, registro de ponto, não recolhimento de FGTS, horas extras, etc). O referido PP nº /4 foi instaurado na PTM de Patos/PB por força de representação judicial dando conta de que fora aforada reclamatória trabalhista por descumprimento, pela empresa Plano Engenharia, de diversos atributos trabalhistas. Restou consignado na referida ação trabalhista que o reclamante laborou para a reclamada nas cidades de Mauá e Guarapiranga, ambas no Estado de São Paulo. Diante desta peculiaridade, pretendeu o i. subscritor do ofício de fl. 11

12 04, que fosse procedida investigação para verificar se as irregularidades apuradas em Juízo (Vara do Trabalho de Patos/PB) estão a ocorrer nas já referidas cidades de Mauá/SP e Guarapiranga/SP. A inicial da Reclamatória Trabalhista aforada em Patos/PB (fls. 05/09 anverso e verso), o Termo de Audiência de fls. 10/11 anverso e verso e sentença carreada às fls. 12/16 anverso e verso, dão conta da amplitude das irregularidades/lesões trabalhistas levadas ao conhecimento do Poder Judiciário, cujo respectivo acórdão (fl. 17v) resultou a abertura do presente expediente investigatório. Segundo a exordial trabalhista em questão, o reclamante laborou nas cidades de Guarapiranga pertencente a circunscrição territorial da PRT 2ª Região (Sede) e de Mauá - pertencente a circunscrição territorial da PTM de São Bernardo do Campo/SP. Sendo certo que em ambas as cidades houve relato de descumprimento pela reclamada/representada dos atributos trabalhistas constantes às fls. 05/09 anverso e verso. Vejamos: Reclamação Trabalhista (fls. 06 e 08). Foi contratado para ir trabalhar em GUARAPIRANGA-SP, onde passou 30 dias. Logo depois foi transferido para MAUÁ-SP, onde ficou por 3 meses. Nesta localidade foi demitido sem justa causa sem receber aviso ou as guias para a obtenção do seguro desemprego. 12

13 Em TODOS OS MESES do pacto laboral, a reclamada deixou de depositar o FGTS em conta vinculada do Autor de forma correta, desconsiderando inclusive as horas extra habitualmente prestadas. (grifo original) Termo de Audiência (fls. 10/11 anverso e verso) Depoimento pessoal do(a) autor: que prestou serviços para a empresa plano nas cidades de Guarapiranga e Mauá; que na primeira cidade construção de um Macro e a segunda de um Atacadão; que trabalhou como carpinteiro; que trabalhava todos os dias inclusive sábados e domingos; que prestava serviço de segunda a sábado as 07:00 da manhã as 22/23:00 horas, com intervalo de 01 hora para almoço; que aos domingos trabalhava das 07:00 as 17:00 horas com intervalo de 01:00 para almoço; que não tinha intervalo para janta; que sempre registrava o horário de entrada porém o de saída em regra não era permitido registrar, que reconhece como sua as assinaturas dos documentos relativos aos meses de julho, maio e junho; que não reconhece a assinatura relativa ao pedido de demissão; que não reconhece as assinaturas referentes ao período de 23 a 30 de junho; que reconhece as assinaturas dos contra cheques; que recebia ordens do Sr. Adelson mestre de obras empregado da plano; que fazia as 03 refeições diárias no refeitório da própria obra; que quando saiu da obra ela já estava quase concluída; que teve que sair da empresa porque foi demitido; que trabalhou quase 30 dias em Guarapiranga e o restante do período em Mauá; que não sabe informar o horário que fechava a sala do relógio de ponto; que em Guarapiranga os encarregados foram Adelson e Vanja. (grifos nossos) Primeira testemunha do autor: Francisco Vieira da Silva (...) disse que foi contratado pela empresa plano e prestou serviços por quase 05 anos; que inicialmente exercia a função de servente, depois passou a ser encarregado e tinha por atribuição recrutar trabalhadores em Maturéia e envia-los para obras da empresa; que o reclamante prestou serviços em Guarapiranga e em outra obra cuja a cidade o depoente não se recorda; que as obras destinavam a construção de um mercado; 13

14 que a época em que o reclamante prestou serviço o depoente se encontrava na Paraíba; que o depoente chegou a prestar serviço na obra de Guarapiranga na qualidade de servente; que prestou serviço durante 02 meses; que permanecia em um alojamento na obra; que como a obra estava no início o depoente trabalhava de segunda a sexta feita e passava o sábado e o domingo no alojamento; que trabalhava das 07:00 as 17:00/18:00 horas com 01 hora de intervalo para o almoço; que o depoente registrava o horário de entrada e muitas vezes não registrava o horário de saída pois o relógio era trancado por volta das 16:00 horas; que o depoente já chegou a ficar encarregado de trancar o relógio nesse horário; que o reclamante foi trabalhar na obra quando ela já estava adiantada; que desse estágio a obra funcionava até as 22:008/23:00 horas e que muitas vezes não há intervalo para a janta; que a obra funciona também aos sábados e domingos quando o serviço esta adiantado; que não havia folga compensatória para os funcionários que trabalhavam aos domingos; que o depoente não assinava registro de ponto; que o depoente chegou a fretar ônibus para levar os trabalhadores até São Paulo; que não sabe precisar os meses que trabalhou na obra de Guarapiranga; que melhor refletindo o depoente se recorda que trabalhou na referida obra entre outubro de novembro de 2009, mês que retornou a Paraíba para recrutar os trabalhadores; que trabalhou com o reclamante na mesma obra durante 01 mês de setembro de 2010; que trabalhou como carpinteiro; que trabalhava na mesma equipe que o reclamante; que trabalhava das 07:00 12:00 as 13:00 as 22/23:00 horas; que no domingo trabalhava das 08:00 as 12:00 das 13:00 as 16/17:00 horas; que assinou uma folha de ponto quando saiu da empresa no momento da rescisão; que havia o relógio de ponto e que era registrado somente o horário de entrada; que não registrava o horário de saída pois o funcionário Luis fechava a sala onde ficava o relógio por volta das 06:00/07:00 horas; que alguns funcionários conseguiam registrar o horário de saída por volta das 16:00/17:00 após insistirem com Seu Luis e não podiam mais trabalhar no sábado e nem domingo e não tinham direito a intre jornada nos demais dias da semana; que o reclamante cumpria a mesma jornada que o depoente; que havia situações do relógio esta quebrado; que nesses casos o horário era informado a Luis e eles resolviam o problema ; que no 14

15 período em que trabalhou com o reclamante o relógio não quebrou nenhuma vez; que o registro de ponto do horário de saída era feito por Luis após o funcionário lhe entregar o cartão; que recebia adicional de horas extras porém o valor não correspondia as horas trabalhadas; que antes de trabalhar em Mauá trabalhou pó 09 meses seguidos na Paraíba, que trabalhou com o reclamante no período compreendido entre os meses de agosto e setembro na obra de Mauá. (grifei) Sentença (fl. 12v) Com efeito, restou incontroverso nos autos que o autor foi contratado pela Plano Engenharia e Construções para laborar em obras de construção de unidades do Atacadão em diversos municípios. (destaquei) Diante dessas circunstâncias, não há falar, como quer a suscitada, em investigação a ser procedida na Procuradoria do Trabalho no Município de São Bernardo do Campo. Esta deve se dar na Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (Sede), uma vez que os noticiados danos têm abrangência regional, porquanto as prováveis irregularidades a investigar situam-se nos municípios paulistas de Mauá e Guarapiranga. O primeiro (Mauá/SP) está abrangido pela circunscrição da Procuradoria do Trabalho de São Bernardo do Campo (Portaria MPT nº 390, de 27 de setembro de 2006). O segundo (Guarapiranga/SP), por não possuir PTM própria, subsume-se à circunscrição da sede da Unidade Regional (Portaria MPT nº 390, de 27 de setembro de 2006). Assim, diante do caráter regional da lesão e pelo que dispõe o art. 2º da Lei nº 7.347/85 c/c o art. 93, II, da Lei nº 8.078/90, a 15

16 atribuição para conduzir o presente feito reside, a priori, na jurisdição da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (Sede). CONCLUSÃO Pelo exposto, CONHEÇO do presente conflito negativo de atribuições submetido a esta Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público do Trabalho, com base no art. 103, inc. VI, da Lei Complementar nº 75/93 e, VOTO no sentido de que a atribuição para conduzir o presente feito reside, a priori, na jurisdição da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (Sede). Caso a d. Procuradora do Trabalho, Dra. Lorena Pessoa Bravo, ora suscitada, esteja atuando ainda na PRT 2ª Região, seja a ela dirigido o presente expediente administrativo para as providências cabíveis, ou se não mais oficie naquela Regional, seja este processo administrativo (REP /0) redistribuído. Cientifiquem-se as Exmas. Sras. Procuradoras do Trabalho suscitante e suscitada e igualmente a Chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região. Brasília, 25 de maio de VERA REGINA DELLA POZZA REIS Subprocuradora Geral do Trabalho Membro da CCR/MPT - RELATORA 16

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/Nº 8248/2013 INTERESSADO 1: SUSCITANTE: DR. LUCIANO ZANGUETTI MICHELÃO (PRT DA 15ª REGIÃO PTM DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO) INTERESSADO 2: SUSCITADA: DRA. CINTHIA PASSARI VON AMMON (PRT

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PTM de Sorocaba / 15ª Região Suscitante: Dra. Guiomar Pessotto Guimarães PTM de Araçatuba/15ª Região Suscitada: Dra. Ana Carolina Marinelli Martins - PTM de Sorocaba/15ª Região Assunto: Conflito

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/Nº 10934/2013 INTERESSADO 1: SUSCITANTE: DRA. TAYSE DE ALENCAR MACARIO DA SILVA - PRT DA 4ª REGIÃO (SEDE) INTERESSADO 2: SUSCITADO: DR. MÁRCIO DUTRA DA COSTA PTM DE SANTA CRUZ DO SUL

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Suscitante: Suscitada: Assunto(s): PRT 15ª Região Rafael de Araújo Gomes (PTM de Araraquara) Cristiano Lourenço Rodrigues (PTM de Presidente Prudente) Conflito negativo de atribuições entre membros

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Anônimo Interessado(s) 2: Belo Horizonte transporte Urbano Ltda. Viação real Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: ICP 0288/2007 PRT/2ª S. Bernardo do Campo Procurador oficiante: Dr. João Filipe Moreira Lacerda Sabino Interessado: Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 3466/2013 DO Origem: PRT 4ª Região Passo Fundo/RS Interessado(s) 1: Suscitante: Dr. Luiz Alessandro Machado (PRT 4ª - Sede) Interessado(s) 2: Suscitado: Dr. Roger Ballejo Vilarinho

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Instituto Cultural Bata Koto (Ibak Cultural) Interessado(s) 3: Ministério

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 15721/2013 DO Origem: PRT 17ª Região Interessado(s) 1: Suscitante: Dr. Antônio Carlos Lopes Soares PRT 17ª Região (SEDE) Interessado(s) 2: Suscitado: Dr. Estanislau Tallon Bozzi PRT

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 19551/2013

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 19551/2013 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 11ª Região Interessado(s) 1: SRTE/AM Interessado(s) 2: Chibatão Navegação e Comércio Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Igualdade

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/Nº 7735/2013 INTERESSADO 1: SUSCITANTE: DRA. CIBELLE COSTA DE FARIAS (PRT DA 9ª REGIÃO PTM DE GUARAPUAVA) INTERESSADO 2: SUSCITADO: DR. JOÃO FILIPE MOREIRA LACERDA SABINO (PRT DA 2ª

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Recife Jet Service Comercial Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): - Temas

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 4ª Região Interessado(s) 1: Departamento de Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos Secretaria de Direitos Humanos União Federal. Interessado(s) 2: Não Informado Interessado(s) 3: Ministério

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 14ª Região Interessado(s) 1: Suscitante: Dra. Clarisse de Sá Farias Malta PRT 14ª Região Interessado(s) 2: Suscitada: Dra.

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Osmar Brandão de Oliveira Pedro Alexandrino dos Santos Francisco Wilani Sampaio Barbosa Nadja Rosa da Silva Paulo Robert da Silva

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL Origem: Rep 1325/2010 PRT/ 2ª Região Procuradora oficiante: Interessados: Ministério Público do Trabalho da 2ª Região; Marina Bueno Tumelero e Churrascaria Minuana Ltda. Assunto: CONAFRETE EMENTA: Reclamação

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 5435/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Joaçaba/SC Interessado(s) 1: SINPROESC Sindicato dos Professores no Estado de Santa

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Interessado(s) 1: Jailson Araújo de Jesus e outro Interessado(s) 2: Construtora Lupe Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 13ª REGIÃO Órgão Oficiante: DRA. MARIA EDLENE LINS FELIZARDO Interessado 1: MPT Interessado 2: MASTER ELETRÔNICA LTDA (FILIAL LASER ELETRO) Assunto: TEMAS GERAIS 09.06.03 09.06.03.04 RECURSO:

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 6930/2014 DO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Flávio Henrique Azevedo Alves Pereira (PIZZA POINT) Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 14ª REGIÃO JI-PARANÁ/RO Órgão Oficiante: DRA. PRISCILA LOPES PONTINHA ROMANELLI Interessado 1: ROBERTO NASCIMENTO DA SILVA Interessado 2: BANCO DO BRASIL S/A (AGÊNCIA DE SERINGUEIRAS) Assunto:

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª. INTERESSADO 1: ASSUNTO: MPT PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª. REGIÃO INSTITUCIONAL Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª. Região V O T O PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO EM CONFLITO NEGATIVO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 15ª Região Ribeirão Preto/SP Josiane Baldo Lucia Helena Lamberte Molinar Gazetti Sandra Regina Barbosa Cuba Cortez Município de Franca Assunto(s): Trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva Inquérito Civil n.º 1.26.000.001064/2012-16 Manifestação n.º 194/2014-MPF/PRM-CG/PB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva O MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Caruaru/PE Interessado(s) 1: José Antônio da Silva Interessado(s) 2: Coletivo São Cristóvão Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Nova Iguaçu/RJ Interessado(s) 1: Suscitante: Dr. Rodrigo Barbosa de Castilho (PRT 1ª Região - PTM de Nova Iguaçu) Interessado(s) 2: Suscitado: Dr.

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 5ª Região Sigiloso Petróleo Brasileiro S/A (Petrobrás) Assuntos: Trabalho na Administração Pública 04.01.02 / 04.01.03

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Estado de São Paulo Promotoria de Justiça do Consumidor Interessado(s) 2: ABENDE Associação Brasileira de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 10ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Trabalho Interessado(s) 2: BENECAP Associação Beneficente da Capital Federal do Brasil Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 1ª Região Suscitante: PRT 1ª Região PTM de Volta Redonda/RJ Suscitado: PRT 15ª Região PTM de São José dos Campos/SP Assunto: Conflito Conflito negativo de atribuições. EMENTA: CONFLITO DE ATRIBUIÇÕES.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012 FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012 DO Origem: PRT 6ª Região Caruaru/PE Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Município de Sirinhaém Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Temas

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 2044/2013 DO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: MPE - MG Interessado(s) 2: Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de BH - Sindeess Interessado(s) 3:

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP 3704/2009 ORIGEM: PRT/10ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: LUÍS PAULO VILLAFAÑE GOMES SANTOS INTERESSADO(S): 1 SINDICATO DOS TRABALHADORES MOTOCICLISTAS, CICLISTAS E AFINS DE MG 2 TELEMONT

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 1848/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Cabo Frio/RJ Interessado(s) 1: Sindicato Intermunicipal dos Bombeiros Profissionais

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17461/2012 DO Origem: PRT 11ª Região Interessado 1: Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - IBAMA Interessados 2: Marcelo Dantas Interessado 3: Ministério

Leia mais

Capítulo I. Dos Requisitos para Instauração

Capítulo I. Dos Requisitos para Instauração RESOLUÇÃO Nº 69, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007 (Publicada no DJ, de 1º/02/2008, págs. 1405/1406) (Alterada pela Resolução nº 87, de 27/08/2009) (Alterada pela Resolução nº 99, de 25/08/2011) (Alterada pela

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Prefeitura de São Paulo Secretaria Municipal de Planejamento Orçamento e Gestão Coordenadoria de Gestão

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A RECURSO ORDINÁRIO. REGISTROS DE HORÁRIO. PROVA DA JORNADA DE TRABALHO. INVALIDADE. Registros de horário que não refletem a jornada efetivamente cumprida são imprestáveis à pré-constituição

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO ORIGEM: PRT da 08ª Região ORGÃO OFICIANTE: Dra. Rejane de Barros Meireles Alves INTERESSADO 1: Superintendência Regional do Trabalho e Emprego/PA. INTERESSADO 2: Raimundo Teixeira Maia ASSUNTOS: EXPLORAÇÃO

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 9ª Região Interessado 1: Sigiloso Interessados 2: Município de Curitiba (Secretaria Municipal de Saúde) e Cotrans Locação de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 19ª Região Arapiraca/AL Interessado(s) 1: Vara do Trabalho de Santana do Ipanema Interessado(s) 2: Paulo Fernando Oliveira Silva (NOVATIO LEGIS) Interessado(s)

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 5ª Região Barreiras/BA Interessado(s) 1: Alessandro Cessário de Medeiros Interessado(s) 2: Galvani Indústria, Comércio e Serviços Ltda. JP Bechara Terraplanagem e Pavimentação Ltda. Bonfim

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sinthoresp Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias e similares de São Paulo e

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/N 8323/2014

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/N 8323/2014 Origem: PRT 1ª REGIÃO Membro Oficiante: ISABELLA GAMEIRO DA SILVA TERZI Denunciante: ANÔNIMO Denunciado: CRBIO 2 CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 2ª REGIÃO RJ/ES Assunto: 09.06.01 ANOTAÇÃO E CONTROLE DE JORNADA;

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Alimenta & Nutri Comercio de Bolos LTDA Assuntos: Trabalho Análogo ao de Escravo Tráfico de Trabalhadores

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 15ª Região São José do Rio Preto/SP Interessado(s) 1: Vara do Trabalho de Tanabi Interessado(s) 2: Gold Star Transportadora

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM ENDEREÇAMENTO E QUALIFICAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA... VARA DO TRABALHO DE... A, estado civil..., profissão..., portador do RG nº..., inscrito no CPF nº..., portador da CTPS..., série...,

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 8ª Região Interessado(s) 1: Fundação Esperança Interessado(s) 2: Chardesson Carmo Assuntos: Acidente de trabalho CAT Procuradora

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 16591/2013 DO Origem: PRT 9ª Região Interessado(s) 1: Dr. Alberto Emiliano de Oliveira Neto Dr. Ricardo Bruel da Silveira Interessado(s) 2: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Interessado(s) 1: Rogério Ferreira Chaves Interessado(s) 2: ECT Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Assuntos:

Leia mais

PROCESSO PGT/CCR/PP/N. INTERESSADO 3: GULF MARINE SERVIÇOS MARÍTIMOS DO BRASIL LTDA. ASSUNTO: JORNADA DE TRABALHO AQUAVIÁRIOS. JORNADA DE TRABALHO

PROCESSO PGT/CCR/PP/N. INTERESSADO 3: GULF MARINE SERVIÇOS MARÍTIMOS DO BRASIL LTDA. ASSUNTO: JORNADA DE TRABALHO AQUAVIÁRIOS. JORNADA DE TRABALHO PROCESSO PGT/CCR/PP/N. 10242/2009 ORIGEM: PROCURADORIA REGIONAL DE CABO FRIO PROCURADOR OFICIANTE: BRENO DA SILVA MAIA FILHO INTERESSADO 1: PROCURADORIA REGIONAL DE CABO FRIO INTERESSADO 2: AGÊNCIA MARÍTIMA

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Membro Oficiante: Dr. Fabiano Holz Beserra Interessado 1: TRT 4ª Região Interessado 2: Prefeitura Municipal de Porto Alegre Assunto: Fraudes Trabalhistas 03.01.09 - Trabalho na Administração

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 18ª Região Luziânia/GO Interessado(s) 1: MPT Interessado(s) 2: Auto Posto Dom Vital II Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Temas

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: Interessado(s) 1: PRT 15ª Região MPT Interessado(s) 2: Adriano Ramos e Outros Condomínio de Empregados Rurais; Adriano Ramos Serviços Agrícolas ME; Dorcival Ramos

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Novo Hamburgo/RS Interessado(s) 1: Jumibel Interessado(s) 2: Color Telhas Vitrificadas Ltda. - ME Assunto(s): Meio Ambiente do Trabalho 01.01.014-01.03. RECURSO ADMINISTRATIVO. AUSÊNCIA

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 4126/2013

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 4126/2013 Origem: PRT da 3ª Região Órgão Oficiante: Dr. Geraldo Emediato de Souza Interessado 1: Anônimo Interessado 2: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas, de Jornais e Revistas no Estado de Minas

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 18445/2012 DO Origem: PRT 15ª Região Interessado(s) 1: Anônimo Interessado(s) 2: Sercar Distribuidora de Peças e acessórios Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT da 4ª Região Órgão Oficiante: Dr. Roberto Portela Mildner Interessado 1: Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região. Interessado 2: Banco Bradesco S/A. Assuntos: Meio ambiente do trabalho

Leia mais

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2:

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO GABINETE DA SUBPROCURADORA-GERAL DO TRABALHO IVANA AUXILIADORA MENDONÇA SANTOS Processo PGT/CCR/PP 6105/2014 Origem: PRT 2ª Região Interessado

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Saesp Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo Assuntos: Liberdade e Organização Sindical 08.07.02

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 10ª REGIÃO Órgão Oficiante: DR. SEBASTIÃO VIEIRA CAIXETA Interessado 1: SIGILOSO Interessado 2: VALEC ENGENHARIA CONSTRUÇÕES E FERROVIAS S/A Assunto: TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 04. TEMAS

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 4ª Região Passo Fundo/RS Interessado(s) 1: SINPRO/RS - Sindicato dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul Interessado(s)

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 4ª Região Interessado(s) 1: Procuradoria Regional do Trabalho da 4ª Região Interessado(s) 2: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

Noticia o Dr. José Caetano dos Santos Filho que, em 01/06/1999, firmou Termo de Ajuste de Conduta com a Indústria de Bebidas Antarctica S/A,

Noticia o Dr. José Caetano dos Santos Filho que, em 01/06/1999, firmou Termo de Ajuste de Conduta com a Indústria de Bebidas Antarctica S/A, Interessado 1: PRT/13ª Região Interessado 2: MPT Assunto: Consulta (Sobre execução de TAC de vigência regional, quando há outro, firmado com a mesma empresa em âmbito nacional ) EMENTA: Consulta. 1) Possibilidade

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 3ª T U R M A PODER JUDICIÁRIO FEDERAL MEMBRO DE CONSELHO CONSULTIVO. ESTABILIDADE. DESCABIMENTO. Não faz jus à estabilidade sindical o empregado eleito pelo órgão consultivo da entidade,

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sinthoresp Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias e similares de São Paulo e

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 9ª Região Londrina / PR Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: A B Diversões Ltda. Assuntos: Igualdade de Oportunidades e Discriminação nas Relações

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 3425/2014 DO Origem: PRT 18ª Região Interessado(s) 1: MPT Interessado(s) 2: Frigorífico Savanna Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Meio Ambiente do Trabalho

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO - 4ª REGIÃO RIO GRANDE DO SUL Fl. 1. 1ª Vara do Trabalho de Bagé

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO - 4ª REGIÃO RIO GRANDE DO SUL Fl. 1. 1ª Vara do Trabalho de Bagé Fl. 1 Reclamante: JURACI SILVA DA PORCIUNCULA Reclamada: LIDERANÇA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO LTDA. VISTOS, ETC. JURACI SILVA DA PORCIUNCULA ajuíza ação trabalhista contra LIDERANÇA LIMPEZA E CONSERVAÇÃO LTDA.

Leia mais

Discute-se no presente a jornada de trabalho dos empregados da denunciada, que integram a categoria profissional dos aquaviários, haja vista as

Discute-se no presente a jornada de trabalho dos empregados da denunciada, que integram a categoria profissional dos aquaviários, haja vista as CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/N. 10245/2009 ORIGEM: PRT 1ª REGIÃO (PTM DE CABO FRIO) PROCURADORA OFICIANTE: DRA. ISABELA MAUL MIRANDA DE MENDONÇA INTERESSADO 1: PROCURADORIA REGIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Interessados: Sindicato dos Estivadores e Trabalhadores em Estiva de Minérios de São Francisco do Sul SC; OGMO - Órgão Gestor de Mão-de-obra do Porto de São Francisco do Sul; e Delegacia da Capitania dos

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO - 0001505-23.2011.5.01.0055 - RTOrd A C Ó R D Ã O 7ª Turma

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO - 0001505-23.2011.5.01.0055 - RTOrd A C Ó R D Ã O 7ª Turma HORAS EXTRAS. CONTROLE DE PONTO. ESTABELECIMENTO COM MENOS DE 10 FUNCIONÁRIOS. Não possuindo a reclamada mais de 10 empregados, é do reclamante o ônus de comprovar a jornada indicada na inicial. Inteligência

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. ASSUNTO: TEMAS GERAIS

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. ASSUNTO: TEMAS GERAIS CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. DÉBORA MONTEIRO LOPES INTERESSADO 1: MIRELLA NICACIO INTERESSADO 2: SALES COMÉRCIO E SERVIÇOS

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 11538/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Sindicato dos Trabalhadores Motociclista e Ciclistas de Minas Gerais

Leia mais

S E N T E N Ç A JOSÉ. 3ª Vara do Trabalho de São José RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 - Sentença - p. 1

S E N T E N Ç A JOSÉ. 3ª Vara do Trabalho de São José RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 - Sentença - p. 1 3ª VARA DO TRABALHO DE SÃO JOSÉ - SC TERMO DE AUDIÊNCIA RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 Aos 17 dias do mês de abril do ano de dois mil e doze, às 17h57min, na sala de audiências da, por ordem da Exma.

Leia mais

PROCESSO: 0135500-11.2004.5.01.0013 - RTOrd. Acórdão 10a Turma

PROCESSO: 0135500-11.2004.5.01.0013 - RTOrd. Acórdão 10a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gabinete Juiz Convocado 4 Av. Presidente Antonio Carlos, 251 6º Andar - Gab.52 Castelo Rio de Janeiro 20020-010 RJ

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 8ª Região Interessado(s) 1: MPT/PRT/8ª Região Interessado(s) 2: Azevedo Barbosa Premium Incorporação Gafisa Construtora S/A

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Suscitante: Suscitado: Assunto(s): PRT 4ª Região Dinamar Cely Hoffmann (PRT 10ª Região) Luiz Alessandro Machado (PRT 4ª Região) Conflito negativo de atribuições entre a PRT 10ª Região e a PRT 4ª

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 PROCESSO Nº: REP 11/00278840 UNIDADE GESTORA: PREFEITURA MUNICIPAL DE TIJUCAS INTERESSADO:

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.402/2010

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.402/2010 Origem:Rep 0409/2010 PRT/ 17ª Região Interessado 1: PRT/17ª Região Interessado 2: MPT Assunto: Conflito de Competência (conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT/17ª Região) EMENTA: Conflito

Leia mais

2006-02-17 - PGT-CCR-67-2006

2006-02-17 - PGT-CCR-67-2006 Processo-PGT-CCR - 67/2006 Interessado 1: Ofícios de Uberlândia e Juiz de Fora(PRT 3ª Região) Interessado 2: PRT 3ª Região Assunto: Conflitos de atribuições entre Ofício e Sede (3ª Região) VOTO I - RELATÓRIO

Leia mais

PROCESSO: 0001378-37.2011.5.01.0071 - RTOrd

PROCESSO: 0001378-37.2011.5.01.0071 - RTOrd VÍNCULO EMPREGATÍCIO Do conjunto de subsídios existentes nos autos, resta evidente que os serviços prestados pelo reclamante se inseriam nos fins lucrativos da reclamada (limpeza e ajuda na cozinha, servir

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2011.0000154119 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9144977-64.2002.8.26.0000, da Comarca de Mairiporã, em que são

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 16575/2012

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 16575/2012 Origem: PRT 4ª Região Membro Oficiante: Dr. Viktor Byruchko Junior Interessado 1: MPT Interessado 2: Cardioclínica Pronto Socorro e Clinica Cardiolog. Ltda. Assunto: Temas Gerais 09.10. EMENTA: FGTS. AUSÊNCIA

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 7172/2012 DO Origem: PRT 11ª Região Interessado 1: Transamazônica Transportadora Interessado 2: Ministério Público do Trabalho Assuntos: Meio Ambiente do Trabalho 01 / 01.03 Procuradora

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.403/2010

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.403/2010 Origem:Rep 0262/2010 PRT/ 17ª Região Interessado 1: PRT/17ª Região Interessado 2: MPT Assunto: Conflito de Competência (conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT/17ª Região) EMENTA: Conflito

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO fls Fls. 90 Processo PGT/CCR/PP/nº 16851/2013 Câmara de Coordenação e Revisão Interessado: 1. SRTE - Gerência Regional de Pelotas 2. Banco Santander (Brasil) S/A I RELATÓRIO EMENTA: TERCEIRIZAÇÃO ILÍCIA.

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: MPT Interessado(s) 2: Sérgio Alves Construções Araguaia Construtora Brasileira de Rodovias S/A e Outros Assunto(s): Temas Gerais

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE ATIVIDADES ESPECIAIS. Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE ATIVIDADES ESPECIAIS. Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A. TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE ATIVIDADES ESPECIAIS 169 Fls. PROCESSO Nº: UNIDADE GESTORA: RESPONSÁVEL: INTERESSADO: ASSUNTO: RELATÓRIO INSTRUÇÃO: DE REP-09/00457937 Agência

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Interessados: MPT/PRT da 5ª Região e Bomix Indústria de Embalagens Ltda. Assuntos: Discriminação Outras irregularidades trabalhistas Relatório Adota-se como relatório o quanto exposto na promoção de arquivamento

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Santa Cruz do Sul/RS Interessado(s) 1: SINDITAXI Sindicato dos Taxistas de Santa Cruz do Sul Interessado(s) 2: Município de Sobradinho Assunto(s): Liberdade e Organização Sindical

Leia mais

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário.

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE FLORIANÓPOLIS/SC ANA KARENINA, estado civil..., profissão..., residente e domiciliada na Rua..., nº..., cidade... estado..., CEP..., representada

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO CCR/PP/249/2013 MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO ORIGEM: PTM DE SANTARÉM/PA PRT DA 8ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DR. VITOR BAUER FERREIRA DE SOUZA INTERESSADO 1: ALFA SUPERMERCADO LTDA INTERESSADO

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 13ª REGIÃO JOÃO PESSOA/PB Órgão Oficiante: DR. PAULO GERMANO COSTA DE ARRUDA Interessado: ESCOLA DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA LTDA (FILIAL) NOME FANTASIA: FACENE - FAMENE Assuntos: MEIO AMBIENTE

Leia mais

LABORATÓRIO 3. VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO LABORATÓRIO 3 PROFA. Maria Eugênia Conde @mageconde.

LABORATÓRIO 3. VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO LABORATÓRIO 3 PROFA. Maria Eugênia Conde @mageconde. Caso Prático Emerson Lima propôs reclamação trabalhista, pelo rito ordinário, em face de Rancho dos Quitutes, alegando que trabalhava como atendente em uma loja de conveniência localizada em um posto de

Leia mais

TERMO DE AUDIÊNCIA S E N T E N Ç A

TERMO DE AUDIÊNCIA S E N T E N Ç A TERMO DE AUDIÊNCIA Aos 18 dias do mês de setembro de dois mil e nove, às 17h40, na sala de audiências desta 2ª Vara do Trabalho de Criciúma, SC, sob a titularidade do MM. Juiz do Trabalho Dr. JOSÉ LUCIO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 119427-CE (0014160-68.2011.4.05.0000) AGRTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL AGRDO : CARLOS FLÁVIO OLIVEIRA SILVEIRA ADV/PROC : JOÃO OLIVARDO MENDES ORIGEM : 18ª Vara Federal do Ceará

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gabinete Juiz Convocado 3 Av. Presidente Antonio Carlos, 251 6º Andar - Gab.52 Castelo Rio de Janeiro 20020-010 RJ

Leia mais

Doc.: 2047. Pag.: 1. 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE ATA DE AUDIÊNCIA Processo n. 0000849-72.2014.503.0001

Doc.: 2047. Pag.: 1. 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE ATA DE AUDIÊNCIA Processo n. 0000849-72.2014.503.0001 1ª VARA DO TRABALHO DE BELO HORIZONTE ATA DE AUDIÊNCIA Processo n. 0000849-72.2014.503.0001 Pag.: 1 Aos 17 dias do mês de agosto de 2015, às 17h55, na sala de audiência desta Vara, por determinação da

Leia mais