ENDOMARKETING E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: FATORES IMPORTANTES PARA GARANTIR QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENDOMARKETING E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: FATORES IMPORTANTES PARA GARANTIR QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS"

Transcrição

1 ENDOMARKETING E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: FATORES IMPORTANTES PARA GARANTIR QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS Eunice Maria Rocha de Morais Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - CEPEAD/FACE/UFMG R. Ceará, 2026/402 -Funcionários, Belo Horizonte/MG; Moema Miranda Siqueira Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - CEPEAD/FACE/UFMG R. Curitiba, 832/1011 -Centro, Belo Horizonte/MG; ABSTRACT Since the 70 s, the world comes into big transformations. The greatest one was the globalization of the market. Because of that, new productions models were development, and, together, it had the information and organisation technique revolution. The main criterion based is quality, productivity and flexibility, thus it bring some advantages as cost reduction within the introduction of new products and the requirement of a worker with good performance. In Brazil, the process of productive restructuring had its begin with the introduction of new standard of international competitivity, together with economics, social and politics changes that happen into the country. And the highway transport was not out of this transformations process; their management philosophy get into great modifications. So, it starts a transition from one traditional model to another more modern, that include even total quality programme. For this study was selected purposelly one organization that work on the PHT system by bus in Belo Horizonte/BH. Although some pratices are incipients and are needing more attention, it has reached a positive image within the workers. In summary, the organization has valorized their internal clients. Management human resource; Training; Endomarketing 1- Introducão A participação e crescente importância no mundo contemporâneo do transporte rodoviário de passageiros - TRP tem exigido medidas para melhorar seu desempenho, embora esse ramo de serviços ainda não possa ser considerado o maior responsável pelo item transporte do custo brasil. O TRP interestadual é a principal forma de deslocamento entre cidades. Este modal foi responsável em 1993 por 96% das locomoções de passageiros por quilômetro. Os outros meios de transporte detém apenas 4% de deslocamentos. Algumas contingências retardaram os investimentos na Gestão de Recursos Humanos - GRH. WATANABE, at al (1995) colocam que algumas características próprias dos

2 serviços dificultam a aferição da prestação de serviços com qualidade quais sejam: intangibilidade, simultaneidade entre a produção e o consumo, dificuldade de padronização e maior dependência do elemento humano do que em relação aos atributos do produto em si. As pressões do usuário frente às empresas e aos órgãos gerenciadores, o aumento da competitividade entre as empresas, a perspectiva de crescimento do ramo, principalmente devido ao aumento de viagens turísticas, tem exigido serviços de locomoção bem estruturados e a única forma de acompanhar estas mudanças no setor de serviços é investindo no desenvolvimento e nas relações internas das empresas. Por isto, a educação formal e a complementação profissional deverá receber importância mais acentuada, sendo que o trabalhador, além de habilidades específicas para exercer atividades, deverá ser capaz de auto-aprender, compreender os processos, tomar decisões, avaliar resultados, ter versatilidade e, ainda, domínio da linguagem técnica, aptidão para comunicar e expressar, criatividade, capacidade de propor e incorporar inovações, como também informações culturais e de cidadania facilitando sua integração na sociedade e no trabalho. O presente trabalho tem como objetivo analisar as técnicas de endomarketing utilizadas como estratégia de gestão de desenvolvimento dos Recursos Humanos - RH de uma empresa de TRP, tendo em vista a melhoria da qualidade dos serviços. 2- Endomarketing As empresas de serviço descobriram que para satisfazer ao seu cliente externo é necessário antes satisfazer a seu cliente interno. Por isto, está investindo em novas formas de gerir a força de trabalho garantindo qualidade de vida no trabalho e maior satisfação, a fim de que não só o cliente externo esteja satisfeito com a empresa, mas também o interno. Nesta nova visão, nasceu uma nova estratégia de marketing - endomarketing. BRUM (1994) define endomarketing como um conjunto de ações de marketing para o público interno que tem como objetivo tornar comum, entre funcionários de uma mesma empresa, objetivos, metas e resultados. As ações devem ser utilizadas de forma adequada a fim de que os funcionários e os familiares destes façam uma imagem positiva da empresa. Essas ações são de interesse do funcionário em sintonia com os principais interesses da organização, para um resultado satisfatório. Para aplicação do marketing interno na organização a comunicação desempenha papel importantíssimo. Segundo FREITAS (1994) A comunicação interna real, formal e informal é, de fato, constituída pelo conjunto de interações de todos os que trabalham na organização. A comunicação está no centro da nova problemática gerencial: ela é a arte de fazer dos principais interlocutores internos e externos da organização aliados duráveis, aliados sólidos que, não importa o que aconteça, estarão a favor da organização e a ajudarão a vencer. 3. Endomarketing na perspectiva da gestão de recursos humanos Com o processo da globalização novas posturas das pessoas no modo de pensar e agir são exigidas. Assim, pontos não percebidos ou ignorados pelos profissionais passam a ser

3 valorizados, e o homem passa a ser visto como elemento principal e de destaque nesse processo. A partir daí, os relacionamentos interpessoais tornam-se bastante relevantes, pois boas relações, pessoais ou profissionais, propiciam maior integração, cooperação, e, até mesmo, trazem inovações criativas. Neste novo contexto mundial, o aperfeiçoamento e o investimento no fator humano destacam-se como um forte aliado no combate à ineficiência da mão-de-obra. Programas visando constante aprimoramento dos recursos humanos é objetivo sistemático. E a valorização do trabalho, assim como da remuneração, são pontos fundamentais para um bom relacionamento interno. Importa obter-se a satisfação no trabalho para atingir os objetivos de competência e competitividade. As relações internas entre os empregados vem sendo desenvolvidas, fazendo com que a área de marketing trabalhe em conjunto com a de RH. Ressalte-se aí, a importância do marketing interno na tarefa de construir uma imagem positiva da empresa junto aos empregados, para que estes, satisfeitos, propiciem satisfação aos clientes externos. Portanto, as técnicas de endomarketing e de gestão de RH devem andar juntas e em ciclonia. A figura 1 que se segue representa o esquema proposto para análise. EMPRESA L E G A L E P O L Í T I C O Comunicação Interna Portas abertas à Família Cultura Slogan Premiação Qualidade: Contentamento + Motivação Treinamento e Aperfeiçoamento Disseminação de Informações Desenvolvimento das Relações Pessoais Clima da Empresa Aproximação empregado x família Carreira Benefícios Valorização dos empregados GESTÃO DE RH ENDO- MARKETING AMBIENTE TECNOLÓGICO SELEÇÃO, RECRUTAMENTO E TREINAMENTO APERFEIÇOMANETO PARTICIPAÇÃO INCENTIVOS PREMIAÇÃO INTEGRAÇÃO PROGRAMA DE QUALIDADE PROGRAMAS ASSITENCIAIS BENEFÍCIOS S A Z O N A L I D A D E Figura 1: Esquema com variáveis intervenientes do endomarketing e GRH 4- Metodologia

4 Para a realização do trabalho foi selecionada intencionalmente uma organização que opera no sistema de TRP em vários estados do Brasil, vem passando por processo final de profissionalização e iniciou a implantação de um programa de qualidade total. A empresa possui em torno de 5000 empregados, sendo 2000 motoristas lotados em todos os estados onde opera. As técnicas de investigação utilizadas foram entrevistas individuais com roteiros semiestruturados com 13 motoristas, uma gerente de RH e um representante da fiscalização do DNER, todas as entrevistas foram realizadas em Belo Horizonte, com análise qualitativa. Também se consultou fontes indiretas como jornais, revistas, materiais fornecidos pelos entrevistados, entre outros. 5- Apresentação dos resultados A prestação dos serviços de transporte depende sobremaneira do trabalho do motorista. Isto exigiu que a empresa pesquisada, ao promover mudanças em sua gestão, mudasse suas relações internas com esses profissionais. Formas mais modernas de administração de RH foram introduzidas e esta nova posição da empresa, formou uma imagem positiva da instituição junto aos seus profissionais. Eles passaram a identificar-se mais com a empresa e não somente com a profissão, como constatado em pesquisa com motoristas de ônibus coletivo urbano (SIQUEIRA, 1996). Os dados comprovaram que o comprometimento empregado x empresa é bastante forte, o que provavelmente, deve trazer melhoras na prestação dos serviços. Para isto, a empresa utiliza de políticas de RH e modelos gerenciais explicitados a seguir, que funcionam como técnicas de marketing interno junto aos empregados Políticas de Recursos Humanos e Modelos Gerenciais O processo de seleção da empresa é bastante padronizado. Em cada estado atuante a empresa possui um setor de seleção e recrutamento, composto por recrutadores (motoristas da empresa que indicam conhecidos para fazerem ficha cadastral), instrutores (motoristas na ativa, com no mínimo primeiro grau completo, aptidão para passar conhecimentos, comunicativos, treinados e preparados tecnicamente para instruir e avaliar operacionalmente o candidato) e analistas de Recursos Humanos, que podem ser uma psicóloga, pedagoga, sociólogo ou assistente social. Ressalte-se que, com o intuito de selecionar motoristas psicologicamente equilibrados, a empresa desenvolveu um teste pré-elaborado, que é baseado em características do motorista da empresa. Segundo a gerente, desenvolveu-se este teste porque há uma diferença bastante nítida no comportamento dos motoristas, dependendo do estado. Como alguns dos testes psicológicos são feitos em computador, os motoristas demonstraram-se muito empolgados com estes investimentos. Mas como o nível de escolaridade deles, geralmente, é muito baixo, a empresa tem dificuldade de investir mais em equipamentos sofisticados para aperfeiçoamento, pois, às vezes, a leitura torna-se de difícil entendimento. Para tentar minimizar estas dificuldades e ter mão-de-obra mais qualificada, a empresa está com um projeto para investir na escolaridade desses profissionais. A empresa oferece um plano de saúde, considerado por todos os entrevistados como ótimo, onde a família e até mesmo seus pais podem ser dependentes. Este plano é visto pelos

5 entrevistados, juntamente com o programa de aperfeiçomaneto, como o diferencial das outras empresas. Segundo eles, é muito importante para o tipo de serviço que realizam estarem tranqüilos, despreocupados, bem psicologicamente, e, ao saber que suas famílias se encontram assistidos em caso de doenças, estando eles longe de casa, deixa-os bastante despreocupados. Isto tem melhorado também o relacionamento em casa com suas esposas que ficam menos tensas em suas ausência Percebeu na fala dos entrevistados que os investimentos com assistência médica e odontológica, treinamento sobre relações humanas e direção defensiva deixa-os bastante satisfeitos com a empresa, assim como sua família, pois a esposa aconselha o marido a não sair daquele emprego devido a esta facilidade, indicando um maior grau de comprometimento. Segundo eles, além de poder oferecer um melhor serviço ao cliente, proporciona uma maior capacitação profissional e tranquilidade em relação à família. Todos os cursos oferecidos são totalmente criados por técnicos da empresa,baseados em resultados de pesquisas de opinião elaboradas pelo departamento de marketing. Desta forma, o setor de RH identifica os pontos que devem ser reforçados no aperfeiçoamento dos motoristas através de feed-back constante. Essa conciliação da administração de RH com o de marketing proporciona a melhoria das deficiências da mão-de-obra. A participação de diretores da empresa em reuniões com os motoristas no período de aperfeiçoamento é visto de forma muito positiva pelos entrevistados, pois segundo eles suas reclamações resultam em melhorias para o setor. Essa participação melhora o relacionamento com as chefias, pois podem relatar falta de cordialidade dos chefes sem serem punidos por estes. Esta participação é vista como uma valorização da empresa para com o trabalho do motorista, como também regulador de conflitos com a chefia. Alguns entrevistados disseram que é comum uma reunião mensal no seu setor para discussões diversas e até mesmo realização de cursos teóricos sobre relações humanas, atendimento ao usuário, etc. Entretanto, não é uma prática comum em toda a empresa, pois em muitos setores não existem reuniões periódicas. Como incentivo foi citado apenas a possibilidade de resgatar o FGTS após cinco anos na empresa. Segundo eles, com essa política a empresa permite que eles possam adquirir casa própria, carros ou outros bens mais caros, que não seria possível conseguir apenas com o salário. Em épocas passadas esta era uma situação bastante cômoda, uma vez que de março a setembro a empresa precisava diminuir seu quadro em 40%. Entretanto, segundo entrevistados, esta não é mais uma política da empresa, pois os gastos com treinamentos não exige uma nova postura frente a mão-de-obra. A empresa tem planos de implantar uma avaliação para o motorista, com o intuito de criar um diferencial no salário deles através de gratificação, uma vez que o salário base é fixado por acordo junto ao sindicato e as empresas. Ressalte-se que a representante da empresa disse que as relações empresa e sindicato são as melhores possíveis. A empresa procura conciliar ambos os interesses: acordos sindicais e possibilidade da empresa. Apesar da gerência de RH relatar que há distribuição de prêmios e existência de festas integrativas na empresa, muitos dos entrevistados desconhecem tais práticas. Aqueles que

6 relataram a existência de premiação não souberam identificar precisamente porque seus colegas ganharam nem quais foram os prêmios. Só sabiam que às vezes ocorre premiações. Com uma política de melhoria dos alojamentos a empresa possui hoje dois tipos: um de luxo e outro de padrão simples, este último muitas vezes situado em locais barulhento (junto à garagem). Dependendo da linha, os motoristas têm seus locais de descanso em alojamentos do segundo tipo. Estes reclamaram muito dessas condições. Segundo eles, é difícil dormir em quarto onde o número de motoristas é superior a três, pois não há conciliação de horários. Desta forma é comum o motorista não dormir bem à noite nestes alojamentos. Entretanto, eles afirmaram que na empresa pesquisada são poucos os alojamentos onde a estrutura não é adequada. Mas disseram que em outras empresas é comum encontrarem colegas na rodoviária reclamando do descanso insuficiente devido ao descanso em locais inadequados. A padronização de todos os alojamentos é um dos planos da empresa, uma vez que eles percebem a importância do descanso adequado do motorista para a segurança nas viagens. É importante ressaltar que os motoristas que descansam em alojamentos de padrão luxo mostram-se ainda mais comprometidos com a empresa, pois eles percebem a importância do descanso como fator comprometedor do desempenho no trabalho. Quanto a programas assistenciais, a empresa possui três: a) À família A empresa institui um programa de apoio à família do motorista que consiste nos seguintes aspectos: palestras de orçamento familiar, respeito e cooperação no horário de descanso do motorista, bem como reuniões cujos temas visam ao bem estar do motorista junto à sua família. Esta atitude da empresa é percebida por eles como bastante positiva, pois, segundo os entrevistados, a companheira e os filhos passam a dar-lhes mais valor, reconhecem a importância do descanso para seu trabalho. b) Alcoólatras A empresa possui um programa de assistência para evitar o uso de álcool pelos empregados. Convida-se integrantes da Associação dos Alcoólatras Anônimos - AAA para fazerem palestras preventivas e conscientizadoras. Também para evitar que a imagem da empresa seja denegrida junto aos clientes, instalou-se um bafômetro na garagem, impedindo, assim, que o motorista venha dirigir alcoolizado. c) Programa de prevenção à AIDS A gerente de RH informou que a empresa possui um programa de prevenção à AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis. Tanto o programa de AIDS quanto o de Alcoólatras não foram citados pelos motoristas entrevistados. Isto pode ter acontecido por duas razões: o assunto ser constrangedor para eles ou por que a empresa não fez uma divulgação adequada.

7 6- Considerações finais A expansão e importância cada vez maior do setor de serviços no mundo contemporâneo coloca como desafio a melhoria de desempenho das organizações que deverão investir no desenvolvimento dos recursos humanos e adoção de métodos gerenciais para funcionarem como elementos-chave da competitividade. O ramo de transporte rodoviário não tem sido uma exceção. Neste sentido, estas empresas começaram a introduzir programas de qualidade total, buscando adaptar-se às particularidades de gestão exigidas ao setor no sentido de melhorar a qualidade da prestação dos seus serviços, garantindo a sua sobrevivência e posicionamento no mercado. A definição de políticas de gestão de pessoal voltadas para a qualidade da prestação dos serviços, centralizada, principalmente, na pessoa dos clientes internos da organização exigiu mudanças de posturas e novas definições quanto às decisões a serem tomadas. Assim, faz-se necessário adotar técnicas, como o endomarketing como uma ferramenta para facilitar a implementação dessas novas políticas. A comunicação interna é um dos instrumentos capazes de informar os verdadeiros objetivos das mudanças, sendo importante a crença nos benefícios destas pelo empregado. Na empresa pesquisada, os empregados ainda não têm claro os objetivos das mudanças, principalmente em relação à implantação do programa de qualidade, mas percebem e acreditam que os benefícios promovem a base triangular: empregados valorizados, clientes satisfeitos e empresa lucrativa. As reuniões, tanto com empregados como com familiares, permitem maiores índices de qualidade e produtividade. Funcionando como uma âncora nos relacionamentos pessoais e profissionais, as reuniões garantem um maior aprendizado, cooperação e participação dos empregados, assim como permitem a regulação de conflitos e de insatisfações. A valorização da mão-de-obra através de investimentos em aperfeiçoamento, aliado às demais variáveis como benefícios, aproximação empresa família, desenvolvimento das relações pessoais, entre outras, favorece um clima de contentamento e motivação nos motoristas bastante alto. Este clima é reforçado com as atitudes da empresa demonstrando respeito e confiança pelo profissional. Segundo BRUM (1994) a maioria das pessoas dedica ao trabalho apenas cerca de 25% de sua capacidade. Os outros 75% representam a falta de engajamento e motivação. E, esta empresa, através da valorização dos Recurso Humanos, está procurando desenvolver alto grau de comprometimento e motivação dos empregados. Uma das limitações ao desenvolvimento dos RH nesta empresa é quando a tecnologia a ser empregada se depara com a capacitação dos empregados. A maior barreira é o nível de escolaridade, que restringe investimentos mais modernos. Outra limitação é a separação espacial das regionais, dificultando a padronização de atividades integrativas e de infra-estrutura. Ressalte-se que não houve queixas da falta de atividades integrativas, mas a realização de comemorações, principalmente quando na implantação de programas de qualidade, é

8 importante para promover a adesão dos empregados, assim como também é uma forma de divulgar e comemorar o alcance das metas propostas. No entanto, a reestruturação que a empresa está sofrendo tem como meta eliminar, a médio prazo, essas limitações que condicionam o crescimento da empresa, impedindo que seja mais competitiva. Através da análise sobre as políticas adotadas pela empresa e a percepção do próprio motorista observa-se uma valorização dos clientes internos. Contudo, estas práticas têm sido, ainda, pouco eficientes e incipientes, necessitando assim de uma maior atenção. As políticas de premiação desenvolvidas necessitam ser revisadas e aprimoradas, assim como divulgar melhor o programa de qualidade, colocando as metas e objetivos de forma clara para os empregados. Com isto, será possível o desenvolvimento com um caráter mais definitivo às suas políticas, além de proporcionar um melhor relacionamento interpessoal e informal que permitiria o aprimoramento do comprometimento do funcionário em relação à empresa, podendo então, prestar um melhor serviço ao cliente externo e posicionar-se melhor no mercado. Ressalte-se, entretanto, que estas conclusões não incorporaram análises mais críticas, incluindo dados comparativos de qualidade e produtividade antes e depois das mudanças e a visão do usuário, exigindo novos estudos. 7- Referências BRUM, Analisa de Medeiros. Endomarketing. Porto Alegre: Ortiz, CURADO, Isabela B.; PEREIRA FILHO, João L.; WOOD, Thomaz. Mitos e realidades da gestão de Recursos Humanos. Revista de Administração de Empresa light.v.2, n.6, 1995, p FREITAS, Henrique M. R.; BECKER, João L.; CARAVANTES, Geraldo R. Marketing interno: a força do gerente. Revista de Administração Pública. v. 28, n.2, Abril/junho 1994, p GRAETZ, Fiona (1996) Leading Strategic Change at Ericsson. International Journal of Strategic Management. v. 29, n. 3, june, pp GOMES, Luciene M.; COSSENZA, Orlando N. Qualidade do Serviços Oferecido pelo Transporte Coletivo Interestadual por Ônibus - Uma Avaliação Feita pelo Usuário. Anais. IX ANPET. São Carlos. v. 2, novembro, p KOCH, M. J.; MCGRATH, R. Gunther. (1996) Improving Labor Productivity: Human Resource Management Policies do Matter. Strategic Management Journal. v. 17, n. 5, may, pp SIQUEIRA, Moema M. Relações de Trabalho em Transporte Coletivo Urbano por Ônibus. Relatório Técnico CNPq. CEPEAD/UFMG, V. 1, TOMEI, Patrícia Amélia. (1992) O marketing da gerência de recursos humanos dentro das organizações. Revista de Administração, v. 27, n. 4, outubro/dezembro, pp WATANABE, Fernanda; CRUZ, Marcus V. G.; SIQUEIRA, Moema M. (1995) Cliente Passageiro x Passageiro Cliente: a Concepção em Organizações de Transporte Coletivo Sobre a qualidade do Serviço. Organizações. Anais ENANPAD. João Pessoa,v. 1, n. 6 setembro, 1995 p

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

Como é o RH nas Empresas?

Como é o RH nas Empresas? Como é o RH nas Empresas? Informações gerais da pesquisa Objetivo: entender a percepção dos profissionais de RH sobre clima organizacional Pesquisa realizada entre 24/06 e 12/07 Parceria entre Hay Group

Leia mais

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas

Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Estratégica de Pessoas MBA FGV 1 Grandes Decisões sobre Pessoas Fatores que Garantem o Resultado As Tendências e Perspectivas de Gestão de Pessoas em Saúde Gestão de Pessoas e o Balanced Score Card

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

TNT Cargas e Encomendas Expressas

TNT Cargas e Encomendas Expressas TNT Cargas e Encomendas Expressas Introdução Ação: Programa Road Safety Período: outubro de 2011 - atual Responsável pela ação: Setor de Treinamento de Motoristas E-mail: emerson.lima@tntbrasil.com.br

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Gestão de Pessoas Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Percepção x trabalho em equipe GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas é responsável

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

AVALIACÃO DO SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS DE UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA DO SUL RS 1

AVALIACÃO DO SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS DE UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA DO SUL RS 1 AVALIACÃO DO SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS DE UMA UNIDADE DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO (UAN) DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA DO SUL RS 1 DELEVATI, M. 3 ; ROSA, I. 2 ; ORSOLIN, G. 2 ; PAVÃO, T.² 1 Trabalho desenvolvido

Leia mais

A importância do RH estratégico para as empresas familiares. Sheila Madrid Saad

A importância do RH estratégico para as empresas familiares. Sheila Madrid Saad A importância do RH estratégico para as empresas familiares Sheila Madrid Saad Anos 30... Pagadoria Registros e controles Enfoque jurídico FOCO NA MANUTENÇÃO DA LEGALIDADE Anos 50... Pagadoria Registros

Leia mais

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Seção: Entrevista Pág.: www.catho.com.br SABIN: A MELHOR EMPRESA DO BRASIL PARA MULHERES Viviane Macedo Uma empresa feita sob medida para mulheres. Assim

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO A economia brasileira tem passado por rápidas transformações nos últimos anos. Neste contexto ganham espaço novas concepções, ações

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO RESUMO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL INTERNA UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Realizou-se uma análise

Leia mais

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES EXPRESSO GUANABARA S/A - CNPJ: 41.550.112/0001-01 END. ROD BR 116 KM 04 N 700 MESSEJANA FORTALEZA/CE CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES 2011 BOAS PRÁTICAS: ADESÃO DOS COLABORADORES AOS SEUS VALORES E

Leia mais

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área.

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. A história da psicologia organizacional é uma criação do século XX, com seu inicio no final do século

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING

OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING OS 14 PONTOS DA FILOSOFIA DE DEMING 1. Estabelecer a constância de propósitos para a melhoria dos bens e serviços A alta administração deve demonstrar constantemente seu comprometimento com os objetivos

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 16: RESULTADOS RELATIVOS À GESTÃO DE PESSOAS 16.1 Área de RH e sua contribuição O processo de monitoração é o que visa saber como os indivíduos executam as atribuições que

Leia mais

Programa de Capacitação

Programa de Capacitação Programa de Capacitação 1. Introdução As transformações dos processos de trabalho e a rapidez com que surgem novos conhecimentos e informações têm exigido uma capacitação permanente e continuada para propiciar

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo para

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO PLANALTO CENTRAL Aprovadas pela Portaria SESu/MEC Nº. 368/08 (DOU 20/05/2008) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: O DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES. CARDOSO, Sandra Regina 1. BERVIQUE, Janete de Aguirre 2

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: O DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES. CARDOSO, Sandra Regina 1. BERVIQUE, Janete de Aguirre 2 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: O DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES CARDOSO, Sandra Regina 1 BERVIQUE, Janete de Aguirre 2 RESUMO Este artigo tem por finalidade apresentar fatores que influenciam na qualidade de

Leia mais

Gerenciamento de Custos. Profª Karina Gomes Lourenço

Gerenciamento de Custos. Profª Karina Gomes Lourenço Gerenciamento de Custos Profª Karina Gomes Lourenço A EXPANSÃO DOS GASTOS NA SAÚDE (Nível Macroeconômico) Aumento da Demanda Incorporação de direitos universais de cobertura Mudanças na estrutura etária

Leia mais

da avaliação do transporte rodoviário

da avaliação do transporte rodoviário /2007 A IMPORTÂNCIA A IMPORTÂNCIA DO RODOVIÁRIO DE PASSAGEIROS NO BRASIL A Agência Nacional de Transportes Terda avaliação do transporte rodoviário passageiros através dos critérios de qualidade priorizados

Leia mais

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 O desempenho do processo de recrutamento e seleção e o papel da empresa neste acompanhamento: Um estudo de caso na Empresa Ober S/A Indústria E Comercio Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE BASEADA NA NORMA NBR ISO 9001:2000 EM EMPRESAS SITUADAS EM PÓLOS OFFSHORE.

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE BASEADA NA NORMA NBR ISO 9001:2000 EM EMPRESAS SITUADAS EM PÓLOS OFFSHORE. GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE BASEADA NA NORMA NBR ISO 9001:2000 EM EMPRESAS SITUADAS EM PÓLOS OFFSHORE. Ivan Santos de Lima Engenheiro Naval pela Universidade Federal do Rio

Leia mais

Regulamento de Recursos Humanos

Regulamento de Recursos Humanos Diretoria de Administração e Planejamento Novembro de 2001 Este regulamento estabelece as diretrizes e normas a serem adotadas pela RNP na gestão dos seus recursos humanos, aprovado na 2ª Reunião Ordinária

Leia mais

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 AGENDA 1. Posicionando a Remuneração e Reconhecimento 2. Tendências e impactos na Gestão 3. Melhores Práticas:

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO. Prof. WAGNER RABELLO JR

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO. Prof. WAGNER RABELLO JR TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Prof. WAGNER RABELLO JR TREINAMENTO Treinamentoéoprocessoeducacional,aplicadode maneira sistemática e organizada, pelo qual as pessoas aprendem conhecimentos, atitudes e habilidades

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

A conquista do sucesso depende do bom atendimento!

A conquista do sucesso depende do bom atendimento! Um excelente atendimento faz toda a diferença numa empresa porque é um dos fatores fundamentais para se destacar em qualquer tipo de negocio. Por isto os profissionais de Atendimento e de Vendas precisam

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UTILIZANDO O MÉTODO SURVEY, COM OS COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DA CONTRUÇÃO CIVIL Julia Ferreira de Moraes (EEL-USP) moraes.julia@hotmail.com Everton Azevedo Schirmer

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS I. Introdução Este Manual de Gestão de Cargos e Salários contempla todas as Áreas e Equipamentos da POIESIS e visa a orientar todos os níveis de gestão, quanto às

Leia mais

BSC Balance Score Card

BSC Balance Score Card BSC (Balance Score Card) BSC Balance Score Card Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Uma das metodologias mais visadas na atualidade éobalanced ScoreCard, criada no início da década de 90 por Robert

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS.

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS. ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS 40 Relatório de Gestão 2014 B lanço Soci l ESF Estratégia de Saúde da Família Relatório de Gestão 2014 41 GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Com o

Leia mais

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO ESTRATÉGIAS DE REMUNERAÇÃO REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA É O USO INTELIGENTE DAS VÁRIAS FORMAS DE REMUNERAÇÃO, CUJO CONJUNTO ESTABELECE UM FORTE VÍNCULO COM A NOVA REALIDADE DAS ORGANIZAÇÕES

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social.

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social. PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES DA UNICENTRO, PROVARS: COMPARTILHANDO CONHECIMENTOS PARA A EFETIVAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. RESUMO: O presente trabalho pretendeu verificar

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS Manual de Aplicação Questionário de Levantamento Organizacional e de Fatores Humanos Brasília, novembro

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

Gestão de Recursos Humanos e Contratualização. Nelson Marconi

Gestão de Recursos Humanos e Contratualização. Nelson Marconi Gestão de Recursos Humanos e Contratualização Nelson Marconi Estágios das Políticas de Recursos Humanos 1º estágio: controles e ajuste das despesas 2º estágio: definição de políticas consistentes porém

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Palavras chave: Transporte Rodoviário; Passageiros; Qualidade; Cliente.

Palavras chave: Transporte Rodoviário; Passageiros; Qualidade; Cliente. A importância da avaliação do transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros através dos critérios de qualidade priorizados pelos clientes Lílian da Silva Santos (UFOP) lilisisa@gmail.com

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia MESQUITA NETO, Rui 1 DIAS, Vanessa Aparecida 2 NUNES, Ruth Vieira 3 RESUMO A organização depende das pessoas para atingir

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO DE SANTO ANDRÉ SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: CST em Gestão em Recursos Humanos MISSÃO DO CURSO A missão do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da ESTÁCIO EUROPAN consiste em formar

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE

ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE 1 ENDOMARKETING UM RECURSO ESTRATÉGICO NA MELHORIA DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE EXTERNO ENDOMARKETING A STRATEGIC RESOURCE IN THE IMPROVEMENT OF THE RELATIONSHIP WITH THE EXTERNAL CUSTOMER Marciana

Leia mais

GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores. Apresentação SERVIÇO PÚBLICO RELEVANTE

GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores. Apresentação SERVIÇO PÚBLICO RELEVANTE GESPÚBLICA Rede Nacional de Consultores Apresentação A Rede de Nacional de Consultores "ad hoc" do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública se constitui elemento de suma importância

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

GESTÃO DE DESEMPENHO. Prof. WAGNER RABELLO JR. Conceito de desempenho. Níveis de desempenho. O di?

GESTÃO DE DESEMPENHO. Prof. WAGNER RABELLO JR. Conceito de desempenho. Níveis de desempenho. O di? GESTÃO DE DESEMPENHO Prof. WAGNER RABELLO JR Conceito de desempenho Níveis de desempenho O di? O que medir? Resultados Desempenho Competências Fatores críticos de desempenho 1 Segundo Chiavenato, existem

Leia mais

Gestão de Talentos. Aula 01. Contextualização. Instrumentalização

Gestão de Talentos. Aula 01. Contextualização. Instrumentalização Gestão de Talentos Aula 01 Prof. Me. Maria Tereza F. Ribeiro 1. Contextualização Apresentação dos tópicos a serem abordados atualidades 2. Instrumentalização Conceitos principais 3. Aplicação Exemplos

Leia mais

Período de validade do curso: 60 (sessenta) dias podendo ser acessado a qualquer hora e quantas vezes desejar.

Período de validade do curso: 60 (sessenta) dias podendo ser acessado a qualquer hora e quantas vezes desejar. DETALHES DO CURSO Disciplina: Gestão Empresarial Professor: Wellington de Toledo Garcia, Graduado em Administração de Empresas com MBA Executivo (Master of Business Administration) em Gestão Empresarial

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br

Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br BENEFÍCIOS SOCIAIS: um modelo para retenção de talentos Autor(a): Cicera Aparecida da Silva Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: aparecidasilva@pe.senac.br Introdução Este artigo aborda

Leia mais

O turismo e os recursos humanos

O turismo e os recursos humanos Introdução O turismo e os recursos humanos Belíssimas praias, dunas, cachoeiras, cavernas, montanhas, florestas, falésias, rios, lagos, manguezais etc.: sem dúvida, o principal destaque do Brasil no setor

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF

A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF A MOTIVAÇÃO COMO FATOR DE SUCESSO NA ORGANIZAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline de Oliveira Rocha 4

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

Teoria Geral da Administração (TGA)

Teoria Geral da Administração (TGA) Uma empresa é uma organização social que utiliza recursos a fim de atingir tais objetivos. O lucro, na visão moderna das empresas privadas, é conseqüência do processo produtivo e o retorno esperado pelos

Leia mais

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE

ATENDIMENTO AO CLIENTE ATENDIMENTO AO CLIENTE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 PROBLEMAS PARA CLIENTES SÃO PROVOCADOS POR: PROPRIETÁRIOS GERENTES SUPERVISORES SINTOMAS DE MAU ATENDIMENTO VOCÊ PODE TER CERTEZA

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO EM COACHING PESSOAL

CURSO DE FORMAÇÃO EM COACHING PESSOAL CURSO DE FORMAÇÃO EM COACHING PESSOAL FOCO 1 Formação para a área de RH CONSULTORES INTERNOS ESPECIALIZADOS em COACHING PESSOAL. FOCO 2 Formação DE CONSULTORES PROFISSIONAIS especializados em COACHING

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2015

Programa de Remuneração Variável 2015 Programa de Remuneração Variável 2015 APRESENTAÇÃO A Remuneração Variável é parte representativa nas práticas de gestão de pessoas. O modelo tradicional de pagamento através de salário fixo, tornou-se

Leia mais

Cultura do não Foco do RH no Departamento Pessoal Não alinhamento das estratégias de Gestão de Pessoas com as estratégias do MTur Pouco envolvimento

Cultura do não Foco do RH no Departamento Pessoal Não alinhamento das estratégias de Gestão de Pessoas com as estratégias do MTur Pouco envolvimento Cultura do não Foco do RH no Departamento Pessoal Não alinhamento das estratégias de Gestão de Pessoas com as estratégias do MTur Pouco envolvimento da alta direção nos eventos Desinteresse dos servidores

Leia mais

Nisto poderemos perguntar, por que pensar em liderança: Vejamos alguns pontos de vital importância:

Nisto poderemos perguntar, por que pensar em liderança: Vejamos alguns pontos de vital importância: LIDERANÇA EMPRESARIAL EVIDÊNCIAS DO COACHING COMO ESTRATÉGIA DE SUCESSO Prof. Dr. Edson Marques Oliveira, Doutor em Serviço Social pela Unesp-Franca-SP, mestre em Serviço Social pela PUC-SP e bacharel

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

Por Dentro da Nossa Unimed

Por Dentro da Nossa Unimed Por Dentro da Nossa Unimed Agosto de 2015 Assembleia Geral Extraordinária, 03/12/2014. Participação como compromisso de gestão Objetivos do Programa Ampliar e organizar o diálogo com os cooperados e a

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG MAYER, Maria Fernanda (estagio I), e-mail: mariaf@onda.com.br NADAL, Isabela Martins (supervisora

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

MANUAL DE PESSOAL MÓDULO 40 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA AIDS E DST

MANUAL DE PESSOAL MÓDULO 40 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA AIDS E DST CAP : 1 1 MÓDULO 40 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA AIDS E DST CAPÍTULO 1 : APRESENTAÇÃO 1. FINALIDADE Estabelecer diretrizes gerais para a operacionalização do Programa Nacional de

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR

Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais. Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Governança Catálogo de Entrega de Valor de TI com AGIL-GPR Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas de Governança de Entrega de Valor de TI...

Leia mais