Faculdade de Economia e Gestão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faculdade de Economia e Gestão www.feg.porto.ucp.pt"

Transcrição

1 Guia do Estudante 2.º CICLO - MESTRADOS

2

3 Índice Mapa do campus Foz 2 Universidade Católica Portuguesa 4 Católica Porto Faculdade de Economia e Gestão mensagem da diretora da faculdade de economia e gestão 5 mensagem da diretora 2.º ciclo da faculdade de economia e gestão 6 Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão 7 planos de estudo 8 double degree 17 seminários de investigação 18 strategic leadership hub (slh) 19 Consciência ética e de cidadania 20 provedor do estudante Perguntas frequentes 21 calendário letivo calendário de exames 1.º semestre calendário de exames 2.º semestre calendário trabalho final de mestrado calendário de inscrições regulamento 37 contactos 49 Guia do Estudante do 2.º ciclo - 7.ª edição. Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa.

4 2 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Praça do Império 1 Entrada 1 Rua Diogo Botelho Entrada

5 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 3 1 Edifício das Artes 3 Auditório Ilídio Pinho Bar das Artes Comunicação Estudantes e Empregabilidade Gabinetes de Professores Livraria Presidência e Direções Strategic Leadership Hub (SLH) Zonas de Estudo Salas EA001 - EA107 Zona do Relvado AIESEC Porto Católica Católica Students Corporation (CSC) Católica Solidária (CASO) Sala 22 2 Edifício Central Auditório Carvalho Guerra Associação de Estudantes (AEFEG) Bar Central Biblioteca Capela Cantina Espaço Panorâmico Dependência Bancária Informações / Receção Laboratórios de Informática Mobilidade e Relações Internacionais Reprografia Sala de Leitura Sala de Professores Serviços Académicos Serviços Informáticos Suporte Tesouraria UDIP Zonas de Estudo Salas EC001 - EC139 4 Edifício Américo Amorim Católica Porto Business School Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada (CEGEA) Gabinetes de Professores Restaurante Salas de Formação de Executivos Salas EAA1 - EAA8 5 Edifício Paraíso 6 Edifício de Restauro Centro de Estudos em Gestão e Economia (CEGE) BEO LAB - Laboratório de Comportamento, Economia e Organizações SLab - Centro para a Excelência nos Serviços (em remodelação) Salas ER102 - ER207

6 4 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Universidade Católica Portuguesa A Universidade Católica Portuguesa é a única Universidade de âmbito nacional. Fundada em 1967 está presente em 4 cidades em Portugal: Braga, Porto, Viseu e Lisboa. Porto e Lisboa são os dois maiores campi. Afirma-se como pioneira no ensino da Gestão de Empresas, em Lisboa, desde 1972, e no Porto, desde A Universidade Católica Portuguesa é a Universidade portuguesa mais internacional e coopera com uma vasta rede de Universidades em todo o mundo. A Universidade tem uma oferta multidisciplinar que compreende as ciências sociais, as engenharias, as ciências da saúde e as artes. Apresenta uma forte ligação à sociedade, prestando serviços de consultoria nos diversos domínios científicos. A Universidade faz parte de uma vasta rede de Universidades Católicas em todo o mundo e tem fortes relações com as Universidades Católicas no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul), Angola (Luanda), Moçambique (Maputo) e China (Macau). Faculdade de Economia e Gestão A Faculdade de Economia e Gestão é uma das maiores faculdades da Católica Porto. Oferece programas de formação de 1.º ciclo (licenciaturas) e 2.º ciclo (mestrados) e tem uma intervenção ativa, através dos seus Centros de Estudos, na comunidade científica e na sociedade civil. No que se refere a esta última, a escola organiza inúmeras ações que têm em vista contribuir para o desenvolvimento equilibrado e sustentável da sociedade, ao nível regional e nacional. A Faculdade de Economia e Gestão adota um modelo de gestão inovador assente nos princípios da responsabilização e do mérito, subordinados à construção de uma escola de excelência no que respeita ao ensino e à investigação. Está organizada em departamentos académicos, à semelhança das melhores escolas de negócios, abrangendo as áreas científicas da economia, gestão e estratégia, finanças e contabilidade, marketing, comportamento organizacional e operações e sistemas. Católica Porto Com uma matriz humanista, a Católica Porto tem como Missão produzir e partilhar conhecimento crítico, inovador e socialmente relevante, ao serviço do desenvolvimento integral da pessoa e em prol do bem comum :, Pioneira, há mais de 30 anos, no lançamento da primeira licenciatura em Direito a norte de Coimbra;, Capital de conhecimento excecional e único, diversificado pelas ciências sociais, engenharias, ciências da saúde e artes;, Fiel ao princípio da excelência no serviço para o desenvolvimento das pessoas e de uma comunidade coesa e sustentável;, Promove a transdisciplinaridade tendo em vista a inovação no ensino, na investigação e na consultoria, ambicionando a liderança. Programas de formação Feg Licenciaturas Economia Gestão Mestrados Auditoria e Fiscalidade Banca e Seguros Business Economics Economia Social Finance Gestão Gestão de Recursos Humanos Gestão de Serviços Marketing MBA s MBA Atlântico MBA Internacional

7 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 5 Sofia Salgado Pinto Diretora da Faculdade de Economia e Gestão A Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa é reconhecida pela excelência e por ser uma escola inovadora no ensino da economia e da gestão, com uma influência que vai além fronteiras. Temos por missão preparar profissionais para os negócios globais com um grande foco no empreendedorismo, na sustentabilidade e no respeito pelas pessoas, antecipando as necessidades futuras das organizações e promovendo o desenvolvimento científico e o conhecimento aplicado. A nossa escola promove o crescimento do capital humano pela oferta integrada de conhecimento técnico e de competências transversais. Acreditamos que o desenvolvimento profissional é holístico e sustentado em fortes valores. Isto é conseguido através de uma experiência de campus e de contacto com empresas, da partilha de conhecimento, da exposição a novos métodos de aprendizagem e a novos ambientes, através da reflexão-ação e de desafios individuais e de grupo. Os nossos graduados são reconhecidos no mercado de trabalho como detendo um portefólio de conhecimento e competências sólido, que lhes permite ambicionar carreiras profissionais ou académicas de sucesso. A Faculdade de Economia e Gestão sustenta esta abordagem na competência técnica e na qualidade humana do seu corpo docente, na relação próxima com o meio empresarial, assim como na oportunidade de experiência internacional oferecida aos seus alunos. É um prazer dar-lhe as boas vindas à nossa Faculdade e desejar-lhe uma experiência exigente e muito enriquecedora!

8 6 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Francisca Guedes de Oliveira Diretora do 2.º Ciclo A Faculdade de Economia e Gestão da Católica Porto oferece um conjunto de programas de mestrado num leque diversificados de áreas do saber. Os nossos stakeholders reconhecem a excelência, rigor e exigência dos nossos programas que se traduzem numa elevada e crescente colocação dos nossos graduados no mercado de trabalho. Ao elevado reconhecimento do nosso corpo docente juntamos uma estreita colaboração com empresas e organizações, com profissionais das mais diversas áreas, para garantir uma experiência de aprendizagem enriquecedora. Aliada a uma sólida formação técnica e científica, apostamos ativamente no desenvolvimento de competências diversas. Os centros de competências, os workshops de liderança, são exemplos da aposta contínua numa formação integral que pretendemos oferecer aos nossos estudantes. Os resultados desta aposta refletem-se no perfil dos profissionais que formamos. Sem dificuldades de colocação, os diplomados da Faculdade ocupam posições de destaque no mundo académico e empresarial, em Portugal e no estrangeiro. Certos que com trabalho, dedicação e empenho, a experiência será única, damos-lhes as boas vindas e desejamos-lhes um excelente ano 2014/15.

9 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 7 Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão Mestrados em Parceria com as Empresas Partnerships with Companies 18 meses 24 meses 18 months 24 months Mestrados Generalistas Business Economics (Inglês) Generic Programmes Business Economics (English) Gestão Management Marketing Auditoria e Fiscalidade Marketing Auditing and Taxing Finance (Inglês) Banca e Seguros Finance (English) Banking and Insurance Mestrados Especializados Gestão de Serviços Gestão de Recursos Humanos Specialized Programmes Service Management Human Resources Management Economia Social Social Economics

10 8 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Planos de Estudo Auditoria e Fiscalidade Luisa Anacoreta (Diretora MSc AF) I Semestre ECTS n.º de horas Contabilidade e Controlo de Gestão 6 30 Contabilidade e Relato Financeiro 6 30 Direito das Sociedades Comerciais 6 30 Direito Fiscal 6 30 Finanças Empresariais 6 30 II Semestre ECTS n.º de horas Ciclo de seminários e formação na empresa (formação em ambiente real numa auditora internacional) 18 Preparação do Trabalho Final de Mestrado 12 III Semestre ECTS n.º de horas Auditoria 6 30 Ciclo de seminários de organizações profissionais e de regulação Contabilidade Internacional 6 30 Direito do Mercado de Valores 3 15 Direito do Trabalho 3 15 Manipulação de Demonstrações Financeiras 3 15 Planeamento Fiscal 3 15 Processo e Contencioso Tributário 3 15 Tópicos Avançados de IVA 3 15 IV Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado 30 O Mestrado em Auditoria e Fiscalidade inicia-se em fevereiro de cada ano e termina 2 anos depois com a concretização do Trabalho Final de Mestrado. Para o segundo semestre a Faculdade de Economia e Gestão efectua as parcerias necessárias à afetação dos alunos a auditoras internacionais representadas em Portugal. No quarto semestre são promovidas parcerias com empresas diversas e outras organizações, para além das referidas auditoras, que facilitam a realização de projetos ou estágios.

11 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 9 banca e seguros PAULO ALVES RICARDO CRUZ (Diretor MSc BS) (Diretor MSc BS) I Semestre ECTS n.º de horas Avaliação de Ativos Financeiros 6 30 Bancos e Empresas de Seguros 6 30 Contabilidade de Bancos e Seguros 6 30 Direito Comercial 6 30 Direito de Bancos e Seguros 6 30 II Semestre ECTS n.º de horas Desenvolvimento de competências pessoais Comunicação 3 15 Metodologias de Investigação 6 30 Negociação 3 15 Seminários de Ética e Responsabilidade Social 3 15 Trabalho em equipa 3 15 Estágio e preparação do Trabalho Final de Mestrado (primeira parte do Estágio remunerado numa instituição financeira e início do Trabalho Final de Mestrado) 12 III Semestre ECTS n.º de horas Disciplinas Obrigatórias Modelos de Gestão de Riscos 6 30 Regulação e Supervisão Financeira 6 30 Disciplinas Optativas Os alunos devem escolher um total de 18 ECTS de entre as seguintes disciplinas, devendo escolher as optativas de acordo com a instituição financeira em que realizam o estágio: Cálculo Atuarial e Sinistralidade 3 15 Contratos de Seguro do Ramo Real 3 15 Contratos de Seguro do Ramo Vida 3 15 Crédito a Empresas 3 15 Crédito a Particulares 3 15 Fusões, Aquisições e Reestruturação Empresarial 3 15 Gestão de Carteiras 3 15 Gestão de Operações em Serviços 3 15 Inovação Financeira 3 15 Marketing de Serviços Financeiros 3 15 IV Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado em contexto empresarial 30

12 10 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO business economics LEONARDO COSTA (Diretor MSc BE) Semester I ECTS Hours Financial Statement Analysis and Performance 6 30 Macroeconomics for Business 8 40 Microeconomics for Business 8 40 Quantitative Methods for Business and Economics 8 40 Research Seminars 12 Semester II ECTS Hours Business Strategy 6 30 Financial Economics 6 30 Human Resource Economics and Management 6 30 International Business 6 30 Elective I* 6 30 Research Seminars 18 Semester III ECTS Hours Master s Final Work 36 (*) To be selected from a set of courses offered by other FEG s master programmes.

13 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 11 economia social AMÉRICO MENDES (Diretor MSc ES) I Semestre ECTS n.º de horas Análise e Avaliação de Políticas Públicas 6 30 Economia e Gestão das Organizações de Economia Social 6 30 Economia dos Problemas Sociais 6 30 Fundamentos de Economia Social 6 30 Métodos de Investigação 6 30 Seminários de Investigação 12 II Semestre ECTS n.º de horas Economia e Gestão de Recursos Humanos 6 30 Planeamento Estratégico em Organizações de Economia Social 6 30 Políticas Sociais e de Desenvolvimento Territorial 6 30 Sistemas de Gestão da Qualidade em Organizações de Economia Social 6 30 Sustentabilidade, Empreendedorismo e Inovação Social 6 30 Seminários de Investigação 18 III Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado 36

14 12 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO finance RICARDO CUNHA ( Diretor MSc F ) Semester I ECTS Hours Capital Investment Valuation 6 30 Finance 6 30 Financial Statement Analysis and Performance 6 30 Investments 6 30 Quantitative Methods in Finance 6 30 Research Seminars 12 Semester II ECTS Hours Corporate Financial Strategy 6 30 Research Methods 6 30 Risk Management 6 30 Elective I (*) 6 30 Elective II (*) 6 30 Research Seminars 18 Semester III ECTS Hours Master s Final Work 36 Elective Courses ECTS Hours Corporate Restructuring 6 30 Financial Intermediation 6 30 International Financial Management 6 30 (*) To be selected from the portfolio of specific courses or from a set of courses offered by other FEG s master programmes.

15 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 13 gestão RICARDO MORAIS ( Diretor MSc G ) I Semestre ECTS n.º de horas Informação Financeira e Desempenho Empresarial 6 30 Gestão de Operações 6 30 Gestão de Pessoas 6 30 Marketing 6 30 Organização e Estratégia 6 30 Seminários de Investigação 12 II Semestre ECTS n.º de horas Direito dos Negócios 6 30 Optativa I (*) 6 30 Optativa II (*) 6 30 Optativa III (*) 6 30 Optativa IV (*) 6 30 Seminários de Investigação 18 III Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado 36 Cadeiras Optativas ECTS n.º de horas Comportamento, Economia e Organizações 6 30 Entrepreneurship and Opportunity Recognition 6 30 (*) A escolher entre optativas específicas do Mestrado em Gestão ou algumas das disciplinas oferecidas por outros mestrados da Faculdade de Economia e Gestão.

16 14 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO gestão de recursos humanos CAMILO VALVERDE ( Diretor MSc GRH ) I Semestre ECTS n.º de horas Direito do Trabalho 5 30 Economia dos Recursos Humanos 5 30 Gestão Estratégica de Recursos Humanos 6 30 Psicologia do Trabalho 6 30 Recrutamento, Seleção e Socialização de Talentos 6 30 Seminários em Gestão de Recursos Humanos I 2 15 II Semestre ECTS n.º de horas Criatividade na Resolução de Problemas de Liderança 5 30 Formação e Desenvolvimento 6 30 Gestão do Desempenho e Remunerações 5 30 Metodologias de Investigação em Gestão de Recursos Humanos 6 30 Segurança e Saúde no Trabalho 6 30 Seminários em Gestão de Recursos Humanos II 2 15 III e IV Semestres ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado* 60 (*) O Trabalho Final de Mestrado (TFM) toma como objeto uma realidade organizacional na área da Gestão de Recursos Humanos (GRH). Alunos que não trabalhem e sem experiência em GRH terão obrigatoriamente de realizar o TFM em contexto empresarial. Alunos que trabalhem, ou com experiência considerada significativa em GRH, terão de elaborar um TFM em contexto académico ou misto.

17 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 15 gestão de serviços RUI SOUSA ( Diretor MSc GS ) I Semestre ECTS n.º de horas Gestão de Operações de Serviços 6 30 Gestão de Pessoas 6 30 Marketing de Serviços 6 30 Modelos de Otimização e Decisão em Serviços 6 30 Organização e Estratégia 6 30 Seminários de Investigação 12 II Semestre ECTS n.º de horas Aplicações de Análise Quantitativa de Dados 3 15 Gestão da Cadeia de Abastecimento em Serviços 3 15 Gestão da Qualidade e Lean Thinking 6 30 Tecnologias de Informação e E-Business 6 30 Optativa I (*) 6 30 Optativa II (*) 6 30 Seminários de Investigação 18 III Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado 36 Cadeiras Optativas ECTS n.º de horas Gestão da Inovação em Serviços 6 30 Gestão de Projetos 6 30 (*) A escolher entre optativas específicas do Mestrado em Gestão de Serviços ou algumas das disciplinas oferecidas por outros mestrados da Faculdade de Economia e Gestão.

18 16 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO marketing SUSANA COSTA E SILVA ( Diretora MSc M ) I Semestre ECTS n.º de horas Análise de Mercados 6 30 Comportamento do Consumidor 3 15 Marca 6 30 Marketing 6 30 Organização e Estratégia 6 30 Publicidade 3 15 Seminários de Investigação 12 II Semestre ECTS n.º de horas Comunicação 3 15 Marketing de Serviços 6 30 Marketing Internacional 6 30 Modelos de Suporte de Decisão em Marketing 3 15 Optativa I (*) 6 30 Optativa II (*) 6 30 Seminários de Investigação 18 III Semestre ECTS n.º de horas Trabalho Final de Mestrado 36 Cadeiras Optativas ECTS n.º de horas E-Marketing 6 30 Gestão Comercial 3 15 Novas Tendências de Consumo 3 15 (*) A escolher entre as disciplinas optativas específicas do Mestrado em Marketing ou algumas das disciplinas oferecidas por outros mestrados da Faculdade de Economia e Gestão.

19 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 17 Double Degree Três dos nossos mestrados integram o programa do double degree com a Lancaster University Management School (LUMS): Business Economics, Finance e Gestão. Na LUMS os alunos podem escolher de entre quatro mestrados: Finance, International Business, Management e Money Banking and Finance. O double degree permite os seguintes percursos entre mestrados: MSc Business Economics MSc Finance MSc International Business MSc Finance MSc Money, Banking and Finance MSc Gestão MSc Management Durante o primeiro ano, os estudantes terão que realizar as unidades curriculares pré-definidas no mestrado a que se candidatam na FEG. No segundo ano, os estudantes frequentarão o programa de mestrado a que se candidatam na LUMS. Aqui o semestre está dividido em 3 períodos: Michaelmas (outubro dezembro), Lent (janeiro março) e Summer (abril setembro). Com exceção do programa Money Banking and Finance (que termina a parte curricular em março permitindo aos alunos regressarem em abril) os estudantes deverão assistir a workshops de investigação no período Summer tendo que permanecer em Lancaster até finais de junho. A dissertação pode ser realizada na FEG ou na LUMS. No caso do mestrado em Gestão o Trabalho Final de Mestrado (TFM) terá que ser obrigatoriamente realizado na LUMS. Independentemente da escola onde o TFM é realizado, para obter o grau de mestre na FEG, o aluno terá que submeter o seu trabalho a uma defesa pública. 2.º ano out. mar. out. jan. mar. jul. set. 1.º Semestre 2.º Semestre Michaelmas Lent Summer A localização depende da escolha do MSc na LUMS e das opções acerca do TFM

20 18 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Seminários de Investigação Os Seminários de Investigação (SI) pretendem familiarizar os estudantes do 2.º ciclo com o processo de investigação. Após a frequência dos seminários, os estudantes deverão ser capazes de elaborar um plano de Trabalho Final de Mestrado (TFM) que enquadre teórica, metodológica e empiricamente a sua investigação. Não tendo créditos atribuídos, os SI são obrigatórios para todos os mestrados (exceto Auditoria e Fiscalidade, Banca e Seguros e Gestão de Recursos Humanos), uma vez que a aprovação no módulo de SI é pré-requisito para inscrição em TFM. Os SI decorrem durante o ano letivo num total de 30 horas de contacto, organizadas em 10 sessões de 3 horas cada. As sessões pretendem ajudar a desenvolver no estudante competências de pesquisa, análise, leitura crítica e pensamento crítico que lhe permitam realizar o seu próprio trabalho de investigação no semestre dedicado ao Trabalho Final de Mestrado. É condição necessária para aprovação nos SI a presença num mínimo de 6 das 10 sessões. Um estudante que falte a mais do que 4 sessões fica automaticamente reprovado e consequentemente impedido de se inscrever em TFM. No final das 10 sessões de SI o estudante deve produzir o seu plano de TFM, que será submetido a aprovação por um dos docentes de SI e também pelo orientador da FEG atribuído ao estudante.

21 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 19 Strategic Leadership Hub O Strategic Leadership Hub (SLH) é uma aposta inovadora da Faculdade na área do desenvolvimento de soft skills e na ligação ao tecido empresarial e toda a rede business alumni. O objetivo do SLH é contribuir para a promoção do desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes potenciando assim a sua empregabilidade. Por outro lado, procura responder às necessidades e expetativas do mercado de trabalho promovendo iniciativas de aproximação e cooperação em toda a rede nacional e internacional de parceiros estratégicos. Nas diversas iniciativas do SLH, os estudantes são incentivados a envolverem-se em experiências curriculares e extracurriculares que potenciem a sua diferenciação, através do reforço das suas competências transversais, e estimulem a aproximação progressiva às práticas do mercado de trabalho. O SLH disponibiliza aos estudantes dos programas de mestrado diversas modalidades de intervenção. centro de avaliação de competências Assessment dinamizado por consultora especializada. Consiste num momento de avaliação de competências transversais dos estudantes de mestrado, com feedback personalizado sobre o desempenho e certificado de avaliação de competências. Programa de Mentoring Processo privilegiado de orientação vocacional e de carreira através do contacto sistemático com um profissional da área da economia e da gestão, atribuído de acordo com os interesses e objetivos de cada estudante. Programa que conta com o apoio da Google constituindo uma oportunidade única de desenvolvimento de competências e aproximação ao tecido empresarial e rede alumni. (En)Cena Sessão de simulação de uma apresentação oral, com feedback personalizado sobre o desempenho do(s) estudante(s). Pode ser solicitado no âmbito de apresentações orais de trabalhos académicos do mestrado, no momento de preparação da defesa do Trabalho Final de Mestrado, entre outros. Workshops Ações de formação sobre diversas temáticas onde os estudantes podem beneficiar do contacto com profissionais especializados, internos ou externos à Universidade, participando em exercícios e desafios práticos que contribuem para o seu processo de formação e desenvolvimento. Menu de Experiências Oportunidades para os estudantes se envolverem ativamente em diversas experiências, como organizadores ou participantes, proporcionando um contexto de desenvolvimento de competências de planeamento e gestão de tempo, liderança e trabalho em equipa, criatividade e empreendedorismo. Contactos ext. 103/178

22 20 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO Consciência ética e de cidadania A Faculdade assume como objetivo promover uma consciência ética, social e ambiental e de cidadania nos futuros profissionais. Esta consciência é fomentada quer em atividades curriculares nos conteúdos programáticos nas diversas disciplinas, quer em atividades extracurriculares, como as iniciativas de voluntariado na Católica Porto. UDIP Unidade para o Desenvolvimento Integral da Pessoa Uma área que promove oportunidades de SER+ na Católica Porto, possibilitando a desejável interação entre estudantes de todos os cursos da Universidade. Com o apoio de alunos, docentes e colaboradores, propõe anualmente um conjunto de ações em diversas áreas e para diferentes públicos procurando desenvolver competências culturais, espirituais, sociais e solidárias da comunidade Católica Porto. CASO CAtólica SOlidária possibilidade de realizar voluntariado em diversas áreas, com acompanhamento da Equipa CASO. GAS`África possibilidade de uma experiência de 2 meses de voluntariado em África após 6 meses de formação. Nas7quintas conversa entre duas pessoas mediáticas sobre os seus percursos pessoais e experiências de vida. CAM Conhecimento e Aprofundamento de Mim momentos informais de introspeção e partilha de experiências dinamizados por docentes. Ciclo de Cinema projeção de filmes atuais, com um comentário inicial. Caminhos um ou mais dias de encontro, reflexão em contacto com a natureza. Encontros temáticos momentos de convívio. Contactos / provedor do estudante O Provedor do Estudante tem como missão promover e defender os direitos e os interesses dos estudantes da Universidade Católica Porto, no contexto da vida universitária. Francisco Carvalho Guerra Contactos

23 FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO CATÓLICA PORTO 21 Perguntas Frequentes Como inicio um processo de equivalências? No processo de candidatura ou o mais cedo possível, mediante requerimento ao diretor do 2.º ciclo. Deve anexar os programas das disciplinas realizadas bem como o certificado do seu aproveitamento. O que é e como se acede ao Campus online? A partir do portal da Católica Porto (www.porto.ucp.pt), site da Faculdade de Economia e Gestão (www.feg.porto.ucp.pt), esca ou diretamente em https://campus.porto.ucp.pt tem acesso ao campus online. O campus online está organizado por comunidades: uma parte pública e outra privada, que poderá aceder mediante username e password. Obtém o username e a password via após a matrícula ou junto do serviço Sistemas e Tecnologias de Informação Na parte privada do campus online tem acesso às páginas das unidades curriculares (UCs) as quais se encontra inscrito, assim como aos conteúdos e atividades. Nesta parte terá, igualmente, acesso à Comunidade da Faculdade de Economia e Gestão. Fazem parte desta comunidade os estudantes, docentes e funcionários que colaboram com a Faculdade. Este espaço é editado pela Direção da Faculdade e aqui encontra, entre outros, uma pasta do 2.º ciclo (mestrados) com avisos da Direção, horários, regulamentos, fichas de disciplinas, etc. Para mais informações sobre o campus online poderá consultar os materiais disponíveis na Comunidade de Estudantes ou contactar O que é e como se acede ao esca? A partir do campus online tem acesso eletrónico aos Serviços Académicos e Tesouraria (esca Serviços ao Cidadão Académico). No esca pode consultar classificações, fazer inscrições, etc. Também pode editar alguns dos seus dados pessoais nomeadamente os contactos. Problemas com o esca devem ser resolvidos junto dos Serviços Académicos. Quando devo pagar as propinas? Há financiamento? As propinas são pagas mensalmente, até ao dia 10 de cada mês, de outubro a julho. É também possível pagar a totalidade das propinas referentes ao semestre/ano no seu início, havendo lugar a um pequeno abatimento. Quando os prazos não são respeitados são aplicadas multas. O pagamento pode ser realizado presencialmente na Tesouraria ou via multibanco (consultar referências para pagamento via multibanco na página pessoal do esca). Se não conseguir pagar deve avisar atempadamente a Tesouraria. Existem também Bolsas Sociais às quais se pode candidatar. Para saber mais sobre estas bolsas dirija-se ao serviço de Estudantes e Empregabilidade (EE) ou envie um para Recomenda-se que contacte EE durante o mês de outubro. O que é o SLH Strategic Leadership Hub? É uma aposta inovadora da FEG e tem como objetivo a promoção do desenvolvimento intencional e continuado de competências que são transversais a diferentes profissões. Os Centros de Competências são obrigatórios? Quanto custam? Os Centros de Competências apenas são obrigatórios para estudantes que queiram concorrer ao Trabalho Final de Mestrado em contexto misto ou empresarial (temas propostos por organizações) e não tenham experiência profissional anterior. Os Centros de Competências não têm ECTS associados nem custos para os estudantes que os

24 22 GUIA DO ESTUDANTE 2.º CICLO frequentam, a não ser que os referidos estudantes faltem ao dia para si estabelecido sem apresentar, previamente, uma justificação válida. A falta de comparência, sem aviso prévio ao SLH até 24 horas de antecedência, implica a imputação de um custo de um valor de 200 euros. Como posso validar a minha experiência profissional anterior? Enviando ao SLH CV atualizado que ateste a referida experiência profissional, na altura da inscrição nos Centros de Competências. A quem são divulgados os resultados dos Centros de Competências? Os resultados dos Centros de Competências são apenas divulgados ao estudante através de um feedback personalizado e de um certificado de avaliação de competências. Cabe ao estudante a decisão de partilhar estes resultados com as organizações a que se candidata. Os Centros de Competências não constam do Diploma do curso de Mestrado, nem do Suplemento ao Diploma, nem da Carta de Mestrado. Gostava de fazer um estágio ou de trabalhar. Como saber de oportunidades? O SLH divulga oportunidades de estágios curriculares no âmbito de Trabalho Final de Mestrado (TFM). O serviço de Estudantes e Empregabilidade (EE) divulga oportunidades de trabalho e de estágios, fora do âmbito de TFM, que existem ao longo do ano e no verão. O mesmo sucede com o serviço de Mobilidade e Relações Internacionais (MRI), no que refere a oportunidades de estágio além-fronteiras. Como posso aproveitar a dinâmica internacional da FEG? A FEG tem diversos acordos de mobilidade internacional (ERASMUS e outros), os quais permitem aos estudantes de mestrado realizarem um semestre curricular numa Universidade estrangeira, com possibilidade de reconhecimento académico após regresso. A realização do Trabalho Final de Mestrado (TFM) numa Instituição ou Empresa internacional é igualmente possível, por exemplo, através da realização de um estágio com enquadramento na modalidade de TFM em contexto empresarial. Para informações adicionais, tais como lista de Universidades parceiras da Faculdade de Economia e Gestão, regulamentos etc., visite a página da FEG, consulte a documentação disponível no campus online, ou entre em contacto com o Gabinete de Mobilidade e Relações Internacionais da Católica Porto, junto aos Serviços Académicos Para questões curriculares, nomeadamente, reconhecimento de disciplinas estrangeiras, contacte a coordenação académica dos programas de mobilidade internacional na FEG, Maria João Marques É necessário proceder à inscrição em exames? Na época normal não é necessária a inscrição. Na época de recurso é sempre necessária a inscrição. A inscrição num exame da época de recurso realiza-se nos Serviç os Académicos até 3 dias úteis antes da data de realização do exame, mediante pagamento de uma taxa. Como está organizado o processo de candidaturas a temas de Trabalho Final de Mestrado? Anualmente, a FEG recolhe propostas de temas de Trabalho Final de Mestrado (TFM) junto de docentes e de organizações e procede a um concurso para a respetiva afetação aos estudantes. As propostas aprovadas por cada diretor de mestrado são divulgadas aos estudantes inscritos nesse mestrado, no campus online, previamente ao concurso. Estudantes que pretendam aceder ao TFM e que não se submeteram ao concurso terão de escolher entre os temas disponíveis após o concurso (temas sobrantes). Em qualquer dos casos, o TFM tem início no semestre subsequente ao da atribuição do tema e requer o cumprimento por parte dos estudantes das condições estabelecidas no artigo 23.º do Regulamento Geral de Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa.

CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Guia do Estudante. Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 2.º CICLO

CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Guia do Estudante. Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 2.º CICLO CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Guia do Estudante Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 2.º CICLO Índice Mapa do Campus da Foz 2 Nota de abertura 4 Universidade Católica

Leia mais

Regulamento Geral dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa. Capítulo 1. Disposições gerais.

Regulamento Geral dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa. Capítulo 1. Disposições gerais. Regulamento Geral dos Mestrados da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa Capítulo 1 Disposições gerais Artigo 1º Objeto e âmbito de aplicação 1. O presente regulamento estabelece

Leia mais

Guia do Estudante 1.º CiClo - licenciaturas 2014-15

Guia do Estudante 1.º CiClo - licenciaturas 2014-15 Guia do Estudante 1.º CICLO - LICENCIATURAS 2014-15 Índice Mapa do campus Foz 2 Universidade Católica Portuguesa 4 Católica Porto Faculdade de Economia e Gestão mensagem da diretora da faculdade de economia

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO

REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior REGULAMENTO DO MESTRADO EM DESPORTO O presente regulamento decorre do Regulamento dos Segundos Ciclos de Estudos do Instituto

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Guia do Estudante. Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 1.º CICLO

CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Guia do Estudante. Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 1.º CICLO CATÓLICA PORTO UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Guia do Estudante Faculdade de Economia e Gestão ANO LETIVO 2013/2014 1.º CICLO Índice Mapa do Campus da Foz 2 Nota de abertura 4 Universidade Católica

Leia mais

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações Member of www.catolicabs.porto.ucp.pt A Católica Porto Business School Fundada em 2002, a Católica Porto Business School é a escola de negócios da Universidade

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação Intercultural Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de 2015

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA. (Edição 2015-2017)

EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA. (Edição 2015-2017) EDITAL MESTRADO EM INFORMÁTICA APLICADA (Edição 2015-2017) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIDADANIA, CONFIANÇA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

EDITAL MESTRADO EM COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIDADANIA, CONFIANÇA E RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL MESTRADO EM COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIDADANIA, CONFIANÇA E RESPONSABILIDADE SOCIAL (Edição 2012-2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei

Leia mais

Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre

Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre O presente regulamento procura dar unidade e consistência lógica ao regime a que devem obedecer

Leia mais

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências

1. Objectivos. 2. Destinatários. 3. Competências DEPARTAMENTO DE POLÍTICA E TRABALHO SOCIAL REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DE LIDERANÇA E GESTÃO DE EQUIPAMENTOS SOCIAIS 1ª EDIÇÃO 2013/2014. 1 1. Objectivos Na sociedade atual as organizações de

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO

REGULAMENTO ESPECIFICO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO 2009 REGULAMENTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO Artigo 1º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir os objectivos apresentados

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014)

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) EDITAL MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: História da Educação (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus

Escola Superior de Educação João de Deus Regulamento do 2.º Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Mestre em Educação Especial: Domínio Cognitivo e Motor Artigo 1.º Objectivos Os objectivos dos cursos de Mestrado (2.º ciclo), da Escola Superior

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus

Escola Superior de Educação João de Deus Regulamento do 2.º Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Mestre em Educação pela Arte Artigo 1.º Objectivos Os objectivos dos cursos de mestrado (2.º ciclo), da Escola Superior de Educação João de Deus

Leia mais

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Administração e Gestão Educacional. Mestrado em. 15ª Edição. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Campus do Taguspark Av. J. Delors, Edifício Inovação I 2740-122 Porto Salvo, Oeiras Coordenadora: Guia de Curso Lídia Grave-Resendes

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMAS EXECUTIVOS UM COMPROMISSO DE DUAS INSTITUIÇÕES Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG e da IFACC. A união de sinergias

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EMPRESARIAL DA FACULDADE DE DIREITO DE COIMBRA (Aprovado pela Assembleia de Faculdade, em 16 de Janeiro de 2014) CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM JOGO E MOTRICIDADE NA INFÂNCIA. (Edição 2012-2014)

EDITAL MESTRADO EM JOGO E MOTRICIDADE NA INFÂNCIA. (Edição 2012-2014) 1/10 EDITAL MESTRADO EM JOGO E MOTRICIDADE NA INFÂNCIA (Edição 2012-2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de março, com as alterações que lhes

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto

Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM) Instituto Politécnico de Santarém (IPS) Regulamento do Curso de Mestrado em Desporto Artigo 1º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir

Leia mais

REGULAMENTO ACADÉMICO. VI. Mobilidade internacional REG-001/V00

REGULAMENTO ACADÉMICO. VI. Mobilidade internacional REG-001/V00 Mobilidade de Estudos 1. Objeto O presente Regulamento define as regras de Mobilidade de Estudantes ao abrigo dos Programas Garcilaso (Laureate International Universities) e de Aprendizagem ao Longo da

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS 1.ª Edição 2011-2012 Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado

Leia mais

Guia de Curso. Arte e Educação. Mestrado em. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância

Guia de Curso. Arte e Educação. Mestrado em. Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Universidade Aberta Sede R. da Escola Politécnica, 147 1269-001 Lisboa Coordenador e Vice Coordenador do Curso Amílcar Martins E-mail: Amilcar.Martins@uab.pt Guia de Curso Daniela Melaré Vieira Barros

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Mestrados do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver programas

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM PROCESSOS QUÍMICOS E BIOLÓGICOS. (edição 2010-2012)

EDITAL MESTRADO EM PROCESSOS QUÍMICOS E BIOLÓGICOS. (edição 2010-2012) EDITAL MESTRADO EM PROCESSOS QUÍMICOS E BIOLÓGICOS (edição 2010-2012) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com as alterações introduzidas

Leia mais

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Edital 4ª Edição 2012-2013 Barreiro, Julho de 2012 Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado 1 ENQUADRAMENTO A Pós-Graduação em Conservação

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Regulamento dos cursos do ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado O presente regulamento estabelece as normas que complementam as que decorrem do regime

Leia mais

Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa FAQ S 1. Quais os requisitos necessários para ingressar num Mestrado? O candidato deverá ser titular do grau de licenciatura ou de mestre sendo as áreas de formação definidas aquando da publicação do edital

Leia mais

MARKETING RELACIONAL. Como Transformar a Fidelização de Clientes numa Vantagem Competitiva? Regime b-learning. mestrado 2012 > 2013

MARKETING RELACIONAL. Como Transformar a Fidelização de Clientes numa Vantagem Competitiva? Regime b-learning. mestrado 2012 > 2013 2012 > 2013 mestrado MARKETING RELACIONAL Regime b-learning escola superior de tecnologia e gestão instituto politécnico de leiria Como Transformar a Fidelização de Clientes numa Vantagem Competitiva?

Leia mais

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO PORQUÊ FAZER UM CURSO GERAL DE GESTÃO? Porque, tendo uma formação de base noutra área do conhecimento (ex: Engenharia, Direito,...) desempenha ou pretende vir a desempenhar

Leia mais

Pós-graduação Gestão da Sustentabilidade do Edificado. Edital 1ª Edição 2012-2013

Pós-graduação Gestão da Sustentabilidade do Edificado. Edital 1ª Edição 2012-2013 Pós-graduação Gestão da Sustentabilidade do Edificado Edital 1ª Edição 2012-2013 Barreiro, Maio de 2012 ENQUADRAMENTO A Pós-Graduação em Gestão da Sustentabilidade do Edificado (PGGSE) é uma realização

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMAS EXECUTIVOS

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMAS EXECUTIVOS VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMAS EXECUTIVOS UM COMPROMISSO DE DUAS INSTITUIÇÕES Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG e da IFACC. A união de sinergias

Leia mais

REGULAMENTO ACADÉMICO. III. Disposições específicas para licenciaturas REG-001/V00

REGULAMENTO ACADÉMICO. III. Disposições específicas para licenciaturas REG-001/V00 III. Disposições específicas para licenciaturas Artigo 1º Concessão do Grau 1. O grau de licenciado é conferido aos que, através da aprovação em todas as unidades curriculares obrigatórias e optativas

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Qualidade na Saúde 3.

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Qualidade na Saúde 3. Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Qualidade na Saúde 3.ª Edição 2014/2015 EDITAL A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS CURSOS DE MESTRADO

NORMAS REGULAMENTARES DOS CURSOS DE MESTRADO NORMAS REGULAMENTARES DOS CURSOS DE MESTRADO (artigo 26º do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24/03, republicado pelo Decreto-Lei nº 115/2013, de 07 de Agosto) Conselho Técnico-Científico (Deliberação 58/2015,

Leia mais

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org

Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica. Ano Letivo 2013-2014. www.ipiaget.org Instituto Piaget Campus Académico de Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde de Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Ano Letivo 201-201 Regulamento Cursos de Especialização Tecnológica Índice Artigo 1º

Leia mais

Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra

Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra Artigo 1.º Âmbito O presente Regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições nos cursos do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra. Artigo 2.º Definições De

Leia mais

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012 Mestrado Construção Civil Edital 3ª Edição 2011-2012 Barreiro, Maio de 2011 ENQUADRAMENTO O curso de Mestrado em Construção Civil da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de

Leia mais

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 3 Hemisfério esquerdo responsável pelo pensamento lógico e pela competência

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADOS EXECUTIVOS DO ISLA CAMPUS LISBOA 1.º OBJECTIVO Os Cursos de Pós-Graduação e Mestrados Executivos do ISLA Campus Lisboa são programas de estudos que visam

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

D E S P A C H O Nº 16/2012

D E S P A C H O Nº 16/2012 D E S P A C H O Nº 16/2012 Por proposta do Conselho Pedagógico, foram aprovados os Calendários Escolares (1.º, 2.º e 3.º ciclos) para o ano lectivo de, que se anexam ao presente Despacho e dele fazem parte

Leia mais

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA ce tec CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional O CEITEC (Centro de Empreendedorismo ISMAI-Tecmaia) apresenta a 3ª edição do Curso em Empreendedorismo,

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

A. Questões genéricas

A. Questões genéricas QUESTÕES ACADÉMICAS FREQUENTES Licenciaturas em Economia e Gestão da CPBS A. Questões genéricas... Q1-5 B. Substituição de disciplinas.... Q6-12 C. Disciplinas optativas livres... Q13-15 D. Requisitos

Leia mais

OFERTA FORMATIVA BRAGA

OFERTA FORMATIVA BRAGA 20 OFERTA FORMATIVA BRAGA Rua Diogo Botelho, 127 416-005 Porto T. +51 226 196 260 F. +51 226 196 259 www.catolicabs.porto.ucp.pt Campus Camões 4710-62 Braga T. +51 25 206 100 F. +51 25 206 10 www.braga.ucp.pt

Leia mais

DESPACHO/SP/43/2014. Artigo 1.º

DESPACHO/SP/43/2014. Artigo 1.º DESPACHO/SP/43/2014 Aprovo a seguinte alteração ao Regulamento do Mestrado em Radiologia Especialização Ósteo-articular, ministrado na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC), homologado

Leia mais

REGULAMENTO. CURSOS DE MESTRADO (2.º CICLO) Mestrado em Gestão DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, GESTÃO E CIÊNCIAS SOCIAIS

REGULAMENTO. CURSOS DE MESTRADO (2.º CICLO) Mestrado em Gestão DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, GESTÃO E CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO CURSOS DE MESTRADO (2.º CICLO) Mestrado em Gestão DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, GESTÃO E CIÊNCIAS SOCIAIS 2015 PREÂMBULO O presente regulamento fixa as normas de funcionamento do curso de mestrado

Leia mais

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Artigo 1º Âmbito e Disposições Gerais 1. O presente Regulamento é aplicável às candidaturas aos cursos de Licenciatura da Faculdade

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 165 27 de agosto de 2012 30023

Diário da República, 2.ª série N.º 165 27 de agosto de 2012 30023 Diário da República, 2.ª série N.º 165 27 de agosto de 2012 30023 8.º semestre QUADRO N.º 9 Tempo de trabalho (horas) Unidades curriculares Área científica Tipo Créditos Observações Total Contacto (1)

Leia mais

SITUAÇÕES ESPECIAIS. Formação de Voluntários em Saúde. savlita 2015/16 DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO

SITUAÇÕES ESPECIAIS. Formação de Voluntários em Saúde. savlita 2015/16 DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO Universidade Católica Portuguesa - savlita SITUAÇÕES ESPECIAIS DURAÇÃO DO CURSO OUTUBRO 2015 a JUNHO 2016 ESTRUTURA DO CURSO Módulo 1 Voluntariado e Identidade Módulo 2 A saúde e a doença Módulo 3 Questões

Leia mais

4928-(5) c) Os n. os 3.1 e 3.2 do anexo III.B (mestrados); d) O n.º 1 do anexo III.C (ciclo de estudos integrado conducente ao grau de mestre).

4928-(5) c) Os n. os 3.1 e 3.2 do anexo III.B (mestrados); d) O n.º 1 do anexo III.C (ciclo de estudos integrado conducente ao grau de mestre). N.º 65 31 de Março de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE 4928-(5) Despacho n. o 7287-B/2006 (2. a série). O regime jurídico dos graus académicos e diplomas do ensino superior prevê que os estabelecimentos

Leia mais

1911 2011 A caminho do Centenário

1911 2011 A caminho do Centenário 1911 2011 A caminho do Centenário Licenciaturas ISEG 1º Ciclo de Bolonha ISEG: Uma Escola de referência. O ISEG forma Economistas e Gestores com espírito de liderança e inovação assente numa sólida capacidade

Leia mais

GESTÃO MESTRADO DESENVOLVE CONNOSCO AS TUAS COMPETÊNCIAS EM GESTÃO. REGIME PÓS-LABORAL DURAÇÃO 3 semestres N.º DE ECTS 90 créditos OBJETIVOS DO CURSO

GESTÃO MESTRADO DESENVOLVE CONNOSCO AS TUAS COMPETÊNCIAS EM GESTÃO. REGIME PÓS-LABORAL DURAÇÃO 3 semestres N.º DE ECTS 90 créditos OBJETIVOS DO CURSO MESTRADO GESTÃO DESENVOLVE CONNOSCO AS TUAS COMPETÊNCIAS EM GESTÃO REGIME PÓS-LABORAL DURAÇÃO 3 semestres N.º DE ECTS 90 créditos O mestrado em Gestão é uma novidade da oferta formativa da ESTG, para o

Leia mais

REGULAMENTO ACADÉMICO

REGULAMENTO ACADÉMICO I. Disposições Gerais Artigo 1º Objetivo O regulamento académico tem por objetivo definir a aplicação das normas que organizam e regulam todas as formações conducentes à obtenção do grau de licenciado

Leia mais

MESTRADO EM DIREITO E ECONOMIA DO MAR A GOVERNAÇÃO DO MAR * 2015/2016

MESTRADO EM DIREITO E ECONOMIA DO MAR A GOVERNAÇÃO DO MAR * 2015/2016 MESTRADO EM DIREITO E ECONOMIA DO MAR A GOVERNAÇÃO DO MAR * 2015/2016 VAGAS o 15 vagas para a candidatura na 1.ª fase o 15 vagas para a candidatura na 2.ª fase Na 1.ª fase aceitam-se candidaturas condicionadas

Leia mais

MESTRADO EM FISCALIDADE

MESTRADO EM FISCALIDADE MESTRADO EM FISCALIDADE 1 - APRESENTAÇÃO Grau Académico: Mestre em Fiscalidade Duração do curso: 2 anos lectivos/ 4 semestres Número de créditos, segundo o Sistema Europeu de Transferência de Créditos:

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL Parceria: ESTBarreiro/IPS - ISE/UAlg PREÂMBULO O Decreto Lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelos Decretos Lei n. os 107/2008, de 25 de Junho,

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes

Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes e Alto Douro Artigo 1º Objeto O presente regulamento define um conjunto de normas e orientações dos Cursos de Língua Estrangeira

Leia mais

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição Pós-Graduação Leadership & Management 3ª Edição 2010/2011 Leadership & Management Direcção Científica Prof. Doutor José Verissimo Doutora Teresa Passos A Direcção Executiva é partilhada entre o IDEFE e

Leia mais

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Artigo 1.º Âmbito 1 - O presente Regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições

Leia mais

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL porto. aveiro. lisboa LICENCIATURA & MESTRADO THE MARKETING SCHOOL Somos uma escola vocacionada essencialmente para as empresas e mercados. Queremos qualificar

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (2ª Edição 2011/2013)

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (2ª Edição 2011/2013) EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE (2ª Edição 2011/2013) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com as alterações

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA De acordo com os últimos dados disponíveis do Observatório para a inserção profissional da Universidade Nova de Lisboa, a taxa de emprego dos alunos

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março e do Regulamento de Mestrados da Universidade Técnica de Lisboa (Deliberação do Senado da

Leia mais

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO

Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO Programa Municipal de Intervenção Vocacional EU PERTENÇO AO MEU FUTURO 12º ANO FAQ s - Lista de Questões Frequentes 1 - Já escolhi o curso superior que quero frequentar. Devo ainda assim inscrever-me no

Leia mais

A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e

A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e organizações. Act for your future www.catolicabs.porto.ucp.pt

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS REGULAMENTO DOS CURSOS DE MESTRADO DA ESTBarreiro/IPS Artigo 1.º Duração e estrutura do ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre 1. O ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre, ministrado na ESTBarreiro/IPS,

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA A Portaria n.º 401/2007, de 5 de abril, aprovou o Regulamento

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Liderança e Gestão Intermédia na Escola Edição Instituto de Educação

Leia mais

CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS

CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS REGULAMENTO DO MESTRADO EM INFORMAÇÃO E SISTEMAS EMPRESARIAIS CONJUNTO DA UNIVERSIDADE ABERTA E DA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA (INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO) PREÂMBULO Decorrente das normas constantes

Leia mais

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura

Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Instituto Politécnico de Beja Procedimentos Matrículas e Inscrições 2015/2016 1.º ciclo - Licenciatura Serviços Académicos (Sector I) Introdução O presente documento constitui um breve guia que visa ajudar

Leia mais

Regulamento Erasmus 2011/2012

Regulamento Erasmus 2011/2012 1. Preâmbulo O Programa Erasmus tem como objetivo geral apoiar a criação de um Espaço Europeu de Ensino Superior e reforçar o contributo do ensino superior para, entre outros, o processo de inovação a

Leia mais

Regulamento de Bolsas do CCMar

Regulamento de Bolsas do CCMar Regulamento de Bolsas do CCMar CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, aprovado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia ao abrigo do Decreto-Lei nº 123/99, de 20 de Abril,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE POLITÉCNICOS DO NORTE (APNOR) CONCURSO DE ACESSO E DE REINGRESSO NOS CURSOS DE MESTRADO. Edição de 2014/2015 EDITAL

ASSOCIAÇÃO DE POLITÉCNICOS DO NORTE (APNOR) CONCURSO DE ACESSO E DE REINGRESSO NOS CURSOS DE MESTRADO. Edição de 2014/2015 EDITAL EDITAL João Alberto Sobrinho Teixeira, Presidente do Instituto Politécnico de Bragança; João Baptista da Costa Carvalho, Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Maria do Rosário Gambôa

Leia mais

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015 Edição 1ª Edição Calendário outubro dezembro 2015 Duração 112 Horas / 3 meses Regime Pós-laboral e ao sábado MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS Em parceria com: SGS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS COORDENAÇÃO

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau

Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares. Artigo 1.º Grau Pós-Graduação em Arte Contemporânea Normas regulamentares Artigo 1.º Grau A Escola Superior Artística do Porto confere a Pós-Graduação em Arte Contemporânea Artigo 2.º Objectivos do curso 1. A Pós-Graduação

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE MESTRADO

GERAL DOS CURSOS DE MESTRADO GERAL DOS CURSOS DE MESTRADO 22 07 Conselho Científico (Deliberações CC-36/2009, de 29/05/09; CC-47/2009, de 16/07/06; CTC-99/2011, de 24/11/11, CTC-2012/01, de 26/01/12 e CTC-2013/67, de 24/10/2013) 2014

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE MOVIMENTO HUMANO (edição 2012-2014)

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE MOVIMENTO HUMANO (edição 2012-2014) EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE MOVIMENTO HUMANO (edição -) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março, com as alterações

Leia mais

CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ENERGIAS RENOVÁVEIS CONVERSÃO ELÉCTRICA E UTILIZAÇÃO SUSTENTÁVEIS. Normas Regulamentares

CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ENERGIAS RENOVÁVEIS CONVERSÃO ELÉCTRICA E UTILIZAÇÃO SUSTENTÁVEIS. Normas Regulamentares CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ENERGIAS RENOVÁVEIS CONVERSÃO ELÉCTRICA E UTILIZAÇÃO SUSTENTÁVEIS Normas Regulamentares PREÂMBULO As presentes Normas Regulamentares do Ciclo de Estudos

Leia mais

2014-2015. Doutoramento em Ecologia Humana. Coordenação Científica Profª Iva Pires

2014-2015. Doutoramento em Ecologia Humana. Coordenação Científica Profª Iva Pires 2014- Doutoramento em Ecologia Coordenação Científica Profª Iva Pires Guia do Curso Ano Académico 2014/ Coordenação Científica Profª Iva Pires im.pires@fcsh.unl.pt pires.iva.fcsh@gmail.com Para mais informações

Leia mais

Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto

Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto Regime de Frequência e Avaliação da Pós Graduação em Inteligência Competitiva e Comunicação no Desporto Artigo 1.º Criação 1.1. A Escola Superior de Comunicação Social inclui na sua oferta educativa, uma

Leia mais

Programa de Graduação Internacional em Dupla Titulação GCUB/UC Edital GCUB nº. 002/2010

Programa de Graduação Internacional em Dupla Titulação GCUB/UC Edital GCUB nº. 002/2010 1 Programa de Graduação Internacional em Dupla Titulação GCUB/UC Edital GCUB nº. 002/2010 A Associação Grupo Coimbra de Dirigentes de Universidades Brasileiras (GCUB), formalmente constituída em 27 de

Leia mais