09/12/2014 JUSTIFICATIVAS A PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ESCOLA. Questões norteadoras SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "09/12/2014 JUSTIFICATIVAS A PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ESCOLA. Questões norteadoras SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE"

Transcrição

1 SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE PROMOÇÃO DE ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS NA ESCOLA Prof. Mario Renato de Azevedo Júnior A PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ESCOLA Questões norteadoras A escola enquanto espaço de promoção da atividade física e saúde Importância da Educação Física escolar O trato pedagógico da saúde na Educação Física escolar JUSTIFICATIVAS A urgência pelo movimento é evidente Questão de saúde pública Discursar em favor do movimento é também valorizar: Elementos importantes da nossa cultura Desde as brincadeiras às práticas organizadas O desenvolvimento físico, motor, cognitivo e socio-afetivo dos envolvidos 1

2 POR QUE A ESCOLA? Potencial de alcance elevado No Brasil, por exemplo, a grande maioria das crianças está na escola POR QUE A ESCOLA? Atividade física na escola tem se mostrado associada Desempenho acadêmico Menores taxas de evasão Melhor comportamento em sala de aula Melhora na autoestima Dobbins, 2013 POR QUE A ESCOLA? Espaço viável para a prática de atividade física Recreio Atividades extracurriculares (escolinhas, recreação, etc) Educação Física escolar 2

3 POR QUE A ESCOLA? Espaço viável para a prática de atividade física Recreio Atividades extracurriculares (escolinhas, recreação, etc) Educação Física escolar RECREIO ESCOLAR Estratégias de intervenção Orientação de atividades Ambiente Qualificação dos espaços Disponibilização de materiais POR QUE A ESCOLA? Espaço viável para a prática de atividade física Recreio Atividades extracurriculares (escolinhas, recreação, etc) Educação Física escolar 3

4 EXTRACURRICULAR Estratégias de intervenção Atividades esportivas Atividades recreativas Dança Questão de prioridade... POR QUE A ESCOLA? Espaço viável para a prática de atividade física Recreio Atividades extracurriculares (escolinhas, recreação, etc) Educação Física escolar POR QUE A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Espaço plural e democrático Oportunidade da prática de atividades físicas para todos Diferentes níveis de aptidão física, habilidades motoras, deficiência, etc. 4

5 POR QUE A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Oportunidade de... Conhecer Entender Aprender Praticar Gostar O movimento enquanto em meio e fim Vivências e conhecimentos proporcionando a autonomia frente às práticas corporais Para além dos muros da escola... Efetividade de intervenções na escola DOBBINS, 2013 Quais as estratégias utilizadas? Em geral, diferentes combinações de: Mudanças no currículo da EF Aumento do número de aulas Conteúdos Metodologia Ampliação do foco da intervenção Ambiente Social Ambiente Físico Material didático para professores e alunos Educação em saúde Evidências suficientes apenas para intervenções em aulas de Educação Física 5

6 Por uma Educação Física de melhor qualidade... Capacitação Docente Mudanças no currículo Investimentos em estrutura ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE NA ESCOLA O espaço escolar tem sido foco de intervenções E NO BRASIL? Por uma escola mais ativa : transformando evidências em prática A Educação Física escolar precisa assumir papel de destaque A Educação Física quer esse compromisso? 6

7 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Papel da Educação Física Permitir o acesso dos alunos à cultura corporal, de forma a instrumentalizá-lo a usufruir dos jogos, esportes, danças, ginásticas e lutas em benefício do exercício crítico da cidadania e da melhoria da qualidade de vida A Educação Física deve estimular os alunos a obterem autonomia em relação à prática de atividades físicas fora da escola 21 (PCNs 1998) EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO BRASIL Qual a contribuição da Educação Física escolar no contexto atual em termos de promoção da atividade física e saúde? Efeitos da prática da atividade física? Frequência Duração Intensidade Estímulo à autonomia frente às práticas corporais? Diversidade de conteúdos Qualidade da intervenção EDUCAÇÃO FÍSICA, ESPORTE E SAÚDE Efeitos da prática da atividade física Frequência das aulas de Educação Física 7

8 Participação em 2 ou mais aulas por semana: 38,2% Efeitos da prática da atividade física Duração e Intensidade 32,7 67,3 AF leves AF mod-vig Proporção do tempo de aula 8

9 EDUCAÇÃO FÍSICA, ESPORTE E SAÚDE Estímulo à autonomia frente às práticas corporais Conteúdos EDUCAÇÃO FÍSICA, ESPORTE E SAÚDE Estímulo à autonomia frente às práticas corporais Qualidade da intervenção Pouca diversidade de conteúdos... E a metodologia de ensino? 9

10 Jogos sem a instrução do professor 10

11 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Potencialidades Diversificação dos conteúdos Planejamento compartilhado Modalidades esportivas emergentes Ginástica Ritmo e Expressão Lutas Metodologia de ensino Esporte Atenção especial às aulas de Educação Física nas séries iniciais do ensino fundamental EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Potencialidades O ensino para além do movimento Dimensões dos conteúdos Que relações podemos traçar entre saúde e as práticas corporais a partir das dimensões procedimental, conceitual e atitudinal? Temas transversais em saúde Alimentação, por exemplo AÇÕES IMPORTANTES Valorização do professor Papel social Formação Atual e continuada Investimentos em infraestrutura Políticas Número mínimo de aulas de Educação Física semanais Incentivo às práticas esportivas sistematizadas extracurriculares 11

12 PARA REFLETIR... Promoção da saúde como objetivo principal Manutenção de outros objetivos Crítica a muddled mission Qualidade da aula Alunos ativos tempo 50% da aula de EF Envolver todos os alunos, independente da habilidade Aumento no número de aulas de Educação Física Diariamente Semelhança com a EF brasileira? Profissionais comprometidos com a área da atividade física e saúde não se distanciem da escola (Licenciaturas) Intervenções não devem esquecer de capacitar os profissionais da escola 12

13 Projetos devem partir das realidades incluindo os Projetos Político Pedagógicos Estímulo ao empoderamento Superar discursos de práticas moralistas Comprometimento com a melhoria do ensino básico 13

14 - Favoráveis à contribuição da EF na promoção da saúde - Crítica a superficialidade do ideal de promoção da saúde - Abordagens essencialmente no plano individual CONSIDERAÇÕES FINAIS A promoção da atividade física na escola: um difícil e necessário desafio É o momento... De voltar as atenções para a escola De contar com quem está na escola De aprender também com quem faz a escola Muito Obrigado! 14

Apresentação. Questões a serem discutidas 09/12/2014. Resgatando a conversa de ontem... Promoção de atividade física na escola

Apresentação. Questões a serem discutidas 09/12/2014. Resgatando a conversa de ontem... Promoção de atividade física na escola Apresentação Promoção de atividade física na escola Professor da ESEF/UFPel Mestrado e Doutorado em Epidemiologia UFPel GEEAF UFPel Mario R Azevedo Jr GEEAF/ESEF/UFPel Áreas de estudo Educação Física escolar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo busca preencher

Leia mais

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR RELACIONADA AOS TEMAS JOGOS E BRINCADEIRAS E CAPOEIRA, NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR André Barros Laércio Iório Luciana Venâncio

Leia mais

PROJETO PRAÇA VIVA. INTEGRANTES: Profissionais/ Alunos/ Professores envolvidos.

PROJETO PRAÇA VIVA. INTEGRANTES: Profissionais/ Alunos/ Professores envolvidos. PROJETO PRAÇA VIVA INTEGRANTES: Profissionais/ Alunos/ Professores envolvidos. Coordenador: Itamar José de Oliveira Junior (Profissional de Educação Física) Acadêmicos do Curso de Educação Física, Nutrição

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. 1 CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. (*) (**) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física,

Leia mais

Plano de Gestão 2013-2015

Plano de Gestão 2013-2015 Plano de Gestão 2013-2015 CANDIDATAS DIRETORA: MARIA MAGARI INDA DA ROCHA VICE-DIRETORA: LUCI MEIRE RISSO BARBOSA PLANO DE GESTÃO A escola onde trabalho está baseada nos valores humanistas, tendo como

Leia mais

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado)

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado) CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado) Missão Sua missão é tornar-se referência na formação de profissionais para atuar nos diferentes segmentos humanos e sociais, considerando a atividade física e promoção

Leia mais

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal.

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal. A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA MUNICIPAL RECANTO DO BOSQUE: LIMITES E POSSIBILIDADES PARA UMA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA A PARTIR DO SUBPROJETO DA EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESEFFEGO/UEG.

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas EDUCAÇÃO FÍSICA Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo e o

Leia mais

Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária

Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária Apresentação Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária A Vice-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pósgraduação da Universidad Arturo Prat del Estado de Chile, ciente da importância dos estudos

Leia mais

Matriz 2008... 02. Matriz 2010... 04. Matriz 2013... 06

Matriz 2008... 02. Matriz 2010... 04. Matriz 2013... 06 Página 1 EMENTAS Sumário Matriz 2008... 02 Matriz 2010... 04 Matriz 2013... 06 Página 2 MATRIZ CURRICULAR 2008 1º Período Anatomia do Aparelho Locomotor 72 72 Coletivas I Bases Teórico-Metodológicas da

Leia mais

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA Ementas das Disciplinas de Educação Física Estão relacionadas abaixo, as ementas e a bibliografia dos diferentes eixos curriculares do Curso, identificadas conforme os ciclos de formação: Ciclo de Formação

Leia mais

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE APRESENTAÇÃO DO CURSO O curso de licenciatura em Educação Física da FAPEPE tem como objetivo formar profissionais que estejam aptos a atuarem no contexto escolar,

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA DISCIPLINA: EDUCAÇÃO EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: PESQUISA E PRÁTICA CODICRED: 142AU-04 EMENTA: Caracterização, organização e gestão dos espaços não-formais na promoção da aprendizagem

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

A divulgação desta apresentação por Cd-Rom e no Web site do programa Educação do Instituto do Banco Mundial e feita com a autorização do autor.

A divulgação desta apresentação por Cd-Rom e no Web site do programa Educação do Instituto do Banco Mundial e feita com a autorização do autor. A divulgação desta apresentação por Cd-Rom e no Web site do programa Educação do Instituto do Banco Mundial e feita com a autorização do autor. A ESCOLA PRECISA SER VISTA COMO UMA UNIDADE FUNDAMENTAL PARA

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO Izabele Trindade Caldas (CALDAS I. T.) e Elaine Melo de Brito Costa (COSTA E. M. DE B.). Departamento de Educação Física Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE Maria Cristina Kogut - PUCPR RESUMO Há uma preocupação por parte da sociedade com a atuação da escola e do professor,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

A prática de esportes nas aulas de Educação Física Escolar: perspectivas a partir da descrição de estudos nacionais

A prática de esportes nas aulas de Educação Física Escolar: perspectivas a partir da descrição de estudos nacionais A prática de esportes nas aulas de Educação Física Escolar: perspectivas a partir da descrição de estudos nacionais Eric Yukio Fukuda Faculdade de Ciências e Tecnologia UNESP, Presidente Prudente-SP e-mail:

Leia mais

A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1

A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1 A DANÇA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM O ESTILO HIP-HOP 1 Claudiane da S. EUSTACHIO Dayana Pires Alves GARCIA Fátima RODRIGUES Jean de J. SANTANA 2 Juliana CESANA 3 Ana Lucia de Carvalho MARQUES

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E ESPORTE: CONTRIBUIÇÕES PARA A INCLUSÃO Priscila Reinaldo Venzke Luciano Leal Loureiro RESUMO Este trabalho é resultado da pesquisa realizada para a construção do referencial teórico

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição CETEB A adolescência e o ensino da

Leia mais

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - NAP CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as ações do

Leia mais

Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro

Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro Resultados dos Projetos de Esporte para todos: Educação e Cidadania através do Esporte. Programa SESI-SP Atleta do Futuro NO BRASIL CLASSIFICAÇÃO DO ESPORTE QUANTO ÀS FORMAS DE EXERCÍCIO DO DIREITO ÀS

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLETINDO SOBRE A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

EDUCAÇÃO FÍSICA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLETINDO SOBRE A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE EDUCAÇÃO FÍSICA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLETINDO SOBRE A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE Thais Messias MORAES; Humberto Luís de Deus INÁCIO Faculdade de Educação Física/UFG - thaismemo@gmail.com Palavras-chave:

Leia mais

RESULTADO DE ENQUETE APLICADA PELO PORTAL

RESULTADO DE ENQUETE APLICADA PELO PORTAL 01/11/2012 10:31:12 1 Código Nome da Enquete D. Inicio D. Fim 597 Outras Dimensões - 4º ano A 08/10/12 31/10/12 1-1. 1ª Dimensão Planejamento Institucional: Você acessa as normas institucionais (Regimento,

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES. Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva

CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES. Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva 1 Conteúdo: Concepções Pedagógicas Conceitos de Educação; Pedagogia; Abordagens Pedagógicas: psicomotora, construtivista,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc-BP 9/2005 ALTERA AS EMENTAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus, do câmpus de Bragança

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO Docente: André Luiz Sponhardi ANO:2013 INTRODUCÃO Há muitos benefícios provenientes das aulas de educação física para os alunos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brusque. Escola de Ensino Fundamental Padre Luiz Gonzaga Steiner Disciplina: Educação Física Professor: Tiago da Silva Mafra

Prefeitura Municipal de Brusque. Escola de Ensino Fundamental Padre Luiz Gonzaga Steiner Disciplina: Educação Física Professor: Tiago da Silva Mafra Prefeitura Municipal de Brusque Escola de Ensino Fundamental Padre Luiz Gonzaga Steiner Disciplina: Educação Física Professor: Tiago da Silva Mafra PROJETO ATIVIDADES CIRCENSES Brusque 2013 Sumário 1.

Leia mais

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO O Programa Tempo de Escola foi iniciado em junho de 2010, com a participação de Escolas Municipais e ONGs executoras. O Programa Tempo de Escola, que inclui o Programa Mais Educação

Leia mais

Objetivo construção de um cenário

Objetivo construção de um cenário Objetivo Levantar informações junto aos professores de Educação Física e aos diretores / vice diretores das escolas públicas brasileiras, de modo a permitir o mapeamento e a construção de um cenário sobre

Leia mais

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA Angela T. Zuchetto Departamento de Educação Física, Centro de Desportos Universidade Federal de Santa Catarina Fone: 3318558 zuchetto@cds.ufsc.br Introdução O programa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE ETENSÃO CÂMPUS: Campos Belos ANO DE EECUÇÃO: 2015 LINHAS DE

Leia mais

PIBID E O DESAFIO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: QUAL METODOLOGIA DEVE SER UTILIZADA NAS AULAS?

PIBID E O DESAFIO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: QUAL METODOLOGIA DEVE SER UTILIZADA NAS AULAS? 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PIBID E O

Leia mais

EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA

EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA ÍNDICE 04 Esporte para transformação social 06 Jogo aberto - Núcleo de Esporte e Desenvolvimento 08 Jogo Aberto - Escolas 10 Jogo Aberto -

Leia mais

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Acreditamos ser relevante abordar de forma rápida o contexto atual da Educação Física Escolar

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

Plano de Gestão 2013-2016 IFSP Campus Caraguatatuba

Plano de Gestão 2013-2016 IFSP Campus Caraguatatuba Visão Institucional O Campus Caraguatatuba do IFSP desenvolveu-se nos últimos anos, ampliando os cursos oferecidos, desde a Formação Inicial e Continuada, passando pelos Cursos Técnicos, de Tecnologia,

Leia mais

A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE

A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE A Importância do brincar nas aulas de Educação Física MARCELO LEITE RESUMO Este texto é uma reflexão sobre o brincar nas aulas de educação física escolar do primeiro e segundo ciclo do ensino fundamental,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, TÉCNICA E TECNOLÓGICA Edital nº 19, de 27 de abril

Leia mais

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO Este roteiro de elaboração do Documento Técnico do Projeto tem por objetivo subsidiar a apresentação de propostas para desenvolvimento do Programa Luta pela Cidadania, que

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

ANEXO III DESCRIÇÕES DE CARGOS MAGISTÉRIO PÚBLICO DO MUNICÍPIO DE CAMAÇARI

ANEXO III DESCRIÇÕES DE CARGOS MAGISTÉRIO PÚBLICO DO MUNICÍPIO DE CAMAÇARI ANEXO III DESCRIÇÕES DE CARGOS MAGISTÉRIO PÚBLICO DO MUNICÍPIO DE CAMAÇARI CARGO: PROFESSOR DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Executar as atividades de regência de classe, planejamento escolar, participação na elaboração

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02 MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - MATUTINO/NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA

LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA LUTAS CONCEITO... Práticas corporais com importância histórica e social. Objetivo: oposição entre indivíduos. Foco: corpo da outra pessoa, a partir de ações

Leia mais

A EDUCAÇÃO FÍSICA SOB O PONTO DE VISTA DE ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

A EDUCAÇÃO FÍSICA SOB O PONTO DE VISTA DE ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR A EDUCAÇÃO FÍSICA SOB O PONTO DE VISTA DE ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR MOURA, Gabriela 1 - PUCPR QUADROS, Emanuele 2 - PUCPR KOGUT, Maria Cristina 3 - PUCPR Grupo de Trabalho- Didática: Teorias, Metodologias

Leia mais

Ministério do Esporte

Ministério do Esporte A CULTURA CORPORAL DO MOVIMENTO HUMANO E O ESPORTE EDUCACIONAL Ministério do Esporte OBJETIVOS: 1. Reivindicar e demarcar as fronteiras da cultura corporal do movimento humano (CCMH) como um espaço próprio

Leia mais

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE GABRIEL ISSA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I Das Disposições Preliminares

Leia mais

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento;

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Objetivo geral Promover a igualdade no mundo do trabalho e a autonomia

Leia mais

11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias ABORDAGENS METODOLÓGICAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias ABORDAGENS METODOLÓGICAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias ABORDAGENS METODOLÓGICAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Claube Camile Soares Lima Universidade Federal de Santa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ A N E X O I E D I T A L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 01/2015 D O S R E Q U I S I T O S E A T R I B U I Ç Õ E S D O S C A R G O S RETIFICAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

PROJETO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL SISTEMA NACIONAL DE EMPREGO SINE/CE INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO IDT PROJETO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL ORIENTAÇÃO PARA O TRABALHO São ações pontuais ou estruturadas de curta duração que acontecem

Leia mais

CONCEPÇÕES DE AVALIAÇÃO SUBJACENTES AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CONCEPÇÕES DE AVALIAÇÃO SUBJACENTES AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA CONCEPÇÕES DE AVALIAÇÃO SUBJACENTES AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA Andrelino Costa FERREIRA (UEPB/SEE-PB) Priscila Raposo ANANIAS (CESED/SEE- PB) Profª Drª Francisca Pereira

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte sob Processo nº 58701001627/2011 tem publicação no D.O.E de 01 de

Leia mais

Palavras-chave: Educação Física. Ensino Fundamental. Prática Pedagógica.

Palavras-chave: Educação Física. Ensino Fundamental. Prática Pedagógica. EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: ANÁLISE DAS PRÁTICAS CORPORAIS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NAS ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE ALAGOA GRANDE - PARAÍBA Waldilson Duarte Cavalcante de Barros Professor

Leia mais

DA IMPORTÂNCIA DE SUBSTITUIR A EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESCOLA POR ATIVIDADES FÍSICAS E/ OU ESPORTIVAS REALIZADAS EM ACADEMIAS, CLUBES, ESCOLINHAS *

DA IMPORTÂNCIA DE SUBSTITUIR A EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESCOLA POR ATIVIDADES FÍSICAS E/ OU ESPORTIVAS REALIZADAS EM ACADEMIAS, CLUBES, ESCOLINHAS * DA IMPORTÂNCIA DE SUBSTITUIR A EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESCOLA POR ATIVIDADES FÍSICAS E/ OU ESPORTIVAS REALIZADAS EM ACADEMIAS, CLUBES, ESCOLINHAS * ANEGLEYCE T. RODRIGUES, FERNANDO MASCARENHAS, RÚBIA-MAR NUNES

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 6º ANO PROFESSORA:

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS EDUCAÇÃO FÍSICA, FORMAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL: O PIBID DO CAC/UFG NA TRILHA DAS PEDAGOGIAS CRÍTICAS Vanessa Mayara Pires EZIQUIEL UFG/CAC vanessinha._@hotmail.com Bruna Kely da Silva PEREIRA UFG/CAC

Leia mais

pontuação Discursiva 02 questões 15 pontos 30 pontos Múltipla escolha 25 questões 2,8 pontos 70 pontos

pontuação Discursiva 02 questões 15 pontos 30 pontos Múltipla escolha 25 questões 2,8 pontos 70 pontos Caderno de Provas EDUCAÇÃO FÍSICA Edital Nº. 36/2011 REITORIA/IFRN 29 de janeiro de 2012 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo

Leia mais

virtudes desafios Maria Lucia Cavalli Neder Pres. Andifes

virtudes desafios Maria Lucia Cavalli Neder Pres. Andifes virtudes desafios Maria Lucia Cavalli Neder Pres. Andifes Educação a Distância DO ADJETIVO AO SUBSTANTIVO Prática Social, mediante a qual os sujeitos nela envolvidos constroem significados que podem dinamizar

Leia mais

Professor MAPB Educação Física

Professor MAPB Educação Física Professor MAPB Educação Física 11) De acordo com Kunz (2004), no livro Transformação Didático-Pedagógica do Esporte, o objeto central, o conteúdo principal do trabalho pedagógico da Educação Física Escolar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização.

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. O primeiro deles se refere aos eixos norteadores da política. Este nível compreende os

Leia mais

PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE

PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE RESUMO Leandro Pedro de Oliveira José Rubens de Lima Jardilino (orientador) Este trabalho

Leia mais

Educação Física Escolar: análise do cotidiano pedagógico e possibilidades de intervenção

Educação Física Escolar: análise do cotidiano pedagógico e possibilidades de intervenção Educação Física Escolar: análise do cotidiano pedagógico e possibilidades de intervenção Silvia Christina Madrid Finck E-mail: scmfinck@ uol.com.br Resumo: Este artigo refere-se ao projeto de pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE E ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO - NAAP INSTITUTO MASTER DE ENSINO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS

REGULAMENTO NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE E ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO - NAAP INSTITUTO MASTER DE ENSINO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS REGULAMENTO NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE E ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO - NAAP INSTITUTO MASTER DE ENSINO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição

Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição Projeto PNE Sports Foto: André Valentim / Banco de Imagens Petrobras ÍNDICE APRESENTAÇÃO 06 INSCRIÇÃO 12 Passo a passo para Inscrição 13 TECNOLOGIA

Leia mais

PPAG 2012-2015 Monitoramento Janeiro a Junho de 2012. Rede de Educação e Desenvolvimento Humano PROGRAMA 003 MELHOR EMPREGO 003 MELHOR EMPREGO

PPAG 2012-2015 Monitoramento Janeiro a Junho de 2012. Rede de Educação e Desenvolvimento Humano PROGRAMA 003 MELHOR EMPREGO 003 MELHOR EMPREGO 003 MELHOR EMPREGO PROGRAMA 003 MELHOR EMPREGO (A) (F) REALIZADA % C/B REPROGRA % F/E JAN A JUN MADA IMPLEMENTAR E ARTICULAR AÇÕES VISANDO A DIMINUIÇÃO DO TEMPO DE DE DESEMPREGO DO ATENDIMENTO TRABALHADOR

Leia mais

SEE Secretaria de Estado da Educação DERITQ Diretoria de Ensino da Região de Itaquaquecetuba

SEE Secretaria de Estado da Educação DERITQ Diretoria de Ensino da Região de Itaquaquecetuba SEE Secretaria de Estado da Educação DERITQ Diretoria de Ensino da Região de Itaquaquecetuba NP Núcleo Pedagógico Sejam bem vindos, professores de Educação Física Rose Ribeiro PCNP Ed. Física 1 2 EDUCAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE REPRESENTANTES DE TURMA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE REPRESENTANTES DE TURMA PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE REPRESENTANTES DE TURMA São Luis Junho 2011 Saber liderar é uma qualidade que precisa ser conquistada a cada instante levando em consideração o comportamento e a postura.(reinaldo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2015 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2015 1.ª SÉRIE Curso: Graduação: Regime: EDUCAÇÃO FÍSICA MATRIZ CURRICULAR LICENCIATURA SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Móveis FORMA/GRAU:(X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: 2015.2

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: 2015.2 PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Educação Física na Infância Professor: Gilson Pereira Souza E-mail: professorgilsonpereira@gmail.com Código:

Leia mais

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM

EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1.2. Universalização do ensino fundamental de nove anos

Leia mais

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu GTT: Escola O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu Almir Zandoná Júnior 1 Fernando Henrique Silva Carneiro 2 Justificativa/Base teórica A entrada da Educação

Leia mais

MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE

MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE EDUCADORES AS DIMENSÕES DO CONTEÚDO DE JOGOS E BRINCADEIRAS Oficina Teórica e Prática PROF. POLLYANNA PESSOA DIAS QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE EDUCADORES

Leia mais

TÍTULO: O INGRESSO DA CRIANÇA AOS SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS DILEMA OU SOLUÇÃO

TÍTULO: O INGRESSO DA CRIANÇA AOS SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS DILEMA OU SOLUÇÃO TÍTULO: O INGRESSO DA CRIANÇA AOS SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS DILEMA OU SOLUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DO GRANDE

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES

CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES Com a crescente produção de conhecimento e ampliação das possibilidades de atuação profissional, o curso proporciona atividades extra curriculares

Leia mais

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física 10 Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física Juliana Marin Orfei Especialista em Atividade Física: Treinamento Esportivo UNICASTELO Viviane Portela Tavares Especialista em Atividade

Leia mais

Centro Educacional Pró-Hope

Centro Educacional Pró-Hope Centro Educacional Pró-Hope A escola da Casa Hope As pessoas que são atendidas pela Instituição sofrem com a carência financeira, a doença e o afastamento da rede familiar e social de apoio. Tudo isso

Leia mais

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 01. Diretrizes Curriculares Nacionais são o conjunto de definições doutrinárias sobre princípios, fundamentos e procedimentos na Educação Básica, expressas pela Câmara

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (ICMS) tem publicação no D.O.E de 30 Novembro 2011 Poder

Leia mais

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC.

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC. 1 O ensino de música extracurricular na Escola Técnica Federal em Florianópolis/SC: relato de experiência sobre uma oficina de improvisação musical realizada Maycon José de Souza 1 Universidade do Estado

Leia mais

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior Janaína Batista da Silva Larissa Horrara de Almeida Leonardo Lopes Liliana Oliveira Palhares da Silva Luciana

Leia mais

Desenvolver a socialização do educando construindo as relações inter e intrapessoais importantes para o seu desenvolvimento integral.

Desenvolver a socialização do educando construindo as relações inter e intrapessoais importantes para o seu desenvolvimento integral. EDUCAÇÃO INTEGRAL Orientações Filosóficas e Pedagógicas A Educação Integral do Colégio e Faculdade Modelo exige mais do que compromisso impõe também e principalmente um projeto pedagógico cujo objetivo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE ENSINO DO INTERIOR DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE ITAPETININGA

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE ENSINO DO INTERIOR DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE ITAPETININGA EDITAL nº 01 /2015 A Direção da EE Cel. Fernando Prestes, torna pública a abertura de inscrição para professores interessados em exercer a FUNÇÃO DE PROFESSOR COORDENADOR para o segmento do Ensino Médio,

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA GUIA DE SUGESTÕES DE AÇÕES PARA IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ALFABETIZAÇÃO NO TEMPO CERTO NAs REDES MUNICIPAIS DE ENSINO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS

Leia mais

Ata da 4ª Reunião do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Licenciatura em Educação Física

Ata da 4ª Reunião do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Licenciatura em Educação Física Ata da 4ª Reunião do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso Licenciatura em Educação Física No dia 13 julho 2010, às 8 horas da manhã, nas pendências da se do Instituto Feral Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais